Programa de Educação Ambiental da UHE Irapé (condicionante 06)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Educação Ambiental da UHE Irapé (condicionante 06)"

Transcrição

1 (condicionante 06) Março 2014

2 1 INTRODUÇÃO Em atendimento à condicionante nº 06 da LO067/10, de 09/12/2010, referente ao processo nº 00094/1994/006/2009, foi elaborado este relatório anual contendo informações sobre as atividades desenvolvidas no Programa de Educação Ambiental na UHE Irapé no ano de HISTÓRICO Integrando a Política Ambiental da CEMIG, os Programas de Educação Ambiental tiveram seu início na década de 90, sendo definidos a partir de diretrizes formais focada em escolas, por considerar que as mesmas são agentes multiplicadores e continuarão desenvolvendo o programa após a realização das visitas de campo. Especificamente para a UHE Irapé, a educação ambiental vem sendo tratada mesmo antes de sua construção e com mais ênfase a partir da inauguração, em 2006, do Centro de Referência e Memória da UHE Irapé - CRM e implantação do Sistema Integrado de Gestão, que além de tratar em suas visitas dos mais variados temas, como cuidar do lixo, do solo, consumo eficiente de energia, trata também e muito bem sobre a preservação do patrimônio cultural da região. Além da recepção de alunos e visitantes no CRM, também são desenvolvidas atividades externas a usina, como peixamentos, passeatas ecológicas, sempre com a participação da equipe responsável pela EA da Usina. 3 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS Durante o ano de 2013 o Programa de Educação Ambiental da UHE Irapé contou com a participação de 1851 pessoas (tabela nº 01), entre visitas no CRM e participantes em eventos externos, como peixamentos. Também no ano de 2013, durante as reuniões de bom dia os empregados da UHE Irapé receberam informações dos trabalhos ambientais realizados no PEA. Vários técnicos da Usina também participaram do programa, principalmente durante as apresentações sobre o funcionamento da usina e do Programa Proximidade. Página 2/19

3 Programa de Educação Ambiental 2013 Mês Número de participantes Janeiro 6 Fevereiro 0 Março 124 Abril 101 Maio 173 Junho 285 Julho 90 Agosto 176 Setembro 269 Outubro 270 Novembro 293 Dezembro 64 Total 1851 Tabela nº 01: Nº de participante do PEA 3.1 Visitação de Estudantes/Professores/Visitantes ao Centro de Referência e Memória Durante as visitas no CRM, os visitantes puderam conhecer e esclarecer as dúvidas sobre os programas ambientais realizados pela Cemig. Nessa visita os visitantes assistiram a um filme com maquete eletrônica e à apresentação sobre a estrutura e funcionamento da usina, estação das chuvas e a operação do reservatório. Todos os trabalhos foram acompanhados pelo monitor do PEA da UHE Irapé. Também durante as visitas foram divulgadas informações dos programas de remanejamento da população atingida pela implantação do empreendimento; quando e como as obras foram iniciadas; sobre a construção da Usina: extensão do túnel rodoviário; geração de energia (localização das turbinas), e sobre o funcionamento das estruturas; Programa Peixe Vivo. Como nos outros anos, durante os trabalhos sempre é ressaltada a importância da preservação do meio ambiente e do patrimônio cultural, preservando a memória e a riqueza cultural e natural das pessoas e das comunidades situadas no entorno do reservatório da UHE Irapé. Página 3/19

4 3.1.1 Visitas Monitoradas: Ao todo, no ano de 2013, tivemos 68 eventos, incluindo peixamentos e o Programa Proximidade, realizado no auditório da UHE Irapé, como mostra a tabela a seguir: Quantidade de Eventos Mês EA Peixamento Visita Técnica Pesquisa Reunião Total Janeiro 2 Março Abril Maio 5 5 Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Total Geral Tabela nº 02: Quantidade de Eventos Em todos esses eventos são tratados temas ambientais. 3.2 Participação em eventos na região No ano de 2013, os empregados da UHE Irapé, participaram de alguns eventos em parceria com a comunidade, tais como: 3 peixamentos com mais de 80 participantes; Programa Proximidade participação de 46 pessoas de vários municípios (Araçuaí, Berilo, Cristália, Coronel Murta, Grão Mogol, Virgem da Lapa e Leme do Prado). 3.3 Fazendas de Irapé Através do convênio com a Emater, com o intuito orientar e conscientizar os moradores das fazendas de Irapé, vários temas continuaram sendo abordados durante o ano de 2013, tais como: como realizar amostra de solo; gestão de propriedade rural; crédito rural; bovinocultura; horticultura; piscicultura; silvicultura; avicultura; segurança alimentar e nutricional; agroindústria; além da apresentação do diagnóstico sócio ambiental, incluindo os indicadores de desenvolvimento socioeconômico e ambiental de cada reassentamento. Página 4/19

5 3.4 Nível de Consciência Ambiental Centro de Referência e Memória Durante o ano de 2013, ao final de cada visita no CRM o monitor do PEA Irapé distribuiu a alguns estudantes um questionário para avaliar o Nível de Consciência Ambiental - NCA. Como o preenchimento é facultativo, apenas 110 estudantes responderam o questionário. Foram elaborados 2 questionários, ambos com 5 questões, sendo um para estudantes do nível médio e outro para estudantes do nível fundamental tendo sido preenchidos 52 e 58 questionários respectivamente. Nota: Durante as visitas, alguns alunos que não estão no ensino médio acabaram preenchendo por engano o questionário desse nível. Para efeito estatístico serão considerados como alunos do ensino médio. A avaliação do questionário foi valorada da seguinte maneira: Valor 0: resposta que em momento algum expressou qualquer relação com a ideia principal do tema, ou aquele que deixou claro que o aluno não demonstrou o mínimo interesse pelas questões propostas. Valor 1: respostas que demonstraram que o aluno possui um entendimento vago dos assuntos tratados. Valor 2: respostas que demonstraram ter uma visão já melhor formada sobre o assunto abordado, mas ainda não percebem a importância dos recursos naturais para a continuidade da vida. Valor 3: resposta que além de apresentar uma opinião formada sobre o assunto, na grande maioria correta e adequada para a capacidade da sua faixa etária. Valor 4: resposta que supera as ideias básicas do assunto abordado para a faixa etária do aluno. Nas questões percebe-se maior interesse com os problemas ambientais do mundo, além disso, propõe maneiras de melhorar a qualidade no meio onde vive através de práticas simples mas importantes na coletividade, dando a ideia de sustentabilidade. Página 5/19

6 A seguir cópia dos questionários utilizados para avaliar o nível de consciência ambiental dos estudantes que visitaram o CRM de Irapé no ano de Questionário 1: Ensino Fundamental Página 6/19

