Português 2º ano João J. Folhetim

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Português 2º ano João J. Folhetim"

Transcrição

1 Português 2º ano João J. Folhetim

2 Romantismo: Cultura e Estética Burguesa Individualismo Liberalismo Culto ao Novo Cristianismo Materialismo Subjetivismo Liberdade de Expressão Imaginação Criadora Espírito Absoluto, Lirismo Intenso, Moral Materialização da Alma e da Emoção

3 Romantismo: Ideal x Real Ideal: Imaginação 1ª geração: Idealismo + Otimismo = Perfeição (pátria, natureza-pátria, herói, figura amada, amor, vida, arte etc) 2ª geração: Idealismo + Pessimismo = Perfeição Impossível (ideal impossível amor e figura amada, frustração, angústia, mal-estar, mal-do-século, desejo de morrer) 3ª geração: Idealismo + Realismo = Perfeição Possível (condoreirismo lirismo social e donjuanismo lirismo sensual) Real: Observação

4 Romance Romântico: o Gênero Burguês Narrativa longa Narrativa em Prosa Estrutura: 01 Núcleo Narrativo Núcleo: Folhetim Superficialidade e Tipificação Espaço e Identidade / Heroísmo

5 Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote O Folhetim Amor Idealizado Impedimentos Sociais: Tradição Família Propriedade Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote Herói Burguês Final Feliz Final Trágico Heroína Burguesa

6 Folhetim: Espaço e Identidade Romance Urbano: o Brasil da Burguesia Romance Regionalista: o Brasil do Sertanejo, do Interiorano Romance Histórico-Indianista: o Brasil Original

7 O Folhetim Histórico-Indianista: formação da identidade nacional Ambientação Histórica: - O Brasil: Descobrimento e Colonização - O Herói colonizador Indianismo - O Brasil: Paraíso Tropical - O Índio: Beleza, Origem e Heroísmo - O Mito: Casal Original

8 Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote: Colonizador e Guerreiro Iracema, José de Alencar Impedimentos Sociais: Tradição: Civilização x Primitividade Família: Tabajara x Pitiguara Perfeição Moral Perfeição Ética Perfeição Estética Dote: Natureza Martim Poti: Ajudador Final Feliz Amor Idealizado Final Trágico Iracema Irapuã: Antagonista

9 Narrador: História x Estória 3ª Pessoa: 1ª pessoa: - Onisciência - A História: Realidade - A Estória: Ficção e Mito - Identificação - Narrador x Terra-natal - Narrador x Heróis

10 A Prosa-Poética: Linguagem e Nacionalidade Analogias: Heróis x Natureza-Pátria Comparações: Heroísmo x Natureza-Pátria Prosopopéias: Natureza-Pátria como Espelho de Estados de Alma e Heroísmo Língua: Identidade Nacional Anagrama: IRACEMA x AMÉRICA

11 Enredo: História e Lenda História: 1. Formação do Brasil e da Brasilidade 2. Colonização: século XVI 3. Miscigenação: Etnia / Língua / Cultura

12 A Temática Histórico-Indianista: Chateaubriand à Alencar O Pitoresco do Brasil: Lírico e Poético Historiografia e Geografia x Lendário Bom Selvagem: Felicidade Primitiva Amor da Índia por um Estrangeiro A Ameaça da Civilização à Natureza Original A Morte da Beleza Nativa Conflito: Velho Mundo Civilizado x Novo Mundo Primitivo

13 Ambiente: Paraíso Tropical O Paraíso Tropical Histórico - Século XVI / Início da Colonização - Ceará / Litoral - Visão Histórica e Geográfica O Paraíso Tropical Lendário - Mito, Comoção e Idealização - Visão Lendária, Lírica e Poética

14 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Iracema: Heroína Tabajara / Sacerdotisa / Segredo da Jurema / Beleza Natural / América Martim: Herói Português / Cristão / Colonizador / Guerreiro Coatiabo / Beleza Natural / Europa Moacir: mestiço nascido do amor entre Martim e Iracema; o brasileiro (cearense); filho da dor.

15 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Poti: Ajudador / Amigo de Martim / Guerreiro Pitiguara Caubi: Ajudador / Irmão de Iracema / Guerreiro Tabajara

16 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Jacaúna: Chefe-Guerreiro Pitiguara / Irmão de Poti Irapuã: Chefe-Guerreiro Tabajara / Anti- Herói / Pretendente de Iracema

17 Personagens: Estereotipação e Identidade Nacional Araquém: Pai de Iracema / Pajé Tabajara Andira: Irmão de Araquém / Velho Sábio Tabajara / Pacifista Jatobá: Pai de Poti e de Jacaúna / Velho Guerreiro Pitiguara / Sábio na Arte da Guerra Batuireté: Avô de Poti e de Jacaúna / Velho Sábio Pitiguara / Prenuncia a Chegada do Europeu

18 Texto para Leitura: no Rio de Alencar

Iracema José Martiniano de Alencar - 1 VIDA E OBRA 1829-MECEJANA,CE 1877-RIO DE JANEIRO,RJ

