James Newman, ITF Participation Officer. Dave Miley, Diretor Executivo da ITF

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "James Newman, ITF Participation Officer. Dave Miley, Diretor Executivo da ITF"

Transcrição

1 A competição para crianças não se centra na vitória a todo o custo, agressividade ou rivalidades. Deve incidir no desafio de jogar partidas e colocando as habilidades (skills) e perícias em prática num contexto de divertimento, desenvolvimento social e de equipa Dave Miley, Diretor Executivo da ITF Os resultados em crianças não são importantes quando comparadas com o domínio e divertimento para a qual deve ser direccionada pelos pais e treinadores. É normal a criança querer ganhar, mas não é compreensível os adultos colocarem pressão na criança para ganhar, o que sucede quando apenas é reconhecido o esforço aos vencedores. James Newman, ITF Participation Officer

2 1. O QUE É O NOVO mini- CIR? O Mini- CIR é um mini- circuito de ténis que contempla 5 ETAPAS, organizadas pela ATPorto, com o apoio dos Clubes anfitriões. Cada ETAPA é composta por 3 partes diferentes: (i) Tarefas de Skills, (ii) Prova de Pares e (iii) Prova de Singulares. 2. PORQUÊ UM MODELO DIFERENTE DE Mini- CIR? Já com 10 anos (inicio em 2003), o Mini- CIR tem mantido como principal objectivo o fomento da modalidade, focando essencialmente no desenvolvimento equilibrado do das capacidades e qualidades das crianças. Com este novo modelo do Mini- CIR pretende- se que as crianças compitam entre si num ambiente divertido, onde haverá vencedores e vencidos, mas o mais importante é aprender a pontuação, desenvolver as capacidades motrizes, técnicas, táticas, físicas e mentais. Com as Tarefas Skills trabalham- se algumas capacidades que serão determinantes, a médio e longo prazo, para as crianças e que têm de ser desenvolvidas nesta fase. Nesta idades as crianças estão na fase sensitiva da aprendizagem da coordenação, flexibilidade e reacção. A Prova de Pares visa fortalecer o trabalho de equipa, momentos em que se aprende a partilhar e a comunicar quando se joga e para se chegar ao melhor resultado. Na Prova de Singulares tem- se em conta que a competição é essencial, na medida em que é necessário assimilar que o ténis é um jogo em que não há empates, bem como fazer com que as crianças se sintam sempre motivadas a treinar e jogar.

3 3. A QUEM SE DESTINA O Mini- CIR ? No Mini- CIR poderão participar os jogadores nascidos a partir do ano 2003 até 2007, i.e., crianças com idade compreendida entre 10 e 7 anos. 4. MONITORIZAÇÃO DE CADA ETAPA DO Mini- CIR Cada etapa do Circuito Mini Cir contemplará as seguintes provas: - Tarefas de skills; - Prova de pares; - Prova de singulares: Quadro A e B Masculino e feminino (Dependendo do número de inscritas) 4.1. TAREFAS DE SKILLS A prova Tarefas de Skills é constituída por um circuito de 5 tarefas (coordenação, consistência, atitude, agilidade e destreza). Os participantes serão dispostos em equipas de 4 ou 5 atletas. A pontuação final das tarefas de skills é disposta por equipas TAREFA DE CONSISTÊNCIA Os atletas durante 2 minutos batem frente a frente, ganhando (a equipa/grupo) 1 ponto sempre que conseguirem colocar a bola no corredor de pares do seu colega que se encontrará do outro lado do campo. Ao fim dos 2 minutos, os atletas realizam uma rotação rapidamente por forma a jogar com outro atleta. Nota: todos cooperam entre si durante períodos de dois minutos.

4 TAREFA DE AGILIDADE Os atletas estão dispostos em fila, o atleta A arranca em velocidade vai buscar a primeira bola e coloca- a no centro do court, de seguida faz o mesmo para a 2ª, 3ª,4ª e 5ª bolas. Quando pousar a 5ª bola, o atleta B retira uma bola e coloca- a na posição 1, faz de seguida o mesmo para as bolas 2,3,4 e 5. O atleta C entra para ir buscar novamente as bolas e o atleta D entra na tarefa para as colocar na posições iniciais. É calculado o tempo que os quatro atletas demoram a fazer os percursos TAREFA DE DESTREZA O atleta A parte detrás da linha lateral de singulares em velocidade vai buscar a bola 1 e coloca- a no seu ponto de partida. De seguida faz o mesmo percurso para a bola 2. Após pousar a 2ª bola, entra o atleta B que realiza a mesma tarefa, sucedendo- se o mesmo posteriormente para os atletas C e D. É calculado o tempo que os quatro atletas demoram a fazer os percursos.

5 TAREFA DE ATITUDE (jogo dos dez passes) São formadas duas equipas de 4 ou 5 jogadores, que têm como objetivo realizar dez passes entre si. Com esta tarefa aferimos o espírito de cooperação e a atitude perante a vantagem ou desvantagem do resultado TAREFA DE COORDENAÇÃO Cada um dos atletas realiza, à vez, um exercício (não necessariamente o que está representado na imagem) na escada de coordenação. Cada atleta é pontuado com 1 ponto (não faz), 2 pontos (faz) ou 3 pontos (faz bem). O somatório dos pontos dos atletas do grupo representa o resultado final. Por razões climatéricas ou disponibilidade de campos o plano das tarefas de skills poderá ser alterado.

