FOCO NA SEGURANÇA NO TRÂNSITO REVISTA. INTERNACIONAL Viagens técnicas ajudam o transporte

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FOCO NA SEGURANÇA NO TRÂNSITO REVISTA. INTERNACIONAL Viagens técnicas ajudam o transporte"

Transcrição

1 REVISTA São Paulo. Ano 01. nº 04 INTERNACIONAL Viagens técnicas ajudam o transporte DIRETORIA ADJUNTA Conheça a nova Diretoria de Transporte de Bebidas FOCO NA SEGURANÇA NO TRÂNSITO Revista SETCESP - julho

2 Motorista: a chave da segurança no trânsito EDITORIAL Pode parecer óbvio dizer que a figura do motorista é a grande resposta para a segurança viária e principalmente nas operações de transporte rodoviário de cargas, mas o foco neste profissional precisa ganhar cada vez mais força no setor para que tenhamos mão de obra mais qualificada e especializada, com resultados de mais segurança nas estradas. O Brasil é um dos campeões mundiais da violência no trânsito e este assunto tem sido debatido de forma direta e criteriosa no SETCESP e nas demais entidades que representam o transporte de cargas brasileiro. A Lei , que regulamenta o trabalho dos motoristas e estabelece a obrigatoriedade de controle da jornada de trabalho e do tempo de direção tem o claro objetivo de transformar o ambiente das rodovias brasileiras em algo mais humano, mais seguro e com menos fatalidades. Fomentar este debate entre as empresas e os órgãos fiscalizadores, conscientizar os transportadores da importância das práticas de segurança no trânsito e disseminar estas ideias são as missões do transporte brasileiro neste década da Segurança Viária da ONU, período em que os olhos do mundo estão voltados para a questão dos acidentes de trânsito. O SETCESP realizou em julho o seminário que debateu a segurança no trânsito no transporte de cargas, nosso assunto de capa, e recebeu neste evento diversos especialistas para traçar um panorama deste problema e apontar para as possíveis soluções. Confira a reportagem completa do evento nesta edição, que traz em detalhes os principais trechos das palestras, o alarmante cenário da violência no trânsito no Brasil, números de acidentes e possíveis medidas para evitar e prevenir as ocorrências. Outro tema de destaque é o ingresso de representantes do SETCESP no Conselho Municipal de Trânsito e Transportes, grupo criado pelo prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, para debater as principais necessidades da metrópole nos assuntos ligados ao trânsito, à mobilidade urbana e ao transporte público. O SETCESP, mais uma vez, mostra sua posição de vanguarda nos assuntos da mobilidade de São Paulo e se faz representar em um importante foro de debates para a cidade. Também nesta edição, confira algumas das principais dúvidas que os transportadores têm ao renovar ou emitir seu Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Carga (RNTRC), documento obrigatório exigido pela ANTT para a atividade de transporte. Por fim, leia também um artigo da NTC&Logística sobre o posicionamento das empresas de transporte a respeito da Lei , as novidades das Diretorias Adjuntas do SETCESP e muito mais, nesta nossa quarta edição da Revista SETCESP. Boa leitura! Manoel Sousa Lima Jr. Presidente Fale com o presidente: 2 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

3 Revista SETCESP - julho EXPEDIENTE ÍNDICE Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região Presidente: Manoel Sousa Lima Jr. Vice-presidentes: Tayguara Helou, Adriano Depentor, Roberto Mira, Roberto Granero e André Ferreira Secretários: Ana Carolina Ferreira Jarrouge - Suplentes: Celso Rodrigues Salgueiro Filho e Olavo Erineu Braido Tesoureiros: Titular: Roberto Mira Jr. - 1º Suplente: Altamir Filadelfi Cabral 2º Suplente: Celso Masson Conselho Fiscal: 1º Titular: Oswaldo Dias de Castro - 2º Titular: Antonio Luiz Leite - 3º Titular: Jackson Martins Cruz 1º Suplente: José Maria Gomes - 2º Suplente: Alexandre Duarte 3º Suplente: Rogério Simão Helou Delegados representantes: Titular: Manoel Sousa Lima Jr. Suplente: Francisco Pelucio. Conselho Superior: Aristóteles de Carvalho Rocha, Romeu Natal Panzan, Rui César Alves, Urubatan Helou e Francisco Pelucio. REVISTA SETCESP Publicação mensal do Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região. Rua Orlando Monteiro, nº 1 - Vila Maria - São Paulo / SP CEP: Telefone: (11) Fax: Sugestões de pauta e contato da redação: Site: 18 VIAGENS TÉCNICAS SETCESP ganha o mundo para trazer conhecimento sobre o transporte e melhorar setor 24 EIXO SUSPENSO Pedágios paulistas ficam ainda mais caros para o transporte de cargas 28 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SETCESP retoma trabalhos de Diretoria Adjunta para estudar a TI aplicada ao TRC Conselho Editorial: Presidente: Manoel Sousa Lima Jr. - Conselheiros: Tayguara Helou, Ana Carolina Ferreira Jarrouge, Roberto Mira Jr., André Ferreira, Adauto Bentivegna Filho e Leonardo Andrade. FICHA TÉCNICA: Capa: Fernanda de Campos Editoração/Produção e Fotos: Campos e Andrade Comunicação Projeto Gráfico: Fernanda de Campos Consultoria técnica de fotografia: Gregor Osipoff Revisão: Frederico Doca Redação e Reportagem: Leonardo Andrade e Victor José Colaboração: Viviane Masetto Jornalista Responsável/Editor-Chefe: Leonardo Andrade - MTB: Tiragem: exemplares REVISTA Edição nº 4 - ano I 06 SEGURANÇA NO TRÂNSITO Evento na entidade traçou um panorama do problema dos acidentes viários no Brasil ENTIDADE Representantes da Agende Guarulhos visitam SETCESP 26 SEÇÕES ESPAÇO DO MANTENEDOR Nesta edição, saiba quais são os produtos e serviços em rastreamento de frotas que o associado mantenedor 3S oferece ao mercado de transporte de cargas 38 COLUNA SUSTENTABILIDADE Veja neste mês o exemplo da RG LOG e suas iniciativas para mitigar o impacto ambiental de suas operações por meio da neutralização de carbono 48 São Paulo. Ano 01. nº 04 INTERNACIONAL Viagens técnicas ajudam o transporte DIRETORIA ADJUNTA Conheça a nova Diretoria de Transporte de Bebidas FOCO NA SEGURANÇA NO TRÂNSITO A capa desta edição traz a iconografia do trânsito com o volante em primeiro plano e o semáforo ao fundo para representar a preocupação do SETCESP com a violência no trânsito, uma questão que preocupa até mesmo a Organização das Nações Unidas. O Brasil é o quarto no ranking mundial de mortes no trânsito e precisa trabalhar muito para diminuir a violência que mancha com sangue suas ruas e estradas. O SETCESP promoveu o debate durante evento com grande comparecimento de público. 14 TRT CAMPINAS Representante do SETCESP participa de evento do Tribunal sobre acidentes no trabalho Adriano Depentor Conheça o perfil do vice-presidente do SETCESP responsável pelas negociações trabalhistas 30 Celso Masson O diretor que representa Guarulhos trabalha fortemente para ajudar associados da região 32 DIRETORIAS DE ESPECIALIDADES Confira o resumo das atividades das Diretorias Adjuntas de Especialidades, com as reuniões, os temas debatidos, as visitas técnicas e os detalhes do trabalho dos grupos ENTIDADE 54 Confira a lista dos novos associados do SETCESP, empresas que ingressaram no mês de maio no quadro associativo da entidade e que se uniram pelos objetivos do setor 58 INDICADORES ECONÔMICOS Números divulgados pelos principais órgãos econômicos e tabelas produzidas pelo Departamento de Economia do SETCESP 66 4 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

4 DEBATE NO TRANSPORTE Segurança no Trânsito em debate no SETCESP Evento na entidade joga luz sobre o tema e questiona o papel do transportador no cenário dos acidentes de trânsito. Brasil está entre os países com maior ocorrência por mortes em acidentes O SETCESP recebeu no final de julho, com iniciativa da Diretoria Executiva e organização da diretora Ana Carolina Ferreira Jarrouge, o I Seminário Segurança no Trânsito no TRC: prevenção e consequências dos acidentes de trânsito, evento que reuniu com casa cheia na sede do Sindicato os principais especialistas e profissionais envolvidos com o tema para esclarecer aos transportadores associados as responsabilidades e o tamanho do problema no setor. O evento em si traz um tema polêmico e de extrema importância para o nosso setor, tanto com relação à edição da Lei , promulgada para diminuir os acidentes e as mortes nas estradas e com o foco na segurança no trânsito, e também com relação à aplicação de exames toxicológicos dentro das empresas. Acho que não havia momento mais propício para a realização deste evento, que 6 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

