Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Paralelo 1,79 2,00 Comercial 1,857 1,859 Turismo 1,79 0,00 Euro / BC 2,427 2,43. Ouro (R$) Blue Chips %

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Paralelo 1,79 2,00 Comercial 1,857 1,859 Turismo 1,79 0,00 Euro / BC 2,427 2,43. Ouro (R$) Blue Chips %"

Transcrição

1 Câmbio (R$) Dólar / BC Compra Venda Paralelo 1,79 2,00 Comercial 1,857 1,859 Turismo 1,79 0,00 Euro / BC 2,427 2,43 Ouro (R$) Grama 95,000 Variação estável Blue Chips % Ult. cotação BMF Bov. ON R$ 10,10-0,1 Bradesco PN R$ 30,80-0,58 Gerdau PN R$ 14,55-0,47 Itaú Unib. PN R$ 34,52-0,49 Petrobras PN R$ 22,24-0,09 Sid Nac. PN R$ 15,10 +0,73 Vale PNA R$ 38,83-0,30 Economia Com os mercados dos EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Itália e Espanha fechados, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ficou ontem abandonada à própria sorte. O Ibovespa fechou o dia com variação negativa de 0,05%, aos ,48 pontos. PÁGINA 4 País O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou ontem a aprovação de três projetos ambientais na região amazônica, que receberão apoio de R$ 26,2 milhões. Os recursos são oriundos do Fundo Amazônia. PÁGINA 5 Rio O verão deve manter em alta os resultados que o setor hoteleiro vem celebrando nos últimos meses. A estimativa da Associação de Hotéis do Rio de Janeiro é alcançar uma média de 90% de ocupação na rede, no período de janeiro a março de PÁGINA 5 1ª FASE 1875 A ª FASE ANO III EDIÇÃO Nº 505 TERÇA-FEIRA, 27 DE DEZEMBRO DE 2011 R$ 1,00 RANKING Crise de 2008 e a subsequente recessão precipitou a subida do País, superando o Reino Unido Ed Ferreira / AE Mantega: Brasil vai continuar crescendo mais do que outros países em razão da crise A crise do sistema financeiro internacional de 2008, somada aos períodos de recessão ou de baixo crescimento no Reino Unido e de expansão no Brasil nos últimos quatro anos, precipitou a chegada do País ao posto de sexta maior potência econômica mundial, superando os britânicos. O dado, ainda não oficial, foi revelado pelo jornal The Guardian e se baseia em análises e projeções de especialistas do Centro para Pesquisa Econômica e Negócios (CEBR, em inglês), de Londres. A mudança é a segunda mais importante do ano: no primeiro semestre, a China já havia passado o Japão. O ranking elaborado pelo CEBR coloca, pela ordem, Estados Unidos, China, Japão, Alemanha e França nas cinco primeiras posições, o Brasil em sexto e o Reino Unido em sétimo. Ao comentar o estudo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o Brasil vai consolidar a posição de sexta maior economia do mundo porque continuará crescendo mais do que outros países em razão da crise internacional afetar mais as economias avançadas. Mantega ponderou, no entanto, que o Brasil poderá demorar de dez a 20 anos para fazer com que o cidadão brasileiro tenha um padrão de vida semelhante ao europeu. O CEBR prevê ainda que Rússia e Índia devem se beneficiar de um aumento do crescimento durante os próximos dez anos, levando a economia do Reino Unido a cair para a oitava posição. PÁGINA 2 Sidney Hartung Universo do Direito Nos últimos artigos, tivemos como meta a apresentação da estrutura do SNUC, com as Unidades de Conservação, diferenciando as suas categorias, tendo, de um lado, as unidades de proteção integral e, de outro, as unidades de uso sustentável. PÁGINA 6 A pesquisa Focus divulgada ontem pelo Banco Central mostra que a estimativa para o índice oficial de inflação em 2011 voltou a crescer, passando de 6,52% para 6,54%. Apesar do teto da meta de inflação ser 6,5%, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, considera que patamares inferiores a 6,55% deverão ser arredondados para baixo. Para 2012, a expectativa do mercado financeiro para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 5,39% para 5,33%. PÁGINA 4 Pellizzaro Júnior: nível alto de endividamento do brasileiro se refletiu no varejo A Confederação Nacional de Dirigentes de Lojistas (CNDL) apontou expansão de 2,33% nas vendas na semana do Natal deste ano na comparação com igual período de Apesar de positivo e comparado a uma base bastante elevada - alta de 9,48% registrada no ano passado em relação a , o crescimento ficou Elza Fiuza / ABr bem abaixo do esperado pela CNDL, que estimava aumento nas vendas de cerca de 8% em 2011, diz a entidade. A avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Júnior, é de que o nível alto de endividamento do brasileiro e o aumento da inadimplência acabaram se refletindo no varejo. PÁGINA 3

2 2 ECONOMIA Terça-feira, 27 de dezembro de 2011 Crise bancária de 2008 e a subsequente recessão deixa Reino Unido no 7º lugar Clarissa Mangueira O Brasil superou o Reino Unido e ocupa agora o posto de sexta maior economia do mundo, informou o jornal britânico The Guardian, citando uma equipe de economistas. A crise bancária de 2008 e a subsequente recessão deixou o Reino Unido no sétimo lugar em 2011, atrás da maior economia da América do Sul, que cresceu rapidamente no rastro das exportações para a China e o Extremo Oriente. O Brasil tem batido os países europeus no futebol por um longo tempo, mas batê-los em economia é um fenômeno novo. Nossa tabela de classificação econômica mundial mostra como o mapa econômico está mudando, com os países asiáticos e as economias produtoras de commodities subindo para a liga, enquanto nós, na Europa, recuamos, afirmou o chefe-executivo do Centro de Pesquisa para Economia e Negócios (CEBR, em inglês) do Reino Unido, Douglas McWilliams, segundo o jornal. Rússia e Índia - O CEBR prevê que a Rússia e a Índia deverão se beneficiar de um aumento do crescimento durante os próximos dez anos, levando a economia do Reino Unido a cair para a oitava posição. O órgão também estima que a economia francesa recuará num ritmo ainda mais rápido que a do Reino Unido, ficando com o nono lugar entre as maiores economias do mundo. Segundo o órgão, a Alemanha também declinará para a sétima colocação em UE - A União Europeia continuará a ser o maior bloco comercial coletivo do mundo, embora uma recessão deva atingir o crescimento mundial no próximo ano, prevê o CEBR. Segundo The Guardian, previsões recentes do centro apontam que o crescimento mundial recuará para 2,5% em 2012, uma revisão em baixa da previsão feita em setembro. O centro alertou, no entanto, que em um cenário envolvendo a saída de um ou mais países da zona do euro, defaults soberanos e falência e resgate de bancos poderá provocar uma desaceleração ainda maior do crescimento da economia mundial em 2012, para 1,1%. Já as economias emergentes, que viram seus mercados acionários despencarem nos últimos meses, à medida que os investidores avaliavam as consequências da crise do euro, vão recuperar a sua dinâmica, projeta o Adriana Fernandes O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que o Brasil vai consolidar a posição de sexta maior economia do mundo porque continuará crescendo mais do que outros países em razão da crise internacional afetar mais as economias avançadas. Ao comentar o estudo do Centro de Pesquisa para Economia e Negócios (CEBR, em inglês), que aponta o Brasil como a sexta maior economia do mundo passando o Reino Unido, o ministro ponderou, no entanto, que o Brasil poderá demorar de 10 a 20 anos para fazer com que o cidadão brasileiro tenha um padrão de vida semelhante ao europeu. Mantega disse que o País ainda precisa investir mais nas áreas social e econômica. Isso CEBR. Segundo o centro, a economia brasileira deverá crescer 2,5% em 2012, após avançar significa que nós vamos ter continuar crescendo mais do que esses países, aumentar o emprego e a renda da população. Nós temos um grande desafio pela frente, disse Mantega. Mas a boa notícia é que nós estamos nessa direção e caminhando a passos largos para que o Brasil, num futuro próximo, seja um país melhor, afirmou, em nota à imprensa. Mantega disse que essa posição vai ser consolidada e a tendência é de que o Brasil se mantenha entre as maiores economias do mundo nos próximos anos. Ao citar as boas relações comerciais do Brasil com outros países, especialmente com os asiáticos, Mantega destacou que, atualmente, o Brasil é respeitado e cobiçado, tanto que os investimentos estrangeiros diretos devem somar US$ 65 bilhões esse ano. 2,8% neste ano. A China terá expansão de 7,6%, a Índia, de 6%, e a Rússia, de 2,8%. Wladimir D Andrade A consolidação do Brasil como a sexta maior economia do mundo, como aponta o estudo do Centro de Pesquisa para Economia e Negócios (CEBR, em inglês), é justificada pelo diretor de pesquisas da Associação Brain, André Sacconato, pelas reformas macroeconômicas e institucionais realizadas pelo País nos últimos anos e que tiveram como resultado a formação de mercado interno robusto. O desafio agora, segundo o economista, é dar suporte para que essa economia cresça no longo prazo, o que consiste em investir em infraestrutura, facilitar as regras do ambiente de negócios e distribuir renda. Sacconato cita o mercado interno como o diferencial do Brasil no cenário econômico mundial. Ele diz que isso só se tornou viável com uma estruturação macroeconômica, com destaque para o fim da superinflação, a implantação da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e uma distribuição de renda caminhando junto com o crescimento do País. O crescimento atual do Brasil trouxe benefícios para a classe média, o que gerou um mercado interno que o mundo inteiro está de olho, diz. Esse é o diferencial do Brasil hoje. O economista reconhece que o Brasil ainda tem muito para caminhar. Um exemplo disso é que, apesar de ultrapassar o Reino Unido e se colocar como Sandra Manfrini A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 740 milhões na quarta semana de dezembro (19 a 25), segundo dados divulgados ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). No período, as exportações somaram US$ 5,286 bilhões (média diária de US$ 1,057 bilhão) e as importações, US$ 4,546 bilhões (média diária de US$ 909,2 milhões). Com o saldo da semana, no mês de dezembro, até o dia 25, a balança acumula um saldo positivo de US$ 870 milhões. No mês, as exportações totalizam US$ 16,421 bilhões, com média diária de US$ 965,9 milhões, o que representa aumento de 6,2% ante a média registrada em dezembro do ano passado (US$ 909,5 milhões) e uma queda de 11,3% em relação a novembro deste ano (US$ 1,088 bilhão). As importações somam no mês US$ 15,551 bilhões, com média diária de US$ 914,8 milhões. Esse desempenho é 35,1% superior ao verificado em dezembro de 2010 (US$ 677,1 milhões) e 13,7% inferior à média alcançada pelas importações em novembro último (US$ 1,059 bilhão). No ano, a balança comercial acumula superávit de US$ 26,844 bilhões, valor 43,1% superior ao saldo registrado no período de janeiro a dezembro de 2010 (US$ 18,763 bilhões). As exportações somam US$ 250,333 bilhões (média diária de US$ 1,017 bilhão), um aumento de 26,4% ante a média exportada em igual período do ano passado. As importações totalizam US$ 223,489 bilhões (média diária de US$ 908,5 milhões), média 24,7% superior ao verificado em igual período de Média diária - O aumento das exportações das três categorias de produtos - básicos, manufaturados e semimanufaturados - motivou o incremento da média diária exportada em 13,9% na quarta semana de dezembro ante o resultado até a terceira semana. As vendas de produtos básicos cresceram 18% no período ante o realizado até a terceira semana do mês, com destaque para minério de ferro, petróleo, café em grão, farelo de soja e minério de cobre. As exportações de semimanufaturados tiveram incremento de 13,1%, favorecidas principalmente por celulose, ouro em forma a sexta maior economia global, o País ainda está longe dos líderes do ranking de Produto Interno Bruto per capita. O cuidado que devemos ter é fazer política de distribuição de renda, o que o Brasil não fez nos anos 1970, afirma. É interessante olhar para as políticas sociais que foram feitas, como por exemplo as do salário mínimo, para continuar com a distribuição de renda ao longo dos próximos anos. Sacconato defende ainda reformas microeconômicas no País, que possibilitem atrair investimentos estrangeiros, e o fortalecimento da indústria nacional por meio de redução de tributos, qualificação da mão-de-obra nacional e construção de uma infraestrutura que aumente a competitividade da economia brasileira. O caminho que o Brasil está fazendo é o correto. Temos apenas que fazer ajustes da rota. O economsita diz não mostrar preocupação com o fato da economia nacional ter sido impulsionada nos últimos anos pelo mercado de commodities. Afirma que o Brasil deve tirar proveito das vantagens competitivas sobre as commodities. A China continuará crescendo por um bom tempo e os países mais pobres que demandam comida apresentam crescimento maior do que os países desenvolvidos que demandam computadores, diz. Criamos, sim, uma certa dependência da China, mas é melhor do que criar dependência da Europa, que apresenta crescimento muito baixo. semimanufaturada, semimanufaturados de ferro e aço, couros e peles e óleo de soja em bruto. Já as vendas de manufaturados registraram aumento de 10,5%, com destaque para as exportações de aviões, óleos combustíveis, autopeças, aparelhos para terraplanagem, torneiras e válvulas e laminados planos. As importações tiveram média diária de US$ 909,2 milhões na quarta semana de dezembro, o que representou queda de 0,9% ante a média verificada até a terceira semana do mês. Segundo o Ministério do Desenvolvimento, esse resultado foi decorrente da retração nos gastos com equipamentos mecânicos, veículos automóveis e partes, aparelhos eletroeletrônicos, adubos e fertilizantes e siderúrgicos. O Banco Cruzeiro do Sul informou ontem que celebrou a aquisição de 88,7194% do capital social do Banco Prosper, pelo valor de R$ 55 milhões, conforme adiantado pela Agência Estado na semana passada. Fundado em 1991, o Banco Prosper é um banco múltiplo com presença em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, atuando com carteira comercial, de crédito, financiamento e investimento, e possui autorização para operar no mercado de câmbio. Segundo fato relevante do Banco Cruzeiro do Sul, a operação está inserida em sua estratégia de participar ativamente do processo de consolidação do setor, ampliando sua participação no segmento de credito pessoal consignado, e ampliando sua atuação em outras áreas do mercado financeiro nacional, além de agregar valor pelo ganho de eficiência nas unidades e fortalecendo sua posição no mercado brasileiro. O banco fará teleconferência hoje sobre o negócio. A efetivação da compra está condicionada à aprovação pelo Banco Central (BC). Elder Ogliari O Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) e a Matone Invest Holding compraram a Bem-Vindo Promotora de Vendas e Serviços S/A, da J & F Participações Ltda, controladora do Grupo JBS, por R$ 90 milhões. O negócio, anunciado ontem, em Porto Alegre, facilitará a expansão da área de crédito consignado do banco estatal gaúcho para todas as regiões do País. A expectativa que a geração de negócios na área passe dos atuais R$ 150 milhões para R$ 300 milhões por mês a partir de 2013, depois de um ano de operação da nova estrutura. Com suas 73 lojas espalhadas pelo País e um cadastro de 428 mil clientes, a Bem-Vindo atuará como prestadora de serviços, oferecendo e efetuando operações de crédito consignado, com fundos do banco, que, por sua vez, passa a ter acesso a importantes praças do Sudeste, onde estão 44 lojas, e de todas as demais regiões do País. Em um segundo momento, em condições a serem estudadas, as lojas poderão atuar também como correspondentes bancários. Isso está no nosso horizonte, admite o presidente do banco, Túlio Zamin. Os aportes iniciais de R$ 40 milhões do Banrisul e de R$ 50 milhões da Matone Invest serão ajustados durante as operações para corresponderem aos 49,9% das ações que ficarão com o banco e os 50,1% que ficarão com a holding da família Matone. O negócio não incluiu o repasse da carteira atual da Bem-Vindo. A partir de janeiro de 2012, os aposentados e pensionistas do INSS clientes do Bradesco que recebiam seus benefícios por meio do Banco Postal vão ser atendidos pela rede de atendimento do Bradesco, informou o banco ontem em nota à imprensa. Pouco antes do Natal, o Bradesco anunciou que abriu agências em 2011, a grande maioria delas no segundo semestre. Além disso, inaugurou 460 postos de atendimento e abriu mais 9 mil unidades do Bradesco Expresso, que hoje somam 34,6 mil pontos. Ao todo, o banco chegou a uma rede de 42 mil pontos de atendimento. A estratégia de ampliação da rede de atendimento foi uma forma de compensar a perda do Banco Postal para o Banco do Brasil. A partir de janeiro, o BB vai cuidar das mais de 6 mil agências do banco dos Correios. Eduardo Rodrigues e Renata Veríssimo A medida provisória nº 556 editada ontem voltou a permitir que exportadores possam utilizar o crédito presumido de PIS e Cofins oriundos de insumos agroindustriais. Segundo o subsecretário de tributação e contencioso substituto da Receita Federal, Fernando Mombelli, a regra anterior não permitia a acumulação dos créditos na exportação. A norma vedava a utilização do crédito presumido - que varia de 35% a 60% quando os insumos eram utilizados em cadeias que já não pagam PIS/Cofins, como a do trigo, por exemplo. O problema é que essa regra acabava atingindo também quem tinha o benefício da isenção das contribuições por causa da exportação. Com a mudança, os exportadores voltam a poder acumular esses créditos para compensarem outros tributos. A MP também detalhou alguns rendimentos dos funcionários públicos que passam a ser isentos da Contribuição Social do Servidor. Segundo Mombelli, a incidência de 11% sobre algumas rubricas já não era paga por diversas categorias graças a liminares judiciais, já que as mesmas também não se incorporavam às aposentadorias dos servidores. Publicação da empresa JGN Editora Ltda. Departamento Comercial e Administração Rua Debret, 23 Sobreloja 116 e 117 Centro - Rio de Janeiro CEP Diretora Geral Elizabeth Campos Roitman Comercial: PABX (21) Conselho Editorial: Des. José Geraldo da Fonseca Des. José Lisboa da Gama Malcher Mônica de Cavalcanti Gusmão Redação: (21) Projeto Gráfico:dtiriba design gráfico Impressão: Gráfica Monitor Mercantil Rua Marcílio Dias, 26 - Centro - RJ Editor- chefe: Jorge Chaves Subeditora: Rafaela Pereira Diagramação: Felipe Ribeiro Rodrigo Gurski Artigos & Colunas: Filiado à Preços de Assinatura Trimestral...R$ 60,00 Semestral...R$ 110,00 Anual...R$ 210,00 Serviço Noticioso Agências Brasil e Estado As matérias e artigos são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, a opinião deste jornal