6 4.2. PROVA DE PARES Na prova de pares os atletas serão dispostos nos mesmos grupos das tarefas de skills, excepto se houver necessidade de ajustar alguma dupla. a) As partidas decorrerão no campo normal de pares; b) Serão utilizadas bolas verdes; c) Os jogadores do grupo jogarão todos contra todos; d) Cada partida será jogada com um jogo de serviço de cada atleta, no entanto se no final estiver 2-2, o primeiro jogador servirá para desempatar a partida; e) As partidas são jogadas com vantagens. Exemplo de jogos de pares num grupo com quatro jogadores (A,B,C,D): AB vs. CD AC vs. BD AD vs. BC Por razões climatéricas ou disponibilidade de campos o plano da prova de pares poderá ser alterado PROVA DE SINGULARES a) O número de inscritos determina o número de quadros (serão escolhidos preferencialmente quadros de 16 jogadores); b) As partidas serão jogadas num campo normal de singulares; c) Serão utilizadas bolas verdes; d) Em cada partida será jogado um set com ponto de ouro, contudo as regras poderão ser alteradas dependendo das condições climatéricas e da disponibilidade dos campos; e) Os jogadores que perderem a sua primeira partida do quadro principal passam para um quadro denominado Quadro B, onde continuarão a jogar até perder nova partida. Por razões climatéricas ou disponibilidade de campos o plano da prova de singulares poderá ser alterado.

7 5. PRÉMIOS Tarefas de Skills Medalhas para os Grupos classificados em 1º e 2º lugar Fase Final singulares Vencedores e Finalistas dos 1º e 2º QUADRO; Prémio de participação. 6. PROCEDIMENTOS BASE a) Sorteio e 1º ordem de jogos estará disponível em a partir da 5ª feira anterior ao início de cada etapa; b) Serão aplicadas as regras oficiais do ténis com as necessárias adaptações ao escalão; c) As dúvidas e casos omissos serão resolvidos pelo Coordenador da etapa; 7. MEIOS E EQUIPAMENTO NECESSÁRIOS a) Número de courts: entre 3 a 4 courts, conforme o nº de participantes e distribuídos de acordo com o plano progressão as tarefas e provas b) Material desportivo: escada de coordenação, cones, bolas.

8 8. MEIOS HUMANOS ENVOLVIDOS Coordenador do Circuito - Filipe Polónia Supervisores - Rui Silva e Albino Mendes Treinadores: do Clube anfitrião e dos participantes 9. TAXAS DE INSCRIÇÃO a) Inscrições na ATPorto ou para o ; b) Inscrições para cada etapa têm que ser feitas até às 12H00 da 4ª feira anterior ao início da etapa; c) O valor da inscrição para cada Etapa é de 8,00 por jogador; d) Obrigatória Licença da FPT actualizada. Calendário 1ª ETAPA: 9 e 10 de Novembro (Estrela e Vigorosa Sport) 2ª ETAPA: 23 e 24 de Novembro (C. D. Monte Aventino) 3ª ETAPA: 14 e 15 de Dezembro (Clube de Tenis de Viana) 4ª ETAPA: 11 e 12 de Janeiro (Lousada Tenis Atlantico) 5ª ETAPA: 25 e 26 de Janeiro (Escola de Tenis da Maia)

James Newman, ITF Participation Officer. Dave Miley, Diretor Executivo da ITF

James Newman, ITF Participation Officer. Dave Miley, Diretor Executivo da ITF 2016 A competição para crianças não se centra na vitória a todo o custo, agressividade ou rivalidades. Deve incidir no desafio de jogar partidas e colocando as habilidades e perícias em prática num contexto

Leia mais

Regulamento do Circuito Smashtour 2012

Regulamento do Circuito Smashtour 2012 REGULAMENTO CIRCUITO SMASHTOUR 2012 Regulamento do Circuito Smashtour 2012 1 - O Circuito será disputado em três fases, com um mínimo de 19 provas Mínimo de 1 e máximo de 4 por Associação Regional (Algarve,

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO SMASHTOUR 2010

REGULAMENTO CIRCUITO SMASHTOUR 2010 P O R T U G A L 2 0 1 0 REGULAMENTO CIRCUITO SMASHTOUR 2010 PLAY+STAY Po rto Vila Real Aveiro Viseu Coimbra Castelo Branco Açores Leiria Lisboa Alto Alentejo Madeira Setúbal A lgarve Regulamento do Circuito

Leia mais

REGULAMENTO. 3. O MT será constituído por 8 (oito) provas, bem como pelo Campeonato Regional por Equipas de Sub10 (Interclubes).

REGULAMENTO. 3. O MT será constituído por 8 (oito) provas, bem como pelo Campeonato Regional por Equipas de Sub10 (Interclubes). REGULAMENTO 1. O ATL MINI TOUR 2014 (MT) é um circuito de provas para os escalões de Sub8 e Sub10, promovido pela Associação de Ténis de Lisboa (ATL), havendo uma calendarização das provas através de um

Leia mais

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL

FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL REGULAMENTO DESPORTIVO CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA 2012 Art.º 1 OBJETO 1. O presente regulamento estabelece as regras e normas aplicáveis ao Andebol de Praia

Leia mais

Ginásio Clube de Santo Tirso 2012/13 Circuito Interno GCST Santo Tirso

Ginásio Clube de Santo Tirso 2012/13 Circuito Interno GCST Santo Tirso Ginásio Clube de Santo Tirso 2012/13 Circuito Interno GCST Santo Tirso REGULAMENTO 1. Circuito Interno organizado pelo Ginásio Clube de Santo Tirso, realizar-se-ão as seguintes provas: Data Nível Nomes

Leia mais

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011 CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub 18 2010 / 2011 O Departamento de Competições da FPR vai organizar o Circuito Nacional de Rugby de 7, para os escalões Sub 16 e Sub 18. Este Circuito realiza-se

Leia mais

REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012

REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012 REGULAMENTO INTERCLUBES INFANTO JUVENIL 2012 1. DO CAMPEONATO Poderá participar do Interclubes Infanto Juvenil toda agremiação que estiver devidamente cadastrada na FPT e com suas obrigações financeiras

Leia mais

AND PRAIA ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO

AND PRAIA ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO AND PRAIA 2016 18ª Edição REGULAMENTO DO CIRCUITO 1 Organização: A organização deste conjunto de eventos é da responsabilidade da Associação de Andebol do Porto, em colaboração com diversas entidades.

