Análise Sociodemográfica; Área de Ponderação; Dados Censitários.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análise Sociodemográfica; Área de Ponderação; Dados Censitários."

Transcrição

1 Metodologia de Compatibilização das Áreas de Ponderação entre os Censos 2000 e 2010 para análise sociodemográfica do município do Rio de Janeiro 1. Resumo A localização espacial constitui parte relevante da informação nas Ciências Sociais, por isso, é indispensável considerá-la nos estudos demográficos que desenvolve análises sobre os fenômenos com tempo e espaço delimitados. Para estudar a população do município do Rio de Janeiro segundo um recorte espacial intraurbano, utilizou-se as áreas de ponderação enquanto unidade espacial. Para favorecer a metodologia de análise exploramos os dados demográficos disponibilizados pelo IBGE que, para ambos os Censos, divulgou dados em diferentes escalas de agregação, inclusive na escala intraurbana e, mais além, são dados que remetem abrangência, confiabilidade e periodicidade adequada ao estudo. A questão principal que poderia se tornar uma limitação para o estudo é a diferença existente das áreas de ponderação nas duas datas censitárias em função de uma espécie de ajuste de configuração da representação espacial, o que tecnicamente impediria a comparação e assim o acompanhamento sociodemográfico entre os Censos. Este estudo propõe uma alternativa metodológica para tornar as unidades espaciais entre os Censos compatíveis, passíveis de comparação, permitindo a elaboração da análise sociodemográfica. Palavras-Chave: Análise Sociodemográfica; Área de Ponderação; Dados Censitários. 1 Trabalho apresentado no VII Congreso de la Asociación Latinoamericana de Población ALAP e no XX Encontro Nacional de Estudos Populacionais ABEP, realizado em Foz de Iguaçu de 17 a 22 de outubro de 2016.

2 Metodologia de Compatibilização das Áreas de Ponderação entre os Censos 2000 e 2010 para análise sociodemográfica do município do Rio de Janeiro.. Considerações Iniciais: A localização espacial constitui parte relevante da informação nas Ciências Sociais, por isso, é indispensável considerá-la nos estudos demográficos que desenvolvem análises sobre os fenômenos com referência a tempo e espaço delimitados. A fonte de dados, no caso os Censos Demográficos, oferecem informações em diferentes níveis de agregação, mas para alcançar o território de estudo em uma escala mais específica é possível recorrer a unidades espaciais criadas tecnicamente para auxiliar a execução do Censo mantendo-se rigorosos critérios estatísticos. Um estudo em escala intramunicipal, ou seja, em nível intraurbano, requer que a unidade espacial explorada seja menos agregada que os dados municipais e distritais, entre outros. O Censo Demográfico realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) disponibiliza dados segundo unidades técnicas como os setores censitários e as áreas de ponderação. Os dados produzidos pelo IBGE são os mais utilizados nos estudos demográficos brasileiros e a vantagem de trabalhar com os dados nas menores escalas de agregação é que apesar da especificidade da informação, são mantidas as características de abrangência, confiabilidade e periodicidade, típicas dos dados censitários oficiais. No entanto, as menores escalas de agregação de informação são resultado de critérios técnicos elaborados para manutenção da confiabilidade estatística da pesquisa e isso indica que, diferentemente das maiores escalas, não há critério político administrativo capaz de assegurar a igualdade entre as áreas estudadas entre um censo e outro, como no caso dos dados municipais, por exemplo. Sendo assim, quando da necessidade de desenvolver um estudo comparativo entre censos e que a unidade espacial explorada seja da característica das unidades técnicas criadas é necessário que seja adotada uma metodologia capaz de tornar as informações comparáveis.

3 Apresentamos aqui o exemplo do desenvolvimento de uma metodologia de compatibilização das áreas de ponderação para a elaboração de um estudo sociodemográfico sobre o município do Rio de Janeiro em que foram consideradas as informações geradas pelo Censo 2000 e Os dados segundo Áreas de Ponderação: Os dados censitários estão disponíveis segundo unidades chamadas de setores censitários e áreas de ponderação, como unidades em escala mais desagregada. Os setores censitários representam as menores unidades territoriais que garantem a cobertura operacional da pesquisa em todo o território nacional. É importante ressaltar que estas unidades tem limites físicos identificáveis em campo, IBGE (2003). Trata-se de um cadastro básico para a seleção de amostras com informações domiciliares, sobre os responsáveis e a população residente. Já a área de ponderação (APOND) é um agregado de setores censitários, exclusivos e sem a possibilidade de dupla contagem, criada para calibrar as estimativas populacionais. Uma questão relevante que envolve essas unidades territoriais é que algumas delas são redefinidas entre um censo e outro como forma de ajuste técnico e, por esse motivo, no caso de um estudo comparativo entre datas censitárias recorremos à compatibilização que permita que os resultados referentes à população sejam acompanhados de forma temporal. Para o município do Rio de Janeiro, o Censo 2000 apresentou um total de setores censitários agrupados em 169 áreas de ponderação, enquanto no Censo 2010 foram descritos setores censitários distribuídos em 200 áreas de ponderação para cobrir o território municipal. É notável que esses números já indicam a necessidade de uma organização operacional para o trabalho de exploração das informações disponíveis. Define-se área de ponderação como sendo uma unidade geográfica, formada por um agrupamento de setores censitários, para a aplicação dos procedimentos de calibração das estimativas com as informações conhecidas para a população como um todo, (IBGE, 2011, p. 62). Dependendo do número de setores censitários definidos para cada bairro, esse reunirá um número maior ou menor de áreas de ponderação para contemplar a

4 extensão de seu território. Inicialmente, foi definido que uma área de ponderação não deveria reunir mais que 50 setores censitários, mas existem exceções relacionadas a bairros considerados mais densamente povoados. Sendo assim, encontramos bairros em ambos os Censos analisados que reúnem até 11 áreas de ponderação, como é o caso de Campo Grande no Censo Entre os Censos 2000 e 2010, o IBGE redefiniu setores censitários para a cobertura da pesquisa no município do Rio de Janeiro que resultou na criação de mais setores implicando a agregação de mais 31 áreas de ponderação no município de estudo. O IBGE disponibiliza a descrição das áreas de ponderação criadas em cada Censo que contempla informações como um código específico de cada uma dessas áreas, o tipo de área (todas as áreas de ponderação do município do Rio de Janeiro são do tipo 70 ou definida pelo usuário ), número de setores reunidos em cada área e um nome que se refere ao bairro de cobertura dessa área de ponderação. O primeiro passo no processo de compatibilização das áreas de ponderação dos Censos estudados consistiu no reconhecimento das diferenças no que se refere às novas áreas criadas e ao número de setores adicionados ou reduzidos nas áreas que sofreram alteração. Isso foi necessário para orientar a técnica de compatibilização que seria aplicada. Na tabela 01 apresentamos a sínteses dessas informações. TABELA 01 Síntese do Arquivo "Lista de Descrição das Áreas de Ponderação" Município do Rio de Janeiro /2010. Censos Setores Áreas de Domicílios Pessoas no Censitários Ponderação na amostra Universo Fonte: Documentação dos Censos Demográficos 2000 e No Censo 2000, o IBGE disponibilizou um arquivo chamado Divisão Territorial Brasileira onde é possível encontrar as informações como o código das UF, das mesorregiões, da microrregião, do município, do distrito e do subdistrito. No arquivo Lista de Áreas de Ponderação Brasil encontra-se a descrição das áreas de ponderação do Censo Demográfico 2000 segundo o código atribuído a cada área, o tipo de área, o número de setores que constituem cada área, o número de domicílios

