2ª RAE DO PLANO DE GESTÃO DA CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "2ª RAE DO PLANO DE GESTÃO DA CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE"

Transcrição

1 PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA 2ª RAE DO PLANO DE GESTÃO DA CORREGEDORIA GERAL DE JUSTIÇA DO RIO GRANDE DO NORTE JUNHO DE 2013

2

3 PERSPECTIVA Processos Internos TEMA Eficiência Operacional OBJETIVO Acompanhar o cumprimento das metas nacionais. Fiscalizar 100% as metas nacionais do CNJ (Meta de nivelamento 7) Não mensurado 100% 100% 100% 100% 100% INDICADOR 1 FÓRMULA Índice de metas nacionais fiscalizadas. Número de metas fiscalizadas x 100% Total de metas nacionais 1- Solicitar relatório mensal ao Planejamento Estratégico do Poder Judiciário do RN; 2- Realizar o acompanhamento das metas nacionais nas correições das metas aplicadas aos Magistrados

4 LEGENDA X > 100% X = 100% 80% X < 100% 0 < X 80% X 0

5 OBJETIVO 1: Acompanhar o Cumprimento das Metas Nacionais. Fiscalizar 100% as metas nacionais do CNJ (Meta de nivelamento 7) INDICADOR 1 Índice de metas nacionais fiscalizadas FÓRMULA Número de metas fiscalizadas x 100% Total de metas nacionais EVOLUÇÃO DA Não mensurado 100% 100% 100% 100% 100% Solicitar relatório mensal ao Planejamento Estratégico do Poder Judiciário do RN; Realizar o acompanhamento das metas nacionais nas correições das metas aplicadas aos Magistrados.

6 OBJETIVO 2: Otimizar a Fiscalização, Correição e Inspeção. Realizar, anualmente, correição em pelo menos 40% das unidades jurisdicionais, ainda que por amostragem (Meta 6 de Nivelamento Nacional). INDICADOR 2 Índice de unidades jurisdicionais correicionadas. FÓRMULA Número de unidades Jurisdicionais correicionadas x 100% = 24,09% Total de unidades EVOLUÇÃO DA 17,72% 40% 40% 40% 40% 40% Capacitar a equipe; Aperfeiçoar a padronização dos procedimentos adotados na realização das Correições.

7 OBJETIVO 2: Otimizar a Fiscalização, Correição e Inspeção. Incluir em 100% das correições nas varas criminais a verificação da situação de presos provisórios, para que o percentual desses presos no PJRN fique abaixo da média nacional (40%) e que seja dado efetivo cumprimento à Resolução nº 66/09 do CNJ (média nacional de 42%) (Meta 10). INDICADOR 3 Índice de presos provisórios FÓRMULA Número de presos provisórios x 100% = 40,60% Total de presos EVOLUÇÃO DA Média nacional 100% 100% 100% 100% 100% Desenvolver um sistema eletrônico de acompanhamento dos prazos das prisões cautelares;

8 OBJETIVO 3: Aproximar a População aos Serviços Prestados pela Corregedoria. Criar anualmente um novo serviço de divulgação a população em relação às atividades da Corregedoria. Índice de serviços de divulgação criados INDICADOR 4 FÓRMULA Quantidade de serviços de divulgação criados = 0 EVOLUÇÃO DA Criar um plano de comunicação para divulgação dos serviços prestados;

9 OBJETIVO 4: Aperfeiçoar o Processo de Orientação quanto à Correta Prestação dos Serviços sob a Fiscalização da Corregedoria. Aperfeiçoar pelo menos um serviço ao ano até Índice de serviços aperfeiçoados INDICADOR 5 FÓRMULA Quantidade de serviços de aperfeiçoados EVOLUÇÃO DA Criar banco de dados das consultas realizadas; Atualização da lei de custas; Revisão do Código de Normas.

10 OBJETIVO 5: Implantar a Gestão de Pessoas. Implantar estrutura orgânica da Corregedoria (Meta 2 de nivelamento nacional). INDICADOR 6 Índice de cargos do Quadro da Corregedoria implantados FÓRMULA Quantidade de cargos implantados = 0 EVOLUÇÃO DA Elaborar o projeto de reestruturação da Corregedoria; Elaborar e encaminhar a minuta da Lei ao Tribunal de Justiça do RN;

11 OBJETIVO 6: Desenvolver a Capacitação Permanente do Quadro Funcional. Capacitar 90% dos servidores da Corregedoria nas competências inerentes aos serviços da Corregedoria. INDICADOR 7 Índice de Capacitação FÓRMULA Número de servidores capacitados x 100% = 27% Total de servidores do quadro da Corregedoria EVOLUÇÃO DA Não mensurado Realizar levantamento das capacitações necessárias. Solicitar as capacitações a ESMARN e ao Programa Desenvolver

12 OBJETIVO 7: Criar e Implantar a Infraestrutura Física e Administrativa de Atuação Emergencial-GAE. Criar e Implantar projeto de infraestrutura física e administrativa do grupo de atuação emergencial - GAE. INDICADOR 8 Índice de etapas do projeto de atuação emergencial - GAE implantada FÓRMULA Quantidade de etapas implantadas = 0 EVOLUÇÃO DA 0 10% 30% 80% 100% 100% Elaborar projeto para criar e manter estrutura administrativa. Especificar as atribuições do GAE Elaborar e padronizar fluxos objetivando a celeridade processual

13 OBJETIVO 8: Implantar o Sistema de Controle dos Processos e Procedimentos Administrativos. Implantar o sistema até INDICADOR 9 Índice de implantação do sistema de processos e procedimentos administrativos FÓRMULA Número de etapas implantadas x 100% = 0% Total de etapas EVOLUÇÃO DA 0 20% 60% 100% 100% 100% Levantar todas as classes e movimentações dos processos de trabalho; Elaborar os fluxos de processos de trabalho.

