UNIÃO ESTE BRASILEIRA. Associação Ministerial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIÃO ESTE BRASILEIRA. Associação Ministerial"

Transcrição

1 UNIÃO ESTE BRASILEIRA Associação Ministerial

2 Comentários sobre a Música

3 Comentários sobre a Música Pr. Graciliano Martins

4 Percepção Humana da Música A música é percebida pelo tálamo, estação de transmissão de todas as emoções. A música é, portanto, captada e apreciada sem envolver o cérebro (razão ou julgamento).

5 Efeitos Psíquicos da Música A resposta à música pode ser verificada mesmo quando o ouvinte não estiver dando atenção consciente a ela. A Música pode alterar o humor e o comportamento.

6 Ao diminuir o nível de percepção sensorial, a música eleva a sensibilidade à cor, tato e etc. A música repetitiva tem efeito hipnótico.

7 PRINCIPAIS ELEMENTOS DA MÚSICA 1. Melodia 2. Harmonia 3. Ritmo 4. Forma

8 1. MELODIA É a organização simples de uma série de sons musicais. É também o elemento básico sobre o qual a música é composta e a principal fonte para a identificação.

9 2. HARMONIA É a combinação de sons ouvidos simultaneamente e em geral conhecidos como acordes. Há a possibilidades de um número sem fim de combinação de sons; por isso a harmonia serve para expressar e projetar deferentes estados da alma.

10 3. RITMO É tudo que diz respeito à duração do som. É a combinação dos grupos de pulsações (batidas) de diferente duração. O ritmo é o elemento musical mais forte do apelo emocional causado pela música, o que mais prende a atenção. Os ritmos podem ser simétricos e assimétricos.

11 4. FORMA É o modo pelo qual se organizam a melodia, a harmonia e o ritmo. Uma boa forma proporciona a unidade básica para a mensagem a ser apresentada através da composição musical.

12 A Música Sacra

13 Que é Música Sacra? Há diferentes opiniões a respeito do que seja música sacra. Tradicionalmente entende-se por música sacra qualquer música que não lembra a música do mundo e que desperta sentimentos de religião, espiritualidade, santidade e adoração a Deus. Instituto Batista de Educação Religiosa da Convenção Batista do Estado de São Paulo, Música e Louvor, p. 22.

14 Um Pouco de História Os primórdios da música na Terra, conforme relato do primeiro livro da Bíblia, parecem pobres e inadequados, quando comparadas com a música do Céu. Mas, apesar de haver sido simples, a música é mencionada em Gênesis. Helen G. Grauman, Música em Minha Bíblia, Casa Publicadora Brasileira, p. 11.

15 História A música instrumental demorou mais, pois, foi na sétima geração depois de Adão (o qual indubitavelmente ainda vivia) que Jubal se tornou o criador da lira, do pífaro e da flauta. Gên. 4:21. Helen G. Grauman, Música em Minha Bíblia, Casa Publicadora Brasileira, p. 11.

16 Música Sacra Os que fazem do cântico uma parte do culto divino, devem escolher música apropriada para a ocasião, não notas de funeral, porém melodias alegres, e todavia solenes. Evangelismo, 508.

17 Importante Toda música sacra é religiosa, mas nem toda música religiosa é música sacra.

18 Deve ser lembrado que uma música não se torna sacra simplesmente porque é composta para ser tocada na igreja, e nem só porque é tocada na igreja. Instituto Batista de Educação Religiosa da Convenção Batista do Estado de São Paulo, Música e Louvor, p. 22.

19 Há pessoas que estão prontas para fazer uso de qualquer coisa estranha, que possam apresentar como supremo ao povo... Nunca devemos rebaixar o nível da verdade, a fim de obter conversões, mas precisamos elevar o pecador corrupto à alta norma da lei de Deus. Evangelismo, 137.

20 Atenção!!! Uma música não é considerada sacra porque o seu autor é um cristão, a sua letra fala de Cristo ou porque pertence ao repertório de alguma Religião.

21 A Música sacra deve ser santa em si mesma, porque música sacra, é música santa!

22 Principais Características da Música Sacra 1. Promove uma correta visão de Deus, de Sua justiça e de Seu amor. 2. Sua letra deve comunicar uma mensagem bíblica doutrinária, de gratidão, ou de louvor ao Nome do nosso Criador.

23 3. Não desperta sentimentos humanos do passado ou do presente vividos em experiências alheias aos propósitos da Salvação. 4. Desperta o viver por Cristo e impulsiona viver para Cristo.

24 5. Não lembra a música secular em quaisquer de suas formas. 6. A letra deve ser uma oração, e por conta disso, todo o seu conteúdo deve ser bem claro para merecer um AMÉM no final.

25 7. Os elementos musicais são subalternos aos elementos religiosos em toda sua composição. 8. Sua forma musical deve comunicar espiritualidade.

26 9. Desenvolve no pecador, uma correta visão de si mesmo e do seu estado pecaminoso. 10. Conscientiza o pecador da importância do sacrifício na cruz em seu favor, e desenvolve a sua fé.

27 11. Desperta e desenvolve os sentimentos religiosos que motivam a reverência e a adoração ao Criador. 12. A música deverá não ter nenhum outro alvo ou objetivo senão a glória de Deus e a recreação da alma. Bach

28 Quando os seres humanos cantam com o espírito e o entendimento, os músicos celestiais apanham a harmonia, e unem-se aos cânticos de ações de graça. E. G. White, Obreiros Evangélicos, 357.

29 A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais; cantando ao Senhor com graça em vosso coração. Colossenses 3:16.

