UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE MARKETING DIGITAL: O USO DAS MÍDIAS SOCIAIS PELAS EMPRESAS COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO COM O SEU PÚBLICO. Por: Simone Rezende Brandão Orientador: Prof. Fernando Alves Dezembro/2010

2 2 UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU INSTITUTO A VEZ DO MESTRE MARKETING DIGITAL: O USO DAS MÍDIAS SOCIAIS PELAS EMPRESAS COMO MEIO DE COMUNICAÇÃO COM O SEU PÚBLICO. Apresentação de monografia à Universidade Cândido Mendes como requisito parcial para a obtenção do grau de especialista em Comunicação Empresarial. Por: Simone Rezende Brandão

3 3 AGRADECIMENTOS Agradeço primeiramente àquele que está acima de todas as coisas e que detém o controle de tudo que acontece em nossas vidas. Em segundo lugar, aos meus pais, que me proporcionaram tantas coisas e tantas oportunidades. Por fim, ao meu noivo, pelo incentivo nessa caminhada. Sem eles eu nada seria...

4 4 DEDICATÓRIA Dedico este trabalho ao meu grupo que se manteve unido desde o primeiro módulo desta Pós- Graduação, apesar de alguns momentos conturbados na realização dos trabalhos. Grazi, Júlia, Alex e Letícia, pessoas que ficarão para sempre no meu coração e em minhas lembranças.

5 5 RESUMO As mídias sociais estão se tornando ferramentas muito importantes para as empresas, visto que o uso da Internet tem se expandido ao longo dos anos, fazendo parte cada vez mais do dia-a-dia do ser humano, que a utiliza para diversos fins. Esta pesquisa pretende demonstrar, no segundo capítulo, a maneira como essas mídias podem influir no comportamento de compra das pessoas. As novas febres mundiais do e-commerce (compras coletivas, clubes de desconto, etc.) também serão citadas nessa parte do trabalho. Apesar de estar presente e ser tão usual na vida dos seres humanos, muitos ainda não sabem o significado do termo mídia social e, menos ainda, do que trata o marketing digital. Para isso, na introdução o tema será descrito em linhas gerais, para que assim haja um esclarecimento a respeito do assunto, muito falado, porém ainda tão desconhecido. O primeiro capítulo tem como finalidade fornecer uma visão ampla da área, não se restringindo apenas ao assunto em foco. Dessa forma, serão destacados alguns conceitos de maneira mais abrangente. Não é novidade quando se diz que a empresa que deseja crescer necessita acompanhar os seus clientes. Na atual conjuntura, ela deverá estar presente na Internet, desenvolvendo uma estratégia de marketing online eficiente para se comunicar com seu público. Porém, essa modalidade de marketing nem sempre é realizada somente por pessoas jurídicas. O terceiro e último capítulo (Interatividade na política) falará sobre a comunicação online como estratégia de campanha de políticos e para isso citará alguns cases. Essa parte do estudo terá como foco as eleições nos Estados Unidos no decorrer dos últimos anos, pois o país tem se revelado usuário cada vez mais assíduo dessas mídias, tanto na política como através das organizações (tópico abordado no primeiro capítulo).

6 6 METODOLOGIA O presente trabalho foi realizado com base em pesquisas bibliográficas e webgráficas. A Internet foi o principal objeto de análise deste estudo, visto que a mesma abriga as tão famosas mídias sociais. Apesar de estar em voga, a temática ainda é recente e por isso encontramos pouco material bibliográfico disponível no mercado. Em contrapartida, há uma infinidade de artigos e matérias sobre o assunto em blogs e sites especializados em comunicação. O estudo de casos relacionados ao uso das mídias sociais como ferramenta de marketing contribuiu de forma significativa para uma melhor compreensão da importância destes meios.

7 7 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 08 CAPÍTULO I Marketing Digital 10 CAPÍTULO II A Internet e o consumo 25 CAPÍTULO III Interatividade na política 33 CONCLUSÃO 38 BIBLIOGRAFIA 40 WEBGRAFIA 41 ÍNDICE 42

8 8 INTRODUÇÃO Com o uso cada vez mais frequente da Internet, é fundamental inseri-la no planejamento de marketing de uma empresa. Não importa qual seja o negócio: é fato que parte de seu público-alvo se caracterizará por usuários assíduos desse meio, mais do que de qualquer outro. Segundo Torres, o Marketing Digital é o uso das estratégias de marketing aplicadas à Internet para atingir determinados objetivos de uma pessoa ou organização. Esses objetivos podem ser os mais variados, desde os institucionais, como, por exemplo, criar um relacionamento mais próximo com o seu cliente, fortalecer a imagem da marca no mercado (podendo esse ser consequência do anterior), assim como os de cunho comercial, ou seja, geração de vendas online ou offline, ampliação dos negócios da empresa, etc. Vale ressaltar que o sucesso no alcance dos objetivos institucionais pode acarretar em resultados financeiros, pois toda organização ou pessoa que pensa em aprimorar sua imagem carrega consigo uma pretensão maior, que vai muito além da simples obtenção de um status positivo. Ainda que cercadas de tanta tecnologia, muitas empresas nem sequer imaginam os benefícios que as ações de marketing digital podem lhes proporcionar. Mal sabem elas que tais ações podem ser cruciais na geração de lucros e na satisfação de outras necessidades e, o melhor, de modo fácil, barato e imediato. Por ser uma mídia de baixo custo e fácil utilização, esta tecnologia permite que até mesmo empresas de pequeno e médio porte possam gerenciar de forma mais eficaz o contato com os seus clientes, com seu público e com os consumidores de um modo geral. Dessa forma, é possível conhecer melhor o seu público-alvo, saber o que eles pensam sobre o seu produto e/ou serviço e o que esperam do mesmo. Esse conhecimento se torna ainda mais profundo e valioso quando se descobre como a marca (e não só seu produto) é vista,

9 9 como é avaliada em relação aos concorrentes e quais são as necessidades e desejos dos consumidores, possibilitando à empresa que os satisfaça e que, assim, ocupe um espaço maior no mercado. Desta forma, esse estudo tem por finalidade oferecer uma melhor compreensão sobre o tema em questão e comprovar os benefícios citados por meio dessa introdução.

