Boletim ABN. Mensagem da Presidente da abn

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Boletim ABN. Mensagem da Presidente da abn"

Transcrição

1 11/2012 Diretoria da Academia Brasileira de Neurologia...3 Convocação para Assembleia Geral Ordinária da Academia Brasileira de Neurologia...6 Mensagem do Presidente do XXV Congresso Brasileiro de Neurologia...7 Relatório das Atividades Diretoria Executiva da Academia Brasileira de Neurologia...8 Diretor Científico da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) Comissão de Educação Médica (CEM)...12 Comissão de Ética...13 Comissão de Comunicação e Editoração...13 Comissão de Prêmios...14 Comissão de Exercício Profissional...15 DC de Doppler Transcraniano...15 DC de Transtornos do Movimento...16 DC do Sono...17 DC de Líquido Cefalorraquidiano...17 DC de Neurologia Infantil...17 DC de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento...18 DC de Doenças Neurônio-Motoras/ Esclerose Lateral Amiotrófica...19 DC de Neurofisiologia Clínica...19 DC de Neuroimunologia...20 Capítulo Regional da Bahia...20 Capítulo Regional de Goiás...21 Capítulo Regional do Pará...22 Capítulo Regional de Pernambuco...24 Delegado da ABN junto à World Federation of Neurology...25 Assessoria de Imprensa...26 Eleições ABN 2012 Relação dos Cargos Eletivos e Candidaturas Apresentadas...27 Estatuto da ABN...29 Proposta de Alterações Estatutárias...44 Mensagem da Presidente da abn imensa a minha satisfação de poder exercer a É presidência da Academia Brasileira de Neurologia (ABN). Para mim, tem sido uma honra trabalhar com colegas que colaboram com ideias e ações para atingirmos o objetivo máximo de engrandecer a ABN. Lembro que a ABN é nossa, a ABN somos nós e, como associados, conseguiremos elevá-la onde queremos que esteja. Em outra oportunidade, falamos das conquistas do ano que passou, ressaltando as áreas científica, educacional e social. Fico orgulhosa de constatar o crescimento do número de associados e esperançosa de conseguir atingir um número ainda mais expressivo dos que atuam nas áreas das ciências neurológicas, seja na parte clínica, na pesquisa ou no ensino. Esse objetivo ainda está longe de ser atingido, mas continuaremos a persegui-lo. Para tal, solicitamos a todos que respondam à pesquisa quem somos e encorajem os não associados também a fazê-lo. Só conhecendo as necessidades individuais poderemos atender ao coletivo. É imperioso citar algumas ações previstas para A primeira delas será o Congresso Brasileiro de Neurologia, que ocorrerá entre 4 e 9 de agosto, na cidade de Goiânia, e será o marco do jubileu da ABN. Brasília sediará o 8th World Stroke Congress, de 10 a 13 de outubro, e a cidade do Rio de Janeiro, de 28 a 30 de novembro, o Latin-American Committee for Treatment and Research in Multiple Sclerosis (LACTRIMS). Tais eventos serão excelentes oportunidades para mostrarmos o comprometimento dos neurologistas da ABN com a pesquisa e ensino em Ainda faz parte de nossos propósitos o apoio irrestrito das ações no Congresso Nacional para elaborar a lei que regulamenta a profissão do médico, nada mais justo já que outras profissões já são regulamentadas. Ressaltamos ainda as ações no Ministério da Saúde que atuam em outras doenças, além das doenças cerebrovasculares e do envelhecimento, pois é desejável que sejam alinhadas nesse mesmo raciocínio as epilepsias e a doença de Parkinson, se pensarmos em prevalência, e as doenças autoimunes, desmielinizantes ou não, se considerarmos sua gravidade e impacto sobre as atividades da vida diária. Enfim, as ações da ABN no campo da defesa profissional se aliaram às ações de cunho científico representadas pelo estímulo à sua realização com prêmios e na divulgação de resultados para a comunidade neurológica e sociedade civil. Finalmente, quero agradecer a todos os diretores, coordenadores de Departamentos Científicos e demais associados, que, com suas colaboração, permitiram que chegássemos aos resultados apresentados nos anos anteriores e conclamar a todos que continuemos esse trabalho que tem tudo para trazer a ABN ao que almejamos. A ABN somos nós e ela será aquilo que fizermos por ela. Dra. Elza Dias-Tosta Presidente da ABN Regimento Geral da ABN...61 Propostas de Alterações...78

2 Diretoria da Academia Brasileira de Neurologia Qualidade é a nossa obrigação, dedicação é o nosso dia a dia e a sua satisfação é o nosso objetivo. Dra. Elza Dias-Tosta Dr. Rubens José Gagliardi Dr. Gilmar Fernandes do Prado Dra. Márcia Maiumi Fukujima Dra. Mônica Santoro Haddad Dr. Luiz Henrique Martins Castro [Presidente] [Vice-Presidente] [Secretário Geral] [1º Secretária] [Tesoureira Geral] [1º Tesoureiro] Conselho Deliberativo Dra. Elza Dias-Tosta [Presidente da Abn] Dr. Rubens José Gagliardi [Vice-Presidente da Abn] Dr. Delson José da Silva [Presidente do Cbn ] Dr. Sérgio Roberto Haussen [Ex-Presidente da ABN] Dr. Pedro Ferreira Moreira Filho [EX-Presidente do CBN] Dr. Gilmar Fernandes do Prado [Secretário Geral da Abn] Dra. Mônica Santoro Haddad [Tesoureira Geral da Abn] Dr. Francisco Eduardo Costa Cardoso [Representante junto a Wfn] Dr. Sidney Gomes [Representante junto a Amb] Dr. Lineu César Werneck [Coordenador da Comissão de Ética] Dr. Joaquim Pereira Brasil Neto [Coordenador dos Dcs] Dr. José Luiz de Sá Cavalcanti [Coordenador da Comissão de Dr. Acary Souza Bulle de Oliveira Região Norte Dra. Sônia Maria Barros de Paula Região Nordeste Dr. Vicente de Paulo Leitão de Carvalho Região Sul Dr. Jaderson Costa da Costa Região Centro-Oeste Dr. Sebastião Eurico de Melo Souza Região Sudeste Dr. Luiz Alberto Bacheschi Conselho Fiscal E De Patrimônio Dr. Leopoldo Antonio Pires Dr. André Sobierajski dos Santos Dra. Yara Dadalti Fragoso Dr. Roberto Low Educação Médica] [Coordenador da Comissão de Prêmios] Delegado Junto À Federação Mundial De Neurologia (Wfn) Dr. Francisco Eduardo Costa Cardoso Dr. Hélio Afonso Ghizoni Teive Delegado Junto Ao Conselho De Especialidades Da Amb Dr. Sidney Gomes Em aberto Delegado Junto Aos Órgãos Governamentais Dra. Cláudia Barata Ribeiro Blanco Barbosa Comissão De Planejamento E Desenvolvimento Dr. Rubens José Gagliardi Dr. Sérgio Roberto Haussen Dr. Acary Souza Bulle de Oliveira Dra. Márcia Maiumi Fukujima Dr. Lineu César Werneck Dr. Pedro Moreira Filho Comissão De Educação Médica Dr. José Luiz de Sá Cavalcanti Dr. Francisco de Assis C. do Vale Dr. Eduardo Genaro Mutarelli Dr. Luiz Ataíde Júnior Dr. Ailton de Souza Melo [Delegado] [Suplente] [Delegado] [Suplente] [Delegada] [Vice-Presidente e Coordenador] [Titular e Coordenador] [Titular e Suplente] Área De Atuação Em Neurologia Infantil Dra. Ana Maria Sales Low Área De Atuação Em Dor Dr. Osvaldo J.M. do Nascimento Área De Atuação Em Neurofisiologia Clínica Dr. Ylmar Correa Neto Comissão De Exercício Profissional Dr. Sidney Gomes Em aberto Dr. Edison Matos Nóvak [Delegado Junto a Amb e Coordenador] [Suplente Junto a Amb e Vice-Coordenador] FRANQUIA SISTEMA NERVOSO CENTRAL UMA LINHA ABRANGENTE E ACESSÍVEL 3

