Conceito. Principais Causas. Classificação. Extensão da Queimadura 29/04/2016

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conceito. Principais Causas. Classificação. Extensão da Queimadura 29/04/2016"

Transcrição

1 Queimaduras Conceito Lesão nos tecidos de revestimento do organismo (pele, músculo, vasos sanguíneos, nervos e ossos) geralmente causada por agentes térmicos, eletricidade, produtos químicos, radiação, etc. Primeiros Socorros Principais Causas Térmicas: Calor(fogo,vapor e objetos quentes) e Frio(Gelo e objetos congelados); Químicas: Ácidos e produtos de limpeza; Elétrica: Materiais energizados e raios; Radiação: Raios ultravioletas e materiais radioativos; Luz intensa: Atinge principalmente os olhos. Classificação 1º Grau: Atinge somente epiderme (dor local e vermelhidão); 2º Grau: Atinge a epiderme e a derme (muita dor e vermelhidão e formação de bolhas); 3º Grau: Atinge todas as camadas da pele, tecido gorduroso, músculos, vasos sanguíneos e nervos, quanto mais profunda, mais grave (pouca dor, pele seca, dura e escurecida ou esbranquiçada). Extensão da Queimadura 1

2 Gravidade das Queimaduras Grau da Queimadura: 1º, 2º ou 3º; Porcentagem da SCTQ: Choque; Localização: face obstrução das vias aéreas, genital infecções, tórax dificuldade respiratória; Complicações secundárias: outras lesões; Idade da vítima: idoso ou crianças; Enfermidades anteriores: diabetes, doenças cardíacas, etc. Primeiros Socorros Avaliar o locale interromper a causa do acidente (fogo, eletricidade, etc); Avaliação (primária e secundária) e estabelecer prioridades. PS Queimaduras Térmicas Se houver fogo nas vestes usar cobertor para abafar; Não remover tecido aderido a pele; Avaliar áreas atingidas (regra dos nove); Caso a face tenha sido atingida, dar prioridade às vias aéreas e respiração; Cobrir vítima (risco de hipotermia) com mais de 30% do corpo atingido; Encaminhar ao socorro médico especializado. Não se deve fazer... Furar as bolhas; Remover vestes aderidas a pele; Passar sobre a queimadura qualquer tipo de produto (café, pasta de dentes, etc); Utilizar gelo. PS Queimaduras Químicas Identificar o agente agressor (ácido, etc); Utilizar equipamentos de proteção (luva, máscara, óculos, etc); Retirar veste que contenham o produto; Não utilizar água; Se o produto for granulado retirar manualmente (sem friccionar); Encaminhar ao socorro médico especializado. 2

3 PS Queimaduras Elétricas Observar os riscos e cessar a eletricidade antes de abordar a vítima; Atentar-se a parada cardíaca (geralmente ocasionadas); Tratar e avaliar queimaduras (geralmente 3º grau); Monitorar sinais vitais; Encaminhar ao socorro médico especializado. Contusão Lesões Musculares e Articulares PRIMEIROS SOCORROS Lesão produzida nos tecidos por trauma contuso (pancada, chute, cotoveladas, etc), SEM QUE HAJA ROMPIMENTO da pele. Dor e edema (inchaço) no local; Equimoses (manchas avermelhadas); Hematomas (colorações arroxeadas pelo sangue extravasado). Contusão Evite movimentar a região lesionada; Aplique compressas frias ou saco de gelo no local; Caso seja necessário imobilize a região; Procure o médico (se necessário). IMPORTANTE: uma contusão pode acarretar em hemorragia interna, fraturas ou outras lesões graves. NÃO PERCA TEMPO. 3

4 Distensão Muscular É a lesão provocada pelo estiramentodo músculo (rompimento de fibras musculares), ou parte dele, por movimento brusco e/ou violento. Dor intensa à movimentação; Edema (inchaço) no local. Nível da Distensão Muscular Distensão Muscular Evite movimentar a região lesionada; Aplique compressas geladas ou saco de gelo no local; Faça uma bandagem para sustentação do músculo; Caso seja necessário imobilize a região; Procure o serviço médico especializado. Cãibra É a contração espasmódica abrupta, vigorosa, involuntária e dolorosa de um ou mais músculos, podendo ocorrer durante o exercício ou em repouso. Dor e contratura no local; Contração do músculo afetado. Contratura Muscular Ocorre devido a uma contração muscular involuntária, incorreta e intensa envolvendo parte ou todo o grupo muscular que não volta ao seu estado normal de relaxamento. Nódulo (caroço) no local; Dor intensa; Limitação de movimento. 4

5 Cãibra e Contratura Muscular Promova o alongamento do músculo atingido; Aplique compressas quentes no local; Faça uma suave massagem no local; Encaminhe ao serviço médico (se necessário). Entorses É a separação MOMENTÂNEA das superfícies ósseas ao nível da articulação, com comprometimento apenas ligamentar. Dor intensa à movimentação; Edema (inchaço) local; Perda da mobilidade local; Deformidade da articulação (pelo inchaço). Luxações É o deslocamento da extremidade de um osso ao nível de sua articulação, com comprometimento de vários componentes articulares, bem como estruturas locais, podendo ser fechadas ou abertas. Dor violenta; Edema local; Deformação visível da articulação; Impossibilidade de movimentação. Luxações Entorses e Luxações Evite movimentar a região atingida; Aplique compressas geladas ou saco de gelo no local lesionado, não ultrapassando 20 minutos em cada aplicação; Proteja a região lesionada; Faça a imobilização atingindo as duas articulações próximas à lesão; Remova a vítima para o hospital mais próximo. 5

