MÓDULO DE PASSAGEM LINEAR HCS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MÓDULO DE PASSAGEM LINEAR HCS"

Transcrição

1 LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, TELEFONE: SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: Revisado em 15/03/2007 MÓDULO DE PASSAGEM LINEAR HCS DESCRIÇÃO GERAL: O Módulo de passagem é um equipamento desenvolvido para uso em conjunto com o sistema Linear HCS2005 de controle de acesso para validar a passagem do veículo, indicando e registrando no módulo guarita se houve entrada ou saída pelo vão monitorado após a instalação de 2 fotocélulas ou loops de passagem. É indicado para auxílio em locais onde haja controle de vagas através de computador com programa específico. Existem 4 entradas e 4 saídas digitais auxiliares com atuação por um microcomputador, devendo para isso haver um programa adequado. Conta ainda com um sistema para indicar ao usuário através de um sistema de semáforo (saída para lâmpadas vermelho, amarelo e verde) a fim de auxiliar em locais com portões onde haja passagem para entrada e saída. No frame do evento de passagem é enviado o tempo de atuação entre as foto células no vão de passagem, que podem ser usadas para informar a velocidade do veículo que as transpôs. Para isso deve ser considerada a distância entre as foto células ou loops de solo (solicitar informações). INDICAÇÕES NO PAINEL FRONTAL: E1A Led sinalização de foto célula externa de entrada E1B Led sinalização de foto célula interna de entrada ED1 a ED4 Leds sinalização entradas digitais. E1A Led sinalização de foto célula externa de entrada E1B Led sinalização de foto célula interna de entrada E2A Led sinalização de foto célula externa de entrada do vão de passagem 2; E2B Led sinalização de foto célula interna de entrada do vão de passagem 2; S1 a S4 Leds sinalização saídas digitais; VO,AO,VE Leds sinalização situação dos semáforos vistos pela entrada e saída (somente referente ao vão de passagem 1); LIBERA B1 / B2 Led sinalização de liberação para os botões 1 e 2 dos tx ao receptor; ER Led sinalização de erro no endereçamento (versão HCS2000); LIG Led sinalização de energizado. DESCRIÇÃO DOS CONECTORES: CN1 SAÍDAS DIGITAIS (S1 a S4) : saídas de contato seco NA de relés comandadas pelo PC; CN2 ENTRADAS DIGITAIS (E01 a E04) : entradas digitais p/ utilização do PC; (E1A, E1B, E2A, E2B, GND) foto-células ou loops solo; CN3 SAÍDAS PARA FAROL (VE, AO, VO) : contatos NA p/ conexão com dois faróis de 3 fases p/ indicação de fluxo; JP1 (1P / 2P) : Altera o funcionamento da indicação do semáforo se a entrada e saída feitas pelo mesmo portão ou através de portões distintos; nesta situação inibe o funcionamento do semáforo; CN4 LIBERAÇÃO (COM, B2, B1, GND) : conexão com o receptor HCS 2005 p/ liberação do comando enviado pelos controles remotos; JP2 END CAN (1, 2, 3) : endereçamento do módulo de passagem na rede CAN; CN5 CN6 EXT / CAN : conexão com equipamentos Linear HCS na rede CAN.

2 ALIMENTAÇÃO DO MÓDULO DE PASSAGEM (CN7): 2 O módulo de passagem deve ser alimentado por fonte 12V / 350mA com conexão Jack P4 2,1mm, sendo indicada a fornecida pela Linear. LIGAÇÃO DO MÓDULO DE PASSAGEM NA REDE CAN: Podem ser usados até 8 módulos de passagem controlando 16 vãos de passagem, devendo ser configurados os endereços CAN de 1 a 8 separadamente para cada um. LIGAÇÃO DAS FOTO-CÉLULAS EM UM VÃO DE ENTRADA / SAÍDA (E1A E1B) (CN2) PARA GERAR LOGS DE PASSAGEM: As foto células devem ser instaladas no vão de passagem do veículo com distância de 1 metro entre si. Dependendo do sentido da passagem do veículo serão gerados logs de eventos de entrada ou saída, armazenados com data e hora no módulo de guarita. Devem receber 12V em relação ao comum do conector. Note que o módulo guarita indica através de bips a passagem dos veículos, 3 bips para a entrada e 2 bips para a saída. LIGAÇÃO DAS FOTO-CÉLULAS PARA LIBERAÇÃO DOS BOTÕES 1 E 2 DO CONTROLE REMOTO (E1A E2A) (CN2): Para o caso de portão único de entrada e saída é necessário o uso de foto células ou loops de solo para a liberação da recepção dos botões 1 (entrada) e 2 (saída) pelo receptor, de forma que este somente receberá o sinal se o veículo estiver convenientemente posicionado cortando o feixe da foto célula E1A ENTRADA (LIBERA B1) assim como na saída posicionado de forma que corte o feixe da foto célula E2A SAÍDA (LIBERA B2). Esta ligação pode ser feita também diretamente no receptor sem necessidade do Módulo de Passagem.

3 SAÍDAS DIGITAIS (CN1): 3 Há 4 relés no módulo de passagem que podem ser acionados através de um comando do PC ao módulo guarita, que transmite através da rede CAN. Quando ocorrido este comando, os relés são acionados por 0,5 s e podem ser utilizados para a abertura e fechamento de portões, por exemplo. Para testes de funcionamento pode ser usado o programa fornecido pela Linear que conta com esta função avançada, assim como o protocolo é fornecido através de solicitação à Linear. ENTRADAS DIGITAIS (CN2): Há 4 entradas digitais no módulo de passagem que podem ser usadas pelo programa de PC. Estas entradas podem ser lidas através de comando específico (verificar protocolo) ou testadas com o programa fornecido pela Linear. Note que a alteração da condição destas entradas não gera evento ao módulo ou PC, que deve solicitar o status destas quando necessário. JUMPER PARA SELEÇÃO DO SEMÁFORO (JP1): Quando no condomínio existirem dois portões, sendo um para entrada e outro para saída, o jumper JP1 deve ser colocado. No caso de apenas um portão para entrada e saída este jumper não deve ser colocado. SAÍDA PARA O SEMÁFORO (CN3): Existem 3 saídas de contato NA p/ conexão com dois faróis de 3 fases (vermelho, amarelo, verde) p/ indicação de fluxo. DIAGRAMA DE FUNCIONAMENTO DO SEMÁFORO PARA 1 VÃO DE PASSAGEM (ENTRADA E SAÍDA PELO MESMO PORTÃO): - Com o veículo se aproximando do portão, porém fora das foto-células, o botão 1 do tx fica desabilitado e as lâmpadas dos semáforos apagadas. - Quando o veículo corta o feixe da foto-célula 1 (indicado por E1A), o botão 1 do tx é liberado permitindo a identificação do morador e o acionamento do portão (indicado por LIBERA B1). A lâmpada verde do semáforo externo e a lâmpada vermelha do semáforo interno acendem para indicação do fluxo.