30 UNIÃO ESTE BRASILEIRA Secretaria Ministerial

Carta aos Filipenses. Carta aos Filipenses:

Carta aos Filipenses. Carta aos Filipenses: : Filipos: cidade na Macedônia que recebeu seu nome de Filipe II, pai de Alexandre o Grande, que a conquistou no 4 século a.c. Tornou-se colônia romana no 2 século a.c. A segunda das chamadas Cartas da

Leia mais

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35

1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 1. Disse Jesus: Eu sou o pão da vida. Quem vem a mim não terá mais fome e quem crê em mim jamais terá sede. Jo 6,35 Senhor Jesus, Tu tens palavras de vida eterna e Tu revelas-te a nós como Pão da vida

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 05/07/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Recapitulando Nas aulas passadas vimos que muitas vezes a fé tem horário e local específico, na Igreja, no domingo, e no horário

Leia mais

OS VERDADEIROS ADORADORES

OS VERDADEIROS ADORADORES - Aula 3 OS VERDADEIROS ADORADORES Objetivo: ao final da aula, o aluno deverá buscar se identificar como um adorador dentro dos padrões bíblicos, empenhando-se por cultuar a Deus do modo que O agrada e

Leia mais

Palavra & Vida Sugestões Didáticas 3 T/2012

Palavra & Vida Sugestões Didáticas 3 T/2012 Palavra & Vida Sugestões Didáticas 3 T/2012 Dulce Helena da Silva Mota de Lima Educadora Religiosa / Professora e Assistente Social LIÇÃO 10 O RETORNO ÀS ESCRITURAS Texto: Neemias 8 Objetivos da lição

Leia mais

Tema 02 - Música, Bênção ou Maldição? Tema 01 - O Último Apelo Divino. Roteiro da programação do dia / / - Início às : hs. Boas Vindas e hino:

Tema 02 - Música, Bênção ou Maldição? Tema 01 - O Último Apelo Divino. Roteiro da programação do dia / / - Início às : hs. Boas Vindas e hino: Tema 01 - O Último Apelo Divino Hino sugerido: 304 - Vêem os Outros CRISTO em Ti? Vídeo-CD: O Último Apelo Divino Hino sugerido: 545 - Vem o Grande Dia Tema 02 - Música, Bênção ou Maldição? Hino sugerido:

Leia mais

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Sacramentos. Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos Aula 23/03/2014 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Sacramentos O que são os sacramentos? Sacramento é derivado do latim sacramentum, era utilizado no meio militar correspondendo a juramento

Leia mais

VERSÕES NOITE DE PAZ TEXTOS EXTRAÍDOS DE HINÁRIOS DIVERSOS PROTESTANTES ACERVO: JÔNATAS FERNANDES

VERSÕES NOITE DE PAZ TEXTOS EXTRAÍDOS DE HINÁRIOS DIVERSOS PROTESTANTES ACERVO: JÔNATAS FERNANDES VERSÕES NOITE DE PAZ TEXTOS EXTRAÍDOS DE HINÁRIOS DIVERSOS PROTESTANTES ACERVO: JÔNATAS FERNANDES Título Original: Stille Nacht! Letra: Joseph Mohr (1792-1848) Música: Franz Xavier Gruber (1787-1863) Cântico

Leia mais

POR QUE EVANGELIZAR? O amor de Deus A ordem de Jesus. O Dom do Espírito Santo. O clímax da história. A responsabilidade da Igreja.

POR QUE EVANGELIZAR? O amor de Deus A ordem de Jesus. O Dom do Espírito Santo. O clímax da história. A responsabilidade da Igreja. POR QUE EVANGELIZAR? Existem oito razões para incomodar as pessoas com a pregação do evangelho: 1. O amor de Deus. Evangelismo é um ato de amor (João 3:16, Mt. 5:45-44). 2. A ordem de Jesus. Evangelizar

Leia mais

Assessoria de Educação. Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã

Assessoria de Educação. Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã Assessoria de Educação Pastor Joel Nascimento Congresso Renovação Ministerial Fev/2016 Avivamento Bíblico - Jaçanã Agenda O que é a EBD? Considerações sobre o Ensino Algumas recomendações para os professores

Leia mais

Comentário da Mensagem nº 43, de 04/06/1988

Comentário da Mensagem nº 43, de 04/06/1988 Comentário da Mensagem nº 43, de 04/06/1988 Vamos meditar a Mensagem nº 43, de 04/06/1988, que Nossa Senhora transmitiu em Anguera/BA, a Pedro Regis. Para ver a mensagem, clique aqui. Nossa Boa Mãe vem

Leia mais

Nesta época do ano é muito comum as pessoas fazerem uma retrospectiva de suas próprias vidas. A Televisão, as revistas, os jornais e

Nesta época do ano é muito comum as pessoas fazerem uma retrospectiva de suas próprias vidas. A Televisão, as revistas, os jornais e Balanço Geral Miquéias 6.6-8 Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis 28/12/2008 Nesta época do ano é muito comum as pessoas fazerem uma retrospectiva de suas próprias vidas. A Televisão, as revistas, os

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA 2014

APRESENTAÇÃO DA PROPOSTA 2014 PROPOST A 2014 "Que nenhum homem despreze as crianças ou pense que são insignificantes. Eu reivindico o lugar da frente para elas. Elas são o futuro do mundo. O passado já se foi e não podemos alterá-lo.

