Serviço Social do Comércio SESC Mendanha O SESC vem com a proposta arquitetônica de elaborar espaços que convidam a pratica do ensino e cultura,

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Serviço Social do Comércio SESC Mendanha O SESC vem com a proposta arquitetônica de elaborar espaços que convidam a pratica do ensino e cultura,"

Transcrição

1 Universidade católica de Goiás Curso de Arquitetura e Urbanismo Departamento de Artes e Arquitetura Orientador Fernando Rabello Aluna: Camila Braga Gomides de Sousa Trabalho final de Graduação TFG 2 SESC Mendanha Goiânia, junho de 2007

2 Serviço Social do Comércio SESC Mendanha O SESC vem com a proposta arquitetônica de elaborar espaços que convidam a pratica do ensino e cultura, dando oportunidade às pessoas de todas as faixas etárias, sociais, portadoras de necessidades especiais ou não, em particular do setor comerciário a usufruírem das atividades culturais, sociais, artísticas, esportivas e recreativas. Atividades estas idealizadas nos espaços configurados pelo SESC. De um modo geral o SESC se desenvolveu no Brasil inicialmente muito mais voltado a atividade de formação e qualificação profissional para a classe trabalhadora do comércio, tendo posteriormente agregado à assistência a saúde, a prática esportiva e ao lazer. Mais recentemente por fim, o SESC agregou as atividades culturais no sentido de proporcionar aos seus usuários novas possibilidades de ampliação de sua vida social. Em Goiás não se fugiu à regra desse processo, a tomar por Goiânia seu maior centro urbano o SESC iniciou suas atividades em 1950 no segundo andar do prédio da Associação do Comercial de Goiás, em 1959 diante de um crescente desenvolvimento do setor terciário houve a necessidade da instalação de uma nova unidade, localizada em Campinas. Na década de 0 com a construção da nova Capital e a explosão populacional a Confederação do comércio prevê a instalação de uma nova unidade na cidade de Goiânia, desta vez no Setor Universitário onde estava instalaram a Universidade Federal e Católica, portanto uma de grande densidade populacional e fácil acesso. Em 1983 é inaugurado, no centro da cidade, o Centro de Atividades Antonio Oliveira dos Santos que funciona como a Unidade Administrativa Regional do SESC. Já em 1992 é inaugurado o maior e mais moderno empreendimento do SESC em Goiás, o SESC Faiçalville, o qual emenda-se com o populoso Prive Atlântico e outros bairros em rápido crescimento urbano. O porte Arquitetônico e uma área ocupada de aproximadamente m² classifica o centro social como sendo uma edificação com pleno desenvolvimento social. Por fim, em é construído o SESC Cidadania Elias Bufaiçal Neto como referência de escola modelo para todo o país. Suas atividades estão baseadas na produção escola ginasial. É a primeira unidade do SESC dedicada exclusivamente a área educacional. A partir desta análise nós compreendemos que havia uma grande necessidade de um de implantar um equipamento voltado para a cultura além da necessidade de ampliar a oferta de lazer e prática esportiva.

3 Porque Hoje o SESC de Goiânia tem mais de associados, portanto os espaços existentes e as atividades oferecidas nestes espaços não conseguem atender nem a 10% dos associados. A partir daí nós tomamos as diretrizes gerais que o SESC apresenta para definir o programa de necessidades deste projeto e seus quantitativos. A Região A Região escolhida para a implantação deste equipamento foi a Região Medanha na cidade de Goiânia GO. Trata-se de uma região com grande densidade populacional e potencial de crescimento do setor de comércio e serviço. Com uma ocupação predominante residencial em sua maior parte de baixa renda carente verifica-se a carência de equipamentos com a configuração do SESC para atender esta comunidade. A ligação da Região Mendanha com as demais regiões, como por exemplo, a Região campinas e Central feita por vias principais: Avenida Padre wendel e o Eixo Anhaguera respectivamente. O Projeto TEATRO MENDANHA Desenvolvido para ser o portão de entrada do SESC, o Teatro Mendanha, com capacidade para 00 lugares é presença marcante no complexo do SESC. Localizado na topografia mais elevada do terreno, o volume do Teatro se destaca com fachadas lineares revestidas com placas de alumínio e o letreiro que anuncia o SESC. O amplo pé-direito de 11 metros, e a necessidade de fachadas com o mínimo de aberturas, devido à problemática termo-acústico, indica a Arquitetura Contemporânea que faz do Teatro o principal elemento plástico da composição Arquitetônica do SESC Mendanha. Os acessos Estão divididos em acesso de serviço e acesso principal, sendo que o acesso principal acontece através da Avenida Raposo Tavarez, e possui um amplo estacionamento com 173 vagas junto à sua entrada podendo contar ainda complementarmente com as demais vagas do estacionamento do clube e do ginásio de

4 esportes. Na entrada principal do Teatro foi criada uma via de desembarque com acessos tanto para o Teatro como para o Bloco Cultural. O acesso de serviço acontece através da fachada leste pela Avenida Padre Wendel, foi criado uma área de manobra e uma rampa que adentra o Teatro para carga e descarga. O interior do Teatro é composto por um amplo foyer, área de exposições, cafébar, mezanino e o Teatro propriamente dito. O acesso para o mezanino se faz através de uma rampa, elemento de destaque da composição do ambiente. BLOCO CULTURAL Localizado em frente ao Teatro, o Bloco Cultural abriga as atividades culturais e artísticas oferecidas pelo SESC, juntamente com a infra-estrutura administrativa do complexo. Acompanhando a Topografia do terreno o edifício é dividido em três níveis: térreo, mezanino e pavimento inferior. O hall central define a entrada principal do prédio, com um pé-direito duplo de 9 metros, é um espaço de contemplação e distribuição de fluxos, proporcionando um interior com cheios e vazios, com elementos como: rampa de acesso ao pavimento inferior, coluna de elevador e escada que leva ao mezanino, promovendo assim, uma ambiência peculiar a entrada principal do Bloco Cultural. Sobre a rampa de acesso ao pavimento inferior foi criada a principal entrada de luz natural do bloco, através de uma grande zenital em vidro sobrepondo uma área de permanência transitória. O Partido Arquitetônico adotou a setorização por níveis para melhor funcionamento das atividades inerentes ao edifício e fácil orientação do usuário, sendo o setor administrativo e as atividades artísticas localizado no mezanino, o setor cultural e o setor de convívio e lazer no térreo, e no pavimento inferior o setor de alimentação e lazer. É interessante mencionar que o paisagismo foi usado para integrar o interior com o exterior e na divisão dos ambientes internos, através de jardins e zenitais com o objetivo de humanização do espaço.

