O Reuso da Água no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O Reuso da Água no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas"

Transcrição

1 O Reuso da Água no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas Weber Coutinho Gerente de Planejamento e Monitoramento Ambiental Secretaria Municipal de Meio Ambiente Junho / 2015

2 Mudanças Climáticas (IPCC 2007) Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas A tendência global de aquecimento da atmosfera terrestre é causada pelo rápido aumento de concentração de GEE e a redução da camada de ozônio; Relação MUITO FORTE com atividades antrópicas; Alteração da dinâmica do clima global: - Efeitos diferenciados regionalmente - Temperaturas médias mais elevadas - Mudanças no regime de chuvas - Maior frequência de fenômenos climáticos extremos - Secas e enchentes - Elevação do nível dos oceanos Maior impacto social sobre as populações mais pobres Perdas econômicas de até 20% do PIB mundial até 2050 Principais agentes: CO2, CH 4, N 2 O

3 CIDADES x EMISSÕES DE GEE As cidades ocupam 3% da superfície da Terra mas utilizam 75% dos recursos naturais e é responsável por 70% das emissões de GEEs. No Brasil, cerca de 90% da população reside nas cidades. Cerca 60 a 80% das emissões das cidades são oriundas do consumo de energia, especialmente de combustíveis fósseis.

4 BRASIL / Cop 15 15ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas 2009 Copenhague/Dinamarca O Brasil se comprometeu em diminuir entre 36% e 39% a emissão de gases de efeito estufa de forma voluntária até o ano de Dezembro/2009 foi sancionada duas leis federais: Lei nº : Cria o Fundo Nacional sobre Mudança do Clima; Lei nº : Cria a Política Nacional sobre Mudança do Clima-PNMC. Ambas são de grande importância para o futuro do país rumo a uma sociedade e uma economia de baixa emissão de carbono.

5 Enquanto isso, em Belo Horizonte...

6 Marco Institucional da Política de Mudanças Climáticas 2006: Decreto : Criação do Comitê Municipal de Mudanças Climáticas e Ecoeficiência - CMMCE 2008: Elaboração do primeiro Inventário Municipal de GEE ( ) 2009: DN COMAM 66: Programa de Certificação em Sustentabilidade Ambiental Selo BH Sustentável 2010: Plano Estratégico de Belo Horizonte para 2030 (Meta: Redução das emissões de GEE em 20%) 2011: Lei : Política Municipal de Mudança Climática 2012: Atualização do Inventário Municipal de Emissões de GEE (2010) 2012: Elaboração do Plano de Redução de Emissões de GEE - PREGEE

7 Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência - CMMCE Criado em 2006 para articular as políticas públicas, estudos e programas ambientais, que visem a melhoria da qualidade de vida no município de Belo Horizonte.

8 Atualização 2000/2010/ Período de Referência: 2000/2013. (Realizado em 2014)

9 Emissões Totais / Ano 2000 a 2013 Evolução das emissões totais em Belo Horizonte, (tco2e) 5,00 4,50 4,24 4,42 4,00 3,75 3,97 3,50 3,00 2,59 2,75 2,87 2,88 2,97 3,01 3,12 3,18 3,43 3,47 2,50 2,00 1,50 1,00 0,50 0, Emissões (tco2e) Aumento de 70% no período; Aumento de 18% entre Aumento de 18% entre ; Mantendo-se o ritmo de crescimento, as emissões duplicarão até 2030.

10 Indicadores: Emissões per capita Evolução da emissão per capita, (tco2e/hab) 2,00 1,80 1,60 1,40 1,20 1,16 1,21 1,25 1,24 1,27 1,27 1,31 1,33 1,46 1,47 1,58 1,65 1,74 1,79 1,00 0,80 0,60 0,40 0,20 0, Emissões (tco2e/hab) Meta para 2030:Redução de 20% sobre a curva de crescimento : aumento de 54% : aumento de 13%

11 Comparação Emissões per capita

12 PREGEE Principais Ações

13 Programa de Certificação em Sustentabilidade Ambiental Água Resíduos Dimensões de Sustentabilidade Ambiental Energia Emissões Atmosféricas

14 PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO EM SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL A certificação ambiental é destinada aos empreendimentos públicos e privados, residenciais, comerciais e/ou industriais, que adotarem medidas que contribuam para a redução do consumo de água, de energia, das emissões atmosféricas diretas e da geração de resíduos sólidos. ÍNDICES DE EFICIÊNCIA Água: 30% de Redução de Consumo Energia: 25% de Redução de Consumo Resíduos sólidos: 70% do total passível de reciclagem Emissões diretas GEE: - Fontes Fixas: 80% de redução - Fontes Móveis: 20% de redução

15 DIMENSÕES DE SUSTENTABILIDADE ÁGUA - Mecanismos ÁGUA Mecanismo 1: Práticas Ambientais Mecanismo 2: Controle de Vazamentos Mecanismo 3: Fontes Alternativas Mecanismo 4: Recirculação/Reuso Mecanismo 5: Tecnologias Economizadoras

16 Mecanismos de Sustentabilidade Critérios: Água

17 Fonte: HAFNER (2007). Distribuição de consumo de água residencial

18 DIMENSÃO ÁGUA TECNOLOGIAS ECONOMIZADORAS Chuveiros com arejamento CHUVEIROS Adaptadores/reguladores de vazão

19 DIMENSÃO ÁGUA TECNOLOGIAS ECONOMIZADORAS CHUVEIROS Válvulas com redutor de vazão

20 DIMENSÃO ÁGUA TECNOLOGIAS ECONOMIZADORAS VASOS SANITÁRIOS Sistema Flushmate (descarga com pressão): Acionamento duplo: 4 litros/função 3 e 6 litros/função Sistema Eco Flush (integra caixa, vaso e sifão): 3 e 6 litros/função

21 Descargas (substituição por 02 fluxos)

22 DIMENSÃO ÁGUA TECNOLOGIAS ECONOMIZADORAS TORNEIRAS FUNCIONAMENTO POR SENSOR TORNEIRA AUTOMÁTICA Arejadores Registro regulador de vazão

23 Medição individualizada Consumo de água per capita /dia Média dos consumos em edifícios com medição individualizada e coletiva de água (Redução ~ 40%) Fonte: SOUZA, Camila UDESC, 2012.