7 Questionário 2: Ensino Médio Página 7/19

8 Alunos do ensino médio Dos 52 estudantes do ensino médio que responderam os questionários, 22 são do sexo feminino (42%) e 30 do sexo masculino (58%). (gráfico 1). Sexo FEMININO MASCULINO 42% 58% Gráfico 1: Sexo dos alunos do ensino médio A maioria dos alunos (42%) está cursando o 3º ano do ensino médio. (gráfico 2) Nível de Escolaridade 1º ano EM 2º ano EM 3º ano EM Outro 23% 14% 21% 42% Gráfico 2: Nível de escolaridade dos alunos Página 8/19

9 Em relação à idade, a maioria dos alunos (73%) está inserida na faixa etária compreendida entre 15 a 18 anos. (gráfico 3). Idade 15 a 18 > 18 27% 73% Gráfico 3: Faixa etária dos alunos do ensino médio Dos alunos do ensino médio que responderam o questionário, 67,31% (gráfico 4) indicaram como melhor conceito para o meio ambiente o local onde homem e natureza estão em constante interação. Qual o conceito melhor qualifica meio ambiente? É o espaço ocupado pelo homem, cidade e campo É a inter-relação entre fauna, flora e clima É apenas a mata em torno das represas da CEMIG É a floresta Amazônica, Atlântica, mata de Araucárias e demais florestas do 9,62% 15,38% 3,85% 3,85% Local onde o homem e a natureza estão em constante interação. 67,31% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% Gráfico 4: Conceito que melhor qualifica o meio ambiente (alunos do ensino médio) Página 9/19

10 Quando perguntado qual o entendimento sobre sustentabilidade, os alunos demostraram ter opinião formada sobre o assunto quando escolheram as opções: utilização racional dos recursos naturais e atividade sustentável contempla os aspectos econômicos, ambientais e sociais do meio (gráfico 5). Como você conceitua sustentabilidade? Atividade sustentável é respeito à natureza. 13,46% Sustentabilidade é a utilização racional dos recursos naturais. 51,92% É o pai que consegue dar o que comer, beber e vestir para sua família. Sustentabilidade é um jargão da última década para satisfazer interesses 0,00% 7,69% Atividade sustentável contempla os aspectos econômicos, ambientais e 26,92% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% Gráfico 5: O que sustentabilidade? Quanto à importância da mata ciliar para os rios, ressalta-se que este conceito foi compreendido pela maioria (79,92%) dos alunos. (gráfico 6) Qual a importância da manutenção das matas ciliares? Vegetação que cresce ao longo das rodovias. É uma vegetação típica das margens do rio que fornece alimento aos animais. Mata ciliar é a vegetação que cresce ao longo dos rios. 3,85% 5,77% 13,46% Vegetação ao longo da margem do rio que serve para impedir o carreamento de solo 76,92% Serve para os animais esconderem do sol 0,00% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% Gráfico 6: Importância das matas ciliares Página 10/19

11 A maioria dos alunos demostrou ter opinião sobre energia renovável (gráfico 7). Por que é melhor para o ambiente o uso de energia renovável? Não respondeu Garante fornecimento sustentado, a longo prazo; além de reduzir emissões A exploração local energia renovável contribui para reduzir a necessidade de importação de Energia renovável não emite poluentes com exceção da biomassa, uma vez que há Energia renovável é inesgotável. 3,85% 13,46% 15,38% 17,31% 48,08% Porque a energia renovável um dia acaba. 1,92% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% Gráfico 7: Uso de energia renovável Em relação a redução da quantidade de resíduos sólidos, a maioria (63,46%) optou pela sustentabilidade, utilizando a pratica dos 3 Rs reduzir, reutilizar e reciclar. Neste item, os alunos também selecionaram como resposta a utilização de resíduos de alimentos na produção de adubo orgânico e coleta seletiva e utilização de embalagem que se decompõe facilmente na natureza, demonstrando a preocupação com o meio ambiente. (gráfico 8) O que você proporia para a redução da quantidade de resíduos sólidos gerados em sua casa? Não respondeu 13,46% Comprar mais sacos de lixo para armazenar Comprar apenas o necessário para o dia-a- Utilizar produtos com embalagens que se 0,00% 1,92% 5,77% Praticar os 3R's - Reduzir, Reutilizar e 63,46% Usar restos de alimento para produzir 15,38% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% Gráfico 8: Percepção da redução de resíduos pelos alunos do ensino médio Página 11/19

12 O Nível de Consciência Ambiental dos alunos do ensino médio, considerando que o peso atribuído a cada resposta varia entre 0 (resposta sem relação com a ideia principal do tema) e 4 (supera a ideias básicas do assunto abordado) ficou em 83,74% (tabela 3). Pontuação Atingida Máxima NCA ,74% Tabela 3: Nível de Consciência Ambiental (alunos do ensino médio) Alunos do ensino fundamental Dos 18 estudantes do ensino fundamental que responderam os questionários, 33 são do sexo feminino (57%) e 25 do sexo masculino (43%). (gráfico 9). Sexo Feminino Masculino 43% 57% Gráfico 9: Sexo dos alunos do ensino fundamental Página 12/19

13 Trinta visitante (52%) estão cursando o ensino fundamental. Outros dezenove visitantes que responderam os questionários destinados aos alunos do ensino fundamental já estão cursando o nível médio e outros nove visitantes não indicaram outro nível de escolaridade. (gráfico 10) Nível de Escolaridade 4º ao 9º ano EF 1º ao 3º ano EM Outro 15% 33% 52% Gráfico 10: Nível de escolaridade dos alunos do ensino fundamental Em relação à idade dos alunos do ensino fundamental que participaram do PEA na UHE Irapé não houve uma grande discrepância entre as faixas de 11 a 15 anos e de 15 a 18 anos, já na faixa maior que 18 anos está uma porcentagem menor de alunos. (gráfico 11). Idade 11 a a 18 > 18 21% 39% 40% Gráfico 11: Faixa etária dos alunos do ensino fundamental Página 13/19

14 Dos 58 alunos do ensino fundamental que responderam o questionário, 82,76% (gráfico 12) indicaram o espaço ocupado e não ocupado pelo homem que está a todo momento sofrendo modificações de ordem natural ou impostas pelo homem como melhor conceito para o meio ambiente. Como você qualifica meio ambiente? É o espaço ocupado pelo homem, cidade e campo 8,62% É todo local que tem animais e plantas 1,72% É apenas a mata em torno das represas da CEMIG É a floresta Amazônica, Atlântica, mata de Araucárias e demais florestas do mundo 1,72% 5,17% É o espaço ocupado e não ocupado pelo homem que está a todo momento sofrendo modificações de ordem natural ou 82,76% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% 90% Gráfico 12: Qualificação de meio ambiente pelos alunos do ensino fundamental Quase 70% dos alunos tiveram a mesma opinião de como deve ser um consumidor de hábitos e atitudes conscientes (gráfico 13). Como deve ser um consumidor de hábitos e atitudes conscientes? Ter equilíbrio entre a satisfação do consumo e a sustentabilidade do planeta 68,97% Comprar apenas o necessário para o dia-adia Fazer uso de produtos em recipientes retornáveis Consumir produtos que vêm embalados em recipientes que cabem o dobro do produto Lavar roupas mais de uma vez por semana em máquina de lavar e aproveitar a água 8,62% 12,07% 0,00% 10,34% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% Gráfico 13: Consumidor com hábitos conscientes na visão dos alunos do ensino fundamental Página 14/19

