Eleitos novos membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Eleitos novos membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal"

Transcrição

1 Ano 11 # N O 26 # Maio de 2009 Jornal dos Aposentados e Pensionistas da Sistel ATIVO INFORMADO DE BEM COM A VIDA Eleitos novos membros dos Conselhos Deliberativo e Fiscal Com 56,61% dos votos, a Chapa número 1 foi eleita para ocupar as vagas representativas dos participantes e assistidos nos Conselhos Deliberativo e Fiscal da Fundação Sistel de Seguridade Social. Formada por quatro membros titulares e quatro suplentes para o Conselho Deliberativo e dois membros titulares e dois suplentes para o Conselho Fiscal, a chapa vencedora representa os assistidos e participantes, e passa a ser também responsável pelos rumos da Fundação e pelo acompanhamento e fiscalização das suas atividades. A participação foi maior nesta eleição: foram votos ao todo cerca de 1,2 mil a mais do que na eleição de A internet foi uma importante aliada na tarefa de aproximar os participantes e assistidos do processo eleitoral. No Portal Sistel (www.sistel.com.br) podem ser pesquisados todos os dados e informações sobre a eleição. O canal foi utilizado por eleitores para fazer sua escolha. Além desse meio, os eleitores puderam votar por telefone participantes e assistidos utilizaram o 0800 criado especificamente para a votação. Para garantir a lisura dos procedimentos, a leitura dos dados foi feita mediante a utilização da chamada senha máster uma combinação de códigos distribuída aos responsáveis pelo acompanhamento da apuração dos votos. Para concluir os trabalhos, foram produzidos três relatórios: Geral de Votação Internet; Geral de Votação URA; e Resultado Consolidado Internet + URA, sendo uma via entregue aos fiscais de cada uma das duas chapas, aos auditores da BDO Trevisan, e outro para a Comissão Eleitoral. Ao final do evento, a senha máster, guardada em envelope lacrado e rubricado, foi apresentada a todos os presentes, que atestaram que a mesma não foi violada e concordaram em destruí-la por processo de trituração. Os números desta eleição A votação para representantes nos Conselhos Deliberativo e Fiscal foi secreta e ocorreu em turno único. Estavam aptos a tomar parte do processo participantes e assistidos (exceto beneficiários) inscritos até 31 de janeiro deste ano em planos de benefícios previdenciais administrados pela Sistel. Desse universo, houve a participação de 32,60% da base de eleitores da Fundação. Confira detalhadamente como se comportou o eleitorado da Sistel: Voto Votos internet Votos URA Total Consolidado % sobre total de votos Chapa ,61% Chapa ,06% Brancos ,33% Nulos ,00% Total % Novos conselheiros Confira a seguir a nova composição dos Conselhos Deliberativo e Fiscal, com os eleitos pelos participantes e assistidos e os representantes das patrocinadoras mandato de abril de 2009 a abril 2012.

2 Editorial continuação da capa Transparência e participação Nesta edição do Jornal Sempre, você confere os resultados das Eleições Sistel 2009 para os Conselhos Deliberativo e Fiscal, cuja apuração ocorreu no último dia 8 de abril na sede da Fundação em Brasília, contabilizando cerca de votos de participantes e assistidos. Com transparência e participação dos eleitores, o resultado do processo representa a decisão da maioria. Da mesma forma, esta edição traz os anseios e opiniões do grupo de assistidos expressos no resultado da Pesquisa de Satisfação 2008 e um comparativo com os anos anteriores, o que permite ao leitor acompanhar historicamente o trabalho da Sistel. Outro instrumento importante pelo qual a Sistel, anualmente, presta contas do trabalho realizado pela Diretoria Executiva e pelo seu quadro de colaboradores é o Relatório da Administração O documento foi enviado no dia 30 de abril, juntamente com o RAI Relatório Anual de Informações do plano previdencial, para a residência dos participantes e assistidos da Fundação. Não deixe de analisá-los. Em Por dentro da Sistel, você confere os principais resultados do PAMA e do PAMA-PCE. Para finalizar, com base nas dúvidas dos assistidos nos canais de atendimento da Sistel, a editoria Produtos e Serviços traz uma matéria esclarecedora sobre como realizar passo a passo a simulação de empréstimo pelo Portal Sistel. Membros Conselho Deliberativo Hélio Marcos Machado Graciosa Presidente (titular) Cesar Cardoso (suplente) João de Deus Pinheiro de Macedo Vice-Presidente (titular) João Antônio Monteiro Tavares (suplente) Eurico de Jesus Teles Neto (titular) Carlos Ademar de Aragão (suplente) Marco Norci Shroeder (titular) Tarso Rebello Dias (suplente) Gilmar Roberto Pereira Camurra (titular) Norair Ferreira do Carmo (suplente) Stael Prata Silva Filho (titular) Floriano Paulino Costa Neto (suplente) Roberto Blois Montes de Souza (titular) Luiz Francisco Tenório Perrone (suplente) Fábio da Silva Valente (titular) Luciano Couto Rosa Guimaraes (suplente) Almir Dantas de Alcântara (titular) José de Ribamar da Silva (suplente) Mauro Roberto Capela (titular) Gerson Antônio da Silva Rodrigues (suplente) Sebastião Tavares (titular) José Danilo Meira (suplente) Ezequias Ferreira (titular) Luiz Fernando Torres Cardozo (suplente) Membros Conselho Fiscal Julio Cesar Fonseca (titular) Marcos Aurélio Freire Mendes (suplente) André Pinheiro Veloso (titular) Rosana Monteiro dos Santos (suplente) Manoel Elias Moreira (titular) Ricardo Barcellos Correa (suplente) Ademir José Mallmann (titular) Rodrigo Rossi Monari (suplente) Sebastião Geraldo Mamão (titular) Augusto Feltmann Silva (suplente) Germar Pereira da Silva (titular) Sergio Diório (suplente) Representação CPqD Oi Oi Oi Telefônica Telefônica Brasil Telecom Brasil Telecom Representação Oi Brasil Telecom Telebrás Telefônica Boa leitura! 2