Iracema José Martiniano de Alencar - 1 VIDA E OBRA 1829-MECEJANA,CE 1877-RIO DE JANEIRO,RJ Iracema José Martiniano de Alencar - 1 VIDA E OBRA 1829-MECEJANA,CE 1877-RIO DE JANEIRO,RJ Iracema José de Alencar - 2 O senador José Martiniano de Alencar, seu pai o Clube da Maioridade D. Pedro teses

Leia mais

Romantismo A Prosa. O Romance Romântico

Romantismo A Prosa. O Romance Romântico Romantismo A Prosa O Romance Romântico O Romance de Folhetim 1844 início oficial da ficção no Brasil com A Moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo. Mostra os costumes da burguesia do RJ imperial; Sentimental

Leia mais

O MITO DO BOM SELVAGEM E A PERSPECTIVA DE CONSTRUÇÃO DE UMA LITERATURA DE CARÁTER NACIONAL

O MITO DO BOM SELVAGEM E A PERSPECTIVA DE CONSTRUÇÃO DE UMA LITERATURA DE CARÁTER NACIONAL O mito do bom selvagem www.portuguesdobrasil.net 1 O MITO DO BOM SELVAGEM E A PERSPECTIVA DE CONSTRUÇÃO DE UMA LITERATURA DE CARÁTER NACIONAL Jesuíno Aparecido Andrade José de Alencar nasceu no estado

Leia mais

Prof. André de Freitas Barbosa. Análise literária. José de Alencar ( ) IRACEMA (1865)

Prof. André de Freitas Barbosa. Análise literária. José de Alencar ( ) IRACEMA (1865) Prof. André de Freitas Barbosa Análise literária IRACEMA (1865) José de Alencar (1829-1877) DIVISÃO TEMÁTICA DOS ROMANCES DE ALENCAR a) Romances indianistas apresentam três fases do índio: civilizado e

Leia mais

Romantismo Brasileiro. Prosa

Romantismo Brasileiro. Prosa Romantismo Brasileiro Prosa A Prosa Romântica no Brasil Início em meados do século XIX. Romance: gênero literário de fácil aceitação para o público burguês. Folhetim Mulheres, estudantes, comerciantes

Leia mais

A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA

A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA Fernando CARVALHO* O indígena aparece na literatura brasileira desde as primeiras manifestações literárias; desde a carta de Pero Vaz Caminha aos cronistas dos

Leia mais

Prof.ª Kalyne Varela

Prof.ª Kalyne Varela Prof.ª Kalyne Varela O ROMANTISMO, estilo literário do século XIX, é a manifestação artística feita para um público consumidor novo: a burguesia. Brasil: 1808 chegada da família real portuguesa no Brasil;

Leia mais

ROMANTISMO SÉC. XIX PROF. FERNANDO PUCHARELLI

ROMANTISMO SÉC. XIX PROF. FERNANDO PUCHARELLI ROMANTISMO SÉC. XIX PROF. FERNANDO PUCHARELLI INÍCIO NA INGLATERRA E NA ALEMANHA ATÉ METADE DO SÉC. XIX; DISPUTAS DE PODER, FIM DA NOBREZA E ARISTOCRACIA; LITERATURA PARA A BURGUESIA E VISTA COMO ENTRETENIMENTO.

Leia mais

AULA 09 LITERATURA ROMANTISMO

AULA 09 LITERATURA ROMANTISMO AULA 09 LITERATURA ROMANTISMO PROFª Edna Prado I - CONTEXTO HISTÓRICO O tema da aula de hoje é a Estética Romântica, é o Romantismo com letra maiúscula. E por que com letra maiúscula? Porque é importante

Leia mais

O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara.

O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara. O mundo de cavaleiros destemidos, de virgens ingênuas e frágeis, e o ideal de uma vida primitiva, distante da civilização, tudo isso terminara. A segunda metade do século XIX presencia profundas modificações

Leia mais

Prof. Roger. Iracema. Lenda do Ceará. (José de Alencar)

Prof. Roger. Iracema. Lenda do Ceará. (José de Alencar) Prof. Iracema Lenda do Ceará (José de Alencar) Prof. Espaço: Ceará (litoral e interior Serra da Ibiapaba) Época: 1603-1604 1608 Retorno de Martim Fundação Capítulo I Prof. Verdes mares bravios de minha

Leia mais

Slides por Carlos Daniel S. Vieira

Slides por Carlos Daniel S. Vieira Slides por Carlos Daniel S. Vieira Portugal (início do século XX) invasão das tropas de Napoleão vinda da Família Real para o Brasil Reino Unido a Portugal e Algarve A burguesia de Portugal entra em crise

Leia mais

O ALEM-MAR LITERATURA PORTUGUESA

O ALEM-MAR LITERATURA PORTUGUESA JOÃO DE CASTRO OSÓRIO O ALEM-MAR NA LITERATURA PORTUGUESA (ÉPOCA DOS DESCOBRIMENTOS) NOVA ARRANCADA ÍNDICE DAS MATÉRIAS Breve nota sobre a vida e obra de João de Castro Osório., CAPÍTULO I CONDIÇÕES HISTÓRICAS

Leia mais

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM - 2016 PORTUGUÊS FÍSICA Interpretação textual/ Análise de produção textual Diferença entre análise morfológica, sintática e semântica Verbos definição, exemplos,

Leia mais

Aula de recuperação. Ensino Médio

Aula de recuperação. Ensino Médio Ensino Médio Comp. Curricular: LP Data: 05/03/12 1º Período Aluno(a): Nº Turma: Aula de recuperação 1. Leia, a seguir, a letra de uma canção de Chico Buarque inspirada no romance de José de Alencar, "Iracema

Leia mais

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do ROMANTISMO O ROMANTISMO O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do século XVIII. Perdura até meados do século XIX. Opunhase ao classicismo, ao racionalismo e Iluminismo.

