Replicação de servidores de banco de dados

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Replicação de servidores de banco de dados"

Transcrição

1 Replicação de servidores de banco de dados Cresce cada vez mais dentro das organizações a necessidade de garantir a alta disponibilidade das informações. Como a base de dados de qualquer empresa é seu bem mais precioso, é necessário garantir a alta disponibilidade, a performance no acesso aos dados e também a segurança dessas informações. Podemos dizer que uma boa política de backup é suficiente para garantir a segurança dos dados em caso de desastre ou qualquer falha que possa ocorrer com as bases de dados, mas no mundo de hoje, competitivo e em desenvolvimento constante, só isso não basta, é preciso que os dados estejam disponíveis 100% do tempo. As empresas precisam cada vez mais garantir a continuidade do negócio. Por mais que ocorra qualquer falha de sistema, as empresas não estão mais toleráveis a espera da restauração de uma base de dados ou de um sistema. Para uma empresa, um sistema parado é sinônimo de prejuízo. Imagine o Call Center de uma grande empresa com seu sistema parado por uma hora, onde são efetuadas milhares de vendas. Isso seria desastroso e com certeza significaria um prejuízo considerável. Por esta e várias outras razões, para a grande maioria, não é aceitável tempo de espera para recuperação de falhas. Neste contexto, vamos entender como a Replicação de Dados pode nos ajudar a garantir a alta disponibilidade dos ambientes de bases de dados, a performance na manipulação e recuperação destes dados e também na segurança. Também vamos entender a importância de se manter uma documentação sobre os ambientes de Banco de Dados atualizada e com uma gama de informações importantes para ajudar na implantação de projetos de Replicação de Dados. Replicação de Dados A Replicação de Dados nos permite configurar e/ou desenvolver a distribuição de dados entre ambientes homogêneos ou heterogêneos, ou seja, nos permite distribuir informações a partir de uma base de dados em um servidor de origem, para uma ou várias bases de dados em outros servidores de destino. As instâncias e suas bases de dados, nos servidores de origem e destino, podem

2 estar executando sobre SGBDs (Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados) distintos, isso não é um limitador para que seja desenvolvida e configurada a Replicação de Dados. Podemos por exemplo: ter no servidor de origem, uma instância do SQL Server sendo executada e no servidor de destino, para onde serão replicados os dados, uma instância Oracle. Na replicação temos controle absoluto de como e quando ela ocorrerá, uma vez que tudo isso é definido na sua implementação e configuração. Mas a replicação não nos permite simplesmente distribuir os dados, também podemos, em um estágio da replicação, configurar a transformação destes dados para em seguida distribuí-los entre os servidores de destino, por exemplo: uma empresa possui dois sistemas distintos e um deles está substituindo o outro, entretanto, os dois precisam permanecer no ar até que o sistema legado seja completamente desativado. Esses sistemas possuem bases de dados diferentes e a forma de armazenamento dos dados também são diferentes. Então, podemos configurar a replicação de dados com um nível de transformação destes dados antes de serem distribuídos para a base de dados do novo sistema. Por esta razão os sistemas de replicação de dados também são utilizados em larga escala como recurso de ETL - Extract Transform Load (Extração Transformação Carga), considerada uma das fases mais críticas em projetos de Data Warehouse. Podemos projetar a replicação de dados de forma a atender as necessidades de uma ampla variedade de ambientes. A arquitetura da Replicação de Dados é dividida em uma série de análises, configurações, procedimentos e componentes distintos. Cada nível pode ser personalizado de forma a atender uma situação particular da replicação. A partir de agora discutiremos alguns itens da arquitetura da replicação. Projetando a necessidade da replicação : O primeiro passo, é conhecer e identificar o que precisa ser replicado. Nem todas as tabelas ou todos os dados de uma tabela, precisam ser replicados. Nós precisamos sempre ter em mente, que só devemos trafegar os dados que realmente são necessários. Um erro muito comum nos projetos de replicação que identifico, é que nem tudo aquilo que está sendo replicado, é necessário. Vou dar um exemplo bem prático: Uma fábrica de calçados, resolveu abrir uma nova filial para atender somente a demanda de chinelos, enquanto a matriz, realizava a fabricação de sapatos e botas. Quando foi montada a replicação para o banco de dados que ficava na filial, não foi dada a devida a atenção aos dados que seriam replicados, dessa forma, a replicação ficava enviando informações de toda a produção de sapatos e botas do banco de dados da matriz para o banco de dados da filial, e isso não era preciso. Ao identificar esse problema, reduzimos o tempo

3 de replicação, o custo de banda de link e espaço em disco no banco de dados da filial. Obviamente, precisamos também que a modelagem do banco de dados a ser replicado, esteja com as formas normais aplicadas. O que eu quero dizer com tudo isso? Não se prendam somente a simplesmente montar a replicação, selecionar as tabelas e colocar no ar. Existe todo um trabalho de levantamento das necessidades e conhecimento do que realmente iremos replicar. Entendam o negócio, conheçam o modelo de dados e conversem muito com os analistas/desenvolvedores da aplicação em questão. Um escopo bem definido irá te ajudar e muito na hora da mão na massa no SQL Server. Não se esqueçam também de avaliar todas as dependências das tabelas replicadas, atentem-se a verificar as foreign keys existentes e replicar as tabelas correspondentes também. Outro fator importante e muito relevante no projeto, de quanto em quanto tempo eu terei que replicar as informações? Esse é outro dado que impacta totalmente na decisão de implantar uma replicação ou investir numa tecnologia para acesso remoto ao servidor de banco de dados. Se você necessita que as informações sejam atualizadas numa frequência alta, quase que on-line, não teria o porque implantar uma replicação. Invista num link forte e coloque suas informações publicadas para as filiais, salvo os casos em que o banco de dados seja criado para geração de relatórios, e assim diminuir uma grande carga do servidor de banco de dados principal. Exemplo de configuração de replicação de Dados utilizando SQL Server 2008 : Listagem 1: Criação do database e tabelas utilizadas no exemplo USE [master] GO CREATE DATABASE [DBMatriz] GO USE DBMatriz GO CREATE TABLE [dbo].[tbacao]( [idacao] [int] IDENTITY(1,1) NOT FOR REPLICATION NOT NULL, [idacaotipo] [int] NOT NULL, [idacaostatus] [int] NOT NULL, [dtsolicitacao] [smalldatetime] NOT NULL,