3 por dentro da sistel Resultado da pesquisa de satisfação 2008 A Sistel realizou, em âmbito nacional, pesquisa de opinião 2008 para avaliar a satisfação dos nossos assistidos e participantes. A empresa contratada para a realização da pesquisa foi a Opinião Consultoria. Foram entrevistados aposentados das diversas regiões do país, além dos participantes. A margem de erro da pesquisa para os aposentados, nível Brasil, foi de 1,3%. Foram avaliados a imagem (entre os atributos analisados, estão: credibilidade e solidez, transparência, gestão adequada dos investimentos, competência da diretoria, administração do PAMA e do PAMA-PCE e serviços prestados), os serviços (entre eles: empréstimo, central, Portal Sistel, informe de plano e Fale Conosco do Portal) e a comunicação (satisfação com o Jornal Sempre e o Sinal de Saúde) da Fundação, além da satisfação geral do público. Confira a seguir os principais resultados da pesquisa obtidos com os aposentados e um comparativo com os resultados alcançados nos anos anteriores: A pesquisa de opinião é um importante termômetro que permite à administração da Sistel avaliar seus pontos fortes e fracos e atuar tempestivamente. Os resultados alcançados são importantes, pois reforçam o compromisso da Sistel com seus participantes e assistidos. 3

4 por dentro da sistel Confira os resultados do PAMA e do seu PCE 2008 Como é feito anualmente, a Fundação Sistel finalizou os estudos atuariais do Plano de Assistência Médica ao Aposentado (PAMA) e do seu Programa de Coberturas Especiais (PCE) relativos a Esse levantamento tem o objetivo de verificar quais são os recursos necessários, a longo prazo, para a manutenção das atuais coberturas, os reajustes da contribuição mensal por grupo familiar e individual, e os percentuais de coparticipação que devem ser aplicados para a manutenção do equilíbrio do plano. Para a realização dos estudos, são consideradas diversas informações e premissas atuariais (tábua de mortalidade, taxa de juros, taxa de administração, preços dos serviços médico-hospitalares, nível de utilização, crescimento real dos preços dos eventos médico-hospitalares, entre outras), que são revisadas anualmente. A releitura periódica da realidade possibilita a adequação às mudanças porventura verificadas na prática, em relação ao nível de utilização, crescimento real dos custos dos serviços médico-hospitalares e sobrevida/ mortalidade dos usuários do PAMA e do seu Programa de Coberturas Especiais (PCE). Os custos na saúde, no Brasil e no mundo, crescem em percentuais acima da inflação, ou seja, em termos reais. Normalmente, os valores aumentam em razão de novas tecnologias, isto é, métodos mais modernos de diagnóstico e tratamento, que são agregados aos anteriormente utilizados, não os substituindo, mas a eles adicionados. Nos estudos de 2008, foi considerado o crescimento real de 4%, que é o normalmente adotado pelos planos de saúde. A expectativa de vida é outro fator considerado nos estudos atuariais e, para tanto, adota-se uma tábua de mortalidade e sobrevivência. Até 2005, foi utilizada a tábua AT 49, que foi substituída, após a realização de estudos de aderência da tábua em relação à massa de usuários do plano, pela AT 83, que reflete melhor a expectativa de vida dos usuários do PAMA e do seu Programa de Coberturas Especiais (PCE). Entretanto, para evitar impacto imediato sobre as contribuições do PCE, a AT 83 está sendo implementada gradativamente desde 2006, sendo que, a partir do 5º ano (2010), estará implementada integralmente. Outra premissa importante é a taxa de juros real a ser considerada no estudo. Até 2007 a taxa de juros adotada no estudo atuarial era de 6%, mas, em função do cenário econômico, que indicava a redução da taxa de juros real no Brasil, o Conselho Deliberativo da Sistel determinou que fosse adotada a taxa de 5,75% em todos os planos de benefícios, sejam eles previdenciais ou de assistência médica. O que significa isso na prática? É simples: o cenário econômico que prevê uma menor taxa de juros indica para a Sistel que a rentabilidade dos ativos financeiros do plano (patrimônio) poderá ser menor. O fato é que a menor ou maior rentabilidade dos ativos do plano pode agravar ou não o percentual de reajuste a ser aplicado nas contribuições mensais por grupo familiar. Com a implementação gradativa da AT 83, da taxa de juros de 5,75% e consideradas as demais hipóteses e premissas citadas, as contribuições do PCE deveriam ser reajustadas, 4

5 em dezembro de 2008, em 11,60%. Contudo, conforme prevê o regulamento (artigo 37, parágrafos 1º e 2º), o percentual de reajuste aplicado foi o das Suplementações Sistel, ou seja, 7,20%. Como você pode perceber, embora o índice técnico tenha resultado em percentual maior que o aplicado, por não ser o terceiro ano de reajuste, as contribuições do PCE foram reajustadas de acordo com o índice aplicado às suplementações. Para evitar que essa diferença de percentual continue a existir em dezembro de 2009, quando será o terceiro ano e, de acordo com o regulamento, as contribuições devem ser reajustadas pelo índice técnico, ou seja, com base no índice resultante dos estudos atuariais, o Conselho Deliberativo da Sistel orientou a Diretoria Executiva a implantar medidas que viabilizem redução das despesas administrativas e dos custos médios dos serviços médico-hospitalares. É importante esclarecer que a redução de custos com assistência à saúde pode ser alcançada através da renegociação de contratos com os prestadores de serviços e a adoção de programa de saúde que tenha por objetivo orientação, atenção e prevenção, de modo que proporcionem uma melhor qualidade de vida aos usuários. Uma medida para redução de custos foi a implementação, em abril de 2009, do Pacote de Exames Preventivos, revisto e aprimorado pela Sistel. O Pacote contempla a promoção, proteção e atenção à saúde dos usuários do PAMA e do seu Programa de Coberturas Especiais (PCE). As vantagens de promover uma cultura de prevenção junto aos usuários do plano são muitas, tais como: mais saúde e qualidade de vida; otimização dos recursos utilizados; menor custo de tratamentos e menores reajustes de contribuições e coparticipações. O programa Viver Melhor é outra iniciativa que busca a melhor qualidade de vida dos usuários do PAMA e do seu Programa de Coberturas Especiais (PCE), que convivem com doenças crônicas. O objetivo é ensinar a cuidar melhor da saúde. Os resultados são visíveis depois de três anos de Viver Melhor: maior qualidade de vida e menores gastos com assistência à saúde. Os cuidados com a saúde, aliados ao uso consciente do plano pelo usuário e o acompanhamento constante das utilizações realizadas por ele e seu grupo familiar, por meio do extrato de utilizações fornecido pela Sistel, são algumas formas de minimizar os impactos nos custos e nas despesas do plano. PAMA e PCE Saúde e qualidade de vida! 5

