FORMULÁRIO INDIVIDUAL. NEGOCIAÇÃO DE ADMINISTRADORES E PESSOAS LIGADAS (Artigo 11 Instrução CVM n 358/2002)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMULÁRIO INDIVIDUAL. NEGOCIAÇÃO DE ADMINISTRADORES E PESSOAS LIGADAS (Artigo 11 Instrução CVM n 358/2002)"

Transcrição

1 11 da Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002. Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002, sendo que possuo as seguintes posições dos Nome: ELIAS VAGNER BATISTA GODOY CPF/CNPJ: Cargo: Membro do Conselho de Administração Intermediário Operação Dia Preço ELIAS VAGNER BATISTA GODOY

2 11 da Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002. Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002, sendo que possuo as seguintes posições dos Nome: MICHEL MARCELINO JOSÉ CPF/CNPJ: Cargo: Membro do Conselho de Administração Intermediário Operação Dia Preço MICHEL MARCELINO JOSÉ

3 11 da Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002. Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002, sendo que possuo as seguintes posições dos Nome: FLÁVIO GALVÃO LOPES CARDOSO CPF/CNPJ: Cargo: Presidente do Conselho de Administração Intermediário Operação Dia Preço FLÁVIO GALVÃO LOPES CARDOSO

4 11 da Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002. Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002, sendo que possuo as seguintes posições dos Nome: ALEXANDRE KATZ CPF/CNPJ: Cargo: Diretor Presidente Intermediário Operação Dia Preço ALEXANDRE KATZ FORMULÁRIO INDIVIDUAL

5 11 da Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002. Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002, sendo que possuo as seguintes posições dos Nome: MARIA CECILIA CALZA FANTINELLI CPF/CNPJ: Cargo: Diretora de Relação com Investidores Intermediário Operação Dia Preço MARIA CECILIA CALZA FANTINELLI

FORMULÁRIO INDIVIDUAL. NEGOCIAÇÃO DE ADMINISTRADORES E PESSOAS LIGADAS (Artigo 11 Instrução CVM n 358/2002)

FORMULÁRIO INDIVIDUAL. NEGOCIAÇÃO DE ADMINISTRADORES E PESSOAS LIGADAS (Artigo 11 Instrução CVM n 358/2002) 11 da Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002. Instrução da Comissão de es Mobiliários n 358/2002, sendo que possuo as seguintes posições dos Nome: EDUARDO ALCALAY CPF/CNPJ: 148.080.298-04 Cargo:

Leia mais

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas - Art. 11 - Instrução CVM nº 358/2002

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas - Art. 11 - Instrução CVM nº 358/2002 Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 ( X ) não foram realizadas operações com valores mobiliários e derivativos, de acordo com o artigo 11 da Instrução CVM

Leia mais

)2508/È5,2&2162/,'$'2

)2508/È5,2&2162/,'$'2 Não foram realizadas operações com valores mobiliários e derivativos, de acordo com o artigo 11 da instrução CVM nº 358/22, sendo que possuo as seguintes posições dos valores mobiliários e derivativos.

Leia mais

BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP CNPJ nº 08.723.106/0001-25

BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP CNPJ nº 08.723.106/0001-25 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP CNPJ nº 08.723.106/0001-25 FORMULÁRIO CONSOLIDADO Nos termos do Artigo 11 da Instrução CVM nº 358/2002, entre 01.01.2012 e 31.01.2012 não foram realizadas operações com

Leia mais

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas - Art.11 - Instrução CVM nº 358/2002

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas - Art.11 - Instrução CVM nº 358/2002 Não foram realizadas operações com valores mobiliários e derivativos, de acordo com o artigo 11 da instrução CVM nº 358/22, sendo que possuo as seguintes posições dos valores mobiliários e derivativos.

Leia mais

COMUNICADO ART 11/358 CONSOLIDADO

COMUNICADO ART 11/358 CONSOLIDADO No período de 30/09/2008 a 31/10/2008, não ocorreram operações com valores mobiliários e ( ) Conselho de Administração ( ) Diretoria ( ) Conselho Fiscal (X ) CONTROLADORES ( ) Órgãos Técnicos ou Ações

Leia mais

Rede Energia S.A Titularidade de Valores Mobiliários de Administrador e Pessoas Ligadas Instrução CVM 358/2002 Formulário Consolidado

Rede Energia S.A Titularidade de Valores Mobiliários de Administrador e Pessoas Ligadas Instrução CVM 358/2002 Formulário Consolidado Dos Administradores e Pessoas Ligadas, abaixo relacionados, nenhum efetuou, nos últimos 30 dias (junho de 2014), negociação com valores mobiliários de emissão desta Companhia. As posições acionárias dos

Leia mais

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002

FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 FORMULÁRIO CONSOLIDADO Negociação de Administradores e Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 Em fevereiro de 2016, ocorreram operações com valores mobiliários e derivativos, de acordo com o artigo 11 da Instrução

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA SATIPEL INDUSTRIAL S.A.