4 - Na passagem o veículo também 4 obstrui o feixe da foto-célula 2 (indicado por E1B). A distância ideal de instalação entre as foto-células é de 1 m. Nesta condição, um software específico nos mostra a velocidade da passagem do veículo pelas fotocélulas (desde que o sistema esteja conectado a um computador). - Após passar pela foto-célula 1, as lâmpadas amarelas dos dois semáforos acendem durante 5 s, apagando em seguida (todas as lâmpadas apagam). Neste momento, o botão 1 do tx fica novamente desabilitado. - Após a passagem do veículo pela foto-célula 2 (E1B), é registrado um evento (log) de entrada. Na entrada, ao passar pela foto-célula 3 (E2A), as lâmpadas dos semáforos funcionarão da mesma forma como seria na saída do veículo, porém após 5 s apagarão. Durante a saída do veículo, o sistema se comporta de forma semelhante, porém há a inversão do funcionamento das lâmpadas dos semáforos, ou seja, quando o veículo se posiciona cortando o feixe da foto-célula 3 (E2A), acende a lâmpada verde do semáforo interno e a vermelha do semáforo externo e o botão 2 do tx é liberado (indicado por LIBERA B2). Ao passar pelas foto-células na sequência E1B e E1A, é registrado um evento de saída. - Se dois veículos chegarem ao mesmo tempo obstruindo o feixe das foto-células E1A (entrada) e E2A (saída), as lâmpadas amarelas dos semáforos acenderão e permanecerão acesas e os botões 1 e 2 do tx ficarão desabilitados. Neste caso, um dos veículos deve recuar para que o sistema seja liberado. A indicação de fluxo se dará respeitando a fotocélula que permanecer obstruída pelo veículo.

5 5 DIAGRAMA DE FUNCIONAMENTO PARA 2 VÃOS DE PASSAGEM (ENTRADA E SAÍDA POR PORTÕES DIFERENTES): Podemos utilizar o sistema em condomínios onde existam dois portões de garagem, sendo um para entrada e outro para saída. Neste caso, o módulo de passagem indicará a passagem do veículo através das foto-células de entrada (E1A e E1B) emitindo 3 bips no módulo de guarita e de saída (E2B e E2A) emitindo 2 bips, mostrará também o acionamento dos relés de liberação (LB1 e LB2), porém inibirá o funcionamento do semáforo. Após a passagem do veículo pela foto-célula de entrada E1A, o led LB1 se apaga; da mesma forma, após a passagem pela foto-célula de saída E2A, o led LB2 se apaga. Os leds E1A, E1B, E2A e E2B somente permanecem acesos enquanto o(s) veículo(s) estiver(em) obstruindo o feixe das respectivas foto-células. Os botões 1 e 2 do tx somente serão habilitados enquanto o(s) veículo(s) estiver(em) posicionado(s) obstruindo o feixe das foto-células E1A e E2A, respectivamente. LIGAÇÃO COM O RECEPTOR DE CONTROLES REMOTOS (CN4): O módulo de passagem conta com um conector específico para conexão com o receptor de controles remotos Linear. Através dele, ocorre a inibição do acionamento dos relés do receptor, que somente atuarão mediante comando do PC, assim como a inibição do funcionamento da recepção dos botões 1 e 2 dos controles remotos cadastrados neste receptor. Porém as ligações de liberação podem ser feitas diretamente das foto células ou loops de solo ao receptor sem necessidade do Módulo de Passagem. A liberação para recepção de sinais do botão 1 dos controles remotos ocorrerá somente quando acionada a entrada de foto célula E1A, indicando que há veículo posicionado para a ENTRADA. A liberação para recepção de sinais do botão 2 dos controles remotos ocorrerá somente quando acionada a entrada de foto célula E2A, indicando que há veículo posicionado para a SAÍDA. Em caso de pane no computador, basta desconectar este conector do receptor que os relés e recepção dos botões dos controles remotos voltarão ao normal, comandando diretamente a atuação nos portões pelos usuários e eventualmente auxiliando em uma condição crítica. Para o funcionamento é necessária a inserção de placa opcional interna. Todas as conexões são isoladas da alimentação do receptor, necessitando fonte externa ou interligação entre os terminais negativos (-). TE (preto): GND; BT1 (azul): LIBERA BOTÃO 1 Faz com que o botão 1 dos controles remotos não sejam recebidos pelo receptor quando houver 12 VDC neste pino EM RELAÇÃO AO PINO TE. Somente permite a recepção do botão 1 do tx com a presença de veículo na linha da foto-célula, quando NÃO HÁ sinal 12 VDC neste pino; BT2 (laranja): LIBERA BOTÃO 2 Faz com que o botão 2 dos controles remotos não sejam recebidos pelo receptor quando houver 12 VDC neste pino EM RELAÇÃO AO PINO TE. Somente permite a recepção do botão 2 do tx com a presença de veículo na linha da foto-célula, quando NÃO HÁ sinal 12 VDC neste pino; COM (vermelho): REMOTO Quando houver 12 VDC EM RELAÇÃO AO PINO TE faz com que o receptor não acione o respectivo relé, apesar do receptor receber o sinal de um tx cadastrado e enviar os dados ao módulo guarita e posteriormente a um PC. O comando para acionamento do relé dependerá do controle de vagas feito por um software a cargo de um PC.

6 6 Existe a opção de utilização do receptor sem a placa opcional interna, porém neste caso, algumas ligações devem ser feitas na placa do receptor. As ligações estão descritas a seguir: TE ligado c/ TI, RA ligado c/ RB, BT1 ligado c/ LB1, BT2 ligado c/ LB2 OBS.: Se a placa opcional interna para módulo de passagem NÃO for utilizada, e estiver sendo usado o esquema acima, os botões dos tx serão desabilitados se os pinos 2 (BT1) e 3 (BT2) forem conectados ao pino 1 (GND); se desejarmos que todos os relés do receptor sejam desabilitados, deve-se ligar o pino 4 (REM) ao pino 1 (GND).