6 serviços e produtos Simulações passo a passo Confira como ficou a simulação de empréstimo pelo Portal Com base nas principais dúvidas dos nossos assistidos, a Sistel preparou para você uma simulação com o objetivo de demonstrar passo a passo como deve ser realizado o empréstimo pelo Portal Sistel. Simulação de Empréstimo passo a passo Acesse a área restrita do Portal Sistel (www.sistel.com.br) com matrícula e senha, clique no menu Empréstimo, opção Simulação/Concessão. Será apresentada a tela inicial do simulador. Selecione a opção Simples na caixinha Tipo de Empréstimo. O sistema trará a próxima data útil de concessão do empréstimo (item Data Crédito ), ou seja, a data mais próxima em que o crédito será efetuado. Você poderá alterá-la, se quiser. Para isso, basta clicar na pasta amarela ao lado e escolher dentre as opções a que melhor lhe atende. Depois, para voltar à tela anterior, clique em Retornar. Para confirmar a nova data de crédito escolhida, clique em Enviar. Após definida a data do crédito, basta clicar em Simular Empréstimo. Ao clicar em Simular Empréstimo, todos os dados da tela estarão preenchidos com a simulação (veja na página 7). O sistema apresentará a simulação considerando o prazo máximo de parcelamento (36 meses) e o limite máximo permitido para retirada. Na primeira coluna você visualiza o Valor Líquido que será creditado em sua conta. Caso você deseje realizar o empréstimo conforme os dados apresentados na tela (na primeira linha), basta clicar no botão Solicitação Empréstimo, conferir os valores apresentados na tela e clicar em Enviar. Se quiser realizar outra simulação, alterando as variáveis (Qtd. Prestações e/ou Valor Máximo), basta preencher os campos em branco e clicar no botão Calcular (veja na página 7). ATENÇÃO: O Valor Líquido da nova simulação de empréstimo será visualizado sempre na segunda linha. Assim, se você realizar várias simulações, fique atento, pois os resultados de cada nova simulação aparecerão sempre na segunda linha da tabela. 6

7 serviços e produtos Para prosseguir com a solicitação, basta clicar no botão Solicitação Empréstimo, conferir os valores apresentados na tela e clicar em Enviar. Para confirmar conclusão do empréstimo, cheque o campo Contrato, que aparecerá preenchido. 7

8 variedades Um exemplo de mãe Definitivamente, mãe é aquela que cuida, educa e dá amor. Se não fosse essa a realidade, dona Rozallia Villaça da Silva não poderia receber esse nobre título exclusivo das mulheres e, assim, cometeríamos uma tremenda injustiça, diga-se de passagem. Aos 91 anos e com duas filhas de criação, a mais antiga assistida da Sistel representa com louvor as homenageadas no segundo domingo de maio. As filhas Vilma, hoje com 64 anos, e Teresinha, 70, foram criadas por ela e pelo marido, o bancário aposentado Geraldo Victoriano da Silva. A primeira é, na verdade, filha da irmã que ficou viúva e sempre viveu em sua casa. Os laços com o bebê que chegou à família se tornaram tão estreitos que, quando Vilma tinha mais ou menos dez anos e sua mãe biológica casou-se novamente e foi embora da casa de Rozallia, a menina ficou. Já Terezinha chegou a esse acolhedor lar quando tinha cerca de 12 anos. Órfã de mãe, foi entregue pela tia, que conhecia o histórico de amor da família Villaça. Elas não saíram do meu ventre, mas do meu coração. Assim, construímos uma família muito feliz, conta dona Rozallia. Educar as meninas não foi difícil, garante a aposentada. Elas eram muito obedientes e educadas. Não me deram trabalho, diz. E hoje em dia? Será que educar um filho é diferente? Com certeza deve ser. Deve ter mudado tudo, aposta dona Rozallia, que tem dois netos e duas bisnetas, frutos da família que Teresinha construiu. Hoje a moçada anda muito rebelde e tem muita liberdade, com 12 ou 13 anos querem decidir tudo sozinhos, acredita. Quando fala da própria infância e da educação que recebeu, a aposentada da Telerj há mais de 20 anos, vinculada ao plano PBS-A, lembra do rigor e dos horários estabelecidos de uma forma diferente da atual: Na minha época, não podíamos ficar na rua depois que o trem passasse. Essa era nossa referência e não costumávamos questioná-la, fala. Com generosidade e sapiência, ela avalia que as mudanças entre as gerações não são culpa dos pais. Não é justo colocar tudo na conta deles. O tempo mudou, a vida mudou. E isso fez com que as famílias mudassem também, defende. E quem poderia discordar de tanta sabedoria? 8 ATIVO INFORMADO DE BEM COM A VIDA SEPS/EQ 702/902, Conj. B, Bl. A Ed. Gen. Alencastro 2º andar Brasília/DF CEP: Diretoria da Sistel Wilson Carlos Duarte Delfino Diretor-Presidente Carlos Alberto Cardoso Moreira Diretor de Investimentos e Finanças Claudio Salgueiro Garcia Munhoz Diretor de Seguridade Jornal Sempre Edição, Redação, Projeto Gráfico e Arte-Final: Informação Comunicação Empresarial Os artigos assinados são de total responsabilidade do(s) autor(es). As notícias publicadas neste periódico têm caráter informativo e não geram nenhum tipo de direitos e obrigações.

Sistel. É bom para você, é bom para a Sistel! Novas regras para a concessão do seu empréstimo. Novo. Novo. Sistel

Sistel. É bom para você, é bom para a Sistel! Novas regras para a concessão do seu empréstimo. Novo. Novo. Sistel Novo Novo SETEMBRO 2009 Novas regras para a concessão do seu empréstimo É bom para você, é bom para a! A lança em 1 o /10/2009 novas regras para concessão do seu empréstimo. O empréstimo é uma modalidade

Leia mais

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão

O que é A SISTeL? O que é O CPqD PReV? Benefícios de risco Auxílio-doença Aposentadoria por invalidez, reversível em pensão O que é A SISTEL? A Fundação Sistel de Seguridade Social foi criada em 1977 e possui expressiva experiência em Planos de Previdência Privada. A Sistel atua no desenvolvimento de soluções previdenciais

Leia mais

Jornal da. APOSENTADORIA Prepare-se para essa fase da vida O. Exposição diária a níveis exagerados de som podem comprometer a audição...pág.

