Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Ensinando vegetação através de estudo do meio. Autora. Sandra Kelly de Araújo.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Ensinando vegetação através de estudo do meio. Autora. Sandra Kelly de Araújo."

Transcrição

1 DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia II Ensinando vegetação através de estudo do meio Autora Sandra Kelly de Araújo aula 04

2 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário de Educação a Distância Carlos Eduardo Bielschowsky Universidade Federal do Rio Grande do Norte Reitor José Ivonildo do Rêgo Vice-Reitora Ângela Maria Paiva Cruz Secretária de Educação a Distância Vera Lucia do Amaral Universidade Estadual da Paraíba Reitora Marlene Alves Sousa Luna Vice-Reitor Aldo Bezerra Maciel Coordenadora Institucional de Programas Especiais Eliane de Moura Silva Secretaria de Educação a Distância (SEDIS) UFRN Coordenadora da Produção dos Materiais Vera Lucia do Amaral Coordenador de Edição Ary Sergio Braga Olinisky Coordenadora da Revisão Giovana Paiva de Oliveira Projeto Gráfi co Ivana Lima Revisores de Estrutura e Linguagem Janio Gustavo Barbosa Eugenio Tavares Borges Thalyta Mabel Nobre Barbosa Revisora das Normas da ABNT Verônica Pinheiro da Silva Revisoras Tipográficas Adriana Rodrigues Gomes Margareth Pereira Dias Nouraide Queiroz Arte e Ilustração Adauto Harley Carolina Costa Heinkel Hugenin Leonardo Feitoza Diagramadores Elizabeth da Silva Ferreira Ivana Lima Johann Jean Evangelista de Melo José Antonio Bezerra Junior Mariana Araújo de Brito Priscilla Xavier Revisores de Língua Portuguesa Cristinara Ferreira dos Santos Emanuelle Pereira de Lima Diniz Janaina Tomaz Capistrano Kaline Sampaio de Araújo Divisão de Serviços Técnicos Catalogação da publicação na Fonte. Biblioteca Central Zila Mamede UFRN Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste material pode ser utilizada ou reproduzida sem a autorização expressa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

3 Apresentação Em todo mundo, as florestas sofrem pressões ocasionadas por diversas causas: desmatamento, crescimento urbano, expansão de atividades agrícolas e pecuárias, entre outras. O impacto que tais atividades exercem sobre a vegetação produz efeitos sobre o clima, sobre os solos, sobre a qualidade de vida, como tivemos oportunidade de discorrer nas aulas 5 e 9 da disciplina Instrumentação para o ensino de geografia I. Atualmente, dada a abrangência e a repercussão que os efeitos do desmatamento e das queimadas das fl orestas operam sobre a humanidade, tais problemas converteram-se em questões ambientais mundiais. Assim, também vamos encontrá-las bem perto de nós. Talvez em menor abrangência espacial, mas não menos graves. É nessa direção que está organizada esta aula você vai identifi car a ocorrência de problemas ambientais advindos da exploração econômica das florestas e, também, observar como esse tema pode ser desenvolvido em sala de aula ou promovido pedagogicamente através do estudo do meio. Bom trabalho! Objetivos 1 2 Identificar atividades potencialmente impactantes sobre a vegetação em nível local. Desenvolver procedimentos metodológicos para promoção desse tema no ensino de geografia. 1

4 Estudando/ensinando a exploração da vegetação através do estudo do meio Fonte: Foto de Sandra Kelly de Araújo. Figura 1 Lenha para fornos da produção de cerâmica, Carnaúba dos Dantas, RN, 2008 A pesquisa de dados primários tem sido uma estratégia privilegiada em nossas aulas de Instrumentação para o ensino de geografi a. É uma resposta metodológica a ausência de informações locais tão frequentes em nosso meio escolar. Assim, durante as disciplinas Instrumentação para o ensino I e II, exercitamos a experimentação, o monitoramento, a observação e o uso de instrumentos para gerar dados primários e a partir daí gerar reflexões sobre esses para produzir conhecimentos científicos. Também, é o caso do estudo do meio. Essa metodologia permite que aluno e professor se embrenhem num processo de pesquisa desvendando como os conteúdos livrescos ou o conhecimento científico são produzidos, conforme esclarece Nídia Pontuschka (2007 p. 173). 2

5 Tivemos oportunidade de sugerir o estudo do meio na Aula 12 da disciplina Instrumentação para o ensino de geografia I (Gaia, mãe Terra), como estratégia de promoção do ensino do meio ambiente através da visitação a uma unidade de conservação. Desta vez, vamos lançar mão do estudo do meio para conhecer atividades econômicas de exploração da vegetação local e promover sua aprendizagem/ensino de geografia. Lembramos, ainda, que o estudo do meio está situado na fase de execução de um dado projeto. Segundo suas características, ele permite compreender o espaço em suas múltiplas faces: social, físico e biológico, um movimento de apreensão da realidade de forma combinada, principalmente de for realizado interdisciplinarmente. Finalmente, orientamos as seguintes etapas de planejamento e execução do estudo. Etapas preparatórias do Estudo do meio: Essas etapas são realizadas antecipadamente pelo professor e são preparatórias ao desenvolvimento do estudo do meio: 1ª Etapa: Definindo objetivos que se pretende alcançar: Estudo do meio é uma metodologia, portanto, deve está vinculada ao alcance de dado objetivo. Não é um fi m em si mesmo, é o meio para se alcançar certo fi m. Desse modo, a primeira pergunta a ser respondida é: qual é o objetivo do estudo do meio? Em nosso caso particular, é identifi car causas e efeitos da exploração da vegetação local. 2ª Etapa: Identificando locais e sujeitos da pesquisa. Nessa etapa, identifi camos quais locais atestam o uso exploratório da vegetação e a quem podemos recorrer para informar acerca de tal atividade (sujeitos da pesquisa). Assim, podemos ter uma área rural como campo de estudo, uma unidade de conservação, uma área experimental de certa instituição ou mesmo a periferia da cidade. Já os sujeitos da pesquisa podem ser trabalhadores rurais, carvoeiros, técnicos ou moradores de áreas periféricas. 3