Leia mais

O Evangelho de Deus. A Dinâmica da Espiritualidade Cristã de A a Z

O Evangelho de Deus. A Dinâmica da Espiritualidade Cristã de A a Z O Evangelho de Deus A Dinâmica da Espiritualidade Cristã de A a Z O que é o Evangelho? Não se trata do ABC da vida cristã que nos introduz aos cursos mais avançados de D a Z. O que é o Evangelho? O Evangelho

Leia mais

Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro I Semana de Liturgia 21 a 25 de setembro de 2015. Sacrosanctum Concilium 50 anos depois. Por uma participação ativa, consciente e plena. Abertura Solo: Abrirei

Leia mais

O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS

O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS Ef. 1: 1-14 Slide 1 O PRIVILÉGIO DE SER FILHO DE DEUS Ef.1 : 1-14 1. Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus, aos santos que vivem em Éfeso e fiéis em Cristo

Leia mais

Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! - O perdão do teu passado - Um propósito para a tua vida futura - Uma morada no céu

Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! - O perdão do teu passado - Um propósito para a tua vida futura - Uma morada no céu Eis-te aqui! Eis um livro com uma mensagem! Uma mensagem que vai responder à tua pergunta o que posso fazer aqui na terra? Há uma mensagem que responde a todas as tuas perguntas e dúvidas. Este livro demonstra

Leia mais

Restaurando por Completo a Visão Espiritual. Marcos Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis

Restaurando por Completo a Visão Espiritual. Marcos Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis Restaurando por Completo a Visão Espiritual Marcos 8.22-26 Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis Visão é ato ou efeito de ver. É a percepção do mundo exterior pelos órgãos da vista, que envia ao cérebro

Leia mais

Curso de Teologia de Leigos

Curso de Teologia de Leigos Curso de Teologia de Leigos O MISTÉRIO DA CRIAÇÃO; DEUS MANTÉM E SUSTENTA A CRIAÇÃO; DEUS REALIZA O SEU PROJETO: A DIVINA PROVIDÊNCIA; A DIVINA PROVIDÊNCIA E AS CAUSAS SEGUNDAS; A DIVINA PROVIDÊNCIA E

Leia mais

CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE

CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE CAPÍTULO 03 PERNAS QUE DÃO SUPORTE Nossas pernas dão suporte ao nosso corpo inteiro e nos permitem andar, correr e pular. A facilitação na célula da suporte aos membros do grupo, capacitando-os a e x e

Leia mais

Lição 11. Garotos Adultos & É o Coração. Page 1

Lição 11. Garotos Adultos & É o Coração. Page 1 Lição 11 Garotos Adultos & É o Coração Page 1 LIÇÃO 11 GAROTOS ADULTOS & É O CORAÇÃO I. Garotos Adultos (capítulo 16) A. A maldição de nossos dias é. Mais do que estar ausente da família, existe a ausência

Leia mais

28/12/2008 Tiago 4:13-17 Vlademir Hernandes

28/12/2008 Tiago 4:13-17 Vlademir Hernandes 28/12/2008 Tiago 4:13-17 Vlademir Hernandes Atendei, agora, vós que dizeis: Hoje ou amanhã, iremos para a cidade tal, e lá passaremos um ano, e negociaremos, e teremos lucros... ...Vós não sabeis o que

Leia mais

CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE Revista Palavra e Vida Sugestões Didáticas - 4º Trimestre/2011 LIÇÃO 9 BONDADE DIVINA: APELO, OPORTUNIDADE, PERDÃO.

CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE Revista Palavra e Vida Sugestões Didáticas - 4º Trimestre/2011 LIÇÃO 9 BONDADE DIVINA: APELO, OPORTUNIDADE, PERDÃO. CONVENÇÃO BATISTA FLUMINENSE Revista Palavra e Vida Sugestões Didáticas - 4º Trimestre/2011 ENSINAR É... O professor só pode ensinar quando está disposto a aprender LIÇÃO 9 BONDADE DIVINA: APELO, OPORTUNIDADE,

Leia mais

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira

Os Outros Seis Dias. Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira Os Outros Seis Dias Aula 02/08/2015 Prof. Lucas Rogério Caetano Ferreira S Vivendo Teologicamente S O que a teologia tem a ver com a vida diária? S A teologia geralmente é considerada como algo abstrato.

Leia mais

MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017

MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017 MENSAGEM DO BISPO AUXILIAR DOM LAMPRA CÁ ALUSIVA AO ANO 2017 Caros irmãos em Cristo, Hoje celebramos a Solenidade da Maternidade Divina de Maria, o Dia Mundial da Paz e o Primeiro dia do Ano Civil 2017.

Leia mais

* Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO. DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski

* Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO. DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski Apostila Nr. 01 O VERDADEIRO SENTIDO DO DIZIMO DIOCESE DE JOINVILLE SC PASTORAL DO DIZIMO Pe. Ivanor Macieski Introdução Neste primeiro volume da Apostila da Pastoral do dizimo, desejamos aprofundar o

Leia mais

PARA A PRIMEIRA PROFISSÃO DE UM RELIGIOSO

PARA A PRIMEIRA PROFISSÃO DE UM RELIGIOSO PRMERA PROFSSÃO DE UM RELGOSO 333 PARA A PRMERA PROFSSÃO DE UM RELGOSO rmãos e irmãs: A nossa família espiritual está hoje em festa por este(s) servo(s) de Deus, que se consagra(consagram) ao serviço de

Leia mais

Quem somos e no que cremos?

Quem somos e no que cremos? Vivendo e compartindo o caminho de Jesús Quem somos e no que cremos? Igreja Evangélica Paseo de Extremadura 179 Tel: 91 813 67 05; 626 468 629 http://www.comuniondelagracia.es E-mail: iduespana@yahoo.es

Leia mais

Por que Deus nos Criou?

Por que Deus nos Criou? A ESSÊNCIA DE TUDO, Por que Deus nos Criou? Nº4: Você já se perguntou por que Deus criou os seres humanos, e qual é o nosso propósito? A Bíblia diz que Deus criou a humanidade para Sua glória. Todo o que

Leia mais

EVANGELISMO. Uma ideia nada popular. razão externa: religião como fenômeno particular. razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo

EVANGELISMO. Uma ideia nada popular. razão externa: religião como fenômeno particular. razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo EVANGELISMO Uma ideia nada popular razão externa: religião como fenômeno particular razão interna: confusão entre evangelismo e proselitismo O QUE EVANGELISMO NÃO É? Não é um convite para ir uma reunião

Leia mais

O Engajamento na Adoração

O Engajamento na Adoração O Engajamento na Adoração Atos 2:41-47 41. Os que aceitaram a mensagem foram batizados, e naquele dia houve um acréscimo de cerca de três mil pessoas. 42. Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à

Leia mais

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós. Coração Imaculado de Maria, sede a nossa salvação.

Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós. Coração Imaculado de Maria, sede a nossa salvação. Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós. Coração Imaculado de Maria, sede a nossa salvação. 5 Introdução A devoção ao Imaculado Coração de Maria é uma das mais belas manifestações

Leia mais

IDENTIDADE. Jovem, Igreja e Sociedade Paulo Alves

IDENTIDADE. Jovem, Igreja e Sociedade Paulo Alves IDENTIDADE Jovem, Igreja e Sociedade Paulo Alves EFÉSIOS 4.17-24 Jovem, Igreja e Sociedade Paulo Alves 17 Assim, eu lhes digo, e no Senhor insisto, que não vivam mais como os gentios, que vivem na futilidade

Leia mais

Salva Vidas faz parte de um amplo esforço para ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir sua missão bíblica.

Salva Vidas faz parte de um amplo esforço para ajudar as igrejas evangélicas brasileiras a cumprir sua missão bíblica. Salva Vidas é o ministério que o pastor José Bernardo fundou em 2004 com a missão de equipar os cristãos para cumprirem sua missão bíblica de evangelizar todo mundo. Em um momento quando as grandes editoras

Leia mais

A evangelização é uma parte importante e fundamental da fé e vida cristã.

A evangelização é uma parte importante e fundamental da fé e vida cristã. A evangelização é uma parte importante e fundamental da fé e vida cristã. Uma missão irrenunciável da igreja como um todo e do cristão particularmente. O QUE É INDISPENSÁVEL PARA A EVANGELIZAÇÃO? Conversão

Leia mais

Nessa mensagem vamos tratar da Igreja única. É uma instituição decretada por Deus, a fim de representá-lo na terra.

Nessa mensagem vamos tratar da Igreja única. É uma instituição decretada por Deus, a fim de representá-lo na terra. Pr. Cantoca Carta 1 Pedro Cap 2.1-10 Sermão manhã IBFé 29Nov2015 Introdução: Nessa mensagem vamos tratar da Igreja única. É uma instituição decretada por Deus, a fim de representá-lo na terra. O Senhor

Leia mais

Lição 3 Jesus Cristo: a garantia da justificação! Texto bíblico: Romanos Plano de aula Sugestão Didática

Lição 3 Jesus Cristo: a garantia da justificação! Texto bíblico: Romanos Plano de aula Sugestão Didática Lição 3 Jesus Cristo: a garantia da justificação! Texto bíblico: Romanos 3.21-30 Plano de aula Sugestão Didática 1- OBJETIVO DA LIÇÃO: a- Mostra o processo histórico do amor de Deus pelo homem. b-compreender

Leia mais

QUARTA OS JUDEUS REJEITAM A JUSTIÇA DE DEUS - RM AGO-16 PALAVRA DA CÉLULA RMR. 2-Qual a diferença dos dois caminhos de justiça?

QUARTA OS JUDEUS REJEITAM A JUSTIÇA DE DEUS - RM AGO-16 PALAVRA DA CÉLULA RMR. 2-Qual a diferença dos dois caminhos de justiça? QUARTA O Capitulo 10 é uma continuação do capitulo 9, no original não existe essa divisão de capitulo é um livro só aos romanos. Este capítulo nos mostra o trágico erro de Israel e proclama o grande perigo

Leia mais

Tudo se resolve com uma boa conversa? Protesto!

Tudo se resolve com uma boa conversa? Protesto! Tudo se resolve com uma boa conversa? Protesto! A Difícil Arte de Comunicar-se... Palavras Fundo de Experiência Fundo de Experiência A Difícil Arte de Comunicar-se... Palavras Fundo de Experiência Fundo

Leia mais

O que deve representar para nós evangélicos o Ano Novo. Êxodo e Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis, 02/01/2011

O que deve representar para nós evangélicos o Ano Novo. Êxodo e Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis, 02/01/2011 O que deve representar para nós evangélicos o Ano Novo Êxodo 12.1-2 e 23.15 Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis, 02/01/2011 Deus ordena que o seu povo reinicie a contagem dos anos a partir da saída

Leia mais

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial

Catedral Diocesana de Campina Grande. II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia. ANO DA FÉ Rito Inicial Catedral Diocesana de Campina Grande Paróquia nossa Senhora da Conceição II Domingo da Páscoa Ano C Domingo da Divina Misericórdia Por suas chagas fomos curados, felizes aqueles que crêem sem terem visto.

Leia mais

Valores de uma Igreja RELACIONAL

Valores de uma Igreja RELACIONAL Valores de uma Igreja RELACIONAL O que já aprendemos... A Igreja deve valorizar e incentivar os relacionamentos Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum... Da multidão dos que creram, uma

Leia mais

Oração pessoal: condição indispensável para ser intercessor

Oração pessoal: condição indispensável para ser intercessor Oração pessoal: condição indispensável para ser intercessor Certamente todo intercessor sabe a importância que a oração tem em sua vida e também sabe que orar é mais do que fazer algumas petições ao Senhor,

Leia mais

Jesus Cristo, ouvi-nos.[www.arcanjomiguel.net] Jesus Cristo, atendei-nos.

Jesus Cristo, ouvi-nos.[www.arcanjomiguel.net] Jesus Cristo, atendei-nos. Ladainha de São Miguel Arcanjo Senhor, tende piedade de nós. Jesus Cristo, tende piedade de nós. Senhor, tende piedade de nós. Jesus Cristo, ouvi-nos.[www.arcanjomiguel.net] Jesus Cristo, atendei-nos.