Jornal da. APOSENTADORIA Prepare-se para essa fase da vida O. Exposição diária a níveis exagerados de som podem comprometer a audição...pág. Jornal da Brasília, julho de 2008 Edição n o 119 Exposição diária a níveis exagerados de som podem comprometer a audição...pág. 4 APOSENTADORIA Prepare-se para essa fase da vida O momento da aposentadoria,

Leia mais

Oscilações do mercado não abalam solidez da Sistel

Oscilações do mercado não abalam solidez da Sistel Jornal da Novidades no empréstimo Sistel...pág. 4 Brasília, dezembro de 2008 Edição n o 121 Oscilações do mercado não abalam solidez da Sistel A Fundação está atenta aos desdobramentos da crise mundial

Leia mais

Os noticiários abandonaram um pouco o tema.

Os noticiários abandonaram um pouco o tema. Jornal da Sistel distribui superávit...pág. 4 Brasília, AGOSTO de 2009 Edição n o 123 Seu investimento pós-crise Conheça a rentabilidade dos planos de previdência da Sistel no primeiro trimestre de 2009

Leia mais

Simuladores de benefícios Saiba como ficará sua projeção de aposentadoria com as taxas de juros reduzidas

Simuladores de benefícios Saiba como ficará sua projeção de aposentadoria com as taxas de juros reduzidas Simuladores de benefícios Saiba como ficará sua projeção de aposentadoria com as taxas de juros reduzidas Passo a passo Para ajudá-lo na simulação, preparamos um passo a passo do preenchimento do simulador

Leia mais

MIRANTE. Pesquisa de Satisfação 2009. O que pensam os participantes

MIRANTE. Pesquisa de Satisfação 2009. O que pensam os participantes MIRANTE e d i ç ã o e s p e c i a l f e v e r e i r o d e 2 0 1 0 Pesquisa de Satisfação 2009 O que pensam os participantes A importância de ouvir o que você pensa Nenhum produto ou serviço faz sentido

Leia mais

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B

ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B ENTENDA MELHOR! O TAC da tábua de mortalidade e o crédito gerado na conta do Plano B 1 Relembrando os critérios de cálculo da MAT vitalícia O participante do plano B tem a opção, quando atingidos os critérios

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [83.564.443/0001-32] FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0046-92] MULTIFUTURO II ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário Responsável

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [02.884.385/0001-22] ELETRA FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2000.0069-65] PLANO CELGPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [29.959.574/0001-73] FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS SERVIDORES DO IRB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: TIPO: RETIFICADORA: [1977.0001-18] PLANO A ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2012 COMPLETA

Leia mais

Ano 10 # N O 21 # NOVEMBRO de 2007

Ano 10 # N O 21 # NOVEMBRO de 2007 Ano 10 # N O 21 # NOVEMBRO de 2007 Jornal dos Aposentados e Pensionistas da Sistel ATIVO INFORMADO DE BEM COM A VIDA Trinta anos de Sistel O início das atividades da Sistel se confunde com a implantação

Leia mais

INFORMA REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ?

INFORMA REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ? INFORMA Edição nº 4 Dezembro/2015 REDUÇÃO DO CUSTEIO ADMINISTRATIVO - QUE DIFERENÇA FAZ? Para administrar os planos de benefícios, a Regius utiliza os recursos advindos do custeio administrativo previdencial,

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [01.182.491/0001-00] OABPREV-RS - FUNDO DE PENSAO MULTIPATROCINADO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECCIONAL DO RIO GRANDE DO SUL [2006.0013-29]

Leia mais

Conheça sua. entidade de. saúde

Conheça sua. entidade de. saúde Conheça sua nova entidade de saúde A Entidade X (cujo nome vocês conhecerão brevemente) é sua nova operadora de saúde, criada para administrar o Prosaúde Integrado. Essa iniciativa traz muitos benefícios

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.225.861/0001-30] REGIUS SOCIEDADE CIVIL DE PREVIDENCIA PRIVADA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2012.0017-18] PB CD-02 ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável

Leia mais

PARECER ATUARIAL 2014

PARECER ATUARIAL 2014 PARECER ATUARIAL 2014 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro 1. OBJETIVO 1.1. O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre a qualidade da base cadastral, as premissas atuariais,

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Vivo Prev Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Vivo Prev Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Disponível Recebível Investimento

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Telest Celular Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Telest Celular Exercício: 2013 e 2012 dezembro R$ Mil Descrição 2013 2012 Variação (%) Relatório Anual 2013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - PBS Telesp Celular Exercício: 2013 e 2012 - dezembro - R$ Mil Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios PBS Telesp Celular Exercício: 203 e 202 dezembro R$ Mil Descrição 203 202 Variação (%) Relatório Anual 203 Visão Prev. Ativos Disponível Recebível

Leia mais

Exerça o democrático direito de voto e escolha seus representantes na Fundação

Exerça o democrático direito de voto e escolha seus representantes na Fundação NÚMERO 21 ABRIL MAIO 2010 Editado pela Assessoria de Comunicação Institucional Exerça o democrático direito de voto e escolha seus representantes na Fundação 02 Candidatos a Diretor de Benefícios participam

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [00.469.585/0001-93] FACEB - FUNDACAO DE PREVIDENCIA DOS EMPREGADOS DA CEB PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2006.0068-11] CEBPREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2013 Atuário

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [10.530.382/0001-19] FUNDO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO-ALEPEPREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2008.0048-56] ALEPEPREV ENCERRAMENTO

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1985.0012-92] PB USIBA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

CARTILHA PLANO TELEBRÁSPREV

CARTILHA PLANO TELEBRÁSPREV 1 CARTILHA PLANO TELEBRÁSPREV SEPS/EQ 702/902 - Conj. B - Bloco A - Ed. Gen. Alencastro - CEP 70.390-025 - Brasília-DF - Tel.: (61) PABX 3317-7000 - Fax.: (61) 3224-4715 CNPJ: 00.493.916/0001-20 2 Í N

Leia mais

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1)