24 Qualidade da água: Condições para Reuso Parâmetros físico-químicos e bacteriológicos a serem observados para reuso de água em edificações domésticas. Projetos: Estabelecimento de pontos de coleta para reuso de águas cinzas (chuveiro banheira, lavatório, pia, máquina de lavar etc.) Vazões disponíveis Determinação do volume de água a ser armazenado Definição dos parâmetros de qualidade da água em função dos usos estabelecidos Sistema de tratamento da água Direcionamento do sistema de distribuição de água aos pontos de consumo

25 Reuso Descarga Sanitária Ecológica *** Água originada nas pias segue para as caixas de descarga por gravidade Tela de filtro com a função reter as impurezas tais como cabelos, etc. *** Descarga Sanitária Ecológica - Produto PATENTEADO.

26 Reuso Descarga Sanitária Ecológica*** *** Descarga Sanitária Ecológica - Produto PATENTEADO.

27 DIMENSÃO ÁGUA FONTES ALTERNATIVAS CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA

28 Infra-estrutura Micro-reservatórios de Detenção (MRD)

29 Infra-estruturas verdes Áreas de Biorretenção

30 Infra-estruturas verdes Trincheiras de Infiltração

31 DIMENSÃO ÁGUA RECIRCULAÇÃO/REUSO Fábrica Automóveis FIAT - 99% de recirculação/reuso Tratamento: Lodos ativados/filtração por membranas

32 INTERNET / SIMULADOR Site: cesa.pbh.gov.br Informações sobre o programa; Manual de Procedimentos; Simulação de propostas; Links relacionados; Cadastro dos empreendimentos;

33 INTERNET

34 INTERNET / SIMULADOR

35 INTERNET / SIMULADOR

36 SELO BH SUSTENTÁVEL BRONZE PRATA OURO

37 Certificado Bureau Veritas

38 Casa Gastronômica Expresso 500 Resultados: Água: Redução do consumo = 60% Energia: Redução do consumo = 40% Resíduos: Reciclagem = 80%

39 Energia Iluminação Lâmpadas 100% LED MEDIDAS ADOTADAS Sistema de resfriamento do restaurante: aspersão sobre a cobertura para redução da temperatura Arquitetura Bioclimática Domus/iluminação natural Aquecimento solar de água Geração / Painéis solares Geração / Aeólica

40 MEDIDAS ADOTADAS Água Coleta de água de chuva (20 mil litros); Uso de Dispositivos economizadores nos vasos e torneiras; Reuso de Água (bacias sanitárias, lavanderia e lavagem das áreas comuns); Sistema de resfriamento do restaurante: aspersão sobre a cobertura para redução da temperatura

41 Resíduos MEDIDAS ADOTADAS Coleta seletiva de resíduos; Compostagem de resíduos orgânicos da cozinha; Horta orgânica adubada com húmus da composteira

42 HOTEL LAVRAS 150 Resultados: Água: Redução do consumo = 35% Energia: Redução do consumo = 41% Resíduos: Reciclagem = 70

43 Energia Iluminação Lâmpadas de LED Equipamentos com selo Procel A Aquecimento solar de água Unidade de recuperação de calor do sistema de ar-condicionado central Arquitetura Bioclimática Água MEDIDAS ADOTADAS Utilização de bacias sanitárias com duplo acionamento de 3 e 6 litros Misturadores para os lavatórios com menor vazão de água Utilização de dispositivo redutor de vazão nos chuveiros Caixa de captação de águas pluviais

44 Hotel Quality Afonso Pena Filme Resultados: Água: Redução do consumo = 50% Energia: Redução do consumo = 60% Resíduos: Reciclagem = 80%

45 ESTÁDIO MINEIRÃO Resultados: Água: Redução do consumo = 40% Energia: Redução do consumo = 58% Resíduos: Reciclagem = 78%

46 MEDIDAS ADOTADAS Energia: - Projeto pioneiro / Geração de aproximadamente 0,5 MWh por energia solar

47 MEDIDAS ADOTADAS Água: Captação de Água de Chuva / Cap de litros de água

48 INCENTIVOS (em estudo) Agilidade no processo de Licenciamento; Agilidade na aprovação dos projetos; Redução no valor da Compensação Ambiental; Redução de IPTU (regulamentação da Lei Municipal (9.795/2009); Art. 4º - O Executivo poderá conceder, anualmente, desconto de: I - até 10% no pagamento do IPTU para os imóveis que participem de programas de regularidade urbana, de melhoria ambiental ou de incentivo ao desenvolvimento econômico e empresarial no Município, previstos nas normas municipais, observados os termos e as condições definidos em regulamento; Redução de ISS, na fase da construção;

49 Obrigado!

50 Usos não potáveis: Alternativas de Reuso Lavagem de calçadas Irrigação de Jardim Descarga em vaso sanitário Lavagem de carros Ar condicionado Usos ornamentais Combate a incêndio Água de resfriamento de equipamentos Lavagem de roupas

11º Seminário Tecnologia de Sistemas Prediais SindusConSP. Agua: pague menos

11º Seminário Tecnologia de Sistemas Prediais SindusConSP. Agua: pague menos 11º Seminário Tecnologia de Sistemas Prediais SindusConSP Agua: pague menos Atitudes para o usuário diminuir o consumo de água da rede pública: 1. Peças que economizam água 2. Medição individualizada e