Leia mais

3º TD de Literatura Data: 18/07/2014

3º TD de Literatura Data: 18/07/2014 Universidade Estadual do Ceará UECEVest Professor: Vinâncio Silva 3º TD de Literatura Data: 18/07/2014 Exercícios 1. Assinale a alternativa falsa: a) O Romantismo é um movimento de expressão universal,

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II AULA 16.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II Segunda Geração: os ultrarromânticos O sentimentalismo, a imaginação e o egocentrismo atingiram seu ponto culminante nesta geração, que experimentou as formas

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2º ANO CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A

Leia mais

A PERSONIFICAÇÃO DA AMÉRICA E O MITO FUNDADOR PRESENTES NA OBRA IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR. Palavras-chave: Iracema. América. Ceará. Mito. Fundação.

A PERSONIFICAÇÃO DA AMÉRICA E O MITO FUNDADOR PRESENTES NA OBRA IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR. Palavras-chave: Iracema. América. Ceará. Mito. Fundação. A PERSONIFICAÇÃO DA AMÉRICA E O MITO FUNDADOR PRESENTES NA OBRA IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR. RESUMO: Flávio Loiola Frota Maria Sheila Silva de Sousa O presente artigo trata da personificação da personagem

Leia mais

A Ilíada Homero Odisseia Homero Os Lusíadas Luís Vaz de Camões O Uraguai Basílio da Gama Mensagem Fernando Pessoa

A Ilíada Homero Odisseia Homero Os Lusíadas Luís Vaz de Camões O Uraguai Basílio da Gama Mensagem Fernando Pessoa GÊNEROS LITERÁRIOS ÉPICO (OU NARRATIVO) Longa narrativa literária de caráter heroico, grandioso e de interesse nacional e social. Atmosfera maravilhosa de acontecimentos heroicos passados que reúnem mitos,

Leia mais

Há quatro GÊNEROS principais e clássicos e mais um gênero moderno (a partir do séc. XIX); são eles:

Há quatro GÊNEROS principais e clássicos e mais um gênero moderno (a partir do séc. XIX); são eles: Gêneros Literários Há quatro GÊNEROS principais e clássicos e mais um gênero moderno (a partir do séc. XIX); são eles: Gênero épico (fatos heroicos) Guerras, batalhas e grandes feitos 3ª pessoa; Expressa

Leia mais

Ao Correr da Pena, crônica, 1874;

Ao Correr da Pena, crônica, 1874; OBRA ANALISADA: Til -- 1872 GÊNERO Romance AUTOR José de Alencar DADOS BIOGRÁFICOS Nome completo: José Martiniano de Alencar BIBLIOGRAFIA Romance: Cinco Minutos, romance, 1856; O Guarani, romance, 1857;

Leia mais

Anais do X Seminário de Iniciação Científica SóLetras CLCA UENP/CJ - ISSN

Anais do X Seminário de Iniciação Científica SóLetras CLCA UENP/CJ - ISSN COMPREENDENDO IDENTIDADE NACIONAL E IDENTIDADE CULTURAL ATRAVÉS DE MACUNAÍMA E IRACEMA Caroline Soares Nogueira Daiane Machado Daniela de Campos Reis Franciele Vilela Souza (G-CLCA-UENP/CJ) Adenize Aparecida

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

IRACEMA (Lenda do Ceará)

IRACEMA (Lenda do Ceará) IRACEMA (Lenda do Ceará) ROMANTISMO Homem burguês sensível x Mundo burguês Livro-síntese: FRANKENSTEIN criador x criatura Escapismo / Exótico IDEALIZAÇÃO Maniqueísmo Nacionalismo ROMANTISMO Europa: nacionalismo/medievalismo

Leia mais

EXERCÍCIOS ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARLLON Curso: E.M. TURMA: 2101 DATA:

EXERCÍCIOS ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARLLON Curso: E.M. TURMA: 2101 DATA: EXERCÍCIOS ON LINE 2º Bimestre DISCIPLINA: LITERATURA PROFESSOR(A): MARLLON Curso: E.M. TURMA: 2101 DATA: NOME: Nº.: EXERCÍCIO ON LINE 2101-2ºBIMESTRE 1. Assinale a alternativa em que a obra indicada se

Leia mais

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS

LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS Material de Apoio / 9º ano Professor: Me. Renato Dering Data: / / 2016. De sonhos e conquistas Aluno(a): José de Alencar (1829-1877) foi romancista, dramaturgo, jornalista,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI Pró-Reitoria de Graduação PROGRAD - Coordenação de Processos Seletivos COPESE www.ufvjm.edu.br - copese@ufvjm.edu.br UNIVERSIDADE

Leia mais

DATA: 30 / 11 / 2011 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 7.º ANO/EF ALUNO(A): Nº: TURMA:

DATA: 30 / 11 / 2011 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 7.º ANO/EF ALUNO(A): Nº: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: / / UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 7.º ANO/EF ALUNO(A): Nº: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:,

Leia mais

Resenha Crítica de "O Primo Basílio", de Eça de Qu

Resenha Crítica de O Primo Basílio, de Eça de Qu Resenha Crítica de "O Primo Basílio", de Eça de Qu Cláudio Carvalho Fernandes UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS RESENHA CRÍTICA DE O PRIMO BASÍLIO,

Leia mais

Data da prova: 17/09/2016.