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA SATIPEL INDUSTRIAL S.A. POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA SATIPEL INDUSTRIAL S.A. 1. Princípio Geral: Escopo 1.1 A POLÍTICA estabelece diretrizes e procedimentos a serem observados pela Companhia e pessoas

Leia mais

COMUNICADO ART 11/358 CONSOLIDADO. Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002

COMUNICADO ART 11/358 CONSOLIDADO. Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 No período 30/06/2011 a 31/07/2011, ocorreram operações com valores mobiliários e derivativos, de acordo com o Artigo 11 da Instrução CVM nº 358/2002. ( ) Conselho de Administração ( ) Diretoria ( ) Conselho

Leia mais

Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais.

Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. RESOLUCAO 2.689 --------------- Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2689. I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução;

RESOLUÇÃO Nº 2689. I - constituir um ou mais representantes no País; II - preencher formulário, cujo modelo constitui o Anexo a esta Resolução; RESOLUÇÃO Nº 2689 Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9º da Lei nº 4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna

Leia mais

Esclarecimentos sobre a conta máster Segmento Bovespa

Esclarecimentos sobre a conta máster Segmento Bovespa Esclarecimentos sobre a conta máster Segmento Bovespa Diretoria Executiva das Clearings, Depositária e de Risco 02/03/2011 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): CONFIDENCIAL RESTRITA CONFIDENCIAL

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA TRIÂNGULO MINEIRO ANEXO II INSCRIÇÕES HOMOLOGADAS CANDIDATOS AUTODECLARADOS NEGROS EDITAL 74 DE 03/12/2015 TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM ADUCAÇÃO INSCRICAO CAMPUS CARGO NOME 19941 CAMPUS PATROCÍNIO TÉCNICO EM ALEX DE SOUZA

Leia mais

V ENCONTRO CIENTÍFICO GEPRO GRUPO DE ESTUDOS EM

V ENCONTRO CIENTÍFICO GEPRO GRUPO DE ESTUDOS EM V ENCONTRO CIENTÍFICO GEPRO GRUPO DE ESTUDOS EM PRODUÇÃO COORDENAÇÃO DOS PROFESSORES: ME. MARCOS BONIFÁCIO ME. ROSANGELA DOS SANTOS ME. APARECIDA MARIA ZEM LOPES ME. FLÁVIO VENTURA AGOSTO/2015 Regulamentos

Leia mais

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MPX ENERGIA S/A

POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MPX ENERGIA S/A POLÍTICA DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DE EMISSÃO DA MPX ENERGIA S/A 1 1. Objetivo A presente Política de Negociação de es Mobiliários de emissão da MPX ( Política ) tem por objetivo estabelecer

Leia mais

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES 1 ÍNDICE I. Finalidade... 3 II. Abrangência... 3 III. Definições... 4 IV. Divulgação de

Leia mais

BOLETIM FINAL GRAND PRIX INFREAERO DE JUDÔ PARA CEGOS E DEFICIENTES VISUAIS - 1ª ETAPA. 11 A 13 DE MAIO DE 2012.

BOLETIM FINAL GRAND PRIX INFREAERO DE JUDÔ PARA CEGOS E DEFICIENTES VISUAIS - 1ª ETAPA. 11 A 13 DE MAIO DE 2012. BOLETIM FINAL GRAND PRIX INFREAERO DE JUDÔ PARA CEGOS E DEFICIENTES VISUAIS - 1ª ETAPA. 1. Equipes participantes: 11 A 13 DE MAIO DE 2012. 1. ACERGS - Associação dos Cegos do Rio Grande do Sul 2. ADEVIBEL

Leia mais

Formulário Cadastral - 2015 - Claro Telecom Participações S.A. Versão : 3. Dados gerais 1. Endereço 2. Valores mobiliários 3.

Formulário Cadastral - 2015 - Claro Telecom Participações S.A. Versão : 3. Dados gerais 1. Endereço 2. Valores mobiliários 3. Índice Dados Cadastrais Dados gerais 1 Endereço 2 Valores mobiliários 3 Auditor 4 Escriturador de ações 5 DRI ou pessoa equiparada 6 Departamento de acionistas 7 1. Dados gerais Nome empresarial Data de

Leia mais

COMUNICADO ART 11/358 CONSOLIDADO. Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002

COMUNICADO ART 11/358 CONSOLIDADO. Negociação de Administradores e Pessoas Ligadas Art. 11 Instrução CVM nº 358/2002 No período de 01/09/2015 a 30/09/2015, ocorreram operações com valores mobiliários e derivativos, de acordo com o Artigo 11 da Instrução CVM nº ( ) Conselho de Administração ( ) Diretoria ( ) Conselho

Leia mais

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES TRACTEBEL ENERGIA S.A. CNPJ/MF 02.474.103/0001-19 POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES Versão: 02 Aprovação: 130ª RCA, de 20.02.2014 ÍNDICE I. FINALIDADE... 3 II. ABRANGÊNCIA...