3 O endividamento do paulistano ficou praticamente estável em dezembro ante novembro, ao passar de 41% para 41,3%, nível que representa um total de 1,480 milhão de famílias, de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic) divulgada ontem pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP). Em dezembro de 2010, o nível estava em 45,7%. Para a Fecomercio-SP, os números de dezembro mostram que o endividamento das famílias na capital paulista está relativamente controlado. O que mantém o ânimo é a geração de emprego, que se mostra favorável, e a confiança do consumidor, que se encontra em alta, afirma a entidade em nota. O nível de endividamento das famílias começou a cair após o primeiro trimestre. Em março, apresentou pico de 53,8%. Em abril, já estava abaixo dos 50%. O principal tipo de dívida continua sendo a feita com cartão de crédito - cerca de três em cada quatro famílias analisadas (74,5%) possuem esse tipo de obrigação. Em seguida aparecem carnês (23%), financiamento de carro (12,6%), crédito pessoal (12%) e cheque especial (7,3%). Atraso - O total de famílias com contas em atraso em dezembro atingiu 10,7%, 2,5 pontos porcentuais a menos que no mesmo mês de O resultado, porém, mostrou crescimento ante os 8% verificados em novembro. Dentre as famílias com contas em atraso, 55% possuem obrigações vencidas a mais de 90 dias. Apenas 3,3% do total de famílias com dívidas em atraso responderam, em dezembro, que não têm condições de pagar ao menos parcialmente as contas. Em dezembro de 2010, esse percentual era de 4,3%. A Embraer apresentou seu mais novo jato executivo, o Legacy 500, da categoria midsize. O rollout, como o evento é conhecido em inglês, aconteceu dia 23 de dezembro no hangar de produção, localizado na sede empresa, em São José dos Campos (SP). Segundo a companhia, a partir de agora os engenheiros de teste e de desenvolvimento poderão realizar importantes ensaios em solo antes do primeiro voo da aeronave, programado para o terceiro trimestre de A entrega da aeronave pela equipe de produção ao time de ensaios nos permitirá obter informações vitais durante os testes em solo, os quais serão utilizados para acelerar a campanha de testes em voo, disse Maurício Almeida, diretor de Programas da Embraer - Aviação Executiva, em nota á imprensa. Após esta primeira apresentação, este avião realizará testes preliminares de sistemas, que abrirão caminho para a primeira partida de motor e, posteriormente, para os testes de vibração em solo (GVT) e demais ensaios em solo. Essa aeronave é a primeira de três protótipos que serão usados nos testes de desenvolvimento, em solo, em voo e de certificação. Mais de 800 engenheiros da Embraer trabalham atualmente no programa de desenvolvimento do Legacy 500, que será certificado autoridades de aviação de diversos países. O Legacy 500 acomoda 12 passageiros em uma cabine de 1,82 metro (6 pés) de altura e piso plano. Alessandra Saraiva O grupo Neonergia vai investir R$ 5 milhões em empreendimento de energia solar na ilha de Fernando de Noronha (Brasil). A ação faz parte do Programa de Eficiência Energética, aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e foi formalizada ontem, no Rio de Janeiro, por meio de assinatura de convênio com o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) da Aeronáutica para instalação do projeto de Geração Solar Fotovoltaica na ilha. Atualmente, a demanda por energia de Fernando de Noronha é atendida pela usina termelétrica de Tubarão, que consumiu 3,8 milhões de litros de diesel em 2010, o que representou em torno de R$ 7,3 milhões. O projeto pode diminuir em até 10% o consumo anual de óleo diesel utilizado na geração energética da ilha, afirmou o presidente do grupo Neoenergia, Marcelo Corrêa. Implantação de painéis - O empreendimento será tocado por meio da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), coligada do grupo, que implantará os painéis de geração de energia solar conectados à rede elétrica da ilha de Fernando de Noronha. Em hipótese nenhuma você pode abrir mão da termelétrica, disse Marcello Corrêa, acrescentando que a geração de energia será acoplada à da térmica para atender à demanda. Os painéis serão instalados em uma área de aproximadamente seis mil metros quadrados pertencentes à Aeronáutica. O sistema terá capacidade de gerar 400 kilowatt-pico (kwp), com expectativa de geração anual de 600 MWh - sendo que esta geração ao ano representa em torno de 6% do consumo da ilha. Compra de controle - Marcelo Corrêa preferiu não comentar a possível compra de controle do grupo pelos espanhóis da Iberdrola. Não falo sobre isso. Isso é conversa de sócio afirmou. Atualmente, a Iberdrola tem 39% da Neoenergia. Há duas semanas, rumores apontavam intenção da Iberdrola de elevar esta participação para 60%, com redução da fatia da Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (BB); e saída do Banco do Brasil da composição acionária da Neoenergia. Com a mudança, os outros acionistas do grupo, além da Iberdrola, seriam a Previ; e o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BN- DES,) por meio do BNDESpar, braço de participações do banco estatal, que atuaria como parceiro estratégico. Porém, BNDES, Previ e Banco do Brasil negaram a mudança nas participações acionárias em comunicados oficiais. ECONOMIATerça-feira, 27 de dezembro de Endividamento do consumidor pesa e crescimento fica bem abaixo do previsto Da redação, com agências O maior endividamento e a cautela dos consumidores por causa da incerteza do cenário econômico externo fizeram com que as vendas na semana do Natal apresentassem forte desaceleração. A Confederação Nacional de Dirigentes de Lojistas (CNDL), com base em dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), apontou expansão de 2,33% nas vendas na comparação com igual período de Apesar de positivo e comparado a uma base bastante elevada - alta de 9,48% registrada no ano passado em relação a , o crescimento ficou bem abaixo do esperado pela CNDL, que estimava aumento nas vendas de cerca de 8% em 2011, diz a entidade. A avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Júnior, é de que o nível alto de endividamento do brasileiro e o aumento da inadimplência acabaram se refletindo no varejo. Segundo ele, o 13º salário foi utilizado em grande parte para o pagamento de dívidas e não para as compras de Natal. A CNDL também destaca o processo inflacionário registrado ao longo deste ano como ponto negativo e corresponsável pela desaceleração no comércio, além do cenário internacional que teria influenciado o movimento do varejo no Natal. O consumidor tem estado cauteloso em virtude da situação internacional. A perspectiva de a crise gerar alteração no emprego pode ter levado as pessoas a gastarem menos, destaca. O levantamento do SPC Brasil considera as vendas efetuadas dos dias 1º a 24 de dezembro. Serasa - Já o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio apontou alta de 2,8% nas vendas, na comparação com o Natal do ano passado. O crescimento ficou bem abaixo do aumento das vendas em 2010, em relação ao Natal de 2009, quando a expansão ficou em 15,5%. A pesquisa deste ano considerou os negócios realizados de 18 a 24 de dezembro. Ainda de acordo com a Serasa, se considerado o fim de semana que antecedeu o Natal (16 a 18 de dezembro), o aumento nas vendas foi de 2,5% ante os dias equivalentes de Crescimento também abaixo do verificado no Natal do ano passado em comparação ao de alta de 13%. As vendas na cidade de São Paulo subiram 3,2% na semana no Natal ante o igual período de 2010, com avanço de 2,5% nos negócios realizados no fim de semana anterior à data (16 a 18 de dezembro). Shoppings - Nos shoppings, o crescimento de 5,5% nas vendas neste Natal ficou abaixo da previsão anterior, de 6,5%, anunciada no meio do ano. A previsão anterior tinha sido feita com base no desempenho da economia no primeiro semestre do ano. Mas as vendas em outubro e na primeira semana do ano foram muito fracas, disse o presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Nabil Sahyoun. Segundo ele, nesse período, o grande número de notícias negativas sobre a crise no mundo assustou o consumidor. O setor que apresentou o melhor desempenho nas vendas de Natal foi o de perfumaria e cosméticos, cujas vendas cresceram 18% em relação ao mesmo período do ano passado. Ao longo do ano, as vendas do setor cresceram 13% sobre O crescimento nesse segmento ficou acima das Movimento no Saldão Anual do Natal no supermercado Extra, em São Paulo expectativas, disse Sahyoun. Outro segmento que apresentou crescimento elevado foi o de óculos, bijuterias e acessórios, cujas vendas cresceram 17% no período natalino e 15% no acumulado do ano. O segmento de calçados teve crescimento de 8% nas vendas durante o Natal e igual percentual ao longo do ano. Entre os segmentos com pior desempenho está o de vestuário, cujas vendas no Natal cresceram apenas 2% e que deve encerrar o ano com crescimento zero. Um dos motivos para esse desempenho foi a alta no preço do algodão no primeiro semestre, de cerca de 20%, disse o presidente da Alshop. As vendas de eletroeletrônicos e eletrodomésticos cresceram 5% durante o Natal e cerca de 4% ao longo do ano. As medidas do governo para incentivar as vendas do setor chegaram um pouco tarde, afirmou Sahyoun. As vendas de brinquedos cresceram 4% durante o Natal e 3% ao longo de Já as vendas de joias e relógios cresceram 13% no período natalino. Os dados do ano devem ser divulgados apenas em janeiro. Segundo a Alshop, cerca de 65% das vendas realizadas nos shoppings centers neste Natal foram pagas com cartões de crédito ou débito. Cartões próprios ou carnês das lojas responderam por aproximadamente 15% das vendas; cheques, por 10%; e dinheiro, por outros 10%. Para o ano de 2011, a estimativa é que as vendas nos shoppings centers existentes no Brasil somem R$ 104,1 bilhões, o que representa um aumento de 12% em relação ao volume de vendas verificado em Cerca de 25% dos 140 mil trabalhadores que foram contratados temporariamente para trabalhar nos shoppings durante este Natal devem ser efetivados. Essa tem sido a média dos últimos anos e acreditamos que se repetirá, afirmou Sahyoun. No Natal do ano passado, os shoppings haviam contratado 130 mil profissionais temporários. Hoje existem 802 shoppings em funcionamento no Brasil, 36 a mais do que no final do ano passado. Para os próximos dois anos e meio, a estimativa é que sejam inaugurados 113 novos shoppings no País, nove deles na cidade de São Paulo. Com esses 113 novos shoppings, cerca de 20 mil novas lojas devem ser abertas. Elas se somarão às cerca de Epitácio Pessoa / AE 107 mil lojas que hoje funcionam nos shoppings brasileiros. Internet - O faturamento nominal das empresas de comércio eletrônico cresceu 20% neste Natal na comparação com o igual período do ano passado, segundo dados divulgados ontem pela empresa de monitoramento de comércio eletrônico, e-bit. Entre os dias 15 de novembro e 24 de dezembro, o faturamento do e- commerce somou R$ 2,6 bilhões. O prrcentual de atrasos nas entregas sobre o total de pedidos recuou de 17% em 2010 para 13% este ano. Já o número de pedidos cresceu 27%. Isso demonstra os esforços dos lojistas para que os problemas que ocorreram no Natal passado não voltassem a acontecer. No decorrer desse ano, as empresas investiram em logística, tecnologia, centros de distribuição e capacitação de profissionais, informou a e-bit, em nota à imprensa. O tíquete médio, por sua vez, apresentou uma queda de 6,21%, para R$ 347. A categoria com maior número de pedidos foi a de eletrodomésticos, seguido por saúde, beleza e medicamentos; informática; moda & Acessórios; e eletrônicos. A Associação Paulista de Supermercados (Apas) estima um crescimento de 6% das vendas, em termos reais, dos supermercados do estado de São Paulo neste Natal. Segundo a Apas, as vendas foram puxadas por espumantes, cervejas, refrigerantes, carnes, frutas, panetones, castanhas e outros Os consumidores que optaram por deixar as compras de final de ano para após o Natal encontram, a partir de ontem, descontos de até 80% nas lojas físicas e virtuais das principais redes varejistas. O site Submarino está com descontos de até 80% em alguns produtos e frete grátis para todo o País nas compras acima de R$ 99. Já o Americanas.com oferece 10% de desconto em todo site e de 12%, se o pagamento for por meio de boleto bancário. No Shoptime, o desconto soma 12% nas compras com boleto. Nas lojas da rede Extra, de ontem até o final do ano, os descontos nas áreas de bazar, têxtil, eletroeletrônicos, brinquedos e produtos sazonais da época, chegam a 50%. A empresa espera que a venda deste itens promocionais supere em 40% o resultado do mesmo período de O Walmart ofereceu ontem descontos de até 70% em diversas categorias, de papelaria a eletroeletrônicos, em seu site na internet. Segundo a varejista, a expectativa de aumento do faturamento no site é de até 60% em comparação a um dia normal de vendas. O Carrefour está com um liquidação pós-natal de até itens típicos das cestas de Natal. Os preços dos itens que compõem a cesta de Natal apresentaram elevação de 7% a 10%, com destaque para bebidas, como espumante, e panetones de chocolate. Para a Apas, embora ocorra no final do ano um aumento em diversos produtos nos supermercados, de modo geral, em 2011, os preços apresentaram elevação em menor magnitude quando comparado a outros bens de consumo. A inflação deste ano nos supermercados deve ser em torno de 5%, prevê a Apas. O balanço parcial foi feito com base no acompanhamento 30% de descontos na internet. Nesta segunda, as promoções ficam por conta da categoria de Casa; na terça, de Informática; na quarta, de Eletrônicos; na quinta, de Eletrodomésticos e Portáteis; e na sexta, de Telefonia, Cine e Foto. Os shoppings centers também começam a semana com descontos. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), Nabil Sahyoun, as liquidações devem ser mais intensas este ano quando comparadas a Isso deve ocorrer porque os estoques estão um pouco acima do esperado, disse. das vendas na primeira quinzena de dezembro e nas projeções realizadas pelo departamento econômico da entidade. O dado consolidado será divulgado após o fechamento geral das vendas e da apuração dos números gerais, o que deve ocorrer até meados de janeiro.

