EMENTÁRIO - SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EMENTÁRIO - SISTEMAS DE INFORMAÇÃO"

Transcrição

1 EMENTÁRIO - SISTEMAS DE INFORMAÇÃO a) Formação básica 1ª Fase Fundamentos de Informática Introdução à informática: conceitos fundamentais, evolução histórica. A informação e sua representação: os sistemas de numeração, representação de números inteiros e reais, codificação alfanumérica. Aritmética binária: ponto fixo e ponto flutuante. Principais periféricos: Impressora, Scanner, Mouse, Monitor, etc. Algoritmos, Linguagens e Programas. Interpretador, compilador. Redes de Computadores e Internet. Correio Eletrônico, transferência de arquivo, ferramentas de busca etc. Editores de texto, planilha e apresentação. Base de Dados. TANEMBAUM, Andrew S. Organização Estruturada de Computadores. Prentice-Hall: Rio de Janeiro, 5 ed NORTON, Peter. Introdução à Informática.Makron Books, 2 ed

2 Programação de Computadores I Caracterização da tarefa de programar computadores. Conceito de algoritmo e programa. Algoritmos: representação, estruturas e técnicas de elaboração. Representação e tipos de dados simples. Desenvolvimento de algoritmos e programas. CORMEN, Thomas H. et al. Algoritmos: teoria e prática. Rio de Janeiro: Campus, EVARISTO, Jaime; CRESPO, Sérgio. Aprendendo a programar Programando numa linguagem algorítmica executável (ILA). Rio de Janeiro: Book Express, 2000.

3 2ª Fase Programação de Computadores II Representação e tipos de dados estruturados. Subprogramação: parâmetros, funções e procedimentos. Alocação dinâmica de memória. Recursividade. Modularização e reusabilidade. Desenvolvimento de algoritmos e programas. CORMEN, Thomas H. et al. Algoritmos: teoria e prática. Rio de Janeiro: Campus, EVARISTO, Jaime; CRESPO, Sérgio. Aprendendo a programar Programando numa linguagem algorítmica executável (ILA). Rio de Janeiro: Book Express, 2000.

4 Tecnologia de Orientação a Objetos Princípios da orientação a objetos: abstração de dados, encapsulamento, herança, polimorfismo. O modelo de objetos: objetos, classes, métodos, mensagens. Mapeamento de conceitos de projeto para o nível de programação orientada a objetos. BOOCH, Grady; RUMBAUGH, James; JACOBSON, Ivar. UML Guia do Usuário. Rio de Janeiro: Editora Campus, FURLAN, José Davi. Modelagem de Objetos através da UML the Unified Modeling Language. São Paulo: Makron Books, 1998.

5 3ª Fase Estrutura de Dados Tipos Abstratos de Dados. Listas lineares e suas generalizações: listas ordenadas, listas encadeadas, pilhas e filas. Árvores e suas generalizações: árvores binárias, árvores de busca, árvores balanceadas (AVL), árvores B e B+. Algoritmos de pesquisa e ordenação. Organização de Arquivos. Análise de complexidade de algoritmos. GOODRICH, Michael T.; TAMASSIA, Robert. Estruturas de Dados e Algoritmos em Java. 2ª ed., Porto Alegre: Bookman, GUIMARÃES, Angelo de Moura. Algoritmos e estruturas de dados. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, PREISS, Bruno R. Estrutura de Dados e Algoritmos - Padrões de Projetos Orientados a Objetos com Java. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

6 4ª Fase Programação Cliente-Servidor Créditos: 06 Carga Horária: 90 horas Arquitetura cliente-servidor. Desenvolvimento de aplicações para a arquitetura cliente-servidor. BOCHENSKI, Bárbara. Implementando Sistemas Cliente-Servidor de Qualidade. São Paulo: Makron Books, GLAGIARDI, Gary. Cliente-Servidor. São Paulo: Makron Books, MACHADO, Felipe Nery Rodrigues. Projeto de Datawarehouse: uma visão multidimensional. São Paulo: Érica, 2000.

7 5ª Fase Programação WEB Créditos: 06 Carga Horária: 90 horas Arquitetura web-based. Tecnologias para o desenvolvimento web: client-side, server-side. Padrão MVC. Tecnologia XML. Desenvolvimento de aplicações para a arquitetura web-based. ALBUQUERQUE, Fernando. TCP/IP Internet: programação de sistemas distribuídos. Rio de Janeiro: AXCEL BOOKS, ARNOLD, Ken; GOSLING, James. Programando em Java. São Paulo: Makron Books, DEITEL, H. M.; DEITEL, P. J. Java como programar. Porto Alegre: Bookman, 2000.

8 2ª Fase Arquitetura de Computadores Sistemas numéricos. Aritmética binária: ponto fixo e ponto flutuante. Organização de computadores: memórias, unidade central de processamento, unidades de entrada e unidades de saída. Linguagens de montagem. Modos de endereçamento, conjunto de instruções. Mecanismos de interrupção e de exceção. Barramento, comunicações, interfaces e periféricos. Organização de memória. Memória auxiliar. Arquiteturas RISC e CISC. Pipeline. Paralelismo de baixa granularidade. Processadores superescalares e superpipeline. Multiprocessadores. Multicomputadores. Arquiteturas paralelas e não convencionais. WEBER, Raul Fernando. Fundamentos de Arquitetura de Computadores. UFRGS. Série Livros Didáticos. 7 ed. TANEMBAUM, Andrew S. Organização Estruturada de Computadores. Prentice-Hall: Rio de Janeiro, 5 ed

9 1ª Fase Matemática Discreta Conjuntos. Álgebra dos conjuntos. Relações. Funções. Estruturas algébricas. Álgebra Booleana. Teoria dos Grafos. MENEZES, Paulo Blauth. Matemática Discreta para Computação e Informática. UFRGS. Série Livros Didáticos. 2 ed. SCHEINERMAN, Edward R.. Matemática discreta: uma introdução. São Paulo. Thomson Learning Ltda

10 2ª Fase Probabilidade e Estatística Fundamentos de análise combinatória. Conceito de probabilidade e seus teoremas fundamentais. Variáveis aleatórias. Distribuições de probabilidade. Conceito e objetivos da estatística. Estatística descritiva. Noções de amostragem. Distribuições amostrais: discreta e contínua. Inferência estatística: teoria da estimação e testes de hipóteses. Regressão linear simples. Correlação. Análise de variância. MARTINS, Gilberto de Andrade. Estatística Geral e Aplicada. São Paulo: Atlas. 3. ed MAGALHÃES, Marcos N. & LIMA, Antonio Carlos P.. Noções de Probabilidade e Estatística. São Paulo: EDUSP. 6. ed

11 2ª Fase Teoria Geral de Sistemas Conceito da Teoria Geral de Sistemas. O conceito de sistema. Componentes genéricos de um sistema. As relações entre sistema e ambiente. Hierarquia de sistemas. Classificações dos sistemas. Enfoque sistêmico. O pensamento sistêmico aplicado na resolução de problemas. O pensamento sistêmico aplicado às organizações. Modelagem de Sistemas. BERTALANFFY, Ludwig Von.Teoria Geral dos Sistemas. Editora Vozes. 1 ed Caravantes, Geraldo R., Panno, Cláudia C. & Kloeckner, Mônica C. ADMINISTRAÇÃO: TEORIAS E PROCESSO. Editora Pearson. 1 ed

