Aluno(a): Comentário: Letra D

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aluno(a): Comentário: Letra D"

Transcrição

1 Aluno(a): 04/6/ No circuito elétrico ao lado, o gerador e o amperímetro são ideais. Com a chave ch aberta o amperímetro acusa a medida 300mA. Fechando a chave, o amperímetro acusará a medida: Na figura estão indicadas as forças que agem em cada um dos corpos A, B e C. Aplicando o Princípio Fundamental da Dinâmica para cada um dos corpos, obtemos: A) 100Ma B) 200mA C) 300mA D) 400mA E) 500mA Com a chave aberta, o circuito equivalente é: Com a chave fechada, o circuito equivalente é: 3. Um mol de gás ideal, inicialmente a 27 C, sofre uma transformação até 87 C, conforme o diagrama ao lado. Em seguida, essa massa de gás sofre uma transformação isotérmica, até duplicar seu volume. O diagrama que melhor representa a pressão do gás em função do volume, durante a transformação isotérmica, é: Dado: R = 0,082atm. /(mol. K) A) 2. O sistema abaixo consiste de polias e fios ideais. Os corpos A e C têm massas iguais a 3kg cada um, e a massa de B é 4kg. Estando o corpo B ligado, por fios, aos corpos A e C, a aceleração com que ele sobe é de: Adote: g=10m/s 2 A) 5m/s 2 B) 4m/s 2 C) 3m/s 2 D) 2m/s 2 E) 1m/s 2 B)

2 C) 4. Uma Lupa, também conhecida por microscópio simples, consiste de uma lente convergente. Considerando-se que as lentes abaixo ilustradas são constituídas de material cujo índice de refração absoluto é maior que o do meio que as envolve, as que podem ser usadas como lupa são D) A) L1 e L4 B) L2 e L4 C) L1 e L2 D) L2 e L3 E) L1 e L3 Comentário: Letra E São lentes convergentes, nas condições especificadas, as lentes de bordos finos cujo nome terminam com a palavra convexa. No caso: L1: côncavo-convexa e L3: biconvexa E) 5. As figuras abaixo mostram gráficos de várias funções versus a distância r, medida a partir do centro de uma esfera metálica carregada, de raio a 0. Qual gráfico melhor representa o módulo do campo elétrico, E, produzido pela esfera? Comentário: Letra A No diagrama que representa a transformação isocórica de A para B: Comentário: Letra A O campo no interior da esfera metálica é nulo; fora da esfera, apresenta decaimento com o inverso do quadrado da distância. O gráfico que mais se assemelha a este comportamento é o gráfico (A) Logo, a transformação isotérmica de B para C até duplicar o volume pode ser representada pelo diagrama: 6. Um gás ideal realiza o processo ABC indicado no diagrama PV, abaixo. Na transformação isotérmica BC, onde a temperatura permanece constante, o gás absorve 1,4 x 10 5 J de calor. Qual o trabalho total W realizado pelo gás, em joules, durante a transformação ABC? A) 1,6 x 10 5 B) 2,4 x 10 5 C) 3,8 x 10 5 D) 4,2 x 10 5 E) 5,0 x 10 5

3 9. No circuito abaixo, tem-se uma associação de lâmpadas idênticas, um amperímetro e um gerador elétrico, ambos considerados ideais. 7. A polia A' de raio r' A = 12 cm é concêntrica à polia A, de raio r A = 30 cm, e está rigidamente presa a ela. A polia A é acoplada a uma terceira polia B de raio r B = 20 cm pela correia C, conforme indicado na figura. Qual deve ser o raio da polia B', concêntrica a B e rigidamente presa a ela, de modo que A' e B' possam ser conectadas por uma outra correia C', sem que ocorra deslizamento das correias? A) 12 cm B) 10 cm C) 8,0 cm D) 6,0 cm E) 4,0 cm Quando a chave K está aberta, o amperímetro indica uma intensidade de corrente elétrica i. Se fecharmos a chave K, o amperímetro indicará uma intensidade de corrente elétrica. A) 0,4i B) 2,5i C) 1,2i D) 0,6i E) 5,0i Com a chave K aberta, o circuito equivalente é: Para pontos na borda das polias : Com a chave K fechada, o circuito equivalente é: 8. Uma lente delgada convergente tem distância focal de 20cm. Para se obter uma imagem conjugada de um objeto real, maior que o próprio objeto e não invertida, esse deverá ser colocado sobre o eixo principal da lente, A) a 40cm do centro óptico. B) a 20cm do centro óptico. C) a mais de 40cm do centro óptico. D) entre 20cm e 40cm do centro óptico. E) a menos de 20cm do centro óptico. Comentário: Letra E Uma lente delgada convergente conjuga uma imagem maior e não invertida se o objeto real estiver posicionado entre o foco principal objeto e a lente. Portanto: 10. Na figura abaixo temos uma lâmpada e um chuveiro com suas respectivas especificações. Para que a lâmpada consuma a mesma energia que o chuveiro consome num banho de 20 minutos, ela deverá ficar acesa ininterruptamente, por aproximadamente A) 53 h B) 113 h C) 107 h D) 38 h E) 34 h

4 A energia consumida pode ser determinada da seguinte forma: Igualando a energia consumida pela lâmpada com a energia consumida pelo chuveiro, temos: 14. Duas substâncias sólidas, X e Y, apresentam as propriedades listadas na tabela: PROPRIEDADES SUBSTÂNCIAS X Y SOLUBILIDADE EM ÁGUA SOLÚVEL INSOLÚVEL SOLUBILIDADE EM CC 4 INSOLÚVEL SOLÚVEL PONTO DE FUSÃO ( C) CONDUTIVIDADE ELÉTRICA NO ESTADO SÓLIDO NÃO CONDUZ NÃO CONDUZ CONDUTIVIDADE DA SOLUÇÃO EM SOLVENTE ADEQUADO CONDUZ NÃO CONDUZ 11. Considere as propriedades: I. Elevado ponto de fusão. II. Brilho metálico. III. Boa condutividade elétrica na fase sólida. IV. Boa condutividade elétrica em solução aquosa. São propriedades dos compostos iônicos: A) I e II B) I e IV C) II e III D) II e IV E) III e IV I. O elevado ponto de fusão se deve a rede cristalina. IV. A água provoca a dissociação, liberando os íons. 12. Os números quânticos do elétron mais energético do átomo X no estado fundamental, são: n = 3; = 1; m = 1 e s = 1/2. Indique o tipo de ligação e a fórmula do composto formado entre o elemento X e o elemento Y localizado no 4º período e na família 1 da tabela periódica. Obs.: Considere que o 1 elétron a entrar no orbital possui spin 1/2. A) Y2X3 e dativa. B) YX e iônica. C) YX2 e covalente normal. D) Y2X e iônica. E) YX e covalente normal. NULA Baseando-se nessas informações, pode-se afirmar que: A) X é substância molecular e Y é substância iônica. B) X é substância iônica e Y é substância molecular. C) X é substância metálica e Y é substância iônica. D) X e Y são substâncias moleculares. E) X e Y são substâncias iônicas. X insolúvel em CC 4 (apolar) iônico Y insolúvel em H 2O (polar) covalente 15. Sejam os seguintes compostos: fluoreto de potássio, amônia (gás), tetra cloreto de silício, iodeto de hidrogênio. As ligações químicas existentes no mesmo são, respectivamente: A) iônica, covalente-polar, covalente e covalente-polar B) iônica, covalente-polar, covalente-apolar, covalentepolar C) covalente-polar, covalente, covalente, iônica D) covalente-polar, iônica, covalente-apolar, iônica E) covalente-polar, covalente-polar, covalente-apolar, iônica K + F iônica N + H 3 covalente polar Si C 4 covalente apolar HI covalente polar 16. Em 2009, o mundo enfrentou uma epidemia, causada pelo vírus A(H1N1), que ficou conhecida como gripe suína. A descoberta do mecanismo de ação desse vírus permitiu o desenvolvimento de dois medicamentos para combater a infecção, por ele causada, e que continuam necessários, apesar de já existir e estar sendo aplicada a vacina contra esse vírus. As fórmulas estruturais dos princípios ativos desses medicamentos são 13. Um elemento químico A, de número atômico 11, um elemento químico B, de número atômico 8, e um elemento químico C, de número atômico 1, combinam-se formando o composto ABC. As ligações entre A e B e entre B e C, no composto, são, respectivamente: A) covalente polar, covalente apolar. B) iônica, iônica. C) iônica, covalente polar. D) covalente polar, covalente polar. E) covalente polar, iônica. 11A 0 2 K - 8 L - 1 M A+ 8B 0 2 K - 6 L 1C 1 K B 2- C + A + B 2- iônica C + B 2- covalente NaOH Examinando-se as fórmulas desses compostos, verifica-se que dois dos grupos funcionais que estão presentes no oseltamivir estão presentes também no zanamivir. Esses grupos são característicos de A) amidas e éteres. B) ésteres e álcoois. C) ácidos carboxílicos e éteres. D) ésteres e ácidos carboxílicos. E) amidas e álcoois.