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 506, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011

INSTRUÇÃO CVM Nº 506, DE 27 DE SETEMBRO DE 2011 Altera a Instrução CVM nº 301, de 16 de abril de 1999. Revoga o art. 12 da Instrução CVM nº 14, de 17 de outubro de 1980. A PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS CVM torna público que o Colegiado,

Leia mais

Resultados do 1T14 09 de Maio de 2014

Resultados do 1T14 09 de Maio de 2014 Resultados do T4 09 de Maio de 204 Destaques do T4 x T3 FINANCEIROS Receita Bruta: R$ 287,6 milhões 7,6% Lucro Líquido Ajustado (cash earnings): R$ 33,3 milhões 4,7% Unidade de Títulos e Valores Mobiliários:

Leia mais

Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Arteris S.A. Introdução

Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da Arteris S.A. Introdução Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de es Mobiliários de Emissão da Arteris S.A. Introdução A presente Política de Divulgação e Uso de Informações e de Negociação de es Mobiliários

Leia mais

Investimentos. Aula 1. Ao final desta aula você : - Saberá a definição e as justificativas dos investimentos;

Investimentos. Aula 1. Ao final desta aula você : - Saberá a definição e as justificativas dos investimentos; Investimentos Aula 1 Ao final desta aula você : - Saberá a definição e as justificativas dos investimentos; - Conhecerá os métodos de avaliação dos investimentos; - Entenderá sobre controle direto, indireto

Leia mais

FORMULÁRIO CADASTRAL

FORMULÁRIO CADASTRAL FORMULÁRIO CADASTRAL 2015 Versão 02 de 05.05.2015 BANCO INDUSVAL S.A. Companhia Aberta de Capital Autorizado C.N.P.J. nº 61.024.352/0001-71 NIRE 353.000.242-90 Índice Dados Cadastrais Dados gerais 1 Endereço

Leia mais

CRTR 13ª Região Conselho Regional de Técnicos em Radiologia - 13 Região - ES CNPJ: 39.353.206/0001-30

CRTR 13ª Região Conselho Regional de Técnicos em Radiologia - 13 Região - ES CNPJ: 39.353.206/0001-30 CNPJ: 39.353.206/0001-30 Conta: 3.9.9.9.1.08 - AUXÍLIO REPRESENTAÇÃO anterior: 02/01/2014 118 Liquidado a Michele Fernanda Dias Ferreira, liquidação do empenho 3, Cheque 854199, Recibo ref. a Valor empenhado

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES 2 I. Finalidade A presente Política de Divulgação de Informações e de Negociação de Ações tem como finalidade estabelecer as práticas de divulgação

Leia mais

Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02

Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02 1 Deveres e Responsabilidades dos Membros do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal Os Deveres dos Conselheiros na Instrução CVM nº 358/02 Elizabeth Lopez Rios Machado SUPERINTENDÊNCIA DE RELAÇÕES

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES RELEVANTES, PRESERVAÇÃO DE SIGILO E DE NEGOCIAÇÃO DA ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. I - DEFINIÇÕES 1. As definições utilizadas na presente Política de Divulgação de

Leia mais

Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A.

Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A. Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A. I. FINALIDADE 1. O objetivo da Política de Negociação de Valores Mobiliários de Emissão da CPFL Energia S.A. (a Companhia )

Leia mais

SPCIA 03 EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA

SPCIA 03 EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA DECLARAÇÃO SPCIA 03 EMPREENDIMENTO IMOBILIÁRIO LTDA, sociedade limitada com sede Cidade de Campinas, Estado de São Paulo, na Rua Doutor José Inocêncio de Campos, 153, 7º andar, Cambuí, inscrita no Cadastro

Leia mais

1. A SPECTOS GERAIS 1.1 APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS

1. A SPECTOS GERAIS 1.1 APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS C A P Í T U L O I - C A D A S T R O D E P A R T I C I P A N T E S E I N V E S T I D O R E S 1. A SPECTOS GERAIS A CBLC administra dois sistemas de cadastro: o Sistema de Cadastro de Participantes e o Sistema

Leia mais

PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO DA BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP PARA A ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 19 DE SETEMBRO DE

PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO DA BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP PARA A ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 19 DE SETEMBRO DE 463925v5 PROPOSTA DA ADMINISTRAÇÃO DA BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP PARA A ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DE 19 DE SETEMBRO DE 2014 BHG S.A. BRAZIL HOSPITALITY GROUP Companhia Aberta CNPJ/MF nº 08.723.106/0001-25

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE SERVIÇO DE EMPRÉSTIMO DE VALORES MOBILIÁRIOS

ÂMBITO E FINALIDADE SERVIÇO DE EMPRÉSTIMO DE VALORES MOBILIÁRIOS Dispõe sobre empréstimo de valores mobiliários por entidades de compensação e liquidação de operações com valores mobiliários, altera as Instruções CVM nºs 40, de 7 de novembro de 1984 e 310, de 9 de julho

Leia mais

Formulário Cadastral - 2011 - SONDOTECNICA ENGENHARIA DE SOLOS S/A. Versão : 2. Dados gerais 1. Endereço 2. Valores mobiliários 3.