Leia mais

PROGRAMA DE CERTIFICAÇAO EM SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DA PREFEITURA DE BELO HORIZONTE

PROGRAMA DE CERTIFICAÇAO EM SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DA PREFEITURA DE BELO HORIZONTE PROGRAMA DE CERTIFICAÇAO EM SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DA PREFEITURA DE BELO HORIZONTE Secretaria Municipal de Meio Ambiente Gerência de Planejamento e Monitoramento Ambiental Julho/2011 SMMA: Nívio Pereira

Leia mais

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental

Eco Houses / Casas ecológicas. Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental Eco Houses / Casas ecológicas Juliana Santos Rafaela Castilho Sandra Aparecida Reis Sislene Simões Curso:Tecnologia em Gestão Ambiental IDHEA - INSTITUTO PARA O DESENVOLVIMENTO DA HABITAÇÃO ECOLÓGICA Conceito:

Leia mais

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012

QUALIVERDE. Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 QUALIVERDE Legislação para Construções Verdes NOVEMBRO DE 2012 Legislação para Construções Verdes Concessão de benefícios às construções verdes, de modo a promover o incentivo à adoção das ações e práticas

Leia mais

Texto: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 22 de fevereiro de 2014. Agua: pague menos

Texto: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 22 de fevereiro de 2014. Agua: pague menos Agua: pague menos A melhor maneira de o usuário da rede pública de abastecimento de água potável diminuir o seu consumo mensal, isto é, pagar menos, é tomar uma das quatro atitudes ou várias delas na seguinte

Leia mais

LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA

LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA LEGISLAÇÃO SOBRE USO RACIONAL DA ÁGUA MARÇO 2004 SUMÁRIO 1. L EI COMPLEMENTAR Nº 110/2003 - MUNICÍPIO DE PASSO FUNDO/RS...3 2. L EI Nº 5935/2002 - MUNICÍPIO DE BLUMENAL/SC...4

Leia mais

A experiência de Belo Horizonte:

A experiência de Belo Horizonte: A experiência de Belo Horizonte: a construção de uma capital sustentável Vasco de Oliveira Araujo Secretário Municipal de Meio Ambiente Prefeitura de Belo Horizonte Junho 2012 Belo Horizonte e RMBH (34

Leia mais

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável

Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável São Paulo Maio 2008 Fórum Internacional de Arquitetura e Tecnologias para a Construção Sustentável Sustentabilidade em Edificações

Leia mais

COMO EVITAR O DESPERDÍCIO

COMO EVITAR O DESPERDÍCIO Economia de Água Um universo de possibilidades ao seu alcance COMO EVITAR O DESPERDÍCIO Nossas casas, edifícios e indústrias desperdiçam água, antes mesmo do seu consumo. Aplicar os princípios do uso racional

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira) PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Laércio Oliveira) Institui o Programa Nacional de Conservação, Uso Racional e Reaproveitamento das Águas. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º A presente lei tem por

Leia mais

Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE Caminhos da sustentabilidade no Recife SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE ÁGUA, DIREITO DE TODAS AS PESSOAS Recursos hídricos recursos naturais essenciais bens de valor econômico limitado viabiliza

Leia mais

Sustentabilidade Ambiental na Cidade de Belo Horizonte

Sustentabilidade Ambiental na Cidade de Belo Horizonte Sustentabilidade Ambiental na Cidade de Belo Horizonte Vasco de Oliveira Araujo Secretário Municipal Adjunto de Meio Ambiente Prefeitura de Belo Horizonte Abril 2013 A Construção de uma Cidade Sustentável

Leia mais

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis

Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis Viabilidade, Projeto e Execução Análise de Investimento em Empreendimentos Imobiliários Sustentáveis São Paulo, 19 de agosto de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman

Leia mais

Seminário Soluções Técnicas e Financeiras para Cidades Sustentáveis Banco Mundial Brasília. 08 e 09 de Junho 2010

Seminário Soluções Técnicas e Financeiras para Cidades Sustentáveis Banco Mundial Brasília. 08 e 09 de Junho 2010 Seminário Soluções Técnicas e Financeiras para Cidades Sustentáveis Banco Mundial Brasília 08 e 09 de Junho 2010 No Programa de Governo Gestão 2009-2012 está previsto o Programa Biocidade e neste o Plano

Leia mais

SELO CASA AZUL CAIXA Seminário Construções Sustentáveis

SELO CASA AZUL CAIXA Seminário Construções Sustentáveis SELO CASA AZUL CAIXA Seminário Construções Sustentáveis 19/OUT/2011 Mara Luísa Alvim Motta Gerência Nacional de Meio Ambiente CAIXA EVOLUÇÃO DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO 2003-2010 EVOLUÇÃO DO CRÉDITO IMOBILIÁRIO

Leia mais

Melhorias Construtivas. Sustentáveis

Melhorias Construtivas. Sustentáveis Melhorias Construtivas Sustentáveis O que é sustentabilidade? O Projeto Melhorias Habitacionais Sustentáveis na Bomba do Hemetério, foi criado com o objetivo de reduzir o consumo e melhor aproveitar os

Leia mais

FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO 25.899/2015

FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO 25.899/2015 FORMULARIOS ANEXO I E II DO DECRETO.99/0 ANEXO 0 GESTÃO SUSTENTÁVEL DAS ÁGUAS ( Subtotal de 9Ptos =.6 % ) Declarada 6 9 Uso de equipamentos economizadores de água ( torneiras com arejadores, spray e/ou

Leia mais

Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI

Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI Gestão da demanda para o Uso Racional da Água URA 1 Plínio Z. Grisolia Agosto 2015 Uso Racional da Água Edifícios Residenciais Apelos Questão ambiental e