3 Dr. Amilton Antunes Barreira Dr. Marcos Raimundo Gomes de Freitas Dc De Atenção Neurológica E Neurorreabilitação Dc De Líquido Cefalorraqueano Coordenador: Dr. Sérgio Monteiro de Almeida (PR) Dc De NeuroiMunologia Coordenadora: Dra. Suzana Costa Nunes Machado (SC) Comissão De Comunicação E Editoração Dra. Márcia Maiumi Fukujima Dr. Antonio Pereira Gomes Neto Dra. Elza Márcia T. Yacubian Dr. Hélio Afonso Ghizoni Teive Comissão De Ética Dr. Lineu César Werneck Dr. Walter Oleschko Arruda Dr. Francisco Marcos Bezerra da Cunha Dr. Jayme Antunes Maciel Jr. [1º Secretária da Abn e Coordenador]a [Suplente] Coordenador: Dr. Cristiano Milani (SP) Vice-Coordenador: Dr. César Minelli (SP) Secretário: Dr. Pedro Ferreira de Barros Neto (SP) Dc De Cefaleia Coordenador: Dr. Elder Machado Sarmento (RJ) Vice-Coordenador: Dr. Cláudio Manoel Brito (RJ) SecretáriA: Dra. Patrícia Machado Peixoto (DF) Dc De Doenças Cerebrovasculares, Neurologia InteRvencionista E Terapia Intensiva Em Neurologia Vice-Coordenadora: Dra. Cristiane Nascimento Soares (RJ) Secretária: Dra. Marzia Puccioni Sohler (RJ) Dc De Moléstias Infecciosas Coordenador: Dr. Ronaldo Abraham (SP) Vice-Coordenador: Dr. Hideraldo Luís Souza Cabeça (PA) Secretário: Dr. Paulo Pereira Christo (MG) Dc De Moléstias Neuromusculares Coordenador: Dr. Carlo Domênico Marrone (RS) Vice-Coordenador: Dr. Francisco Tellechea Rotta (RS) Secretária: Dra. Suely Kazue Nagashi Marie (SP) Vice-Coordenador: Dr. Luiz Domingos Mendes Melges (SP) Secretária: Dra. Maria Lúcia Brito Ferreira (PE) Dc De Neurologia Cognitiva E Do Envelhecimento Coordenadora: Dr. Ivan Hideyo Okamoto (SP) Vice-Coordenador: Dra. Sonia Maria Dozzi Brucki (SP) Secretário: Dr. Rodrigo Rizek Schultz (SP) Dc De Neurologia Infantil Coordenadora: Dra. Marilisa Mantovani Guerreiro (SP) Vice-Coordenador: Dr. José Luiz Dias Gherpelli (SP) Secretária: Dra. Umbertina Conti Reed (SP) Comissão De Prêmios Dr. Acary Souza Bulle Oliveira Dr. Elizabeth M. A. B. Quagliato Dra. Soniza Vieira Alves Leon Dr. Deusvenir de S. Carvalho Dra. Marzia Puccioni Sohler Dr. Gláucio Mendes Franco Comissão Contra O Tabagismo Dr. Aroldo Luiz da Silva Bacellar Dr. Jefferson Gomes Fernandes Dr. Norberto Luiz Cabral Diretoria Do Xxv Congresso Brasileiro De Neurologia-2012 Dr. Delson José da Silva Dr. Paulo César Ragazzo Dra. Denise Sisterolli Diniz Diretoria Do XxvI Congresso Brasileiro De Neurologia-2014 Dr. Hélio Afonso Ghizoni Teive Dra. Viviane de Hiroki F. Zétola Dr. Pedro André Kowacs [Titular e suplente] [Titular e suplente] [Titular e suplente] [EFETIVO] [EFETIVO] [Presidente do Congresso] [Secretário] [Tesoureira] [Presidente do Congresso] [SecretáriA] [TesoureirO] Coordenador: Dr. Jamary Oliveira Filho (BA) Vice-Coordenador: Dr. Gabriel Rodriguez de Freitas (RJ) SecretáriA: Dra. Sheila Cristina O. Martins (RS) Dc De Doenças Neurônio Motor/ELA Coordenador: Dr. Marco Antonio Troccoli Chieia (SP) Vice-Coordenador: Dr. Francisco Marcos B. da Cunha (CE) Secretário: Dr. Jovany Luis Alves de Medeiros (PB) Dc De Doppler Transcraniano Coordenador: Dr. Marcos Christiano Lange (PR) Vice-Coordenadora: Dra. Soraia Ramos Cabete Fábio (SP) SecretáriA: Dra. Carla Heloísa Cabral Moro (SC) [EFETIVO] Dc De Dor Coordenador: Dr. José Geraldo Speciali (SP) Vice-Coordenador: Dr. Jaime Olavo Marquez (MG) Secretário: Dr. Djacir Dantas P. de Macedo (RN) Dc De Epilepsia Coordenador: Dr. Veriano Alexandre Jr. (SP) Vice-Coordenadora: Dra. Vera Cristina Terra (SP) Secretário: Dr. Wagner Afonso Teixeira (DF) Dc De História Da Neurologia Da Abn Dc De Neuroepidemiologia Coordenador: Dr. Rogério de Rizo Morales (MG) Vice-Coordenador: Dr. Irênio Gomes da Silva Filho (RS) Secretário: Dr. Tarso Adoni (SP) Dc De Neurofisiologia Clínica Coordenador: Dr. Paulo André Teixeira Kimaid (SP) Vice-Coordenador: Dr. Rinaldo Claudino (SC) Secretário: Dr. Marcondes Calvacante França Jr. (SP) Dc De Neurogenética Coordenador: Dr. Walter Oleschko Arruda (PR) Vice-Coordenador: Dr. Wilson Marques Jr. (SP) Secretário: Dr. Renato Puppi Munhoz (PR) Dc De Neuropatias Periféricas Coordenador: Dr. Amilton Antunes Barreira (SP) Vice-Coordenadora: Dra. Giseli da Silva Quintanilha (RJ) Secretária: Dra. Angelina Maria Martins Lino (SP) [efetivo] Dc Do Sono Coordenadora: Dra. Rosa Hasan (SP) Vice-Coordenador: Dr. Flávio S. de Alóe (SP) (in memorian) Secretário: Dr. Luciano Ribeiro Pinto Jr. (SP) Dc De Transtornos Do Movimento Coordenadora: Dra. Vanderci Borges (SP) Vice-Coordenador: Dr. Carlos Roberto de M. Rieder (RS) Secretário: Dr. Ylmar Correa Neto (SC) Departamentos Científicos Dr. Joaquim Pereira Brasil Neto [Diretor Científico] Coordenadora: Dra. Marleide da Mota Gomes (RJ) Vice-Coordenador: Dr. Hélio Afonso Ghizoni Teive (PR) Secretário: Dr. Péricles de Andrade M. Filho (RJ) 4 5