5 Comentário: Letra A As funções orgânicas presentes em ambas as estruturas são: amida e éter. 17. Considere a sequência de reações e o perfil energético associado ao processo de oxidação do dióxido de enxofre. Etapa 1 (elementar): SO 2(g) + NO 2(g) SO 3(g) + NO (g) Etapa 2: 2 NO (g) + O 2(g) 2 NO 2(g) V. A constante de velocidade da reação realizada no meio homogêneo é igual à da mesma reação realizada no meio heterogêneo. Destas afirmações, estão corretas A) apenas I, III e IV. B) apenas I e IV. C) apenas II, III e V. D) apenas II e V. E) nenhuma. Comentário: Letra E I. Incorreta, porque as energias de ativação da reação nas duas condições são diferentes. II. Incorreta, porque a velocidade de reação sempre aumenta com o aumento da temperatura. III. Incorreta, somente a partir do instante em que o fio de ouro fica saturado de HI nele adsorvido, a velocidade da reação não depende do [HI] inicial. IV. Incorreta, quanto maior for a área superficial do catalisador, no caso o ouro, maior será a velocidade da reação. V. Incorreta, na mesma temperatura, com [HI] iguais nas duas condições de reação, as velocidades de reação são diferentes; portanto, o valor das constantes de velocidade serão também diferentes. 19. Considere as seguintes equações: I. C 6H 12O 6 2C 2H 5OH + 2CO 2 II. C 2H 5OH + O 2 CH 3COOH + H 2O III. CH 3COOH + CH 3CH 2OH CH 3COOCH 2CH 3 + H 2O A alternativa que apresenta corretamente os compostos no estágio II, o catalisador e a lei de velocidade para a reação global é: Estágio II Catalisador Lei de velocidade A) NO, O 2 NO k [SO 2] 2 [O 2] B) SO 3, NO, O 2 NO 2 k [SO 2] 2 [O 2] C) SO 3, NO, O 2 NO 2 k [SO 2] [NO 2] D) NO, O 2 NO k [SO 2] [NO 2] E) SO 3, NO, NO 2 O 2 k [SO 2] [NO 2] No estágio II as espécies químicas presentes são: SO3, NO e O2 (produtos da etapa 1 e reagentes da etapa 2). O catalisador da reação global é o NO 2, pois é consumido na etapa 1 e produzido na 2. Como a reação é elementar, as ordens de reação são iguais aos coeficientes da reação. Assim sendo, a expressão da lei de velocidade é v = k[so2] [NO2] 18. A equação química que representa a reação de decomposição do iodeto de hidrogênio é: 2 HI(g) H2(g) + I2(g); ΔH (25 C) = 51,9 kj. Em relação a esta reação, são fornecidas as seguintes informações: (a) A variação da energia de ativação aparente dessa reação ocorrendo em meio homogêneo é igual a 183,9 kj. (b) A variação da energia de ativação aparente dessa reação ocorrendo na superfície de um fio de ouro é igual a 96,2 kj. Considere, agora, as seguintes afirmações relativas a essa reação de decomposição: I. A velocidade da reação no meio homogêneo é igual à da mesma reação realizada no meio heterogêneo. II. A velocidade da reação no meio homogêneo diminui com o aumento da temperatura. III. A velocidade da reação no meio heterogêneo independe da concentração inicial de iodeto de hidrogênio. IV. A velocidade da reação na superfície do ouro independente da área superficial do ouro. As equações I, II e III representam importantes reações orgânicas conhecidas, respectivamente, pelos nomes de A) fermentação, oxidação e esterificação. B) fermentação, combustão e hidrólise. C) ondensação, combustão e hidrólise. D) combustão, fermentação e condensação. E) combustão, oxidação e esterificação. Comentário: Letra A I. Transformação de um monossacarídeo (glicose e frutose) em álcool etílico (etanol) com liberação de gás carbônico: FERMENTAÇÃO. II. Transformação de álcool primário (etanol) em ácido carboxílico (ácido etanoico) com liberação de água: OXIDAÇÃO. III. Reação entre ácido carboxílico e álcool produzindo éster (etanoato de etila) e água: ESTERIFICAÇÃO. 20. A melamina, estrutura química representada na figura, é utilizada na produção de um plástico duro e leve, para fabricação de utensílios domésticos como pratos, tigelas e bandejas, geralmente importados da China. A reação de decomposição da ureia, (NH 2) 2CO, em melamina, NH 3 e CO 2 e o método de síntese industrial desse material. Essa substancia ficou conhecida nos noticiários internacionais, após o adoecimento e a morte de crianças chinesas que tomaram leite contaminado com melamina.

