Exercícios Primeiro Ano 3º Trimestre

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Exercícios Primeiro Ano 3º Trimestre"

Transcrição

1 1. (Ufrgs 2013) O mapa abaixo representa os principais biomas brasileiros. Assinale a alternativa correta com relação aos biomas representados. a) O 2 é pobre em recursos hídricos. b) O 3 caracteriza-se pela presença de vegetação caducifólia. c) O 4 caracteriza-se pela presença de vegetais com pneumatóforos. d) O 5 é o que perdeu a maior parte de sua área original. e) O 6 caracteriza-se pela inundação de grandes áreas, nos meses de cheia. 2. (Ufrgs 2014) Leia o texto abaixo. Depois de umas enormes formações rochosas, que aqui pareciam torres, nada mais se viu senão areia e areia. Muito vento, do nordeste. [...] Sentado à mesa em que escrevo, estou vendo o forte do Rio Grande, precário daqui, parece muito frágil. Nenhuma pedra, só uma elevação coberta aqui e ali com capim. [...] A paisagem é insípida, batida pelo vento. Vento que levanta a areia e cobre a praia de uma tênue camada branca. ASSIS BRASIL, Luiz Antônio de. Um quarto de légua em quadro. Porto Alegre: Editora Movimento, p. 57 e 59. O que é descrito no texto, de forma literária? a) A Planície Costeira e a atuação da Massa Polar Atlântica. b) A Depressão Central e a atuação da Massa Tropical Atlântica. c) O Escudo Sul-rio-grandense e a atuação da Massa Tropical Atlântica. d) A Planície Costeira e a atuação da Massa Tropical Atlântica. e) O Planalto e a atuação da Massa Polar Atlântica. 3. (Ufrgs 2014) Observe a sequência de mapas, elaborados a partir de imagens de satélite, que mostram o deslocamento de uma frente fria sobre o Brasil, entre os dias 06 e 10 de agosto de Clima e Vegetação - Página 1 de 10

2 Assinale a alternativa que melhor caracteriza a condição de tempo atmosférico na sequência dos dias. a) Em 10/08/07, o tempo atmosférico sobre o Rio Grande do Sul está estável, porém as temperaturas estão mais baixas que em 06/08/07. b) Em 06/08/07, as temperaturas caem bruscamente e uma intensa tempestade atinge a Região Sul. c) Em 08/08/07, após a passagem da frente fria, as temperaturas voltam a subir, mas a nebulosidade sobre o Sul do Brasil é intensa. d) Em 10/08/07, a nebulosidade dissipa-se no Rio Grande do Sul, pois a frente fria migrou para o sul do oceano Atlântico. e) Em 08/08/07, a frente fria já passou pela Região Sul, deixando um rastro de nuvens, característico do tempo atmosférico pós-frente fria. 4. (Ufrgs 2013) O mapa abaixo representa os estudos realizados pelo geógrafo brasileiro Aziz Nacib Ab Saber, sobre os domínios morfoclimáticos do Brasil, que resultam da interação entre relevo, clima e vegetação. Considere as seguintes afirmações a respeito dos domínios morfoclimáticos e a respectiva localização no mapa. Clima e Vegetação - Página 2 de 10

3 I. Domínio da Caatinga (1 no mapa): relevo formado por depressões e planaltos. Possui clima semiárido, com chuvas concentradas em alguns meses do ano. A vegetação de arbustos espinhosos e cactáceas sofre alterações desde a época do Brasil colônia. II. Domínio do Cerrado (2 no mapa): a vegetação tem sido intensamente alterada para dar lugar às áreas de pastagens e para a instalação de lavouras (sobretudo o cultivo da soja). III. Domínio das Araucárias (3 no mapa): região caracterizada pela presença de planaltos em estruturas dobradas, com muitas serras e morros. IV. Faixas de Transição (4 no mapa): áreas intermediárias que possuem características ambientais de dois ou mais domínios morfoclimáticos, como é o caso do Pantanal matogrossense. Quais estão corretas? a) Apenas I e II. b) Apenas I e III. c) Apenas II e III. d) Apenas II e IV. e) Apenas III e IV. 5. (Ufrgs 2013) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Na cidade de Alegrete, na fronteira oeste do estado do Rio Grande do Sul, a amplitude térmica anual é que na cidade de Tramandaí, localizada no litoral norte, devido à. Já na cidade de São Francisco de Paula, localizada no Planalto Meridional, as temperaturas médias sofrem a influência da, que as. a) menor - maritimidade - latitude - aumenta b) maior - continentalidade - altitude - diminui c) igual - maritimidade - altitude - mantém d) maior - continentalidade - latitude - mantém e) igual - continentalidade - altitude - diminui 6. (Ufrgs 2012) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem. Nos meses de inverno, no Brasil, é frequente a ocorrência de... no sul,... no centro-oeste e... no sudeste. a) geada seca inversão térmica. b) neve chuvas frontais inundação. c) chuvas convectivas inundação inversão térmica d) geada chuvas frontais inundação e) chuvas convectivas seca neve 7. (Ufrgs 2010) A coluna da esquerda, a seguir, apresenta o nome dos dois biomas que ocorrem no Rio Grande do Sul; a da direita, as unidades de relevo do estado. Associe adequadamente a coluna da direita à da esquerda. 1 Mata Atlântica ( ) Planície Costeira 2 Pampa ( ) Depressão periférica ( ) Planalto Meridional ( ) Escudo Sul-Rio-Grandense A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) b) c) d) e) (Ufrgs 2010) Observe o mapa de climas do Brasil e os três climogramas que seguem. Clima e Vegetação - Página 3 de 10

4 Assinale a correspondência correta entre as localidades A, B e C assinaladas no mapa e os climogramas I, II e III. a) A (I) B (II) C (III) b) A (II) B (III) C (I) c) A (III) B (I) C (II) d) A (II) B (I) C (III) e) A (III) B (II) C (I) 9. (Ufrgs 2010) A relação entre eventos meteorológicos e as características de ocupação do território resultou em catástrofes no estado de Santa Catarina em Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) os fatores a seguir, conforme eles estejam ou não relacionados a essas catástrofes, ( ) Combinação de frentes frias vindas do sul e massas de ar quentes e úmidas vindas do norte do país, ( ) Influência da corrente marítima quente vinda do sul, conhecida como corrente das Malvinas. ( ) Expansão da ocupação humana nas áreas de risco no bioma Mata Atlântica. ( ) Chuvas torrenciais que geram deslizamentos de encostas. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, e a) V - V - F - V. b) F - F - V - F. c) V - F - V - V. d) F - V - F - F. e) F - V - V - V. 10. (Ufrgs 2010) A combinação de chuvas fortes com moradias inseguras já tornou rotineiras as tragédias nas grandes cidades brasileiras. Os deslizamentos nas encostas, muitas vezes Clima e Vegetação - Página 4 de 10