14 OBJETIVO 9: Efetivar a Independência Orçamentária e Financeira. Criar unidade gestora (URG) (Meta 3). Índice de etapas do projeto implantadas INDICADOR 10 FÓRMULA Quantidade de etapas implantadas = 0 EVOLUÇÃO DA 0 10% 30% 80% 100% 100% Elaborar projeto visando a criação de unidade gestora (elaborar resolução); Recrutar servidores; Capacitar funcionários em Gestão Orçamentária.

15

16 OBRIGADA!!! Patrycia Karina Araújo

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul

Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Desdobrando o Mapa Estratégico da Justiça Federal do Rio Grande do Sul Marcelo De Nardi Porto Alegre, 04 de julho de 2011. CONTEXTUALIZAÇÃO Poder Judiciário no Contexto da Gestão Pública Nacional Processos

Leia mais

ORGANOGRAMA TRESC TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA

ORGANOGRAMA TRESC TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE SANTA CATARINA Gabinete dos Juízes Presidência Corregedoria Regional Eleitoral Coord. de Controle Interno Gabinete -Chefe Direção-Geral CJ4 Ass. de Imprensa, Comunicação

Leia mais

Caderno de Indicadores Nacionais (INA) e de Metas de Medição Periódicas (MMP)

Caderno de Indicadores Nacionais (INA) e de Metas de Medição Periódicas (MMP) Estratégia Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação do Poder Judiciário (ENTIC-JUD) Caderno de Indicadores Nacionais (INA) e de Metas de Medição Periódicas (MMP) 1 Contexto Estratégico de TIC

Leia mais

NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA

NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA WELTOM CARVALHO NOÇÕES DE GESTÃO PÚBLICA 104 QUESTÕES DE PROVAS DE CONCURSOS GABARITADAS Seleção das Questões: Prof. Weltom Alves de Carvalho Organização e Diagramação: Mariane dos Reis 1ª Edição MAI 2013

Leia mais

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE)

Missão. Visão. Objetivos Estratégicos (OE) Identidade Organizacional - Acesso à informação - IBAMA - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos R O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) é uma autarquia

Leia mais

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses.

OBJETIVO ESTRATÉGICO 1: Identificar 80% do quadro de pessoal técnico-administrativo da UERJ em 6 meses. SRH - SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS MISSÃO DA UNIDADE: Promover as políticas de recursos humanos contribuindo para o funcionamento e aprimoramento das atividades desenvolvidas pela Universidade.

Leia mais

10. Metas e Indicadores 1. PERSPECTIVA: SOCIEDADE. Tema: Qualidade 2. PERSPECTIVA: PROCESSOS INTERNOS. Tema: Responsabilidade socioambiental

10. Metas e Indicadores 1. PERSPECTIVA: SOCIEDADE. Tema: Qualidade 2. PERSPECTIVA: PROCESSOS INTERNOS. Tema: Responsabilidade socioambiental 10. Metas e Indicadores As metas representam os resultados a serem alcançados pelo tribunal para atingir os objetivos propostos. Elas permitem um melhor controle do desempenho da instituição, pois são

Leia mais

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE

O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE O PAPEL DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA, SUA COMPETENCIA, ATRIBUIÇÕES, IMPORTÂNCIA E FINALIDADE Felipe Boni de Castro 1 I Introdução: O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) foi criado e instituído pela Emenda

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P.TJAM 67 Planejamento Estratégico Elaborado por: Carla Winalmoller

Leia mais

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS

OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS OBJETIVOS E INDICADORES ESTRATÉGICOS PERSPECTIVA: TRE/RN e Sociedade Objetivo 1: Primar pela satisfação do cliente de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) Descritivo: Conhecer e ouvir o cliente

Leia mais

Plano de Desenvolvimento Institucional

Plano de Desenvolvimento Institucional Plano de Desenvolvimento Institucional Âmbito de atuação Missão Visão Elementos Duráveis Princípios Elementos Mutáveis (periodicamente) Análise Ambiental Objetivos Estratégicos Metas Planos de Ação PDI

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011.

PODER JUDICIÁRIO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011. PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL - 2ª REGIÃO CORREGEDORIA REGIONAL PORTARIA Nº T2-PTC-2011/00404 DE 12 DE DEZEMBRO DE 2011. O Doutor ANDRÉ FONTES, Corregedor-Regional da Justiça

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO

CURSO DE ATUALIZAÇÃO CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde DESENVOLVIMENTO DA GESTÃO DO TRABALHO E SAÚDE DO TRABALHADOR DA SAÚDE Adryanna Saulnier Bacelar Moreira Márcia Cuenca

Leia mais

PORTARIA Nº 7, DE 21 DE JANEIRO DE O CORREGEDOR NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, resolve:

PORTARIA Nº 7, DE 21 DE JANEIRO DE O CORREGEDOR NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, resolve: PORTARIA Nº 7, DE 21 DE JANEIRO DE 2016 O CORREGEDOR NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no uso de suas atribuições constitucionais e legais, resolve: Retificar a Portaria CNMP-CN nº 6, de 12 de janeiro de