4 Convocação para Assembleia Geral Ordinária da Academia Brasileira de Neurologia Prezado membro da Academia Brasileira de Neurologia Comunicamos que a Assembleia Geral Ordinária da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) será realizada em 7 de agosto de 2012, no Teatro Rio Vermelho do Centro de Convenções de Goiânia (GO), das 18 às 20 horas, durante o XXV Congresso Brasileiro de Neurologia, que ocorrerá no período de 4 a 8 de agosto. Conforme Art. 23 do Regimento atual em seu item (b), após prévia aprovação pela AGO, em caráter excepcional, assuntos julgados relevantes poderão ser incluídos na ordem do dia. Serão incluídos na ordem do dia os seguintes assuntos: A sessão da AGO obedecerá à seguinte sequência: a) Abertura da sessão pelo presidente; b) Leitura, discussão e votação da ata da sessão anterior; c) Homenagens; d) Relatório da Presidência; e) Relatório da Secretaria-Tesouraria Geral; f) Relatório do Conselho Deliberativo; g) Relatório do Conselho Fiscal e de Patrimônio; h) Relatório da Delegação junto à Federação Mundial de Neurologia; i) Relatório da Delegação junto ao Conselho de Especialidades da AMB; j) Relatório das Comissões: Planejamento e Desenvolvimento, Educação Médica, Exercício Profissional, Comunicação e Editoração, Ética, Prêmios e Tabagismo; k) Alteração do Estatuto; l) Eleição para os órgãos dirigentes e complementares de assessoria; m) Outros assuntos preestabelecidos na ordem do dia; n) Posse dos eleitos para os órgãos dirigentes e complementares de Assessoria; o) Repasse de verba do Congresso Brasileiro de Neurologia de 2008 para o Capítulo do Pará; p) Encerramento da sessão. Mensagem do Presidente do XXV Congresso Brasileiro de Neurologia Após 28 anos, a cidade de Goiânia e a comunidade neurológica de Goiás tem o orgulho de apresentar o XXV Congresso Brasileiro de Neurologia, que será realizado em Goiânia (GO), cidade que terá a honra de sediar, também, a celebração do Jubileu 50 anos da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), um momento singular para os neurologistas brasileiros. Seguindo a tradição dos congressos anteriores, o XXV Congresso Brasileiro de Neurologia enfatizará a relevância da educação continuada por meio de cursos, simpósios, conferências e mesas de debate que contemplarão a prática clínica, o diagnóstico e o tratamento. Para tanto, contará com a participação de renomados convidados nacionais e internacionais por meio de uma abrangente programação científica que procurará valorizar e abordar os conceitos mais novos e destacados da atualidade em Neurologia e em Neurociência. Assim, tal evento visa a proporcionar um valioso momento de atualização para neurologistas, residentes de Neurologia, estudantes e profissionais de áreas afins. A programação científica desse evento contará com a participação, de forma entusiasmada e efetiva, dos Departamentos Científicos da ABN, prestando grande contribuição à Comissão Científica local. O evento acontecerá no Centro de Convenções de Goiânia (CCGO) entre 4 e 8 de agosto de O CCGO é considerado e classificado como um dos mais modernos e completos da América Latina. Possui mais de m² de área construída, multifuncional, capaz de sediar eventos simultâneos, de pequeno, médio e grande portes. Reúne em um só lugar teatro, auditório, salas, pavilhões, pátios externos, restaurante de comidas típicas, lanchonete, área vip climatizada com vista panorâmica de todo o CCGO e amplo estacionamento coberto. De maneira zelosa, a Comissão Organizadora tem procurado harmonizar a programação científica e social para motivar e integrar os participantes no XXV Congresso Brasileiro de Neurologia. Esperamos você em Goiânia, a cidade nacionalmente reconhecida como um dos melhores lugares para se viver no Brasil. Dr. Delson José da Silva Presidente do XXV Congresso Brasileiro de Neurologia Atenciosamente, Dr. Gilmar Fernandes do Prado Secretário-geral da ABN 6 7

5 Relatório de Atividades da Diretoria Executiva da Academia Brasileira de Neurologia Visando defender e valorizar nossa especialidade e os especialistas, a Academia Brasileira de Neurologia (ABN) tem mantido o propósito de congregar os neurologistas brasileiros, representando-os na defesa profissional e valorização da especialidade e subáreas, auxiliando-os em educação continuada, reciclagem profissional e prestando serviços de interesse da sociedade ao divulgar a Neurologia ao público leigo. As diversas ações nesse sentido estão expressas nos relatórios científicos dos departamentos e das diversas comissões. Potencial associativo Estima-se que existam cerca de 3 mil neurologistas clínicos em atividade no Brasil. A Diretoria Executiva se esforça para que o maior número possível deles se associe à ABN. O número de filiados à ABN continua aumentando nos últimos anos (veja os gráficos). Com satisfação, ultrapassamos 2 mil associados em É nosso desafio para os próximos anos fazer que todo neurologista em atividade no Brasil esteja associado à ABN. Isso nos dará mais força, representatividade e legitimidade para atuar em favor da especialidade. AGOSTO DE 2010 A AGOSTO DE 2012 Ações gerais Para que mais benefícios sejam oferecidos aos associados, diretamente com assinaturas de revistas e cursos de educação continuada, por exemplo, ou indiretamente, viabilizando financeiramente reuniões em Brasília, no Ministério da Saúde, com a participação de nossos membros, tornou-se clara a necessidade de que incrementássemos a receita, sem que as anuidades aumentassem acima da inflação do período. A Diretoria Executiva optou por diversas ações de marketing que dessem maior visibilidade à nossa entidade, as quais foram planejadas de forma a permitir um aumento da arrecadação mediante a realização de parcerias, mantendo sempre os preceitos fundamentais da ABN e, principalmente, valorizando a participação da ABN em eventos. Passamos a ser mais procurados para apoiar iniciativas, tornando-se fundamental para o nosso crescimento a manutenção de uma assessoria jurídica e de um gerente administrativo, funcionário integral da ABN. Estado financeiro Embora a nossa entidade não tenha como objetivo o lucro financeiro, todas as ações devem ser realizadas de forma responsável e sustentável. Os lucros auferidos nos Congressos Brasileiros de Neurologia, as ações realizadas pelas Diretorias Executivas com o apoio do Presidente da ABN e as ações dos Departamentos Científicos nos permitem acreditar em uma ABN mais forte e participativa. Mesmo tendo enfrentado crises financeiras durante esse período, mantivemos nossas aplicações em instituições sólidas, sem risco ao nosso patrimônio. A nova sede própria da ABN, em funcionamento desde 2009, em ambiente moderno, adequado e seguro, a despeito do pequeno aumento das despesas mensais, é um patrimônio inestimável de todos os membros. Os gráficos demonstram as evoluções patrimonial, de receitas, de despesas e também os patrocínios conseguidos diretamente pela Diretoria Executiva (excluindo-se as atividades específicas dos Departamentos Científicos e Congressos Brasileiros). Ações administrativas Considerando o aumento expressivo dos valores movimentados pela Tesouraria-Geral, nos últimos anos iniciamos a contratação de auditorias externas anuais para verificação de balanços, procedimentos para contratações e procedimentos internos da ABN. Tal ação é fundamental para a profissionalização da ABN e confere transparência e segurança a nossos associados. Nossas contas de 2011 foram novamen- 8 9