6 Considere as seguintes afirmações sobre a melamina: I. Apresenta fórmula mínima CH 2N 2. II. Apresenta ligações de hidrogênio como forças intermoleculares. III. A somatória dos índices estequiométricos da equação balanceada da reação de síntese da me- lamina, a partir da ureia, e igual a 15. As afirmações corretas são: A) I, II e III. B) I e II, apenas. C) I e III, apenas. D) II e III, apenas. E) II, apenas. Fazendo-se a comparação das bandas de DNA de cada filho com as do casal encontramos no IV uma banda (1ª) que não é encontrada nos pais mostrando que este é o filho adotado. No indivíduo II a sua 1ª banda não é encontrada no casal porém a 2ª banda é encontrada na mãe, mostrando que ele é filho desta mulher com outro homem. 22. I. Correta. A fórmula estrutural da melamina é representada por: Fórmula molecular: C 3H6N 6 Fórmula mínima: CH 2N 2 II. Correta. A molécula apresenta átomos de hidrogênio ligados a átomos de nitrogênio, o que confere alta polarização da ligação permitindo o estabelecimento de pontes de hidrogênio intermoleculares. III. Incorreta. 6 CO(NH 2) 2 1 C 3H 6N NH CO 2 A somatória dos índices estequiométricos da equação é igual a A identificação de paternidade é um desafio que, com o passar do tempo, tem-se tornado cada vez mais preciso. Antigamente, tomava-se por base apenas semelhanças físicas, o que levava a numerosos equívocos. A análise dos sistemas sanguíneos representou um avanço, mas só é eficiente para a exclusão de indivíduos, e não para se determinar com exatidão a paternidade. Atualmente o teste de DNA, de altíssima precisão, baseia-se na identificação de marcas genéticas que podem ser encontradas no DNA da mãe, do pai e dos filhos. O resultado do teste de DNA abaixo contém padrões de marcas genéticas de uma determinada família. Em 1925, o Japão apresentava alto índice de mortalidade infantil por infecções intestinais. Inconformado com isso, o Dr. Minoru Shirota, médico e pesquisador em Microbiologia do sistema gastrointestinal, inicia seus estudos sobre lactobacilos intestinais, com o objetivo de usá-los em prol da medicina preventiva. Nesta época, a medicina preocupava-se mais com o tratamento do que com a prevenção das doenças. Além disso, existiam poucas pesquisas sobre microrganismos úteis ao intestino. No ano de 1930, após anos de contínuas pesquisas, Dr. Shirota selecionou uma espécie de lactobacilos (microrganismos vivos com a biotecnologia já conhecida da fermentação láctica), resistentes à acidez do estômago e, que se mantendo vivos no intestino, inibiam a proliferação de bactérias intestinais nocivas. Desta forma, promoviam o equilíbrio da flora intestinal. Estes microrganismos revolucionaram todos os conceitos da área de saúde e foram denominados Lactobacillus casei Shirota.[...] No interior do sistema digestório humano, os lactobacilos do Yakult realizam o mesmo tipo de reação que ocorre em: A) Bactérias que produzam vinagre a partir do vinho. B) Fungos utilizados na produção de cerveja e vinho. C) Leveduras que atuam na produção de pão. D) Músculos estriados esqueléticos em intensa atividade. E) Protozoários aeróbios estritos. A reação química realizada pelos lactobacilos é a fermentação lática que também pode ser realizado em nossos músculos em intensa atividade levando a um acúmulo de ácido lático que gera a fadiga muscular. 23. A genealogia abaixo mostra a transmissão de uma doença genética, presente nos indivíduos com coloração mais clara, em cinco gerações de uma família: Mãe Pai I II III IV V Sabe-se que, dentre os filhos do casal, representados por algarismos romanos um deles é adotivo, e que outro é filho de um casamento anterior da mulher. Esses filhos são representados, respectivamente, pelos algarismos: A) I e III B) II e IV C) III e V D) IV e II E) V e I Nesta família, o número de indivíduos certamente homozigotos, somado ao de indivíduos certamente heterozigotos, será de:

7 A) 7 indivíduos. B) 8 indivíduos. C) 9 indivíduos. D) 10 indivíduos. E) 11 indivíduos. São seguramente heterozigotos os indivíduos II-3, III-3, IV-1 e IV-2 e homozigotos seguramente os indivíduos que não estão representados em preto I-1, II-6, V-2, V-3, V-5. O número de heterozigotos (4) somados aos homozigotos (5) totaliza 9 indivíduos. Muito já se conhece sobre os vírus porém como são seres altamente mutagênicos fica difícil o seu controle uma vez que as mutações são imprevisíveis. 26. Invasão guerrilheira O passo a passo do ataque do vírus suína A segunda onda e a vacina Países do hemisfério Norte iniciam imunização antes do inverno Edição impressa 166 Dezembro 2009 Semanas atrás os Estados Unidos e a China iniciaram campanhas de vacinação contra o vírus influenza A (H1N1) de origem suína, causador da pandemia de gripe registrada no primeiro semestre de 2009 e motivo de pânico em muitos países. Autoridades da saúde do mundo todo veem na imunização a principal forma de prevenir mortes por gripe suína e conter o espalhamento do vírus, que começou a se disseminar pelo hemisfério Norte antes mesmo do início do inverno e deve se tornar o principal causador da gripe nos próximos anos. Apesar da confiança dos gestores da saúde na imunização, em países como os Estados Unidos parte da população ainda não se convenceu da necessidade de tomar a vacina. Por trás da dúvida está o mesmo sentimento despertado pelo vírus no início do ano: medo. Se antes as pessoas temiam a agressividade do vírus, agora têm receio da segurança da vacina e dos efeitos que possa causar. É que, antes que fossem concluídos os testes de segurança e eficácia, a agência norte-americana de controle de medicamentos e alimentos (FDA) liberou a produção e a aplicação de duas formas de vacina contra o H1N1 uma injetável, produzida a partir de vírus inativos, indicada para qualquer pessoa a partir de 1 ano de idade; e outra inalável, feita com vírus enfraquecidos e recomendada para pessoas saudáveis na faixa etária dos 2 anos aos 59 anos. Como protege apenas contra o vírus da gripe suína, essa vacina vem sendo aplicada com outra, contra a gripe sazonal. 24. A partir das informações acima, conclui-se que A) A gripe sazonal deixará de existir enquanto a gripe suína se espalhará por todo o mundo. B) A imunização e o uso de antibióticos são as únicas formas existentes para se controlar a gripe A. C) De acordo com o FDA, a vacina contra o H1N1 é totalmente segura. D) O organismo humano já está naturalmente protegido contra a gripe A, pois já entrou em contato com outras formas virais. E) Os idosos precisam ser vacinados contra a gripe sazonal e contra a gripe A. A presença de um vírus no ambiente não depende da existência de um outro. Os antibióticos são utilizados contra bactérias. Os anticorpos são produzidos pelo corpo humano a medida que entramos em contato com os antígenos. Todas as faixas etárias precisam ser vacinadas. 25. Com relação ao perigo representado pelo vírus, é possível afirmar: A) O pânico que os vírus causam tem pouco fundamento, porque a ciência não sabe explicá-los completamente. B) Antivirais funcionam impedindo o metabolismo de aminoácidos essenciais nos vírus. C) Os vírus mais perigosos sempre surgem de animais domésticos e passam para seres humanos. D) É possível prever o comportamento dos vírus observando seu código genético, mas mutações os tornam uma ameaça difícil de controlar. E) Vegetarianos, judeus e mulçumanos, que não comem carne de porco, estavam protegidos contra a gripe suína. Observando o infográfico acima, pode-se concluir que A) Nem sempre a fixação do vírus é importante para a sua penetração nas células. B) O núcleo presente no vírus é semelhante ao núcleo presente na célula. C) O material genético do vírus da gripe suína é o RNA. D) O capsídeo é composto por DNA. E) O único material genético da célula é o RNA. Para que haja a penetração do vírus numa célula é preciso que as proteínas do capsídeo e da membrana da célula hospedeira sejam compatíveis. Núcleo é acelular portanto não tem núcleo. O capsídeo do vírus é formado de proteínas. O material genético da célula é DNA (este DNA uma vez modificado passará a produzir RNA viral por transcrição). 27. O aconselhamento genético é um serviço que atende, em geral casais preocupados com a possibilidade de gerar descendentes com distúrbios de origem genética. O serviço auxilia na avaliação dos riscos de se gerar descendentes com anormalidades genéticas e calcula a possibilidade de progenitores terem filhos com anormalidades genéticas que suas famílias já apresentaram, ou seja, que revalam histórico familiar de anomalias genéticas. O heredograma a seguir registra a ocorrência de uma alteração metabólica com padrão de herança autossômica, denominada fenilcetonúria, em uma família na qual as pessoas com símbolos inseridos não conseguem metabolizar a enzima fenilalanina-hidroxilase, o que resulta no acúmulo de fenilalanina no sangue, sendo os excessos de até um grama por dia excretados na urina. Diz-se que tais pessoas revelam fenilcetonúria, ou PKU (phenyl ketonuria), que é acompanhada de grave retardamento mental e físico. Os símbolos vazios revelam pessoas normais.