6 3ª Etapa: Roteiro de campo Nessa fase, é importante que os alunos conheçam previamente o assunto que será aprofundado em campo e participem da elaboração de um roteiro com informações sobre o local que será visitado, os objetivos da visita, o que será visto, quem será entrevistado e qual o papel de cada aluno ou de grupo de alunos no trabalho de campo. Os alunos estarão motivados em participar do planejamento da atividade com tarefas definidas antes, durante e depois da atividade de campo. Assim, eles podem nos ajudar na checagem das condições de segurança do local, bem como a forma de transporte de todos até a área de estudo, por exemplo. Realizando o estudo do meio: Defi nidos os locais de visitação, as pessoas que serão contatadas, enfi m, o roteiro de viagem, realiza-se o estudo do meio. 4ª Etapa: Coletando dados: Os dados podem ser coletados por meio de entrevista, fotografi as, registros, relatos etc. São os dados ou informações primárias acerca do assunto que se pretende conhecer coletados em campo ou através de entrevistas. Fonte: Foto de Sandra Kelly de Araújo. Figura 2 Entrevista com morador de uma comunidade rural, interior do RN,

7 Relatando resultado do estudo meio: 5ª Etapa: Interpretando dados. Essa etapa pode ser realizada em sala de aula. Os dados são organizados em grupos de tendências afins. 6ª Etapa: Relatando resultados. Os resultados do estudo do meio que são as respostas sobre o objetivo que se formulou, inicialmente, podem ser relatados em sala de aula na forma de relatório, debate, seminário, mesa redonda, encontro etc. Figura 3 Seminário para apresentação de resultados de pesquisa, Trilhas Potiguares/UFRN. Serra Negra do Norte, 2007 Fonte: Foto de Sandra Kelly de Araújo. 5

8 Atividade É oportuno que o professor desenvolva previamente as etapas do desenvolvimento do estudo do meio para que possa aplicá-lo em sua sala de aula. Assim, solicitamos que realize cada uma das etapas descritas, anteriormente, para desenvolvimento do estudo do meio. Relate suas conclusões. Leitura complementar 2003 Disponível em <http:// revistaescola.abril. com.br/geografia/ fundamentos/aconteceucaatinga shtml>. Acesso 18 nov A sugestão de leitura é a reportagem publicada na Revista Nova Escola, edição 161, de março de Essa reportagem apresenta um conto de Clotilde Tavares, aconteceu na Caatinga, inspirado na introdução da algaroba nos sertões nordestinos. Figura 4 Algaroba 6

9 Para saber mais... Segundo a reportagem, a algaroba é uma árvore originária do Chile e chegou à caatinga nos anos Nas décadas seguintes, seu cultivo foi incentivado pelo governo para combater a desertifi cação. A medida piorou a situação: as raízes da planta absorvem a água da superfície do solo prejudicando outras espécies. A algaroba - que é utilizada, principalmente, para a produção de lenha e carvão e para a alimentação de rebanhos - pode representar 99% das plantas existentes em alguns pontos da caatinga. A reportagem também informa que espécies animais também podem causar desequilíbrio. Um exemplo é o lagarto teju, introduzido em Fernando de Noronha. O animal foi levado à ilha com o objetivo de exterminar os ratos trazidos por embarcações desde os tempos coloniais. Porém, ratos não fazem parte do cardápio dos lagartos. Além disso, roedores têm hábitos noturnos; e os tejus, diurnos. O resultado é que os lagartos se tornaram predadores de ovos de aves e tartarugas. Nossa sugestão é que você utilize essa reportagem em sala de aula para promover o ensino da Caatinga, seguindo os seguintes passos: Dê início à discussão sobre o tema que inspira a reportagem - o desequilíbrio ecológico - informando a garotada sobre o problema ocorrido na caatinga com a algaroba. Leve alguns textos para a sala e faça uma leitura compartilhada. Em seguida, discuta o impacto causado pela planta. Mostre imagens da caatinga e de outras paisagens do Brasil. Questione em que região brasileira aparece a caatinga e por que ela é tão seca. Pergunte também por que uma espécie estrangeira pode causar desequilíbrio ecológico. Anote as respostas no quadro. Elas ajudarão os alunos a fazer perguntas na hora de pesquisar. Vá com os alunos à biblioteca e peça que indiquem fontes que desejam usar para obter outras informações sobre a caatinga e os desequilíbrios ecológicos. Mapas, enciclopédias, revistas, jornais, sites e livros didáticos são alternativas. Analise os materiais e distribua-os entre os grupos para que todos possam oferecer contribuições próprias na hora de socializar as descobertas. Distribua os mapas físicos do Brasil e peça que a garotada identifi que as regiões da caatinga, estabelecendo uma relação entre a vegetação e o clima. Explore a linguagem cartográfica, seus símbolos, cores e significados. Para aprender a ler textos cartográficos, é preciso utilizá-los durante a resolução de problemas como esse. 7

10 Retome as questões apresentadas antes de iniciar a pesquisa: em que pontos do Brasil podemos encontrar a caatinga? Por que essa é uma região tão seca? Por que uma espécie de fora pode causar desequilíbrios em um ecossistema? Os estudantes devem escrever as respostas. Questione: as espécies competem entre si? Como se dá isso? Aprofunde a discussão mencionando os outros casos de desequilíbrio apresentados. Cada equipe amplia a pesquisa em casa e, com base nas anotações, elabora um texto. Reserve uma aula para supervisionar o trabalho fi nal, que deve incluir, além do texto escrito, mapas, fotos e as ilustrações preparadas pelos próprios estudantes. Ajude a garotada a montar a apresentação oral. Após o seminário, faça uma aula expositiva para sistematizar o resultado dos estudos dos alunos, aprofundando o conceito de equilíbrio ecológico. Em linhas gerais, os objetivos são apreciar o texto literário, aprender a tomar notas e a pesquisar, localizar nos mapas do Brasil diferentes tipos de vegetação e relacionar informações sobre flora e clima da caatinga. Também, compreender os impactos provocados pela algaroba na região e refletir sobre o desequilíbrio ecológico causado pela ação do homem na natureza. Para realizar esse trabalho, os materiais que você vai precisar são mapas físicos do Brasil, livros e textos sobre meio ambiente, imagens sobre a vegetação do país, papel, lápis de cor e canetas hidrocor. Leia a reportagem na íntegra e bom trabalho! Resumo Nessa aula, apresentamos o estudo do meio para a promoção do ensino da vegetação, especialmente na identifi cação de agentes causadores de impactos sobre a vegetação local. Destacamos a necessidade de vincular o estudo do meio com um dado projeto e, portanto, com o alcance de um objetivo previamente definido. Por fim, você viu como sugestão de leitura complementar uma reportagem publicada na Revista Nova Escola sobre introdução da algaroba nos sertões nordestinos. Bons estudos! 8