Data da prova: 17/09/2016. GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 2 ano ALUNO(a): Data da prova: 17/09/2016. No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes

Leia mais

RESENHA CRÍTICA DE O PRIMO BASÍLIO, DE EÇA DE QUEIRÓS

RESENHA CRÍTICA DE O PRIMO BASÍLIO, DE EÇA DE QUEIRÓS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS RESENHA CRÍTICA DE O PRIMO BASÍLIO, DE EÇA DE QUEIRÓS por Cláudio Carvalho Fernandes Aluno do Curso de Letras (Português)

Leia mais

Patricia Aparecida Gonçalves de Faria (Graduanda UNESP/Assis PIBIC/CNPq)

Patricia Aparecida Gonçalves de Faria (Graduanda UNESP/Assis PIBIC/CNPq) II Colóquio da Pós-Graduação em Letras UNESP Campus de Assis ISSN: 2178-3683 www.assis.unesp.br/coloquioletras coloquiletras@yahoo.com.br AMERICANIDADE EM O CANTO DO ÍNDIO DE GONÇALVES DIAS Patricia Aparecida

Leia mais

II CONGRESSO INTERNACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA XX CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA A REPRESENTAÇÃO DO ÍNDIO NA OBRA IRACEMA,

II CONGRESSO INTERNACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA XX CONGRESSO NACIONAL DE LINGUÍSTICA E FILOLOGIA A REPRESENTAÇÃO DO ÍNDIO NA OBRA IRACEMA, A REPRESENTAÇÃO DO ÍNDIO NA OBRA IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR Acsa Oliveira Fernandes (UEMG) acsaoliveira29@gmail.com Lídia Maria Nazaré Alves (UEMG) lidianazare@hotmail.com Vanessa Fernandes Dias (UEMG)

Leia mais

A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS

A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS A CIDADE E AS SERRAS 1901 EÇA DE QUEIRÓS EÇA DE QUEIRÓS 1845-1900 1ª FASE = ROMÂNTICA (PRÉ REALISTA) 2ª FASE = REALISTA-NATURALISTA O CRIME DO PADRE AMARO O PRIMO BASÍLIO 3ª FASE = REALISTA-FANTASISTA

Leia mais

Nome: Nº: Turma: Português. 2º ano Nacionalismo Literário João J. Ago/09 NACIONALISMO LITERÁRIO

Nome: Nº: Turma: Português. 2º ano Nacionalismo Literário João J. Ago/09 NACIONALISMO LITERÁRIO Nome: Nº: Turma: Português 2º ano Nacionalismo Literário João J. Ago/09 NACIONALISMO LITERÁRIO Teoricamente, o nacionalismo independe da literatura, pois o significado fundamental de nação, mesmo o mais

Leia mais

FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS,

FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS, FACULDADE INTERDISCIPLINAR DE HUMANIDADES CURSO: BACHARELADO EM HUMANIDADES CURSOS: LICENCIATURAS GEOGRAFIA, HISTÓRIA, LETRAS PORTUGUÊS/INGLÊS, LETRAS PORTUGUÊS/ESPANHOL, PEDAGOGIA EIXO DE FORMAÇÃO DE

Leia mais

IRACEMA E O ROMANTISMO

IRACEMA E O ROMANTISMO IRACEMA E O ROMANTISMO Fidelis Carbonera Não há dúvida que o livro Iracema de José de Alencar seja sua obra prima. Até o crítico Machado de Assis foi da mesma opinião. De fato, dizem os entendidos que

Leia mais

Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro UNIDADE 3

Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro UNIDADE 3 Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro Estereótipos raciais a partir da escravidão no Brasil: o processo de marginalização do negro O racismo no Brasil:

Leia mais

IDENTIDADE E ROMANTISMO BRASILEIRO NO SÉCULO XIX: DO CANTO INDIANISTA AO PROJETO DE NAÇÃO 1

IDENTIDADE E ROMANTISMO BRASILEIRO NO SÉCULO XIX: DO CANTO INDIANISTA AO PROJETO DE NAÇÃO 1 IDENTIDADE E ROMANTISMO BRASILEIRO NO SÉCULO XIX: DO CANTO INDIANISTA AO PROJETO DE NAÇÃO 1 Mirian Pereira Cardoso 2 RESUMO Os processos identitários fazem parte das pesquisas contemporâneas que dão visibilidade

Leia mais

3) As primeiras manifestações literárias que se registram na Literatura Brasileira referem-se a:

3) As primeiras manifestações literárias que se registram na Literatura Brasileira referem-se a: ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - LITERATURA PROFESSOR: Renan Andrade TURMA: 1ª Série EM REVISÃO 1) Comente a respeito das vertentes lírica e épica da poesia de Camões. 2) Não se relaciona à medida