12 3ª Fase Fundamentos de Sistemas de Informação Bases conceituais e filosóficas da área de Sistemas de Informação. Os conceitos, objetivos, funções e componentes dos sistemas de informação. As dimensões tecnológica, organizacional e humana dos sistemas de informação. Os tipos de sistemas de informação. Áreas de pesquisa em Sistemas de Informação. Conhecimento científico e metodologia de pesquisa em Sistemas de Informação. AUDY, Jorge Luis Nicolas, ANDRADE, Gilberto Keller de & CIDRAL, Alexandre. Fundamentos de Sistemas de Informação. Editora Bookman. 1 ed Turban, Efraim, Rainer Jr., Kelly & Potter, Richard E. Introdução a Sistemas de Informação. Editora Campus

13 b) Formação tecnológica 3ª Fase Sistemas Operacionais O histórico, o conceito e os tipos de sistemas operacionais. A estrutura de sistemas operacionais. Gerenciamento de memória. Memória virtual. Conceito de processo. Gerência de processador: escalonamento de processos, monoprocessamento e multiprocessamento. Concorrência e sincronização de processos. Alocação de recursos e deadlocks. Gerenciamento de arquivos. Gerenciamento de dispositivos de entrada/saída. OLIVEIRA, Rômulo Silva de. CARISSIMI, Alexandre da Silva & TOSCANI, Simão Sirineo. Sistemas Operacionais. UFRGS. Série Livros Didáticos. 3 ed OLIVEIRA, Rômulo Silva de. CARISSIMI, Alexandre da Silva & TOSCANI, Simão Sirineo. Sistemas Operacionais e Programação Concorrente. UFRGS. Série Livros Didáticos. 1 ed

14 4ª Fase Redes de Computadores Evolução das redes de computadores. Organização das redes de computadores. O modelo OSI e a arquitetura TCP/IP. Padrões da ISO e do IETF. Redes Locais. Projeto de Redes. Redes de longa distância. Equipamentos de conectividade. TCP/IP. Algoritmos e protocolos de roteamento. Protocolos de transporte TCP e UDP. Protocolos de aplicação. Qualidade de Serviço em redes de computadores. Multicast. ATM. TANEMBAUM, Andrew S. Redes de computadores. Rio de Janeiro: Elsevier, TITTEL, Ed. Teoria e problemas de Rede de Computadores. Porto Alegre: Bookman, 2003.

15 5ª Fase Administração e Gerência de Redes de Computadores Funções de gerenciamento e administração de redes: configuração, registros de acessos e falhas, segurança, desempenho e contabilização. Objeto gerenciado. Processos gerente e agente. MIBs. Gerenciamento OSI. Gerenciamento internet. Gerenciamento ATM. Arquitetura do sistema TMN. Plataformas de gerenciamento. Monitoramento e Auditoria. BURGESS, Mark. Princípios de administração de redes e sistemas. Rio de Janeiro: LTC, LOPES, Raquel V., NICOLLETTI, Pedro S. & SAUVE, Jacques P. Melhores práticas para gerência de redes de computadores. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

16 3ª Fase Banco de Dados I Princípios fundamentais de banco de dados; arquitetura de bancos de dados; componentes de bancos de dados. Abordagens hierárquica, em rede, relacional e orientada a objetos. Modelo relacional. Modelagem de dados. Normalização. Linguagens de definição e manipulação de dados. Implementação de banco de dados relacional. Segurança em bancos de dados. ELMASRI, Ramez E., NAVATHE, Shamkant. Sistemas de Banco de Dados. Editora Pearson. 4 ed DATE, C. J.. Introdução a Sistemas de Banco de Dados. Editora Campus. 8 ed.

17 4ª Fase Banco de Dados II Bancos de Dados Distribuídos: técnicas de distribuição de dados, administração de SGBD, replicação e distribuição, segurança e recuperação, projeto lógico e físico. Bancos de dados orientados a objetos. Bancos dados não convencionais. VALDURIEZ, Patrick. OZSU, Tamer M.. Princípios de Sistemas de Bancos de Dados Distribuídos. Editora Campus DATE, C. J.. Introdução a Sistemas de Banco de Dados. Editora Campus. 8 ed.

18 5ª Fase Banco de Dados III Conceitos básicos. Os Ecossistemas de Informação. O Ciclo de Vida do DW: Planejamento e Administração, Levantamento de Requisitos, Modelagem Dimensional, Projeto Físico, o Back-Room e o Front-Room, Metadados, Arquiteturas, Implementação, Segurança e Internet. Implantação, Suporte e Treinamento. Aspectos de Data Mining. TURBAN, Efraim, SHARDA, Ramesh, ARONSON, Jay E. e KING, David. Business Intelligence: um enfoque gerencial para a inteligência do negócio. Artmed, 1a. ed MACHADO, Felipe Nery Rodrigues. Tecnologia e Projeto de Data Warehouse. Erica, 1a.ed

19 3ª Fase Engenharia de Software I Visão geral e princípios fundamentais da Engenharia de Software. Conhecimentos básicos do ciclo de vida do software e seus vários estágios: requisitos, projeto, implementação, gerenciamento e qualidade de software. Modelos de desenvolvimento de software. Conceitos básicos e princípios da Engenharia de Requisitos de software, suas técnicas, métodos e ferramentas para modelagem de sistemas. Abordagem para análise de requisitos. PRESSMAN, Roger S. Engenharia de Software. 6ª. Ed. São Paulo: McGraw- Hilll, PFLEEGER, Shari L. Engenharia de Software: teoria e prática. São Paulo: Prentice Hall, SOMMERVILLE, Ian. Engenharia de Software. São Paulo: Pearson. 8ª Ed

20 4ª Fase Engenharia de Software II Métodos e técnicas para projeto de sistemas de software. Projeto de arquitetura, projeto detalhado e teste software. PAULA FILHO, Wilson de P. Engenharia de Software: Fundamentos, Métodos e Padrões. Rio de Janeiro: LTC, FURLAN, José Davi. Modelagem de Objetos Através da UML. São Paulo. Ed. Makron Books LARMAN, Craig. Utilizando UML e padrões: uma introdução ä analise e ao projeto orientados a objetos e ao processo unificado. Porto Alegre: Bookman, 2004.

21 6ª Fase Qualidade de Software O histórico e o conceito de qualidade. O conceito de qualidade de software. Métricas de qualidade de software. Normas de qualidade de software. Técnicas de garantia da qualidade de software. Teste de software: conceitos, tipos e aplicação no contexto da qualidade. Modelos de melhoria do processo de software. Planejamento de sistemas de qualidade de software. Padrões ISO, SEI, CMM, MPS.BR. KOSCIANSKI, André; SOARES, Michel dos S. Qualidade de Software. 2ª Ed. São Paulo: Novatec, PRESSMAN, Roger S. Engenharia de Software. 6ª Ed. São Paulo: McGraw-hill, 2006.

22 6ª Fase Interface Homem-Máquina Os conceitos de interação e interface homem-máquina. Dispositivos de entrada e saída em sistemas interativos homem-máquina. Fundamentos de interface de interação homem-máquina. Técnicas de diálogo homem-máquina. Ergonomia de software. Arquiteturas de software e padrões para interfaces de usuários. Metodologias, técnicas e ferramentas de concepção, projeto e implementação de sistemas interativos. Metodologias, técnicas e ferramentas de avaliação de interfaces. FERREIRA, Simone Bacellar Leal; NUNES, Ricardo Leal. E-usabilidade. Editora. LTC. WALTER Cybis, Adriana Holtz Betiol, Richar Faust. Ergonomia e Usabilidade.Conhecimentos, Métodos e Aplicações. Ed. Novatec. 2007

23 5ª Fase Gerência de Projetos de Software O conceito e os objetivos da gerência de projetos. Abertura e definição do escopo de um projeto. Planejamento de um projeto. Execução, acompanhamento e controle de um projeto. Revisão e avaliação de um projeto. Fechamento de um projeto. Metodologias, técnicas e ferramentas da gerência de projetos. Modelo de gerenciamento de projeto do Project Management Institute - PMI. HELDMAN, Kim. Gerência de Projetos. Guia para o Exame oficial do PMI. Ed. 3. Editora Campus HELDMAN, Kim. Gerência de Projetos- Fundamentos. Editora Campus. 1ª Edição. PHILLIPS, Joseph. Gerência de Projetos de tecnologia da informação. Ed. Campus. São Paulo.