5 PAVIMENTO INFERIOR O Hall de entrada do Pav. Inferior é um ambiente marcado pelo pé-direito duplo gerado pela rampa de acesso que permite clara visualização e identificação das atividades ali localizadas - sala de jogos, bar, restaurante, parque aquático e ginásio de esportes. No nível de chegada do pav. Inferior encontra-se o grande salão de jogos juvenis, que juntamente ao salão de jogos adultos dividem juntamente com o restaurante a área deste pavimento. O restaurante que segundo nossa pesquisa tem sido alvo de preocupações no SESC Faiçalville dada à demanda de mais de refeições servidas diariamente nos finais de semana, procuramos assegurar a possibilidade de um funcionamento que atendesse a grande demanda da área de lazer do parque aquático, bem como, aos demais setores dando uma maior articulação a este ambiente através da geração de um mezanino que permitisse o aumento da área de alimentação sem, contudo gerar um espaço exageradamente grande e difuso. Para o atendimento de um restaurante com essas dimensões foi dado destaque ao caráter estratégico da área de preparo de alimentos especialmente no tocante aos problemas de abastecimento,assim como,armazenamento, distribuição e toda a infraestrutura necessária. O muro de arrimo que separa os pavimentos no sentido do caimento do terreno foi utilizado como elemento mediador entre o setor de serviços e os demais setores. É ao longo dele q se localiza as principais infra-estruturas do edifício, o que nos permitiu por um lado resolver o problema de iluminação e ventilação especialmente relacionado aos salões de jogos, e por outro, gerar uma circulação restrita ao setor de serviços. CENTRO ESPORTIVO SESC A integração da comunidade através do esporte é o maior objetivo do Centro Esportivo Sesc, localizado na topografia mais baixa do terreno próxima a ZPA1, o complexo esportivo chama a atenção pela forma da cobertura, com configuração concebida através da sobreposição de superfícies côncavas e convexas, e um jogo de pilares metálicos circulares e inclinados de até 37 metros de altura, que fazem do ginásio um elemento perceptível à longa distancia.

6 Dispostos em 3 grandes áreas cobertas: quadra poli esportiva, parque aquático e quadras de esportes recreativos, o centro esportivo integra seus ambientes através de áreas de circulação com vista superior panorâmica das quadras e piscinas. Todos os acessos às quadras são provenientes da fachada norte, onde está localizado o estacionamento do Centro Esportivo e uma praça de acesso que indica a entrada principal, onde está localizado a quadra poli esportiva. O uso da topografia, fator fundamental no partido arquitetônico, possibilitou o rebaixamento da quadra poli esportiva e do parque aquático em 4.8 metros, fazendo com o que toda a circulação do entorno tenham acesso superior às arquibancadas. Lembrando que estes são espaços de competição com estrutura para receber um público de pessoas. Já as quadras de esportes recreativos localizadas em um nível mais baixo são de uso geral e tem acessos diferenciados através da fachada sul e pelo túnel de passagem que cruza o ginásio e que serve como saída de emergência no nível inferior do complexo. O Centro esportivo SESC oferece um conjunto de quadras e piscina com o objetivo de promover eventos esportivos juntamente com a prática diária dos mesmos, a participação da comunidade em tais eventos tem como objetivo incentivar a prática esportiva. Exemplo: Copa SESC.

7 Implantação Imagens

8 Grelha de captação de água pluvial Passeio público Calha Camarins Camarins Figurino Masc. Marcenaria Telha metálica pré-pintada Vigas de concreto Passarela de manutenção Passarela de manutenção Ciclorama Ensaio Babulinas Palco Grelha de captação de águas pluviais Ciclorama Pernas Cumieira Cabos de sustentação Placas acústicas Platéia Passeio público Platéia 440 lugares e 4 lugares para cadeirantes Platéia superior de carga i-15% 0,00 Controle Telha metálica pré-pintada Entrada Entrada Foyer Rampa de acesso de pedestres Rampa de acesso de veículos Muro de contenção Foyer Área de manobra Estacionamento Estacionamento e acesso de serviço Projeção do mezanino Rampa 8% Acesso mezanino Pilar de sustentação concreto 0,00 Muro de contenção Muro de contenção Talude Brises verticais de proteção solar inc.-45 graus Pilar de concreto Pilar de concreto sustentação da rampa Pele de vidro fixada com o sistema de cantoneiras metálicas Bilhet. Pele de vidro fixada com o sistema de cantoneiras metálicas Calha Viga metálica treliçada (seção 0.0m) Pele de vidro Guarita de controle da entrada de serviço Passeio Pilar metálico de sustentação da cobertura Pilar de sustentação circular metálico (d=1m) Cabos atirantados 0,00 Acesso Pricipal desembarque Viga estrutural metálica Pele de vidro Cerca de fechamento Cobertura de vidro Temperado Neutro Tela metálica de proteção solar Passeio Pele de vidro fixada com o sistema de cantoneiras metálicas Oficinas/Setor adminstrativo Consultório Passeio público Pele de vidro fixada e sustentada pelo sistema de cantoneiras metálicas Projeção do mezanino Placa de vidro pintado Pilar de concreto Pilar metálico de sustentação do mezanino Projeção do mezanino Telha metálica pré-pintada Pilar de sustentação concreto Guarda corpo Exposição 0,00 Grelha de ventilação da casa de máquinas Calha Pele de vidro Muro de contenção -9,00 Colunas de concreto de proteçao solar e estrutura de apoio Escada engastada à torre do elevadorde acesso ao mezanino Guarda corpo Rampa acesso ao pav. inferiror(i-8%) Tela metálica de proteção solar Viga metálica treliçada Rampa(8%) Área de manobra Vazio Acesso e salão de jogos Vazio Cobertura de vidro Laminado Refletivo Fumê Pele de vidro fixada em pilares metálicos treliçados espaçados em 2m. Vigotas horizontais de madeira fechamento e ventilação Pilar circular de concreto Muro de contenção Acesso e circulação Playground Telha Metálica pré-pintada Setor Cultural Planta Térreo Rampa de acesso de veículos de carga E C Rampa de acesso de veículos Terraço C A Telha metálica pré-pintada Shaft A E Resvertatório de água enterrado Teatro 1-Foyer área=2000m² 8-Camarins de palco área=8m² 14-Montagem área=155m² 2-Café área=200m² 9-Coxias área=180m² 15-Figurino Masculino área=92m² 3-Sanitários fem./masc.área=50m² 10-Palco área=315m² 1-Costura área=57m² 4-Controle área=30m² 11-Almoxarifado área 215m² 17-Figurino Feminino área=92m² 5-Platéia área=30m² 12-Depósito área=215m² 18-Elevador social e escada -Saídas de emergência área=278m² 13-Elevador montacarga e acesso área=5 m² 7-Central de ar-condicionado área=0m² de serviço área=5m² Bloco Cultural 1-Hall de entrada área=30m² 2-Exposição área=770m² 3-Secretaria e controle área=24m² 4-Bilheteria área=28m² 5-Fan-coil área=33.80m² -Consultórios área=15m² 7-Copa área=2m² 14- e civivência área=393m² 21-Sala de projeção área=40m² 8-Sanitários fem/masc. área=9m² 15-Sala de computação área=m² 22-Acervo audio e vídeo área=25m² 9-Vestiários fem./masc. área=40m² 1-Sanitários fem./masc.área=25m² 23-Acervo e Leitura área=395m² 10-Avaliação Física área=m² 17-Recepção e estar área=215m² 24-Depósito área=25m² 11-Sala de ginástica área=75m² 18-Sanitários fem./masc.área=45m² 25-Almoxarifado área=35m² 12-Academia área=225m² 19-Biblioteca infantil área=4m² 2-Catálogo área=20m² 13-Internet Livre área=350m² 20-Pesquisa 27-Registro área=25m² Online área=18m²