15 Mais de 70% dos alunos considerou como melhor opção a explicação da importância da mata ciliar ao fazendeiro (gráfico 14). Se você encontrasse um fazendeiro desmatando a vegetação na margem de um rio, o que você diria a ele? Perguntaria o motivo de estar desmatando a área Denunciaria o fazendeiro a Polícia de Meio Ambiente Pediria ao fazendeiro para parar com o desmatamento 3,45% 8,62% 12,07% Explicaria a ele sobre a importância da mata ciliar para a manutenção dos rios, através da 72,41% Não me importaria com a atitude do fazendeiro 3,45% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% 70% 80% Gráfico 14: Importância da mata ciliar A maioria (41,38%) dos alunos considerou a água a substância mais abundante da superfície da Terra tida como solvente universal sem a qual não existiria vida. Todos demonstram compreender a importância da água para a vida (gráfico 15). Qual a importância da água? Água é a substância mais abundante da superfície da Terra tida como solvente 41,38% Água é um líquido combustível criado pelo homem para mover máquinas 0,00% Água tem diversas finalidades no dia-a-dia e sem ela não existiria vida na Terra 32,76% Água é o líquido mais precioso da natureza e que está sendo poluído a cada dia 18,97% Água serve para matar a sede dos animais, irrigar as lavouras, tomar banho e preparar 6,90% 0% 5% 10% 15% 20% 25% 30% 35% 40% 45% Gráfico 15: Importância da água Página 15/19

16 O aumento na taxa de CO 2 retendo calor na superfície, alterando o equilíbrio do efeito estufa foi a opção mais escolhida pelos alunos do ensino fundamental que responderam o questionário com 50,0%, (gráfico 16). Claro que neste item também podemos considerar o aumento da taxa de CO 2 na atmosfera interferindo no controle da temperatura terrestre. Que danos a prática de queimadas causa ao meio ambiente? Aumenta a taxa de CO2 livre, retendo calor na superfície terrestre, alterando o 50,00% Interfere no ciclo das chuvas e provoca aquecimento 10,34% Provoca a mortandade de animais 5,17% Aumenta a taxa de CO2 na atmosfera interferindo no controle da temperatura 32,76% Aumenta a taxa do gás oxigênio, muito importante para a sobrevivência dos animais 1,72% 0% 10% 20% 30% 40% 50% 60% Gráfico 16: Danos causados pela prática de queimadas O Nível de Consciência Ambiental dos alunos do ensino fundamental, considerando que o peso atribuído a cada resposta varia entre 0 (resposta sem relação com a ideia principal do tema) e 4 (supera a ideias básicas do assunto abordado) ficou em 82,84% (tabela 4). Pontuação Atingida Máxima NCA ,84% Tabela 4: Nível de Consciência Ambiental (alunos do ensino fundamental) Página 16/19

17 4 RELATÓRIO FOTOGRÁFICO FOTOS DE PEIXAMENTO ALMENARA (RIO JEQUITINHONHA) FOTOS EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRM IRAPÉ Página 17/19

18 FOTOS DO PROGRAMA PROXIMIDADE Página 18/19

19 5 CONCLUSÕES Os temas apresentados, no CRM, como a importância da preservação do meio ambiente e do patrimônio cultural, preservando a memória e a riqueza cultural e natural das pessoas e das comunidades situadas no entorno do reservatório, geração de energia, funcionamento das estruturas da usina e Programa Peixe Vivo foram muito bem recebidos por todos os visitantes. Também destacamos o entusiasmo dos participantes durantes as visitas, peixamentos e ações realizadas fora do CRM, principalmente durante o Programa Proximidade, no encontro foram abordados os aspectos operativos do reservatório, a meteorologia, a segurança das barragens, as ações ambientais e o Programa Peixe Vivo. Em relação às novas premissas de desenvolvimento sustentável das fazendas de Irapé, percebemos que foram muito bem recebidas pelos moradores. Os vários temas abordados, como amostra de solo; gestão de propriedade rural; crédito rural; bovinocultura; horticultura; piscicultura; silvicultura; avicultura; segurança alimentar e nutricional; agroindústria tiveram uma participação efetiva de todos. Quanto ao Nível de Consciência Ambiental (NCA), este indicador foi superior a meta estabelecida em todos os grupos pesquisados (alunos do ensino fundamental/médio). O que podemos perceber em todos os trabalhos que a maioria dos participantes tem muito interesse com os problemas ambientais do mundo, principalmente avaliando o questionário de avaliação da visita, onde todos participantes concordaram que a conscientização por meio da educação ambiental é o melhor caminho para preservação dos recursos naturais. Com isso, podemos afirmar que os objetivos do PEA da UHE Irapé estão sendo alcançados. Elaborado por: Clara Silva Engenheira Ambiental CREA: LP Página 19/19

Programa de Educação Ambiental da UHE Irapé (condicionante 06)

Programa de Educação Ambiental da UHE Irapé (condicionante 06) (condicionante 06) Janeiro 2013 1 INTRODUÇÃO Em atendimento à condicionante nº 06 da LO067/10, de 09/12/2010, referente ao processo nº 00094/1994/006/2009, foi elaborado este relatório anual contendo informações

Leia mais

Programa de Educação Ambiental da UHE Irapé (condicionante 06)

Programa de Educação Ambiental da UHE Irapé (condicionante 06) (condicionante 06) Janeiro 2012 1 INTRODUÇÃO Em atendimento à condicionante nº 06 da LO067-2010, de 09/12/2010, referente ao processo nº 00094/1994/006/2009, foi elaborado esse relatório anual contendo

Leia mais

Crédito de Carbono - Bens de consumo - Bens duráveis - Imóveis. Job 15-0163 Março / 2015

Crédito de Carbono - Bens de consumo - Bens duráveis - Imóveis. Job 15-0163 Março / 2015 Crédito de Carbono - Bens de consumo - Bens duráveis - Imóveis Job 15-0163 Março / 2015 Especificações técnicas Objetivo Identificar e quantificar o apelo da ideia de comprar imóveis ou outros bens duráveis/consumo

Leia mais

O BRASILEIRO E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

O BRASILEIRO E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA NACIONAL O BRASILEIRO E AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS Novembro/2009 2 O brasileiro e as mudanças climáticas O DataSenado realizou pesquisa de opinião pública de abrangência nacional

Leia mais

CAPÍTULO 3 PROTOCOLO DE KIOTO

CAPÍTULO 3 PROTOCOLO DE KIOTO CAPÍTULO 3 PROTOCOLO DE KIOTO Medidas estão sendo tomadas... Serão suficientes? Estaremos, nós, seres pensantes, usando nossa casa, com consciência? O Protocolo de Kioto é um acordo internacional, proposto

Leia mais

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade significa permanecer vivo. Somos mais de 7 bilhões de habitantes e chegaremos a 9 bilhões em 2050, segundo a ONU. O ambiente tem limites e é preciso fazer