6 Insolação É uma perturbação decorrente da exposição DIRETA e PROLONGADA do organismo aos raios solares. Pele seca, quente e avermelhada; Pulso rápido e forte; Dor de cabeça acentuada; Sede intensa; Temperatura do corpo elevada; Dificuldade respiratória; Inconsciência. Hipertermia Perturbação do organismo causada por excessivo calor em locais úmidos e não arejados, dificultando a regulação térmica do organismo. Dor de cabeça e náuseas; Palidez acentuada; Sudorese (transpiração excessiva); Pulso rápido e fraco; Fraqueza; Inconsciência. USE PROTETOR SOLAR Insolação e Hipertermia Remova a vítima para um lugar fresco e arejado; Afrouxe as vestes da vítima; Mantenha o acidentado em repouso e recostado; Aplique compressas geladas ou banho frio, se possível; Procure o hospital mais próximo Hipotermia Baixa temperatura corporal, resfriamento corporal generalizado, normalmente causado por exposição a baixas temperaturas ambientes (água, ar, gelo). Pele fria e seca; Calafrios; Inconsciência, sonolência; Bradipneia e bradicardia(fr e FC lentos); Parada cardiorrespiratória. Hipotermia Remover a vítima para local quente e seguro; Remover roupas molhadas e secar a vítima; Realizar avaliação primaria e determinar prioridades; Aquecer a vítima, utilizar cobertores. 6

7 Programação segundo bimestre: Palestra SAMU (aguardando data); Atividade Prática: Apresentação (19/05) Feriado 26/05(vai emendar 27/05) Simulado (Revisão) 02/06/2016 Divisão das turmas? Rapidinha Descreva uma situação vivenciada (ou hipotética) em que um dos procedimentos apresentados na aula foi utilizado adequadamente. 7

Queimaduras. Pele. Pele é o órgão mais extenso do corpo humano 04/03/2019. Funções:

Queimaduras. Pele. Pele é o órgão mais extenso do corpo humano 04/03/2019. Funções: Queimaduras 1 Pele Pele é o órgão mais extenso do corpo humano Funções: Imunológica Equilíbrio da água Regulação da temperatura Órgão sensorial 2 1 Queimadura é uma lesão produzida no tecido de revestimento

Leia mais

Queimaduras. Prof. Raquel Peverari de Campos

Queimaduras. Prof. Raquel Peverari de Campos Queimaduras Pele Pele é o órgão mais extenso do corpo humano Funções: Imunológica Equilíbrio da água Regulação da temperatura Órgão sensorial Queimadura é uma lesão produzida no tecido de revestimento

Leia mais

Pele é o órgão mais extenso do corpo humano

Pele é o órgão mais extenso do corpo humano Queimaduras Pele Pele é o órgão mais extenso do corpo humano Funções: Imunológica Equilíbrio da água Regulação da temperatura Órgão sensorial 1 Queimadura é uma lesão produzida no tecido de revestimento

Leia mais

Procedimentos de Emergência. Profº Ms. Gil Oliveira

Procedimentos de Emergência. Profº Ms. Gil Oliveira Procedimentos de Emergência Obstrução das Vias Aéreas MANOBRA DE HEIMLICH Obstrução das Vias Aéreas Infarto Agudo do Miocárdio Ataque do Coração Infarto Agudo do Miocárdio Ataque do Coração Infarto Agudo

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS. Enfa Sâmela Cristine Rodrigues de Souza

PRIMEIROS SOCORROS. Enfa Sâmela Cristine Rodrigues de Souza PRIMEIROS SOCORROS Enfa Sâmela Cristine Rodrigues de Souza Primeiros socorros Noções básicas b de sinais vitais Perfil do socorrista Vias aéreas a obstrução Ressuscitação cardiopulmonar RCP Ferimentos,

Leia mais

CLAFESI Treinamentos Empresariais Atendimento Pré-hospitalar

CLAFESI Treinamentos Empresariais Atendimento Pré-hospitalar CLAFESI Treinamentos Empresariais Atendimento Pré-hospitalar Lição 15 Queimaduras e Emergências Ambientais OBJETIVOS Ao final da lição os participantes serão capazes de: 1. Classificar as queimaduras de

Leia mais

Primeiros Socorros. Profº Paulo Fernando Mesquita Junior

Primeiros Socorros. Profº Paulo Fernando Mesquita Junior Primeiros Socorros Profº Paulo Fernando Mesquita Junior Aspectos legais do socorro Código Penal Art. 135 - Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada

Leia mais

TT-EEFEUSP TT-EEFEUSP

TT-EEFEUSP TT-EEFEUSP emergências ambientais Exposição a condições extremas de temperatura Calor EMERGÊNCIAS AMBIENTAIS Frio Prof ª. Dra. Taís Tinucci Socorros de Urgência queimadura solar Eritema e dor na pele que se inicia

Leia mais

Fraturas, luxações e contusões

Fraturas, luxações e contusões Fraturas, luxações e contusões 1. Fratura É toda solução de continuidade súbita e violenta de um osso. A fratura pode ser fechada quando não houver rompimento da pele, ou aberta (fratura exposta) quando

Leia mais

Queimaduras. Sílvia Augusta do Nascimento

Queimaduras. Sílvia Augusta do Nascimento Queimaduras 5 Sílvia Augusta do Nascimento e-tec Brasil Primeiros Socorros META OBJETIVOS Apresentar os diferentes graus de queimadura e as principais condutas diante de uma vítima com queimadura. Ao final

Leia mais

INSOLAÇÃO VOCÊ SABE O QUE FAZER?

INSOLAÇÃO VOCÊ SABE O QUE FAZER? INSOLAÇÃO VOCÊ SABE O QUE FAZER? O QUE É A INSOLAÇÃO? A insolação é uma condição séria e fatal causada pelo excesso de exposição ao sol e ao calor intenso. Ela acontece quando a temperatura corporal ultrapassa

Leia mais

HEMORRAGIAS. Não deve tentar retirar corpos estranhos dos ferimentos; Não deve aplicar substâncias como pó de café ou qualquer outro produto.

HEMORRAGIAS. Não deve tentar retirar corpos estranhos dos ferimentos; Não deve aplicar substâncias como pó de café ou qualquer outro produto. HEMORRAGIAS O controle de uma hemorragia deve ser feito imediatamente, pois uma hemorragia abundante e não controlada pode causar morte em 3 a 5 minutos. A hemorragia externa é a perda de sangue pelo rompimento

Leia mais

Contusão: Lesão produzida nos tecidos por trauma contuso (pancada, chute, cotoveladas, etc.), SEM QUE HAJA ROMPIMENTO da pele.