4 [idusuariosolicitacao] [int] NOT NULL, [dtexecucao] [smalldatetime] NULL, [idusuarioexecucao] [int] NULL, [obsexecucao] [varchar](255) NULL, [dsacao] NULL, [obssolicitacao] [varchar](255) NULL, CONSTRAINT [PK_tbAcao] PRIMARY KEY CLUSTERED ( [idacao] ASC )WITH (PAD_INDEX = OFF, STATISTICS_NORECOMPUTE = OFF, IGNORE_DUP_KEY = OFF, ALLOW_ROW_LOCKS = ON, ALLOW_PAGE_LOCKS = ON) ON [PRIMARY] ) ON [PRIMARY] TEXTIMAGE_ON [PRIMARY] GO CREATE TABLE [dbo].[tbacaopedido]( [idacaopedido] [int] IDENTITY(1,1) NOT FOR REPLICATION NOT NULL, [idacao] [int] NOT NULL, [idpedido] [bigint] NOT NULL, CONSTRAINT [PK_tbAcaoPedido] PRIMARY KEY CLUSTERED ( [idacaopedido] ASC )WITH (PAD_INDEX = OFF, STATISTICS_NORECOMPUTE = OFF, IGNORE_DUP_KEY = OFF, ALLOW_ROW_LOCKS = ON, ALLOW_PAGE_LOCKS = ON) ON [PRIMARY] ) ON [PRIMARY] GO CREATE TABLE [dbo].[tbacaotipo]( [idacaotipo] [int] IDENTITY(1,1) NOT FOR REPLICATION NOT NULL, [nmacaotipo] [varchar](120) NOT NULL, [idusuariogrupo] [int] NOT NULL, CONSTRAINT [PK_tbAcaoTipo] PRIMARY KEY CLUSTERED ( [idacaotipo] ASC )WITH (PAD_INDEX = OFF, STATISTICS_NORECOMPUTE = OFF, IGNORE_DUP_KEY = OFF, ALLOW_ROW_LOCKS = ON, ALLOW_PAGE_LOCKS = ON) ON [PRIMARY]

5 ) ON [PRIMARY] O primeiro passo que devemos realizar, é habilitar a replicação no servidor de banco de dados que será replicado. Durante a instalação, selecione a opção SQL Server Replication, conforme Figura 1. Figura1. Habilitar SQL Server Replication Após instalada a feature de replicação no servidor de banco de dados, devemos configurar o Distributor. No cenário ideal, nós devemos separar o distributor em um servidor dedicado, porém também podemos configurá-lo no servidor que será replicado, lembrando que essa decisão deve ser estudada, levando em consideração os databases existentes no servidor e o tamanho da replicação que estará sendo implementada. Para configurar o distributor, clique com o botão direito em Replication e em seguida Configure Distribution, conforme Figura 2.

6 Figura 2. Configurando o Distributor Em Configure Distribution Wizard Distributor (Figura3), você irá configurar o servidor atual como Distributor ou poderá indicar um outro servidor para ser o Distributor. No nosso exemplo, o próprio servidor será o Distributor.

7 Figura 3. Selecionando o servidor para Distributor Na Figura 4, caso o seu servidor não esteja com o SQL Server Agent configurado para iniciar automaticamente, o wizard da replicação irá questionar se você não quer mudar a inicialização para automática. É altamente recomendável que o SQL Server Agent seja configurado para iniciar automaticamente, pois ele tem papel fundamental no funcionamento da replicação.

8 Figura 4. Alterar inicialização do SQL Server Agent para iniciar automaticamente Como dito anteriormente, para todo tipo de replicação, será necessário criar um pacote Snapshot, com a estrutura e dados para carga inicial. Para que todos os assinantes consigam acessar esse pacote, criaremos um compartilhamento com acesso somente aos usuários que iniciam o SQL Server Agent dos servidores replicados (Figura 5).

9 Figura 5. Configurando a Snapshot Folder DICA: Para um bom funcionamento de toda a estrutura de replicação, sugiro que utilize sempre um mesmo usuário e senha locais, criados em todos os servidores que fazem parte da replicação, e que esse usuário seja configurado para iniciar o SQL Server e o SQL Server Agent. Mas fica a seu critério, lembrando que se forem usuários diferentes em cada servidor replicado, você precisará configurar o acesso desses usuários no compartilhamento do snapshot. O passo seguinte conforme Figura 6, é configurar o nome do database e o local onde ficarão fisicamente os arquivos de dados e log. Nesse exemplo, iremos seguir o sugerido, mas lembre-se, é sempre recomendável separar os arquivos de dados e log em discos físicos diferentes.

10 Figura 6. Nome e local do database distributor A próxima tela do wizard será para habilitar os servidores e databases publicadores (Publishers). Conforme Figura 7, nesse exemplo somente teremos o servidor local.

11 Figura 7. Habilitando os publicadores Em seguida, será perguntado qual a ação que você quer tomar para finalizar o wizard. Temos 2 opções, configurar o Distributor nesse momento ou gerar um script para configurá-lo depois. Nesse exemplo, já iremos configurá-lo. Seguindo, será mostrado um resumo de todas as opções selecionadas durante esse wizard. Figura 8.

12 Figura 8. Ação para finalização e resumo das opções selecionadas Agora já podemos criar nossos pacotes de replicação, chamados de Publications. Iremos criar uma publicação, utilizando a Transaction Replication, para ilustrar o que podemos fazer com a replicação do SQL Server. Para criar uma publicação, clique com o botão direito em Local Publication e depois em New Publication, conforme Figura 9.

13 Figura 9. Criando nova publicação Na tela seguinte, clique me Next. Como mostrado na Figura 10, em Publication Database, vamos selecionar o database que iremos replicar as informações, no nosso exemplo DBMatriz. Em seguida, na tela Publication Type, iremos selecionar a opção Transactional Replication. Nessa replicação, como dito anteriormente, os dados somente são enviados aos assinantes, não haverá retorno de nenhuma alteração ou novos dados. Clique em Next.

14 Figura 10. Selecionando o database e o tipo de replicação Serão exibidos todos os objetos do dabatase escolhido. Agora iremos selecionar as tabelas que desejamos replicar. Note na Figura 11, onde estão listadas as tabelas de nosso exemplo, que há uma tabela com um um símbolo indicando que ela não pode ser selecionada/replicada. A tabela tbamb2 não tem primary key definida, por esse motivo não pode ser replicada. Um requisito básico para replicar tabelas, é que elas precisam ter a chave primária criada.