5 particulares ocupados na amostra e o número de pessoas no universo, ver exemplo na tabela 02. TABELA 02. Código da área de ponderação Elaborado e adaptado a partir de IBGE, Na tabela 03, apresentamos a lista de áreas de ponderação semelhante para o Censo TABELA 03. Tipo da área (1) Domicílio s particular Número es de setores ocupados na amostra Pessoas no universo Descrição da área de ponderação Abolição Acari, Parque Columbia Agua Santa, Encantado Anchieta Andaraí Bangu_AvBrasilMarciano Bangu_MarcianoStaCruz Bangu_RPrataSul Bangu_StaCruzRPrata Barra da Tijuca Barros Filho Benfica Realengo_AguaBranca Realengo_AvStaCruz Realengo_Borda Realengo_BordaHelena Realengo_CapTeixeira Realengo_Helena Realengo_Limites Recreio dos Bandeirantes, Grumari Riachuelo Ribeira, Cacuia Ricardo de Albuquerque Vila Isabel Vila Kosmos Vila da Penha Zumbi, Pitangueiras, Praia da Bandeira Com total de 169 Áreas de Ponderação. DESCRIÇÃO DAS ÁREAS DE PONDERAÇÃO DO CENSO DEMOGRÁFICO DE 2000 Áreas de Ponderação componentes do Município do Rio de Janeiro Código da área de ponderação DESCRIÇÃO DAS ÁREAS DE PONDERAÇÃO DO CENSO DEMOGRÁFICO DE 2010 Tipo da área (1) Número de setores Elaborado e adaptado a partir de IBGE, Áreas de Ponderação componentes do Município do Rio de Janeiro Domicílios particulares ocupados na amostra... Pessoas no universo Descrição da área de ponderação DU Penha DU Penha Circular DU Rio Comprido DU Brás de Pina DU Brás de Pina DU Parada de Lucas DU Cordovil DU Vigário Geral DU Jardim América DU Copacabana DU Copacabana DU Copacabana DU Ipanema DU Leblon DU Leblon DU Lagoa DU Jardim Botânico e Gávea DU Bangu DU Bangu DU Bangu DU Fazenda Coqueiro, Jacaré e Coréia DU Senador Camará DU Senador Camará DU Santíssimo DU Campo Grande 1 Com total de 200 Áreas de Ponderação.

6 No Censo 2000, as áreas de ponderação foram criadas segundo os seguintes critérios, IBGE (2002): Conjugação de tamanho, contiguidade e homogeneidade do conjunto de características populacionais e de infraestrutura. O maior nível geográfico é o Município. O menor tamanho de uma área de ponderação é de 400 domicílios particulares ocupados na amostra. No Censo 2010, por sua vez, o conceito de área de ponderação é o mesmo, no entanto, 14 municípios tiveram suas áreas redefinidas, uma espécie de ajuste de configuração da representação espacial, e o município do Rio de Janeiro se encontra entre as unidades alteradas. A malha digital do município do Rio de Janeiro segundo áreas de ponderação foi disponibilizada para o Censo Vale ressaltar que trata-se de um grande conjunto de dados cadastrais oficiais, portanto fonte secundária. Na descrição das APOND de ambos os Censos, reparamos que sua relação com os bairros é bilateral, tal qual, que uma APOND pode reunir mais de um bairro e, por outro lado, um bairro pode reunir mais de uma APOND. O SIG na Demografia Espacial: A aplicação do SIG no estudo demográfico intraurbano nos permite avançar na pesquisa que conjuga metodologias quantitativas e espaciais. O SIG auxilia e muito o ganho de informação para melhor compreensão da ocupação populacional em diversas áreas. Nesse sentido, para o estudo da distribuição espacial da população, na escala intraurbana, essa tecnologia favorece a metodologia de análise, (Umbelino; Barbieri, 2008). Este estudo se contextualiza no âmbito da análise sociodemográfica e espacial para compreender os padrões e tendências que podemos identificar a partir do cruzamento dos dados existentes. Mais além, visamos estabelecer o relacionamento entre as diferentes variáveis e a distribuição de seus resultados no espaço. A distribuição espacial dos dados reflete os fenômenos ocorridos e favorece a elucidação de questões referentes a áreas de conhecimento como a Demografia, entre muitas outras. A visualização espacial de variáveis, por meio do emprego de sistemas de

7 informações geográficas (SIG), possibilita a identificação do padrão espacial do fenômeno, (DRUCK et al, 2004). O SIG é relevante porque foram disponibilizados os dados geográficos para a espacialização dos dados censitários. Os setores censitários e as áreas de ponderação estão disponíveis no formato vetor, sendo assim, seus arquivos eletrônicos para o geoprocessamento permitem a alteração, visto que os vetores são definidos matematicamente como uma série de pontos unidos por linhas. A Metodologia de Compatibilização: A metodologia de compatibilização trata da elaboração de áreas de ponderação compatíveis sob a perspectiva de estudos temporais de áreas urbanas fazendo com que a unidade de análise espacial, em ambas as datas das informações censitárias, contenham as mesmas referências espaciais e, portanto, se tornem comparáveis. Vale ressaltar, que não se trata necessariamente de áreas iguais em termos físicos, mas compatíveis ao nível do processo de coleta de dados. No início, foi necessária a aplicação do método manual de seleção das áreas de ponderação contidas no arquivo de descrição disponibilizado pelo IBGE. Num primeiro momento, a identificação da APOND ocorre por meio de um código de referência, mas foi possível criar um NOME_APOND que se relaciona a um dos bairros de sua composição. Essa foi uma possibilidade encontrada no ajuste do número de APOND entre os Censos após o agrupamento das tabelas de descrição, disponibilizadas pelo Censo em junção com as tabelas de atributos dos shapefiles. Devemos ressaltar que o processo de compatibilização das áreas de ponderação dos Censos 2000 e 2010, que apresentamos aqui, se destina a possibilitar o acompanhamento e a comparação dos fenômenos analisados. Nessa construção, admitimos que ser compatível não significa ser necessariamente igual e, nem tão pouco, idêntico mas que permita e garanta a comparação. Por isso, como será mostrado, as áreas de ponderação em ambas as datas censitárias foram associadas aos bairros 2 e devem apresentar as mesmas áreas vizinhas, pois a proximidade na espacialização de fenômenos sociodemográficos é um elemento considerado relevante. A compatibilização deve ser precisa porque o estudo considera dados agregados por área, e nesse caso, a definição espacial das fronteiras dessas áreas afeta os 2 Lembramos que no período estudado, nenhum bairro sofreu alteração de seus limites administrativos.

8 resultados. Trata-se então da resolução do que é mais conhecido como problema da unidade da área modificável. Assim, a metodologia de compatibilização pretende resolver o problema trabalhando os efeitos de agregação de áreas. O nível de análise por áreas de ponderação, a ampliação de escala, em relação aos setores censitários pode reduzir as flutuações aleatórias dos dados e isso é muito importante, pois nas Notas Técnicas disponibilizadas pelo IBGE está clara a alteração de setores censitários entre os Censos 2000 e 2010 para o município do Rio de Janeiro. No entanto, trazemos nesse trabalho uma elaboração compatível de áreas de ponderação entre as datas censitárias, ou seja, não estamos fazendo uso direto das áreas elaboradas pelo IBGE, mas dos setores censitários para uma elaboração que nos permita a comparação. Por isso, respeitamos critérios de vizinhança (proximidade, isto é, em ambas as datas as áreas apresentam as mesmas áreas vizinhas) e cuidamos para que as áreas reúnam os mesmo bairros nos dois momentos analisados. O problema da unidade da área modificável (Modifiable Areal Unit Problem MAUP) se refere à necessidade de tomar algumas decisões para a compreensão dos resultados obtidos a partir da regionalização escolhida pelo pesquisador, (PERES DE ÁVILA; MONASTERIO, 2008). Grosso modo, este problema diz respeito à forma de delimitação das unidades espaciais em estudo. O MAUP ainda pode se desdobrar em dois tipos, sendo um referente aos diferentes níveis de agregação espacial (escala) e, o outro, que decorre do recorte das unidades (partição), (HAINING, 2003, p. 150). Isso é relevante, em função do processo de compatibilização desenvolvido para esta análise, pois a partir dos setores censitários foram reagregadas áreas de ponderação, mas devemos lembrar que os limites (ou seja, as bordas) dos setores censitários não se relacionam aos fenômenos estudados, mas à operacionalização da coleta de dados. É válida a reflexão sobre a influência desse problema na pesquisa demográfica, assim como para a Economia e para Geografia, ciências cujas análises devem considerar essencialmente o MAUP. Podemos afirmar que seria imprópria a iniciativa de reagregação de áreas para o estudo se suas fronteiras estivessem relacionadas diretamente às variáveis em estudo. No entanto, conforme já mencionamos