5 DEBATE NO TRANSPORTE O Brasil é o 4º no ranking mundial de mortes no trânsito trouxe muita informação para os nossos associados, mostrando como as empresas podem se programar e melhorar a prevenção e o atendimento aos casos de acidentes, diminuindo o número de casos e diminuindo os usuários de álcool e drogas, que são vetores desses acidentes, avalia a diretora Ana. O presidente do SETCESP, Manoel Sousa Lima Jr., abriu o evento ressaltando a urgência do tema e a importância do debate para o dia a dia do transportador. O momento do acidente é crítico para qualquer transportadora e é necessário tomar uma série de atitudes que necessitam de conhecimento por parte do motorista e das equipes envolvidas. Com este seminário, esperamos minimizar as dificuldades dos transportadores nestes momentos tão complicados, disse o presidente. O primeiro palestrante do Seminário foi Eduardo Biavati, da empresa Em Trânsito Consultoria, com o tema Panorama Mundial e Nacional da Violência no Trânsito. De posse de dados estatísticos, Biavati mostrou o tamanho da violência no trânsito no Brasil, que resultou, somente em 2011, em mais de 43 mil mortes em 12 meses. Evitar os acidentes está mais ao nosso alcance do que estamos habituados a entender. Estamos na Década da ONU de Ação para o Trânsito Seguro e a meta das Nações Unidas é reduzir em 50% o número de mortes previstas até O Brasil é o quarto no ranking mundial de mortes no trânsito, alertou Biavati. Segundo o palestrante, há 10 anos o Brasil não contabiliza menos de 30 mil mortos no trânsito por ano. Para o especialista, a situação está fora de controle. Estamos assistindo a um grande aumento na motorização da população nos últimos anos e isto está diretamente ligado ao número de acidentes. No transporte de cargas, temos também um número alarmante. Apesar de corresponderem a apenas 3% da frota circulante no País, os caminhões estão envolvidos em cerca de 29% dos acidentes com mortes, disse o especialista. Primeiro Painel Após a apresentação de Biavati, o primeiro painel do evento foi aberto com o tema Medidas Preventivas a serem Adotadas pelas Empresas de Transporte e Logística. Os primeiros a participar do painel foram os policiais militares instrutores em treinamentos e consultorias Alexandre Daniel e Alessandro Ferro. De acordo com eles, o foco na prevenção pode trazer grandes resultados para as empresas e evitar prejuízos e perda de vidas. Um dos maiores causadores de acidentes de trânsito é a falta de conhecimento da legislação e das regras de trânsito. Antes do acidente, acontece a infração de trânsito, disse o policial Alessandro Ferro. Alexandre Daniel falou sobre a fiscalização realizada nas rodovias e os principais flagrantes encontrados pelos policiais: Vemos muitos casos de falta de manutenção nos veículos, carga mal arrumada, equipamentos impróprios para o uso, veículos sem tacógrafo, ausência de extintores, entre tantas outras infrações que, se fossem evitadas, poderiam prevenir os acidentes, explicou o profissional. Em seguida, dentro do mesmo painel, o advogado especialista em transporte de cargas, assessor Jurídico do SETCESP, Dr. Narciso Figueirôa Jr. falou sobre os direitos e deveres dos motoristas, no sentido de que as empresas podem realizar testes em seus trabalhadores para verificar a presença de drogas e álcool. Esta é uma medida preventiva, segundo o advogado. A Lei , que regulamenta a profissão de motorista, traz direitos e deveres aos profissionais e às empresas. O profissional do volante deve se submeter a testes e programas de erradicação de álcool e drogas nas empresas. Estes programas de controle, instituídos pelos empregadores, trazem questionamentos sobre a interferência no direito individual do motorista, mas o não cumprimento destes procedimentos afeta o coletivo, que precisa conviver com um trânsito seguro, argumentou Narciso. Para fechar o painel sobre prevenção, a biomédica Grazziele Cristine de Araújo, da Psychemedics Brasil, apresentou uma exposição sobre o tema Programa Corporativo de Controle de Álcool e Drogas. Segundo a palestrante, que teve o objetivo de demonstrar como as empresas de transporte podem adotar medidas simples para inibir o uso de álcool e drogas no trabalho, a lei não explicita o tipo de teste que deve ser feito com os motoristas, ficando a cargo da empresa a escolha do procedimento. Existem diversos tipos de exames que podem ser realizados com os motoristas: laboratoriais, pré-admissionais, pós-acidente, etc. Também são vários os tratamentos que podem ser aplicados em caso de dependência. O mais importante é criar uma cultura de conscientização e conhecimento dentro da empresa. Quanto mais a transportadora realizar eventos com conteúdo para seus motoristas, com palestras, debates e muita informação, melhor será para o dia a dia desses trabalhadores nas ruas e estradas, complementou a biomédica. Segundo painel A abertura do segundo painel, que teve como tema central as consequências dos acidentes, ficou a cargo de Márcio Montesani, diretor Técnico do Núcleo de Perícias Técnicas. O palestrante falou sobre Como desenvolver e implantar um programa de atendimento e análise de acidentes, orientando as transportadoras sobre a montagem de um sistema de resposta aos acontecimentos. Quando um acidente com um caminhão da empresa acontece, ele pode trazer diversas consequências à vida das pessoas, ao nome da empresa e aos envolvidos. É por isso que é tão importante investigar cada acidente para que se possam mensurar as principais causas e adotar medidas para evitar os próximos acidentes, disse Montesani. O palestrante Eduardo Biavati voltou ao segundo painel para falar sobre o tema Entre mortos e feridos: consequências da longa duração da violência no trânsito, em que expôs a necessidade de treinamento constante das equipes operacionais, o uso das ocorrências como exemplo para evitar os acidentes futuros e a necessidade de mudança do comportamento das pessoas. Hoje, 53% dos acidentes de trânsito acontecem com vítimas na faixa etária entre 15 e 39 anos, 82% homens. Esta é uma tendência mundial muito preocupante, que faz com que a base da pirâmide diminua, pois há um número enorme de jovens na idade de buscar o primeiro emprego tendo suas vidas ceifadas no trânsito. As sequelas na sociedade deixadas pelos acidentes são muitas e são profundas. A cada pessoa que morre em um acidente de trânsito, 20 sobrevivem e seis ficam permanentemente em uma cadeira de rodas, finalizou o palestrante. Terceiro painel Para finalizar o evento, a programação trouxe no terceiro painel o tema Programas bem-sucedidos, para demonstrar como casos de prevenção de acidentes podem trazer melhorias para a operação das empresas. No segmento de transporte de cargas, o palestrante do SEST SENAT Djalma André Soares Uva apresentou o Programa Olho Vivo na Estrada, mantido em parceria com a Abiquim para assegurar as condições de integridade e segurança no transporte de produtos perigosos. Toda vez que um motorista assume o volante de um caminhão, muitas coisas são variáveis e, se ele souber analisar essas variáveis e tomar as atitudes certas, consegue evitar acidentes e se adaptar às mudanças. O nosso curso abre os olhos do motorista para estes detalhes, disse Djalma. A última palestra foi proferida pelo médico Sérgio Rogério de Barros Vieira, que apresentou o tema Medicina do Sono - A importância do Sono 8 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

6 DEBATE NO TRANSPORTE na Prevenção de Acidentes. Vieira falou sobre o caso da viação Águia Branca e seu projeto de prevenção de acidentes com base na medicina do sono. O cérebro humano tem seus limites e precisamos respeitar estes limites. Quando se fala na importância do sono para uma condução segura é nos momentos de vigília que se está pensando. Um indivíduo bem descansado trabalha bem e alguém com deficiência no sono tem sérios riscos de causar acidentes, disse o médico. A segurança no trânsito está diretamente ligada às condições do motorista. É por isso que valorizamos tanto aqui no SETCESP a questão da formação de mão de obra qualificada para o transporte, pois se temos como treinar bem o motorista, podemos ver todas as transportadoras trafegando por rotas tranquilas. O advento da Lei vem para ajudar a melhorar a segurança viária, pois o motorista mais descansado e mais atento trabalha melhor e não se envolve em problemas. O Brasil já sofre com a falta de infraestrutura viária e a questão da educação para o trânsito tem que ser reforçada, pois somos recordistas negativos em violência no trânsito. Este evento traz um assunto muito importante ao debate e certamente realizaremos outros encontros como este para tratar destes temas vitais para o transporte, finaliza o presidente do SETCESP, Manoel Sousa Lima Jr. Na foto à esquerda, a diretora Ana Carolina Ferreira Jarrouge, que fez o cerimonial do evento, e o presidente Manoel Sousa Lima Jr., responsável pela abertura dos debates. À direita, o assessor Jurídico do SETCESP, Narciso Figueirôa Jr., que discorreu sobre os direitos e deveres dos motoristas. Abaixo, o público do evento, que lotou o auditório do SETCESP para debater a segurança no trânsito no TRC Infográfico: Fernanda de Campos 10 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