6 te aprovadas por auditoria externa e também por assembleias gerais anuais. Seguindo orientações dessas auditorias e do nosso Conselho Fiscal e de Patrimônio, instituímos em 2012 um sistema informatizado de contas, que facilita o trabalho de nossos funcionários e o controle, pela Diretoria e o Conselho Fiscal, de toda a movimentação financeira da ABN, resultando em considerável diminuição do tempo dispensado em rotinas diárias de contas a pagar, cobranças e relatórios financeiros. Ações pró-associativas A ABN tem-se esforçado para chegar ao neurologista mais jovem, insistido em congregar médicos residentes de Neurologia em todos os serviços credenciados no país. Dentre os sócios da ABN, temos atualmente 430 médicos residentes. A Neurologia faz interfaces com várias especialidades médicas e não médicas. Temos observado crescente interesse desses profissionais em se associar à ABN. Hoje, temos 50 membros associados e 53 membros discentes, principalmente participantes de Ligas Acadêmicas de Neurologia de vários cursos médicos do país. Por termos recebido solicitações de associação à ABN de estudantes de áreas não médicas, introduzimos no Estatuto a categoria de membro associado discente. A filosofia que tem embasado nossas ações nesse aspecto é que a ABN deve acolher interesses diversos na área da Neurologia, engrandecendo nossa Sociedade e inibindo iniciativas que resultem em divisão de recursos e pessoas diante de objetivos semelhantes. Interação com a Associação Médica Brasileira (AMB) A ABN tem ficado atenta às solicitações da AMB no que se refere à produção de material científico do Projeto Diretrizes, procurando incluir nossos especialistas em todas as atividades de interface com outras especialidades. A ABN administrou ainda iniciativas que originaram Recomendações em doença de Parkinson (reeditadas) e em Esclerose Múltipla. Áreas de atuação da Neurologia A expansão da Neurologia requer que certas áreas da especialidade necessitem ser discriminadas em um corpus estruturado. A ABN atuou com a Comissão Nacional de Residência Médica e a Comissão Mista de Especialidades, para garantir a presença da Neurologia em várias áreas de interface. A ABN esteve presente (Dr. Alan Eckeli, Dra. Lívia Gitaí, Dra. Rosa Hasan, Dr. Gilmar Prado) com a Sociedade Brasileira de Pneumologia, Sociedade Brasileira de Psiquiatria e Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia na constituição do primeiro Edital a ser publicado em breve, para certificação oficial de neurologistas que atuam na área de Sono em nosso país. A ABN e a Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica, a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia e a Sociedade Brasileira de Medicina Física e Reabilitação solicitaram à Comissão Nacional de Residência Médica e à Comissão Mista de Especialidades a extensão do tempo de treinamento em Neurofisiologia Clínica para dois anos, dando oportunidade de o neurofisiologista clínico receber treinamento em todas as áreas da Neurofisiologia. A ABN também recebeu aprovação da Comissão Nacional de Residência Médica para oferecer o Ano Adicional em Neurologia (R4), permitindo a alguns centros neurológicos de nosso país treinarem neurologistas em áreas mais específicas dentro da espcecialidade, como é o caso das epilepsias, doenças neuromusculares, doenças degenerativas, doenças cerebrovasculares, neurointensivismo, urgências neurológicas, entre outras. Outras ações, como o treinamento de neurologistas na área de atuação em Cuidados Paliativos, ainda estão em processo dentro da ABN, uma vez que a Resolução do CFM de 1973 publicou os pré-requisitos para essa área sem incluir a Neurologia (que havia manifestado interesse em integrá-la). Preocupação com a ordem legal A ABN, por meio de sua assessoria jurídica, tem procurado responder profissionalmente a uma série de processos e solicitações judiciais e/ou de natureza ética. A Diretoria Executiva da ABN, após ouvir o Conselho Deliberativo, optou por mover processo formal contra Dr. Arnaldo Feres (excluído de nossa Sociedade em 2010), que utiliza de maneira imprópria o nome da ABN em suas atividades. Todos os contratos da ABN, assim como interpretações formais de dispositivos legais, têm sido avaliados pela assessoria jurídica, incluindo aspectos relativos ao título de especialista concedido pela ABN em convênio com a AMB. Também buscou pautar modificações estatutárias segundo normas legais envolvendo sociedades da natureza da ABN. ABN nos órgãos governamentais A Presidência da ABN, a coordenação dos Departamentos Científicos e o representante nos órgãos governamentais estiveram presentes nas seguintes reuniões no Ministério da Saúde: Fórum de apresentação do Plano de Enfrentamento das Doenças Crônicas não Transmissíveis no Brasil. Audiências na Secretaria de Direitos Humanos e Ministério da Saúde. Reunião do Departamento de Neurologia Cognitiva e do Envelhecimento da Academia Brasileira de Neurologia Ministério da Saúde. Rede de Atenção ao Acidente Vascular Cerebral com participação da ABN na elaboração do documento que gerou a consulta pública número 7, disponibilizada a todos de 5 de novembro a 4 de dezembro de 2011 para consulta pública. Rotina interna A Diretoria Executiva da ABN tem respondido a cerca de 400 s mensais, atendido a solicitações de pareceres judiciais sobre atividades de nossos associados, fornecido relação de neurologistas a pacientes das várias regiões do Brasil, avaliado editais de concursos, dado fé pública a documentos envolvendo a prática da especialidade e suas áreas de atuação, avaliado currículos de aspirantes a membros da Sociedade, avaliado o apoio da ABN em cursos e eventos no país, buscado favorecer nossos associados com descontos nas inscrições, ou, ainda, proposto participação de nossos associados nos programas dos eventos, apreciado o custo-benefício de gastos da sede, negociado porcentagens atribuíveis à ABN oriundas de suas diversas atividades, sempre contando com o que hoje representa a ABN e visando fortalecer seu patrimônio e respeitabilidade social. Assim, por meio do trabalho conjunto entre a Tesouraria-Geral, a Secretaria-Geral, a Presidência e todas as Comissões, Conselhos e Departamentos Científicos, temos conseguido consolidar e manter nosso patrimônio, permitindo, então, um planejamento responsável para os próximos anos e gestões. Dra. Elza Dias-Tosta Presidente Dr. Rubens José Gagliardi Vice-Presidente Dr. Gilmar Fernandes do Prado Secretário Geral Dra. Márcia Maiumi Fukujima 1º Secretária Dra. Mônica Santoro Haddad Tesoureira Geral Dr. Luiz Henrique Martins Castro 1º Tesoureiro 10 11