4 4 ECONOMIA Terça-feira, 27 de dezembro de 2011 FOCUS Estimativa para o IPCA de 2011 sobe para 6,54% Como pode ser arredondado para 6,5%, percentual ainda se encontra no teto da meta Eduardo Rodrigues A expectativa do mercado de inflação medida pela Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2012 caiu de 5,39% para 5,33%, de acordo com a pesquisa Focus divulgada ontem pelo Banco Central (BC). Essa foi a quarta semana consecutiva de queda nas projeções dos analistas. Já para 2011 a estimativa para o índice oficial de inflação voltou a crescer, passando de 6,52% para 6,54%. Apesar do teto da meta de inflação ser 6,5%, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, considera que patamares inferiores a 6,55% deverão ser arredondados para baixo. Ainda segunda a pesquisa Focus, a taxa Selic no fim de 2012 deverá ser de 9,5%, como previsto na semana anterior. A projeção de mercado suavizada para o IPCA 12 meses à frente caiu de 5,4% para 5,33%, de acordo com o relatório. Segundo a pesquisa, a estimativa no médio prazo dada pelas instituições com maior índice de acerto (Top 5) caiu 5,36% para 5,27%. Já para 2011, a previsão aumentou de 6,48% para 6,52%. A projeção de mercado para IGP-DI de 2012 também caiu, de 5,03% para 4,99%, bem como a estimativa para o IGP-DI de 2011, que passou de 5,38% para 5,28%. A estimativa para o IGP- M de 2012 recuou de 5,17% para 5,07%, enquanto a projeção para o indicador em 2011 caiu de 5,58% para 5,49%. Já a previsão para a alta dos preços administrados em 2012 se manteve estável em 4,50%. Para 2011, a avaliação de mercado aumentou de 6% para 6,10%. Ainda segundo o Focus, a inflação medida pelo IPCA de dezembro avançou de 0,53% para 0,54%. Por outro lado, a estimativa para janeiro de 2012 recuou de 0,60% para 0,59%. Expansão do PIB - A projeção de mercado para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2012 se manteve em 3,4%, segundo dados da pesquisa. Para 2011, porém, os analistas reduziram sua estimativa de crescimento de 2,92% para 2,9%. A projeção de crescimento para a produção industrial em 2012 recuou de 3,46% para 3,43%, enquanto para 2011 a estimativa se manteve em 0,82%. A estimativa dos analistas para a relação dívida/pib em 2012 caiu de 38% para 37,50%. Para 2011, se manteve em 38,50%. De acordo com a Focus, a projeção para o déficit em conta corrente de 2012 passou de US$ 68 bilhões para US$ 68,30 bilhões Já para 2011, a estimativa de déficit recuou de US$ 54 bilhões para 53 bilhões. A projeção de superávit na balança comercial de 2012 melhorou, de US$ 17,95 bilhões para US$ 18,28 bilhões. Para 2011, a estimativa se manteve em US$ 29 bilhões. Da mesma forma, a projeção de entrada de Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) em 2012 aumentou, de US$ 54,5 bilhões para US$ 55 bilhões. Em 2011, a estimativa segue em US$ 60,20 bilhões. Segundo a Focus, o câmbio médio previsto para 2012 continuou em R$ 1,78, sendo R$ 1,75 no fim do período. Já para 2011, a estimativa para o dólar médio passou de R$ 1,66 para R$ 1,67. A projeção para o câmbio ao fim deste ano subiu de R$ 1,80 para R$ 1,81. A pesquisa mostra ainda que a projeção dos analistas para a Selic média de 2012 se manteve em 9,69%. IPC-S acelera em cinco de sete capitais Sabrina Valle A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S) registrou aceleração em cinco das sete capitais pesquisadas na terceira semana do mês, de até 22 de dezembro. Em São Paulo, o resultado ficou em 0,65%, 0,06 ponto porcentual superior ao divulgado na segunda semana de dezembro, que foi de 0,59%. O IPC-S também apresentou aceleração em Salvador (de 0,87% para 1,10%), Belo Horizonte (de 0,62% para 0,7%), Recife (de 0,63% para 0,74%) e Rio de Janeiro (de 1,02% para 1,06%). Em sentido contrário ficaram Brasília, (de 0,76% para 0,59%) e Porto Alegre (de 0,31% para 0,12%). O IPC-S de 22 de dezembro de 2011, divulgado na última sexta-feira, registrou variação de 0,78%, 0,06 ponto porcentual acima da taxa divulgada na última apuração. Em São Paulo, nesta apuração, quatro das sete classes de despesa componentes do índice tiveram aceleração em suas taxas de variação: Saúde e Cuidados Pessoais (0,46% para 0,62%), Alimentação (1,13% para 1,28%), Transportes (0,17% para 0,23%) e Educação, Leitura e Recreação (0,35% para 0,37%). Para cada um destes grupos destacam-se os itens: artigos de higiene e cuidado pessoal (0,95% para 1,42%), hortaliças e legumes (-4,71% para -3,49%), seguro facultativo para automóvel (-0,02% para 1,85%) e salas de espetáculo (-0,75% para 0,06%), nesta ordem. PREÇOS Commodities passarão por teste Camila Moreira* Da Agência estado As commodities deverão enfrentar um teste de confiança em Os fatores que sustentaram os preços nos últimos anos - o forte crescimento dos países emergentes aliado à demanda sólida no mundo desenvolvido - estão sob pressão agora da crise da zona do euro e de sinais de uma desaceleração na China. Os investidores já estão preocupados: fundos de hedge reduziram em 50% a exposição a commodities de maio a dezembro, segundo o Barclays Capital. Serão necessários fortes sinais para renovar a crença em commodities em Uma demanda menor da Europa por importações significa uma menor atividade de exportação em países como a China, onde a atividade manufatureira mostra sinais de contração. Por sua vez, o fraco mercado imobiliário da China pode afetar o crescimento da área de construção e, consequentemente, a demanda por metais. O cenário de risco já deixou sua marca. Os metais industriais recuaram 25% desde o final de julho, e os produtos agrícolas perderam 21% desde o final de agosto. Se a situação macroeconômica piorar, algumas commodities podem ter mais espaço para cair do que outras. O cobre, por exemplo, ainda está 85% acima do valor de produção para os produtores de maior custo da indústria, de acordo com o Barclays Capital. Por outro lado, o preço do alumínio está 22% abaixo do custo marginal da indústria Isso já está fazendo com que alguns produtores reduzam a oferta, o que significa que o preço do alumínio pode estar perto de seu piso. Petróleo - Da mesma maneira, qualquer recuo de preço do petróleo pode ser limitado por cortes de fornecimento em países produtores. Governos como os de Arábia Saudita e Rússia precisam de preços sólidos para equilibrar suas posições fiscais. O fator complicador será uma divisão interna na Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), onde Arábia Saudita e Irã travam uma disputa pela supremacia regional e todos os membros têm que abrir espaço para uma maior produção de Líbia e Iraque. Entre as commodities agrícolas, a soja pode se beneficiar se uma área maior for direcionada para a produção de milho. A demanda pode superar a oferta em 1,2%, prevê o JPMorgan, primeiro déficit da soja desde CRISE NA EUROPA Total de desempregados cresce 1,1% na França O número de pessoas buscando emprego na França subiu em novembro, segundo informou ontem o Ministério do Trabalho, em mais um sinal de que a segunda maior economia da zona do euro está sendo fortemente atingida pela crise da dívida no bloco e a desaceleração da atividade global. O total de pessoas buscando emprego na categoria A na França (apenas no território continental) avançou para em novembro, um aumento de 1,1% na comparação com outubro e de 5,2% ante novembro do ano passado. Incluindo os territórios ultramarinos - como a Guiana e a Ilha Reunião, no Oceano Índico - o número de desempregados buscando trabalho teve um avanço mensal 0,9%, para em novembro. O aumento no desemprego, que atingiu 9,1% no segundo trimestre, enfraquece ainda mais a posição do governo, com a aproximação da campanha eleitoral no ano que vem. O presidente Nicolas Sarkozy, que deve disputar a reeleição, tem somente mais um mês para cumprir sua promessa de trazer a taxa de desemprego para 9% antes do fim do ano. Segundo as pesquisas mais recentes do instituto nacional de estatísticas Insee, o governo não atingirá a meta, já que o desemprego deve subir novamente em dezembro, atingindo 9,2%. Espanha - A economia da Espanha registrará um crescimento negativo no quarto trimestre de 2011, afirmou o novo ministro da Economia, Luis de Guindos. Esse trimestre a economia espanhola verá certamente uma queda e nós retornaremos para um crescimento negativo, afirmou De Guindos em uma entrevista coletiva. A imprensa espanhola afirmou que o ministro falou mais tarde a jornalistas que a economia da Espanha deverá ter contração de 0,2% a 0,3%. MAIS FRANÇA NA PÁGINA 7 Fatores imprevisíveis continuarão a afetar commodities individualmente. Uma repetição do frio severo visto no último inverno no Hemisfério Norte pode elevar os preços dos grãos, carvão e minério de ferro. Greves em duas das maiores minas de cobre do mundo ajudaram a dar sustentação ao metal em E o petróleo continuará sendo influenciado pela geopolítica e ameaças de guerra. Mas uma alta mais sustentada das commodities dependerá de uma rápida resolução da crise da zona do euro e de evidências de que a China está conseguindo acalmar sua economia. O Goldman Sachs estima que o petróleo tipo Brent fechará 2012 a US$ 127,50 o barril, alta de 18%, e que o cobre terminará a US$ a tonelada, ganho de 28%. *Com agência Dow Jones PESQUISA Russos estão pessimistas para 2012 Os russos esperam a piora das condições econômicas em 2012, segundo uma recente pesquisa da Romir Gallup International publicada ontem. A sondagem, calculada pela diferença entre aqueles que pensam que o ano será de prosperidade, em comparação com aqueles que preveem dificuldades, caiu na Rússia em 27 pontos na comparação anual, para -21, mostra a pesquisa concluída em dezembro. A sondagem global da empresa indicou queda de seis pontos este ano, para -4 Trinta e nove por cento dos russos esperam que a economia piore em 2012, enquanto 17% apostam em melhora. Níveis tão baixos de otimismo eram vistos apenas nas crise dos anos de 1998 e MERCADO Ibovespa fecha com variação negativa: 0,05% Claudia Violante e Márcio Rodrigues Abandonada à própria sorte, já que os mercados dos Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, França, Itália e Espanha - os que realmente importam - estavam fechados, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) apenas cumpriu tabela. Se na última semana o movimento já estava baixo por causa da proximidade de final de ano, na segunda-feira enforcada entre o Natal e o réveillon os negócios rarearam. O Ibovespa fechou o dia com variação negativa de 0,05%, aos ,48 pontos, mínima pontuação do dia. Na máxima, registrou pontos (+0,27%). No mês, acumula alta de 1,4% e, no ano, queda de 16,79%. Sem as principais referências externas, a Bovespa ficou praticamente estática o dia todo, confirmada pela pequena amplitude de seu principal índice à vista. Com a carência de investidores, os poucos negócios que ocorreram na sessão ganharam força para conduzir o índice. Foi essa a razão que fez a alta diminuir no finalzinho da tarde: Petrobras perdeu o fôlego e acompanhou Vale, siderúrgicas e bancos. Com isso, a Bovespa virou para baixo nos ajustes. Vale PNA terminou o dia com perda de 0,30%. Gerdau PN fechou em baixa de 0,47%. CSN ON, subiu 0,73%%; Bradesco PN caiu 0,58%, Itaú Unibanco PN recuou 0,49%. Petrobras PN terminou com baixa de 0,09%. Dólar - Na última segundafeira do ano o dólar comercial ficou estável, cotado a R$ 1,857 na compra e R$ 1,859 na venda, com o giro financeiro ficou muito abaixo da média diária. Para se ter uma ideia, na clearing d câmbio da BM&F, às 16h29, giro financeiro total era de US 608,4 milhões, dos quais R$ 60 milhões em D+2. Esse volume cerca de metade do verificad na sexta-feira por volta deste h rário, que já é menor que a m dia diária. Além dos investidores j estarem se preparando par comemorar a virada do ano, ausência de negócios nas prin cipais praças financeiras (EU e Europa), que ficaram fechada em razão das comemorações d Natal, também contribuiu par o marasmo com os negócios n câmbio. Na BM&F, o dólar à vist terminou praticamente estáve (+0,01%), a R$ 1,8585. Juros - Sem o mercado exte no como referência, as taxas fu turas moveram-se em alta. Com liquidez estreita, esse avanço fo atribuído à redução de posiçõe vendidas em taxa por parte do investidores, que ainda se aju tam às novas apostas de que taxa Selic não atingirá mais patamar de um dígito em 201 O relatório Focus, divulgad logo cedo pelo Banco Centra não fez muito preço, a despeit de os analistas terem elevado previsão de inflação para est ano e reduzido a expectativa d variação dos preços em Assim, ao término da negoci ção normal na BM&F, o DI jane ro de 2013, com giro de contratos, estava em 10,18%, d 10,06% no ajuste de sexta-feir enquanto o DI janeiro de 201 ( contratos) subia a 10,64% de 10,52%. Entre os longos, o m vimento foi mais enxuto e o D janeiro de 2017 (5.905 contrato indicava 11,13%, de 11,03% n ajuste anterior, e o DI janeiro d 2021 (apenas 140 contratos) avan çava para 11,33%, de 11,22%. de R$ 1,5 tri em 2011 Altamiro Silva Júnior Mesmo com a crise na Europa, o volume movimentado na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) bateu recorde histórico este ano. Até o dia 23, as compras e vendas de ações no mercado à vista movimentaram R$ 1,505 trilhão, acima do R$ 1,49 trilhão de 2010, de acordo com dados da BM&FBovespa. Entre os papéis mais negociados estão Vale, Petrobras e Itaú e Bradesco. Quando se consideram os mercados de opções e a termo, o ano de 2011 também bate recorde histórico. Com mais esses dois segmentos de negociação, o volume financeiro total da bolsa chega a R$ 1,602,9 trilhão at o dia 23, pouco acima dos R 1,602,7 trilhão do ano passado. Por conta da crise na Europ que aumentou a volatilidade d mercado acionário, muitas pe soas físicas saíram da bolsa. participação desses investidore nos negócios ficou em 21,5% em 2011, até o dia 23, ante 26,4% n ano passado. Foi o menor po centual desde 2002, quando o pequenos investidores responde ram por 21,9%. Os investidore institucionais mantiveram est ano a mesma fatia do ano pa sado, de 33%. Nos estrangeiro houve aumento de 29,6% par 34,8%. No mercado à vista, fo ram realizados 117 milhões d negócios na comparação com 86,4 milhões de C U R T A S Petrobras adquire 80% da CDPU e passa a ter 100% da empresa A Petrobras anunciou ontem que efetuou a aquisição de 80% da Companhia de Desenvolvimento de Plantas Utilidades (CDPU), dos sócios SMU Energia e Serviços de Utilidades, controlada pela Mitsui & Co, Sembcorp Utilities Pte. Ltd. e Utilitas Participações SA. Com a transação, a Petrobras passa a deter 100% da CDPU. O valor da compra correspondeu a 80% do valor total aportado na empresa até então, R$ ,00. A CDPU é uma central de utilidades que concentra as unidades de geração de energia elétrica e vapor, tratamento de água e de efluentes industriais par o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). Reservas do País caíram US$ 302 milhões na sexta-feira As reservas internacionais caíram US$ 302 milhões na última sexta feira, informa o Banco Central. Com a queda, o montante passou de US$ 351,839 bilhões para US$ 351,537 bilhões no conceito de liquidez internacional. A variação reflete, entre outros aspectos, a oscilação do valor de mercado dos ativos que compõem as reservas como os títulos da dívida dos Estados Unidos e de outros países. Banco Central de Israel mantém sua taxa de juros O Banco Central de Israel anunciou que deixou sua taxa de juros para janeiro inalterada em 2,75%, dizendo que espera que a inflação anual continue dentro da meta do governo para 2012.