10 10 CAPÍTULO I Marketing Digital O marketing digital está se tornando cada dia mais importante para os negócios e para as empresas. Não é uma questão de tecnologia, mas uma mudança no comportamento do consumidor, que está utilizando cada vez mais a Internet como meio de comunicação, relacionamento e entretenimento. (Cláudio Torres. Guia prático de marketing na internet para pequenas empresas. 2010, P. 06) 1.1 Fundamentação teórica Seguem nos itens abaixo noções de termos importantes que irão auxiliar na compreensão do conceito de Marketing Digital O que é Marketing? O termo, traduzido para o português como Mercadologia ou Mercancia, significa comercialização, mas também realização. Quem busca uma frase que melhor explique o que vem a ser Marketing depara-se com uma infinidade de estudiosos do ramo com as mais diferentes versões sobre o assunto. O termo nunca logrou uma explicação definitiva,

11 11 única. Cada autor descreve Marketing a sua maneira, com base em seu próprio entendimento. Para a American Marketing Association (AMA) 1 O marketing é uma função organizacional e um conjunto de processos que envolvem a criação, a comunicação e a entrega de valor para os clientes, bem como a administração do relacionamento com eles, de modo que beneficie a organização e seu público interessado. Kotler 2 afirma que o marketing envolve a identificação e a satisfação das necessidades humanas e sociais. Porém, a partir de um ponto de vista gerencial, define-o como a arte e a ciência de escolher o mercado alvo e de aplicar os conceitos fundamentais de comercialização. Apesar de o marketing advir da economia, verificou-se que seu uso precisa se basear também em outras ciências, como, por exemplo, na antropologia, na sociologia, na psicologia e até mesmo na estatística. Richers aborda o tema pelo seu lado antropológico, afirmando que o marketing se traduz em atividades sistemáticas de uma organização humana voltadas à busca e realização de trocas para com o seu meio ambiente, visando benefícios específicos. Partindo para uma visão mais detalhada, os estudiosos desmembram o marketing em inúmeros tipos, dentre eles: 1 A American Marketing Association (Associação Americana de Marketing) é a associação profissional de indivíduos e organizações que estão liderando a prática, o ensino e o desenvolvimento do marketing no mundo inteiro. A AMA foi criada em 1937 da fusão de duas organizações antecessoras, a Associação Nacional de Professores de Marketing e a Sociedade Americana de Marketing. Além disso, publica uma série de manuais e monografias de pesquisa, amplamente difundidas pelas bibliotecas. 2 Philip Kotler é o mais conhecido guru do marketing no mundo. Os seus livros já venderam mais de três milhões de cópias em todo o globo, encontrando-se traduzidos em vinte línguas. A sua obra resulta num guia essencial para técnicos e estudantes de marketing. Philip Kotler é professor de Marketing na Northwestern University, universidade que possui, de acordo com a revista Business Week, uma das melhores escolas de ensino de marketing, a J.L. Kellogs Graduate School of Management, o que em muito se deve à ação de Kotler. O autor já ganhou vários prêmios, entre os quais o Excellence from the European Association of Marketing Consultants and Sales Trainer. Foi também consultor de várias empresas (IBM, Merck e AT&T). É o autor de obras como Administração de Marketing (uma das mais importantes e lidas da área), Princípios de Marketing, entre outras.

12 12 Ecomarketing (ou Marketing Ambiental ou Natural) - Marketing relacionado a causas ambientais, naturais e ecológicas. marketing - Espécie de divulgação ou venda de produto em que se utiliza o correio eletrônico. É considerada uma das ferramentas do marketing direto. Endomarketing - 1. Em uma tradução literal: marketing voltado "para dentro'. É o marketing que tem como objetivo o público interno de uma organização. 2. Marketing executado por uma empresa de serviços para treinar e motivar de forma efetiva os funcionários que entram em contato com o consumidor, de modo a formar uma equipe que proporcione a satisfação do cliente. Grassroots marketing - É a utilização de ferramentas e instrumentos de marketing direcionados a grupos de pessoas de determinados nichos ou comunidades com o objetivo de transformá-las em evangelizadoras da marca, da empresa, do produto ou do serviço. Marketing um-para-um - Marketing individualizado. É uma forma de atender de forma personalizada o cliente ou consumidor, através da customização de mercadorias. Marketing concentrado - É a utilização de todos os recursos da empresa em uma parte do mercado com o intuito de dominá-lo. Baseia-se no pressuposto de que é melhor ser grande em um determinado mercado do que pequeno em todos. Marketing cultural - É toda ação de marketing que usa a cultura como veículo de comunicação para difundir o nome, produto ou fixar a imagem de uma empresa patrocinadora. Marketing de guerrilha - É um método que utiliza estratégias de guerrilha bélica no campo do marketing para planejar, lançar e manter a maior ofensiva mercadológica possível. Seu objetivo é transformar clientes potenciais em consumidores reais. Normalmente utilizado por empresas com pequenas verbas. Marketing de massa - Tipo de marketing que visa atingir todos os consumidores de maneira única. Marketing de relacionamento - Estratégia que tem como objetivo o profundo conhecimento do cliente e de seus hábitos, visando atendê-lo de forma a obter a fidelização.

13 13 Marketing de valor - Princípio do marketing que determina que a empresa deveria investir a maior parte de seus recursos em ações de marketing para ampliar seu valor. Marketing de varejo - Atividade responsável por providenciar e oferecer mercadorias e serviços desejados pelos consumidores. Traduz-se como a relação balconista/consumidor e em volta deles infinitas mercadorias que podem ser vendidas unitariamente ou em quantidades variadas. Marketing diferenciado - 1. Ação de marketing que tem como pretensão atingir o mercado como um todo, ou parte deste, com ofertas diferentes para cada um desses segmentos. 2. Atividade de marketing focada em um segmento específico de mercado para efeito de tratamento exclusivo. 3. Estratégia de cobertura de mercado na qual a empresa deseja alcançar vários segmentos do mercado e desenvolve ofertas específicas para cada um deles. Marketing direto - 1. Marketing executado com propaganda através de vários tipos de mídia que interagem diretamente com o consumidor, muitas vezes solicitando a eles que apresentem uma resposta. A mala-direta é um exemplo desse tipo de mídia. 2. Venda direta. 3. Ação de marketing em que os seus resultados são passíveis de mensuração. 4. Sistema de venda em que o vendedor ou um estabelecimento comercial são substituídos, no todo ou em parte, por estímulos de compra realizados através da mídia impressa ou eletrônica. Marketing experiencial É um esforço de marketing que reúne diversos elementos ligados à lógica, às emoções e ao pensamento, objetivando um contato mais forte entre o consumidor e a marca ou empresa. Marketing indiferenciado - Estratégia de ataque a um mercado para atingir vários segmentos com uma única oferta. Marketing institucional - Ações elaboradas para criar, manter ou modificar atitudes e comportamentos do público-alvo em relação a uma organização. Não tem como objetivo imediato a venda. Sua finalidade principal é fixar uma imagem positiva da marca e seus produtos na mente dos consumidores, melhorando assim a reputação da empresa. Marketing internacional - É o desenvolvimento de oportunidades de negócios que ultrapassam as fronteiras do país de origem da empresa. Marketing político Atividades de marketing elaboradas com a finalidade de promover um candidato.