Leia mais

METODOLOGIA. Realização

METODOLOGIA. Realização // METODOLOGIA OBJETIVOS DA PESQUISA Produzir um painel de informações públicas sobre consciência ambiental no país; Continuar uma série histórica iniciada em 1991 sobre o tema; Conhecer os hábitos de

Leia mais

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento

AULA 4 FLORESTAS. O desmatamento AULA 4 FLORESTAS As florestas cobriam metade da superfície da Terra antes dos seres humanos começarem a plantar. Hoje, metade das florestas da época em que recebemos os visitantes do Planeta Uno não existem

Leia mais

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água

I B OP E Opinião. O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Águas no Brasil: A visão dos brasileiros O que o brasileiro pensa e faz em relação à conservação e uso da água Dezembro, 2006 METODOLOGIA OBJETIVO Levantar informações para

Leia mais

Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis. Agosto de 2015

Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis. Agosto de 2015 Opinião da População Sobre a Cobrança das Sacolas Plásticas Reutilizáveis Agosto de 2015 2 A Lei nº 15.374 de 2011 proíbe a disponibilização de sacolas plásticas descartáveis nos estabelecimentos comerciais

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS PROBLEMAS AMBIENTAIS VISTOS PELA COMUNIDADE ESCOLAR DO PROJOVEM CAMPO - SABERES DA TERRA MUNICÍPIO DE AREIA-PB

PERCEPÇÃO DOS PROBLEMAS AMBIENTAIS VISTOS PELA COMUNIDADE ESCOLAR DO PROJOVEM CAMPO - SABERES DA TERRA MUNICÍPIO DE AREIA-PB PERCEPÇÃO DOS PROBLEMAS AMBIENTAIS VISTOS PELA COMUNIDADE ESCOLAR DO PROJOVEM CAMPO - SABERES DA TERRA MUNICÍPIO DE AREIA-PB Edvânia de Souza Lopes Projovem Campo (Goiesc) edvaniasolos@yahoo.com.br Denizia

Leia mais

MARILENE BOLZAN ESQUECIMENTO GLOBAL: A TERRA AQUECIDA

MARILENE BOLZAN ESQUECIMENTO GLOBAL: A TERRA AQUECIDA MARILENE BOLZAN ESQUECIMENTO GLOBAL: A TERRA AQUECIDA. Orientadora: _Selma Helgenstiler Arendt Cidade São Marcos junho de 2008. 2 ESQUECIMENTO GLOBAL A TERRA AQUECIDA Projeto de pesquisa junto à Escola.

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL MARIA DO CARMO ORECHIO

ESCOLA MUNICIPAL MARIA DO CARMO ORECHIO ESCOLA MUNICIPAL MARIA DO CARMO ORECHIO PROFESSORAS: DURVALINA M. B. FERNANDES HELENA N. DE SOUSA PEREIRA PÚBLICO ALVO: 2º, 3º ANOS DO 1º CICLO, 5º ANO DO 2º CICLO A ESCOLA PARTICIPA DO PROJETO DO PRÊMIO

Leia mais

Programa de Educação Ambiental da Usina Hidrelétrica Passo Fundo

Programa de Educação Ambiental da Usina Hidrelétrica Passo Fundo X PRÊMIO LIF 2011 Prêmio de Sustentabilidade da Câmara de Comércio França-Brasil Programa de Educação Ambiental da Usina Hidrelétrica Passo Fundo Participante: Tractebel Energia Categoria: Apoio às comunidades

Leia mais

Unidade 2 Água: substância vital

Unidade 2 Água: substância vital Sugestões de atividades Unidade 2 Água: substância vital 6 CIÊNCIAS Estados físicos da água 1. Como ocorre o processo de formação das nuvens? 2. A água pode ser encontrada nos diferentes estados físicos

Leia mais

A Qualidade da Água nas Cidades de Campina Grande e Taperoá. *gicelia.moreira2009@gmail.com

A Qualidade da Água nas Cidades de Campina Grande e Taperoá. *gicelia.moreira2009@gmail.com A Qualidade da Água nas Cidades de e Gicélia Moreira (ID) 1,AntonioJoão S. Filho(ID) 1 Nataline C. S. Barbosa (ID) 1 Antonio N. de Souza (PG) Departamento de Química CCT-UEPB *gicelia.moreira2009@gmail.com

Leia mais

Jus>fica>va. Obje>vos

Jus>fica>va. Obje>vos Jus>fica>va O Brasil está entre os dez maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo e a cada ano os brasileiros de Norte a Sul do país são mais afetados pelas consequências das mudanças climá>cas

Leia mais

Unidade 8. Ciclos Biogeoquímicos e Interferências Humanas

Unidade 8. Ciclos Biogeoquímicos e Interferências Humanas Unidade 8 Ciclos Biogeoquímicos e Interferências Humanas Ciclos Biogeoquímicos Os elementos químicos constituem todas as substâncias encontradas em nosso planeta. Existem mais de 100 elementos químicos,

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL APLICADA AO ENSINO FUNDAMENTAL NA ESCOLA ESTADUAL JARDIM A LUZ - GOIÂNIA - GO

EDUCAÇÃO AMBIENTAL APLICADA AO ENSINO FUNDAMENTAL NA ESCOLA ESTADUAL JARDIM A LUZ - GOIÂNIA - GO VI - 4 o CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL APLICADA AO ENSINO FUNDAMENTAL NA ESCOLA ESTADUAL JARDIM A LUZ - GOIÂNIA - GO Eduardo Queija de Siqueira (1) Professor

Leia mais

CAPÍTULO 7 EFEITO ESTUFA

CAPÍTULO 7 EFEITO ESTUFA CAPÍTULO 7 EFEITO ESTUFA Será que o homem já se conscientizou do poder destrutivo das suas mãos? Hoje, é freqüente ouvirmos falar do efeito estufa Mas quem é esse vilão que nos apavora? O efeito estufa

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

O Fenômeno El Niño : Percepção e Cognição dos Habitantes e Alunos do Ensino Médio de Rio Claro-SP Brasil

O Fenômeno El Niño : Percepção e Cognição dos Habitantes e Alunos do Ensino Médio de Rio Claro-SP Brasil O Fenômeno El Niño : Percepção e Cognição dos Habitantes e Alunos do Ensino Médio de Rio Claro-SP Brasil OLIVEIRA, Lívia (Professora Titular Departamento de Geografia- UNESP Rio Claro São Paulo- Brasil)

Leia mais

CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO PROJETO LEI 6.424/05

CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO PROJETO LEI 6.424/05 CÓDIGO FLORESTAL BRASILEIRO PROJETO LEI 6.424/05 CONGRESSO NACIONAL AUDIÊNCIA PÚBLICA BRASILIA, 1 DEZEMBRO 2009 PROF. LUIZ CARLOS BALDICERO MOLION, PhD INSTITUTO DE CIÊNCIAS ATMOSFÉRICAS UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

PESQUISA SOBRE HÁBITOS RELACIONADOS AO MEIO-AMBIENTE ABES-RS. INSTITUTO METHODUS www.methodus.srv.br methodus@methodus.srv.