24 7ª Fase Segurança e Auditoria de Sistemas de Informação Os conceitos e os tipos de ameaças, riscos e vulnerabilidades dos sistemas de informação. O conceito e os objetivos da segurança de informações. O planejamento, implementação e avaliação de políticas de segurança de informações. O conceito e os objetivos da auditoria de sistemas de informação. Técnicas de auditoria em sistemas de informação. Softwares de auditoria. Estrutura da função de auditoria de sistemas de informação nas organizações. ONOME, Joshua. Auditoria de Sistemas de Informações. Rio de Janeiro, Atlas, SCHMIDT, Paulo; SANTOS, Jose Luiz dos, ARIMA, Carlos Hideo. Fundamentos de Auditoria de Sistemas. Rio de Janeiro, Atlas, 2006.

25 6ª Fase Sistemas de Apoio a Decisão Sistemas de informação de suporte ao processo decisório tático e estratégico (SAD, SIG, EIS). Tecnologias de informação aplicadas à sistemas de informação de suporte ao processo decisório estratégico e tático. Desenvolvimento de sistemas de informação de suporte ao processo decisório tático e estratégico. Características e funcionalidades de sistemas de informação de nível tático e estratégico nas organizações. CASSARO, A. C. Sistemas de Informações para Tomada de Decisões. Cengage Learning. 3. ed LAUDON, Keneneth. LAUDON, Jane P. Sistemas de Informação gerenciais. São Paulo: Pearson, 2003.

26 7ª Fase Tecnologia da Informação na Gestão de Negócios Arquitetura integrada de sistemas. Sistemas de infra-estrutura. Sistemas para integração de aplicações empresariais. Sistemas integrados de gestão: ERP, SCM, CRM, PRM. Sistemas de automação de processos: workflow, gestão eletrônica de documentos, BPM. Automação comercial e comércio eletrônico. Computação Móvel. FOINA. Paulo Rogério. Tecnologia de Informação: Planejamento e Gestão. Atlas. 2.ed LAUDON, Kenneth C. e LAUDON, Jane P. Sistemas de Informações Gerenciais. Prentice Hall. 7a. ed

27 7ª Fase Legislação em Informática Créditos: 02 Carga Horária: 30 horas Noções de Legislação Trabalhista, Comercial e fiscal. Crime e abuso na área de Sistemas de informação. Propriedade Intelectual. Legislação na área de Informática. Licenciamento de Software. Contratos na área de TI. ROVER, Aires José. Direito e Informática. Editora Manoele FILHO, José Carlos De Araújo Almeida. CASTRO, Aldemario Araújo. Manual de Informática jurídica e Direito da Informática. Editora Forense. 1 ed. 2005

28 8ª Fase Gestão da Tecnologia da Informação Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação. Governança de Tecnologia da Informação. Planos de Contingência em Tecnologia da Informação. MANSUR, Ricardo. Governança de TI. Editora Brasport. 1 ed MAGALHÃES, Ivan Luizio. Gerenciamento de Serviços de TI na Prática - Uma abordagem com base na ITIL. Editora Novatec. 1 ed

29 7ª Fase Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Desenvolvimento de Palestras, mini-cursos, workshops e seminários sobre temas relevantes e novidades na área de Sistemas de Informação.

30 c) Formação complementar 1ª Fase Gestão Empresarial O conceito de Administração. A evolução das escolas do pensamento administrativo. As atividades do processo administrativo: planejamento, organização, direção e controle. A relação entre níveis organizacionais, processo decisório e sistemas de informação. Visão geral das funções empresariais básicas: Marketing, Finanças e Contabilidade, Produção e Logística, Recursos Humanos. MASIERO, Gilmar. Administração de Empresas Teoria e funções com exercícios e casos. 1ª Edição. Ed. Saraiva. 535 p. São Paulo. MONTANA, Patrick J, CHARNOV, Bruce H. Administração. 2ª Edição. Ed. Saraiva, 544 p. São Paulo. RIBEIRO, Antonio de Lima. Teorias da Administração. 1ª Edição. Ed. Saraiva. 168 p. São Paulo. LACOMBE, Francisco. Administração Princípios e tendências. 1ª Edição. Editora Saraiva. 560 p. São Paulo. BERNARDES, Cyro. Teoria Geral da Administração Gerenciando organizações. 3ª Edição. Ed. Saraiva. 272 p. Ed. Saraiva. São Paulo. OLIVEIRA, Jayr Figueiredo de. Gestão Organizacional Descobrindo uma chave de sucesso para os negócios. 1ª Edição. Ed. Saraiva. 458 p. São Paulo.

31 3ª Fase Modelagem de Processos Engenharia de Processos de Negócios: Desenho, Ferramentas, Metodologias, Suporte de TI para Engenharia de Processos. A Linguagem UML. Modelagem de processos de Negócios. Sistemas de Informação e os processos organizacionais. A prática da modelagem de processos com UML. PAULA Filho, W. P. Engenharia de software; fundamentos, métodos e padrões, 2.ed., Rio de Janeiro: Editora LTC DAVENPORT, Thomas H. Reengenharia de Processos: como inovar na empresa através da tecnologia da informação. Ed. Campus, HAMMER, M.; CHAMPY, J. Reengenharia: Revolucionando a empresa. Ed. Camous, FURLAN, José Davi. Modelagem de Objetos Através da UML. São Paulo. Ed. Makron Books 1995.

32 8ª Fase Empreendedorismo Conceito de empreendimento, empreendedorismo e intraempreendedorismo. Perfil do empreendedor. Geração de idéias. Busca de informações. Mecanismos e procedimentos para criação de empresas. Gerenciamento e negociação. Qualidade e competitividade. Marketing pessoal e empresarial. Gestão do empreendimento. CHIAVENATO, Idalberto. Empreendedorismo. Dando asas ao espírito empreendedor. 2ª Edição. 296 p. Ed. Saraiva. São Paulo. HASHIMOTO, Marcos. Espírito Empreendedor nas Organizações. Aumentando a competitividade através do intra-empreendedorismo. 1ª Edição. 304 p. Editora Saraiva. São Paulo.

33 8ª Fase Gestão do Conhecimento Sociedade do conhecimento. Gestão do capital intelectual/ativos intangíveis. Modelos de gestão e organização baseados em conhecimento. Organização de aprendizagem e aprendizagem organizacional. Tecnologias para gestão do conhecimento. Inovação. DRUMMOND, Rivadávia Correa. Gestão do Conhecimento em Organizações Proposta de mapeamento conceitual integrativo. 1ª Edição. 256 p. Ed. Saraiva. São Paulo. ANGELONI, Maria Terezinha. Organizações do Conhecimento infra-estrutura, pessoas e tecnologias. 2ª Edição. 363 p. Ed. Saraiva. São Paulo. QUEL, Luiz Felipe. Gestão de Conhecimentos E os desafios da complexidade nas organizações. 1ª Edição. 180 p. Ed. Saraiva. São Paulo.