14 14 Marketing social Serve para mudar comportamentos e atitudes a fim de promover uma transformação social. Marketing viral - Método de transmissão de uma mensagem ou uma ideia para um grupo de pessoas. Cada indivíduo que recebe a mensagem sente-se compelido a encaminhar a mensagem. Dessa maneira, milhares ou milhões de pessoas são atingidas. Webmarketing (Marketing Digital) - É o conjunto de ações de marketing executadas através de meios eletrônicos como a internet, em que o cliente controla a quantidade e o tipo da informação recebida. Em síntese, Marketing abrange todas as atividades comerciais ligadas ao fluxo de bens e serviços, desde sua produção física até o seu consumo final. É muito comum as pessoas confundirem marketing com propaganda. De fato, ambos não são sinônimos. O que acontece é que a propaganda faz parte do marketing, mas este não se reduz a isso. As atividades de marketing possuem diversas formas, que podem ser descritas através do mix ou composto de marketing 3. Essas ferramentas foram classificadas por McCarthy 4 em quatro grandes grupos, chamados de 4P s do marketing: produto, preço, praça (ponto-de-venda) e promoção. Em correspondência aos 4P s do vendedor, Robert Lauterbon propôs os 4C s do cliente: cliente (solução para o), custo (para o cliente), conveniência e comunicação. 3 Conjunto de ferramentas que a empresa utiliza para perseguir seus objetivos de marketing. 4 Jerome McCarthy é um autor norte-americano que criou os "quatro P's, porém o conceito foi difundido e popularizado por Philip Kotler. McCarthy prestou consultoria em estratégia de marketing a muitas empresas norte-americanas e estrangeiras e foi professor de marketing da Universidade de Michigan.

15 A Internet e as Mídias Sociais Internet um breve histórico de como tudo começou A Internet foi criada em 1969, época da Guerra Fria, com o nome de ARPANET. Ela foi desenvolvida como o intuito de manter a comunicação entre as bases militares dos Estados Unidos, mesmo que o Pentágono sumisse do mapa devido a um ataque nuclear. Isso porque toda a comunicação da rede já existente passava por um computador central localizado no Pentágono. Portanto, se a antiga URSS decidisse cortar a comunicação da defesa americana, bastaria lançar uma bomba no Pentágono e, assim, esta comunicação entraria em colapso, deixando o país mais vulnerável a ataques. A ARPANET foi criada para evitar isto. Ao invés de existir um centro definido ou mesmo uma rota única para as informações, um back bone passava por baixo da terra, tornando a rede praticamente indestrutível. Quando acabou a ameaça da Guerra Fria, a ARPANET passou a ser considerada sem utilidade e, por isso, os militares se desinteressaram em mantê-la sob a sua guarda. Assim, permitiram o acesso aos cientistas que, algum tempo depois, cederam a rede para as universidades e estas, sucessivamente, passaram-na para as universidades de outros países. Dessa forma, os pesquisadores domésticos passaram a acessá-la, até que mais de cinco milhões de pessoas se conectassem. Esse meio continuou se disseminando, sendo considerado hoje o maior sistema de comunicação desenvolvido pelo homem.

16 16 A Internet se tornou mais atraente com o surgimento, em 1991, da World Wide Web 5. Isso possibilitou incorporar imagens e sons ao conteúdo. Um novo sistema de localização de arquivos formou um ambiente em que cada informação tem um endereço único e pode ser encontrada por qualquer usuário da rede. Em suma, a Internet é um conjunto de redes de computadores interligadas que tem em comum um conjunto de protocolos e serviços, de uma forma que os usuários conectados usufruam de serviços de informação e comunicação de alcance mundial A Internet nos dias atuais A Internet é formada pelas centenas de redes de computadores conectadas em diversos países dos seis continentes para compartilhar a informação. (José Benedito Pinho, 2000, P.38) A Internet, através da troca de informações entre países do mundo inteiro, foi a grande responsável pelo início da Globalização, pois aproximou as diferentes culturas. Interatividade que permitiu ao ser humano expressar suas opiniões e a compartilhar idéias e informações, que facilitou a comunicação entre empresas e clientes etc. Surgiu no Brasil no ano de 1989, mas a primeira conexão se deu no início da década de 90. Foi nessa época que o uso de computadores se popularizou, gerando o mesmo para a rede. Essa popularização se deu pela 5 A World Wide Web (rede de alcance mundial) é um sistema de documentos em hipermídia que são interligados e executados na Internet. Também é conhecida como Web e WWW. Esses documentos podem estar na forma de vídeos, sons, hipertextos e figuras. Usa-se um programa de computador chamado navegador para descarregar informações (documentos ou páginas) de servidores web (ou "sítios") e visualizá-las.

17 17 queda no preço dos computadores e pela variedade de ofertas de serviços de Internet discada e banda larga, além da disponibilidade de provedores de acesso gratuito. Antes da virada do século surgiram empresas online como Yahoo! Inc., Google, Amazon.com e até mesmo o YouTube. Começa então a era da Internet móvel 6 e da chamada web 2.0. O termo web 2.0 foi criado em 2004 pela empresa americana O'Reilly Media e, ainda que remeta a uma nova versão para a Web, não diz respeito à atualização técnica, e sim, à mudança na forma como ela é encarada por usuários e desenvolvedores, ou seja, de forma interativa e participativa. Na implantação e popularização da rede (web 1.0) houve a distribuição da informação em massa. Com a web 2.0, não apenas obtemos informação, mas também a transformamos em conhecimento e discutimos a seu respeito. Nesse momento, a interação passa a ser total. O internauta cria, envia e coordena matérias e arquivos de sites, como acontece no Orkut, YouTube, Wikipedia e outros. Ele também pode opinar e comentar em portais, blogs e fóruns sobre os mais diversos assuntos A futura web 3.0 A web 3.0 pretende ser a terceira geração da Internet, onde a organização e o uso de todo o conhecimento que já se encontra disponível acontecerá de forma mais inteligente, com o foco mais direcionado para as 6 O uso de tecnologias de comunicação sem fio (wireless) para acesso a informações e aplicações web a partir de dispositivos móveis, como celulares ou handhelds (espécie de notebook em miniatura, com o mesmo desenho básico, com o teclado de um lado e a tela do outro). A Internet móvel, pelas suas características, tem aspectos bem diferentes da Internet tradicional, tipicamente acessada por desktops.