RECEPTOR RF TX - 4 CANAIS 223-RECHCSMINI-RV10

RECEPTOR RF TX - 4 CANAIS 223-RECHCSMINI-RV10 RECEPTOR RF TX - CANAIS 3-RECHCSMINI-RV0 - PLACA DE CIRCUITO INTERNO DO RECEPTOR TX- (P.C.I.) 3 0 9. - DESCRIÇÃO DA PLACA DE CIRCUITO INTERNO (P.C.I.). - Jumpers - JP E JP para de ajuste do baudrate CAN;

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, TELEFONE: SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: Atualizado em 25/10/2006

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, TELEFONE: SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: Atualizado em 25/10/2006 LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 25/10/2006 1 MANUAL DE INSTALAÇÃO - MÓDULO GUARITA HCS 2005 INTRODUÇÃO: A seguir descrição básica

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com.

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com. LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com.br CENTRAL ELETRÔNICA MONOFÁSICA DE CONTROLE DE PORTÃO rev8 CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Inversor Trifásico 1CV e 2CV

Inversor Trifásico 1CV e 2CV Inversor Trifásico 1CV e 2CV Página 1 de 10 Esta linha de inversores de frequência da Neotec tende a unir a versatilidade do seu firmware com o desempenho a um baixo custo. Com isso pode ser inserido em

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com.

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com. LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 6823-8800 Revisado em 24/10/2006 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 www.linear-hcs.com.br CENTRAL ELETRÔNICA TRIFÁSICA DE CONTROLE DE PORTÃO rev2 CARACTERÍSTICAS

Leia mais

ezap 900 Controlador Lógico Programável ezap900/901 Diagrama esquemático Apresentação Módulo ZMB900 - Características Gerais Dados Técnicos

ezap 900 Controlador Lógico Programável ezap900/901 Diagrama esquemático Apresentação Módulo ZMB900 - Características Gerais Dados Técnicos Caixa Aço carbono zincado Grau de proteção IP20 Dimensões 98 (L) x 98 (A) x 125 (P) mm Diagrama esquemático Apresentação A família de controladores lógicos programáveis ZAP900 foi desenvolvida para atender

Leia mais

Manual de utilização Módulo TCP/IP MTCP-4E4S

Manual de utilização Módulo TCP/IP MTCP-4E4S INSTALAÇÃO 1 - Conecte a fonte 12Vcc/1A a tomada e em seguida ao módulo MTCP-4E4S. 2 - Conecte o cabo de rede que acompanha o produto ao módulo TCP/IP (conector RJ45) e em seguida ao roteador ou servidor

Leia mais

Manual do técnico/usuário:

Manual do técnico/usuário: Manual do técnico/usuário: Produto: Placa I/O Semáforo PLACA VERSÃO 1 Versão deste manual: 1 Revisão deste manual: 0 Data do manual: 08/08/2009 M.c.u Tecnologia www.mcu.com.br 1 Histórico de Revisões:

Leia mais

Unidade Remota CANopen RUW-06. Guia de Instalação, Configuração e Operação. Idioma: Português. Documento: / 00

Unidade Remota CANopen RUW-06. Guia de Instalação, Configuração e Operação. Idioma: Português. Documento: / 00 Motors Automation Energy Transmission & Distribution Coatings Unidade Remota CANopen RUW-06 Guia de Instalação, Configuração e Operação Idioma: Português Documento: 10002133182 / 00 ÍNDICE 1 INSTRUÇÕES

Leia mais

Placa DMX 108 canais LED (versão 2)

Placa DMX 108 canais LED (versão 2) Placa DMX 108 canais LED (versão 2) Após ler o manual veja também o exemplo de ligação da placa de 108 canais (este exemplo se refere a versão antiga desta placa, mas as ligações são idênticas). Introdução

Leia mais

Presente em seus projetos.

Presente em seus projetos. Manual de configuração do módulo de relê receptor RF de 1 canal para tensões de 12V, 127V e 220V Objetivos: Explicar como configurar os modos de funcionamento, cadastrar controles e apagar os controles

Leia mais

SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO TELEMETRIA E PROJETOS MANUAL AC66-G V1.1. Especificações do Hardware

SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO TELEMETRIA E PROJETOS MANUAL AC66-G V1.1. Especificações do Hardware MANUAL AC66-G V1.1 Especificações do Hardware Firmware: 1.5.5 - Alimentação, fonte externa 12 a 24Vdc 2A; - Modulo GSM Quadriband, funciona em todas as operadoras brasileiras atuais. - 6 Entradas digitais

Leia mais

LCD DIGITAL de 3,5" com ajuste de Cor, Contraste, Brilho e Nitidez

LCD DIGITAL de 3,5 com ajuste de Cor, Contraste, Brilho e Nitidez LCD DIGITAL de," com ajuste de Cor, Contraste, Brilho e Nitidez Obs: Para evitar qualquer dano ao equipamento leia atentamente este manual. MONITOR PAINEL EXTERNO VOLTAGEM Bivolt automático Vdc pelo monitor

Leia mais

Controle remoto de 4 canais utilizando módulo de RF 433 Mhz

Controle remoto de 4 canais utilizando módulo de RF 433 Mhz Controle remoto de 4 canais utilizando módulo de RF 433 Mhz O objetivo principal deste artigo é mostrar a funcionalidade do módulo de transmissão RF (FS1000A transmissor) + recepção de RF. Para demonstrar

Leia mais

CENTRAL DE ALARME AS-322 SINAL

CENTRAL DE ALARME AS-322 SINAL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS CENTRAL DE ALARME AS SINAL Central de alarme de zonas, sendo que a zona é mista e a zona somente sem fio; Tempo de entrada e saída programável para a zona; Tempo de sirene de

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO (VT01 / VT09)

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO (VT01 / VT09) MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO (VT01 / VT09) Pagina 1 / 5 1.0) VOLTÍMETRO - RACETRONIX A principal função do Voltímetro é indicar o valor da tensão (em volts) do sistema elétrico do veículo. O Voltímetro

Leia mais

SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO TELEMETRIA E PROJETOS MANUAL ACT146-DS. Especificações do Hardware

SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO TELEMETRIA E PROJETOS MANUAL ACT146-DS. Especificações do Hardware SOLUÇÕES EM AUTOMAÇÃO TELEMETRIA E PROJETOS MANUAL ACT146-DS Firmware: 1.5.5 Especificações do Hardware - Alimentação, fonte externa 12 a 24Vdc 2A; - Modulo GSM Quadriband, funciona em todas as operadoras