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 63/2002

RESOLUÇÃO Nº 63/2002 RESOLUÇÃO Nº 63/2002 Estabelece a relação de obras literárias do Processo Seletivo da UFES para ingresso nos cursos de graduação nos anos letivos de 2004, 2005 e 2006. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO

Leia mais

VESTIBULAR 2013 GABARITOS E COMENTÁRIOS

VESTIBULAR 2013 GABARITOS E COMENTÁRIOS VESTIBULAR 2013 GABARITOS E COMENTÁRIOS GRUPOS 1, 3 E 4 (1º DIA 14/10/2012) PROVA DISCURSIVA DE PORTUGUÊS E LITERATURA VESTIBULAR PUC-RIO 2013 GABARITO PORTUGUÊS E LITERATURA BRASILEIRA DISCURSIVA ATENÇÃO:

Leia mais

1º ano. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social que ele ocupa.

1º ano. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social que ele ocupa. Emprego da fala, adequando-a ao contexto comunicativo e ao que se supõe ser o perfil do interlocutor, em função do lugar social 1º ano Respeito à fala do outro e aos seus modos de falar. texto, com foco

Leia mais

CEMAS - REVISTA ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A

CEMAS - REVISTA ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A 1 ARCADISMO O Arcadismo, também conhecido como Setecentismo ou Neoclassicismo, é o movimento que compreende a produção literária brasileira na segunda metade do século

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 2 ano ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 4 Bimestre - disciplina Conteúdo: Texto / verbos Lista de exercícios 1. Complete adequadamente: a) Não... ontem ao cinema com vocês porque já... na

Leia mais

SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE

SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE SESSÃO 5 LITERATURA E IDENTIDADE ESQUECER, RECORDAR: A LITERATUA E A FORMAÇÃO IDENTITÁRIA NACIONAL Davi Santana de Lara 1 A presente comunicação se propõe fazer uma reflexão sobre o papel da memória no

Leia mais

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais sem prévia autorização do autor

Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais sem prévia autorização do autor CAPA, DIAGRAMAÇÃO e ILUSTRAÇÃO Reginaldo Paz Mulheres Maravilhosas PAZ, Reginaldo 1ª Edição 2015 ISBN: 978-85-919101-6-8 Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução deste livro com fins comerciais

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Ciências Empresariais Licenciatura Ciências Económicas e Empresariais / Contabilidade Unidade Curricular História da Cultura Portuguesa Semestre: 4 Nº ECTS: 3,0

Leia mais

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO:

UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS. CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: UNICAMP II GÊNEROS DISCURSIVOS CRÔNICA: Trata fatos do cotidiano cujo objetivo é despertar no leitor reflexão. CONTEÚDO: Temas cotidianos; Tom de realidade; Conteúdo subjetivo por não ser fiel à realidade.

Leia mais

TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA

TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA TRISTE FIM DE POLICARPO QUARESMA Tem o sentido e a verdade, é para tudo refletir. Entender a Sociedade, e pensar caminho a seguir. Romance do pré-modernismo, pura transformação.

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 3 Bimestre - História Conteúdo: ORIENTE: ÍNDIA, CHINA E JAPÃO AMÉRICA E SEUS POVOS POVOS DO BRASIL COLONIZAÇÃO ESPANHOLA E INGLESA NA AMÉRICA Lista

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano

PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE VALE DE MILHAÇOS ESCOLA BÁSICA DE VALE DE MILHAÇOS PLANIFICAÇÃO ANUAL 9.º Ano Disciplina de Português Ano Letivo - 2016/2017 Metas de aprendizagem Conteúdos Nº de aulas previstas

Leia mais

Seus romances podem ser agrupados em: regionalistas, urbanos, indianistas e históricos.

Seus romances podem ser agrupados em: regionalistas, urbanos, indianistas e históricos. Livro Analisado: O Guarani Preparação: Prof. Menalton Braff O Autor: José Martiniano de Alencar Nasceu em Mecejana (CE), perto de Fortaleza, no ano de 1829 e morreu no Rio de Janeiro em 1877. Filho de

Leia mais

Escola Básica 2/3 Dr. Vieira de Carvalho. Texto Narrativo e Outros textos 1º e 2º períodos

Escola Básica 2/3 Dr. Vieira de Carvalho. Texto Narrativo e Outros textos 1º e 2º períodos Escola Básica 2/3 Dr. Vieira de Carvalho Planificação de Língua Portuguesa 8º Ano - Ano Lectivo 2008/ 2009 Texto Narrativo e Outros textos 1º e 2º períodos Unidade Temática Conteúdos Competências Específicas

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 3º EM Literatura Klaus Av. Dissertativa 18/05/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

Pensamento do século XIX

Pensamento do século XIX Pensamento do século XIX SÉCULO XIX Expansão do capitalismo e novos ideais De acordo com a periodização tradicional, considera-se a Revolução Francesa o marco inicial da época contemporânea. Esse movimento

Leia mais

AS GERAÇÕES ROMÂNTICAS

AS GERAÇÕES ROMÂNTICAS AS GERAÇÕES ROMÂNTICAS 1ªGERAÇÃO ROMÂNTICA: os indianistas, ou nacionalistas. No período regencial, houve rebeliões de grande participação popular em oposição declarada aos antigos colonizadores. O povo