11 Autoavaliação 1 2 Quais as atividades impactantes sobre a vegetação local, aí na sua cidade? Descreva estas atividades e relate detalhadamente as causas destes impactos A partir do que você estudou nesta aula, elabore um plano de aula em que o estudo do meio possa ser utilizado como estratégia de promoção do estudo da vegetação. Apresente aqui seu plano. Referências BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: Geografia. Brasília: MEC/SEF, FREIRE, Eliza M. Xavier (Org.). Recursos naturais das caatingas: uma visão multidisciplinar. Natal: EDUFRN, MAIA, Gerda Nickel. Caatinga: árvores e arbustos e suas utilidades. São Paulo: D & Z Computação Gráfica e Editora, PONTUSCHKA, Nídia N.; PAGANELLI, Tomoko L.; CACETE, Núria H. Para ensinar e aprender geografia. São Paulo: Cortez Editora, ROMANIZ, Dora de Amarante. Aspectos da vegetação do Brasil. 2. ed. São Paulo: Edição da autora,

12 Anotações 10

13 Anotações 11

14 Anotações 12

15

16

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Um pouco mais sobre a Água. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Um pouco mais sobre a Água. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia II Um pouco mais sobre a Água Autora Sandra Kelly de Araújo aula 10 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Bacia hidrográfica. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Bacia hidrográfica. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia II Bacia hidrográfica Autora Sandra Kelly de Araújo aula 09 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando

Leia mais

aula Localização: coordenadas planas UTM Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho

aula Localização: coordenadas planas UTM Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho D I S C I P L I N A Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Localização: coordenadas planas UTM Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo aula 09 Governo Federal Presidente

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito e Formação do Patrimônio Inicial

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito e Formação do Patrimônio Inicial CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 02 CONTABILIDADE Conceito e Formação do Patrimônio Inicial Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Com o Mundo nas Mãos. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Com o Mundo nas Mãos. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia I Com o Mundo nas Mãos Autora Sandra Kelly de Araújo aula 01 Ins_En_Geo_I_A01_BZMWDL_150710.indd Capa1 15/07/10 17:27 Governo Federal Presidente da

Leia mais

CONTABILIDADE. Apuração e Contabilização de Lucro Bruto, Apuração e Contabilização das Provisões. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral

CONTABILIDADE. Apuração e Contabilização de Lucro Bruto, Apuração e Contabilização das Provisões. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 12 CONTABILIDADE Apuração e Contabilização de Lucro Bruto, Apuração e Contabilização das Provisões Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal

Leia mais

Didática e o Ensino de Geografia DISCIPLINA. Temas em Geografia no ensino médio. Autoras. Sônia de Almeida Pimenta. Ana Beatriz Gomes Carvalho.

Didática e o Ensino de Geografia DISCIPLINA. Temas em Geografia no ensino médio. Autoras. Sônia de Almeida Pimenta. Ana Beatriz Gomes Carvalho. DISCIPLINA Didática e o Ensino de Geografia Temas em Geografia no ensino médio Autoras Sônia de Almeida Pimenta Ana Beatriz Gomes Carvalho aula 12 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula

Leia mais

Psicologia da Educação D I S C I P L I N A. A família. Autora. Vera Lúcia do Amaral. aula

Psicologia da Educação D I S C I P L I N A. A família. Autora. Vera Lúcia do Amaral. aula D I S C I P L I N A Psicologia da Educação A família Autora Vera Lúcia do Amaral aula 11 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário

Leia mais

A árvore das árvores

A árvore das árvores A árvore das árvores Resumo O documentário apresenta os múltiplos usos do carvalho para as sociedades, desde tempos remotos até os dias de hoje; além de retratar lendas e histórias sobre essas árvores

Leia mais

Pontos fundamentais de um projeto de pesquisa

Pontos fundamentais de um projeto de pesquisa DISCIPLINA Pesquisa e Ensino em Geografia Pontos fundamentais de um projeto de pesquisa Autoras Ângela Maria Cavalcanti Ramalho Francisca Luseni Machado Marques Aula 04 )Data: / / Nome: Governo Federal

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros Compostos. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Juros Compostos. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 10 matemática Juros Compostos Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Promovendo o ensino do clima II. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Promovendo o ensino do clima II. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia I Promovendo o ensino do clima II Autora Sandra Kelly de Araújo aula 05 Ins_En_Geo_I_A05_RF_MZMWD_080710.indd Capa1 08/07/10 10:26 Governo Federal Presidente

Leia mais

Ecossistemas Brasileiros DISCIPLINA. Ecossistema do Pantanal. Autoras. Maria das Graças Ouriques Ramos. Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo.