5 Dilma Rousseff Conversa com a Presidenta Minhas amigas e meus amigos, Ao longo de todo o ano de 2011 nós construímos com vocês, neste espaço do jornal, um diálogo semanal que me permitiu responder as suas dúvidas e esclarecer questões de seus interesses relacionadas a ações de governo. Aproveito este mesmo espaço para deixar minha mensagem de agradecimento por esse convívio e também para compartilhar com vocês o meu otimismo sobre o Brasil nesse novo período. Trabalhamos muito neste ano para fazer do Brasil um país cada vez melhor e mais justo. E vamos trabalhar ainda mais em 2012 para continuarmos avançando. O ano que está se encerrando não foi fácil para o mundo. No Brasil, percebemos com antecedência os rumos da crise internacional e nos preparamos para ela. Com planejamento e políticas acertadas, conseguimos proteger a economia, os setores produtivos e o emprego. Assim, tivemos um ano bem sucedido. O Brasil cresceu neste ano, diante de um cenário mundial negativo. Quando a maioria dos países desenvolvidos enfrentou desemprego, criamos, até novembro, mais de dois milhões e 300 mil postos de trabalho e nossa taxa de desemprego foi a menor da série histórica 5.2%. Batemos o recorde de exportações, atraímos volumes recordes de investimento direto externo e nossas reservas internacionais ultrapassam os US$ 350 bilhões. O mais importante é que encerramos o ano sem abrir mão dos princípios fundamentais para o país: crescimento econômico com distribuição de renda. Este é o caminho da prosperidade, que está sendo construído por nós e para nós, sustentado numa forte democracia. O mundo hoje nos vê com respeito e confiança. E 2012 será mais um marco de consolidação do modelo brasileiro. O ano começará com forte aumento do salário mínimo e com redução de impostos. Mais de cinco milhões de pequenas empresas que estão no Simples e os microempreendedores individuais terão redução nos tributos e crédito mais fácil e mais barato. Continuaremos apoiando a compra da casa própria, beneficiando os mais pobres e a classe média. Estão garantidos os recursos da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil para o Minha Casa Minha Vida. O governo continuará subsidiando a construção de moradias para a população com renda de até R$ 5.000,00, com auxílio especial para os de menor renda até R$ 1.600,00. Toda a população será beneficiada pela redução para zero do Pis-Cofins sobre massas, farinha e pão e pela redução do IPI sobre geladeiras, fogões e máquinas de lavar. O crédito continuará com redução de custo para os financiamentos de longo prazo. Com menos impostos e mais crédito, a economia brasileira vai crescer mais. O meu governo continuará investindo fortemente na erradicação da pobreza extrema. Seis meses depois de termos lançado o Plano Brasil sem Miséria, localizamos 407 mil famílias que não recebiam qualquer benefício. Quase 80% delas já estão recebendo o Bolsa Família e logo as outras serão incluídas. Mais 1,3 milhão de crianças e adolescentes foram incluídos no programa. Na saúde, vamos trabalhar muito para aumentar a qualidade dos serviços prestados à população. Com o Melhor em Casa, levaremos assistência médica de qualidade à casa de milhares de brasileiros e com o SOS Emergências vamos melhorar o atendimento em nossos prontos-socorros. O Saúde Não Tem Preço vai continuar garantindo, gratuitamente, remédios para tratamento de hipertensão e de diabetes nas redes de farmácias. Com investimentos de R$ 4 bilhões, o programa Crack, é possível vencer vai dar assistência médica e social aos dependentes e suas famílias e combater o narcotráfico e suas máfias. O Viver sem Limites vai garantir direitos, apoiar e estimular os milhões de brasileiros com deficiência, para que tenham uma vida plena. Para dar o salto educacional que nossa economia e nosso país precisam, o Pronatec oferecerá 8 milhões de vagas em cursos técnicos e de qualificação profissional, para que nossos jovens e trabalhadores tenham acesso a mais e melhores empregos. E o Ciência sem Fronteiras levará 101 mil melhores estudantes e pesquisadores brasileiros em áreas tecnológicas, de engenharia e médicas para estudar nas melhores universidades do exterior. Tudo isso foi construído com planejamento e políticas bem estruturadas. Temos todos os motivos para olhar 2012 com grande otimismo, com a certeza de que o Brasil continuará crescendo com estabilidade e diminuindo a desigualdade em um ambiente de pujante democracia. Deixo meu abraço carinhoso e a certeza de um Feliz Ano Novo para você, sua família e para todos os brasileiros! Caro leitor, você também pode fazer uma pergunta para a presidenta Dilma Rousseff. Basta enviá-la para o com nome completo, idade, ocupação e cidade de moradia. C U R T A Incêndio em equipamento na Reduc foi controlado, afirma Petrobras A Petrobras informou ontem que controlou um incêndio em um equipamento da unidade de destilação da Refinaria Duque de Caxias (Reduc). Em nota à imprensa, a estatal explica que o incêndio foi controlado em meia hora, sem que houvesse danos ao meio ambiente e aos funcionários. Segundo a Petrobras, as causas do acidente estão sendo analisadas e a Reduc deve voltar a operar nas próximas horas. PAÍSTerça-feira, 27 de dezembro de INVESTIMENTO Seis projetos ambientais recebem apoio do BNDES Três deles correspondem ao Fundo Amazônia e receberão R$ 26,2 milhões do banco Alana Gandra Da Agência Brasil O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou ontem a aprovação de três projetos ambientais na região amazônica, que receberão apoio não reembolsável no montante de R$ 26,2 milhões. Os recursos são oriundos do Fundo Amazônia. Os beneficiados são o projeto Assentamentos Sustentáveis na 2012 Duas eleições para prefeito em Campinas O presidente da Câmara Municipal de Campinas, Pedro Serafim (PDT), tomou posse ontem como prefeito interino da cidade. Ele assume o cargo com prazo para deixar o posto: mandato-tampão até o fim da atual legislatura. Com isso, Campinas terá duas eleições para a escolha de prefeito em 2012, mas os eleitores só vão votar na disputa marcada para 7 de outubro. A escolha de quem vai cumprir o mandato-tampão será feita apenas pelos 33 vereadores, que em quatro meses cassaram o mandato de dois prefeitos: Hélio de Oliveira Santos (PDT), afastado do cargo em agosto, e Demétrio Vilagra (PT), vice do pedetista. ALTA TEMPORADA Ocupação dos hotéis pode chegar a 90% O verão, que começou no último dia 22, deve manter em alta os resultados que o setor hoteleiro no Rio vêm celebrando nos últimos meses. A estimativa da Associação de Hotéis do Rio de Janeiro é alcançar uma média de 90% de ocupação na rede, no período de janeiro a março do ano que vem. A mesma taxa já foi alcançada no mês passado, de acordo com levantamentos da entidade. Novembro, que é um mês em que não tivemos nenhum grande evento no Rio, fechamos com cerca de 90% de ocupação. É uma marca histórica para este mês, destacou o presidente da associação, Alfredo Lopes. Estagnação - Mas os recordes obtidos pelo setor, que, segundo Lopes, enfrentou um período de estagnação nos últimos 20 anos, precisam agora ser encarados como desafio. Apesar de o Rio estar entre os principais destinos turísticos do Brasil, a capital fluminense só conta com 30 mil quartos para atender turistas. O número, que engloba desde unidades em albergues até hotéis cinco estrelas, representa pouco menos da metade da oferta disponível na capital paulista, por exemplo. Os terrenos da orla o mercado imobiliário ocupou. Em Copacabana, Ipanema e Leblon não tem mais terreno (para a construção de hotéis). Na Barra da Tijuca até o Recreio, você tem uns cinco terrenos, no máximo, ressaltou Lopes. Se considerar a estimativa e a exigência que o Comitê Olímpico Internacional apresentou ao governo local para atender à demanda turística nos Jogos Olímpicos de 2016, o Rio tem um déficit de 10 mil unidades na rede hoteleira. RIO MEIO AMBIENTE Detran reprovará carros poluidores Órgão vai realizar vistoria mais rigorosa de emissão de gases A partir de 1º de janeiro, os carros que estiverem emitindo grandes volumes de gases poluente pelas ruas do Rio de Janeiro serão tirados de circulação. A decisão foi anunciada ontem pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e pela Secretaria Estadual do Ambiente, que vão dar 30 dias para que os proprietários dos veículos se enquadrem às normas de emissão de gases poluentes, antes de sofrerem a punição definitiva. A partir de 1 de janeiro, o teste passará a reprovar os maiores poluidores. Até agora, a emissão de gás era avaliada apenas de forma educativa,apenas reprovando caminhões e ônibus. Os veículos que estavam desregulados recebiam o selo de inapto, mas continuavam a circular livremente. A vistoria mais rigorosa a partir de agora, nos testes de emissão de gases em vistoriais anuais pelo Detran, consta de uma resolução do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Conema), publicada no Diário Oficial desta segunda-feira. O plano é regularizar gradativamente esses veículos até 2016, ano das Olimpíadas, estabelecendo metas ano a ano, a partir de Carros mais eficientes no controle da emissão de gases terão desconto no IPVA a partir de Carros novos - De acordo com o presidente do Detran, Fernando Avelino, os veículos novos adquiridos há cerca de dois meses, não participarão do novo sistema de fiscalização. A medida vale somente para os autos que Amazônia, do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam); e os projetos Anapu Rumo ao Selo Verde, da Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Anapu, e o projeto Jacundá, Município de Economia Verde, da prefeitura de Jacundá, ambas no Pará. BNDES informou, por meio da assessoria de imprensa, que o projeto do Ipam contará com recursos no valor de R$ 24,9 milhões. É o primeiro projeto em assentamentos do Instituto Nacional de Reforma Agrária (Incra) que receberá apoio financeiro da instituição. Ele pretende desenvolver a produção sustentável em pequenas propriedades rurais. Serão atendidas 2,8 mil famílias em dez assentamentos localizados no oeste paraense, em área de 260 mil hectares. Com essas operações, o Fundo Amazônia soma 23 projetos em carteira, no valor de R$ 261 milhões. Os recursos são doados pelo governo da Noruega, pelo circulam com mais frequência, como táxis e ônibus. Nós verificamos que os carros novos não apresentavam defeito algum, ou seja, é injusto o motorista que comprou o veículo em outubro ou novembro, fazer a fiscalização em janeiro ou fevereiro. Segundo Avelino, no primeiro momento, a ação será aplicada apenas aos quase 50 mil veículos considerados mais poluidores, de acordo com estimativa do Detran. É uma meta bastante conservadora e crescente. No ano de 2012, nós vamos continuar estudando e vamos jogar uma nova meta para 2013 e assim sucessivamente, disse. Segundo o secretário do Ambiente, Carlos Minc, só serão atingidos nas vistorias de 2012 os carros que mais emitem gases de efeito estufa, que ele chama de dragões da poluição, calculado pelo Detran entre 40 mil e 50 mil veículos. Eles emitem um grau de gases poluentes acima de três mil PPM. O banco de desenvolvimento da Alemanha (KfW) e pela estatal brasileira Petrobras. A direção do BNDES aprovou também, no âmbito da Iniciativa BNDES Mata Atlântica, apoio não reembolsável no montante de R$ 11 milhões para três projetos de reflorestamento que serão desenvolvidos nos estados do Paraná, de São Paulo e da Bahia. Os projetos permitirão recuperar 785 hectares do bioma. Os recursos são oriundos do Fundo Social do banco. PROGRAMA SOCIAL Cadastro do Bolsa Família é até 6ª feira Luana Lourenço Da Agência Brasil A atualização do cadastro do Programa Bolsa Família deve ser feita a cada dois anos. Mudança de endereço ou de renda, localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar e composição familiar são informações fundamentais para a boa gestão do programa. É necessário que esses dados retratem a realidade dos beneficiários, para garantir que o programa chegue exatamente à parcela da população com renda per capita de até R$ 140. O prazo para atualizar o cadastro das famílias beneficiárias do programa federal Bolsa Família termina nesta sexta-feira. Gestores do programa de todo o País deverão acessar o site do Sistema de Gestão Integrada do Programa Bolsa Família e atualizar informações como mudança de endereço ou renda e composição familiar do beneciados. A atualização do programa é feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social e pelos municípios a cada dois anos. É preciso lembrar que as famílias que não tiveram os dados atualizados nesse período recebem avisos nos extratos bancários de pagamento. Quem permanecer com informações cadastrais desatualizadas há mais de dois anos pode ter o benefício bloqueado e até cancelado. Até setembro, foram atualizados pelos gestores municipais o cadastro de 48% dos 1,3 milhão de beneficiários que precisavam renovar seus dados em Além do Bolsa Família, a falta de revisão dos cadastros implica perda de outros benefícios, como a tarifa social de energia elétrica. O programa atende a 13 milhões de famílias. Marcelo Horn / Governo do Estado Minc, secretário do Ambiente, e Avelino, presidente do Detran motorista terá 30 dias para regularizar o carro e voltar à vistoria. Em 90% dos casos, o motorista vai consertar porque ele terá ganho. Um carro regularizado economiza combustível, além de beneficiar a atmosfera e os nossos pulmões. Agora, quem não retornar terá o carro apreendido, advertiu Minc. Apesar de representarem em torno de 10% do total de carros poluidores, o secretário disse que eles são os mais preocupantes para o meio ambiente. Eles sozinhos emitem mais da metade da poluição de todos os 400 mil veículos. Vamos tirar por ano um milhão de quilos de poluente no ar do Estado do Rio, apostou Minc. A frota em circulação no estado é calculada em mais de 4,5 milhões de veículos e vem registrando uma elevação de 225 mil veículos por ano. São cerca de 1,8 bilhão de toneladas de monóxido de carbono emitidas para a atmosfera todo ano.