Leia mais

Segmento de Justiça Eleitoral. 18 de outubro de 2016 Brasília/DF

Segmento de Justiça Eleitoral. 18 de outubro de 2016 Brasília/DF 2ª Reunião Preparatória Segmento de Justiça Eleitoral 18 de outubro de 2016 Brasília/DF META NACIONAL: Julgar mais processos que os distribuídos (atual Meta 1) Celeridade e produtividade na prestação jurisdicional

Leia mais

Plano de Contribuição na Estratégia da Vara do Trabalho de Cruzeiro do Sul

Plano de Contribuição na Estratégia da Vara do Trabalho de Cruzeiro do Sul PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO VARA DO TRABALHO DE CRUZEIRO DO SUL Plano de Contribuição na Estratégia da Vara do Trabalho de Cruzeiro do Sul Porto Velho

Leia mais

Mapa de Contribuição da 6ª Vara do Trabalho de Porto Velho

Mapa de Contribuição da 6ª Vara do Trabalho de Porto Velho PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO 6ª VARA DO TRABALHO DE PORTO VELHO Mapa de Contribuição da 6ª Vara do Trabalho de Porto Velho Porto Velho RO 2012 PODER

Leia mais

- TCP auditoria e/ou VIC. 2. Realizar estágio no TCU/Brasil. - TCU/Brasil estágio em área a definir

- TCP auditoria e/ou VIC. 2. Realizar estágio no TCU/Brasil. - TCU/Brasil estágio em área a definir Plano Estratégico da OISC/CPLP 2011-2016 Plano Anual de Trabalho 2015 Objetivo Estratégico 1: Desenvolver competências essenciais ao bom funcionamento das Instituições Estratégias a,b e c: capacitação,

Leia mais

Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários

Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários Parte 3 Descrição da Pesquisa de Satisfação com os Usuários - 2010 Perfil dos Usuários: Observa-se no gráfico 1 abaixo, que do total de usuários (N = 42) que respondeu à pesquisa, a maioria (67%) era de

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 04/2015-TJ, DE 25 DE MARÇO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 04/2015-TJ, DE 25 DE MARÇO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 04/2015-TJ, DE 25 DE MARÇO DE 2015 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico do Poder Judiciário do Estado do Rio Grande do Norte para o período de 2015 a 2020. O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO

Leia mais

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 089/2013

RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 089/2013 RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA Nº 089/2013 O PLENO DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 14ª REGIÃO, em Sessão Administrativa hoje realizada sob a Presidência do Desembargador do Trabalho Ilson Alves Pequeno Junior,

Leia mais

Gestão por Competências na Polícia Federal. Brasília, 17 de Junho de 2010.

Gestão por Competências na Polícia Federal. Brasília, 17 de Junho de 2010. Gestão por Competências na Polícia Federal Brasília, 17 de Junho de 2010. Planejamento Estratégico Competências Organizacionais Fatores Críticos de Sucesso Corporativo Políticas Corporativas Competências

Leia mais

PORTARIA TRT 18ª GP/DG Nº

PORTARIA TRT 18ª GP/DG Nº PORTARIA TRT 18ª GP/DG Nº 50, de 18.3.09 O DESEMBARGADOR-PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 18ª REGIÃO, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Considerando a necessidade de atualização

Leia mais

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013

1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia. LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 DIVISÃO DE CONSULTORIA 1º SEMINÁRIO: Gestão Estratégica para Departamentos Jurídicos e Escritórios de Advocacia LOCAL: Recife-PE 22/11/2013 TEMA DA PALESTRA: Gestão de Fluxos de Trabalho e Indicadores

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º, de (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO)

PROJETO DE LEI N.º, de (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) PROJETO DE LEI N.º, de 2011. (DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO) Dispõe sobre a criação de Varas do Trabalho na jurisdição do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região e dá outras providências. O Congresso

Leia mais

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO

TERMO DE ABERTURA DO PROJETO 1 Nome do Projeto 2 Código Projeto Fiscalização do Exercício e Atividade Profissional 3 Coordenador(a) 4 Tipo de Projeto João Augusto de Lima Estratégico 5 Gestor(a) 6 Programa Igor de Mendonça Fernandes

Leia mais

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA TRABALHO TST e TRTs

PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA TRABALHO TST e TRTs 2ª Reunião Preparatória para o IX Encontro Nacional do Poder Judiciário PLENÁRIA FINAL JUSTIÇA TRABALHO TST e TRTs 15 e 16 de setembro de 2015 Brasília/DF Rede de Governança Colaborativa do Poder Judiciário

Leia mais

Modernização da Gestão do Tribunal de Justiça do RS. Omar Jacques Amorim Diretor-Geral TJRS

Modernização da Gestão do Tribunal de Justiça do RS. Omar Jacques Amorim Diretor-Geral TJRS Modernização da Gestão do Tribunal de Justiça do RS Omar Jacques Amorim Diretor-Geral TJRS Porto Alegre, sexta-feira, 19 de agosto de 2011 Tribunal de Justiça do RS 1L EVOLUÇÃO DO PROJETO E PRINCÍPAIS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO TRIBUNAL PLENO

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO TRIBUNAL PLENO PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 19ª REGIÃO SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO TRIBUNAL PLENO RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA N. 14/2014 O Pleno do TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO

Leia mais

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016)

ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SEGURANÇA PÚBLICA SENASP (1/5) (Decreto nº de 12 de fevereiro de 2016) ESTRUTURA DA SECRETARIA NACIONAL DE SENASP (1/5) SECRETARIA NACIONAL DE ASSESSOR DAS 102.4 DAS 101.6 Conselho Nacional de Segurança Pública CHEFE DE GABINETE DE INTELIGÊNCIA ENFRENTAMENTO ÀS AÇÕES CRIMINOSAS

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE

PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE SEGURANÇA JURÍDICA PODER JUDICIÁRIO DO RIO GRANDE DO NORTE COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EFETIVIDADE CELERIDADE IMPARCIALIDADE EQUIDADE PESQUISA DE CLIMA ORGANIZACIONAL E INSTALAÇÕES FÍSICAS

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA JUSTIÇA DO TRABALHO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Processo gerencial, contínuo e dinâmico, que envolve toda estrutura organizacional, tendo em vista o planejamento do futuro mediante

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos para verificar e atualizar cálculos.

Estabelecer critérios e procedimentos para verificar e atualizar cálculos. Proposto por: Diretores de Secretaria de Vara do Trabalho Analisado por: Diretor Geral de Coordenação Judiciária Aprovado por: Presidente TRT/RJ ATENÇÃO: Cópias impressas não são controladas. 1 OBJETIVO

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA POR COMPETÊNCIAS MATRIZ DE COMPETÊNCIA DE ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA

EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA POR COMPETÊNCIAS MATRIZ DE COMPETÊNCIA DE ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA EDITAL DE SELEÇÃO INTERNA POR COMPETÊNCIAS MATRIZ DE COMPETÊNCIA DE ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA ASSISTENTE DE DIRETOR DE SECRETARIA (FC-5) Área: Judiciária Unidade: Vara do Trabalho ATIVIDADE PRINCIPAL:

Leia mais

Manual de utilização do Sistema Hórus

Manual de utilização do Sistema Hórus Manual de utilização do Sistema Hórus Telas do Sistema: Objetivo: Introduzir o usuário ao ambiente do Sistema Hórus. Informações disponibilizadas: Significado da palavra Hórus ; Versão do sistema; Data

Leia mais

XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais. Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011

XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais. Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011 XXI Congresso Nacional das Guardas Municipais Novo Hamburgo/RS, 17 a 19 de agosto de 2011 Em 2011, a Secretaria Nacional de Segurança Pública criou Grupo de Trabalho para iniciar processo de discussão

Leia mais

PLANO PLURIANUAL SECRETARIA MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO IDOSO, MULHER E PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PLANO PLURIANUAL SECRETARIA MUNICIPAL DE ATENÇÃO AO IDOSO, MULHER E PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROGRAMA: 1001 - ADMINISTR GERAL OBJETIVO: Manter as atividades administrativas e operacionais dos órgãos para melhoria da prestação de serviços ao público. FUNÇÃO 2117 Produto / Unidade de Medida Unidade

Leia mais

1. Documento:

1. Documento: 1. Documento: 20698-2015-2 1.1. Dados do Protocolo Número: 20698/2015 Situação: Ativo Tipo Documento: Termo de Abertura do Projeto Assunto: Informática - Sistemas 1ª Instância Unidade Protocoladora: DJ

Leia mais

(Prot. PAE n /2015) Assunto: Medição de indicadores de desempenho institucional pela STIC (Janeiro a Setembro/2015)

(Prot. PAE n /2015) Assunto: Medição de indicadores de desempenho institucional pela STIC (Janeiro a Setembro/2015) Informação n. 023/2015-STIC (Prot. PAE n. 13557/2015) Assunto: Medição de indicadores de desempenho institucional pela STIC (Janeiro a Setembro/2015) Conforme solicitado, seguem os dados da medição dos

Leia mais

I WORKSHOP DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS DA USP

I WORKSHOP DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS DA USP I WORKSHOP DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS DA USP NOVEMBRO 2010 Propostas de MISSÃO para a Gestão de Pessoas da USP Criar condições para o engajamento pessoal e profissional dos servidores

Leia mais

PORTARIA N.º 1.900, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013.

PORTARIA N.º 1.900, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013. REVOGADA PELA PORTARIA N.º 465, DE 03 DE MARÇO DE 2016 PUBLICADA NO DJE DE 03.03.2016 EDIÇÃO 5694 PÁG. 76. http://diario.tjrr.jus.br/dpj/dpj-20160303.pdf PORTARIA N.º 1.900, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013.

Leia mais

Planilha1 9. ADOTAR O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO

Planilha1 9. ADOTAR O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO Planilha1 9. ADOTAR O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO COMO INSTRUMENTO DE DESENVOLVIMENTO Indicador: Índice de atingimento das metas propostas Meta: primeira medição Ano: 215 Gerenciamento do UG Responsável:

Leia mais

Administração Pública, Gestão Orçamentária e de Pessoas

Administração Pública, Gestão Orçamentária e de Pessoas Poder Judiciário Escola Superior de Magistratura do Estado do Ceará - ESMEC Administração Pública, Gestão Orçamentária e de Pessoas Professor Adm. Leonel Oliveira, Ms. (adm.leoneloliveira@gmail.com) Fortaleza,

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.415, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1568 *Revogada pela Lei nº 2.735, de 4/07/2013. Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno do Poder Executivo Estadual, e adota outras