34 5ª Fase Comportamento Organizacional Fundamentos do comportamento organizacional. Motivação. Relações interpessoais, com ênfase no processo de interação analista-usuário. Trabalho em equipe. Liderança e comunicação. O papel do agente de mudanças. Cultura organizacional. Aprendizagem Organizacional. Teorias e técnicas para tratamento de conflito e negociação. WAGNER III, John A. HOLLENBECK, John R. Comportamento Organizacional criando vantagem competitiva. 1a Edição. 520 p. Editora Saraiva. São Paulo. DORNELLES, Geni de Sales. Metagestao A arte do dialogo nas organizações. 1ª Edição. 240 p. Editora Saraiva. São Paulo. LACOMBE, Francisco. Recursos Humanos Princípios e tendências. 1ª Edição. 440 p. Editora Saraiva. São Paulo. HANASHIRO, Darcy. TEIXEIRA, Maria Luisa Mendes. ZACCARELLI, Laura Menegon. Gestão do Fator Humano uma visão baseada em stakeholders. 1ª Edição. 400 p. Editora Saraiva. São Paulo.

35 d) Formação humanística 4ª Fase Filosofia 1. Homem um ser no mundo; 2. Concepção do que é filosofia; 3. Mito e ciência; 4. Filosofia na linha do tempo, Clássica, Medieval, Moderna e Contemporânea com seus principais pensadores; 5. Desdobramento da filosofia Ética. Lógica. Metafísica/Ontologia, Política, Estética, Física; 6. Correntes filosóficas e suas influências; Básica ARISTÓTELES. ÉTICA A NICÔMACO. COLEÇÃO PENSADORES, ARISTÓTELES. Política. Tradução do grego, introdução e notas de Mário da Gama KURY. 3ª ed. Brasília: UNB, p. ISBN: CHAUI, M. Introdução à História da Filosofia. São Paulo. Companhia das Letras, GAARDER, J. O mundo de Sofia. São Paulo. Companhia das letras, MONDIN, Batista. Curso de Filosofia. 12 º ed. São Paulo. Paulus, Complementar ADEODATO, João Maurício. Filosofia do Direito. Ed. Saraiva, 18 ed., ARANHA, Maria Lúcia Arruda et all. Filosofando: introdução à filosofia. São Paulo: Editora Moderna, BUSS,J. Pensamento Ético Contemporâneo. São Paulo. Paulus, 1999.

36 CAMARGO, Marculino. Fundamentos de ética geral e profissional. Petrópolis. Vozes, 2004; CAMPBELL, J, O poder do mito. Editora Palas Athena, São Paulo SP CAMPBELL, J. O herói de mil faces. Editora Pensamento, São Paulo SP. Campinas SP. Papirus Editora, COELHO, Luiz Fernando. Lógica Jurídica e Interpretação das Leis. 2 ed. Rio de Janeiro: Forense, FERRAZ Jr., Tércio Sampaio. A ciência do direito. 2.ed., São Paulo: Atlas, FHILIPPE, M. Introdução À Filosofia de Aristóteles. São Paulo. Paulus, 2002.VAZ Cláudio Henrique. Ética e Direito São Paulo, Loyola, GALLO, S. Ética e cidadania: Caminhos da filosofia. 11º ed. HEEMANN, Ademar. Natureza Ética. Curituba. Editora UFPR, MACEDO, Silvio de. Introdução à filosofia do direito: uma nova metodologia. 3ª ed. São Paulo: Revista dos Tribunais, MORAIS, Luís Fernando Lobão. Filosofia do direito positivo. São Paulo: E.V.,1993. NADER, Paulo. Filosofia do Direito. Ed., 14º ed. Rio de Janeiro, Forense OLIVEIRA JUNIOR, J.A. de. Bobbio e a filosofia dos juristas. Porto Alegre : Fabris, PEGORARO. Ética e Justiça. Petrópolis. Vozes, 2002; Reale, Miguel. Filosofia do Direito. 16ª ed. São Paulo: Saraiva, Páginas 562 a 585 (Capítulo XXXVII). REZENDE, A. Curso de Filosofia. 10º ed. Rio de Janeiro, SILVA, Marcio B. Bioética e a questão da justificação moral. Porto Alegre. Edipucrs, SUNG, J. Mo; Silva Josué. Conversando dobre ética e sociedade. Petrópolis. Vozes, WARAT, Luiz A. O direito e sua linguagem. 2 ed. Porto Alegre : SAFE, 1995.

37 8ª Fase Sociologia O olhar sociológico. A história do surgimento da Sociologia: do Renascimento à Revolução industrial. A retomada do pensamento especulativo até o triunfo da ciência. As obras inspiradoras do pensamento sociológico. O positivismo (incluindo o darwinismo social). A Sociologia clássica: Marx, Durkhein e Weber. Cultura e ideologia. Contribuição atual da wsociologia do desenvolvimento. Questões da Sociologia Contemporânea. Básica COSTA, C. Sociologia Introdução à ciência da sociedade. 2.ed. São Paulo: Moderna, GIDDENS, Anthony. Política, sociologia e teoria social encontros com o pensamento social clássico e contemporâneo. Tradução de Cibele Saliba Rizek São Paulo: Fundação Editora da UNESP, GUARESCHI, Pedrinho. Sociologia crítica: alternativas de mudança. Porto Alegre, Mundo Jovem, LAKATOS, E.M. Introdução à Sociologia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 1998.

38 e) Formação suplementar 1ª Fase Português Coesão e coerência textuais. Argumentação. Teoria da Comunicação. ABREU, A. S. Curso de redação. São Paulo: Ática, BARTHES, Roland. O prazer do texto. 5ª ed. São Paulo: Perspectiva, CANDIDA, V. G. Como analisar narrativas. 7ª ed. São Paulo: Ática, CHALHUB, Samira. Funções da linguagem. 9ª ed. São Paulo: Ática, DIAZ BORDENAVE, Juan. O que é comunicação. São Paulo: Nova Cultural/ Brasiliense, FARACO, Carlos A. e TEZZA, C. Oficina de texto. Curitiba: OFF-CIR, 1998 FÁVERO, Leonor Lopes. Coesão e coerência textuais. São Paulo: Ática, FLORES, L. L. & OLÍMPIO L. M. N. & CANCELIER, N. L. Redação: o texto técnico/científico e o texto literário. Florianópolis: DAUFSC, GRANATIC, Branca. Redação, humor e criatividade. São Paulo: Scipione, GUIMARÃES, E. A articulação do texto. 8ª ed. São Paulo: Ática, KOCH, Igedore Villaça & TRAVAGLIA, Luiz Carlos. A coerência textual. São Paulo: Contexto, MARTINS, Maria Helena. O que é leitura. 13ª ed. São Paulo: Brasiliense, PENTEADO, J. R. Whitaker. A técnica da comunicação humana. 7ª ed. São Paulo: Pioneira, 1997.

39 VANOYE, Francis. Usos da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, Complementar CAMPEDELLI, S. Y: & SOUZA, J. B. Produção de textos da linguagem.são Paulo: Saraiva, CASTRO, Maria da Conceição. Redação básica. São Paulo: saraiva, COSTE, D. et al. O texto, leitura e escrita. Campinas: Pontes, FIORIN, J. L. & SAVIOLI, F. P. Para entender o texto. São Paulo: Ática, INFANTE, Ulisses. Do texto ao texto. São Paulo: Scipione, 1996.

40 1ª Fase Metodologia Científica Créditos: 02 Carga Horária: 30 horas Conceito e concepção de ciência; conceituação de metodologia científica; necessidade da produção científica na universidade; Passos do encaminhamento e elaboração de textos a partir das normas da ABNT. BARROS, Aidil de Jesus Paes e LEHFELD, Neide Aparecida de Souza. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. 12ª ed. Petrópolis: Vozes, BEBBER, Guerino e MARTINELL0, Darci. Metodologia Científica. 3ª ed. Caçador: Universidade do Contestado, FAZENDA, Ivani (org.). Metodologia da pesquisa educacional. 7ª ed. São Paulo: Cortez, GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, KÖCHE, José Carlos. Fundamentos de metodologia científica: teoria da ciência e prática da pesquisa. 19ª ed. Petrópolis: Vozes, MULLER, Mary Stela e CORNELSEN, Julce Mary. Normas e padroes para teses, dissertações e monografias. 2ª ed. Londrina: UEL, THIOLLENT, Michel. Metodologia da pesquisa-ação. 7ª ed. São Paulo: Cortez, 1996.