Formulário Cadastral - 2011 - SONDOTECNICA ENGENHARIA DE SOLOS S/A. Versão : 2. Dados gerais 1. Endereço 2. Valores mobiliários 3. Índice Dados Cadastrais Dados gerais 1 Endereço 2 Valores mobiliários 3 Auditor 4 Escriturador de ações 5 DRI ou pessoa equiparada 6 Departamento de acionistas 7 1. Dados gerais Nome empresarial Data de

Leia mais

Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012. Sumário

Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012. Sumário POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES Aprovada na Reunião do Conselho de Administração de 10.05.2012 Sumário I. Finalidade... 3 II. Abrangência... 3 III. Divulgação de Informação

Leia mais

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XIV. Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XIV. Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira Local:, Rua XV de Novembro, 275 - Centro 1º andar 08h40 09h00 Credenciamento 09h00 09h15 Abertura: Comitê Consultivo de Educação 09h15 10h30 A Comissão de Valores

Leia mais

A CVM e os Mercados de Valores Mobiliários: Funções, Conceitos, Estruturas SP, 11.3.2015

A CVM e os Mercados de Valores Mobiliários: Funções, Conceitos, Estruturas SP, 11.3.2015 A CVM e os Mercados de Valores Mobiliários: Funções, Conceitos, Estruturas SP, 11.3.2015 Eduardo Berlendis Procurador Federal da CVM, representando Dr. José Eduardo Guimarães Barros Procurador-Chefe da

Leia mais

ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF Nº 06.082.980/0001-03

ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF Nº 06.082.980/0001-03 ALIANSCE SHOPPING CENTERS S.A. CNPJ/MF Nº 06.082.980/0001-03 FATO RELEVANTE Aliansce Shopping Centers S.A. ( Companhia ) vem, em cumprimento ao disposto no art. 3º da Instrução CVM nº 358/2002 e no 4º

Leia mais

AULA 4 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES

AULA 4 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES AULA 4 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE AÇOES Prof Keilla Lopes Mestre em Administração pela UFBA Especialista em Gestão Empresarial pela UEFS Graduada em Administração pela UEFS Contatos: E-mail: keillalopes@ig.com.br

Leia mais

SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DE MERCADO SDM

SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DE MERCADO SDM São Paulo, 12 de dezembro de 2014. À COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS CVM Rua Sete de Setembro, nº 111 Rio de Janeiro, RJ SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DE MERCADO SDM At.: Ilma. Sra. Flavia Mouta

Leia mais

ANEXO I - CLASSIFICAÇÃO PROVISÓRIA - PROVA PRÁTICA

ANEXO I - CLASSIFICAÇÃO PROVISÓRIA - PROVA PRÁTICA Prefeitura Municipal de Capivari Concurso Público - 5/2015 PUBLICONSULT ASSESSORIA E CONSULTORIA PUBLICA LTDA ANEXO I - CLASSIFICAÇÃO PROVISÓRIA - PROVA PRÁTICA 1 - Auxiliar de Padeiro Class Inscrição

Leia mais

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015

OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SMI/Nº 1/2015 São Paulo, 8 de janeiro de 2015 Aos Custodiantes de Valores Mobiliários ( custodiantes ) Assunto: Adaptação à Instrução CVM Nº 542/2013 Prezados Senhores, 1. Nos termos

Leia mais

LEVY & SALOMÃO A D V O G A D O S

LEVY & SALOMÃO A D V O G A D O S FERNANDO DE AZEVEDO PERAÇOLI (11) 3555-5127 fperacoli@levysalomao.com.br 0001/7047 São Paulo, 23 de fevereiro de 2012 AV. BRIG. FARIA LIMA, 2601 12º ANDAR 01452-924 SÃO PAULO SP BRASIL TEL(11)3555-5000

Leia mais

Radar Stocche Forbes Março 2015

Radar Stocche Forbes Março 2015 Março 2015 RADAR STOCCHE FORBES - SOCIETÁRIO Ofício-Circular CVM-SEP 2015 Principais Novidades No dia 26 de fevereiro de 2015, a Comissão de Valores Mobiliários ( CVM ) emitiu o Ofício-Circular nº 02/2015