Contusão: Lesão produzida nos tecidos por trauma contuso (pancada, chute, cotoveladas, etc.), SEM QUE HAJA ROMPIMENTO da pele. UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES Prof Esp. Leonardo Delgado Aula 01: SOCORROS EM ATIVIDADES FÍSICAS UNIDADE III Aluno: Data: / / Contusão: Lesão produzida nos tecidos por trauma contuso (pancada, chute, cotoveladas,

Leia mais

Emergências Ambientais

Emergências Ambientais GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE DIRETORIA DE ASSISTÊNCIA ÀS URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU 192 - DF NÚCLEO DE EDUCAÇÃO EM URGÊNCIAS Emergências

Leia mais

A temperatura, calor ou frio, e os contatos com gases, eletricidade, radiação e produtos químicos, podem causar lesões diferenciadas nocorpo humano.

A temperatura, calor ou frio, e os contatos com gases, eletricidade, radiação e produtos químicos, podem causar lesões diferenciadas nocorpo humano. UNIDADE: 08 PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA - PCR TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS) MODALIDADE: ONLINE 8. DISTÚRBIOS CAUSADOS PELA TEMPERATURA: 8.0 INTRODUÇÃO A temperatura,

Leia mais

Sustentação do corpo Proteção dos órgãos nobres Cérebro Pulmões Coração.

Sustentação do corpo Proteção dos órgãos nobres Cérebro Pulmões Coração. ESQUELETO ARTICULAÇÃO LESÕES MUSCULARES, ESQUELÉTICAS E ARTICULARES Sustentação do corpo Proteção dos órgãos nobres Cérebro Pulmões Coração. Junção de ossos (dois ou mais) Estruturas Ligamentos Ligar ossos

Leia mais

HEMORRAGIAS. Prof. Raquel Peverari de Campos

HEMORRAGIAS. Prof. Raquel Peverari de Campos HEMORRAGIAS É um termo aplicado para descrever sangramento intenso. Hemorragia é a ruptura de vasos sanguíneos, com extravasamento de sangue. A gravidade da hemorragia se mede pela quantidade e rapidez

Leia mais

HEMORRAGIAS. É um termo aplicado para descrever sangramento intenso. Hemorragia é a ruptura de vasos sanguíneos, com extravasamento de sangue.

HEMORRAGIAS. É um termo aplicado para descrever sangramento intenso. Hemorragia é a ruptura de vasos sanguíneos, com extravasamento de sangue. HEMORRAGIAS É um termo aplicado para descrever sangramento intenso. Hemorragia é a ruptura de vasos sanguíneos, com extravasamento de sangue. A gravidade da hemorragia se mede pela quantidade e rapidez

Leia mais

Prevenção de QUEIMADURAS

Prevenção de QUEIMADURAS MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS EM SAÚDE Prevenção de QUEIMADURAS Domésticas MESTRANDA Lucília de Cássia Freire de Oliveira ORIENTADORA Profª. Dra. Maria Cristina Almeida de Souza QUEIMADURA

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DE PRIMEIROS SOCORROS EM LABORATÓRIO

CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DE PRIMEIROS SOCORROS EM LABORATÓRIO CURSO DE ENGENHARIA CIVIL REGULAMENTO DE PRIMEIROS SOCORROS EM LABORATÓRIO SOBRAL - CE ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 01 2. QUEIMADURAS... 01 2.1 Primeiro grau... 02 2.2 Segundo grau... 02 2.3 Terceiro grau...

Leia mais

TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS)

TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS) UNIDADE: 13 CONTUSÃO TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS) MODALIDADE: ONLINE 13.01 CONTUSÃO A contusão é uma lesão sem o rompimento da pele, tratando-se de uma forte compressão

Leia mais

Prof. Enf. Wellington de Moura Leite.

Prof. Enf. Wellington de Moura Leite. Prof. Enf. Wellington de Moura Leite wellington@gruposave.com.br Discutir os problemas peculiares dos pacientes acometidos por queimaduras, associando o mecanismo de lesão com o atendimento e reparação

Leia mais

Fraturas e Luxações Prof Fabio Azevedo Definição Fratura é a ruptura total ou parcial da estrutura óssea 1 Fraturas Raramente representam causa de morte, quando isoladas. Porém quando combinadas a outras

Leia mais

Apresenta: Vamos falar sobre. Primeiros Socorros. fraturas. animação choque elétrico. queimaduras

Apresenta: Vamos falar sobre. Primeiros Socorros. fraturas. animação choque elétrico. queimaduras Apresenta: Vamos falar sobre Primeiros Socorros? queimaduras fraturas animação choque elétrico Nossa missão hoje é dar dicas para você ser um socorrista! Vamos aprender a verificar os sinais vitais da

Leia mais

Dicas de Segurança IV

Dicas de Segurança IV Dicas de Segurança IV Noções Básicas de Primeiros Socorros Ressuscitação Cardiopulmonar Também conhecida como respiração boca a boca (aeração). Utilizada em casos de paradas respiratórias. Procedimentos:

Leia mais

Riscos da Exposição à Luz do Sol

Riscos da Exposição à Luz do Sol Riscos da Exposição à Luz do Sol Riscos à saúde fazem com que a proteção solar seja essencial no trabalho desenvolvido a céu aberto. A radiação ultravioleta (UV) está nos atingindo constantemente, proveniente

Leia mais

PRIMEIROS SOCORROS CONHECIMENTOS BÁSICOS

PRIMEIROS SOCORROS CONHECIMENTOS BÁSICOS PRIMEIROS SOCORROS CONHECIMENTOS BÁSICOS DEZ MANDAMENTOS DO SOCORRISTA 1 - Manter a calma 2 - Ter ordem de segurança 3 - Verificar riscos no local 4 - Manter o bom senso 5 - Ter espírito de liderança 6

Leia mais

TRAUMAS FRATURAS E IMOBILIZAÇÕES

TRAUMAS FRATURAS E IMOBILIZAÇÕES TRAUMAS FRATURAS E IMOBILIZAÇÕES PRIMEIROS SOCORROS SEGURANÇA EM PRIMEIRO LUGAR!!! O QUE SIGNIFICA??? Cuidados com riscos de incêndio, desabamentos, novas quedas, agressões, Atenção com fios elétricos

