Português 2º ano João J. Folhetim

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Português 2º ano João J. Folhetim"

Transcrição

1 Português 2º ano João J. Folhetim

2 Romantismo: Cultura e Estética Burguesa Individualismo Liberalismo Culto ao Novo Cristianismo Materialismo Subjetivismo Liberdade de Expressão Imaginação Criadora Espírito Absoluto, Lirismo Intenso, Moral Materialização da Alma e da Emoção

3 Romantismo: Ideal x Real Ideal: Imaginação 1ª geração: Idealismo + Otimismo = Perfeição (pátria, natureza-pátria, herói, figura amada, amor, vida, arte etc) 2ª geração: Idealismo + Pessimismo = Perfeição Impossível (ideal impossível amor e figura amada, frustração, angústia, mal-estar, mal-do-século, desejo de morrer) 3ª geração: Idealismo + Realismo = Perfeição Possível (condoreirismo lirismo social e donjuanismo lirismo sensual) Real: Observação

4 Romance Romântico: o Gênero Burguês Narrativa longa Narrativa em Prosa Estrutura: 01 Núcleo Narrativo Núcleo: Folhetim Superficialidade e Tipificação Espaço e Identidade / Heroísmo

5 Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote O Folhetim Amor Idealizado Impedimentos Sociais: Tradição Família Propriedade Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote Herói Burguês Final Feliz Final Trágico Heroína Burguesa

6 Folhetim: Espaço e Identidade Romance Urbano: o Brasil da Burguesia Romance Regionalista: o Brasil do Sertanejo, do Interiorano Romance Histórico-Indianista: o Brasil Original

7 O Folhetim Histórico-Indianista: formação da identidade nacional Ambientação Histórica: - O Brasil: Descobrimento e Colonização - O Herói colonizador Indianismo - O Brasil: Paraíso Tropical - O Índio: Beleza, Origem e Heroísmo - O Mito: Casal Original

8 Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote: Colonizador e Guerreiro Iracema, José de Alencar Impedimentos Sociais: Tradição: Civilização x Primitividade Família: Tabajara x Pitiguara Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote: Natureza Martim Poti: Ajudador Final Feliz Amor Idealizado Final Trágico Iracema Irapuã: Antagonista

9 Narrador: História x Estória 3ª Pessoa: 1ª pessoa: - Onisciência - A História: Realidade - A Estória: Ficção e Mito - Identificação - Narrador x Terra-natal - Narrador x Heróis

10 A Prosa-Poética: Linguagem e Nacionalidade Analogias: Heróis x Natureza-Pátria Comparações: Heroísmo x Natureza-Pátria Prosopopéias: Natureza-Pátria como Espelho de Estados de Alma e Heroísmo Língua: Identidade Nacional Anagrama: IRACEMA x AMÉRICA

11 Enredo: História e Lenda História: 1. Formação do Brasil e da Brasilidade 2. Colonização: século XVI 3. Miscigenação: Etnia / Língua / Cultura

12 A Temática Histórico-Indianista: Chateaubriand à Alencar O Pitoresco do Brasil: Lírico e Poético Historiografia e Geografia x Lendário Bom Selvagem: Felicidade Primitiva Amor da Índia por um Estrangeiro A Ameaça da Civilização à Natureza Original A Morte da Beleza Nativa Conflito: Velho Mundo Civilizado x Novo Mundo Primitivo

13 Ambiente: Paraíso Tropical O Paraíso Tropical Histórico - Século XVI / Início da Colonização - Ceará / Litoral - Visão Histórica e Geográfica O Paraíso Tropical Lendário - Mito, Comoção e Idealização - Visão Lendária, Lírica e Poética

14 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Iracema: Heroína Tabajara / Sacerdotisa / Segredo da Jurema / Beleza Natural / América Martim: Herói Português / Cristão / Colonizador / Guerreiro Coatiabo / Beleza Natural / Europa Moacir: mestiço nascido do amor entre Martim e Iracema; o brasileiro (cearense); filho da dor.

15 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Poti: Ajudador / Amigo de Martim / Guerreiro Pitiguara Caubi: Ajudador / Irmão de Iracema / Guerreiro Tabajara

16 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Jacaúna: Chefe-Guerreiro Pitiguara / Irmão de Poti Irapuã: Chefe-Guerreiro Tabajara / Anti- Herói / Pretendente de Iracema

17 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Araquém: Pai de Iracema / Pajé Tabajara Andira: Irmão de Araquém / Velho Sábio Tabajara / Pacifista Jatobá: Pai de Poti e de Jacaúna / Velho Guerreiro Pitiguara / Sábio na Arte da Guerra Batuireté: Avô de Poti e de Jacaúna / Velho Sábio Pitiguara / Prenuncia a Chegada do Europeu