9 Setor Cultural Pav.superior e mezanino

10 Ø 125 Ø150 Ø125 Ø150mm Ø150 Ø150 N E E Ø 150 Ø180mm Ø125mm Ø125mm Ø150 Ø180 Ø125mm Ø150mm Ø150mm Ø 150 Setor Cultural Pav. Inferior Rampa de acesso veículos de carga Área de manobra 34 Pilares de concreto estrutural e proteção solar Projeção do Pav. superior do bloco cultural Projeção do Pav. superior do bloco cultural Pele de vidro fixada com o sistema de cantoneiras metálicas Projeção do Terraço C Espelho d`agua Projeção do mezanino C 35 Pele de vidro fixada com o sistema de cantoneiras metálicas Rampa de acesso a área de lazer aquático(8%) 2 Projeção da rampa de acesso 1 A A 3 Rampa(8%) Central elétrica 37 Conjunto de bombas Ar-condicionado 38

11 Acesso principal Telha Metálica Sanduiche Cambotada Brises horizontais metálicos Detalhe 2 Entrada Estaias atirantadas,fixadas nos nós das tesouras metálicas que estruturam a cobertura Viga metálica treliçada semi-invertida espaçadas em 7m. (seção 1.5m ) Torre da Caixa d`agua Parede lateral Viga metálica treliçada espaçadas em 4m. (seção 1.5m ) Ginásio Ginásio 1.950lugares Tribuna e TV Detalhe 1 Torre do painél eletrônico Vestiários Pilar circular metálico de sustentação Estaias atirantadas,fixadas nos nós das tesouras metálicas que estruturam a cobertura Brises horizontais metálicos Túnel de acesso Viga metálica treliçada semi-invertida espaçadas em 7m. (seção 1.5m ) Viga metálica treliçada espaçadas em 4m. (seção 1.5m ) Parede lateral Piscina Olímpica Tribuna e TV Pilar circular metálico de sustentação Piscina de Saltos Estaias atirantadas,fixadas nos nós das tesouras metálicas que estruturam a cobertura 7,5 metros 10 metros 10 metros 7,5 metros 5 metros 3 metros 1metro Torre do elevador e instalação esportiva de saltos. Viga metálica treliçada semi-invertida espaçadas em 7m. (seção 1.5m ) Vestiários Lanchonete Portão de acesso Brises horizontais metálicos Acesso quadras cobertas Centro esportivo SESC Mendanha. D Escada de acesso a área da piscina Paisagismo Paisagismo Quadras de Futsal Paisagismo Guarita de controle de acesso Rampa pedestre i-(8%) Paisagismo Rampa 8% Pilares de sustentação Captação de água pluvial Escada de acesso aos sanitários públicos Grade de proteção Pele de vidro Guarda corpo Grade de proteção Guarda corpo 3 Acesso Principal Pele de vidro 1 2 Torre caixa d`agua Guarda corpo Torre estrutural e placar eletrônico Piscina Olímpica Piscina de Saltos Torre do elevador e instalação esportiva de saltos. 5 Captação de água pluvial B B 3 Captação de água pluvial Pilares de sustentação Rampa 8% Pilares de sustentação Talude Passeio Serviço Rampa de serviço-acesso as quadras cobertas(0,8 % incl.) Passeio Cerca de fechamento Pilares de sustentação Estacionamento Área verde Torre estrutural Quadras Cobertas Talude Paisagismo N D Área verde

12 Maquete eletrônica Vista Oeste setor Teatro Mendanha e Bloco cultural Vista Leste - Teatro Mendanha e Bloco cultural Vista Leste - Teatro Mendanha e Bloco cultural

13 Vista Sul Setor cultural e área de lazer aquático. Vista Oeste - Teatro Mendanha e Bloco cultural Vista Sudeste - Bloco cultural e Acesso de serviço Vista Sul Bloco cultural

14 Vista interno do Bloco Cultural

15 Centro esportivo SESC Mendanha. Vista Superior Vista Noroeste Vista Oeste

16 This document was created with Win2PDF available at The unregistered version of Win2PDF is for evaluation or non-commercial use only. This page will not be added after purchasing Win2PDF.

CENTRO DE EVENTOS DE JATAÍ - Memorial Justificativo

CENTRO DE EVENTOS DE JATAÍ - Memorial Justificativo CENTRO DE EVENTOS DE JATAÍ - Memorial Justificativo A busca por espaços de lazer e entretenimento para a população de Jataí, cidade de médio porte em franca expansão urbana, localizada no Sudoeste goiano,

Leia mais

OBJETIVO DEFINIÇÃO GEOGRÁFICA

OBJETIVO DEFINIÇÃO GEOGRÁFICA HOSPITAL DE QUEIMADURAS Roussiene Ramos Gaioso A escolha do tema foi devido à necessidade de melhores soluções arquitetônicas em projetos desenvolvidos para a área de saúde e com a necessidade de expansão

Leia mais

Termo de Referência. Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO

Termo de Referência. Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO Termo de Referência Anexo A DESCRIÇÃO FÍSICA CARACTERÍSTICAS DO EQUIPAMENTO A. Arena Carioca da Penha e seu entorno O edifício principal, em forma de hexágono com 15m em cada lado possui 1.083 m 2 de área

Leia mais

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral

CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral CASA CIRURGIÕES Local Botucatu Ano 2011-2014 Escritório FGMF Autoras: Jéssica Lucena e Tamires Cabral Implantação e partido formal A casa Cirurgiões é uma residência unifamiliar de uso regular projetada

