INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 01

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 01"

Transcrição

1 INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 01 Associação de Classe dos Servidores do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro Filiada a FENASTC Federação Nacional das Entidades dos Servidores dos Tribunais de Contas do Brasil * ARTIGO I: ATAQUE AO PULMÃO E À SAÚDE PÚBLICA Os portadores de doenças associadas ao tabagismo, como o enfisema, já superam os de câncer de mama, câncer de próstata e Aids somados. Mas esses males seguem sendo menos divulgados e diagnosticados. Por Riad Younes O enfisema é um assassino silencioso. Estima-se que, apenas nos EUA, 13 milhões de pessoas sofram da doença pulmonar obstrutiva crônica ou DPOC. Entre 5% e 8% da população mundial tem alterações tão graves nos pulmões que podem resultar em deficiência e até incapacidade definitiva de exercer as menores tarefas diárias, como pentear o cabelo ou tomar banho. Mais famoso e temido componente da DPOC, o enfisema é o denominador comum de milhões de casos graves. Mais de 90% dos portadores são fumantes e ex-fumantes. Ao contrário da inflamação crônica, a bronquite, que decorre da irritação contínua da árvore brônquica e dos pulmões, o enfisema é praticamente irreversível. Representa a destruição final de áreas do pulmão. No local dessas lesões, formam-se bolhas cada vez maiores, cheias de ar preso dentro dos pulmões. Ar que não consegue se expirado, eliminado ou eficientemente trocado para fornecer o oxigênio necessário ao sangue. Após algum tempo, o pulmão mais parece um queijo suíço, cheio de falhas e de buracos. Os pulmões têm grande reserva funcional. O paciente vai perdendo tecido pulmonar progressivamente, sem perceber. Quando começa a ter falta de ar, de 40% a 50% da reserva pulmonar já foi destruída, explica Wladimir Pereira, um dos mais renomados pneumologistas brasileiros, ativo na luta contra o tabagismo e no tratamento da DPOC. Apesar de se tratar, sob qualquer parâmetro, de uma verdadeira epidemia, a maioria da população a desconhece e as autoridades públicas a ignoram. O número de pacientes portadores de DPOC ultrapassa de longe o de câncer de mama, câncer de próstata e Aids somados. Apesar disso, só há políticas públicas para a luta contra essas outras doenças. Parece que o enfisema não desperta grandes interesses, compara Pereira. Chances. O cigarro mata entre um terço e metade dos consumidores crônicos O tamanho do problema entre os brasileiros é de assustar. Dados oficiais do SUS mostram que o governo gastou, em 2004, cerca de 700 milhões de reais no tratamento de DPOC, 20% mais do que foi dedicado ao tratamento de todos os tumores malignos juntos. O número de internações hospitalares por DPOC foi 10% superior às hospitalizações por câncer. Tendo em vista que a Organização Mundial da Saúde estima entre 25% e 50% o porcentual de portadores de DPOC que não recebe qualquer atendimento médico, e que a maioria nem sabe que tem o problema, percebemos a dimensão da tragédia. Estima-se que, nos próximos 15 anos, a DPOC será a terceira causa mais freqüente de morte no mundo, atrás apenas da doença cardíaca isquêmica (infarto) e da doença vascular cerebral (derrame). Mas a gravidade do problema ainda não despertou uma reação proporcional por parte do sistema de saúde brasileiro. Temos diversos institutos de câncer, de coração, de ortopedia... Já os institutos de pulmão são raros, lamenta Wladimir Pereira. Diretamente ligada ao tabagismo, a DPOC tem características peculiares que a tornam um alvo potencialmente fácil para campanhas e políticas de saúde. A causa é clara, a prevenção facilmente dirigida, a população-alvo claramente detectável, e suas conseqüências sobre a saúde, indubitáveis. O tabaco é, provavelmente, um dos raros produtos fabricados e vendidos legalmente com o objetivo singular de manter um vício que leva à morte entre um terço e metade de seus consumidores crônicos. E ele não poupa ninguém. Ricos e famosos já sucumbiram à sua ação devastadora. Nat King Cole, Susan Hayward, George Harrison, John Houston, Leonard Bernstein, John Wayne, Sarah Vaughan, Yul Brynner, Luiz José Costa e Mario Lago, entre outros nomes. E até

2 INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 02 os próprios donos de uma das maiores indústrias de tabaco no planeta, a RJ Reynolds. Os famosos RJ Reynolds I, II e III. Todos morreram com DPOC e outras doenças diretamente causadas pelo tabaco. Como se não bastasse, dados do Corpo de Bombeiros dos EUA indicam que os incêndios são dez vezes mais comuns em domicílios de fumantes do que de não-fumantes. Tratar enfisema é bem mais complexo, e menos eficiente, que preveni-lo. O modo mais eficaz de bloquear o avanço da DPOC é parar de fumar. Quanto mais precocemente se pára, e por mais tempo se permanece longe do cigarro, maior a recuperação da função pulmonar. As políticas de saúde pública ainda são consideradas inadequadas no combate ao tabagismo e no auxílio a quem quer parar de fumar, afirma Pereira. Apesar de vários estudos e pesquisas realizados ao redor do mundo, inclusive no Brasil, apontarem claramente os métodos mais eficazes para ajudar as pessoas a largar o cigarro, dificilmente se encontra algum programa claro, com acesso universal para todos os fumantes, em postos de saúde ou hospitais públicos brasileiros. Esses programas deveriam incluir orientações comportamentais, além de administração de nicotina (em adesivos ou chicletes) e de antidepressivos como bupropiona ou nortriptilina. Mas onde o fumante brasileiro consegue esses medicamentos?, questiona Pereira. Eles não são distribuídos pelo SUS, completa o especialista. De acordo com pesquisas repetidas em qualquer população de fumantes no mundo, somente de 3% a 5% dos tabagistas conseguem parar de fumar por mais de três meses sem o auxílio de um programa sério e completo. A ausência de políticas nesse sentido chega a despertar suspeitas na visão do pneumologista. Não há dúvida do método mais eficaz, mas tudo parece que está sendo feito para a população continuar fumando, analisa Pereira. Insistir na prevenção é fundamental. Mas identificar os portadores de DPOC, nas várias fases da doença, também é indispensável. O método de detecção é fácil e relativamente barato. Basta realizar uma prova de função pulmonar, chamada espirometria. A pessoa assopra dentro de um aparelho que mede a função pulmonar e detecta sinais de anormalidade. A obstrução pulmonar pode assim ser quantificada e a gravidade da DPOC, diagnosticada. Um estudo recentemente publicado na revista British Medical Journal, por C.P. Schayck, da Universidade de Maastricht, na Holanda, avaliou a eficiência e o impacto da detecção de pacientes com alto risco para DPOC, utilizando a espirometria. Os pesquisadores submeteram 651 fumantes ao exame e demonstraram que existe clara piora da função respiratória com a idade. Somente 10% dos fumantes jovens, com menos de 40 anos, apresentaram resultados compatíveis com DPOC. Entre os fumantes com idade superior a 60 anos, 30% situavam-se nessa mesma categoria. O quadro piora entre os que apresentavam tosse crônica. Nesse grupo, 50% dos fumantes tinham um padrão claro de DPOC. Schayck mostrou também que o custo do exame era relativamente barato, ao redor de 10 euros por teste. Economicamente viável, portanto, para a realização de programas de rastreamento da doença na população de alto risco. Existe uma pergunta óbvia, que imediatamente aparece, principalmente para quem vai pagar a conta desses exames, quer seja a autoridade pública responsável ou o convênio de saúde. Será que vale a pena um fumante descobrir que já está com DPOC instalada, claramente afetando a função pulmonar normal? Em outras palavras, existe algo a ser feito para reverter o quadro, tendo em vista que o enfisema representa a destruição final do pulmão? Atualmente, não há mais dúvida, garante Wladimir Pereira. Os tratamentos iniciados precocemente no curso da doença pulmonar conseguem reduzir a velocidade de piora da função pulmonar. Estudos recentes confirmaram que o uso de alguns medicamentos, como antiinflamatórios à base de cortisona, administrados em inalações, pode retardar a progressão da DPOC. Outra linha de pesquisa poderá contribuir para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Estudos realizados no Hospital do Câncer AC Camargo, em São Paulo, pelo grupo de apoio ao tabagista da instituição, comprovaram que os fumantes com diagnóstico de DPOC fumam maior número de cigarros que os fumantes sem DPOC. Mas, paradoxalmente, os portadores de DPOC conseguem parar de fumar em porcentagem significativamente superior ao grupo sem doença pulmonar. Percebemos, nesse estudo, que os fumantes com problemas pulmonares diagnosticados, mesmo sem sintomas importantes, tinham maior motivação para largar o cigarro, explica Daniel Deheinzelin, pneumologista do Hospital do Câncer e membro do grupo de pesquisa do tabagismo. Nos casos estudados, a detecção precoce de problemas pulmonares modificou a evolução e a qualidade de vida dos doentes. O paciente com DPOC experimenta uma deterioração da qualidade de vida, à medida que a doença avança. Torna-se inválido, sofre de desnutrição grave. É internado repetidamente, com custo enorme para a família e a sociedade. Controlar a DPOC poderá ter impacto elevado também nos gastos públicos, preconiza Deheinzelin. Mas os dados do Hospital do Câncer corroboram as críticas de Wladimir Pereira. Infelizmente, ainda hoje, a maioria dos atendimentos dos doentes com DPOC é pontual. O paciente é tratado nas crises, quando sofre grande piora de sua função respiratória. Vive entrando em prontos-socorros. Passada a crise, o doente é liberado, geralmente para voltar somente quando o problema se manifestar de forma aguda. O tratamento tem de ter continuidade, como na hipertensão e no diabetes. No Brasil, isso ainda está longe da realidade. Os médicos parecem estar sempre correndo atrás do prejuízo, tratando as conseqüências, poucas vezes as causas do