18 Texto para Leitura: no Rio de Alencar

Iracema José Martiniano de Alencar - 1 VIDA E OBRA 1829-MECEJANA,CE 1877-RIO DE JANEIRO,RJ

Iracema José Martiniano de Alencar - 1 VIDA E OBRA 1829-MECEJANA,CE 1877-RIO DE JANEIRO,RJ Iracema José Martiniano de Alencar - 1 VIDA E OBRA 1829-MECEJANA,CE 1877-RIO DE JANEIRO,RJ Iracema José de Alencar - 2 O senador José Martiniano de Alencar, seu pai o Clube da Maioridade D. Pedro teses

Leia mais

Prof. André de Freitas Barbosa. Análise literária. José de Alencar ( ) IRACEMA (1865)

Prof. André de Freitas Barbosa. Análise literária. José de Alencar ( ) IRACEMA (1865) Prof. André de Freitas Barbosa Análise literária IRACEMA (1865) José de Alencar (1829-1877) DIVISÃO TEMÁTICA DOS ROMANCES DE ALENCAR a) Romances indianistas apresentam três fases do índio: civilizado e

Leia mais

Prof.ª Kalyne Varela

Prof.ª Kalyne Varela Prof.ª Kalyne Varela O ROMANTISMO, estilo literário do século XIX, é a manifestação artística feita para um público consumidor novo: a burguesia. Brasil: 1808 chegada da família real portuguesa no Brasil;

Leia mais

A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA

A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA Fernando CARVALHO* O indígena aparece na literatura brasileira desde as primeiras manifestações literárias; desde a carta de Pero Vaz Caminha aos cronistas dos

Leia mais

O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara.

O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara. O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara. A segunda metade do século XIX presencia profundas modificações

Leia mais

AULA 09 LITERATURA ROMANTISMO

AULA 09 LITERATURA ROMANTISMO AULA 09 LITERATURA ROMANTISMO PROFª Edna Prado I - CONTEXTO HISTÓRICO O tema da aula de hoje é a Estética Romântica, é o Romantismo com letra maiúscula. E por que com letra maiúscula? Porque é importante

Leia mais

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM - 2016 PORTUGUÊS FÍSICA Interpretação textual/ Análise de produção textual Diferença entre análise morfológica, sintática e semântica Verbos definição, exemplos,

Leia mais

Aula de recuperação. Ensino Médio

Aula de recuperação. Ensino Médio Ensino Médio Comp. Curricular: LP Data: 05/03/12 1º Período Aluno(a): Nº Turma: Aula de recuperação 1. Leia, a seguir, a letra de uma canção de Chico Buarque inspirada no romance de José de Alencar, "Iracema

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2º ANO CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A

Leia mais

A PERSONIFICAÇÃO DA AMÉRICA E O MITO FUNDADOR PRESENTES NA OBRA IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR. Palavras-chave: Iracema. América. Ceará. Mito. Fundação.

A PERSONIFICAÇÃO DA AMÉRICA E O MITO FUNDADOR PRESENTES NA OBRA IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR. Palavras-chave: Iracema. América. Ceará. Mito. Fundação. A PERSONIFICAÇÃO DA AMÉRICA E O MITO FUNDADOR PRESENTES NA OBRA IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR. RESUMO: Flávio Loiola Frota Maria Sheila Silva de Sousa O presente artigo trata da personificação da personagem

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Material de Apoio / 9º ano Professor: Me. Renato Dering Data: / / 2016. De sonhos e conquistas Aluno(a): José de Alencar (1829-1877) foi romancista, dramaturgo, jornalista,

Leia mais

Patricia Aparecida Gonçalves de Faria (Graduanda UNESP/Assis PIBIC/CNPq)

Patricia Aparecida Gonçalves de Faria (Graduanda UNESP/Assis PIBIC/CNPq) II Colóquio da Pós-Graduação em Letras UNESP Campus de Assis ISSN: 2178-3683 www.assis.unesp.br/coloquioletras coloquiletras@yahoo.com.br AMERICANIDADE EM O CANTO DO ÍNDIO DE GONÇALVES DIAS Patricia Aparecida

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARLLON Curso: E.M. TURMA: 2101 DATA:

EXERCÍCIOS ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARLLON Curso: E.M. TURMA: 2101 DATA: EXERCÍCIOS ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARLLON Curso: E.M. TURMA: 2101 DATA: NOME: Nº.: EXERCÍCIO ON LINE 2101-2ºBIMESTRE 1. Assinale a alternativa em que a obra indicada se

Leia mais

O BRASIL NO CONTEXTO DA EXPANSÃO PORTUGUESA

O BRASIL NO CONTEXTO DA EXPANSÃO PORTUGUESA HISTÓRIA DO BRASIL O BRASIL NO CONTEXTO DA EXPANSÃO PORTUGUESA Feudalismo: sistema econômico, social e político caracterizado basicamente pela sociedade estratificada e pela economia rural e de subsistência.