Leia mais

GÊNEROS LITERÁRIOS. Dramático, Épico, Narrativo e Lírico

GÊNEROS LITERÁRIOS. Dramático, Épico, Narrativo e Lírico GÊNEROS LITERÁRIOS Dramático, Épico, Narrativo e Lírico O QUE SÃO GÊNEROS LITERÁRIOS? Designam as famílias de obras literárias dotadas de características iguais ou semelhantes. Porém, os gêneros não são

Leia mais

A BUSCA DA IDENTIDADE NACIONAL EM ALENCAR

A BUSCA DA IDENTIDADE NACIONAL EM ALENCAR 4 UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA DEPARTAMENTO DE LETRAS CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM LETRAS GIRLENE PEREIRA BARBOSA A BUSCA DA IDENTIDADE NACIONAL EM ALENCAR GUARABIRA-PB 2012 5 GIRLENE PEREIRA BARBOSA

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL

ENSINO SECUNDÁRIO 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL ENSINO SECUNDÁRIO Ano letivo 2015 / 2016 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL PLANIFICAÇÃO A MÉDIO E A LONGO PRAZO - PORTUGUÊS - 10º ANO MANUAL: SENTIDOS, ASA Período Domínios / Tópicos de Conteúdo Metas Curriculares

Leia mais

Antonio Soares Gomes, poeta e contista mato-grossense

Antonio Soares Gomes, poeta e contista mato-grossense Antonio Soares Gomes, poeta e contista mato-grossense Resenhado por Liliane Batista Barros (UFPA) Antonio Soares Gomes, nascido em Poxoréo - MT, graduado em Ciências Econômicas, reside atualmente em Cuiabá

Leia mais

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA

ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA AULA 12 LITERATURA PROFª Edna Prado ROMANTISMO NO BRASIL - PROSA Na aula passada nós estudamos as principais características da poesia romântica no Brasil.Vimos o fenômeno das três gerações românticas:

Leia mais

Conteúdos para as Avaliações da P2 2º TRIMESTRE/2013. Conteúdos para P2 Avaliações para Agosto/2012

Conteúdos para as Avaliações da P2 2º TRIMESTRE/2013. Conteúdos para P2 Avaliações para Agosto/2012 Conteúdos para as Avaliações da P2 2º TRIMESTRE/2013 Classe: Conteúdos para P2 Avaliações para Agosto/2012 Ciências Naturais: Rochas (pp. 53 62); Recursos Naturais (pp. 64 73); Caderno. História: Capítulo

Leia mais

Disciplina: Literatura Professor: Marcelo Henrique Material Complementar de Estudos MCE 01 Nome do aluno(a): 2º ano (121)

Disciplina: Literatura Professor: Marcelo Henrique Material Complementar de Estudos MCE 01 Nome do aluno(a): 2º ano (121) Disciplina: Literatura Professor: Marcelo Henrique Material Complementar de Estudos MCE 01 Nome do aluno(a): 2º ano (121) Meus queridos alunos e minhas queridas alunas: é um imenso prazer dedicar tempo

Leia mais

LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA

LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA Romantismo e Modernismo Características; Contexto; Abordagens; Enem. LITERATURA LUQUINHA Características da Literatura Romântica A natureza como expressão do eu; A valorização

Leia mais

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação.

Ano Lectivo 2012/ ºCiclo 8 ºAno. 8.º Ano 1º Período. Unidade Didáctica Conteúdos Competências Específicas Avaliação. AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Planificação HISTÓRIA Ano Lectivo 2012/2013 3 ºCiclo 8 ºAno 8.º Ano 1º Período Panorâmica geral dos séculos XII e XIII. Observação directa Diálogo

Leia mais

Terra Papagalli. José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta

Terra Papagalli. José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta Terra Papagalli José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta Terra Papagalli - Terra dos Papagaios. Nome dado ao Brasil em 1501. O livro é uma narrativa que conta, através da ótica de um degredado, a

Leia mais

Iracema e Pocahontas: permanências e rupturas nos dois mitos de formação

Iracema e Pocahontas: permanências e rupturas nos dois mitos de formação 26 Iracema e Pocahontas: permanências e rupturas nos dois mitos de formação Vera Lucia Teixeira Kauss 1 Nathalie Andrade Jorge 2 Resumo: Este é um artigo que nasceu de um trabalho de pesquisa na área literária,

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA NO MAPA-MUNDÍ LOCALIZAÇÃO E CARACTERÍSTICAS GERAIS LOCALIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO

Leia mais

SIMULADO SARESP - Língua Portuguesa - Prova (D)

SIMULADO SARESP - Língua Portuguesa - Prova (D) Editar este formulário SIMULADO SARESP - Língua Portuguesa - Prova (D) *Obrigatório Aluno(a): * Nome completo Número de Chamada: * E-Mail: * coloqueseuemail@quevoceabrefrequentemente Escola: * onde você

Leia mais

POR QUE. Os Dez Mandamentos. O Decálogo

POR QUE. Os Dez Mandamentos. O Decálogo POR QUE Os Dez Mandamentos? O Decálogo A existência, na mente de muitos cristãos, de uma compreensão equivocada acerca do lugar e valor dos princípios morais e éticos estabelecidos por Deus. POR QUE Os