9 anteriormente, as áreas elaboradas pelo IBGE visam atender ao critério de confiabilidade estatística da amostra dos Censos. Não é possível desagregar as áreas de ponderação já elaboradas, porém é possível reagregar os setores censitários para formarem áreas de ponderação que sejam compatíveis entre as datas censitárias e ainda seja mantida a confiabilidade estatística, visto que os setores censitários enquanto menores células espaciais do Censo resguardam a confiabilidade estatística e a confidencialidade dos dados. Ao inserir a concepção do MAUP na Demografia Intraurbana permitimos o estudo das variáveis em uma escala menor por meio da otimização da função do dado agregado para evitar que a análise caia no que os pesquisadores consideram como falácia ecológica. Respeitando a descrição de cada APOND executamos a reagregação de novas áreas por meio da distribuição dos setores censitários de forma que ambas as datas apresentassem o mesmo número de APOND para o município do Rio de Janeiro. Isso somente foi possível por meio da existência do arquivo de setores censitários contidos em cada área de ponderação, em cada bairro, em cada subdistrito e assim por diante. Algumas áreas de ponderação se referem à agregação das áreas de ponderação elaboradas pelo IBGE, por exemplo, o Bairro de Bangu na Zona Oeste da cidade apresentou para o ano 2000 e 2010 um total de seis áreas de ponderação, conforme arquivo de descrição. Essas seis áreas descritas foram reagregadas em uma única que ficou intitulada APOND Bangu. No quadro 1 apresentamos a constituição das áreas de ponderação reagregadas no processo de compatibilização. Percebe-se que em ambos o censo o território considerado é o mesmo, portanto as novas áreas recriadas podem ter seus parâmetros comparados.

10 QUADRO 01. Constituição de APOND recriadas - Município do Rio de Janeiro /2010. APOND Bairros cujos setores censitários constituem a APOND Encantado Abolição Abolição Água Santa Água Santa Encantado Encantado Acari Acari Acari Parque Columbia Parque Columbia Costa Barros Barros Filho Barros Filho Costa Barros Costa Barros Caju Caju Caju Gamboa Gamboa Saúde Saúde Santo Cristo Santo Cristo Vargem Camorim Camorim Grande Vargem Grande Vargem Grande Vargem Pequena Vargem Pequena Vila Campinho Campinho Valqueire Vila Valqueire Vila Valqueire Glória Catete Catete Glória Glória Estácio Estácio Estácio Catumbi Catumbi Cidade Nova Cidade Nova Praça da Bandeira Praça da Bandeira Vaz Lobo Cavalcanti Cavalcanti Engenheiro Leal Engenheiro Leal Vaz Lobo Vaz Lobo Deodoro Vila Militar Vila Militar Campo dos Afonsos Campo dos Afonsos Jardim Sulacap Jardim Sulacap Bancários Freguesia da Ilha Freguesia da Ilha Camorim Camorim Bancários Bancários Guaratiba Barra de Guaratiba Barra de Guaratiba Pedra de Guaratiba Pedra de Guaratiba Guaratiba Guaratiba Del Castilho Higienópolis Higienópolis Maria da Graça Maria da Graça Del Castilho Del Castilho São Francisco Riachuelo Riachuelo Xavier Jacaré Jacaré Rocha Rocha Sampaio Sampaio Mangueira Mangueira São Francisco Xavier São Francisco Xavier Gávea Gávea Gávea Jardim Botânico Jardim Botânico Vidigal Vidigal Vidigal São Conrado São Conrado Fonte: Elaboração própria.

11 Esse processo gerou um total de 108 áreas de ponderação para ambas as datas censitárias. O quadro 02 apresenta a listagem das áreas compatibilizadas. QUADRO 02. Rótulos atribuídos às Áreas de Ponderação consideradas na pesquisa para as datas censitárias de 2000 e Município do Rio de Janeiro Acari Colégio Guaratiba Marechal Hermes Rio Comprido Vila da Penha Anchieta Complexo do Alemão Honório Gurgel Maré Rocha Miranda Vila Isabel Andaraí Copacabana Humaitá Méier Rocinha Vila Valqueire Anil Cordovil Inhaúma Olaria Santa Cruz Bancários Cosmos Inhoaíba Paciência Santa Teresa Bangu Costa Barros Ipanema Padre Miguel Santíssimo Barra da Tijuca Curicica Irajá Paquetá São Cristóvão Benfica Del Castilho Itanhangá Parada de Lucas São Francisco Xavier Bento Ribeiro Deodoro Jacarepaguá Parque Anchieta Senador Camará Bonsucesso Encantado Jacarezinho Pavuna Senador Vasconcelos Botafogo Engenho da Rainha Jardim América Pechincha Sepetiba Brás de Pina Engenho de Dentro Jardim Carioca Penha Tanque Cachambi Engenho Novo Jardim Guanabara Piedade Taquara Cacuia Estácio Lagoa Pilares Tauá Caju Flamengo Laranjeiras Portuguesa Tijuca Campinho Freguesia de Jacarepaguá Leblon Praça Seca Tomás Coelho Campo Grande Galeão Lins de Vasconcelos Quintino Vargem Grande Cascadura Gávea Madureira Ramos Vaz Lobo Centro Glória Magalhães Bastos Realengo Vicente Carvalho Cidade de Deus Grajaú Manguinhos Recreio dos Bandeirantes Vidigal/São Conrado Coelho Neto Guadalupe Maracanã Ricardo Albuquerque Vigário Geral Fonte: Elaboração própria. Alguns Resultados: O processo de compatibilização apresentado segue para uma segunda fase quando se passa ao exercício de espacialização da informação. Com as APOND recriadas já é possível elaborar análises das variáveis em estudo. Para a espacialização é necessário a utilização de uma ferramenta GIS, ou seja, um software de SIG para que as técnicas de dissolução e ajustes das geometrias, a partir do shapefile dos setores censitários, possam ser aplicadas e então gerado um shape para as áreas reagregadas. No entanto, este trabalho visava apresentar a tecnologia de compatibilização em sua primeira fase, fase qual já permite a leitura dos dados quantitativos de forma a comparar os resultados. Com o intuito de exemplificar, elaboramos a leitura da população residente segundo as áreas de ponderação e ainda calculamos a taxa de crescimento geométrico. O gráfico 01 nos permite acompanhar que as medidas mais voltadas para o centro referem-se a decréscimo e as medidas voltadas para a borda do gráfico refletem o crescimento demográfico. Sendo assim, a partir das APOND recriadas podemos observar que áreas referentes à Benfica, Itanhangá, Recreio dos Bandeirantes,

12 Jacarepaguá, Vargem Grande e Sepetiba constituem as áreas que apresentaram o maior crescimento geométrico e as áreas referentes à Pavuna, Senador Vasconcelos, Acari e Caju apresentaram taxa de crescimento negativa de forma a se destacar. GRÁFICO 01. Fonte: Elaboração própria. Como outro exemplo, o gráfico 02 apresenta a comparação da Razão de Sexo entre as datas estudadas e reflete uma oscilação muito pequena na década.