15 Figura 11. Selecionando as tabelas a serem replicadas Após selecionar todas as tabelas, iremos verificar as propriedades dos objetos selecionados, clicando em Article Properties e depois em Set Properties of All Table Articles, conforme indica a Figura 12

16 Figura 12. Verificando as propriedades das tabelas selecionadas A Figura 13, mostra a tela de propriedades que podemos alterar para replicar, tanto a estrutura da tabela, quando seus dados. Obviamente para cada tipo de necessidade, temos que alterar propriedades diferentes, porém sugiro uma atenção para as seguintes propriedades: Copy foreign keys constraints, Copy check constraints, Copy Clustered index, Copy nonclustered indexes, Copy collation, Copy permissions. Uma atenção especial em Action if name is in use, pois é nesse item que definiremos qual o comportamento da replicação, caso a tabela já exista no destino. Normalmente utilizo a opção, Truncate all data in the existing object. Essa opção irá realizar um truncate na tabela antes de enviar os dados a serem replicados.

17 Figura 13. Propriedades das tabelas selecionadas Após configuradas as propriedades, clique em OK e depois em Next. Então chegamos aos filtros que podemos criar para as tabelas que serão replicadas, Figura 14. Para cada tabela que selecionamos anteriormente, podemos criar filtros para os dados que serão replicados. Não criem filtros complexos ou selects muito extensos, pois isso pode impactar drasticamente na performance da replicação, e consequentemente no seu database principal. Justamente por esse motivo, você poderá notar que JOINs não são permitidos no select principal desses filtros. Outro fator importante ao criar um filtro, tenha em mente que se nas propriedades das tabelas, você habilitou enviar para os assinantes todas as regras de constraints, certifique-se que não haverá violação dos dados nesses filtros.

18 Figura 14. Adicionando filtros as tabelas de sua replicação Seguindo adiante, iremos configurar o Snapshot Agent. Como mencionado no início, toda replicação é sempre iniciada através de um snapshot do database. Nesse momento, iremos indicar se queremos criar o snapshot imediatamente ao término do wizard, e deixá-lo disponível para os novos assinantes, e as opções de agendamento da execução do agente que controla o snapshot. Conforme mostrado na Figura 15, recomendo deixar marcada a opção Create snapshot immediately and keep ths snapshot available to initialize subscriptions e deixar desmarcada a opção que configura o agente do snapshot. O Snapshot Agent somente deve ser executado na criação de um novo assinante, ou na necessidade de reinicializar algum assinante, portando sua executação poderá ser manual, somente quando necessária.

19 Figura 15. Configuração do Snapshopt Agent Na Figura 16, vamos configurar as contas de usuários que irão executar o Snapshot Agent e Log Reader Agent. O ideal, é que você tenha em todos os servidores que fazem parte da replicação, uma mesma conta local, com usuários e senhas iguais, para evitarmos problemas de acessos e permissões pelos agentes.

20 Figura 16. Configurando a segurança dos agentes do snapshot e log reader Por fim, será questionado se queremos criar a publicação nesse momento ou gerar um script que fará todo esse trabalho. No nosso caso, só iremos deixar marcada a opção Create the publication. Após será solicitado um nome para nossa publicação.

21 Figura 17. Finalizando o processo de criação de uma publicação e nomeando o publication Finalizamos o primeiro passo. Agora iremos criar os assinantes que receberão os dados da publicação que acabamos de criar. No Microsoft SQL Server Management, em Replication e depois em Local Publications, note que apareceu um ítem com o nome do database replicado, mais o nome que você preencheu ao criar a publicação. Clique com o botão direito em cima desse novo item, e depois em New Subscriptions,

22 Figura 18. Criando um novo Subscription (assinante) Conforme ilustrado na Figura 19, devemos selecionar um Publisher e depois qual será a ação do distributor. Temos duas opções, a Push subscriptions e Pull subscriptions. Na Push o distributor irá enviar as informações ao subscriber (assinante), já na Pull, o assinante é responsável por ir até o distributor e pegar as informações. No nosso exemplo, iremos utilizar a push subscription.

23 Figura 19. Selecionando o publisher e a opção do distributor Na próxima tela, iremos selecionar os subscribers que receberão a replicação. Note que aparecerão os servidores que você tem registrado no seu Management Studio. Caso queira incluir mais servidores, basta clicar no botão Add Subscriber e cadastrá-los. Após selecionar cada servidor subscriber, será necessário escolher o database no servidor assinante que receberá os dados ou até poderá criar novos databases nos mesmos

24 Figura 20. Selecionando os assinantes e os respectivos databases Após, iremos configurar as contas que serão utilizadas pelos agentes do subscriber. Clicando em ( ), irá abrir uma tela para configurar as contas que serão utilizadas pelos agentes. Recomendo que utilize a mesma conta local criada anteriormente, lembrando novamente que a utilização de uma mesma conta, irá reduzir a possibilidade de problemas referentes a permissões entre os servidores.

25 Figura 21. Configurando as contas utilizadas pelos agentes no subscriber Em seguida iremos definir como o agente do distributor irá enviar as informações ao assinante. Essa é uma informação que você deverá ter definido no projeto de sua replicação. A pergunta que se aplica a isso é: Por quanto tempo posso manter as informações das tabelas sem atualizar?. Respondida essa pergunta, poderemos configurar a latência dessa replicação. Mas não podemos deixar a replicação por um longo período de tempo sem replicar os dados, pois isso pode expirar os dados, e se isso acontecer, será necessário reiniciar o assinante e novamente gerar um snapshot do database principal. A tela seguinte, conforme Figura 22, nos dá a opção de inicializar imediatamente a Subscription no término do wizard.

26 Figura 22. Agendamento e inicialização do assinante Finalizando, a Figura 23 mostra as duas últimas telas no processo de criação do subscriber. A primeira mostra as opções de criação do subscriber. Deixaremos marcada a primeira opção, que irá criar o subscriber imediatamente e a segunda é para gerar o script desse wizard. Após será exibido um resumo do wizard.