Leia mais

IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 de Março IV Torneio Internacional St. M. Claret

IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 de Março IV Torneio Internacional St. M. Claret IV Torneio Internacional St. M. Claret 26,27 e 28 Março 2013 Regulamento da Prova Equipas Participantes RK FALK HANDBALL FUTEBOL CLUBE DO PORTO AD ISMAI COLÉGIO INTERNATO DOS CARVALHOS ACADÉMICO BASKET

Leia mais

1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna. 16h00m Guia FC vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs Imortal DC

1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna. 16h00m Guia FC vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs Imortal DC GOLFINHOS A 4 EQUIPAS Associação Academia Alto Colina FC Ferreiras 1ª Jornada 12 Março, Estádio Arsénio Catuna Hora 16h00m vs Associação Academia Alto Colina 16h00m FC Ferreiras vs 2ª Jornada 26 de Março

Leia mais

Jogos Desportivos da União das Freguesias de Caparica e Trafaria Torneio de Ténis de Mesa

Jogos Desportivos da União das Freguesias de Caparica e Trafaria Torneio de Ténis de Mesa Jogos Desportivos da União das Freguesias de Caparica e Trafaria 2014 Torneio de Ténis de Mesa Regulamento 1. Disposições iniciais Este Regulamento define as normas de organização do Torneio de Ténis de

Leia mais

Circuito Social UMA RAQUETA POR UM SORRISO

Circuito Social UMA RAQUETA POR UM SORRISO Circuito Social UMA RAQUETA POR UM SORRISO 10/01/2011 a 10/12/2011 REGULAMENTO O Circuito realizar se á em QUATRO clubes de ténis de Lisboa, somando três OPENS, e um MASTERS. Neste último participam os

Leia mais

Regulamento do torneio de bilhar

Regulamento do torneio de bilhar Regulamento do torneio de bilhar 1. Organização: o A organização é da responsabilidade dos estagiários da Escola Básica e Secundária de Santa Cruz, do 12º Ano no âmbito do curso tecnológico de Desporto,

Leia mais

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 TÉNIS DE MESA REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 TÉNIS DE MESA REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 TÉNIS DE MESA REGULAMENTO 1. Organização A organização da modalidade de Ténis de Mesa nos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2016 é da responsabilidade da, da

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 SINUCA CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 SINUCA CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 SINUCA CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O torneio de sinuca denominado Circuito Verão 2015 será promovido em conformidade com o presente REGULAMENTO.

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO XADREZ. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO XADREZ. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO XADREZ Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo Artigo 1.º Participação Artigo 2.º Escalões Etários Artigo 3.º Constituição das Equipas

Leia mais

CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S

CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S CIRCUITO DE BEACH POLO ANNP E T A P A S I - CALDAS DE AREGOS Resende 24 de Agosto 2008 II - MONDIM DE BASTO - Mondim Basto 30 de Agosto 2008 III BARRAGEM DA QUEIMADELA Fafe 06 de Setembro 2008 Data Limite

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ. (Revisto em janeiro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ. (Revisto em janeiro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013 2017 (Revisto em janeiro de 2015) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO P.2 2. ESCALÕES ETÁRIOS P.3 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS P.3 4. REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO P.3 4.1. FASE LOCAL

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO XADREZ. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO XADREZ. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO XADREZ Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 2ª edição Índice Preâmbulo Artigo 1.º Participação Artigo 2.º Escalões Etários Artigo 3.º Constituição das Equipas

Leia mais

CAMPEONATO PAULISTA 2016 Futebol de 7 PC

CAMPEONATO PAULISTA 2016 Futebol de 7 PC CAMPEONATO PAULISTA 2016 Futebol de 7 PC REGULAMENTO GERAL I Objetivo Art.1º O Campeonato Paulista 2016 tem como objetivo fomentar o desporto em São Paulo e desenvolver o intercâmbio desportivo e social,

Leia mais

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA

REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA REGULAMENTO DE ANDEBOL DE PRAIA DA FEDERAÇÃO DE ANDEBOL DE PORTUGAL E ASSOCIAÇÕES * CIRCUITO NACIONAL DE ANDEBOL DE PRAIA REGULAMENTO DA PROVA Art.º 1 Objeto 1. O presente regulamento estabelece as regras

Leia mais

Interséries FEMA 2016

Interséries FEMA 2016 Interséries FEMA 2016 CAPITULO I - DA ORGANIZAÇÃO Art. 01 - Este regulamento é o conjunto das disposições que regem as disputas das interséries 2016, nas modalidades de voleibol e caçador misto, basquete,

Leia mais

38º. As modalidades e suas respectivas categorias e gêneros serão :

38º. As modalidades e suas respectivas categorias e gêneros serão : 38º Art. 1º- Poderão participar dos jogos: atletas holandeses, descendentes, casados com holandeses ou casados com descendentes. Os casos excepcionais deverão ser apresentados na reunião técnica e a decisão,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Infantis (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA. Infantis-Benjamins (Futsal) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Infantis-Benjamins (Futsal) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO CORVO CLUBE DESPORTIVO ESCOLAR DO CORVO ILHA DO FAIAL CLUBE FLAMENGOS ILHA DAS

Leia mais

CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES ESTELA GOLF CLUB 07 A 11 DE SETEMBRO

CAMPEONATO NACIONAL DE CLUBES ESTELA GOLF CLUB 07 A 11 DE SETEMBRO Nos termos da Regra 33-1, e sem prejuízo das Condições de Competição de Aplicação Permanente e Regras Locais, é estabelecido o seguinte Regulamento: 1. PARTICIPAÇÃO Competição aberta a todos os clubes

Leia mais

4 Torneio de Andebol Cidade de Castelo Branco-Páscoa REGULAMENTO

4 Torneio de Andebol Cidade de Castelo Branco-Páscoa REGULAMENTO REGULAMENTO. ORGANIZAÇÃO. Associação Desportiva Albicastrense. Associação de Andebol de Castelo Branco. Federação Portuguesa de Andebol.Câmara Municipal de Castelo Branco. PARTICIPANTES. As equipas participantes

