Oromar Ciências Humanas Parte 02

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Oromar Ciências Humanas Parte 02"

Transcrição

1 BIOLOGIA CELULAR molecular. São formadas pela união de um grande número de unidades químicas e estruturais chamadas nucleotídeos. São polímeros de nucleotídeos, isto é, são polinucleotídeos. NÚCLEO INTERFÁSICO nucleotídeo O núcleo da célula quando não se encontra em divisão apresenta as seguintes partes: Membrana nuclear ou carioteca membrana dupla com poros, separa o material genético do citoplasma, mas permitindo o intercâmbio entre o núcleo e o citoplasma. Nucleoplasma ou carioplasma substância homogenia semelhante ao hialoplasma. Pode-se perceber que cada nucleotídeo é constituído de três partes: um grupo fosfato, uma pentose (DNA desoxirribose; RNA ribose) e uma base nitrogenada. A ligação entre a pentose e a base nitrogenada, sem o fosfato, forma o nucleosídeo. Cromossomos filamentos de cromatina (DNA + proteína + RNA). Armazenam e transmitem as informações genéticas. Sofrem condensação durante a divisão. Nucléolo grânulo formado de RNA ribossômico e proteínas. É o local de síntese de RNAr precursor dos ribossomos. nucleosídeo Ácidos Nucléicos São assim denominados porque foram descobertos no núcleo das células. Hoje sabe-se que são encontrados também no citoplasma. São dois tipos: - DNA ou ADN (ácido desoxirribonucléico). - RNA ou ARN (ácido ribonucléico). Possuem a capacidade de armazenar informações, estas in formações são chamadas de genes, responsáveis pela determinação e transmissão das características hereditárias de todos os seres vivos. São as maiores moléculas existentes nos seres vivos; por isso possuem elevado peso Cinco são as bases nitrogenadas mais freqüentes nos ácidos nucléicos: adenina, guanina, citosina, timina e uracil(a). Nucleotídeo do DNA Nucleotídeo do RNA Pentoses desoxirribose ribose Púricas Adenina (A) Adenina (A) Bases Guanina (G) Guanina (G) Nitroge Pirimídicas Citosina (C) Citosina (C) nadas Timina (T) Uracila (U) Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 1

2 Estrutura do DNA Em 1953, os cientistas Watson e Crick propuseram um modelo para a molécula de DNA. Segundo eles a molécula é formada por duas fitas enroladas, formando uma dupla hélice. Estrutura do RNA O RNA é uma fita única que diferencia do DNA na pentose (ribose) e nas bases nitrogenadas (uracil). Os nucleotídeos se ligam através do açúcar de um com o fosfato do outro. Já as fitas estão ligadas entre si por meio das bases nitrogenadas através das pontes de hidrogênio. A ligação só ocorre aos pares: DNA A = T G Ξ C RNA A = U G Ξ C Tipos de RNA Duplicação ou Replicação do DNA Quando o DNA duplica há a presença de uma enzima denominada DNApolimerase. A duplicação nas seguintes etapas: As pontes de hidrogênio se rompem e as duas fitas se afastam. Nucleotídeos de DNA livres, que já existem na célula, se encaixam nas duas fitas que se afastam. Quando duas fitas originais tiverem sido complementadas por nucleotídeos novos, terão sido formadas duas moléculas de DNA, idênticas entre si. Em cada molécula, há um filamento antigo, que pertencia à molécula-mãe, portanto tal processo é chamado de duplicação semiconservativa. Como o modelo é semiconservativo, a possibilidade de erros no momento da duplicação é muita pequena. 2 Existem três tipos de RNA: RNA ribossômico (RNAr) nas células eucarióticas é produzido no núcleo e armazenado nos nucléolos. Combina-se com proteínas para formar os ribossomos que agem como substratos durante a síntese das proteínas. RNA mensageiro (RNAm) é o RNA que contém a informação transcrita de cada gene durante a sua síntese a partir do DNA. RNA transportador (RNAt) ou RNA solúvel (RNAs). São encarregados de transportar os aminoácidos durante a síntese de proteínas. Origem do RNA Uma das fitas do DNA serve de molde para a síntese do RNA, que será constituído de uma única fita. A síntese ocorre da seguinte maneira: a) A enzima RNA polimerase provoca o rompimento das pontes de hidrogênio e a separação das duas fitas de DNA. b) A enzima impele o encaixe de nucleotídeos livres do RNA em uma fita das fitas do DNA: U com A, C com G, G com C e A com T. c) A fita de RNA sintetizada se destaca do seu molde de DNA e fica livre no núcleo. d) As fitas do DNA novamente se unem, reconstituindo a molécula de DNA. Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

3 ATIVIDADES 01. Como são denominados as unidades químicas e estruturais que formam os ácidos nucléicos? a) Nucleosídeos. b) Nucleotídeos. c) Pentoses. d) Fosfatos. e) Bases nitrogenadas. 02. Quantos tipos diferentes de nucleotídeos encontramos, respectivamente, no DNA e no RNA? a) 1 e 1; b) 2 e 2; c) 4 e 4; d) 3 e 4; e) 4 e Quais os componentes de um nucleotídeos? a) Aminoácido pentose base; b) Fosfato aminoácido base; c) Fosfatos aminoácido pentose; d) Fosfato pentose base; e) Pentose açúcar base. 04. Com relação ao DNA, assinale a afirmativa incorreta. a) As informações hereditárias são codificadas no DNA. b) Graças à capacidade do DNA de autoduplicar-se, os gens podem manter suas características de uma geração a outra. c) A molécula de DNA apresenta-se estruturalmente como uma dupla hélice. d) O DNA é encontrado em grande quantidade no citoplasma e em pequenas quantidades no núcleo. e) É um polinucleotídeo, sendo cada nucleotídeo formado de dexorribose, fosfato e base nitrogenada, os quais se unem por meio do fosfato de um nucleotídeo com a pentose do outro. 05. (VUNESP) Um dos filamentos da dupla hélice de uma molécula de DNA tem a seguinte seqüência: AACGATCGCTCA. Os seus produtos de duplicação e transcrição são, respectivamente: a) AACGATCGCTCA; TTGCTAGCGAGT b) TTGCTAGCGAGT; UUGCUAGCGAGU c) UUCGUACGCACU; TTGCTAGCGAGT d) TTGCTAGCGAGT; AACGATCGCTCA e) TTCGTACGCACT; AACGATCGCTCA GABARITO 01. b 02. c 03. d 04. d 05. b CÓDIGO GENÉTICO SÍNTESE DE PROTEÍNAS Os genes, contidos no DNA, são responsáveis pela determinação das características biológicas, mas quem expressa o caráter, não é o gene e sim as proteínas. Transcrição O filamento do DNA contendo as instruções, serve de molde para formar o RNAm ao qual transcreve as informações para produzir a proteína. Sabe-se três nucleotídeos no RNAm codifica um certo tipo de aminoácido na proteína. A essa unidade de codificação foi dado o nome códon. O RNAm tem 4 tipos de nucleotídeos (A, G,C, U). Agrupando os nucleotídeos 3 a 3 são possíveis 64 códons diferentes que codificam 20 tipos de aminoácidos que formam as proteínas. Foi constatado que cada aminoácido pode ser codificado por mais de um códon (código degenerado). Existem três códons sem sentido ou de parada, assim denominados porque indicam o final de uma informação genética (UAA, UAG, UGA). Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 3

4 Tradução Uma vez transcrita a informação do DNA para o RNAm, este vai ao citoplasma, onde sua seqüência de códons é decodificada ou traduzida para determinar a seqüência de aminoácidos no polipeptídeos. Este processo de tradução ocorre nos ribossomos que possuem sítios de ligação para as substâncias envolvidas na síntese de polipeptídeo. A tradução envolve o RNA transportador RNAt porque este, transporta, em uma de suas extremidades, os aminoácidos até o RNAm. O RNAt possui uma trinca de nucleotídeos chamada anticódons que é complementar a um códon específico do RNAm. 03. Com relação ao código genético assinale as afirmações corretas: 01. O código genético é universal, isto é, é o mesmo para todos os seres vivos. 02. Cada trinca de bases do DNA codifica sempre o mesmo aminoácido da cadeia polipeptídica. 04. Cada aminoácido pode ser codificado por mais de uma trinca de bases na cadeia do DNA. 08. O mesmo ribossomo, traduzindo diferentes moléculas de RNAm, dará origem a diferentes tipos de moléculas protéicas. 16. A mesma molécula de RNAm, sendo traduzida por diferentes ribossomos, dará origem a várias moléculas da mesma proteína 4 ATIVIDADES 01. (PUC MG) Suponha uma extensão de molde de DNA, com a seguinte seqüência de desoxirribonucleotídeos: ATACGA. É incorreto afirmar: a) Os códons especificados por essa seqüência são UAUGCU. b) Os anticódons complementares ao RNAm, produzidos por essa seqüência, são AUACGA. c) Os ribonucleotídeos, especificados por essa seqüência, são TATGCT. d) O fio de DNA complementar ao filamento dado é TATGCT. e) Essa seqüência codifica dois aminoácidos. 02. (PUC SP) No citoplasma, um conjunto de códons (I), ligado a ribossomas, complementa-se com anticódons (II), possibilitando a síntese de uma enzima.. No trecho acima, o processo sucintamente descrito e os componentes I e II são denominados, respectivamente: a) Tradução, RNA mensageiro e RNA transportador. b) Transcrição, RNA transportador e RNA mensageiro. c) Transcrição, RNA mensageiro e RNA transportador. d) Tradução, RNA ribossômico e RNA mensageiro. e) Replicação, RNA ribossômico e RNA transportador. 04. (ALFENAS MG) Uma das características do código genético é ser altamente degenerado. Isto quer dizer que: a) Mais um aminoácido pode ser codificado pela mesma trinca de bases nitrogenadas. b) Uma base nitrogenada de uma seqüência pode pertencer a duas trincas diferentes. c) Uma base nitrogenada integra apenas uma trinca. d) O DNA pode sofrer alterações na composição de suas bases nitrogenadas. e) Mais de uma trinca de bases nitrogenadas pode codificar um mesmo aminoácido. 05. Um filamento de DNA formado por 120 nucleotídeos codifica uma proteína que deverá ser formada por quantos aminoácidos? a) 120 b) 60 c) 20 d) 40 e) Uma proteína formada por 50 aminoácidos deverá ser codificada por uma molécula de RNAmensageiro formada por quantos nucleotídeos: a) 50 b) 250 c) 150 d) 450 e) (U. F. DE CAMPO GRANDE MT) O anticódon do RNAt que se liga ao aminoácido valina é CAC. As seqüências correspondentes de Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