7 TRIBUTOS SETCESP considera que caminhões não deveriam pagar IPVA, assim como os táxis Lei de 2008 isenta os taxistas do Estado de São Paulo do pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), mas caminhões, que também são veículos de serviço, pagam o imposto O SETCESP considera injusto o fato de os veículos destinados ao transporte de passageiros, os taxis, serem isentos do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), segundo a Lei de 23 de dezembro de 2008, e os caminhões, que também são veículos de serviço, de grande utilidade para a sociedade, terem que pagar o imposto. Não estamos dizendo que é injusto dar a isenção ao taxi, mas consideramos que os caminhões, que são veículos que prestam serviço essencial para todos, também deveriam ser isento deste imposto. O IPVA é uma rubrica que é paga pelos proprietários de veículos com destinação ao desenvolvimento viário, mas o setor já paga uma pesada carga tributária e já é onerado com tributos como a Cide, o custo com os pedágios e tantos outros que deveriam reavaliar o pagamento de IPVA pelos caminhões. O argumento para dar a isenção aos táxis é de que eles são veículos de serviço, ferramentas de trabalho. Bom, nunca vi ninguém com- prar caminhão para passear em toda minha vida, comenta o presidente do SETCESP, Manoel Sousa Lima Jr. De acordo com o presidente Manoel, o IPVA é um imposto que tem impacto direto nos custos do transportador, pois incide sobre o valor do veículo. É um tributo sentido no caixa das empresas de maneira contundente. Isso acaba desequilibrando muito a conta das empresas, e, como todos os outros, não reflete em melhorias ou contrapartidas para a população, diz. O SETCESP trabalha para ajudar seus associados a enfrentar a pesada carga tributária que se abate sobre as empresas de transporte de cargas e logística, um dos setores da economia com maior incidência de tributos sobre seu faturamento. Além do trabalho institucional e político para sensibilizar as autoridades e governos sobre a pressão tributária no transporte de cargas, a entidade também oferece a seus associados atendimento tributário realizado por profissionais especializados. Entre em contato com o SETCESP pelo telefone C M Y CM MY CY Foto: Adamo Basani CMY K 12 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

8 EVENTO TRT CAMPINAS TRT da 15ª Região debate o Direito do Trabalho com participação do SETCESP Evento realizado pelo Tribunal reuniu magistrados e especialistas para debater aspectos das relações trabalhistas. Um dos paineis, com participação do SETCESP, abordou os acidentes de trabalho e a segurança O Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, de Campinas (SP), realizou em julho o 13º Congresso Nacional de Direito do Trabalho e Processual do Trabalho, evento que reuniu magistrados, representantes do Judiciário, especialistas e profissionais para debater aspectos das relações de trabalho e do Direito Trabalhista em diversos setores da sociedade. Um dos temas abordados pelo evento, no terceiro painel, foi Acidente de Trabalho nos Transportes. O painel, coordenado pelo desembar- gador Edmundo Fraga Lopes, que também é o gestor regional, em segunda instância, do Programa Trabalho Seguro do TST, contou com a participação do assessor jurídico do Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas de São Paulo e Região, Narciso Figueirôa Junior, e do procurador do Ministério Público do Trabalho do Mato Grosso, Paulo Douglas Almeida de Moraes. O desembargador Edmundo ressaltou, na abertura do painel, que o transporte rodoviário de passageiros e cargas foi o foco dos trabalhos do Programa Trabalho Seguro, em 2013, e também será o tema do seminário do programa, a ser realizado em setembro deste ano. O representante do SETCESP, Narciso Figueirôa, expôs estatísticas do transporte rodoviário no Brasil, falando sobre a relação entre os altos índices de acidentes registrados nos últimos anos e as condições de tráfego, do número de estradas pavimentadas construídas, do mito do rodoviarismo, dos custos do setor, e ressaltou que para a superação dos problemas existentes são necessários vultosos investimentos na recuperação, operação e manutenção da malha, com concurso e capitais públicos e privados. Figuerôa também falou do faturamento do setor (transporte rodoviário) no país, no valor de R$ 154,8 bilhões, que representa 6,7% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, salientando que desse montante, só o setor de transporte rodoviário de cargas faturou R$ 129,8 bilhões (5,6% do PIB). O palestrante também falou dos principais projetos e campanhas da entidade que representa, e que visam desde o combate à poluição pela redução de emissão de poluentes pelos veículos, até as campanhas nacionais de saúde, como a de prevenção ao HIV. Dentre os desafios destacados pelo palestrante, constam ainda o de fomentar uma cultura da segurança que, segundo afirmou, ainda não faz parte da rotina dos trabalhadores do setor, bem como desmistificar o conceito de segurança, ainda visto como sinônimo de despesa. Por fim, o palestrante abordou a Lei /12, com seus principais avanços como, entre outros, o controle de jornada de trabalho, o limite da prorrogação da jornada de trabalho, os intervalos inter e intrajornada e o seguro obrigatório custeado pelo empregador. O palestrante falou ainda da inovação da lei, com relação ao empregado, de se submeter a testes e programas de controle de uso de drogas e álcool, instituídos pelo empregador, com ampla ciência do empregado, mas garantiu que não há discriminação do trabalhador. O expositor criticou, contudo, a responsabilidade objetiva do empregador. Segundo o seu entendimento o parágrafo único do artigo 927 não se aplica nas hipóteses de acidente do trabalho, pois a Constituição Federal tem norma expressa estabelecendo como pressuposto da indenização a ocorrência de culpa do empregador: Art. 7º: São direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social: XXVIII - seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do empregador, sem excluir a indenização a que este está obrigado, quando incorrer em dolo ou culpa. Nesse sentido, concluiu que a previsão do Código Civil, nesse ponto, é incompatível com o dispositivo constitucional. O palestrante concluiu sua exposição apresentando algumas sugestões para minimizar os riscos nas tarefas exercidas pelos empregados no setor de transporte rodoviário de cargas. Dentre as sugestões, constam: priorizar políticas de educação e orientação de trânsito nas escolas, bem como aos pedestres e demais usuários de vias urbanas e rodovias; capacitação e formação do motorista profissional do transporte rodoviário de cargas através de curso técnico com grade curricular adequada às necessidades da categoria, com foco na direção segura e defensiva; cumprimento dos limites de jornada de trabalho e descansos, bem como do tempo de direção estabelecidos pela Lei /2012; fiscalização do limite de tempo de direção e de jornada de trabalho; investimento na manutenção e ampliação das rodovias em boas condições de trafegabilidade, bem como sinalização horizontal e vertical; viabilização da ampliação e construção de pontos de parada ao longo das principais rodovias para que se possa oferecer condições adequadas para o cumprimento dos repousos previstos na Lei /2012. Cada vez mais o SETCESP tem sido convidado por diversas entidades, fóruns, órgãos governamentais e tribunais para participar de debates importantes acerca do transporte rodoviário de cargas, seu papel na sociedade e suas necessidades. Ficamos muito felizes em ter em nosso corpo de assessores, diretores e especialistas, palestrantes e geradores de conteúdo que representam a nossa entidade lá fora, trazendo a força do setor e levando a nossa contribuição para um Brasil melhor, Manoel Sousa Lima Jr, presidente do SETCESP 14 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

9 EVENTO TRT CAMPINAS O segundo expositor Paulo Douglas Almeida de Moraes, procurador do Ministério Público do Trabalho de Mato Grosso, iniciou sua exposição ressaltando a importância capital do tema, e baseou-se, também, na Lei /12 para falar sobre o que chamou de efeitos preventivos do debate. O procurador também se valeu de gráficos que expuseram, dentre outros, índices de acidentes e consumo de drogas pelos empregados no transporte rodoviário, concluindo que está claro que o uso de drogas está diretamente ligado à violação dos limites biológicos. Com base na Lei /12, o expositor falou da limitação da jornada e do tempo de direção, do estabelecimento de intervalos de descanso, da vedação da remuneração por comissão, da oneração do tempo em fila (tempo de espera) e da aplicação transversal das Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego. Com relação à responsabilidade objetiva do empregador, o palestrante divergiu do primeiro colega de painel, Narciso Figueirôa, e ressaltou as peculiaridades fáticas aplicáveis à atividade do transporte rodoviário, tais como a exposição do motorista profissional a risco acentuado; o fato de a atividade registrar maior nível de letalidade em acidentes do trabalho; e da exposição ao perigo de vida em razão do rotineiro roubo de cargas. O palestrante afirmou, ainda, que a responsabilidade objetiva se justifica porque, ainda que o empregador e o motorista sejam diligentes, a segurança depende da diligência de terceiros. O procurador concluiu sua exposição discorrendo sobre a competência da Justiça do Trabalho para julgar ações que visem adequar os pátios de embarcadoras, alfândegas e instalações portuárias ao determinado nas NRs do MTE; para julgar o acidente de trabalho envolvendo motorista autônomo; e para julgar ações que visem compelir embarcadoras a cumprir a obrigação de fiscalizar o tempo de direção. Com informações de: Ademar Lopes Junior 16 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

