Apresentado por Hilton Moreno

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentado por Hilton Moreno"

Transcrição

1 Apresentado por Hilton Moreno

2 Cuidando dos seus bens mais valiosos.

3 Um projeto de conscientização e orientação sobre a necessidade de modernizar as instalações elétricas, minimizando os riscos de acidentes, valorizando os imóveis e promovendo a economia de energia.

4 Objetivos Sensibilizar a população sobre a necessidade de prevenção e manutenção das instalações elétricas. Melhorar a segurança das edificações por meio da readequação das instalações elétricas.

5 MÉXICO Área de abrangência O programa está presente na América Latina: Argentina, Chile, Peru e México. PERU CHILE BRASIL ARGENTINA São Paulo Curitiba Rio de Janeiro Goiânia Aqui no Brasil, nas cidades de São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro, Goiânia e em expansão para outras capitais.

6 Iniciativa Parcerias importantes Apoio

7 NORMALIZAÇÃO DE PRODUTO CERTIFICAÇÃO DE INSTALAÇÃO CERTIFICAÇÃO DE PRODUTO Conformidade e segurança NORMALIZAÇÃO DE INSTALAÇÃO (NBR 5410)

8 NORMALIZAÇÃO / REGULAMENTAÇÃO NORMAS TÉCNICAS SÃO CONSIDERADAS LEIS SECUNDÁRIAS E DEVEM SER OBRIGATORIAMENTE ATENDIDAS. LEIS, DECRETOS, PORTARIAS, REGULAMENTOS... TORNAM AS NORMAS OBRIGATÓRIAS (Ex.: NR-10 MTb, Código Consumidor, Portaria INMETRO, etc.)

9 NORMALIZAÇÃO / Código do Consumidor ART. 39 É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços: VIII colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial Conmetro;

10 NORMALIZAÇÃO / NR-10

11 NBR Histórico ª 2ª 3ª 4ª 5ª 6ª Edição Norma NB-3 Instalações (NBR- 5410) Instalações brasileira elétricas para elétricas de a execução baixa de tensão baixa de instalações tensão (baseada (baseada na elétricas IEC no NEC (baseada Electrical americano) Código de Instalation Instalações of Buildings) Elétricas da Inspetoria Geral de Iluminação, de 1914)

12 Objetivos da NBR 5410 garantir a segurança de pessoas e animais; garantir o funcionamento adequado da instalação; garantir a conservação dos bens.

13 Princípios fundamentais: 1. Proteção contra choques elétricos; 2. Proteção contra efeitos térmicos (incêndio e queimadura); 3. Proteção contra sobrecorrentes (sobrecarga e curtocircuito); 4. Suportabilidade dos componentes à circulação de correntes de falta; 5. Proteção contra sobretensões; 6. Funcionamento adequado dos serviços de segurança; 7. Desligamento adequado em situações de emergência; 8. Seccionamento adequado para manutenção e verificação;

14 Princípios fundamentais: 9. Independência entre instalação elétrica e não elétrica; 10.Acessibilidade adequada aos componentes da instalação elétrica; 11.Componentes selecionados de acordo com normas; 12.Componentes não devem provocar efeitos danosos entre si ou na rede; 13.Instalação executada por pessoas qualificadas; 14.Instalação deve ser verificada antes de sua entrada em funcionamento; 15.Projeto, execução, verificação e manutenção confiados a pessoas qualificadas.

15 Aspectos gerais da proteção contra choques elétricos t (ms) Efeitos fisiológicos notáveis (parada cardíaca, parada respiratória, contrações musculares), geralmente irreversíveis Nenhum efeito perceptível II III IV Efeitos fisiológicos geralmente não danosos Elevada probabilidade de efeitos fisiológicos graves e irreversíveis: - fibrilação cardíaca, - parada respiratória ,2 0, Ic(mA) Zonas tempo-corrente dos efeitos de corrente alternada (15 a 100 Hz ) sobre pessoas

16 Proteção supletiva (contato indireto): Aterramento + Equipotencialização ΔU ~ 0 16

17 Todo circuito deve dispor de condutor de proteção ( fio terra ) em toda sua extensão. Um condutor de proteção pode ser comum a mais de um circuito. E todas as massas da instalação devem estar ligadas a condutores de proteção. massa do equipamento PE do equipamento PE da instalação A massa do equipamento NÃO está ligada ao PE da instalação

18 Todas as tomadas de corrente fixas das instalações devem ser do tipo com pólo de aterramento (2 pólos + terra, ou 3 pólos + terra).

19 Aspectos gerais da proteção contra choques elétricos desligar automaticamente toda instalação ou parte dela para que o perigo seja eliminado e a pessoa protegida

20 USO OBRIGATÓRIO DO DR DE ALTA SENSIBILIDADE (30mA) LOCAIS DE HABITAÇÃO: CIRCUITOS DE ILUMINAÇÃO E TOMADAS DE COZINHA, COPA-COZINHA, ÁREA DE SERVIÇO, GARAGENS, ÁREAS SUJEITAS A LAVAGEM; LOCAIS NÃO DE HABITAÇÃO: CIRCUITOS DE TOMADAS DE COZINHA, COPA-COZINHA, ÁREA DE SERVIÇO, GARAGENS, ÁREAS SUJEITAS A LAVAGEM; TODOS LOCAIS: CIRCUITOS DE TOMADAS DE BANHEIROS (INCLUINDO CHUVEIRO) TODOS LOCAIS: CIRCUITOS DE ILUMINAÇÃO E TOMADAS EM ÁREAS EXTERNAS NOS DEMAIS CASOS, O DR PODE SER DE BAIXA SENSIBILIDADE