PESQUISA SOBRE HÁBITOS RELACIONADOS AO MEIO-AMBIENTE ABES-RS. INSTITUTO METHODUS www.methodus.srv.br methodus@methodus.srv. PESQUISA SOBRE HÁBITOS RELACIOADOS AO MEIO-AMBIETE ABES-RS ISTITUTO METHODUS www.methodus.srv.br methodus@methodus.srv.br (51) 32212582 Porto Alegre/ julho de 2006 1 1- APRESETAÇÃO Realizada pelo Instituto

Leia mais

As abelhas, os mais importantes agentes polinizadores

As abelhas, os mais importantes agentes polinizadores As abelhas, os mais importantes agentes polinizadores As abelhas são os insetos polinizadores mais importantes, pois a maioria das espécies de plantas é polinizada por esses animais. Tanto a fase jovem

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Águas no Brasil: A Visão dos Brasileiros

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Águas no Brasil: A Visão dos Brasileiros PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Águas no Brasil: A Visão dos Brasileiros O que o brasileiro pensa sobre a conservação e o uso da água no Brasil METODOLOGIA OBJETIVO Levantar informações para subsidiar o planejamento

Leia mais

Resultado da enquete realizada no evento: "Impactos e Mudanças Climáticas"

Resultado da enquete realizada no evento: Impactos e Mudanças Climáticas Resultado da enquete realizada no evento: "Impactos e Mudanças Climáticas" Obs.: a numeração entre parênteses representa a quantidade de referências a mesma afirmação. De que forma impacto nas mudanças

Leia mais

Sistema Gestão Ambiental

Sistema Gestão Ambiental Sistema Gestão Ambiental Sistema Gestão Ambiental - ISO 14001 Agora você vai conhecer o Sistema de Gestão Ambiental da MJRE CONSTRUTORA que está integrado ao SGI, entender os principais problemas ambientais

Leia mais

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012

Pesquisa Quantitativa Plastivida. Setembro de 2012 Pesquisa Quantitativa Plastivida Setembro de 2012 objetivo geral Verificar a opinião da população de Belo Horizonte acerca da retirada das sacolas plásticas dos estabelecimentos comerciais da cidade e

Leia mais

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas

Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas CONCURSO PETROBRAS TÉCNICO(A) AMBIENTAL JÚNIOR Emissões Atmosféricas e Mudanças Climáticas Questões Resolvidas QUESTÕES RETIRADAS DE PROVAS DA BANCA CESGRANRIO DRAFT Produzido por Exatas Concursos www.exatas.com.br

Leia mais

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são:

Especialização em Direito Ambiental. 3. As principais funções das matas ciliares são: Pedro da Cunha Barbosa. Especialização em Direito Ambiental. Área do conhecimento jurídico que estuda as relações entre o homem e a natureza, é um ramo do direito diferenciado em suas especificidades e,

Leia mais

PROJETO NOVOS TALENTOS/REPLANTIO DE MUDAS: REFLORESTAMENTO NA MATA CILIAR DO RIO SÃO LOURENZO NO MUNICIPIO DE BRASÍLIA DE MINAS MG

PROJETO NOVOS TALENTOS/REPLANTIO DE MUDAS: REFLORESTAMENTO NA MATA CILIAR DO RIO SÃO LOURENZO NO MUNICIPIO DE BRASÍLIA DE MINAS MG PROJETO NOVOS TALENTOS/REPLANTIO DE MUDAS: REFLORESTAMENTO NA MATA CILIAR DO RIO SÃO LOURENZO NO MUNICIPIO DE BRASÍLIA DE MINAS MG SOUZA, Vanessa Tamires Ramos- UNIMONTES. vanessatamires2014@hotmail.com

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

O clima está diferente. O que muda na nossa vida?

O clima está diferente. O que muda na nossa vida? O clima está diferente. O que muda na nossa vida? 06/2011 Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada. 2 SUMÁRIO

Leia mais

O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa.

O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa. O que é o Aquecimento Global? O Aquecimento Global se caracteriza pela modificação, intensificação do efeito estufa. O efeito estufa é um fenômeno natural e consiste na retenção de calor irradiado pela

Leia mais

Engenharia e Meio Ambiente

Engenharia e Meio Ambiente Engenharia e Meio Ambiente 1. ECOLOGIA 2. MEIO AMBIENTE 3. HABITAT E NICHO ECOLÓGICO 4. POTENCIAL BIÓTICO 5. RESISTÊNCIA AMBIENTAL 6. PEGADA ECOLÓGICA O QUE É ECOLOGIA? 1. Ciência que estuda as relações

Leia mais

Realização: Aquecimento Global. Parceiros: Apoiadores:

Realização: Aquecimento Global. Parceiros: Apoiadores: Realização: Parceiros: Aquecimento Global Apoiadores: O que é o efeito estufa? É um fenômeno natural, provocado por alguns gases da atmosfera, que mantêm o nosso planeta aquecido. Esse processo acontece

Leia mais

Os fenômenos climáticos e a interferência humana

Os fenômenos climáticos e a interferência humana Os fenômenos climáticos e a interferência humana Desde sua origem a Terra sempre sofreu mudanças climáticas. Basta lembrar que o planeta era uma esfera incandescente que foi se resfriando lentamente, e

Leia mais

Aquecimento Global e Desastres Naturais

Aquecimento Global e Desastres Naturais Aquecimento Global e Desastres Naturais Tyago Hoffmann Tema constante na mídia nos últimos, o aquecimento global foi o tema da presente pesquisa da Futura, realizada com os capixabas da Grande Vitória.

Leia mais

A Questão da Energia no Mundo Atual

A Questão da Energia no Mundo Atual A Questão da Energia no Mundo Atual A ampliação do consumo energético Energia é a capacidade que algo tem de realizar ou produzir trabalho. O aumento do consumo e a diversificação das fontes responderam

Leia mais

ÁGUA. Água conhecida como elemento vital. primitivas. evoluídas. História da humanidade relação simples e intrínseca: Homem/Água.

ÁGUA. Água conhecida como elemento vital. primitivas. evoluídas. História da humanidade relação simples e intrínseca: Homem/Água. ÁGUA Água conhecida como elemento vital Comunidades primitivas evoluídas Água Sobrevivência História da humanidade relação simples e intrínseca: Homem/Água. Civilizações mais primitivas comunidades nômades

Leia mais

www.cdljovemcapixaba.com.br

www.cdljovemcapixaba.com.br PLANTANDO EQUILÍBRIO Inscrição Case de Sucesso CDL Jovem2010 Categoria Responsabilidade Social e Ambiental Realização CDL Jovem Capixaba www.cdljovemcapixaba.com.br Índice 1. Resumo... 3 2. Justificativa...

Leia mais

APRESENTAÇÃO...06 A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA...07 RIO FELIZ...08 RIO TRISTE...09 MATA CILIAR...10 DESTRUÍNDO A NATUREZA: DESMATAMENTO...11 A FAUNA...