Leia mais

Barreira óptica de segurança-categoria 4 G4

Barreira óptica de segurança-categoria 4 G4 Barreira óptica de segurança-categoria 4 G4 Descrição As Barreiras ópticas de segurança-*cortinas de luz* são equipamentos óptico-eletrônicos utilizados para segurança em máquinas e equipamentos onde o

Leia mais

Cerne Tecnologia e Treinamento

Cerne Tecnologia e Treinamento Tecnologia e Treinamento Tutorial para Testes na Placa de 8 I/Os Ethernet suporte@cerne-tec.com.br www.cerne-tec.com.br Sumário 1. Reconhecendo o Kit 03 2. Reconhecendo a Placa de I/O Ethernet 04 3. Entradas

Leia mais

USO DO APARELHO DE TESTE DE EQUIPAMENTO AUXILIAR DE IP

USO DO APARELHO DE TESTE DE EQUIPAMENTO AUXILIAR DE IP 1/5 1. Objetivo Estabelecer procedimentos para testes de reator, ignitor e polaridade com o aparelho de teste de equipamento auxiliar de IP, para execução de trabalhos de construção e manutenção em iluminação

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO PARA AUTO ATENDIMENTO BANCÁRIO

SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO PARA AUTO ATENDIMENTO BANCÁRIO SISTEMA DE CONTROLE DE ACESSO PARA AUTO ATENDIMENTO BANCÁRIO DESCRITIVO DO SISTEMA INTELIGENTE DE ABERTURA DE PORTAS O sistema inteligente de travamento de portas consiste na utilização de fechadura eletromagnética

Leia mais

Barreira óptica de segurança-categoria 4 G4

Barreira óptica de segurança-categoria 4 G4 Barreira óptica de segurança-categoria 4 G4 Descrição As Barreiras ópticas de segurança *Cortinas de luz* são equipamentos óptico-eletrônicos utilizados para segurança em máquinas e equipamentos onde o

Leia mais

COMO CONFIGURAR O MÓDULO IAAP PARA RUNNER

COMO CONFIGURAR O MÓDULO IAAP PARA RUNNER COMO CONFIGURAR O MÓDULO IAAP PARA RUNNER 1. Ligue o Módulo IP à porta LAN do computador com o cabo de rede fornecido com o equipamento 2. Ligue o Módulo IP aos 12V da central ou a uma fonte auxiliar (12V).

Leia mais

PAINEL ELETRÔNICO DE MENSAGENS MANUAL DE OPERAÇÃO

PAINEL ELETRÔNICO DE MENSAGENS MANUAL DE OPERAÇÃO PAINEL ELETRÔNICO DE MENSAGENS MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. DESCRIÇÃO DO PAINEL 3. CONEXÃO 4. OPERAÇÃO 5. SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO 5.1. Instalando o software de configuração 5.2. Iniciando

Leia mais

DR-ISOL4XM3-CS. CNC Control Board Manual

DR-ISOL4XM3-CS. CNC Control Board Manual DR-ISOL4XM3-CS CNC Control Board Manual Por favor, leia com atenção este manual antes de usar utilizar o produto. Por favor, mantenha este manual para futuras referências. Notas de segurança: A placa de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR

MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR Cell A melhor maneira de abrir o seu portão MANUAL DO USUÁRIO E INSTALADOR Ver. 2.01 Apresentação O acionador de cargas Cell Sésamo é um solução prática e eficaz para acionamento de dispositivos à distância.

Leia mais

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07

Índice. Introdução 03. Cuidados ao manusear o equipamento 05. Acessórios Inclusos 06. Definições do equipamento 07 Manual 1 Índice. Introdução 03 Cuidados ao manusear o equipamento 05 Acessórios Inclusos 06 Definições do equipamento 07 Conectando o Pin Out 11 Fazendo medições 13 Testando com injetores e bobinas reais

Leia mais

Catálogo Técnico 2013

Catálogo Técnico 2013 Catálogo Técnico 203 Design e Tecnologia incomparáveis Identificação Esquema de ligação Interruptor imples - 0A/250V~ 2 FAE Permite comandar uma o u m a i s l â m p a d a s exclusivamente de um único local.

Leia mais

Interface GSM Modelo: JC-009

Interface GSM Modelo: JC-009 Interface GSM Modelo: JC-009 Características Recursos de Hardware Tensão de Alimentação 12 x 2ª 4 Saídas a Relé 8 Entradas Digitais Ativadas por tensão de 5 a 24 VDC 2 Entradas Analógicas para medir tensões

Leia mais

Painel de Monitoramento e Controle PASE Manual de Instalação Características:

Painel de Monitoramento e Controle PASE Manual de Instalação Características: Painel de Monitoramento e Controle PASE Manual de Instalação Características: Entrada para sensor de nível 4 20mA Entrada para sensor de condutividade RS485 Comando e monitoramento remoto da bomba Fácil

Leia mais

LAB4 Introdução aos Controladores Lógicos Programáveis

LAB4 Introdução aos Controladores Lógicos Programáveis LAB4 Introdução aos Controladores Lógicos Programáveis 4.1 Introdução Os Controladores Lógicos Programáveis (CLPs) são dispositivos digitais, muito utilizados na indústria, capazes de armazenar instruções

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO Módulo Transformador para Iluminação de Emergência, até 2 Lâmpadas, Autonomia 1,5 h. Código AFILSI-NICAD Equipamento com a função de transformar uma ou mais luminárias fluorescentes comuns, instalada em

Leia mais

MQ5 CHAVE DE TRANSFERÊNCIA AUTOMATIZADA (ABERTURA SEM CARGA) MANUAL DE FUNCIONAMENTO

MQ5 CHAVE DE TRANSFERÊNCIA AUTOMATIZADA (ABERTURA SEM CARGA) MANUAL DE FUNCIONAMENTO MQ5 CHAVE DE TRANSFERÊNCIA AUTOMATIZADA (ABERTURA SEM CARGA) MANUAL DE FUNCIONAMENTO Chave de transferência automatizada - série MQ5 Um Tipo e significado MQ5 o tipo de controle (I; 0; II) o número de

Leia mais

Mapeamento de memória e conexões do Controlador CP-WSMIO2DI2DO

Mapeamento de memória e conexões do Controlador CP-WSMIO2DI2DO Comércio e Manutenção de Produtos Eletrônicos Manual CP-WS1 Mapeamento de memória e conexões do Controlador CP-WSMIO2DI2DO PROXSYS Versão 1.3 Abril -2015 Controlador Industrial CP-WS1 1- Configurações

Leia mais

Em caso de dúvidas, por favor, entre em contato com os seguintes dados em mãos: Modelo e Número de Série.