13 GRÁFICO 02 Fonte: Elaboração própria. Considerações Finais: Possibilitar a implementação de estudos comparativos entre datas censitárias é muito importante para a Demografia, seja espacial ou descritiva, por permitir a identificação de demandas sociais, entre outros fatores. Trabalhar em escalas mais detalhadas em uma investigação intraurbana amplia as condições de estudo para regiões mais específicas a partir de uso de dados oficiais. Nessa perspectiva, essa primeira fase da compatibilização de áreas de ponderação já possibilita alcançar informação sobre o comportamento demográfico de forma objetiva e relacionada a pontos específicos no espaço.

14 Referências: DRUCK, S.; CARVALHO, M.S.; CÂMARA, G.; MONTEIRO, A.V.M. (eds) "Análise Espacial de Dados Geográficos". Brasília, EMBRAPA, HAINIING, Robert. Spatial Data analysis: theory and practice. London: Cambridge University, IBGE. Censo Demográfico Agregado por Setores Censitários dos Resultados do Universo. Documentação do Arquivo. 2ª edição, Rio de Janeiro, Censo Demográfico Notas Metodológicas. Rio de Janeiro, PERES DE ÁVILA, Rodrigo; MONASTERIO, Leonardo M. O MAUP e a análise espacial: um estudo de caso para o Rio Grande do Sul ( ). Revista Análise Econômica UFRGS/FCE, v.26, n.49, Disponível em: UMBELINO, Glauco e BARBIERI, Alisson. Metodologia para a compatibilização de setores censitários e perímetros urbanos entre os Censos de 1991, 2000 e Trabalho apresentado no XVI Encontro Nacional de Estudos Populacionais Caxambu, MG 2008.

DECRETO RIO Nº DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017)

DECRETO RIO Nº DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017) DECRETO RIO Nº 42820 DE 11 DE JANEIRO DE 2017 (DOM 12/01/2017) Delimita as áreas de abrangência das Superintendências de Supervisão Regional, cria e extingue Supervisões Regionais e dá outras providências.

Leia mais

ANEXO I AEROPORTO TOM JOBIM

ANEXO I AEROPORTO TOM JOBIM RESOLUÇÃO SMTR Nº 2538 DE 08 DE JANEIRO DE 2015 TABELAS - SERVIÇO CONVENCIONAL ANEXO I AEROPORTO TOM JOBIM BAIRROS Aeroporto Tom Jobim (2015) TARIFA 1 (R$) TARIFA 2 (R$) 1 ABOLIÇÃO 41,00 49,00 2 ACARI

Leia mais

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio

* RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES. SENAC - Madureira Centro Universitário Celso Lisboa - Sampaio * RIO DE JANEIRO, PETRÓPOLIS, NOVA IGUAÇU, NITERÓI, SÃO GONÇALO E CAMPOS DOS GOYTACAZES ABOLICAO ACARI AGUA SANTA ALTO DA BOA VISTA ANCHIETA * ANDARAÍ ANIL ARPOADOR BAIRRO DE FATIMA BANCARIOS * BANGU BARRA

Leia mais

ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014

ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 Diário Oficial nº : 203 Data de publicação: 13/01/2014 Matéria nº : 135434 ATO DO SECRETÁRIO RESOLUÇÃO SMTR Nº 2432 DE 10 DE JANEIRO DE 2014 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso de suas atribuições

Leia mais

PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar

PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar PROJETO ITICs Interação com as Tecnologias de Informação e Comunicação na Comunidade Escolar 1 INTRODUÇÃO 2 Informações TécnicasT OBJETIVO METODOLOGIA TÉCNICA Conhecer a utilização das diversas tecnologias

Leia mais

Distribuição dos casos notificados de dengue MRJ

Distribuição dos casos notificados de dengue MRJ Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro Secretaria Municipal de Saúde e Defesa Civil Subsecretaria de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde Superintendência de Vigilância em Saúde AP Janeiro

Leia mais

BAIRRO das 06h00 das 21h00 1 ABOLIÇÃO R$ 34,50 R$ 41,00 2 ACARI R$ 60,50 R$ 73,00 3 ÁGUA SANTA R$ 37,00 R$ 44,00

BAIRRO das 06h00 das 21h00 1 ABOLIÇÃO R$ 34,50 R$ 41,00 2 ACARI R$ 60,50 R$ 73,00 3 ÁGUA SANTA R$ 37,00 R$ 44,00 RESOLUÇÃO SMTR Nº 2212 DE 29 DE MARÇO DE 2012 Autoriza o reajuste das tarifas do Serviço de Transporte de Passageiros em Veículos de Aluguel a Taxímetro com origem no Terminal Internacional de Cruzeiros

Leia mais

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014

RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014 Diário Oficial nº : 205 Data de publicação: 15/01/2014 Matéria nº : 135938 RESOLUÇÃO SMTR Nº 2437 DE 14 DE JANEIRO DE 2014 O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES, no uso de suas atribuições legais, Autoriza

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE NOVEMBRO DE 212 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de novembro de 212 no que diz respeito ao VSO

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL. Agosto 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL. Agosto 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL CARACTERÍSTICAS DO ESTUDO OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de imóveis ABRANGÊNCIA

Leia mais

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016

Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Imovelweb Index RIO DE JANEIRO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda

Leia mais

ANÁLISE DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2012

ANÁLISE DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2012 ANÁLISE DO PRIMEIRO SEMESTRE DE 212 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no primeiro semestre de 212 no que diz respeito aos lançamentos, ao VSO (Vendas Sobre

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE DEZEMBRO DE 2013 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de dezembro de 2013 no que diz respeito ao

Leia mais

Colocação de Portas Em Geral Rj

Colocação de Portas Em Geral Rj Colocação de Portas Em Geral Rj Informação do Vendedor Nome: Obras e Reformas Rj Nome: Obras Apelido: e Reformas Rj Detalhes do Anúncio Comum Titulo: Colocação de Portas Em Geral Rj Preço: R$ 000.00 Condição:

Leia mais

Segurança pública na Zona Oeste do Rio de Janeiro

Segurança pública na Zona Oeste do Rio de Janeiro Segurança pública na Zona Oeste do Rio de Janeiro Diagnóstico quantitativo Maio de 2009 Fontes. Estatísticas Criminais: Dados por DPs (Diário Oficial) - http://www.isp.rj.gov.br Microdados da Zona Oeste

Leia mais

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes

Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Jurisdição das cidades da 7ª Região. Delegacia Cidade/Bairro* Angra dos Reis Barra do Piraí Barra Mansa Engenheiro Paulo de Frontim Itatiaia Mendes Miguel Pereira Parati Paty dis Alferes Pinheiral Pirai

Leia mais

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro 1

Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro 1 Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro 1 Análise Preliminar da Área Total Licenciada - 2º Trimestre de 2007 O 2º trimestre de 2007 registrou uma área total licenciada na ordem de 1.043 mil m², o que representa

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JUNHO DE 211 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de junho de 211 no que diz respeito ao VSO (Vendas

Leia mais

TABELA DE PREÇO ZONA SUL 1 PREÇOS À VISTA FATURADO TABELA DE PREÇO ZONA SUL 2 PREÇOS À VISTA FATURADO

TABELA DE PREÇO ZONA SUL 1 PREÇOS À VISTA FATURADO TABELA DE PREÇO ZONA SUL 2 PREÇOS À VISTA FATURADO FAVOR LER TODAS AS INFORMAÇÕES COM ATENÇÃO ORIGEM CENTRO TABELA DE PREÇO CENTRO 1 PREÇOS À VISTA FATURADO CASTELO LAPA BAIRRO DE FÁTIMA GAMBOA SANTO CRISTO SAÚDE CIDADE NOVA SANTA TEREZA CENTRO NORMAL

Leia mais

Black Box Courrier Serviços de Entregas Rápidas LTDA - ME

Black Box Courrier Serviços de Entregas Rápidas LTDA - ME Rio de Janeiro, maio de 2012. A Black Box Courrier teve o início de suas atividades no ano de 2010, com sua sede em Botafogo, no município do Rio de Janeiro. Seus sócios fundadores almejando o crescimento,

Leia mais

Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R. Coordenadoria Regional Metropolitana II E/CR23.R. Coordenadoria Regional Metropolitana III E/CR26.

Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R. Coordenadoria Regional Metropolitana II E/CR23.R. Coordenadoria Regional Metropolitana III E/CR26. Coordenadoria Regional Metropolitana I E/CR19.R Endereço: Rua: Profª Venina Correa Torres, nº 41 Bairro: Centro Município: Nova Iguaçu CEP: 26.220-100 Abrangência: Nova Iguaçu, Japeri, Mesquita, Nilópolis,

Leia mais

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil

XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil XX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2012-22 a 26 de outubro Rio de Janeiro - RJ - Brasil Allan Blanco Carnevale Gabriela de Sousa Magalhes Adriana Lenine Januário Light Serviços

Leia mais

CLÍNICAS DA FAMÍLIA NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO: A EXPANSÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE EM QUESTÃO

CLÍNICAS DA FAMÍLIA NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO: A EXPANSÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE EM QUESTÃO CLÍNICAS DA FAMÍLIA NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO: A EXPANSÃO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA EM SAÚDE EM QUESTÃO Caracterização do problema Luiz Felipe Pinto 1 No primeiro mês da gestão (2009-2012) da Secretaria Municipal

Leia mais

Endereços e telefones

Endereços e telefones Endereços e telefones Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (Sede da Procuradoria-Geral de Justiça) Avenida Marechal Câmara, nº 370, Centro, Rio de Janeiro, RJ CEP: 20020-080 Telefone: 2550-9050

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Novembro de 27 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE NOVEMBRO DE 27 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de novembro de 27

Leia mais

Federalismo Social 3.0 Família Carioca & Renda Melhor 700 mil Cariocas + 1 milhão Fluminenses

Federalismo Social 3.0 Família Carioca & Renda Melhor 700 mil Cariocas + 1 milhão Fluminenses Federalismo Social 3.0 Família Carioca & Renda Melhor 700 mil Cariocas + 1 milhão Fluminenses www.fgv.br/cps/fci Centro de Políticas Sociais CPS / FGV 1 Descrição dos Programas Complementos do programa

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE OUTUBRO DE 212 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de Outubro de 212 no que diz respeito ao VSO

Leia mais

Gráfico 1 Frequência dos casos notificados por semana epidemiológica no município do Rio de Janeiro nos anos de 2011 e 2012:

Gráfico 1 Frequência dos casos notificados por semana epidemiológica no município do Rio de Janeiro nos anos de 2011 e 2012: Boletim nº 07 Terça-Feira 24/01/12 O número de casos acumulados notificados de dengue, nos anos de 2011 e 2012, até o momento, foi de 78.062 e 532 casos, respectivamente. Na semana 03 do ano de 2012 (15/01

Leia mais

Válida a partir de 16 de abril de 2016

Válida a partir de 16 de abril de 2016 Válida a partir de 16 de abril de 2016 Jornais de Bairro (Preços por cm/col) Segmento: Pequenos Negócios Bairro Noticiário Guia Baixada 45,00 24,00 Barra Domingo 71,00 42,00 Barra Quinta 60,00 28,00 Mais

Leia mais

Guia de operação especial ônibus

Guia de operação especial ônibus Guia de operação especial ônibus Operação especial Mapa com bloqueios no entorno do Maracanã e pontos de parada Devido ao evento, o itinerário de alguns ônibus será alterado nos dias 15, 18, 22, 25 e 28

Leia mais

O Analfabetismo na cidade do Rio de Janeiro:

O Analfabetismo na cidade do Rio de Janeiro: ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S O Analfabetismo na cidade do Rio de Janeiro: 1991-2000 Nº 20020801 Agosto - 2002 Fernando Cavallieri, Márcia Frota Sigaud - IPP/Prefeitura da

Leia mais

Proposta Comercial. Serviços Esporádicos.

Proposta Comercial. Serviços Esporádicos. Proposta Comercial Serviços Esporádicos. Sobre a G R S A G R S Moto Express, ao longo de seus anos de experiência no segmento de entregas rápidas coloca a sua disposição, uma equipe de profissionais, altamente

Leia mais

- Que Merda é Essa, dia 10/02 Ipanema - Simpatia é Quase Amor, dias 02/02 e 10/02 Ipanema - Banda de Ipanema, dias 09/02 e 12/02 Ipanema - Bloco

- Que Merda é Essa, dia 10/02 Ipanema - Simpatia é Quase Amor, dias 02/02 e 10/02 Ipanema - Banda de Ipanema, dias 09/02 e 12/02 Ipanema - Bloco - Que Merda é Essa, dia 10/02 Ipanema - Simpatia é Quase Amor, dias 02/02 e 10/02 Ipanema - Banda de Ipanema, dias 09/02 e 12/02 Ipanema - Bloco Bafafá, 16/02 Praia de Ipanema - Posto 9 123 JARDIM DE ALAH

Leia mais

Válida a partir de 1º de abril de 2015

Válida a partir de 1º de abril de 2015 Válida a partir de 1º de abril de 2015 Seção dos Classificados Imóveis Compra e Venda ZONA CENTRO B. Fátima, Catumbi, Centro, Cidade Nova, Gamboa, Lapa, Santo Cristo e Saúde 1ZC 2ZC ZONA SUL 1 Botafogo,

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JANEIRO DE 214 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de janeiro de 214 no que diz respeito ao VSO

Leia mais

Malha Territorial Censo 2010. DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais

Malha Territorial Censo 2010. DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais Malha Territorial Censo 2010 DGC - Diretoria de Geociências CETE - Coordenação de Estruturas Territoriais O que é a Malha Territorial? A Malha retrata a Divisão Político-Administrativa do Brasil, através

Leia mais

PADI. Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso

PADI. Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso PADI Programa de Atenção Domiciliar ao Idoso 86 Relatório de Gestão 2009, 2010, 2011 e 2012 (Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS) b lanço soci l Programa de Atenção Domiciliar

Leia mais

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm)

Colunagem Standard e Tablóide (Pág. Standard: 6 col x 52 cm - Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Colunagem e Tablóide (Pág. : 6 col x 52 cm Pág. Tabloide: 5 col x 29cm) Primeiro Caderno, Segundo Caderno, Prosa e Verso, Morar Bem, Carro Etc., Boa Chance e Ela Primeiro Caderno Vida Ganha Tablóide Jogo

Leia mais

DADOS do BANCO. de dados Disque-Denúncia BALANÇO 2008

DADOS do BANCO. de dados Disque-Denúncia BALANÇO 2008 DADOS do BANCO de dados Disque-Denúncia BALANÇO 2008 Tema: Município Rio de Janeiro Conteúdo: Denúncias registradas ano 2008; índice de denúncias por regiões econômicas; índice de denúncias por bairros;

Leia mais

Medidas Territoriais: Bairro, Distrito, Zona, Interdistrital, Intradistrital, Intermunicipal e outros Recortes do Espaço Urbano

Medidas Territoriais: Bairro, Distrito, Zona, Interdistrital, Intradistrital, Intermunicipal e outros Recortes do Espaço Urbano INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS Ministério da Ciência e Tecnologia Medidas Territoriais: Bairro, Distrito, Zona, Interdistrital, Intradistrital, Intermunicipal e outros Recortes do Espaço Urbano