APRESENTAÇÃO...06 A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA...07 RIO FELIZ...08 RIO TRISTE...09 MATA CILIAR...10 DESTRUÍNDO A NATUREZA: DESMATAMENTO...11 A FAUNA... Mei Ambiente em ALERTA! Mei Ambiente em ALERTA! ÍNDICE APRESENTAÇÃO...06 A IMPORTÂNCIA DA ÁGUA...07 RIO FELIZ...08 RIO TRISTE...09 MATA CILIAR...10 DESTRUÍNDO A NATUREZA: DESMATAMENTO...11 A FAUNA...13

Leia mais

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA

PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA EJA Ensino Fundamental 2º Segmento GOVERNO DO ESTADO DO AMAZONAS PLANO DE AULA/ROTINA DIÁRIA Fase/Ano: 4ª Fase 6º e 7º Ano Ano Letivo: 2014 Componente Curricular: Geografia Professores do Estúdio: Jefferson

Leia mais

O QUE E LIXO? NADA, TUDO E ENERGIA.

O QUE E LIXO? NADA, TUDO E ENERGIA. O QUE E LIXO? NADA, TUDO E ENERGIA. Vanderli Luciano da Silva Universidade Federal de Goiás Técnico em Agropecuária, graduando em Tecnologia e Gestão Ambiental Auxiliar de pesquisa na UFG, atuou como professor

Leia mais

PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL E AMBIENTAL DA USINA IRAPÉ

PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL E AMBIENTAL DA USINA IRAPÉ 105 PROGRAMA DE PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL E AMBIENTAL DA USINA IRAPÉ Environmental and Cultural Patrimony Preservation Program of Irapé Plant Mônica Neves Cordeiro 2, Manoel Rafael de Oliveira

Leia mais

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte

Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT. DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Confederação Nacional do Transporte - CNT Diretoria Executiva da CNT DESPOLUIR Programa Ambiental do Transporte Promoção SEST / SENAT Conteúdo Técnico ESCOLA DO TRANSPORTE JULHO/2007 Aquecimento Global

Leia mais

CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ROBERTO DOS SANTOS FLAUSINO GESTÃO AMBIENTAL PORTUÁRIA

CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ROBERTO DOS SANTOS FLAUSINO GESTÃO AMBIENTAL PORTUÁRIA CURSO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL ROBERTO DOS SANTOS FLAUSINO GESTÃO AMBIENTAL PORTUÁRIA SANTOS 2005 ÍNDICE 01.Introdução...3 02. Gestão Ambiental Portuária...6 03. Referências Bibliográficas...12 2 01. INTRODUÇÃO

Leia mais

Quanto maior o desenvolvimento econômico de um país

Quanto maior o desenvolvimento econômico de um país Capítulo 8 Quanto maior o desenvolvimento econômico de um país Maior é o consumo de energia: -Economia dinâmica; - Elevado padrão de consumo da população Aumento da capacidade produtiva Aumento do consumo

Leia mais

Composição da atmosfera terrestre. Fruto de processos físico-químicos e biológicos iniciados há milhões de anos Principais gases:

Composição da atmosfera terrestre. Fruto de processos físico-químicos e biológicos iniciados há milhões de anos Principais gases: Poluição do ar Composição da atmosfera terrestre Fruto de processos físico-químicos e biológicos iniciados há milhões de anos Principais gases: Nitrogênio 78% Oxigênio 21% Argônio 0,9% Gás Carbônico 0,03%

Leia mais

Sugestão de avaliação

Sugestão de avaliação Sugestão de avaliação 6 CIÊNCIAS Professor, esta sugestão de avaliação corresponde ao terceiro bimestre escolar ou às Unidades 3 e 4 do livro do Aluno. Avaliação Ciências NOME: TURMA: escola: PROfessOR:

Leia mais

dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis

dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis dicas sustentáveis Como crescer com práticas responsáveis Um desafio que envolve você! Compartilhamos os mesmos espaços e problemas, mas também as soluções. É fundamental ter atitudes responsáveis, suprindo

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS

LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS Fórum de Debates da agpch LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS RAFAEL VOLQUIND Diretor Técnico 01 de Outubro de 2015 Porto Alegre RS Brasil IMPACTOS AMBIENTAIS DE EMPREENDIMENTOS HIDRELÉTRICOS

Leia mais

www.soumaisenem.com.br

www.soumaisenem.com.br 1. (Enem 2011) Uma das modalidades presentes nas olimpíadas é o salto com vara. As etapas de um dos saltos de um atleta estão representadas na figura: Desprezando-se as forças dissipativas (resistência

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 007

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 007 INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA 1. IDENTIFICAÇÃO DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 007 Consultoria especializada (pessoa física) para elaborar e implantar novas metodologias

Leia mais

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear.

Tipos de Energia. Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Tipos de Energia Gravitacional; Elétrica; Magnética; Nuclear. Fontes de Energia Primaria fontes que quando empregadas diretamente num trabalho ou geração de calor. Lenha, para produzir

Leia mais

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo

Amanda Aroucha de Carvalho. Reduzindo o seu resíduo Amanda Aroucha de Carvalho Reduzindo o seu resíduo 1 Índice 1. Apresentação 2. Você sabe o que é Educação Ambiental? 3. Problemas Ambientais 4. Para onde vai o seu resíduo? 5. Soluções para diminuir a

Leia mais

PRÊMIO ESTANDE SUSTENTÁVEL ABF EXPO 2014

PRÊMIO ESTANDE SUSTENTÁVEL ABF EXPO 2014 PRÊMIO ESTANDE SUSTENTÁVEL ABF EXPO 2014 1. APRESENTAÇÃO Com o intuito de disseminar práticas de responsabilidade socioambiental entre as empresas do sistema de franchising, a Associação Brasileira de

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELO DESCARTE DE SACOLAS PLÁSTICAS

IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELO DESCARTE DE SACOLAS PLÁSTICAS IMPACTOS AMBIENTAIS CAUSADOS PELO DESCARTE DE SACOLAS PLÁSTICAS Leticia Orso 1 Marlon de Castro Vasconcelos² Louise Cristine Franzoi³ RESUMO O plástico, mais especificamente as sacolas plásticas, são materiais

Leia mais

O homem e o meio ambiente

O homem e o meio ambiente A U A UL LA O homem e o meio ambiente Nesta aula, que inicia nosso aprendizado sobre o meio ambiente, vamos prestar atenção às condições ambientais dos lugares que você conhece. Veremos que em alguns bairros

Leia mais

IX OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2007 Ambiente e Sociedade

IX OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2007 Ambiente e Sociedade IX OLIMPÍADA REGIONAL DE CIÊNCIAS-2007 Ambiente e Sociedade Gabarito Primeira Fase Cruzadinha Preencha as linhas da cruzadinha com as palavras ou expressões correspondentes. 1 C A R B O N O 2 A Q U E C