Ecossistemas Brasileiros DISCIPLINA. Ecossistema do Pantanal. Autoras. Maria das Graças Ouriques Ramos. Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo. DISCIPLINA Ecossistemas Brasileiros Ecossistema do Pantanal Autoras Maria das Graças Ouriques Ramos Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo aula 10 Eco_Bra_A10_JMD_230610.indd Capa1 23/06/10 11:59 Governo

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S INFORMÁTICA I. BrOffi ce Impress terceira parte. Raimundo Nonato Camelo Parente

C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S INFORMÁTICA I. BrOffi ce Impress terceira parte. Raimundo Nonato Camelo Parente C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S 08 INFORMÁTICA I BrOffi ce Impress terceira parte Raimundo Nonato Camelo Parente Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

INFORMÁTICA I. BrOffi ce Writer Mala Direta e Etiqueta. Raimundo Nonato Camelo Parente

INFORMÁTICA I. BrOffi ce Writer Mala Direta e Etiqueta. Raimundo Nonato Camelo Parente C U R S O T É C N I C O E M O P E R A Ç Õ E S C O M E R C I A I S 13 INFORMÁTICA I BrOffi ce Writer Mala Direta e Etiqueta Raimundo Nonato Camelo Parente Governo Federal Ministério da Educação Projeto

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral. Operações com mercadorias / Preço de vendas

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral. Operações com mercadorias / Preço de vendas CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 14 CONTABILIDADE Operações com mercadorias / Preço de vendas Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico

Leia mais

O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional

O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional Sugestão de plano de aula Disciplina: História O mundo perdido, de Arthur Conan Doyle Companhia Editora Nacional Plano de aula: Riqueza da Vegetação Brasileira Objetivos Reconhecer os principais tipos

Leia mais

aula Projeções cartográficas Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo

aula Projeções cartográficas Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo D I S C I P L I N A Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Projeções cartográficas Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo aula 11 Governo Federal Presidente da República

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Geografia, simples assim. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. Geografia, simples assim. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia II Geografia, simples assim Autora Sandra Kelly de Araújo aula 12 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação

Leia mais

REVISÃO. aula Diagramador: Bruno. Ensino de Química e os temas transversais. Instrumentação para o Ensino de Química II. Autores

REVISÃO. aula Diagramador: Bruno. Ensino de Química e os temas transversais. Instrumentação para o Ensino de Química II. Autores D I S C I P L I N A Instrumentação para o Ensino de Química II Ensino de Química e os temas transversais Autores Márcia Gorette Lima da Silva Isauro Beltrán Núñez CONTROLE DA EDIÇÃO DE MATERIAIS - SEDIS/UFRN

Leia mais

Ecossistemas Brasileiros DISCIPLINA. Ecossistemas aquáticos. Autoras. Maria das Graças Ouriques Ramos. Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo.

Ecossistemas Brasileiros DISCIPLINA. Ecossistemas aquáticos. Autoras. Maria das Graças Ouriques Ramos. Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo. DISCIPLINA Ecossistemas Brasileiros Ecossistemas aquáticos Autoras Maria das Graças Ouriques Ramos Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo aula 04 Eco_Bra_A04_MD_230610.indd Capa1 23/06/10 11:26 Governo

Leia mais

Praticando seus conhecimentos sobre desertificação

Praticando seus conhecimentos sobre desertificação Praticando seus conhecimentos sobre desertificação O fenômeno de desertificação pode ocorrer através de um processo natural ou pela ação humana. O manejo inadequado do solo para agricultura, atividades

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Custos. Maria Selma da Costa Cabral

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Custos. Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 13 CONTABILIDADE Sônia Maria de Araújo Custos Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito, Débito, Crédito e Saldo. Maria Selma da Costa Cabral

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Conceito, Débito, Crédito e Saldo. Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 05 CONTABILIDADE Sônia Maria de Araújo Conceito, Débito, Crédito e Saldo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

aula Organização do espaço: do universo conceitual ao ensino da Geografia Organização do Espaço Autoras Eugênia Maria Dantas

aula Organização do espaço: do universo conceitual ao ensino da Geografia Organização do Espaço Autoras Eugênia Maria Dantas D I S C I P L I N A Organização do Espaço Organização do espaço: do universo conceitual ao ensino da Geografia Autoras Eugênia Maria Dantas Ione Rodrigues Diniz Morais aula 12 Material APROVADO (conteúdo

Leia mais

ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS

ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 2011 ROTEIRO PARA OFICINA DE DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS sadeam2011 Oficina de Apropriação dos Resultados 4 ROTEIRO DE OFICINA Multiplicador Este roteiro deverá ser utilizado por você como subsídio para

Leia mais

Psicologia da Educação D I S C I P L I N A. A Psicologia e sua importância para a Educação. Autora. Vera Lúcia do Amaral. aula

Psicologia da Educação D I S C I P L I N A. A Psicologia e sua importância para a Educação. Autora. Vera Lúcia do Amaral. aula D I S C I P L I N A A Psicologia e sua importância para a Educação Autora Vera Lúcia do Amaral aula 01 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad

Leia mais

Como desenvolver projetos

Como desenvolver projetos 1 Coletânea de Projetos Educação de Jovens e Adultos Como desenvolver projetos No 1º semestre de 2007, os calendários da Educação de Jovens e Adultos - Ensino Fundamental e Ensino Médio passaram a contemplar

Leia mais

O HÁBITO DA LEITURA E O PRAZER DE LER

O HÁBITO DA LEITURA E O PRAZER DE LER O HÁBITO DA LEITURA E O PRAZER DE LER ALVES, Ivanir da Costa¹ Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Iporá ¹acwania@gmail.com RESUMO A leitura é compreendida como uma ação que deve se

Leia mais

aula Elaboração, aplicação e avaliação de projetos I Educação e Tecnologia Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe D I S C I P L I N A

aula Elaboração, aplicação e avaliação de projetos I Educação e Tecnologia Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe D I S C I P L I N A D I S C I P L I N A Educação e Tecnologia Elaboração, aplicação e avaliação de projetos I Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe aula 05 Material APROVADO (conteúdo e imagens) Data: / / Nome:

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Balancete de verificação. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Balancete de verificação. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 09 CONTABILIDADE Balancete de verificação Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS EQUIPE

Leia mais

CONTABILIDADE. Atividades de lançamentos, razonetes e balancete. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral

CONTABILIDADE. Atividades de lançamentos, razonetes e balancete. Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 10 CONTABILIDADE Atividades de lançamentos, razonetes e balancete Sônia Maria de Araújo Maria Selma da Costa Cabral Governo Federal Ministério da Educação Projeto

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. A floresta encantada. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia II DISCIPLINA. A floresta encantada. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia II A floresta encantada Autora Sandra Kelly de Araújo aula 05 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação

Leia mais

A Turma da Tabuada 3

A Turma da Tabuada 3 A Turma da Tabuada 3 Resumo Aprender brincando e brincando para aprender melhor. É dessa forma que a turma da tabuada nos levará a mais uma grande aventura pelo mundo do espaço e das formas. Na primeira

Leia mais

Indústria Química e Sociedade DISCIPLINA. A indústria farmacêutica. Autores. Ana Cristina Facundo de Brito. Daniel de Lima Pontes.