Leia mais

Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro UNIDADE 3

Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro UNIDADE 3 Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro O racismo no Brasil:

Leia mais

Data da prova: 17/09/2016.

Data da prova: 17/09/2016. GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 2 ano ALUNO(a): Data da prova: 17/09/2016. No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Ciências Empresariais Licenciatura Ciências Económicas e Empresariais / Contabilidade Unidade Curricular História da Cultura Portuguesa Semestre: 4 Nº ECTS: 3,0

Leia mais

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO:

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: Temas cotidianos; Tom de realidade; Conteúdo subjetivo por não ser fiel à realidade.

Leia mais

1º ano. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social que ele ocupa.

1º ano. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social que ele ocupa. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social 1º ano Respeito à fala do outro e aos seus modos de falar. texto, com foco

Leia mais

Escola Básica 2/3 Dr. Vieira de Carvalho. Texto Narrativo e Outros textos 1º e 2º períodos

Escola Básica 2/3 Dr. Vieira de Carvalho. Texto Narrativo e Outros textos 1º e 2º períodos Escola Básica 2/3 Dr. Vieira de Carvalho Planificação de Língua Portuguesa 8º Ano - Ano Lectivo 2008/ 2009 Texto Narrativo e Outros textos 1º e 2º períodos Unidade Temática Conteúdos Competências Específicas

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 3 Bimestre - História Conteúdo: ORIENTE: ÍNDIA, CHINA E JAPÃO AMÉRICA E SEUS POVOS POVOS DO BRASIL COLONIZAÇÃO ESPANHOLA E INGLESA NA AMÉRICA Lista

Leia mais

SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE

SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE ESQUECER, RECORDAR: A LITERATUA E A FORMAÇÃO IDENTITÁRIA NACIONAL Davi Santana de Lara 1 A presente comunicação se propõe fazer uma reflexão sobre o papel da memória no

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO Ano letivo 2015 / 2016 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL PLANIFICAÇÃO A MÉDIO E A LONGO PRAZO - PORTUGUÊS - 10º ANO MANUAL: SENTIDOS, ASA Período Domínios / Tópicos de Conteúdo Metas Curriculares

Leia mais

TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA

TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA Tem o sentido e a verdade, é para tudo refletir. Entender a Sociedade, e pensar caminho a seguir. Romance do pré-modernismo, pura transformação.

Leia mais

Antonio Soares Gomes, poeta e contista mato-grossense

Antonio Soares Gomes, poeta e contista mato-grossense Antonio Soares Gomes, poeta e contista mato-grossense Resenhado por Liliane Batista Barros (UFPA) Antonio Soares Gomes, nascido em Poxoréo - MT, graduado em Ciências Econômicas, reside atualmente em Cuiabá

Leia mais

Pensamento do século XIX

Pensamento do século XIX Pensamento do século XIX SÉCULO XIX Expansão do capitalismo e novos ideais De acordo com a periodização tradicional, considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época contemporânea. Esse movimento

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 4 Bimestre - disciplina Conteúdo: Texto / verbos Lista de exercícios 1. Complete adequadamente: a) Não... ontem ao cinema com vocês porque já... na

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano

PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS ESCOLA BÁSICA DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano Disciplina de Português Ano Letivo - 2016/2017 Metas de aprendizagem Conteúdos Nº de aulas previstas

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA NO MAPA-MUNDÍ LOCALIZAÇÃO E CARACTERÍSTICAS GERAIS LOCALIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA NO MAPA-MUNDÍ LOCALIZAÇÃO E CARACTERÍSTICAS GERAIS LOCALIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Português. 2º ano Nacionalismo Literário João J. Ago/09 NACIONALISMO LITERÁRIO

Nome: Nº: Turma: Português. 2º ano Nacionalismo Literário João J. Ago/09 NACIONALISMO LITERÁRIO Nome: Nº: Turma: Português 2º ano Nacionalismo Literário João J. Ago/09 NACIONALISMO LITERÁRIO Teoricamente, o nacionalismo independe da literatura, pois o significado fundamental de nação, mesmo o mais

Leia mais

IRACEMA E O ROMANTISMO

IRACEMA E O ROMANTISMO IRACEMA E O ROMANTISMO Fidelis Carbonera Não há dúvida que o livro Iracema de José de Alencar seja sua obra prima. Até o crítico Machado de Assis foi da mesma opinião. De fato, dizem os entendidos que

Leia mais

INSTRUMENTO AVALIATIVO

INSTRUMENTO AVALIATIVO INSTRUMENTO AVALIATIVO 7º ANO 3º BIMESTRE 2016 CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES AVALIAÇÃO ESPECÍFICA Avaliações Específicas 22/08 23/08 24/08 25/08 26/08 Ciências Geografia Português Filosofia Inglês Redação Arte

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 2 ano ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Resolução do teste diagnóstico