21 Aspectos gerais da proteção contra sobrecargas e curtos-circuitos Condutor desprotegido Condutor protegido F = curva de fusível C = curva do condutor D1 = curva de disjuntor

22 Aspectos gerais da proteção contra sobrecargas e curtos-circuitos Dispositivos capazes de prover simultaneamente proteção contra correntes de sobrecarga e contra correntes de curto-circuito a) disjuntores conforme RTQ 243, NBR IEC , NBR IEC ou IEC ; b) dispositivos fusíveis tipo gg conforme NBR 11840; c) disjuntores associados a dispositivos fusíveis conforme NBR IEC ou NBR IEC

23 Aspectos gerais da proteção contra sobretensões transitórias em linhas de energia Situação normal 127 V Situação de sobretensão Ex.: V

24 A proteção contra sobretensões deve ser provida por DPS DPS (Dispositivo Protetor de Surto) Limita as sobretensões, evitando ou atenuando os seus efeitos, protegendo condutores e equipamentos. DPS 1 DPS 2 DPS 3

25 DPS Classe I DPS Classe II DPS Classe III Localização dos DPS - conceito

26 Regra geral de instalação das linhas elétricas Bandeja Escada para cabos (leito) Perfilado sem tampa Canaleta de parede Eletroduto Eletrocalha CABOS UNI E MULTIPOLARES = CONDUTOS ABERTOS E FECHADOS. Canaleta de parede Eletroduto Eletrocalha CONDUTORES ISOLADOS = CONDUTOS FECHADOS

27 LINHAS ELÉTRICAS EM LOCAIS BD LINHAS APARENTES OU EM ESPAÇOS DE CONSTRUÇÃO EM ÁREAS COMUNS, DE CIRCULAÇÃO E DE CONCENTRAÇÃO DE PÚBLICO EM LOCAIS BD2, BD3, BD4 : Cabos e/ou condutos não propagantes de chama, livres de halogênio e com baixa emissão de fumaça e gases tóxicos NBR 13248

28 Verificação final Análise da documentação (7.1.2): plantas; esquemas; detalhes; memorial descritivo; especificação dos componentes; parâmetros de projeto.

29 Verificação final Inspeção visual (7.2): Medidas contra choques elétricos; Medidas contra efeitos térmicos; Linhas elétricas; Dispositivos de proteção; Dispositivos de seccionamento, comando; Identificações; Conexões; Acessibilidades.

30 Verificação final Ensaios (7.3): Continuidade condutores de proteção; Resistência de isolamento; Funcionamento de disjuntores, fusíveis, DR, etc; Tensão aplicada.

31 Questões? Comentários

32 Muito obrigado!

Procobre Brasil.

Procobre Brasil. Procobre Brasil O PROCOBRE é uma rede de instituições latino-americanas cuja missão é a promoção do uso do cobre, impulsionando a pesquisa e o desenvolvimento de novas aplicações e difundindo sua contribuição

Leia mais

EVENTO BUS WAY ACE/CELESC

EVENTO BUS WAY ACE/CELESC EVENTO BUS WAY ACE/CELESC DISJUNTORES Definição Disjuntor Disjuntor: dispositivo de seccionamento automático para proteção de circuitos elétricos. Normas Vigentes no Brasil * NBR NM 60898:2004 (em processo

Leia mais

Instalações Elétricas de BT I. Odailson Cavalcante de Oliveira

Instalações Elétricas de BT I. Odailson Cavalcante de Oliveira Instalações Elétricas de BT I Odailson Cavalcante de Oliveira NBR 5410 Evolução: Primeira edição em 1941 (Norma Brasileira para Execução de Instalações Elétricas). Segunda edição em 1960. Terceira edição

Leia mais

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações

Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Uma viagem pelas instalações elétricas. Conceitos & aplicações Revisão e panorama da NBR 5410 e verificação das instalações elétricas Eduardo Daniel Coordenador da CE 03:064-001 ORIGEM ABNT - Associação

Leia mais

Capítulo 3. Proteção contra choques elétricos fundamentos. 3.1 A corrente elétrica no corpo humano 26/04/2010

Capítulo 3. Proteção contra choques elétricos fundamentos. 3.1 A corrente elétrica no corpo humano 26/04/2010 Capítulo 3 Proteção contra choques elétricos fundamentos 2008 by Pearson Education slide 1 3.1 A corrente elétrica no corpo humano A publicação IEC/TS 60479-1: Effects of current on human beings and livestock.

Leia mais

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA.

ECOM EMPRESA DE CONSTRUÇÕES, CONSULTORIA E MEIO AMBIENTE LTDA. PROJETO DE INSTALAÇÕES ELETRICAS DE BAIXA TENSÃO MERCADO DO SÃO JOAQUIM BAIRRO SÃO JOAQUIM, TERESINA - PI TERESINA PI AGOSTO/2014 MEMORIAL DESCRITIVO INST. ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO 1.0 IDENTIFICAÇÃO Obra:

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS. Kathiane Queiroz

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS. Kathiane Queiroz INSTALAÇÕES ELÉTRICAS Kathiane Queiroz Esquemático Simplificado Instalação residencial 3-Medidor 1-levantamento das potências (cargas) a serem instaladas na residência. NT-001 NT-001 Potência Total instalada

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE BAIXA TENSÃO A norma brasileira para instalações elétricas de baixa tensão é a NBR 5410 Fixa as condições que as instalações de baixa tensão devem atender; Primeira edição de 1941;

Leia mais

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira

Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi. NR 8 e NR-10. Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira Instituto Superior de Tecnologia de Paracambi NR 8 e NR-10 Professora: Raquel Simas Pereira Teixeira NR-8 Edificações Dispõe sobre os requisitos técnicos mínimos que devem ser observados nas edificações