3 INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 03 problema. Na Inglaterra, o governo decidiu que o fornecimento de bupropiona no sistema de saúde pública deveria ser prioritário, conta Deheinzelin. No Brasil, está mais que na hora de as autoridades darem atenção ao número crescente de doentes pulmonares graves e aos correspondentes prejuízos à saúde dos brasileiros e aos cofres públicos. E talvez, somente talvez, em ano de campanha eleitoral, pensem na DPOC como um problema de saúde pública. Um décimo da população brasileira agradeceria por lhe tirar um enorme peso do peito. Literalmente. * ARTIGO II: FATOS E MITOS : A VIDA DEPOIS DO CÂNCER Pesquisa mostra que as consultas e exames regulares, indicados após o tratamento de tumores de mama, podem ser feitos por médicos de família Por Riad Younes Câncer de mama é, sem dúvida, um pesadelo para as pacientes. Do descobrimento de um nódulo no seio, passando pelo diagnóstico e pelo tratamento. E não raramente, tratamentos, no plural. Cirurgias, quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia... Terminada essa corrida de obstáculos, começam as férias terapêuticas. As pacientes dão graças a Deus pelo fim do sufoco. Dessa hora em diante, precisam fazer apenas um acompanhamento periódico. Exames de rotina, consultas médicas e torcida. Muita torcida, que é cada vez mais recompensada com boas notícias. As chances de cura, de sobrevida a longo prazo, estão cada vez maiores. Passam-se anos e décadas da ocorrência do câncer e milhares de mulheres, 80% ou mais, seguem firmes e mantendo o acompanhamento médico periódico. Dessa forma, os custos bancados pelos sistemas de saúde só fazem aumentar, o que suscita perguntas por parte de autoridades da saúde pública. Será que as pacientes precisam mesmo ser acompanhadas pelo resto da vida por especialistas? Será que doentes, e os sistemas de saúde como um todo, precisam sobrecarregar os especialistas da área com essas consultas de rotina? Um estudo realizado por E. Grunfeld, da Universidade de Nova Scotia, no Canadá, publicado recentemente na revista Journal of Clinical Oncology, avaliou a evolução de pacientes submetidas a tratamento de câncer de mama, quanto ao esquema de seguimento pós-terapia. Por sorteio, dividiram 968 pacientes em dois grupos: um a ser acompanhado por especialistas, outro por médicos de família, generalistas. O resultado foi encorajador. Todos os parâmetros avaliados mostraram-se iguais nos dois grupos. Não houve nenhuma vantagem detectável no acompanhamento realizado por oncologistas em centros de câncer. Bastam bons médicos de família, clínicos de bairro, para prover um controle adequado dessas mulheres. Fica mais perto e prático para as pacientes. E, certamente, custa menos para o sistema de saúde. Mais um passo na direção de contenção de gastos com câncer. Fácil e eficaz. * ARTIGO III: NO PAÍS DO: EU NÃO SEI DE NADA É BOM VOCÊ SABER! AUDITORES DO FISCO VIOLAM SIGILO DE SEIS MIL PESSOAS O caseiro Francenildo dos Santos Costa está longe de ser a única vítima de violação criminosa de dados sigilosos sob proteção do Estado. A Corregedoria da Receita Federal investiga um caso envolvendo o acesso irregular aos dados fiscais de cerca de pessoas físicas e jurídicas. A lista de vítimas inclui juízes, desembargadores, jornalistas, empresários e autoridades do governo. A investigação foi aberta há cerca de 20 dias. Os primeiros resultados revelam que a lista de contribuintes que tiveram os seus sigilos violados inclui o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles; o deputado federal e ex-ministro das Comunicações Eunício Oliveira (PMDB-CE); e duas empresas de Marcos Valério de Souza, as agências de publicidade SMP&B e a DNA. A relação inclui também pelo menos onze juízes da Justiça Federal de Brasília e o procurador-geral adjunto da Fazenda Nacional Tadeu Alencar. Anota ainda os nomes do ex-secretário da Receita Everardo Maciel, de sua empresa (Logus Consultoria) e de pessoas de sua família (mãe, filha e ex-mulher). Há quatro processos disciplinares abertos na Corregedoria da Receita. Em todos eles figuram como acusados das violações três auditores da Receita: Washington Afonso Rodrigues, Marco Antonio Macedo Pessoa, Cid Carlos Costa de Freitas. São os mesmos que, conforme noticiado aqui, foram destituídos no final de fevereiro da comissão de sindicância que investigava, desde 2003, supostas irregularidades praticadas na cúpula do Receita. Washington, Marco Antonio e Cid, como os acusados são conhecidos, estão lotados na Corregedoria da Receita Federal. Trata-se de uma repartição que não tem poderes para conduzir ações fiscais. Realiza apenas correições funcionais, para apurar delitos praticados por funcionários da própria Receita. Mesmo nos casos que envolvem investigações de servidores do fisco, o acesso aos dados fiscais precisa ser justificado. Quanto contribuintes que nada têm a ver com a estrutura funcional da Receita, os agentes da Corregedoria não tinham poderes para pescar-lhes os dados fiscais no sistema da Receita. A bisbilhotice é expressamente desautorizada por lei.