Em caso de dúvidas, por favor, entre em contato com os seguintes dados em mãos: Modelo e Número de Série. 1 REV 00 07/15 Parabéns, você acaba de adquirir um produto REI. Em caso de dúvidas, por favor, entre em contato com os seguintes dados em mãos: Modelo e Número de Série. www.reibrasil.com.br E-mail: sat@reibrasil.com.br

Leia mais

Rele de Fuga a Terra RFT-3C

Rele de Fuga a Terra RFT-3C [] Introdução Os Reles de fuga à terra são instrumentos utilizados para auxiliar na proteção de pessoas, painéis e equipamentos em geral. Acoplados a sensores de corrente toroidais apropriados, são capazes

Leia mais

Leitor MaxProx-PC. O leitor de cartões de proximidade MaxProx-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso.

Leitor MaxProx-PC. O leitor de cartões de proximidade MaxProx-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso. Leitor MaxProx-PC O leitor de cartões de proximidade MaxProx-PC é destinado aos Integradores de Controle de Acesso. Ele foi especialmente projetado para controle de acesso, para ser usado no modo de operação

Leia mais

Terminal de Operação Cimrex 90

Terminal de Operação Cimrex 90 Descrição do Produto O Cimrex 90 agrega as mais novas tecnologias e a mais completa funcionalidade de terminais de operação. Possui visor de cristal líquido gráfico colorido com matriz ativa de 10,4. O

Leia mais

Gps Datalogger. Guia do usuário

Gps Datalogger. Guia do usuário Gps Datalogger Guia do usuário 1 1 Descrição do produto Cabo para descarga de dados no computador e recarga de bateria Tecla ON : Liga ou desliga Tecla PI : Registro de pontos de interesse Tecla TX : Inativa

Leia mais

MANUAL Pedidos On-Line

MANUAL Pedidos On-Line MANUAL Pedidos On-Line ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 O QUE É PEDIDOS ON-LINE... 3 QUEM PODE UTILIZAR... 3 COMO OBTER AUTORIZAÇÃO PARA ACESSO... 4 ACESSANDO O PEDIDOS ON-LINE... 5 COMO REGISTRAR UM PEDIDO... 7

Leia mais

Caracteristicas Técnicas

Caracteristicas Técnicas Y-200D Apresentação Solução para medição de níveis de bagaço em Shut Donelly, o Y-200D é um equipamento de fácil configuração e alto desempenho. Converte sinais digitais [Max: 10 Bits] em sinal analógico

Leia mais

Fonte Bivolt 24 Vdc / 5 A

Fonte Bivolt 24 Vdc / 5 A Descrição do Produto A fonte de alimentação é uma solução para aplicações de uso geral no que se refere a alimentação de controladores programáveis, sensores e comando de quadro elétricos. Tem uma saída

Leia mais

4. Configuração da interface no software megadmx

4. Configuração da interface no software megadmx Manual interface megadmx USB INPUT Autor: Luís Augusto Spranger (www.megadmx.com) data: 17.03.2008 / revisão: 12.01.2010 2006 2009 megadmx Índice 1. Introdução...1 2. LEDS indicadores...1 3. Drivers USB...1

Leia mais

FIPM. Fuel Injector Pulse Modulator. Manual do usuário V1.2 SOLUCIONANDO PROBLEMAS. O led 05 do FIPM não se acende.

FIPM. Fuel Injector Pulse Modulator. Manual do usuário V1.2 SOLUCIONANDO PROBLEMAS. O led 05 do FIPM não se acende. SOLUCIONANDO PROBLEMAS O led 05 do FIPM não se acende. Positivo (fio vermelho), positivo ignição (fio laranja), negativo (fio preto) não estão corretamente ligados. Os leds 04 e 05 piscam juntos e o FIPM

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA. (Versão 1.0 Julho/12)

MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA. (Versão 1.0 Julho/12) MANUAL DE OPERAÇÃO E CALIBRAÇÃO CONVERSOR ANALÓGICO DE SINAIS PARA CÉLULA DE CARGA (Versão 1.0 Julho/12) 1 INDÍCE PÁG. 1 Garantia 3 2 Introdução 3 3 Instalação 3 4 Dados Técnicos 4 5 Alimentação Elétrica

Leia mais

TCI 120 Conversor de interface USB RS232

TCI 120 Conversor de interface USB RS232 TCI 120 Conversor de interface USB RS232 Manual de Instalação O conversor modelo TCI 120 é um conversor de interface USB - RS232 desenvolvido para emular uma porta serial RS232 à partir da interface USB

Leia mais

Índice. tabela das versões do documento. GPOP - Gerenciador POP 1598510_05 01 11/01/2016 1/14. título: GPOP. assunto: Manual de utilização

Índice. tabela das versões do documento. GPOP - Gerenciador POP 1598510_05 01 11/01/2016 1/14. título: GPOP. assunto: Manual de utilização título: GPOP assunto: Manual de utilização número do documento: 1598510_05 índice: 01 pag.: 1/14 cliente: geral tabela das versões do documento índice data alteração 01 11/01/2016 versão inicial 02 03

Leia mais

Módulo de Controle de Acesso. Manual de Instalação.

Módulo de Controle de Acesso. Manual de Instalação. Módulo de Controle de Acesso Manual de Instalação www.commbox.com.br ÍNDICE VISÃO GERAL DO SISTEMA...3 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS....4 CONEXÕES PLACA MCA10... 5 PINAGEM DAS PORTAS DA MCA10... 6 DESCRIÇÃO

Leia mais

Manual do Usuário Aplicações: Uso geral Industrial e Comercial.