Leia mais

Proteção contra choques elétricos. Proteção em instalações elétricas. Proteção contra choques elétricos. Proteção contra choques elétricos

Proteção contra choques elétricos. Proteção em instalações elétricas. Proteção contra choques elétricos. Proteção contra choques elétricos Proteção em instalações elétricas Na disciplina de instalações elétricas, verificamos os quatro tipos de proteção previstos na NBR 5410: Proteção contra sobre tensão; Proteção contra sobrecorrente e curto-circuito;

Leia mais

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição

DICAS. Instalações elétricas prediais/industriais. 2ª Edição DICAS Instalações elétricas prediais/industriais 2ª Edição DICAS PARA INSTALAÇÕES ELÉTRICAS PRE Flexibilidade Os cabos flexíveis estão substituindo, com vantagens, os cabos rígidos tradicionais. Veja porque:

Leia mais

DISJUNTORES. Funções. b Proteção contra curtos-circuitos b Proteção dos cabos contra sobrecargas 1P. Disjuntores. 2P Disjuntores.

DISJUNTORES. Funções. b Proteção contra curtos-circuitos b Proteção dos cabos contra sobrecargas 1P. Disjuntores. 2P Disjuntores. 5 ka 127/230 V - 3 ka 230/400 V NOVIDADE NOVIDADE NOVIDADE DISJUNTORES b Proteção contra curtos-circuitos b Proteção dos cabos contra sobrecargas 2 A - EZ9F33102 4 A - EZ9F33104 6 A EZ9F13106 EZ9F33106

Leia mais

Qual a norma vigente para instalações elétricas de piscinas? NBR 5410:2004 Instalações elétricas de baixa tensão

Qual a norma vigente para instalações elétricas de piscinas? NBR 5410:2004 Instalações elétricas de baixa tensão Qual a norma vigente para instalações elétricas de piscinas? NBR 5410:2004 Instalações elétricas de baixa tensão 9.2.1 Campo de aplicação As prescrições complementares desta subseção são aplicáveis aos

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO

PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO Prof. Marcos Fergütz outubro/2016 O CHOQUE ELÉTRICO OCORRE POR Fonte: www.google.com.br/imagem Fonte: SIEMENS Efeitos do Choque Elétrico

Leia mais

Projetos Elétricos Especiais

Projetos Elétricos Especiais Projetos Elétricos Especiais Prof. Laís Hauck de Oliveira Disciplina de Projetos Elétricos Especiais - PEE Departamento de Engenharia Elétrica - DEE Centro de Ciências Tecnológicas - CCT Universidade do

Leia mais

Eletricidade Aplicada. Aulas Teóricas Professor: Jorge Andrés Cormane Angarita

Eletricidade Aplicada. Aulas Teóricas Professor: Jorge Andrés Cormane Angarita Eletricidade Aplicada Aulas Teóricas Professor: Jorge Andrés Cormane Angarita Dimensionamento de Condutores Elétricos I Circuitos Elétricos Residenciais Dimensionamento Consiste em determinar a seção mínima

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA SOBRETENSÕES

PROTEÇÃO CONTRA SOBRETENSÕES PROTEÇÃO CONTRA SOBRETENSÕES Dispositivos de Proteção contra Surtos (DPS) Prof. Marcos Fergütz fev/2014 - O Surto - Geração da Sobretensão(Surto): Descarga Atmosférica (raio) Direta; Indução por descarga

Leia mais

Motores Energia Automação Tintas

Motores Energia Automação Tintas Motores Energia Automação Tintas Automação Minidisjuntores MDW Disjuntores em Caixa Moldada Predial DWP Interruptores Diferenciais Residuais RDW Dispositivo de Proteção Contra Surto SPW Índice Minidisjuntores

Leia mais

Capítulo 2 - Símbolos Gráficos para Instalações Elétricas Prediais 2.1. Simbologia Padronizada

Capítulo 2 - Símbolos Gráficos para Instalações Elétricas Prediais 2.1. Simbologia Padronizada Capítulo 1 - Conceitos Básicos de Eletricidade para Aplicação em Instalações Elétricas 1.1. Tipos e Formas de Distribuição de Energia 1.1.1. Energia 1.2. Geração de Energia Elétrica 1.2.1. Barragem 1.2.2.

Leia mais

Quadro de distribuição. que contém. tipos. Choque Elétrico

Quadro de distribuição. que contém. tipos. Choque Elétrico Pessoal, dominados os conceitos sobre eletricidade e a partir do levantamento das potências realizado na Unidade II, pode-se dizer que foram dados os primeiros passos efetivos para alcançar um dos principais

Leia mais

Protecção Diferencial

Protecção Diferencial Protecção Diferencial electricidade faz parte do nosso dia-a-dia. Todos nós, todos os dias, manuseamos aparelhos que estão ligados à corrente eléctrica. Nas instalações eléctricas e para garantir a nossa

Leia mais

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo

NR 10. Prof. Felipe A. Camargo QMASS NR 10 Prof. Felipe A. Camargo NR 10 SEGURANÇA EM INSTALAÇÕES E SERVIÇOS EM ELETRICIDADE 01 10.1 - OBJETIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO 10.1.1 Esta NR estabelece os requisitos e condições mínimas objetivando

Leia mais

Easy9 A melhor escolha

Easy9 A melhor escolha Easy9 A melhor escolha Segurança Conforto Praticidade > PROTEÇÃO DA INSTALAÇÃO Disjuntores modulares Easy9 A oferta de disjuntores modulares Easy9 é destinada ao comando e à proteção da instalação elétrica

Leia mais

Segurança em instalações e projetos, conforme a nova NR-10

Segurança em instalações e projetos, conforme a nova NR-10 Segurança em instalações e projetos, conforme a nova João Cunha Algumas questões iniciais 2 Norma x Regulamento Regulamento Técnico: Documento aprovado por órgãos governamentais em que se estabelecem as