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO

CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO CENTRO DE ESTUDOS PSICOPEDAGÓGICOS DE MACEIÓ PROFª. MÔNICA GUIMARÃES GEOGRAFIA - 8º ANO O CONTINENTE AMERICANO A AMÉRICA NO MAPA-MUNDÍ LOCALIZAÇÃO E CARACTERÍSTICAS GERAIS LOCALIZAÇÃO DO CONTINENTE AMERICANO

Leia mais

Dossiê Artistas e Cultura em Tempos de Autoritarismo

Dossiê Artistas e Cultura em Tempos de Autoritarismo CASAMENTOS MESTIÇOS: AS TRAGÉDIAS DE ISABEL E IRACEMA NAS ROMANCES INDIANISTAS DE JOSÉ DE ALENCAR Álvaro Marins 1 Resumo: O ensaio aborda dois casos de casamentos mestiços em dois romances indianistas

Leia mais

CONTEÚDOS DA 1ª VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM* 1ª UNIDADE (2015) - 6º ANO A/B/C

CONTEÚDOS DA 1ª VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM* 1ª UNIDADE (2015) - 6º ANO A/B/C PORTUGUÊS 1ª UNIDADE (2015) - 6º ANO A/B/C Interpretação Textual págs. 14 à 20 e 34 à 37 Linguagem ação e interação-págs 24 à 27 As variedades linguísticas págs. 41 à 48 REDAÇÃO O conto maravilhoso Narrador

Leia mais

IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR, E AS HEROIDES, DE OVÍDIO

IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR, E AS HEROIDES, DE OVÍDIO IRACEMA, DE JOSÉ DE ALENCAR, E AS HEROIDES, DE OVÍDIO Maria Celeste Consolin DEZOTTI * RESUMO: Manuais de literatura ensinam que o Romantismo, centrado no eu romântico em seus conflitos e anseios libertários,

Leia mais

INSTRUMENTO AVALIATIVO

INSTRUMENTO AVALIATIVO INSTRUMENTO AVALIATIVO 7º ANO 3º BIMESTRE 2016 CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES AVALIAÇÃO ESPECÍFICA Avaliações Específicas 22/08 23/08 24/08 25/08 26/08 Ciências Geografia Português Filosofia Inglês Redação Arte

Leia mais

Redação. O indivíduo frente à ética nacional TEMA DO ENEM ENEM

Redação. O indivíduo frente à ética nacional TEMA DO ENEM ENEM Redação TEMA DO - 2009 O indivíduo frente à ética nacional 2 Redação TEMA DO - 2010 O trabalho na construção da dignidade humana 3 Redação TEMA DO - 2011 Viver em rede no século XXI: os limites entre o

Leia mais

Planificação Anual. Disciplina de Português

Planificação Anual. Disciplina de Português Planificação Anual Disciplina de Português N.º e nome Módulo Horas Tempos (45 ) Conteúdos de cada módulo 1. Poesia trovadoresca - Contextualização histórico-literária - Espaços medievais, protagonistas

Leia mais

O Amor em "Os Lusíadas"

O Amor em Os Lusíadas O Amor em "Os Lusíadas" Cláudio Carvalho Fernandes UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À LITERATURA PORTUGUESA O AMOR EM OS LUSÍADAS

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - Fevereiro ª Prova Comum LITERATURA T I P O QUESTÃO 41. Sobre o Pré-Modernismo, assinale a alternativa INCORRETA.

Processo Seletivo/UFU - Fevereiro ª Prova Comum LITERATURA T I P O QUESTÃO 41. Sobre o Pré-Modernismo, assinale a alternativa INCORRETA. LTERATURA QUESTÃ 4 Sobre o ré-modernismo, assinale a alternativa NCRRETA. A) A vida literária brasileira do início do século XX não apresentava sinais de renovação, a não ser por um grupo de escritores

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Resolução do teste diagnóstico

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL ATIVIDADES ESTRATÉGIAS. Resolução do teste diagnóstico ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES PLANIFICAÇÃO ANUAL Ensino Secundário Profissional DISCIPLINA: Português ANO: 12º ANO LETIVO 2011/2012 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ATIVIDADES ESTRATÉGIAS

Leia mais

Capítulo 05 * Portugal na Baixa Idade Média * A expansão comercial e marítima europeia * O período Pré-Colonial. Profª Maria Auxiliadora 1º Ano

Capítulo 05 * Portugal na Baixa Idade Média * A expansão comercial e marítima europeia * O período Pré-Colonial. Profª Maria Auxiliadora 1º Ano Capítulo 05 * Portugal na Baixa Idade Média * A expansão comercial e marítima europeia * O período Pré-Colonial Profª Maria Auxiliadora 1º Ano As Monarquias Ibéricas (Portugal / Espanha) REVOLUÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIRETORIA ADJUNTA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO FACULDADE DE LETRAS DIRETORIA ADJUNTA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS DEPARTAMENTO DE LETRAS CLÁSSICAS SETOR DE GREGO 011 1º SEMESTRE DISCIPLINA: GREGO A LEC 305 Marinete de Santana Ribeira 4ª 13:30-15:10 H-105 A prosa Ática: aspectos morfossintáticos e estilísticos. Textos

Leia mais

Além, muito além daquela serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema. Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros

Além, muito além daquela serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema. Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros Além, muito além daquela serra, que ainda azula no horizonte, nasceu Iracema. Iracema, a virgem dos lábios de mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna e mais longos que seu talhe de palmeira.