Leia mais

Desmaio, ou síncope, é a perda abrupta e transitória da consciência e do tônus postural (da capacidade de ficar em pé), seguida de recuperação rápida e completa. Na maior parte dos casos, os desmaios ocorrem

Leia mais

3/11/2010 LESÕES DO ESPORTE LESÕES DOS TECIDOS MUSCULOESQUELÉTICOS

3/11/2010 LESÕES DO ESPORTE LESÕES DOS TECIDOS MUSCULOESQUELÉTICOS LESÕES DO ESPORTE CLASSIFICAÇÃO GERAL AGUDA Lesão inicial, ocorre subtamente; Ex: fraturas, cortes, contusões. CRÔNICA Lesão que se desenvolve em um longo período ou perdura por muito tempo; Ex: cotovelo

Leia mais

RISCOS EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE

RISCOS EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE RISCOS EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS COM ELETRICIDADE Choque Elétrico é o conjunto de perturbações de natureza e efeitos diversos, que se manifesta no organismo humano ou animal, quando este é percorrido por

Leia mais

SESMT - Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho

SESMT - Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho FORMAÇÃO CONTINUADA Eng. Segurança -Ariane Aparecida Siqueira Téc. Segurança -Osmar Lino Junges Bombeiro Privado - Viviane Alves Bombeiro Privado - Sidnei Manoel da Cruz SESMT - Serviço Especializado em

Leia mais

PROFESSOR: JEAN NAVES EMERGÊNCIAS PRÉ-HOSPITALARES

PROFESSOR: JEAN NAVES EMERGÊNCIAS PRÉ-HOSPITALARES PROFESSOR: JEAN NAVES EMERGÊNCIAS PRÉ-HOSPITALARES QUESTÃO 01 O parâmetro que não faz parte do exame primário da vítima. a) é a respiração. b) é o pulso. c) é a tensão arterial. d) são as vias aéreas.

Leia mais

LESÕES DESPORTIVAS: CALOR OU GELO? Caderno I

LESÕES DESPORTIVAS: CALOR OU GELO? Caderno I LESÕES DESPORTIVAS: CALOR OU GELO? Caderno I Tratamento de Lesões: Aplicação de Quente ou Frio? O gelo provoca uma vasoconstrição, diminuindo inchaço (edema), o metabolismo local e o impulso nervoso (que

Leia mais

É a aspiração de líquido não corporal causada por submersão ou imersão.

É a aspiração de líquido não corporal causada por submersão ou imersão. É a aspiração de líquido não corporal causada por submersão ou imersão. Sinais e sintomas: Em um quadro geral pode haver hipotermia, náuseas, vômito, distensão abdominal, tremores, cefaléia, mal estar,

Leia mais

Queimaduras. Acadêmico: Melissa Dorneles de Carvalho Orientador: Dr. Marcos Cristovam Cascavel, novembro de 2015

Queimaduras. Acadêmico: Melissa Dorneles de Carvalho Orientador: Dr. Marcos Cristovam Cascavel, novembro de 2015 HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DO OESTE DO PARANÁ LIGA MÉDICO-ACADÊMICA DE PEDIATRIA DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO OESTE DO PARANÁ LIPED-UNIOESTE RESIDÊNCIA MÉDICA DE PEDIATRIA Queimaduras Acadêmico: Melissa Dorneles

Leia mais

TRAUMA MÚSCULO ESQUELÉTICO. Prof.ª Leticia Pedroso

TRAUMA MÚSCULO ESQUELÉTICO. Prof.ª Leticia Pedroso TRAUMA MÚSCULO ESQUELÉTICO Prof.ª Leticia Pedroso Lesões do Sistema Músculo Esquelético Ocorrem em 85% dos doentes que sofrem trauma fechado. Devem ser avaliadas e tratadas corretamente de tal maneira

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec Dr Francisco Nogueira de Lima Código: 059 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de Nível

Leia mais

Eletroplessão (eletrocussão) David Ferez

Eletroplessão (eletrocussão) David Ferez (eletrocussão) David Ferez Acidentes com eletricidade São acidentes causados pela eletricidade, tanto natural (raios), como a artificial (fios, tomadas, etc ) quando atingem o corpo humano. Acidentes com

Leia mais

Cartilha. Doenças e. Complicações de Verão. Queimaduras solares. Desconforto Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas.

Cartilha. Doenças e. Complicações de Verão. Queimaduras solares. Desconforto Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas. Cartilha Doenças e Complicações de Verão Queimaduras solares. Desconforto Micoses. Coceira. Desidratação. Fungos. Infecções. Ardência. Manchas. Devido às condições climáticas, diversas são as doenças e

Leia mais

EMERGÊNCIA X URGÊNCIA

EMERGÊNCIA X URGÊNCIA EMERGÊNCIA II 1 2 EMERGÊNCIA X URGÊNCIA Emergência: É uma condição em que há risco eminente à vida do cliente/paciente. Havendo necessidade de atendimento imediato. O tempo para o atendimento é extremamente

Leia mais

12/04/2011. O que mata mais rápido em ordem de prioridade é:

12/04/2011. O que mata mais rápido em ordem de prioridade é: Regras Básicas de Primeiros Socorros Análise Primária Prof. Carlos Cezar I. S. Ovalle Frente ao acidente, não se desespere. Não movimente o paciente, salvo quando for absolutamente necessário. Use barreiras:

Leia mais

Deve ser feito de imediato: Compressas frias Repouso imobilização 21/03/2017

Deve ser feito de imediato: Compressas frias Repouso imobilização 21/03/2017 Luxação Deve ser feito de imediato: Compressas frias Repouso imobilização Ocorre quando as extremidades ósseas da articulação deixam de se encontrar 1 Entorse Provocada por um movimento violento que leva

Leia mais

Prof. Raquel Peverari de Campos

Prof. Raquel Peverari de Campos Luxação Deve ser feito de imediato: Compressas frias Repouso imobilização Ocorre quando as extremidades ósseas da articulação deixam de se encontrar Entorse Provocada por um movimento violento que leva