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Resolução do teste diagnóstico ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL Ensino Secundário Profissional DISCIPLINA: Português ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários

Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários N. DL: 410644/16 Título: Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários Autor: Rita Baleiro, Sílvia Quinteiro e Isabel Dâmaso Santos Tipo: Monografia

Leia mais

LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA

LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA Romantismo e Modernismo Características; Contexto; Abordagens; Enem. LITERATURA LUQUINHA Características da Literatura Romântica A natureza como expressão do eu; A valorização

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES MESTRADO EM LITERATURA E INTERCULTURALIDADE PLANO DE CURSO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES MESTRADO EM LITERATURA E INTERCULTURALIDADE PLANO DE CURSO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES MESTRADO EM LITERATURA E INTERCULTURALIDADE Componente Curricular: MITOCRÍTICA E MITANÁLISE Carga Horária: 45 HORAS

Leia mais

O Amor em "Os Lusíadas"

O Amor em Os Lusíadas O Amor em "Os Lusíadas" Cláudio Carvalho Fernandes UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À LITERATURA PORTUGUESA O AMOR EM OS LUSÍADAS

Leia mais

CLASSICISMO PORTUGUÊS (SÉCULO XVI)

CLASSICISMO PORTUGUÊS (SÉCULO XVI) CLASSICISMO PORTUGUÊS (SÉCULO XVI) RENASCIMENTO (SÉC. XVI) A Escola de Atenas (Rafael Sanzio, 1511) RENASCIMENTO (SÉC. XVI) * contato com a cultura clássica RENASCIMENTO (SÉC. XVI) * Antropocentrismo:

Leia mais

Seus romances podem ser agrupados em: regionalistas, urbanos, indianistas e históricos.

Seus romances podem ser agrupados em: regionalistas, urbanos, indianistas e históricos. Livro Analisado: O Guarani Preparação: Prof. Menalton Braff O Autor: José Martiniano de Alencar Nasceu em Mecejana (CE), perto de Fortaleza, no ano de 1829 e morreu no Rio de Janeiro em 1877. Filho de

Leia mais

» As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história

» As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história Denis Hendrick » As palavras têm uma história e fazem a história. O peso e o significado das palavras são influenciados pela história» A palavra cultura não tem equivalente na maioria das línguas orais.

Leia mais

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA II (CÓD. ENUN60010) PERÍODO: 2 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA

PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA II (CÓD. ENUN60010) PERÍODO: 2 º PERÍODO EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA EXPOSITIVA PLANO DE AULA DISCIPLINA: ÉTICA E CIDADANIA II (CÓD. ENUN60010) PERÍODO: 2 º PERÍODO TOTAL DE SEMANAS: 20 SEMANAS TOTAL DE ENCONTROS: 20 AULAS Aulas Conteúdos/ Matéria Tipo de aula Textos, filmes e outros

Leia mais

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno)

5. Objetivo geral (prever a contribuição da disciplina em termos de conhecimento, habilidades e atitudes para a formação do aluno) ANEXO I UNIVERSIDADE DA REGIÃO DE JOINVILLE UNIVILLE COLÉGIO DA UNIVILLE PLANEJAMENTO DE ENSINO E APRENDIZAGEM 1. Curso: Missão do Colégio: Promover o desenvolvimento do cidadão e, na sua ação educativa,

Leia mais

Disciplina: Literatura Professor: Marcelo Henrique Material Complementar de Estudos MCE 01 Nome do aluno(a): 2º ano (121)

Disciplina: Literatura Professor: Marcelo Henrique Material Complementar de Estudos MCE 01 Nome do aluno(a): 2º ano (121) Disciplina: Literatura Professor: Marcelo Henrique Material Complementar de Estudos MCE 01 Nome do aluno(a): 2º ano (121) Meus queridos alunos e minhas queridas alunas: é um imenso prazer dedicar tempo

Leia mais

Os Lusíadas Mensagem

Os Lusíadas Mensagem EDIÇÕES ASA A 369723 J. OLIVEIRA MACEDO Sob o signo do Império Os Lusíadas Mensagem LUÍS VAZ DE CAMÕES FERNANDO PESSOA Análise comparativa «O-, índice 1! Parte Os Poetas e os Poemas [11] Sumário [li] I

Leia mais

AS GERAÇÕES ROMÂNTICAS

AS GERAÇÕES ROMÂNTICAS AS GERAÇÕES ROMÂNTICAS 1ªGERAÇÃO ROMÂNTICA: os indianistas, ou nacionalistas. No período regencial, houve rebeliões de grande participação popular em oposição declarada aos antigos colonizadores. O povo

Leia mais

Curso Aprendizes do Evangelho 1º Ano. Aula 1 Evolução da Religiosidade através dos tempos