Leia mais

RELATÓRIO TECNICO DE IMPACTO AMBIENTAL GERADO PELO LIXÃO DA CIDADE DE ALEGRE

RELATÓRIO TECNICO DE IMPACTO AMBIENTAL GERADO PELO LIXÃO DA CIDADE DE ALEGRE EEEFM PROFESSOR PEDRO SIMÃO ALEGRE-ES RELATÓRIO TECNICO DE IMPACTO AMBIENTAL GERADO PELO LIXÃO DA CIDADE DE ALEGRE CURSO: TECNICO EM MEIO AMBIENTE 3 MODULO ALUNOS João Batista de Souza Graciliano Lordeiro

Leia mais

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares

A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte lei: Capítulo I Das Disposições Preliminares Projeto de lei n. Institui a Política Estadual sobre Mudança do Clima e fixa seus princípios, objetivos, diretrizes e instrumentos. A Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro publica a seguinte

Leia mais

Questionário Linha de Base: Educadores Estado: Cidade: Nome Pesquisador: Sala N : Professor N : [Estes dados devem ser preenchidos pelo pesquisador] Boas vindas Caro(a) Educador(a): O objetivo deste questionário

Leia mais

www.desmatamentozero.org.br Greenpeace/Daniel Beltra

www.desmatamentozero.org.br Greenpeace/Daniel Beltra Greenpeace/Daniel Beltra www.desmatamentozero.org.br Chega de desmatamento no Brasil As florestas são fundamentais para assegurar o equilíbrio do clima, a conservação da biodiversidade e o sustento de

Leia mais

Questões ambientais do Brasil

Questões ambientais do Brasil Questões ambientais do Brasil Ao longo da história do Brasil, o desmatamento esteve presente em todos os ciclos econômicos responsáveis pela construção do país, o que reduziu bastante a biodiversidade

Leia mais

Perfil das empresas. Porte da Empresa. Tipo de indústria. (NA) (%) Média 84 55 De 100 a 499 funcionários Grande 69 45 500 ou mais funcionários

Perfil das empresas. Porte da Empresa. Tipo de indústria. (NA) (%) Média 84 55 De 100 a 499 funcionários Grande 69 45 500 ou mais funcionários Perfil das empresas Porte da Empresa (NA) Média 84 De 00 a 499 funcionários Grande 69 4 00 ou mais funcionários 3 00 Tipo de indústria (NA) Indústria/agência de embalagens 33 Usuária de embalagens 02 67

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD)

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD) UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS CURSO DE BIOLOGIA (EAD) TRABALHO DE BIOLOGIA GERAL RAQUEL ALVES DA SILVA CRUZ Rio de Janeiro, 15 de abril de 2008. TRABALHO DE BIOLOGIA GERAL TERMOELÉTRICAS

Leia mais

" ;,% / 22 <+ = " >;?,9# 2' = " >;@A>BA= 4 #/2: ''-34/#:/ 9'C#0 D2 25' E:/F2/90'G %&$: %09$%:#'%<9'# #2-'/# :2-# 9#'% G

 ;,% / 22 <+ =  >;?,9# 2' =  >;@A>BA= 4 #/2: ''-34/#:/ 9'C#0 D2 25' E:/F2/90'G %&$: %09$%:#'%<9'# #2-'/# :2-# 9#'% G !"# $%&' ()*) +,'#-.# /#0#'''1$'2! 0'%%#2'34/#5'# ''-/ %0 2#0%6/7 " 8 9$%$0#2/''-34/#:/ -'##-7 " ;,% / 22

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS: VANTAGENS E DESVANTAGENS

ENERGIAS RENOVÁVEIS: VANTAGENS E DESVANTAGENS ENERGIAS RENOVÁVEIS: VANTAGENS E DESVANTAGENS 1. BIOMASSA O termo biomassa refere-se a uma série de produtos e sub-produtos agrícolas e florestais, assim como resíduos diversos de origem animal e humana

Leia mais

A REVOLTA DA NATUREZA EM CONSEQÜÊNCIA DA AÇÃO HUMANA

A REVOLTA DA NATUREZA EM CONSEQÜÊNCIA DA AÇÃO HUMANA A REVOLTA DA NATUREZA EM CONSEQÜÊNCIA DA AÇÃO HUMANA Carla Alessandra Gardini - Multiplicadora Celiane Izabel Moroni- Multiplicadora Marijane Tres Possa- Multiplicadora Marilene Maria Zeni Vargas- Multiplicadora

Leia mais

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente.

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente. Implementar ações voltadas ao uso racional de recursos sustentabilidade naturais para promover a ambiental e socioeconômica na Administração Pública Federal. A Esplanada terá metas de racionalização do

Leia mais

METODOLOGIA E AMOSTRA

METODOLOGIA E AMOSTRA SOBRE A PESQUISA METODOLOGIA E AMOSTRA Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Objetivo Geral O projeto tem por objetivo geral mapear as percepções,

Leia mais

AÇÃO DO HOMEM NO MEIO AMBIENTE

AÇÃO DO HOMEM NO MEIO AMBIENTE AÇÃO DO HOMEM NO MEIO AMBIENTE NEVES, Daniela 1 TEIXEIRA, Flávia 2 RESUMO: O Meio Ambiente está sendo destruído, o que acabou ocasionando o aquecimento global que tem sido provocado pela destruição de

Leia mais

8- O que você poderia fazer para contribuir com a preservação desse recurso (água)?

8- O que você poderia fazer para contribuir com a preservação desse recurso (água)? Resultado da Enquete Resposta aberta 8- O que você poderia fazer para contribuir com a preservação desse recurso (água)? Reduzir o tempo do banho. Reaproveitar mais a água que utilizo em casa, evitar desperdícios,

Leia mais

O DESAFIO ENERGÉTICO NOS GRANDES CENTROS:

O DESAFIO ENERGÉTICO NOS GRANDES CENTROS: O DESAFIO ENERGÉTICO NOS GRANDES CENTROS: CIDADES SUSTENTÁVEIS OU COLAPSO ANUNCIADO? Mudanças Climáticas e o Papel das Cidades Mudanças Climáticas e o Papel das Cidades Cidades são parte do Problema Atividades

Leia mais

Disciplina: Ciências Professor(a): Klícia Regateiro Série: 6º ano. Água

Disciplina: Ciências Professor(a): Klícia Regateiro Série: 6º ano. Água Disciplina: Ciências Professor(a): Klícia Regateiro Série: 6º ano Água Água é vida A água é para o Homem, para os animais e para as plantas um elemento de primeira necessidade, É essencial à vida! É indispensável

Leia mais

Oi amigos. A maioria de vocês já me conhece, eu sou o Kiko, o amigo do futuro, e vou apresentar a vocês o Tibum, que é o amigo da água.