18 18 estruturas dos sites e menos para o usuário. Fala-se na convergência de várias tecnologias que já existem: banda larga, tecnologia de rede semântica e acesso móvel à internet. Todos utilizados integradamente, de modo eficiente. Haveria então uma transição da World Wide Web (rede mundial) para World Wide Database 7 (base de dados mundial), ou seja, de um montante de documentos para um montante de dados. Quando essa previsão se tornar realidade, ou melhor, quando isso acontecer com mais frequência, softwares serão desenvolvidos para melhor aproveitarem esses dados. Devido à capacidade semântica dos sites, os internautas encontrarão respostas mais precisas em suas pesquisas. O usuário poderá fazer perguntas ao seu programa e será auxiliado com mais eficiência. As páginas das ferramentas de busca (Google, etc.) serão organizadas por assuntos e interesses previamente expressos pelo usuário. A Web 3.0 está começando a ser desenvolvida. No Vale do Silício (Estados Unidos), por exemplo, algumas empresas estão trabalhando em função disso, entre elas o Almaden IBM Research Center (Centro IBM de Pesquisas de Almaden) e a Metaweb 8. No Brasil, a PUC-Rio tem sido pioneira na Web 3.0, desenvolvendo trabalhos com ênfase na língua portuguesa. Há rumores nesse meio de que em um futuro não muito distante surgirão novidades no Yahoo e no Skype. 7 É uma rede de bancos de dados distribuída mundialmente. Esses dados consistem em milhões de nós em torno da rede que, coletivamente, se comportam como um gigantesco sistema de banco de dados virtual, descentralizado. O Google Base é uma tentativa para tentar tornar essa base de dados centralizada, ou seja, em um único nó. Nesse lugar, o usuário pode facilmente adicionar todos os tipos de conteúdo, online ou offline, que serão hospedados pelo Google e se tornarão pesquisáveis. Em suma, ele permite aos proprietários de contas do Google, que não possuem um site, o armazenamento e a publicação de todo tipo de conteúdo e propaganda. A ideia do site é: "Se você tem informação que quer compartilhar com outros, mas não tem certeza de como ser visto por um determinado público, o Google Base é para você". 8 Fundada em 2005 por Danny Hills e comprada pelo Google em 2010, a Metaweb Technologies, Inc. é uma empresa americana que está desenvolvendo o Freebase, seu banco de dados online, descrito como um "banco de dados aberto e compartilhado do mundo do conhecimento.

19 O que são mídias sociais? Torres afirma que As mídias sociais são sites na Internet que permitem a criação e o compartilhamento de informações e conteúdos pelas pessoas e para as pessoas, nas quais o consumidor é ao mesmo tempo produtor e consumidor da informação. Elas recebem esse nome por que são sociais, ou seja, são livres e abertas à colaboração e interação de todos, e porque são mídias, ou seja, meios de transmissão de informações e conteúdo. Basicamente, significa a produção descentralizada de conteúdos, ou seja, o controle editorial não fica concentrado nas mãos dos grandes grupos. A produção passa a acontecer de muitos para muitos. As mídias sociais representam a web 2.0. São as ferramentas que fazem com que exista a interação, característica básica dessa nova era da Internet. Compartilha-se, através destas, conteúdo, experiências, perfis, opiniões e mídia em si. Acontecem as conversas on-line. Entre as tais ferramentas estão os blogs, fóruns, podcasts 9, lifestreams 10, bookmarks 11, redes, comunidades, 9 È a série de arquivos publicados por podcasting. Podcasting é uma forma de publicação de arquivos de mídia digital (áudio, vídeo, foto, PPS, etc.) pela Internet, através de um feed RSS, que permite aos utilizadores acompanharem a sua atualização. Com isso, é possível o acompanhamento e/ou download automático do conteúdo de um podcast. A palavra "podcasting" é uma junção de ipod (marca do aparelho de mídia digital da Apple de onde saíram os primeiros scripts de podcasting) ou a sigla de Personal On Demand (numa tradução literal, algo pessoal e sob demanda) e broadcasting (transmissão de rádio ou televisão). 10 Conceito que se refere à atividade de concentrar todo o fluxo de conteúdo produzido online por uma pessoa em um único lugar: posts em blogs, atualizações em redes sociais, publicação de fotos etc. 11 O sistema de bookmarks funciona como o menu "Favoritos" de um navegador (ex.: Internet Explorer, Mozilla Firefox, etc.). A partir deste sistema, os favoritos são gravados na Internet para que eles estejam sempre disponíveis onde quer que a pessoa esteja. Uma grande vantagem deste serviço é a possibilidade de compartilhar os favoritos com outras pessoas e ter outros bookmarks disponíveis para navegação. Através do tagging, o usuário coloca etiquetas em seus bookmarks, fazendo com que eles sejam facilmente localizados por ele ou outros usuários.

20 20 wikis 12 e vlogs 13. As mais populares são: Wikipedia (referência), MySpace e Facebook (redes sociais), Twitter (aplicativos de presença), YouTube (partilha de vídeo), Second Life (realidade virtual), Digg e Propeller (notícias compartilhadas), Flickr (Imagens compartilhadas), Blogtv (livecasting), del.icio.us (bookmarking ) e World of Warcraft (jogos on-line). Figura 1 - Exemplo de lifestream (posts de um blog) indicado pela seta vermelha. Imagem retirada da página: O que são redes sociais? Diferença entre mídias e redes sociais. Conforme define o Wikipedia, rede social é uma das formas de representação dos relacionamentos afetivos ou profissionais dos seres entre si ou entre seus agrupamentos de interesses mútuos. A rede é responsável pelo 12 Páginas comunitárias na Internet que podem ser alteradas pelos usuários que têm direito de acesso. Um grande exemplo desse tipo de página é o fenômeno Wikipedia (enciclopédia online escrita por leitores). As wikis são também utilizadas por empresas, onde trabalhadores envolvidos em um projeto podem trocar idéias facilmente. 13 É uma derivação dos weblogs, mas seu conteúdo principal consiste em vídeos. Normalmente, o videolog (vlog) tem estrutura similar a de weblogs e fotologs, possui atualização frequente e constitui-se como um site pessoal.