Leia mais

JOGOS DO JOÃO ontem/hoje/sempre

JOGOS DO JOÃO ontem/hoje/sempre UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA - UFJF Reitor Henrique Duque de Miranda Chaves Filho COLÉGIO DE APLICAÇÃO JOÃO XXIII UFJF Diretor Geral Diretora de Ensino Prof. José Luiz Lacerda Prof a. Andréa Vassallo

Leia mais

TORNEIO ESCADA 2015 REGULAMENTO

TORNEIO ESCADA 2015 REGULAMENTO TORNEIO ESCADA 2015 REGULAMENTO ORGANIZAÇÃO E LOCAL A organização do torneio está a cargo do Clube de Ténis do Estoril, e os jogos disputam-se apenas nos campos do Clube. A gestão de resultados, classificações,

Leia mais

Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, PORTO

Associação de Futebol do Porto RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, PORTO RUA ANTÓNIO PINTO MACHADO, 96 4100. PORTO COMUNICADO OFICIAL Circular n.º 179 = 2016/2017= FUTSAL Para o conhecimento e orientação dos Clubes Filiados, SAD s, SDUQ s, Árbitros, Órgãos de Comunicação Social

Leia mais

Departamento de Educação Física REGULAMENTO

Departamento de Educação Física REGULAMENTO Departamento de Educação Física REGULAMENTO Ano Letivo 2016/2017 1. ORGANIZAÇÃO A organização do Corta Mato do Agrupamento Agualva Mira Sintra é da responsabilidade do Departamento de Educação Física com

Leia mais

AABB - JOGOS DE VERÃO 2016

AABB - JOGOS DE VERÃO 2016 AABB - JOGOS DE VERÃO 2016 Com o intuito de proporcionar a prática de atividades esportivas, a AABB convida a todos seus associados e dependentes a participar dos Jogos de Verão 2016. Não devemos considerar

Leia mais

CLUBE DESPORTIVO 1.º MAIO

CLUBE DESPORTIVO 1.º MAIO CLUBE DESPORTIVO 1.º MAIO TORNEIO DE NATAL ESCOLAS DE FUTEBOL 04 de Dezembro de 2010 Campo de Futebol 1.º de Maio Organização: Clube Desportivo 1.º de Maio Palheiro Ferreiro, Dezembro de 2010 ORGANIZAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DA TAÇA XCM DO CENTRO 2015

REGULAMENTO DA TAÇA XCM DO CENTRO 2015 1. INTRODUÇÃO REGULAMENTO DA TAÇA XCM DO CENTRO 2015 A TAÇA DE XCM DO CENTRO é um troféu oficial da Associação de Ciclismo do Aveiro e consta de um conjunto de provas a decorrer entre Março e Outubro com

Leia mais

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 TRUCO CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO

REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 TRUCO CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO REGULAMENTO CIRCUITO VERÃO 2015 TRUCO CAPITULO I DAS CONDIÇÕES BÁSICAS E DA ORGANIZAÇÃO Art. 1º - O torneio de truco denominado Circuito Verão 2015 será promovido em conformidade com o presente regulamento.

Leia mais

38º ZESKAMP Regulamento

38º ZESKAMP Regulamento 38º ZESKAMP 2016 Regulamento Art. 1º - Poderão participar dos jogos: atletas holandeses, descendentes, casados com holandeses ou casados com descendentes. Os casos excepcionais deverão ser apresentados

Leia mais

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas

Normas. Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Divisão de Desporto e Juventude Núcleo de Actividades Desportivas Normas Departamento de Cultura, Juventude e Desporto Núcleo de Actividades Desportivas Índice 1 Organização... 3 2 Calendarização e Local de Realização dos Jogos... 3 3 Inscrição... 3 3.1 Período de Inscrição...

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 15 a 17 anos

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 15 a 17 anos REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL IN DOOR 15 a 17 anos 1. A Competição de Voleibol será realizada de acordo com as regras oficiais da Federação Internacional de Volleyball (FIVB) adotadas pela Confederação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE JOVENS DE ALENQUER TORNEIO DE FUTSAL DO MÊS DA JUVENTUDE. 25 de Maio Regulamento

ASSOCIAÇÃO DE JOVENS DE ALENQUER TORNEIO DE FUTSAL DO MÊS DA JUVENTUDE. 25 de Maio Regulamento ASSOCIAÇÃO DE JOVENS DE ALENQUER TORNEIO DE FUTSAL DO MÊS DA JUVENTUDE 25 de Maio 2013 Regulamento Associação de Jovens de Alenquer Contacto: ajalenquer@googlegroups.com 1 1. Local: Pavilhão da Escola

Leia mais

LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA

LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA LIGA DE FUTEBOL DE NOVA ESPERANÇA V CAMPEONATO VETERANO REGIONAL DE FUTEBOL 2015 DEPARTAMENTO DE FUTEBOL AMADOR V CAMPEONATO VETERANO REGIONAL DE FUTEBOL - 2.015 NORMAS ESPECIAIS CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO

Leia mais

a) VITÓRIA PONTOS b) EMPATE COM GOL PONTOS c) EMPATE SEM GOL PONTO d) DERROTA PONTO

a) VITÓRIA PONTOS b) EMPATE COM GOL PONTOS c) EMPATE SEM GOL PONTO d) DERROTA PONTO REGULAMENTO GERAL DO 1º CAMPEONATO DE FUTEBOL SOCIETY DA ASSTBM l DA FINALIDADE: Art. 1º O Torneio de Futebol Society, tem por finalidade: A congregação de associados e público em geral, através do esporte.