41 6ª Fase Metodologia da Pesquisa Elaboração e desenvolvimento de Projeto de Pesquisa. Análise e interpretação dos dados obtidos. Apresentação formal dos produtos da Pesquisa. BARROS, Aidil de Jesus Paes de, LEHFELD, Neide Aparecida de Souza. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003 DEMO, Pedro. Pesquisa: principio cientifico e educativo. São Paulo, SP: Cortez, ECO, Umberto. Como se faz uma tese. São Paulo, SP: Perspectiva, GALVÃO, Antonio Paulo Mendes. Priorização de ações de pesquisa. PR: Embrapa: Florestas, GIL, Antônio Carlos.Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, SP: Atlas, GRESSLER, Lori Alice. Pesquisa educacional: importância, modelos, validade, variáveis, Hipóteses, amostragem. São Paulo, SP: Loyola, 1999 LUNA, Sérgio Vasconcelos de. Planejamento de pesquisa: uma introdução; elementos para uma análise metodológica. São Paulo, SP: EDUC, MARCONI, Marina de Andrade: LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de Pesquisa. São Paulo, SP: Atlas, RAUEN, Fábio José. Elementos de iniciação a pesquisa: inclui orientações para a referenciação de documentos eletrônicos. Rio do Sul, SC: Nova Era SALOMON, Délcio Vieira. Como fazer uma monografia. São Paulo, SP: Martins Fontes, SEVERINO, Antônio Joaquim. Metodologia do trabalho cientifico. São Paulo, SP: Cortez, 2002.

42 SILVA, Maria Ozanirada Silva. Refletindo a pesquisa participante. São Paulo, SP: Cortez, THIOLLENT,Michel. Metodologia de pesquisa-ação. São Paulo, SP: Cortez, 2003 YIN, Robert K. Estudo do caso: planejamento e métodos. Porto Alegre, RS: Bookmam, 2003

43 2ª Fase História do Contestado Créditos: 02 Carga Horária: 30 horas (modalidade à distância) Formação histórica da região. Características culturais: ocupação e construção do espaço. Etnias e características dos habitantes desta terra. O conflito do contestado e o significado no contexto nacional e internacional. ATULZER, Frei Aurélio. A guerra dos fanáticos ( ): a contribuição dos franciscanos. Ed. Vozes, AURAS, Marli. Guerra do contestado: a organização da irmandade cabocla. Florianópolis, Ed. UFSC/Cortez, BERRADET, Jean Claude. Guerra camponesa no contestado. Coleção Passado e Presente, São Paulo, Global Editora, CABRAL, Osvaldo Rodrigues. História de Santa Catarina. São Paulo. Ed. Laudes, 2 a ed., CABRAL, Osvaldo Rodrigues. João Maria: interpretação da campanha do contestado. São Paulo, Ed. Nacional, EHLKE, Cyro. A conquista do planalto catarinense. Rio de Janeiro, Ed. Laudes/Udesc, FELIPE, Euclides José. O monge ou profeta São João Maria. Florianópolis, Boletim da Comissão Catarinense de Folclores, 1950 LEMOS, Alfredo de Oliveira. A história dos fanáticos em Santa Catarina e parte da minha vida naqueles tempos. (com notas de LEMOS, Zélia de Andrade). Passo Fundo, Ed. Pe. Berthier, LEMOS, Zélia de Andrade. Curitibanos na história do Contestado. Florianópolis, Ed. Do Estado, LUZ, Aujor Ávila da. Os fanáticos - crimes e aberrações dos nossos caboclos. Florianópolis, MIRANDA, Alcebíades. Contestado. Curitiba, Ed. Lítero-Técnica, 1987.

EMENTÁRIO DA GRADE NOVA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

EMENTÁRIO DA GRADE NOVA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DA GRADE NOVA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO As ementas e a bibliografia básica das disciplinas foram divididas nos grupos de formação básica, formação tecnológica, formação complementar, formação humanística

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2011.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS PARA COMPUTAÇÃO...

Leia mais

Créd:04 Ementa: Coesão e coerência textuais. Argumentação. Teorias da Comunicação. Bibliografia Básica:

Créd:04 Ementa: Coesão e coerência textuais. Argumentação. Teorias da Comunicação. Bibliografia Básica: Fase: I POR01 PORTUGUÊS Créd:04 Coesão e coerência textuais. Argumentação. Teorias da Comunicação. ALMEIDA, Antonio Fernando de. Português básico para cursos superiores. 3.ed. São Paulo: Atlas, 1992. MARTINS,

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2015 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 1 Arquitetura de Computadores Arquitetura de Computadores

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1 CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 ARQUITETURA DE COMPUTADORES... 4 02 FILOSOFIA... 4 03 FUNDAMENTOS MATEMÁTICOS... 4 04 TEORIA

Leia mais

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS EMENTAS DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 60 h 1º Evolução histórica dos computadores. Aspectos de hardware: conceitos básicos de CPU, memórias,

Leia mais

Sistemas de Informação 3º ANO

Sistemas de Informação 3º ANO Sistemas de Informação 3º ANO BANCO DE DADOS Carga horária: 120h Visão geral do gerenciamento de banco de dados. Arquitetura de um Sistema Gerenciador de Banco de Dados. Modelagem e projeto de banco de

Leia mais

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Sistemas de Informação

UNIVERSIDADE DO CONTESTADO UnC Curso de Sistemas de Informação EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS Disciplina: História do Contestado As civilizações primitivas do contestado. As origens, formação e herança cultural do homem do contestado. A índole guerreira do caboclo catarinense.

Leia mais

Ementário das Disciplinas

Ementário das Disciplinas Ementário das Disciplinas As ementas das disciplinas estão agrupadas em semestres para uma melhor visualização da organização da matriz curricular. As referências bibliográficas serão especificadas no

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 1/5 ANEXO II RESOLUÇÃO CONSEPE Nº 31/2005 EMENTÁRIO DO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO I SEMESTRE Algoritmos e Estruturas de Dados I Fundamentos da Computação Fundamentos Matemáticos para a Computação

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Teoria Geral de Sistemas C.H. Teórica: 60 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: Série: Periodo: Semestre de 1 sem/2012 2ª

Leia mais

1.ª SÉRIE 99-7087-02 LÍNGUA PORTUGUESA 80 0 080 99-8067-02 LÓGICA MATEMÁTICA 80 0 080 ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE 99-8389-02 COMPUTADORES

1.ª SÉRIE 99-7087-02 LÍNGUA PORTUGUESA 80 0 080 99-8067-02 LÓGICA MATEMÁTICA 80 0 080 ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE 99-8389-02 COMPUTADORES Curso: Graduação: Regime: Duração: MATRIZ CURRICULAR SISTEMAS DE INFORMAÇÃO BACHARELADO SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL - MÍNIMO = 04 (QUATRO) ANOS LETIVOS

Leia mais

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO

CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO CURSO DE INFORMÁTICA LICENCIATURA 1 PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica H111900 Finalidade da metodologia científica. Importância da metodologia no âmbito das ciências. Metodologia de estudos. O

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ADMINISTRAÇÃO LINHA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA EM COMÉRCIO INTERNACIONAL ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Carga horária semanal Etapa 4 5 OBJETIVO Realizar escolhas sobre a adoção de tecnologias e sistema