4 INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 04 Deparando-se com alguma irregularidade praticada por um desses contribuintes, os auditores poderiam, no máximo, comunicar à Receita, a quem caberia investigar. De acordo com os primeiros resultados da investigação, verificou-se que, em pelo menos um caso, além de recolher as informações no sistema do fisco, os auditores sob suspeição vazaram as informações para a imprensa. Trata-se do caso envolvendo as empresas de Marcos Valério, que representou contra os vazamentos junto à Corregedoria. Suspeita-se que o mesmo tenha ocorrido em relação aos dados sigilosos de Henrique Meirelles, o presidente do Banco Central. Chegou-se aos autores da violação por meio das senhas que dão acesso aos computadores da Receita. Elas ficam gravadas no sistema. Os três acusados ainda não foram ouvidos nos processos. Alegando problemas de saúde, pediram licença médica. Sabe-se que um deles, Marco Antônio, sofreu infarto. Quanto aos outros dois, Washington e Cid, suas dificuldades médicas são, por ora, desconhecidas. O blog tentou ouvir os três auditores. Mas não os encontrou. A pena para o acesso imotivado aos computadores da Receita é a demissão por justa causa, a bem do serviço público. Para os em que ficar comprovado o vazamento dos dados, os responsáveis estão sujeitos a processos civis e criminais que podem levar à pena de prisão de um a quatro anos. A Corregedoria da Receita será obrigada a informar aos contribuintes bisbilhotados que os seus dados foram violados indevidamente. A União estará sujeita a eventuais ações de reparação por danos morais. Espera-se concluir as investigações em 120 dias. Escrito por Josias de Souza às 00h52, blog do Josias *FEIRINHA DA AST-RIO: DE 03 A 12 DE ABRIL, DAS 09:00 AS 17:00H VENHA AO SAGUÃO DO CENTRO CULTURAL NO 13 ANDAR E CONFIRA OS PRODUTOS EXPOSTOS NA FEIRINHA DE PÁSCOA DA AST-RIO. *FRASES E PENSAMENTOS: Cuidado com o stress porque: "Mais vale chegar atrasado neste mundo... do que adiantado no outro. Anônimo A SÉTIMA ARTE NA AST-RIO. TODA 4ª, 5ª E 6ª FEIRA, DAS 14:00 AS 17:00H VENHA A AST-RIO E RETIRE SEU DVD. A CINELÂNDIA DVD LOCADORA, ATRAVÉS DA SRA. ANA PAULA, TRARÁ AOS ASSOCIADOS MAIS DE TÍTULOS DOS MAIS VARIADOS GÊNEROS. VOCÊ PODERÁ LOCAR SEU FILME PREFERIDO E DESCONTAR EM FOLHA CONFORME TABELA ABAIXO: Locando na 4ª ou 5ª feira e entregando na 6ª feira= R$ 5,00 Locando na 4ª, 5ª ou 6ª feira e entregando na 2ª feira= R$ 6,00. Ou se preferir ligue para ou e escolha seu filme.

5 INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 05 *PARABÉNS AOS ANIVERSARIANTES DO MÊS DE MAIO: Dia 1 SANDRA MARIA DE SOUZA AZEVEDO MÁRIO JOSÉ NUNES BAHIA MARIA REGINA DE AZEVEDO LEITE GEORGE ANDRÉ PALERMO SANTORO Dia2 LUZIMERI ALVES DA SILVA CELSO DAVID DE OLIVEIRA MARILENA AZEREDO SILVA FONTES MARIA DE FÁTIMA MACEDO SILVA Dia 3 ARMANDINA DOS ANJOS CARVALHO MAURO CÉSAR DE JESUS BARBOSA Dia 4 CELSO ROSA DE JESUS Dia 5 NICOLE MARIE THERESE JOSEPHE HIME Dia 6 CATHARINA HELENA ROLLEMBERG VIEIRA Dia 08 PAULO CÉSAR DE ALMEIDA Dia 09 MÔNICA DE FREITAS GHETTI CÉSAR AUGUSTO SAYÃO GARCEZ Dia 10 ALEXANDRE DE FREITAS MARIA REGINA PINTO PALHARES ISAURA CAVALCANTI SOARES DOFEN Dia 11 GIL RISTOW BRANCO Dia 12 MARCOS MAYO SIMÕES LUCIANO A. DE B. MIRALDES QUINTELLA Dia 13 MARTA VARELA SILVA Dia 14 GERALDO SANT ANNA FONTES ALBINO CARLOS MEIRELLES DE ARAÚJO Dia 15 SOLANGE ALVES RÊGO EMÍLIO JACINTHO PEREIRA ELIANE COSTA DE MELLO ALVES Dia 16 ANTÔNIO CARLOS DA SILVA GUSTAVO COELHO RIBEIRO Dia 17 MARIANE ROSEMBACK DE OLIVEIRA ADAMI Dia 18 JUCINÉIA A. TOLEDO DA SILVA Dia 19 FELIPE DRUMMOND DE PAULA LINS Dia 20 LUIZ CLÁUDIO DARZE SANTOS MÁRIO SITNOVETER SUELI ROCHA DA SILVA VANIR PARANÁ PEREIRA LOPES ELSON QUEIRÓZ RIBEIRO Dia 21 JOSÉ CLÁUDIO SCARANI Dia 22 HÉLIO FERREIRA MARTINS Dia 23 MARTHA MARIA PERRELLI JOURDAN SCHEILA MARIA RIBEIRO MARIA CÉLIA CORREIA DE MENDONÇA Dia 24 VANTUIL ACCÁCIO RAIMUNDO Dia 25 JOSÉ ROBERTO DA SILVA ROCHA SÍLVIA HELENA MONTEIRO CLÁUDIO COSTA ANDRADE Dia 26 ANGÉLICA CIRINO SANTANA DAS CHAGAS Dia 28 ALEXANDRE JOSÉ CORTE DAVID Dia 30 WLADIMIR FRANCISCO DA SILVA Dia 31 ROSE PEREIRA DE OLIVEIRA ROSA MARIA NUNES ORLEM RAMOS ROBETO MAZZARO COELHO MARCOS HENRIQUE P. DE S. ALBORGHETI *AST-RIO E UNIODONTO INFORMAM: O ASSOCIADO E SEU(S) DEPENDENTE(S) QUE DESEJAR MIGRAR OU INGRESSAR NA UNIODONTO, PODERÃO FAZÊ-LO A QUALQUER MOMENTO SEM NENHUMA CARÊNCIA. INFORMAÇÕES NA AST-RIO *HUMOR: Na faculdade de direito, o professor faz uma prova oral: - O que é uma fraude? - Muito simples - responde o aluno - É o que o senhor sempre faz! - O quê? - pergunta o professor, assustado - Isso é um absurdo! Trate de se explicar! - Segundo o Código Penal, comete fraude todo aquele que se aproveita da ignorância do outro para o prejudicar!