21 21 compartilhamento de ideias entre pessoas que possuem interesses e objetivos em comum. Dessa forma, um grupo de discussão é formado por pessoas que possuem identidades análogas. As redes sociais são encontradas com mais frequência na Internet, devido ao fato de que este meio oferece mais rapidez na divulgação de ideias. A diferença entre redes e mídias sociais pode ser facilmente descrita: enquanto a primeira caracteriza as relações entre indivíduos com interesses e valores semelhantes, a segunda refere-se aos locais em que acontecem essas relações, como por exemplo, comunidades do Orkut Dados sobre o uso das mídias sociais pelas empresas As mídias sociais tornaram-se ferramentas essenciais de marketing nos dias atuais. Dessa forma, os profissionais de marketing de grandes empresas precisaram se adequar a essa nova realidade. Porém, as pequenas e médias empresas também começaram a usar essas ferramentas em benefício próprio. 14 É uma rede social filiada ao Google que foi criada em 2004 com o objetivo de se tornar um site de relacionamentos. Seu nome foi inspirado no projetista chefe Orkut Büyükkökten, engenheiro turco do Google. O alvo inicial do Orkut era os Estados Unidos, mas a maioria dos usuários são brasileiros e indianos.

22 A presença das mídias sociais nas empresas norteamericanas 22 Nos Estados Unidos, de acordo com uma pesquisa realizada no ano de 2009, 92% das empresas já utilizavam ou estavam planejando fazer uso das mídias sociais e aproximadamente 70% dessas empresas tinham menos de dois anos de experiência com essa atividade. A pesquisa também constatou que cerca de 65% dessas empresas utilizavam as mídias sociais para realizar pesquisas, procurar informações importantes e fazer benchmarking 15. Entre as atividades que as empresas executam nessa área, as mais comuns são: Atividades Participação das empresas que utilizam mídias sociais em cada atividade Manter sites de mídia social da companhia 70% Monitorar o que é dito sobre a empresa 60% Fazer parte do Twitter 56% Monitorar ratings 54% Acompanhar o que é dito sobre os concorrentes 53% 15 È um instrumento de gestão que consiste em mensurar o desempenho do concorrente, permitindo que uma empresa compare sua eficiência com a de outra organização, preferencialmente com a líder do segmento ou outra muito relevante. De acordo com Kotler, Benchmark ou Benchmarking é estudar as empresas com as melhores práticas, a fim de melhorar o próprio desempenho. Porém, o benchmarking também pode ser feito entre organizações de diferentes ramos, o que é chamado de benchmarking funcional. Por exemplo, uma empresa do setor bancário que necessita melhorar a sua logística pode fazer um benchmarking com uma empresa de outro ramo, se esta for referência no assunto.

23 23 Participar de discussões em sites de terceiros 51% Divulgação e propaganda 50% Gerir uma comunidade on-line para os consumidores 50% Participar de sessões de perguntas e respostas em sites de terceiros 50% YouTube. As redes mais usadas pelas empresas são Facebook, Twitter, LinkedIn e As mídias sociais em empresas brasileiras Segundo uma pesquisa concluída em janeiro de 2010 pela Associação Comercial de São Paulo, a relação das empresas brasileiras com as mídias sociais ainda é distante, sobretudo quando se trata de PMEs (pequenas e médias empresas). Este estudo inédito de mapeamento da Internet realizou 500 entrevistas com gestores de empresas de todos os segmentos e revelou que apenas 17% das empresas estão cadastradas em redes sociais, ainda que 40% monitorem o que é dito sobre elas na Internet. Embora haja alguma preocupação com esse meio, ainda assim as empresas quase não investem na área, pois as poucas atividades realizadas nem sequer são executadas por equipes focadas no assunto. Porém, muitas companhias estão mudando a realidade e têm utilizado esses mecanismos, conforme mostra o quadro abaixo:

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace.

Resumo. Palavras-chave: twitter; ferramenta; planejamento; Greenpeace. O Twitter Como Ferramenta de Divulgação Para As Empresas: Um Estudo De Caso do GREENPEACE 1 Jonathan Emerson SANTANA 2 Gustavo Guilherme da Matta Caetano LOPES 3 Faculdade Internacional de Curitiba - FACINTER

Leia mais

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões

Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões MÍDIA KIT INTERNET Número de pessoas com acesso à internet passa de 120 milhões Segundo pesquisa da Nielsen IBOPE, até o 1º trimestre/2014 número 18% maior que o mesmo período de 2013. É a demonstração

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Jornalismo Interativo

Jornalismo Interativo Jornalismo Interativo Antes da invenção da WWW, a rede era utilizada para divulgação de informações direcionados a públicos muito específicos e funcionavam através da distribuição de e-mails e boletins.

Leia mais

SISTEMÁTICA WEBMARKETING

SISTEMÁTICA WEBMARKETING SISTEMÁTICA WEBMARKETING Breve descrição de algumas ferramentas Sobre o Webmarketing Web Marketing é uma ferramenta de Marketing com foco na internet, que envolve pesquisa, análise, planejamento estratégico,

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

// Questões para estudo

// Questões para estudo // Questões para estudo 2 // Ferramentas Básicas de Internet e Web 2.0 1. Sobre a internet, marque a opção correta: A) A internet poder ser definida como uma rede mundial, composta por mihões e milhões

Leia mais

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO

MARKETING EM REDES SOCIAIS RESUMO MARKETING EM REDES SOCIAIS Bruna Karine Ribeiro Simão Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus Nova Andradina bruna_simao@hotmail.com Rodrigo Silva Duran Instituto Federal de Mato Grosso do Sul Campus

Leia mais

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS

Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS Marcele Bastos Consultora de comunicação mbastos.sa@gmail.com MÍDIAS SOCIAIS TEMAS o O que são mídias sociais (conceito, apresentação dos diversos canais das redes sociais, gestão dos canais) o Moda ou

Leia mais

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail...

Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... FACEBOOK Sumário Aspectos Básicos... 3 Como Empresas usam o Facebook... 3 Introdução ao Facebook... 4 Criando um Cadastro... 5 Confirmando E-mail... 8 Características do Facebook... 10 Postagens... 11

Leia mais

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 1: Introdução à Disciplina Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar os princípios que se destacam como características da Web 2.0. INTRODUÇÃO

Leia mais

MARKETING NA INTERNET

MARKETING NA INTERNET MARKETING NA INTERNET HUGO HOCH CONSULTOR DE MARKETING ER. BAURU SEBRAE-SP hugoh@sebraesp.com.br Marketing na Internet O que é? o Marketing na Internet, também referido como: i-marketing, web marketing,

Leia mais

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae

E-books. Introdução às Mídias Sociais. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Introdução às Mídias Sociais O que fazer com as mídias sociais Tipos de ações As principais mídias sociais Dicas e considerações finais Autor Felipe Orsoli 1 SUMÁRIO 1

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Desenvolvimento em Ambiente Web. Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Desenvolvimento em Ambiente Web Prof. André Y. Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Internet A Internet é um conjunto de redes de computadores de domínio público interligadas pelo mundo inteiro, que tem

Leia mais

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal?

Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL. O que é Marketing Multicanal? Curso Marketing Político Digital Por Leandro Rehem Módulo III MULTICANAL O que é Marketing Multicanal? Uma campanha MultiCanal integra email, SMS, torpedo de voz, sms, fax, chat online, formulários, por

Leia mais

Capítulo 1 Por que Google Marketing?

Capítulo 1 Por que Google Marketing? Capítulo 1 Por que Google Marketing? O Google modificou substancialmente a maneira como o mercado lida com a informação e informação, na nossa sociedade pós terceira onda, é tudo. Do dinheiro ao eletrodoméstico,

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C

Mídias sociais como apoio aos negócios B2C Mídias sociais como apoio aos negócios B2C A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B

Mídias sociais como apoio aos negócios B2B Mídias sociais como apoio aos negócios B2B A tecnologia e a informação caminham paralelas à globalização. No mercado atual é simples interagir, aproximar pessoas, expandir e aperfeiçoar os negócios dentro

Leia mais

CAPIÍTULO 1 O Comportamento do Consumidor Mudou... Seu Marketing também?

CAPIÍTULO 1 O Comportamento do Consumidor Mudou... Seu Marketing também? CAPIÍTULO 1 O Comportamento do Consumidor Mudou... Seu Marketing também? A principal tarefa dos profissionais de marketing é divulgar seus produtos e serviços para fazer com que as pessoas comprem. Para

Leia mais

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet

Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Cinco pontos sobre redes sociais na Internet Por Raquel Recuero (*) Nos últimos anos, assistimos a um crescimento espantoso das chamadas tecnologias de comunicação. Essas tecnologias tornaram-se mais rápidas,

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL

O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL O COMÉRCIO ELETRÔNICO NO BRASIL MARCOS MENDES. MBA em Tecnologia da Informação e da Comunicação na Educação (PUC-RS). Docente das Faculdades IESAP e CEAP. Professor das disciplinas Computação Gráfica,

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Mídias Sociais nos Negócios. GorillaBrand BRAND

Mídias Sociais nos Negócios. GorillaBrand BRAND Mídias Sociais nos Negócios GorillaBrand BRAND Marketing de Relacionamento Estratégias Empresa Marca Faturamento Clientes Uso de estratégias Relacionamento Empresa x Cliente Gera Valorização da Marca Aumento

Leia mais

Criando presença com as páginas do Facebook

Criando presença com as páginas do Facebook Páginas do 1 Criando presença com as páginas do Sua Página Todos os dias, milhões de pessoas em todo o mundo acessam o para se conectar com amigos e compartilhar coisas que gostam. Este guia foi desenvolvido

Leia mais

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros

A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS. Carlos Jerônimo da Silva Gueiros A BRASIL ROTÁRIO FRENTE ÀS MÍDIAS ELETRÔNICAS Carlos Jerônimo da Silva Gueiros Um mundo em transformação 1998 / 1999 Mutirão Digital apoiar as escolas públicas no acesso à Internet 2010-12 anos depois...

Leia mais

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais.

Tentar entender como usar melhor os diferentes canais. The New Conversation: Taking Social Media from Talk to Action A Nova Conversação: Levando a Mídia Social da Conversa para a Ação By: Harvard Business Review A sabedoria convencional do marketing por muito

Leia mais

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA

SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA SITES E BLOGS CONSTRUINDO A SUA MARCA Paula Junqueira 7º CONGRESSO RIO DE EDUCAÇÃO CONSTRUINDO A SUA MARCA A marca é o ativo mais importante, independente do tamanho de sua empresa. As mídias sociais são

Leia mais

MIDIA KIT 2015 www.naporteiracast.com.br

MIDIA KIT 2015 www.naporteiracast.com.br MIDIA KIT 15 www.naporteiracast.com.br O QUE É PODCAST? O termo podcast é a junção das palavras ipod (dispositivo de reprodução de arquivos digitais fabricado pela Apple) e broadcast (transmissão, em inglês).

Leia mais

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online.

A grande verdade é que a maioria das empresas está perdendo muito dinheiro tentando criar um negócio online. Você gostaria de aprender o que os negócios campeões em vendas online fazem? Como eles criam empresas sólidas na internet, que dão lucros por vários e vários anos? A grande verdade é que a maioria das

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

Blogs Corporativos como instrumentos de comunicação nas empresas: uma análise prático-teórica.

Blogs Corporativos como instrumentos de comunicação nas empresas: uma análise prático-teórica. Blogs Corporativos como instrumentos de comunicação nas empresas: uma análise prático-teórica. Além de tornar-se fundamental para a difusão do conhecimento e geração das relações interpessoais, a Internet

Leia mais

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Fonte: TAKAHASHI, 2000; VEJA ONLINE, 2006 Definições de comércio eletrônico/e-business E - BUSINESS, acrônimo do termo em

Leia mais

Prezado Futuro Cliente

Prezado Futuro Cliente Prezado Futuro Cliente É com grade satisfação que encaminhamos nossa apresentação institucional e certos de estabelecermos uma parceria de sucesso e duradoura. Ela foi desenvolvida com objetivo de mostrar

Leia mais

social media para bares, restaurantes e afins

social media para bares, restaurantes e afins BARTIPS social media para bares, restaurantes e afins O que buscamos? Divulgar seu estabelecimento para milhares de potenciais consumidores. Fazer você ser parte do dia-a-dia de seu cliente Ter suas novidades,

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com. SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL Expositor Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.br (61) 9613-6635 5 PILARES DO MARKETING DIGITAL 1 2 3 4 5 Presença digital: Ações

Leia mais

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR

COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR COMO CONQUISTAR CLIENTES COM APLICATIVOS PARA CELULAR CONTEÚDO 1 2 3 4 5 6 Por que as empresas precisam estar conectadas ao mundo mobile Como os aplicativos mobile podem atrair mais clientes. Como os aplicativos

Leia mais

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP

Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Endereço: Av. Paulista, 2.200 15º andar CEP 01310-300 São Paulo SP Empresa Nome fantasia: Rádio Kiss FM Razão Social: Kiss Telecomunicações LTDA. Frequências: São Paulo 102,1 MHz; Litoral Paulista MHz 90,1; Campinas 107,9 MHz; Brasília 94,1 MHz CNPJ: 59.477.240/0001-24.