Leia mais

ENSINO BÁSICO METAS DE APRENDIZAGEM ATIVIDADES ESTRATÉGIAS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO AULAS PREVISTAS PERÍODO LETIVO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

ENSINO BÁSICO METAS DE APRENDIZAGEM ATIVIDADES ESTRATÉGIAS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO AULAS PREVISTAS PERÍODO LETIVO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ENSINO BÁSICO Agrupamento de Escolas N.º 1 de Abrantes ESCOLA BÁSICA DOS 2.º E 3.º CICLOS D. MIGUEL DE ALMEIDA DISCIPLINA: PORTUGUÊS ANO: 8.º ANO 2013/2014 METAS DE APRENDIZAGEM LEITURA/EDUCAÇÃO LITERÁRIA:

Leia mais

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR

1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR 1º REVEZAMENTO TEMÁTICO NA E.B.Q. JANEIRO E FEVEREIRO DE 2013 TEMA: ORIENTAÇÃO FAMILIAR PROFESSORES: Davi Mendes e Cristiane Marinho FAMÍLIA ¹Família 1. Conjunto de pessoas do mesmo sangue. 2. Conjunto

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES MESTRADO EM LITERATURA E INTERCULTURALIDADE PLANO DE CURSO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES MESTRADO EM LITERATURA E INTERCULTURALIDADE PLANO DE CURSO UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB CENTRO DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE LETRAS E ARTES MESTRADO EM LITERATURA E INTERCULTURALIDADE Componente Curricular: MITOCRÍTICA E MITANÁLISE Carga Horária: 45 HORAS

Leia mais

01 - A escola realista, que contou com nomes como Machado de Assis, Raul Pompéia e Aluísio Azevedo, teve como principais características:

01 - A escola realista, que contou com nomes como Machado de Assis, Raul Pompéia e Aluísio Azevedo, teve como principais características: SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA/SECRETARIA DE EDUCAÇÃO POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE GOIÁS COMANDO DE ENSINO POLICIAL MILITAR COLÉGIO DA POLÍCIA MILITAR NADER ALVES DOS SANTOS SÉRIE/ANO: 2ª TURMA(S): DISCIPLINA:

Leia mais

Os Lusíadas Mensagem

Os Lusíadas Mensagem EDIÇÕES ASA A 369723 J. OLIVEIRA MACEDO Sob o signo do Império Os Lusíadas Mensagem LUÍS VAZ DE CAMÕES FERNANDO PESSOA Análise comparativa «O-, índice 1! Parte Os Poetas e os Poemas [11] Sumário [li] I

Leia mais

O TRAJETO DA VIAGEM DE GARRETT

O TRAJETO DA VIAGEM DE GARRETT O TRAJETO DA VIAGEM DE GARRETT JOÃO BAPTISTA LEITÃO DE ALMEIDA GARRETT (1799-1854) 1854) ESTILO LITERÁRIO RIO ROMANTISMO PORTUGUÊS: CAMÕES(1825) PRIMEIRA GERAÇÃO (UFANISMO) Características Românticas O

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS VERNÁCULAS ÁREA DE LÍNGUA PORTUGUESA

PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS VERNÁCULAS ÁREA DE LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO DIVISÃO DE REGISTRO DE ESTUDANTES RELAÇÃO DE EMENTAS DE DISCIPLINAS ATIVAS PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS VERNÁCULAS DOUTORADO E MESTRADO CÓDIGO MESTRADO/DOUTORADO - TÍTULO

Leia mais

Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários

Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários N. DL: 410644/16 Título: Literatura e Turismo: Viagens, relatos e itinerários Autor: Rita Baleiro, Sílvia Quinteiro e Isabel Dâmaso Santos Tipo: Monografia

Leia mais

ROMANTISMO NA ALEMANHA

ROMANTISMO NA ALEMANHA Prof. Luana lemos ROMANTISMO Revolução Gloriosa (Inglaterra 1688-1689) limitação dos poderes do Rei. Revolução Francesa (1789-1799) poder da burguesia liberdade, igualdade e fraternidade. Revolução Industrial

Leia mais

0 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

0 UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO N 0 210, 14 DE JULHO DE 2009 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 277ª Reunião Ordinária, realizada em 14 de julho de 2009, e considerando

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Unidade IV As grandes navegações como consequência do Renascimento na Europa. Aula 15.1 Conteúdo: Europeus na Amazônia.

Unidade IV As grandes navegações como consequência do Renascimento na Europa. Aula 15.1 Conteúdo: Europeus na Amazônia. Unidade IV As grandes navegações como consequência do Renascimento na Europa. Aula 15.1 Conteúdo: Europeus na Amazônia. Habilidade: Compreender o contexto em que o europeu chegou em nossa região, identificando

Leia mais

Iracema. José de Alencar PERSONAGENS

Iracema. José de Alencar PERSONAGENS Iracema José de Alencar Contexto histórico Romantismo brasileiro/prosa romântica. Meados do século XIX. Este romance se encontra entre os chamados sertanistas. Na obra de Alencar, classifica-se como regionalista.

Leia mais