6 INFORMATIVO BIÊNIO 2005/2007 ANO XVI N.º08 ABRIL/2006 PAG: 06 *NOVOS CONVÊNIOS E SERVIÇOS: CONVÊNIO DROGA RAIA Agora você Associado da AST-RIO conta com o Convênio Farmacêutico da Droga Raia, a mais moderna e uma das maiores redes de drogarias do Brasil. O Cartão Raia Convênio que você recebeu não possui nenhum custo e pode ser utilizado em qualquer loja da rede Droga Raia. Basta apresentá-lo juntamente com seu RG que você garante uma série de benefícios e vantagens. Confira: Lista de Ofertas contendo os principais medicamentos comercializados com descontos de até 30% Desconto garantido e automático de 15% em todos os medicamentos (não cumulativo com ofertas) Desconto garantido e automático de 5% em todos os produtos de perfumaria e higiene pessoal (não cumulativo com ofertas) Sistema de Consulta de Genéricos: exclusivo sistema disponível em todas as filiais da rede, que permite você consultar se os medicamentos que utiliza possuem genéricos e comparar os preços por unidade dos medicamentos de marca com os dos genéricos. Sua economia pode variar de 40% a 70%, além do desconto mínimo de 15% Débito automático na folha de pagamento, com prazo de até 40 dias dependendo da data da compra. O limite de compras mensal para desconto em folha é de R$ 250,00 Entregas Programadas sem taxa: a partir do dia 16/03/06 através do telefone os associados da AST-RIO poderão efetuar seus pedidos até às 13:00 hs e recebê-los às 15:00 hs do mesmo dia, sem custo adicional. (Para os pedidos efetuados fora desta programação será cobrada a taxa vigente na data da compra e o prazo de entrega será de 90 minutos). RETIRE SEU CARTÃO NA AST-RIO E BOAS COMPRAS! *DIRETORIA BIÊNIO 2005/2007: *DIRETORIA EXECUTIVA: Presidência JOSÉ NETTO LEAL JÚNIOR Vice-Presidência e Dir. de Comunicação RENATO DA SILVA COSTA Diretoria Financeira/Administrativa PAULO CÉSAR MEDEIROS PESSET Diretoria Jurídica TEREZINHA DE OLIVEIRA L. FEIJOÓ Diretoria Sócio-Cultural IARA REGINA DA SILVA SOUZA Diretoria de Benefícios FLÁVIO BELFORD ROXO WILLEMSENS Diretoria de Esportes ANTÔNIO RAYMUNDO DA MOTTA *CONSELHO DELIBERATIVO: ALEXANDRE DE FREITAS MIGUEL GERMIGOS DA FRANCA ALOÍSIO MIGUEL ELIAS FERNANDES DA SILVA CARLOS HENRIQUE P. MAGALHÃES MILTON RODRIGUES DE OLIVEIRA VANIR PARANÁ PEREIRA LOPES *CONSELHO FISCAL: EDUARDO MARTINS DE MELLO JÚNIOR JAIR SARDINHA DA COSTA LUIZ GUSTAVO BARBOSA

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br

Idade, ela pesa 07/07/ 2015. Minhavida.com.br Todo mundo quer viver muitos anos, não é mesmo? Mas você já se questionou se está somando mais pontos contra do que a favor na busca pela longevidade? Por isso mesmo, um estudo da Universidade da Califórnia,

Leia mais

O desafio de deixar de fumar

O desafio de deixar de fumar O desafio de deixar de fumar O uso do cigarro tem como objetivo a busca por efeitos prazerosos desencadeados pela nicotina, melhora ime - diata do raciocínio e do humor, diminuição da ansiedade e ajuda

Leia mais

*CD145101996985* Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 11/02/2014. MAMOGRAFIA EM UMA SÓ MAMA: IGNORÂNCIA

*CD145101996985* Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 11/02/2014. MAMOGRAFIA EM UMA SÓ MAMA: IGNORÂNCIA Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 11/02/2014. MAMOGRAFIA EM UMA SÓ MAMA: IGNORÂNCIA OU MONSTRUOSIDADE Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, No último

Leia mais

TABAGISMO: COMO TRATAR

TABAGISMO: COMO TRATAR TABAGISMO: COMO TRATAR Ana Carolina S. Oliveira Psicóloga Esp. Dependência Química CRP 06/99198 Hewdy Lobo Ribeiro Psiquiatra Forense Psiquiatra ProMulher IPq-HC-FMUSP CREMESP 114681 Epidemiologia Brasil

Leia mais

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução

Mas se fumar é tão perigoso, por quê as pessoas começam a fumar? Introdução Introdução O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. Introdução Introdução Cerca de um terço da população mundial adulta (1

Leia mais

Os Malefícios para a Saúde Causados pelo Tabaco. Dr. Ernesto Maier Rymer

Os Malefícios para a Saúde Causados pelo Tabaco. Dr. Ernesto Maier Rymer Os Malefícios para a Saúde Causados pelo Tabaco Dr. Ernesto Maier Rymer História do Tabaco Séc. X a.c. Uso pelos índios Séc. XVI Entrada na Europa Séc. XVII Cachimbo Séc. XVIII Rapé e tabaco mascado Séc.

Leia mais

Tabagismo Patologia relacionada com o tabaco

Tabagismo Patologia relacionada com o tabaco Tabagismo Patologia relacionada com o tabaco Comissão de Tabagismo da SociedadePortuguesa de Pneumologia > 4.000 compostos Monóxido de carbono Hipóxia no sangue e tecidos Benzopireno cancerígeno FUMO DO

Leia mais

Situação Epidemiológica

Situação Epidemiológica 9. Tabagismo Situação Epidemiológica Doenças e Agravos Não Transmissíveis no Estado do Paraná O tabagismo é a segunda maior causa de morte no planeta, responsável por 8,8% do total de óbitos. São cerca

Leia mais

Qual é a função dos pulmões?

Qual é a função dos pulmões? Câncer de Pulmão Qual é a função dos pulmões? Os pulmões são constituídos por cinco lobos, três no pulmão direito e dois no esquerdo. Quando a pessoa inala o ar, os pulmões absorvem o oxigênio, que é levado

Leia mais

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações

Um pouco sobre nós. Tecnologia e modernas instalações Um pouco sobre nós. Referência em Medicina Ocupacional, Saúde do Trabalhador em Uberlândia e Região. Nosso objetivo é solucionar os problemas ligados à preservação da saúde e segurança do trabalhador,

Leia mais

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL EVITE O CIGARRO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Evite o cigarro apresentação Depois que foi identificado como problema de saúde pública, o cigarro tem sido combatido em campanhas de comunicação,

Leia mais

Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde Programa Tabaco ou Saúde

Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde Programa Tabaco ou Saúde Centro Colaborador da Organização Mundial da Saúde Programa Tabaco ou Saúde manual_inca001.indd 1 25.09.07 18:45:18 Entender por que se fuma e como isso afeta a saúde DEIXANDO DE FUMAR SEM MISTÉRIOS 1

Leia mais

* $ $%)*+,*-.%/+01 20,30)4/%$56%!$$%7

* $ $%)*+,*-.%/+01 20,30)4/%$56%!$$%7 --03+*890 :0-'/;+:0/'- :0 /+42

Leia mais

Redações vencedoras I Concurso de Redação

Redações vencedoras I Concurso de Redação Redações vencedoras I Concurso de Redação 1 Lugar Aluno: Julia Stefani Moraes Professora: Regina M. Macedo de Melo Castro Informação: A melhor maneira de combater o câncer Penso que falar sobre este assunto