27 Figura 23. Finalizando a criação do subscriber Pronto! Criamos nossa replicação com Publicadores e Assinantes. Agora iremos abrir o Replication Monitor e verificar se todas as ações de inicialização, criação do snapshot e envio das informações ao subscriber foram realizadas com sucesso. No Management Studio do servidor matriz, vá em Replication e clique com o botão direito. Após selecione a opção Launch Replication Monitor. Será apresentada uma tela como a Figura 24

28 Figura 24. Replication Monitor Essa é a tela que utilizamos para administrar a replicação no SQL Server. Nela podemos definir as propriedades de tempo de sincronização, iniciar e parar replicações para um ou todos os assinantes, ver detalhes da replicação, entre outras coisas. Como podemos visualizar na Figura 24, na guia All Subscriptions, estão listados todos os assinantes da publicação selecionada. Como a latência está em 00:00:00, podemos perceber que os dados foram enviados e o pelo tempo da latência, essa indica que o dados está praticamente on-line. Outra guia importante e que temos que monitorar constantemente, é a guia Agents (Figura 25). Nela podemos verificar os status dos agentes de Snapshot e Log Reader. Figura 25. Guia Agents do Replication Monitor Para testar na prática, crie uma nova Database Engine Query no seu Management

29 Studio, e no database DBMatriz, execute os inserts da Listagem 2: Listagem 2: Inserindo dados na tabela da matriz INSERT INTO tbacaotipo (nmacaotipo, idusuariogrupo) VALUES ('Preparando', 1) INSERT INTO tbacaotipo (nmacaotipo, idusuariogrupo) VALUES ('Replicando', 1) Após, execute um select na tabela tbacaotipo no database DBFilial (nosso exemplo), e veja que os dados encontram-se lá.

30

RAFAEL RIBEIRO DÉDA REPLICAÇÃO DE BASE DE DADOS: EMPREGABILIDADE E ANÁLISE DE REDUNDÂNCIA

RAFAEL RIBEIRO DÉDA REPLICAÇÃO DE BASE DE DADOS: EMPREGABILIDADE E ANÁLISE DE REDUNDÂNCIA RAFAEL RIBEIRO DÉDA REPLICAÇÃO DE BASE DE DADOS: EMPREGABILIDADE E ANÁLISE DE REDUNDÂNCIA Rafael Ribeiro Déda 1 RESUMO Com o aumento da quantidade de dados e, subsequentemente, de sua importância, as empresas

Leia mais

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 2 Pedreiros da Informação Criando Banco de Dados, Tabelas e Campos através do HeidiSQL

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

Nova Central de Atendimento Logicorp

Nova Central de Atendimento Logicorp 1. INICIAR O NAVEGADOR DE INTERNET Acessar a página da Logicorp no link: http://www.logicorp.net.br/index.html 2. ACESSANDO A ÁREA DE ATENDIMENTO DO NOSSO SITE Na parte superior clique em Atendimento.

Leia mais

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO

CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO CRIANDO BANCOS DE DADOS NO SQL SERVER 2008 R2 COM O SQL SERVER MANAGEMENT STUDIO Antes de criarmos um novo Banco de Dados quero fazer um pequeno parênteses sobre segurança. Você deve ter notado que sempre

Leia mais

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL.

Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Listando itens em ComboBox e gravando os dados no Banco de Dados MySQL. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2012 Edição 7 Listando e Gravando Listando itens em ComboBox e gravando os dados no

Leia mais

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB

MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB CNS LEARNING MANUAL DO GERENCIADOR ESCOLAR WEB Versão Online 13 Índice ÍNDICE... 1 VISÃO GERAL... 2 CONCEITO E APRESENTAÇÃO VISUAL... 2 PRINCIPAIS MÓDULOS... 3 ESTRUTURAÇÃO... 3 CURSOS... 4 TURMAS... 4

Leia mais

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR

GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR GUIA INTEGRA SERVICES E STATUS MONITOR 1 - Integra Services Atenção: o Integra Services está disponível a partir da versão 2.0 do software Urano Integra. O Integra Services é um aplicativo que faz parte

Leia mais

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL

Revisão: Introdução. - Integração com o AutoManager; 1 Atualização de versão do banco de dados PostgreSQL Urano Indústria de Balanças e Equipamentos Eletrônicos Ltda. Rua Irmão Pedro 709 Vila Rosa Canoas RS Fone: (51) 3462.8700 Fax: (51) 3477.4441 Características do Software Urano Integra 2.2 Data: 12/05/2014

Leia mais

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br

Capture Pro Software. Introdução. A-61640_pt-br Capture Pro Software Introdução A-61640_pt-br Introdução ao Kodak Capture Pro Software e Capture Pro Limited Edition Instalando o software: Kodak Capture Pro Software e Network Edition... 1 Instalando

Leia mais

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011

Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus. Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Prof. Vitor H. Migoto de Gouvêa Colégio IDESA 2011 Edição 4 O Componente Trabalhando com conexão ao banco de dados MySQL no Lazarus Ano: 03/2011

Leia mais

Computação Móvel 2007/2008

Computação Móvel 2007/2008 Computação Móvel 2007/2008 Tutorial 2 Criação de uma nova publicação de base de dados no SQL Server 2005 Standard Edition / Enterprise Edition / Developer Edition No computador cliente: 1. Estabelecer

Leia mais

Auditando o Acesso ao Sistema de Arquivos no Windows 2008 Server R2

Auditando o Acesso ao Sistema de Arquivos no Windows 2008 Server R2 Auditando o Acesso ao Sistema de Arquivos no Windows 2008 Server R2 Primeiramente vamos falar um pouco sobre a Auditoria do Windows 2008 e o que temos de novidades com relação aos Logs. Como parte de sua

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Módulo de operação Ativo Bem vindo à Vorage CRM! Nas próximas paginas apresentaremos o funcionamento da plataforma e ensinaremos como iniciar uma operação básica através do nosso sistema,

Leia mais

INSTALANDO SQL SERVER 2008

INSTALANDO SQL SERVER 2008 VERSÃO 2 INSTALANDO SQL SERVER 2008 Pré-requisitos para instalação do SQL SERVER 2008 Antes de iniciar o instalador do SQL SERVER 2008 é necessário instalar os seguintes componentes: Microsoft Windows

Leia mais

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software O Animail é um software para criar campanhas de envio de email (email Marketing). Você pode criar diversas campanhas para públicos diferenciados. Tela Principal do sistema Para melhor apresentar o sistema,

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz

SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES. Professor Carlos Muniz SISTEMAS OPERACIONAIS LIVRES Agendar uma tarefa Você deve estar com logon de administrador para executar essas etapas. Se não tiver efetuado logon como administrador, você só poderá alterar as configurações

Leia mais

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação

www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação www.neteye.com.br NetEye Guia de Instalação Índice 1. Introdução... 3 2. Funcionamento básico dos componentes do NetEye...... 3 3. Requisitos mínimos para a instalação dos componentes do NetEye... 4 4.