Leia mais

2ª LIÇÃO. Estudo De Colossenses

2ª LIÇÃO. Estudo De Colossenses Colossenses 2 1 2ª LIÇÃO Estudo De Colossenses O TEXTO INTRODUÇÃO: 1:1-8 I. A SAUDAÇÃO DE PAULO (1:1,2). A. Apresenta a autoridade da epístola. É a autoridade do apóstolo de Jesus Cristo, não por vontade

Leia mais

Época de vigor e alegria

Época de vigor e alegria Época de vigor e alegria Eclesiastes 11:9 Alegra-te, na tua mocidade, e anime-te o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém,

Leia mais

CATECISMO do Século XXI

CATECISMO do Século XXI CATECISMO do Século XXI IGREJA ANGLICANA REFORMADA DO BRASIL IGREJA ANGLICANA REFORMADA DO BRASIL Sumário Introdução 1 Prefácio 3 A Chamada de Deus 7 A Fé Cristã 11 A Obediência Cristã 17 O Crescimento

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE

CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE CURSO DE FORMAÇÃO DE OBREIRO ON LINE AULA 6: SOTERIOLOGIA Baseado em Jeremias 9: 24, a Igreja Pentecostal Deus é Amor oferece a você, obreiro, a oportunidade aprofundar seu conhecimento na palavra de Deus

Leia mais

No contexto da fé cristã, a teologia não é o estudo de Deus como algo abstrato, mas é o estudo do Deus pessoal revelado na Escritura.

No contexto da fé cristã, a teologia não é o estudo de Deus como algo abstrato, mas é o estudo do Deus pessoal revelado na Escritura. Franklin Ferreira No contexto da fé cristã, a teologia não é o estudo de Deus como algo abstrato, mas é o estudo do Deus pessoal revelado na Escritura. Necessariamente isso inclui tudo o que é revelado

Leia mais

UMA NOVA FONTE DE CAPACITAÇÃO

UMA NOVA FONTE DE CAPACITAÇÃO UMA NOVA FONTE DE CAPACITAÇÃO A cidade de Éfeso QUEM É DEUS? (CAPÍTULOS 1 a 3) O LIVRO DE EFÉSIOS EM SETE MINUTOS O DEUS QUE É GRANDIOSO EM TODA A HISTÓRIA, NOS ABENÇOANDO DE MODO PLENO E PODEROSO. (CAPÍTULO

Leia mais

MENSAGEM AS BENÇÃOS DE DEUS E A IGREJA. Texto - Efésios

MENSAGEM AS BENÇÃOS DE DEUS E A IGREJA. Texto - Efésios MENSAGEM AS BENÇÃOS DE Texto - Efésios 1.1-14 A Igreja de Éfeso tem dois endereços: ela é cidadã do mundo (está em Éfeso) e ela é cidadã do céu (está em Cristo). Hernandez Dias Lopes. Francis Foulkes diz

Leia mais

ASCENSÃO DO SENHOR. LEITURA I Actos 1, Leitura dos Actos dos Apóstolos. No meu primeiro livro, ó Teófilo,

ASCENSÃO DO SENHOR. LEITURA I Actos 1, Leitura dos Actos dos Apóstolos. No meu primeiro livro, ó Teófilo, ASCENSÃO DO SENHOR LEITURA I Actos 1, 1-11 Leitura dos Actos dos Apóstolos No meu primeiro livro, ó Teófilo, narrei todas as coisas que Jesus começou a fazer e a ensinar, até ao dia em que foi elevado

Leia mais

CELEBRAÇÃO DE NATAL COMUNIDADE EDUCATIVA

CELEBRAÇÃO DE NATAL COMUNIDADE EDUCATIVA CELEBRAÇÃO DE NATAL COMUNIDADE EDUCATIVA 11 de dezembro de 2014 Abertura: Irmã Regina. Animador: Deus se faz presente na vida de todo ser humano e de todas as formas deixa-nos sentir seu amor e desejo

Leia mais

OS ATRIBUTOS DE DEUS A solidão de Deus. Estudo do livro de A. W. Pink

OS ATRIBUTOS DE DEUS A solidão de Deus. Estudo do livro de A. W. Pink OS ATRIBUTOS DE DEUS Estudo do livro de A. W. Pink Imprescindível meditarmos na perfeição de Deus Revelação de Deus: As coisas encobertas pertencem ao Senhor, nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem,

Leia mais

TEMA: O NOVO NASCIMENTO E A CONVERSÃO.

TEMA: O NOVO NASCIMENTO E A CONVERSÃO. TEMA: O NOVO NASCIMENTO E A CONVERSÃO. Texto: E dar-lhes-ei coração para que me conheçam, porque eu sou o SENHOR; e ser-me-ão por povo, e eu lhes serei por Deus, porque se converterão a mim de todo o seu

Leia mais

O Rev. Ronaldo Lidório comentou esse texto e trabalhou a MISSÃO.

O Rev. Ronaldo Lidório comentou esse texto e trabalhou a MISSÃO. 1 O LIVRO E O CORDEIRO O Rev. Ronaldo Lidório comentou esse texto e trabalhou a MISSÃO. 1) A Missão do Pai é Reinar 2) A Missão do Filho é Pagar o Preço; 3) A Missão da Igreja é servir ao Cordeiro Jesus.

Leia mais

Gloria in excelsis Deo - O Cântico dos Anjos

Gloria in excelsis Deo - O Cântico dos Anjos Gloria in excelsis Deo - O Cântico dos Anjos Lucas 2.14 Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor. O coral dos anjos É pena que não nos impressiona, mas o que

Leia mais

COISAS DOS MAIS QUE VENCEDORES. 26 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. "Mas em todas estas coisas. somos MAIS DO QUE VENCEDORES,

COISAS DOS MAIS QUE VENCEDORES. 26 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação. Mas em todas estas coisas. somos MAIS DO QUE VENCEDORES, COISAS DOS MAIS QUE VENCEDORES 26 de Dezembro de 2011 Ministério Loucura da Pregação "Mas em todas estas coisas somos MAIS DO QUE VENCEDORES, 1 / 6 por aquele que nos amou" (Romanos 8:37) É assim que devemos

Leia mais

A teologia da política. Dr. Rousas John Rushdoony

A teologia da política. Dr. Rousas John Rushdoony INTRODUÇÃO A teologia da política Dr. Rousas John Rushdoony Introdução Uma área de estudo muito negligenciada nos dois séculos passados ou mais é a teologia da política. O pensamento político tem se tornado

Leia mais

Módulo III O que anuncia a Catequese?