Leia mais

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias

I ATOS E PORTARIAS DA DIREÇÃO DO FORO 1. Portarias PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE 1º GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DA BAHIA Boletim Interno Informativo Nº 186/2005 Salvador, 20 de outubro de 2005 (Quinta-feira). TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO Presidente:

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo

Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo Não deixe esse assunto no ar. Tabagismo TABAGISMO O tabagismo é uma das principais causas de morte evitável. O VÍCIO Quase todos os fumantes tiveram o primeiro contato com o vício na adolescência, entre

Leia mais

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL

DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL DOENÇAS CARDÍACAS NA INSUFICIÊNCIA RENAL As doenças do coração são muito freqüentes em pacientes com insuficiência renal. Assim, um cuidado especial deve ser tomado, principalmente, na prevenção e no controle

Leia mais

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS

PREVENÇÃO DAS DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS PREVENIR É PRECISO MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS PREVENÇÃO DAS DOENÇAS MANUAL DE ORIENTAÇÕES AOS SERVIDORES CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS VIGIAS DA PREFEITURA DE MONTES CLAROS design ASCOM-PMMC PREVENIR É PRECISO DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS No

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

Panorama da Radioterapia no Brasil

Panorama da Radioterapia no Brasil Sociedade Brasileira de Radioterapia SBRT Filiada à Associação Médica Brasileira - AMB Panorama da Radioterapia no Brasil Robson Ferrigno Presidente da Sociedade Brasileira de Radioterapia A radioterapia

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

AUDIENCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS. Dr. Aguinaldo Nardi Presidente da SBU

AUDIENCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS. Dr. Aguinaldo Nardi Presidente da SBU AUDIENCIA PÚBLICA SENADO FEDERAL COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS Dr. Aguinaldo Nardi Presidente da SBU Senado Federal, 16 de maio de 2013 PNAISH - Primórdios. 1988 Criação do SUS Constituição Federal - Art.

Leia mais

PLANEJAMENTO DO TRATAMENTO DA ASMA BRÔNQUICA

PLANEJAMENTO DO TRATAMENTO DA ASMA BRÔNQUICA PLANEJAMENTO DO TRATAMENTO DA ASMA BRÔNQUICA O estudo do sistema imune (proteção) surgiu no início do século 20, com futuro muito promissor, mas isto não se confirmou de imediato. Os fenômenos imunológicos

Leia mais

Implantação de Programas de Combate ao Tabagismo em Hospitais Dr. Marcos Marques Hospital Vita Batel Curitiba/PR História O uso do tabaco surgiu aproximadamente no ano 1000 a.c (América Central). Chegou

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

DOENÇAS RELACIONADAS COM O TABACO

DOENÇAS RELACIONADAS COM O TABACO DOENÇAS RELACIONADAS COM O TABACO BOCA E FARINGE Cancro CÉREBRO Acidente vascular cerebral LARINGE E TRAQUEIA Cancro Inflamação CORAÇÃO Doença coronária/ Enfarte ESÓFAGO E ESTÔMAGO Cancro Úlcera PÂNCREAS

Leia mais

Vamos falar sobre câncer?

Vamos falar sobre câncer? Vamos falar sobre câncer? O SIEMACO sempre está ao lado dos trabalhadores, seja na luta por melhores condições de trabalho, lazer e educação ou na manutenção da saúde, visando a promoção e ascensão social.

Leia mais

Cigarro agride não fumantes

Cigarro agride não fumantes Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Cigarro agride não fumantes Para impedir o tabagismo passivo, cidades criam leis de proibição do fumo

Leia mais

Melhorar sua vida, nosso compromisso Redução da Espera: tratar câncer em 60 dias é obrigatório

Melhorar sua vida, nosso compromisso Redução da Espera: tratar câncer em 60 dias é obrigatório Melhorar sua vida, nosso compromisso Redução da Espera: tratar câncer em 60 dias é obrigatório Maio de 2013 Magnitude do Câncer no Brasil 518 mil novos casos em 2013 Câncer de pele não melanoma deve responder

Leia mais

DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA DPOC.

DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA DPOC. DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA DPOC. Objetivos Ao final desta aula o aluno deverá: Ser capaz de definir a DPOC, e seus dois tipos: enfisema pulmonar e bronquite crônica. Reconhecer os sintomas e sinais

Leia mais

SEU IMPOSTO DE RENDA NO COMBATE AO CANCER INFANTOJUVENIL

SEU IMPOSTO DE RENDA NO COMBATE AO CANCER INFANTOJUVENIL SEU IMPOSTO DE RENDA ^ NO COMBATE AO CANCER INFANTOJUVENIL SEU IMPOSTO DE RENDA NO COMBATE AO CÂNCER INFANTOJUVENIL 3 Conselho de Administração Sergio Antonio Garcia Amoroso Presidente Fernando de Castro

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA Carpinteiro RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE /SP 533003901 Joan Cesar Ferreira De Almeida 40 Aprovado Página 1 de 11 PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA

Leia mais

DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL

DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL DIA MUNDIAL DO CÂNCER 08 DE ABRIL Enviado por LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL 04-Abr-2016 PQN - O Portal da Comunicação LINK COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL - 04/04/2016 Que tal aproveitar o Dia Mundial do Câncer

Leia mais

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior de Uberlândia (SINTET-UFU)

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior de Uberlândia (SINTET-UFU) LIGEIRINHO Gestão 2014/2016 TRABALHADOR, JUNTOS SOMOS FORTES! Edição nº 475 Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições Federais de Ensino Superior de Uberlândia

Leia mais

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e

Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e Sexta Vida nova Jovens contam como superaram doenças graves. Depois de um câncer de mama aos 23 anos, Dolores Cardoso teve um filho, escreveu um livro e mudou o rumo da vida profissional FOLHA DA SEXTA

Leia mais

NORMA TÉCNICA 02/2013

NORMA TÉCNICA 02/2013 Introdução NORMA TÉCNICA 02/2013 DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA - DPOC A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) se caracteriza por sinais e sintomas respiratórios associados a obstrução crônica

Leia mais

EMENTA: Câncer urológico - Critérios de alta para pacientes com câncer CONSULTA

EMENTA: Câncer urológico - Critérios de alta para pacientes com câncer CONSULTA PARECER Nº 2422/2013 CRM-PR PROCESSO CONSULTA N.º 11/2013 PROTOCOLO N. º 10115/2013 ASSUNTO: CRITÉRIOS DE ALTA DE SERVIÇOS DE CANCEROLOGIA PARECERISTA: CONS. JOSÉ CLEMENTE LINHARES EMENTA: Câncer urológico

Leia mais

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante

Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante Página 1 de 6 22/10/2009-11h42 Prótese de silicone tem prazo de validade; veja respostas sobre implante GABRIELA CUPANI da Folha de S.Paulo Nenhuma prótese de mama dura para sempre. Embora os especialistas

Leia mais

Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro. A Escolha é Somente Tua

Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro. A Escolha é Somente Tua Ana Cristina Pinheiro Mário Quintaneiro A Escolha é Somente Tua 1 Tabagismo significa abuso de tabaco. É o vício de fumar regularmente um número considerável de cigarros, cigarrilhas, charutos ou tabaco