Leia mais

Fox Gerenciador de Sistemas

Fox Gerenciador de Sistemas Fox Gerenciador de Sistemas Índice 1. FOX GERENCIADOR DE SISTEMAS... 4 2. ACESSO AO SISTEMA... 5 3. TELA PRINCIPAL... 6 4. MENU SISTEMAS... 7 5. MENU SERVIÇOS... 8 5.1. Ativação Fox... 8 5.2. Atualização

Leia mais

www.marketingdigitalexpress.com.br - Versão 1.0 Página 1

www.marketingdigitalexpress.com.br - Versão 1.0 Página 1 www.marketingdigitalexpress.com.br - Versão 1.0 Página 1 Remarketing é um recurso utilizado para direcionar anúncios personalizados para as pessoas que visitaram uma determinada página do seu site ou clicaram

Leia mais

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes

E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes E&L Protocolo, Documentos Eletrônicos e Processos Perguntas Frequentes 1. É possível excluir um processo que já foi enviado? Só será possível excluir o processo se o mesmo ainda não tiver sido recebido.

Leia mais

W o r d p r e s s 1- TELA DE LOGIN

W o r d p r e s s 1- TELA DE LOGIN S U M Á R I O 1Tela de Login...2 2 Painel......3 3 Post...4 4 Ferramentas de Post...10 5 Páginas...14 6 Ferramentas de páginas...21 7 Mídias...25 8 Links......30 1 1- TELA DE LOGIN Para ter acesso ao wordpress

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Empari Sistemas www.empari.com.br

MANUAL DO USUÁRIO. Empari Sistemas www.empari.com.br MANUAL DO USUÁRIO Empari Sistemas www.empari.com.br Sumário Instalação... 2 Primeira Configuração... 5 Período de experimentação... 8 Configurar Busca de Licitações... 9 Tela de Configuração do LicitaPlus+...

Leia mais

Data Transformation Services (DTS) por Anderson Ferreira Souza

Data Transformation Services (DTS) por Anderson Ferreira Souza Data Transformation Services (DTS) por Anderson Ferreira Souza O Sql Server possui um recurso extremamente poderoso que é muito pouco utilizado pelos administradores e programadores. Com certeza, sendo

Leia mais

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye

1. Introdução. 2. Funcionamento básico dos componentes do Neteye 1. Introdução Esse guia foi criado com o propósito de ajudar na instalação do Neteye. Para ajuda na utilização do Software, solicitamos que consulte os manuais da Console [http://www.neteye.com.br/help/doku.php?id=ajuda]

Leia mais

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA:

CONFIGURAÇÃO MINIMA EXIGIDA: Este tutorial parte do princípio que seu usuário já possua conhecimentos básicos sobre hardware, sistema operacional Windows XP ou superior, firewall, protocolo de rede TCP/IP e instalação de software.

Leia mais

Active Directory - Criação de seu primeiro domínio Windows 2003

Active Directory - Criação de seu primeiro domínio Windows 2003 Active Directory - Criação de seu primeiro domínio Windows 2003 O Active Directory é o serviço de diretório utilizado em uma rede Windows 2003. O AD, sendo um serviço de diretório, serve à nossa rede como

Leia mais

Guia de boas práticas para realização de Backup

Guia de boas práticas para realização de Backup Objetivo Quando o assunto é backup de dados, uma proposição de atividades e procedimentos como sendo a melhor prática pode ser bastante controversa. O que permanece verdadeiro, porém, é que seguir algumas

Leia mais

Print Audit 6 - SQL Server 2005 Express Edition Installation Guide

Print Audit 6 - SQL Server 2005 Express Edition Installation Guide Print Audit 6 - SQL Server 2005 Express Edition Installation Guide Resumo Este é um guia passo a passo para instalar o SQL Server 2005 Express Edition como base de dados para o Print Audit 6. Pré-Requisitos

Leia mais

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX.

PgAdmin. O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. 1/20 PgAdmin O pgadmin é um software gráfico para administração do SGBD PostgreSQL disponível para Windows e UNIX. Site para download. Caso queira a última versão - http://www.pgadmin.org/download/ É uma

Leia mais

AVG Admin 2012 SQL Server 2005 Express

AVG Admin 2012 SQL Server 2005 Express AVG Admin 2012 SQL Server 2005 Express Conteúdo: 1. INSTALAÇÃO DO SQL SERVER 2005 EXPRESS... 3 1.1. Microsoft.Net Framework 2.0... 3 1.2. Microsoft SQL Server 2005 Express... 3 2. INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

Leia mais

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG

Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Manual de Instalação: Agente do OCS Inventory NG Abril 2013 Sumário 1. Agente... 1 2. Onde instalar... 1 3. Etapas da Instalação do Agente... 1 a. Etapa de Instalação do Agente... 1 b. Etapa de Inserção

Leia mais

AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER

AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER AULA 6: SERVIDOR DNS EM WINDOWS SERVER Objetivo: Instalar e detalhar o funcionamento de um Servidor de DNS (Domain Name System) no sistema operacional Microsoft Windows 2003 Server. Ferramentas: - ISO

Leia mais

Print Audit 6 - Instalação do SQL Server 2008 express R2

Print Audit 6 - Instalação do SQL Server 2008 express R2 Print Audit 6 - Instalação do SQL Server 2008 express R2 Este tutorial mostra a instalação e configuração passo a passo do SQLServer 2008 express R2. Antes de instalar o SQL Server 2008 Express R2 Antes

Leia mais

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem

Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem 1 de 20 Estratégia para fazer cópias de segurança ( backup ) em nuvem Resolvi documentar uma solução que encontrei para fazer minhas cópias de segurança. Utilizo um software gratuito chamado Cobian Backup

Leia mais

REP idx. Manual de integração com Ponto Secullum 4

REP idx. Manual de integração com Ponto Secullum 4 REP idx Manual de integração com Ponto Secullum 4 Esse manual é fornecido da forma como está e as informações nele contidas estão sujeitas a mudanças sem aviso prévio. As imagens neste manual são unicamente

Leia mais

Backup Exec 2014: Guia de Atualização

Backup Exec 2014: Guia de Atualização Introdução Esse material tem como objetivo demonstrar na prática um passo a passo de como fazer o upgrade do Backup Exec 2010 R3 para o Backup Exec 2014, tendo como foco mostrar como algumas configurações

Leia mais

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc

Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Procedimentos para Reinstalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Criação de backups importantes... 3 3. Reinstalação do Sisloc... 4 Passo a passo... 4 4. Instalação da base de dados Sisloc...