6 JUSTIÇA 6 Terça-feira, 27 de dezembro de 2011 Sidney Hartung CRISE CNJ tem poder para investigar juízes, diz OAB Nenhuma autoridade está imune à verificação de seus atos, diz Ophir Cavalcante O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, defendeu ontem que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tenha poderes para investigar juízes e apurar valores recebidos pelos magistrados. Na semana passada, duas liminares do Supremo Tribunal Federal (STF) suspenderam investigações da corregedoria do CNJ, abrindo uma crise interna no Poder. IMPORTAÇÃO DE MERCADORIAS Nenhuma autoridade está imune à verificação da correção de seus atos, daí porque é fundamental que para além de preservar a competência concorrente do CNJ para apurar desvios éticos, em respeito ao cidadão brasileiro, sejam apurados todos e quaisquer recebimentos de valores por parte de magistrados, explicando-se à sociedade de onde provêm e a razão por que foram pagos, disse Cavalcante. De acordo com o presidente da OAB, a Constituição Federal atribuiu ao CNJ competência para exercer o controle administrativo e financeiro do Judiciário e o cumprimento dos deveres funcionais dos juízes. Para Cavalcante, o conselho pode iniciar investigações independentemente de as corregedorias dos tribunais locais terem ou não apurado as suspeitas de irregularidades. Hospital Albert Einstein pede imunidade tributária A ministra Cármen Lúcia Antunes Rocha é relatora da Ação Cautelar (AC) 3065 proposta, com pedido de liminar, no Supremo Tribunal Federal (STF) pela Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Hospital Albert Einstein. A entidade pede aplicação de imunidade referente ao ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre bens importados destinados à prestação de serviços médico-hospitalares que constituem seu fim maior. Na Justiça estadual de São Paulo, por meio de um mandado de segurança, a autora buscou obter o afastamento da incidência do ICMS na operação de importação de mercadorias. Ela alega que, nos termos de seu Estatuto Social, é associação de caráter beneficente, social, científico e cultural, sem fins lucrativos e, por isso, goza da imunidade prevista no artigo 150, inciso VI, alínea c, da Constituição Federal. A entidade destaca que, para a consecução de seus programas médico-hospitalares, ela se vale dos bens móveis que importa. No presente mandamus foram objeto de importação, entre outros, material radioativo (fonte de irídico) para utilização de pacientes em tratamento oncológico e medicamentos (Ambisome) para fins de tratamento de pacientes transplantados, afirma. A incidência do ICMS, conforme a ação, gera graves prejuízos à entidade, pois a impede de ter acesso a recursos fundamentais ao exercício de suas atividades. De acordo com a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira, é pacífica na Corte a questão da imunidade tributária de entidades de assistência social sem fins lucrativos, quando importadoras de bens ou mercadorias do exterior, no que se refere ao ICMS. Na ação cautelar, a entidade pede para que o Supremo atribua efeito suspensivo a um agravo de instrumento interposto contra decisão que negou seguimento a um recurso extraordinário. Com CADASTRO 36,5 mil crianças vivem em abrigos O Brasil tem atualmente crianças e adolescentes vivendo em abrigos ou estabelecimentos mantidos por organizações não governamentais. É o que aponta o Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Acolhidos (CNCA), criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para monitorar as políticas de acolhimento na área da infância e juventude. O dado refere-se ao dia 12 de dezembro. Esse último levantamento indica aumento no número de crianças e adolescentes em unidades de acolhimento em comparação com o mês passado. Dados de 10 de novembro mostravam a existência de isso, pretende suspender decisão Tribunal de Justiça de São Paulo vedando-se assim qualquer ato de execução do débito discutido em Certidões de Dívida Ativa e impedir também que a recorrida mantenha em seu cadastro de inadimplentes os débitos cujo desfecho se dará apenas com o julgamento em definitivo do Recurso Extraordinário interposto. Segundo os autos, a recorrente acredita que tem grandes chances de ver seu direito reconhecido quando do julgamento do recurso extraordinário interposto. No entanto, a entidade explica que, como o recurso extraordinário não possui efeito suspensivo, o requerido (estado de São Paulo) inscreveu os débitos no Cadin [Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal] como forma de obrigar a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira a realizar o pagamento. O que, segundo os advogados da autora, está a lhe causar sérios e descabidos embaraços. crianças e adolescentes em abrigos e demais estabelecimentos. Pelos estados - A maior parte dos acolhidos, segundo o levantamento mais recente, se encontra em São Paulo (8.365). Depois em Minas Gerais (5.522), Rio de Janeiro (4.323), Rio Grande do Sul (3.790) e Paraná (2.843). Das crianças e adolescentes acolhidas, são do sexo feminino e do sexo masculino. Também segundo o levantamento, não tinham registro de nascimento. Atualmente, o Brasil conta com unidades de acolhimento. São Paulo é o estado que mais concentra esses estabelecimentos, com 361 do total. Outros estados com mais entidades são Minas Gerais (351), Rio Grande do Sul (212), Rio de Janeiro (173) e Santa Catarina (162). Resolução - O CNCA foi instituído pelo CNJ em outubro de 2009, por meio da Resolução 93, para consolidar os dados de todas as comarcas do Brasil referentes ao acolhimento na infância e juventude. Esse cadastro fornece o histórico de crianças e adolescentes, destituídos ou não do poder familiar que se encontram em abrigos. O sistema foi criado em abril de 2008 para reunir informações sobre os pretendentes e as crianças ou adolescentes para a adoção. SANTA CATARINA Lei sobre trânsito pode ser inconstitucional O procurador-geral da República ajuizou ação direta de inconstitucionalidade (Adim 4707) no Supremo Tribunal Federal (STF) para contestar dispositivos de uma lei catarinense que dispõe sobre a delegação de serviços públicos na área de trânsito. A norma questionada Lei /2006, de Santa Catarina -, explica o procurador-geral, permite ao poder Executivo delegar, em âmbito estadual, a execução de serviços de formação de condutores. Diz que os serviços serão delegados sob o regime de permissão ou concessão, mediante contrato, por até quinze anos. A norma ainda regulamenta como deve funcionar o serviço. Para o procurador-geral, os dispositivos questionados incorrem em duplo vício de inconstitucionalidade, primeiro porque cuida de matéria reservada exclusivamente à União, e segundo porque converte uma atividade econômica em serviço público. Nesse sentido, o procuradorgeral da República explica que a Constituição determina, em seu artigo 22, inciso XI, que compete à União legislar privativamente sobre trânsito. E que, sobre o tema, o Código Brasileiro de Trânsito tratou especificamente sobre formação de condutores, submetendo a atividade a um regime de autorização, sem retirála da iniciativa privada. Não cabia ao estado de Santa Catarina qualquer espaço para inovação legislativa nessa matéria, diz o procurador, ao concluir que o estado transformou a atividade de formação de condutor de veículo em serviço público. O CNJ não é mera instância recursal às decisões das corregedorias regionais de Justiça sendo clara a sua competência concorrente com a dos tribunais para apuração de infrações disciplinares, disse. A República é o regime das responsabilidades. Os excessos e desvios praticados deverão ser apurados respeitando o devido processo legal, concluiu. A defesa argumenta que, para desenvolver suas atividades, incluindo a manutenção e o desenvolvimento do Hospital Albert Einstein, a sociedade beneficente Israelita Brasileira precisa exibir certidões negativas de tributos federais, estaduais e municipais. A requerente alega que mantém convênios com diversos órgãos governamentais que permitem aos seus funcionários usufruírem de tratamento médicohospitalar e ambulatorial. Da mesma forma, um dos requisitos para que a requerente receba a contrapartida por tais serviços é a apresentação sistemática de certidão negativa de débitos ou positiva com efeitos de negativa, afirma. Daí a razão do pedido feito pelos advogados da sociedade, assegurar à requerente o direito de obtenção de certidão de regularidade fiscal, sem que os indevidos débitos de ICMS identificados inviabilizem o pleno desenvolvimento das suas atividades. DEFENSORIA Pais de jovem receberão indenização Solange Spigliatti Os pais de Dileone Lacerda de Aquino, morto por policiais militares em um cemitério de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, no início do ano, vão receber indenização do governo de São Paulo. O pedido de indenização foi feito pela Defensoria Pública de São Paulo em maio deste ano. Segundo a Defensora Pública Daniela Skromov, responsável pelo caso, a finalidade era buscar uma composição extrajudicial para o caso, evitando a necessidade de levá-lo ao Judiciário e aguardar por anos uma decisão. O acordo prevê o pagamento de R$ 100 mil, além de uma pensão mensal no valor de 1/3 de salário mínimo e reembolso de gastos com sepultamento. Em seu relatório, a Procuradoria Geral do Estado reconhece que a morte de Dileone foi causada por policiais militares. Eles o levaram para o interior do Cemitério Parque das Palmeiras, onde a vítima levou um tiro no peito. Depois disso seguiram para o hospital, no intuito de simular que socorreram a vítima, e que a morte se seu em razão dos ferimentos produzidos durante a troca de tiros, anteriormente ocorrida, diz o documento. Para ela, o caso deve servir de exemplo para futuros acordos administrativos em demais episódios de letalidade policial. Em 12 de março, Dileone foi perseguido por dois policiais militares após relato de um roubo de carro, que colidiu contra o portão de uma casa. Após a colisão, Dileone abandonou o veículo. Na sequência, o jovem foi atingido na perna e logo após algemado. Universo do Direito Retrospectiva 2011 R einiciamos nossa coluna em maio deste ano, da qual havíamos nos afastado por motivos particulares. No nosso retorno, centralizamos como tema primordial de nossos artigos o Direito Ambiental, tema de nossa estreita convivência. Nas primeiras abordagens de nossa coluna, apresentamos o Direito Ambiental em consonância com a Carta Magna de 1988, que abrigou o direito do meio ambiente em sentido global. Antigamente, a Lei n.º 6.838/81 havia instituído a Política Nacional do Meio Ambiente, embora existisse, também, legislação esparsa e específica em alguns temas da natureza, como, por exemplo, o direito florestal, proteção à fauna, caça e pesca etc. Com a Carta de 1988, transmudou-se em direito fundamental de 3ª geração, ou seja, direitos transindividuais, onde a titularidade se caracteriza pela indeterminação das pessoas, ou vínculo que se estabelece por circunstâncias de fato. Também desenvolvemos, em conformidade com o artigo 225 da Constituição, os contornos da proteção ambiental, com imposição ao Poder Público e à coletividade, de observar a preservação do ambiente para as presentes e futuras gerações. Fizemos, também, um histórico do Direito do Ambiente no cenário mundial, em complementação ao que havíamos feito anteriormente, quanto às bases iniciais do Direito Ambiental em nosso território. Aproveitamos para, nos artigos seguintes, dar uma panorâmica das conferências da ONU sobre Meio Ambiente, elencando-se sequencialmente as conferências de Estocolmo, de 1972, a do Rio de Janeiro, em 1992, onde se destacou a sustentabilidade, e o Protocolo de Kioto, de 1997, no qual se exigiu dos países desenvolvidos a redução das emissões de gases geradores do efeito estufa. Começamos a participar de Jornadas Preparatórias para a Rio+20, através da Fundação Getúlio Vargas, matéria esta que também apresentamos em nossa coluna, onde se deu ênfase às finalidades desta conferência e a importância de sua realização em nossa cidade. Fizemos ainda uma análise da Lei n.º 9.605/98 sobre o clima ambiental e sua autoria, e, em seguida, foi desenvolvida a tese da desconsideração da pessoa jurídica, voltada para o meio ambiente e relacionada ao crime ambiental, nos termos do art. 4º da citada Lei. E, como não poderíamos deixar de fazer, dedicamo-nos à sustentabilidade, que deve ser vista em perfeita harmonia com a ordem econômica, que está disciplinada no art. 170 da Constituição Federal. O aparente conflito entre o art. 225 da Carta Magna, e o dispositivo da ordem econômica, é totalmente sanado através da sustentabilidade, ao disciplinar o equilíbrio entre o exercício da atividade empresarial e a utilização racional dos bens da natureza. Em seguida, foi feita a abordagem sobre o licenciamento ambiental, onde apresentamos o EIA-RIMA, ou seja, o Estudo do Impacto Ambiental e o Relatório do Impacto do Meio Ambiente, inclusive destacando a Resolução n.º 1, do CONAMA Conselho Nacional de Meio Ambiente. Não poderíamos nos olvidar, também, da educação ambiental, com ênfase à Agenda 21 e à Lei n.º 9.795/99, que disciplinou a Política Nacional de Educação Ambiental, destacando-se a participação do indivíduo na educação ambiental, como aprendizado elementar das práticas conservadoras da natureza. Relembramos aspectos do meio ambiente, onde, de forma bem sucinta, fizemos a distinção entre o meio ambiente natural, artificial e cultural, anotando-se, também, o meio ambiente do trabalho, conforme modernamente tem sido aceito pelos doutrinadores. Para mais clarear e sistematizar a importância da defesa ambiental, sequencialmente destacamos o patrimônio ambiental como legado da natureza, a busca do equilíbrio ambiental, e uma introdução ao manejo ecológico. Aproveitamos, inclusive, matéria de repercussão na mídia, quanto à Usina de Belo Monte, e dúvidas existentes quanto à necessidade, ou não, desta obra, tema sobre o qual certamente voltaremos a tratar muito breve. Nas colunas seguintes, apresentamos tecnicamente o conceito de ecologia, suas espécies, e visamos aos recursos naturais com relação aos ecossistemas, realçando durante alguns artigos a importância dos manguezais, sua conservação, a questão social que os envolve, e os dispositivos legais que visam à sua proteção. Nos últimos artigos deste ano, tivemos como meta a apresentação da estrutura do SNUC, com as Unidades de Conservação, diferenciando as suas categorias, tendo, de um lado, as unidades de proteção integral e, de outro, as unidades de uso sustentável. Ressaltamos, também, a importância dos Parques Nacionais e começamos os primeiros comentários sobre o novo Código Florestal. A todos que acompanharam nossa coluna, desejamos um bom final de ano, almejando que a natureza seja beneficiada cada vez mais por aqueles que a ela respeitam. Nos últimos artigos, tivemos como meta a apresentação da estrutura do SNUC, com as Unidades de Conservação, diferenciando as suas categorias Sidney Hartung Buarque é mestre em Direito Civil, professor de Direito Civil e Direito Ambiental, desembargador Presidente da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, presidente do Conselho Consultivo da ESAJ Escola de Administração Judiciária do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