Leia mais

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL

INSTITUTO DE ARQUITETOS DO BRASIL PROJETO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ABC Autores: Claudio Libeskind, Sandra Llovet, Mario Lotfi, David Ruscalleda Nesta cidade, feita de sucessivas adições, de fragmentos, o projeto sobrepõe outros, criando

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo de Área

Leia mais

Cidade das Artes inicia em maio sua programação

Cidade das Artes inicia em maio sua programação Cidade das Artes inicia em maio sua programação Em janeiro, Rock in Rio, o Musical abriu o novo espaço cultural em sistema de soft opening Fotos em alta resolução: www.factoriacomunicacao.com Depois de

Leia mais

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A

FUNCIONAL TOPOGRAFIA SOLAR/ PRIMEIRA METADE DO TERRENO E O INFERIOR LOCADO MAIS A FUNCIONAL IMPLANTAÇÃO IDENTIFICAR COMO SE DÁ A OCUPAÇÃO DA PARCELA DO LOTE, A DISPOSIÇÃO DO(S) ACESSO(S) AO LOTE; COMO SE ORGANIZA O AGENCIAMENTO, UMA LEITURA DA RUA PARA O LOTE ACESSO SOCIAL ACESSO ÍNTIMO

Leia mais

As instalações físicas encontram-se detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS

As instalações físicas encontram-se detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS As instalações físicas encontramse detalhadas no quadro seguinte. QUADRO DE INSTALAÇÕES FÍSICAS ESPAÇO FÍSICO QUANTIDADES GERAL FACULDADE ÁREA M 2 Salas de aula, medindo cada uma, 69, com um quadro branco,

Leia mais

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL

1ª MARATONA DE PROJETOS ATELIÊ VERTICAL PROF. LUCIANO ARRUSSUL Programa de necessidades e pré-dimensionamento SETORES: -Administrativo - Artístico - Técnico - Público e de Convivência Programa de necessidades e pré-dimensionamento Setor Administrativo Ambiente Descrição

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

APRESENTAÇÃO DE PROJETOS Este informativo foi elaborado visando a padronização para a Apresentação de Projetos junto ao da Associação, para que a análise e a aprovação de projetos transcorram de forma mais rápida e eficiente.

Leia mais

METODOLOGIA DE PROJETO

METODOLOGIA DE PROJETO METODOLOGIA DE PROJETO DE INTERIORES AULA 13: ELEMENTOS CONSTRUTIVOS. 1ª PARTE Disciplina do Curso Superior em Design de Interiores da UNAES/Anhanguera Educacional Arq. Urb. Octavio F. Loureiro Data: 8

Leia mais

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes

SEBRAE Memorial Descritivo. 1. Diretrizes SEBRAE Memorial Descritivo 1. Diretrizes A identidade do edifício institucional deve se dar pelo caráter da obra singular ou por um conjunto edificado que reconstitua o lugar como uma referência para a

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300

EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 EDIFÍCIO AFONSO PENA 2300 BELO HORIZONTE MG Apresentação: Condomínio Edifício Afonso Pena, 2.300 Endereço: Afonso Pena, 2.300 Bairro: Centro Esquina com Rio Grande do Norte Belo Horizonte BH Localização:

Leia mais

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS E AMBIENTAIS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS E AMBIENTAIS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS EXATAS E AMBIENTAIS CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Projeto Arquitetônico I 2015/01 Representação de projetos de arquitetura - NBR 6492 Arquitetura

Leia mais

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito.

O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco, Camilo, Aurélia e Tito. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O condomínio La Dolce VIta Vila Romana, está situado em um terreno de 10.153,29 m², situado entre as Ruas Espártaco,

Leia mais

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA.

INFORMAÇÕES BÁSICAS. Projeto Fundação e Estaqueamento: STAN FUND E CONST. CIVIS LTDA. INFORMAÇÕES BÁSICAS Nome do Empreendimento: Villa Aribiri Residencial Clube Endereço : RUA PASTOR JOÃO PEDRO DA SILVA, ARIBIRÍ VILA VELHA - ES CEP 29.119-021 Realização : GRUPO WIG PIANA DE MARTIN CONSTRUTORA

Leia mais

ANTEPROJETO DE UM CENTRO DE EVENTOS E CONVENÇÕES NA CIDADE DE JACAREÍ

ANTEPROJETO DE UM CENTRO DE EVENTOS E CONVENÇÕES NA CIDADE DE JACAREÍ ANTEPROJETO DE UM CENTRO DE EVENTOS E CONVENÇÕES NA CIDADE DE JACAREÍ Thais Ragagnan Carvalho 1 Orientador Prof. Dr. Selso Dal Belo 2 1 Universidade do Vale do Paraíba/Faculdade de Engenharia, Arquitetura

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA A CASA HUBBE, PROJETADA POR MIES VAN DER ROHE, POSSUI FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA ESQUADRIAS/PANOS

Leia mais

Prefeitura Municipal de Bom Despacho Estado de Minas Gerais Secretaria Municipal de Administração

Prefeitura Municipal de Bom Despacho Estado de Minas Gerais Secretaria Municipal de Administração 1. INTRODUÇÃO: Prefeitura Municipal de Bom Despacho Anexo V Laudo de Vistoria Predial Terminal Rodoviário de Passageiros de Bom Despacho O presente Laudo Técnico de Vistoria Predial foi solicitado pela

Leia mais

RESIDENCIAL CENTRAL PARK RIO VERDE

RESIDENCIAL CENTRAL PARK RIO VERDE MEMORIAL DE INCORPORAÇÃO 01 - SITUAÇÃO O empreendimento, situar-seá Avenida I (Direita), Quadra 12, Lotes 04, 05 e 06, Parque dos Buritis e Rua Onze, Quadra 01, Lote 14, Parque Solar do Agreste, Gleba

Leia mais

3. Construção e Incorporação: Construtora Granito Ltda. 4. Projeto Arquitetônico: C&A de Arquitetura Oswaldo Souza Arquitetos

3. Construção e Incorporação: Construtora Granito Ltda. 4. Projeto Arquitetônico: C&A de Arquitetura Oswaldo Souza Arquitetos EDIFÍCIO SOLARIS MEMORIAL DESCRITIVO INFORMAÇÔES GERAIS DO EMPREENDIMENTO 1. Características: Residencial 2. Endereço: Rua Batista de Oliveira c/ Rua Andrade Furtado 3. Construção e Incorporação: Construtora

Leia mais

CAPÍTULO 4: ESTUDO DE CASO O EDIFÍCIO IBM TUTÓIA SUBSOLO. Layout subsolo 1990. Fonte: Desenho da autora. Layout subsolo 2005. Fonte: Desenho da autora

CAPÍTULO 4: ESTUDO DE CASO O EDIFÍCIO IBM TUTÓIA SUBSOLO. Layout subsolo 1990. Fonte: Desenho da autora. Layout subsolo 2005. Fonte: Desenho da autora SUBSOLO Layout subsolo 1990 Layout subsolo 2005 190 O subsolo possui 9.901m² de área construída e 5.260m² de área útil. A principal mudança ocorrida nesse pavimento foi a diminuição do espaço da garagem,

Leia mais

Planta do pavimento térreo

Planta do pavimento térreo Planta do pavimento térreo Cortes e elevações típicos Acesso principal e praça de eventos Permeabildade do projeto com seu entorno Ecosistema interno com bosque de mata nativa Telhados verdes e praça de

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS 1 AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização por

Leia mais

LOCALIZAÇÃO. mapa ilustrativo sem escala.