Leia mais

INFORMAÇÕES IMPORTANTES: LEIA COM ATENÇÃO

INFORMAÇÕES IMPORTANTES: LEIA COM ATENÇÃO 1 de 7 Prezado(a) Candidato(a), INFORMAÇÕES IMPORTANTES: LEIA COM ATENÇÃO Utilize um computador instalado o software Acrobat Reader (www.adobe.com/br/) para ler textos disponibilizados na prova. Lembre-se

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA. Manual do Moodle- Sala virtual UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ PRÓ REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E PLANEJAMENTO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA Manual do Moodle- Sala virtual UNIFAP MACAPÁ-AP 2012 S U M Á R I O 1 Tela de Login...3 2 Tela Meus

Leia mais

QUALIDATA Soluções em Informática. Módulo CIEE com convênio empresas

QUALIDATA Soluções em Informática. Módulo CIEE com convênio empresas FM-0 1/21 ÍNDICE 1. MÓDULO DESKTOP(SISTEMA INSTALADO NO CIEE)... 2 Cadastro de Ofertas de Empregos:... 2 Cadastro de Eventos:... 3 Cadastro de Instituições do Curriculum:... 5 Cadastro de Cursos do Curriculum:...

Leia mais

Procedimentos para Instalação do SISLOC

Procedimentos para Instalação do SISLOC Procedimentos para Instalação do SISLOC Sumário 1. Informações Gerais...3 2. Instalação do SISLOC...3 Passo a passo...3 3. Instalação da Base de Dados SISLOC... 11 Passo a passo... 11 4. Instalação de

Leia mais

Etapa 1: Limpar o computador e executar o Windows Update

Etapa 1: Limpar o computador e executar o Windows Update Usuários do Windows 7: Tente usar o utilitário de diagnóstico gratuito da HP para ajudá-lo a encontrar o melhor driver! IMPORTANTE: Você deve seguir estas soluções na ordem que são apresentadas para resolver

Leia mais

MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE

MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE MANUAL INSTALAÇÃO WEB SERVICE Recebimento de dados pelo Hospital Versão 1.1 2/9/2014 Contato suporte@gtplan.com.br Índice Introdução... 2 Requerimentos para instalação do Web Service... 2 Instalação...

Leia mais

Manual de criação de envios no BTG360

Manual de criação de envios no BTG360 Manual de criação de envios no BTG360 Série manuais da ferramenta ALL in Mail Introdução O BTG 360 utiliza a tecnologia do behavioral targert para que você alcance resultados ainda mais assertivos com

Leia mais

Operação local em caso de falha na rede

Operação local em caso de falha na rede Agosto/2012 Operação local em caso de falha na rede Caros usuários, Este mês trataremos de um recurso bastante útil e de extrema importância para o uso contínuo do DataLyzer Spectrum. Sem dúvida é um diferencial

Leia mais

Projeto de Banco de Dados: Empresa X

Projeto de Banco de Dados: Empresa X Projeto de Banco de Dados: Empresa X Modelo de negócio: Empresa X Competências: Analisar e aplicar o resultado da modelagem de dados; Habilidades: Implementar as estruturas modeladas usando banco de dados;

Leia mais

Procedimentos para Instalação do Sisloc

Procedimentos para Instalação do Sisloc Procedimentos para Instalação do Sisloc Sumário: 1. Informações Gerais... 3 2. Instalação do Sisloc... 3 Passo a passo... 3 3. Instalação da base de dados Sisloc... 16 Passo a passo... 16 4. Instalação

Leia mais

Iniciando o MySQL Query Brower

Iniciando o MySQL Query Brower MySQL Query Brower O MySQL Query Browser é uma ferramenta gráfica fornecida pela MySQL AB para criar, executar e otimizar solicitações SQL em um ambiente gráfico. Assim como o MySQL Administrator foi criado

Leia mais

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição

SSE 3.0. Guia Rápido. Módulo Secretaria. Nesta Edição SSE 3.0 Guia Rápido Módulo Secretaria Nesta Edição 1 Acessando o Módulo Secretaria 2 Cadastros Auxiliares 3 Criação de Modelos Definindo o Layout do Modelo Alterando o Layout do Cabeçalho 4 Parametrização

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Sistema on-line Sistema on-line O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de

Leia mais

Manual de Instalação do Consultório Digital Versão 3.0.x

Manual de Instalação do Consultório Digital Versão 3.0.x Manual de Instalação do Consultório Digital Versão 3.0.x Após baixar o instalador no site http://www.consultoriodigital.com.br/ e executá-lo, a seguinte tela será exibida. Para continuar, clique em AVANÇAR.

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

KalumaFin. Manual do Usuário

KalumaFin. Manual do Usuário KalumaFin Manual do Usuário Sumário 1. DICIONÁRIO... 4 1.1 ÍCONES... Erro! Indicador não definido. 1.2 DEFINIÇÕES... 5 2. DESCRIÇÃO DO SISTEMA... 7 3. ACESSAR O SISTEMA... 8 4. PRINCIPAL... 9 4.1 MENU

Leia mais

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon

ESET Remote Administrator ESET EndPoint Solutions ESET Remote Adminstrator Workgroup Script de Logon AGENDA 1. Download dos pacotes de instalação ESET Remote Administrator 2. Download dos pacotes de instalação ESET EndPoint Solutions 3. Procedimento de instalação e configuração básica do ESET Remote Adminstrator

Leia mais

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X

Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X Procedimento para instalação do OMNE-Smartweb em Raio-X A primeira coisa a analisarmos é onde ficará posicionado o servidor de Raio-x na rede do cliente, abaixo será colocado três situações básicas e comuns