Leia mais

A falta de cuidado no uso da eletricidade tem causado inúmeros acidentes e até fatais. Procurando despertar em seus clientes a consciência da

A falta de cuidado no uso da eletricidade tem causado inúmeros acidentes e até fatais. Procurando despertar em seus clientes a consciência da A falta de cuidado no uso da eletricidade tem causado inúmeros acidentes e até fatais. Procurando despertar em seus clientes a consciência da prevenção a CELESC divulga recomendações que possibilitam significativo

Leia mais

Disjuntor NEDJ À prova de explosão

Disjuntor NEDJ À prova de explosão Equipamento de distribuição DISJUNTORES PARA ÁREAS CLASSIFICADAS COMO ZONA NBR IEC Aplicações Este é um sistema para proteção contra contatos acidentais, sobrecargas e curtos-circuitos. Usado em áreas

Leia mais

Faculdade de Engenharia da UERJ Instalações Elétricas

Faculdade de Engenharia da UERJ Instalações Elétricas Faculdade de Engenharia da UERJ Instalações Elétricas ATERRAMENTO DE INSTALAÇÕES EM BAIXA TENSÃO NORMAS BRASILEIRAS NBR-5410/2004 - Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR-5419/2005 - Proteção de Estruturas

Leia mais

MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT

MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT Disjuntores AT/MT Características complementares Elaboração: DNT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 2ª. Substitui a edição de DEZ 1987 Emissão:

Leia mais

Instalações Elétricas Industriais

Instalações Elétricas Industriais Instalações Elétricas Industriais ENG 1480 Professor: Rodrigo Mendonça de Carvalho Dimensionamento de Condutores Elétricos Livro: João Mamede Filho Instalações Elétricas Industriais 2 Dimensionamento de

Leia mais

Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho

Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho Prevenção de riscos elétricos em locais de trabalho SEGURANÇA DE PESSOAS: TECNOLOGIAS E CONCEITOS 1 Sumário Acidentes com a eletricidade. Porque acontecem Proteção contra choques elétricos Prevenção de

Leia mais

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRAÇA DOS ESPORTES E DA CULTURA MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PROJETO: INCÊNDIO Modelo: 3.000 m2 MAIO 2011 SUMÁRIO 1. Apresentação... 03 2. Extintores... 04 3. Iluminação de Emergência...

Leia mais

Dispositivos de proteção

Dispositivos de proteção Dispositivos de proteção Conceitos básicos e aplicações Giovanni Manassero Junior Depto. de Engenharia de Energia e Automação Elétricas Escola Politécnica da USP 14 de março de 2013 EPUSP Giovanni Manassero

Leia mais

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade

Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade Engenheiro Eletricista Edson Martinho Diretor Executivo da ABRACOPEL Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade abracopel@abracopel.org.br 11-99688-1148 PROXIMIDADE COM A

Leia mais

PROGRAMA DE ETIQUETAGEM PARA SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA ENERGIA FOTOVOLTAICA

PROGRAMA DE ETIQUETAGEM PARA SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA ENERGIA FOTOVOLTAICA PROGRAMA DE ETIQUETAGEM PARA SISTEMAS E EQUIPAMENTOS PARA ENERGIA FOTOVOLTAICA Roberto Zilles zilles@iee.usp.br Instituto de Eletrotécnica e Energia, Universidade de São Paulo Alexandre Novgorodcev novgorodcev@inmetro.gov.br

Leia mais

LAUDO TÉCNICO DE SEGURANÇA : SERVIÇOS COM ELETRICIDADE

LAUDO TÉCNICO DE SEGURANÇA : SERVIÇOS COM ELETRICIDADE UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ENGENHARIA ELÉTRICA (SISTEMAS ELETRÔNICOS EMBARCADOS) LAUDO TÉCNICO DE SEGURANÇA : SERVIÇOS COM ELETRICIDADE ADRIANO LEAL CARLOS

Leia mais

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO INSTALAÇÕES ELÉTRICAS INDUSTRIAIS DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES ELÉTRICOS INTRODUÇÃO Os fatores básicos que envolvem o dimensionamento de um condutor são: tensão nominal; frequência nominal; potência ou

Leia mais

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Especificação Modelo A B Tensão (V~) Seletor de Temperatura Multitemperaturas

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS Especificação Modelo A B Tensão (V~) Seletor de Temperatura Multitemperaturas 1. (ENEM) Um sistema de iluminação foi construído com um circuito de três lâmpadas iguais conectadas a um gerador (G) de tensão constante. Esse gerador possui uma chave que pode ser ligada nas posições

Leia mais

/sonarengenharia

/sonarengenharia A Sonar Engenharia, empresa atuante nos setores de ELÉTRICA e GÁS, possui em seu quadro profissionais graduados em Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Eletrotécnica e Engenharia de Segurança no Trabalho.