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO TÉNIS DE MESA

REGULAMENTO TÉCNICO TÉNIS DE MESA 1 Introdução O presente Regulamento aplica-se exclusivamente à competição Taça do Desporto Escolar/CNID, atividade inserida no Plano Anual de Atividades do Desporto Escolar. Este regulamento complementa-se

Leia mais

Torneio das Habilidades

Torneio das Habilidades Torneio das Habilidades de maio de 2016 10:45 h Regulamento Torneio das Habilidades O torneio das habilidades decorrerá no Complexo Desportivo de Amarante, no dia a partir das 10:15h. Este torneio é destinado

Leia mais

id pdfmachine by Broadgun Software - a great PDF writer! - a great PDF creator! -

id pdfmachine by Broadgun Software - a great PDF writer! - a great PDF creator! - FUTEBOL 01. OBJECTIVOS 01.1. Promover o gosto pela prática desportiva, tentando incutir nas crianças a percepção dos seus benefícios ao longo de uma vida saudável. 01.2. Favorecer o desenvolvimento da

Leia mais

JOGOS MUNICIPAIS 2010

JOGOS MUNICIPAIS 2010 R E G U L A M E N T O de modalidades 2010 JOGOS MUNICIPAIS 2010 REGULAMENTO DE MODALIDADES :: PARTICIPAÇÃO Podem participar munícipes federados ou populares, quer em representação de clubes ou equipas,

Leia mais

REGULAMENTO PARTICULAR DO CAMPEONATO REGIONAL DE ESTRADA DA ARCVR 2016

REGULAMENTO PARTICULAR DO CAMPEONATO REGIONAL DE ESTRADA DA ARCVR 2016 REGULAMENTO PARTICULAR DO CAMPEONATO REGIONAL DE ESTRADA DA ARCVR 2016 1. INTRODUÇAO 1.1. O Campeonato Regional de Estrada e um Trofeu Oficial da Associação de Ciclismo de Vila Real, organizado em conjunto

Leia mais

LIGA FEMININA MASTER DE VOLEIBOL DO CPG Regulamento Geral

LIGA FEMININA MASTER DE VOLEIBOL DO CPG Regulamento Geral CLUBE DO PROFESSOR GAÚCHO Av. Guaíba, 12060 Ipanema CEP 91770110 Porto Alegre/RS Fone: 51.32485710 e 32484244 Fax: 32481207 e-mail: esportes@cpg.com.br www.cpg.com.b LIGA FEMININA MASTER DE VOLEIBOL DO

Leia mais

Junta de Freguesia de Ançã

Junta de Freguesia de Ançã III TORNEIO FUTSAL INTER-FREGUESIAS DO CONCELHO DE CANTANHEDE REGULAMENTO 1. INTRODUÇÃO 1.1 O presente regulamento aplica-se ao III Torneio de Futsal Inter-Freguesias do concelho de Cantanhede. 1.2. A

Leia mais

CAMPEONATO INTERCLUBES DE FUTEVÔLEI

CAMPEONATO INTERCLUBES DE FUTEVÔLEI CAMPEONATO INTERCLUBES DE FUTEVÔLEI REGULAMENTO A Federação Paulista de Futevôlei vem através deste regulamento normatizar o torneio disputado entre clubes filiados a entidade. 1. Cronograma 1.1. O Campeonato

Leia mais

Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã

Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã 2012 Regulamento 10º Torneio Internacional de Futebol 7 Diamantino Costa / Cidade da Covilhã Associação Desportiva da Estação 17-06-2012 Artº 1º - A ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DA ESTAÇÃO, organiza no Complexo

Leia mais

REGULAMENTO GERAL. 1º lugar 8 pontos 2º lugar 6 pontos 3º lugar 5 pontos 4º lugar 4 pontos 5º lugar 3 pontos 6º lugar 2 pontos

REGULAMENTO GERAL. 1º lugar 8 pontos 2º lugar 6 pontos 3º lugar 5 pontos 4º lugar 4 pontos 5º lugar 3 pontos 6º lugar 2 pontos REGULAMENTO GERAL Pelo presente regulamento fica instituída a OLIMPÍADA INTERCOLEGIAL, que visa desenvolver a prática das modalidades desportivas no âmbito estudantil, bem como, possibilitar às comunidades

Leia mais

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS 2016-2017 Pressupostos básicos - Poderão participar nestes Campeonatos todos os atletas filiados na ATMM, independentemente do seu escalão. - Para poder participar num

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012

REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE - IFRN REGULAMENTO GERAL DOS JOGOS INTERNOS DOS SERVIDORES DO IFRN/CNAT 2012 Art. 1º - Os Jogos Internos

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA TAÇA DE PORTUGAL XCM 2009

REGULAMENTO GERAL DA TAÇA DE PORTUGAL XCM 2009 REGULAMENTO GERAL DA TAÇA DE PORTUGAL XCM 2009 1. INTRODUÇÃO 1.1- A Taça de Portugal XCM é um troféu oficial da UVP/ Federação Portuguesa de Ciclismo e consta de um conjunto provas promovidas por vários

Leia mais

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS

CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS CAMPEONATOS REGIONAIS DE EQUIPAS 2015-2016 Pressupostos básicos - Poderão participar nestes Campeonatos todos os atletas filiados na ATMM, independentemente do seu escalão. - Para poder participar num

Leia mais

REGULAMENTO INTERCLUBES CLASSES 2015

REGULAMENTO INTERCLUBES CLASSES 2015 REGULAMENTO INTERCLUBES CLASSES 2015 1. DO CAMPEONATO Poderá participar do Interclubes de Classes toda agremiação que estiver devidamente cadastrada na FPT e com suas obrigações financeiras em dia. O Interclubes

Leia mais

FEDERAÇÃO CEARENSE DE FUTEBOL

FEDERAÇÃO CEARENSE DE FUTEBOL Federação Cearense de Futebol Diretoria de Competições Regulamento Específico da Competição Copa Cearense de Futebol Master 2016 1 SUMÁRIO CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO...3 CAPÍTULO II - DO

Leia mais

TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA

TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA ÉPOCA 2014-2015 TAÇA DE PROMOÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA REGULAMENTO Regulamento da Taça de Promoção da Associação de Futebol da Guarda Época 2014-2015 Artigo 1.º Objeto 1. O presente Regulamento

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA HORTA Benjamins (Futebol) Época Organização Competitiva e Regulamento Específico DE Benjamins (Futebol) Época 2015-2016 Organização Competitiva e Regulamento Específico CLUBES PARTICIPANTES ILHA DO FAIAL ANGÚSTIAS ATLÉTICO CLUBE FAYAL SPORT CLUB CLUBE FLAMENGOS GRUPO DESPORTIVO CEDRENSE