Indústria Química e Sociedade DISCIPLINA. A indústria farmacêutica. Autores. Ana Cristina Facundo de Brito. Daniel de Lima Pontes. DISCIPLINA Indústria Química e Sociedade A indústria farmacêutica Autores Ana Cristina Facundo de Brito Daniel de Lima Pontes aula 06 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Promovendo o ensino do clima I. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Promovendo o ensino do clima I. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia I Promovendo o ensino do clima I Autora Sandra Kelly de Araújo aula 04 Ins_En_Geo_I_A04_RF_MWD_080710.indd Capa1 08/07/10 10:25 Governo Federal Presidente

Leia mais

ABORDAGENS MULTIDISCIPLINARES NAS TRILHAS INTERPRETATIVAS COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II: VISITAS GUIADAS AO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA

ABORDAGENS MULTIDISCIPLINARES NAS TRILHAS INTERPRETATIVAS COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II: VISITAS GUIADAS AO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA ABORDAGENS MULTIDISCIPLINARES NAS TRILHAS INTERPRETATIVAS COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II: VISITAS GUIADAS AO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA Andréa Espinola de Siqueira; Ana Clara Frey de S. Thiago; Ana

Leia mais

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Secretária de Educação Especial Claudia Pereira Dutra MINISTÉRIO

Leia mais

Psicologia da Educação D I S C I P L I N A. A escola como espaço de socialização. Autora. Vera Lúcia do Amaral. aula

Psicologia da Educação D I S C I P L I N A. A escola como espaço de socialização. Autora. Vera Lúcia do Amaral. aula D I S C I P L I N A Psicologia da Educação A escola como espaço de socialização Autora Vera Lúcia do Amaral aula 12 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação

Leia mais

Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I D I S C I P L I N A. Escala. Autores. Edilson Alves de Carvalho. Paulo César de Araújo.

Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I D I S C I P L I N A. Escala. Autores. Edilson Alves de Carvalho. Paulo César de Araújo. D I S C I P L I N A Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Escala Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo aula 05 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula

Leia mais

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio

Plano de Trabalho Docente - 2015. Ensino Médio. Habilitação Profissional: Técnico em Informática para Internet Integrado ao Ensino Médio Plano de Trabalho Docente - 2015 Ensino Médio Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: CIÊNCIAS DA NATUREZA Componente Curricular: BIOLOGIA Série: 1ª Eixo Tecnológico:

Leia mais

REVISÃO. aula Diagramador: Bruno. O ensino de química no ensino fundamental à luz dos PCN. Instrumentação para o Ensino de Química II.

REVISÃO. aula Diagramador: Bruno. O ensino de química no ensino fundamental à luz dos PCN. Instrumentação para o Ensino de Química II. D I S C I P L I N A Instrumentação para o Ensino de Química II O ensino de química no ensino fundamental à luz dos PCN Autores Márcia Gorette Lima da Silva Isauro Beltrán Núñez CONTROLE DA EDIÇÃO DE MATERIAIS

Leia mais

aula Os dados estatísticos e a representação gráfica Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho

aula Os dados estatísticos e a representação gráfica Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho D I S C I P L I N A Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Os dados estatísticos e a representação gráfica Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo aula 13 Governo Federal

Leia mais

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD

FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD CURSO TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 03 FUNDAMENTOS E PRÁTICAS NA EAD O que é Educação a Distância Artemilson Alves de Lima Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Redescobrindo o uso de mapas em sala de aula. Autora. Sandra Kelly de Araújo.

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. Redescobrindo o uso de mapas em sala de aula. Autora. Sandra Kelly de Araújo. DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia I Redescobrindo o uso de mapas em sala de aula Autora Sandra Kelly de Araújo aula 03 Ins_En_Geo_I_A03_RF_MBMWD_080710.indd Capa1 08/07/10 10:24 Governo

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. Contabilidade. Origem da Contabilidade. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO. Contabilidade. Origem da Contabilidade. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO 01 Contabilidade Origem da Contabilidade Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS equipe sedis

Leia mais

aula A cartografia e a internet Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo

aula A cartografia e a internet Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo DISCIPLINA Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas II A cartografia e a internet Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo aula 12 Le_Ca_II_A12_Z_RF_SF_SI_SE_240409_MAC.indd

Leia mais

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/gestao-escolar/coordenador-pedagogico/projeto-formacao-professoresmatematica-623627.shtml Projeto de formação de professores em Matemática Um projeto exclusivo

Leia mais

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Função: definição, domínio e imagem. Elizabete Alves de Freitas

C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O. matemática. Função: definição, domínio e imagem. Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 11 matemática Função: definição, domínio e imagem Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

ORÉADES NÚCLEO DE GEOPROCESSAMENTO RELATÓRIO DE ATIVIDADES

ORÉADES NÚCLEO DE GEOPROCESSAMENTO RELATÓRIO DE ATIVIDADES ORÉADES NÚCLEO DE GEOPROCESSAMENTO PROJETO CARBONO NO CORREDOR DE BIODIVERSIDADE EMAS TAQUARI RELATÓRIO DE ATIVIDADES ASSENTEMENTOS SERRA DAS ARARAS, FORMIGUINHA E POUSO ALEGRE JULHO DE 2011 INTRODUÇÃO

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: Teodoro Sampaio Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Geografia

Leia mais

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. A Terra e o sistema solar. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula

Instrumentação para o Ensino de Geografia I DISCIPLINA. A Terra e o sistema solar. Autora. Sandra Kelly de Araújo. aula DISCIPLINA Instrumentação para o Ensino de Geografia I A Terra e o sistema solar Autora Sandra Kelly de Araújo aula 11 Ins_En_Geo_I_A11_RF_BZMWD_080710.indd Capa1 15/07/10 17:46 Governo Federal Presidente

Leia mais

ANEXO CHAMADA III DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES PARA GESTÃO E AVALIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS

ANEXO CHAMADA III DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES PARA GESTÃO E AVALIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS ANEXO CHAMADA III DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES PARA GESTÃO E AVALIAÇÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO ESTADUAIS OBJETIVO Esta chamada tem por objetivo financiar projetos relacionados a ações de gestão e avaliação

Leia mais

Estudos da Natureza na Educação Infantil

Estudos da Natureza na Educação Infantil Estudos da Natureza na Educação Infantil Referenciais Curriculares Nacionais da Educação Infantil (RCNEI) parte 3 Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br waltenomartins@yahoo.com 2015

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM GEOGRAFIA: O USO DA CHARGE COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE PARA AS NECESSIDADES ATUAIS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM GEOGRAFIA: O USO DA CHARGE COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE PARA AS NECESSIDADES ATUAIS EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM GEOGRAFIA: O USO DA CHARGE COMO INSTRUMENTO DE ANÁLISE PARA AS NECESSIDADES ATUAIS Kaio Santos Diniz Graduado em Geografia pela Universidade Estadual da Paraiba, professor da disciplina

Leia mais

aula A institucionalização da Geografia no Brasil Introdução à Ciência Geográfica Autores Aldo Dantas Tásia Hortêncio de Lima Medeiros

aula A institucionalização da Geografia no Brasil Introdução à Ciência Geográfica Autores Aldo Dantas Tásia Hortêncio de Lima Medeiros D I S C I P L I N A Introdução à Ciência Geográfica A institucionalização da Geografia no Brasil Autores Aldo Dantas Tásia Hortêncio de Lima Medeiros aula 13 Governo Federal Presidente da República Luiz

Leia mais

Metodologia e Prática de Ensino de Ciências Sociais

Metodologia e Prática de Ensino de Ciências Sociais Metodologia e Prática de Ensino de Ciências Sociais Metodologia I nvestigativa Escolha de uma situação inicial: Adequado ao plano de trabalho geral; Caráter produtivo (questionamentos); Recursos (materiais/

Leia mais

Ecossistemas Brasileiros DISCIPLINA. Definição de ecossistemas. Autoras. Maria das Graças Ouriques Ramos. Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo

Ecossistemas Brasileiros DISCIPLINA. Definição de ecossistemas. Autoras. Maria das Graças Ouriques Ramos. Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo DISCIPLINA Ecossistemas Brasileiros Definição de ecossistemas Autoras Maria das Graças Ouriques Ramos Márcia Rejane de Queiroz Almeida Azevedo aula 03 Eco_Bra_A03_MD_230610.indd Capa1 23/06/10 11:24 Governo

Leia mais

Gestão democrática no cotidiano escolar

Gestão democrática no cotidiano escolar Coleção UAB UFSCar Pedagogia Sandra Aparecida Riscal Gestão democrática no cotidiano escolar Gestão democrática no cotidiano escolar Reitor Targino de Araújo Filho Vice-Reitor Pedro Manoel Galetti Junior

Leia mais

aula Nova escola, novos professores Educação e Tecnologia Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe D I S C I P L I N A Nome:

aula Nova escola, novos professores Educação e Tecnologia Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe D I S C I P L I N A Nome: D I S C I P L I N A Educação e Tecnologia Nova escola, novos professores Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe aula 02 Material APROVADO (conteúdo e imagens) Data: / / Nome: Governo Federal

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

A pesquisa científica como construção do conhecimento

A pesquisa científica como construção do conhecimento DISCIPLINA Pesquisa e Ensino em Geografia A pesquisa científica como construção do conhecimento Autoras Ângela Maria Cavalcanti Ramalho Francisca Luseni Machado Marques Aula 01 )Data: / / Nome: Governo

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Classificação e função das contas

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Classificação e função das contas CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 06 CONTABILIDADE Classificação e função das contas Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância

Leia mais

matemática Taxa de porcentagem e outros tópicos de matemática financeira Elizabete Alves de Freitas

matemática Taxa de porcentagem e outros tópicos de matemática financeira Elizabete Alves de Freitas C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 08 matemática Taxa de porcentagem e outros tópicos de matemática financeira Elizabete Alves de Freitas Governo Federal Ministério da Educação

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

TÍTULO: Plano de Aula O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR. Ensino Fundamental / Anos Iniciais. 3º ano.

TÍTULO: Plano de Aula O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR. Ensino Fundamental / Anos Iniciais. 3º ano. Org.: Claudio André - 1 TÍTULO: O NOSSO AMBIENTE: CONSERVANDO O AMBIENTE ESCOLAR Nível de Ensino: Ensino Fundamental / Anos Iniciais Ano/Semestre de Estudo 3º ano Componente Curricular: Ciências Naturais

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Planos de Contas

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Sônia Maria de Araújo. Planos de Contas CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 07 CONTABILIDADE Planos de Contas Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação a Distância SEDIS EQUIPE SEDIS

Leia mais

ROTEIRO PARA OFICINA DE ANALISE DO DESEMPENHO ESCOLAR E ELABORAÇÃO DO PLANO DE ENSINO

ROTEIRO PARA OFICINA DE ANALISE DO DESEMPENHO ESCOLAR E ELABORAÇÃO DO PLANO DE ENSINO ROTEIRO PARA OFICINA DE ANALISE DO DESEMPENHO ESCOLAR E ELABORAÇÃO DO PLANO DE ENSINO DOCUMENTOS BÁSICOS: - Cadernos Paebes; - Ata de resultados finais da Escola em 2010; - Guia de Intervenção Pedagógica;

Leia mais

CAPÍTULO 12 USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NO ESTUDO DO MEIO AMBIENTE