10 VIAGENS TÉCNICAS SETCESP fomenta o conhecimento no setor com viagens técnicas Saber como são as regras e as condições de funcionamento para as empresas de transporte de cargas de outros países, conhecer como é a vivência do trânsito de grandes cidades em outros continentes e tomar contato com novas ideias e tecnologias são alguns dos principais objetivos das viagens internacionais realizadas pelo SETCESP. Próximo destino será Israel O SETCESP está embarcando para mais uma viagem técnica internacional, seguindo a tradição da entidade de promover a ida de grupos de transportadores brasileiros para conhecer a realidade do transporte e da logística em outras regiões do mundo para trazer ao Brasil novos conhecimentos e novas ideias e soluções para questões ligadas ao dia a dia da atividade. O destino do grupo que será liderado pelo presidente Manoel Sousa Lima Jr. e pelo vice-presidente Tayguara Helou será Israel, país conhecido por sua tecnologia de ponta no setor de segurança patrimonial e pessoal. Nossa viagem a Israel é um sonho antigo de muitos transportadores e o país foi escolhido justamente por ser um polo de tecnologia e treinamento contra o crime organizado e para ações de segurança. O roubo de cargas a maior preocupação dos transportadores e elegemos nosso destino para conhecermos o que há de mais moderno nesta área, comenta o presidente Manoel. Nos anos anteriores, os grupos formados pelo SETCESP para estas viagens técnicas visitaram países como Espanha, Argentina, México, Rússia, China e Inglaterra, sempre em busca de novas experiências e vivências para trazer para o Brasil e ajudar a melhorar o setor no país. No México, por exemplo, o SETCESP teve contato com o avançado programa governamental de renovação de frota, em que o Estado sucateia o caminhão velho antes que o transportador possa comprar um novo. Da Argentina, trouxemos a ideia da Lei do Decomiso, um importante instrumento contra o roubo de cargas que promove o confisco de estoques de mercadorias que tenham itens comprovadamente provenientes do crime. Na Inglaterra, pudemos ver de perto a preparação para a mobilidade urbana às vésperas dos Jogos Olímpicos de São diversas informa- 18 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

11 VIAGENS TÉCNICAS ções e experiências que podem inspirar ideias e ajudar o transporte brasileiro, diz Manoel. Para o ex-presidente do SETCESP, Urubatan Helou, as viagens são, muitas vezes, o ponto de partida para projetos importantes dentro da entidade ou no setor como um todo. Renovação de frota, organização viária, tecnologia contra o roubo, legislação para combater os receptadores de cargas roubadas. Estes são temas vitais para o transporte brasileiros que pudemos ver de perto em outros países, graças às viagens promovidas pelo SETCESP. Considero esta atividade de suma importância para os transportadores, que podem ter contato com outras realidades e comprovar que o Brasil está entre os países com empresas de transporte mais competitivas e bem organizadas. Sobrevivemos aqui em um ambiente inóspito e temos muito que ensinar ao mundo em termos de transporte de cargas. Além disso, temos também muito que aprender e nos inspirar, diz Helou. A cada viagem, a agenda apertada e a necessidade de aproveitar cada dia da programação não impedem os transportadores de conversar com representantes locais do transporte, trocar experiências e conhecer as regras e a realidade do setor no país visitado. A programação é sempre cuidadosamente feita para que o grupo brasileiro visite entidades representativas, órgãos governamentais e de fiscalização, empresas de logística e transporte, indústrias e operações especiais. Damos muito valor ao conhecimento e à busca por inovação e creio que a nossa próxima viagem, que está agendada para Israel, vai revelar coisas interessantes para os transportadores brasileiros. A tecnologia e a comunicação são armas poderosas contra o crime organizado e estamos prontos para trazer estas novidades ao Brasil, finaliza o vice-presidente Tayguara Helou. Terra de grandes empresas de transportes, a Espanha se destaca pela forte cadeia logística do frio. Em visita ao país ibérico, a missão do SETCESP teve a oportunidade de conhecer diversas transportadoras e suas estruturas, com avançados sistemas de refrigeração das cargas. Outro destaque da viagem foi a visita ao embaixador. No maior país em extensão territorial do mundo, o grupo do SETCESP teve a oportunidade de conhecer o sistema de segurança e combate ao roubo de cargas russo, que conta com a participação ativa do antigo exército soviético. Outro destaque está no acompanhamento médico dos motoristas antes e depois das viagens. A viagem realizada ao gigante asiático, segunda maior potência econômica do mundo, mostrou como as transportadoras se organizam e atuam na China. Nesta viagem, o grupo do SETCESP teve a oportunidade de visitar uma das maiores feiras de negócios em veículos e transportes do mundo, além de conhecer transportadoras. O México dá exemplo para o Brasil quando o assunto é renovação da frota de caminhões. Lá, o governo federal fomenta um programa de sucateamento dos caminhões velhos e ajuda e incentivo para a compra dos veículos novos. Com isso, a idade média da frota mexicana de caminhões tem apresentado queda significativa. Os representantes do SETCESP visitaram a cidade de Londres às vésperas dos Jogos Olímpicos de 2012 e tiveram a oportunidade de tomar contato com uma cidade que prioriza a mobilidade urbana, dando atenção ao abastecimento do comércio e valorizando o caminhão como veículo importante para a logística metropolitana. Do nosso vizinho, o grupo do SETCESP trouxe a ideia da Lei do Decomiso, um instrumento legal que permite às autoridades o confisco e o descomissionamento de estoques que tenham itens provenientes de roubo de cargas. A ação atinge os receptadores, que são os agentes geradores do roubo de cargas. 20 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

12 TREINAMENTO Treinamento SETCESP - Cursos do mês de agosto Administração de Frotas 17/08/2013 Técnicas de Entrevistas - Como Planejar e Realizar Entrevistas 17/08/2013 Dirigindo com Habilidade e Segurança 17/08/2013 Departamento Pessoal e sua Rotina Prática 21 e 22/08/2013 Planejamento Tributário no Transporte 23/08/2013 Competências da Liderança 24/08/2013 Atendimento ao Cliente 24/08/2013 Informações e inscrições: Gestão de Alta Performance em Distribuição 31/08/ Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

13 PEDÁGIO Cobrança de pedágio por eixo suspenso é confirmada em SP Medida do Governo do Estado onera transportadoras, que pagam a conta do não reajuste das tarifas em todas as praças de cobrança das rodovias estaduais No final de junho, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou que não entraria em vigor o tradicional e previsto em contratos reajuste dos pedágios nas rodovias estaduais. A notícia, recebida primeiramente com alegria por toda a sociedade, veio em um momento em que as manifestações populares pressionavam os governos. No segundo momento deste ato, veio a má notícia: o Estado de São Paulo, que não cobrava o pedágio sobre os eixos suspensos dos caminhões, aqueles que não estão tocando o solo devido ao veículo estar descarregado, passaria a cobrar em todas as praças de pedágio. Esta foi uma má notícia para o setor, pois o transporte de cargas se viu pagando a conta da suspensão do reajuste das tarifas nas praças estaduais. Somente esta cobrança traz um impacto financeiro entre 12,5% e 33% sobre a conta pedágio e isso vem para aumentar ainda mais o custo das transportadoras, disse o presidente do SETCESP, que analisou o problema e serviu de fonte para os principais veículos de comunicação de São Paulo sobre o tema. Manoel alertou a toda a sociedade paulista que a nova cobrança adicional dos pedágios onera toda a cadeia e é de difícil repasse para os embarcadores. O custo disso está recaindo sobre o bolso dos transportadores, pois os nossos contratos são negociados em determinados períodos e o repasse fica muito complicado. Estamos vendo a mudança das regras com o jogo em andamento e isso não me parece justo, argumenta o presidente. Questionado sobre que medidas o Sindicato vai tomar sobre a cobrança, Manoel reforçou seu posicionamento e a atuação da entidade: Não vamos entrar em conflito com ninguém. Vamos continuar usando a via do diálogo para levar ao governo do Estado a nossa preocupação e os nossos argumentos. Tenho certeza de que nossos governantes irão enxergar a importância do transporte de cargas e deverão trazer alguma compensação em médio prazo, disse Manoel. Infográfico: Fernanda de Campos 24 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

14 GUARULHOS AGENDE Guarulhos visita o SETCESP Agência de fomento ao desenvolvimento da cidade de Guarulhos realiza visita de aproximação com o Sindicato e planeja realizar evento na sede da entidade A Agência de Desenvolvimento e Inovação de Guarulhos (AGEN- DE), representada por seu Secretário Geral, Roberto Marchiori, e o Coordenador do Núcleo Acadêmico e do Parque Tecnológico, Dr. Devanildo Damião, visitou o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região (SETCESP) a convite do seu Presidente, Manoel Souza Lima Jr e do Diretor Celso Masson. Também estiveram presentes o Assessor da Presidência do SETCESP, Adauto Bentivegna Filho, e os diretores Ana Carolina Ferreira Jarrouge e Roberto Mira. Na ocasião, o Secretário Geral apresentou os principais projetos da AGENDE e destacou a importância do segmento do setor de Logística na cidade de Guarulhos e das novas possibilidades com o projeto do Parque Tecnológico. Celso Masson, ex-presidente da AGENDE, destacou que a Incubadora Tecnológica AGENDE Guarulhos vem desenvolvendo projetos de grande importância para a cidade e que o segmento logístico deve ser integrado ao projeto. O Dr. Devanildo Damião informou que a próxima edição da Revista Análise Guarulhos irá abordar o segmento de Serviços, no qual o segmento logístico tem grande impacto, especificamente o setor de transporte de cargas, que apresenta mais de empregos formais em Guarulhos. Também destacou a metodologia que a AGENDE desenvolveu para apuração dos dados e da equipe técnica, na qual divide a coordenação com o Engenheiro Marcelo Chueiri. O Presidente do SETCESP demonstrou admiração pelo projeto da AGENDE e destacou que a entidade tem grande interesse em aproximar-se dele Foto: Agende Guarulhos Da esquerda para a direita: presidente do SETCESP, Manoel Souza Lima Jr, Roberto Marchiori e Adauto Bentivegna Filho, Assessor da Presidência. e vislumbrar algum equipamento no entorno do Parque Tecnológico, cuja região apresenta logística diferenciada. O Secretário Geral, Roberto Marchiori, lembrou que o Presidente da AGENDE, Aarão Ruben de Oliveira, é um grande entusiasta do desenvolvimento logístico da cidade, e se propôs a fazer o lançamento da nova edição da Revista no SETCESP. 26 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