Leia mais

Informática Básica. Internet Intranet Extranet

Informática Básica. Internet Intranet Extranet Informática Básica Internet Intranet Extranet Para começar... O que é Internet? Como a Internet nasceu? Como funciona a Internet? Serviços da Internet Considerações finais O que é Internet? Ah, essa eu

Leia mais

Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção.

Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção. estratégias online Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção. serviços consultoria Benchmark Planejamento

Leia mais

Imagem corporativa e as novas mídias

Imagem corporativa e as novas mídias Imagem corporativa e as novas mídias Ellen Silva de Souza 1 Resumo: Este artigo irá analisar a imagem corporativa, mediante as novas e variadas formas de tecnologias, visando entender e estudar a melhor

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

Marketing Eletrônico e Comércio Eletrônico Prof. Dr. Sérgio Alves

Marketing Eletrônico e Comércio Eletrônico Prof. Dr. Sérgio Alves Marketing Eletrônico e Comércio Eletrônico Prof. Dr. Sérgio Alves www.profsergio.net CONCEITOS Reedy, Schullo e Zimmerman (2001, p. 26) colocam MARKETING ELETRÔNICO como todas as atividades on-line ou

Leia mais

Nosso Planeta Mobile: Brasil

Nosso Planeta Mobile: Brasil Nosso Planeta Mobile: Brasil Como entender o usuário de celular Maio de 2013 1 Resumo executivo Os smartphones se tornaram indispensáveis para nosso cotidiano. A difusão dos smartphones atinge 26 % da

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Análise de Estratégias e Plano de Comunicação Digital para a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte 1

Análise de Estratégias e Plano de Comunicação Digital para a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte 1 Análise de Estratégias e Plano de Comunicação Digital para a Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte 1 Aline Silveira SANTOS 2 Lorena PADRINI 3 Maria Claudia COSTA 4 João de CASTRO 5 Centro Universitário

Leia mais

O que é comércio eletrônico?

O que é comércio eletrônico? COMÉRCIO ELETRÔNICO O que é comércio eletrônico? O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos

Leia mais

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL

A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL A APLICAÇÃO DE CONCEITOS DE MARKETING DIGITAL AO WEBSITE INSTITUCIONAL Victor Nassar 1 O advento da internet e o consequente aumento da participação do consumidor nos websites, representou uma transformação

Leia mais

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado,

Proposta Comercial. São Leopoldo, 30 de Julho de 2015. À Natural Tech Nutrição Esportiva. Aos cuidados de Everton Lopes. Prezado, São Leopoldo, 30 de Julho de 2015 Proposta Comercial À Natural Tech Nutrição Esportiva Aos cuidados de Everton Lopes Prezado, Apresento à V. Sra., proposta de registro de Domínio, Hospedagem em revenda

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja.

com seu consumidores e seu fornecedores. Trazemos para aqui 40 dicas que vão ajudar no amadurecimento, crescimento e no sucesso da sua loja. Com a consolidação do comércio eletrônico no Brasil e mundo, fica cada vez mais claro e a necessidade de estar participando, e mais a oportunidade de poder aumentar suas vendas. Mas é claro que para entrar

Leia mais

Como o Scup pode ajudar consultores políticos durante o período eleitoral

Como o Scup pode ajudar consultores políticos durante o período eleitoral Como o Scup pode ajudar consultores políticos durante o período eleitoral Primeiros passos no mundo da política Em 1992, o paulista Gilberto Musto iniciou a sua consultoria política na cidade de Fernandópolis.

Leia mais

E-books. Guia completo de como criar uma Página no Facebook. Sebrae

E-books. Guia completo de como criar uma Página no Facebook. Sebrae E-books Sebrae Marketing e Vendas Guia completo de como criar uma Página no Facebook Como começar Criando uma Página Conhecendo a Página Configurações iniciais Estabelecendo conversas Autor Felipe Orsoli

Leia mais

Social Media. Criação Personalização Gerenciamento.

Social Media. Criação Personalização Gerenciamento. Criação Personalização Gerenciamento. A Cafuné Design trabalha com as principais mídias e plataformas digitais do momento: Facebook, Twiiter, Instagram, Youtube e LinkedIn. Novas ferramentas de mídia social

Leia mais

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios...

Aviso Legal...6. Sobre o autor... 7. Prefácio... 8. 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11. 2. Importação Seus Mistérios... Conteúdo Aviso Legal...6 Sobre o autor... 7 Prefácio... 8 1. Empreendimento Online Por Que Criar Um?... 11 2. Importação Seus Mistérios... 14 2.1 Importar é Legal?... 15 2.2 Por Que Importar?... 15 2.3

Leia mais

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR josuevitor16@gmail.com @josuevitor Marketing Digital Como usar a internet

Leia mais

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000).

O sucesso do comércio eletrônico depende tanto da infra-estrutura de negócio, quanto da infra-estrutura de tecnologia (Pickering, 2000). Comércio Eletrônico É a compra e a venda de informações, produtos e serviços por meio de redes de computadores. (Kalakota, 1997) É a realização de toda a cadeia de valor dos processos de negócios em um

Leia mais

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA 4 E ÚLTIMO MÓDULO: Como Ganhar dinheiro com Mala Direta APRESENTAÇÃO PESSOAL Edileuza

Leia mais

@ A expansão da web, que. @ Presença cada vez maior do

@ A expansão da web, que. @ Presença cada vez maior do Mídias Sociais Inteligência coletiva Em 1996, a web (1.0) era predominantemente um ambiente de leitura. Só uma pequena fração do conteúdo era criada pelo usuário; Dez anos depois, duas grandes mudanças:

Leia mais

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178

Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 Social-Commerce IT CARLOS MASSA SIMPONE 70609178 INDICE INTRODUÇÃO DIFINIÇÃO COMO FUNCIONA AS ETAPAS HISTORIA RELACIONAMENTO PRATICAS REDES SOCIAS EXEMPLOS VANTAGEM INTRODUÇÃO Comumente pode se entender

Leia mais

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online.

Este documento provê informação atualizada, e simples de entender, para o empreendedor que precisa iniciar ou avaliar suas operações online. Os segredos dos negócios online A Internet comercial está no Brasil há menos de 14 anos. É muito pouco tempo. Nesses poucos anos ela já mudou nossas vidas de muitas maneiras. Do programa de televisão que

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Breve história das mídias sociais. Os primórdios. Outros influenciadores

Breve história das mídias sociais. Os primórdios. Outros influenciadores Breve história das mídias sociais Facebook, Twitter, Orkut, YouTube sim, conhecemos todos esses nomes que estão presentes em nosso dia a dia, seja para entretenimento e informação ou para uso profissional.