7 MUNDOTerça-feira, 27 de dezembro de PRIMAVERA ÁRABE Observadores chegam à Síria Líder do Conselho Nacional diz que equipe não pode realizar seu trabalho, pois não é livre a circulação pelos lugares Os observadores da Liga Árabe chegaram a Homs, na Síria, mas não conseguem realizar o trabalho deles, acusou ontem o chefe do principal grupo de oposição do país. Burhan Ghaliun, líder do Conselho Nacional Sírio, afirmou, em uma entrevista à imprensa em Paris, que alguns dos observadores estavam em Homs, mas dizem que não podem ir para onde as autoridades não querem. Ele pediu a intervenção da ONU e da Liga Árabe para pôr fim a esta tragédia e exortou o Conselho de Segurança das Nações Unidas a adotar o plano da Liga Árabe e garantir que ele seja aplicado. O plano da Liga Árabe prevê que Assad retire suas forças e armas pesadas das ruas das cidades, comece a dialogar com líderes da oposição e permita que ativistas e jornalistas viajem ao país. Membros da oposição dizem que o pacto com a Liga Árabe é uma farsa. Desde a assinatura do acordo, o regime de Assad tem sido acusado de intensificar a repressão. As Nações Unidas afirmam que mais de 5 mil pessoas foram mortas desde março na repressão política. O governo cerca há dias o distrito de Baba Amr, na cidade de Homs, preparando-se para uma grande ofensiva na área. O conflito sírio se torna cada vez mais militarizado e aumentam os confrontos entre militares e desertores. O grupo é liderado pelo general sudanês Mustafa Dabi, e deve se dividir em cinco grupos de dez para analisar, além da capital síria, Hama, Idlib, Qameshly, Tarsos, Panias e Der el-zor. Mortes - Enquanto isso, ao menos 23 pessoas morreram na cidade sitiada durante intensos ataques das forças oficiais contra os oposicionistas. Ativistas dizem que pelo menos 275 civis foram mortos pelas forças do governo na semana passada, e outras 150 pessoas morreram em confrontos entre desertores do Exército e as tropas do regime - a maioria deles desertores. Os observadores devem ir hoje a Homs, um dos focos de oposição a Assad desde o início dos protestos que, há nove meses, pedem mais liberdade no país. A cidade também se tornou um dos palcos para os confrontos entre as tropas do governo e desertores do Exército. Contestações devem levar à consolidação dos grupos religiosos Renata Giraldi Da Agência Brasil Desde janeiro de 2011, vários movimentos de contestação eclodiram no chamado mundo árabe. Paralelamente os grupos religiosos muçulmanos ganharam força VIOLÊNCIA e espaço político, o que antes não ocorria. Para a professora de História das Relações Internacionais Carmen Lícia Palazzo, a tendência é de que os religiosos consolidem sua presença com o apoio popular. Na verdade é como se tivessem tirado a tampa da panela Ataque no Iraque mata sete pessoas Um suicida em um carro-bomba matou pelo menos sete pessoas, ao detonar seus explosivos em um posto de controle perto do Ministério do Interior do Iraque, no centro de Bagdá, disseram autoridades. Pelo menos 32 outras pessoas se feriram, no ataque ocorrido no bairro de Bab al-sharji. O ataque ocorre após uma série de atentados na semana passada, que mataram até 70 pessoas em um único dia, elevando os temores sobre o futuro do Iraque após as tropas norte-americanas deixarem o país, neste mês. Quatro policiais estavam entre os mortos, segundo duas autoridades policiais. CUBA Dois médicos em hospitais próximos confirmaram o número de vítimas. Todas as fontes pediram anonimato. Nenhum grupo reivindicou o ataque, mas os ataques suicidas são uma marca da Al-Qaeda no Iraque. Além da violência, o país vive um período de tensão política, por uma disputa entre o primeiroministro Nouri al-maliki, um xiita, e o vice-presidente sunita, Tariq al-hashemi. O governo de Maliki expediu mandado de prisão contra Hashemi, afirmando que ele encabeçaria esquadrões da morte contra membros do governo. Hashemi nega as acusações. Autônomos têm atuação ampliada FRANÇA O governo de Cuba vai expandir as reformas na legislação para pequenas empresas em 2012, para permitir que as pessoas atuem como empreendedores individuais, segundo noticiado ontem pela imprensa estatal. Cuba abriu as portas para empresas privadas quase dois anos atrás, começando com cabeleireiros e expandindo depois a liberação para alfaiates, relojoeiros, cozinheiros, encanadores e outros profissionais independentes. Apesar da burocracia excessiva e uma transição difícil para muitos empresários da ilha, o programa foi considerado um sucesso. O presidente Raúl Castro o ampliou em outubro de 2010 e atualmente quase 357 mil cubanos ganham a vida no setor privado. A partir de 1º de janeiro de 2012, o programa será ampliado de novo para permitir que pessoas que trabalham com carpintaria, tapeçaria, metalurgia, fotografia, joalheria, sapataria e conserto de aparelhos eletrônicos saiam do setor público e entrem na iniciativa privada. Gradualmente, ao longo do ano, empregados assalariados das empresas estatais regionais nos campos de serviços pessoais, técnicos e domésticos serão integrados no sistema de propriedades alugadas para trabalhadores independentes, noticiou o jornal oficial Granma. O periódico do Partido Comunista disse que a medida será aplicada em seis das 15 províncias de Cuba, incluindo Havana, abrangendo o restante do país de maneira progressiva. O governo não especificou o número de trabalhadores envolvidos nessa fase das reformas. Acordo deve encerrar greve Sindicatos da França fecharam ontem um acordo que deve encerrar uma greve de 11 dias de funcionários do setor de segurança no país. A paralisação, porém, teve pouco ou nenhum efeito sobre o tráfego aéreo. O acordo em si não acaba com a greve - os membros dos sindicatos terão de votar o assunto -, mas dá sinais de que o movimento perde força e que funcionários devem fechar um acordo em alguns dias. Os líderes dos sindicatos FO, CFTC, CFDT e Unsa disseram que os empregadores concordaram em atender a suas demandas salariais e que muitos trabalhadores já queriam o fim do conflito. Após consultarmos nossos membros, vemos que essas propostas são melhores que nada, disse Thierry Fressart do CFDT. O sindicato CGT afirmou que não assinaria o acordo, mas consultaria seus membros. Os grevistas exigiam 200 euros (US$ 160) de aumento mensal. Segundo uma associação que representa os aeroportos os agentes receberão bônus anual de mil euros, e as negociações sobre as condições de trabalho começarão no mês que vem. de pressão. Muitos desses movimentos, como a Irmandade Islâmica, no Egito, eram obrigados a ficar alijados do processo político, agora estão livres e conquistando o apoio popular, disse a professora, especialista em Oriente Médio. Assim como o emissário especial do Brasil para o Oriente Médio, embaixador Cesário Melantonio Neto, Carmen Lícia prevê que em 2012 os protestos e as reações nos países árabes vão continuar. No entanto, para ela, o ideal é que o Ocidente não interfira no que chama de caminho natural. Ela lembrou do caso da Líbia em que os europeus e norte-americanos intervieram e houve a captura e morte do então presidente Muammar Khadafi. Porém, a professora se disse preocupada porque como em todo processo revolucionário não é possível escapar nem fugir de situações de tensão e até mesmo de violência. É um processo longo e traumático. No caso do Oriente Médio e de todo o mundo árabe, incluindo a Turquia, a tensão está na sua história, disse. INVESTIGAÇÃO Japão: resposta à crise nuclear teve falhas, revela relatório A resposta do Japão à crise nuclear ocorrida após o terremoto seguido de tsunami de 11 de março foi confusa e cheia de problemas, incluindo a conclusão incorreta de que o sistema de refrigeração estava funcionando e também o atraso na descoberta de vazamentos radioativos, informou um relatório nesta segunda-feira. O quadro perturbador, de trabalhadores atabalhoados e funcionários do governo lutando para responder aos problemas na usina nuclear Daiichi, em Fukushima, foi descrito em um relatório detalhando a investigação do governo. DESERTORES Golpe na Guiné-Bissau foi controlado Um golpe militar liderado por desertores foi controlado ontem na Guiné-Bissau, afirmou o chefe do Exército do empobrecido país do oeste africano, que tem um histórico de instabilidade política. Um pequeno grupo de soldados tentou derrubar as altas patentes do Exército e do governo, mas fracassou, disse o general Antonio Indjai. A situação está sob controle do Exército e do governo. Os soldados atacaram o quartel-general das forças armadas em Bissau, capital do país. Fomos pegos de surpresa esta manhã por homens armados que atacaram o comando conjunto, bem como duas outras unidades militares dentro do quartel-general, disse Indjai. Eles estavam tentando se apossar de nossas armas, afirmou ele, sem dar detalhes. Dois oficiais militares, falando à AFP sob condição de anonimato, disseram que vários oficiais da Marinha estavam envolvidos no incidente. Fontes entre os soldados amotinados foram rápidas em descartar qualquer sugestão de que um golpe estava sendo encenado na ausência do presidente do país, que está em tratamento na França Um soldado, apresentando-se como um dos líderes dos rebelados, disse à AFP, também sob condição de anonimato, que as tropas estavam exigindo um aumento salarial. Os autores do relatório preliminar de 507 páginas, compilado após entrevistas com mais de 400 pessoas, concluíram que as autoridades subestimaram grosseiramente os riscos do tsunami, achando que a maior onda seria de 6 metros. O tsunami atingiu mais que o dobro desse nível. O relatório criticou o uso do termo soteigai, significando fora de nossa imaginação, implicando que as autoridades estavam se eximindo de responsabilidades pelos fatos. Segundo o documento, dessa maneira as autoridades haviam provocado o descrédito na população. Esse acidente nos ensinou uma importante lição sobre como precisamos estar prontos para o soteigai, afirma o texto. O documento deve ser finalizado até meados de O relatório parcial concluiu que os funcionários da Tokyo Electric Power (Tepco), que controla a usina, estavam despreparados para lidar com emergências como as ocorridas. A crise foi o pior desastre nacional desde Chernobyl. Não havia um manual claro a seguir, e os trabalhadores não conseguiram se comunicar não apenas com o governo, mas também entre eles. Também foram perdidas horas cruciais para se encontrar água para o resfriamento dos reatores Trabalhadores acharam que o sistema de resfriamento estava funcionando, apesar de vários sinais de alerta. O documento conclui, porém, que mesmo com uma ação rápida poderia ter havido problemas de derretimento no núcleo dos reatores, pela violência dos estragos. O tsunami e o terremoto deixaram mais de 20 mil pessoas mortas ou desaparecidas. POTÊNCIA China testa trem-bala mais rápido do mundo Renata Giraldi Da Agência Brasil O governo da China começou ontem a testar um trem-bala mais veloz do que o utilizado atualmente. O trem-bala em teste é capaz de atingir até 500 quilômetros por hora, tornando-se assim um dos mais rápidos do mundo. O veículo em fase de teste é inspirado nas espadas antigas da China. A nova série de trem-bala conhecido pelas iniciais CRH (China Railway de Alta Velocidade, em inglês) tem seis carros e uma potência de quilowatts - mais do que o dobro do trem-bala que faz a linha Pequim-Xangai. O veículo em teste foi projetado e fabricado pela Locomotive Sifang, uma subsidiária da China Railway Construction CSR, com sede na cidade de Qingdao, no Leste do país, na província de Shandong. O material utilizado no trem envolve plástico reforçado com fibra de carbono. De acordo com especialistas, esse tipo de transporte é o ideal para os países em desenvolvimento econômico. No Brasil, o projeto envolvendo o trem-bala é o do Trem de Alta Velocidade Rio-São Paulo (TAV RJ- SP) também conhecido como TAV Brasil, que conta com o apoio do governo federal, e tem o objetivo de interligar Campinas, São Paulo e o Rio de Janeiro. O trem fará um percurso de 518 quilômetros. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) marcou para 10 de março de 2012 a retomada do processo de licitação para a implantação do TAV. Pelo novo cronograma, a previsão é que a segunda fase do leilão seja realizada no segundo trimestre de 2013, um ano após o leilão da primeira etapa, e que o TAV comece a operar em Leite com toxina cancerígena A China descobriu níveis excessivos de uma toxina causadora de câncer no leite produzido por uma das principais companhias de laticínios do país, informou a própria empresa, no mais recente de uma série de alertas sobre a segurança dos alimentos na nação asiática. O órgão de controle da qualidade do governo encontrou altos níveis de aflatoxina, que é causada pelo mofo, no leite produzido pela Mengniu Dairy, informou a própria companhia em comunicado divulgado no domingo. A Mengniu informou que o leite, produzido em uma Bolívia entrega à Argentina militar acusado de torturas e assassinatos O governo da Bolivia entregou à Argentina um ex-militar acusado de envolvimento em uma série de abusos de direitos humanos. Luís Enrique Baraldini é acusado de ter torturado e assassinado militantes de esquerda durante a ditadura militar argentina, entre 1976 e Baraldini, de 73 anos, estava foragido desde 2003 e foi preso ontem (25) na cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra. Segundo funcionários da área de migração do país ele portava documentos falsos. de suas fábricas na província de Sichuan, sudoeste do país, foi testado antes de ser vendido, portanto nunca chegou aos consumidores. A China tenta combater as violações às normas de segurança, após uma série de escândalos no setor. Em 2008, o componente químico melamina foi encontrado em produtos lácteos. Ele havia sido colocado ilegalmente, para que os produtos apresentassem mais proteínas em testes, porém a melamina traz danos à saúde, especialmente em crianças. Pelo menos seis bebês morreram e 300 mil pessoas C U R T A S adoeceram, após tomarem produtos contaminados pela melamina. Problemas de segurança foram encontrados em produtos chineses em vários setores, de remédios o óleo de cozinha. Em setembro, o governo prendeu 32 pessoas por causa da venda de óleo de cozinha feito com sobras retiradas de sarjetas. As aflatoxinas podem ser encontradas no leite após as vacas consumirem alimentos contaminados pelo mofo e aumenta o risco de câncer, inclusive o de fígado, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Royal Dutch Shell afirma que vazamento na Nigéria está contido O maior vazamento de petróleo ocorrido na costa da Nigéria em mais de uma década está contido, afirmaram ontem funcionários da companhia anglo-holandesa Royal Dutch Shell na plataforma Bonga. Estima-se que cerca de barris de petróleo tenham sido derramados no Oceano Atlântico. Segundo os funcionários da Shell, a mancha já se dispersou. Eles admitiram que os trabalhadores a bordo da plataforma só perceberam a mancha no amanhecer do dia 20.