15 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Foto: Cristina Ribeiro O diretor, Roberto Mira Jr. (ao centro), coordenou a reunião de trabalho, que teve a presença do presidente Manoel Sousa Lima Jr. e do assessor Adauto Bentivegna Filho (à direita) e dos representantes da Positron, à esquerda Diretoria de Especialidade de TI retoma atividades Grupo tem como objetivo criar debates acerca das melhores soluções disponíveis no mercado, além de aproximar fornecedores e transportadoras visando a redução de custos De olho na crescente necessidade de aprimorar conhecimento e metodologia de operações no transporte, o SETCESP retomou recentemente as atividades da Diretoria de Especialidade de Tecnologia da Informação. Segundo Roberto Mira Jr., Diretor Adjunto da Especialidade e Diretor Financeiro da entidade, o grupo foi instituído exatamente por um pleito das empresas de transportes para difundir as melhores tecnologias do nosso setor, ou seja, criando debates, desenvolvendo uma maior aproximação entre os fornecedores de TI justamente visando a redução de custos e aprimoramento do segmento dentro das empresas de transportes. A Diretoria já realizou duas reuniões neste ano, sendo que a próxima está agendada para agosto. Mira Jr. conta que no último encontro já havia muitos parceiros do SETCESP querendo que participar das atividades. Na primeira reunião tinha não mais que dez pessoas, e na segunda já tinham mais de 30. Então podemos ver que esse é um assunto expressivo, visto que praticamente toda a burocracia hoje em dia tem sido realizada eletronicamente, comenta. Dentre os tópicos mais emergentes da Diretoria está a questão da Lei Queremos saber como será realizado o controle disso dentro do caminhão. Então já houve uma apresentação de uma empresa no último encontro da Especialidade, afirmando que contam com tecnologia para suprir essa necessidade. Outras tecnologias serão apresentadas nas próximas reuniões. Além disso, existe o pleito de fornecimento de tecnologia para as pequenas empresas. Foi realizada também uma apresentação de uma tecnologia disponível para empresas menores e que não é tão onerosa, explicou o dirigente. O Sindicato estuda a possibilidade de alguns encontros serem realizados posteriormente em algum fornecedor, para que possam ser esclarecidos alguns tópicos a respeito da tecnologia que a determinada empresa fornece. O papel do SETCESP nesse quesito é fundamental. O Sindicato está angariando novos negócios, novas oportunidades, redução de cus tos na questão de tecnologia. Aliás, para os transportadores que têm visão, o TI é tão importante quanto o caminhão. Mesmo porque sem informação você não tem transporte, conclui Roberto Mira Jr. Os interessados que quiserem entrar participar das reuniões devem entrar em contato com m contato pelo telefone (11) , com Cristina ou 28 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

16 DIRETORIA ESTATUTÁRIA Foto: Campos e Andrade Comunicação Relações sindicais em mãos competentes Escolhido para coordenar as negociações com os Sindicatos Laborais, o vice-presidente Adriano Depentor tem bagagem para enfrentar este desafio e ajuda o SETCESP em temas cruciais para a vida sindical patronal O vice-presidente do SETCESP, Adriano Depentor, diretor-presidente da Jamef Transportes, é outro exemplo de jovem executivo com grande bagagem de experiência. Ele é formado em Administração de Empresas pelo Instituto Newton Paiva, em Minas Gerais, PGA no INSEAD, em Fontainebleau, na França, e está à frente de uma das grandes empresas de transporte de cargas fracionadas do Brasil. Nas entidades de classe do transporte, Adriano atua desde 1996, ingressando como conselheiro da NTC&Logística. Foi coordenador da câmara técnica de tarifas e comercialização da entidade entre 2009 e No SETCESP, Adriano ocupou cargo de destaque como conselheiro consultivo na gestão do presidente Urubatan Helou, de 2004 a 2006, atuando também como coordenador da COMPENERT. Nas gestãos seguinte, de Francisco Pelucio, Adriano atuou como vice-presidente, cargo que ocupa atualmente, e também figurou como diretor da FETCESP. Meu trabalho, como na gestão anterior, está focado nas relações sindicais com os 11 Sindicatos Laborais da base territorial do SETCESP e o nosso grande objetivo é sempre manter uma boa interlocução com as entidades que representam os trabalhadores, agindo com respeito mútuo, valorizando as pessoas que trabalham no transporte e respeitando os limites econômicos das empresas, conta Depentor, que participa ativamente das negociações trabalhistas, coordenando os negociadores Adauto Bentivegna Filho e Narciso Figueirôa Jr. O vice-presidente se mostra otimista em relação ao trabalho da atual gestão da entidade. O presidente Manoel trouxe ao primeiro plano da gestão do Sindicato os membros da COMJOVEM e eu considero esta uma ótima iniciativa, pois são gente competente e muito valorosa, comenta. Para ele, o trabalho do SETCESP é vital para fazer com que as empresas do setor enfrentem seu dia a dia com respaldo. O grande papel da entidade é trabalhar para resolver ou mitigar os problemas coletivos do setor que representa. Estes problemas impelem a entidade a trabalhar e, assim melhorar o cenário de atuação de seus associados. Dentre estas questões, eu enumeraria as restrições ao caminhão nas grandes cidades, a carga tributária que as transportadoras são obrigadas a pagar, a falta de incentivos ao transporte e tantas outras. Trabalhar junto aos poderes nos interesses éticos e legítimos do nosso setor são atitudes que esperamos do SETCESP, diz Adriano. Neste ano, Adriano relatou que as negociações trabalhistas foram morosas e difíceis, com grande pressão por parte dos trabalhadores. O cenário estava difícil, mas a capacidade incontestável dos nossos negociadores, Dr. Adauto e Dr. Narciso, somada à compreensão dos empresários do transporte rodoviário de cargas sobre o atual momento, fez com que chegássemos a um bom resultado, que foi possível a todos. Perguntado sobre que mensagem ele deixa para os associados do SETCESP, Adriano dispara: Prestigiem o SETCESP, pois uma entidade forte passa pela participação ativa dos seus associados. 30 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

17 DIRETORIA ESTATUTÁRIA Foto: Campos e Andrade Comunicação Cabine muito mais Confortável e espaçosa, Com volante ajustável. Quer a maior CapaCidade de Carga e o menor Consumo da Categoria? o hyundai hd78 entrega. O diretor que representa Guarulhos vuc liberado para CirCular nos grandes Centros urbanos Celso Masson, tradicional empresário do segmento de transporte de máquinas e equipamentos industriais, ocupa posição de destaque na atual diretoria, com importante atuação em Guarulhos, um dos municípios mais importantes da base territorial do SETCESP Celso Masson é um dos diretores mais atuantes do SETCESP. Representante de Guarulhos, o transportador iniciou sua trajetória pelas entidades de classe do transporte pela NTC&Logística, nos tempos de Rua Borges Lagoa. O transporte de máquinas e equipamentos industriais sempre foi a minha especialidade e me trouxe às entidades para participar. Lembro que na Associação, quando se mudou aqui para o prédio da Vila Maria, foi formada uma comissão sobre este assunto e foi aí que iniciei a coordenação do grupo. Fiquei como presidente desta especialidade por muitos anos, conta Celso. Atualmente, além de transportador e diretor do SETCESP, Celso Masson acumula o importante posto de secretário Adjunto de Transportes de Guarulhos, posição estratégica para dar a contribuição do setor para o trânsito e a mobilidade de uma das cidades mais importantes para a logística brasileira. O transporte traz tantas questões e problemas a serem resolvidos que, ao buscar a raiz destas soluções, conheci o mundo político e acabei ingressando, primeiro pela Agência de Desenvolvimento de Guarulhos, em que fui presidente, e agora como secretário, representando a importância do transporte de cargas para a cidade, conta. Celso sempre fez a coordenação dos assuntos do SETCESP relacionados à cidade de Guarulhos. Na nova gestão da entidade, está incumbido pelo presidente da articulação política e técnica na região, que tem diversas individualidades e questões dos transportadores que precisam ser tratadas com cuidado. Masson comemora a nova diretoria da entidade, que traz sangue novo aos cargos Executivos: A COMJOVEM tem jovens empresários preparadíssimos, que já têm experiência de participação na entidade. Com isso, eles acabaram dando um dinamismo excepcional para a diretoria, além da qualidade. Dou os parabéns ao Manoel, que os escolheu por se sentir seguro e porque sabia da qualidade dos nossos jovens, declara. Para Celso Masson, o SETCESP tem feito seu papel nas esferas política, técnica e econômica para assessorar seus associados e ajudar as empresas de transporte de cargas a enfrentar dificuldades como roubo de cargas, burocracia e falta de infraestrutura. Conhecemos as dificuldades do transporte e sabemos que somente por meio de entidades fortes como o SETCESP poderemos atacá-las e vencê-las. O empresário do setor precisa vencer muitas etapas e saber de muitos detalhes para que seu negócio funcione bem e o SETCESP está aí para dar esta força. Associados: confiem em nossa diretoria e contem com o trabalho de todos nós!, finaliza Celso Masson. últimas unidades euro iii. CapaCidade de Carga de 5,225 toneladas. 2 freios-motores. motor turbocharger Com intercooler potência máxima. Cabine basculante 45º, de fácil manutenção. as nervuras reforçadas no teto oferecem segurança máxima. 32 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho produzido no brasil na fábrica de anápolis - go. Alguns equipamentos descritos nas fotos e nos textos são opcionais e podem ou não estar disponíveis na versão apresentada neste anúncio. Consulte o distribuidor. distribuidores em todo o país: Respeite os limites de velocidade.