Leia mais

Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Financeira

Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Financeira Diretoria Administrativo-Financeira Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas às áreas: Administrativa Gestão de pessoas Financeira Planejar, coordenar e orientar as atividades relacionadas

Leia mais

2009, que criou o Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema

2009, que criou o Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema &00t06dfu> t-sracã&zczcaí Ze&táipa RESOLUÇÃO 214, DE 15 DE DEZEMBRO DE 2015 Dispõe sobre a organização e o funcionamento dos Grupos de Monitoramento e Fiscalização (GMF) nos Tribunais de Justiça dos Estados,

Leia mais

ESTRUTURA INSTITUCIONAL ANTT MAIO/2011

ESTRUTURA INSTITUCIONAL ANTT MAIO/2011 ESTRUTURA INSTITUCIONAL ANTT MAIO/2011 TEMAS ESTRUTURA/ORGANOGRAMA DA ANTT DIRETORIA (composição e relação com grupos de interesse) PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO (Informações) SISTEMA DE INFORMAÇÃO ( Gerenciamento,

Leia mais

O TCU E A COPA DO MUNDO DE 2014

O TCU E A COPA DO MUNDO DE 2014 O TCU E A COPA DO MUNDO DE 2014 1 1 No Controle da Copa 2014 A - Criação do portal da Fiscalização da Copa de 2014 (www.portal2.tcu.gov/portal/page /portal/tcu/copa2014) - link criado no canto inferior

Leia mais

OFÍCIO-CIRCULAR Nº 126/2015 Vitória/ES, 17 de abril de Aos MM. Juízes de Direito do Estado do Espírito Santo.

OFÍCIO-CIRCULAR Nº 126/2015 Vitória/ES, 17 de abril de Aos MM. Juízes de Direito do Estado do Espírito Santo. OFÍCIO-CIRCULAR Nº 126/2015 Vitória/ES, 17 de abril de 2015. Aos MM. Juízes de Direito do Estado do Espírito Santo. O Exmo. Sr. Desembargador Corregedor-Geral da Justiça do Estado do Espírito Santo, no

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: TECNOLOGIA EM LOGISTICA Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: TECNOLOGIA EM LOGISTICA Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001308 - TECNOLOGIA EM LOGISTICA Nivel: Superior Area Profissional: GESTAO DA ADMINISTRACAO Area de Atuacao: LOGISTICA/GESTAO Planejar,

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 117/CSJT.GP.SG, DE 15 DE MAIO DE 2012

CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 117/CSJT.GP.SG, DE 15 DE MAIO DE 2012 CONSELHO SUPERIOR DA JUSTIÇA DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 117/CSJT.GP.SG, DE 15 DE MAIO DE 2012 Aprova o cronograma das atividades relacionadas à implantação do Processo Judicial Eletrônico da Justiça

Leia mais

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada.

ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet é cópia não controlada. Proposto por: Chefe do Serviço de Gestão do Desempenho (SEGED) Analisado por: Diretor do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DEDEP) Aprovado por: Diretor-Geral da Diretoria-Geral de Gestão de Pessoas

Leia mais

PORTARIA Nº 2.164, 30 de Setembro de Aprova o Regimento Interno da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos.

PORTARIA Nº 2.164, 30 de Setembro de Aprova o Regimento Interno da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos. PORTARIA Nº 2.164, 30 de Setembro de 2011 Aprova o Regimento Interno da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos. O MINISTRO DE ESTADO DA JUSTIÇA, no uso de suas atribuições que lhes

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR RESOLUÇÃO Nº 171 DE 17 DE MARÇO DE 2010.

PODER JUDICIÁRIO SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR RESOLUÇÃO Nº 171 DE 17 DE MARÇO DE 2010. PODER JUDICIÁRIO SUPERIOR TRIBUNAL MILITAR RESOLUÇÃO Nº 171 DE 17 DE MARÇO DE 2010. Vide anexo Dispõe sobre a criação e organização da Assessoria de Gestão Estratégica (AGEST) e dá outras providências.

Leia mais

PROAP - Pró Reitoria de Administração e Planejamento

PROAP - Pró Reitoria de Administração e Planejamento PROAP - Pró Reitoria de Administração e Planejamento Detalhamento das Funções do Sistema PMI - Plano de Metas Institucional Este módulo tem como objetivo mostrar como é feita a inserção de metas no site,

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011

ESTADO DE RONDÔNIA PREFEITURA DE ESPIGÃO DO OESTE Procuradoria Geral do Município LEI Nº 1.532/2011 LEI Nº 1.532/2011 Dispõe sobre a autonomia financeira das unidades escolares urbanas e rurais da rede pública municipal de Ensino, orienta sua implantação, e dá outras providências. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Solucionar o problema crônico da dívida dos precatórios, com a implementação de ações conciliatórias na capital e interior mineiro, com vistas a facilitar o acesso

Leia mais

TERMO DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E UNIVERSALIZAÇÃO DO REGISTRO ELETRÔNICO

TERMO DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E UNIVERSALIZAÇÃO DO REGISTRO ELETRÔNICO TERMO DE COOPERAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO E UNIVERSALIZAÇÃO DO REGISTRO ELETRÔNICO Termo de Cooperação que entre si celebram o Instituto de Registro Imobiliário do Brasil e Associação dos Registradores