Curso Aprendizes do Evangelho 1º Ano. Aula 1 Evolução da Religiosidade através dos tempos Curso Aprendizes do Evangelho 1º Ano Aula 1 Evolução da Religiosidade através dos tempos Texto para reflexão Pão Nosso Item 41 No Futuro Quem aqui gosta de manga? Prefere comprida ou curta? Evolução da

Leia mais

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano

Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Síntese da Planificação da Disciplina de Língua Portuguesa 5 º Ano Período Dias de aulas previstos 2.ª 3.ª 4.ª 5.ª 6.ª 1.º período 13 12 12 12 14 2.º período 10 11 11 12 12 3.º período 9 9 9 9 10 (As Aulas

Leia mais

Planificação Anual GR Disciplina Português (Ensino Profissional) 3.º

Planificação Anual GR Disciplina Português (Ensino Profissional) 3.º Planificação Anual GR 300 - Disciplina Português (Ensino Profissional) 3.º Módulo 9: Textos Líricos (Fernando Pessoa ortónimo e heterónimos) 30 horas (40 aulas) Objectivos de Aprendizagem -Distinguir a

Leia mais

LITERATURA POTIGUAR NA SALA DE AULA

LITERATURA POTIGUAR NA SALA DE AULA 1 LITERATURA POTIGUAR NA SALA DE AULA Autor MARCEL LÚCIO MATIAS RIBEIRO 2 GOVERNO DO BRASIL Presidente da República LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA Ministro da Educação FERNANDO HADADD Secretário de Educação

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DO CINEMA E DAS ARTES Ano Lectivo 2016/2017

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DO CINEMA E DAS ARTES Ano Lectivo 2016/2017 Programa da Unidade Curricular HISTÓRIA DO CINEMA E DAS ARTES Ano Lectivo 2016/2017 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Comunicação e Multimédia 3. Ciclo de Estudos 1º 4.

Leia mais

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20

PLANO DE CURSO. CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 CURSO DE ENFERMAGEM Reconhecido pela Portaria nº 270 de 13/12/12 DOU Nº 242 de 17/12/12 Seção 1. Pág. 20 Componente Curricular: FILOSOFIA Código: ENF 304 Pré-requisito: Nenhum Período Letivo: 2016.2 Professor:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIRETORIA ADJUNTA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIRETORIA ADJUNTA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS SETOR DE GREGO 011 1º SEMESTRE DISCIPLINA: GREGO A LEC 305 Marinete de Santana Ribeira 4ª 13:30-15:10 H-105 A prosa Ática: aspectos morfossintáticos e estilísticos. Textos

Leia mais

O TRAJETO DA VIAGEM DE GARRETT

O TRAJETO DA VIAGEM DE GARRETT O TRAJETO DA VIAGEM DE GARRETT JOÃO BAPTISTA LEITÃO DE ALMEIDA GARRETT (1799-1854) 1854) ESTILO LITERÁRIO RIO ROMANTISMO PORTUGUÊS: CAMÕES(1825) PRIMEIRA GERAÇÃO (UFANISMO) Características Românticas O

Leia mais

0 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

0 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO N 0 210, 14 DE JULHO DE 2009 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 277ª Reunião Ordinária, realizada em 14 de julho de 2009, e considerando

Leia mais

PERÍODO 83.1 / 87.2 PROGRAMA EMENTA:

PERÍODO 83.1 / 87.2 PROGRAMA EMENTA: UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA PERÍODO 83.1 / 87.2 EMENTA: Os gêneros literários: divisão e evolução. Caracterização segundo critérios intrínsecos e / ou extrínsecos. A teoria clássica e as teorias modernas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE LETRAS NOME DA DISCIPLINA: LITERATURA PORTUGUESA 2 PROFESSOR RESPONSÁVEL: Rogério Santana CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 64h CARGA HORÁRIA SEMANAL:

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - Fevereiro ª Prova Comum LITERATURA T I P O QUESTÃO 41. Sobre o Pré-Modernismo, assinale a alternativa INCORRETA.

Processo Seletivo/UFU - Fevereiro ª Prova Comum LITERATURA T I P O QUESTÃO 41. Sobre o Pré-Modernismo, assinale a alternativa INCORRETA. LTERATURA QUESTÃ 4 Sobre o ré-modernismo, assinale a alternativa NCRRETA. A) A vida literária brasileira do início do século XX não apresentava sinais de renovação, a não ser por um grupo de escritores

Leia mais

Disciplina: Língua Portuguesa Data da realização: 13/06/2016

Disciplina: Língua Portuguesa Data da realização: 13/06/2016 Ficha da semana 4º ano A e B. Instruções: 1. Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue à professora no dia seguinte. 2. As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno

Leia mais

HISTÓRIA(S) DA LITERATURA

HISTÓRIA(S) DA LITERATURA mi iii iii um um um um um IIIIIIII v A/494666 MARIA DA PENHA CAMPOS FERNANDES (COORDENADORA) HISTÓRIA(S) DA LITERATURA Actas do I o Congresso Internacional de Teoria da Literatura e Literaturas Lusófonas