Leia mais

I Torneio Internacional Cidade de Lagos REGULAMENTO

I Torneio Internacional Cidade de Lagos REGULAMENTO I Torneio Internacional Cidade de Lagos I REALIZAÇÃO REGULAMENTO Artº. 1º. O Clube ténis de mesa de Lagos- CTM Lagos leva a efeito nos dias 17 e 18 de Janeiro de 2015 o seu 1.º Torneio Internacional de

Leia mais

COMUNICADO OFICIAL N.º 1

COMUNICADO OFICIAL N.º 1 COMUNICADO OFICIAL N.º 1 Quadros Competitivos 1 BAMBIS / MINIS (misto) 1.1 Calendarização Propõe-se assim a realização de 8 Encontros / Festand s, distribuídos por toda a época desportiva, nas seguintes

Leia mais

IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015

IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015 IX CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA 2014/2015 REGULAMENTO ESPECÍFICO CAPÍTULO I - Das Finalidades Art. 1º Com a realização do CIRCUITO BRASILEIRO DE HANDEBOL DE AREIA, a Confederação Brasileira

Leia mais

VIII TORNEIO DE TÉNIS DA COMARCA DE VIANA DO CASTELO REGULAMENTO. Artigo Primeiro

VIII TORNEIO DE TÉNIS DA COMARCA DE VIANA DO CASTELO REGULAMENTO. Artigo Primeiro VIII TORNEIO DE TÉNIS DA COMARCA DE VIANA DO CASTELO REGULAMENTO Artigo Primeiro 1- O VIII Torneio de Ténis da comarca de Viana do Castelo, organizado pela Delegação de Viana do Castelo da Ordem dos Advogados,

Leia mais

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição

REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL. Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição REGIMENTO ESPECÍFICO FUTEBOL Câmara Municipal de Lisboa e Juntas de Freguesia Olisipíadas 3ª edição Índice Preâmbulo 5 Artigo 1.º Escalões Etários, Dimensões do Campo, Bola, Tempo de Jogo e Variantes

Leia mais

DEFINIÇÃO DE COMPETÊNCIAS

DEFINIÇÃO DE COMPETÊNCIAS REGULAMENTO NOTA JUSTIFICATIVA A promoção e generalização da prática desportiva junto da população é um fator essencial de melhoria da qualidade de vida e de formação pessoal, social e desportiva. Neste

Leia mais

Regulamento de Prova Oficial Futebol

Regulamento de Prova Oficial Futebol Regulamento de Prova Oficial Futebol ÍNDICE I. DISPOSIÇÕES INICIAIS Artigo 1º - Âmbito II. ORGANIZAÇÃO DE PROVAS Artigo 2º - Sistema Competitivo Artigo 3º - Duração dos Jogos Artigo 4º - Período de Aquecimento

Leia mais

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015

Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 Jaraguá Clube Campestre VI Campeonato Interno de Futsal -2015 INFANTIL REGULAMENTO: A Sub-diretoria de Futsal Infantil de Esportes do Jaraguá Clube Campestre realizará, no período de 30/08 a 14/11/2015.

Leia mais

REGULAMENTO DO TORNEIO

REGULAMENTO DO TORNEIO SUSÃO FUTEBOL CLUBE AV. ENG.º ARMANDO MAGALHÃES, 371 4440-505 VALONGO TLF. 22 400 15 73 I 91 960 45 95 geral@susaofc.com www.susaofc.pt REGULAMENTO DO TORNEIO TOURNAMENT RULES 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO PÁGINA

Leia mais

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando

FUTSAL Art. 1º - As partidas obedecerão as regras oficiais da C.B.F.S.. Art. 2º - O tempo de cada partida será de 08 (oito) minutos. Inciso I - quando VOLEIBOL Art. 1º - As partidas obedecerão às regras oficiais da FIVB, com as seguintes alterações: Inciso I - Os jogos serão realizados em 01 (um) set de 16 (dezesseis) pontos. Inciso II - Em caso de empate

Leia mais

I TORNEIO DE VOLEIBOL DE PRAIA SJ

I TORNEIO DE VOLEIBOL DE PRAIA SJ REGULAMENTO DA PROVA 1. Estas normas são válidas para o I Torneio de Voleibol inserido na Semana Jovem Ílhavo 2010, cessando após a conclusão do mesmo. 2. O Torneio de Voleibol de Praia, realizar-se-á

Leia mais

Regulamento 1. APRESENTAÇÃO 2. ORGANIZAÇÃO GERAL Regulamento Campos de Jogos e Bola de Jogo

Regulamento 1. APRESENTAÇÃO 2. ORGANIZAÇÃO GERAL Regulamento Campos de Jogos e Bola de Jogo Regulamento 1. APRESENTAÇÃO A Amarante F.C. Cup 2016 Fut 7 realizar-se-á no Complexo Desportivo de Amarante, nas instalações do Amarante Futebol Clube e decorre entre os dias 25 e 26 Março de 2016 nos

Leia mais

COMPETIÇÃO ÁGUAS ABERTAS FAFE Sala de Visitas do Minho 6ª EDIÇÃO BARRAGEM DA QUEIMADELA

COMPETIÇÃO ÁGUAS ABERTAS FAFE Sala de Visitas do Minho 6ª EDIÇÃO BARRAGEM DA QUEIMADELA COMPETIÇÃO ÁGUAS ABERTAS FAFE Sala de Visitas do Minho 6ª EDIÇÃO BARRAGEM DA QUEIMADELA 1. Organização: Associação de do Norte de Portugal 2. Apoios: Câmara Municipal de Fafe Associação Desportiva de Fafe

Leia mais

XVI Torneio de Futebol 11 Sénior 2011

XVI Torneio de Futebol 11 Sénior 2011 Regulamento Geral Introdução Para a realização da XVI edição deste Torneio, no qual participam todos os 6 Clubes do Concelho com Futebol de 11 Sénior não profissional devidamente inscritos na Associação