Leia mais

Centro Universitário de Brusque Unifebe Curso de Sistemas de Informação

Centro Universitário de Brusque Unifebe Curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas Grade 2009.1 01 ADMINISTRAÇÃO GERAL Fase: I Carga Horária: 60h/a Créditos: 04 Introdução à administração. Antecedentes históricos da administração. Escolas de administração. Administração

Leia mais

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO

LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Coordenador: Duração: Carga Horária: LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO Victor Emanuel Corrêa Lima 6 semestres 2800 horas Situação Legal: Reconhecido pela Portaria MEC nº 503 de 15/02/2006 MATRIZ CURRICULAR Primeiro

Leia mais

RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO CAS Nº 36/2010

RESOLUÇÃO RESOLUÇÃO CAS Nº 36/2010 RESOLUÇÃO CAS Nº 36/2010 DISPÕE SOBRE ALTERAÇÕES DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADES INTEGRADAS MACHADO DE ASSIS FEMA. O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR,

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI

MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI MATRIZ CURRICULAR GESTÃO EM TI MODULO: Módulo Básico COMPONENTE CURRICULAR: Pesquisa Científica CÓDIGO: 101001 Os tipos de Conhecimento. A Ciência e sua forma de Evolução. O Processo da Pesquisa Científica,

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas II/CPD025 Conceitos orientação a objetos. Evolução das técnicas de modelagem orientadas a objetos. Estrutura da linguagem UML. Conceito de processo interativo

Leia mais

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear

DISCIPLINA CRED CH PRÉ - REQUISITOS 1ª FASE Geometria Analítica e Álgebra Linear CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AUTORIZAÇÃO: Portaria UDESC nº 646/2001 RECONHECIMENTO: Decreto Estadual nº 3324/2005 renovado pelo Decreto Estadual nº 1664/2013 PERÍODO

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Carga Horária Total

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Sistemas Multimídia/CPD033 Conceitos de multimídia e sistemas multimídia. Arquitetura e aplicações multimídia. Classificação dos tipos de sistemas multimídia. Dispositivos de entrada e saída em ambientes

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA)

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO 1.ª SÉRIE 2.ª SÉRIE CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: INFORMÁTICA) MATRIZ CURRICULAR CURSO: GRADUAÇÃO: REGIME: DURAÇÃO: INTEGRALIZAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE (ÁREA: ) TECNÓLOGO SERIADO ANUAL - NOTURNO 03 (TRÊS) ANOS LETIVOS MÍNIMO:

Leia mais

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL

EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS DO CURSO ADMINISTRAÇÃO INDUSTRIAL EDA 1601 - INGLÊS INSTRUMENTAL I (2.0.0)2 English for Specific Purposes": introdução. Leitura e compreensão de texto: estratégias de leitura. Organização e partes

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA

PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO (PROENG) ASSESSORIA DE DESENVOLVIMENTO ASSESSORIA JURÍDICA FORMULÁRIO DE ALTERAÇÃO DE EMENTAS CURSO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MATRIZ(ES) CURRICULAR(ES): 2011 ALTERAÇÕES PASSAM A VIGORAR A PARTIR DO SEMESTRE: 2015.1 Banco de Dados I Estudo dos aspectos de modelagem

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Business Intelligence (BI) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Business Intelligence Inteligência Competitiva tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas curso de Sistemas de Informação 01 ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA DE REDES Introdução ao gerenciamento de redes. Modelos e software de gerenciamento, Áreas funcionais. A arquitetura

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º AD431- ADMINISTRAÇÃO CONTEMPORÂNEA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: AD001 AD001- INTRODUCAO A ADMINISTRACAO FUNDAMENTOS TEÓRICOS. DESIGN ORGANIZACIONAL - ESTRUTURA ORGANIZACIONAIS E PROCESSOS ORGANIZACIONAIS.

Leia mais

DISCIPLINA: CONSTRUÇÃO DE COMPILADORES

DISCIPLINA: CONSTRUÇÃO DE COMPILADORES Semestre 5 Válido somente com assinatura e carimbo do IFCE Cód. Disciplina Créditos Horas Nat. Prérequisitos Teóricos Práticos TELM.066 Construção de Compiladores 2 2 80 OBR TELM.061 TELM.067 Sistemas

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Sistemas de Informação C.H. Teórica: 20 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: Série: Periodo: Semestre de 2 sem/2012 4ª Série

Leia mais

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO

Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO PLANO DE CURSO C U R S O D E E N G E N H A R I A D E P R O D U Ç Ã O Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 DOU Nº 165 de 27/08/10 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ENGP -

Leia mais

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação

Ementário das disciplinas do curso de Sistemas de Informação Ementário das disciplinas curso de Sistemas de Informação 01 ADMINISTRAÇÃO E GERÊNCIA DE REDES Introdução ao gerenciamento de redes. Modelos e software de gerenciamento, Áreas funcionais. A arquitetura

Leia mais

2. FOWLER, Martin; SCOTT, Kendall. UML Essencial. São Paulo: Bookman, 2005.

2. FOWLER, Martin; SCOTT, Kendall. UML Essencial. São Paulo: Bookman, 2005. 3º semestre INF302 - Análise e Modelagem de Sistemas I Análise e Modelagem de Sistemas I Identificação: INF302 Semestre: 1º Carga Horária 60 horas Número de Aulas: 72 aulas Aulas 52 aulas Aulas práticas:

Leia mais

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS

PLANO DE ENSINO PRÉ-REQUISITOS: ENS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI PLANO DE ENSINO DEPARTAMENTO: DSI Departamento de Sistema de Informação DISCIPLINA: Data Warehouse

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE PELOTAS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS ANEXO Este Anexo integra o Edital Nº 35/2007, que disciplina o Concurso Público destinado ao provimento

Leia mais

Identificação: INF201 Semestre: 1º Carga Horária: 60 horas Número de Aulas: 72 aulas Aulas Teóricas:

Identificação: INF201 Semestre: 1º Carga Horária: 60 horas Número de Aulas: 72 aulas Aulas Teóricas: 2º SEMESTRE INF201 - Banco de dados I Banco de dados I Identificação: INF201 Semestre: 1º Carga Horária: 60 horas 20 aulas Aulas práticas: 52 aulas Fornecer conhecimentos sobre a concepção, utilização,

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014.

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. ANEXO À RESOLUÇÃO Nº. 226, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2014. CURSO LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO ESTRUTURA CURRICULAR 1.1 QUADRO GERAL DA ESTRUTURA CURRICULAR Carga Horária LOTAÇÃO Módulo Disciplina Teoria Prática

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓCIO: 2010 Curso: Administração Disciplina: Administração de Sistemas de Informação Carga Horária Semestral: 80 Semestre do Curso: 6 1 - Ementa (sumário, resumo) Sistemas de

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ PLANO DE ENSINO - 2º SEMESTRE 2011 Disciplina ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Professor MSC. ADOLFO FRANCESCO DE OLIVEIRA COLARES Carga Horária Semanal Curso ADMINISTRAÇÃO Carga Horária

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. 72h 6º

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. 72h 6º Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Informática Aplicada à Administração ADM 044. 68h 1º

EMENTA / PROGRAMA DE DISCIPLINA. ANO / SEMESTRE LETIVO Administração 2015.2. Informática Aplicada à Administração ADM 044. 68h 1º Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático Disciplina: Engenharia de Software e Gerência de Projetos C.H. Teórica: 40 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Período Letivo: 1 sem/2014 C.H. Prática:

Leia mais

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONHECENDO E CONCEITUANDO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Franco Vieira Sampaio 1 Atualmente a informática está cada vez mais inserida no dia a dia das empresas, porém, no início armazenavam-se os dados em folhas,