8 Considere o heredograma e assinale a proposição correta: A) A probabilidade de IV-3 ser heterozigoto é 1/2. B) O próximo descendente do casal consanguíneo será afetado. C) Os indivíduos na geração são heterozigotos. D) Baseado na interação entre a Medicina e a Genética, o aconselhamento genético apenas avalia os riscos de se gerar descendentes com anomalias por meio dos cálculos probabilísticos. E) A probabilidade de o probando ou caso-índice ser homozigoto recessivo é de 100%. Comentário: Letra E A) A probabilidade de IV-3 ser heterozigoto é de 2/3, uma vez que é filho de heterozigotos (Aa x Aa) que podem gerar: AA, Aa, Aa, aa. Como este indivíduo não está pintado no heredograma exclui-se a possibilidade aa restando apenas 2/3 de chance dele ser heterozigoto. B) A probabilidade do próximo filho dos consaguíneos ser afetado é 25%. C) Existem seis indivíduos na geração V, os quatro primeiros seguramente são heterozigotos, o quinto é A_ e o sexto aa. D) Além dos cálculos probabilísticos são analisados também fatores que podem levar à mutações. E) Pais heterozigoos e o probando homozigoto recessivo (a característica em estudo é autossômica recessiva). 28. O metabolismo compreende as atividades químicas totais de um organismo, consistindo em milhares de reações químicas envolvidas na liberação e utilização de energia, indispensáveis para a sobrevivência dos seres vivos. O metabolismo plástico, ou estrutural, está envolvido no crescimento e na reparação dos tecidos. Os atletas, por exemplo, não apresentam as mesmas condições físicas e de reparação no decorrer de suas atividades esportivas. Um dos principais problemas advêm da estrutura das cartilagens, que vão se desgastando com o tempo e, não havendo a devida reposição desses tecidos nos locais de desgaste, acabam gerando artroses, pelo fato de o tecido cartilaginoso A) ser extremamente macio e flácido, com pouca quantidade de fibras colágenas. B) ter grande capacidade de regeneração, devido ao seu alto metabolismo. C) não possui vasos sanguíneos,e, assim, sem vascularização, dificulta-se a sua nutrição, bem como a produção de novas células. D) ser hematopoiético, com pouco material extracelular, constituindo a matriz, rica em mucopolissacarídeos. E) ser um tecido muscular de baixa capacidade de contração, pela presença de poucas fibras estriadas esqueléticas. O tecido cartilaginoso é um tipo de tecido conjuntivo que apresenta como características: avascular, baixo metabolismo, flexibilidade. 29. Nas transfusões de sangue é necessário que haja compatibilidade entre o antígeno (ou aglutinogênio) das hemácias do doador e o anticorpo (ou aglutinina) do plasma do receptor. Para suprir as necessidades de sangue para a população, os centros hemoterápicos necessitam de muitas doações, devido ao grande número de acidentes e doenças sanguíneas que necessitam de transfusões. Não existem substitutos para todas as funções do sangue e, geralmente, restabelece-se o volume líquido do sangue mediante soluções de água e sal (soro fisiológico) ou gelatinosas, e estimula-se a produção de novas hemácias. As células do sangue têm vida curta e são constantemente renovadas pela proliferação mitótica de células localizadas nos órgãos hematopoiéticos. O doador não corre nenhum risco, pois são utilizadas para a coleta do sangue bolsas e agulhas estéreis e descartáveis. Sabendo que os bancos de sangue precisam de muitos doadores, o que geralmente não conseguem, pesquisadores descobriram duas enzimas capazes de eliminar os aglutinogênios A e B presentes nas células sanguíneas dos seres humanos, transformando os tipos sanguíneos A, B e AB em sangue do tipo O, que é o doador universal. Sobre esse tema tão importante, pode-se analisar o texto e afirmar corretamente que A) Indivíduos pertencentes ao grupo sanguíneo O possuem aglutininas anti-a e aglutininas anti-b, e são destituídos de quaisquer aglutinogênios. B) A hemoglobina é uma proteína simples, componente do interior das hemácias, já sendo produzida artificialmente em laboratórios e amplamente utilizada nas transfusões. C) O sangue do tipo AB é doador universal, pois possui aglutinogênios A aglutinogênios B, embora desprovidos de quaisquer aglutinina. D) Se o sangue doado apresentar aglutinogênio A, o sangue do receptor pode conter aglutininas anti-a. E) Um indivíduos do grupo B pode doar sangue, seguramente para outro indivíduo do grupo O. Comentário: Letra A Fenótipo Aglutinogênios (Ag) Hemácias Aglutinina (Ac) Plasma AA A Anti B B B Anti A AB A e B O Anti A e Anti B 30. A principal característica das serpente é a capacidade, ou não, de inocular veneno, produzido por um par de glândulas Salivares modificadas, localizadas uma em cada lado do maxilar superior, ligas, ou não, a dentes especiais (presas) por um ducto. Nas solenóglifas, as presas são anteriores e dotadas de um canal por onde escorre o veneno, como ocorre com a Cascavel.

9 Um indivíduo, ao ser picado por uma serpente venenosa deverá A) Amarrar a região afetada para isolar a peçonha. B) Sugar o sangue do local da picada. C) Fazer cortes no local da picada. D) Tratar com soro antiofídico, porque ele contém anticorpos específicos para as toxinas do veneno da serpente. E) Tomar vacina, porque desencadeia mecanismo de imunização ativa. O soro tem uma ação curativa. Permite uma imunização passiva artificialmente adquirida, pelo fato de conter anticorpos prontos.

Professor Fernando Stuchi M ETABOLISMO DE C ONSTRUÇÃO

Professor Fernando Stuchi M ETABOLISMO DE C ONSTRUÇÃO M ETABOLISMO DE C ONSTRUÇÃO P ROTEÍNAS P ROPRIEDADE BÁSICA São grandes moléculas (macromoléculas) constituídas por aminoácidos, através de ligações peptídicas. É o composto orgânico mais abundante no corpo

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC ENSINO MÉDIO Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC 1- A Doença de Huntington (DH) é uma anomalia autossômica com caráter dominante, cuja manifestação ocorre na fase adulta, com uma progressiva

Leia mais

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011

RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE QUÍMICA DA UFRGS 2011 Questão 26 Como a questão pede a separação do sólido solúvel do líquido, o único processo recomendado é a destilação simples. Lembrando que filtração e decantação

Leia mais

No início do século XX, o austríaco Karl Landsteiner, misturando o sangue de indivíduos diferentes, verificou que apenas algumas combinações eram

No início do século XX, o austríaco Karl Landsteiner, misturando o sangue de indivíduos diferentes, verificou que apenas algumas combinações eram No início do século XX, o austríaco Karl Landsteiner, misturando o sangue de indivíduos diferentes, verificou que apenas algumas combinações eram compatíveis. Descobriu, assim, a existência do chamado

Leia mais

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão.