Renda Vitalícia por Aposentadoria por SRB - INSS Benefício Definido Capitalização Crédito Unitário Projetado Invalidez (1) PARECER ATUARIAL PLANO DE BENEFÍCIOS REB 1998 AVALIAÇÃO ANUAL 2005 Fl. 1/6 ENTIDADE SIGLA: FUNCEF 1 CÓDIGO: 01523 2 RAZÃO SOCIAL: FUNCEF-FUNDAÇÃO DOS ECONOMIÁRIOS FEDERAIS 18 3 PLANO NOME DO PLANO: REB

Leia mais

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi

Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios - Visão Multi Demonstração do Ativo Líquido por Plano de Benefícios Visão Multi Exercício: 013 e 01 dezembro R$ Mil Descrição 013 01 Variação (%) Relatório Anual 013 Visão Prev 1. Ativos Recebível Investimento Ações

Leia mais

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM

Fundação Previdenciária IBM. Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL. 1 Relatório Anual - IBM Fundação Previdenciária IBM Resumo Relatório Anual 2013 PLANO DE BENEFÍCIOS DA IBM BRASIL 1 VIVER O PRESENTE, DE OLHO NO FUTURO Caro participante, Muitos dizem que é melhor viver intensamente o presente

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [49.323.025/0001-15] SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA DE SUPLEMENTACAO PREV PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1990.0016-29] PLANO DE BENEFÍCIOS BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014

Leia mais

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens

Material Explicativo. Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Material Explicativo Plano de Aposentadoria CD da Previ-Siemens Sumário Plano CD - Tranqüilidade no futuro 3 Conheça a previdência 4 A entidade Previ-Siemens 6 Como funciona o Plano CD da Previ-Siemens?

Leia mais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais

Parecer Atuarial. Cadastro. Características do Plano. Hipóteses Atuariais Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano PREV-RENDA da CAFBEP Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do Estado do Pará, patrocinado pelo BANPARÁ com o objetivo de identificar

Leia mais

2º Semestre de 2010 2

2º Semestre de 2010 2 1 2 2º Semestre de 2010 O objetivo deste material é abordar os pontos principais do Plano de Benefícios PreviSenac e não substitui o conteúdo do regulamento. 3 4 Índice PreviSenac para um futuro melhor

Leia mais

Jornal da ANO XXIII Nº 89 SETEMBRO/OUTUBRO 2001

Jornal da ANO XXIII Nº 89 SETEMBRO/OUTUBRO 2001 Recado Para conquistar a fidelidade de seu público, a Sistel tem investido cada vez mais na qualidade do atendimento Pág. 2 Por onde anda... João Luiz Pereira aproveita a aposentadoria para curtir os bons

Leia mais

Plano D. Material Explicativo

Plano D. Material Explicativo Plano D Material Explicativo 2 Material Explicativo Previ Novartis Índice Pág. 4 Introdução Pág. 6 A Previdência no Brasil Pág. 10 A Previdência e o Plano de Benefício D Pág. 24 Questões 3 Material Explicativo

Leia mais

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE.

VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. VOCÊ QUER SABER? A FUNDAÇÃO RESPONDE. ACESSO WEB QUEM PODE ENTRAR NA ÁREA RESTRITA ATRAVÉS DO SITE FBSS? Participantes Ativos Assistidos (Aposentados e Pensionistas) Importante: Dependentes e pessoas que

Leia mais

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV.

CARTILHA EXPLICATIVA. Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. CARTILHA 2010 CARTILHA EXPLICATIVA Esta Cartilha vai ajudá-lo a entender melhor o OABPrev-GO e o Plano de Benefícios Previdenciários do Advogado Adv-PREV. Com o Adv-PREV você verá que é possível viver

Leia mais

Cafbep - Plano Prev-Renda 1

Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Cafbep - Plano Prev-Renda 1 Parecer Atuarial Para fins da avaliação atuarial referente ao exercício de 2013 do Plano Prev-Renda da Cafbep Caixa de Previdência e Assistência aos Funcionários do Banco do

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO 9- VALOR DE RESGATE 10- NÚMERO DE EMPREGADOS 11- FOLHA SALÁRIO DA PATROCINADORA

Leia mais

Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE

Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE Fundação COELCE de Seguridade Social - FAELCE MANUAL DO PREVSYSTEM WEB Índice Objetivo... 2 Iniciando... 2 Menu de Opções... 3 Opção Participantes... 3 Opção Benefícios... 4 Opção Empréstimos... 4 Opção

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [18.465.825/0001-47] FUNDACAO DE PREVIDENCIA COMPLEMENTAR DO SERVIDOR PUBLICO DO PODER JUDICIARIO - FUNPRESP-JUD PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2013.0017-38] JUSMP-PREV ENCERRAMENTO

Leia mais

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC

Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC Relatório PREVI 2013 Parecer Atuarial 2013 74 Plano de Benefícios 1 Plano de Benefícios PREVI Futuro Carteira de Pecúlios CAPEC 1 OBJETIVO 1.1 O presente Parecer Atuarial tem por objetivo informar sobre

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [07.083.033/0001-91] CABEC-CAIXA DE PREVIDENCIA PRIVADA DO BEC PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1979.0019-11] BD ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2011 Atuário Responsável VICENTE

Leia mais

FUNDAÇÃO LIBERTAS. Avaliação Atuarial de 2014. Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65. Parecer Atuarial 057/15

FUNDAÇÃO LIBERTAS. Avaliação Atuarial de 2014. Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65. Parecer Atuarial 057/15 FUNDAÇÃO LIBERTAS Avaliação Atuarial de 2014 Plano de Benefícios CODEMIG Prev CNPB 2013.0016-65 Parecer Atuarial 057/15 Fevereiro/2015 PARECER ATUARIAL 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Atendendo as disposições

Leia mais

EDIÇÃO 06 NOVEMBRO 2014 ANO 2. Uso consciente do crédito: PROPAGUE ESSA IDEIA!