Leia mais

Eficiencia Energética e Sustentabilidade

Eficiencia Energética e Sustentabilidade Eficiencia Energética e Sustentabilidade Sorocaba Setembro 2010 Linda Murasawa Superintendente de Desenvolvimento Sustentavel Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento sustentável é aquele que satisfaz

Leia mais

FÓRUM CONSTRUIR RIO 2011 SEMINÁRIO DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL DA CBIC

FÓRUM CONSTRUIR RIO 2011 SEMINÁRIO DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL DA CBIC PROGRAMA DE CERTIFICAÇAO EM SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL DA PREFEITURA DE BELO HORIZONTE FÓRUM CONSTRUIR RIO 2011 SEMINÁRIO DA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL DA CBIC Weber Coutinho Gerente de Planejamento e Monitoramento

Leia mais

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES

EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES PROJETOS DE HOSPITAIS SUSTENTÁVEIS EDISON DOMINGUES JR. RAYMOND KHOE LUIZ ROBERTO SOARES É importante destacar os benefícios de um edifício sustentável. Os green buildings podem ser definidos pelas seguintes

Leia mais

PURAE Programa de Conservação e Uso Racional da Água nas Edificações. Vereador Derosso

PURAE Programa de Conservação e Uso Racional da Água nas Edificações. Vereador Derosso PURAE Programa de Conservação e Uso Racional da Água nas Edificações Vereador Derosso Desperdício de água potável Desperdício de água potável Desperdício de água potável Desperdício de água potável velpurae

Leia mais

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010

Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Eficiência energética em construções na cidade de SP 15.04.2010 Estado de São Paulo Fonte: SSE SP Potencial de redução: 7,9% energia elétrica Potencial de redução: 6,6% petróleo & gás Estado de São Paulo

Leia mais

Inventário Municipal de Emissões de GEE Belo Horizonte. João Marcelo Mendes jmendes@waycarbon.com

Inventário Municipal de Emissões de GEE Belo Horizonte. João Marcelo Mendes jmendes@waycarbon.com Inventário Municipal de Emissões de GEE Belo Horizonte João Marcelo Mendes jmendes@waycarbon.com Sobre a WayCarbon 7 anos no mercado sul-americano de consultoria em mudanças climáticas Portifólio de projetos

Leia mais

A Construção Sustentável no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas

A Construção Sustentável no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas CREA MG Seminário de Mudanças Climáticas e Regimes Ambientais Internacionais A Construção Sustentável no contexto da Política Municipal de Combate às Mudanças Climáticas Weber Coutinho Gerente de Planejamento

Leia mais

Capitulo 3. Previsão de consumo de água não potável

Capitulo 3. Previsão de consumo de água não potável Capitulo 3 Previsão de consumo de água não potável Em 1851 Mulvaney descreveu pela primeira vez o conceito de tempo de concentração David Maidment, 1993 3-1 Índice Capítulo 3- Previsão de consumo de água

Leia mais

Sustentabilidade do Planeta. Todo mundo deve colaborar!

Sustentabilidade do Planeta. Todo mundo deve colaborar! Sustentabilidade do Planeta Todo mundo deve colaborar! Situação no mundo atual O Planeta pede socorro!!!! A atividade humana tem impactado negativamente o meio ambiente. Os padrões atuais de consumo exploram

Leia mais

O DESAFIO ENERGÉTICO NOS GRANDES CENTROS:

O DESAFIO ENERGÉTICO NOS GRANDES CENTROS: O DESAFIO ENERGÉTICO NOS GRANDES CENTROS: CIDADES SUSTENTÁVEIS OU COLAPSO ANUNCIADO? Mudanças Climáticas e o Papel das Cidades Mudanças Climáticas e o Papel das Cidades Cidades são parte do Problema Atividades

Leia mais

Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade.

Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade. Realização: Parceiro: Infinity Tower características de projeto e tecnologia de sistemas prediais para a sustentabilidade. Cesar Ramos - Gerente de projetos da Yuny Incorporadora Daniel Gallo - Gerente

Leia mais

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente.

Esplanada sem desperdício: preservando o meio ambiente. Implementar ações voltadas ao uso racional de recursos sustentabilidade naturais para promover a ambiental e socioeconômica na Administração Pública Federal. A Esplanada terá metas de racionalização do

Leia mais

Ações de Ecoeficiência na Caixa

Ações de Ecoeficiência na Caixa Ações de Ecoeficiência na Caixa Marcos Históricos 2003 Adesão ao Pacto Global 2004 Aprovada Política Ambiental CAIXA 2005: Instalação do Comitê de Política Ambiental; 2007 Criação das GN Meio Ambiente

Leia mais

Padrões de produção e consumo

Padrões de produção e consumo INDICADORES AMBIENTAIS DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO 113 Padrões de produção e consumo Recicloteca da COMLURB - Gávea 114 INDICADORES AMBIENTAIS DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO ÁGUA ATMOSFERA SOLO BIODIVERSIDADE

Leia mais

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água

Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia Solar para Aquecimento de Água Seminário: COPA DO MUNDO DE 2014 NORMATIZAÇÃO PARA OBRAS SUSTENTÁVEIS Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle do Senado Sustentabilidade das Edificações Utilizando Energia

Leia mais

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA:

COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: COLETÂNEA DESAFIO DA SUSTENTABILIDADE I - PRÁTICAS IMEDIATAS E PERMANENTES PARA PROMOVER O USO RACIONAL DA ENERGIA ELÉTRICA: 1 Sobre a utilização de aparelhos de ar condicionado: a) Desligar o aparelho

Leia mais

ESTUDOS DE CASO APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL PARA FINS NÃO POTÁVEIS EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO: ESTUDO DE CASO EM FLORIANÓPOLIS - SC