18 COOPERATIVA DE CRÉDITO Sicredi é premiado na Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito Foto: Sicredi Foto: Brian Branch,presidente-executivo da Woccu, e Manfred Afonso Dasenbrock Durante a Assembleia Geral, o Woccu (Conselho Mundial de Cooperativas de Crédito) concedeu três diferentes destaques globais, considerando seus mais de 70 países membros. E o Sicredi foi premiado por ter registrado o maior incremento no percentual de ativos. O encontro integrou a programação da Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito, realizada de 14 a 17 de julho, em Ottawa, no Canadá. O Sicredi encerrou 2012 com R$ 31,3 bilhões de ativos totais, o que representa um crescimento de 20% sobre Em maio de 2013, o total de ativos registrado foi de R$ 36,3 bilhões, 16% de crescimento. A distinção foi entregue ao presidente da SicrediPar, da Central Sicredi PR/SP e diretor do Woccu, Manfred Alfonso Dasenbrock. Tive a honra de receber o prêmio em nome de todos os associados, dirigentes e colaboradores do Sicredi. Esta avaliação mostra que estamos no caminho certo para a construção de um cooperativismo de crédito mais forte no Brasil, comemora Dasenbrock. Na ocasião, também estavam presentes Orlando Borges Müller, vice-presidente da SicrediPar e presidente da Central Sicredi Sul, e Pedro Caldas, presidente da Cooperativa Sicredi Planalto Central GO. Na premiação, o presidente do Woccu, Manuel Rabines, e o presidenteexecutivo, Brian Branch, declararam que o modelo sis- têmico que o Sicredi desenvolveu, aliado ao profissionalismo implantado nas cooperativas integrantes deste Sistema, é a razão do destaque concedido. Branch também ressaltou a importância do planejamento estratégico do Sicredi e a participação na conferência, com uma delegação organizada e integrada por dirigentes, jovens, mulheres, executivos e colaboradores. As outras duas distinções foram entregues para as cooperativas dos Estados Unidos, por meio da organização nacional CUNA (Credit Union National Association), pelo maior crescimento nominal de associados, e para a confederação do Quênia, África, que registrou o maior incremento percentual de associados. Sobre o Sicredi O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 2,3 milhões de associados e pontos de atendimento, em 10 Estados do país. Organizado em um sistema com padrão operacional único conta com 108 cooperativas de crédito filiadas, distribuídas em quatro Centrais Regionais - acionistas da Sicredi Participações S.A. - uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo que controla uma Corretora de Seguros, uma Administradora de Cartões e uma Administradora de Consórcios. 34 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

19 DIRETORIA ADJUNTA DE ESPECIALIDADE Especialidade de Transporte de Bebidas é a nova diretoria do SETCESP Grupo ainda em fase de estruturação já conta com 18 empresas representantes R eforçando ainda mais sua esfera de atuação, o SETCESP agora passa a contar com a nova Diretoria Adjunta de Especialidade de Transporte de Bebidas. O grupo ainda em fase de estruturação já conta com 18 empresas representantes que operam para os maiores clientes do ramo, como a Ambev e a Coca-Cola. O nosso papel é levar as reivindicações para dentro do Sindicato para que em seguida possam ser atendidas, ou seja, assuntos referentes às operações rodoviárias e distribuição urbana, comenta Ramon Garcia de Alcaraz, Diretor Adjunto da Especialidade e dirigente da transportadora Fadel. Esse é um grupo que compreende cerca de 30 mil funcionários entre essas empresas, além de mais de cinco mil veículos. Isso considerando as transportadoras que operam para as grandes companhias, ressalta. Dentre as pautas mais urgente da nova Especialidade, destaca-se a questão das restrições urbanas. Segundo Alcaraz, o transporte de bebidas é um dos segmentos com maior pulverização, por exemplo, na cidade de São Paulo, são realizadas aproximadamente 20 mil entregas diárias. Mas o que dificulta ainda mais o nosso serviço é que em cada município existe uma restrição diferente, ou seja, em São Paulo pode-se trafegar com um veículo de determinada medida, já entrando em Osasco, a regra muda. O setor pede que as empresas sejam ouvidas antes de as regras entrarem em vigor. A nova Diretoria já está pensando em métodos que amenizem essa questão, explica o executivo. Além disso, o Grupo estuda a possibilidade de negociar em conjunto a aquisição de implementos, além de manter relações mais estreitas com grandes clientes. Outro tópico bastante importante para a Especialidade tem sido a questão do passivo trabalhista. Esse mote queremos dividir em vários tópicos, como por exemplo no aprimoramento da negociação com o cliente em termos de planejamento para que as jornadas sejam menores, trabalhar internamente nas empresas para que o controle de ponto e tempo ocioso, que é algo muito preocupante no nosso ramo, explica o Diretor. Passivo trabalhista é um dos nossos maiores desafios, uma vez que empregamos muita gente. Sobre a importância de estar atuando pela Entidade, Ramon destaca: Ou entramos para o SETCESP e lutamos pelo nosso segmento ou alguém fará por nós do jeito que esse alguém bem entender. Então o melhor é de fato atuar e fazer isso com todo o suporte de um sindicato com mais de 75 anos como é o SETCESP. É isso o que vai agregar aos nossos negócios. É necessário que o empresário contribua. 36 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

20 ASSOCIADO MANTENEDOR 3S apresenta suas soluções de rastreamento de veículos Empresa especialista em sistemas de segurança para o transporte de cargas associada mantenedora do SETCESP já soma oito anos no segmento Associada mantenedora do SETCESP, a 3S, empresa de rastreamento e monitoramento, já acumula oito anos de expertise em tecnologia segmentada. Com os trabalhos iniciados em março de 2005, a companhia passou a fornecer serviços de pronta resposta aérea e de comercialização de sistemas de rastreamento de veículos. Tomando por base os requisitos de certificação da norma ISO 17999, a 3S preparou desde seu início toda infraestrutura necessária para assegurar a redução de falhas e as melhores condições de confiabilidade dos sistemas. Para atender condições ideais de segurança física e operacional a Central de Monitoramento está instalada no Complexo Empresarial Helipark, na Região Metropolitana de São Paulo, que conta com sistemas que atendem aos rígidos padrões aeronáuticos de controle para segurança. Atualmente consolidada como um dos principais players no segmento que atua, a companhia conta com apoio financeiro, técnico e operacional um grupo empresarial composto por empresas que atuam em vários setores, inclusive de serviços aéreos especializados e de recuperação de veículos roubados. Além disso, a companhia conta com o suporte de parceiros tecnológicos como Motorola, Diveo e TIM para aperfeiçoar seu alcance. Para atender a demanda com soluções de gerenciamento remoto, a empresa tem como origem um grupo de empresas que atuam nos ramos de hotelaria, engenharia, lixo hospitalar, indústria, gerenciamento de estacionamentos, táxi aéreo, serviços aéreos especializados e rastreamento de veículos roubados. A 3S fornece os produtos nas modalidades Smart (monitoramento e rastreamento do veículo via internet), ProControl (gerenciamento de velocidade, percurso e tempo, análise de diários de bordo, etc.), ProDriver (telemetria e pontuação do motorista) e Web Service (troca de dados via web). Por ser um dos Associados Mantenedores da Entidade, a 3S atua ativamente em prol dos pleitos da categoria. Ao fornecer tecnologias que proporcionam maior segurança para o motorista e o veículo, a 3S cria soluções concretas para a prevenção de prejuízos futuros, além de auxiliar o SETCESP e toda a categoria no aprimoramento de um dos tópicos mais preocupantes e complexos da atividade. Imagem: Airforcemag.com 38 Revista SETCESP - julho 2013 Revista SETCESP - julho

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos

SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO. Uma responsabilidade de todos SEGURANÇA VIÁRIA NO TRABALHO Uma responsabilidade de todos QUEM SOMOS A FUNDACIÓN MAPFRE, instituição criada em 1975 pela MAPFRE, desenvolve atividades de interesse geral na Espanha e em outros países

Leia mais

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS

PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS PROGRAMAS MANTIDOS RESULTADOS ALCANÇADOS OBJETIVO DOS PROGRAMAS PREVENIR ATITUDES INSEGURAS NO TRANSPORTE POR MEIO DA CONSCIENTIZAÇÃO DOS MOTORISTAS. META ATINGIR O NÍVEL ZERO EM ACIDENTES SÉRIOS. PRINCIPAL