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3

MANUAL C R M ÍNDICE. Sobre o módulo de CRM... 2. 1 Definindo a Campanha... 3 ÍNDICE Sobre o módulo de CRM... 2 1 Definindo a Campanha... 3 1.1 Incluir uma campanha... 3 1.2 Alterar uma campanha... 4 1.3 Excluir... 4 1.4 Procurar... 4 2 Definindo os clientes para a campanha... 4

Leia mais

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO

ROTEIRO DE INSTALAÇÃO ROTEIRO DE INSTALAÇÃO O objetivo deste roteiro é descrever os passos para a instalação do sistema UNICO, afim, de auxiliar os técnicos e evitar possíveis dúvidas e erros de instalação. Instalador O instalador

Leia mais

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA

ETEC Campo Limpo AULA 07. 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA AULA 07 1. Interpretando informações do UTILITÁRIO DE CONFIGURAÇÃO DO SISTEMA O Utilitário de configuração do sistema, o famoso "msconfig" está disponível nas versões recentes do Windows. Para abrir o

Leia mais

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC

GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC GERENCIAMENTO CENTRALIZADO DELL POWERVAULT DL 2000 BASEADO EM TECNOLOGIA SYMANTEC RESUMO EXECUTIVO O PowerVault DL2000, baseado na tecnologia Symantec Backup Exec, oferece a única solução de backup em

Leia mais

Procedimentos de Implantação ireport x Protheus

Procedimentos de Implantação ireport x Protheus Índice 1. INTRODUÇÃO... 2 2. CONFIGURAÇÃO... 2 1.1 Configurando o Protheus... 2 2.2 Configurando o ireports no Protheus... 2 2.3 Incluindo relatórios no Protheus... 4 3. CONFIGURANDO E UTILIZANDO O IREPORT

Leia mais

CRIANDO UM BANCO DE DADOS

CRIANDO UM BANCO DE DADOS CRIANDO UM BANCO DE DADOS Bem, antes de iniciarmos propriamente no delphi, devemos aprender a usar sua ferramentas, sendo uma das mais importantes o Database Desktop, pois é com esta que construímos nossos

Leia mais

Manual. Pedido Eletrônico

Manual. Pedido Eletrônico Manual Pedido Eletrônico ÍNDICE 1. Download... 3 2. Instalação... 4 3. Sistema de Digitação SantaCruz... 8 3.1. Configuração... 8 4. Utilização do Sistema Digitação SantaCruz... 11 4.1. Atualizar cadastros...11

Leia mais

MAN004 Back-up e Restore MS SQL Server Cliente: Duralex Sistemas

MAN004 Back-up e Restore MS SQL Server Cliente: Duralex Sistemas MAN004 Back-up e Restore MS SQL Server Autor Data Versão Boby Mayky 18/06/2014 1.0 Diego Hordi 18/06/2014 1.1 1. Objetivo O objetivo deste manual é apresentar as rotinas necessárias para a realização dos

Leia mais

Manual de Instalação GBS-EGIS

Manual de Instalação GBS-EGIS INDÍCE Capítulo Página Microsoft SQL Server 2000 03 Instalação EGIS - SERVIDOR 04 Instalação EGIS - CLIENT 20 Acessando e Configurando o Sistema 24 Instalação do Cliente do MS SQL Server 2000 25 Configurações

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos

Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Google Drive: Acesse e organize seus arquivos Use o Google Drive para armazenar e acessar arquivos, pastas e documentos do Google Docs onde quer que você esteja. Quando você altera um arquivo na web, no

Leia mais

Controle de acesso. http://www.larback.com.br. .com.br

Controle de acesso. http://www.larback.com.br. .com.br http://www.larback Controle de acesso Construiremos um sistema simples para cadastro de links. O sistema terá uma página pública (onde serão exibidos os links) e uma área administrativa, onde os usuários

Leia mais

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

APOSTILA BANCO DE DADOS INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL 1. O que é Linguagem SQL 2. Instrução CREATE 3. CONSTRAINT 4. ALTER TABLE 5. RENAME TABLE 6. TRUCANTE TABLE 7. DROP TABLE 8. DROP DATABASE 1 1. O que é Linguagem SQL 2. O SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br

Copyright 2015 Mandic Cloud Solutions - Somos Especialistas em Cloud. www.mandic.com.br Sumário 1. Boas vindas... 4 2. Dashboard... 4 3. Cloud... 5 3.1 Servidores... 5 o Contratar Novo Servidor... 5 o Detalhes do Servidor... 9 3.2 Cloud Backup... 13 o Alteração de quota... 13 o Senha do agente...

Leia mais

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania

Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Manual de Publicaça o no Blog da Aça o TRIBOS nas Trilhas da Cidadania Sumário Objetivos do Blog... 2 Log-in... 3 Esqueci minha senha... 4 Utilizando o Blog... 5 Encontrando seu Blog... 5 Conhecendo o

Leia mais

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email]

MANUAL COTAÇAO WEB MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA. [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL COTAÇAO WEB [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais Autor: Equipe

Leia mais

DarkStat para BrazilFW

DarkStat para BrazilFW DarkStat para BrazilFW ÍNDICE Índice Página 1 O que é o DarkStat Página 2 DarkStat e a inicialização do sistema Página 2 DarkStat e a finalização do sistema Página 2 Tela Principal do DarkStat Página 3

Leia mais

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet.

O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar de qualquer local através da Internet. Olá! Você está recebendo as informações iniciais para utilizar o GEM (Software para Gestão Educacional) para gerenciar suas unidades escolares. O GEM é um software 100% Web, ou seja, você poderá acessar

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO BACKUP

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO BACKUP SISTEMA DE AUTOMAÇÃO COMERCIAL MANUAL DE CONFIGURAÇÃO DO BACKUP Apresentação Após o término da instalação você deverá configurar o Backup para que você tenha sempre uma cópia de segurança dos seus dados

Leia mais

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office

Treinamento. Módulo. Escritório Virtual. Sistema Office. Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office Treinamento Módulo Escritório Virtual Sistema Office Instruções para configuração e utilização do módulo Escritório Virtual do sistema Office 1. Atualização do sistema Para que este novo módulo seja ativado,

Leia mais

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO SUMÁRIO Efetuando o Login na comunidade... 3 Esqueceu sua senha?... 3 Página Principal... 4 Detalhando o item Configurações... 5 Alterar Foto... 5 Alterar Senha... 5 Dados Pessoais... 6 Configurações de