Leia mais

Edição 3 - Dezembro 2009

Edição 3 - Dezembro 2009 Edição 3 - Dezembro 2009 Indicadores Categorias + vistas na internet (usuários únicos) 33,7 Telecomunicações e Serviços de Internet -10,5% +13% Buscadores, Portais e Comunidades 33,5 Ocasiões Especiais

Leia mais

Mídias Sociais em Negócios B2B. Marcelo Minutti Twitter: @mminutti

Mídias Sociais em Negócios B2B. Marcelo Minutti Twitter: @mminutti Mídias Sociais em Negócios B2B Marcelo Minutti Twitter: @mminutti Seu setor está atento as oportunidades das mídias sociais? Alguns estão! Existem muitas oportunidades para setores atentos as mídias sociais

Leia mais

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda.

Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo. Copyright 2015. Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Plano de Ação para Mídias Sociais: ebook para agências de turismo Copyright 2015 Agente no Turismo Strategia Consultoria Turística Ltda. Todos os direitos reservados. Pode ser compartilhado com conteúdo,

Leia mais

A nossa agência trabalha com estratégias de Marketing Digital com foco em resultados! POSSUÍMOS COMO MISSÃO, AGREGAR VALOR POR MEIO DA INTERNET PARA

A nossa agência trabalha com estratégias de Marketing Digital com foco em resultados! POSSUÍMOS COMO MISSÃO, AGREGAR VALOR POR MEIO DA INTERNET PARA A nossa agência trabalha com estratégias de Marketing Digital com foco em resultados! POSSUÍMOS COMO MISSÃO, AGREGAR VALOR POR MEIO DA INTERNET PARA DESENVOLVER GRANDES NEGÓCIOS. MERCADO DE MARKETING DIGITAL:

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168

Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo. Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 Proposta de trabalho para produção do website do Programa Café Colombo Walmar Andrade atendimento@fatorw.com (81) 9922-7168 01. Apresentação Fator W é a marca fantasia através da qual o desenvolvedor web

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar

Tópicos Especiais em Informática. Msc. Márcio Alencar Tópicos Especiais em Informática Msc. Márcio Alencar Recursos Certamente, um dos atrativos do chamado e- Learning (ou ensino á distância com uso de ferramentas computacionais/eletrônicas), são os novos

Leia mais

A Estrutura da Web. Redes Sociais e Econômicas. Prof. André Vignatti

A Estrutura da Web. Redes Sociais e Econômicas. Prof. André Vignatti A Estrutura da Web Redes Sociais e Econômicas Prof. André Vignatti A Estrutura da Web Até agora: redes onde unidades eram pessoas ou entidades sociais, como empresas e organizações Agora (Cap 13, 14 e

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DAS MÍDIAS SOCIAIS CLUBE TURISMO INTRODUÇÃO: As mídias sociais estão cada vez mais presentes no dia-a-dia das pessoas, oferecendo soluções e transformando as relações pessoais e comerciais.

Leia mais

Oficina de Inclusão Tecnológica

Oficina de Inclusão Tecnológica 1 Oficina de Inclusão Tecnológica Ementa: O curso LinkedIn apresenta, de forma geral, como desenvolver seu networking através desta rede social. Demonstra como fazer parte dela (inscrição), montagem do

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

28/08/2015. e-business. Reflita...

28/08/2015. e-business. Reflita... e-business Reflita... 1 Você topa um desafio? Desafio A Universidade dos Negócios é uma empresa jovem na área de Cursos e Treinamentos, consultoria empresarial e palestras. Ela agrega, através de agenciamento,

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Este assunto normalmente é tratado quando se aborda a coleta de dados no ciclo de Inteligência. No entanto, o fenômeno das redes sociais, atualmente, cresceu

Leia mais

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente

A Importância do Marketing nos Serviços da. Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente A Importância do Marketing nos Serviços da Área de Saúde - Estratégias utilizadas para fidelizar o cliente Hellen Souza¹ Universidade do Vale do Rio dos Sinos UNISINOS RESUMO Este artigo aborda a importância

Leia mais

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia:

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: INTRODUÇÃO Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: 1450 Imprensa de Gutemberg 1940 Primeiras transmissões na TV 1960 Internet começa a ser desenvolvida 1973 Primeira ligação

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO

COMÉRCIO ELETRÔNICO UM BREVE HISTÓRICO UM BREVE HISTÓRICO COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio sempre existiu desde que surgiram as sociedades. Ele é dito como o processo de comprar, vender e trocar produtos e serviços. Inicialmente praticado pelos

Leia mais

Estudo de Regionalização e Tecnologias nos Websites e Jornais auditados pelo IVC

Estudo de Regionalização e Tecnologias nos Websites e Jornais auditados pelo IVC Estudo de Regionalização e Tecnologias nos Websites e Jornais auditados pelo IVC Considerações iniciais O IVC audita publicações impressas e websites de seus filiados. O IVC não audita o mercado editorial

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

Peças para diferentes sites

Peças para diferentes sites Encontre aqui um apanhado de indicadores, estudos, análises e pesquisas de variadas fontes, todas vitais para avaliação e mensuração do desempenho e dos negócios no mundo digital. Confira Aunica The Tagnology

Leia mais

Sheet1. Criação de uma rede formada por tvs e rádios comunitárias, para acesso aos conteúdos

Sheet1. Criação de uma rede formada por tvs e rádios comunitárias, para acesso aos conteúdos Criação de um canal de atendimento específico ao público dedicado ao suporte de tecnologias livres. Formação de comitês indicados por representantes da sociedade civil para fomentar para a ocupação dos

Leia mais

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br)

PUC Minas Abril / Maio de 2009. Marketing. Digital. Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) PUC Minas Abril / Maio de 2009 Marketing Digital Prof. Caio Cesar (caiocgo@pucminas.br) Caio Cesar? Ensino / Pesquisa / Consultoria Marketing de Varejo Comunicação Online Design de Interação caiocgo@pucminas.br

Leia mais

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes

Estudo Hábitos. Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes Estudo Hábitos 2012 Hábitos de uso e comportamento dos internautas nas mídias sociais e como as empresas podem melhorar sua atuação nas redes O estudo O Estudo Hábitos é realizado anualmente pela E.life

Leia mais