5 nucleotídeos no RNAm e DNA, são, respectivamente: a) GUC e CAC b) GTG e CUC c) CAC e GUC d) CAC e GTG e) GUG e CTC 08. Assinale as correções corretas: 01. DNA armazena e transmite as informações genéticas de uma célula para outra. 02. RNAm através da seqüência de suas bases nitrogenadas determina a posição dos aminoácidos na proteína. 04. RNAt transporta os aminoácidos unindo o seu anticódon ao códon do RNAm correspondente. 08. Ribossomo percorre o RNAm abrigando os RNAt e possibilitando a união entre os aminoácidos. 09. (UFPA) Uma proteína formada por quarenta aminoácidos é codificada por uma molécula de RNA (1) de no mínimo (2) nucleotídeos. (1) e (2) correspondem, respectivamente, a: a) Mensageiro, quarenta. b) Mensageiro, 120. c) Transportador, sessenta. d) Transportador, 120. e) Ribossômico, sessenta. CROMOSSOMOS DOS EUCARIONTES Morfologia O ciclo celular compreende duas fases: interfase e divisão celular. Durante a interfase, os filamentos de cromatina (DNA + proteínas) estão esticados, por isso não são visíveis individualmente. Durante a divisão celular a cromatina se condensa, espiralisa, transformando-se em cromossomos visíveis. Cada cromossomo possui a forma de um bastonete duplo, sendo constituído por dois filamentos longitudinais chamados de cromátidesirmãs, as quais estão ligadas por um estreitamento no cromossomo, o centrômero. 10. (CESGRANRIO) Sobre a síntese de proteínas, são feitas as seguintes afirmações: I. Um RNAt (RNA transportador) transporta sempre um determinado aminoácido. Esse aminoácido, porém, pode ser transportado por vários RNAt. II. A tradução do código químico do RNAm (RNA mensageiro) ocorre nos ribossomos localizados no retículo endoplasmático rugoso. III. As moléculas de RNAt apresentam numa determinada região da sua molécula uma trinca de bases denominada anticódon. Assinale a(s) afirmativa(s) correta(s): a) Apenas II. b) Apenas III. c) Apenas I e II. d) Apenas II e III. e) I, II e III Tipos Os cromossomos são classificados de acordo com a posição do centrômero o que diferencia o tamanho dos braços. Metacêntrico o centrômero na região central, braços aproximadamente do mesmo tamanho. Submetacêntrico o centrômero encontra-se deslocado da região central, possui um dos braços pouco menor que o outro. A maioria dos cromossomos da espécie humana são desse tipo. GABARITO 01. c 02. a e 05. d 06. c 07. a b 10. e Acrocêntrico um dos braços muito pequeno em relação ao outro. O centrômero localiza-se quase na extremidade do cromossomo. Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 5

6 Telocêntrico o centrômero localiza-se na extremidade do cromossomo. Esse tipo não é encontrado na espécie humana. Genoma Número de Cromossomos O número de cromossomos é específico e constante em indivíduos da mesma espécie. As células podem ser classificadas de acordo com o número de cromossomos em: Diplóides (2n) possuem dois conjuntos completos de cromossomos, ou seja, os cromossomos de cada tipo ocorrem aos pares e são chamados homólogos. As células somáticas, ou seja, do corpo, são exemplos de células diplóides. Haplóides (n) possuem um conjunto completo de cromossomos, ou seja, apenas um cromossomo de cada tipo. Os gametas e os esporos são exemplos de células haplóides. n representa um conjunto completo de cromossomos. É o conjunto completo de cromossomos encontrados em uma célula. Corresponde ao número haplóide (n) da espécie. Alterações do Número de Cromossomos nas Células Somáticas (Mutações Numéricas) Euploidias alterações do genoma inteiro. Monoploidias (n) células com um só genoma. Ex.: zangão. Triploidia (3n) célula com três genomas. Ex.: banana, melancia, tulipa. Tetraploidia (4n) célula com quatro genomas. Ex.: café, milho, trigo. Aneuploidias (ou somiais) alteração de parte do genoma. Nome científico e vulgar Ascaris lumbricoides (lombriga) Rattus rattus (rato) Macaca mulatta (Rhesus) Homo sapiens (homem) Gorilla gorilla (gorila) Columba lívia (pomba) Cariótipo nº de cromossomos Nulissomia (2n 2) célula com um par a menos no genoma. Letal nos animais. Monossomia (2n 1) célula com cromossomo a menos no genoma. Ex.: síndrome de Turner. Trissomia (2n + 1) célula com um cromossomo a mais no genoma. Ex.: síndrome de Down. Polissomia (2n + 2, 3, 4) célula com vários cromossomos a mais de um tipo. Ex.: síndrome de Klinefelter. São todos os dados referentes à forma, tamanho e número dos cromossomos encontrados nas células somáticas dos indivíduos de uma determinada espécie. É de grande importância para o estudo das anomalias genéticas. 6 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

7 Principais Aneuploidias em Humanos Nomenclatura Síndrome cromossômica clínica 47, +21 Down, Trissomia do 21 47, + 13 Patau, Trissomia do 13 47, + 18 Edward, Trissomia do 18 47, XXY 48, XXXY 48, XXYY 49, XXXXY 50, XXXXXY Klinefelter, Trissomia e polissomia sexual 45, X0 Turner, Monossomia sexual Principais características Mãos largas e curtas com uma prega simiesca na palma, baixa estatura, hiperflexibilidade das articulações, retardamento mental, cabeça larga com face redonda, boca aberta com língua grande protusa. Deficiência mental e surdez, palato e/ou lábio fendidos, polidactilia, anomalias cardíacas, proeminência posterior do calcanhar. Malformações congênitas múltiplas de muitos órgãos, implantação baixa de orelhas malformadas, mandíbula recuada, boca e nariz pequenos como o das fadas; deficiência mental, rim duplo ou em forma de ferradura, esterno pequeno, 90% morrem nos primeiros 6 meses. Homens subférteis com testículos pequenos, desenvolvimento de seios, voz com timbre feminino, membros longos. Geralmente com retardo mental. Mulheres com desenvolvimento sexual retardado, normalmente estéreis, baixas, pescoço alado, anormalidades cardiovasculares, com defeitos auditivos. Geralmente com retardo mental. Síndrome de Turner Síndrome de Klinefelter Cariótipo de Síndrome de Turner Cariótipo de Síndrome de Klinefelter Trissomia no par 21 Síndrome de Down ATIVIDADES 01. Com relação aos cromossomos, é correto afirmar: 01. São uma sucessão linear de genes que transmitem as características hereditárias. 02. São estruturas nucleares em forma de longos filamentos durante a interfase e muitos condensados durante a divisão celular. 04. São constituídos principalmente por ácidos nucléicos e proteínas. 08. Sua forma é constante nas células de organismos pertencentes a uma mesma espécie. 16. Estão localizados no núcleo, mas não são observados individualmente durante a interfase. Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 7

8 02. Cromátides são: a) Grânulos de cromatina observados no núcleo interfásico. b) Metades longitudinais dos cromossomos que se ligaram ao centrômero. c) Pontas dos cromossomos que se ligam ao fuso. d) Estrutura dos cromossomos constituídos por DNA sem capacidade de dividir-se longitudinalmente. e) Estrutura dos cromossomos presentes a partir da prófase e que dão origem aos cromossomosfilhos. 03. (UEM PR) Os termos metacêntrico, submetacêntrico e acrocêntrico correspondem à classificação de: a) Cromossomos, quanto à posição do centrômero. b) Cromossomos, quanto à posição do satélite. c) Mutações cromossômicas estruturais. d) Mutações cromossômicas numéricas. e) Inversões cromossômicas. 04. (ESPM) Na espécie Mus musculus o número haplóide de cromossomos é 20. A partir deste dado qual o número de cromossomos que serão encontrados nas células epiteliais, neurônios e gametas respectivamente deste ser? a) 10, 10 e 20 b) 20, 20 e 10 c) 40, 10 e 20 d) 40, 40 e 20 e) 20, 20 e Nas células da espécie humana, encontramos cromossomos: 01. Acrocêntricos. 02. Metacêntricos. 04. Telocêntricos. 08. Submetacêntricos. 06. (UCS RS) Associe a segunda coluna de acordo com a primeira. (1) Genoma (2) Gen (3) Cromossomo (4) Haplóide (5) Cariótipo determinar a síntese de uma proteína. ( ) Conjunto haplóide dos cromossomos de uma célula. ( ) Conjunto de informações referentes ao número, forma, tamanho e características dos cromossomos. ( ) Estruturas responsáveis pela transmissão dos caracteres hereditários. ( ) Nome dado à célula que possui a metade dos cromossomos da espécie. a) 1, 5, 3, 4, 2. b) 1, 2, 4, 5, 3. c) 2, 1, 5, 3, 4. d) 2, 1, 4, 3, 5. e) 2, 1, 3, 4, (UNIFOR CE) As frases a seguir referem-se à determinação do sexo na espécie humana. I. O sexo é primariamente determinado, no momento da fecundação, pelo tipo de cromossomo sexual do espermatozóide. II. A presença do cromossomo Y é que determina as características masculinas. III. Um indivíduo com apenas um cromossomo X (X0) tem fenótipo feminino. Pode-se afirmar que, dessas frases: a) Apenas I é correta. b) Apenas II é correta. c) Apenas I e II são corretas. d) Apenas II e III são corretas. e) I, II e III são corretas. 08. (UFD MG) Eventualmente pode ocorrer a não-disjunção de cromossomos durante a meiose. Considerando que este fenômeno ocorra no nível dos cromossomos sexuais e que o gameta anormal resultante seja fecundado, o indivíduo poderá apresentar a síndrome. a) De Down. b) De Klinefelter. c) De Edwards. d) Do cri du chat e) De Patau. 09. (UECE) Associe a coluna I (síndrome cromossomial), com a coluna II (genótipo respectivamente). (1) Klinefelter ( ) 45 A + XY (2) Turner ( ) 44 A + XXY (3) Down ( ) 44 A + X0 ( ) Seqüência de bases do DNA capaz de 8 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

9 GABARITO b 03. a 04. d c 07. e 08. b 09. c GENÉTICA Em 1905, o biólogo inglês William Bateson utiliza pela primeira vez a palavra genética (palavra de origem grega que significa gerar), para definir o ramo das ciências biológicas que estuda e procura explicar os fenômenos relacionados com a hereditariedade. Hereditariedade é a transferência de informação biológica de célula para célula, de pai para filho e, assim, de geração para geração. Hereditariedade Os caracteres biológicos são determinados por genes ou fatores existentes no cromossomo e são transmitidos de uma geração para outra por meio dos gametas durante a reprodução. Cada característica biológica apresenta, no mínimo, duas variedades, por exemplo: o cabelo pode ser liso ou crespo, o tipo sangüíneo A, B, AB ou O. Cada caráter é denominado por um gen(e). O gene possui formas alternativas que são os alelos. Cada alelo determina uma variedade do mesmo caráter. Os genes estão situados em locais específicos nos cromossomos denominado lócus genético. Em células diplóides (2n) os cromossomos do mesmo par são iguais e denominam-se homólogos. William Bateson Johann Mendel ( ), austríaco, que, ao ingressar na ordem dos Monges Agostinianos, na República Tcheca, adotou o nome de Gregor Mendel. Mendel é considerado o pai da genética por seus trabalhos com ervilhas de jardim (Pisum sativum). Genótipo é o conjunto de genes que um indivíduo possui. Fenótipo é o caráter em interação com o ambiente. Os alelos de cada gene são representados simbolicamente por letras do alfabeto. Quando o caráter é determinado por alelos iguais, o indivíduo é chamado homozigoto, e quando determinado por alelos diferentes é chamado heterozigoto. Mendel denominava o heterozigoto também de híbrido e ao homozigoto de puro. Quando o indivíduo é heterozigoto e apresenta a característica determinada somente por um dos alelos, diz-se que esse alelo é dominante e o outro, que não manifesta o caráter (embora presente no genótipo) é chamado de recessivo. Exemplo: albinismo (determinado pela ausência de pigmentação da pele). A pigmentação normal é determinada pelo alelo dominante A e o albinismo, pelo alelo recessivo a. Gregor Mendel Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 9