5 responsáveis por tais tragédias, são condicionados por fatores geomorfológicos, entre outros. Considere os seguintes fatores geomorfológicos. 1. declividade e forma da encosta 2. relevo com porções côncavas na convergência dos fluxos de água 3. relevo com porções convexas na divergência dos fluxos de água Quais estão relacionados aos deslizamentos das encostas? a) Apenas 1. b) Apenas 2. c) Apenas 3. d) Apenas 1 e 2. e) Apenas 1 e 3. TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: O sistema de alerta baseado em satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) detectou 498 km 2 de desmatamentos na Amazônia Legal por corte raso ou degradação progressiva, em agosto de Desse total, 301 km 2 foram registrados no Pará. A cada quinzena, os dados são enviados ao IBAMA, responsável pela fiscalização das áreas. O sistema indica tanto áreas de corte raso quando os satélites detectam a completa retirada da floresta nativa quanto áreas classificadas como degradação progressiva, que revelam o processo de desmatamento na região. Adaptado de: 11. (Ufrgs 2010) O texto faz referência a uma região em que predomina o clima a) tropical úmido. b) tropical semiárido. c) tropical semiúmido. d) subtropical úmido. e) equatorial. 12. (Ufrgs 2008) No Brasil, o fenômeno El Niño provoca o desvio da massa de ar equatorial continental, úmida, que se forma sobre a Amazônia, para o sul do país. As consequências do El Niño no território brasileiro são a) enchentes no Brasil Meridional e seca no extremo sul do país. b) secas no Brasil Meridional e enchentes no extremo sul do país. c) enchentes no Brasil Meridional e secas no sertão nordestino e no extremo norte do país. d) enchentes no sudeste do Brasil, em decorrência de invernos rigorosos no sul do país. e) enchentes no sudeste do Brasil e secas no extremo sul do país. 13. (Ufrgs 2007) A massa de ar que abrange grande parte do território brasileiro é a equatorial continental. Quente, úmida e instável, provoca chuvas abundantes, conhecidas como a) chuvas de verão ou frontais. b) chuvas de verão ou orográficas. c) chuvas de verão ou convectivas. d) chuvas de inverno ou frontais. e) chuvas de inverno ou orográficas. 14. (Ufrgs 2006) Em relação aos tipos climáticos brasileiros, considere as características citadas a seguir. 1 - amplitude térmica anual inferior a 6 C Clima e Vegetação - Página 5 de 10

6 2 - geadas frequentes nos meses de inverno 3 - chuvas escassas e irregulares 4 - estação seca e chuvosa bem definida 5 - temperaturas médias superiores a 18 C Assinale a alternativa que apresenta a correspondência correta entre o tipo climático e suas características. a) Equatorial úmido - 1 e 3 b) Semiárido - 3 e 5 c) Tropical - 2 e 3 d) Equatorial semi-úmido - 2 e 5 e) Subtropical - 1 e (Ufrgs 2006) Com a intensificação do processo de urbanização no Brasil, muitas bacias hidrográficas urbanas tiveram a sua cobertura alterada para superfícies impermeáveis, onde, em muitas ocasiões, foram construídos canais e galerias subterrâneos destinados ao escoamento das águas pluviais. Com relação às consequências do processo de urbanização sobre o ciclo hidrológico, considere os itens a seguir. 1 - aumento da infiltração 2 - aumento da vazão dos cursos d'água 3 - diminuição do escoamento artificial 4 - diminuição da evapotranspiração Os dois itens que constituem alterações ocasionadas pelo processo de urbanização sobre o ciclo hidrológico são os de números a) 1 e 2. b) 1 e 3. c) 2 e 3. d) 2 e 4. e) 3 e (Ufrgs 2006) Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações a seguir, referentes aos domínios vegetais do Brasil e à sua transformação pelo processo de ocupação. ( ) No Espírito Santo, a instalação de indústrias automobilísticas destruiu a cobertura florestal nativa. ( ) Nas últimas décadas, a especulação imobiliária tem contribuído para o processo de destruição das matas de igapó e dos campos inundáveis do litoral brasileiro. ( ) Há vários anos, a vegetação de mangue tem sido destruída pelo processo de urbanização e, mais recentemente, os mangues nordestinos estão sendo alterados pela atividade de carcinicultura. ( ) Após os anos 1960, a expansão da fronteira agropecuária brasileira avançou em direção à região dos cerrados e à Floresta Amazônica. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é a) V - F - V - F. b) V - V - F - F. c) F - V - F - F. d) V - F - V - V. e) F - F - V - V. Clima e Vegetação - Página 6 de 10

7 17. (Ufrgs 2005) Observe os climogramas a seguir, que indicam a variação Esses climogramas, da esquerda para a direita, podem referir-se às cidades de a) Blumenau - Juazeiro - Recife. b) Recife - Blumenau - Juazeiro. c) Juazeiro - Blumenau - Recife. d) Recife - Juazeiro - Blumenau. e) Blumenau- Recife - Juazeiro. 18. (Ufrgs 2005) A área desmatada da Amazônia Legal, composta por nove Estados, aumentou 2% de 2002 para Sobre o processo de derrubada da Floresta Amazônica nesses últimos anos, é correto afirmar que a) o fluxo crescente de turistas estrangeiros, atraídos pela Floresta Amazônica, é a principal causa do aumento do desmatamento no Estado do Amazonas. b) o setor ocidental da Amazônia Legal é a área com maior concentração de rodovias e de núcleos urbanos, sendo, portanto, a menos preservada da região. c) a exploração predatória de madeiras nobres como o mogno, praticada por madeireiras clandestinas, diminuiu nos últimos anos em decorrência da perda do valor comercial dessa madeira no mercado internacional. d) a construção de usinas hidrelétricas, como as de Paulo Afonso e Três Marias, ampliou o desmatamento na Amazônia em centenas de milhares de km 2, tendo em vista a dimensão dos seus reservatórios. e) o "Arco do Desmatamento", extensa faixa contínua que vai de Rondônia ao Maranhão, passando pelo Mato Grosso e pelo Pará, caracteriza-se pela expansão das lavouras de soja, que atraem agricultores para as áreas desmatadas e abandonadas. 19. (Ufrgs 2004) Ao sair de Porto Alegre em sentido norte, passando pela escarpa do Planalto, um passageiro pode perceber alterações dos fatores climáticos no ambiente através da sensação de desconforto nos ouvidos e da mudança de temperatura. Essas alterações se devem a) à diminuição da pressão atmosférica e da temperatura, causada pelo aumento da altitude. b) à diminuição da pressão atmosférica e ao aumento da temperatura, provocados pelo aumento da altitude. c) ao aumento da pressão atmosférica e da temperatura, decorrente do aumento da altitude. d) ao aumento da pressão atmosférica e à diminuição da temperatura, independentemente da altitude. e) à diminuição da pressão atmosférica e da temperatura, independentemente da altitude. 20. (Ufrgs 2004) Joaquim Francisco de Assis Brasil costumava classificar o clima do Estado do Rio Grande do Sul de "anárquico", dadas as variações que comumente aí ocorrem. Essa característica gerou no imaginário popular a impressão expressa no ditado "Temos as quatro estações em um mesmo dia" ou a ideia de que o clima muda diariamente. Clima e Vegetação - Página 7 de 10