Leia mais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 1º SEMESTRE Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 8 Créditos Desenvolver a lógica de programação através da construção de algoritmos utilizando português estruturado Representar a solução de problemas

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

SISTEMATIZAÇÂO DOS TIPOS DE INFORMAÇÂO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO E COMUNICAÇÂO

SISTEMATIZAÇÂO DOS TIPOS DE INFORMAÇÂO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO E COMUNICAÇÂO SISTEMATIZAÇÂO DOS TIPOS DE INFORMAÇÂO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EMPRESARIAL E DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÂO E COMUNICAÇÂO Danilo Freitas Silvas Sistemas de informação CEATEC danilofs.ti@gmail.com Resumo:

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO ESPÍRITO SANTO A Comissão Responsável pela Realização do Concurso Público regido pelo Edital 041/2007 faz saber

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 5 05

Leia mais

Universidade Federal do ABC Rua Santa Adélia, 166 - Bairro Bangu - Santo André - SP - Brasil CEP 09.210-170 - Telefone/Fax: +55 11 4996-3166

Universidade Federal do ABC Rua Santa Adélia, 166 - Bairro Bangu - Santo André - SP - Brasil CEP 09.210-170 - Telefone/Fax: +55 11 4996-3166 Universidade Federal do ABC Rua Santa Adélia, 166 - Bairro Bangu - Santo André - SP - Brasil CEP 09.210-170 - Telefone/Fax: +55 11 4996-3166 1. CÓDIGO E NOME DA DISCIPLINA BC1508 - ENGENHARIA DE SOFTWARE

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Introdução a Programação 1º PERÍODO Fundamentos de construção de algoritmos e programas. Algoritmos:

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 1º Semestre: 1º Ano: 2011 Disciplina: Programação de Computadores I (PGC21) Carga Horária: 72 horas/aula

PLANO DE ENSINO. Período/ Fase: 1º Semestre: 1º Ano: 2011 Disciplina: Programação de Computadores I (PGC21) Carga Horária: 72 horas/aula PLANO DE ENSINO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Instituição: Universidade Alto Vale do Rio do Peixe Curso: Sistemas de Informação Professores: Carlos Alberto Zorzo zorzo@uniarp.edu.br Período/ Fase: 1º Semestre:

Leia mais

Novos itens disponíveis para empréstimo na biblioteca Mês de referência: Fevereiro 2015

Novos itens disponíveis para empréstimo na biblioteca Mês de referência: Fevereiro 2015 Novos itens disponíveis para empréstimo na biblioteca Mês de referência: Fevereiro 015 Capa do livro Obra Quantidade ROB, Peter Sistemas de banco de dados: projeto, implementação e administração - São

Leia mais

RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa

RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa RELAÇÃO DESCRITIVA DO ACERVO INDICADO NO PPC Campus Formosa Bacharelado em Engenharia Civil bibliografia complementar ALMEIDA, Márcio de Souza S. Aterros sobre solos moles: projeto e desempenho. 1. reimpr.

Leia mais

PLANO DE ENSINO. CURSO: Sistemas de Informação PERÍODO LETIVO: 2009-1 SEMESTRE: 4º. C/H SEMANAL Análise, Projeto e Implementação de Sistemas I

PLANO DE ENSINO. CURSO: Sistemas de Informação PERÍODO LETIVO: 2009-1 SEMESTRE: 4º. C/H SEMANAL Análise, Projeto e Implementação de Sistemas I 1 PLANO DE ENSINO CURSO: Sistemas de Informação PERÍODO LETIVO: 2009-1 SEMESTRE: 4º CÓDIGO DISCIPLINA HORÁRIO C/H SEMESTRAL C/H SEMANAL Análise, Projeto e Implementação de Sistemas I 3CD-4AB 80h 04h PROFESSOR(A):

Leia mais

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I

Universidade do Estado da Bahia UNEB Departamento de Ciências Exatas e da Terra - Campus I Lógica e Matemática Discreta/MAT002 4 - - 4 60 Lógica sentencial e de Primeira ordem. Sistemas dedutivos naturais e axiomáticos. Completeza, consistência e coerência. Formalização de problemas. Conjuntos.

Leia mais

PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012

PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012 PLANO DE ENSINO DO 2º SEMESTRE LETIVO DE 2012 Curso: TECNOLOGIA EM GESTÃO COMERCIAL Habilitação: TECNÓLOGO Disciplina: NEGÓCIOS INTELIGENTES (BUSINESS INTELLIGENCE) Período: M V N 4º semestre do Curso

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CST SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA: Algoritmo e Programação I A disciplina aborda o estudo de algoritmos, envolvendo os conceitos fundamentais: variáveis, tipos de dados, constantes,

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE-FAC-CG CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING MÓDULO I 304101 FUNDAMENTOS DE MARKETING Fundamentos do Marketing. Processo de Marketing.

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Sistemas, Processos e Informações Ao observarmos o funcionamento de um setor

Leia mais

P L A N O D E E N S I N O

P L A N O D E E N S I N O Centro Universitário de João Pessoa Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Núcleo de Apoio Pedagógico - NAPE P L A N O D E E N S I N O Curso: CIENCIA DA COMPUTAÇÃO Componente Curricular: ENGENHARIA DE SOFTWARE

Leia mais

Plano de Ensino TURMA: 1 /2013 EMENTA

Plano de Ensino TURMA: 1 /2013 EMENTA Plano de Ensino IDENTIFICAÇÃO EIXO TECNOLÓGICO: INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO CURSO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET FORMA/GRAU:( )integrado ( )subsequente ( ) concomitante ( ) bacharelado

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO

CONCURSO PÚBLICO COMPANHIA DE PROCESSAMENTO DE DADOS DO MUNICÍPIO DE GOIÂNIA COMDATA EDITAL N.º 001/07 PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO PROGRAMAS DAS PROVAS CARGOS DE ENSINO MÉDIO LÍNGUA PORTUGUESA - PROVA COMUM A TODOS OS CARGOS DE ENSINO MÉDIO 1 Interpretação textual Metáfora, metonímia, ambigüidade, ironia, denotação e conotação, pontos

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado plea Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: AMPE - ADM DE MICRO E PEQ EMPRESAS Código: ADM 253 Pré-requisito: ------ Período Letivo: 2013.2

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desevolvimento de Sistemas CÂMPUS GASPAR MATRIZ CURRICULAR Módulo/Semestre 1 Carga horária total: 400h Unidade Curricular C/H Semestral Pré-Requisito Matemática

Leia mais

Ementas das Disciplinas do Bacharelado em Sistemas de Informação da UNIRIO

Ementas das Disciplinas do Bacharelado em Sistemas de Informação da UNIRIO Ementas das Disciplinas do Bacharelado em Sistemas de Informação da UNIRIO 2 de junho de 2010 Sumário Administração de Bancos de Dados.................................. 3 Administração Financeira.......................................