Leia mais

CONCURSO LITERÁRIO - CATEGORIA CONTOS

CONCURSO LITERÁRIO - CATEGORIA CONTOS CONCURSO LITERÁRIO - CATEGORIA CONTOS 1 Objetivo do Concurso: - Oportunizar o aprendizado e o estudo da cultura gaúcha através de contos; - Incentivar os jovens a escreverem mais, e desenvolverem a habilidade

Leia mais

A BUSCA DA IDENTIDADE NACIONAL EM ALENCAR

A BUSCA DA IDENTIDADE NACIONAL EM ALENCAR 4 UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA DEPARTAMENTO DE LETRAS CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS GIRLENE PEREIRA BARBOSA A BUSCA DA IDENTIDADE NACIONAL EM ALENCAR GUARABIRA-PB 2012 5 GIRLENE PEREIRA BARBOSA

Leia mais

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES

SUPLEMENTO DE ATIVIDADES SUPLEMENTO DE ATIVIDADES 1 NOME: N O : ESCOLA: SÉRIE: Escritor dos mais aclamados, Machado de Assis representa um dos pontos culminantes da literatura brasileira. Dentro de sua obra, o romance Dom Casmurro

Leia mais

Anais da Jornada de Estudos Antigos e Medievais ISSN

Anais da Jornada de Estudos Antigos e Medievais ISSN A TRADIÇÃO LITERÁRIA PORTUGUESA: O CENÁRIO BUCÓLICO, IDÍLICO E O LIRISMO TROVADORESCO COMO FORMADORES DAS PERSONAGENS FEMININAS EM VIAGENS NA MINHA TERRA, DE ALMEIDA GARRETT BETIATO, Diego Rafael (UEM)

Leia mais

01 - A escola realista, que contou com nomes como Machado de Assis, Raul Pompéia e Aluísio Azevedo, teve como principais características:

01 - A escola realista, que contou com nomes como Machado de Assis, Raul Pompéia e Aluísio Azevedo, teve como principais características: SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2ª TURMA(S): DISCIPLINA:

Leia mais

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2015 / ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Domínios / Subdomínios Objetivos Gerais Competências Específicas Avaliação. ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2015 / 2016 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período DOMÌNIO / TEMA D O contexto europeu dos séculos XII a XIV (recuperação

Leia mais

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de:

Disciplina: História Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: A herança do Mediterrâneo Antigo Das sociedades recoletoras às primeiras civilizações CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO E CLASSIFICAÇÃO Disciplina: Perfil de Aprendizagens Específicas O aluno é capaz de: Ensino Básico

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA Escola Básica Integrada c/ Jardim de Infância Fialho de Almeida, Cuba Ano Lectivo 2007/2008 Planificação Anual da Área Curricular de História e Geografia de Portugal 5º Ano 1. Mobilizar saberes culturais, científicos e tecnológicos para compreender a realidade e para abordar situações e problemas

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 7 Referências bibliográficas 7.1 Livros e textos de José de Alencar ALENCAR, José de. Ao correr da pena In ALENCAR, José de. Obra Completa. Rio de Janeiro: Editora José Aguilar, 1960, vol. IV. ALENCAR,

Leia mais

Centro de Competências de Artes e Humanidades PORTUGUÊS/LITERATURA

Centro de Competências de Artes e Humanidades PORTUGUÊS/LITERATURA PROVAS ESPECIALMENTE ADEQUADAS DESTINADAS A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR PARA MAIORES DE 23 ANOS Centro de Competências de Artes e Humanidades PROVA DE AVALIAÇÃO DE CONHECIMENTOS

Leia mais

CONTEÚDO DA RECUPERAÇÃO 6º ANO

CONTEÚDO DA RECUPERAÇÃO 6º ANO 6º ANO - Interpretação textual; - Acentuação gráfica; - Ortografia; - Substantivo Adjetivo (flexão: número, gênero e grau); - Artigo Numeral (flexão: gênero - número). - Unidade 3 geometria (páginas 86

Leia mais

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD

EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD EMENTÁRIO HISTÓRIA LICENCIATURA EAD CANOAS, JULHO DE 2015 DISCIPLINA PRÉ-HISTÓRIA Código: 103500 EMENTA: Estudo da trajetória e do comportamento do Homem desde a sua origem até o surgimento do Estado.