8 Sobre esse tema, considere as afirmações abaixo. I - Clima é um conjunto de valores que, em um dado momento, em um certo lugar, caracterizam o estado atmosférico desse lugar. II - O tempo representa a sucessão dos tipos climáticos em um determinado lugar da superfície terrestre. III - A amplitude térmica diária é um dado que caracteriza o tempo meteorológico. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas III. d) Apenas I e II. e) Apenas II e III. 21. (Ufrgs 2004) Considere as afirmações abaixo sobre o fenômeno El Niño - Oscilação Sul e suas duas fases (El Niño e La Niña). I - Os fenômenos El Niño e La Niña decorrem de variações das condições normais do oceano e da atmosfera na região do Pacífico tropical. II - Os elementos meteorológicos mais atingidos pelos efeitos associados aos fenômenos El Niño e La Niña no clima do Brasil são a precipitação pluvial e a temperatura do ar. III - Somente os efeitos do fenômeno La Niña podem alterar as variáveis do balanço hídrico, pois nos anos de La Niña há uma tendência de redução dos deficits hídricos em todo o Estado do Rio Grande do Sul. IV - Durante o fenômeno El Niño, costuma haver precipitações pluviais abundantes nas regiões Sul e Sudeste do Brasil, principalmente na primavera e no início do verão, devido às passagens rápidas de várias frentes frias nessas regiões. Quais estão corretas? a) Apenas I e II. b) Apenas I e III. c) Apenas II e III. d) Apenas II e IV. e) Apenas III e IV. 22. (Ufrgs 2004) O Cerrado brasileiro, a maior savana neotropical do mundo, é um dos biomas brasileiros mais degradados ambientalmente. Em relação a esse bioma, assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as afirmações relacionadas a seguir. ( ) O Cerrado é o terceiro bioma mais extenso do Brasil, ocupando toda a área do Brasil Central e cerca de 15% da área total do país. ( ) O Cerradão, um dos tipos de vegetação que compõe o bioma, caracteriza-se pela ocorrência de exemplares de buritis, que se localizam nos fundos de vales, onde os solos são mais férteis e possuem menor teor de alumínio. ( ) É na área desse bioma que se localizam algumas das nascentes dos rios das principais bacias hidrográficas brasileiras: Amazonas, Paraná e São Francisco. ( ) O cultivo que mais contribui para a destruição do Cerrado é o da soja, já que 45% da safra nacional desse produto é proveniente da região central do Brasil. ( ) Diferentemente da produção de soja do Centro-Oeste, a sojicultura dos cerrados do hemisfério norte, Estado de Roraima, baseia-se sobretudo na produção calcada em propriedades de menos de 500 hectares, voltada para o abastecimento do mercado interno. A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é Clima e Vegetação - Página 8 de 10

9 a) V - V - F - V - F. b) V - F - V - V - F. c) F - V - F - F - V. d) F - F - V - F - V. e) F - F - V - V - F. 23. (Ufrgs 2004) As florestas tropicais sofreram alterações periódicas na sua extensão e na sua distribuição geográfica durante os períodos glaciais do Quaternário. As flutuações climáticas provocadas pelas glaciações resultaram em ciclos alternados de expansão e retração das florestas, dos cerrados, das caatingas e de outros conjuntos vegetais no Brasil. Nos períodos mais secos, as florestas ficaram reduzidas a pequenos núcleos relativamente isolados, permitindo a sobrevivência da sua vegetação. A teoria utilizada para entender o comportamento das florestas tropicais durante o Quaternário e a formação atual dos domínios vegetais brasileiros e para explicar o processo apresentado acima é denominada a) Teoria da Deriva dos Continentes. b) Teoria dos Refúgios. c) Teoria da Tectônica de Placas. d) Teoria da Biodiversidade. e) Teoria do Ciclo Geográfico. 24. (Ufrgs 2002) Campinaranas e campos de altitude são enclaves de formações nãoflorestais que ocorrem, respectivamente, a) na Amazônia e na Caatinga. b) na Amazônia e na Mata Atlântica. c) na Caatinga e na Mata Atlântica. d) na Caatinga e no Cerrado. e) na Mata Atlântica e no Cerrado. 25. (Ufrgs 2001) CLASSIFICAÇÃO CLIMÁTICA DO RIO GRANDE DO SUL (Segundo W. Koppen) 1 - Marcelino Ramos 13.9/24.2 (19.2) 2 - São Borja 14.4/25.9 (20.0) 3 - Vacaria 10.8/20.3 (15.6) 4 - Júlio de Castilhos 12.0/22.4 (17.1) 5 - Uruguaiana 13.5/26.1 (19.6) 6 - Porto Alegre 13.8/24.8 (19.3) 7 - São Gabriel 13.1/24.6 (18.7) 8 - Livramento 12.4/23.8 (17.9) 9 - Bagé 12.3/23.8 (17.7) 10 - Rio Grande 12.7/23.3 (18.0) Clima e Vegetação - Página 9 de 10

10 11 - S. V. do Palmar 11.3/22.1 (16.5) Fonte: Adaptado de Costa & Moreira, Convenções C - Mesotérmico f - Constantemente úmido a - Temp. média do mês + quente > 22 C b - Temp. média do mês + quente < 22 C h - Temp. média anual > 18 C k - Temp. média anual < 18 C l - Temp. média mensal sempre >10 C < 22 C Os números acima dos nomes de cada cidade indicam a temperatura mínima e a máxima mensal e, abaixo, a média anual ( C). Com base na classificação climática de W. Koppen para o Estado, considere as seguintes afirmações. I - No Estado predomina o clima subtropical úmido com verões quentes, com temperatura média do mês mais quente acima dos 22 C e temperatura média anual acima dos 18 C. II - As duas áreas de clima subtropical com verões brandos e temperatura média do mês mais quente abaixo dos 22 C são constantemente úmidas. III - Partindo-se, em linha reta, de Uruguaiana em direção a Vacaria, tem-se um decréscimo gradual da temperatura média anual. Quais estão corretas? a) Apenas I. b) Apenas II. c) Apenas I e II. d) Apenas II e III. e) I, II e III. Clima e Vegetação - Página 10 de 10

PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010

PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010 PROVA DE GEOGRAFIA UFRGS 2010 51. Ainda é 31 de dezembro no Brasil quando a televisão noticia a chegada do Ano Novo em diferentes países. Entre os países que comemoram a chegada do Ano Novo antes do Brasil,

Leia mais

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades

Climatologia. humanos, visto que diversas de suas atividades Climatologia É uma parte da que estuda o tempo e o clima cientificamente, utilizando principalmente técnicas estatísticas na obtenção de padrões. É uma ciência de grande importância para os seres humanos,

Leia mais

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climas do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Grande extensão territorial Diversidade no clima das regiões Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Motivação! Massas de Ar Grandes

Leia mais

PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012

PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012 PROVA DE GEOGRAFIA 4 o BIMESTRE DE 2012 PROF. FERNANDO NOME N o 1 a SÉRIE A compreensão do enunciado faz parte da questão. Não faça perguntas ao examinador. A prova deve ser feita com caneta azul ou preta.