Leia mais

2. TÍTULOS (PARTICULARES)

2. TÍTULOS (PARTICULARES) 2. TÍTULOS (PARTICULARES) Entrada em Vigor: 05-Mar-2012 (ÍNDICE) 2.1. Títulos e/ou outros valores depositados Euros (Mín/Máx) A - GUARDA DE VALORES (TRIMESTRAL) Comissão Guarda es 12,50 / 50,00 Nota (3)

Leia mais

Securitização de Recebíveis Imobiliários (Emissão de CRIs) Vladimir Miranda Abreu

Securitização de Recebíveis Imobiliários (Emissão de CRIs) Vladimir Miranda Abreu Securitização de Recebíveis Imobiliários (Emissão de CRIs) Vladimir Miranda Abreu vabreu@tozzini.com.br Sistema Financeiro Imobiliário - SFI Lei 9.514/97: Promover o financiamento imobiliário em geral,

Leia mais

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL BRUNI BRUNI BRUNI BRUNI. Sistema Financeiro Nacional Capítulo Sistema Financeiro Nacional Bibliografia básica Todo o conteúdo dos slides deve ser acompanhado com o livro Mercados Financeiros, publicado pela Editora Atlas. Objetivos do capítulo Distinguir

Leia mais

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A.

POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. POLÍTICA DE TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS BB SEGURIDADE PARTICIPAÇÕES S.A. 28.03.2013 1. OBJETIVO 1.1 A presente Política de Transações com Partes Relacionadas da BB Seguridade Participações S.A.

Leia mais

Introdução. introdução. tópicos. referência. INF1005 Programação I Prof. Hélio Lopes 8/7/12

Introdução. introdução. tópicos. referência. INF1005 Programação I Prof. Hélio Lopes 8/7/12 Introdução INF005 Programação I Prof. Hélio Lopes lopes@inf.puc-rio.br sala 408 RDC introdução tópicos modelo de computador o que é um programa um programa na memória decifrando um código referência Capítulo

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A.

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A. POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS DA WEG S.A. Objetivos da POLÍTICA 1. Esta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE ATO OU FATO RELEVANTE E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES

Leia mais

AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA PARA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO (ARI) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA PARA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO (ARI) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES AUTORIZAÇÃO DE RESIDÊNCIA PARA ATIVIDADE DE INVESTIMENTO (ARI) PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. O que é o regime especial de Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI)? O regime de ARI

Leia mais

ESTUDO DO PODER DE COMPRA DOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE BRUSQUE E REGIÃO NO ANO DE 2013

ESTUDO DO PODER DE COMPRA DOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE BRUSQUE E REGIÃO NO ANO DE 2013 ESTUDO DO PODER DE COMPRA DOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS DE BRUSQUE E REGIÃO NO ANO DE 2013 Destaques deste estudo: Valor do salário real Evolução do poder de compra Perdas no poder de compra Reajuste

Leia mais

O F ÍC I O C I R C U L A R. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmento BOVESPA

O F ÍC I O C I R C U L A R. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmento BOVESPA 09 de agosto de 2010 030/2010-DP O F ÍC I O C I R C U L A R Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmento BOVESPA Ref.: Acesso ao Sistema Eletrônico de Negociação Implantação dos Modelos de

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 554, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 564/15.

INSTRUÇÃO CVM Nº 554, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 564/15. INSTRUÇÃO CVM Nº 554, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2014, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 564/15. Inclui, revoga e altera dispositivos na Instrução CVM nº 155, de 7 de agosto de 1991, na Instrução

Leia mais

RESOLUCAO 2.689. Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e capitais.

RESOLUCAO 2.689. Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e capitais. RESOLUCAO 2.689 Dispõe sobre aplicações de investidor não residente nos mercados financeiro e de capitais. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art. 9. da Lei n. 4.595, de 31 de dezembro de 1964, torna

Leia mais

Regulação de Fundos de Investimento

Regulação de Fundos de Investimento Regulação de Fundos de Investimento Reações à crise de 2008, novidades e desafios Francisco Santos Superintendente de Relações com Investidores Institucionais 6º Congresso ANBIMA de Fundos de Investimento

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 286/2014

PREFEITURA MUNICIPAL DE VIANA ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Gabinete do Prefeito DECRETO Nº 286/2014 DECRETO Nº 286/2014 Dispõe sobre o recadastramento imobiliário do município de Viana. O PREFEITO MUNICIPAL, Estado do Espírito Santo, no uso de suas atribuições legais que lhe conferem a Lei Orgânica do

Leia mais

Escola Secundária de Tondela Rua Dr. Amadeu Ferraz de Carvalho 3460-521 Tondela CATÁLOGO

Escola Secundária de Tondela Rua Dr. Amadeu Ferraz de Carvalho 3460-521 Tondela CATÁLOGO Escola Secundária de Tondela Rua Dr. Amadeu Ferraz de Carvalho 3460-521 Tondela Biblioteca da Escola Secundária de Tondela Blog: http://a-vida-secreta-das-palavras.blogspot.com Agrupamento de Escolas de