Leia mais

Tutoriais de apoio para a migração do e-mail @pmmc.com.br para @se-pmmc.com.br Atualização: 30/04/2014

Tutoriais de apoio para a migração do e-mail @pmmc.com.br para @se-pmmc.com.br Atualização: 30/04/2014 Tutoriais de apoio para a migração do e-mail @pmmc.com.br para @se-pmmc.com.br Atualização: 30/04/2014 Sumário Introdução... 3 1. Redirecionando e-mails novos... 4 2. Fazendo backup e encaminhando e-mails

Leia mais

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0

Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Cliente Microsoft Outlook do Avaya Modular Messaging Versão 5.0 Importante: as instruções contidas neste guia só serão aplicáveis se seu armazenamento de mensagens for Avaya Message Storage Server (MSS)

Leia mais

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER)

GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) GUIA DE CONFIGURAÇÃO CONEXÕES VPN SSL (CLIENT TO SERVER) Conexões VPN SSL (Client to Server) 1- Introdução Uma VPN (Virtual Private Network, ou rede virtual privada) é, como o nome sugere, uma rede virtual,

Leia mais

Instalando o SQL Server 2005 para o SCOM 2007

Instalando o SQL Server 2005 para o SCOM 2007 Instalando o SQL Server 2005 para o SCOM 2007 Última revisão feita em 04 de Abril de 2008. Objetivo Para que o SCOM possa ser instalado devemos ter o SQL 2005 implementado no ambiente. Neste tutorial veremos

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação Produto: n-control MSI Versão: 4.6 Versão do Doc.: 1.0 Autor: Aline Della Justina Data: 17/06/2011 Público-alvo: Clientes e Parceiros NDDigital Alterado por: Release Note: Detalhamento

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express

Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Manual de Instalação e Configuração do SQL Express Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: Acesse o seguinte endereço e faça o download gratuito do SQL SRVER EXPRESS, conforme a sua plataforma x32 ou

Leia mais

ATUALIZAÇÃO DE PREÇOS

ATUALIZAÇÃO DE PREÇOS ATUALIZAÇÃO DE PREÇOS Guia da Farmácia Para versões anteriores ao release 137 A SoftPharma orienta que, ao efetuar atualização de preços, a farmácia sempre efetue um backup de segurança dos produtos, pois

Leia mais

WinDev e MS SQL Server. Projeto exemplo para a utilização de views e store procedures

WinDev e MS SQL Server. Projeto exemplo para a utilização de views e store procedures WinDev e MS SQL Server Projeto exemplo para a utilização de views e store procedures José Jorge Matos Maio de 2015 Objetivo O projeto DemoMSSQL_Views foi desenvolvido em WinDev 19 e visa demonstrar a utilização

Leia mais

MULTIACERVO - VERSÃO 18.* MANUAL PARA CONVERSÃO DA VERSÃO 17.* PARA 18.*

MULTIACERVO - VERSÃO 18.* MANUAL PARA CONVERSÃO DA VERSÃO 17.* PARA 18.* MULTIACERVO - VERSÃO 18.* MANUAL PARA CONVERSÃO DA VERSÃO 17.* PARA 18.* CONTEÚDO: A) Procedimentos comuns para todas as arquiteturas B) Procedimentos exclusivos arquitetura com sgbd MS-SQL-SERVER C) Procedimentos

Leia mais

Manual de Atualização Versão 3.6.4.

Manual de Atualização Versão 3.6.4. Manual de Atualização Versão 3.6.4. Sumário 1. AVISO... 1 2. INTRODUÇÃO... 2 3. PREPARAÇÃO PARA ATUALIZAÇÃO... 3 4. ATUALIZANDO GVCOLLEGE E BASE DE DADOS... 7 5. HABILITANDO NOVAS VERSÕES DO SISTEMA....

Leia mais

Esta é a tela inicia, aqui podemos visualizer os relatórios de envio, gráficos de inscrições,cancelamentos, etc.

Esta é a tela inicia, aqui podemos visualizer os relatórios de envio, gráficos de inscrições,cancelamentos, etc. CRIANDO UMA CAMPANHA Esta é a tela inicia, aqui podemos visualizer os relatórios de envio, gráficos de inscrições,cancelamentos, etc. O primeiro passo é adicionar uma lista, as lista basicamente são grupos

Leia mais

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez

1- Requisitos mínimos. 2- Instalando o Acesso Full. 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez Manual Conteúdo 1- Requisitos mínimos... 2 2- Instalando o Acesso Full... 2 3- Iniciando o Acesso Full pela primeira vez... 2 4- Conhecendo a barra de navegação padrão do Acesso Full... 3 5- Cadastrando

Leia mais

Manual de Utilização do Zimbra

Manual de Utilização do Zimbra Manual de Utilização do Zimbra Compatível com os principais navegadores web (Firefox, Chrome e Internet Explorer) o Zimbra Webmail é uma suíte completa de ferramentas para gerir e-mails, calendário, tarefas

Leia mais

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3

Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 Guia de configuração para liberar Portas no DSLink 260E para acesso via PPPoE Rev. 3.3 http://www.dslink.com.br/ Índice Como conectar o modem DSLink 260E ao meu computador?... 3 Configurando o modem como

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima

GUIA DE INSTALAÇÃO. Plataforma Windows. Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes da Silva, Tiago França Melo de Lima Laboratório de Engenharia e Desenvolvimento de Sistemas LEDS/UFOP Universidade Federal de Ouro Preto UFOP GUIA DE INSTALAÇÃO Plataforma Windows Relatório Técnico Versão 0.1 (201305032030) Leandro Gomes

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Índice 1 Introdução...2 2 Acesso ao Sistema...3 3 Funcionamento Básico do Sistema...3 4 Tela Principal...4 4.1 Menu Atendimento...4 4.2 Menu Cadastros...5 4.2.1 Cadastro de Médicos...5

Leia mais

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server

Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Segurança de Acesso a Banco de Dados no MS SQL Server Para efetuar com sucesso os exemplos que serão mostrados a seguir é necessário que exista no SQL Server uma pessoa que se conecte como Administrador,

Leia mais

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens

Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens Neste tutorial apresentarei o serviço DFS Distributed File System. Veremos quais as vantagens em utilizar este serviço para facilitar a administração de pastas compartilhadas em uma rede de computadores.

Leia mais