Módulo III O que anuncia a Catequese? Módulo III O que anuncia a Catequese? Diocese de Aveiro Objectivos Tomar consciência da realidade complexa do ser humano a quem levamos, hoje, uma Boa Nova. Compreender a importância da Sagrada Escritura

Leia mais

O Pai Nosso Explorando Mateus 6:9 13

O Pai Nosso Explorando Mateus 6:9 13 O Pai Nosso Explorando Mateus 6:9 13 Mestre, por favor, nos ensine a orar. Quando os discípulos de Jesus Lhe perguntaram como deveriam orar, Jesus lhes ensinou esta oração. Todas as citações bíblicas usadas

Leia mais

A SINFÔNICA DE DEUS Introdução. Sexta-feira, 20 de maio de 2016 Cayey, Porto Rico

A SINFÔNICA DE DEUS Introdução. Sexta-feira, 20 de maio de 2016 Cayey, Porto Rico A SINFÔNICA DE DEUS Introdução Sexta-feira, 20 de maio de 2016 Cayey, Porto Rico NOTA AO LEITOR Nossa intenção é fazer uma transcrição fiel e exata desta Mensagem, tal como foi pregada; por tanto, qualquer

Leia mais

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO INFORMATIVO. 2 de agosto de Edição 04

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO INFORMATIVO. 2 de agosto de Edição 04 Boletim DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO INFORMATIVO 2 de agosto de 2014 - Edição 04 Pr Laerte Lemos Goulart O Ministério de Mordomia Cristã vai realizar do dia 09 a 16 de agosto a semana da fidelidade. O evento

Leia mais

Cuida de ti mesmo A n é s i o R o d r i g u e s

Cuida de ti mesmo A n é s i o R o d r i g u e s Cuida de ti mesmo A n é s i o R o d r i g u e s 1 Timóteo 4:16 Atente bem para a sua própria vida e para a doutrina, perseverando nesses deveres, pois, agindo assim, você salvará tanto a si mesmo quanto

Leia mais

A Dimensão do Ser. Espírito - Alma - Corpo Informação que gera felicidade Fernando Teodoro

A Dimensão do Ser. Espírito - Alma - Corpo Informação que gera felicidade Fernando Teodoro A Dimensão do Ser Espírito - Alma - Corpo Informação que gera felicidade Fernando Teodoro QUEM É VOCÊ? Motivação Pessoal & Desenvolvimento Intelectual Espírito - Alma - Corpo Três são os elementos que

Leia mais

Fotografia de eventos religiosos

Fotografia de eventos religiosos Curso Fotografia de eventos religiosos Objetivo desta Formação O objetivo desta formação é torná-lo apto a fazer o registro fotográfico de eventos dentro da sua igreja bem como instruí-lo a atuar como

Leia mais

Neste grupo de pedidos, a coisa pela qual o Senhor Jesus nos ensina a orar, em primeiro lugar é pelo pão.

Neste grupo de pedidos, a coisa pela qual o Senhor Jesus nos ensina a orar, em primeiro lugar é pelo pão. Mensagem de 20.03.2011 Pr. Jacson Andrioli Pai Nosso parte IV Mateus 6.9-15 PEDIDOS: Depois de nos dirigirmos a Deus chamando-o de Pai, depois de admitirmos que Ele é Pai nosso (não apenas meu), depois

Leia mais

BREVE CATECISMO DE WESTMINSTER PERGUNTA 35

BREVE CATECISMO DE WESTMINSTER PERGUNTA 35 BREVE CATECISMO DE WESTMINSTER PERGUNTA 35 PERGUNTA 35: Que é regeneração? RESPOSTA: É a obra da livre graça de Deus, pela qual somos conservados pelo Espírito Santo na perseverança da fé em Cristo, adquirindo,

Leia mais

Jesus perdoa e cura você também. Marcos Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis 24/08/2008

Jesus perdoa e cura você também. Marcos Pr. Fernando Fernandes. PIB em Penápolis 24/08/2008 Jesus perdoa e cura você também Marcos 2.1-12 12 Pr. Fernando Fernandes PIB em Penápolis 24/08/2008 1 Está cientificamente comprovado que o desenvolvimento da espiritualidade e a prática religiosa ajudam

Leia mais

Cap. 6: PREGAÇÃO PURITANA. PROPOSTA: Tentar ir além do texto. Sugestões de respostas. Debate.

Cap. 6: PREGAÇÃO PURITANA. PROPOSTA: Tentar ir além do texto. Sugestões de respostas. Debate. Cap. 6: PREGAÇÃO PURITANA PROPOSTA: Tentar ir além do texto. Sugestões de respostas. Debate. Introdução As pessoas gostavam muito do sermão puritano. Por quê? (capítulo responde essa pergunta (?); até

Leia mais

- Nos três primeiros dias, Deus foi preparando., para, nos três dias seguintes enchê-los com vida.