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão. QUÍMICA QUESTÃ 01 Aparelhos eletrônicos sem fio, tais como máquinas fotográficas digitais e telefones celulares, utilizam, como fonte de energia, baterias recarregáveis. Um tipo comum de bateria recarregável

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

Seu pé direito nas melhores Faculdades PUC 29/11/2009

Seu pé direito nas melhores Faculdades PUC 29/11/2009 Seu pé direito nas melhores Faculdades PUC 29//2009 5 Biologia 26. Malária (I), febre amarela (II), mal de Chagas (III) e síndrome da imunodeficiência adquirida (IV) são algumas das doenças que ocorrem

Leia mais

A resposta correta deve ser a letra B.

A resposta correta deve ser a letra B. ITA - 1999 1- (ITA-99) Assinale a opção CORRETA em relação à comparação das temperaturas de ebulição dos seguintes pares de substâncias: a) Éter dimetílico > etanol; Propanona > ácido etanóico; Naftaleno

Leia mais

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32

QUÍMICA. Questão 31. Questão 32 QUÍMICA Questão 3 Em 9,9 g de um sal de cálcio encontra-se 0,5 mol desse elemento. Qual a massa molar do ânion trivalente que forma esse sal? Dado: Ca 40 g/mol. (A) 39 g/mol. (B) 278 g/mol. (C) 63,3 g/mol.

Leia mais

Reações Químicas Reações Químicas DG O QUE É UMA REAÇÃO QUÍMICA? É processo de mudanças químicas, onde ocorre a conversão de uma substância, ou mais, em outras substâncias. A + B REAGENTES C +

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D Questão 61 A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação

Leia mais

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011

VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 VI OLIMPÍADA BAIANA DE QUÍMICA 2011 RESPONDA AS QUESTÕES DE 1 a 30, MARCANDO UMA DAS ALTERNATIVAS DE ACORDO COM O QUE SE PEDE QUESTÃO 1 Peso 2 A dissolução do cloreto de amônio, NH 4 Cl(s), em água ocorre

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 46 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ PROBLEMATIZAÇÃO Você

Leia mais

EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015. MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/

EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015. MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/ EXAME QUALIFICAÇÃO UERJ 2015 MATERIAL RETIRADO DO SITE: http://www.revista.vestibular.uerj.br/ 01. Observe na tabela a distribuição percentual dos principais elementos químicos cujos átomos, combinados,

Leia mais

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza

Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza Lista de Exercícios 4 Indústrias Químicas Resolução pelo Monitor: Rodrigo Papai de Souza 1) a-) Calcular a solubilidade do BaSO 4 em uma solução 0,01 M de Na 2 SO 4 Dissolução do Na 2 SO 4 : Dado: BaSO

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1A

CADERNO DE EXERCÍCIOS 1A CADERNO DE EXERCÍCIOS 1A Ensino Médio Ciências Natureza II Questão Conteúdo Habilidade da Matriz da EJA/FB 1 Identificar a função dos órgãos do corpo humano. H30 2 Mecanismos de integração do corpo humano

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS

PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS 3 PROCESSO SELETIVO 2006 QUESTÕES OBJETIVAS QUÍMICA 01 - O dispositivo de segurança que conhecemos como air-bag utiliza como principal reagente para fornecer o gás N 2 (massa molar igual a 28 g mol -1

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

CONTEÚDOS DE QUÍMICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE QUÍMICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE QUÍMICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO Paulo Henrique Saraiva Câmara SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Frederico

Leia mais

01 - (UNIMEP RJ) 02 - (GAMA FILHO RJ) 03 - (UFPA) 04 - (UFRJ) 05 - (FUVEST SP)

01 - (UNIMEP RJ) 02 - (GAMA FILHO RJ) 03 - (UFPA) 04 - (UFRJ) 05 - (FUVEST SP) 01 - (UNIMEP RJ) Assinale a alternativa que apresenta um casal que pode ter descendentes com todos os tipos sangüíneos do sistema ABO. a) IA i x IA IB b) i i x i I c) IA IB x IA IB d) IA IA x IB i e) nenhuma

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

TERMOQUÍMICA. O que é o CALOR? Energia térmica em transito

TERMOQUÍMICA. O que é o CALOR? Energia térmica em transito TERMOQUÍMICA Termoquímica PROF. Prof. DAVID David TERMOQUÍMICA O que é o CALOR? Energia térmica em transito TERMOQUÍMICA Estuda as quantidades de calor liberadas ou absorvidas durante as reações químicas

Leia mais

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA?

O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS? O QUE SÃO SUBSTÂNCIAS INORGÂNICAS? QUAL A FUNÇÃO BIOLÓGICA DE CADA UMA? SUBSTÂNCIAS ORGÂNICAS: CARBONO, HIDROGÊNIO, OXIGÊNIO E NITROGÊNIO FORMAM CADEIAS LONGAS E COMPLEXAS

Leia mais

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi

VIROLOGIA HUMANA. Professor: Bruno Aleixo Venturi VIROLOGIA HUMANA Professor: Bruno Aleixo Venturi O que são vírus? A palavra vírus tem origem latina e significa "veneno". Provavelmente esse nome foi dado devido às viroses, que são doenças causadas por

Leia mais

I. Os anticorpos são transferidos através da placenta.

I. Os anticorpos são transferidos através da placenta. Revisão para recuperação Questão 01) A descoberta dos sistemas sanguíneos ABO e Rh teve grande impacto na área médica, pois permitiu realizar transfusões de sangue apenas entre pessoas de grupos sanguíneos

Leia mais

Química D Extensivo V. 3

Química D Extensivo V. 3 Química D Extensivo V. 3 Exercícios 01) Alternativa correta: A 5 4 3 2 1 CH 3 CH 2 CH CH CH 2 OH CH 3 CH 3 metil metil 02) Alternativa correta: D 8 7 6 5 4 3 2 1 CH 3 C = CH CH 2 CH 2 CH CH 2 CH 2 OH CH

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

Aula 14 Sistema ABO. Grupo sangüíneo (fenótipo) Aglutinogênio (hemácias) Aglutinina (soro) Anti - B. Anti - A. A e B.

Aula 14 Sistema ABO. Grupo sangüíneo (fenótipo) Aglutinogênio (hemácias) Aglutinina (soro) Anti - B. Anti - A. A e B. Aula 14 Sistema ABO A transfusão de sangue incompatível pode provocar queda de pressão, escurecimento da visão, desmaio e até a morte. Esses efeitos são devidos a uma reação de aglutinação, ou seja reunião

Leia mais

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima

TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima TC Revisão 2 Ano Termoquímica e Cinética Prof. Alexandre Lima 1. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

DETERMINAÇÃO DOS GRUPOS SANGÜÍNEOS ABO

DETERMINAÇÃO DOS GRUPOS SANGÜÍNEOS ABO DETERMINAÇÃO DOS GRUPOS SANGÜÍNEOS ABO INTRODUÇÃO Foi no início do século XX que a transfusão de sangue, adquiriu bases mais científicas. Em 1900 foram descritos os grupos sanguíneos A, B e O por Landsteiner

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA UFJF CNCURS VESTIBULAR 2011-2 GABARIT DA PRVA DISCURSIVA DE QUÍMICA Questão 1 Sabe-se que compostos constituídos por elementos do mesmo grupo na tabela periódica possuem algumas propriedades químicas semelhantes.