ESTUDOS DE CASO APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL PARA FINS NÃO POTÁVEIS EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO: ESTUDO DE CASO EM FLORIANÓPOLIS - SC ESTUDOS DE CASO APROVEITAMENTO DE ÁGUA PLUVIAL PARA FINS NÃO POTÁVEIS EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO: ESTUDO DE CASO EM FLORIANÓPOLIS - SC ANA KELLY MARINOSKI Orientador: Prof. Enedir Ghisi, PhD INTRODUÇÃO Objetivo

Leia mais

Legislação Municipal e Mudanças Climáticas

Legislação Municipal e Mudanças Climáticas Legislação Municipal e Mudanças Climáticas Ronaldo Vasconcellos Vice-Prefeito de Belo Horizonte Coordenador do Comitê Municipal sobre Mudanças Climáticas e Ecoeficiência Legislação Municipal e Mudanças

Leia mais

Curso de Gestão de Águas Pluviais

Curso de Gestão de Águas Pluviais Curso de Gestão de Águas Pluviais Capítulo 4 Prof. Carlos E. M. Tucci Prof. Dr. Carlos E. M. Tucci Ministério das Cidades 1 Capítulo 4 Gestão Integrada Conceito Marcos Mundiais, Tendência e Estágio Institucional

Leia mais

LEI N 1.192, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2007

LEI N 1.192, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2007 LEI N 1.192, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2007 CRIA, no município de Manaus, o Programa de Tratamento e Uso Racional das Águas nas edificações PRO-ÁGUAS. O PREFEITO DE MANAUS, usando das atribuições que lhe são

Leia mais

REÚSO DE ÁGUA CINZA EM BACIAS SANITÁRIAS. Palavras-chave: Reúso, Água cinza, Bacias sanitárias, Recursos hídricos.

REÚSO DE ÁGUA CINZA EM BACIAS SANITÁRIAS. Palavras-chave: Reúso, Água cinza, Bacias sanitárias, Recursos hídricos. REÚSO DE ÁGUA CINZA EM BACIAS SANITÁRIAS Gilsâmara Alves Conceição 1 João José Cerqueira Porto 2 1 Universidade Federal da Bahia, Escola Politécnica. Av. Cardeal da Silva, 132, Federação, 40210-630. Salvador-BA,

Leia mais

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015

PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 PORTARIA Nº 23, DE 12 DE FEVEREIRO DE 2015 Estabelece boas práticas de gestão e uso de Energia Elétrica e de Água nos órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional

Leia mais

CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE

CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE CRISE HÍDRICA PLANO DE CONTINGÊNCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE 14/03/2014 Jonas Age Saide Schwartzman Eng. Ambiental Instituições Afiliadas SPDM SPDM Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina OSS

Leia mais

Livro: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 12 de dezembro de 2010

Livro: Agua: pague menos Engenheiro Plinio Tomaz 12 de dezembro de 2010 Capitulo 01- Peças que economizam água 1.1 Objetivo A primeira atitude de autoridade que quer economizar água é a instalação de peças que economizem água, sem criar problemas com a segurança da qualidade

Leia mais

Tratados internacionais sobre o meio ambiente

Tratados internacionais sobre o meio ambiente Tratados internacionais sobre o meio ambiente Conferência de Estocolmo 1972 Preservação ambiental X Crescimento econômico Desencadeou outras conferências e tratados Criou o Programa das Nações Unidas para

Leia mais

Uso Eficiente da Água Estudos de caso. Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação

Uso Eficiente da Água Estudos de caso. Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação Uso Eficiente da Água Estudos de caso Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação Deca ProÁgua - Programa para Conservação da Água Objetivo: a redução do desperdício de água através da mudança

Leia mais

Automação para desempenho ambiental e desenho universal

Automação para desempenho ambiental e desenho universal Automação para desempenho ambiental e desenho universal 58 pontos providos por sistemas de e equipamentos periféricos Eng. Gabriel Peixoto G. U. e Silva Selos verdes AQUA (selo francês HQE) Alta Qualidade

Leia mais

EMISSÕES DO SETOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS E EFLUENTES LÍQUIDOS (2009-2010)

EMISSÕES DO SETOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS E EFLUENTES LÍQUIDOS (2009-2010) EMISSÕES DO SETOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS E EFLUENTES LÍQUIDOS (2009-2010) Sumário Executivo De acordo com a Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), adotada em 1992, as mudanças

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014

PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 PROJETO DE LEI Nº, DE 2014 (Do Sr. Geraldo Resende) Estabelece a Política Nacional de Captação, Armazenamento e Aproveitamento de Águas Pluviais e define normas gerais para sua promoção. O Congresso Nacional

Leia mais

Agenda de Sustentabilidade na Copa do Mundo de 2014

Agenda de Sustentabilidade na Copa do Mundo de 2014 Agenda de Sustentabilidade na Copa do Mundo de 2014 Planejamento Estratégico Integrado Governo de Minas e Prefeitura de BH elaboraram, conjuntamente, o plano estratégico para a Copa 2014 Minas Gerais e

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade, paisagens e ecossistemas visualmente atraentes e que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Monografia "ESTUDO DE PROPOSTAS PARA O USO RACIONAL E EFICIENTE DA ÁGUA"

Monografia ESTUDO DE PROPOSTAS PARA O USO RACIONAL E EFICIENTE DA ÁGUA UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Engenharia Departamento de Engenharia de Materiais e Construção Curso de Especialização em Construção Civil Monografia "ESTUDO DE PROPOSTAS PARA O USO RACIONAL

Leia mais

Lei nº 10200 DE 08/01/2015

Lei nº 10200 DE 08/01/2015 Lei nº 10200 DE 08/01/2015 Norma Estadual - Maranhão Publicado no DOE em 12 jan 2015 Dispõe sobre a Política Estadual de Gestão e Manejo Integrado de Águas Urbanas e dá outras providências. O Governador