Leia mais

Custo-benefício na opção do bairro sob o enfoque quali-quantitativo utilizando a lógica fuzzy

Custo-benefício na opção do bairro sob o enfoque quali-quantitativo utilizando a lógica fuzzy Computer on the Beach 2014 - Artigos Completos 75 -benefício na opção do bairro sob o enfoque quali-quantitativo utilizando a lógica fuzzy Natalie Henriques Martins, Regina Serrão Lanzilotti Instituto

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JULHO DE 2014 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de julho de 2014 no que diz respeito aos lançamentos,

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMUNICADO

SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMUNICADO SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COMUNICADO O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente CMDCA-Rio, no uso de suas

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO COORDENADORIA DE RECURSOS HUMANOS PORTARIA E/SUBG/CRH n.º 01 DE 12 DE SETEMBRO DE 2011. Estabelece os procedimentos a serem observados na inscrição e seleção de professores

Leia mais

Índice de Desenvolvimento Social - IDS: comparando as realidades microurbanas da cidade do Rio de Janeiro

Índice de Desenvolvimento Social - IDS: comparando as realidades microurbanas da cidade do Rio de Janeiro ISSN 1984-7203 C O L E Ç Ã O E S T U D O S C A R I O C A S Índice de Desenvolvimento Social - IDS: comparando as realidades microurbanas da cidade do Rio de Janeiro Nº 20080401 Abril - 2008 Fernando Cavallieri,

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JUNHO DE 213 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de junho de 213 no que diz respeito ao VSO (Vendas

Leia mais

Bangu Residencial 167 R$ ,00 Leonardo Schulmann Mantido DELTA 002

Bangu Residencial 167 R$ ,00 Leonardo Schulmann Mantido DELTA 002 DELTA 001 Rua Marques de Leão, 21 Engenho Novo 0144793-7 1996.120.023267-0 Não Residencial 253 R$ 177.521,00 Leonardo Schulmann Mantido DELTA 001 DELTA 002 DELTA 003 Rua Rio da Prata, 1816, Rua Ronaldo

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE GESTÃO COORDENADORIA DE GESTÃO DE PESSOAS

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE GESTÃO COORDENADORIA DE GESTÃO DE PESSOAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE SUBSECRETARIA DE GESTÃO COORDENADORIA DE GESTÃO DE PESSOAS EDITAL CONJUNTO S/SUBG/CGP E S/SUBPAV/SPS Nº 01, DE 30 DE ABRIL DE 2015. I. DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES REGULAMENTA

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE AGOSTO DE 2014 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de agosto de 2014 no que diz respeito aos lançamentos,

Leia mais

1. Fontes: SESP - Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro - Assessoria de Estatística / ASPLAN.

1. Fontes: SESP - Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro - Assessoria de Estatística / ASPLAN. NOTAS METODOLÓGICAS 1997-2001 1/ 7 1997-2001 1. Fontes: SESP - Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro - Assessoria de Estatística / ASPLAN. 1997 Arquivos (ocorrências mensais) cedidos pela Asplan, datados

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE JANEIRO DE 213 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de janeiro de 213 no que diz respeito ao VSO

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA DOS NÍVEIS DE ACESSIBILIDADE DAS REGIÕES ADMINISTRATIVAS DO RIO DE JANEIRO, COM FOCO NO TRANSPORTE PÚBLICO DE MASSA

ANÁLISE COMPARATIVA DOS NÍVEIS DE ACESSIBILIDADE DAS REGIÕES ADMINISTRATIVAS DO RIO DE JANEIRO, COM FOCO NO TRANSPORTE PÚBLICO DE MASSA ANÁLISE COMPARATIVA DOS NÍVEIS DE ACESSIBILIDADE DAS REGIÕES ADMINISTRATIVAS DO RIO DE JANEIRO, COM FOCO NO TRANSPORTE PÚBLICO DE MASSA Paulo Roberto Grossi Dias Morales 1 Marcio de Almeida D'Agosto 1

Leia mais

IBEU Local da Região Metropolitana do Rio de Janeiro

IBEU Local da Região Metropolitana do Rio de Janeiro IBEU Local da Região Metropolitana do Rio de Janeiro Por Raquel de Lucena Oliveira e João Luis Nery A publicação do Índice de Bem estar Urbano (IBEU), elaborado no âmbito do INCT Observatório das Metrópoles

Leia mais

CIMMAL ORIENTADOR MÉDICO

CIMMAL ORIENTADOR MÉDICO CIMMAL Operadora de Planos de Saúde ANS N 40.505-1 ORIENTADOR MÉDICO CLÍNICAS CONVENIADAS CENTRO DE INTEGRAÇÃO MÉDICA MARECHAL HERMES Endereço: Rua Emílio Baungart, 216 - MARECHAL HERMES - RIO DE JANEIRO

Leia mais

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS TRABALHO FINAL DE CONCLUSÃO DO CURSO DE MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ANÁLISE DO MERCADO IMOBILIÁRIO DO RIO DE JANEIRO

MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS TRABALHO FINAL DE CONCLUSÃO DO CURSO DE MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ANÁLISE DO MERCADO IMOBILIÁRIO DO RIO DE JANEIRO MBA EXECUTIVO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS TRABALHO FINAL DE CONCLUSÃO DO CURSO DE MBA EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ANÁLISE DO MERCADO IMOBILIÁRIO DO RIO DE JANEIRO SERGIO SIGRES Orientador: Prof. Murilo Alambert Rio

Leia mais

Valorização de 2.5% eleva o preço do metro quadrado no RJ em Fevereiro

Valorização de 2.5% eleva o preço do metro quadrado no RJ em Fevereiro Barômetro do Mercado Imobiliário - Rio de Janeiro, Fevereiro 2013 O Barômetro do Mercado Imobiliário no Rio de Janeiro é o mais novo, ágil e confiável indicador do mercado imobiliário que acompanha a evolução

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Maio de 29 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE MAIO DE 29 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de maio de 29 no que diz

Leia mais

IBEU LOCAL: REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS

IBEU LOCAL: REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS IBEU LOCAL: REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS Marcelo Gomes Ribeiro Gustavo Henrique P. Costa INTRODUÇÃO O Observatório das Metrópoles divulgou recentemente a publicação referente ao Índice de Bem Estar

Leia mais

Trata Brasil: Coordenação: Marcelo Neri

Trata Brasil: Coordenação: Marcelo Neri Trata Brasil: Coordenação: Marcelo Neri SAÚDE MAPA DO SANEAMENTO BÁSICO NO BRASIL E DESENVOLVIMENTO HUMANO NO BRASIL EDUCAÇÃO TRABALHO Fonte: SNIS / Ministério das Cidades Saneamento: impactos a partir

Leia mais

Cartórios no Rio de Janeiro para Registro Civil e Escrivania Cível com atribuição para Óbitos

Cartórios no Rio de Janeiro para Registro Civil e Escrivania Cível com atribuição para Óbitos Para consultar Cartórios RJ no Estado do Rio de Janeiro. Cartorio RJ para registro civil: óbito, falecimento,... Como Publicar Missas, Avisos Fúnebres e Religiosos em O Globo Neste momento difícil, caso

Leia mais

EXECUÇÃO FISCAL (com pontos e hífen) ECHO 001 RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO ECHO 001

EXECUÇÃO FISCAL (com pontos e hífen) ECHO 001 RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO ECHO 001 ENDEREÇO DO IMÓVEL BAIRRO ECHO 001 RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO ECHO 001 ECHO 002 RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO

Leia mais

GEOGRAFIA DOS ROUBOS DE VEÍCULOS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 2002/2005