Leia mais

Tatiana Guimarães Ferraz Andrade 1

Tatiana Guimarães Ferraz Andrade 1 Principais Mudanças no regime de trabalho determinadas pela Lei 13.103/15 e seus impactos no dia-a-dia das transportadoras e dos motoristas de veículos de cargas e de passageiros Tatiana Guimarães Ferraz

Leia mais

24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro

24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro APRESENTAÇÃO 24 e 25 de maio Centro de Convenções Bolsa de Valores do Rio de Janeiro Praça XV de novembro, 20 Centro Copa do Mundo de 2014 e Jogos Olímpicos de 2016 impõem a implantação de Sistemas Inteligentes

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil

Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Rio de Janeiro: o melhor lugar para a sua empresa no Brasil Thayne Garcia, Assessora-Chefe de Comércio e Investimentos (tgarcia@casacivil.rj.gov.br) Luciana Benamor, Assessora de Comércio e Investimentos

Leia mais

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011

Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 Terceirização e plano Brasil Maior são destaques em palestras na Câmara 18/08/2011 A oitava reunião mensal do ano da Comissão Trabalhista e de Gestão Empresarial superou as expectativas. 50 representantes

Leia mais

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil

A Década da Ação para Segurânça no Trânsito. Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil A Década da Ação para Segurânça no Trânsito Dr. Diego González Machín OPAS/Brasil Por que uma Década da Ação? O problema está crescendo. Diagnóstico da Situação: Informe Mundial sobre a situação de Segurança

Leia mais

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 02/09/2015. Semsa anuncia estratégias para diminuir filas nas UBSs, em Manaus

Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 02/09/2015. Semsa anuncia estratégias para diminuir filas nas UBSs, em Manaus Clipping Eletrônico Quarta-feira dia 02/09/2015 Portal D24 AM Saúde 03 de Setembro de 2015. Fonte: http://new.d24am.com/noticias/saude/semsa-anuncia-estrategias-paradiminuir-filas-ubss-manaus/139451 Semsa

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA Grupo PTV em expansão internacional - também na América do Sul PTV inaugura sua própria filial no Brasil Karlsruhe/São Paulo, 15/10/2015. Os especialistas em transportes do Grupo PTV estão expandindo ainda

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

TNT Cargas e Encomendas Expressas

TNT Cargas e Encomendas Expressas TNT Cargas e Encomendas Expressas Introdução Ação: Programa Road Safety Período: outubro de 2011 - atual Responsável pela ação: Setor de Treinamento de Motoristas E-mail: emerson.lima@tntbrasil.com.br

Leia mais

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS:

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: EDIÇÃO 12 ANO IV (11) 3648-4700 / (21) 3161-8600 www.pacer.com.br Informativo Julho/ Agosto/ Setembro 2015 PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: 10 ANOS PACER:

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 CNPJ: 61.460.077/0001-39 / INSCR: 105.657.106.110 Gestão

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA

CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA CREDENCIAMENTO DE PESSOAS JURÍDICAS PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA E INSTRUTORIA PERGUNTAS FREQUENTES Este guia com perguntas e respostas foi desenvolvido para possibilitar um melhor entendimento

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem?

Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? SAIBA TUDO SOBRE O ENEM 2009 Qual a principal diferença entre o Enem tradicional e o novo Enem? Até 2008, o Enem era uma prova clássica com 63 questões interdisciplinares, sem articulação direta com os

Leia mais

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica Rogério Reis Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO SUL IMPULSIONA MERCADO PARANAENSE POR ADRIANE DO VALE redacao@cipanet.com.br FOTOS

Leia mais

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta -

Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores químico e petroquímico: as características dos produtos determinam a logística correta - Setores onde um erro pode acarretar sérios danos ao meio ambiente, às pessoas e as próprias instalações

Leia mais

PROBLEMAS ATUAIS DA LOGÍSTICA URBANA NA ENTREGA DE MATERIAIS HOSPITALARES UM ESTUDO INVESTIGATIVO

PROBLEMAS ATUAIS DA LOGÍSTICA URBANA NA ENTREGA DE MATERIAIS HOSPITALARES UM ESTUDO INVESTIGATIVO PROBLEMAS ATUAIS DA LOGÍSTICA URBANA NA ENTREGA DE MATERIAIS HOSPITALARES UM ESTUDO INVESTIGATIVO Frederico Souza Gualberto Rogério D'Avila Edyr Laizo Leise Kelli de Oliveira PROBLEMAS ATUAIS DA LOGÍSTICA

Leia mais

Gerenciamento de Riscos

Gerenciamento de Riscos Gerenciamento de Riscos Introdução Crescimento industrial das últimas décadas Industrias maiores e mais complexas Acidentes industriais Investir na prevenção Histórico Engenharia de Confiabilidade - Análise

Leia mais

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre Sumário I. Apresentação do Manual II. A Prevenção de Acidentes com Crianças III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre IV. Como a Educação pode contribuir para a Prevenção de Acidentes no Trânsito V. Dados

Leia mais

ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC

ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC J uiz de Fora, 04 de Março de 2015. Prezado Associado: ALTERAÇÕES NA LEI DO MOTORISTA E DO TAC O SETCJ F informa as principais alterações introduzidas na Lei 12.619/12 (Lei do Motorista), na Lei 11.442/07

Leia mais

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172

Vida Universitária Maio 2007 Ano XVII Nº 172 Mercado exige velocidade na atualização profissional Trabalhadores precisam estar capacitados para solucionar problemas, ser criativos e flexíveis e gostar da sua atividade A competição pela colocação

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA GERIATRIA E GERONTOLOGIA - LIG Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A LIGA DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob a supervisão

Leia mais

Patrocínio Institucional Parceria Apoio

Patrocínio Institucional Parceria Apoio Patrocínio Institucional Parceria Apoio InfoReggae - Edição 81 O Ajuste Fiscal e as ONGs 08 de maio de 2015 O Grupo AfroReggae é uma organização que luta pela transformação social e, através da cultura

Leia mais

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários

ESTATUTO DAS LIGAS ACADÊMICAS Diretoria de Extensão e Assuntos Comunitários ESTATUTO DA LIGA ACADÊMICA DE ESPORTES E SAÚDE - LIES Capítulo I - Da Natureza e Finalidade ART. 1º - A Liga Acadêmica de Esportes e Saúde é uma entidade sem fins lucrativos, com duração ilimitada, sob

Leia mais

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos

Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Empresas descobrem a importância da educação no trabalho e abrem as portas para pedagogos Já passou a época em que o pedagogo ocupava-se somente da educação infantil. A pedagogia hoje dispõe de uma vasta

Leia mais

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável

ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 1 ESTRADA SUSTENTÁVEL Uma plataforma colaborativa para o Desenvolvimento Sustentável 2 Desafios para o desenvolvimento sustentável O mundo esta ficando cada vez mais urbano Mais da metade da população

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014

RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014 RESOLUÇÃO Nº 514, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2014 Dispõe sobre a Política Nacional de Trânsito, seus fins e aplicação, e dá outras providências. O CONSELHO NACIONAL DE TRÂNSITO CONTRAN, usando da competência

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no Projeto: Contratação de consultoria especializada para desenvolver e implementar estratégias de impacto e sustentabilidade da Campanha Coração Azul no

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO

EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO Prezado Senador Gim Argello A UNICAM - União Nacional dos Caminhoneiros, em nome desta categoria de trabalhadores que

Leia mais

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final

Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final www.aciaanapolis.com.br Nova sede Documento de doação do terreno entra para a fase final De 1º a 07 de Fevereiro de 2014 - Ano 09 - Nº 224 - Diretoria 2013/2015 Diretoria da Associação Comercial e Industrial

Leia mais

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista

Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista Lei 12 619 Regulamentação Profissão Motorista 1. Introdução Este documento tem por objetivo apresentar a solução de software e serviço que atenderá a Lei nº 12.619 de 30 de abril de 2012,publicada no Diário

Leia mais

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional A união faz a força O dito popular encaixa-se como uma luva quando o assunto é associativismo o assunto em pauta no meio sindical. As principais confederações patronais do País estão investindo nessa bandeira

Leia mais

PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO

PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO PRÊMIO SETCESP DE SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO A palavra SUTENTABILIDADE, derivada de sustentável tem origem no latim "sustentare", que significa sustentar, apoiar, conservar. O conceito de sustentabilidade

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015 CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO Data do Evento: 19 a 21 de outubro de 2015 Local: Hotel Bourbon Cataratas Convention & Spa / Foz do

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2º semestre 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ)

Leia mais

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho Grupos de Trabalho Grupo da Qualidade A finalidade do Grupo da Qualidade é promover ações para discussão e melhoria do sistema de gestão da qualidade das empresas associadas ao Sindipeças. Coordenador:

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

ONG BRASI O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO. Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil

ONG BRASI O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO. Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil ONG BRASI 2012 O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil Dezembro de 2013 3 EXPEDIENTE Presidenta

Leia mais

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros.

3 - Introdução. gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos. 11 - Indicadores operacionais. 14 - Indicadores financeiros. 3 - Introdução 4 - Quais são as métricas para alcançar uma boa ÍNDICE As Métricas Fundamentais da Gestão Hospitalar gestão hospitalar? 8 - Indicadores clínicos 11 - Indicadores operacionais 14 - Indicadores

Leia mais

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA?