Leia mais

EMISSÕES DE CO2 USO DE ENERGIA RESÍDUOS SÓLIDOS USO DE ÁGUA 24% - 50% 33% - 39% 40% 70%

EMISSÕES DE CO2 USO DE ENERGIA RESÍDUOS SÓLIDOS USO DE ÁGUA 24% - 50% 33% - 39% 40% 70% USO DE ENERGIA EMISSÕES DE CO2 USO DE ÁGUA RESÍDUOS SÓLIDOS 24% - 50% 33% - 39% 40% 70% Certificado Prata Ouro Platina Prevenção de Poluição nas Atividades de Construção: Escolha do terreno Densidade

Leia mais

POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS

POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS IV FORUM DA TERRA POLITICAS PARA AS MUDANÇAS CLIMATICAS Denise de Mattos Gaudard SABER GLOBAL / IIDEL FIRJAN Rio de Janeiro Novembro 2011 O QUE ESTA ACONTECENDO COM NOSSO PLANETA? Demanda de Consumo de

Leia mais

Otimização do uso do solo

Otimização do uso do solo Otimização do uso do solo Criamos uma cidade compacta, adensada, próxima de meios de transporte de alta capacidade e de paisagens e ecossistemas visualmente atraentes que agregam valor à comunidade. Urbanização

Leia mais

Gestão Sustentável da Construção Civil

Gestão Sustentável da Construção Civil Gestão Sustentável da Construção Civil UMA VISÃO PRAGMÁTICA DO TEMA São Paulo, 28 de maio de 2008 Luiz Henrique Ceotto Tishman Speyer Properties Preço de venda Que preço interessante!!! CLIENTE Custo de

Leia mais

Linha Economia Verde

Linha Economia Verde Linha Economia Verde QUEM SOMOS Instituição Financeira do Estado de São Paulo, regulada pelo Banco Central, com inicio de atividades em Março/2009 Instrumento institucional de apoio àexecução de políticas

Leia mais

AGENDA AMBIENTAL Escola Parque

AGENDA AMBIENTAL Escola Parque ALIMENTAÇÃO RESÍDUOS MATERIAIS ENERGIA ÁGUA TRANSPORTE BIODIVERSIDADE AGENDA AMBIENTAL Escola Parque AÇÕES SOLIDÁRIAS EDUCAR PARA A SUSTENTABILIDADE \ ENTORNO EXTERI\\OR ENRAIZAMENTO PEDAGÓGICO ENRAIZAMENTO

Leia mais

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010

Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010 Inventário Corporativo de Emissões Diretas e Indiretas de Gases de Efeito Estufa (GEE) Ano referência: Emissões de 2010 Resumo Este documento apresenta o Inventário corporativo de Emissões Diretas e Indiretas

Leia mais

Práticas Verdes Para Condomínios

Práticas Verdes Para Condomínios Guia de Práticas Verdes Para Condomínios A economia que faz bem para o seu bolso e para o meio ambiente Com o objetivo de incentivar e disseminar práticas sustentáveis em condomínios, o Secovi Rio criou

Leia mais

Sustentabilidade em Edificações Públicas Entraves e Perspectivas

Sustentabilidade em Edificações Públicas Entraves e Perspectivas Câmara dos Deputados Grupo de Pesquisa e Extensão - Programa de Pós-Graduação - CEFOR Fabiano Sobreira SEAPS-NUARQ-CPROJ-DETEC Valéria Maia SEAPS-NUARQ-CPROJ-DETEC Elcio Gomes NUARQ-CPROJ-DETEC Jacimara

Leia mais

UMA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

UMA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA VAR UMA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ORAR IMAG SON INAR UMA REVOLUÇÃO NO MERCADO HAR TecnologiA Press plus Jatos de alta performance mesmo com baixa pressão de água* Exclusiva resistência Loren ultra Longa

Leia mais

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future

GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future GREEN BUILDING COUNCIL BRASIL Building a Sustainable Future "Desenvolver a indústria da construção sustentável no país, utilizando as forças Visão de mercado do GBC para conduzir Brasil a adoção (Sonho

Leia mais

Consumo Consciente Energia Elétrica

Consumo Consciente Energia Elétrica Consumo Consciente Energia Elétrica Agosto 2010 Planeta SUSTENTABILIDADE NO CONSUMO Incentivo ao consumo responsável e consciente IMPORTÂNCIA DA ENERGIA PARA O GRUPO Compra energia elétrica de 23 concessionárias

Leia mais

CONSERVAÇÃO DE ÁGUA IMPORTÂNCIA DO TEMA 03/02/2011 TESIS. Pobreza? Conflitos Pobreza? Pobreza? Pobreza? Aquecimento global?

CONSERVAÇÃO DE ÁGUA IMPORTÂNCIA DO TEMA 03/02/2011 TESIS. Pobreza? Conflitos Pobreza? Pobreza? Pobreza? Aquecimento global? PROGRAMAS DE CONSERVAÇÃO DE ÁGUA TESIS Tecnologia e Consultoria de Sistemas em Engenharia ltda Carla Araujo Sautchuk Aquecimento global? Aquecimento Aquecimento global? Aquecimento global? Aquecimento

Leia mais

RELATÓRIO DE COMPENSAÇÃO DE EMISSÕES DE CO 2

RELATÓRIO DE COMPENSAÇÃO DE EMISSÕES DE CO 2 RELATÓRIO DE COMPENSAÇÃO DE EMISSÕES DE CO 2 XIV Simpósio Nacional de Auditoria de Obras Públicas (SINAOP) Centro de Eventos do Pantanal - Cuiabá 1 Novembro 2011 Nome do Evento: XIV SINAOP 2011 Cuiabá

Leia mais

Magazine Meio Ambiente

Magazine Meio Ambiente Página 1 de 5 Magazine Meio Ambiente MEIO AMBIENTE Dez atitudes domésticas ecologicamente corretas Publicado a 28 Janeiro 2011 por Danielrox01 Substituir sacolas de plástico A sacola de plástico é a atual