GEOGRAFIA DOS ROUBOS DE VEÍCULOS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 2002/2005 GEOGRAFIA DOS ROUBOS DE VEÍCULOS NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 2002/2005 Análise das ocorrências registradas pela Polícia Civil e das denúncias feitas ao Disque-Denúncia Leonarda Musumeci e Greice Conceição

Leia mais

5 as Jornadas Brasileiras de gvsig UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA

5 as Jornadas Brasileiras de gvsig UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA 53 43 0 O ORGANIZAÇÃO TECNOLOGIA COMO BEM COMUM 29 43 7 S 5 as Jornadas Brasileiras de gvsig UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA Centro de Ciências Rurais 14 a 16 de SETEMBRO de 2016 CONTATO: http://www.gvsig.com/es/eventos/jornadas-brasileiras/2016

Leia mais

CARTILHA PROJETO DIÁLOGO PERMANENTE ENTRE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E CONSELHO TUTELAR

CARTILHA PROJETO DIÁLOGO PERMANENTE ENTRE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E CONSELHO TUTELAR CARTILHA PROJETO DIÁLOGO PERMANENTE ENTRE DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E CONSELHO TUTELAR Agosto de 2015 1 BOAS VINDAS A Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro, através da Coordenadoria

Leia mais

MOBILIDADE URBANA E MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO ESTUDO ESTRATÉGICO Nº 06 SETEMBRO DE 2013 RIO DE JANEIRO

MOBILIDADE URBANA E MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO ESTUDO ESTRATÉGICO Nº 06 SETEMBRO DE 2013 RIO DE JANEIRO MOBILIDADE URBANA E MERCADO DE TRABALHO NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO ESTUDO ESTRATÉGICO Nº 06 SETEMBRO DE 2013 RIO DE JANEIRO SEBRAE/RJ Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado

Leia mais

LINHA VISTA CONSÓRCIO ITINERÁRIO

LINHA VISTA CONSÓRCIO ITINERÁRIO 10 FÁTIMA X CENTRAL, Túnel João Ricardo, Rua Rivadávia Correia, Rua do Livramento, Rua Sacadura Cabral, Praça Mauá, Rua Acre, Rua Uruguaiana, Av. Presidente Vargas (pista lateral), Av. Rio Branco, 127

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Fevereiro de 28 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE FEVEREIRO DE 28 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de fevereiro de

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.104/2014 DS/CMDCA

CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE. Deliberação Nº 1.104/2014 DS/CMDCA CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Deliberação Nº.04/204 DS/CMDCA Regulamenta o processo de escolha dos Conselheiros Tutelares do Município do Rio de Janeiro, mandato 206/209 O

Leia mais

Índice de Desenvolvimento Social (IDS) por setor censitário

Índice de Desenvolvimento Social (IDS) por setor censitário Índice de Desenvolvimento Social (IDS) por setor censitário 2000-2010 IPP/DIC 8 Indicadores Índice Desenvolvimento Social Domicílios com água adequada; Domicílios com esgoto adequado; Domicílios com coleta

Leia mais

Mobilidade Urbana e Mercado de Trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Vitor Mihessen 1 Danielle Carusi Machado 2 Valéria Pero 3

Mobilidade Urbana e Mercado de Trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Vitor Mihessen 1 Danielle Carusi Machado 2 Valéria Pero 3 Mobilidade Urbana e Mercado de Trabalho na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Vitor Mihessen 1 Danielle Carusi Machado 2 Valéria Pero 3 Resumo A região metropolitana do Rio de Janeiro (RMRJ) tem o

Leia mais

Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013

Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013 Mercado Imobiliário da cidade do Rio de Janeiro Panorama 2013 Índice 2 Palavra do Presidente 3 6 9 22 26 31 37 42 46 52 56 61 66 70 73 78 80 Introdução Licenças concedidas e habite-se Pesquisa de Lançamentos

Leia mais

ENDEREÇOS DAS UNIDADES PARTICIPANTES RIO DE JANEIRO / CENTRO. sábados)

ENDEREÇOS DAS UNIDADES PARTICIPANTES RIO DE JANEIRO / CENTRO. sábados) ENDEREÇOS DAS UNIDADES PARTICIPANTES RIO DE JANEIRO / CENTRO TREZE DE MAIO Av. Treze de Maio, 33 - Sobreloja 316 (Entrada pela Travessa dos Poetas), Fotodepilação PRAÇA MAUÁ Rua Beneditinos, 10 Sobreloja

Leia mais

Aplicativos do site do IBGE.

Aplicativos do site do IBGE. Aplicativos do site do IBGE. Thayse Cristiane Severo do Prado O intuito deste tutorial será mostrar aos usuários do site do IBGE, as facilidades e informações que este disponibiliza para a sociedade em

Leia mais

APLICAÇÃO DE SIG NO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: LOCALIZAÇÃO DE ÁREA PARA ATERRO SANITÁRIO

APLICAÇÃO DE SIG NO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: LOCALIZAÇÃO DE ÁREA PARA ATERRO SANITÁRIO APLICAÇÃO DE SIG NO GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS: LOCALIZAÇÃO DE ÁREA PARA ATERRO SANITÁRIO Ilka Soares Cintra (1) Professora Assistente do Departamento de Cartografia do Instituto de Geo- Ciências

Leia mais

Linhas de ônibus terão itinerários ajustados na região de Deodoro

Linhas de ônibus terão itinerários ajustados na região de Deodoro Linhas de ônibus terão itinerários ajustados na região de Deodoro Em razão das mudanças no trânsito no entorno das instalações olímpicas em Deodoro, 20 linhas de ônibus municipais que passam pela região

Leia mais

Análise de Dados de Área dos índices de indústria e malha rodoviária para o estado de Minas Gerais

Análise de Dados de Área dos índices de indústria e malha rodoviária para o estado de Minas Gerais Análise de Dados de Área dos índices de indústria e malha rodoviária para o estado de Minas Gerais Adriana Maria Rocha Trancoso Santos 1 Gérson Rodrigues dos Santos 2 Nilcilene das Graças Medeiros 1 Eduardo

Leia mais

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO

PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO Relatório de Abril de 28 PESQUISA ADEMI DO MERCADO IMOBILIÁRIO RELATÓRIO DE ABRIL DE 28 I INTRODUÇÃO O objetivo deste relatório é analisar os resultados da Pesquisa ADEMI no mês de abril de 28 no que diz

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE HABITAÇÃO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE HABITAÇÃO FOMENTO À PRODUÇÃO 1 o Município a assinar o Termo de Adesão ao MCMV; Prazo máximo para licenciamento de projetos; LC 97/2009; ISS e ITBI isenção/redução; Remissão de dívidas de IPTU para AP I e AP III.

Leia mais

ORDEM Execução Fiscal Inscrição Imobiliária Logradouro Número Complemento Bairro ORDEM

ORDEM Execução Fiscal Inscrição Imobiliária Logradouro Número Complemento Bairro ORDEM 001 2006.120.061413-6 0470310-4 RUA CANTILDA MACIEL 79 LOJA ABOLICAO 001 002 2005.120.042197-6 1959866-3 RUA LUIZ SILVA 46 BLOCO 1 - APTO 1003 ABOLICAO 002 003 Retirado Retirado PAGO / PARCELADO / RETIRADO

Leia mais

ESTRATÈGIA EM TRANSPORTE PÚBLICO E REGULAMENTAÇÃO RECENTE NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

ESTRATÈGIA EM TRANSPORTE PÚBLICO E REGULAMENTAÇÃO RECENTE NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 1 ESTRATÈGIA EM TRANSPORTE PÚBLICO E REGULAMENTAÇÃO RECENTE NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO José André Villas Bôas Mello UniverCidade /Cederj/ UFRJ-PET joseavbm@yahoo.com.br RESUMO O objetivo deste artigo

Leia mais

RELAÇÃO DOS BATALHÕES DA PMERJ

RELAÇÃO DOS BATALHÕES DA PMERJ CENTRAL DE MANDADOS DOS JUIZADOS ESPECIAIS CÍVEIS DA CAPITAL RELAÇÃO DOS BATALHÕES DA PMERJ 2009 1º BATALHÃO Av. Salvador de Sá nº 02 - Estácio - RJ CEP: 21.715-010 Comandante: 2332-8462 Oficial de Dia:

Leia mais

Considerações Iniciais Sumário Executivo Preocupações gerais Rio de Janeiro:

Considerações Iniciais Sumário Executivo Preocupações gerais Rio de Janeiro: Considerações Iniciais Sumário Executivo Preocupações gerais Rio de Janeiro: Trânsito e transporte público Saúde Lixo Arte, cultura e lazer Educação Minha rua Consumo Práticas sustentáveis Trabalho/ Empresas

Leia mais

Empoderando vidas. Fortalecendo nações.