LOCALIZAÇÃO. mapa ilustrativo sem escala. LOCALIZAÇÃO mapa ilustrativo sem escala. Informações Gerais Incorporação Mikatys Vendas Remax CIA e Ello Imóveis Projeto de arquitetura Flávio Regis Número de casas 320 Número de garagens para visitantes

Leia mais

institucional do projeto, além de permitir uma inserção urbana mais democrática e inusitada no entorno imediato ao prédio.

institucional do projeto, além de permitir uma inserção urbana mais democrática e inusitada no entorno imediato ao prédio. MEMORIAL DESCRITIVO O anteprojeto em questão, referente à instalação da Inspetoria do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia da Paraíba em Campina Grande, surge no contexto atual das

Leia mais

VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE

VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE VIVA COM ESTILO. MORE COM EXCLUSIVIDADE. SQNW 106, BLOCO G - NOROESTE Imagem meramente ilustrativa. VIVA CERCADO DO VERDE E DO AZUL. O Noroeste é a última área residencial do Plano Piloto, que consolida

Leia mais

OS SENTIDOS. Universidade de Caxias do Sul Curso de Arquitetura e Urbanismo Disciplina de Projeto Arquitetônico IV Professor Julio Ariel G.

OS SENTIDOS. Universidade de Caxias do Sul Curso de Arquitetura e Urbanismo Disciplina de Projeto Arquitetônico IV Professor Julio Ariel G. Universidade de Caxias do Sul Curso de Arquitetura e Urbanismo Disciplina de Projeto Arquitetônico IV Professor Julio Ariel G. Norro PARTIDO GERAL CONDOMÍNIO RESIDENCIAL OS SENTIDOS Acadêmicas: Laura Sirianni

Leia mais

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências.

LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. LEI Nº 1822, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2014. Revoga o Anexo I, e altera os Anexos II e III da Lei Municipal n 1.215/2009, e dá outras providências. O Sr. Adriano Xavier Pivetta, Prefeito de Nova Mutum, Estado

Leia mais

Proposta Técnica Projeto de Arquitetura e Projeto Legal

Proposta Técnica Projeto de Arquitetura e Projeto Legal São Paulo, 19 de Outubro de 2012 Proposta Técnica Projeto de Arquitetura e Projeto Legal Cliente Alphaville Urbanismo S.A. Av. Nações Unidas, 8501, 9º Andar 05425-070 Pinheiros São Paulo, SP Empreendimento

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

Fugindo do tradicional

Fugindo do tradicional construção Fugindo do tradicional Distante do padrão das casas colonial-americanas que predominam no condomínio, o projeto ganhou linhas diferenciadas e muita iluminação natural, com janelas amplas por

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

ESCALA 1/750 PLANTA BAIXA - SUBSOLO ESCALA 1/750 PISCINA CORTE AA ESCALA 1/400 SOLARIUM PISCINA VARANDA JARDIM SALA DE ESTAR CORTE BB

ESCALA 1/750 PLANTA BAIXA - SUBSOLO ESCALA 1/750 PISCINA CORTE AA ESCALA 1/400 SOLARIUM PISCINA VARANDA JARDIM SALA DE ESTAR CORTE BB LAVANDERIA DEPENDÊNCIA DE GARAGEM GUARITA CASA DE MÁQUINAS HALL DE ENTRADA DEPÓSITO FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR -

Leia mais

Estação Guanabara 2001

Estação Guanabara 2001 Anexo 1.30 Estação Guanabara 2001 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rua Mário Siqueira, Campinas SP, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: desconhecida. Data da Construção: 1915. Área do Terreno:

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA CASA VIZINHA

Leia mais

Os idealizadores. Realização:

Os idealizadores. Realização: Os idealizadores Realização: Possui 50 anos de experiência na área de incorporação, especialmente em produtos de alto padrão. Atua também, com sucesso, nas áreas de saneamento, obras públicas e privadas,

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO. # Os apartamentos TIPO DOIS QUARTOS e TRÊS QUARTOS terão direito a uma vaga de estacionamento para cada unidade.

ESPECIFICAÇÃO. # Os apartamentos TIPO DOIS QUARTOS e TRÊS QUARTOS terão direito a uma vaga de estacionamento para cada unidade. ESPECIFICAÇÃO 1. INFORMAÇÕES GERAIS. 1.1 EMPREENDIMENTO...: Edifício RACE; 1.2 CONSTRUÇÃO...: Reycon Empreendimentos Ltda; 1.3 INCORPORAÇÃO...: Reycon Empreendimentos Ltda; 1.4 LOCALIZAÇÃO...:Confluência

Leia mais

NORMAS APLICÁVEIS A PROJETO DE EDIFICAÇÃO MULTIRESIDENCIAL 2ª Versão 22/11/2005 (Por tipo de planta)

NORMAS APLICÁVEIS A PROJETO DE EDIFICAÇÃO MULTIRESIDENCIAL 2ª Versão 22/11/2005 (Por tipo de planta) 1/7 COORDENADORIA DE CONTROLE URBANO DEPARTAMENTO DE LICENCIAMENTO DIVISÃO DE LICENCIAMENTO MULTIRESIDENCIAL NORMAS APLICÁVEIS A PROJETO DE EDIFICAÇÃO MULTIRESIDENCIAL 2ª Versão 22/11/2005 (Por tipo de

Leia mais

Orçamento Projeto de Arquitetura

Orçamento Projeto de Arquitetura São Paulo, 19 de Outubro de 2012 Orçamento Projeto de Arquitetura Cliente Empreendimento De Alphaville Urbanismo S.A. Av. Nações Unidas, 8501, 9º Andar São Paulo, SP Alphaville Bauru Arq. Márton Gyuricza

Leia mais

Viamprom Construções Ltda. (Sociedade de Propósito Específico SPE). Tetto Empreendimentos Imobiliário e Paulo Baeta Empreendimentos.