Leia mais

QUESTIONÁRIO PLATINO ESPIROMETRIA

QUESTIONÁRIO PLATINO ESPIROMETRIA QUESTIONÁRIO PLATINO ESPIROMETRIA PERGUNTAS DE EXCLUSÃO PARA A ESPIROMETRIA Nº Seqüencial: 1. O(A) SR(A) TEVE ALGUMA CIRURGIA NO SEU PULMÃO (TÓRAX) OU NO ABDÔMEN, NOS ÚLTIMOS 3 MESES? 2. O(A) SR(A) TEVE

Leia mais

MÉDICOS DA TROPA SUSPEITOS DE CORRUPÇÃO P.4

MÉDICOS DA TROPA SUSPEITOS DE CORRUPÇÃO P.4 MÉDICOS DA TROPA SUSPEITOS DE CORRUPÇÃO P.4 Polícia Judiciária Militar investiga empresa de Massamá ligada a negócio de cirurgias de urologia em unidades do setor privado MÉDICOS DO HOSPITAL M lutar DESVIAM

Leia mais

CRONOGRAMA DAS DEFESAS PÚBLICAS DAS MONOGRAFIAS - TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM 2015. Local: Laboratório de informática II

CRONOGRAMA DAS DEFESAS PÚBLICAS DAS MONOGRAFIAS - TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM 2015. Local: Laboratório de informática II CRONOGRAMA DAS DEFESAS PÚBLICAS DAS MONOGRAFIAS - TRABALHOS DE CONCLUSÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM 2015 Local: Laboratório de informática II Dia 14/12/2015 (SEGUNDA-FEIRA) TARDE Jessica Suelen de Oliveira

Leia mais

QUALIDADE DE VIDA. José Camargo Santa Casa - Porto Alegre Brasil. jjcamargo@terra.com.br

QUALIDADE DE VIDA. José Camargo Santa Casa - Porto Alegre Brasil. jjcamargo@terra.com.br QUALIDADE DE VIDA José Camargo Santa Casa - Porto Alegre Brasil jjcamargo@terra.com.br QUALIDADE DE VIDA Depois que aprendemos a viver MAIS, descobrimos que viver BEM é tão ou mais importante. QUALIDADE

Leia mais

Alex Neves de Rezende

Alex Neves de Rezende Alex Neves de Rezende Ana Letícia Pena Pereira Timóteo André Lopes Gomes Angelo Tadeu Magno Leão Bruno Miranda de Paula Carolina Dias de Oliveira Clara Faria Nascimento Daniela Leite Lage Erica Raxanne

Leia mais

Descobrindo o valor da

Descobrindo o valor da Descobrindo o valor da Ocâncer de mama, segundo em maior ocorrência no mundo, é um tumor maligno que se desenvolve devido a alterações genéticas nas células mamárias, que sofrem um crescimento anormal.

Leia mais

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo!

TABACO. Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! TABACO Uma questão de hábito ou uma questão de óbito? Pare de fumar enquanto é tempo! O cigarro contém: NICOTINA [substância também presente nos insecticidas] EFEITOS IMEDIATOS: TREMOR DAS MÃOS AUMENTO

Leia mais

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia 17 de Novembro Dia do Não Fumador

Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia 17 de Novembro Dia do Não Fumador Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia 17 de Novembro Dia do Não Fumador Ano Lectivo 2010-11 O hábito de fumar está relacionado com causas essencialmente sociais e comportamentais.

Leia mais

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande,

Apesar de ser um tumor maligno, é uma doença curável se descoberta a tempo, o que nem sempre é possível, pois o medo do diagnóstico é muito grande, Cancêr de Mama: É a causa mais frequente de morte por câncer na mulher, embora existam meios de detecção precoce que apresentam boa eficiência (exame clínico e auto-exame, mamografia e ultrassonografia).

Leia mais

Doenças Crônicas. uma nova transição. Paulo A. Lotufo. FMUSP Coordenador do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica da USP

Doenças Crônicas. uma nova transição. Paulo A. Lotufo. FMUSP Coordenador do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica da USP Doenças Crônicas uma nova transição Paulo A. Lotufo Professor Titular de Clínica Médica FMUSP Coordenador do Centro de Pesquisa Clínica e Epidemiológica da USP esclarecimentos O termo doença crônica pode

Leia mais

10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014

10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014 Projetos de pesquisa no Saúde Instituto de Ciências da 10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014 Título: Avaliação da autoeficácia materna para prevenir diarreia infantil em Redenção-CE

Leia mais

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE

SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE SENADO FEDERAL PRESSÃO CONTROLADA SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Pressão controlada apresentação Chamada popularmente de pressão alta, a hipertensão é grave por dois motivos: não apresenta sintomas, ou seja,

Leia mais

Projeto de Movimento dos Oficiais de Justiça de junho de 2015

Projeto de Movimento dos Oficiais de Justiça de junho de 2015 Projeto de Movimento dos Oficiais de Justiça de junho de 2015 Alexandre Luís Albuquerque E Quinhones Gaiolas, 3274/10, Bom com Distinção, Transição, Ana Maria Pires Matias Soares, 3149/10, Muito Bom, Transferência,

Leia mais

Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Tarde

Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Tarde Escola : Centro Profissionalizante Jornalista Cristiano Donato Curso : Francês Turno : Colocação : 25 Aluno : Matheus Rodrigues Cavalcante Colocação : 26 Aluno : Ana Paula Santos Lira Colocação : 27 Aluno

Leia mais

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox

TABAGISMO. O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox Informativo Semanal O tema deste informe foi sugerido pelo Laboratorista Edmund Cox O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo.

Leia mais

NOVEMBRO DOURADO VIVA ESTA IDEIA! VENHA PARTICIPAR!

NOVEMBRO DOURADO VIVA ESTA IDEIA! VENHA PARTICIPAR! NOVEMBRO DOURADO VIVA ESTA IDEIA! VENHA PARTICIPAR! Serviço de OncoHematologia do HIJG DIA NACIONAL DE COMBATE AO CÂNCER NA CRIANÇA E NO ADOLESCENTE O Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil (lei

Leia mais

esporte Do vício ao capa

esporte Do vício ao capa iate capa Do vício ao esporte por filipy barcelos fotos: ivan simas A Revista Iate buscou especialistas no assunto para mostrar como a nicotina age no corpo. Além disso, os profissionais dão dicas de como

Leia mais

Pesquisas brasileiras sobre câncer e doenças cardíacas e cerebrais colocam o País na vanguarda da medicina mundial

Pesquisas brasileiras sobre câncer e doenças cardíacas e cerebrais colocam o País na vanguarda da medicina mundial ISTOÉ - Independente Imprimir Especial BRASIL POTÊNCIA Edição: 2095 30.Dez.09-15:00 Atualizado em 06.Fev.13-12:48 Na Dianteira Do Conhecimento Pesquisas brasileiras sobre câncer e doenças cardíacas e cerebrais

Leia mais

Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção. Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca)

Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção. Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca) Entenda o que é o câncer de mama e os métodos de prevenção Fonte: Instituto Nacional de Câncer (Inca) O que é? É o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não

Leia mais

- ELEIÇÕES 2014 - REPRESENTAÇÕES DO JUIZADO AUXLIAR (RES. TSE nº 23.398/2013)

- ELEIÇÕES 2014 - REPRESENTAÇÕES DO JUIZADO AUXLIAR (RES. TSE nº 23.398/2013) PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO CEARÁ Desª. MARIA IRACEMA MARTINS DO VALE - Presidente Des. ANTÔNIO ABELARDO BENEVIDES MORAES - Vice-Presidente e Corregedor Dr. CID MARCONI GURGEL DE SOUZA