10 Como nas células diplóides os cromossomos aparecem aos pares, existem três possibilidades genotípicas diferentes: AA homozigoto dominante. Aa heterozigoto. aa homozigoto recessivo. E duas possibilidades fenotípicas: AA pigmentação normal. Aa pigmentação normal. aa albino. Genealogia Tem ocorrido um interesse cada vez maior pela genética humana, principalmente para conhecer, prevenir e tratar as doenças hereditárias. Um dos meios usados para a análise dos resultados em genética consiste na montagem de genealogias (heredogramas, ou pedigrees, árvores genealógicas). Na espécie humana, a determinação do padrão de herança das características depende do levantamento do histórico familiar; saber se a característica é dominante ou recessiva, e se existe a possibilidade de uma determinada anomalia ser transmitida para os descendentes. As convenções mais usadas na construção dos heredogramas são: Indivíduo do sexo masculino Indivíduo do sexo feminino Indivíduo de sexo desconhecido ou não especificado Indivíduos afetados ou que possuem o traço específico. Gêmeos monozigóticos Gêmeos dizigóticos Casal Casal consanguíneo Família ou O ou ou 3) homólogos 7) disjunção 4) heterozigoto 8) recessivo Coluna II ( ) cromossomos de um mesmo par. ( ) variedades do mesmo gene que ocupam o mesmo lócus nos cromossomos homólogos. ( ) posição do gene no cromossomo. ( ) característica que se manifesta em heterozigose. ( ) indivíduo que apresenta alelos diferentes. ( ) qualquer cromossomo não sexual. ( ) separação dos alelos na meiose. ( ) característica que se manifesta só em homozigose. A seqüência correta é: a) ; b) ; c) ; d) ; e) ; 02. (UFPA) Ordene a coluna de cima de acordo com a de baixo e assinale a ordem correta. 1) Gene recessivo 2) Fenótipo 3) Gene 4) Gene alelo 5) Genótipo ( ) Unidade de transmissão hereditária. ( ) Patrimônio genético de um indivíduo ( ) Genes que ocupam o mesmo lócus em cromossomos homólogos. ( ) Aspectos externos (morfológicos ou funcionais) de um indivíduo. ( ) Só manifesta o caráter quando estiver em dose dupla. a) 3, 5, 4, 2, 1 b) 5, 3, 2, 4, 1 c) 3, 2, 4, 5, 1 d) 3, 2, 1, 5, 4 e) 3, 5, 1, 2, 4 Irmandade 10 ATIVIDADES 01. Relacione a coluna I com a II: Coluna I 1) alelos 5) dominante 2) lócus 6) autossomo 03. Um indivíduo apresenta genes para olhos azuis. Isto significa que esses genes são encontrados: a) Apenas nos gametas; b) Apenas nas células das gônadas; c) Apenas nas células da íris; d) Apenas nas células do globo ocular; e) Em todas as células do corpo. Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

11 04. (UEM PR) Supondo que a coloração dos olhos na espécie humana seja uma característica hereditária determinada por um único par de alelos e considerado um indivíduo com genótipo do tipo Aa para este caráter, podemos afirmar que: 01. Todos os pares de cromossomos autossômicos possuem esse par de alelos. 02. Esses alelos ocorrem em apenas um dos 23 pares de cromossomos existentes. 04. Esses alelos ocorrem apenas nas células que formam os olhos do indivíduo. 08. Todos os gametas formados por esse indivíduo possuem esse par de alelos. 16. Aproximadamente metade dos gametas produzidos terão o alelo A. 07. (PUC PR) Quatro famílias em que aparece um mesmo caráter foram analisadas: 05. (UFPR) O padrão ou tipo da herança de um caráter hereditário em um grupo de famílias é estabelecido com base na análise: a) Do cariótipo de cada indivíduo; b) Dos cromossomos dos indivíduos portadores do caráter sob análise; c) Das condições ambientais onde nasceram os portadores do caráter sob análise; d) Do sangue de cada indivíduo; e) Das genealogias ou pedigrees de conformidade com os critérios baseados no conhecimento da genética. 06. No heredograma abaixo, os indivíduos indicados pelos círculos cheios são portadores de um caráter recessivo. Dos indivíduos normais, quais são obrigatoriamente heterozigotos? Alguém concluiu que o caráter em questão é dominante. A conclusão está: a) Certa. b) Errada, devido ao observado na família nº 1. c) Errada, devido ao observado na família nº 2. d) Errada, devido ao observado na família nº 3. e) Errada, devido ao observado na família nº (PUC MG) Observe o heredograma abaixo: GABARITO a) 1, 3, 4, 5, 6, 7, 12; b) 3, 4, 5, 6, 7, 9, 10, 11, 12; c) 1, 3, 4, 9, 10, 11, 12; d) 3, 4, 5, 6, 7, 10, 11, 12; e) 6, 6, 7, 9, 10, 11, 12 O cruzamento que nos permite diagnosticar, com certeza, qual dos dois caracteres é dominante, é: a) 1 x 2 b) 5 x 6 c) 3 x 4 d) 7 x 8 e) 11 x 12 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 11

12 09. (UNICENTRO PR) Na genealogia abaixo está sendo analisado um caráter autossômico recessivo. Qual é a probabilidade de que o casal 5 x 6 venha a ter um descendente homozigoto recessivo? a) 1/4 b) 1/2 c) 1/8 d) 1/16 e) 1/ Na genealogia abaixo, os indivíduos representados pelos símbolos cheios míopes (caráter recessivo). Os demais possuem visão normal (caráter dominante). Depois de analisar o heredograma, responda: Qual a probabilidade do indivíduo 7 ser homozigoto? LEIS DA GENÉTICA 1ª Lei de Mendel 1º caso: Monoibridismo com Dominância Estuda um caráter de cada vez. É determinada por um gene com dois alelos. Sempre um dos alelos é dominante e o outro recessivo. Os alelos ocupam um único lócus do par de cromossomos homólogos. Os cromossomos são autossômicos. Exemplo: Tomaremos como exemplo o caráter cor das sementes de ervilhas (Pisum sativum) amarelo é dominante e o verde é recessivo. Há diferentes possibilidades de cruzamentos: Cruzando-se dois homozigotos (puros), um dominante e outro recessivo (geração parental P), tem-se na primeira geração de descendentes (F 1 ), todos 100% híbridos ou heterozigotos (genótipo) com o caráter dominante (fenótipo). P) AA aa G) A a F 1 ) Aa a) 1/4 b) 3/4 c) 1/2 d) 2/3 e) 1/3 Efetuando-se o retrocruzamento cruzando o descendente da F 1 (Aa) com o tipo parental recessivo (aa) obteremos o seguinte resultado: GABARITO 01. e 02. a 03. e e 06. d 07. d 08. d 09. a 10. e 12 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

13 Efetuando-se a autofecundação entre dois descendentes da F 1 (Aa x Aa), obteremos a geração de descendentes da F 2 : F 1 ) Aa Aa G) A a A a F 2 ) AA Aa Aa aa ¼ ¼ ¼ ¼ genótipo amarelas verdes fenótipo ¾ ¼ Quando se cruzam dois indivíduos puros e diferentes em um caráter, obtém-se na F 1 todos os indivíduos híbridos iguais entre si e na F 2 há uma disjunção de caracteres, formando 25% de seres do tipo materno, 25% do tipo paterno e 50% de híbridos iguais a F 1. ATIVIDADES 03. Um casal de visão normal tem 4 filhos de visão normal e uma filha míope. Esta filha é casada com um homem míope e seus filhos e filhas são todos míopes. É possível afirmar, com base nesses dados, que o caráter miopia é: a) Autossômico recessivo; b) Autossômico dominante; c) Ligado ao sexo recessivo; d) Ligado ao sexo dominante; e) Restrito ao sexo. 04. (UFSC) Considerando uma certa característica biológica, determinada pelo par de genes alelos A e a, sendo A dominante sobre a, podemos afirmar corretamente que: 01. Dois indivíduos, um com genótipo AA e outro com genótipo Aa, têm fenótipos iguais com relação a este caráter biológico. 02. Do cruzamento Aa x Aa, resultam descendentes de 2 genótipos. 04. Do cruzamento Aa x Aa resultam descendentes de dois fenótipos, em proporções iguais. 08. Os genitores de um indivíduo aa podem ter fenótipos diferentes entre si. 16. Um indivíduo com genótipo Aa produz dois tipos de gametas, em proporções iguais. 05. (FUVEST SP) Considere os seguintes cruzamentos para ervilha, sabendo que V representa o gene que determina a cor amarela dos cotilédones e é dominante sobre o alelo v, que determina cor verde. 01. Um casal de indivíduos normais tem um filho albino. Qual a probabilidade deste casal ter um filho do sexo feminino com a pigmentação da pele normal? a) 1/2 b) 1/4 c) 2/3 d) 1/8 e) 3/8 02. O gene autossômico que condiciona pêlos curtos no coelho é dominante em relação ao gene que determina pêlos longos. Do cruzamento entre coelhos heterozigotos nasceram 480 coelhinhos, dos quais 360 tinham pêlos curtos. Entre esses coelhinhos de pêlos curtos o número esperado de heterozigoto é: a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360 I. VV x vv II. Vv x Vv III. Vv x vv Um pé de ervilha, heterozigoto e que, portanto, produz vagens com sementes amarelas e com sementes verdes, pode resultar: a) Apenas do cruzamento I. b) Apenas do cruzamento II. c) Apenas do cruzamento III. d) Apenas dos cruzamentos II e III. e) Dos cruzamentos I, II e III. 06. (UFPR) Fenilcetonúria (PKU) é uma condição hereditária devido a um gene autossômico recessivo. Admitindo que a criança com PKU não se reproduz quando atinge a idade reprodutiva, assinale as alternativas corretas: 01. Os pais de crianças com PKU são sempre casais consangüíneos. 02. Os pais de crianças com PKU são normais. 04. Pelo menos um dos pais de crianças com PKU é igualmente afetado. 08. Um dos pais de crianças com PKU é Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 13

14 necessariamente heterozigoto, podendo o outro ser heterozigoto ou homozigoto. 16. Ambos os pais de crianças com PKU são necessariamente heterozigotos. 32. Em geral, um irmão normal de crianças com PKU não corre qualquer risco de ter filhos com PKU. 07. (FUVEST SP) Um gato preto (A) foi cruzado com duas gatas (B e C) também pretas. O cruzamento do gato A com a gata B produziu 8 filhos, todos pretos; o cruzamento do gato A com a gata C produziu 6 filhotes pretos e 2 amarelos. A análise desses resultados permite que: a) A cor preta é dominate, A e C são homozigotos. b) A cor preta é dominante, A e B são homozigotos. c) A cor preta é dominante, A e C são heterozigotos. d) A cor preta é recessiva, A e C são homozigotos. e) A cor preta é recessiva, B e C são heterozigotos. 08. Sabendo-se que, em ratos, o gene A age como dominante, determinando pelagem de coloração amarela, ao mesmo tempo em que é letal, quando em homozigose, e que o seu alelo a determina cor preta e completa viabilidade, qual deverá ser o resultado proveniente do cruzamento entre dois indivíduos heterozigotos Aa x Aa? a) 1/2 amarelos : 1/2 pretos b) 1/4 amarelos : 1/2 pretos c) 2/3 amarelos : 1/3 pretos d) 1/3 amarelos : 1/3 pretos e) 3/4 amarelos : 1/4 pretos 10. (PUC PR) O albinismo é um mal hereditário que se caracteriza pela ausência de melanina n a pele. Quanto a esta característica, as pessoas, na sua grande maioria, são normais. Um homem normal casou-se duas vezes. Com a primeira mulher, normal, teve 10 filhos normais; com a segunda mulher, também normal, teve três filhos, dos quais 2 eram normais e 1 albino. Os possíveis genótipos do homem, das duas mulheres e de todas as crianças estão expressos na alternativa: a) Homem aa; mulheres Aa e AA; filhos AA, Aa e aa b) Homem Aa; mulheres AA e aa; filhos AA e aa c) Homem Aa; mulheres AA e Aa; filhos AA, Aa e aa d) Homem Aa; mulheres Aa e Aa; filhos Aa e aa e) Homem AA; mulheres aa e aa; filhos AA e aa GABARITO 01. e 02. b 03. a e c 08. c c 2º caso: Monohibridismo sem Dominância É o tipo de herança determinada por um par de alelos entre os quais não há dominância, e o heterozigoto apresenta um fenótipo diferente em relação aos dois homozigotos. Existem dois casos: herança intermediária e co-dominância. 09. (UNIFOR CE) Das afirmações abaixo, relacionadas com conceitos genéticos, quais estão corretas? 01. Genótipo é o conjunto de genes que um indivíduo possui. 02. O fenótipo é resultante do genótipo em interação com o ambiente. 04. Um indivíduo é denominado homozigoto para um caráter determinado por um par de genes quando, em suas células, os genes que compõem o par são idênticos entre si. 08. Um indivíduo é denominado heterozigoto para um caráter determinado por um par de genes quando, em suas células, os genes que compõem o par não são idênticos entre si. 16. Genes alelos são genes que atuam sobre diferentes caracteres de um indivíduo. 32. Genes alelos ocupam loci gênico diferentes em cromossomos homólogos. 64. Genes que só se expressam em condição homozigótica são denominados genes dominantes. 14 Herança intermediária ou dominância incompleta ocorre quando o indivíduo heterozigoto apresenta fenótipo intermediário ao dos homozigotos. Exemplo: na planta boca-de-leão a cor das pétalas pode ser vermelha, branca ou rosa. Os indivíduos com genótipo VV possuem flor vermelha, os indivíduos com genótipo BB possuem flor branca, ao passo que os heterozigotos VB possuem flor rosa. Se cruzarmos dois indivíduos puros (homozigotos) de flor vermelha com flor branca, obtemos, na F 1, 100% de híbridos (heterozigotos) de flor rosa. Cruzando dois descendentes da F 1, vamos obter na F 2 o resultado conforme o quadro a seguir. P) VV x BB G) V / B F 1 ) VB 100% flores rosa Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