Viamprom Construções Ltda. (Sociedade de Propósito Específico SPE). Tetto Empreendimentos Imobiliário e Paulo Baeta Empreendimentos. 1) Incorporação: Viamprom Construções Ltda. (Sociedade de Propósito Específico SPE). 2) Autoria dos Projetos: Crosara Arquitetura e Consultoria Ltda. CREA nº 7950/RF-DF 3) Planejamento e Vendas: Tetto

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura 1 via; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e Memorial de Cálculo

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DOS PROJETOS 1 1. AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO: Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização

Leia mais

Edifícios Consolação I e II

Edifícios Consolação I e II Edifícios Consolação I e II Os edifícios Consolação I e II estão localizados na Rua da Consolação, 2.403/2.411/2387, na quadra delimitada Rua Bela Cintra e Antonio Carlos, Bela Vista - São Paulo, SP. Trata-se

Leia mais

Projeto Arquitetônico: AUTOR: Arq. Lilian Camargo Ferreira de Godoy CREA GO 1352/D

Projeto Arquitetônico: AUTOR: Arq. Lilian Camargo Ferreira de Godoy CREA GO 1352/D MEMORIAL DESCRITIVO INFORMAÇÕES GERAIS Nome do empreendimento: Residencial Jardim das Tulipas Incorporação: SC Parque Oeste Industrial Residence SPE LTDA. Realização e Construção: SERCA CONSTRUTORA LTDA.

Leia mais

Condomínio Villa Oberoi

Condomínio Villa Oberoi 1. CASA TIPO A Com área construída de 251m², exceto passeios externos, possui dois pavimentos, contendo no pavimento térreo terraços, jardim interno, sala de estar, espaço para refeições, cozinha, área

Leia mais

ANEXO 2. Descrição do Complexo Maracanã

ANEXO 2. Descrição do Complexo Maracanã ANEXO 2 Descrição do Complexo Maracanã 1 Principais Bens e Máquinas Estádio Mário Filho (Maracanã) Descrição do Complexo Maracanã Gramado do Maracanã 1.500 m² de área verde de grama especial do tipo TIFTON,

Leia mais

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante-

Proposta para a nova entrada social. -vista da Recepção, administração, salão de festas e restaurante- Introdução Junto com o crescimento da cidade de são José dos Campos surgiram também novos espaços de convivência, salões de eventos e grandes redes de academias. Os novos condomínios são entregues com

Leia mais

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 DECRETO Nº 1627 DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Dispõe sobre a atualização do artigo 1º, da Lei da Lei Complementar nº 241 de 24 de Fevereiro de 2015, onde trata da Tabela nº 05, Anexo II - Planta Genérica

Leia mais

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras.

Foto de Gabriel Lordêllo, parte da exposição realizada no estande de vendas do Mirador Camburi. Visite e conheça outras imagens encantadoras. SINGULAR exclusivo supremo único Morar Construtora LANÇA NOVO PROJETO INSPIRADO PELA NATUREZA E ASSINADO POR GRANDES NOMES. Reconhecida pela credibilidade e entrega no prazo, a Morar Construtora tornou-se

Leia mais

Portaria de acesso social, vista interna. Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. Portaria de serviços, vista interna Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009.

Portaria de acesso social, vista interna. Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. Portaria de serviços, vista interna Fonte: SAMPAIO, 10/out/2009. CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE O Condomínio Ilhas do Sul abrange uma área total de 30.178m² e tem 118.000m² de área construída. O acesso se faz

Leia mais

A educação Infantil. A Relevância da Educação Infantil. A História do Atendimento a Criança

A educação Infantil. A Relevância da Educação Infantil. A História do Atendimento a Criança Universidade Católica de Goiás Departamento de Artes e Arquitetura Trabalho Final de Graduação II Orientador: Fernando Carlos Rabelo Aluna: Tatiane Domingos Meireles A educação é à base de uma sociedade

Leia mais

Levantamento Fotográfico

Levantamento Fotográfico LEVANTAMENTO FOTOGRÁFICO 1 PRÉDIO SEDE Este levantamento fotográfico tem por objetivo mostrar aos arquitetos participantes do concurso ambientes do Prédio Sede de interesse para o projeto. As instalações

Leia mais

Existe um Cambuí só seu no R esidencial Clermont Ferrand.

Existe um Cambuí só seu no R esidencial Clermont Ferrand. RESIDENCIAL CLERMONT FERRAND A história do Cambuí, um dos bairros mais charmosos de Campinas, confundese com a história da própria cidade. O local foi um dos pontos iniciais de formação do núcleo urbano,

Leia mais

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL

ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU. VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL ANEXO I PARTE A ANTEPROJETO DE LEI ITABUNA IMPOSTO PREDIAL E TERRITORIAL URBANO IPTU VALOR DO m² PARA CÁLCULO DO VALOR PREDIAL TABELA DOS TIPOS E PADRÕES DE CONSTRUÇÃO TIPO 1 - RESIDENCIAL - PADRÃO "E"

Leia mais

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES

CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES CONDOMÍNIO LINK RESIDENCIAL MORUMBI MEMORIAL DESCRITIVO I ESPECIFICAÇÕES 1. SEGURANÇA PATRIMONIAL E EMERGÊNCIA CONTROLE DE ACESSO DE VEÍCULOS E PEDESTRES Portão automatizado de acesso para veículos e pedestres

Leia mais

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO

End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO End. Rua Gonçalves Dias, 1075 MEMORIAL DO EMPREENDIMENTO INFORMAÇÕES GERAIS Endereço do Empreendimento Rua Gonçalves Dias, N 1075 Menino Deus - Porto Alegre RS Composição do Apartamento Tipo 03 Dormitórios

Leia mais

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES PRÉVIA Ilustração artística da portaria Rua dos Tucanos, 630 - Carapicuíba - SP - Brasil 23 33 37.00 S 46 49 17.00 O Por que Rodoanel? O Rodoanel Mário Covas, depois

Leia mais

O QUE É SER ALTO PADRÃO?

O QUE É SER ALTO PADRÃO? O PRODUTO IMPERADOR Concebido para atender as exigências do mercado de Alto Padrão, o produto conta com tudo que hoje é imprescindível para diferenciá-lo dos demais. Imponência, estilo único, elegância

Leia mais

Estilo e qualidade de vida em um endereço único.