7 Relatório das Atividades do Diretor Científico da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) 2011 Relatório das Atividades da Comissão de Ética Durante 2011, o diretor científico editou e publicou seis números do Boletim Neuro Atual, continuou niões do Conselho Deliberativo da ABN. Tratado). Além disso, participou regularmente das reu- os trabalhos na Editora Elsevier para a publicação do Tratado de Neurologia da ABN e auxiliou Dr. Osvaldo Takayanagui nos trabalhos de edição do livro Perguntas e Respostas em Neurologia (Companion-Book do Diretor Científico da Dr. Joaquim P. Brasil-Neto ABN Relatório das Atividades da Comissão de Educação Médica (CEM) Em 2011, a CEM se dedicou a dois temas relevantes: aplicada na Faculdade de Medicina e no Serviço de Concurso para o título de especialista; Neurologia do Hospital das Clínicas da Universidade Pareceres para credenciamento pela ABNeuro de de São Paulo. Todas as provas incluíram questões originais e foram aplicadas pelos membros da CEM. Serviços de Neurologia como reconhecidos. Essas tarefas exigiram reuniões presenciais de Em 2011, a CEM decidiu que, no caso de haver seus membros, realizadas na sede da ABNeuro, além um concurso isolado para candidatos com mais de 15 de correspondência eletrônica com a Secretaria da anos de formados, a prova deverá ter conteúdo programático semelhante ao do concurso habitual, com ABNeuro e entre seus membros, num total de mais de 400 s em 11 meses. uma análise curricular própria. A CEM decidiu não realizar essa prova por não haver nenhum impedimento Em dezembro de 2010 e em março de 2011, as reuniões presenciais objetivaram a discussão do Edital do Concurso e a discussão de temas e de quesso oferecido atualmente. para formados há mais de 15 anos fazerem o concurtões, além do formato do instrumento de avaliação. Serviços de Neurologia com programas de pós- Foram feitas importantes modificações no Edital, que -graduação lato sensu, sob a responsabilidade de foi apreciado posteriormente por Dra. Danielle Faro, membros titulares da ABNeuro, foram reconhecidos advogada da ABNeuro. A primeira fase, constando como credenciados, possibilitando que seus alunos de prova teórica, foi aplicada em algumas capitais, se inscrevessem no concurso de título de especialista. Foram mantidos os critérios anteriormente existen- sob responsabilidade dos Capítulos Regionais locais e supervisão dos membros da CEM. Nessa fase se tes para reconhecimento desses Serviços, que devem inscreveram 129 candidatos, 110 realizaram a prova, oferecer programas cujo conteúdo e cuja duração e foram aprovados 56 e não lograram a nota mínima 54 execução sejam semelhantes aos dos Programas de candidatos. A fase final do concurso, para os habilitados na primeira fase, foi constituída de prova prática cional de Residência Médica. Residência Médica credenciados pela Comissão Na- e questões audiovisuais. Foram inscritos 63 candidatos, 9 foram submetidos exclusivamente à análise curricular, de acordo com as normas do Edital, e foram Dr. José Luiz de Sá Cavalcanti aprovados 40 candidatos. Essa fase do concurso foi Coordenador No período, a Comissão de Ética analisou dois processos: O primeiro se tratava de uma denúncia sobre propaganda e promessa de tratamento para esclerose lateral amiotrófica (ELA) com ciclofosfamida. A Comissão inicialmente consultou o Departamento Científico da Academia, que emitiu parecer informando que a ciclofosfamida não fazia parte do tratamento da ELA. Após deliberação conjunta, todos os membros da Comissão chegaram à conclusão de que houve infração de alguns artigos do Código de Ética Médica. Essa conclusão, seguindo o estatuto e regimento, foi apresentada ao Conselho Deliberativo da Academia, que decidiu enviar a denúncia ao Conselho Regional de Medicina da Unidade do denunciado. Relatório das Atividades da Comissão de Comunicação e Editoração No biênio 2010 a 2012, a principal atividade da Comissão de Comunicação e Editoração (CCE) foi aprimorar a reestruturação do ABNews realizada no biênio anterior. Mantivemos o objetivo de aproximar as gerações de neurologistas que integram nossa sociedade e também o contrato com a Trixe Comunicação Empresarial, que conta com profissionais jornalistas que têm executado as matérias com linguagem e recursos adequados aos leitores. Definimos as seções do ABNews: Por Dentro da ABN Notícias dos acontecimentos científicos e sociais representativos da ABN. Entrevista Procura entrevistar profissionais, preferencialmente membros da ABN, que tiveram alguma atuação de interesse para os demais profissionais. O segundo processo se tratava da queixa de uma paciente contra um neurologista, membro da Academia, por mau atendimento em seu consultório. A partir da queixa, solicitamos informações sobre o ocorrido, sendo prontamente atendidos. Após essas informações, não encontramos evidências de nenhuma infração ao Código de Ética, mas sim dificuldades no relacionamento entre médico e paciente. Optamos por arquivar a queixa e enviar o parecer à Diretoria da Academia. Dr. Lineu César Werneck Coordenador Atualidades A equipe de jornalismo busca em diferentes mídias assuntos atuais. Empresário Médico Traz matérias sobre gestão de consultórios, clínicas e outros tipos de instituições, além de gestão de carreira. Jovem Neurologista Procura assuntos de interesse para profissionais em início de carreira. Turista Neurologista Nesta seção, são abordados temas como um guia de turismo cultural e lazer nas cidades dos principais eventos científicos promovidos ou apoiados pela ABN. A CCE tem tido participação em Arquivos de Neuropsiquiatria, que é a revista científica oficial da Academia Brasileira de Neurologia (ABN). Neste biênio, a CCE e a Trixe Comunicação Empresarial criaram e mantêm o perfil da ABN nas 12 13

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos

REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I. Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos REGIMENTO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO MATEMÁTICA DIRETORIA RIO GRANDE DO NORTE CAPITULO I Da Caracterização, Sede, Foro e Objetivos Art.1º A Diretoria Regional (DR) da SBEM-RN é órgão executivo

Leia mais

Normas de regulamentação para a certificação de. atualização profissional de títulos de especialista e certificados de área de atuação.

Normas de regulamentação para a certificação de. atualização profissional de títulos de especialista e certificados de área de atuação. Normas de regulamentação para a certificação de atualização profissional de título de especialista e certificado de área de atuação Em decorrência do convênio celebrado entre a Associação Médica Brasileira

Leia mais

Estimados Professores, Estudantes e Funcionários

Estimados Professores, Estudantes e Funcionários UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal Nº 77.496 DE 27.4.1976 Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 874/86 de 19.12.86 Recredenciada pelo Decreto Estadual 9.271, de

Leia mais

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ

ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ ESTATUTO SOCIAL DA COMISSÃO ESTADUAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA DO ESTADO DO PARANÁ CAPÍTULO I DA SOCIEDADE, DENOMINAÇÃO, NATUREZA, SEDE, PRAZO E FINALIDADES Artigo 1 - A Comissão Estadual de Residência Médica

Leia mais

INCA - Relatório Anual 2003 - Ensino

INCA - Relatório Anual 2003 - Ensino 54 55 Ensino Principais realizações Início da primeira etapa do Projeto de Diagnóstico de Recursos Humanos em Oncologia no país. Implementação da inscrição informatizada. Início do Projeto de Educação

Leia mais

O Dr. Pasquini informou que na última AGO, foi prestado contas do Congresso de Curitiba em 2009 que deu lucro a SBTMO e foi um sucesso científico.

O Dr. Pasquini informou que na última AGO, foi prestado contas do Congresso de Curitiba em 2009 que deu lucro a SBTMO e foi um sucesso científico. Ata Assembléia Geral Ordinária da Sociedade Brasileira de Transplante de Medula Óssea SBTMO, realizada no vinte e sete de agosto de dois mil e dez no XIV Congresso da SBTMO. No dia vinte sete de agosto

Leia mais

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO

Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Perguntas e Respostas Conselho de Usuários VIVO Resolução n o 623, de 18 de Outubro de 2013 1. Qual a Resolução que trata sobre Conselho de Usuários e onde ela está disponível? Trata-se da Resolução n

Leia mais

Eventos Fehosp. Promovendo e fortalecendo as relações para o aprimoramento das ações na saúde.

Eventos Fehosp. Promovendo e fortalecendo as relações para o aprimoramento das ações na saúde. Eventos Fehosp. Promovendo e fortalecendo as relações para o aprimoramento das ações na saúde. Quem Somos A Fehosp Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo, é uma instituição

Leia mais

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética Comissão de Ética Introdução As ações desenvolvidas pela Comissão de Ética em 2014 foram pautadas nos parâmetros do Questionário de Avaliação da Ética elaborado pela Comissão de Ética Pública (CEP) que

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.772/2005 (Publicada no D.O.U. de 12.08.2005, Seção I, p. 141-142) Revogada pela Resolução CFM nº 1984/2012 Institui o Certificado de Atualização Profissional

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM REGIMENTO INTERNO DA COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA EM ENFERMAGEM CAPÍTULO I Natureza, Finalidade, Sede e Foro Art. 1º - A Comissão Nacional de Residência em Enfermagem - CONARENF, criada pela Portaria

Leia mais

RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015

RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015 RESOLUÇÃO CSA N.º 05, DE 14 DE ABRIL DE 2015 Altera o Regimento Interno da Comissão Própria de Avaliação (CPA) das Faculdades Ponta Grossa. A Presidente do Conselho Superior de Administração das Faculdades

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1- O QUE É UMA LIGA ACADÊMICA? As Ligas Acadêmicas são entidades sem fins lucrativos. As Ligas Acadêmicas

Leia mais

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Data: 15 de janeiro Hora: 12 horas Local: Sede do Conselho Regional de Economia

Leia mais

ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DE PERNAMBUCO DISCIPLINA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DA UFPE

ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DE PERNAMBUCO DISCIPLINA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DA UFPE ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DE PERNAMBUCO DISCIPLINA DE CIRURGIA PEDIÁTRICA DA UFPE Capítulo I - Da liga e seus fins Art. 1 - A Liga de Cirurgia Pediátrica, a seguir designada LACIPE,

Leia mais

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO

REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO REGIMENTO INTERNO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MANUTENÇÃO Capítulo I da Finalidade Art. 1o. - Este Regimento Interno complementa e disciplina disposições do Estatuto da Associação Brasileira de Manutenção

Leia mais

CONVOCAÇÂO. Votação da criação e texto normativo para: CLOSED MEETING

CONVOCAÇÂO. Votação da criação e texto normativo para: CLOSED MEETING CONVOCAÇÂO Prezado Sócio, Conforme determina o estatuto social da Sociedade Brasileira de Cirurgia do Ombro e Cotovelo, convocamos V.Sa. para participar da Assembléia Geral Ordinária e em seguida a Assembléia