15 F 1 ) VB x VB G) V, B / V, B F 2 ) VV, VB, VB, BB Proporções: Genotípicas 1(VV) : 2(VB) : 1(BB) Fenotípica 1(vermelho) : 2 (rosa) : 1 (branca) Co-Dominância ocorre quando os indivíduos heterozigotos para certos genes expressam os dois fenótipos simultaneamente. Exemplo: A cor da plumagem das galinhas da raça minorca. caráter alelo genótipo fenótipo Cor da plumagem B (codominante) BB (homoz.) Branco Preto P (codominante) ATIVIDADES PP (homoz.) PB (heteroz.) Andaluzo (carijó) 01. No caso do monoibridismo sem dominância, temos: a) Dois alelos, três genótipos e três fenótipos. b) Dois alelos, três genótipos e dois fenótipos. c) Três alelos, dois genótipos e três fenótipos. d) Três alelos, três genótipos e três fenótipos. e) Dois alelos, dois genótipos e três fenótipos. 02. (F. M. POUSO ALEGRE MG) O cruzamento de duas plantas, uma de flores brancas com outras de flores vermelhas, resultou em F 1 todas as plantas de flores cor-de-rosa; F 2 algumas com flores brancas, outras com flores cor-de-rosa a ainda outras com flores vermelhas. Os achados indicam que: a) se trata de diibridismo; b) se trata de alelos múltiplos; c) se trata de herança intermediária; d) a cor vermelha é dominante; e) a herança é multifatorial. 03. (FEMPAR PR) Co-dominância é: a) o mesmo que superdominância; b) o mesmo que semidominância; c) o que ocorre quando um dos alelos não dominou outro e nem é dominado por ele, aparecendo os efeitos de ambos os fenótipos; d) o que ocorre quando o alelo recessivo mostra, às vezes, um efeito dominante. 04. Cruzando planta boca-de-leão vermelha com branca resultaram na F 1 todas com flor rosa. Do retrocruzamento com branca, qual a probabilidade de surgirem plantas vermelhas? a) 100% b) 25% c) 50% d) 75% e) Nenhuma chance. 05. Cruzando duas plantas boca-de-leão com flores rosa resultaram 120 descendentes. Quando destes descendentes devem apresentar flores vermelhas? a) 30 b) 60 c) 90 d) 120 e) (UNIFOR CE) Numa determinada espécie vegetal, não há dominância quando ao caráter cor vermelha e cor branca das flores, tendo o heterozigoto flor de cor rosa. A probabilidade de se obter uma planta de flor vermelha, a partir do cruzamento de uma planta de flor branca com uma de flor rosa, é: a) 25,00% b) 18,75% c) 12,50% d) 6,25% e) Nula 07. As proposições fenotípicas e genotípicas no cruzamento entre monoíbridos sem dominância é, respectivamente: a) 3 :1 e 1: 2 : 1; b) 2 : 2 : 1 e 9 : 6 : 1; c) 3 : 1 e 3 : 1; d) 1 : 2 : 1 e 1 : 2 : 1 e) 3 : 1 e 1 : 2 : 2 08.Nas galinhas minorca não há dominância na coloração da plumagem preta (PP) e branca (BB). Os híbridos são carijós (PB). Cruzando-se um galo carijó com uma galinha preta, qual a proporção genotípica dos descendentes? a) 100% PP b) 100% BB c) 50% PB : 50% PP d) 100% PB e) 50% PP : 50% BB Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 15

16 09. Existe na espécie humana um tipo de grupo sangüíneo chamado MN, determinado por dois alelos I M e I N entre os quais há co-dominância. Assim, as pessoas com genótipos I M I M pertencem ao grupo sangüíneo M, as pessoas com genótipos I N I N pertencem ao grupo sangüíneo N e as pessoas heterozigotas I M I N pertencem ao grupo sangüíneo MN. Um casal MN quer saber qual a probabilidade, em percentagem, de nascer uma criança com sangue N. a) 25% b) 50% c) 75% d) 100% e) Nula GABARITO 01. a 02. c 03. d 04. e 05. a 06. e 07. d 08. c 09. a São distinguidos quatro grupos sangüíneos: A, B, AB e O, a ocorrência destes grupos está na dependência de três tipos de alelos I A, I B e i, sendo a relação de dominância I A =I B, I A > i e I B > i. Alelos Fenótipos Genótipos Aglutinogênios Aglutininas I A A I A I A / I A i A Anti-B ou β I B B I B I B /I B i B Anti-A ou α AB I A I B A e B Sem i O ii sem Anti-A ou α Anti-B ou β Transfusões Nas transfusões, ocorrerá o problema de aglutinação quando as hemácias do doador possuírem aglutinogênios que são incompatíveis com as aglutininas existentes no plasma do receptor. Portanto as transfusões respeitam o seguinte esquema: Polialelismo somente um par de cromossomos homólogos; um lócus genético; um gene com três ou mais alelos, com ou sem dominância; um número variável de genótipos diferentes; um número variável de fenótipos diferentes. A A O O B B As proporções genotípicas e fenotípicas variam de acordo com a relação de dominância entre os alelos e seguem, para cada par de alelos, os princípios da 1ª Lei de Mendel. Um exemplo importante de polialelismo é o grupo sangüíneo ABO na espécie humana. Sistema ABO Karl Landsteiner demonstrou que existiam diferenças no comportamento do sangue de umas pessoas em relação ao de outras. Ele descubriu o sistema ABO e mais tarde com o auxílio de seu assistente A. Wiener o sistema Rh. Karl Landsteiner AB AB Obs.: o grupo O é chamado de doador universal, porque suas hemácias não possuem aglutinogênios e o grupo AB é chamado receptor universal, porque o seu plasma não possui aglutininas. Fator Rh (Rhesus) Descoberto em 1937, sendo detectado primeiramente no sangue de macacos Rhesus, de onde tiraram o nome para batizar o sistema. É totalmente independente do sistema ABO. O fator Rh é determinado por um par de alelos com dominância, sendo assim tem-se: GENÓTIPO FENÓTIPO RR Rh + Rr Rh + rr Rh - 16 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

17 Transfusão Nas transfusões respeita-se a ordem: Doença Hemolítica do Recém-Nascido (DHRN) ou Eritroblastose Fetal Quando a mãe tem sangue Rh- e gera um filho Rh+, o seu organismo sofre notadamente por ocasião do parto (quando do deslocamento da placenta), uma invasão de hemácias fetais, que contêm aglutinogênio Rh (estranho a ela). Haverá, então, produção e o acúmulo das aglutininas anti- Rh no sangue materno. Em gestações posteriores, com filho Rh+, as aglutininas maternas atravessam a barreira placentária, alcançando a circulação do feto. Do choque entre essas aglutininas e o aglutinogênio das hemácias fetais, decorrem a aglutinação do sangue da criança e a destruição das hemácias (hemólise). A hemoglobina se espalha pelo sangue lentamente se acumula, como um pigmento amarelo, na pele, provocando icterícia (pele amarela). Num mecanismo de defesa, a medula óssea vermelha começa a lançar na circulação células jovens da linhagem vermelha os eritroblastos. Resumindo: Rh - Rh + Pai Mãe Filho Fenótipo Rh+ Rh- Rh+ Gnótipo RR / Rr rr Rr ATIVIDADES 01. No caráter grupo sangüíneo ABO quantos alelos, quantos fenótipos e quantos genótipos existem respectivamente? a) 4 4 4; b) 2 4 4; c) 3 4 6; d) 3 2 6; e) 3 6 4; 02. (CENTEC BA) As substâncias que determinam o tipo sangüíneo, no sistema ABO, são glicoproteínas localizadas na superfície celular. Em indivíduos do grupo O, a membrana das hemácias se caracteriza pela: a) ausência das proteínas antigênicas características do sistema ABO. b) Ausência de anticorpos específicos do sistema ABO. c) Presença do antígeno A e do anticorpo anti-b. d) Presença do antígeno B e do anticorpo anti-a. e) Presença dos antígenos A e B. 03. (UEPG PR) No plasma de um indivíduo do grupo sangüíneo B: a) existem os aglutinogênios A e B. b) existem a aglutinina anti-a. c) existe a aglutinina anti-b. d) existem as aglutininas anti-a e anti- B. e) existe o aglutinogênio B. 04. Se um indivíduo do grupo B recebesse sangue de um indivíduo do grupo A, surgiram problemas graves que poderiam leva-lo à morte, porque: a) as aglutininas anti-b do soro do doador aglutinariam as hemácias do receptor; b) as aglutininas anti-a do soro do receptor aglutinariam as hemácias do doador; c) os aglutinógenos A aglutinariam os aglutinógenos B; d) os aglutinógenos B aglutinariam os aglutinógenos A. e) as aglutininas do receptor precipitariam as aglutininas do doador. 05. (UMA MG) Em relação ao sistema sangüíneo ABO, em qual dos casamentos abaixo poderão ocorrer descendentes sem anticorpos (aglutininas) no plasma? a) O e O b) A e B c) AB e O d) A e O e) B e O 06. (UEL PR) Uma mulher possui sangue tipo A e seu filho sangue tipo AB. O pai dessa criança pode pertencer ao grupo sangüíneo: a) A ou B. b) A ou AB. c) AB ou O. d) B ou AB e) B ou O. Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 17