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROJETO DE PESQUISA UMA ANÁLISE ESPACIAL DO CONTO SUBSTÂNCIA DE GUIMARÃES ROSA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROJETO DE PESQUISA UMA ANÁLISE ESPACIAL DO CONTO SUBSTÂNCIA DE GUIMARÃES ROSA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROJETO DE PESQUISA UMA ANÁLISE ESPACIAL DO CONTO SUBSTÂNCIA DE GUIMARÃES ROSA Daniela Elisabete da Silva Pinto Orientador: Ozíris Borges Filho UBERABA MG 2012

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580)

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 11 A UNIÃO IBÉRICA (1580) Como pode cair no enem (FUVEST) Sobre a presença francesa na Baía de Guanabara (1557-60), podemos dizer que foi: a) apoiada por armadores franceses

Leia mais

Objetivo Penha. - Conteúdo Programatico. Ano Letivo Curso 2016 EM

Objetivo Penha. - Conteúdo Programatico. Ano Letivo Curso 2016 EM 14/10/2016 1º ANO ESPANHOL A 4º BIM --- USOS DE MUY Y MUCHO (CADERNO) USOS DE MUY Y MUCHO (CADERNO) 14/10/2016 1º ANO ESPANHOL B 4º BIM ** EXPLICAÇÃO - MUY / MUCHO EXPLICAÇÃO - MUY / MUCHO 14/10/2016 1º

Leia mais

PESQUISA TESE DOUTORADO LEV 808 LÍNGUA PORTUGUESA LITERATURA BRASILEIRA LITERATURAS PORTUGUESA E AFRICANAS A SINTAXE DO PORTUGUÊS - LEV 701 / 801

PESQUISA TESE DOUTORADO LEV 808 LÍNGUA PORTUGUESA LITERATURA BRASILEIRA LITERATURAS PORTUGUESA E AFRICANAS A SINTAXE DO PORTUGUÊS - LEV 701 / 801 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS VERNÁCULAS EMENTÁRIO GERAL MESTRADO E DOUTORADO DISCIPLINAS COMUNS ÀS ÁREAS LEITURA ORIENTADA PESQUISA EM LÍNGUA E LITERATURA - LEV 721 EMENTA: LEITURA E DISCUSSÃO DE

Leia mais

POEMAS DE FERNANDO PESSOA O ORTÓNIMO E OS HETERÓNIMOS

POEMAS DE FERNANDO PESSOA O ORTÓNIMO E OS HETERÓNIMOS Índice geral 3 Índice geral Módulo 9 Textos líricos POEMAS DE FERNANDO PESSOA O ORTÓNIMO E OS HETERÓNIMOS 12 CONTRATO DE LEITURA 14 Tábua bibliográfica, 16 FERNANDO PESSOA (ortónimo) 17 Autopsicografia,

Leia mais

IRRADIAÇÕES LÍRICAS EM CLARICE LISPECTOR

IRRADIAÇÕES LÍRICAS EM CLARICE LISPECTOR ALONSO, Mariângela. Instantes Líricos de revelação: a narrativa poética em Clarice Lispector. São Paulo: Annablume. 2013. 154 p. IRRADIAÇÕES LÍRICAS EM CLARICE LISPECTOR Rodrigo da Costa Araujo 1 Todo

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS D. JOÃO V ESCOLA SECUNDÁRIA c/ 2º e 3º CICLOS D. JOÃO V GRUPO DA ÁREA DISCIPLINAR DE HISTÓRIA História e Geografia de Portugal Informação aos Pais / Encarregados de Educação, turma 3 Programação do 5º ano 1. Aulas previstas (tempos letivos) 5º1 5º2 1º período

Leia mais

1ª FEIRA DO LIVRO DA CPLP Luanda, 22 a 30 de Novembro de 2013 Baía de Luanda

1ª FEIRA DO LIVRO DA CPLP Luanda, 22 a 30 de Novembro de 2013 Baía de Luanda 1ª FEIRA DO LIVRO DA CPLP Luanda, 22 a 30 de Novembro de 2013 Baía de Luanda PROGRAMA PROVISÓRIO Dia Hora Actividade Responsável 22/11/2013 Cerimónia de Abertura Sexta-Feira 17:00-18:00 18:00-19:00 Tema

Leia mais

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS. Disciplina Português Ano de Escolaridade - 6º Ano - Letivo 2016/17

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS. Disciplina Português Ano de Escolaridade - 6º Ano - Letivo 2016/17 PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS Disciplina Português Ano de Escolaridade - 6º Ano - Letivo 2016/17 1º Período Conteúdos Instrumentos Peso SEQUÊNCIA A Histórias de afetos Leitura e análise de textos

Leia mais

CALENDÁRIO DE FILMES. Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira. XXY (Argentina, 2007) Direção: Lucía Puenzo. A menina santa (Argentina, 2004)

CALENDÁRIO DE FILMES. Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira. XXY (Argentina, 2007) Direção: Lucía Puenzo. A menina santa (Argentina, 2004) 33ª Reunião Anual da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação 5º CICLO DE CINEMA ANPEd / CLACSO, 2010 Organização: ANPED, CLACSO e FLACSO, Brasil Coordenação: Pablo Gentili (UERJ/ CLACSO)