- Nos três primeiros dias, Deus foi preparando., para, nos três dias seguintes enchê-los com vida. Gênesis 2:1 a 25 * Como Deus criou o homem? - Nos três primeiros dias, Deus foi preparando o ambiente terreno habitat, para, nos três dias seguintes enchê-los com vida. - Em toda a obra criadora, a Bíblia

Leia mais

TEOLOGIA CRISTÃ: UMA INTRODUÇÃO À SISTEMATIZAÇÃO DAS DOUTRINAS

TEOLOGIA CRISTÃ: UMA INTRODUÇÃO À SISTEMATIZAÇÃO DAS DOUTRINAS TEOLOGIA CRISTÃ: UMA INTRODUÇÃO À SISTEMATIZAÇÃO DAS DOUTRINAS FERREIRA, Franklin. Teologia cristã: uma introdução à sistematização das doutrinas. São Paulo: Edições Vida Nova, 2011. Natan da Costa Fernandes

Leia mais

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: O SER HUMANO

DATA: / / 2015 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: ALUNO(A): N.º: TURMA: O SER HUMANO SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: / / 205 III ETAPA AVALIAÇÃO DE EDUCAÇÃO RELIGIOSA 9.º ANO/EF PROFESSOR(A): VALOR: 0,0 MÉDIA: 6,0 RESULTADO:

Leia mais

Não tenho maior alegria que esta, a de ouvir que os filhos amam a verdade. 3 João 4

Não tenho maior alegria que esta, a de ouvir que os filhos amam a verdade. 3 João 4 Não tenho maior alegria que esta, a de ouvir que os filhos amam a verdade. 3 João 4 Ser motivado na vida de um dos discípulos de Jesus, que como nós, possuía defeitos, mas que, como é possível a nós, foi

Leia mais

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A

DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EIS O CORDEIRO DE DEUS QUE TIRA O PECADO DO MUNDO DOMINGO II DO TEMPO COMUM Ano A EUCARISTIA 19H DINAMIZAÇÃO DO 10º ANO DE CATEQUESE IGREJA MATRIZ DE VILA DO CONDE Cântico Inicial: Filho de Deus 1. Somos

Leia mais

ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO?

ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO? 1 ESPIRITUALISMO = ESPIRITISMO? ESPIRITUALISMO Oposto do materialismo Quem quer que acredite haver em si alguma coisa mais do que matéria é espiritualista. ESPIRITISMO ou DOUTRINA ESPÍRITA Termo criado

Leia mais

CURSO BÁSICO DE HOMILÉTICA

CURSO BÁSICO DE HOMILÉTICA CURSO BÁSICO DE HOMILÉTICA É o estudo que capacita o mensageiro a preparar e transmitir um sermão baseado na Palavra de Deus. 1 - A importância da homilética na pregação. 2 - A mensagem genuinamente bíblica.

Leia mais

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES

PLANEJAMENTO Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES Disciplina: Ensino Religioso Série: 7º ano Prof.:Cristiano Souza 1ª UNIDADE EIXOS COGNITIVOS CONTEÚDOS HABILIDADES O homem e sua relação com o Transcendente LIDERANÇA CHAMADOS PARA FORMAR UMA NAÇÃO Favorecer

Leia mais

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus

Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus Paróquia de Barco Solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus Missa com crianças Entrada: Linda noite, Linda noite Linda noite de Natal (bis) Introdução A imagem de Maria está aqui ao lado, porque hoje celebramos

Leia mais

Cânticos para Missa Advento/2016

Cânticos para Missa Advento/2016 Santuário das Almas/Icaraí Cânticos para Missa Advento/2016 Data 17/12 www.oficinademusica.org Procissão de Entrada: Vamos Celebrar Todos reunidos na casa de Deus Com cantos de alegria e grande louvor

Leia mais

«Vai, profeta, ao meu povo»

«Vai, profeta, ao meu povo» Perdão, Senhor. «Vai, profeta, ao meu povo» Leitura da Profecia de Amós Amós 7, 12-15 Naqueles dias, Amasias, sacerdote de Betel, disse a Amós: «Vai-te daqui, vidente. Foge para a terra de Judá. Aí ganharás

Leia mais

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO

CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO CATECISMO DA IGREJA CATÓLICA COMPÊNDIO Copyright 2005 - Libreria Editrice Vaticana «Motu Proprio» Introdução PRIMEIRA PARTE - A PROFISSÃO DA FÉ Primeira Secção: «Eu

Leia mais

TEXTO DO DIA. "Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas." (1 Co 14.39)

TEXTO DO DIA. Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas. (1 Co 14.39) TEXTO DO DIA "Portanto, irmãos, procurai, com zelo, profetizar e não proibais falar línguas." (1 Co 14.39) SÍNTESE Os dons espirituais são presentes dados por Deus à sua Igreja para edificação do Corpo

Leia mais

Capela Nª Sª Das Graças

Capela Nª Sª Das Graças Capela Nª Sª Das Graças Santa Missa Dominical 1-Saudação I PR: Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. AS: Amém. PR: A vós, irmãos e irmãs, paz e fé da parte de Deus, o Pai, e do Senhor Jesus Cristo.

Leia mais

O FRUTO DO ESPÍRITO O PODER DE UMA VIDA ORIENTADA PELO ESPÍRITO SANTO

O FRUTO DO ESPÍRITO O PODER DE UMA VIDA ORIENTADA PELO ESPÍRITO SANTO O FRUTO DO ESPÍRITO O PODER DE UMA VIDA ORIENTADA PELO ESPÍRITO SANTO O Fruto do Espírito é a metáfora utilizada pelo apóstolo Paulo para descrever os efeitos da vinda do Espírito Santo de Deus a nós,

Leia mais

DOMINGO V 215 DOMINGO V DA PÁSCOA. LEITURA I Actos 6,1-7. «Escolheram sete homens cheios do Espírito Santo...»

DOMINGO V 215 DOMINGO V DA PÁSCOA. LEITURA I Actos 6,1-7. «Escolheram sete homens cheios do Espírito Santo...» DOMINGO V 215 DOMINGO V DA PÁSCOA LEITURA I Actos 6,1-7 «Escolheram sete homens cheios do Espírito Santo...» Leitura dos Actos dos Apóstolos Naqueles dias, aumentando o número dos discípulos, os helenistas

Leia mais

Conhecer Deus Pessoalmente

Conhecer Deus Pessoalmente 1 2 Conhecer Deus Pessoalmente Introdução Conhecer Jesus.. p. 4 Lição 1 Conhecer a Salvação p. 12 Lição 2 Conhecer a Comunhão.. p. 17 Lição 3 Conhecer o Espírito Santo. p. 22 Lição 4 Conhecer o Crescimento.