18 07. (UFSC) O sistema ABO de grupos sangüíneos tem sido, dentre outros, um importante instrumento na resolução de casos judiciais com relação à exclusão de paternidade. Assinale em qual(is) item(ns) existe compatibilidade entre os fenótipos da criança e do suposto pai, considerando que o fenótipo materno é também determinado. FENÓTIPOS materno criança Suposto pai 01. A B O 02. AB A O 04. O O B 08. B AB AB 16. O B O 32. AB A B 08. Cássia possui sangue tipo AB, Danilo, tipo O e Flávia, tipo B. É correto afirmar que: a) Cássia é doadora universal. b) Danilo pode receber sangue de Flávia. c) Se Danilo se casar com Flávia e esta for homozigota, 50% dos filhos podem ter sangue tipo O. d) Cássia possui aglutinogênios A e B nas hemácias. e) Danilo é heterozigoto e Cássia homozigota. 09. (ACAFE SC) Nas hemácias de um indivíduo de tipo sangüíneo AB: a) existe a aglutinina anti-ab; b) existe o aglutinogênio AB; c) não existem aglutinogênios; d) existem as aglutininas anti-a e anti- B; e) existem os aglutinogênios A e B. 10. (FUVEST SP) Um homem do grupo sangüíneo AB é casado com uma mulher cujos avós paternos e maternos pertencem ao grupo sangüíneo O. Esse casal poderá ter apenas descendentes: a) do grupo O. b) do grupo AB. c) dos grupos AB e O. d) dos grupos A e B. e) dos grupos A, B e AB. 11. (FATEC SP) Um casal, cujo homem pertence ao grupo sangüíneo B e cuja mulher ao grupo A, tem um filho do grupo O. Os próximos filhos poderão pertencer somente aos grupos: a) O e A b) O e B c) O d) A, B, AB e O e) A, B e O 12. (PUC PR) Ao ser analisado o sangue dos pais de uma criança, constatou-se serem dos grupos sangüíneos O e AB (Sistema ABO). Quanto ao grupo sangüíneo da criança: a) É impossível prever o seu grupo sangüíneo. b) Poderá ser de qualquer dos grupos sangüíneos: A, B, AB ou O. c) Será do grupo sangüíneo de um dos pais. d) Será do grupo A, B ou AB. e) Será do grupo sangüíneo A ou B. 13. O avô paterno de uma mulher pertence ao grupo sangüíneo AB e todos os outros avós são do grupo O. Qual a probabilidade de esta mulher ser do grupo AB? a) Nula b) 25% c) 50% d) 75% e) 100% 14. Nas cobaias, a cor da pelagem é condicionada por uma série de alelos múltiplos cuja dominância é a seguinte: C (preto uniforme) > c p (preto manchado) > c m (marrom) > c d (creme) > c (albino). O casal de cobaias que só pode originar descendentes pretos uniformes e pretos manchados é: a) Cc d x c m c b) Cc m x c p c c) Cc p x c m c d d) CC x c p c p e) Cc x c p c d 15. Quanto ao fator Rh do sangue, pode-se afirmar corretamente que: 01. Há pessoas que possuem o fator Rh ou antígeno Rh no sangue e outras que não possuem. 02. Landstiener e Wiener, injetando sangue de macaco Rhesus em cobaias, verificaram que estas produziam anticorpos a algum antígeno do macaco. 04. Aproximadamente 16% da população humana possui um antígeno semelhante ao do macaco Rhesus, denominado Rh, ou fator Rh. 08. Rh+ tem genótipo rr. 16. De um casal, em que o pai é Rh+ e a mãe Rhnascendo um filho Rh +, este seguramente será vítima da eritroblastose fetal. 32. Nas transfusões sangüíneas nunca se leva em conta o tipo de Rh do doador e nem do receptor. 18 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

19 16. A criança nasceu com eritroblastose fetal. O irmão da criança é Rh negativo. Qual a probabilidade do casal vir a ter uma criança Rh positivo? a) 1/4 b) 2/3 c) 1/2 d) 1/3 e) Um casal Rh+ tem dois filhos Rh+ e um Rh-. A mulher vai dar a luz ao quarto filho. Qual a probabilidade desta criança ser uma menina e possuir o antígeno fator Rh em suas hemácias? a) 1/4 b) 3/4 c) 1/2 d) 1/8 e) 3/8 GABARITO 01. c 02. a 03. b 04. b 05. b 06. d d 09. e 10. d 11. d 12. e 13. a 14. c c 17. e 2º Lei de Mendel ou Lei da Segregação Independente Quando num cruzamento estão envolvidos dois ou mais caracteres, os fatores que os determinam se distribuem de modo independente uns dos outros. Exemplo: Nas ervilhas, a cor da semente pode ser amarela ou verde e a forma da semente pode ser lisa ou rugosa. Cada caráter é determinado por um par de alelos situados em pares de homólogos diferentes. Caráter: Alelos: Fenótipos: Cor da A dominante - amarelas semente a reccessivo - verdes Forma da B dominante - lisas semente b recessivo - rugosas Cruzando dois diibridos teremos em F 1 : Possíveis gametas: AaBb AB / Ab / ab / ab Cruzando: AB Ab ab ab P) AaBb x AaBb AB Ab ab ab AABB AABb AaBB Amarelolisa Amarelolisa AaBb AABb AAbb Amarelorugosa Amarelolisa AaBb Amarelorugosa Aabb AaBB AaBb Verde-lisa aabb Verde-lisa aabb Teremos como resultados numéricos: Fenótipos: Amarelas-lisas = 9/16 Amarelas-rugosas = 3/16 Verdes-lisas = 3/16 Verdes-rugosas = 1/16 Proporção fenotípica: 9 : 3 : 3 : 1 Genótipos: AABB = 1/16 AABb = 2/16 AAbb = 1/16 AaBB = 2/16 aabb = 1/16 Aabb = 2/16 Aabb = 1/16 AaBb = 4/16 Número de tipos de gametas AaBb Amarelolisa Amarelolisa Amarelolisa Amarelolisa Amarelolisa Amarelorugosa Amarelolisa Aabb Verde-lisa aabb Verderugosa aabb Independente do número de pares, o número de gametas diferentes é igual a 2 n, sendo n o número de vezes em que o indivíduo é heterozigoto no genótipo. Exemplo: AabbCCDd 2 n 2 2 = 4 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores 19

20 ATIVIDADES 01. (UFPR) Cruzando-se um animal AaBb com um aabb, teremos como resultado, de acordo com a segunda lei de Mendel, a relação: a) 1:1 b) 9:3:3:1 c) 27:9:9:3:3:1 d) 3:1 e) 1:1:1:1 02. (VUNESP) Um indivíduo de genótipo AABb se reproduz através de autofecundação. Os números de gametas e de genótipos diferentes produzidos por esse indivíduo são, respectivamente: a) 2 e 3 b) 4 e 9 c) 2 e 9 d) 2 e 6 e) 4 e Um indivíduo heterozigoto quanto a dois pares de genes localizados em diferentes pares de cromossomos formará: a) Dois tipos de gametas na proporção 1:1. b) Dois tipos de gametas na proporção de 3:1. c) Três tipos de gametas na proporção de 1:2:1. d) Quatro tipos de gametas na proporção 1:1:1:1. e) Quatro tipos de gametas na proporção 9:3:3: O cruzamento de dois diíbridos possibilita 16 combinações de gametas. Esse conjunto abrange: a) 9 fenótipos e 4 genótipos. b) 6 fenótipos e 7 genótipos. c) 4 fenótipos e 6 genótipos. d) 4 fenótipos e 9 genótipos. e) 3 fenótipos e 6 genótipos. 05. (UNIFOR CE) Do cruzamento entre diíbridos para dois pares de genes com segregação independente obtiveram-se 320 descendentes. Desses, espera-se que sejam diíbridos: a) 80 b) 60 c) 44 d) 32 e) 20 normal com cabelos crespos, cuja mãe é albina, nasceram duas crianças, uma com cabelos crespos e outra com cabelos lisos. A probabilidade de que uma terceira criança seja albina com cabelos crespos é: a) 75% b) 50% c) 37,5% d) 25% e) 12,5% 07. (PUCCAMP SP) Considere que em cavalos a coloração do pêlo resulta da ação de dois pares de genes autossômicos localizados em cromossomos não-homólogos. O gene M condiciona cor preta, e seu alelo m, cor marrom; o gene B determina coloração uniforme, e seu alelo b, manchas brancas em qualquer cor de pelagem. Um macho preto com manchas (I), cujo pai era marrom uniforme (II), é cruzado com uma fêmea marrom com manchas brancas (III), cuja mãe era preta uniforme (IV). Assinale, no quadro a seguir, a alternativa que contém os genótipos dos indivíduos mencionados. I II III IV a) mmbb Mmbb MmBb Mmbb b) Mmbb mmbb mmbb Mmbb c) MMbb mmbb mmbb MmBb d) mmbb MmBb Mmbb mmbb e) Mmbb mmbb mmbb MmBb 08. (UEL PR) Em coelhos, o comprimento e a cor dos pêlos são características determinadas por pares de genes com segregação independente. O pêlo curto é devido a um gene dominante (L) e o pêlo longo ao alelo recessivo (l); o pêlo preto é condicionado por um gene dominante (M) e o marrom pelo alelo recessivo (m). A partir do cruzamento L lmm x L lmm, qual é a proporção esperada de indivíduos com pelo menos um caráter dominante? a) 15/16 b) 9/16 c) 6/16 d) 3/16 e) 1/ (FURB SC) A probabilidade de que um casal, ambos destros de olhos castanhos, mas ambos diíbridos, tenha um filho canhoto e de olhos azuis é: a) 15% b) 50% c) 12,5% d) 6,25% e) 3,125% 06. (FUVEST SP) Do casamento entre uma mulher albina com cabelos crespos e um homem 20 Neste curso os melhores alunos estão sendo preparados pelos melhores Professores

Biologia. Prof. Oromar BIOLOGIA CELULAR NÚCLEO INTERFÁSICO. nucleotídeo

Biologia. Prof. Oromar BIOLOGIA CELULAR NÚCLEO INTERFÁSICO. nucleotídeo BIOLOGIA CELULAR NÚCLEO INTERFÁSICO nucleotídeo O núcleo da célula quando não se encontra em divisão apresenta as seguintes partes: Membrana nuclear ou carioteca membrana dupla com poros, separa o material

Leia mais

Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota

Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota Matéria: biologia Assunto: hereditariedade e diversidade da vida Prof. enrico blota Biologia Princípios Básicos de Genética A genética é a parte da biologia que trata do estudo dos genes e de suas manifestações,

Leia mais

Hereditariedade. Leis da hereditariedade GENÉTICA

Hereditariedade. Leis da hereditariedade GENÉTICA Hereditariedade Definição: É a transferência de informações sobre as características próprias de um ser vivo para outro, de geração para geração, por meio dos gametas ou por transferência direta deácidos

Leia mais

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Código genético Prof. Enrico Blota

Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Código genético Prof. Enrico Blota Matéria: Biologia Assunto: Moléculas, células e tecidos - Código genético Prof. Enrico Blota Biologia Moléculas, células e tecidos - Código Genético O núcleo é de fundamental importância para grande parte

Leia mais

Leis de Mendel. Genética Biologia III

Leis de Mendel. Genética Biologia III Leis de Mendel Genética Biologia III Mendel (1822-1884) Por que ervilhas? Variedades com características bem definidas, sem formas intermediárias; Fácil cultivo; Ciclo reprodutivo curto; Grande número

Leia mais

BIOLOGIA GENÉTICA PROF ESTEVAM

BIOLOGIA GENÉTICA PROF ESTEVAM BIOLOGIA GENÉTICA PROF ESTEVAM 1) (FUVEST) Dois genes alelos atuam na determinação da cor das sementes de uma planta: A, dominante, determina a cor púrpura e a, recessivo, determina cor amarela. A tabela

Leia mais

GENÉTICA. Prof. André Maia

GENÉTICA. Prof. André Maia GENÉTICA Prof. André Maia É a parte da Biologia que estuda os mecanismos através dos quais as características são transmitidas hereditariamente (de pai para filho) através das gerações. Termos e Conceitos

Leia mais

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO

BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO Professor: CRISTINO RÊGO Disciplina: CIÊNCIAS Assunto: FUNDAMENTOS DE GENÉTICA Belém /PA BATERIA DE EXERCÍCIOS 8º ANO 1. (UFMG) Indique a proposição que completa, de forma correta, a afirmativa abaixo:

Leia mais

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas

INTERAÇÃO GÊNICA EPISTASIA POLIGENIA OU HERANÇA QUANTITATIVA. PM/Bombeiro - PR. Oromar Ciências Humanas Parte 03. Foto das cristas de galinhas INTERAÇÃO GÊNICA Ocorre quando dois ou mais pares de genes, situados em cromossomos homólogos diferentes, interagem entre si para determinar uma mesma característica. FENÓTIPOS Crista ervilha Crista rosa

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com O NÚCLEO E A SÍNTESE PROTEÍCA O núcleo celular, descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown, é uma estrutura

Leia mais

Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel

Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel Apostila de Biologia 11 Leis de Mendel Matheus Borges 1.0 Conceitos Básicos Herança biológica ou hereditariedade: características básicas da espécie que herdamos como também as características individuais.