Leia mais

Curso: Panorama dos Recursos Hídricos no Mundo e no Brasil

Curso: Panorama dos Recursos Hídricos no Mundo e no Brasil Curso: Panorama dos Recursos Hídricos no Mundo e no Brasil Aula: A água em números Alexandre Resende Tofeti Brasília - DF 23 de Agosto de 2013 CFI Dados sobre a Água no Mundo e na América do Sul Reservas

Leia mais

ARQUITETANDO O FUTURO

ARQUITETANDO O FUTURO ARQUITETANDO O FUTURO Arq. Emílio Ambasz T J D F T ASSESSORIA DA SECRETARIA GERAL DA PRESIDÊNCIA Objetivos do TJDFT Cumprir o mandamento constitucional de defesa e preservação do meio ambiente para as

Leia mais

Soluções sustentáveis para a vida.

Soluções sustentáveis para a vida. Soluções sustentáveis para a vida. A Ecoservice Uma empresa brasileira que está constantemente em busca de recursos e tecnologias sustentáveis para oferecer aos seus clientes, pessoas que têm como conceito

Leia mais

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade

Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes de energia limpa nos diversos setores da sociedade Soluções em Eficiência Energética e Energia Renovável Aplicáveis a Edificações Residenciais e Comerciais de Pernambuco Linhas de financiamento para apoio a Eficiência Energética e utilização de fontes

Leia mais

Guia de Soluções EcoWin Soluções Ecológicas

Guia de Soluções EcoWin Soluções Ecológicas Guia de Soluções Problemas & Soluções Este manual técnico traz exemplos de situações que surgiram durante a instalação e operação dos sistemas URIMAT no país ou no exterior nos últimos anos. A seguir,

Leia mais

AR-CONDICIONADO 8 H / DIA = 35,3% / MÊS

AR-CONDICIONADO 8 H / DIA = 35,3% / MÊS O Brasil vive uma crise hídrica e energética que está afetando a distribuição de ambos os recursos no país todo, em maior ou menor intensidade. O Estado de São Paulo, em especial a capital, vem sofrendo

Leia mais

Inventário de Gases de Efeito Estufa

Inventário de Gases de Efeito Estufa Inventário de Gases de Efeito Estufa Gerenciamento de Informações e Ações Dirigidas Nicole Celupi - Three Phase Gerenciamento de Informações e Ações Dirigidas Institucional A Three Phase foi criada em

Leia mais

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA

CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA IMPLANTAÇÃO DA AGÊNCIA GRANJA VIANA CONCEITO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CONSTRUÇÃO ECOLÓGICA CONSTRUÇÃO SUSTENTÁVEL PROMOVE INTERVENÇÕES CONSCIENTES SOBRE O MEIO AMBIENTE, ADAPTANDO-O PARA AS NECESSIDADES

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO E DE CÁLCULO HIDRO-SANITÁRIO

MEMORIAL DESCRITIVO E DE CÁLCULO HIDRO-SANITÁRIO MEMORIAL DESCRITIVO E DE CÁLCULO HIDRO-SANITÁRIO OBRA: UNIDADE DE ACOLHIMENTO ADULTO PREFEITURA MUNICIPAL DE SOBRAL ENDEREÇO: Rua Dinamarca, S/N Sobral - Ceará PROJETO: HIDRO-SANITÁRIO E ÁGUAS PLUVIAIS

Leia mais

A Importância da Elaboração dos Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa nas Capitais Brasileiras

A Importância da Elaboração dos Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa nas Capitais Brasileiras A Importância da Elaboração dos Inventários de Emissões de Gases de Efeito Estufa nas Capitais Brasileiras Emilio Lèbre La Rovere Coordenador, CentroClima/LIMA/PPE/COPPE/UFRJ 2º Encontro dos Secretários

Leia mais

Profa. Ana Luiza Veltri

Profa. Ana Luiza Veltri Profa. Ana Luiza Veltri EJA Educação de Jovens e Adultos Água de beber Como está distribuída a água no mundo? A Terra, assim como o corpo humano, é constituída por dois terços de água; Apenas 1% da quantidade

Leia mais

PLANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CIDADE DE SÃO PAULO

PLANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CIDADE DE SÃO PAULO PLANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS DA CIDADE DE SÃO PAULO Balanço dos cinco anos da Política Municipal de Mudança do Clima de São Paulo Rede Nossa São Paulo 20/05/2014 Plano de Metas da PMSP

Leia mais

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS

SUSTENTABILIDADE EM CONDOMINIOS EM CONDOMINIOS Miguel Tadeu Campos Morata Engenheiro Químico Pós Graduado em Gestão Ambiental Considerações Iniciais Meta - A sobrevivência e perpetuação do seres humanos no Planeta. Para garantir a sobrevivência

Leia mais

Recuperação energética de gás de aterro & Créditos de carbono. Fórum Permanente "Meio Ambiente e Sociedade"

Recuperação energética de gás de aterro & Créditos de carbono. Fórum Permanente Meio Ambiente e Sociedade Recuperação energética de gás de aterro & Créditos de carbono Fórum Permanente "Meio Ambiente e Sociedade" São Paulo, Brasil 15 de Outubro de 2013 Sumário MDL & Créditos de Carbono Panorama do Mercado

Leia mais

ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS

ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS ASSOCIAÇÃO TECNOLOGIA VERDE BRASIL - ATVerdeBrasil MINUTA DE PROJETO DE LEI A SER SUGERIDA AOS PODERES PÚBLICOS PROJETO DE LEI DO LEGISLATIVO Dispõe sobre a obrigatoriedade da instalação de telhados verdes

Leia mais

Contextualizando... 42% do consumo de energia em edificações é destinado a operação e manutenção das edificações + promoção de conforto