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA REGULAMENTO ESPECÍFICO DO TÊNIS DE MESA 1. A competição do Tênis de Mesa dos JOGOS ESCOLARES DA JUVENTUDE será realizada de acordo com as Regras da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) e a Confederação

Leia mais

Regulamentos de Provas Oficiais Futebol 11 Seniores Masculinos

Regulamentos de Provas Oficiais Futebol 11 Seniores Masculinos Regulamentos de Provas Oficiais Futebol 11 Seniores Masculinos Associação de Futebol de Aveiro I REGULAMENTO DE PROVAS OFICIAIS CAMPEONATOS DISTRITAIS DE FUTEBOL 11 SENIORES 1 CAMPEONATO DISTRITAL DA I

Leia mais

CAMPEONATO DISTRITAL DE LISBOA DE JOVENS PARTIDAS LENTAS AXL 2015/1016 REGULAMENTO

CAMPEONATO DISTRITAL DE LISBOA DE JOVENS PARTIDAS LENTAS AXL 2015/1016 REGULAMENTO CAMPEONATO DISTRITAL DE LISBOA DE JOVENS PARTIDAS LENTAS AXL 2015/1016 6 a 10 de Fevereiro de 2016 REGULAMENTO 1. Organização O Campeonato Distrital de Lisboa de Jovens de partidas lentas é organizado

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE AVEIRO REGULAMENTO DE PROVAS OFICIAIS FUTEBOL 11 / 7 CAMPEONATOS DISTRITAIS

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE AVEIRO REGULAMENTO DE PROVAS OFICIAIS FUTEBOL 11 / 7 CAMPEONATOS DISTRITAIS ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE AVEIRO REGULAMENTO DE PROVAS OFICIAIS FUTEBOL 11 / 7 CAMPEONATOS DISTRITAIS Aprovado nas Assembleias Gerais da AFA de 03.07.2000, 25.10.2002, 06.12.2004 e 28.01.2005 I REGULAMENTO

Leia mais

15º CIRCUITO CONCELHIO CIDADE DE LAGOS, EM ATLETISMO 2015/16 REGULAMENTO GERAL A. ORGANIZAÇÃO:

15º CIRCUITO CONCELHIO CIDADE DE LAGOS, EM ATLETISMO 2015/16 REGULAMENTO GERAL A. ORGANIZAÇÃO: 15º CIRCUITO CONCELHIO CIDADE DE LAGOS, EM ATLETISMO 2015/16 REGULAMENTO GERAL A. ORGANIZAÇÃO: A Câmara Municipal de Lagos, com a colaboração da Associação de Atletismo do Algarve, das Juntas de Freguesia

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU. R egula mento Específico Futebol de Sete

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU. R egula mento Específico Futebol de Sete ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DE VISEU R egula mento Específico Futebol de Sete 2016 2 REGULAMENTO ESPECÍFICO DE FUTEBOL DE SETE REGULAMENTO DA PROVA NORMAS ORIENTADORAS DOS JOGOS DESPORTIVOS DE TONDELA CAPÍTULO

Leia mais

Índice. Caparica Futsal Summer Cup 2015 Regulamento - 2

Índice. Caparica Futsal Summer Cup 2015 Regulamento - 2 Índice 1. Introdução... 3 2. Disposições Iniciais... 3 3. Inscrições... 3 4. Equipas Participantes... 4 5. Sorteio... 5 Organização dos s por Escalão... 5 6. Calendário... 5 Fase de s enjamins, e Iniciados...

Leia mais

ÉPOCA 2015/2016 REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 1 Prémios. 2. Ao Campeão Nacional será atribuído uma Taça e vinte e cinco medalhas.

ÉPOCA 2015/2016 REGULAMENTO DA PROVA. Artigo 1 Prémios. 2. Ao Campeão Nacional será atribuído uma Taça e vinte e cinco medalhas. PO40 CAMPEONATO NACIONAL DE VETERANOS MASCULINOS (Regulamento aprovado em Reunião de Direção de 06-05-15) REGULAMENTO DA PROVA Artigo 1 Prémios 1. O vencedor é declarado CAMPEÃO NACIONAL 2. Ao Campeão

Leia mais

10 Atletismo 10.1 Escalões: 10 - A, B, C, D e E, para masculinos e femininos Modalidades: Masculino Escalão B. Masculino Escalão C Corridas

10 Atletismo 10.1 Escalões: 10 - A, B, C, D e E, para masculinos e femininos Modalidades: Masculino Escalão B. Masculino Escalão C Corridas 10 Atletismo 10.1 Escalões: 10 - A, B, C, D e E, para masculinos e femininos. 10.2 Modalidades: N. Escalão A Escalão B Escalão C Corridas Escalão D Escalão E 1 50 m 2 60 m 3 100 m 100 m 100 m 4 200 m 200

Leia mais

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL

1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO REGULAMENTO GERAL 1º CAMPEONATO INTERNO DA UNIOESTE CAMPUS TOLEDO FUTEBOL SETE SINTÉTICO - 2010 - REGULAMENTO GERAL DAS FINALIDADES 1 O Campeonato Interno da Unioeste / Campus de Toledo tem por finalidade a integração e

Leia mais

ALTINHO FUTEBOL CLUBE LTDA.