Leia mais

PROFUNDIDADE DA QUEIMADURA 3º GRAU (ESPESSURA TOTAL): QUEIMADURA

PROFUNDIDADE DA QUEIMADURA 3º GRAU (ESPESSURA TOTAL): QUEIMADURA Emergências Pré-hospitalares Edis Rodrigues QUEIMADURA QUEIMADURAS SÃO LESÕES DECORRENTES DE AGENTES, TAIS COMO: ENERGIA TÉRMICA; QUÍMICA; ELÉTRICA. CLASSIFICAÇÃO QUANTO A PROFUNDIDADE: 1º GRAU; 2º GRAU;

Leia mais

TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS)

TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS) UNIDADE: 10 PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA - PCR TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS) MODALIDADE: ONLINE 10.0 Introdução O estado de choque se caracteriza pela falta de circulação

Leia mais

ENFERMAGEM DO TRABALHO Primeiros-Socorros. Prof. Enf. Wellington de Moura Leite

ENFERMAGEM DO TRABALHO Primeiros-Socorros. Prof. Enf. Wellington de Moura Leite ENFERMAGEM DO TRABALHO Primeiros-Socorros Prof. Enf. Wellington de Moura Leite wellington@gruposave.com.br Objetivos Primeiros-Socorros Saúde do Trabalhador Desenvolver um raciocínio equilibrado do plano

Leia mais

Fraturas: Prof.: Sabrina Cunha da Fonseca

Fraturas: Prof.: Sabrina Cunha da Fonseca Fraturas: Prof.: Sabrina Cunha da Fonseca Fraturas: É a ruptura total ou parcial do osso e podem ser fechadas ou expostas. CLASSIFICAÇÃO: Fratura fechada ou interna: Na fratura fechada não há rompimento

Leia mais

Vertigens, desmaios e crises convulsivas. Prof. Sabrina Cunha da Fonseca Site:

Vertigens, desmaios e crises convulsivas. Prof. Sabrina Cunha da Fonseca   Site: Vertigens, desmaios e crises convulsivas Prof. Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com Site: www.profsabrina.comunidades.net Vertigens: Vertigem refere-se a diminuição da força, visão

Leia mais

3. 3. Procurar gravar nomes e apelidos usados entre eles.

3. 3. Procurar gravar nomes e apelidos usados entre eles. Emergências Emergências Médicas Em caso de acidentes, pessoa com convulsões, perdas de consciência, etc, acionar imediatamente a Central de segurança da Unidade. Se eventualmente o colaborador que presenciar

Leia mais

CONHECIMENTO BÁSICO DE

CONHECIMENTO BÁSICO DE CONHECIMENTO BÁSICO DE! Primeiros socorros Situação 1 Avaliação da vítima É importante saber avaliar o acidentado. Saiba o que fazer no primeiro momento: Se apresente e procure acalmá-lo verificando o

Leia mais

Prof. Sabrina Cunha da Fonseca

Prof. Sabrina Cunha da Fonseca Prof. Sabrina Cunha da Fonseca E-mail: sabrina.cfonseca@hotmail.com Corpo humano: Hemorragia: É a perda de sangue através de ferimentos, pelas cavidades naturais como: nariz, boca, ouvido; ela pode ser

Leia mais

ESTADO DE CHOQUE HEMORRAGIA & CHOQUE 002

ESTADO DE CHOQUE HEMORRAGIA & CHOQUE 002 ESTADO DE CHOQUE HEMORRAGIA & CHOQUE 002 ESTADO DE CHOQUE CONCEITO CAUSAS TIPOS DE CHOQUE SINAIS & SINTOMAS GERAIS DO CHOQUE ESTADO DE CHOQUE CONCEITO CONCEITO FALÊNCIA DO SISTEMA CIRCULATÓRIO INCAPACIDADE

Leia mais

26/4/2010. Anatomofisiologia da pele. Queimaduras. Funções da pele. Outras camadas

26/4/2010. Anatomofisiologia da pele. Queimaduras. Funções da pele. Outras camadas Anatomofisiologia da pele Queimaduras Prof. Altair Pereira Júnior A pele não é simplesmente um tecido; vem a ser o maior órgão do corpo humano, possuindo várias funções. Compõe-se de duas camadas: epiderme

Leia mais

SEGURANÇA E EMERGÊNCIA VAGAS DE FRIO PROTEÇÃO CIVIL E SAÚDE DO TRABALHO

SEGURANÇA E EMERGÊNCIA VAGAS DE FRIO PROTEÇÃO CIVIL E SAÚDE DO TRABALHO SEGURANÇA E EMERGÊNCIA VAGAS DE FRIO PROTEÇÃO CIVIL E SAÚDE DO TRABALHO O QUE SÃO VAGAS DE FRIO? As Vagas ou Ondas de Frio são fenómenos meteorológicos extremos, ocasionados por massas de ar frio e geralmente

Leia mais

Têm duração aproximada de 3 a 5 minutos.

Têm duração aproximada de 3 a 5 minutos. e Convulsões são contrações musculares involuntárias de parte ou de todo o corpo, decorrentes do funcionamento anormal do cérebro. Têm duração aproximada de 3 a 5 minutos. 1 Fase Tônica Manifesta-se pela

Leia mais

12 Meses 12 Temas. Ondas de calor. SST Maio 2019

12 Meses 12 Temas. Ondas de calor. SST Maio 2019 12 Meses 12 Temas Ondas de calor SST Maio 2019 Onda de Calor O que é? De acordo com a Organização Metereológica Mundial, considera-se que ocorre uma onda de calor quando, num intervalo de pelo menos 6

Leia mais

Desmaio e Convulsão. Prof. Raquel Peverari de Campos

Desmaio e Convulsão. Prof. Raquel Peverari de Campos Desmaio e Convulsão Convulsão Convulsões são contrações musculares involuntárias de parte ou de todo o corpo, decorrentes do funcionamento anormal do cérebro. Têm duração aproximada de 3 a 5 minutos. Convulsão

Leia mais

Ensino Técnico. PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2º Semestre/2015

Ensino Técnico. PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2º Semestre/2015 Ensino Técnico PLANO DE TRABALHO DOCENTE 2º Semestre/2015 Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Área de Conhecimento: Saúde e segurança do trabalho. Componente Curricular: Suporte