Leia mais

2. (FATEC) Um casal cujo filho é do grupo sanguíneo A, com fator Rh positivo, pode ter os seguintes genótipos:

2. (FATEC) Um casal cujo filho é do grupo sanguíneo A, com fator Rh positivo, pode ter os seguintes genótipos: Foz do Iguaçu, de de 2015. Nome: nº Professor Ailton Pastro. 1 a série A, B, C e D Nota: LISTA DE QUESTÕES TRABALHO BIMESTRAL 1. (MACK) Um indivíduo de tipo sanguíneo O, Rh-, filho de pais tipo sanguíneo

Leia mais

PROFESSOR: MARIO NETO

PROFESSOR: MARIO NETO GOIÂNIA, / / 2015 No Anhanguera você é PROFESSOR: MARIO NETO DISCIPLINA: CIÊNCIA NATURAIS SÉRIE: 3º ALUNO (a): + Enem 1. (UFAL) Em determinada raça animal, a cor preta é determinada pelo alelo dominante

Leia mais

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause

Núcleo Celular. Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Biomedicina primeiro semestre de 2012 Profa. Luciana Fontanari Krause Núcleo Celular Eucarioto: núcleo delimitado por membrana nuclear (carioteca) Portador dos fatores hereditários e controlador

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA GENÉTICA PROFESSORA: SANDRA BIANCHI ASSUNTOS ESTUDADOS NA GENÉTICA ESTUDO DOS GENES E DA HEREDITARIEDADE A GENÉTICA E A MATEMÁTICA ESTUDANDO PROBABILIDADE FÓRMULA GERAL: P(A) =

Leia mais

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC

ENSINO MÉDIO. Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC ENSINO MÉDIO Disciplina: BIOLOGIA Professor: GUSTAVO Série: 2ª ABC 1- A Doença de Huntington (DH) é uma anomalia autossômica com caráter dominante, cuja manifestação ocorre na fase adulta, com uma progressiva

Leia mais

UNIDADE IV GENÉTICA. Profº Pablo 1.1 PRINCIPAIS TERMOS GENÉTICOS

UNIDADE IV GENÉTICA. Profº Pablo 1.1 PRINCIPAIS TERMOS GENÉTICOS UNIDADE IV GENÉTICA 11... IINNTTRRODDUUÇÇÃÃO I Genética (do grego genno; fazer nascer) é a ciência dos genes, da hereditariedade e da variação dos organismos. Ramo da biologia que estuda a forma como se

Leia mais

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel

Lei da Segregação. Experimentos de Mendel Lei da Segregação Os trabalhos do monge Agostinho Gregor Mendel, realizados há mais de um século, estabeleceram os princípios básicos da herança, que, até hoje, são aplicados nos estudos da Genética. A

Leia mais

Unidade 7. Reprodução e hereditariedade

Unidade 7. Reprodução e hereditariedade Unidade 7 Reprodução e hereditariedade O ESTUDO DA HEREDITARIEDADE Teoria da pré-formação ou Progênese: dentro de cada semente (gameta) existiam miniaturas de seres humanos, chamados homúnculos. Gregor

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: RONNIELLE CABRAL ROLIM Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com ÁCIDOS NUCLEICOS ÁCIDOS NUCLÉICOS: são substâncias formadoras de genes, constituídas por um grande

Leia mais

Lista de Exercícios GENÉTICA 1ª e 2ª Lei de Mendel Profº Fernando Teixeira fernando@biovestiba.net

Lista de Exercícios GENÉTICA 1ª e 2ª Lei de Mendel Profº Fernando Teixeira fernando@biovestiba.net Lista de Exercícios GENÉTICA ª e 2ª Lei de Mendel Profº Fernando Teixeira fernando@biovestiba.net 0 - (ACAFE SC/203) A imagem abaixo trata-se de um: a) hemograma, gráfico usado em genética para representar

Leia mais

Aula 1. Apresentação da Disciplina/ Conceitos Fundamentais da Genética OBJETOS ESPECÍFICOS

Aula 1. Apresentação da Disciplina/ Conceitos Fundamentais da Genética OBJETOS ESPECÍFICOS Aula 1 Apresentação da Disciplina/ Conceitos Fundamentais da Genética EMENTA: Estrutura do material genético, organização, estrutura, replicação; comportamento dos cromossomos na divisão celular, bases

Leia mais

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013 1. (Fuvest 94) Considere a figura a seguir que representa o resultado da primeira divisão meiótica de uma célula feminina: a) Indique o genótipo do embrião formado a partir da fecundação do óvulo resultante

Leia mais

O NÚCLEO E OS CROMOSSOMOS. Maximiliano Mendes - 2015 http://www.youtube.com/maxaug http://maxaug.blogspot.com

O NÚCLEO E OS CROMOSSOMOS. Maximiliano Mendes - 2015 http://www.youtube.com/maxaug http://maxaug.blogspot.com O NÚCLEO E OS CROMOSSOMOS Maximiliano Mendes - 2015 http://www.youtube.com/maxaug http://maxaug.blogspot.com O NÚCLEO Estrutura presente apenas nas células eucariontes, onde se encontra o DNA genômico

Leia mais

01 - (UNIMEP RJ) 02 - (GAMA FILHO RJ) 03 - (UFPA) 04 - (UFRJ) 05 - (FUVEST SP)

01 - (UNIMEP RJ) 02 - (GAMA FILHO RJ) 03 - (UFPA) 04 - (UFRJ) 05 - (FUVEST SP) 01 - (UNIMEP RJ) Assinale a alternativa que apresenta um casal que pode ter descendentes com todos os tipos sangüíneos do sistema ABO. a) IA i x IA IB b) i i x i I c) IA IB x IA IB d) IA IA x IB i e) nenhuma

Leia mais

01/10/2012 GENÉTICA ANÁLISE DO HEREDOGRAMA PADRÃO DE HERANÇA AUTOSSÔMICO III. Autossômico recessivo - Fenótipo preto

01/10/2012 GENÉTICA ANÁLISE DO HEREDOGRAMA PADRÃO DE HERANÇA AUTOSSÔMICO III. Autossômico recessivo - Fenótipo preto GENÉTICA Heredogramas e Probabilidades ANÁLISE DO HEREDOGRAMA PADRÃO DE HERANÇA AUTOSSÔMICO Indivíduo sexo masculino normal Indivíduo sexo feminino normal Indivíduo sexo masculino afetado Indivíduo sexo

Leia mais

1ª e 2ª Lei de Mendel

1ª e 2ª Lei de Mendel Conceitos Básicos 1ª e 2ª Lei de Mendel A Genética estuda os processos de hereditariedade, que explicam como as características podem ser transmitidas para os descendentes. Explicação teórica: cada característica

Leia mais

Química do material genético

Química do material genético 1 O NÚCLEO No núcleo estão os cromossomos, onde estão "armazenadas" as informações genéticas de cada espécie. Os seguintes componentes constituem o núcleo celular: Membrana Nuclear: também chamada de carioteca

Leia mais

Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / /

Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / / Nome: Nº Ano: 3º Turma: Disciplina: Biologia Professor: Wanessa Data: / / 1ª Lei de Mendel 01. Ordene as duas colunas e assinale a ordem certa. Atividade 1 Lista de exercícios Genética 05. Qual a probabilidade

Leia mais

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ==============================================================================================

BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== PROFESSOR: Leonardo Mariscal BANCO DE QUESTÕES - BIOLOGIA - 1ª SÉRIE - ENSINO MÉDIO ============================================================================================== Ácidos Nucleicos 01- Os

Leia mais

Professora Leonilda Brandão da Silva

Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY E.M.P. TERRA BOA - PARANÁ Pág. 46 Professora Leonilda Brandão da Silva E-mail: leonildabrandaosilva@gmail.com http://professoraleonilda.wordpress.com/ PROBLEMATIZAÇÃO Você

Leia mais

APOSTILA 2015 BIOLOGIA PROFESSORA: TALITA

APOSTILA 2015 BIOLOGIA PROFESSORA: TALITA APOSTILA 2015 BIOLOGIA PROFESSORA: TALITA 1 SUMÁRIO GENÉTICA 1 Lei de Mendel - 04 Probabilidade em Genética - 07 Heredograma - 10 Herança Co Dominante - 16 Sistema ABO - 18 Fator RH - 21 Herança Ligada

Leia mais

Escola Estadual Dr. Pedro Afonso de Medeiros

Escola Estadual Dr. Pedro Afonso de Medeiros Escola Estadual Dr. Pedro Afonso de Medeiros Professora Amara Maria Pedrosa Silva Aluno(a) nº: Aluno(a) nº: Aluno(a) nº: Série: 3ª Curso Turma: Data: / / Trabalho de Biologia 2ª Unidade QUESTÃO 001 (UFMS)

Leia mais

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes.

> ESTUDO DO RNA. (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. Biologia > Citologia > Sintese Protéica > Alunos Prof. Zell (biologia) (C) O ácido nucléico I é DNA e o II, RNA. (D) O ácido nucléico I é RNA e o II, DNA. (E) I é exclusivo dos seres procariontes. > ESTUDO

Leia mais

Os primeiros indícios de que o DNA era o material hereditário surgiram de experiências realizadas com bactérias, sendo estas indicações estendidas

Os primeiros indícios de que o DNA era o material hereditário surgiram de experiências realizadas com bactérias, sendo estas indicações estendidas GENERALIDADES Todo ser vivo consiste de células, nas quais está situado o material hereditário. O número de células de um organismo pode variar de uma a muitos milhões. Estas células podem apresentar-se

Leia mais

Aula 14 Sistema ABO. Grupo sangüíneo (fenótipo) Aglutinogênio (hemácias) Aglutinina (soro) Anti - B. Anti - A. A e B.

Aula 14 Sistema ABO. Grupo sangüíneo (fenótipo) Aglutinogênio (hemácias) Aglutinina (soro) Anti - B. Anti - A. A e B. Aula 14 Sistema ABO A transfusão de sangue incompatível pode provocar queda de pressão, escurecimento da visão, desmaio e até a morte. Esses efeitos são devidos a uma reação de aglutinação, ou seja reunião

Leia mais

Alelos múltiplos na determinação de um caráter

Alelos múltiplos na determinação de um caráter Alelos múltiplos na determinação de um caráter Determinados gene pode sofrer ao longo do tempo diversas mutações e originar vários alelos esse fenômeno é chamado de polialelia. São bastante frequentes

Leia mais

I. Os anticorpos são transferidos através da placenta.

I. Os anticorpos são transferidos através da placenta. Revisão para recuperação Questão 01) A descoberta dos sistemas sanguíneos ABO e Rh teve grande impacto na área médica, pois permitiu realizar transfusões de sangue apenas entre pessoas de grupos sanguíneos

Leia mais

DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I

DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I DESENVOLVENDO HABILIDADES EM GENÉTICA - PARTE I Leia o texto abaixo com atenção. Considere que, nos pombos, a ausência de s é condicionada geneticamente. Nos cruzamentos que um criador realizava, ele observou

Leia mais

Dominância Incompleta Codominância Alelos Múltiplos (polialelismo) Alelos Letais Epistasia (interação génica)

Dominância Incompleta Codominância Alelos Múltiplos (polialelismo) Alelos Letais Epistasia (interação génica) Dominância Incompleta Codominância Alelos Múltiplos (polialelismo) Alelos Letais Epistasia (interação génica) Dominância Incompleta Codominância Alelos Múltiplos (polialelismo) Alelos Letais Epistasia

Leia mais

Genética Conceitos Básicos

Genética Conceitos Básicos Genética Conceitos Básicos O que é genética? É o estudo dos genes e de sua transmissão para as gerações futuras. É dividida em: Genética Clássica Mendel (1856 1865) Genética Moderna Watson e Crick (1953).