Manual do Usuário Aplicações: Uso geral Industrial e Comercial. Manual do Usuário Rua Colibri - Lote 10 - CEP: 89032-235 - Blumenau - SC Fone: (47) 3330-3010 - Salto Weissbach - INDÚSTRIA BRASILEIRA vendas@adftronik.com.br - www.adftronik.com.br Aplicações: Uso geral

Leia mais

WiPOS-01 Manual do Usuário

WiPOS-01 Manual do Usuário WiPOS-01 Manual do Usuário 1. Introdução O sistema WiPOS é um equipamento eletrônico dedicado ao monitoramento da posição da mesa em centros de usinagem. Através de duas unidades remotas (UR1 e UR2), uma

Leia mais

SRX602. Receptora 6 relés pulso ou retenção. Manual de Instruções

SRX602. Receptora 6 relés pulso ou retenção. Manual de Instruções SRX602 Receptora 6 relés pulso ou retenção Manual de Instruções 3 Sumário Introdução 04 Características Gerais 06 Características Técnicas 07 Funcionamento 07 Entrada e Saída do Modo de Programação 08

Leia mais

Wireless N 300 ADSL2+ Router GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA

Wireless N 300 ADSL2+ Router GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA Wireless N 300 ADSL2+ Router GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA CONTEÚDO DA EMBALAGEM CONTEÚDO Wireless N 300 ADSL2+ Router PORTUGUÊS ADAPTADOR DE ENERGIA ADAPTADOR CABO ETHERNET (CABO RJ-45) CONECTE O MODEM NO

Leia mais

Gradual Tecnologia Ltda

Gradual Tecnologia Ltda Gradual Tecnologia Ltda Geral:... 2 Conhecendo o produto:... 3 Montagem do Dualtech CPU RS-485/TCP-IP... 5 Montagem Dualtech em MODO TCP-IP (Prisma)... 7 Montagem Dualtech em MODO RS-485 (Las Vegas)...

Leia mais

GUIA RÁPIDO PARA INSTALAÇÃO DO CURUMIM

GUIA RÁPIDO PARA INSTALAÇÃO DO CURUMIM GUIA RÁPIDO PARA INSTALAÇÃO DO CURUMIM Para poder utilizar o Curumim pela primeira vez, é necessário ter instalado no computador os seguintes arquivos: 1. Java JRE - máquina virtual java 2. Driver do Rádio

Leia mais

Projeto No. 15 Sensor Óptico Reflexivo

Projeto No. 15 Sensor Óptico Reflexivo Projeto No. 15 Sensor Óptico Reflexivo Neste projeto vamos utilizar um Sensor Óptico Reflexivo TCRT5000 para implementar um interruptor de proximidade. Desta forma, não será necessário que a pessoa toque

Leia mais

PEA LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EXPERIÊNCIA - DISPOSITIVOS DE COMANDO RELATÓRIO

PEA LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EXPERIÊNCIA - DISPOSITIVOS DE COMANDO RELATÓRIO PEA 2401 - LABORATÓRIO DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS EXPERIÊNCIA - DISPOSITIVOS DE COMANDO RELATÓRIO NOTA Grupo:......... Professor:...Data:... Objetivo:......... 1 - ROTEIRO 1.1 - Análise das características

Leia mais

Figura 1. Click Aqui. Deixe em BPSK

Figura 1. Click Aqui. Deixe em BPSK Manual de Instalação UPORTE TÉCNICO Este manual é para instalação da Interface para Emissões Digitais SMART. No caso deste produto, as dúvidas se resume apenas em solucionar problemas referentes à instalação

Leia mais

CONTROLE DE CENTRAGEM DE IMPRESSÃO CCI-01

CONTROLE DE CENTRAGEM DE IMPRESSÃO CCI-01 CONTROLE DE CENTRAGEM DE IMPRESSÃO CCI-01 www.maxwellbohr.com.br (43) 3028-9255 LONDRINA PR 1 - Introdução O Controlador de Centragem de Impressão, CCI, é um equipamento utilizado para controlar a centragem

Leia mais

MANUAL DE TESTE DO SMS SENSOR UMRR-0Axxxx-1Exxxx (type 30) RADAR W/ TRAFFIC MODULE

MANUAL DE TESTE DO SMS SENSOR UMRR-0Axxxx-1Exxxx (type 30) RADAR W/ TRAFFIC MODULE MANUAL DE TESTE DO SMS SENSOR UMRR-0Axxxx-1Exxxx (type 30) RADAR W/ TRAFFIC MODULE Produto: MANUAL DE TESTE DO SMS SENSOR UMRR-0Axxxx- 1Exxxx (type 30) RADAR W/ TRAFFIC MODULE Código: HW.00242.00 Módulo:

Leia mais

A instalação será feita através do link Setup Magni 2, situado no CD do Rasther.

A instalação será feita através do link Setup Magni 2, situado no CD do Rasther. Requisitos básicos do sistema - Windows 98, Millenium, XP ou 2000. - Pentium III 500 MHz (no mínimo). - 64 MB RAM. - Porta serial disponível. - 15 MB de espaço livre no HD. - Resolução de vídeo de 800X600

Leia mais

ITSCAM ITSLUX/SUPERLUX GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA

ITSCAM ITSLUX/SUPERLUX GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA ITSCAM ITSLUX/SUPERLUX GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA Versão 2.0 Julho 2013 linhas 300 a 411 GUIA DE INSTALAÇÃO RÁPIDA - ITSCAM-ITSLUX/SUPERLUX Para a instalação rápida da ITSCAM-ITSLUX/SUPERLUX, devem-se seguir

Leia mais

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS:

TELE - VENDAS: (0xx41) FAX GRÁTIS: TELE - ENDAS: (0xx41) 2102-1100 - FAX GRÁTIS: 0800-704 2080 PROA DE LÂMPADAS Testando a Lâmpada Com a lâmpada fora do soquete, encoste uma ponta de prova no encaixe e a outra ponta no pólo como é mostrado

Leia mais

RECEPTOR - MULTIFUNÇÃO 076-RECMULTIFUNC-RV10

RECEPTOR - MULTIFUNÇÃO 076-RECMULTIFUNC-RV10 LINEAR-HCS http://www.linear-hcs.com.br/ RUA SÃO JORGE, 267 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 16/11/2009 RECEPTOR - MULTIFUNÇÃO 076-RECMULTIFUNC-RV10 1.CARACTERÍSTICAS:

Leia mais

Manual de Instalação. BC-2C Módulo GPRS

Manual de Instalação. BC-2C Módulo GPRS Manual de Instalação BC-2C Módulo GPRS INTRODUÇÃO O BC-2C Módulo GPRS Pináculo é um conversor de comunicação que se conecta a qualquer painel de alarme monitorado que utilize o protocolo de comunicação

Leia mais

R1M. Aplicação. Apresentação da placa CARACTERÍSTICAS

R1M. Aplicação. Apresentação da placa CARACTERÍSTICAS 17 R1M RECEPTORA MULTI-FUNCIONAL Aplicação Revolucionário equipamento que reúne as principais características de receptora controle remoto, incluindo a opção de ser uma central de alarme de "1 setor" c/