Leia mais

MANUAL DE PESSOAL CAPÍTULO 2: CONSTITUIR COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA

MANUAL DE PESSOAL CAPÍTULO 2: CONSTITUIR COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA 1 MÓDULO 20: SEGURANÇA NO TRABALHO CAPÍTULO 2: CONSTITUIR COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES CIPA ANEXOS: 1 Fluxo do Subprocesso Constituir Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA 2 Formulário

Leia mais

Fórmula: Nomenclatura: DRH - Despesas com Recursos Humanos Dpj - Despesa Total da Justiça

Fórmula: Nomenclatura: DRH - Despesas com Recursos Humanos Dpj - Despesa Total da Justiça i. Despesa com Recursos Humanos em relação à Despesa Total da Justiça Objetivo: Medir o quanto a despesa com recursos humanos representa em relação à despesa total de cada tribunal G 3 = DRH Dpj DRH -

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 24/02/2012-16:58:00 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1225 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA CONSULTOR POR PRODUTO 1.

Leia mais

Relatório da Reunião de Acompanhamento da Estratégia 1º Trimestre 2012

Relatório da Reunião de Acompanhamento da Estratégia 1º Trimestre 2012 Relatório da Reunião de Acompanhamento da Estratégia 1º Trimestre Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região Sumário 1. Instruções 2. Situação da Implementação do BSC 3. Visão Geral do Mapa Estratégico

Leia mais

Redundância das informações nos diversos sistemas. Sistemas desenvolvidos em tecnologia não Web (DOS) Informações das obras não alimentadas na origem

Redundância das informações nos diversos sistemas. Sistemas desenvolvidos em tecnologia não Web (DOS) Informações das obras não alimentadas na origem DESCENTRALIZANDO OBRAS CENTRALIZANDO INFORMAÇÕES Cenário de Gestão de Obras antes do SICOP Diversos Órgãos executam obras no Estado Processos de Gestão diferentes em cada obra Sistemas isolados (bases

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Reorganiza as atribuições gerais e as classes dos cargos da Carreira Policial Federal, fixa a remuneração e dá outras providências.

Leia mais

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO TEMA ESTRATÉGICO: GESTÃO UNIVERSITÁRIA TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Objetivo 1: Aprimorar a adoção de soluções de TI nas atividades de ensino, pesquisa, extensão e gestão, auxiliando na consecução

Leia mais

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses

Curso de Aperfeiçoamento para fins de Promoção por Merecimento - Administração Judiciária (Semipresencial) Público-alvo: magistrados catarinenses Capacitação em Competências de Mediação Judicial Joinville Público-alvo: servidores e voluntários/conveniados que atuam nas varas cíveis, juizados especiais e nos serviços não adversariais implantados

Leia mais

Quem Faz o Que e Quando desde Qua 23/4/08 Cronograma de Homologação do WebPonto Depes. Página 1

Quem Faz o Que e Quando desde Qua 23/4/08 Cronograma de Homologação do WebPonto Depes. Página 1 Eduardo Alterar escala (RM-Chronus) Alterar horários (RM-Chronus) Alterar parâmetros (RM-Chronus) Cadastrar novos horários (RM-Chronus) Cadastrar novos parâmetros (RM-Chronus) Valmir Wantuir 1s 6 hrs Definir

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO ROGERIO LEME rogerio@lemeconsultoria.com.br /rogeriolemeoficial Solicitar slides: eventos@lemeconsultoria.com.br Contato: rogerio@lemeconsultoria.com.br PUBLICAÇÕES

Leia mais

5 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E DIRETOR DE TI PJSC

5 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E DIRETOR DE TI PJSC 5 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E DIRETOR DE TI PJSC 5.1 FUNDAMENTOS O planejamento estratégico é uma metodologia administrativa utilizada para desenvolver a estratégia da organização, que leva em consideração

Leia mais

PROCESSO SELETIVO CALCULUS

PROCESSO SELETIVO CALCULUS PROCESSO SELETIVO CALCULUS 2012.2 O processo seletivo ocorrerá no início dos semestres letivos da uneb. Nele, baseamo-nos em um perfil previamente estipulado, que seria o perfil do membro efetivo da Calculus.

Leia mais

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA VARA DE REGISTROS PÚBLICOS E DE CARTAS PRECATÓRIAS CÍVEIS COMARCA DE RIO BRANCO

RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA VARA DE REGISTROS PÚBLICOS E DE CARTAS PRECATÓRIAS CÍVEIS COMARCA DE RIO BRANCO RELATÓRIO DA CORREIÇÃO ORDINÁRIA VARA DE REGISTROS PÚBLICOS E DE CARTAS PRECATÓRIAS CÍVEIS COMARCA DE RIO BRANCO Maio de 2015 Apresentação A Correição Ordinária, prevista no art. 40, 2º, da Lei Estadual

Leia mais

Carta de Missão do Dirigente Superior de 2.º Grau

Carta de Missão do Dirigente Superior de 2.º Grau Carta de Missão do Dirigente Superior de 2.º Grau Ministério: Ministério da Justiça (MJ) Serviço\Organismo: Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça, I.P. (IGFEJ, I.P.) Cargo e Titular:

Leia mais

1ª RAE REUNIÃO DE ANÁLISE DA ESTRATÉGIA

1ª RAE REUNIÃO DE ANÁLISE DA ESTRATÉGIA Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região Rondônia e Acre 1ª RAE REUNIÃO DE ANÁLISE DA ESTRATÉGIA Desembargador Ilson Alves Pequeno Junior Presidente, Corregedor e Gestor de Metas 19 de março de 2014