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PATOLOGIA O presente Regimento interno complementará e regulamentará o Estatuto da Sociedade Brasileira de Patologia (SBP), nas atribuições e competências da sua Diretoria executiva e coordenadores de departamentos,

Leia mais

CRA Departamento de Comunicação e Marketing Ata de Reunião 23.10.2008

CRA Departamento de Comunicação e Marketing Ata de Reunião 23.10.2008 CRA Departamento de Comunicação e Marketing Ata de Reunião 23.10.2008 I. Chamada de Ordem Adm. Glaucia Pascoaleto Araujo Conselho Regional dos Administradores de São Paulo. Reunião com Coordenadores dos

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

COLEGIADO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO

COLEGIADO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 ATA DA SEPTOAGÉSIMA TERCEIRA REUNIÃO DO COLEGIADO DO CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL

Leia mais

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 METAS AÇÕES PRAZOS Expansão do número de vagas do curso de Engenharia de Produção. SITUAÇÃO MARÇO DE 2015 AVALIAÇÃO PROCEDIDA EM 12.03.2015 CPA E DIRETORIA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 21/2007

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 21/2007 RESOLUÇÃO Nº 21/2007 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO, no uso de suas atribuições legais e estatutárias, CONSIDERANDO o que consta do Processo nº 25.154/2007-18 CENTRO DE EDUCAÇÃO (CE); CONSIDERANDO

Leia mais

Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Diretoria de Gestão Estratégica

Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Diretoria de Gestão Estratégica Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca Diretoria de Gestão Estratégica RESGATE HISTÓRICO DO CENÁRIO EM QUE O CEFET/RJ DISCUTE E ENCAMINHA PROPOSTA DE TRANSFORMAÇÃO EM UNIVERSIDADE

Leia mais

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS

NORMAS REGULADORAS DO PROCESSO SELETIVO Edital Nº 17/2014-SEDIS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTOS DOS CONSELHOS ESCOLARES PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO CENTRO DE EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Leia mais

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004

Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de Abril de 2004 Portaria Interministerial N 416, de 23 de abril de 2004 Presidência da República Casa Civil OS MINISTROS DE ESTADO CHEFE DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA

Leia mais

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br

especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br Psicologia Intensiva uma especialidade Psic. Raquel Pusch pusch11@terra.com.br www.psicosaude.com.br PSICOLOGIA INTENSIVA O intensivismo é uma especialidade que apresenta um caráter interdisciplinar voltado

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL Comissão Especial para Elaboração da Minuta de Resolução sobre Distribuição da Carga Horária Docente

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - UFAL Comissão Especial para Elaboração da Minuta de Resolução sobre Distribuição da Carga Horária Docente MINUTA DE RESOLUÇÃO Nº XX/2013 - CONSUNI/UFAL, de XX/XX/2013. REGULAMENTA A DISTRIBUIÇÃO DA CARGA HORÁRIA SEMANAL DE ATIVIDADES DO CORPO DOCENTE DA UFAL. O CONSELHO UNIVERSITÁRIO da Universidade Federal

Leia mais

Ata da 37ª. Reunião Extraordinária de Congregação das Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos, realizada no dia 10 de outubro de

Ata da 37ª. Reunião Extraordinária de Congregação das Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos, realizada no dia 10 de outubro de Ata da 37ª. Reunião Extraordinária de Congregação das Faculdades Unificadas da Fundação Educacional de Barretos, realizada no dia 10 de outubro de 2007 na sala 22 do com início às 16horas com a presença

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS - LHCMA Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE HOMEOPATIA DA CIÊNCIAS MÉDICAS é uma entidade sem fins lucrativos, com duração

Leia mais

FACULDADE MONTES BELOS FISIOTERAPIA

FACULDADE MONTES BELOS FISIOTERAPIA FACULDADE MONTES BELOS FISIOTERAPIA PROJETO DE IMPLANTAÇÃO DA LIGA ACADÊMICA DE REABILITAÇÃO EM ORTOPEDIA DA FACULDADE MONTES BELOS Francisco Dimitre Rodrigo Pereira Santos Marillia Pereira Cintra Sintia

Leia mais

Introdução. O racismo institucional compreende a produção sistemática da segregação étnicoracial

Introdução. O racismo institucional compreende a produção sistemática da segregação étnicoracial Educação Permanente no Centro de Educação e Apoio para Hemoglobinopatias de Minas Gerais (Cehmob-MG) - Resultados do Fórum de Debates sobre Racismo Institucional Débora Lopes Paiva CEHMOB - NUPAD/FM/UFMG

Leia mais

Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial. Proposta de encontros para construção de conhecimento e troca de experiências.

Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial. Proposta de encontros para construção de conhecimento e troca de experiências. Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial Proposta de encontros para construção de conhecimento e troca de experiências. ORGANIZADORES OBJETIVOS DO GRUPO DE ESTUDOS Aprimorar a prática do voluntariado

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.

ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2. ETERNIT S.A. C.N.P.J. nº 61.092.037/0001-81 NIRE 35.300.013.344 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 17 DE SETEMBRO DE 2.008 Aos 17 dias do mês de setembro do ano de dois mil e oito,

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

CARGOS. DIRETORIA EXECUTIVA (Chapa) CONSELHO DELIBERATIVO (Individual)

CARGOS. DIRETORIA EXECUTIVA (Chapa) CONSELHO DELIBERATIVO (Individual) CARGOS Presidente: Dra. Elza Dias Tosta da Silva (DF) Vice-Presidente: Dr. Rubens José Gagliardi (SP) DIRETORIA EXECUTIVA (Chapa) CONSELHO DELIBERATIVO (Individual) Representantes da Região Norte Dra.

Leia mais

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A.

SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. SETE BRASIL PARTICIPAÇÕES S.A. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REGIMENTO INTERNO DOS COMITÊS COMITÊ DE FINANÇAS E ORÇAMENTO APROVADO PELO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO EM 24 DE SETEMBRO DE 2014 SUMÁRIO I INTRODUÇÃO

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento.

1. Instituído pela Genzyme do Brasil, o Edital do PAPAP é regido pelo presente regulamento. A Genzyme do Brasil ( Genzyme ) torna pública a abertura do Edital 001/2015 para o Programa de Apoio aos Projetos de Associações de Pacientes ( PAPAP ) e define o processo seletivo para o ano de 2016,

Leia mais

Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014

Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014 Reunião do CONABEn em Maceió: Diretoria da ABEn Nacional, Seções e Regionais mostram seus avanços ao longo dos primeiros meses de 2014 O Conselho Nacional da Associação Brasileira de Enfermagem (CONABEn)

Leia mais

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017

Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Escola Técnica de Saúde Profa. Dra. Sheila Rodrigues de Sousa Porta PLANO DE AÇÃO 2013-2017 Proposta de trabalho apresentada como pré-requisito para inscrição no processo

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC)

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE NITERÓI (COMCITEC) COMCITEC Gestão Plenárias Conferência Eventos Legislação QUEM SOMOS? O COMCITEC é um órgão autônomo que atua em estreita articulação com

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO LEOPOLDO Estado do Rio Grande do Sul DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. DECRETO Nº 5.541, DE 10 DE MARÇO DE 2008. Regulamenta o artigo 66, do Estatuto dos Servidores Públicos de São Leopoldo, Lei nº 6.055 de 14 de Setembro de 2006, Da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes-

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE - SEE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL CONSELHO SUPERIOR - CONSU

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO E DO ESPORTE - SEE UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS - UNEAL CONSELHO SUPERIOR - CONSU RELATÓRIO DAS DELIBERAÇÕES ACERCA DO III FORUNIVER DECISÕES DO CONSELHO SUPERIOR ACERCA DAS PROPOSTAS ORIUNDAS DO III FÓRUM UNIVERSITÁRIO, REALIZADO ENTRE 13 E 15 DE SETEMBRO DE 2011. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