Leia mais

Capítulo 14 Cadastro, Segmentos BM&F e Bovespa

Capítulo 14 Cadastro, Segmentos BM&F e Bovespa Capítulo 14 Cadastro, Segmentos BM&F e Bovespa 14.1 Apresentação do capítulo O objetivo deste capítulo é apresentar os principais procedimentos e documentos de cadastro e monitoramento de participantes

Leia mais

Iniciantes Home Broker

Iniciantes Home Broker Iniciantes Home Broker Para permitir que cada vez mais pessoas possam participar do mercado acionário e, ao mesmo tempo, tornar ainda mais ágil e simples a atividade de compra e venda de ações, foi criado

Leia mais

NORMA OPERACIONAL PADRÃO Código: Versão V.1

NORMA OPERACIONAL PADRÃO Código: Versão V.1 27/07/2015 1 SUMÁRIO 1. Objetivo 1.1 Abrangência 2. Definições, terminologia e siglas 3. Norma Operacional Padrão Viagens 3.1 Adiantamento 3.2 Passagens Aéreas 3.3 Hospedagem 3.4 Veículos 3.5 Recibos 3.6

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional 07/10/2015 2 Instituído em 2005, o CODIM Comitê de Orientação para Divulgação de Informações ao Mercado completa 10 anos. Congrega 12 entidades e tem a CVM - Comissão de Valores

Leia mais

DA EMISSÃO DAS DEBÊNTURES. Artigo com redação dada pela Instrução CVM nº 307, de 7 de maio de 1999

DA EMISSÃO DAS DEBÊNTURES. Artigo com redação dada pela Instrução CVM nº 307, de 7 de maio de 1999 TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 281, DE 4 DE JUNHO DE 1998, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM N os 307/99 E 480/09. Dispõe sobre o registro de distribuição pública de debêntures por

Leia mais

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas.

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. ANÚNCIO DE ENCERRAMENTO DA 8ª DISTRIBUIÇÃO DE COTAS DO Fundo de Investimento Imobiliário Votorantim Securities

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS PORTARIA Nº. 407 - DE 02 DE JUNHO DE 2014.

CÂMARA MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS PORTARIA Nº. 407 - DE 02 DE JUNHO DE 2014. PORTARIA Nº. 407 - DE 02 DE JUNHO DE 2014., PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE RONDONÓPOLIS, Considerando o Memorando nº. 0334/2014/SC/CMR, expedido pela Sra. Katiuscia Dourado Pereira, datado em 30 de

Leia mais

Decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2.ª Região (TRT-2)

Decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 2.ª Região (TRT-2) Fevereiro 2015 RADAR STOCCHE FORBES - SOCIETÁRIO Unificação dos sistemas Empresas.Net e IPE No dia 30 de janeiro de 2015 a CVM comunicou que realizará a unificação das plataformas do Sistema IPE e do Sistema

Leia mais

Comissão de Valores Mobiliários - CVM Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários Superintendência de Relações com Empresas

Comissão de Valores Mobiliários - CVM Superintendência de Relações com o Mercado e Intermediários Superintendência de Relações com Empresas Klabin SA Avenida Brigadeiro Faria Lima 3600, 3º 04538-132 São Paulo SP tel 11 3046 5800 www.klabin.com.br São Paulo, 30 de outubro de 2014. À Comissão de Valores Mobiliários - CVM Superintendência de

Leia mais

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 497, DE 3 DE JUNHO DE 2011, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 515/11.

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 497, DE 3 DE JUNHO DE 2011, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 515/11. TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM N o 497, DE 3 DE JUNHO DE 2011, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 515/11. Dispõe sobre a atividade de agente autônomo de investimento. A PRESIDENTE DA

Leia mais

TOTVS S.A. CNPJ/MF 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE OUTUBRO DE 2014

TOTVS S.A. CNPJ/MF 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE OUTUBRO DE 2014 TOTVS S.A. CNPJ/MF 53.113.791/0001-22 NIRE 35.300.153.171 ATA DE REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 28 DE OUTUBRO DE 2014 1. - DATA, HORA E LOCAL DA REUNIÃO: Realizada no dia 28 de outubro

Leia mais

INSTRUÇÃO CVM Nº 539, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2013

INSTRUÇÃO CVM Nº 539, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2013 INSTRUÇÃO CVM Nº 539, DE 13 DE NOVEMBRO DE 2013 Dispõe sobre o dever de verificação da adequação dos produtos, serviços e operações ao perfil do cliente. O PRESIDENTE EM EXERCÍCIO DA COMISSÃO DE VALORES

Leia mais

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas.

Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. Este anúncio é de caráter exclusivamente informativo, não se tratando de oferta de venda de Cotas. ANÚNCIO DE ENCERRAMENTO DA 2ª DISTRIBUIÇÃO DE COTAS DO Fundo de Investimento Imobiliário Votorantim Securities

Leia mais

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta. NIRE 35.300.172.507 CNPJ/MF n.º 61.486.650/0001-83 FATO RELEVANTE

DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta. NIRE 35.300.172.507 CNPJ/MF n.º 61.486.650/0001-83 FATO RELEVANTE DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. Companhia Aberta NIRE 35.300.172.507 CNPJ/MF n.º 61.486.650/0001-83 FATO RELEVANTE DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. ("Companhia" ou "DASA"), em complemento aos fatos relevantes

Leia mais

UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA HORÁRIOS - 2009 LICENCIATURA SEGUNDO SEMESTRE (2º ANO) SEGUNDO ANO

UNIVERSIDADE METODISTA DE ANGOLA HORÁRIOS - 2009 LICENCIATURA SEGUNDO SEMESTRE (2º ANO) SEGUNDO ANO CURSO: GESTÃO A. EMPRESAS - TURNO: MANHÃ A Sala 9 Piso IV Edifício UMA 7:30/9:00 9:15/10:45 11:00/12:30 1 CURSO GESTÃO A. EMPRESAS - TURNO TARDE - A Sala 9 Piso IV Edifício UMA 13:00/14:30 14:45/16:15

Leia mais

Regras de Atuação da UBS Brasil CCTVM S.A. nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A. Mercados Organizados

Regras de Atuação da UBS Brasil CCTVM S.A. nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A. Mercados Organizados Regras de Atuação da UBS Brasil CCTVM S.A. nos Mercados Organizados de Valores Mobiliários Administrados pela CETIP S.A. Mercados Organizados Pelo presente instrumento particular, o participante a seguir

Leia mais

RESOLVEU: I - probidade na condução das atividades no melhor interesse de seus clientes e na integridade do mercado;

RESOLVEU: I - probidade na condução das atividades no melhor interesse de seus clientes e na integridade do mercado; Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações em bolsas de valores e dá outras providências. O PRESIDENTE DA COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS torna público que o Colegiado, em sessão

Leia mais

EDITAL DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SDM Nº 08/13 Prazo: 25 de setembro de 2013

EDITAL DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SDM Nº 08/13 Prazo: 25 de setembro de 2013 EDITAL DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SDM Nº 08/13 Prazo: 25 de setembro de 2013 Assunto: Alteração da Instrução CVM nº 358, de 3 de janeiro de 2002, e da Instrução CVM nº 480, de 7 de dezembro de 2009 Divulgação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DESPORTO PARA DEFICIENTES Resolução da Presidência Nº 002/2014

ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE DESPORTO PARA DEFICIENTES Resolução da Presidência Nº 002/2014 Resolução da Presidência Nº 002/2014 Rio de Janeiro, 15 de janeiro de 2014. O Presidente da Associação Nacional de Desporto para Deficientes - ANDE, no exercício de suas competências, de acordo com o Artigo

Leia mais

DAILY BRIEFING COMPORTAMENTO DOS MERCADOS 15 DE AGOSTO DE 2011

DAILY BRIEFING COMPORTAMENTO DOS MERCADOS 15 DE AGOSTO DE 2011 DAILY BRIEFING COMPORTAMENTO DOS MERCADOS 15 DE AGOSTO DE 2011 p Índice ÍNDICE S&P 500... 2 ÍNDICE BOVESPA FUTURO AGO/11... 3 PETRÓLEO SPOT TIPO BRENT... 4 PETROBRÁS PN... 5 TAXA DE CÂMBIO SPOT USD/EURO...

Leia mais

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP

2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP 2ª Conferência de Investimentos Alternativos: FIDC, FII E FIP, 21 de Agosto de 2013 Hotel Caesar Park Patrocínio FCE 2ª Conferencia de Investimentos Alternativos FIDCs: oportunidades oriundas dos gaps

Leia mais

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96.

TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96. TEXTO INTEGRAL DA INSTRUÇÃO CVM Nº 168, DE 23 DE DEZEMBRO DE 1991, COM AS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA INSTRUÇÃO CVM Nº 252/96. Dispõe sobre operações sujeitas a procedimentos especiais nas Bolsas de Valores.

Leia mais

Nº 18, segunda-feira, 05 de janeiro de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY

Nº 18, segunda-feira, 05 de janeiro de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY N 18, 05 de Janeiro de 2015 1 EMPRESA BRASILEIRA DE SERVIÇOS HOSPITALARES EBSERH HOSPITAL UNIVERSITÁRIO LAURO WANDERLEY Cidade UniversitáriaCampus I, S/N CEP: 58051-900

Leia mais

EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL

EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL EQUIVALÊNCIA PATRIMONIAL A equivalência patrimonial é o método que consiste em atualizar o valor contábil do investimento ao valor equivalente à participação societária da sociedade investidora no patrimônio