Contextualizando... 42% do consumo de energia em edificações é destinado a operação e manutenção das edificações + promoção de conforto CASA EFICIENTE Edificações e consumo total de energia elétrica 42% do consumo de energia em edificações é destinado a operação e manutenção das edificações + promoção de conforto Evolução dos Consumos

Leia mais

Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos

Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos w Gestão Ambiental na Sabesp Workshop Carbon Disclosure Project Supply Chain CDP na cadeia de suprimentos Sup. Wanderley da Silva Paganini São Paulo, 05 de maio de 2011. Lei Federal 11.445/07 Lei do Saneamento

Leia mais

Associação Brasileira da Indústria Química INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

Associação Brasileira da Indústria Química INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL Associação Brasileira da Indústria Química INDICADORES DE SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL Sumário da apresentação Desenvolvimento do ISA Indicadores de Sustentabilidade Ambiental Indicadores Sustentabilidade

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD Institui e regulamenta o Programa de Uso Racional de Água e Energia Elétrica no âmbito da UFCSPA. O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

O que é saneamento básico?

O que é saneamento básico? O que é saneamento básico? Primeiramente, começaremos entendendo o real significado de saneamento. A palavra saneamento deriva do verbo sanear, que significa higienizar, limpar e tornar habitável. Portanto,

Leia mais

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho.

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho. AULA 11 SISTEMA PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 1. Conceito e classificação O sistema de água quente em um edificação é totalmente separado do sistema de água-fria. A água quente deve chegar em todos os pontos

Leia mais

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes.

Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. Resumo Aula-tema 02: Panorama mundial e nacional mudanças climáticas e políticas públicas emergentes. As mudanças nos ecossistemas, causadas pelo modelo de desenvolvimento econômico atual, trazem impactos

Leia mais

Panorama da empresa e do negócio. Posto Ecoeficiente Iluminação artificial Iluminação natural

Panorama da empresa e do negócio. Posto Ecoeficiente Iluminação artificial Iluminação natural Panorama da empresa e do negócio Posto Ecoeficiente Iluminação artificial Iluminação natural Segundo maior distribuidor de combustíveis no Brasil Fuel distribution 70% Líder no mercado de distribuição

Leia mais

Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar. Gizelma de A. Simões Rodrigues

Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar. Gizelma de A. Simões Rodrigues Gestão Ambiental Resíduo Hospitalar Gizelma de A. Simões Rodrigues SBS Hospital Sírio Libanês Instituição Filantrópica de saúde, ensino e pesquisa. Hospital de alta complexidade Matriz 172.000 m² 5.900

Leia mais

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades.

Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. professor Serão distribuídos: Para os professores: Cinco módulos temáticos e um caderno de atividades. Para os alunos: um caderno de atividades. Também serão produzidos, dentro de sala de aula, cartazes

Leia mais

ARENA DE SALVADOR PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS MEMORIAL DESCRITIVO DO SISTEMA DE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS

ARENA DE SALVADOR PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS MEMORIAL DESCRITIVO DO SISTEMA DE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS ARENA DE SALVADOR PROJETO BÁSICO DE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS MEMORIAL DESCRITIVO DO SISTEMA DE INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS Resp. Técnico: Carlos A. N. Viani MD-1944/02-HP-001 Rev. 0 1. OBJETIVO Este memorial

Leia mais

REDUÇÃO DE DESPERDÍCIO DE RECURSOS NATURAIS

REDUÇÃO DE DESPERDÍCIO DE RECURSOS NATURAIS CONSUMO CONSCIENTE REDUÇÃO DE DESPERDÍCIO DE RECURSOS NATURAIS ÁGUA ENERGIA INSUMOS Desenvolvimento Sustentável A ÁGUA NOSSO BEM MAIS PRECIOSO Distribuição de toda água doce 1,8 % 0,96 % 0,02 % 0,001 %

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

Gestão do uso da água em edifícios e critérios para obtenção do Selo Casa Azul da Caixa

Gestão do uso da água em edifícios e critérios para obtenção do Selo Casa Azul da Caixa 60 Hydro Setembro 2010 Lúcia Helena de Oliveira é professora do Departamento de Engenharia de Construção Civil da Epusp Escola Politécnica da Universidade de São Paulo e pesquisadora da área de sistemas

Leia mais

Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude.

Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. 1 Ciclo Verde 2012 Projeto Escola Sustentável não é conversa, é Atitude. Local onde o projeto será instalado/executado: Escola Municipal

Leia mais

Aparelhos Sanitários Economizadores

Aparelhos Sanitários Economizadores Aparelhos Sanitários Economizadores (fonte: PROSAB) A Importância dos Aparelhos Sanitários no Consumo de Água A quantidade de água potável consumida em aparelhos sanitários é função de um grande número

Leia mais

Eficiência Energética e Mudanças Climáticas. Roberto Lamberts

Eficiência Energética e Mudanças Climáticas. Roberto Lamberts Eficiência Energética e Mudanças Climáticas [ ] Roberto Lamberts Universidade Federal de Santa Catarina Laboratório de Eficiência Energética em Edificações www.labeee.ufsc.br Tópicos A industria da construção

Leia mais

Em paz com o meio ambiente

Em paz com o meio ambiente Lugar Certo: 30/04/2016 Em paz com o meio ambiente Construção está mais antenada à sustentabilidade, incorporando às obras a reciclagem de resíduos, o uso coerente de materiais e tecnologia para reduzir

Leia mais

Eco Dicas - Construir ou Reformar

Eco Dicas - Construir ou Reformar Eco Dicas - Construir ou Reformar São dicas de como preservar e economizar os recursos naturais quando se pensa em obras. Praticando-as, nosso bolso também agradece. É bom saber que: a fabricação de PVC

Leia mais