Empoderando vidas. Fortalecendo nações. Empoderando vidas. Fortalecendo nações. Nota metodológica sobre o cálculo de indicadores demográficos do Brasil Apesar dos avanços na qualidade das estatísticas vitais no Brasil, eles ocorreram de forma

Leia mais

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos

1/14. Polícia Civil Principais Ocorrências Vítimas Estado RJ por DPs 2010 Números Absolutos 1/14 1a. DP 4a. DP 5a. DP 6a. DP 7a. DP 9a. DP 10a. DP 12a. DP 13a. DP Totais Praça Mauá Praça da República Mem de Sá Cidade Nova Santa Teresa Catete Botafogo Copacabana Ipanema Homicídio doloso (total)

Leia mais

7 Referências bibliográficas

7 Referências bibliográficas 82 7 Referências bibliográficas AGÊNCIA DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE ENERGIA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO (2012) Balanço Energético do Estado do Espírito Santo - Ano Base 2011. ASPE: Espirito Santo, 2012. AGÊNCIA

Leia mais

Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010

Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010 Resenha de Estatísticas Vitais do Estado de São Paulo Ano 11 nº 1 Janeiro 2011 Projeções Populacionais e Primeiros Resultados do Censo de 2010 Os resultados do Censo Demográfico, realizado pelo IBGE em

Leia mais

A CONCENTRAÇÃO DO PIB MEDIDA PELO ÍNDICE HERFINDAHL- HIRSCHMAN: O CASO DAS MESORREGIÕES GEOGRÁFICAS BRASILEIRAS NO PERÍODO DE 1985 A 2010

A CONCENTRAÇÃO DO PIB MEDIDA PELO ÍNDICE HERFINDAHL- HIRSCHMAN: O CASO DAS MESORREGIÕES GEOGRÁFICAS BRASILEIRAS NO PERÍODO DE 1985 A 2010 A CONCENTRAÇÃO DO PIB MEDIDA PELO ÍNDICE HERFINDAHL- HIRSCHMAN: O CASO DAS MESORREGIÕES GEOGRÁFICAS BRASILEIRAS NO PERÍODO DE 1985 A 2010 Iniciação Científica Karoline Almeida Cavalcanti Universidade Estadual

Leia mais

NOVOS ITINERÁRIOS LINHAS MUNICIPAIS 19 DE JUNHO DE 2016

NOVOS ITINERÁRIOS LINHAS MUNICIPAIS 19 DE JUNHO DE 2016 NOVOS ITINERÁRIOS LINHAS MUNICIPAIS 19 DE JUNHO DE 2016 CONSÓRCIO LINHA VISTA ITINERÁRIO INTERSUL 011 (circular) IDA / VOLTA: Terminal Padre Henrique Otte, Av. Cidade de Lima, Av. Professor Pereira Reis

Leia mais

NTT1500548792 01/04/2015 14:47 01/04/2015 18:53 RJO RECREIO Proteção Equipamento - Disjuntor Manutenção de Rede

NTT1500548792 01/04/2015 14:47 01/04/2015 18:53 RJO RECREIO Proteção Equipamento - Disjuntor Manutenção de Rede UF Local Causa da Solução Aplicada NTT1500548131 01/04/2015 08:35 01/04/2015 11:35 SPO VILA JACUI Proteção Equipamento - Disjuntor Manutenção de Rede NTT1500548592 01/04/2015 13:24 01/04/2015 16:05 SPO

Leia mais

Prefeitura implanta novo serviço do BRT Transcarioca a partir desta segunda-feira, dia 9

Prefeitura implanta novo serviço do BRT Transcarioca a partir desta segunda-feira, dia 9 Prefeitura implanta novo serviço do BRT Transcarioca a partir desta segunda-feira, dia 9 Horário do parador Tanque - Alvorada também será ampliado A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal

Leia mais

boletim segurança e cidadania

boletim segurança e cidadania de Estudos de Segurança e Cidadania boletim segurança e cidadania ano 05 / nº 11 - outubro de 2006 GEOGRAFIA DA VIOLÊNCIA NA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO 2000 A 2005 LEONARDA MUSUMECI*, GABRIEL

Leia mais

Macro. Localização. Corredor T5. Terreno. Taquara. Largo da Taquara Pechincha. Freguesia. Curicica Cidade de Deus. Anil. Camorim.

Macro. Localização. Corredor T5. Terreno. Taquara. Largo da Taquara Pechincha. Freguesia. Curicica Cidade de Deus. Anil. Camorim. Realização Localização Localização Macro Taquara Largo da Taquara Pechincha Terreno Freguesia Curicica Cidade de Deus Linha Amarela Anil Camorim Av. Emb. Abelardo Bueno Itanhangá Avenida das Américas Recreio

Leia mais

3. SIPEE Sistema Inteligente para previsão de energia elétrica.

3. SIPEE Sistema Inteligente para previsão de energia elétrica. 45 3. SIPEE Sistema Inteligente para previsão de energia elétrica. Este modelo foi desenvolvido no MATLAB para uma previsão de médio prazo, isto é 15 meses à frente, fazendo com que a Concessionária possa

Leia mais

Criação de Indicadores Urbanísticos: Impacto do Metrô na Dinâmica Imobiliária.

Criação de Indicadores Urbanísticos: Impacto do Metrô na Dinâmica Imobiliária. 14 ª SEMANA DE Criação de Indicadores Urbanísticos: Impacto do Metrô na O Caso do Mercado Imobiliário no Entorno da Linha 3 do Metrô de São Paulo. Engº Socióloga Arquitª Irany Mariana Santos Miranda Setembro

Leia mais

Exercício Área - SPRING

Exercício Área - SPRING Exercício Área - SPRING Figura 01 - Visualização dos dados contidos no projeto ativo. Comentários - Nesta etapa foi aberto o banco de dados, neste caso denominado São Paulo e foi definido o projeto, também

Leia mais

SITUAÇÃO DE LEILÃO ORDEM ENDEREÇO DO IMÓVEL BAIRRO EXECUÇÃO FISCAL TIPO ÁREA (m2) AVALIAÇÃO LEILOEIRO ORDEM IMOBILIÁRIA

SITUAÇÃO DE LEILÃO ORDEM ENDEREÇO DO IMÓVEL BAIRRO EXECUÇÃO FISCAL TIPO ÁREA (m2) AVALIAÇÃO LEILOEIRO ORDEM IMOBILIÁRIA ENDEREÇO DO IMÓVEL BAIRRO ECHO 001 RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO ECHO 001 ECHO 002 RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO RETIRADO

Leia mais

Guião Exploração do portal INE Divisões Territoriais

Guião Exploração do portal INE Divisões Territoriais Introdução Guião Exploração do portal INE Divisões Territoriais O portal do Instituto Nacional de Estatística (INE) tem disponível um conjunto de recursos para o apoio aos trabalhos de Geografia, nomeadamente

Leia mais