Leia mais

CLIMA E DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS DO BRASIL

CLIMA E DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS DO BRASIL CLIMA E DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS DO BRASIL Essa aula vai permitir que você conheça elementos e fatores do clima, as relações entre eles, os tipos de climas do Brasil e as características dos domínios morfoclimáticos

Leia mais

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires

Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires Professor: Josiane Vill Disciplina: Geografia Série: 1ª Ano Tema da aula: Dinâmica Climática e Formações Vegetais no Brasil Objetivo da aula: conhecer a diversidade

Leia mais

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL

CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL CAPÍTULO 13 OS CLIMAS DO E DO MUNDOBRASIL 1.0. Clima no Mundo A grande diversidade verificada na conjugação dos fatores climáticos pela superfície do planeta dá origem a vários tipos de clima. Os principais

Leia mais

Capítulo 9. Climas Brasileiros. Há grande variação climática, devido:

Capítulo 9. Climas Brasileiros. Há grande variação climática, devido: Capítulo 9 Climas Brasileiros Há grande variação climática, devido: Diferença de latitude (extensão norte-sul); Maior ou menor influência da Maritimidade (extensão leste-oeste). Massas de ar Tipos: Equatoriais,

Leia mais

Vegetação. Solo. Relevo. Clima. Hidrografia

Vegetação. Solo. Relevo. Clima. Hidrografia Vegetação Solo Relevo Clima Hidrografia VEGETAÇÃO E SOLOS HETEROGÊNEA CALOR E UMIDADE RÁPIDA DECOMPOSIÇÃO/FERTILIDADE. NUTRIENTES ORGÂNICOS E MINERAIS (SERRAPILHEIRA). EM GERAL OS SOLOS SÃO ÁCIDOS E INTEMPERIZADOS.

Leia mais

REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH

REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH REVISÃO UDESC GAIA GEOGRAFIA GEOGRAFIA FÍSICA PROF. GROTH 01. (UDESC_2011_2) Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), existem no Brasil oito Bacias Hidrográficas. Assinale a alternativa

Leia mais

GEOGRAFIA. Professora Bianca

GEOGRAFIA. Professora Bianca GEOGRAFIA Professora Bianca TERRA E LUA MOVIMENTO DA LUA MOVIMENTOS DA TERRA TEMPO E CLIMA Tempo é o estado da atmosfera de um lugar num determinado momento. Ele muda constantemente. Clima é o conjunto

Leia mais

Fenômenos e mudanças climáticos

Fenômenos e mudanças climáticos Fenômenos e mudanças climáticos A maioria dos fenômenos climáticos acontecem na TROPOSFERA. Camada inferior da atmosfera que vai do nível do mar até cerca de 10 a 15 quilômetros de altitude. Nuvens, poluição,

Leia mais

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini

TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25. Profº André Tomasini TERCEIRÃO GEOGRAFIA FRNTE 8 A - aula 25 Profº André Tomasini Localizado na Região Centro-Oeste. Campos inundados na estação das chuvas (verão) áreas de florestas equatorial e tropical. Nas áreas mais

Leia mais

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO

COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO COLÉGIO MARQUES RODRIGUES - SIMULADO Estrada da Água Branca, 2551 Realengo RJ Tel: (21) 3462-7520 www.colegiomr.com.br PROFESSOR ALUNO ANA CAROLINA DISCIPLINA GEOGRAFIA A TURMA SIMULADO: P3 501 Questão

Leia mais

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 25 O PANTANAL, A MATA DE ARAUCÁRIAS E AS PRADARIAS

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 25 O PANTANAL, A MATA DE ARAUCÁRIAS E AS PRADARIAS GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 25 O PANTANAL, A MATA DE ARAUCÁRIAS E AS PRADARIAS Como pode cair no enem? (FUVEST) Estas fotos retratam alguns dos tipos de formação vegetal nativa encontrados no território

Leia mais

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes

Clima e Formação Vegetal. O clima e seus fatores interferentes Clima e Formação Vegetal O clima e seus fatores interferentes O aquecimento desigual da Terra A Circulação atmosférica global (transferência de calor, por ventos, entre as diferentes zonas térmicas do

Leia mais

Domínios Morfoclimáticos

Domínios Morfoclimáticos Domínios Morfoclimáticos Os domínios morfoclimáticos representam a interação e a integração do clima, relevo e vegetação que resultam na formação de uma paisagem passível de ser individualizada. Domínios

Leia mais

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS O que você deve saber sobre DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS BRASILEIROS Segundo o geógrafo Aziz Ab Sáber, um domínio morfoclimático é todo conjunto no qual haja interação entre formas de relevo, tipos de solo,

Leia mais

BIOMAS DO BRASIL. Ecologia Geral

BIOMAS DO BRASIL. Ecologia Geral BIOMAS DO BRASIL Ecologia Geral Biomas do Brasil segundo classificação do IBGE Segundo a classificação do IBGE, são seis os biomas do Brasil: Mata Atlântica Cerrado Amazônia Caatinga Pantanal Pampa O

Leia mais

CLIMATOLOGIA. Profª Margarida Barros. Geografia - 2013

CLIMATOLOGIA. Profª Margarida Barros. Geografia - 2013 CLIMATOLOGIA Profª Margarida Barros Geografia - 2013 CLIMATOLOGIA RAMO DA GEOGRAFIA QUE ESTUDA O CLIMA Sucessão habitual de TEMPOS Ação momentânea da troposfera em um determinado lugar e período. ELEMENTOS

Leia mais

FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA. DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber. Ipê Amarelo

FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA. DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber. Ipê Amarelo FORMAÇÃO VEGETAL BRASILEIRA DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Aziz Ab`Saber Ipê Amarelo Fatores que influenciam na distribuição das formações vegetais: Clima 1. Temperatura; 2. Umidade; 3. Massas de ar; 4. Incidência

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná * Universidade Federal do Paraná * *O que são Biomas? *Bioma é uma unidade biológica ou espaço geográfico caracterizado de acordo com o macroclima, a fitofisionomia (aspecto da vegetação de um lugar),