Oi amigos. A maioria de vocês já me conhece, eu sou o Kiko, o amigo do futuro, e vou apresentar a vocês o Tibum, que é o amigo da água. Oi amigos. A maioria de vocês já me conhece, eu sou o Kiko, o amigo do futuro, e vou apresentar a vocês o Tibum, que é o amigo da água. 01 Água no corpo humano: cérebro 75% sangue 81% músculos 75% coração

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA PRÁXIS EM CONSTRUÇÃO. 1. Apresentação

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA PRÁXIS EM CONSTRUÇÃO. 1. Apresentação EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA PRÁXIS EM CONSTRUÇÃO CONTRO, Maria Inês Porto (Finan Docente) DUARTE, Inaraline (Finan Acadêmica) SILVA, Monica Cristina P. da (Finan Acadêmica) MARIA INÊS PORTO CONTRO Pedagoga,

Leia mais

Este caderno contém exercícios de fixação e passatempos sobre os temas: Água no cotidiano - Módulo 1. A oferta de água - Módulo 2

Este caderno contém exercícios de fixação e passatempos sobre os temas: Água no cotidiano - Módulo 1. A oferta de água - Módulo 2 professor Este caderno contém exercícios de fixação e passatempos sobre os temas:. Mapa conceitual sobre Água: Água no cotidiano - Módulo que são em três estados físicos A oferta de água - Módulo 2 é encontrada

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE DEZEMBRO/2010

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE DEZEMBRO/2010 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: MEIO AMBIENTE DEZEMBRO/2010 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade Diretoria Executiva - DIREX Diretor: José Augusto

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: possibilidades e atitudes de preservação Noelí Teresinha Falcade *

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: possibilidades e atitudes de preservação Noelí Teresinha Falcade * EDUCAÇÃO AMBIENTAL: possibilidades e atitudes de preservação Noelí Teresinha Falcade * Resumo O presente artigo busca apresentar algumas considerações sobre o meio ambiente como espaço de convivências

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA Impactos ambientais das hidrelétricas na Amazônia Profa. Aline Sarmento Procópio Dep. Engenharia Sanitária e Ambiental Amazônia: alguns dados A Região Amazônica compreende a maior

Leia mais

X Encontro de Extensão

X Encontro de Extensão 5CCADCFSPEX01 Construindo novas relações: Projeto de Educação Ambiental com estudantes de ensino público na cidade de Areia - PB Jaciara Bomfim dos Santos (1); Thiago Bernardino de Sousa Castro (2); Josilene

Leia mais

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Conteúdo: - Fontes Alternativas de Energia

FORTALECENDO SABERES CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA CIÊNCIAS DESAFIO DO DIA. Conteúdo: - Fontes Alternativas de Energia CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Conteúdo: - Fontes Alternativas de Energia CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Habilidades: - Conhecer as diferentes formas

Leia mais

Aquecimento Global: estar informado ainda não é o bastante

Aquecimento Global: estar informado ainda não é o bastante Aquecimento Global: estar informado ainda não é o bastante Simone Cardoso O aquecimento global, tema tão recorrente na mídia e na mente de ambientalistas e estudiosos, é assunto do último levantamento

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO Sustentabilidade é um projeto que visa conscientizar a população a preservar o meio ambiente, buscando

Leia mais

Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira

Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira AULA Fundação 4 MATRIZ Universidade ELÉTRICA Federal de Mato Grosso do Sul 1 Matriz Energética Aula 4 Matriz Elétrica Brasileira Prof. Márcio Kimpara Universidade Federal de Mato Grosso do Sul FAENG /

Leia mais

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013

Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 Programa de Gestão Econômica, Social e Ambiental da Soja Brasileira SÃO PAULO SP 22 / 05 / 2013 SOJA BRASILEIRA A soja é a principal cultura agrícola do Brasil - 28 milhões de ha (25% da área mundial plantada)

Leia mais

Fluxo de energia. e Ciclos biogeoquímicos. Profª Reisila Mendes. BIOLOGIA 1ª série

Fluxo de energia. e Ciclos biogeoquímicos. Profª Reisila Mendes. BIOLOGIA 1ª série Fluxo de energia e Ciclos biogeoquímicos BIOLOGIA 1ª série Profª Reisila Mendes Fluxo de energia na cadeia alimentar Fluxo da matéria nos ecossistemas Ciclo da água 1 precipitação 2 infiltração 3 - evapotranspiração

Leia mais

Prova bimestral CIÊNCIAS. 3 o Bimestre 4 o ano

Prova bimestral CIÊNCIAS. 3 o Bimestre 4 o ano Material elaborado pelo Ético Sistema Ensino Ensino Fundamental Publicado em 2011 Prova bimestral 3 o Bimestre 4 o ano CIÊNCIAS Data: / / Nível: Escola: Nome: A água é o elemento mais abundante na Terra

Leia mais

USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA. Lisandra C. Kaminski

USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA. Lisandra C. Kaminski USO DE SUBPRODUTOS PARA GERAÇÃO DE CALOR E ENERGIA Lisandra C. Kaminski Casca de café Estudo realizado em 2008, pelo agrônomo Luiz Vicente Gentil, da UnB. Pode ser uma excelente opção como substituição

Leia mais

Direito e Mudanças Climáticas. Vanêsca Buzelato Prestes, procuradora do município de Porto Alegre, mestre em Direito PUC/RS

Direito e Mudanças Climáticas. Vanêsca Buzelato Prestes, procuradora do município de Porto Alegre, mestre em Direito PUC/RS Direito e Mudanças Climáticas Vanêsca Buzelato Prestes, procuradora do município de Porto Alegre, mestre em Direito PUC/RS MUDANÇAS CLIMÁTICAS: o que o Direito tem a ver com isso? Mudanças Climáticas Alterações

Leia mais

Mudanças Climáticas O clima está diferente. O que muda na nossa vida

Mudanças Climáticas O clima está diferente. O que muda na nossa vida 1 Mudanças Climáticas O clima está diferente. O que muda na nossa vida 2 Se você tem menos de 15 anos, praticamente já nasceu ouvindo falar de temas até então raros, como aquecimento global, mudanças climáticas,

Leia mais

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS. Giselda Durigan Floresta Estadual de Assis - Instituto Florestal

RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS. Giselda Durigan Floresta Estadual de Assis - Instituto Florestal RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS Giselda Durigan Floresta Estadual de Assis - Instituto Florestal POR QUE ESTAMOS AQUI HOJE? Não queremos mais... EROSÃO ASSOREAMENTO AGRICULTURA EM APP POR QUE ESTAMOS AQUI?

Leia mais

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia

Disciplina: Fontes Alternativas de Energia Disciplina: Fontes Alternativas de Parte 1 Fontes Renováveis de 1 Cronograma 1. Fontes renováveis 2. Fontes limpas 3. Fontes alternativas de energia 4. Exemplos de fontes renováveis 1. hidrelétrica 2.

Leia mais

Ambiental. Cartilha. Aquecimento Global. Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2. Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos?

Ambiental. Cartilha. Aquecimento Global. Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2. Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos? Cartilha Ambiental Vamos deixar um futuro melhor para nossos filhos? Saiba como reduzir ou até neutralizar suas emissões de Co2 Com atitudes simples você pode contribuir para diminuir sua emissão de CO2,

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 7, DE 13 DE ABRIL DE 2009 O PRESIDENTE DO INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS

Leia mais