8 8 ARTES Terça-feira, 27 de dezembro de 2011 Paulo Henrique Fontenelle vai falar sobre a vida da cantora, considerada a maior novidade nos anos 90 HOMENAGEM Paulo Henrique prepara Proposta do documentário é mostrar as faces da cantora: mãe, companheira e atriz Roberta Pennafort Fevereiro de Um sítio na serra entre Teresópolis e Friburgo, região das mais bucólicas do estado do Rio, para dúzias de músicos, produtores e técnicos. Três semanas entre definições de arranjos, filmagens e ensaios duas vezes ao dia - e também de cervejada, baralho, churrasco, pelada, videogame e bate-papo. Era para ser uma concentração no estilo Copa do Mundo. Como o craque do time era Cássia Eller, o clima era o mais relaxado possível. Revisitar aqueles dias incríveis, como descreve Nando Reis, de momentos inesquecíveis, nas palavras do baterista João Viana, está nos planos do documentarista Paulo Henrique Fontenelle. Ele se prepara para rodar um filme sobre aquela que é considerada a maior novidade entre as cantoras brasileiras surgidas nos anos 90. As imagens de arquivo, como as do sítio, registros íntimos da preparação de Cássia e de sua banda para o Acústico MTV, que seria o CD mais rentável em 20 anos de carreira (1,1 milhão de cópias), estão na mão. E também cenas do trajeto seguido pela cantora anônima de barzinho em Brasília até virar estrela de especiais de TV, presença explosiva nos palcos. Você verá a mãe de Chicão, a companheira de Eugênia, a atriz, a Cássia Rejane da família itinerante (ela nasceu, floresceu e morreu no Rio, mas passou, na infância e juventude, por Belo Horizonte, Santarém, Brasília e São Paulo). ESPORTES A ideia é voltar, com os mais próximos, a lugares que marcaram sua vida. Como a casa em que morou, no Recreio, ao chegar ao Rio, tentando emplacar, e o sítio do guitarrista Walter Villaça, na antiga Rio-São Paulo. Foram quase dez anos com ela. Com certeza vão surgir boas histórias no papo, Villaça prevê. Box - Saudade é o que move o projeto de livro-cd de Nando Reis, outro ainda inominado. Ele brinca que seria um Relicário 2, referindo-se ao recém-lançado CD de subtítulo As Canções Que o Nando Fez Pra Cássia Cantar, e que tem registros inéditos, como Baby Love, cortada de Com Você... Meu Mundo Ficaria Completo (1999), e duetos dela com Nando em Um Tiro no Coração e As Coisas Tão Mais Lindas. Gerardo Martino, técnico argentino, recusa, de novo, convite para assumir a seleção da Colômbia Divulgação Se tudo der certo, em breve estará nas lojas uma compilação de sete ou oito cartas de Nando enviadas ao apartamento do bairro de Laranjeiras cantado em All Star, desenhos inspirados em músicas, declarações de amor, de amizade e de admiração. Era uma correspondência de mão única, eu mandava de São Paulo, de hotéis, e ela nunca me respondia. Numa, falo sobre o que a voz dela significava para mim, antecipa. Um CD com demos e versões inéditas de músicas, registradas apenas em fitas cassete, virá encartado. Inclusive o momento em que ele lhe apresenta aos versos O problema é que eu te amo/ Não tenho dúvidas que eu queria estar mais perto. REFORÇO Revelado pelo Flamengo, meia ficará três anos e será apresentado hoje ao clube Contratado junto ao Internacional, após uma arrastada negociação, o meia Andrezinho assinou ontem o contrato de três anos com o Botafogo. Assim, ele será apresentado oficialmente como novo reforço botafoguense hoje, na General Severiano. Revelado pelo Flamengo, Andrezinho estava no Internacional desde Nesse período, EMPENHO Apesar do enorme sucesso que tem feito com a camisa do Barcelona, tendo sido eleito pela Fifa como o melhor jogador do mundo nos dois últimos anos, Lionel Messi ainda não conseguiu repetir esse brilho com a seleção argentina. Mas ele disse estar convicto de que ainda será campeão da Copa do Mundo com a Argentina. Ainda tenho o sonho de ser campeão mundial e de conquistar a Copa América com a seleção. E sei que vou conseguir, estou convicto disso, garantiu Messi, em entrevista à revista da Associação de Futebol da Argentina (AFA). E, como o jogador argentino tem apenas 24 anos, ainda terá muito tempo jogando para atingir tal objetivo. Sem título - Messi ainda não conquistou nenhum título com a seleção principal, fracassando até mesmo na disputa em casa da Copa América, em julho deste ano, quando os argentinos caíram nas quartas de final para o campeão Uruguai. Contudo, já foi campeão do Mundial Sub-20, em 2005, na Holanda, e também ganhou a medalha de ouro na Olimpíada de Pequim, na China, em Como ele já ganhou todos os títulos possíveis com o Barcelona, sempre surgem críticas de que não teria o mesmo empenho na seleção. Mas Messi garante que não se abala com isso. Não preciso provar nada para ninguém. Adoraria ganhar um título pela Argentina, mas sou apenas um jogador dentro do grupo, avaliou o jogador. O Barcelona é o melhor time do mundo, reconhecido até pelos torcedores adversários. E isso é resultado de anos de trabalho duro com os mesmos jogadores. É mais difícil conseguir isso com a seleção e nós ainda enfrentamos muitas mudanças de treinador nos últimos anos, comparou Messi, mostrando confiança na seleção. Mas estamos evoluindo e sei que ainda vamos conquistar muita coisa. D Fluminense quer incentivos fiscais da prefeitura carioca para comprar Centro de Treinamento ficou a maior parte do tempo na reserva, mas sempre teve um papel decisivo nas conquistas do time gaúcho. Diante disso, atraiu o interesse do Botafogo, que tentava contratá-lo há algum tempo. Agora, o desejo botafoguense finalmente foi concretizado, dando mais uma opção de meio de campo para o técnico Oswaldo de Oliveira, outro recém-contratado pelo clube carioca. E Andrezinho já tratou de avisar que está bem animado e ansioso para defender o Botafogo. A motivação é enorme, até pela confiança que o Botafogo depositou em mim e pela recepção que tive. No aeroporto, encontrei torcedores empolgados e confiantes, o que me dá mais vontade de jogar. Era um namoro antigo, felizmente agora se concretizou, disse Andrezinho. Em entrevista ao site oficial do Botafogo, o jogador de 28 anos também comentou sobre a alegria de vestir a camisa botafoguense, tão cheia de glórias na história do futebol brasileiro. É uma satisfação atuar em um clube de tantos ídolos, admitiu Andrezinho. CORINTHIANS que tenha Depois de dois dias e meio de silêncio, o jogador Adriano, do Corinthians, veio a público ontem para negar que tenha baleado Adriene Cirylo Pinto, de 20 anos, no final da madrugada do último sábado, na saída de uma boate na Zona Oeste do Rio. A moça levou um tiro na mão esquerda quando estava na BMW do atacante. Adriano disse acreditar que o fato não vai afetar a sua permanência no Corinthians. Ao ser indagado sobre a irritação de dirigentes do clube com a repercussão, tentou demonstrar serenidade. Até agora estou muito tranquilo. Diante da insistência sobre a possibilidade de rescisão de seu contrato, declarou que conta com o apoio da diretoria corintiana. João Marcos Cavalcanti MPB & outras histórias João Marcos Cavalcanti de Albuquerque é advogado formado pela PUC, ex-secretário chefe do gabinete de Cesar Maia, escritor bissexto e estudioso da MPB. Conversas de amigas uas amigas conversavam animadamente quando uma delas disse: Hoje estou tão pra baixo. Nunca entendi porque os homens estão menos propensos a sofrer de depressão do que nós mulheres. É simples, respondeu a outra, e deu-lhe algumas razões: 1. Não precisam trocar de sobrenome 2. A garagem é inteirinha deles 3. Os preparativos para o casamento são simples 4. Podem comer chocolate sempre que quiserem 5. Não engravidam 6. Os mecânicos não conseguem enganá-los 7. Nunca precisam procurar outro posto de gasolina para achar um banheiro limpo 8. Rugas são traços de caráter e barriga de prosperidade 9. Ninguém fica encarando os peitos deles quando estão falando 10. Os sapatos novos não lhes machucam os pés 11. As conversas ao telefone duram apenas 30 segundos 12. Para férias de 15 dias, apenas precisam de uma mochila 13. Podem abrir qualquer tampa de frasco 14. Se outro aparecer na mesma festa usando uma roupa igual, não há problema 15. Cera quente não chega nem perto de suas regiões íntimas 16. Ficam assistindo a TV com um amigo, em total silêncio, sem ter que pensar: Ela deve estar cansada de mim 17. Se alguém se esquece de convidá-los para alguma festa, ainda assim vai continuar sendo seu amigo 18. Sua roupa íntima custa no máximo 20 reais (em pacote de 3) 19. Três pares de sapatos são mais que suficientes 20. São incapazes de perceber que a roupa está amassada 21. Seu corte de cabelo pode durar anos, aliás, décadas 22. Uma cor só de sapatos para todas as estações 23. Meia dúzia de cervejas em jogo de futebol na televisão já é o suficiente para deixa-los felizes 24. Os shoppings não fazem falta nenhuma para eles 25. Podem levantar a perna das calças sem se preocupar com a aparência das pernas 26. Podem deixar crescer o bigode, se quiserem 27. Podem comprar os presentes de Natal para 25 pessoas, no dia 24 de dezembro, em 25 minutos A mim conseguiu convencer. E a você leitor? Neymar e Ganso são indicados a prêmio de melhor jogador da América do Sul SETOR OFENSIVO Deivid exalta o ataque do NOVA TEMPORADA Autor de 15 gols no Campeonato Brasileiro, o atacante Deivid voltou ontem a defender o setor ofensivo do Flamengo. De férias, o jogador afirmou que o ataque rubro-negro será determinante para uma boa campanha na Copa Libertadores de Ano que vem, espero que a equipe mantenha o bom nível e ainda melhore. Vamos lutar pelo título da Libertadores. Acho que apesar de todas as críticas feitas, temos um ataque forte, declarou o artilheiro do time no Brasileirão, com 15 gols. Para Deivid, o ataque deu boa contribuição para o título do Campeonato Carioca no início do ano. Tivemos um bom Fizemos gols e nos dedicamos muito. Infelizmente, não conseguimos o título do Brasileiro, mas veio a vaga na Libertadores, que era o nosso objetivo, disse o atacante, já de olho no torneio continental. O Flamengo disputará a fase preliminar da Libertadores. O confronto contra o Real Potosí terá início no dia 25 de janeiro, na Bolívia. A partida de volta será realizada na semana seguinte, no dia 1.º de fevereiro, no Rio de Janeiro. Se passar, a equipe carioca integrará o Grupo 2 junto com Lanús (Argentina), Olímpia (Paraguai) e Emelec (Equador). Após ser desbancado por Novak Djokovic neste ano, Rafael Nadal espera recuperar a força mental para ser menos previsível na temporada de Para o tenista espanhol, foi a falta de intensidade que o levou a perder seis finais para o sérvio, atual número 1 do mundo, em Se me esforço um pouquinho mais, fico perto de voltar a ganhar qualquer coisa. (O problema) É a motivação. Preciso recuperar aquela gana extra que faz você dar um pouco mais de si mesmo, afirmou o número dois do ranking mundial da ATP, em entrevista ao jornal espanhol El País. Nadal admitiu que as seguidas derrotas o fizeram perder intensidade no decorrer do ano. Com o tempo, você perde um pouco da intensidade na fé em si mesmo, na concentração, no pensamento positivo, em acreditar que as coisas vão sair bem, comentou. Para o espanhol, a sua confiança foi afetada pelos resultados, consequência da previsibilidade do seu jogo em 2011.

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015

Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015. Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 Os fatos atropelam os prognósticos. O difícil ano de 2015 Reunião CIC FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2015 O cenário econômico nacional em 2014 A inflação foi superior ao centro da meta pelo quinto

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA

5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA 5 ECONOMIA MONETÁRIA E FINANCEIRA Os sinais de redução de riscos inflacionários já haviam sido descritos na última Carta de Conjuntura, o que fez com que o Comitê de Política Monetária (Copom) decidisse

Leia mais

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana

Dólar sem freios. seu dinheiro #100. Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana #100 seu dinheiro a sua revista de finanças pessoais Dólar sem freios Nem intervenções do BC têm sido capazes de deter a moeda americana Festa no exterior Brasileiros continuam gastando cada vez mais fora

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 1/2 Julho de 2012 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 1/2 Julho de 2012 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 15 de maio de 2007 M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 8 1 de maio de 27 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro trimestre de 27 No primeiro trimestre de 27, a economia chinesa

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O saldo total das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional atingiu 54,5% do PIB, com aproximadamente 53% do total do saldo destinado a atividades econômicas. A carteira

Leia mais

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano

Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Associação Brasileira de Supermercados Nº51 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 29 de Abril de 2015 Vendas recuam, mas acumulam alta de 1,46% no ano Crescimento moderado

Leia mais

Cenário Macroeconômico

Cenário Macroeconômico INSTABILIDADE POLÍTICA E PIORA ECONÔMICA 24 de Março de 2015 Nas últimas semanas, a instabilidade política passou a impactar mais fortemente o risco soberano brasileiro e o Real teve forte desvalorização.

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Outubro 008 PIB avança e cresce 6% Avanço do PIB no segundo trimestre foi o maior desde 00 A economia brasileira cresceu mais que o esperado no segundo trimestre, impulsionada

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL II RELATÓRIO ANALÍTICO II RELATÓRIO ANALÍTICO 15 1 CONTEXTO ECONÔMICO A quantidade e a qualidade dos serviços públicos prestados por um governo aos seus cidadãos são fortemente influenciadas pelo contexto econômico local, mas

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Julho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011.

Análise CEPLAN Clique para editar o estilo do título mestre. Recife, 17 de agosto de 2011. Análise CEPLAN Recife, 17 de agosto de 2011. Temas que serão discutidos na VI Análise Ceplan A economia em 2011: Mundo; Brasil; Nordeste, com destaque para Pernambuco; Informe sobre mão de obra qualificada.

Leia mais

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro

Monitor do Déficit Tecnológico. Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro Monitor do Déficit Tecnológico Análise Conjuntural das Relações de Troca de Bens e Serviços Intensivos em Tecnologia no Comércio Exterior Brasileiro de 2012 Monitor do Déficit Tecnológico de 2012 1. Apresentação

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Novembro 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição:

Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA. Honda: ritmo de vendas de janeiro foi positivo. Nesta edição: Associação Brasileira de Supermercados Nº49 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 26 de Fevereiro de 2015 Setor inicia o ano com crescimento real de 3,42% Em janeiro de 2015

Leia mais

China: crise ou mudança permanente?

China: crise ou mudança permanente? INFORMATIVO n.º 36 AGOSTO de 2015 China: crise ou mudança permanente? Fabiana D Atri* Quatro grandes frustrações e incertezas com a China em pouco mais de um mês: forte correção da bolsa, depreciação do

Leia mais

1º a 15 de agosto de 2011

1º a 15 de agosto de 2011 1º a 15 de agosto de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão

Introdução. PIB varia 0,4% em relação ao 1º trimestre e chega a R$ 1,10 trilhão 16 a 31 de agosto de 2012 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Selic cai e poupança rende menos

Selic cai e poupança rende menos Selic cai e poupança rende menos Publicação: 30 de Agosto de 2012 às 00:00 São Paulo (AE) - O Banco Central anunciou ontem mais uma redução da taxa básica de juros, a Selic, de 8% para 7,5% ao ano. Um

Leia mais

Preços. 2.1 Índices gerais

Preços. 2.1 Índices gerais Preços A inflação, considerada a evolução dos índices de preços ao consumidor e por atacado, apresentou contínua elevação ao longo do trimestre encerrado em maio. Esse movimento, embora tenha traduzido

Leia mais

Indicadores da Semana

Indicadores da Semana Indicadores da Semana O Copom decidiu, por unanimidade, elevar a taxa de juros Selic em 0,5 p.p., a 14,25% ao ano, conforme esperado pelo mercado. A decisão ocorreu após elevação de 0,5 p.p no último encontro.

Leia mais

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008

Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Boletim de Conjuntura Econômica Dezembro 2008 Crise Mundo Os EUA e a Europa passam por um forte processo de desaceleração economica com indicios de recessão e deflação um claro sinal de que a crise chegou

Leia mais

Choques Desequilibram a Economia Global

Choques Desequilibram a Economia Global Choques Desequilibram a Economia Global Uma série de choques reduziu o ritmo da recuperação econômica global em 2011. As economias emergentes como um todo se saíram bem melhor do que as economias avançadas,

Leia mais

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012

Palestra: Macroeconomia e Cenários. Prof. Antônio Lanzana 2012 Palestra: Macroeconomia e Cenários Prof. Antônio Lanzana 2012 ECONOMIA MUNDIAL E BRASILEIRA SITUAÇÃO ATUAL E CENÁRIOS SUMÁRIO I. Cenário Econômico Mundial II. Cenário Econômico Brasileiro III. Potencial

Leia mais

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL BRASIL O Brasil possui uma economia sólida, construída nos últimos anos, após a crise de confiança que o país sofreu em 2002, a inflação é controlada, as exportações sobem e a economia cresce em ritmo

Leia mais

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016

Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 COMUNICADO No: 58 Empresas aéreas continuam a melhorar a rentabilidade Margem de lucro líquida de 5,1% para 2016 10 de dezembro de 2015 (Genebra) - A International Air Transport Association (IATA) anunciou

Leia mais

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira 01 de Dezembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa tem queda, mas encerra mês em alta Mercado vê inflação maior e PIB baixo em 2015 Casino vai acelerar expansão do Pão de Açúcar Minério de ferro cai 48% e tem pior cenário Brokers fecha

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 89 novembro de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Crise não afeta lucratividade dos principais bancos no Brasil 1 Lucro dos maiores bancos privados

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2012 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Análise Macroeconômica Projeto Banco do Brasil

Análise Macroeconômica Projeto Banco do Brasil Análise Macroeconômica Projeto Banco do Brasil Segundo Trimestre de 2013 Energia Geração, Transmissão e Distribuição Conjuntura Projeto Banco Macroeconômica do Brasil Energia Geração, Transmissão e Distribuição

Leia mais

Cenário Macroeconômico 2015 X-Infinity Invest

Cenário Macroeconômico 2015 X-Infinity Invest Cenário Macroeconômico 2015 X-Infinity Invest SUMÁRIO PANORAMA 3 ATUAL CONTEXTO NACIONAL 3 ATUAL CONTEXTO INTERNACIONAL 6 CENÁRIO 2015 7 CONTEXTO INTERNACIONAL 7 CONTEXTO BRASIL 8 PROJEÇÕES 9 CÂMBIO 10

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011

Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Relatório Econômico Mensal Agosto 2011 Tópicos Economia Americana: Confiança em baixa Pág.3 EUA X Japão Pág. 4 Mercados Emergentes: China segue apertando as condições monetárias Pág.5 Economia Brasileira:

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº48 tou ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Janeiro de 2014 Vendas dos supermercados crescem 2,24% em 2014 Em dezembro, as

Leia mais

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM)

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Boletim n.º 05 1º trimestre de O AMBIENTE ECONÔMICO Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Atividade econômica A economia brasileira, medida pelo desempenho do Produto Interno

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA

Panorama da Economia Brasileira. Carta de Conjuntura do IPEA : Carta de Conjuntura do IPEA Apresentadoras: PET - Economia - UnB 25 de maio de 2012 1 Nível de atividade 2 Mercado de trabalho 3 4 5 Crédito e mercado financeiro 6 Finanças públicas Balanço de Riscos

Leia mais

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line

Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line Boletim 853/2015 Ano VII 15/10/2015 Força de greves pode diminuir com evolução de canais de serviços on-line O impacto das novas plataformas deve ser maior no médio e longo prazo, principalmente com a

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014

ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Associação Brasileira de Supermercados Nº43 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 27 de Agosto de 2014 Com crescimento em julho, setor acumula 1,48% no ano Em julho, as vendas

Leia mais

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. 2015 Março. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2015 Março Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários, Imobiliários e Recebíveis

Leia mais

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL

A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL A CRISE INTERNACIONAL E A REPERCUSSÃO NO BRASIL ANÁLISE ECONÔMICA DA CSN DE SETEMBRO DE 2011 Cenário Internacional 2011 foi marcado por um ambiente econômico de instabilidade, agravamento da crise européia.