Leia mais

09:49:35 - Jane Bettiol : Convidado 'Jane Bettiol' entra na sala. 10:00:22 - DC fala para todos: Os chats são realizadas por jornalistas de

09:49:35 - Jane Bettiol : Convidado 'Jane Bettiol' entra na sala. 10:00:22 - DC fala para todos: Os chats são realizadas por jornalistas de 09:49:35 - Jane Bettiol : Convidado 'Jane Bettiol' entra na sala. 10:00:22 - DC fala para todos: Os chats são realizadas por jornalistas de diario.com.br, convidados especiais e pelos usuários. Todas as

Leia mais

Procuradoria de Justiça em Matéria Criminal. 4ª Procuradoria de Justiça em Matéria Criminal

Procuradoria de Justiça em Matéria Criminal. 4ª Procuradoria de Justiça em Matéria Criminal REQUERIMENTOS DOS ÓRGÃOS POR ESTAGIÁRIOS PARA O EXERÍCIO DE 2015 Aviso nº 043/2014-ESMP publicado no D.O.E em 17/09/2014 encerrando o prazo em 17/10/2014 CAPITAL Orientador Atuação/Órgão Endereço Área

Leia mais

CRONOGRAMA PARA APLICAÇÃO DAS PROVAS

CRONOGRAMA PARA APLICAÇÃO DAS PROVAS CRONOGRAMA PARA APLICAÇÃO DAS PROVAS Alberto Gomes da Silva Junior 19/02/2014: (4ª feira) - Prova oral de inglês = 9h Prova oral de espanhol = 9h20 André Luiz Bispo Oliveira 19/02/2014: (4ª feira) - Prova

Leia mais

TEMA: Seretide, para Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC).

TEMA: Seretide, para Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC). NOTA TÉCNICA 92/2013 Solicitante Dr. Wellington Reis Braz João Monlevade Processo nº 0362.13.4367-6 Data: 13/06/2013 Medicamento X Material Procedimento Cobertura TEMA: Seretide, para Doença Pulmonar Obstrutiva

Leia mais

OUTUBRO. um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA. prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA.

OUTUBRO. um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA. prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA. OUTUBRO ROSA ^ um mes PARA RELEMBRAR A IMPORTANCIA DA ~ prevencao. COMPARTILHE ESSA IDEIA. ~ ^ O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete

Leia mais

Homenageados de. Comenda do Mérito Dom João VI - 2005. PoderCapital 20

Homenageados de. Comenda do Mérito Dom João VI - 2005. PoderCapital 20 PoderCapital 62 Comenda do Mérito Dom João VI - Homenageados de E m todo o País poucas e seletas personalidades foram indicadas ao Conselho Superior para a Outorga do Prêmio Nacional da Imprensa Brasileira

Leia mais

1. (PT) - Jornal de Notícias, 07/05/2014, Passos dá CMIN como exemplo de sucesso 1

1. (PT) - Jornal de Notícias, 07/05/2014, Passos dá CMIN como exemplo de sucesso 1 07-05-2014 Revista de Imprensa 07-05-2014 1. (PT) - Jornal de Notícias, 07/05/2014, Passos dá CMIN como exemplo de sucesso 1 2. (PT) - Jornal de Notícias, 07/05/2014, Hospital de Viana não vai perder valências

Leia mais

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010

Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 Resultado dos Processos Seletivos do Sescoop-RJ 2010 1ª Etapa: Análise Curricular INSTRUÇÕES GERAIS PARA TODOS OS CANDIDATOS a) O candidato deverá chegar ao local com uma hora de antecedência do i nício

Leia mais

Atendimento no sábado 06/11/2010. Grupo I 8h00 às 10h30. Local: Campus Samambaia. José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino

Atendimento no sábado 06/11/2010. Grupo I 8h00 às 10h30. Local: Campus Samambaia. José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino Atendimento no sábado 06/11/2010 Grupo I 8h00 às 10h30 NOME José Osvaldino da Silva Francisco Santos Sousa João Batista Quirino Edmilson de Araujo Cavalcante Alexandre Brito dos Santos Vacirlene Moura

Leia mais

[FÊNIX ASSOCIAÇÃO PRÓ SAÚDE MENTAL]

[FÊNIX ASSOCIAÇÃO PRÓ SAÚDE MENTAL] A IMPORTÂNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO NA SAÚDE O Ministério Público tem a sua razão de ser na necessidade de ativar o Poder Judiciário, em pontos em que esta remanesceria inerte porque o interesse agredido

Leia mais

EPIDEMIOLÓGICO BOLETIM ELETRÔNICO. Câncer de Mama

EPIDEMIOLÓGICO BOLETIM ELETRÔNICO. Câncer de Mama BOLETIM ELETRÔNICO EPIDEMIOLÓGICO G E R E N C I A E X E C U T I V A D E V I G I L Â N C I A E M S A Ú D E ANO 1, Nº 1 EXPEDIENTE: Novembro de 27 GOVERNADOR DO ESTADO Cássio Cunha Lima SECRETÁRIO DE ESTADO

Leia mais

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186 Câncer de Pulmão Todos os tipos de câncer podem se desenvolver em nossas células, as unidades básicas da vida. E para entender o câncer, precisamos saber como as células normais tornam-se cancerosas. O

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

O que é o câncer de mama?

O que é o câncer de mama? O que é o câncer de mama? As células do corpo normalmente se dividem de forma controlada. Novas células são formadas para substituir células velhas ou que sofreram danos. No entanto, às vezes, quando células

Leia mais

De 30% a 60% dos casos de câncer poderiam ser evitados com uma boa. alimentação

De 30% a 60% dos casos de câncer poderiam ser evitados com uma boa. alimentação De 30% a 60% dos casos de câncer poderiam ser evitados com uma boa alimentação Mudança na alimentação é apontada como uma das medidas mais importantes de prevenção ao câncer, dizem institutos Foto: Gonza

Leia mais

1 ALPHA-1. O que é alfa-1? Uma história familiar... de doença pulmonar? de doença do fígado? FOUNDATION

1 ALPHA-1. O que é alfa-1? Uma história familiar... de doença pulmonar? de doença do fígado? FOUNDATION O que é alfa-1? Uma história familiar... de doença pulmonar? de doença do fígado? O que você precisa saber sobre Alfa-1 Antitripsina 1 ALPHA-1 FOUNDATION O que é alfa-1? Alfa-1 Antitripsina(Alfa-1) é uma

Leia mais

DOENÇAS DA PRÓSTATA. Prof. João Batista de Cerqueira Adjunto DSAU - UEFS

DOENÇAS DA PRÓSTATA. Prof. João Batista de Cerqueira Adjunto DSAU - UEFS DOENÇAS DA PRÓSTATA Prof. João Batista de Cerqueira Adjunto DSAU - UEFS O QUE É A PRÓSTATA? A próstata é uma glândula que tem o tamanho de uma noz, e se localiza abaixo da bexiga, envolvendo a uretra masculina.

Leia mais

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS FUMAR É GOSTOSO, MAS MATA...

CLÍNICA UPTIME TRATAMENTO DA DOR E PROBLEMAS EMOCIONAIS FUMAR É GOSTOSO, MAS MATA... FUMAR É GOSTOSO, MAS MATA... O hábito de fumar foi apresentado pelo cinema como um símbolo do glamour e de status, o mais fino dos prazeres. Se você assistir ao filme Casa Blanca, saberá do que estou falando.