Leia mais

Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos

Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos Genética Monoibridismo e Alelos Múltiplos Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Hibridação Definição: O cruzamento entre indivíduos homozigotos que apresentam

Leia mais

1 GENÉTICA MENDELIANA

1 GENÉTICA MENDELIANA 1 GENÉTICA MENDELIANA Gregor J. Mendel nasceu em 1822, no ano de 1843 ingressou no mosteiro Altbriinn, que pertencia à Ordem dos Agostinianos, na antiga cidade de Bruiinn, Áustria, hoje Brno, República

Leia mais

Resoluções das atividades

Resoluções das atividades LIVRO BIOLOGIA Resoluções das atividades Sumário Capítulo 5 Genética do sangue e eritroblastose fetal Capítulo 6 Herança dos cromossomos sexuais Capítulo 7 Lei da Segregação Independente e interação gênica

Leia mais

BIOLOGIA. Professor (a): Robyson 3º Ano Matutino 1 Bimestre. Aluno (a): Nº. a) 15% b) 25% c) 50% d) 100% e) 0%

BIOLOGIA. Professor (a): Robyson 3º Ano Matutino 1 Bimestre. Aluno (a): Nº. a) 15% b) 25% c) 50% d) 100% e) 0% Lista: BIOLOGIA 01 Professor (a): Robyson 3º Ano Matutino 1 Bimestre ata: 18 / 03 / 2015 Aluno (a): Nº 01. (UFPE) Renato (III.1), cuja avó materna e avô paterno eram albinos, preocupado com a possibilidade

Leia mais

2ª LISTA - GENÉTICA - 3º ANO - CMCG - PROF. BELAN

2ª LISTA - GENÉTICA - 3º ANO - CMCG - PROF. BELAN 2ª LISTA - GENÉTICA - 3º ANO - CMCG - PROF. BELAN 1. (FUVEST) A cor dos pelos nas cobaias é condicionada por uma série de alelos múltiplos com a seguinte escala de dominância: C (preta) > C 1 (marrom)

Leia mais

O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown.

O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown. O NÚCLEO CELULAR Descoberto em 1833 pelo pesquisador escocês Robert Brown. Ocorrência- células eucariontes; Características - contém o DNA da célula. Funções básicas: regular as reações químicas que ocorrem

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CNII

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CNII SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS CNII Título do Podcast Área Segmento Duração Por que você se parece com sua avó? A genética vai ajudá-lo a entender como isso é possível! Ciências Ciências da Natureza

Leia mais

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos

d) 23, 46, 26. 23 d) DNA nucleotídeos desoxirribose uracila desoxirribose timina e) DNA ácidos desoxirribonucléicos 01 - (IBMEC RJ) O núcleo celular foi descoberto pelo pesquisador escocês Robert Brown, que o reconheceu como componente fundamental das células. O nome escolhido para essa organela expressa bem essa ideia:

Leia mais

O albinismo é uma doença metabólica hereditária, resultado de disfunção gênica na produção de melanina. Para que a doença se manifeste é necessário

O albinismo é uma doença metabólica hereditária, resultado de disfunção gênica na produção de melanina. Para que a doença se manifeste é necessário O albinismo é uma doença metabólica hereditária, resultado de disfunção gênica na produção de melanina. Para que a doença se manifeste é necessário que a mutação esteja em homozigose (doença autossômica

Leia mais

Programa de Retomada de Conteúdo 3º Bimestre

Programa de Retomada de Conteúdo 3º Bimestre Educação Infantil, Ensino Fundamental e Ensino Médio, Rua Cantagalo 305, 313, 325, 337 e 339 Tatuapé Fones: 2293-9166 Diretoria de Ensino Região LESTE 5 Programa de Retomada de Conteúdo 3º Bimestre Nome:

Leia mais

GENÉTICA MENDELIANA ou GENÉTICA QUALITATIVA

GENÉTICA MENDELIANA ou GENÉTICA QUALITATIVA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA DISCIPLINA DE GENÉTICA GENÉTICA MENDELIANA ou GENÉTICA QUALITATIVA Profa. Dra. Mônica Gusmão Engenheira Agrônoma Profa. Mônica Gusmão PERGUNTAS FUNDAMENTAIS DOS PADRÕES

Leia mais

O SISTEMA GENÉTICO E AS LEIS DE MENDEL

O SISTEMA GENÉTICO E AS LEIS DE MENDEL O SISTEMA GENÉTICO E AS LEIS DE MENDEL Profa. Dra. Juliana Garcia de Oliveira Disciplina: Biologia Celular e Molecular Curso: Enfermagem, Nutrição e TO Conceitos Básicos Conceitos Básicos Conceitos Básicos

Leia mais

c) 9 tipos diferentes. d) 27 tipos diferentes.

c) 9 tipos diferentes. d) 27 tipos diferentes. 1 EXERCÍCIOS 2ª LEI DE MENDES (César) 1) De acordo com a segunda lei de Mendel, dois caracteres se distribuem, quanto ao genótipo, em F2, em: a) 4 tipos diferentes. b) 8 tipos diferentes. c) 9 tipos diferentes.

Leia mais

Entendendo a herança genética. Capítulo 5 CSA 2015

Entendendo a herança genética. Capítulo 5 CSA 2015 Entendendo a herança genética Capítulo 5 CSA 2015 Como explicar as semelhanças entre gerações diferentes? Pai e filha Avó e neta Pai e filho Avó, mãe e filha Histórico Acreditava na produção, por todas

Leia mais

LEIS BÁSICAS DA HEREDITARIEDADE E EXTENSÕES DAS LEIS DE MENDEL

LEIS BÁSICAS DA HEREDITARIEDADE E EXTENSÕES DAS LEIS DE MENDEL LEIS BÁSICAS DA HEREDITARIEDADE E EXTENSÕES DAS LEIS DE MENDEL Aula 2 META Explicitar os princípios básicos da hereditariedade propostos por Mendel e as variações de mecanismos de herança. OBJETIVOS Ao

Leia mais

Mendel Por que Ervilhas?

Mendel Por que Ervilhas? Mendel Por que Ervilhas? Conclusão: Enunciado da 1 a lei: A 1 a lei também pode ser chamada de: Cruzamentos: 1 a Lei de Mendel Exemplo: altura Base citológica da 1 a lei P: Alta X Baixa F1: Baixa F2: Alta

Leia mais

COMUNICAÇÃO DA INFORMAÇÃO NAS MOLÉCULAS DE DNA E RNA

COMUNICAÇÃO DA INFORMAÇÃO NAS MOLÉCULAS DE DNA E RNA COMUNICAÇÃO DA INFORMAÇÃO NAS MOLÉCULAS DE DNA E RNA Andréia Cristina Hypólito José 11075810 Fernando Caldas Oliveira 11085410 Giovana Zaninelli 11017210 Renato Fernandes Sartori 11061110 Rodrigo de Mello

Leia mais

- Ácido ribonucléico (ARN ou RNA): participa do processo de síntese de proteínas.

- Ácido ribonucléico (ARN ou RNA): participa do processo de síntese de proteínas. 1- TIPOS DE ÁCIDO NUCLÉICO: DNA E RNA Existem dois tipos de ácidos nucléicos: - Ácido desoxirribonucléico (ADN ou DNA): é o principal constituinte dos cromossomos, estrutura na qual encontramos os genes,

Leia mais

Primeira Lei de Mendel -> recebe mais dois nomes: dominância completa (heterozigoto manifesta uma das duas características) ou monohibridismo

Primeira Lei de Mendel -> recebe mais dois nomes: dominância completa (heterozigoto manifesta uma das duas características) ou monohibridismo Genética 1ª Lei de Mendel Começa a fazer a divisão com os indivíduos parentais, puros, com base na cor dos parentais. Alelos, partes de um cromossomo, são genes situados na mesma posição de cromossomos

Leia mais

1. (Unesp) A ilustração apresenta o resultado de um teste de paternidade obtido pelo método do DNA-Fingerprint, ou "impressão digital de DNA".

1. (Unesp) A ilustração apresenta o resultado de um teste de paternidade obtido pelo método do DNA-Fingerprint, ou impressão digital de DNA. Ácidos Nuclêicos 1. (Unesp) A ilustração apresenta o resultado de um teste de paternidade obtido pelo método do DNA-Fingerprint, ou "impressão digital de DNA". a) Segundo o resultado acima, qual dos homens,

Leia mais

Centro Educacional Juscelino Kubitschek

Centro Educacional Juscelino Kubitschek Centro Educacional Juscelino Kubitschek ALUNO: N.º: DATA: / / ENSINO: ( ) Fundamental (x) Médio SÉRIE: _3ª TURMA: TURNO: DISCIPLINA: _BIOLOGIA PROFESSOR: Silas Miranda 01- A genealogia abaixo apresenta

Leia mais

3-Esquematize o exame de tipagem sanguínea e possíveis resultados.

3-Esquematize o exame de tipagem sanguínea e possíveis resultados. Lista de exercícios para prova mensal do 3º bimestre 1-Diferencie autossomos de heterossomos. 2-Defina e exemplifique: a) Herança ligada ao sexo b) Herança restrita ao sexo c) Herança influenciada pelo

Leia mais

É dividida em: - Genética Clássica Mendel (1856 1865) - Genética Moderna Watson e Crick (1953).