Leia mais

Estabelecer as condições que as instalações elétricas de baixa tensão devem satisfazer a fim de garantir a segurança de pessoas e animais

Estabelecer as condições que as instalações elétricas de baixa tensão devem satisfazer a fim de garantir a segurança de pessoas e animais OBJETIVO Estabelecer as condições que as instalações elétricas de baixa tensão devem satisfazer a fim de garantir a segurança de pessoas e animais Garantir o funcionamento adequado da instalação e a conservação

Leia mais

PT2 PRONTUÁRIO TÉCNICO FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO

PT2 PRONTUÁRIO TÉCNICO FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO VICTORY - 1697-09/2008 PT2 PRONTUÁRIO TÉCNICO FIOS E CABOS BAIXA TENSÃO 9ª Edição Prysmian Energia Cabos e Sistemas do Brasil S.A. Av. Alexandre de Gusmão, 145 - CEP 09110-900 - Santo André - SP Central

Leia mais

Instalações Elétricas

Instalações Elétricas Instalações Elétricas Condutores Elétricos (Parte 2) Prof. Gilmário Lima SELEÇÃO E DIMENSIONAMENTO DE CONDUTORES Chama-se de dimensionamento técnico de um circuito à aplicação dos diversos itens da NBR

Leia mais

PROCESSO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO SUBPROCESSO DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDOR

PROCESSO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO SUBPROCESSO DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDOR PROCESSO DE PROJETO E CONSTRUÇÃO SUBPROCESSO DE INSTALAÇÃO ELÉTRICA DE CONSUMIDOR 1. OBJETIVO Estabelecer critérios para projeto de melhoria do fator de potência nas instalações elétricas das unidades

Leia mais

COMUNICADO TÉCNICO Nº 46

COMUNICADO TÉCNICO Nº 46 Página 1 de 11 COMUNICADO TÉCNICO Nº 46 LIGAÇÕES ESPECIAIS NA VIA PÚBLICA COM MEDIÇÃO Diretoria de Planejamento e Planejamento Gerência de Engenharia Página 2 de 11 ÍNDICE OBJETIVO...3 1. APLICAÇÃO...4

Leia mais

A solução ideal para instalações residenciais e terciárias

A solução ideal para instalações residenciais e terciárias NOVOS Disjuntores RX 3 A solução ideal para instalações residenciais e terciárias Ambiente Residencial - área úmida Ambiente Residencial Soho - Pequeno Escritório ou Home Office Ambiente Residencial -

Leia mais

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas

Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Curso Técnico em Eletroeletrônica Instalações Elétricas Aula 04 Dispositivos de proteção Prof. Dra. Giovana Tripoloni Tangerino 2016 Dispositivos de proteção Protegem a instalação contra possíveis acidentes

Leia mais

Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria.

Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria. DESCRIÇÃO Luminária de emergência a led de alta potência substitui outras luminárias de emergência a led de baixa eficiência e baixa durabilidade da bateria. APLICAÇÕES Indicada para todas as áreas prediais,

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES

IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES IMPLANTAÇÃO DA NR-10 NAS OPERADORAS METROFERROVIÁRIAS IMPACTOS E OPORTUNIDADES Engº Wilmar Fratini Comissão Metroferroviária - GT de Gestão Integrada São Paulo - 29.08.07 Norma Regulamentadora nº 10 SEGURANÇA

Leia mais

2 Condutores Elétricos

2 Condutores Elétricos 2 Condutores Elétricos 2.1 Introdução O dimensionamento de um condutor deve ser precedido de uma análise detalhada de sua instalação e da carga a ser suprida. Um condutor mal dimensionado, além de implicar

Leia mais

CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS

CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS WWW.ENGEPOWER.COM TEL: 11 3579-8777 PROGRAMA DO CURSO A PROTEÇÃO E A SELETIVIDADE EM SISTEMAS ELÉTRICOS INDUSTRIAIS DIRIGIDO A : Engenheiros

Leia mais

QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO

QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO QUADROS DE DISTRIBUIÇÃO perfeitos para o seu projeto www.alumbra.com.br beleza e segurança agora em uma linha completa em uma instalação elétrica, toda escolha é muito importante: seja na etapa de infraestrutura,

Leia mais

Proteções em instalações elétricas: fusíveis, disjuntores, interruptores residuais (DR) e dispositivos de proteção contra surtos (DPS)

Proteções em instalações elétricas: fusíveis, disjuntores, interruptores residuais (DR) e dispositivos de proteção contra surtos (DPS) Proteções em instalações elétricas: fusíveis, disjuntores, interruptores residuais (DR) e dispositivos de proteção contra surtos (DPS) Os dispositivos de proteção são componentes que, inseridos nos circuitos

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO. COREN Subseção de Floriano

MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO. COREN Subseção de Floriano MEMORIAL DESCRITIVO ELÉTRICO COREN Subseção de Floriano ÍNDICE 1. OBJETIVO 2. NORMAS TÉCNICAS 3. DESCRIÇÃO DOS SITEMAS 3.1. Entradas de energia e telefone 3.2. Quadros de distribuição local 3.3. Dispositivos

Leia mais

Fundamentos. Prof. Dr. Gustavo Della Colletta 1 / 27

Fundamentos. Prof. Dr. Gustavo Della Colletta 1 / 27 Fundamentos Prof. Dr. Gustavo Della Colletta Universidade federal de Itajubá-UNIFEI 1 / 27 Agenda 1 Introdução Definições 2 Legislação NBR 5410 Normas específicas 3 Componentes das instalações Componente

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPA-CEAP Curso de arquitetura e urbanismo INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ELéTRICOS Parte iii Profº MSc.

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPA-CEAP Curso de arquitetura e urbanismo INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ELéTRICOS Parte iii Profº MSc. CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPA-CEAP Curso de arquitetura e urbanismo INSTALAÇÕES E EQUIPAMENTOS ELéTRICOS Parte iii Profº MSc. espíndola Disjuntores Termomagnéticos CERTIFICAÇÃO INMETRO Obrigatório

Leia mais

1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Infraestrutura

1. SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO SUL DA BAHIA PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ADMINISTRAÇÃO Diretoria de Infraestrutura 1. FINALIDADE MEMORIAL DESCRITIVO Fornecimento de energia elétrica a três edifícios da Universidade Federal do Sul da Bahia, com a sede sendo a Reitoria localizada na Rua Itabuna, s/n, Rod. Ilhéus Vitória

Leia mais

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS!