COLÉGIO BRSILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE RELATÓRIO DE GESTÃO DIREÇÃO NACIONAL BIÊNIO 2007-2009 2009 Fernando Mascarenhas Presidente Dinah Vasconcellos Terra Vice-Presidente Yara Maria de Carvalho Diretora

Leia mais

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL

PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL PRÊMIO OAB-GO DE JORNALISMO EDITAL 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO O Prêmio OAB-GO de Jornalismo é um concurso jornalístico instituído pela Seção de Goiás da Ordem dos Advogados do Brasil para premiar matérias

Leia mais

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1

RESULTADOS. Nome Global ( /100) PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840719 ADÃO AZEVEDO MALHEIRO MATOS BARBOSA 94 B1 PT1840720 ADRIANA MORAIS SOUSA 52 A1 PT1840721 ADRIANA XAVIER DA SILVA FERNANDES 38 Pré-A1 PT1840722 ALEXANDRA FILIPA AZEVEDO SANTOS 52 A1 PT1840723

Leia mais

COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA

COMISSÃO NACIONAL DE RESIDÊNCIA MÉDICA Nome Completo da Instituição Complexo Hospital Universitário Professor Edgard Santos (HUPES) Endereço Completo Rua Augusto Viana s/n, Canela CEP Município UF DDD/Telefones 40 110 060 Salvador Bahia (71)

Leia mais

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA

COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA COMÉRCIO INTERNACIONAL CURSO DE ECONOMIA CLASSIFICAÇÕES DO SEGUNDO TESTE E DA AVALIAÇÃO CONTINUA Classificações Classificação Final Alex Santos Teixeira 13 13 Alexandre Prata da Cruz 10 11 Aleydita Barreto

Leia mais

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 Atribuições iniciais Criada em 1934 e regulamentada somente em 1978 juntamente com outras

Leia mais

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa

Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa COMEMORAÇÃO DOS 29 ANOS DO ICICT/FIOCRUZ Mapeamento de Experiências Municipais e Estaduais no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa O papel da COSAPI no incentivo de experiências exitosas de

Leia mais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais O mapa da Acreditação no Brasil A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais metodologias Thaís Martins shutterstock >> Panorama nacional Pesquisas da ONA (Organização

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS NEABI

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS NEABI REGULAMENTO DO NÚCLEO DE ESTUDOS AFRO-BRASILEIROS E INDÍGENAS NEABI TITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º O presente regulamento disciplina a organização, o funcionamento e as atribuições do Núcleo

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO EXAME DE SUFICIÊNCIA CATEGORIA ESPECIAL PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ATUAÇÃO EM PERÍCIA MÉDICA

EDITAL DE CONVOCAÇÃO EXAME DE SUFICIÊNCIA CATEGORIA ESPECIAL PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ATUAÇÃO EM PERÍCIA MÉDICA EDITAL DE CONVOCAÇÃO EXAME DE SUFICIÊNCIA CATEGORIA ESPECIAL PARA OBTENÇÃO DO CERTIFICADO DE ATUAÇÃO EM PERÍCIA MÉDICA Pelo presente edital, a Sociedade Brasileira de Perícias considerando: Médicas, o

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS VICE-GOVERNADORIA ATA DE REUNIÃO. CAMG - Palácio Tiradentes Sala Cláudio Manoel

GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS VICE-GOVERNADORIA ATA DE REUNIÃO. CAMG - Palácio Tiradentes Sala Cláudio Manoel ATA DE REUNIÃO Evento: Local: 2ª Reunião do Comitê Intersetorial de Políticas Públicas para a Juventude CAMG - Palácio Tiradentes Sala Cláudio Manoel Data: 20 de fevereiro de 2013 Horário: 15h00min Nesta

Leia mais

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEUROFISIOLOGIA CLINICA (SBNC)

SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEUROFISIOLOGIA CLINICA (SBNC) ESTATUTO 2013 SOCIEDADE BRASILEIRA DE NEUROFISIOLOGIA CLÍNICA 1 CAPÍTULO I DEFINIÇÃO ARTIGO 1 - Define-se com o nome de Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica uma associação médica com sede física

Leia mais

CONHECIMENTOS GERAIS DE MEDICINA

CONHECIMENTOS GERAIS DE MEDICINA Normatizações dos Serviços de Estágios e Especializações Médicas Hospital São Francisco de Ribeirão Preto I.INFORMAÇÕES GERAIS O Hospital São Francisco de Ribeirão Preto tem tradição de várias décadas

Leia mais

REGULAMENTO DA VIII SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG. Tema: Economia Verde, Sustentabilidade e Erradicação da Pobreza

REGULAMENTO DA VIII SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG. Tema: Economia Verde, Sustentabilidade e Erradicação da Pobreza SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS REGULAMENTO DA VIII SEMANA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA CEFET-MG Tema: Economia Verde, Sustentabilidade

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

Residência Médica. Equivalência da Residência Médica com Curso de Especialização e Título de Especialista

Residência Médica. Equivalência da Residência Médica com Curso de Especialização e Título de Especialista Residência Médica A Residência Médica foi instituída no Brasil pela Lei nº. 6.932 de 07 de julho de 1981 e regulamentada pelo Decreto nº. 80.281, de 05 de setembro de 1977. Equivalência da Residência Médica

Leia mais

EDITAL PARA SELEÇÃO DE ACADÊMICOS PARA A LIGA ACADÊMICA ACRIANA DE ENFERMAGEM EM TRANSPLANTES

EDITAL PARA SELEÇÃO DE ACADÊMICOS PARA A LIGA ACADÊMICA ACRIANA DE ENFERMAGEM EM TRANSPLANTES EDITAL PARA SELEÇÃO DE ACADÊMICOS PARA A LIGA ACADÊMICA ACRIANA DE ENFERMAGEM EM TRANSPLANTES A (LAAET), fundada em 23 de Setembro de 2011, afiliada à Universidade Federal do Acre, Grupo HEPATO, Central

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte Eunápolis Bahia

Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte Eunápolis Bahia Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte Eunápolis Bahia PORTARIA Nº 14/2009 Aprova o Regulamento da I Conferência Municipal de Cultura de Eunápolis-BA e dá outras providências. A SECRETÁRIA

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE CITOLOGIA CLÍNICA Capítulo I Da Natureza e Finalidade Art. 1º. A Liga de Citologia Clínica é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão da da

Leia mais

2.2 São considerados passíveis de concorrer aos recursos (brinquedoteca e capacitação) desta Chamada Pública, as instituições que:

2.2 São considerados passíveis de concorrer aos recursos (brinquedoteca e capacitação) desta Chamada Pública, as instituições que: 1. APRESENTAÇÃO 1.1 O projeto Recrear defende a importância do Brincar para o desenvolvimento infantil. Por meio da brincadeira, uma criança aprende e desenvolve seu corpo, suas habilidades sociais, de

Leia mais

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC 6 6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC Promoção Apoio Apresentação Com a criação do Dia Municipal do Empreendedor, e também encaminhado no âmbito estadual e nacional, a ACIB Jovem consolida um esforço

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL PRESIDENTE VARGAS. Capítulo I Da denominação e sede

REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL PRESIDENTE VARGAS. Capítulo I Da denominação e sede REGIMENTO INTERNO DA ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DO HOSPITAL MATERNO INFANTIL PRESIDENTE VARGAS Capítulo I Da denominação e sede Art. 1º A Associação dos Amigos do Hospital Materno-Infantil Presidente Vargas,

Leia mais

REGULAMENTO. Prêmio INCA - Ary Frauzino de Jornalismo

REGULAMENTO. Prêmio INCA - Ary Frauzino de Jornalismo REGULAMENTO Prêmio INCA - Ary Frauzino de Jornalismo O Prêmio INCA Ary Frauzino de Jornalismo 2007 será regido pelo presente Regulamento que se encontra arquivado no Cartório de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA

PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA PROGRAMA NACIONAL DE CAPACITAÇÃO E QUALIFICAÇÃO ABLA Programa Nacional de Capacitação e Qualificação ABLA Convênio nº 635/2007. Objeto: Aumentar a qualidade na prestação de serviços e competitividade dos

Leia mais

RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013.

RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013. RESOLUÇÃO CRM-TO Nº 91/2013, de 13 de dezembro de 2013. Dispõe sobre a criação e atribuições das delegacias regionais e dos delegados e dá outras providências. O Conselho Regional de Medicina do Estado

Leia mais

Formação Profissional

Formação Profissional Formação Profissional Gerência - Alexandre Ambrogi Coordenação Flávia Afonso Coordenadora de Cursos Livres e Aprendizagem Lucilla Panacioni Araujo - Coordenadora de Cursos In Company www.sescoopsp.coop.br

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PNEUMOLOGIA Ato de Oficialização: ATA de 12.03.1992 Conselho Departamental

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PNEUMOLOGIA Ato de Oficialização: ATA de 12.03.1992 Conselho Departamental PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PNEUMOLOGIA Ato de Oficialização: ATA de 12.03.1992 Conselho Departamental 1. Nome do Curso e Área de Conhecimento: Curso de Especialização em

Leia mais

CRA/RN realiza primeira Reunião Plenária de 2014

CRA/RN realiza primeira Reunião Plenária de 2014 Nº 1, Ano II, 24/01/2014 CRA/RN realiza primeira Reunião Plenária de 2014 Realizou-se no último dia 29 de janeiro a primeira Reunião Plenária do CRA/RN em 2014. As reuniões possuem periodicidade mensal

Leia mais

CARGOS E FUNÇÕES APEAM

CARGOS E FUNÇÕES APEAM CARGOS E FUNÇÕES APEAM 1. PRESIDÊNCIA A Presidência possui por finalidades a representação oficial e legal da associação, coordenação e integração da Diretoria Executiva, e o acompanhamento, avaliação,

Leia mais

Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB III Fórum de Publicidade Médica 24 de agosto de 2012 Conselho Regional de Medicina do Estado da Bahia CREMEB Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos

Leia mais

O Comitê Gestor da CEIHC é composto por postos deliberativos e postos consultivos.

O Comitê Gestor da CEIHC é composto por postos deliberativos e postos consultivos. REGIMENTO DA COMISSÃO ESPECIAL DE INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE COMPUTAÇÃO (CEIHC-SBC) Data de Aprovação em Assembléia: 26 de outubro de 2011 1 Objetivo A Comissão Especial de

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA 1. Atividades Complementares Atividades Complementares são atividades desenvolvidas

Leia mais

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita

Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita BIÊNIO 2014/2016 Chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados é eleita Associados de todo o Brasil elegeram, nos dias 5 e 6 de junho, a chapa Universalizando atitudes, consolidando resultados

Leia mais

Capítulo II DA ORGANIZAÇÃO DA LIGA Art. 2º - A LACCV é composta por discentes do curso de Medicina da FUFMS, docentes e profissionais adjuntos de

Capítulo II DA ORGANIZAÇÃO DA LIGA Art. 2º - A LACCV é composta por discentes do curso de Medicina da FUFMS, docentes e profissionais adjuntos de Estatuto da Liga Acadêmica de Cardiologia e Cirurgia Cardiovascular da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Faculdade de Medicina Dr. Hélio Mandetta Capítulo 1 DA LIGA E SEUS AFINS Art.

Leia mais

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD REGULAMENTO DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - NEAD A política de Educação a Distância EAD está claramente expressa em diversos documentos e regulamentos internos da instituição Regulamento do NEAD Os

Leia mais

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP

Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP Manual do Sistema para abertura de curso de extensão pelos docentes EACH - USP 1.INTRODUÇAO...... 3 2.ONDE CONSEGUIR INFORMAÇÔES?... 4 Normas USP... 4 Site EACH...4 Sistema de atendimento da Comissão de

Leia mais

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015

PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 PROCESSO SELETIVO Nº 206/2015 O Sesc em Minas comunica a relação nominal com as notas da prova ocorrida entre os dias 07/06/2015 à 14/06/2015 Considerando o que está previsto no subitem 5.1.3.1 do Descritivo

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Atualização: 26/outubro Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança

Leia mais

AÇÕES INSTITUCIONAIS

AÇÕES INSTITUCIONAIS A ACOBAR é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, representante da náutica de lazer em todo o país. Foi fundada em 19 de dezembro de 1975. Em seu quadro associativo possui empresas das mais variadas

Leia mais

NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES

NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES NORIEL VIANA PEREIRA Candidato a Diretor ESTES CHAPA: InterAÇÃO: Equidade e Responsabilidade Propostas para a Gestão Junho/2013 a Junho/2017 UBERLÂNDIA 2013 1.0 APRESENTAÇÃO DO CANDIDATO Bacharel e Licenciado

Leia mais

ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA

ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA ESTATUTO DO CONSELHO DO PROJETO VIVATIVA I CONCEITO E FINALIDADE a) o Conselho é associação livre de voluntários com a finalidade de organizar ações de cunho sócio/cultural/ambiental, pelos meios que os

Leia mais

Índice. Do Objetivo... pág. 04. Dos Princípios e Valores... pág. 04. Do Conflito de Interesses... pág. 09. Das Disposições Finais... pág.

Índice. Do Objetivo... pág. 04. Dos Princípios e Valores... pág. 04. Do Conflito de Interesses... pág. 09. Das Disposições Finais... pág. Código de Ética O Código de Ética da FACEB foi idealizado com o intuito de orientar a conduta profissional de todos os colaboradores da Fundação, bem como conselheiros, dirigentes, estagiários e prestadores

Leia mais

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr

Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr Imagem: Santa Casa de Santos fundada em 1543 Programa de Melhoria da Gestão em Hospitais Filantr ópicos Filantró Hospitais e Entidades Filantrópicas - CMB Objetivos do Projeto Governança Metodologia Seleção

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CLÍNICA MÉDICA 2014

EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CLÍNICA MÉDICA 2014 EDITAL DO CONCURSO PARA OBTENÇÃO DO TÍTULO DE ESPECIALISTA EM CLÍNICA MÉDICA 2014 Em vista das crescentes valorização e importância relativas a obter-se o Título de Especialista em Clínica Médica, apresentamos

Leia mais

FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO. CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições:

FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO. CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições: FORUM PERMANENTE DA AGENDA 21 LOCAL DE SAQUAREMA REGIMENTO INTERNO CAPITULO 1-Da natureza, sede, finalidade, princípios e atribuições: Artigo I: O Fórum Permanente da Agenda 21 de Saquarema, criado pelo

Leia mais

ACP Brazilian Chapter

ACP Brazilian Chapter ACP Brazilian Chapter Newsletter número 1, 2013 ENCONTRO DOS PARTICIPANTES BRASILEIROS DO ACP EM SAN FRANCISCO ACP 2013 O Congresso do ACP neste ano foi em San Francisco, na California. Página 2 CAMPANHA

Leia mais

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes DO OBJETIVO A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo

Leia mais

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009.

Está vedada a participação das empresas e instituições que tenham sido vencedoras regionais e nacionais no Prêmio FINEP de Inovação 2009. Regulamento O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, Instituições Científicas e Tecnológicas - ICTs e inventores brasileiros, desenvolvidos

Leia mais

PROGRAMA DO PÓS-GRADUAÇÃO EM SEXOLOGIA CLÍNICA

PROGRAMA DO PÓS-GRADUAÇÃO EM SEXOLOGIA CLÍNICA PROGRAMA DO PÓS-GRADUAÇÃO EM SEXOLOGIA CLÍNICA 1. Nome do curso e Área(s) do Conhecimento - Pós-Graduação/Especialização em Sexologia Clínica - Área do conhecimento: Medicina - Forma de oferta: presencial

Leia mais