Leia mais

Dossiê Artistas e Cultura em Tempos de Autoritarismo

Dossiê Artistas e Cultura em Tempos de Autoritarismo CASAMENTOS MESTIÇOS: AS TRAGÉDIAS DE ISABEL E IRACEMA NAS ROMANCES INDIANISTAS DE JOSÉ DE ALENCAR Álvaro Marins 1 Resumo: O ensaio aborda dois casos de casamentos mestiços em dois romances indianistas

Leia mais

e) se volta para a natureza em defesa de uma vida simples e contemplativa.

e) se volta para a natureza em defesa de uma vida simples e contemplativa. 01 LITERATURA BRASILEIRA Em relação ao Arcadismo, é correto afirmar que a) se caracteriza pela predominância da subjetividade e pelas formas pouco regulares. b) busca representar as semelhanças da vida

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 2º TRIMESTRE AGOSTO/2015 TURMA 311. Professora Ana Paula

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 2º TRIMESTRE AGOSTO/2015 TURMA 311. Professora Ana Paula TURMA 311 Professora Ana Paula 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Animais/meses do ano/vestuário 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 TURMA 312 Professora Bruna 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16

Leia mais

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro)

Planejamento das Aulas de História º ano (Prof. Leandro) Planejamento das Aulas de História 2016-6º ano (Prof. Leandro) Fevereiro Aula programada (Por que estudamos História?) Páginas Tarefa 1 Lembrar o passado: memória e história 10 e 11 Mapa Mental 3 O tempo

Leia mais

DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: ANTÔNIO CLÁUDIO

DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: ANTÔNIO CLÁUDIO 2º ano Ensino Médio - 2013 DISCIPLINA: GEOGRAFIA PROFESSOR: ANTÔNIO CLÁUDIO As cidades e o espaço brasileiro O processo de urbanização hierarquia e rede urbana Os eixos de circulação Os complexos regionais

Leia mais

TEORIA DA LITERATURA: sujeito, epaço e tempo. PROF. ALEMAR S. A. RENA

TEORIA DA LITERATURA: sujeito, epaço e tempo. PROF. ALEMAR S. A. RENA TEORIA DA LITERATURA: sujeito, epaço e tempo PROF. ALEMAR S. A. RENA www.fluxos.org SUJEITOS FICCIONAIS ENUNCIAÇÃO/ENUNCIADO CONCEITO INSEPARÁVEIS SUJEITO DA ENUNCIAÇÃO/ENUNCIADO EX. Maria escreveu um

Leia mais

Prof David Alexandre

Prof David Alexandre Prof David Alexandre Origens Hipótese 1 : Estreito de Bering Hipótese 2 : Via Marítima Civilizações Astecas Maias Incas Quadro Comparativo Brasil Antes de Cabral Grupos Indígenas Brasil Antes de Cabral

Leia mais

NA PÁGINA 3 DO EDITAL ONDE SE LÊ: DO NÚMERO DE VAGAS

NA PÁGINA 3 DO EDITAL ONDE SE LÊ: DO NÚMERO DE VAGAS Errata 01 que insere vagas no Doutorado para a professora Maria de Fátima do Nascimento e altera as condições das vagas da professora Tânia Maria Pereira Sarmento Pantoja NA PÁGINA 3 DO EDITAL ONDE SE

Leia mais

Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ano PCA

Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL 5º ano PCA Agrupamento de Escolas General Humberto Delgado Sede na Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Santo António dos Cavaleiros Departamento de Ciências Sociais e Humanas PLANIFICAÇÃO ANUAL DE HISTÓRIA E GEOGRAFIA

Leia mais

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL E RESPECTIVAS LITERATURAS

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL E RESPECTIVAS LITERATURAS CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL E RESPECTIVAS LITERATURAS Autorizado pela Resolução CEPE n.º 041, de 27.03.07. Para completar o currículo pleno do curso superior de graduação

Leia mais

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim

A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER. Professora: Susana Rolim A SOCIOLOGIA COMPREENSIVA DE MAX WEBER Professora: Susana Rolim MAX WEBER Sociólogo alemão, nascido em 21 de abril de 1864. Seu primeiro trabalho foi A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo (1905).

Leia mais

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA

HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA HISTÓRIA - 1 o ANO MÓDULO 02 A EXPANSÃO MARÍTIMA E COMERCIAL ATLÂNTICA Fixação 1) (UERJ) Navegar é preciso, viver não é preciso. Este era o lema dos antigos navegadores, pois embarcar nos navios

Leia mais

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO

HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL ANO LETIVO 2011/2012 5º ANO Nº DE AULAS PREVISTAS 1º PERÍODO 2º PERÍODO 3º PERÍODO 37 34 27 ESCOLA BÁSICA DOS 2º E 3º CICLOS JOÃO AFONSO DE AVEIRO H. G. P. 5º ANO - PROPOSTA

Leia mais