Leia mais

INFORME SOBRE O VERÃO 2014-2015

INFORME SOBRE O VERÃO 2014-2015 INFORME SOBRE O VERÃO 2014-2015 1. INTRODUÇÃO A estação do verão inicia-se no dia 21 de dezembro de 2014 às 20h03 e vai até as 19h45 do dia 20 de março de 2015. No Paraná, historicamente, ela é bastante

Leia mais

Brasil: Natureza e Sociedade

Brasil: Natureza e Sociedade Brasil: Natureza e Sociedade O Ambiente Natural Devido ao seu tamanho, o Brasil pode ser considerado um continente ou ainda um país com dimensões continentais. É o quinto maior país do mundo em extensão,

Leia mais

Os principais tipos climáticos mundiais

Os principais tipos climáticos mundiais Os principais tipos climáticos mundiais Os principais tipos climáticos mundiais 1 massas de ar -Definição - Origens - Tipos - Frentes (fria e quente) 2 Climas -O que define os climas? - Tipos de climas

Leia mais

O Clima do Brasil. É a sucessão habitual de estados do tempo

O Clima do Brasil. É a sucessão habitual de estados do tempo O Clima do Brasil É a sucessão habitual de estados do tempo A atuação dos principais fatores climáticos no Brasil 1. Altitude Quanto maior altitude, mais frio será. Não esqueça, somente a altitude, isolada,

Leia mais

Classificações climáticas

Classificações climáticas Classificações climáticas Glauber Lopes Mariano Departamento de Meteorologia Universidade Federal de Pelotas E-mail: glauber.mariano@ufpel.edu.br glaubermariano@gmail.com O clima do Brasil pode ser classificado

Leia mais

Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil

Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil Os Domínios Morfoclimáticos do Brasil A classificação morfoclimática reúne grandes combinações de fatos geomorfológicos, climáticas, hidrológicos, pedológicos e botânicos que por sua relativa homogeinidade,

Leia mais

OS CLIMAS DO BRASIL Clima é o conjunto de variações do tempo de um determinado local da superfície terrestre.

OS CLIMAS DO BRASIL Clima é o conjunto de variações do tempo de um determinado local da superfície terrestre. OS CLIMAS DO BRASIL Clima é o conjunto de variações do tempo de um determinado local da superfície terrestre. Os fenômenos meteorológicos ocorridos em um instante ou em um dia são relativos ao tempo atmosférico.

Leia mais

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR

CLIMAS DO BRASIL MASSAS DE AR CLIMAS DO BRASIL São determinados pelo movimento das massas de ar que atuam no nosso território. É do encontro dessas massas de ar que vai se formando toda a climatologia brasileira. Por possuir 92% do

Leia mais

CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS DO BRASIL

CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS DO BRASIL CLIMAS E FORMAÇÕES VEGETAIS DO BRASIL CLIMA BRASILEIRO O extenso território brasileiro, a diversidade de formas de relevo, a altitude e dinâmica das correntes e massas de ar, possibilitam uma grande diversidade

Leia mais

Exercícios - Fatores Exógenos

Exercícios - Fatores Exógenos Exercícios - Fatores Exógenos 1. A figura abaixo retrata a barreira que o relevo representa para os ventos e as massas de ar. Com base nesta figura são feitas as seguintes afirmativas: ( F ) As letras

Leia mais

BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS

BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS BIOMAS DO BRASIL UM MOSAICO DE PAISAGENS Principais Biomas Os biomas diferem quanto à fisionomia, estrutura, e fatores ambientais relacionados ao clima, como temperatura, quantidade e distribuição das

Leia mais

Elementos Climáticos CLIMA

Elementos Climáticos CLIMA CLIMA Elementos Climáticos O entendimento e a caracterização do clima de um lugar dependem do estudo do comportamento do tempo durante pelo menos 30 anos: das variações da temperatura e da umidade, do

Leia mais

A BIOSFERA DO BRASIL (I) AULAS 34 E 35

A BIOSFERA DO BRASIL (I) AULAS 34 E 35 A BIOSFERA DO BRASIL (I) AULAS 34 E 35 OS BIOMAS DO BRASIL: (Aziz Ab Saber) O que se leva em consideração nesses domínios morfoclimáticos? Clima. Relevo. Solo. Vegetação. Vida. História da Terra e da ocupação

Leia mais

IC II Lab. Geo Física. Aula 5. Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com

IC II Lab. Geo Física. Aula 5. Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com IC II Lab. Geo Física Aula 5 Turma: 2015/1 Profª. Larissa Bertoldi larabertoldi@gmail.com Aula de hoje.. Domínios vegetacionais e faunísticos Mudanças climáticas e seres vivos Domínios Morfoclimáticos

Leia mais

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna

DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS. Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS Elaborado por: Aziz Ab Saber Contém as seguintes características: clima relevo Vegetação hidrografia solo fauna Domínio Amazônico Clima equatorial Solos relativamente pobres Relevo

Leia mais

D) As planícies brasileiras terminam, na sua grande maioria, em frentes de cuestas nome que se dá às áreas planas das praias.

D) As planícies brasileiras terminam, na sua grande maioria, em frentes de cuestas nome que se dá às áreas planas das praias. 01 - (UDESC 2008) Para classificar o relevo, deve-se considerar a atuação conjunta de todos fatores analisados a influência interna, representada pelo tectonismo, e a atuação do clima, nos diferentes tipos

Leia mais

Climas e Formações Vegetais no Mundo. Capítulo 8

Climas e Formações Vegetais no Mundo. Capítulo 8 Climas e Formações Vegetais no Mundo Capítulo 8 Formações Vegetais Desenvolvem-se de acordo com o tipo de clima, relevo, e solo do local onde se situam.de todos estes, o clima é o que mais se destaca.

Leia mais

Observe o mapa múndi e responda.

Observe o mapa múndi e responda. EXERCÍCIOS DE REVISÃO COM RESPOSTAS PARA O EXAME FINAL GEOGRAFIA 5ª SÉRIE 1) Escreva V para verdadeiro e F para falso: ( V ) No globo terrestre, no planisfério e em outros mapas são traçadas linhas que

Leia mais

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos

Biomas Brasileiros I. Floresta Amazônica Caatinga Cerrado. Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Biomas Brasileiros I Floresta Amazônica Caatinga Cerrado Mata Atlântica Pantanal Campos Sulinos ou Pampas Gaúchos Floresta Amazônica Localizada na região norte e parte das regiões centro-oeste e nordeste;

Leia mais

Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica

Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica Exercícios Tipos de Chuvas e Circulação Atmosférica 1. De acordo com as condições atmosféricas, a precipitação pode ocorrer de várias formas: chuva, neve e granizo. Nas regiões de clima tropical ocorrem