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DO ALTO VALE DO ITAJAÍ CEAVI DIREÇÃO DE ENSINO DEN DEPARTAMENTO: Sistemas de Informação PLANO DE ENSINO DISCIPLINA: Programação

Leia mais

FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO

FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO 1 FACULDADE PROJEÇÃO ESCOLA DE TECNOLOGIA UNIDADE SOBRADINHO Edital numero 005/2014 _ ETEC para o Processo de Seleção de alunos para a Fábrica de Software. FACULDADE PROJEÇÃO O Diretor da Escola de Tecnologia,

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em Administração

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em Administração Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Eixo Tecnológico: Gestão em Negócios Habilitação Profissional: Técnico em Administração Qualificação:

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E SÓCIOECONÔMICAS - ESAG

CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E SÓCIOECONÔMICAS - ESAG CENTRO DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO E SÓCIOECONÔMICAS - ESAG Área de Conhecimento Administração Pública: Fundamentos/Prope dêutica Ementa/Bibliografia Ementa: Cultura política, classes sociais e questões

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade Geral - 4 72 ADM004 Metodologia Científica - 2 36 ADM005 Métodos Quantitativos - 4 72

ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade Geral - 4 72 ADM004 Metodologia Científica - 2 36 ADM005 Métodos Quantitativos - 4 72 Matriz Curricular do Curso de Administração 2015.1 1ª Fase CÓDIGO DISCIPLINAS PRÉ- REQUISITOS CRED ADM001 Interpretação e Produção de Textos - ADM002 Filosofia e Ética Empresarial - 2 36 ADM003 Contabilidade

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 PLANO DE CURSO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.399 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Componente Curricular: ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Código: ADM - 251 Pré-requisito: ------- Período Letivo:

Leia mais

Lista de Livros disponíveis na biblioteca do CAFW Especialização em Gestão de TI

Lista de Livros disponíveis na biblioteca do CAFW Especialização em Gestão de TI Lista de Livros disponíveis na biblioteca do CAFW Especialização em Gestão de TI Observação: - Esta lista abaixo refere-se a solicitação dos professores de cada disciplina. - Livros que não apresentam

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

UNIDADE CURRICULAR: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA AMBIENTAL

UNIDADE CURRICULAR: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA AMBIENTAL UNIDADE CURRICULAR: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA AMBIENTAL PERÍODO LETIVO: 6º CARGA HORÁRIA: 50h TEORIA: 50h Promover o aprendizado multidisciplinar necessário para o desempenho das atividades de auditoria

Leia mais

UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO

UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO UFV Catálogo de Graduação 2014 109 EMENTÁRIO As disciplinas ministradas pelo Campus Rio Paranaíba são identificadas por um código composto por três letras maiúsculas, ligadas a cada instituto, seguidas

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 3ª. ETAPA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Faculdade de Computação e Informática EMENTAS DA 3ª. ETAPA EMENTAS DA 3ª. ETAPA Núcleo Temático: PROGRAMAÇÃO Disciplina: ESTRUTURA DE DADOS 108 há ( 72 ) Teóricas ( 36 ) Práticas Tipos abstratos de dados. Estudo das estruturas lineares: pilhas, filas e listas

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM REDES DE COMPUTADORES EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS Fone/Fax: BRUSQUE (47) 3211 7000 www.unifebe.edu.br (SC) 2011 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 FUNDAMENTOS DE PROGRAMAÇÃO... 3

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS PARA INTERNET EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS Fone/Fax: BRUSQUE (47) 3211 7000 www.unifebe.edu.br (SC) 2011 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 FUNDAMENTOS DE PROGRAMAÇÃO...

Leia mais

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação

TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação TABELA DE EQUIVALÊNCIA FECOMP Curso de Engenharia de Computação Disciplina A Disciplina B Código Disciplina C/H Curso Disciplina C/H Código Curso Ano do Currículo 66303 ESTRUTURA DE DADOS I 68/0 ENG. DE

Leia mais

MBA Gestão da Tecnologia de Informação

MBA Gestão da Tecnologia de Informação MBA Gestão da Tecnologia de Informação Informações: Dias e horários das aulas: Segundas e Terças-feiras das 18h00 às 22h00 aulas semanais; Sábados das 08h00 às 12h00 aulas quinzenais. Carga horária: 600

Leia mais

Curso de Administração Informações da Disciplina: Comunicação

Curso de Administração Informações da Disciplina: Comunicação Comunicação Cristiane Hengler Corrêa Bernardo Propiciar ao estudante de administração condições para compreender o processo de comunicação empresarial enquanto instrumental para a orientação dos fluxos

Leia mais

Engenharia da Computação Relação das Disciplinas do Currículo Pleno

Engenharia da Computação Relação das Disciplinas do Currículo Pleno Engenharia da Computação Relação das s do Currículo Pleno O curso de Engenharia de Computação apresenta o seguinte currículo pleno, distribuído em 9 períodos letivos. 4 º Período 3 º Período 2 º Período

Leia mais

Av. Gen. Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - Tel. 0** (42) 220-3000 - Ponta Grossa Pr. - www.uepg.br

Av. Gen. Carlos Cavalcanti, 4748 - CEP 84030-900 - Tel. 0** (42) 220-3000 - Ponta Grossa Pr. - www.uepg.br CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Turno: NOTURNO Reconhecido pela Portaria MEC nº 357, de 14.06.88, D.O.U. de 16.06.88 Para completar o currículo pleno do curso superior de graduação em Bacharelado em

Leia mais

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS

CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CURSO: Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas SÉRIE: 3º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: ANÁLISE DE SISTEMAS ORIENTADA A OBJETOS CARGA HORÁRIA: 60 horas I - Ementa Modelagem de Processos

Leia mais

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE

1º SEMESTRE 2º SEMESTRE 1º SEMESTRE 7ECO003 ECONOMIA DE EMPRESAS I Organização econômica e problemas econômicos. Demanda, oferta e elasticidade. Teoria do consumidor. Teoria da produção e da firma, estruturas e regulamento de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P )

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA: CÓDIGO NOME ( T - P ) UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXTENSÃO RURAL PÓS-GRADUAÇÃO: Programa de Pós-Graduação em Extensão Rural Mestrado PROFESSOR: Joel Orlando Bevilaqua Marin

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB

Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Universidade Federal de Goiás Instituto de Informática Sistemas de Informação Código da Matriz Curricular: 109P1NB Plano de Disciplina Ano Letivo: 2013-2 º Semestre Dados da Disciplina Código Disc. Nome

Leia mais

EAD-750 Tópicos Especiais de Métodos Quantitativos e Informática. Roteiro para Trabalho de Pesquisa

EAD-750 Tópicos Especiais de Métodos Quantitativos e Informática. Roteiro para Trabalho de Pesquisa EAD-750 Tópicos Especiais de Métodos Quantitativos e Informática Roteiro para Trabalho de Pesquisa Prof. Antonio Geraldo da Rocha Vidal vidal@usp.br O trabalho de pesquisa de EAD-750 deve ser elaborado

Leia mais

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga

DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS. FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE ARTIGOS CIENTÍFICOS FAIBI Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ibitinga Ibitinga/ SP 2010 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 3 2 REGRAS GERAIS... 3 2.1 DAS FINALIDADES... 3 2.2

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONCURSO PÚBLICO EDITAL DGP Nº 76/2010 TÉCNICO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DA PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA / MATEMÁTICA / LEGISLAÇÃO LÍNGUA PORTUGUESA Compreensão e interpretação de

Leia mais

CURSO DE SERVIÇO SOCIAL. EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO

CURSO DE SERVIÇO SOCIAL. EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL EMENTARIO 2º Semestre /2012 8º PERÍODO FUNDAMENTOS ÉTICOS E ÉTICA PROFISSIONAL II Ética e ética profissional como uma das mediações entre o saber teórico-metodológico e a prática

Leia mais

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO ROLL DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINAS CARGA HORÁRIA Linguagem e Interpretação de Texto 80 Contabilidade I 80 Economia 80 Matemática 80 Teoria Geral da Administração

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Currículo n 2

CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Currículo n 2 CURSO DE BACHARELADO EM INFORMÁTICA Turno: NOTURNO Currículo n 2 Reconhecido pela Portaria MEC nº. 357, de 14.06.88, D.O.U. de 16.06.88. Renovação de Reconhecimento Decreto nº. 7.154, D.O.E. de 19.05.2010.

Leia mais