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático).

A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). 61 b A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação descrita

Leia mais

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 11 Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 4 ), para que a água esteja em conformidade com

Leia mais

Distribuição esquemática de íons de um sal dissolvido em água

Distribuição esquemática de íons de um sal dissolvido em água UNESP 2011/2 1-Soluções são misturas homogêneas de duas ou mais substâncias. A água é um solvente muito eficaz para solubilizar compostos iônicos. Quando um composto iônico se dissolve em água, a solução

Leia mais

PROFESSOR: MARIO NETO

PROFESSOR: MARIO NETO GOIÂNIA, / / 2015 No Anhanguera você é PROFESSOR: MARIO NETO DISCIPLINA: CIÊNCIA NATURAIS SÉRIE: 3º ALUNO (a): + Enem 1. (UFAL) Em determinada raça animal, a cor preta é determinada pelo alelo dominante

Leia mais

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA

PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA PROVA ESPECIALMENTE ADEQUADA DESTINADA A AVALIAR A CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO ENSINO SUPERIOR DOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE QUÍMICA TEMAS 1. Estrutura da matéria 1.1 Elementos, átomos e iões 1.2

Leia mais

TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA

TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA Prof. Borges EXERCÍCIOS DE AMINOÁCIDOS 1. (Fuvest) A hidrólise de um peptídeo rompe a ligação peptídica, originando aminoácidos. Quantos aminoácidos

Leia mais

B) (até três pontos) Para os pares de espécies apresentados em i, ii e iii, tem-se, respectivamente, Al +, F - e Li.

B) (até três pontos) Para os pares de espécies apresentados em i, ii e iii, tem-se, respectivamente, Al +, F - e Li. Química 1. O raio atômico (ou iônico) é uma propriedade periódica que exerce grande influência na reatividade dos átomos (ou dos íons). A) Explique, em termos de carga nuclear efetiva, a variação apresentada

Leia mais

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS INSTRUÇÕES: PRCESS SELETIV 2013/2 - CPS PRVA DISCURSIVA DE QUÍMICA CURS DE GRADUAÇÃ EM MEDICINA 1. Só abra a prova quando autorizado. 2. Veja se este caderno contém 5 (cinco) questões discursivas. Caso

Leia mais

Sistema tampão. Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco e sua base conjugada HA A - + H +

Sistema tampão. Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco e sua base conjugada HA A - + H + Sistema tampão Um sistema tampão é constituído por um ácido fraco e sua base conjugada HA A - + H + Quando se adiciona um ácido forte na solução de ácido fraco HX X - + H + HA A - H + X - H + H + HA A

Leia mais

COMENTÁRIOS DA PROVA DE FÍSICA DO SSA-UPE 2 ANO

COMENTÁRIOS DA PROVA DE FÍSICA DO SSA-UPE 2 ANO COMENTÁRIOS DA PROVA DE FÍSICA DO SSA-UPE 2 ANO 23. Leia o seguinte texto: Considere que esse grande espelho, acima da camada da atmosfera, estará em órbita geoestacionária. Com base nessas informações,

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 2 ª ETAPA 2015 PERÍODO DA ETAPA: 01/09/2015 á 04/12/2015 TURMA: 9º Ano EF II DISCIPLINA: CIÊNCIAS / QUÍMICA 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Interações elétricas e

Leia mais

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno

UNESP- 2013- Vestibular de Inverno UNESP- 2013- Vestibular de Inverno 1-Compostos de crômio têm aplicação em muitos processos industriais, como, por exemplo, o tratamento de couro em curtumes e a fabricação de tintas e pigmentos. Os resíduos

Leia mais

Água e Solução Tampão

Água e Solução Tampão União de Ensino Superior de Campina Grande Faculdade de Campina Grande FAC-CG Curso de Fisioterapia Água e Solução Tampão Prof. Dra. Narlize Silva Lira Cavalcante Fevereiro /2015 Água A água é a substância

Leia mais

COLÉGIO MÓDULO DISCIPLINA BIOLOGIA UFBA I UNIDADE PROFESSOR SÉRGIO MAGALHÃES

COLÉGIO MÓDULO DISCIPLINA BIOLOGIA UFBA I UNIDADE PROFESSOR SÉRGIO MAGALHÃES COLÉGIO MÓDULO DISCIPLINA BIOLOGIA UFBA I UNIDADE PROFESSOR SÉRGIO MAGALHÃES 01 V(01) Isótopos radioativos são importantes para elucidação de compostos químicos que são imprescindíveis aos seres vivos.

Leia mais

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1,66.10-24 g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron.

MASSA ATÔMICA. 1u corresponde a 1,66.10-24 g, que equivale aproximadamente à massa de um próton ou de um nêutron. Cálculos Químicos MASSA ATÔMICA Na convenção da IUPAC (União Internacional de Química Pura e Aplicada) realizada em 1961, adotou-se como unidade padrão para massa atômica o equivalente a 1/12 da massa

Leia mais

Introdução. Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo.

Introdução. Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo. Introdução Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo. Existem também sistemas, em que as reações direta e inversa

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2006 2ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2006 2ª fase www.planetabio.com 1-O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial. Com relação a esse ambiente: a) Indique os consumidores primários. b) Dentre

Leia mais

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO

ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS QUESTÕES É OBRIGATÓRIO IX Olimpíada Capixaba de Química 2011 Prova do Grupo II 2 a série do ensino médio Fase 02 Aluno: Idade: Instituição de Ensino: Coordenador da Instituição de Ensino: ATENÇÃO: O DESENVOLVIMENTO TEÓRICO DAS

Leia mais

Professor Carlos - Proteinas

Professor Carlos - Proteinas 14085. (Fuvest 2001) Os três compostos abaixo têm uso farmacológico Considere as afirmações: I Nas moléculas dos três compostos, há ligações peptídicas. II A porcentagem em massa de oxigênio na dropropizina

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q49 Polaridade das moléculas

Química. Resolução das atividades complementares. Q49 Polaridade das moléculas Resolução das atividades complementares 4 Química Q49 Polaridade das moléculas p 7 1 Em relação à polaridade das moléculas, responda: a) Quais as condições para que uma molécula seja polar? b) Uma molécula

Leia mais

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM)

UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) UFU 2010/1 ABERTAS (1ª FASE = ENEM) 1-Leia o texto a seguir. Com o passar do tempo, objetos de prata escurecem e perdem seu brilho em decorrência da oxidação desse metalpelo seu contato com oxigênio e

Leia mais

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA REVISÃO QUÍMICA Profº JURANDIR QUÍMICA DADOS 01. (ENEM 2004) Em setembro de 1998, cerca de 10.000 toneladas de ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ) foram derramadas pelo navio Bahamas no litoral do Rio Grande

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL 1º SEMESTRE -2013 RESOLUÇÃO SEE Nº 2

ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL 1º SEMESTRE -2013 RESOLUÇÃO SEE Nº 2 ESCOLA ESTADUAL DR JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA PLANO INDIVIDUAL DE ESTUDO PARA ATENDIMENTO DA PROGRESSÃO PARCIAL 1º SEMESTRE -2013 RESOLUÇÃO SEE Nº 2.197, DE 26 DE OUTUBRO DE 2012 ANO 2013 PROFESSOR (a) Jaqueline

Leia mais

APROFUNDAMENTO DE QUIMICA ORGÂNICA LISTA 04 09/10/2014. Assunto: Estudo das Funções Orgânicas

APROFUNDAMENTO DE QUIMICA ORGÂNICA LISTA 04 09/10/2014. Assunto: Estudo das Funções Orgânicas APROFUNDAMENTO DE QUIMICA ORGÂNICA LISTA 04 09/10/2014 Assunto: Estudo das Funções Orgânicas 01-( Medicina Jundiaí 2014 ) Considere as fórmulas estruturais de substâncias utilizadas como antibióticos:

Leia mais

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor

Gabarito Química - Grupo A. 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor VESTIB LAR Gabarito Química - Grupo A 1 a QUESTÃO: (1,0 ponto) Avaliador Revisor Muitos álcoois, como o butanol (C 4 H 10 O), têm importância comercial como solventes e matériasprimas na produção industrial

Leia mais

O SANGUE. Constituintes do Sangue e suas funções

O SANGUE. Constituintes do Sangue e suas funções O SANGUE Constituintes do Sangue e suas funções AS HEMÁCIAS OU GLÓBULOS VERMELHOS Células sanguíneas sem núcleo que contém hemoglobina, que é a substância responsável pela cor vermelha. São as células

Leia mais

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013 1. (Fuvest 92) Nos anos 40, o famoso cineasta Charlie ChapIin foi acusado de ser o pai de uma criança, fato que ele não admitia. Os exames de sangue revelaram que a mãe era do grupo A, a criança do grupo

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q50 Forças intermoleculares

Química. Resolução das atividades complementares. Q50 Forças intermoleculares Resolução das atividades complementares 4 Química Q50 Forças intermoleculares p. 15 1 (Unifor-CE) Considerando a natureza das ligações químicas intermoleculares existentes nas substâncias: Etanol C 2 H

Leia mais

Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal FCAV - UNESP. CURSO: Agronomia. DISCIPLINA: Química Geral

Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal FCAV - UNESP. CURSO: Agronomia. DISCIPLINA: Química Geral Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal FCAV - UNESP CURSO: Agronomia DISCIPLINA: Química Geral ASSUNTO: Soluções e Unidades de Concentração 1 1. TIPOS MAIS COMUNS DE SOLUÇÃO Solução

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA DISCIPLINA QUIMICA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA DISCIPLINA QUIMICA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE PRISE/PROSEL- 1ª ETAPA EIXO TEMÁTICO: MATÉRIA, TRASFORMAÇÕES QUÍMICAS E AMBIENTE COMPETÊNCIA HABILIDADE CONTEÚDO - Compreender as transformações químicas em linguagem discursivas. - Compreender os códigos

Leia mais

química 2 Questão 37 Questão 38 Questão 39 alternativa C na alternativa B. Sabendo-se que a amônia (NH 3)

química 2 Questão 37 Questão 38 Questão 39 alternativa C na alternativa B. Sabendo-se que a amônia (NH 3) química 2 Questão 37 Questão 38 abendo-se que a amônia (N 3) é constituída por moléculas polares e apresenta boa solubilidade em água. o diclorometano (2 2) não possui isômeros. ua molécula apresenta polaridade,

Leia mais

As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica

As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica Células e Membranas As membranas são os contornos das células, compostos por uma bicamada lipídica Organelas são compartimentos celulares limitados por membranas A membrana plasmática é por si só uma organela.

Leia mais

TURMA EMESCAM - QUÍMICA 1º SEMESTRE

TURMA EMESCAM - QUÍMICA 1º SEMESTRE TURMA EMESCAM - QUÍMICA 1º SEMESTRE Prof. Borges TESTES - DESCOLAMENTO DE EQUILÍBRIO 1. (Enem) Os refrigerantes têm-se tornado cada vez mais o alvo de políticas públicas de saúde. Os de cola apresentam

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Final Disciplina: Química Ano: 2012 Professor (a): Elisa Landim Turma: 1º FG Caro aluno, você está recebendo o conteúdo de recuperação. Faça a lista

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Biologia Proteínas e Núcleo Celular

Exercícios de Aprofundamento Biologia Proteínas e Núcleo Celular 1. (Fuvest 2013) Louis Pasteur realizou experimentos pioneiros em Microbiologia. Para tornar estéril um meio de cultura, o qual poderia estar contaminado com agentes causadores de doenças, Pasteur mergulhava

Leia mais

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão 1 Questão 2 O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial. a) O câncer é uma doença genética, mas na grande maioria dos

Leia mais

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa

QUÍMICA Prova de 2 a Etapa QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém sete questões, constituídas de itens e subitens, e é composto de dezesseis

Leia mais

QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014.

QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014. QUESTÕES DE QUÍMICA DA UNICAMP PROVA DE 2014. 1- Prazeres, benefícios, malefícios, lucros cercam o mundo dos refrigerantes. Recentemente, um grande fabricante nacional anunciou que havia reduzido em 13

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

A Termoquímica tem como objetivo o estudo das variações de energia que acompanham as reações químicas.

A Termoquímica tem como objetivo o estudo das variações de energia que acompanham as reações químicas. A Termoquímica tem como objetivo o estudo das variações de energia que acompanham as reações químicas. Não há reação química que ocorra sem variação de energia! A energia é conservativa. Não pode ser criada

Leia mais

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufc) Na(s) questão(ões) a seguir escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos. Respiração e Fermentação 1. (Fuvest) O fungo 'Saccharomyces cerevisiae' (fermento de padaria) é um anaeróbico facultativo. Quando cresce na ausência de oxigênio, consome muito mais glicose do que quando

Leia mais

VALOR NUTRITIVO DA CARNE

VALOR NUTRITIVO DA CARNE VALOR NUTRITIVO DA CARNE Os alimentos são consumidos não só por saciarem a fome e proporcionarem momentos agradáveis à mesa de refeição mas, sobretudo, por fornecerem os nutrientes necessários à manutenção

Leia mais

Profa Fernanda Galante Fundamentos de Química e Biologia Molecular/ Nutrição Material 3 1 LIGAÇÕES QUIMICAS

Profa Fernanda Galante Fundamentos de Química e Biologia Molecular/ Nutrição Material 3 1 LIGAÇÕES QUIMICAS Profa Fernanda Galante Fundamentos de Química e Biologia Molecular/ Nutrição Material 3 1 LIGAÇÕES QUIMICAS REGRA DO OCTETO Cada átomo tem um número de elétrons diferente e estes e - (elétrons) estão distribuídos

Leia mais

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas

Revisão: Química inorgânica Soluções aquosas QUÍMICA è Revisão: Química inorgânica Hidróxidos fortes família 1A e 2A (exceto Ca e Mg) Ácidos fortes nº de oxigênios nº de hidrogênios > 2, principalmente nítrico (HNO 3 ), clorídrico (HCl) e sulfúrico

Leia mais

ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos

ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos Nova Friburgo, de de 2014. Aluno (a): Gabarito Professor(a): ATIVIDADES EM QUÍMICA Recuperação paralela de conteúdos Nº: Turma:100 Assuntos: Estrutura atômica; Tabela Periódica; Propriedades periódicas;

Leia mais

01) Observe a genealogia a seguir:

01) Observe a genealogia a seguir: COLÉGIO CEC CENTRO EDUCACIONAL CIANORTE ED. INFANTIL, ENS. FUNDAMENTAL E MÉDIO - SISTEMA ANGLO DE ENSINO. LISTA DE REVISÃO DE GENÉTICA TERCEIRÃO PROF. NANNI 01) Observe a genealogia a seguir: Sabendo-se

Leia mais

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE

QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUÍMICA PRIMEIRA ETAPA - 1997 - TARDE QUESTÃO 01 Um estudante listou os seguintes processos como exemplos de fenômenos que envolvem reações químicas: I adição de álcool à gasolina. II fermentação da massa

Leia mais

Unidade IV Ser Humano e Saúde Aula 13 Conteúdo: Grupos Sanguíneos. Aplicando o sistema ABO.