ALTINHO FUTEBOL CLUBE LTDA. COPA AGRESTE ALTINHO FC SUB 18 2016 REGULAMENTO ESPECÍFÍCO DA COMPETIÇÃO CAPÍTULO I Da Denominação e Participação Art. 1º - Copa Agreste Altinho FC Sub 18 2016, doravante denominada Copa, e regida por

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DA PRIMEIRA LIGA MACAÍBA

REGULAMENTO GERAL DA PRIMEIRA LIGA MACAÍBA REGULAMENTO GERAL DA PRIMEIRA LIGA MACAÍBA Art. 1º - A liga tem por finalidade: A confraternização entre os times, o fortalecimento dos laços de amizade e a camaradagem sadiamente disputada. I - DA ORGANIZAÇÃO

Leia mais

FESTIVAL SESI MIRIM DE VOLEIBOL

FESTIVAL SESI MIRIM DE VOLEIBOL FESTIVAL SESI MIRIM DE VOLEIBOL - 2015 REGULAMENTO DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO ARTIGO 1º - FESTIVAL MIRIM DE VOLEIBOL é o nome fantasia oficial da XX COPA SESI MIRIM DE VOLEIBOL, competição máxima do calendário

Leia mais

Torneio 24hs JOP LandRover 03 e 04 de Setembro de 2016

Torneio 24hs JOP LandRover 03 e 04 de Setembro de 2016 Torneio 24hs JOP LandRover 03 e 04 de Setembro de 2016 Nos termos da Regra 33-1, e sem prejuízo das Condições de Competição de Aplicação Permanente e Regras Locais, é estabelecido o seguinte Regulamento:

Leia mais

Projeto CLUBE DE TÉNIS DO CRSI

Projeto CLUBE DE TÉNIS DO CRSI Projeto CLUBE DE TÉNIS DO CRSI Responsável do Projeto: Prof. Hugo Solinho Silva 2015/2016 INTRODUÇÃO ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA E A RELIGIÃO CRISTÃ Segundo Ferreira (2010) o Papa João Paulo II cita,

Leia mais

REGULAMENTO DO VÔLEI DE PRAIA JOGUINHOS ABERTOS SC 2010 DEMONSTRAÇÃO

REGULAMENTO DO VÔLEI DE PRAIA JOGUINHOS ABERTOS SC 2010 DEMONSTRAÇÃO REGULAMENTO DO VÔLEI DE PRAIA JOGUINHOS ABERTOS SC 2010 DEMONSTRAÇÃO I - DA OBSERVÂNCIA DESTE REGULAMENTO Art.1º- Este Regulamento é o conjunto das disposições que regem as disputas do Campeonato de Volei

Leia mais

Regulamento do Circuito das Estações para o 7º Open de Beach Tennis ASBT primavera e 11 de setembro

Regulamento do Circuito das Estações para o 7º Open de Beach Tennis ASBT primavera e 11 de setembro Regulamento do Circuito das Estações para o 7º Open de Beach Tennis ASBT primavera 2016 10 e 11 de setembro As inscrições para o 7º OPEN DE BEACH TENNIS ASBT PRIMAVERA 2016 deverão ser feitas através do

Leia mais

XII Torneio de Futsal Entre Freguesias e Associações

XII Torneio de Futsal Entre Freguesias e Associações XII Torneio de Futsal Entre Freguesias e Associações -------- 2014 -------- Promovido por: Município de Macedo de Cavaleiros Organização: Grupo Desportivo Macedense Inscrições até ao dia 08 de Março de

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ. (Revisto em novembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ. (Revisto em novembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO XADREZ 2013 2017 (Revisto em novembro de 2015) ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO P.2 2. ESCALÕES ETÁRIOS P.3 3. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS P.3 4. REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO P.4 4.1. FASE LOCAL

Leia mais

U. D. VILAFRANQUENSE S. L. BENFICA SPORTING C. P ODISSEIA BASKET C. SANTARÉM BASKET U. D. OLIVEIRENSE F. C. BARREIRENSE ATLÉTICO DE REGUENGOS

U. D. VILAFRANQUENSE S. L. BENFICA SPORTING C. P ODISSEIA BASKET C. SANTARÉM BASKET U. D. OLIVEIRENSE F. C. BARREIRENSE ATLÉTICO DE REGUENGOS U. D. VILAFRANQUENSE S. L. BENFICA SPORTING C. P. 2010 ODISSEIA BASKET C. SANTARÉM BASKET U. D. OLIVEIRENSE ATLÉTICO DE REGUENGOS F. C. BARREIRENSE No sentido de garantir mais momentos de prática desportiva

Leia mais

Regulamento Prova TÉNIS DE MESA

Regulamento Prova TÉNIS DE MESA Regulamento Prova TÉNIS DE MESA Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto GADUP Rua da Boa Hora n.º 18-A 4050-099 Porto Telefone: 222 074 164 Fax: 222 003 067 E-mail: gadup@sas.up.pt

Leia mais

A Copa das Federações será realizada nas seguintes categorias: -Profissional - Amador: A B C - Até 14 anos anos

A Copa das Federações será realizada nas seguintes categorias: -Profissional - Amador: A B C - Até 14 anos anos COPA DAS FEDERAÇÕES DE BEACH TENNIS REGULAMENTO GERAL PARA 2016 1. DO CAMPEONATO Anualmente a CBT - Confederação Brasileira de Tênis promoverá a Copa das Federações de Beach Tennis, para definir o Estado

Leia mais

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 VOLEIBOL REGULAMENTO

MUNICÍPIOS DA REGIÃO DE SETÚBAL, ASSOCIAÇÕES e ESCOLAS JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 VOLEIBOL REGULAMENTO JOGOS DO FUTURO DA REGIÃO DE SETÚBAL 2016 VOLEIBOL REGULAMENTO 1. Organização A organização da competição de Voleibol nos Jogos do Futuro da Região de Setúbal 2016 é da responsabilidade da, em colaboração

Leia mais

Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto

Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto Regulamento Prova FUTEBOL 7 Gabinete de Actividades Desportivas da Universidade do Porto GADUP Rua da Boa Hora n.º 18-A 4050-099 Porto Telefone: 222 074 164 Fax: 222 003 067 E-mail: gadup@sas.up.pt Web:

Leia mais

TÍTULO I - DAS FINALIDADES TÍTULO II - DA ORGANIZAÇÃO TÍTULO III - DA PARTICIPAÇÃO E INSCRIÇÃO

TÍTULO I - DAS FINALIDADES TÍTULO II - DA ORGANIZAÇÃO TÍTULO III - DA PARTICIPAÇÃO E INSCRIÇÃO TÍTULO I - DAS FINALIDADES Art. 1º - O Cumbucão, tem por finalidades: a) - Proporcionar mais uma opção a nível competitivo e motivar o Futebol de Pelada na Associação Viking. b) - Confraternização entre

Leia mais