Leia mais

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra);

1.1 Recuperar a comunidade (Base do Antigo Israel); 1.2 A nova experiência de Deus: o Abbá (Oração e escuta comunitária da Palavra); Uma nova paróquia Introdução DA: Conversão Pastoral Escolha de outro caminho; Transformar a estrutura paroquial retorno a raiz evangélica; Jesus: modelo (vida e prática); Metodologia: Nele, com Ele e a

Leia mais

Conteúdos. Porque fazemos pequenos grupos de estudo bíblico? Tarefas do Pastor, Ancião ou director de estudo bíblico em grupo.

Conteúdos. Porque fazemos pequenos grupos de estudo bíblico? Tarefas do Pastor, Ancião ou director de estudo bíblico em grupo. Conteúdos Porque fazemos pequenos grupos de estudo bíblico? Quem necessita de estudo bíblico em grupo? Quem deve liderar o grupo? Tipos de pessoas que podem participar nos grupos. Como iniciar um novo

Leia mais

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra.

E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra. Casas Abertas Estudos Diversos Batismo O batismo cristão é uma de duas ordenanças que Jesus instituiu para a igreja: E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É me dado todo o poder no céu e na terra.

Leia mais

Por ocasião das eleições municipais, o Ministério Fé e Política da RCCBRASIL preparou uma carta pra te ajudar ainda mais nessa escolha, confira:

Por ocasião das eleições municipais, o Ministério Fé e Política da RCCBRASIL preparou uma carta pra te ajudar ainda mais nessa escolha, confira: Por ocasião das eleições municipais, o Ministério Fé e Política da RCCBRASIL preparou uma carta pra te ajudar ainda mais nessa escolha, confira: Amados irmãos e irmãs em Cristo Jesus, A Paz de Jesus! A

Leia mais

A Sedução da Auto-Estima

A Sedução da Auto-Estima A Sedução da Auto-Estima Aula 1: Criados para adorar Aula 2: A sedução da auto-estima Aula 3: Uma perspectiva bíblica sobre nós mesmos Aula 4: Verdade Bíblica X Perspectivas atuais 1 Aula 1 - Criados para

Leia mais

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações.

de Jesus, nos é dada a oportunidade de iluminar as nossas ações. Novena de Natal O tempo do Advento é constituído das quatro semanas que antecedem o Natal do Senhor. É, portanto, tempo de piedosa espera. Ora, esperar uma pessoa querida requer alegre e cuidadosa preparação.

Leia mais

Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos

Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos Bem vindo à Comunidade Presbiteriana Villa-Lobos Te darei todo louvor Te darei adoração Só a Ti minh alma anseia Meu louvor somente à Ti darei Te darei todo louvor Te darei adoração Só a Ti minh alma anseia

Leia mais

domingo, 3 de maio de 2009 A n é s i o R o d r i g u e s

domingo, 3 de maio de 2009 A n é s i o R o d r i g u e s A n é s i o R o d r i g u e s Atos 1:1-6 Atos 2:1-47 Atos 4:32-37 O Espírito Santo e o espírito da Igreja Atos 1:1-6 Atos 2:1-47 Atos 4:32-37 Ele vai reproduzir em mim, em nós, o mesmo espírito de Jesus

Leia mais

PROGRAMA DA SEMANA DA FAMÍLIA 07 a 14 de agosto de 2011

PROGRAMA DA SEMANA DA FAMÍLIA 07 a 14 de agosto de 2011 Sábado Políticas Públicas que valorizam a Família Vamos fazer uma partilha sobre o que achamos dos projetos existentes que dizem priorizar a família: Quais são eles? Pontos positivos e negativos. (ex:

Leia mais

Lição 1 EFEITOS RELEVANTES DE UMA VIDA DE ORAÇÃO. Pra. Rosa Maria Valadão IEBI Rio Grande, RS

Lição 1 EFEITOS RELEVANTES DE UMA VIDA DE ORAÇÃO. Pra. Rosa Maria Valadão IEBI Rio Grande, RS Lição 1 EFEITOS RELEVANTES DE UMA VIDA DE ORAÇÃO Pra. Rosa Maria Valadão IEBI Rio Grande, RS Texto Áureo Orem Continuamente. 1 Tessalonicenses 5.17 CONHECER: Aspectos doutrinários sobre o tema Vida em

Leia mais

PRECE X EVANGELHO NO LAR. Apresentação disponível em

PRECE X EVANGELHO NO LAR. Apresentação disponível em PRECE X EVANGELHO NO LAR Apresentação disponível em www.searadomestre.com.br PRECE A prece é a maneira pela qual as pessoas se comunicam com Deus. PRECE A prece ou oração é um dos modos de nos comunicar-mos

Leia mais

IGREJA E CULTO. Por que me importar? Presb. José Cordeiro Neto» Presb. Lúcio Mafra Teixeira

IGREJA E CULTO. Por que me importar? Presb. José Cordeiro Neto» Presb. Lúcio Mafra Teixeira AULA-5 Os Sem-Igreja Igreja(parte 2): O desinteresse pela igreja e o momento atual da fé evangélica no contexto da pós modernidade e do secularismo IGREJA E CULTO Por que me importar? Presb. José Cordeiro

Leia mais

Vivendo a Vida Santa

Vivendo a Vida Santa Livrinho 2 Pàgina 35 Lição Cinco Vivendo a Vida Santa Pode você descrever numa só palavra a qualidade de vida que procura levar? Muitas e variadas respostas são dadas a essa pergunta. Mas, da perspectiva

Leia mais