Leia mais

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da 2 A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da inflamação, o que dificulta a realização das trocas gasosas.

Leia mais

PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA

PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA PROGRAMA IV BRASIL PREVENT & II LATIN AMERICAN PREVENT DATA: 05 A 07 DEZEMBRO 2013 BAHIA OTHON PALACE HOTEL SALVADOR BAHIA Sábado 07 de Dezembro de 2013 09:00 10:30 Sessão 4 Novas Estratégias Para Prevenção

Leia mais

CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS

CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS UM COMPROMISSO COM A VIDA CARTILHA DO PACIENTE PORTADOR DA DOENÇA DE CHAGAS AMBULATÓRIO DE DOENÇA DE CHAGAS UNIDADE DE INSUFICIÊNCIA CARDÍACA UNIDADE DE

Leia mais

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 08/09/2015

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 08/09/2015 Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 08/09/2015 Jornal A Crítica - Cidades pág. C3 08 de Setembro de 2015. Jornal A Crítica - Cidades pág. C4 08 de Setembro de 2015 Av. Mário Ypiranga, 1695 Adrianópolis

Leia mais

GABINETE DO PREFEITO

GABINETE DO PREFEITO PREFEITURA MUNICIPAL DE SOBRADINHO ESTADO DA BAHIA SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA POR EXCEPCIONAL INTERESSE PÚBLICO EDITAL N.º 007/2016 A Comissão Organizadora do Processo Seletivo

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR PROVA DE TÍTULOS

RESULTADO PRELIMINAR PROVA DE TÍTULOS Pesquisador Adjunto I - Catálise Heterogênea RESULTADO PRELIMINAR PROVA DE TÍTULOS EDITAL DE CONCURSO PÚBLICO Nº. 1/212 Andréa Maria Duarte De Farias 236287 2 1,5 4,5 Clarissa Perdomo Rodrigues 23648 2,5

Leia mais

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28

LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600. Horário 28 LISTA DE GRADUAÇÃO DOS CANDIDATOS GRUPO DE RECRUTAMENTO 600 Horário 28 Graduação Profissional Nº Candidato Nome 24,508 4716699811 Vanda Isabel do Vale Silva Almeida 24,203 8219102942 Cristina Maria da

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo

Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Universidade Federal Fluminense Instituto de Saúde da Comunidade MEB Epidemiologia IV Vigilância de fatores de risco: Tabagismo Maria Isabel do Nascimento MEB/ Departamento de Epidemiologia e Bioestatística

Leia mais

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015

Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 Crédito no dia 30/07/15 Planilha Mensal de Ajuda de Custo (Res. 03/2011) Período de junho/2015 NOME Nº DE PROCESSO ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0012546-17.2012.8.19.0211 ALEXANDRE DA FONSECA MORETH 0007033-68.2012.8.19.0211

Leia mais

D I R E T O R I A D E S A Ú D E

D I R E T O R I A D E S A Ú D E Saúde In Forma Junho/2013 Dia 26 de Junho Dia Nacional do Diabetes Diabetes é uma doença metabólica caracterizada por um aumento anormal da glicose ou açúcar no sangue. A glicose é a principal fonte de

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 102/2007. Autor: Vereador Carlos Juliano Budel.

PROJETO DE LEI Nº 102/2007. Autor: Vereador Carlos Juliano Budel. PROJETO DE LEI Nº 102/2007 Dispõe sobre a Campanha Antitabagismo nas Unidades de Ensino da Rede Pública Municipal. Autor: Vereador Carlos Juliano Budel. A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, Estado do Paraná,

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

03/08/2014. Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente portador de doença pulmonar obstrutiva crônica DEFINIÇÃO - DPOC

03/08/2014. Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente portador de doença pulmonar obstrutiva crônica DEFINIÇÃO - DPOC ALGUNS TERMOS TÉCNICOS UNESC FACULDADES - ENFERMAGEM PROFª.: FLÁVIA NUNES Sistematização da assistência de enfermagem ao paciente portador de doença pulmonar obstrutiva crônica Ortopneia: É a dificuldade

Leia mais

Projeto de Lei N.º, de 2012 (do Sr. Arnaldo Faria de Sá)

Projeto de Lei N.º, de 2012 (do Sr. Arnaldo Faria de Sá) Projeto de Lei N.º, de 2012 (do Sr. Arnaldo Faria de Sá) Altera o art. 186, da Lei 8.112/90 e o art. 151 da Lei 8.213/91 O Congresso Nacional decreta: Art. 1º - O 1º, do art. 186, da Lei 8.112/90, passa

Leia mais

4. Câncer no Estado do Paraná

4. Câncer no Estado do Paraná 4. Câncer no Estado do Paraná Situação Epidemiológica do Câncer Doenças e Agravos Não Transmissíveis no Estado do Paraná Uma das principais causas de morte nos dias atuais, o câncer é um nome genérico

Leia mais

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS

RELATÓRIO PARA A. SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE informações sobre recomendações de incorporação de medicamentos e outras tecnologias no SUS RELATÓRIO PARA A SOCIEDADE Este relatório é uma versão resumida do relatório técnico

Leia mais

Nota Técnica AF/SS nº 09, de 12 de dezembro de 2013

Nota Técnica AF/SS nº 09, de 12 de dezembro de 2013 Nota Técnica AF/SS nº 09, de 12 de dezembro de 2013 Assunto: Padronização do Fluxo de Dispensação dos medicamentos aos portadores de Hipertensão Arterial Pulmonar - HAP atendidos no Estado de São Paulo

Leia mais

A DOENÇA QUE ATRAVESSA SÉCULOS

A DOENÇA QUE ATRAVESSA SÉCULOS Alexandra Marques - Artur Azevedo - Paula Pereira Abril 2010 A DOENÇA QUE ATRAVESSA SÉCULOS Segundo especialistas, a falta de conhecimento é o fator mais agravante que a própria tuberculose É difícil imaginar

Leia mais

mpf.empauta.com Ministério Público Clipping da imprensa Brasília, 14 de setembro de 2011 às 07h40 Seleção de Notícias

mpf.empauta.com Ministério Público Clipping da imprensa Brasília, 14 de setembro de 2011 às 07h40 Seleção de Notícias Ministério Público Clipping da imprensa às 07h40 Seleção de Notícias Globo.com/BR De 2002 a 2011, desvios de dinheiro público no setor somaram R$ 2,3 bilhões................. 3 PAÍS O Globo/BR Corrupção,

Leia mais

PARE DE FUMAR! O GUIA DEFINITIVO DO ANTI TABAGISMO

PARE DE FUMAR! O GUIA DEFINITIVO DO ANTI TABAGISMO PARE DE FUMAR! O GUIA DEFINITIVO DO ANTI TABAGISMO INTRODUÇÃO Foi a partir dos anos 1950 que começaram a surgir políticas públicas mais contundentes com o objetivo de alertar a população sobre os malefícios

Leia mais

CONDOMÍNIO ROTONDA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS SORTEADAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

CONDOMÍNIO ROTONDA PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS SORTEADAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA SORTEADOS Titular 1 17ADILSON GOULART DE JESUS 819.***.***-15 Cangulo I Titular 2 1198 JANAINA COUTO SILVA DE OLIVEIRA 033.***.***-82 Cangulo I Titular 3 600 DARCILENE OLIVEIRA DA SILVA 058.***.***-65

Leia mais