EXIGÊNCIA PARA FUNCIONÁRIOS E PRESTADORES DE SERVIÇOS TERCEIRIZADOS! Treinamento: Obrigatoriedade prevista na NR-10: Todos devem ter Treinamento básico de 40 horas; Trabalhos em SEP e proximidades o Treinamento complementar, além do básico, mais 40 horas Conteúdo e carga

Leia mais

MEMORIAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA

MEMORIAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA MEMORIAL DE ILUMINAÇÃO DE EMERGÊNCIA O presente memorial visa descrever e caracterizar o sistema de iluminação de emergência a ser adotado para a presente edificação baseada na NBR-10.898. 2. Descrição

Leia mais

Proteção contra sobretensão e filtro antiparasitário

Proteção contra sobretensão e filtro antiparasitário roteção contra sobretensão e filtro antiparasitário roteção contra sobretensão para alimentação de energia O sistema completo Os equipamentos de proteção da família "compact" oferecem um conceito de instalação

Leia mais

Instalação Elétrica em casa

Instalação Elétrica em casa 2 Instalação Elétrica em casa Introdução do autor Dedicado aos meus filhos Esse manual é entregue gratuitamente para todas as pessoas interessadas em mantêr suas familhas em segurança. O objetivo desta

Leia mais

Transformações da energia elétrica. Maria do Anjo Albuquerque

Transformações da energia elétrica. Maria do Anjo Albuquerque Transformações da energia elétrica A passagem da corrente elétrica nos condutores produz efeitos cuja aplicabilidade prática É IMPORTANTÍSSIMA. Identifica os efeitos magnéticos, químicos e térmico que

Leia mais

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas.

Nobreaks. Smart-UPS C. Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. Nobreaks Smart-UPS C Proteção e disponibilidade para aplicações críticas. APC Smart-UPS C Proteção inteligente e eficiente de energia, ideal para servidores, pontos de venda e equipamentos de rede. Design

Leia mais

Plano de ensino. OFERECIDA PARA O CURSO DE: Engenharia Elétrica

Plano de ensino. OFERECIDA PARA O CURSO DE: Engenharia Elétrica UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CAMPUS UNIVERSITÁRIO - TRINDADE - CAIXA POSTAL 476 DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA CEP: 88040-900 - FLORIANÓPOLIS - SANTA CATARINA TEL. (048) 331-9731 - FAX.

Leia mais

Entre (F / N), (F / PE) e (F / PEN) Tecnologia de proteção. Varistor de Óxido de Zinco - MOV Tempo de resposta

Entre (F / N), (F / PE) e (F / PEN) Tecnologia de proteção. Varistor de Óxido de Zinco - MOV Tempo de resposta VC L Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS) com tecnologia de proteção baseada na utilização de varistor de óxido de zinco (). -Três locais para marcadores/identificadores; -Encaixe em trilho ( linha

Leia mais

Instalações Elétricas de BT I. Odailson Cavalcante de Oliveira

Instalações Elétricas de BT I. Odailson Cavalcante de Oliveira Instalações Elétricas de BT I Odailson Cavalcante de Oliveira Componentes das instalações Componente: podem ser materiais, acessórios, dispositivos, instrumentos, equipamentos, máquinas, conjuntos, partes

Leia mais

2016 Formação CERTIEL

2016 Formação CERTIEL 2016 Formação CERTIEL Formação CERTIEL Em 2016, a CERTIEL continua a aposta na sua oferta formativa, a qual continuará a incidir na atualização e reforço das competências dos técnicos responsáveis pela

Leia mais

OS PERIGOS ELETRICIDADE OS PERIGOS DA ELETRICIDADE CHOQUE ELÉTRICO. Choque elétrico de cargas estáticas

OS PERIGOS ELETRICIDADE OS PERIGOS DA ELETRICIDADE CHOQUE ELÉTRICO. Choque elétrico de cargas estáticas OS PERIGOS DA OS PERIGOS DA Nós, em forma de corrente elétrica, acendemos lâmpada, aquecemos água nos chuveiros elétricos, movimentamos motores e produzimos som e luz na televisão. Mas nem sempre a nossa

Leia mais

Laudo de Comissionamento das Instalações Elétricas de Baixa Tensão

Laudo de Comissionamento das Instalações Elétricas de Baixa Tensão LEGGA SOLUÇÕES EM ENERGIA Eng. Adriel de Oliveira Engenheiro Eletricista - CREA PR: 119.257/D Av. Santos Dumont, 633 Londrina PR Fones: (43) 3039-2142 / (43) 9150-1414 E-mail: adriel@legga.com.br Laudo

Leia mais

Rua Sergipe, 475 cj. 601 CEP São Paulo (SP) - Tel: (011)

Rua Sergipe, 475 cj. 601 CEP São Paulo (SP) - Tel: (011) Rua Sergipe, 475 cj. 601 CEP 01243-001 - São Paulo (SP) - Tel: (011) 3663-0602 e-mail: lank.ansel@uol.com.br ANÁLISE DOS COMPONETES ELÉTRICOS DO ESTÁDIO: As inspeções visuais incluíram a verificação dos

Leia mais

Projetos Elétricos Especiais

Projetos Elétricos Especiais Projetos Elétricos Especiais Prof. Laís Hauck de Oliveira Disciplina de Projetos Elétricos Especiais - PEE Departamento de Engenharia Elétrica - DEE Centro de Ciências Tecnológicas - CCT Universidade do

Leia mais

Prática de Acionamentos e Comandos Elétricos I

Prática de Acionamentos e Comandos Elétricos I Data: / / 20 Aluno(a): Aula 4 : Motores de indução trifásicos (MIT). Partida manual, reversão e ligação em estrela/triângulo. 1 - Introdução: Chaves manuais de partida de motores de indução trifásicos