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO GESTÃO POR COMPETÊNCIAS NO SETOR PÚBLICO ROGERIO LEME rogerio@lemeconsultoria.com.br PUBLICAÇÕES 1 PROJETOS NO SETOR PÚBLICO STN - Secretaria do Tesouro Nacional TCE-MT TCE-PR TRT-PA (8ª Região) TRT-SE

Leia mais

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação do TRT 11 a Região AM/RR

Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação do TRT 11 a Região AM/RR TRT11 a Planejamento Estratégico de Tecnologia da Informação do TRT 11 a Região AM/RR Atendendo a RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento e a Gestão Estratégica de Tecnologia

Leia mais

INDICADORES E METAS ESTRATÉGICOS

INDICADORES E METAS ESTRATÉGICOS 1 Reduzir homicídios Redução do número de homicídios Identificar a redução do número de homicídios no país 5% ao ano por 3 anos ou 15 % no final de 2018 2 Reduzir a violência no trânsito das rodovias federais

Leia mais

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16.

- REGIMENTO INTERNO. Secretaria de Esportes e Lazer. Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº /06, nº /06 e nº 16. - REGIMENTO INTERNO Secretaria de Esportes e Lazer Leis nº 6.529/05 e nº 6.551/06, Decretos nº 12.660/06, nº 12.979/06 e nº 16.385/15 I - Secretaria Executiva: - auxiliar e assessorar o Secretário Municipal

Leia mais

Gestão de Projetos e Processos

Gestão de Projetos e Processos Gestão de Projetos e Processos Metas do CNJ Professor Rafael Ravazolo www.acasadoconcurseiro.com.br Gestão de Projetos e Processos METAS DO CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA As Metas Nacionais do Poder Judiciário

Leia mais

A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais

A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais A implantação de uma consultoria interna de RH pelo TCMSP, em cooperação com outros órgão municipais Luiza Correia Hruschka Gestora das Relações do Trabalho e Professora da Escola de Contas SET/2015 luiza.correia@tcm.sp.gov.br

Leia mais

XXXV Encontro Nacional de Dirigentes de Pessoal e Recursos Humanos das Instituições Federais de Ensino (ENDP)

XXXV Encontro Nacional de Dirigentes de Pessoal e Recursos Humanos das Instituições Federais de Ensino (ENDP) XXXV Encontro Nacional de Dirigentes de Pessoal e Recursos Humanos das Instituições Federais de Ensino (ENDP) GESTÃO DA CAPACITAÇÃO COM BASE EM COMPETÊNCIAS: proposta de metodologia de diagnóstico de necessidades

Leia mais

Decreto n , de 31 de julho de 2000

Decreto n , de 31 de julho de 2000 Decreto n 21.397, de 31 de julho de 2000 Diário Oficial do Distrito Federal Publicado no DODF de 01.08.2000 Republicado no DODF de 14.09.2000 Dispõe sobre a estrutura orgânica da Secretaria de Estado de

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO GERENCIAL PARA CHEFES DE SERVENTIAS - PCG. Objetivo Geral

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO GERENCIAL PARA CHEFES DE SERVENTIAS - PCG. Objetivo Geral PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO GERENCIAL Objetivo Geral PARA CHEFES DE SERVENTIAS - PCG Desenvolver habilidades gerenciais, capacitando o participante a gerenciar equipes e processos de trabalhos das serventias,

Leia mais

Oficina II - Informação de custo para a gestão de programas nos órgãos setoriais

Oficina II - Informação de custo para a gestão de programas nos órgãos setoriais Oficina II - Informação de custo para a gestão de programas nos órgãos setoriais Coordenação: STN - Arthur Pinto e Welinton Vitor Relatoria: SPI - Andréia Rodrigues Objetivo da Oficina Apresentar experiências

Leia mais

GOIÁS PREVIDÊNCIA - GOIASPREV PROC002 Processo de Emissão de Certidão de Tempo de Contribuição PROPOSTA DE MELHORIA

GOIÁS PREVIDÊNCIA - GOIASPREV PROC002 Processo de Emissão de Certidão de Tempo de Contribuição PROPOSTA DE MELHORIA GOIÁS PREVIDÊNCIA - GOIASPREV PROC002 Processo de Emissão de Certidão de Tempo de Contribuição PROPOSTA DE MELHORIA FINALIDADE DO PROCESSO: Emitir Certidão de Tempo de Contribuição a fim de certificar

Leia mais

DEPARTAMENTO LEGISLATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL DE fortaleza, em iç" de ckr~uj. de 2011.