Leia mais

LESÕES DE CRÂNIO. traumatismos

LESÕES DE CRÂNIO. traumatismos LESÕES DE CRÂNIO traumatismos FRATURAS DE CRÂNIO ABERTAS & FECHADAS LESÕES ENCEFÁLICAS, CONTUSÃO E CONCUSSÃO SINAIS & SINTOMAS DO TRAUMA CRANIOENCEFÁLICO (TCE) TRAUMATISMOS DE FACE: SINAIS & SINTOMAS LESÃO

Leia mais

AVALIAÇÃO QUALITATIVA

AVALIAÇÃO QUALITATIVA Frio Elaboração: Everaldo Mota Engenheiro Mecânico/Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho e Gestão Ambiental. Email: everaldomota@yahoo.com.br 1 FRIO DEFINIÇÕES: TEMPERATURA DO NÚCLEO DO

Leia mais

CAPÍTULO 10 PRIMEIROS SOCORROS. Princípios Gerais dos Primeiros Socorros

CAPÍTULO 10 PRIMEIROS SOCORROS. Princípios Gerais dos Primeiros Socorros CAPÍTULO 10 PRIMEIROS SOCORROS Princípios Gerais dos Primeiros Socorros Verifique através de exame se o acidentado ou doente está respirando. Se não estiver, inicie imediatamente a respiração artificial

Leia mais

Policia Militar- 190 Policia Rodoviária Federal RJ -191 SAMU -192 Corpo de Bombeiro 193

Policia Militar- 190 Policia Rodoviária Federal RJ -191 SAMU -192 Corpo de Bombeiro 193 CONCEITO As primeiras providencias tomadas em um acidente são chamadas Primeiros Socorros. Eles são os procedimentos de emergência que devem ser aplicados a uma pessoa em perigo de vida, visando a manter

Leia mais

TRAUMATISMOS DE TÓRAX

TRAUMATISMOS DE TÓRAX TRAUMATISMOS DE TÓRAX SINAIS & SINTOMAS FRATURAS DE COSTELAS TÓRAX INSTÁVEL FERIMENTOS PENETRANTES OBJETOS CRAVADOS OU ENCRAVADOS PNEUMOTÓRAX HIPERTENSIVO TRAUMATISMOS DE TÓRAX SINAIS & SINTOMAS TRAUMATISMOS

Leia mais

Exercício /1 CAMPUS FORTALEZA - CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA PRIMEIROS SOCORROS /1. Página 1

Exercício /1 CAMPUS FORTALEZA - CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA PRIMEIROS SOCORROS /1. Página 1 AMPUS FORTALZA - URSO D DUAÇÃO FÍSIA PRIMIROS SOORROS - 2017/1 xercício 677-2017/1 opyright - 2017, by aesar artesius. Todos os direitos reservados. Distribuição, cópia e venda proibidas Página 1 ANÁLIS

Leia mais

corrente elétrica d.d.p

corrente elétrica d.d.p Choque Elétrico Choque Elétrico É o conjunto de perturbações de natureza e efeitos diversos, que se manifesta no organismo humano ou animal, quando este é percorrido por corrente elétrica. As manifestações,

Leia mais

PRINCÍPIOS DO TRATAMENTO DAS LESÕES DO ESPORTE Prof ª. Dra. Taís Tinucci Socorros de Urgência

PRINCÍPIOS DO TRATAMENTO DAS LESÕES DO ESPORTE Prof ª. Dra. Taís Tinucci Socorros de Urgência fase aguda objetivos PRINCÍPIOS DO TRATAMENTO DAS LESÕES DO ESPORTE Prof ª. Dra. Taís Tinucci Socorros de Urgência Lesão dos tecidos moles: Músculos e tendões Articulações e ligamentos Associada a fratura

Leia mais

Edição: A Revisão: 1 Data: NOTA TÉCNICA Nº. B00002 Folha - 1 PRIMEIROS SOCORROS INSTRUÇÕES DE PRIMEIROS-SOCORROS.

Edição: A Revisão: 1 Data: NOTA TÉCNICA Nº. B00002 Folha - 1 PRIMEIROS SOCORROS INSTRUÇÕES DE PRIMEIROS-SOCORROS. NOTA TÉCNICA Nº. B00002 Folha - 1 Princípios: É preciso: - Manter a calma - Vencer o seu próprio medo - Primeiro pensar, depois agir - Evitar que se produzam maiores danos - Vedar o local do sinistro ao

Leia mais

Choque Elétrico. Ocorre quando o corpo entra em contato com a corrente elétrica. Seus efeitos variam em função do tempo e da intensidade da corrente.

Choque Elétrico. Ocorre quando o corpo entra em contato com a corrente elétrica. Seus efeitos variam em função do tempo e da intensidade da corrente. Choque Elétrico 1 Ocorre quando o corpo entra em contato com a corrente elétrica. Seus efeitos variam em função do tempo e da intensidade da corrente. 2 1 Os choques elétricos causam danos, porque nosso

Leia mais

Introdução O bom samaritano Lucas 10:25

Introdução O bom samaritano Lucas 10:25 PRIMEIROS SOCORROS Introdução Os Primeiros Socorros ou socorro básico de urgência são as medidas iniciais e imediatas dedicadas à vítima, fora do ambiente hospitalar, executadas por qualquer pessoa, treinada,

Leia mais

Traumatologia. Lesões Fundamentais do Trauma:

Traumatologia. Lesões Fundamentais do Trauma: Lesões Fundamentais do Trauma: Contusão Entorse Luxação Fratura Todo o Trauma, não importando sua Magnitude, sempre resultará em umas dessas Lesões. Contusão: Lesão Superficial de Partes Moles sem qualquer

Leia mais

MEDICINA LEGAL. Traumatologia. Agentes Vulnerantes Físicos Mecânicos Bloco. Profª. Leilane Verga

MEDICINA LEGAL. Traumatologia. Agentes Vulnerantes Físicos Mecânicos Bloco. Profª. Leilane Verga MEDICINA LEGAL Traumatologia Agentes Vulnerantes Físicos Mecânicos Bloco Profª. Leilane Verga Ferida contusa Fraturas Luxações Entorses Questões Agentes Vulnerantes Físicos Mecânicos FERIDA CONTUSA Trata-se