Leia mais

GE Industrial Solutions. Fix-o-Rail. Quadros de embutir e sobrepor. GE imagination at work

GE Industrial Solutions. Fix-o-Rail. Quadros de embutir e sobrepor. GE imagination at work GE Industrial Solutions Fix-o-Rail Quadros de embutir e sobrepor GE imagination at work Fix-o-Rail Quadros de distribuição de baixa tensão em conformidade com a Norma NBR IEC 60439-3. Fix-o-Rail são quadros

Leia mais

NR-10 CHOQUE ELÉTRICO

NR-10 CHOQUE ELÉTRICO NR-10 CHOQUE ELÉTRICO Prof. Pedro Armando da Silva Jr. Engenheiro Eletricista, Dr. pedroarmando@ifsc.edu.br Definição CHOQUE ELÉTRICO É a perturbação de natureza e efeitos diversos que se manifesta no

Leia mais

LUMINÁRIA DE EMERGÊNCIA. Atende à norma NBR 10898:2013. alumbra.com.br

LUMINÁRIA DE EMERGÊNCIA. Atende à norma NBR 10898:2013. alumbra.com.br LUMINÁRIA DE EMERGÊNCIA Atende à norma NBR 10898:2013 alumbra.com.br SEGURANÇA E PROTEÇÃO PARA DESLOCAMENTO NO ESCURO As luminárias de emergência LED Alumbra, tem um design compacto e são ideiais para

Leia mais

Manual de instruções

Manual de instruções Manual de instruções Carregador de Bateria Monofásico Versão: 4 Sumario 1. Descrição---------------------------------------------------------------------- 3 1.1 Composição Básica----------------------------------------------

Leia mais

ENERGIA SOLAR EDP AGORA MAIS DO QUE NUNCA, O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS MANUAL DO UTILIZADOR

ENERGIA SOLAR EDP AGORA MAIS DO QUE NUNCA, O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS MANUAL DO UTILIZADOR AGORA MAIS DO QUE NUNCA, O SOL QUANDO NASCE É PARA TODOS MANUAL DO UTILIZADOR A ENERGIA DO SOL CHEGOU A SUA CASA Com a solução de energia solar EDP que adquiriu já pode utilizar a energia solar para abastecer

Leia mais

MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT

MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT MATERIAIS PARA REDES APARELHAGEM AT E MT Disjuntores AT 72,5 kv Características Elaboração: DNT Homologação: conforme despacho do CA de 2007-02-13 Edição: 2ª. Substitui a edição de DEZ 1995 Emissão: EDP

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Praça da Biblia R22 e R23, Centro Sinop/MT. Sinop/MT,30 de julho de 2014

MEMORIAL DESCRITIVO. Praça da Biblia R22 e R23, Centro Sinop/MT. Sinop/MT,30 de julho de 2014 MEMORIAL DESCRITIVO ASSUNTO: Projeto de instalações elétricas para implantação de iluminação pública nas dependências internas da Praça da Biblia Quadra R22 e R23 com a instalação de projetores embutidos

Leia mais

Anexo Procedimento de Instalação de Alojamento

Anexo Procedimento de Instalação de Alojamento Anexo 1.4-8 - Procedimento de Instalação de Alojamento Revisão 00 Data 02/02/2015 1 de 15 Elaborado por: Verificado por: Aprovado por: Eng. Segurança do Trabalho Gestão de QSMS Direção Indústria e Energia

Leia mais

Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016. Errata No item da Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016, substituir por:

Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016. Errata No item da Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016, substituir por: Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016 Errata 01 1. No item 6.2.2 da Resolução Técnica CBMRS n.º 05, Parte 03/2016, substituir por: 6.2.2 O recurso de 1ª instância deverá ser encaminhado à AAT ou

Leia mais

Fatores de Correção da Capacidade de Condução de Corrente

Fatores de Correção da Capacidade de Condução de Corrente Considerações iniciais Neste módulo, apresentaremos os fatores de correção das capacidades de condução de corrente, relativos à temperatura ambiente e o agrupamento de circuitos, de acordo com as prescrições

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO PORTARIA INMETRO/DIMEL/Nº 082, de 30 de maio de 2005.

Leia mais

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades

Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades Conhecendo a NR-12 e Suas Obrigatoriedades CLT Consolidação das Leis do Trabalho É de obrigação legal para os empregadores a Lei nº 6.514, de 22 de dezembro de 1977 relativa a segurança e medicina do trabalho

Leia mais

Proteção contra choques elétricos

Proteção contra choques elétricos 68 Capítulo V Proteção contra choques elétricos Por Eduardo Daniel* O princípio fundamental associado Exemplos de proteção supletiva podem providências que atendem à regra geral da às medidas de proteção

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL - INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 241, de 18 de agosto de 2008.

Leia mais

CURTO CIRCUITOS ESQUEMA IT

CURTO CIRCUITOS ESQUEMA IT CURTO CIRCUITOS ESQUEMA IT ESTUDO DO CURTO-CIRCUITO NA REDE 2 PODER DE CORTE EXIGIDO A UM APARELHO DE PROTEÇÃO SAIDA TRANSFORMADOR PdC Icc máxima prevista Icc máxima prevista f (rede equivalente a montante)

Leia mais

SPDA - SISTEMAS DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFERICAS ( PARA-RAIOS ) Principais mudanças da norma NBR5419-Parte 3

SPDA - SISTEMAS DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFERICAS ( PARA-RAIOS ) Principais mudanças da norma NBR5419-Parte 3 SPDA - SISTEMAS DE PROTEÇÃO CONTRA DESCARGAS ATMOSFERICAS ( PARA-RAIOS ) Principais mudanças da norma NBR5419-Parte 3 A nova norma NBR5419 teve com o diretriz a IEC 62305 e se divide em 4 partes bem distintas,

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros

SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO. Corpo de Bombeiros SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGÓCIOS DA SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Corpo de Bombeiros INSTRUÇÃO TÉCNICA Nº 041/2010 EM REVISÃO Inspeção Visual em Instalações Elétricas de Baixa

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR - MDIC INSTITUTO NACIONAL DE METROLOGIA, NORMALIZAÇÃO E QUALIDADE INDUSTRIAL- INMETRO Portaria INMETRO/DIMEL/Nº 244, de 28 de agosto de 2008.