Leia mais

A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando

A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando INFORMATIVO n.º 42 NOVEMBRO de 2015 A despeito dos diversos estímulos monetários e fiscais, economia chinesa segue desacelerando Fabiana D Atri - Economista Coordenadora do Departamento de Pesquisas e

Leia mais

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda

Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Perspectivas da economia em 2012 e medidas do Governo Guido Mantega Ministro da Fazenda Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Brasília, 22 de maio de 2012 1 A situação da economia internacional

Leia mais

Panorama Econômico Abril de 2014

Panorama Econômico Abril de 2014 1 Panorama Econômico Abril de 2014 Alerta Esta publicação faz referência a análises/avaliações de profissionais da equipe de economistas do Banco do Brasil, não refletindo necessariamente o posicionamento

Leia mais

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

101/15 30/06/2015. Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados 101/15 30/06/2015 Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Junho de 2015 Sumário 1. Perspectivas do CenárioEconômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Março

Leia mais

Informe Econômico N 3

Informe Econômico N 3 Conjuntura Econômica Gerente Legislativa: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Cláudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia Adriana Camargo Ferreira Estagiário: Tharlen

Leia mais

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados

Análise Setorial. Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Análise Setorial Fabricação de artefatos de borracha Reforma de pneumáticos usados Fevereiro de 2015 Sumário 1. Perspectivas do Cenário Econômico em 2015... 3 2. Balança Comercial de Fevereiro de 2015...

Leia mais

INDX avança 4,71% em Fevereiro

INDX avança 4,71% em Fevereiro INDX avança 4,71% em Fevereiro Dados de Fevereiro/15 Número 95 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de fevereiro com elevação

Leia mais

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas

O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas O cenário econômico atual e a Construção Civil Desafios e perspectivas 1 O conturbado cenário nacional Economia em recessão: queda quase generalizada do PIB no 2º trimestre de 2015, com expectativa de

Leia mais

Alguns preferem papéis federais mais curtos, de menor risco, mas há os que sugerem títulos um pouco mais longos corrigidos pela inflação.

Alguns preferem papéis federais mais curtos, de menor risco, mas há os que sugerem títulos um pouco mais longos corrigidos pela inflação. Empírica Investimentos na mídia EXAME Janeiro 23/12/2014 Com juro alto, renda fixa é mais atrativa e Petrobras, opção A alta dos juros na semana passada por conta da instabilidade externa tornou mais atrativos

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junho 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013

PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA VOL. 3, Nº 5, JUNHO DE 2013 PANORAMA EUA OBSERVATÓRIO POLÍTICO DOS ESTADOS UNIDOS INSTITUTO NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA ESTUDOS SOBRE OS ESTADOS UNIDOS INCT-INEU ISSN 2317-7977 VOL.

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos

EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos EMBRAER ANUNCIA PERSPECTIVAS DE LONGO PRAZO PARA AVIAÇÃO Estimativas de demanda mundial abrangem os mercados de jatos comerciais e executivos São José dos Campos, 7 de novembro de 2008 A Embraer (BOVESPA:

Leia mais

Desempenho de vendas do setor segue forte

Desempenho de vendas do setor segue forte Macro Setorial segunda-feira, 20 de maio de 2013 Veículos Desempenho de vendas do setor segue forte Depois de obter recorde na venda de automóveis e comerciais leves em 2012, impulsionado por incentivos

Leia mais

1 a 15 de setembro de 2011

1 a 15 de setembro de 2011 1 a 15 de setembro de 2011 As principais informações da economia mundial, brasileira e baiana Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia Diretoria de Indicadores e Estatísticas Coordenação

Leia mais

Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio

Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio MB ASSOCIADOS Perspectivas para o Agribusiness em 2011 e 2012 Cenários da Macroeconomia e o Agronegócio 26 de Maio de 2011 1 1. Cenário Internacional 2. Cenário Doméstico 3. Impactos no Agronegócio 2 Crescimento

Leia mais

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana

Argumentos Contra e a Favor da Valorização O que é o IOF Medidas Adotadas Resultados. Câmbio X IOF Resumo da Semana Câmbio X IOF Nesta apresentação será exposto e discutido parte do debate sobre a valorização do real frente outras moedas, em especial o dólar. Ao final será apresentado um resumo das notícias da semana.

Leia mais

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013. DESTAQUES

Quarta-feira, 21 de Agosto de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bolsa interrompe série de altas Dólar cai após seis altas com ação do BC Tesouro dá liquidez aos títulos Latam registra prejuízo líquido no 2º tri Itaú renova acordo com Fiat Faturamento da Minerva

Leia mais

02/02/2013. Para onde correr?

02/02/2013. Para onde correr? 02/02/2013 Para onde correr? Juros historicamente baixos, crescimento modesto, inflação elevada e um ambiente menos hostil, mas ainda cheio de incertezas. Decidir onde aplicar, num cenário desses, é um

Leia mais

Lucro líquido de R$ 5 bilhões 816 milhões no 1º trimestre de 2009

Lucro líquido de R$ 5 bilhões 816 milhões no 1º trimestre de 2009 Nota à Imprensa 11 de maio de 2009 Lucro líquido de R$ 5 bilhões 816 milhões no 1º trimestre de 2009 O preço médio do barril do petróleo tipo Brent caiu 55%, passando de US$ 97 no 1º trimestre de 2008

Leia mais

Pesquisa. Intenção de

Pesquisa. Intenção de Pesquisa SPC BRASIL: Intenção de Compras para o Natal Novembro/2013 Pesquisa do SPC Brasil revela que brasileiros pretendem gastar mais e comprar mais presentes neste Natal Se depender dos consumidores

Leia mais

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional

Carta ao Cotista Abril 2015. Ambiente Macroeconômico. Internacional Carta ao Cotista Abril 2015 Ambiente Macroeconômico Internacional O fraco resultado dos indicadores econômicos chineses mostrou que a segunda maior economia mundial continua em desaceleração. Os dados

Leia mais

O BRASIL NO NOVO MANDATO PRESIDENCIAL (2015-2019) 02 de Dezembro de 2014 IFHC

O BRASIL NO NOVO MANDATO PRESIDENCIAL (2015-2019) 02 de Dezembro de 2014 IFHC O BRASIL NO NOVO MANDATO PRESIDENCIAL (2015-2019) 02 de Dezembro de 2014 IFHC 1 1. Economia Internacional 2. Economia Brasileira 2 Cenário Internacional: importante piora nas últimas semanas Zona do Euro

Leia mais

A nova classe média vai às compras

A nova classe média vai às compras A nova classe média vai às compras 18 KPMG Business Magazine Cenário é positivo para o varejo, mas empresas precisam entender o perfil do novo consumidor Nos últimos anos o mercado consumidor brasileiro

Leia mais

Terça-feira 02 de Setembro de 2014. DESTAQUES

Terça-feira 02 de Setembro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Após pesquisa, Ibovespa testa 62 mil pontos Produção industrial avança em julho Empresas do país têm valor comercial recorde Marcopolo entra na nova carteira do Ibovespa Óleo e Gás conclui etapa

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Apresentação Nesta 17ª Carta de Conjuntura da Saúde Suplementar, constam os principais indicadores econômicos de 2011 e uma a n á l i s e d o i m p a c t o d o crescimento da renda e do emprego sobre o

Leia mais

Figura 38 - Resultado global do Balanço de Pagamentos (US$ bilhões acum. Em 12 meses) Dez/95-Mar/07

Figura 38 - Resultado global do Balanço de Pagamentos (US$ bilhões acum. Em 12 meses) Dez/95-Mar/07 113 6. SETOR EXTERNO Fernando Ribeiro de Leite Neto 6.1 Balanço de Pagamentos 6.1.1 Resultado Global do Balanço de Pagamentos Ao longo de 2006, o setor externo da economia brasileira logrou registrar o

Leia mais

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento

Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Sistema Financeiro e os Fundamentos para o Crescimento Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 1 Fundamentos macroeconômicos sólidos e medidas anti-crise 2 % a.a. Inflação na meta 8 6 metas cumpridas

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Junio 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO - PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS- GRADUADOS

Leia mais

Cenário Econômico para 2014

Cenário Econômico para 2014 Cenário Econômico para 2014 Silvia Matos 18 de Novembro de 2013 Novembro de 2013 Cenário Externo As incertezas com relação ao cenário externo em 2014 são muito elevadas Do ponto de vista de crescimento,

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário

Agenda. 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Agenda 1. Conjuntura econômica internacional 2. Conjuntura nacional 3. Construção Civil Geral Imobiliário Cenário Internacional Cenário Internacional Mundo cresce, mas pouco. Preocupação com China 4 EUA

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2014. DESTAQUES

Segunda-feira, 03 de Fevereiro de 2014. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa perde 7,5% em janeiro Mercado eleva projeção para a Selic Petrobras terceiriza parte das refinarias BTG mira mercado de previdência Localiza tem lucro líquido de R$90 milhões Cade aprova

Leia mais

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 2 o, inciso I, da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000)

Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 2 o, inciso I, da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Anexo IV Metas Fiscais IV.1 Anexo de Metas Fiscais Anuais (Art. 4 o, 2 o, inciso I, da Lei Complementar n o 101, de 4 de maio de 2000) Em cumprimento ao disposto na Lei Complementar n o. 101, de 4 de maio

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014

ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 ATA DE REUNIÃO DO COMITÊ DE INVESTIMENTOS - COMIN COMIN - Nº 08/2014 Data: 29/04/2014 Participantes Efetivos: Edna Raquel Rodrigues Santos Hogemann Presidente, Valcinea Correia da Silva Assessora Especial,

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014

ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015. Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 ECONOMIA BRASILEIRA DESEMPENHO RECENTE E CENÁRIOS PARA 2015 Prof. Antonio Lanzana Dezembro/2014 SUMÁRIO 1. Economia Mundial e Impactos sobre o Brasil 2. A Economia Brasileira Atual 2.1. Desempenho Recente

Leia mais

Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro semestre de 2007 11,9 11,1 11,1.

Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro semestre de 2007 11,9 11,1 11,1. M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 9 15 de agosto de 27 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês Primeiro semestre de 27 O crescimento do PIB chinês no primeiro

Leia mais

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006

M A C R O C H I N A Ano 2 Nº 4 11 de maio de 2006 M A C R O C H I N A Ano Nº 11 de maio de 6 Síntese gráfica trimestral do comércio bilateral e do desempenho macroeconômico chinês - Primeiro trimestre de 6. Para surpresa de muitos analistas, o Banco Central

Leia mais

Atravessando a Turbulência

Atravessando a Turbulência 1 Atravessando a Turbulência Guido Mantega Novembro de 20 1 2 Crise financeira sai da fase aguda A Tempestade financeira amainou. Há luz no fim do túnel. Crise não acabou, mas entra em nova fase. As ações

Leia mais

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012

INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 INFORME MINERAL DNPM JULHO DE 2012 A mineração nacional sentiu de forma mais contundente no primeiro semestre de 2012 os efeitos danosos da crise mundial. Diminuição do consumo chinês, estagnação do consumo

Leia mais

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 2/2 - Janeiro de 2014

Notícias Economia Internacional. e Indicadores Brasileiros. Nº 2/2 - Janeiro de 2014 Notícias Economia Internacional e Indicadores Brasileiros Nº 2/2 - Janeiro de 2014 Sindmóveis - Projeto Orchestra Brasil www.sindmoveis.com.br www.orchestrabrasil.com.br Realização: inteligenciacomercial@sindmoveis.com.br

Leia mais

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de:

Número 12 (18 de abril de 2008) Publicação periódica do Clube Brasileiro-Catalão de Negócios. Com o apoio de: Clube Brasileiro-Catalão de Negócios (CB-CN) Av. Juscelino Kubitschek, 1726 conj. 111 sala 9 Vila Olímpia São Paulo SP Brasil CEP: 04543-000 www.cb-cn.com E-mail: info@cb-cn.com Número 12 (18 de abril

Leia mais

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Setembro de 213 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação 2 I. Introdução 3 Missão

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira

Perspectivas da Economia Brasileira Perspectivas da Economia Brasileira Márcio Holland Secretário de Política Econômica Ministério da Fazenda Caxias do Sul, RG 03 de dezembro de 2012 1 O Cenário Internacional Economias avançadas: baixo crescimento

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/2015 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2015

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/2015 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2015 ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA E ASSISTÊNCIA MUNICIPAL DE NOVA PRATA RS RELATÓRIO BIMESTRAL 01/2015 JANEIRO E FEVEREIRO DE 2015 Como Presidente e Gestora do Instituto de Previdência

Leia mais

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia 20 de agosto de 2013 Xisto muda geopolítica da energia A "revolução do xisto" em curso nos Estados Unidos, que já despertou investimento de US$ 100 bilhões na indústria americana, vai resultar em uma nova

Leia mais

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES

Terça-feira, 25 de Agosto de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Bovespa cai ao nível de 2009 com tensão global CCR tem expectativa positiva de crescimento para o próximo ano Ações PNA da Vale fecham na menor cotação desde 2006 Corte de produção na China e

Leia mais

Terça-feira, 28 de Abril de 2015. DESTAQUES

Terça-feira, 28 de Abril de 2015. DESTAQUES DESTAQUES Petrobras é alvo de vendas e puxa correção da bolsa Hypermarcas prevê aumento de preços de produtos de consumo Lopes vende participação majoritária na Dall'Oca Tractebel vê tendência de crescimento

Leia mais

RESUMO EXECUTIVO Todos os direitos reservados. Distribuição e informações:

RESUMO EXECUTIVO Todos os direitos reservados. Distribuição e informações: RESUMO EXECUTIVO O Ministro da Fazenda, Guido Mantega, comunicou no dia 27 de dezembro de 2011 que vai mudar o regime de tributação para a importação de produtos têxteis do atual ad valorem, em que no

Leia mais

Carta Mensal Fev/Mar de 2013 nº 173

Carta Mensal Fev/Mar de 2013 nº 173 Carta Mensal Fev/Mar de 2013 nº 173 Destaques do mês - Copom sinaliza alta de juros, mas não se compromete com ação já na próxima reunião, em meados de abril; - Atividade econômica mostra sinais de recuperação

Leia mais

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES

Sexta-feira, 06 de Maio de 2013. DESTAQUES DESTAQUES Bolsa encerra semana em alta Mercado aguarda IPCA para ajustar cenários Divisão Consumo da Hypermarcas cresce 10% M.Dias Branco tem lucro de R$108 mi Contax aprovou R$ 55,4 milhões em dividendos

Leia mais

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06

PAINEL 9,6% dez/07. out/07. ago/07 1.340 1.320 1.300 1.280 1.260 1.240 1.220 1.200. nov/06. fev/07. ago/06 Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior ASSESSORIA ECONÔMICA PAINEL PRINCIPAIS INDICADORES DA ECONOMIA BRASILEIRA Número 35 15 a 30 de setembro de 2009 EMPREGO De acordo com a Pesquisa

Leia mais