CAPÍTULO 12 USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NO ESTUDO DO MEIO AMBIENTE INPE-8984-PUD/62 CAPÍTULO 12 USO ESCOLAR DO SENSORIAMENTO REMOTO COMO RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO NO ESTUDO DO MEIO AMBIENTE Vânia Maria Nunes dos Santos INPE São José dos Campos 2002 C A P Í T U L O 12

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa O ESTÁGIO SUPERVISIONADO NAS LICENCIATURAS A DISTÂNCIA DA UFRN: Desafios e perpectivas para uma formação reflexiva e investigativa RESUMO Jacyene Melo de Oliveira Araújo Profª Drª UFRN- CE-SEDIS Os Estágios

Leia mais

Projeto Timóteo. Como Implantar um Programa de. Ação Social na Sua Igreja. Apostila do Orientador

Projeto Timóteo. Como Implantar um Programa de. Ação Social na Sua Igreja. Apostila do Orientador Como Implantar um Programa de Ação Social na Sua Igreja www.projeto-timoteo.org Projeto Timóteo Apostila do Orientador 1 Como Implantar um Programa de Ação Social na Sua Igreja www.projeto-timoteo.org

Leia mais

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL

DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL DICA PEDAGÓGICA EDUCAÇÃO INFANTIL 1 TÍTULO DO PROGRAMA Balinha e Dentinho. 2 EPISÓDIO TRABALHADO Um punhado de sementes mágicas. 3 SINOPSE DO EPISÓDIO ESPECÍFICO O episódio Um punhado de sementes mágicas

Leia mais

PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA

PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLAEJAMENTO DA DISCIPLINA GEOGRAFIA SÉRIE: 6º Anos PROFESSOR:

Leia mais

BrOffice Calc Inserindo Funções

BrOffice Calc Inserindo Funções C U R S O T É C N I C O E M S E G U R A N Ç A D O T R A B A L H O 14 Informática BrOffice Calc Inserindo Funções Raimundo Nonato Camelo Parente Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria

Leia mais

Atividade em grupo Na sequência dividir a sala em grupos e entregar a eles os materiais (colher ou concha e um espelho plano)

Atividade em grupo Na sequência dividir a sala em grupos e entregar a eles os materiais (colher ou concha e um espelho plano) Conteúdos Espelhos planos Espelhos esféricos Ciências da Natureza I Ensino Médio Formação e caracterização das imagens nos espelhos planos e esféricos (côncavos e convexos) Habilidade H18. Descrever por

Leia mais

aula Oficinas tecnológicas I fontes de informação Educação e Tecnologia Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe D I S C I P L I N A Nome:

aula Oficinas tecnológicas I fontes de informação Educação e Tecnologia Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe D I S C I P L I N A Nome: D I S C I P L I N A Educação e Tecnologia Oficinas tecnológicas I fontes de informação Autores Célia Maria de Araújo Marcos Aurélio Felipe aula 07 Material APROVADO (conteúdo e imagens) Data: / / Nome:

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A INTERDISCIPLINARIDADE COM O POEMA: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL I

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A INTERDISCIPLINARIDADE COM O POEMA: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL I EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A INTERDISCIPLINARIDADE COM O POEMA: UMA EXPERIÊNCIA COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL I RODRIGUES, Andreza Alves Guimarães¹; CAMPELO, Luciana Galdino de Azevedo²; ARAÚJO, Albanira

Leia mais

PUC Minas Pró-Reitoria de Graduação. Orientações gerais para a realização de trabalho de campo e similares - das disciplinas da graduação

PUC Minas Pró-Reitoria de Graduação. Orientações gerais para a realização de trabalho de campo e similares - das disciplinas da graduação PUC Minas Pró-Reitoria de Graduação Orientações gerais para a realização de trabalho de campo e similares - das disciplinas da graduação Setembro de 2008 2 PUC Minas Pró-Reitoria de Graduação Orientações

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação. Hendrik Teixeira Macedo

Introdução à Ciência da Computação. Hendrik Teixeira Macedo Introdução à Ciência da Computação Hendrik Teixeira Macedo São Cristóvão/SE 2009 Introdução à Ciência da Computação Elaboração de Conteúdo Hendrik Teixeira Macedo Capa Hermeson Alves de Menezes Reimpressão

Leia mais

aula Orientação: rumo, azimute, declinação magnética Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho

aula Orientação: rumo, azimute, declinação magnética Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Autores Edilson Alves de Carvalho D I S C I P L I N A Leituras Cartográficas e Interpretações Estatísticas I Orientação: rumo, azimute, declinação magnética Autores Edilson Alves de Carvalho Paulo César de Araújo aula 07 Governo Federal

Leia mais

ELENEILDES SOUZA DO CARMO MARIA GORETTI SERRA PLANEJAMENTO DA ATIVIDADE DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA PARA SIGNIFICAR O ENSINO DE HISTÓRIA

ELENEILDES SOUZA DO CARMO MARIA GORETTI SERRA PLANEJAMENTO DA ATIVIDADE DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA PARA SIGNIFICAR O ENSINO DE HISTÓRIA ELENEILDES SOUZA DO CARMO MARIA GORETTI SERRA PLANEJAMENTO DA ATIVIDADE DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA PARA SIGNIFICAR O ENSINO DE HISTÓRIA Rafael Jambeiro 27/03/2012 UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB/EAD

Leia mais

Marilia Leite Conceição

Marilia Leite Conceição Marilia Leite Conceição Introdução Presença dos conhecimentos sobre natureza e sociedade na Educação Infantil: idéias e práticas correntes A criança, a natureza e a sociedade Objetivos Crianças de zero

Leia mais

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de

Observar a paisagem. Nesta aula, vamos verificar como a noção de A U A UL LA Observar a paisagem Nesta aula, vamos verificar como a noção de paisagem está presente na Geografia. Veremos que a observação da paisagem é o ponto de partida para a compreensão do espaço geográfico,

Leia mais

Experimento. O experimento. Mensagens secretas com matrizes. Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia

Experimento. O experimento. Mensagens secretas com matrizes. Secretaria de Educação a Distância. Ministério da Ciência e Tecnologia Números e funções O experimento Experimento Mensagens secretas com matrizes Objetivos da unidade 1. Introduzir o conceito de criptografia; 2. Fixar conteúdos como multiplicação e inversão de matrizes.