Leia mais

CAPÍTULO 8 O FENÔMENO EL NIÑO -LA NIÑA E SUA INFLUENCIA NA COSTA BRASILEIRA

CAPÍTULO 8 O FENÔMENO EL NIÑO -LA NIÑA E SUA INFLUENCIA NA COSTA BRASILEIRA CAPÍTULO 8 O FENÔMENO EL NIÑO -LA NIÑA E SUA INFLUENCIA NA COSTA BRASILEIRA O comportamento climático é determinado por processos de troca de energia e umidade que podem afetar o clima local, regional

Leia mais

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 23 O CERRADO

GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 23 O CERRADO GEOGRAFIA - 1 o ANO MÓDULO 23 O CERRADO Como pode cair no enem? (UNESP) Leia. Imagens de satélite comprovam aumento da cobertura florestal no Paraná O constante monitoramento nas áreas em recuperação do

Leia mais

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL

GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL GEOGRAFIA - 3 o ANO MÓDULO 30 O CLIMA NO BRASIL Como pode cair no enem (PUC Adaptado) ºC 30 20 10 0 mm 500 350 250 150 1811 mm anuais 50 0 Baseado no climograma e nas afirmativas a seguir, responda a

Leia mais

AULAS DE RECUPERAÇÃO FINAL 7º ANO: AULAS 6, 7, 20, 27, 34 e 35,36 e 37 E 53.

AULAS DE RECUPERAÇÃO FINAL 7º ANO: AULAS 6, 7, 20, 27, 34 e 35,36 e 37 E 53. AULAS DE RECUPERAÇÃO FINAL 7º ANO: AULAS 6, 7, 20, 27, 34 e 35,36 e 37 E 53. AULAS 6 e 7: O RELEVO BRASILEIRO PLANALTOS BRASILEIROS: Muito desgastados, antigos, conhecidos também como cinturões orogênicos

Leia mais

REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1

REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1 REVISÃO PARA AV1 Unidade 1 Cap. 1 Continente Americano Prof. Ivanei Rodrigues Teoria sobre a formação dos continentes Transformação da crosta terrestre desde a Pangeia até os dias atuais. A Teoria da

Leia mais

AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL

AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO E DO BRASIL AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO Formações vegetais do globo AS FORMAÇÕES VEGETAIS DO GLOBO As Grandes Formações Vegetais da Superfície da Terra Tundra Vegetação

Leia mais

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas,

Formação das Rochas. 2.Rochas sedimentares: formadas pela deposição de detritos de outras rochas, Relevo Brasileiro 1.Rochas magmáticas ou ígneas, formadas pela solidificação do magma.podem ser intrusivas formadas dentro da crosta terrestre ou extrusivas na superfície. Formação das Rochas 2.Rochas

Leia mais

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011

COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 COLÉGIO SÃO JOSÉ PROF. JOÃO PAULO PACHECO GEOGRAFIA 1 EM 2011 O Sol e a dinâmica da natureza. O Sol e a dinâmica da natureza. Cap. II - Os climas do planeta Tempo e Clima são a mesma coisa ou não? O que

Leia mais

Caatinga. Clima: Semi-árido. Solo: Raso e pobre em matéria orgânica e rico em sais minerais. Vegetação: Arbustiva, com cactáceas

Caatinga. Clima: Semi-árido. Solo: Raso e pobre em matéria orgânica e rico em sais minerais. Vegetação: Arbustiva, com cactáceas Caatinga Clima: Semi-árido. Solo: Raso e pobre em matéria orgânica e rico em sais minerais. Vegetação: Arbustiva, com cactáceas ceas ou xerófitas (plantas adaptadas a ambientes secos). Caatinga As espécies

Leia mais

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013

Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 Colégio São Paulo Geografia Prof. Eder Rubens - 2013 CAP. 02 O território brasileiro e suas regiões.( 7º ano) *Brasil é dividido em 26 estados e um Distrito Federal (DF), organizados em regiões. * As divisões

Leia mais

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense

Biomas Brasileiros. 1. Bioma Floresta Amazônica. 2. Bioma Caatinga. 3. Bioma Cerrado. 4. Bioma Mata Atlântica. 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense Biomas Brasileiros 1. Bioma Floresta Amazônica 2. Bioma Caatinga 3. Bioma Cerrado 4. Bioma Mata Atlântica 5. Bioma Pantanal Mato- Grossense 6. Bioma Pampas BIOMAS BRASILEIROS BIOMA FLORESTA AMAZÔNICA

Leia mais

2 Caracterização climática da região Amazônica 2.1. Caracterização da chuva em climas tropicais e equatoriais

2 Caracterização climática da região Amazônica 2.1. Caracterização da chuva em climas tropicais e equatoriais 2 Caracterização climática da região Amazônica 2.1. Caracterização da chuva em climas tropicais e equatoriais Para uma maior precisão na modelagem da atenuação provocada pela precipitação no sinal radioelétrico,

Leia mais

PROGNÓSTICO DE ESTAÇÃO PARA A PRIMAVERA DE 2001. TRIMESTRE Outubro-Novembro-Dezembro.

PROGNÓSTICO DE ESTAÇÃO PARA A PRIMAVERA DE 2001. TRIMESTRE Outubro-Novembro-Dezembro. 1 PROGNÓSTICO DE ESTAÇÃO PARA A PRIMAVERA DE 2001 TRIMESTRE Outubro-Novembro-Dezembro. A Primavera começa este ano às 22h04min (hora de Brasília), no dia 22 de setembro e termina às 17h20min (horário de

Leia mais

10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de "frentes" frias.

10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de frentes frias. Nome: Nº: Turma: Geografia 1º ano Apoio Didático - Exercícios Silvia Jun/09 10. Não raro, a temperatura no Rio de Janeiro cai bruscamente em função da chegada de "frentes" frias. a) O que são "frentes"?

Leia mais

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R:

a) Cite o nome do estado brasileiro onde aparece a maior parte do domínio das araucárias. R: Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 7 ANO A Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1-(1,0) A paisagem brasileira está dividida em domínios morfoclimáticos.

Leia mais

Atmosfera e o Clima. Clique Professor. Ensino Médio

Atmosfera e o Clima. Clique Professor. Ensino Médio Atmosfera e o Clima A primeira camada da atmosfera a partir do solo é a troposfera varia entre 10 e 20 km. É nessa camada que ocorrem os fenômenos climáticos. Aquecimento da atmosfera O albedo terrestre

Leia mais

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor: Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES

COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor: Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES COLÉGIO MARISTA - PATOS DE MINAS 1º ANO DO ENSINO MÉDIO - 2013 Professor: Bruno Matias Telles 1ª RECUPERAÇÃO AUTÔNOMA ROTEIRO DE ESTUDO - QUESTÕES Estudante: Turma: Data: / / QUESTÃO 1 Fonte: .