Estilo e qualidade de vida em um endereço único. Estilo e qualidade de vida em um endereço único. Faça a melhor escolha. Mude-se para este charmoso residencial e desfrute de muito verde, um belíssimo projeto paisagístico e inúmeras opções de lazer. Tudo

Leia mais

RELATORIO DE MANUTENÇÃO JANEIRO A MARÇO 2012

RELATORIO DE MANUTENÇÃO JANEIRO A MARÇO 2012 RELATORIO DE MANUTENÇÃO JANEIRO A MARÇO 2012 Interdição quadra 44 após aterro Conserto de vala na Q18 Aquisição de novos armários Limpeza de areia em final de rua Colocação de grelha e pintura de guias

Leia mais

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES Ilustração artística da portaria Rua Atilio Biscuola, nº 1.831 - Louveira - SP - Brasil 23 05 09.00 S 46 58 10.00 O SÃO PAULO DHL RODOVIA ANHANGUERA KM 72 Por que

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ANEXO II DO DECRETO N 80/2011 DE 02/05/2011 PARTE 01: OBRA NOVA OU AMPLIAÇÃO 1. Planta de situação

Leia mais

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br PETOBRAS VITÓRIA. Vitória - ES - 2005

11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br PETOBRAS VITÓRIA. Vitória - ES - 2005 PETOBRAS VITÓRIA Vitória - ES - 2005 MEMORIAL O partido tem como premissa a ocupação do território não considerando-o como perímetro, e sim como volume, ou seja, apreende deste sítio, sua estrutura geomorfológica.

Leia mais

ALMARES A história como exemplo, o mar como inspiração

ALMARES A história como exemplo, o mar como inspiração Edif cio ALMARES A história como exemplo, o mar como inspiração Edif cio ALMARES O RESPEITO E A PRESERVAÇÃO DA HISTÓRIA, DE POSSUIR O MAIOR PORTO DA AMÉRICA LATINA E, CLARO, O MAR, FAZEM COM QUE SANTOS

Leia mais

A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe.

A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe. A perfeição da obra está na beleza de cada detalhe. A felicidade tem endereço certo. Residencial. Privilegiado. Completo. É assim o Bairro de Fátima. Uma das regiões mais valorizadas de Fortaleza. Central,

Leia mais

SESC Guarulhos SESC Guarulhos Guarulhos - SP - 2009. 11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br

SESC Guarulhos SESC Guarulhos Guarulhos - SP - 2009. 11 3159 1970 www.apiacasarquitetos.com.br SESC Guarulhos SESC Guarulhos Guarulhos - SP - 2009 11 3159 1970 MEMORIAL A concepção Quando da visita ao terreno, ansiosos por conhecer o lugar a ser implantado o novo edifício do SESC, tivemos uma

Leia mais

Material exclusivo para treinamento de corretores. Proibida a divulgação. As informações aqui constantes poderão ser alteradas a exclusivo critério

Material exclusivo para treinamento de corretores. Proibida a divulgação. As informações aqui constantes poderão ser alteradas a exclusivo critério principais acessos foto aérea ficha técnica fachada implantação N 5 5 12 11 13 LEGENDA 17 1 ACESSO VEÍCULOS 16 2 ACESSO PEDESTRES 3 ESTAR SALÃO DE FESTAS 4 SALÃO DE FESTAS 5 HALL SOCIAL 15 6 ACADEMIA 14

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

LAUDO DE AVALIAÇÃO SIMPLIFICADO. ESTADO: Rio Verde USO PREDOMINANTE INFRA ESTRUTURA URBANA SERVIÇOS PÚBLICOS COMUNITÁRIOS

LAUDO DE AVALIAÇÃO SIMPLIFICADO. ESTADO: Rio Verde USO PREDOMINANTE INFRA ESTRUTURA URBANA SERVIÇOS PÚBLICOS COMUNITÁRIOS 1 - SOLICITANTE: CPF: Beatriz Carlos Fernandes 038.777.631-11 2- IDENTIFICAÇÃO DO BEM OBJETO DE AVALIAÇÃO ENDEREÇO: Nº. COMPL. BAIRRO: Rua Jacaranda Qd. 11 lt 237 Res. Gameleira CIDADE: ESTADO: Rio Verde

Leia mais

Memorial Descritivo Prime Meireles - Obra 222

Memorial Descritivo Prime Meireles - Obra 222 Descrição do Empreendimento O Prime Meireles está localizado no Meireles, na rua Thomaz Pompeu esquina com a rua Silva Paulet, num terreno com área de 1.495,06m². O empreendimento é constituído por 01(uma)

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SERVIÇOS URBANOS- SEMSUI~ ASSESSORIA TÉCNICA AS

PREFEITURA MUNICIPAL DO NATAL SECRETARIA MUNICIPAL DE SERVIÇOS URBANOS- SEMSUI~ ASSESSORIA TÉCNICA AS .' "MI"_I 1tROC. N0 C,z-,g (;C S;~ s----l5-.] FLS: a-',2 M t 'li -4 '-l S/7 J SECRETARIA MUNICIPAL DE SERVIÇOS URBANOS- SEMSUI~ ASSESSORIA TÉCNICA AS I MEMORIAL DESCRITIVO CONSTRUÇÃO E REFORMA DO MERCADO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES

MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES MEMORIAL DESCRITIVO PAX-PERDIZES PAX_PERDIZES é composto por 1 torre residencial com 8 pavimentos com 4 unidades cada. As vagas de estacionamento estão distribuídas em 2 subsolos. O acesso ao Empreendimento

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Ministério Público do Trabalho Procuradoria Regional da 23 ª Região Anteprojeto do novo Edifício-Sede Cuiabá MT Memorial Descritivo Terreno localizado no CPA (Centro Político-Administrativo) da cidade

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA BAIRRO

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE VENÂNCIO AIRES PROJETO ARQUITETÔNICO ADEQUAÇÕES NA USINA DE TRIAGEM DE LIXO LINHA ESTRELA MEMORIAL DESCRITIVO 1 MEMORIAL DESCRITIVO 1. OBJETIVO: USINA DE TRIAGEM DE LIXO A presente especificação tem por objetivo estabelecer

Leia mais

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego

Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Transporte Vertical Normas Brasileiras e Cálculo de Tráfego Elevadores de Passageiros Conhecimentos iniciais: Normas da ABNT NORMA NBR - 5666 Elevadores Elétricos - Terminologia NORMA NBR - NM 207 Elevadores

Leia mais

CONSTRUTORA LIX DA CUNHA S.A.

CONSTRUTORA LIX DA CUNHA S.A. Campinas/SP, 16 de Agosto de 2011 Prezados Senhores, Apesar dos problemas que se lançam sobre algumas construtoras da região, com embargos, projetos irregulares aprovados indevidamente, atrasos na entrega

Leia mais

Seja Livre. Liberte-se.