EDIÇÃO 06 NOVEMBRO 2014 ANO 2. Uso consciente do crédito: PROPAGUE ESSA IDEIA! Uso consciente do crédito: PROPAGUE ESSA IDEIA! EDUCAÇÃO FINANCEIRA USO CONSCIENTE DO CRÉDITO: PROPAGUE ESSA IDEIA! Ele está tão integrado ao nosso dia a dia, que alguns consumidores acabam usando o recurso

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [01.541.775/0001-37] HP PREV SOCIEDADE PREVIDENCIARIA PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [1996.0026-19] PLANO HP PREV ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário Responsável MIRIA

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:08:58 Número do protocolo: 005549 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

Material Explicativo Centrus

Material Explicativo Centrus Material Explicativo Centrus De olho no futuro! É natural do ser humano sempre pensar em situações que ainda não aconteceram. Viagem dos sonhos, o emprego ideal, casar, ter filhos, trocar de carro, comprar

Leia mais

Edital para eleições do Centro Acadêmico de Psicologia do INESP/FUNEDI/UEMG

Edital para eleições do Centro Acadêmico de Psicologia do INESP/FUNEDI/UEMG EDITAL N 01/2012 Edital para eleições do Centro Acadêmico de Psicologia do INESP/FUNEDI/UEMG Os representantes da Comissão Eleitoral do Curso de Psicologia do Instituto de Ensino Superior e Pesquisa INESP

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: SUPREV 2- CÓDIGO: 00984 3- RAZÃO SOCIAL: SUPREV-FUNDACAO MULTIPATROCINADA SUPLEMENTAÇAO PREVIDENCIARIA FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 8 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 19.810.009-92 - PLANO DE BENEFÍCIOS N.º 001 - BROOKLYN 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA

Leia mais

Saiba mais sobre seu plano

Saiba mais sobre seu plano Saiba mais sobre seu plano Plano Funbep II 1 Índice A proteção da previdência complementar... 03 As contribuições para o plano... 04 Em caso de desligamento... 06 Na hora da aposentadoria... 08 Cuide bem

Leia mais

CADERNO APOS Nº 1. PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO DE SEU PLANO DA SISTEL Edição 2 (abril/15)

CADERNO APOS Nº 1. PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO DE SEU PLANO DA SISTEL Edição 2 (abril/15) CADERNO APOS Nº 1 PROCEDIMENTOS PARA ACOMPANHAMENTO DO DESEMPENHO DE SEU PLANO DA SISTEL Edição 2 (abril/15) 1 1 Introdução... 3 2 Quadro Balancete Sintético (superávit ou déficit do plano) mensal... 3

Leia mais

Principais Destaques

Principais Destaques Aumento do Patrimônio Atingimento da Meta Atuarial Principais Destaques 1. Perfil Institucional A Fundação CAGECE de Previdência Complementar CAGEPREV, criada através da Lei Estadual nº 13.313, de 30 de

Leia mais

Manual de Diretrizes e Práticas

Manual de Diretrizes e Práticas Governança Corporativa Manual de Diretrizes e Práticas Fundação Índice Nossa Missão...03 Nossas Diretrizes...04 Nossa Gestão...06 Nossos Procedimentos...12 Nossa Comunicação...16 Nossos Controles...20

Leia mais

Guia PCD. Conheça melhor o Plano

Guia PCD. Conheça melhor o Plano Guia PCD Conheça melhor o Plano Índice De olho no Futuro...3 Quem é a Fundação Centrus?...5 Conhecendo o Plano de Contribuição Definida - PCD...6 Contribuições do Participante...7 Saldo de Conta...8 Benefícios

Leia mais

JORNAL. O futuro chega rápido Atlântico registrou maior número de adesões desde sua criação. 4, 5 e 6

JORNAL. O futuro chega rápido Atlântico registrou maior número de adesões desde sua criação. 4, 5 e 6 JORNAL n o 30 ano X 1 o quadrimestre de 2014 Uma Publicação da Fundação Atlântico de Seguridade Social O futuro chega rápido Atlântico registrou maior número de adesões desde sua criação. 4, 5 e 6 Comunicação

Leia mais

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES

Cartão BNDES. Guia Cartão BNDES Guia O é destinado para micro, pequenas e médias empresas para o financiamento da compra de equipamentos, serviços e insumos. As vendas com o cartão BNDES são realizadas exclusivamente no Portal (www.cartaobndes.gov.br)

Leia mais

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3

ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 1- SIGLA: FUSESC 2- CÓDIGO: 00552 3- RAZÃO SOCIAL: FUNDACAO CODESC DE SEGURIDADE SOCIAL 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO 1 ENTIDADE 4- NÚMERO DE PLANOS: 3 5- PLANOS 6- APROVAÇÃO 7- INÍCIO 20.020.006-38 - PLANO DE BENEFÍCIOS MULTIFUTURO I 12- OBSERVAÇÕES: ENTIDADE DADOS DOS PLANOS 8- ÚLTIMA ALTERAÇÃO

Leia mais

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014.

Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014. Rio de Janeiro, 14 de fevereiro de 2014. STEA:- 80/2014/153 Ilma. Sra. Dra. Jussara Carvalho Salustino M.D. Diretora Presidente da ECOS Ref:- Parecer Atuarial sobre o Balanço de 31/12/2013 Plano BD Prezada

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

lugar Tudo em um só MIRANTE 65.161 O que você encontra TELEFÔNICA VIVO Informativo bimestral da Visão Prev Sociedade de Previdência Complementar

lugar Tudo em um só MIRANTE 65.161 O que você encontra TELEFÔNICA VIVO Informativo bimestral da Visão Prev Sociedade de Previdência Complementar MIRANTE Informativo bimestral da Visão Prev Sociedade de Previdência Complementar julho/agosto 2008 ano 3 nº 14 Tudo em um só lugar O que você encontra TELEFÔNICA O Plano Perfis de Investimento Troca de

Leia mais

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev

HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO. Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev HSBC INSTITUIDOR FUNDO MÚLTIPLO Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev Esta Cartilha vai ajudar você a entender melhor o Plano Acricel de Aposentadoria ACRICELPrev,

Leia mais

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank Chegou a hora! Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubank Índice Como funciona sua aposentadoria... 04 A tributação do seu benefício... 08 Seus recursos no plano... 10 Cuide bem de sua saúde física

Leia mais

Passo a passo Rematrícula 2016

Passo a passo Rematrícula 2016 Antes do Aceite no Portal Passo a passo Rematrícula 2016 Habilite a visualização de janelas pop-ups no seu navegador. Acessando o Portal Meu Medianeira A confirmação da efetivação da Rematrícula dos alunos

Leia mais

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1

PLANO SUPLEMENTAR. Material Explicativo Plano Suplementar 1 PLANO SUPLEMENTAR Material Explicativo 1 Introdução A CitiPrevi oferece planos para o seu futuro! Recursos da Patrocinadora Plano Principal Benefício Definido Renda Vitalícia Programa Previdenciário CitiPrevi