Leia mais

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo

Data: /08/2014 Bimestre: 2. Nome: 8 ANO B Nº. Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Data: /08/2014 Bimestre: 2 Nome: 8 ANO B Nº Disciplina: Geografia Professor: Geraldo Valor da Prova / Atividade: 2,0 (DOIS) Nota: GRUPO 3 1- (1,0) A mundialização da produção industrial é caracterizada

Leia mais

Paisagens Climatobotânicas do Brasil

Paisagens Climatobotânicas do Brasil Paisagens Climatobotânicas do Brasil 1. (UEL-2012) Os domínios morfoclimáticos brasileiros são definidos a partir da combinação dos elementos da natureza, como os climáticos, botânicos, pedológicos, hidrológicos

Leia mais

Cap. 26 De norte a sul, de leste a oeste: os biomas brasileiros. Sistema de Ensino CNEC Equipe de Biologia. Bioma

Cap. 26 De norte a sul, de leste a oeste: os biomas brasileiros. Sistema de Ensino CNEC Equipe de Biologia. Bioma Cap. 26 De norte a sul, de leste a oeste: os biomas brasileiros Sistema de Ensino CNEC Equipe de Biologia Bioma Conjunto de vida, vegetal e animal, constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação, condições

Leia mais

Vegetação do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Vegetação do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Vegetação do Brasil GEOGRAFIA DAVI PAULINO Distribuição da Vegetação Brasileira Depende de fatores climáticos Diferentes classificações Biomas (=>) Domínios Morfoclimáticos Aziz Ab Saber (década 1960)

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA Instituto Nacional de Meteorologia INMET Coordenação Geral de Agrometeorologia

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA Instituto Nacional de Meteorologia INMET Coordenação Geral de Agrometeorologia 1 PROGNÓSTICO DE ESTAÇÃO PARA A PRIMAVERA DE 2003 TRIMESTRE Outubro-Novembro-Dezembro. A primavera começa neste ano às 07:47h do dia 23 de setembro e vai até 05:04h (horário de Verão) de Brasília, do dia

Leia mais

BRASIL NO MUNDO: FUSOS HORÁRIOS DO BRASIL. Nossas fronteiras-problema : Fusos horários Mundiais

BRASIL NO MUNDO: FUSOS HORÁRIOS DO BRASIL. Nossas fronteiras-problema : Fusos horários Mundiais BRASIL NO MUNDO: Linha do Equador: 93% Hemisfério Sul 7% Hemisfério Norte Trópico de Capricórnio: 92% zona Tropical 8% Zona temperada do Sul Nossas fronteiras-problema : ( FARC ) Colômbia: Narcotráfico

Leia mais

Recursos Hídricos GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Recursos Hídricos GEOGRAFIA DAVI PAULINO Recursos Hídricos GEOGRAFIA DAVI PAULINO Bacia Hidrográfica Área drenada por um conjunto de rios que, juntos, formam uma rede hidrográfica, que se forma de acordo com elementos fundamentais como o clima

Leia mais

PROGNÓSTICO CLIMÁTICO. (Fevereiro, Março e Abril de 2002).

PROGNÓSTICO CLIMÁTICO. (Fevereiro, Março e Abril de 2002). 1 PROGNÓSTICO CLIMÁTICO (Fevereiro, Março e Abril de 2002). O Instituto Nacional de Meteorologia, órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com base nas informações de análise e prognósticos

Leia mais

RESPOSTA D LISTA DE EXERCÍCIOS. 1) Analise o diagrama e as afirmativas a seguir.

RESPOSTA D LISTA DE EXERCÍCIOS. 1) Analise o diagrama e as afirmativas a seguir. 1) Analise o diagrama e as afirmativas a seguir. LISTA DE EXERCÍCIOS I) A partir de critérios geomorfológicos, os planaltos corrrespondem às regiões do relevo onde predomina o processo erosivo; neste compartimento

Leia mais

Massas de ar do Brasil Centros de ação Sistemas meteorológicos atuantes na América do Sul Breve explicação

Massas de ar do Brasil Centros de ação Sistemas meteorológicos atuantes na América do Sul Breve explicação Massas de ar do Brasil Centros de ação Sistemas meteorológicos atuantes na América do Sul Breve explicação Glauber Lopes Mariano Departamento de Meteorologia Universidade Federal de Pelotas E-mail: glauber.mariano@ufpel.edu.br

Leia mais

TAREFA 2 Domínios Morfoclimáticos. GABARITO Quarto bimestre

TAREFA 2 Domínios Morfoclimáticos. GABARITO Quarto bimestre TAREFA 2 Domínios Morfoclimáticos GABARITO Quarto bimestre Os domínios naturais correspondem às grandes paisagens naturais do Brasil, também chamadas de domínios morfoclimáticos, conforme os conceitos

Leia mais

B I O G E O G R A F I A

B I O G E O G R A F I A B I O G E O G R A F I A FLORESTA AMAZÔNICA 2011 Aula XII O bioma Amazônia representa aproximadamente 30% de todas as florestas tropicais remanescentes do mundo e nele se concentra a maioria das florestas

Leia mais

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES GEOGRAFIA DESAFIO DO DIA. Aula 21.1 Conteúdo. Região Sudeste

DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES GEOGRAFIA DESAFIO DO DIA. Aula 21.1 Conteúdo. Região Sudeste CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 21.1 Conteúdo Região Sudeste 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

Biomas, Domínios e Ecossistemas

Biomas, Domínios e Ecossistemas Biomas, Domínios e Ecossistemas Bioma, domínio e ecossistema são termos ligados e utilizados ao mesmo tempo nas áreas da biologia, geografia e ecologia, mas, não significando em absoluto que sejam palavras

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 3ª PROVA SUBSTITUTIVA DE GEOGRAFIA Aluno: Nº Série: 7º Turma: Data: Nota: Professor: Edvaldo Valor da Prova: 50 pontos Assinatura do responsável: Orientações

Leia mais

Tarefa online 8º ANO

Tarefa online 8º ANO Tarefa online 8º ANO 1) Estabelecendo-se correlações entre a exploração florestal no Globo e as Zonas Climáticas, pode-se inferir que: 2) O Domínio morfoclimático das pradarias é uma área marcada: a) pelo

Leia mais

GEOGRAFIA. O espaço brasileiro

GEOGRAFIA. O espaço brasileiro O espaço brasileiro GEOGRAFIA Formação e a expansão do território brasileiro No século XV os países europeus estavam envolvidos em uma política mercantilista o que fazia que se lançassem ao mar em busca

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2012 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Geografia Trimestre: 1º

Leia mais

01. Frederico Ratzel enunciou o princípio, segundo o qual o geógrafo, ao estudar um dos fatores geográficos ou uma área, deveria, inicialmente, procurar localizá-la e estabelecer os seus limites, usando

Leia mais

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas

O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas UC História e Geografia de Portugal II Geografia de Portugal 3. O CLIMA PORTUGUÊS: Noções básicas e fatores geográficos Regiões climáticas portuguesas IPS-ESE ME12C André Silva O Clima Português: Elementos

Leia mais

Distinguir os conjuntos

Distinguir os conjuntos A UU L AL A Distinguir os conjuntos Nesta aula, vamos acompanhar como os geógrafos distinguem conjuntos espaciais diferenciados na superfície da Terra. Vamos verificar que tais conjuntos resultam de diferentes

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO - CAP. 04-7ºS ANOS

EXERCÍCIOS DE REVISÃO - CAP. 04-7ºS ANOS EXERCÍCIOS DE REVISÃO - CAP. 04-7ºS ANOS LEIA AS INFORMAÇÕES, CONSULTE O LIVRO PARA ADQUIRIR MAIS CONHECIMENTO E RESPONDA OS EXERCÍCIOS EM SEU CADERNO. 1- Quente e frio: um país de extremos O Brasil é

Leia mais

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º. Pré Universitário Uni-Anhanguera 01 - (UNIVAG MT) (www.movimentodasartes.com.

Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º. Pré Universitário Uni-Anhanguera 01 - (UNIVAG MT) (www.movimentodasartes.com. Lista de Exercícios-02-Bimestre II Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Anderson José Soares Série: 1º Disciplina: Geografia Data da prova: 01 - (UNIVAG MT) (www.movimentodasartes.com.br)

Leia mais

Santa Catarina - Altitude

Santa Catarina - Altitude Santa Catarina - Altitude RELEVO O relevo catarinense caracteriza-se por sua ondulação, que variam dependendo da região do estado. No litoral, o que predomina são as planícies, as chamadas baixadas litorâneas,

Leia mais

PROGNÓSTICO TRIMESTRAL (Setembro Outubro e Novembro de- 2003).

PROGNÓSTICO TRIMESTRAL (Setembro Outubro e Novembro de- 2003). 1 PROGNÓSTICO TRIMESTRAL (Setembro Outubro e Novembro de- 2003). O prognóstico climático do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento,

Leia mais

Geografia Prof. Davi Climas do Brasil NÍVEL I

Geografia Prof. Davi Climas do Brasil NÍVEL I Geografia Prof. Davi Climas do Brasil NÍVEL I Para realizar essas questões, relembre os conceitos revistos na aula. 1. (UTFPR 2014) Uma seleção de futebol que participe do Mundial 2014 no Brasil pode ter

Leia mais

FATORES CLIMÁTICOS ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS ALTERAM A DINÂMICA LATITUDE ALTITUDE CONTINENTALIDADE MARITIMIDADE MASSAS DE AR CORRENTES MARÍTIMAS RELEVO

FATORES CLIMÁTICOS ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS ALTERAM A DINÂMICA LATITUDE ALTITUDE CONTINENTALIDADE MARITIMIDADE MASSAS DE AR CORRENTES MARÍTIMAS RELEVO FATORES CLIMÁTICOS LATITUDE ALTITUDE CONTINENTALIDADE MARITIMIDADE MASSAS DE AR CORRENTES MARÍTIMAS RELEVO ALTERAM A DINÂMICA ELEMENTOS ATMOSFÉRICOS TEMPERATURA, UMIDADE,PRESSÃ O ATMOSFÉRICA Climas

Leia mais

PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA

PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA PROF. JEFERSON CARDOSO DE SOUZA UFRGS 2012 São fatores limitantes dos biomas: Umidade: ausência ou excesso; Solo: tipo de nutrientes e tempo de intemperismo; Temperatura: Amplitude Térmica; Luz solar:

Leia mais

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE

Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE Prova bimestral 5 o ANO 1 o BIMESTRE GEOGRAFIA Escola: Nome: Data: / / Turma: Leia: O planeta Terra foi formado há mais de 4 bilhões de anos após uma grande explosão. Na atmosfera havia muita água, gases

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST CIÊNCIAS HUMANAS Título do Podcast Área Segmento Duração Massas de Ar no Brasil Ciências Humanas Ensino Fundamental; Ensino Médio 5min33seg Habilidades: H.7 (Ensino Fundamental)

Leia mais

EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO JULHO GEOGRAFIA - ENEM

EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO JULHO GEOGRAFIA - ENEM 1ª série Ens. Médio EXERCÍCIOS DE MONITORIA 2º PERÍODO JULHO GEOGRAFIA - ENEM 1. Fenômeno astronômico marca início do inverno no hemisfério sul A figura abaixo ajuda a compreender o fenômeno. Para dar

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE Associação Brasileira de Educadores Lassalistas ABEL SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Geografia Trimestre: 1º

Leia mais

INFOCLIMA. BOLETIM DE INFORMAÇÕES CLIMÁTICAS Ano 11 15 de julho de 2004 Número 7

INFOCLIMA. BOLETIM DE INFORMAÇÕES CLIMÁTICAS Ano 11 15 de julho de 2004 Número 7 INFOCLIMA BOLETIM DE INFORMAÇÕES CLIMÁTICAS Ano 11 15 de julho de 2004 Número 7 Previsão de Consenso 1 INMET e CPTEC/INPE PREVISÃO DE NORMALIDADE DAS CHUVAS E DAS TEMPERATURAS NA MAIOR PARTE DO PAÍS Sumário

Leia mais

INFOCLIMA, Ano 11, Número 11 INFOCLIMA. Previsão de Consenso 1 CPTEC/INPE e INMET para o trimestre Dezembro/04 a fevereiro/05

INFOCLIMA, Ano 11, Número 11 INFOCLIMA. Previsão de Consenso 1 CPTEC/INPE e INMET para o trimestre Dezembro/04 a fevereiro/05 INFOCLIMA BOLETIM DE INFORMAÇÕES CLIMÁTICAS Ano 11 11 de novembro de 2004 Número 11 Previsão de Consenso 1 CPTEC/INPE e INMET para o trimestre Dezembro/04 a fevereiro/05 CARACTERIZADO O INÍCIO DO FENÔMENO

Leia mais

VEGETAÇÃO. Página 1 com Prof. Giba

VEGETAÇÃO. Página 1 com Prof. Giba VEGETAÇÃO As formações vegetais são tipos de vegetação, facilmente identificáveis, que dominam extensas áreas. É o elemento mais evidente na classificação dos ecossistemas e biomas, o que torna importante

Leia mais

Definição. Unidade Territorial com características naturais bem. Por essa razão, muitas vezes o termo é usado

Definição. Unidade Territorial com características naturais bem. Por essa razão, muitas vezes o termo é usado Definição Compreende-se como sendo uma Unidade Territorial com características naturais bem marcantes e que o individualizam. Por essa razão, muitas vezes o termo é usado como sinônimo para identificar

Leia mais

1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil.

1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil. Marque com um a resposta correta. 1) INSTRUÇÃO: Para responder à questão, considere as afirmativas a seguir, sobre a Região Nordeste do Brasil. I. A região Nordeste é a maior região do país, concentrando

Leia mais