Leia mais

ISENÇÃO DA TAXA DE MATRÍCULA NAS ATIVIDADES ESPORTIVAS DO CENTRO DE DESPORTOS - 2015.2 EDITAL DE RESULTADOS

ISENÇÃO DA TAXA DE MATRÍCULA NAS ATIVIDADES ESPORTIVAS DO CENTRO DE DESPORTOS - 2015.2 EDITAL DE RESULTADOS EDITAL 017/PRAE/2015 - Retificado pelo Edital 018/PRAE/2015 ISENÇÃO DA TAXA DE MATRÍCULA NAS ATIVIDADES ESPORTIVAS DO CENTRO DE DESPORTOS - 2015.2 EDITAL DE RESULTADOS A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis,

Leia mais

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas

Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas Bovespa Mais: propiciando o crescimento sustentável das empresas O Bovespa Mais, um dos segmentos especiais de listagem administrados pela BM&FBOVESPA, foi idealizado para tornar o mercado acionário brasileiro

Leia mais

MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 NIRE 35.216.957.541 COMUNICADO AO MERCADO

MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 NIRE 35.216.957.541 COMUNICADO AO MERCADO MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. COMPANHIA ABERTA CNPJ/MF nº 03.853.896/0001-40 NIRE 35.216.957.541 COMUNICADO AO MERCADO A MARFRIG GLOBAL FOODS S.A. ( Companhia ou Marfrig ), nos termos do artigo 157, 4º da

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S/A MERCADOS ORGANIZADOS BR PARTNERS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S/A MERCADOS ORGANIZADOS BR PARTNERS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA CETIP S/A MERCADOS ORGANIZADOS BR PARTNERS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. 01/03/2013 Índice 1. CADASTRO DE CLIENTE... 1.1

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente;

ÂMBITO E FINALIDADE DEFINIÇÕES. I Bolsa(s): bolsa(s) de valores e bolsa(s) de mercadorias e futuros, indistintamente; INSTRUÇÃO CVM N o 382, 28 DE JANEIRO DE 2003 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas com valores mobiliários, em pregão e em sistemas eletrônicos de negociação e de

Leia mais

A Hora do Gráfico. Análise Gráfica. Índice. Ibovespa - Diário. Ibovespa (gráfico de 15 minutos) Índice Ibovespa. Top 5. Fique de Olho.

A Hora do Gráfico. Análise Gráfica. Índice. Ibovespa - Diário. Ibovespa (gráfico de 15 minutos) Índice Ibovespa. Top 5. Fique de Olho. quinta-feira, 3 de outubro de 2013 Análise Gráfica A Hora do Gráfico Ibovespa - Diário Índice Índice Ibovespa Top 5 Fique de Olho Disclosure Hoje tivemos um dia de queda, no começo até testamos novamente

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº 376, DE 11 DE SETEMBRO DE 2002

INSTRUÇÃO Nº 376, DE 11 DE SETEMBRO DE 2002 COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS INSTRUÇÃO Nº 376, DE 11 DE SETEMBRO DE 2002 Estabelece normas e procedimentos a serem observados nas operações realizadas em bolsas e mercados de balcão organizado por meio

Leia mais

TABELA DE TEMPORALIDADE

TABELA DE TEMPORALIDADE TABELA DE TEMPORALIDADE E-mail: luiz@lacconcursos.com.br 1 2 Instrumento que define os PRAZOS DE GUARDA e DESTINAÇÃO FINAL dos documentos. O Prazo de Guarda dos Documentos é um termo técnico da arquivologia

Leia mais

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS

POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS Objetivos da POLÍTICA 1. Esta POLÍTICA DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES E DE NEGOCIAÇÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS ( POLÍTICA ) estabelece as diretrizes e os procedimentos que orientam a WEG S.A., as empresas

Leia mais

Bovespa Mais: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário

Bovespa Mais: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário Bovespa Mais: pavimentando o caminho das futuras blue chips do mercado acionário O Bovespa Mais é um dos segmentos especiais de listagem administrados pela Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBOVESPA)

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE NORTELÂNDIA

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE NORTELÂNDIA CNPJ 15.061.773/00-55 DISTRIBUIDOR P L E N Á R I O RECEBEMOS 06/06/21 às 08:00hs PROJETO DE LEI 008/11 AUTORES: MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL Dispõe sobre a reforma da Estrutura Administrativa e o

Leia mais

Instrução n.º 3/2005 Informação Estatística sobre Operações de Day-Trading (revoga a Instrução da CMVM n.º 7/2000)

Instrução n.º 3/2005 Informação Estatística sobre Operações de Day-Trading (revoga a Instrução da CMVM n.º 7/2000) Instrução n.º 3/2005 Informação Estatística sobre Operações de Day-Trading (revoga a Instrução da CMVM n.º 7/2000) A CMVM, no âmbito das suas atribuições de supervisão, carece que os intermediários financeiros

Leia mais