Leia mais

APRENDER A LER PROBLEMAS EM MATEMÁTICA

APRENDER A LER PROBLEMAS EM MATEMÁTICA APRENDER A LER PROBLEMAS EM MATEMÁTICA Maria Ignez de Souza Vieira Diniz ignez@mathema.com.br Cristiane Akemi Ishihara crisakemi@mathema.com.br Cristiane Henriques Rodrigues Chica crischica@mathema.com.br

Leia mais

aula Ligações covalentes formas moleculares e hibridização Autores 2ª Edição D I S C I P L I N A Arquitetura Atômica e Molecular

aula Ligações covalentes formas moleculares e hibridização Autores 2ª Edição D I S C I P L I N A Arquitetura Atômica e Molecular 2ª Edição D I S C I P L I N A Arquitetura Atômica e Molecular Ligações covalentes formas moleculares e hibridização Autores Ótom Anselmo de Oliveira Joana D Arc Gomes Fernandes aula 09 Material APROVADO

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema.

Palavras-chave: Aquecimento global, Mídias, Tecnologias, Ecossistema. Aquecimento Global e Danos no Manguezal Pernambucano SANDRA MARIA DE LIMA ALVES 1 - sandrali@bol.com.br RESUMO Este artigo procura enriquecer a discussão sobre o fenômeno do aumento da temperatura na terra

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA ADJUNTA DE ENSINO SECRETARIA ADJUNTA DE PROJETOS ESPECIAIS QUESTIONÁRIO DE SONDAGEM DA PRÁTICA PEDAGÓGICA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO URE: ESCOLA:

Leia mais

Sumário ÁGUA, SOLO E SER HUMANO...52 AMBIENTE E SERES VIVOS... 10

Sumário ÁGUA, SOLO E SER HUMANO...52 AMBIENTE E SERES VIVOS... 10 Sumário 1 AMBIENTE E SERES VIVOS... 10 Módulo 1 Explorar o Pantanal...10 O que já sei......11 Atividade prática...11 Uma visão panorâmica do ambiente...12 Hora da leitura Águas comandam a vida no Pantanal...15

Leia mais

Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia

Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia PAOLA GENTILE Ensinar a ler em História, Ciências, Matemática, Geografia A forma como se lê um texto varia mais de acordo com o objetivo proposto do que com o gênero, mas você pode ajudar o aluno a entender

Leia mais

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Escrituração e o Método das Partidas Dobradas. Sônia Maria de Araújo

CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS CONTABILIDADE. Escrituração e o Método das Partidas Dobradas. Sônia Maria de Araújo CURSO TÉCNICO EM OPERAÇÕES COMERCIAIS 08 CONTABILIDADE Escrituração e o Método das Partidas Dobradas Sônia Maria de Araújo Governo Federal Ministério da Educação Projeto Gráfico Secretaria de Educação

Leia mais

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90.

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90. porta aberta Nova edição Geografia 2º ao 5º ano O estudo das categorias lugar, paisagem e espaço tem prioridade nesta obra. 25383COL05 Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4,

Leia mais

MOTIVAÇÃO 1: Reflexão e discussão do grupo sobre a frase

MOTIVAÇÃO 1: Reflexão e discussão do grupo sobre a frase TÍTULO: Transformando e Conservando MOTIVAÇÃO 1: Reflexão e discussão do grupo sobre a frase Figura 1: Disponível em: http://portaleliomar.opovo.com.br/wpcontent/uploads/2014/05/frases-lavoisier.jpg acessado

Leia mais

REVISÃO. aula. Geomorfologia ambiental. Geografia Física I. Autores. Elias Nunes. Orgival Bezerra da Nóbrega Junior D I S C I P L I N A.

REVISÃO. aula. Geomorfologia ambiental. Geografia Física I. Autores. Elias Nunes. Orgival Bezerra da Nóbrega Junior D I S C I P L I N A. D I S C I P L I N A Geografia Física I Geomorfologia ambiental Autores Elias Nunes Orgival Bezerra da Nóbrega Junior aula 11 Material APROVADO (conteúdo e imagens) Data: / / Nome: Governo Federal Presidente

Leia mais

Projeto: Filhotes. Eixo: Natureza e Sociedade Duração: Setembro/Outubro de 2012 Infantil I

Projeto: Filhotes. Eixo: Natureza e Sociedade Duração: Setembro/Outubro de 2012 Infantil I Projeto: Filhotes Eixo: Natureza e Sociedade Duração: Setembro/Outubro de 2012 Infantil I Justificativa: A escolha da temática FILHOTES para o infantil I se deve ao fato de que os animais em geral provocam

Leia mais

Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1. Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE

Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1. Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE Papiro: jornal-laboratório da Faculdade 7 de Setembro 1 Sammia SANTOS 2 Alessandra MARQUES 3 Faculdade 7 de Setembro, Fortaleza, CE RESUMO O presente trabalho apresenta a experiência de produção laboratorial

Leia mais

Didática D I S C I P L I N A. Elaboração de um plano de ensino I. Autores. André Ferrer Pinto Martins. Iran Abreu Mendes. aula

Didática D I S C I P L I N A. Elaboração de um plano de ensino I. Autores. André Ferrer Pinto Martins. Iran Abreu Mendes. aula D I S C I P L I N A Didática Elaboração de um plano de ensino I Autores André Ferrer Pinto Martins Iran Abreu Mendes aula 13 Governo Federal Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da

Leia mais

Prêmio Vivaleitura. Dicas para se inscrever no. e outros projetos...

Prêmio Vivaleitura. Dicas para se inscrever no. e outros projetos... Dicas para se inscrever no Prêmio Vivaleitura e outros projetos... 2011 Vaga Lume R. Aspicuelta, 678 Vila Madalena São Paulo SP 05433-011 (11) 3032-6032 www.vagalume.org.br falecom@vagalume.org.br 1) Apresentação

Leia mais