Leia mais

03/08/2018. Sistemas Humanos. Prof. Leonardo F. Stahnke

03/08/2018. Sistemas Humanos. Prof. Leonardo F. Stahnke Sistemas Humanos Prof. Leonardo F. Stahnke Sistema Epitelial Compreende a pele humana, que é constituída pela epiderme (mais externa) e pela derme (mais interna). Sua função é proteger a pele de agentes

Leia mais

Emergências Clínicas

Emergências Clínicas 1 Emergências Clínicas 2 OBJETIVOS: -Descrever as Emergências clínicas mais comuns no ambiente préhospitalar. -Orientar as condutas frente às emergências clinicas discutidas; 3 Emergências Clinicas Estado

Leia mais

TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO. Prof.ª Leticia Pedroso

TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO. Prof.ª Leticia Pedroso TRAUMATISMO CRANIOENCEFÁLICO Prof.ª Leticia Pedroso Anatomia: Crânio e Cérebro Órgãos nobre, de extrema importância na vida do ser humano!! TCE - Principal causa de morte, especialmente em jovem. Brasil

Leia mais

Saiba o que fazer diante de uma emergência: Porque desmaiamos?

Saiba o que fazer diante de uma emergência: Porque desmaiamos? Saiba o que fazer diante de uma emergência: Porque desmaiamos? Quando o fluxo sanguíneo não consegue atingir e irrigar o cérebro da forma adequada, os neurônios ficam sem oxigênio e o corpo acaba perdendo

Leia mais

Na terra, na água, no fogo eno ar vidas alheias eriquezas salvar

Na terra, na água, no fogo eno ar vidas alheias eriquezas salvar Como chamar ocorpo de Bombeiros? SEVOCÊSEDEPARARCOMUMAEMERGÊNCIA: -MANTENHA ACALMA; -DISQUE193(LIGAÇÃOGRATUITA); -DIGASEUNOMEEOENDEREÇODOACIDENTE; -DIGATAMBÉMUMPONTODEREFERÊNCIAE -AGUARDEACHEGADADOCORPODEBOMBEIROS

Leia mais

Traumatologia. Distúrbios do Aparelho Locomotor tendo como Etiologia Sempre o TRAUMA, não importando a sua Magnitude.

Traumatologia. Distúrbios do Aparelho Locomotor tendo como Etiologia Sempre o TRAUMA, não importando a sua Magnitude. André Montillo UVA Definição: Traumatologia Distúrbios do Aparelho Locomotor tendo como Etiologia Sempre o TRAUMA, não importando a sua Magnitude. Propedêutica do Trauma: Tripé Propedêutico Anamnese Exame

Leia mais

MIOLOGIA TIPOS DE MÚSCULOS CONCEITO DE MIOLOGIA TIPOS DE MÚSCULOS TIPOS DE MÚSCULOS GENERALIDADES DO SISTEMA MUSCULAR ESTRIADOS ESQUELÉTICOS

MIOLOGIA TIPOS DE MÚSCULOS CONCEITO DE MIOLOGIA TIPOS DE MÚSCULOS TIPOS DE MÚSCULOS GENERALIDADES DO SISTEMA MUSCULAR ESTRIADOS ESQUELÉTICOS Marcelo Marques Soares Prof. Didi GENERALIDADES DO SISTEMA MUSCULAR CONCEITO DE MIOLOGIA MIOLOGIA É parte da anatomia que estuda os músculos e seus anexos. TIPOS DE MÚSCULOS Células Musculares Cardíacas

Leia mais

Choque Elétrico PALESTRANTE: MARCOS AURÉLIO BARBOSA.

Choque Elétrico PALESTRANTE: MARCOS AURÉLIO BARBOSA. Choque Elétrico PALESTRANTE: MARCOS AURÉLIO BARBOSA. Choque Elétrico É o conjunto de perturbações de natureza e efeitos diversos, que se manifesta no organismo humano ou animal, quando este é percorrido

Leia mais

QUEIMADOS. Queimado. Parte 1. Profª PolyAparecida

QUEIMADOS. Queimado. Parte 1. Profª PolyAparecida QUEIMADOS Queimado Parte 1 Profª PolyAparecida Conceito São lesões nos tecidos do corpo provocadas pelo calor, frio, eletricidade, radiação solar, produtos químicos e substâncias secretadas por animais

Leia mais

Emergência Pré-Hospitalar Jean Naves Teoria e Exercícios

Emergência Pré-Hospitalar Jean Naves Teoria e Exercícios 1 É PROIBIDO REPRODUZIR OU COMERCIALIZAR www.estudioaulas.com.br EMERGÊNCIA PRÉ-HOSPITALAR- EPH -Hemorragia e choque. -Trauma em extremidades. -Traumatismos: -Queimaduras. CHOQUE-EPH TIPOS DE CHOQUE Hipovolêmico

Leia mais

23/05/2014. Introdução. Maior número de anos potenciais perdidos. Principal causa de morte de menores de 44 anos. Maior causa de Morte por trauma

23/05/2014. Introdução. Maior número de anos potenciais perdidos. Principal causa de morte de menores de 44 anos. Maior causa de Morte por trauma Introdução Maior causa de Morte por trauma Principal causa de morte de menores de 44 anos Maior número de anos potenciais perdidos 1 Introdução 20-50% das mortes ocorrem por atendimento insatisfatório

Leia mais

Frio Intenso. Autoprotecção

Frio Intenso. Autoprotecção Qualidade Vida C Â M A R A M U N I C I P A L Frio Intenso Autoprotecção Frio Intenso AUTOPROTECÇÃO Reduções significativas da temperatura, por vezes repentinas, podem afectar a saúde de qualquer pessoa,

Leia mais

TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS)

TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS) UNIDADE: 16 VERTIGENS, DESMAIOS E CONVENÇÕES. TREINAMENTO TEÓRICO CURSO: PRIMEIROS SOCORROS - BÁSICO (40 HORAS) MODALIDADE: ONLINE 16.0 INTRODUÇÃO A sensação de um mal-estar e a impressão de tudo girar