Leia mais

Torre de Sinalização

Torre de Sinalização O design modular permite que cada Elemento (MÓDULO) de luz seja adicionado, retirado ou reposicionado conforme a necessidade sem a necessidade de alterar o cabeamento. O MÓDULO sonoro (buzzer) possui seleção

Leia mais

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62)

Manual DETECTOR NH (11) (62) (11) (62) Manual DETECTOR NH3 1 APRESENTAÇÃO PHANTOM 2000 Sistema Detector Digital de NH3 foi desenvolvido para atender a NR 36 promovendo assim a avaliação, controle e monitoramento dos riscos existentes nas atividades

Leia mais

Manual do usuário Receptor Wirelles - LVRC

Manual do usuário Receptor Wirelles - LVRC Parabéns! Manual do usuário Receptor Wirelles - LVRC Você acaba de adquirir um produto com a mais alta tecnologia e qualidade Luxvision. Leia cuidadosamente as informações para o uso correto do produto.

Leia mais

Indicador digital microprocessado 3 dígitos programável

Indicador digital microprocessado 3 dígitos programável Indicador digital microprocessado dígitos programável Manual do usuário DP0101- DP001- DP001 Rev.01-07/15 Indicador digital dígitos programável Manual do usuário Modelo: DP0101 1-Sumário 1-Sumário... -Apresentação...

Leia mais

RECEPTOR Módulo 5 Zonas

RECEPTOR Módulo 5 Zonas MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO RECEPTOR Módulo 5 Zonas www.compatec.com.br 1. Apresentação... 3 2. Características Técnicas... 3 3. Cadastro do Controle Remoto (HT)... 4 4. Cadastro do Controle Remoto

Leia mais

Manual de Instalação, Configuração e Uso. Classic FDM4/RGB. 127 V e 220 V

Manual de Instalação, Configuração e Uso. Classic FDM4/RGB. 127 V e 220 V Manual de Instalação, Configuração e Uso Classic FDM4/RGB 127 V e 220 V 2008 Índice 1 Manual de Utilização... 2 1.1 Apresentação do Painel e identificação das teclas...2 1.2 Modos de operação do teclado...4

Leia mais

INTERFONES MODELOS: PLANALTO, HORIZONTE E IPANEMA

INTERFONES MODELOS: PLANALTO, HORIZONTE E IPANEMA S MODELOS: 27.0 - INTRODUÇÃO AOS S Figura 1 - Interfone código: ICAP-PL Figura 2 - Interfone código: ICAP-HO Os interfones foram projetados para serem utilizados em centrais de portaria ou porteiros eletrônicos

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO GERADOR OZONIC C-200

MANUAL DE OPERAÇÃO GERADOR OZONIC C-200 MANUAL DE OPERAÇÃO GERADOR OZONIC C-200 Este manual sempre deve ser lido para que se procedam as operações, por uma pessoa e uma segunda pessoa, fazendo as operações a cada etapa. 1 Índice Página 1 Instalação

Leia mais

Painel de interligação BT8011 / BT8012

Painel de interligação BT8011 / BT8012 Painel de interligação BT8011 / BT8012 Características Existem dois tipos de painel de interligação BC80: um é BT8011, o outro é BT8012. Eles são usados para controle automático/manual de equipamentos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO. Profª Danielle Casillo

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO. Profª Danielle Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 9º PERÍODO Profª Danielle Casillo ELEVADOR O elevador representado na figura desloca-se entre dois pisos. O seu movimento é comandado

Leia mais

INFORMATIVO DE PRODUTO

INFORMATIVO DE PRODUTO CATEGORIA: BOTOEIRAS / ACIONADORES MANUAIS SUBCATEGORIA: ACIONADORES MANUAIS DE ALARME DE INCÊNDIO Acionador Manual de Alarme de Incêndio À Prova de Tempo IP54 Quebra Vidro Código: AFAM1PT. O acionador

Leia mais

CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12

CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12 CONTROLADOR DE FATOR DE POTÊNCIA COISARADA CFPC-12 1. Funções e Características - Interface totalmente em português. - Possui um eficaz sistema de medição de fator de potência da onda fundamental, o que

Leia mais

Aceleração manual remota. Descrição. Generalidades. Condições. Ativação

Aceleração manual remota. Descrição. Generalidades. Condições. Ativação Descrição Descrição Generalidades A função de aceleração manual remota é usada para controlar de modo remoto as funções de aceleração manual, aceleração manual limitada e marcha lenta elevada. Condições

Leia mais

HPS850. Sensor de Efeito Hall. Apresentação. Superfície Sensora. Dados Técnicos. Distância Sensora (S) Princípio de Funcionamento

HPS850. Sensor de Efeito Hall. Apresentação. Superfície Sensora. Dados Técnicos. Distância Sensora (S) Princípio de Funcionamento Apresentação O HPS 850 é um dispositivo utilizado para detecção de campos magnéticos. Utiliza um transistor de efeito hall como elemento sensor que lhe confere um alto grau de robustez e vida útil, uma

Leia mais

Terminal de Consulta Gertec TC 506

Terminal de Consulta Gertec TC 506 Terminal de Consulta Gertec TC 506 Fabricado com alta tecnologia, o Terminal de Consulta Gertec TC 506 tem um dos melhores custos-benefícios e é extremamente útil para o varejo. Seu scanner a laser é capaz

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções M MA AS ST E T ER R Manual de Instruções N MÁX.20A VOLTÍMETRO RL LZVT RACK RACK LIGHT LIGHT LIGA PROTEÇÃO SURTO D E S L I G A ENTRADA M N N N Á N N N N X 115V/230V 20A RACK LIGHT RL LZVT INSTRUÇÕES DE

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA Nº: 0019

INFORMAÇÃO TÉCNICA Nº: 0019 COMPONENTE: Motoredutor Crouzet Motomate IDENTIFICAÇÃO OCORRÊNCIA: Procedimento de Comunicação com Motoredutor Crouzet Motomate DESCRIÇÃO DO PROBLEMA Autoclaves com Câmara de Esterilização e Portas com

Leia mais

Simulador de sonda lambda inteligente

Simulador de sonda lambda inteligente t65 Simulador de sonda lambda inteligente APRESENTAÇÃO E CARACTERÍSTICAS O Simulador de sonda lambda inteligente T65 é um módulo eletrônico desenvolvido para efetuar a simulação do sinal do sensor de sonda