É dividida em: - Genética Clássica Mendel (1856 1865) - Genética Moderna Watson e Crick (1953). Genética Conceitos Básicos O que é genética? É o estudo dos genes e de sua transmissão para as gerações futuras. É dividida em: - Genética Clássica Mendel (1856 1865) - Genética Moderna Watson e Crick

Leia mais

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com

Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com Criado e Desenvolvido por: Todos os direitos são reservados 2015. www.tioronni.com SISTEMA ABO O Sistema ABO foi o primeiro dos grupos sanguíneos descobertos (1900, 1901) no início do século XX em 1900),

Leia mais

MEDICINA VETERINÁRIA. Disciplina: Genética Animal. Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz

MEDICINA VETERINÁRIA. Disciplina: Genética Animal. Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz MEDICINA VETERINÁRIA Disciplina: Genética Animal Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz TRANSCRIÇÃO DNA A transcrição é o processo de formação de uma molécula de RNA a partir de uma molécula molde

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios EA: EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM EH: EXERCITANDO HABILIDADES TC: TAREFA DE CASA BIOLOGIA II DARWIN Capítulo 01 EA - BLOCO 01 HEREDITARIEDADE E DIVERSIDADE DA VIDA Princípios Básicos

Leia mais

BIOLOGIA MOLECULAR. Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas

BIOLOGIA MOLECULAR. Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas BIOLOGIA MOLECULAR Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas Nucleotídeos São moléculas formadas pela união de um açúcar ou pentose, uma base nitrogenada e um grupo fosfato. Os Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)

Leia mais

Os estudos de Mendel

Os estudos de Mendel Os estudos de Mendel Além de estudar isoladamente diversas características fenotípicas da ervilha, Mendel estudou também a transmissão combinada de duas ou mais características. Em um de seus experimentos,

Leia mais

Núcleo Interfásico. Prof. Leandro

Núcleo Interfásico. Prof. Leandro Núcleo Interfásico Prof. Leandro Introdução Intérfase = período em que a célula c não se encontra em divisão (intenso metabolismo). Núcleo = compartimento de células c eucarióticas, delimitado por carioteca,

Leia mais

10.04. Este casal poderá ter uma criança com Eritroblastose Fetal. A probabilidade é de 50%. CRUZAMENTO Mulher Homem rr X Rr

10.04. Este casal poderá ter uma criança com Eritroblastose Fetal. A probabilidade é de 50%. CRUZAMENTO Mulher Homem rr X Rr BIO 4E aula 10 10.01. Para que ocorra a Eritroblastose Fetal (Doença Hemolítica do Recém Nascido) a mãe deve ter sangue Rh - e ter sido sensibilizada, e a criança deve ser Rh +. 10.02. Quando uma mulher

Leia mais

PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert

PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert PLANO DE AULA Autores: Ana Paula Farias Waltrick, Stephanie Caroline Schubert 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nível de Ensino: Ensino Médio Ano/Série: 3º ano Disciplina: Biologia Quantidade de aulas: 2 2. TEMA

Leia mais

ÁCIDOS NUCLEÍCOS RIBOSSOMO E SÍNTESE PROTEÍCA

ÁCIDOS NUCLEÍCOS RIBOSSOMO E SÍNTESE PROTEÍCA ÁCIDOS NUCLEÍCOS RIBOSSOMO E SÍNTESE PROTEÍCA ÁCIDOS NUCLÉICOS: Moléculas orgânicas complexas, formadas polimerização de nucleotídeos (DNA e RNA) pela Contêm a informação que determina a seqüência de aminoácidos

Leia mais

Disciplina: Genética Humana. Yanna C.F. Teles Mestre em Farmacologia de Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos yannateles@gmail.

Disciplina: Genética Humana. Yanna C.F. Teles Mestre em Farmacologia de Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos yannateles@gmail. 1 Disciplina: Genética Humana Yanna C.F. Teles Mestre em Farmacologia de Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos yannateles@gmail.com 2 Conceito A genética é o campo da biologia que estuda a natureza

Leia mais

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360 GENÉTICA 1. O gene autossômico que condiciona pêlos curtos no coelho é dominante em relação ao gene que determina pêlos longos. Do cruzamento entre coelhos heterozigotos nasceram 480 filhotes, dos quais

Leia mais

Ensino Médio 2º ano classe: Prof. Gustavo Nome: nº. Lista de Exercícios 1ª Lei de Mendel, exceções e Sistema ABO e Rh

Ensino Médio 2º ano classe: Prof. Gustavo Nome: nº. Lista de Exercícios 1ª Lei de Mendel, exceções e Sistema ABO e Rh . Ensino Médio 2º ano classe: Prof. Gustavo Nome: nº Lista de Exercícios 1ª Lei de Mendel, exceções e Sistema ABO e Rh. 1- Em um experimento, preparou-se um conjunto de plantas por técnica de clonagem

Leia mais

No início do século XX, o austríaco Karl Landsteiner, misturando o sangue de indivíduos diferentes, verificou que apenas algumas combinações eram

No início do século XX, o austríaco Karl Landsteiner, misturando o sangue de indivíduos diferentes, verificou que apenas algumas combinações eram No início do século XX, o austríaco Karl Landsteiner, misturando o sangue de indivíduos diferentes, verificou que apenas algumas combinações eram compatíveis. Descobriu, assim, a existência do chamado

Leia mais

Princípios moleculares dos processos fisiológicos

Princípios moleculares dos processos fisiológicos 2012-04-30 UNIVERSIDADE AGOSTINHO NETO FACULDADE DE CIÊNCIAS DEI-BIOLOGIA ---------------------------------------------- Aula 5: Princípios moleculares dos processos fisiológicos (Fisiologia Vegetal, Ano

Leia mais

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR CÉLULA EUCARIONTE Cláudia Minazaki NÚCLEO Único; Normalmente: central Formato: acompanha a forma da célula Tamanho: varia com o funcionamento da célula Ciclo de vida da célula

Leia mais

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe!

Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Aula: 2 Temática: Ácidos Nucléicos Hoje estudaremos a bioquímica dos ácidos nucléicos. Acompanhe! Introdução: Os ácidos nucléicos são as moléculas com a função de armazenamento e expressão da informação

Leia mais

Equipe de Biologia. Biologia

Equipe de Biologia. Biologia Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5B Ensino Médio Equipe de Biologia Data: Biologia Ácidos nucléicos Os ácidos nucléicos são moléculas gigantes (macromoléculas), formadas por unidades monoméricas menores

Leia mais

b) qual ou quais os possíveis grupos sangüíneos usados erroneamente na transfusão?

b) qual ou quais os possíveis grupos sangüíneos usados erroneamente na transfusão? Listão de biologia 1. (G2) O pai e a mãe de um par de gêmeos monozigóticos têm tipo sangüíneo A. Uma outra criança desse casal é do grupo sangüíneo O. a) Quais os genótipos do pai e da mãe? b) Qual é a

Leia mais

Lista de Exercícios Complementares Meiose, Primeira Lei de Mendel e Casos Especiais da Primeira Lei Prof. Daniel Lucena

Lista de Exercícios Complementares Meiose, Primeira Lei de Mendel e Casos Especiais da Primeira Lei Prof. Daniel Lucena Lista de Exercícios Complementares Meiose, Primeira Lei de Mendel e Casos Especiais da Primeira Lei Prof. Daniel Lucena 1-(ANHMEBI-MED 2014) Ao realizar meiose, um organismo diploide, duplo heterozigoto

Leia mais

Biologia: Genética e Mendel

Biologia: Genética e Mendel Biologia: Genética e Mendel Questão 1 A complexa organização social das formigas pode ser explicada pelas relações de parentesco genético entre os indivíduos da colônia. É geneticamente mais vantajoso

Leia mais

Genética. Leis de Mendel

Genética. Leis de Mendel Genética Leis de Mendel DEFINIÇÕES GENES: Pedaços de DNA síntese de determinada proteína. LOCUS GÊNICO: É o local ocupado pelo gene no cromossomo. GENES ALELOS: Situam-se no mesmo Locus Gênico. HOMOZIGOTOS:

Leia mais

GENÉTICA HERANÇA MENDELI- ANA

GENÉTICA HERANÇA MENDELI- ANA BIOLOGIA GENÉTICA HERANÇA MENDELI- ANA 1. HEREDITARIEDADE Desde séculos, o homem estabeleceu que, numa infinita diversidade de formas, as gerações se sucedem de tal modo que semelhante origina semelhante.

Leia mais

Ácidos nucléicos. São polímeros compostos por nucleotídeos. Açúcar - pentose. Grupo fosfato. Nucleotídeo. Base nitrogenada

Ácidos nucléicos. São polímeros compostos por nucleotídeos. Açúcar - pentose. Grupo fosfato. Nucleotídeo. Base nitrogenada ÁCIDOS NUCLÉICOS Ácidos nucléicos São polímeros compostos por nucleotídeos Açúcar - pentose Nucleotídeo Grupo fosfato Base nitrogenada Composição dos Ácidos nucléicos pentoses: numeração da pentose: pentose

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY - ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL - TERRA BOA - PR - Professora Leonilda Brandão da Silva

COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY - ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL - TERRA BOA - PR - Professora Leonilda Brandão da Silva COLÉGIO ESTADUAL HELENA KOLODY - ENSINO MÉDIO E PROFISSIONAL - TERRA BOA - PR - Professora Leonilda Brandão da Silva RESUMO - Livro Biologia Hoje - Volume 3 - Sergio Linhares e Fernando Gewandsznajder

Leia mais

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013

Lista de Genética 2º EM Colégio São José - 2013 1. (Unesp 97) Em gatos, as cores marrom e branca dos pêlos têm sido descritas como devidas a, pelo menos, um par de genes. Considere o cruzamento de gatos homozigotos brancos e marrons. Qual a proporção

Leia mais

Resoluções de Exercícios

Resoluções de Exercícios Resoluções de Exercícios BIOLOGIA II 01 Princípios Básicos que Regem a Transmissão das Características Genéticas e Aspectos Genéticos do Funcionamento do Corpo Humano e Conceitos Básicos As frases 1, 2,

Leia mais

Escola Secundária Padre António Vieira

Escola Secundária Padre António Vieira CORRECÇÃO Escola Secundária Padre António Vieira Biologia 12º Ano 2008/2009 Teste sumativo nº 1 2º Período I O desenvolvimento de um novo ser depende de factores genéticos, mas também de factores hormonais.

Leia mais

POLIALELISMO E GRUPOS SANGUÍNEOS

POLIALELISMO E GRUPOS SANGUÍNEOS POLIALELISMO E GRUPOS SANGUÍNEOS 1) UFRS - Coelhos podem ter quatro tipos de pelagem: chinchila, himalaia, aguti e albina, resultantes das combinações de quatro diferentes alelos de um mesmo loco. Num

Leia mais

1ª LEI DE MENDEL 17/05/2012. 1) Conceitos Prévios. a) Genética

1ª LEI DE MENDEL 17/05/2012. 1) Conceitos Prévios. a) Genética 1) Conceitos Prévios a) Genética É a ciência que estuda a transmissão de características hereditárias de pais para filhos ao longo das gerações. b) Gene Segmento da molécula de DNA capaz de determinar

Leia mais

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são

O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são Atividade extra Fascículo 2 Biologia Unidade 4 Questão 1 O DNA é formado por pedaços capazes de serem convertidos em algumas características. Esses pedaços são chamados de genes. Assinale abaixo quais

Leia mais

A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES. Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO

A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES. Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO A FAMÍLIA SILVA E SEUS GENES Os filhos são diferentes, mas todos são Silva. Saiba como! ALBINO PIGMENTADO PROCEDIMENTO PROCEDIMENTO PARTE 1 Determinação dos genótipos dos pais 1.1. Observar a aparência

Leia mais

Quando dois eventos devem acontecer simultaneamente as probabilidades individuais devem ser MULTIPLICADAS.

Quando dois eventos devem acontecer simultaneamente as probabilidades individuais devem ser MULTIPLICADAS. Regra do E Quando dois eventos devem acontecer simultaneamente as probabilidades individuais devem ser MULTIPLICADAS. Regra do OU Quando deve acontecer um evento ou outro, as probabilidades devem ser SOMADAS.

Leia mais

Genes. Menor porção do DNA capaz de produzir um efeito que pode ser detectado no organismo. Região do DNA que pode ser transcrita em moléculas de RNA.

Genes. Menor porção do DNA capaz de produzir um efeito que pode ser detectado no organismo. Região do DNA que pode ser transcrita em moléculas de RNA. Genes Menor porção do DNA capaz de produzir um efeito que pode ser detectado no organismo. Região do DNA que pode ser transcrita em moléculas de RNA. Ácidos nucleicos Os ácidos nucléicos são macromoléculas

Leia mais

CONTROLE DO METABOLISMO GENES

CONTROLE DO METABOLISMO GENES CONTROLE DO METABOLISMO GENES 10/06/15 1º ANO - BIOLOGIA 1 ESTRUTURA DO GENE Segmentos (pedaços) da molécula de DNA, o constituinte dos nossos cromossomos, onde estão inscritas receitas (códigos genéticos)

Leia mais

Exercícios de Aprofundamento Bio - Genética

Exercícios de Aprofundamento Bio - Genética . (Unesp 205) Fátima tem uma má formação de útero, o que a impede de ter uma gestação normal. Em razão disso, procurou por uma clínica de reprodução assistida, na qual foi submetida a tratamento hormonal

Leia mais