Leia mais

Atendimento Inicial ao Traumatizado

Atendimento Inicial ao Traumatizado MEDICINA DE URGÊNCIA RCG - 0458 Atendimento Inicial ao Traumatizado Prof. Dr. Sandro Scarpelini Departamento de Cirurgia e Anatomia Objetivos Aplicar os princípios do exame primário e secundário Identificar

Leia mais

CURSO DE PRIMEIROS SOCORROS, RCP E DEA - NSC

CURSO DE PRIMEIROS SOCORROS, RCP E DEA - NSC INTRODUÇÃO Segundo as estatísticas, existe uma imensa probabilidade que cada um de nós venha a presenciar uma situação de emergência e levando em consideração que a maioria delas acontece longe dos hospitais,

Leia mais

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM HEMORRAGIA

UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM HEMORRAGIA UNIÃO DE ENSINO SUPERIOR DE CAMPINA GRANDE FACULDADE DE CAMPINA GRANDE FAC CG CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM HEMORRAGIA Clique para editar o estilo do subtítulo mestre Prof. Esp. Davydson Gouveia Santos

Leia mais

ECOWAY TECNOLOGIA SUSTENTÁVEL

ECOWAY TECNOLOGIA SUSTENTÁVEL 1 FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTOS QUÍMICOS. No. do Documento: EC 00111 Data da Publicação: 10-08-2015 Versão: 1.30 Estado Documento:PUBLICADO 1 - IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA E DO PRODUTO. ECOWAY

Leia mais

Lição 06 HEMORRAGIAS E CHOQUE. 1. Enumerar 5 sinais ou sintomas indicativos de uma hemorragia;

Lição 06 HEMORRAGIAS E CHOQUE. 1. Enumerar 5 sinais ou sintomas indicativos de uma hemorragia; Lição 06 HEMORRAGIAS E CHOQUE OBJETIVOS: Ao final desta lição os participantes serão capazes de: 1. Enumerar 5 sinais ou sintomas indicativos de uma hemorragia; 2. Citar e demonstrar 3 diferentes técnicas

Leia mais

ENFERMAGEM CUIDADOS DE ENFERMAGEM. Aula 11. Profª. Tatiane da Silva Campos

ENFERMAGEM CUIDADOS DE ENFERMAGEM. Aula 11. Profª. Tatiane da Silva Campos ENFERMAGEM Aula 11 Profª. Tatiane da Silva Campos Cuidados de enfermagem em Traumatismos Músculo esqueléticos lesão = mau funcionamento dos músculos, articulações e tendões adjacentes, mobilidade da área

Leia mais

Urgência e Emergência

Urgência e Emergência Urgência e Emergência CHOQUE Choque Um estado de extrema gravidade que coloca em risco a vida do paciente. Dica: Em TODOS os tipos de choques ocorre a queda da pressão arterial e, consequentemente, um

Leia mais

Segurança em Eletricidade

Segurança em Eletricidade Segurança em Eletricidade Os serviços que envolvem eletricidade podem provocar acidentes que, na maioria das vezes, são de natureza grave. Essas atividades são responsáveis por um número elevado de mortes

Leia mais

Capítulo 38. Queimaduras. Capítulo 38. Queimaduras 1. OBJETIVOS

Capítulo 38. Queimaduras. Capítulo 38. Queimaduras 1. OBJETIVOS Capítulo 38 Queimaduras 1. OBJETIVOS No final da sessão os formandos deverão ser capazes de: Listar e descrever os mecanismos de lesão e agentes mais frequentemente responsáveis por queimaduras. Listar

Leia mais

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC MONSENHOR ANTONIO MAGLIANO Código: 088 Município: Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica de nível médio de Técnico

Leia mais

ANATOMIA ÓSSEA/MUSCULAR/TEGUMENTAR. Enfº Eliél Martins Esp. em Emergências

ANATOMIA ÓSSEA/MUSCULAR/TEGUMENTAR. Enfº Eliél Martins Esp. em Emergências ANATOMIA ÓSSEA/MUSCULAR/TEGUMENTAR Enfº Eliél Martins Esp. em Emergências INTRODUÇÃO Nosso corpo possui dois sistemas responsáveis pelos movimentos: o sistema esquelético, composto por 206 ossos, que da

Leia mais

XUE na MTC. O Xue é formado pelas atividades funcionais dos seguintes zang-fu: Baço Estômago Coração Pulmão Fígado Rim.

XUE na MTC. O Xue é formado pelas atividades funcionais dos seguintes zang-fu: Baço Estômago Coração Pulmão Fígado Rim. XUE XUE na MTC O Xue é um líquido vermelho nutriente e vital que circula dentro vasos; As substâncias fundamentais necessárias para a formação do Xue vem da essência dos alimentos produzida pelo Baço e

Leia mais

Riscos Adicionais conforme NR-10

Riscos Adicionais conforme NR-10 1 DDS Riscos Adicionais Condições Atmosféricas Riscos Adicionais conforme NR-10 a) altura; b) ambientes confinados; c) áreas classificadas; d) umidade; e) condições atmosféricas. Riscos Adicionais : todos

Leia mais

PROTOCOLOS PRIMEIROS SOCORROS PARA ESCOTEIROS 160º MG BARBACENA

PROTOCOLOS PRIMEIROS SOCORROS PARA ESCOTEIROS 160º MG BARBACENA PROTOCOLOS PRIMEIROS SOCORROS PARA ESCOTEIROS 160º MG BARBACENA - 2018 - PREÂMBULO COM O OBJETIVO DE PADRONIZAR OS PROTOCOLOS DE PRIMEIROS SOCORROS PARA CRIANÇAS QUE PARTICIPAM DO MOVIMENTO ESCOTEIRO,

Leia mais

Machucaduras e Sangramentos. Acadêmico: Sérgio S

Machucaduras e Sangramentos. Acadêmico: Sérgio S Machucaduras e Sangramentos Acadêmico: Sérgio S Augusto Machucaduras Definição Lesões que provocam rotura da pele, com ou sem comprometimento das estruturas subjacentes. Avaliar Intensidade do sangramento

Leia mais