Unidade IV Ser Humano e Saúde Aula 13 Conteúdo: Grupos Sanguíneos. Aplicando o sistema ABO. Unidade IV Ser Humano e Saúde Aula 13 Conteúdo: Grupos Sanguíneos. Aplicando o sistema ABO. 2 Habilidade: Compreender como os grupos sanguíneos se comportam geneticamente (genótipo e fenótipo). Conhecer

Leia mais

VÍRUS E BACTÉRIAS. Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias

VÍRUS E BACTÉRIAS. Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias Disciplina: Ciências Série: 6ª série EF - 1º TRIM Professora: Ivone Azevedo da Fonseca Assunto: Vírus e Bactérias VÍRUS E BACTÉRIAS Vírus e bactérias foram, por muito tempo, juntamente com seres unicelulares

Leia mais

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI

Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI Biomassa de Banana Verde Integral- BBVI INFORMAÇÕES NUTRICIONAIS Porção de 100g (1/2 copo) Quantidade por porção g %VD(*) Valor Energético (kcal) 64 3,20 Carboidratos 14,20 4,73 Proteínas 1,30 1,73 Gorduras

Leia mais

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo.

As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. QUÍMICA As questões de 31 a 34 referem-se ao texto abaixo. Em diversos países, o aproveitamento do lixo doméstico é quase 100%. Do lixo levado para as usinas de compostagem, após a reciclagem, obtém-se

Leia mais

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano.

Tipo de itens. O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. Tipo de itens O sangue é o principal fluído que circula no organismo humano. 1. Quais são as suas principais funções? Transporte de nutrientes, defesa, regulação térmica e controlo 2. Quais os seus constituintes?

Leia mais

Questão 69 Questão 70

Questão 69 Questão 70 Questão 69 Questão 0 Alguns polímeros biodegradáveis são utilizados em fios de sutura cirúrgica, para regiões internas do corpo, pois não são tóxicos e são reabsorvidos pelo organismo. Um desses materiais

Leia mais

SISTEMA CIRCULATÓRIO P R O F E S S O R A N A I A N E

SISTEMA CIRCULATÓRIO P R O F E S S O R A N A I A N E SISTEMA CIRCULATÓRIO P R O F E S S O R A N A I A N E Sistema circulatório O coração e os vasos sanguíneos e o sangue formam o sistema cardiovascular ou circulatório. A circulação do sangue permite o transporte

Leia mais

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO.

U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. U N I V E R S I D A D E F E D E R A L D E M I N A S G E R A I S QUÍMICA Prova de 2 a Etapa SÓ ABRA QUANDO AUTORIZADO. Leia atentamente as instruções que se seguem. 1 - Este Caderno de Prova contém cinco

Leia mais

ESTEQUIOMETRIA. Prof. João Neto

ESTEQUIOMETRIA. Prof. João Neto ESTEQUIOMETRIA Prof. João Neto 1 Lei de Lavoisier Leis Ponderais Lei de Dalton Lei de Proust 2 Fórmula molecular Fórmula mínima Tipos de Fórmulas Fórmula eletrônica ou de Lewis Fórmula Centesimal Fórmula

Leia mais

Sobre as substâncias representadas pelas estruturas I e II, é INCORRETO afirmar:

Sobre as substâncias representadas pelas estruturas I e II, é INCORRETO afirmar: 8 GABARITO 1 1 O DIA 2 o PROCESSO SELETIVO/2005 QUÍMICA QUESTÕES DE 16 A 30 16. Devido à sua importância como catalisadores, haletos de boro (especialmente B 3 ) são produzidos na escala de toneladas por

Leia mais

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA QUESTÃO 01 Em uma determinada transformação foi constatado que poderia ser representada

Leia mais

Resolução Comentada - Química

Resolução Comentada - Química Resolução Comentada - Química UFTM 2013 1 Fase Vestibular UFTM 2013 1 Resolução Prova de Química Tipo 1 Questão 76 A soja é considerada um dos alimentos mais completos em termos de propriedades nutricionais,

Leia mais

2a. prova Simulado 5 Dissertativo 27.09.06 QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO

2a. prova Simulado 5 Dissertativo 27.09.06 QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO Simulado 5 Padrão FUVEST Aluno: N o do Cursinho: Sala: QUÍMICA INSTRUÇÕES PARA REALIZAÇÃO DO SIMULADO 1. Aguarde a autorização do fiscal para abrir o caderno de questões e iniciar a prova. 2. Duração da

Leia mais

Lista de exercícios: Carboidratos, Proteína e Ácidos Nucleicos 1ºano/ Prof. Karina-BIO/ CFNP

Lista de exercícios: Carboidratos, Proteína e Ácidos Nucleicos 1ºano/ Prof. Karina-BIO/ CFNP 1. (Fuvest 2014) Observe a figura abaixo, que representa o emparelhamento de duas bases nitrogenadas. 3. (Unesp 2013) Em 2012, assim como em anos anteriores, o Ministério da Saúde promoveu a campanha para

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Página 1 de 12 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior para titulares de Diploma de Especialização Tecnológica, Decreto-Lei n.º 113/2014, de

Leia mais

Nestas últimas aulas irei abordar acerca das vitaminas. Acompanhe!

Nestas últimas aulas irei abordar acerca das vitaminas. Acompanhe! Aula: 31 Temática: Vitaminas parte I Nestas últimas aulas irei abordar acerca das vitaminas. Acompanhe! Introdução O termo vitamina refere-se a um fator dietético essencial requerido por um organismo em

Leia mais

Aluno(a): Código: 2 Rua T-53 Qd. 92 Lt. 10/11 nº 1356 Setor Bueno 62-3285-7473 www.milleniumclasse.com.br

Aluno(a): Código: 2 Rua T-53 Qd. 92 Lt. 10/11 nº 1356 Setor Bueno 62-3285-7473 www.milleniumclasse.com.br Aluno(a):_ Código: Série: 1ª Turma: Data: / / 01. O casal Fernando e Isabel planeja ter um filho e ambos têm sangue do tipo A. A mãe de Isabel tem sangue do tipo O. O pai e a mãe de Fernando têm sangue

Leia mais

Gripe A (H1N1) de origem suína

Gripe A (H1N1) de origem suína Gripe A (H1N1) de origem suína A gripe é caracterizada como uma doença infecciosa com alto potencial de contagio causado pelo vírus Influenza. Este vírus apresenta três tipos, sendo eles o A, B e C. Observam-se

Leia mais