Leia mais

12. Como é o caso de pensão por morte de quem ainda está contribuindo para a previdência?

12. Como é o caso de pensão por morte de quem ainda está contribuindo para a previdência? Tel: 0800 941 7738 1 Educação Financeira Esta Cartilha tem como abjetivo mostrar a importância da educação financeira e previdenciária aos advogados participantes da OABPrev-RJ para que possam organizar

Leia mais

Apresentação. Prezado beneficiário,

Apresentação. Prezado beneficiário, LANOIII Apresentação Prezado beneficiário, Visando dar continuidade à prestação dos melhores serviços em saúde e promover uma melhor qualidade de vida ao beneficiário, a CompesaPrev apresenta o CompesaSaúde

Leia mais

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD

Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD Chegou a hora! Saiba tudo sobre sua aposentadoria Plano Itaubanco CD Índice Como funciona sua aposentadoria... 04 A tributação do seu benefício... 10 Seus recursos no plano... 12 Cuide bem de sua saúde

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS DIVISÃO DE CADASTRO DE RECURSOS HUMANOS

SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS DIVISÃO DE CADASTRO DE RECURSOS HUMANOS SECRETARIA DE ESTADO DA ADMINISTRAÇÃO E DA PREVIDÊNCIA DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS DIVISÃO DE CADASTRO DE RECURSOS HUMANOS Março/2008 Sumário Sistema Automatizado de Consignação...3 PRconsig...3 Orientações

Leia mais

Regius - Plano de Benefícios 03 1

Regius - Plano de Benefícios 03 1 Regius - Plano de Benefícios 03 1 Parecer Atuarial Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios 03 da Regius Sociedade Civil de Previdência Privada em 31/12/2010, com o objetivo de identificar sua situação

Leia mais

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você.

Fundação Itaú Unibanco. Quer saber mais? www.fundacaoitauunibanco.com.br. Confira as novidades nesta edição especial do Com você. Fundação Itaú Unibanco Edição Especial Junho 2015 www.fundacaoitauunibanco.com.br Prepare-se! O novo site da Fundação Itaú Unibanco mudou e muito! para facilitar o acesso às informações, simplificar a

Leia mais

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial.

Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos anos. O que existe é um déficit atuarial. PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE O SABESPREV MAIS. 1. A Sabesprev está em dificuldades financeiras? Não. A Sabesprev tem dinheiro em caixa suficiente para garantir o pagamento aos beneficiários pelos próximos

Leia mais

Os resultados de 2013 e as perspectivas para 2014

Os resultados de 2013 e as perspectivas para 2014 w w w. f u n b e p. c o m. b r Informativo bimestral do FUNBEP - Fundo de Pensão Multipatrocinado março/abril 2014 ano12 nº64 Fechamento autorizado. Pode ser aberto pela ECT. Os resultados de 2013 e as

Leia mais

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I

Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Relatório anual do Plano de Benefícios Multifuturo I Pareceres PARECER ATUARIAL DA AVALIAÇÃO REALIZADA EM 31/12/2009 Considerações iniciais O presente parecer tem por objetivo apresentar nossas considerações

Leia mais

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda.

JESSÉ MONTELLO Serviços Técnicos em Atuária e Economia Ltda. PARECER ATUARIAL V.1- Custos para o exercício seguinte em relação ao anterior: 1) A aplicação da metodologia de cálculo atuarial estabelecida para o plano de benefícios da FUNCASAL, utilizando as hipóteses

Leia mais

CARTA ABERTA AOS SABESPIANOS

CARTA ABERTA AOS SABESPIANOS CARTA ABERTA AOS SABESPIANOS O PLANO DE SAÚDE oferecido pela Sabesp é considerado pela força de trabalho como um dos principais benefícios e, consequentemente, como elemento chave para a permanência de

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL [02.884.385/0001-22] FUNDACAO CELG DE SEGUROS E PREVIDENCIA MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: OUTROS 30/04/2015 Atuário Responsável DANIEL PEREIRA DA SILVA MIBA: 1146 MTE: 1146 DA transmitida à Previc em 29/05/2015

Leia mais

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015

PARECER ATUARIAL Exercício de 2014. INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social. Plano de Origem - BD. Março de 2015 PARECER ATUARIAL Exercício de 2014 INERGUS Instituto ENERGIPE de Seguridade Social Plano de Origem - BD Março de 2015 1 PARECER ATUARIAL Avaliamos atuarialmente o Plano de Benefícios Previdenciários do

Leia mais

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14

FUNPRESP-JUD. Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38. Parecer Atuarial 041/14 FUNPRESP-JUD Avaliação Atuarial de 2013 PLANO FUNPRESP-JUD CNPB 2013.0017-38 Parecer Atuarial 041/14 FEVEREIRO/2014 PARECER ATUARIAL 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Atendendo as disposições da Lei Complementar

Leia mais

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS

SECRETARIA DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS FOLHA DE ENCAMINHAMENTO DO DEMONSTRATIVO DOS RESULTADOS DA AVALIAÇÃO ATUARIAL DOS PLANOS DE BENEFÍCIOS ENTIDADE RAZÃO SOCIAL: FUNDAÇÃO BANESTES DE SEGURIDADE SOCIAL 3 DADOS DOS PLANOS NÚMERO DE PLANOS:

Leia mais

Consignação Manual do Correspondente Consignação

Consignação Manual do Correspondente Consignação Manual do Correspondente Consignação Banestes S.A. - Banco do Estado do Espírito Santo GCONS - Gerência de Consignação SUMÁRIO 1. Conceito...3 2. Apresentação...3 3. Informações Gerais...3 3.1. Condições

Leia mais

Relatórios... 23 Documentos... 24 Simulador... 25 Quadrante 1... 28 Quadrante 2... 28 Quadrante 3... 28 Quadrante 4... 28 Alterar Senha...

Relatórios... 23 Documentos... 24 Simulador... 25 Quadrante 1... 28 Quadrante 2... 28 Quadrante 3... 28 Quadrante 4... 28 Alterar Senha... Sumário Objetivo... 3 Primeiro acesso (Cadastro de senha)... 4 Recuperação de senha... 5 Acessando a Área Restrita... 7 Sessão... 8 Painel do Participante... 8 Menu... 8 Atualizações... 9 Navegação e usabilidade...