Leia mais

PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO

PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO PROTEÇÃO CONTRA CHOQUE ELÉTRICO SECCIONAMENTO AUTOMÁTICO DA ALIMENTAÇÃO Prof. Marcos Fergütz Março/2014 O CHOQUE ELÉTRICO OCORRE POR Fonte: www.google.com.br/imagem Fonte: SIEMENS Efeitos do Choque Elétrico

Leia mais

ENE082: Intalações Elétricas

ENE082: Intalações Elétricas UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA ENE082: Intalações Elétricas (Turma A) Aula 01: Informações Gerais P r o f. F l á v i o V a n d e r s o n G o m e s E - m a i l : f l a v i o. g o m e s @ u f j f.

Leia mais

O que é choque elétrico. Efeitos das perturbações I. Efeitos das perturbações II. Manifestações. Corrente elétrica.

O que é choque elétrico. Efeitos das perturbações I. Efeitos das perturbações II. Manifestações. Corrente elétrica. O que é choque elétrico Corrente Elétrica Ícaro dos Santos É a perturbação de natureza e efeitos diversos que se manifesta no organismo humano quando este é percorrido por uma corrente elétrica Efeitos

Leia mais

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1

CIRCUITOS ELETRICOS I: RESISTORES, GERADOR E 1ª LEI DE OHM CIÊNCIAS DA NATUREZA: FÍSICA PROFESSOR: DONIZETE MELO Página 1 Diretoria Regional de Ensino de Araguaína Colégio Estadual Campos Brasil Tocantins - Brasil Um circuito elétrico pode ser definido como uma interligação de componentes básicos formando pelo menos um caminho

Leia mais

Capítulo 9. O aquecimento dos condutores e a queda de tensão. 9.1 Introdução 26/04/2010

Capítulo 9. O aquecimento dos condutores e a queda de tensão. 9.1 Introdução 26/04/2010 Capítulo 9 O aquecimento dos condutores e a queda de tensão 2008 by Pearson Education slide 1 9.1 Introdução O dimensionamento correto de condutores e de sua proteção é um problema térmico. Trata-se de

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE

CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE CONCEITOS BÁSICOS DE ELETRICIDADE Nos fios existem partículas invisíveis chamadas de elétrons livres que, assim como os planetas ao redor do sol, giram ao redor do núcleo dos átomos. Quando uma força,

Leia mais

1.1 Apresentação 1.2 Assistência técnica 1.3 Inspeção no ato do recebimento 1.4 Especificações técnicas. 2.1 Introdução 2.

1.1 Apresentação 1.2 Assistência técnica 1.3 Inspeção no ato do recebimento 1.4 Especificações técnicas. 2.1 Introdução 2. ÍNDICE SEÇÃO 1 Dados Gerais 1.1 Apresentação 1.2 Assistência técnica 1.3 Inspeção no ato do recebimento 1.4 Especificações técnicas SEÇÃO 2 Funcionamento 2.1 Introdução 03 2.2 Funcionamento 03 SEÇÃO 3

Leia mais

Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada

Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada Sistema de Distribuição de Energia Elétrica com Barramentos Blindados para Edifícios de Uso Coletivo com Medição Centralizada Barramentos Blindados Novemp - Tipos de Barramentos - Vantagens - Sistema Modular

Leia mais

Prova de Eletricista Concurso Público da Prefeitura Municipal de Santo Antônio da Platina - Aplicado em 11/12/2011.

Prova de Eletricista Concurso Público da Prefeitura Municipal de Santo Antônio da Platina - Aplicado em 11/12/2011. 1 01. Qual instrumento é utilizado para medir a corrente elétrica? a) Voltímetro b) Wattímetro c) Amperímetro d) Fasímetro e) Frequencímetro 02. Qual instrumento é utilizado para medir a diferença de potencial

Leia mais

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA ANEXO 01

REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA ANEXO 01 REFORMA SALA DO NÚCLEO DE SEGURANÇA LUMINOTÉCNICO ANEXO 01 Responsabilidade e compromisso com o meio Ambiente SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO E OBJETIVO... 4 2. NORMALIZAÇÃO... 4 3. COMENTÁRIOS LUMINOTÉCNICOS:...

Leia mais

xenergy Painéis TTA até 5000A Novembro, Eaton Corporation. All rights reserved.

xenergy Painéis TTA até 5000A Novembro, Eaton Corporation. All rights reserved. xenergy Painéis TTA até 5000A Novembro, 2011 2011 Eaton Corporation. All rights reserved. Posicionamento Alta Tensão Média Tensão Geração Baixa Tensão 400 690 V Residencial / Comercial Indústria Sistema

Leia mais

Ficha Técnica IE01 ESTRUTURA: Piso e Cobertura

Ficha Técnica IE01 ESTRUTURA: Piso e Cobertura Ficha Técnica IE01 Piso e Cobertura Função: Acomodar a Estação Renova e seus leitos de secagem de lodo, protegendo-os dos raios solares e intempéries. O piso deverá ser construído de acordo com as dimensões

Leia mais