Seja Livre. Liberte-se. Seja Livre. Liberte-se. Viva do jeito que você sempre sonhou. 2 Quartos Varanda Gourmet Coberturas Lineares Lazer Completo Play Kids Fitness Piscina com deck Espaço Gourmet Sauna Repouso Uma localização

Leia mais

ANEXO 1 TABELA DO TIPO, PADRÃO E VALOR UNITÁRIO DE METRO QUADRADO DE CONSTRUÇÃO

ANEXO 1 TABELA DO TIPO, PADRÃO E VALOR UNITÁRIO DE METRO QUADRADO DE CONSTRUÇÃO ANEXO 1 TABELA DO TIPO, PADRÃO E VALOR UNITÁRIO DE METRO QUADRADO DE CONSTRUÇÃO TIPO 10 - EDIFICAÇÕES RESIDENCIAIS TÉRREAS E ASSOBRADADAS, COM OU SEM SUBSOLO 10.1 - Padrão Rústico Arquitetura: Construídas

Leia mais

REPORTAGENS. de 9 15/02/2011 06:12. Comin. Texto: Débora Borges Fotos: Ale Asbun

REPORTAGENS. de 9 15/02/2011 06:12. Comin. Texto: Débora Borges Fotos: Ale Asbun REPORTAGENS Terreno em declive Mar e floresta ao alcance dos olhos O lote íngreme abriga uma casa "flutuante" com três níveis, cercada pelo verde e com vista para a praia Texto: Débora Borges Fotos: Ale

Leia mais

CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO

CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO FATEC-SP CURSO DE TECN OLOGI A DO VÁCUO Prof. Me. Francisco Tadeu Degasperi Janeiro de 2005 Agradeço a colaboração do Tecnólogo Alexandre Cândido de Paulo Foi Auxiliar de Docente do LTV da Fatec-SP Atualmente

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO JUDIT DOS MARES GUIA DO APARTAMENTO TIPO: Porcelanato 60 cm x 60 cm. Gesso corrido com pintura látex.

MEMORIAL DESCRITIVO JUDIT DOS MARES GUIA DO APARTAMENTO TIPO: Porcelanato 60 cm x 60 cm. Gesso corrido com pintura látex. MEMORIAL DESCRITIVO JUDIT DOS MARES GUIA 1 - DAS UNIDADES AUTÔNOMAS : 1.1 - DO APARTAMENTO TIPO: 1.1.1. SALAS DE ESTAR/JANTAR 60 cm x 60 cm. Gesso corrido com pintura látex 1.1.2. QUARTOS/CLOSET Laminado

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO O objeto desta licitação é a recuperação, requalificação e manutenção da área, hoje degradada, na Avenida Rio de Janeiro, sob o viaduto Elevado de conexão da Via Perimetral

Leia mais

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL

RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL RELATÓRIO DE INSPEÇÃO PREDIAL Agosto/2011 CONDOMÍNIO VISION Engº Claudio Eduardo Alves da Silva CREA nº: 0682580395 F o n e / F a x : ( 1 1 ) 2 6 5 1-5918 R. C e l. B e n to J o s é d e C a r v a lh o,

Leia mais

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO

EDIFÍCIO MALIBU CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO CONSTRUTORA CONSTRUTORA E INCORPORADORA HALIAS PROJETO ARQUITETÔNICO Camila Veiga de Souza Crea 79.243/D ENDEREÇO DO EMPREENDIMENTO Rua Visconde de Taunay 912 Bairro Santa Mônica Belo Horizonte ÁREA DO

Leia mais

Macro Localização. Shop. D&D - 4 min. Etna /C&C 5 Min. Shop. Morumbi 6 min. Shop. Market Place 9 min

Macro Localização. Shop. D&D - 4 min. Etna /C&C 5 Min. Shop. Morumbi 6 min. Shop. Market Place 9 min LOCALIZAÇÃO Macro Localização Shop. D&D - 4 min Etna /C&C 5 Min Shop. Market Place 9 min Shop. Morumbi 6 min Futuras Estações Linha Lilás Estação Água Espraiada Estação Brooklin Campo Belo Micro Localização

Leia mais

MASP. -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes

MASP. -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes -Museu de Arte de São Paulo - Bruna Gimenez Maria Fernanda Piccoli Leandro Portela Thaís Fernandes LINA BO BARDI Achillina Bo nasce em Roma a 5 de dezembro de 1914 Iniciado sua vida profissional, muda-se

Leia mais

ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB

ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB ACERVO CARTOGRÁFICO DE EGON BELZ ACERVO CENTRO DE MEMÓRIA UNIVERSITÁRIA BU/FURB CATEGORIA Cartografia OBJETO 108 pranchas: Elevação 01-02; Corte e elevação da escada interligação 1; Escada 2 planta substitutiva;

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA

PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ARQUITETURA 1. PROCEDIMENTO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE Para primeira análise: I. Levantamento Planialtimétrico; II. Projeto de Arquitetura via física e via digital; III. Memorial de Cálculo de Área Construída e

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Carmo de Minas. ENDEREÇO: Rua Luiz Gomes, nº. 150, Bairro: Centro, CEP: 37472-000. CNPJ: 18.188.243/0001-60. ENDEREÇO DA OBRA: Rua Euclides

Leia mais

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES

CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES Ilustração artística da portaria. CONDOMÍNIO FECHADO DE GALPÕES MODULARES Estrada Ferreira Guedes, 784 Potuverá Itapecerica da Serra SP Brasil 23 43 04.00 S 46 53 32.00 O GR Guarulhos GR Hortolândia GR

Leia mais

Localização Rua Campos Sales 76 Passeio público Distância: 1Km. Graciosa Country Club Distância: 2,2Km. Vindouro Vinhos e Bistrô Distância: 1Km

Localização Rua Campos Sales 76 Passeio público Distância: 1Km. Graciosa Country Club Distância: 2,2Km. Vindouro Vinhos e Bistrô Distância: 1Km Pré Lançamento Cabral Rua Campos Sales 76 Rua Campos Sales Localização Rua Campos Sales 76 Passeio público Distância: 1Km Av. João Gualberto Shopping Mueller Distância: 1,2Km Museu Oscar Niemeyer Distância:

Leia mais

Publicidade e divulgação

Publicidade e divulgação CONDOMÍNIOS VERTICAIS RESIDENCIAIS NA CIDADE DE SÃO PAULO (2000-2008): CONDOMÍNIOS - CLUBE Publicidade e divulgação Os informes publicitários, como já discutido nos capítulos anteriores, trazem imagens

Leia mais