Leia mais

CONSIDERAÇÕES PARA A ASSEMBLEIA DE 18/06/2015

CONSIDERAÇÕES PARA A ASSEMBLEIA DE 18/06/2015 CONSIDERAÇÕES PARA A ASSEMBLEIA DE 18/06/2015 1 INFORMES 1.1- Demonstrações contábeis 2014: Na reunião do Conselho Curador, ocorrida em Brasília/DF no período de 27 e 28 de abril de 2015, os Conselheiros

Leia mais

SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS

SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS SUPLEMENTAÇÃO DE APOSENTADORIA - PERGUNTAS E RESPOSTAS Dando sequência ao processo de esclarecimentos sobre a Suplementação de Aposentadoria, foi inserido novo conteúdo no site da Fundação, contendo respostas

Leia mais

Comissão Eleitoral 2014 PAINEL TRANSPARÊNCIA

Comissão Eleitoral 2014 PAINEL TRANSPARÊNCIA Comissão Eleitoral 2014 PAINEL TRANSPARÊNCIA APRESENTAÇÃO OPAINEL TRANSPARÊNCIA é uma iniciativa da Comissão Eleitoral. Seu objetivo é expor às Patrocinadoras e às demais entidades de interesse da FUSESC

Leia mais

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT

CARTILHA DO PLANO D FUNDAÇÃO DE SEGURIDADE SOCIAL BRASLIGHT CARTILHA DO PLANO D Cartilha - Plano D INTRODUÇÃO Você está recebendo a Cartilha do Plano D. Nela você encontrará um resumo das principais características do plano. O Plano D é um plano moderno e flexível

Leia mais

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil.

RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. 1 RAÏSSA LUMACK, Vice-Presidente de RH da Coca-Cola Brasil. O Informativo Previcoke (Fundo de Pensão da Coca-Cola Brasil) é feito para quem já pensa no amanhã e para quem quer começar a pensar. Aqui, você

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: [05.054.648/0001-64] CX DE PREV E ASSIS AOS FUNC DO B EST DO PARA SA CAFBEP PLANO DE BENEFÍCIOS: MOTIVO: DATA DA AVALIAÇÃO: [2002.0009-56] PREV-RENDA ENCERRAMENTO DE EXERCÍCIO 31/12/2014 Atuário

Leia mais

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7 n o 31 ano X 2 o quadrimestre de 2014 Uma Publicação da Fundação Atlântico de Seguridade Social Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos 2 a 7 Renda+ Programa

Leia mais

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 Atribuições iniciais Criada em 1934 e regulamentada somente em 1978 juntamente com outras

Leia mais

Fundação Libertas. Nova denominação da entidade. Manual de Governança Corporativa

Fundação Libertas. Nova denominação da entidade. Manual de Governança Corporativa Manual de Governança Corporativa Sumário 1. Definição.... Objetivo... 3. Da Contextualização da PREVIMINAS... 3.1. Arcabouço Legal e Regulatório... 3.. A Identidade da PREVIMINAS... A Filosofia Empresarial

Leia mais

1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS

1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS 1 1ª PARTE DIÁRIOS ELETRÔNICOS 1.ACESSANDO O SITE DA FEOL 1.1 Endereço do Site O endereço para acessar o site da Fundação Educacional de Oliveira é: www.feol.com.br Obs: experimente digitar apenas feol.com.br

Leia mais

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS

ROTEIRO OPERACIONAL CARTÃO DE CRÉDITO CONSIGNADO SETOR PÚBLICO INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL INSS E-MAILS DE CONTATO BANCO DAYCOVAL Negócio Roteiro Operacional Promotora MESA DE ANALISE CARTÃO CONSIGNADO cartaoliberacao@bancodaycoval.com.br Empréstimo Cartão Débito C/C SUPORTE PROMOTORA suportepromotora@bancodaycoval.com.br

Leia mais

Fundação Itaú Unibanco. Previdência Complementar RELATÓRIO ANUAL RESUMO PLANO DE BENEFÍCIOS PREBEG. Resumo Relatório Anual 2014 PREBEG

Fundação Itaú Unibanco. Previdência Complementar RELATÓRIO ANUAL RESUMO PLANO DE BENEFÍCIOS PREBEG. Resumo Relatório Anual 2014 PREBEG Fundação Itaú Unibanco Previdência Complementar RELATÓRIO ANUAL RESUMO 2014 PLANO DE BENEFÍCIOS PREBEG Mensagem da Diretoria Mensagem da Diretoria Maior eficácia nos controles, no atendimento e na comunicação

Leia mais

Cartilha do Participante

Cartilha do Participante Benefício definido (Eletra 01) BENEFICIO DEFINIDO Cartilha do Participante Introdução A ELETRA Fundação Celg de Seguros e Previdência é uma entidade fechada de previdência privada, de fins previdenciários

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

Principais destaques do período

Principais destaques do período Apresentação A Diretoria da Sabesprev apresenta a seus participantes o resultado de mais um exercício, marcado por uma gestão participativa, inserida nos preceitos da Governança Corporativa e com total

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA

DEMONSTRAÇÃO ATUARIAL ENTIDADE: ELETRA DA transmitida à Previc em 27/03/2013 às 11:10:46 Número do protocolo: 005262 INFORMAÇÕES CADASTRAIS ENTIDADE Código: 0134-5 CNPJ: 02.884.385/0001-22 Sigla: ELETRA Razão Social: ELETRA FUNDACAO CELG DE

Leia mais

RELATÓRIO SEGURIDADE. Março/2010

RELATÓRIO SEGURIDADE. Março/2010 RELATÓRIO SEGURIDADE Março/2010 O relatório da área de seguridade tem por finalidade apresentar as principais atividades desenvolvidas no mês, informando os números e valores relativos ao período de março

Leia mais

CARTILHA PLANO CELPOS CD

CARTILHA PLANO CELPOS CD CARTILHA PLANO CELPOS CD ORIGINAL PLUS O QUE É O PLANO CELPOS CD? O Plano Misto I de Benefícios CELPOS CD é um plano de previdência complementar cujo benefício de aposentadoria programada é calculado de

Leia mais

Manual do Sistema Divulga2010

Manual do Sistema Divulga2010 Manual do Sistema Divulga00 Versão do manual :.0. Sumário. Apresentação.... Funcionalidades..... Novo Consulta... 4... Consultas... 4... Apresentação dos resultados... 6.. Modo Telão... 9... Funcionamento...

Leia mais