Leia mais

Informações para ligar leitoras nos terminais TR100, TR200 ou TR300

Informações para ligar leitoras nos terminais TR100, TR200 ou TR300 Informações para ligar leitoras nos terminais TR100, TR00 ou TR300 1. Introdução Os terminais da PASSO AUTOMAÇÃO podem ser conectados a leitoras de barras ou magnéticas em suas diversas versões: scanners

Leia mais

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680

www: toppoalarmes.com.br SAC: 0800-643-6680 Prezado cliente, Muito obrigado por escolher o alarme residencial TPS-100: você adquiriu um produto de alta qualidade, confiabilidade e sofisticação. Por favor leia todas as instruções relacionadas ao

Leia mais

Módulo 16 SD Relé NA Contato Seco

Módulo 16 SD Relé NA Contato Seco Descrição do Produto O módulo, integrante da Série Ponto, possui 16 pontos de saída digital com contatos secos. Ideal para acionamento de cargas em corrente contínua ou alternada e para inserção no intertravamento

Leia mais

RT-1000 Manual de Instalação, Operação e Programação

RT-1000 Manual de Instalação, Operação e Programação Introdução O é um amplificador de 50W / 100W criado para comandar todas as funções acústicas e visuais de um veiculo adaptado com barra sinalizadora e sirene. Possui entradas e saídas digitais que permitem

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1

MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CONVERSOR - IP / USB / SERIAL - 317 RV1 SÃO CAETANO DO SUL 06/06/2014 SUMÁRIO Descrição do Produto... 3 Características... 3 Configuração USB... 4 Configuração... 5 Página

Leia mais

Depois de configurada nossa comunicação serial podemos enviar vários comandos para comunicação entre o computador e o Arduino:

Depois de configurada nossa comunicação serial podemos enviar vários comandos para comunicação entre o computador e o Arduino: Tarefa prática com Arduino nível II Parte 1: Usando o monitor Serial. O Arduino se comunica com o computador por meio de uma conexão serial. Ela é ligada aos pinos 0 (RX) e 1 (TX) da placa. Para iniciar

Leia mais

Página: Página 1 de 16

Página: Página 1 de 16 Título: Código: IT-132 MANUAL TÉCNICO DO CARTÃO PWCM Página: Página 1 de 16 Edição: 01 1) Introdução: O cartão PWCM é uma interface entre bloqueio de segurança e quaisquer sistemas de validadores, ou similares,

Leia mais

ITEM Instituto de Tecnologia Emerson Martins MANUAL DO KIT FPGA-EE REV-01

ITEM Instituto de Tecnologia Emerson Martins MANUAL DO KIT FPGA-EE REV-01 ITEM Instituto de Tecnologia Emerson Martins MANUAL DO KIT FPGA-EE03 www.professoremersonmartins.com.br 2016 REV-01 MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO KIT FPGA EE03 Primeiramente o ITEM INSTITUTO DE TECNOLOGIA EMERSON

Leia mais

TERMINADOR ATIVO PROFIBUS-DP

TERMINADOR ATIVO PROFIBUS-DP MANUAL DO USUÁRIO TERMINADOR ATIVO PROFIBUS-DP AT303 A T 3 0 3 M P smar www.smar.com.br Especificações e informações estão sujeitas a modificações sem prévia consulta. Informações atualizadas dos endereços

Leia mais

MANUAL TÉCNICO DO CONTROLO DE ACESSOS TW2200

MANUAL TÉCNICO DO CONTROLO DE ACESSOS TW2200 MANUAL TÉCNICO DO CONTROLO DE ACESSOS TW2200 Introdução O TW2200 é um controlo de acessos stand-alone por impressão digital que utiliza a ultima tecnologia de leitura, ideal para aplicação em situações

Leia mais

MANUAL RDS BOB ADV. Figura 1 - PLACA RDS BOB ADV.

MANUAL RDS BOB ADV. Figura 1 - PLACA RDS BOB ADV. MANUAL RDS BOB ADV Figura 1 - PLACA RDS BOB ADV. PARA UTILIZAR A RDS BOB FAÇA A CONEXÃO DOS SEUS DRIVERS NOS CONECTORES DOS EIXOS X,Y,Z,A (CN6 a CN9 fig 2). A RDSBOB ADV DISPÕE DE QUATRO EIXOS(X,Y,Z e

Leia mais

Manual Técnico FTDi Basic por seriallink.com.br

Manual Técnico FTDi Basic por seriallink.com.br Manual Técnico FTDi Basic por seriallink.com.br Introdução FTDi Basic é um módulo que permite uma conexão entre microcontroladores do Arduino com computadores. Este módulo é utilizado em versões especiais

Leia mais

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9

Apresentação...3. Vantagens...3. Instalação...4. Informações Técnicas...5. Especificações Técnicas...9 1 ÍNDICE Apresentação...3 Vantagens...3 Instalação...4 Informações Técnicas...5 Especificações Técnicas...9 2 APRESENTAÇÃO: O SS100 Moto é um rastreador exclusivo para Motos desenvolvido com os mais rígidos

Leia mais

Breve apresentação: Características básicas: Clube CNC

Breve apresentação: Características básicas: Clube CNC Breve apresentação: Este driver é um aperfeiçoamento do já conhecido Driver Apoena1. Possui todas as características do Driver Apoena1 com algumas inovações a mais: Ele possui um microcontrolador supervisionando

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO BALANÇA ROR LINHA RD - DOSADORA

MANUAL DE OPERAÇÃO BALANÇA ROR LINHA RD - DOSADORA MANUAL DE OPERAÇÃO BALANÇA ROR LINHA RD - DOSADORA ÍNDICE I - INTRODUÇÃO... 02 II - RECEBENDO SUA BALANÇA ROR... 02 III - MONTAGEM DO EQUIPAMENTO... 02 IV - LIGANDO SUA BALANÇA... 03 V - INDICAÇÕES AUXILIARES...

Leia mais

SAFETY Tecnologia de Safety Passivo

SAFETY Tecnologia de Safety Passivo SAFETY Tecnologia de Safety Passivo Fiação SAFETY MVK Metálico Cube67 MASI67 / MASI68 02 O MÓDULO SAFETY Combinados de forma inteligente, módulos de rede de campo e saídas seguras de acordo com as exigências

Leia mais

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N

CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N CONTROLE DE ACESSO Modelo PP-360/N Imagem Ilustrativa Características: 1. Leitura de 125 khz do cartão de proximidade com o EM chip acoplado internamente para o modelo padrão. 2. Os parâmetros do sistema

Leia mais