DEPARTAMENTO LEGISLATIVO DA CÂMARA MUNICIPAL DE fortaleza, em iç de ckr~uj. de 2011. INDICAÇÃO No02 5/_1_2_~ 11~ "Dispõe sobre a criação do Cargo de Coordenador de Creches no Município de Fortaleza e dá outras providências." o Vereador abaixo signatário, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

PLANO ESTRATÉGICO Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados Enfam

PLANO ESTRATÉGICO Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados Enfam PLANO ESTRATÉGICO 2014-2018 Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados Enfam MISSÃO Promover, regulamentar e fiscalizar, em âmbito nacional, a formação e o aperfeiçoamento dos magistrados

Leia mais

PROPOSTA DE MELHORIA OBJETIVO

PROPOSTA DE MELHORIA OBJETIVO Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento / SEGPLAN Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado de Goiás / SEMARH PROCESSO 002 Outorga de Direito de Uso dos Recursos Hídricos Sob Domínio

Leia mais

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum

Órgão: Justiça Comum Unidade: Justiça Comum Unidade: 05101 - Justiça Comum 0000 Operações Especiais 6.482.000 Operações Especiais 6.482.000 0000 0703 Despesas de Exercícios Anteriores 28 846 6.401.000 0000 0703 0287 Despesas de Exercícios Anteriores

Leia mais

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob:

1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: 1. Esta Política Institucional de Comunicação e Marketing do Sicoob: a) visa estabelecer diretrizes sistêmicas aplicáveis à execução do Planejamento Estratégico em vigência, no que se refere às ações de

Leia mais

RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013

RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 RESOLUÇÃO CONSU Nº. 41/2013 DE 16 DE DEZEMBRO DE 2013 A Presidente do Conselho Superior Universitário da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas, no uso de suas atribuições regimentais, considerando

Leia mais

CORREGEDORIA REGIONAL ATA DE CORREIÇÃO ORDINÁRIA SERVIÇO DE DISTRIBUIÇÃO DOS FEITOS DE BAURU

CORREGEDORIA REGIONAL ATA DE CORREIÇÃO ORDINÁRIA SERVIÇO DE DISTRIBUIÇÃO DOS FEITOS DE BAURU TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 5ª REGIÃO ATA DE CORREIÇÃO ORDINÁRIA SERVIÇO DE DISTRIBUIÇÃO DOS FEITOS DE BAURU Aos 4 dias do mês de abril de 0, o Excelentíssimo Senhor Desembargador do Trabalho JOSÉ

Leia mais

Projeto qualidade e agilidade dos TCs

Projeto qualidade e agilidade dos TCs Projeto qualidade e agilidade dos TCs 1 Antecedentes e histórico 2 SAI-PMF 3 MMD-TC 4 Principais características 5 Abordagens 6 Escopo e abrangência 7 Aplicação do MMD-TC (Resolução Atricon 01/15) 8 Cronograma

Leia mais

Indicadores: Nº de Servidores e alunos por Campus que tem a pretensão de participar do curso básico em Frances

Indicadores: Nº de Servidores e alunos por Campus que tem a pretensão de participar do curso básico em Frances PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO 1.Perspectiva Desenvolvimento de Pessoas Objetivo: Implantar Cursos de Idiomas para os servidores e alunos, de modo especifico em Frances. RESPONSÁVEL: Profª Ana Celia Said, Assessora

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N 146, DE 21 DE JUNHO DE 2016. (Publicada no Diário Eletrônico do CNMP, Caderno Processual, de 6/7/2016, págs. 5/7) Dispõe sobre as diretrizes administrativas e financeiras para a formação de

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PARAÍSO DO NORTE ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PARAÍSO DO NORTE ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PARAÍSO DO NORTE ESTADO DO PARANÁ Av. Tapejara, 88 CEP 87.780-000 Fone: (44) 3431 1132 CNPJ 75.476.556/0001-58 www.paraisodonorte.pr.gov.br DECRETO Nº 58/2012 SÚMULA: Dispõe

Leia mais

Estabelecer critérios e procedimentos referentes ao Processamento de Licença Prêmio e Férias.

Estabelecer critérios e procedimentos referentes ao Processamento de Licença Prêmio e Férias. Proposto por: Analisado por: Chefe do Serviço de Lotação, Diretor da Divisão de Pessoal Movimentação e Designação (DIPES) (SELOD) ATENÇÃO: A cópia impressa a partir da intranet Aprovado por: Diretorl da

Leia mais

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS

SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS. Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS SÍNTESE DO PERFIL E DAS ATRIBUIÇÕES DOS COORDENADORES DAS UNIDADES SOCIOASSISTENCIAIS Perfil e principais atribuições do Coordenador do CREAS Escolaridade de nível superior de acordo com a NOB/RH/2006

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO CD/FNDE Nº 18 DE 16 DE JUNHO DE 2010.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO CD/FNDE Nº 18 DE 16 DE JUNHO DE 2010. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO CONSELHO DELIBERATIVO RESOLUÇÃO CD/FNDE Nº 18 DE 16 DE JUNHO DE 2010. Altera a Resolução CD/FNDE nº 36, de 13 de julho de 2009, que

Leia mais

SERVIÇOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS. Proposta Técnica. Norma de Desempenho Adequação de Processos. Construção Civil ATENDIMENTO EM REDE SENAI DR-PR

SERVIÇOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS. Proposta Técnica. Norma de Desempenho Adequação de Processos. Construção Civil ATENDIMENTO EM REDE SENAI DR-PR SERVIÇOS TÉCNICOS E TECNOLÓGICOS Proposta Técnica Norma de Desempenho Adequação de Processos ATENDIMENTO EM REDE SENAI DR-PR Construção Civil 1 OBJETIVO Este documento tem por finalidade apresentar os

Leia mais

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO Poder Judiciário 2015/2020

Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO Poder Judiciário 2015/2020 Poder Judiciário Conselho Nacional de Justiça ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO 2020 Poder Judiciário 2015/2020 ESTRATÉGIA JUDICIÁRIO 2020 Missão do Poder Judiciário - Realizar Justiça. Descrição - Fortalecer o Estado

Leia mais