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: QUANTO SOBRA PARA SUA EMPRESA? Que nome estranho! O que é isso? Essa expressão, Margem de Contribuição, pode soar estranha aos ouvidos, mas entender o que significa ajudará muito

Leia mais

O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE DO POLO INDUSTRIAL DE CUBATÃO. Marco Paulo Penna Cabral Effectio, associada a Fundação Dom Cabral na Baixada Santista

O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE DO POLO INDUSTRIAL DE CUBATÃO. Marco Paulo Penna Cabral Effectio, associada a Fundação Dom Cabral na Baixada Santista O AUMENTO DA COMPETITIVIDADE DO POLO INDUSTRIAL DE CUBATÃO Marco Paulo Penna Cabral Effectio, associada a Fundação Dom Cabral na Baixada Santista NA BAIXADA SANTISTA E ALTO TIETÊ Conheça a Fundação Dom

Leia mais

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já

A Sombra do Imposto. Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já A Sombra do Imposto Propostas para um sistema de impostos mais simples e justo Simplifica Já Expediente A Sombra do Imposto Cartilha produzida pelo Sistema Fiep (Federação das Indústrias do Estado do Paraná).

Leia mais

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança - ABESE Entidade que representa, nacionalmente, as empresas de sistemas

Leia mais

Categoria Franqueado

Categoria Franqueado PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2013 Dados da empresa FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueado Razão Social: Natureza Comércio e Representações Ltda Nome Fantasia: O Boticário Data de fundação:

Leia mais

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas Ano I Número 6 setembro 2014 3 Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias página 4 6 Encontro Prêmio São Paulo

Leia mais

ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES

ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES ÍNDICE DE ACIDENTES NO PERÍMETRO URBANO DE CÁCERES Rodrigo Barretto Vila 1 RESUMO Glaidson de Souza Pezavento Tatiani Nascimento Santos Miriam Nascimento Santos Ashley da Silva Costa 2 Com a finalidade

Leia mais

Desafio Logístico 2013

Desafio Logístico 2013 1 Desafio Logístico 2013 Índice Introdução 3 A situação O desafio 5 5 Regras gerais 6 2 Introdução O desenvolvimento econômico do Brasil enfrenta inúmeros desafios sendo que um dos mais complexos está

Leia mais

Ituran: compromisso com a qualidade de vida

Ituran: compromisso com a qualidade de vida Ituran: compromisso com a qualidade de vida INTRODUÇÃO: O mercado de rastreadores veiculares começou a crescer verdadeiramente no início dessa década. Curiosamente, é nesse mesmo momento que aumenta definitivamente

Leia mais

Fundação SEADE. www.seade.gov.br

Fundação SEADE. www.seade.gov.br Outubro de 0 N o Monitoramento das metas dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio ODMs Consulte A Fundação Seade disponibilizará, anualmente, as séries históricas do conjunto de indicadores dos ODMs

Leia mais

A experiência da Engenharia Clínica no Brasil

A experiência da Engenharia Clínica no Brasil Página 1 de 5 Sobre a Revista Ed 24 - fev 04 Home Medical Infocenter Med Atual Edição Atual Serviços Global Home Brasil Home Busca Mapa do Site Fale Conosco Edição Atual Edição Atual Matéria de Capa Artigo

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) procura

Leia mais

PROGRAMA PROREDES BIRD

PROGRAMA PROREDES BIRD ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SECRETARIA DA INFRAESTRUTURA E LOGÍSTICA PROGRAMA PROREDES BIRD TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTOR INDIVIDUAL PARA APOIO TÉCNICO À GESTÃO DOS PROJETOS DE RESTAURAÇÃO

Leia mais

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética

Relatório de Atividades 2014. Comissão de Ética Comissão de Ética Introdução As ações desenvolvidas pela Comissão de Ética em 2014 foram pautadas nos parâmetros do Questionário de Avaliação da Ética elaborado pela Comissão de Ética Pública (CEP) que

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

A terceirização no Setor Portuário

A terceirização no Setor Portuário A terceirização no Setor Portuário Em função de sua complexidade, dos múltiplos atores envolvidos e da diversidade de ocupações, identificar a terceirização no setor portuário é um exercício que requer

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006

DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 DESENVOLVIMENTO DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS, GERAÇÃO DE EMPREGO E INCLUSÃO SOCIAL. XII Seminario del CILEA Bolívia 23 a 25/06/2006 Conteúdo 1. O Sistema SEBRAE; 2. Brasil Caracterização da MPE; 3. MPE

Leia mais

GRUPO FIAT CNM/CUT - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS DA CUT

GRUPO FIAT CNM/CUT - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS DA CUT CNM/CUT - CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS METALÚRGICOS DA CUT DIEESE - DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SÓCIO-ECONÔMICOS SUBSEÇÃO CNM/CUT GRUPO FIAT Mundo A FIAT iniciou suas atividades em

Leia mais

A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA

A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA Central de Cases A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA www.espm.br/centraldecases Central de Cases A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA Preparado pelo Prof. Ricardo D Alò de Oliveira, da ESPM-RS. Recomendado para as

Leia mais

I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP

I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP Evento I Encontro de Profissionais do Trânsito do Vale do Paraíba e Litoral Norte de SP Uma importante reflexão sobre a problemática do trânsito romover o debate e a troca de informações entre os profissionais

Leia mais

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao.

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao. QUEM É A HUAWEI A Huawei atua no Brasil, desde 1999, através de parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telefonia móvel e fixa no país e é líder no mercado de banda larga fixa e móvel.

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

Preços de Frete Rodoviário no Brasil

Preços de Frete Rodoviário no Brasil Preços de Frete Rodoviário no Brasil Maria Fernanda Hijjar O Brasil é um país fortemente voltado para o uso do modal rodoviário, conseqüência das baixas restrições para operação e dos longos anos de priorização

Leia mais

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL

PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL PROJETO ESTRADA SUSTENTÁVEL PATROCÍNIO CATEGORIA PRATA CATEGORIA OURO CATEGORIA BRONZE PARCEIRO TÉCNICO INSTITUCIONAL APOIO INSTITUCIONAL CONSULTORIA 18/12/2012 Índice Apresentação...05 Dinâmica e Propósito...06

Leia mais

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba

Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Propostas para o Plano Diretor de Curitiba Revisão de 2014 Andressa Mendes Fernanda Castelhano Rafaela Scheiffer As propostas contidas nesta cartilha foram resultados de intervenções urbanas e processos

Leia mais

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES PRESIDENTA DA REPÚBLICA Dilma Vana Rousseff MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE

Leia mais

SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS

SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS VISÃO GERAL DE CAPACIDADES SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS AT-RISK International oferece Análise de Riscos, Proteção, Consultoria, Investigações e Treinamento em Segurança, nas Américas,

Leia mais

Por que ouvir a sua voz é tão importante?

Por que ouvir a sua voz é tão importante? RESULTADOS Por que ouvir a sua voz é tão importante? Visão Tokio Marine Ser escolhida pelos Corretores e Assessorias como a melhor Seguradora pela transparência, simplicidade e excelência em oferecer soluções,

Leia mais

QUANTO VALE O SEU TRABALHO? PARTE 2: HONORÁRIOS NUTRIS BRASIL

QUANTO VALE O SEU TRABALHO? PARTE 2: HONORÁRIOS NUTRIS BRASIL QUANTO VALE O SEU TRABALHO? PARTE 2: HONORÁRIOS NUTRIS BRASIL Por Profa.Dra. Cyllene de M.OC de Souza Dra em Ciência e Tecnologia de Alimentos (UFRRJ), Mestre em Vigilância Sanitária (INCQS-FIOCRUZ) Supervisora

Leia mais

Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo

Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo Nota Técnica 232 2014 Evolução do número de mortes no trânsito em São Paulo Max Ernani Borges De Paula Banco de dados de vítimas dos acidentes de trânsito fatais A Companhia de Engenharia de Tráfego realiza

Leia mais

Drogas. Prevenção no ambiente de trabalho

Drogas. Prevenção no ambiente de trabalho Saiba mais: Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime UNODC Brasil e Cone Sul SHIS QI 25 conj 3 casa 7 Brasília DF Brasil 70266-230 Tel: 55 (61) 3367-7353 www.unodc.org.br unodc.brasil@unodc.org.br

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

Consultoria Especializada Para empresas de transportes e logística

Consultoria Especializada Para empresas de transportes e logística Solution Consultoria Especializada Para empresas de transportes e logística Redução de gastos e impostos Aumento de Lucro e aproveitamento de recursos Otimização de processos e contratação profissional.

Leia mais

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia

Descrição do Sistema de Franquia. Histórico do Setor. O Fórum Setorial de Franquia Descrição do Sistema de Franquia Franquia é um sistema de distribuição de produtos, tecnologia e/ou serviços. Neste sistema uma empresa detentora de know-how de produção e/ou distribuição de certo produto

Leia mais

Everaldo Baldin. cipa entrevista. 22 cipacaderno informativo de prevenção de acidentes www.cipanet.com.br

Everaldo Baldin. cipa entrevista. 22 cipacaderno informativo de prevenção de acidentes www.cipanet.com.br Everaldo Baldin Prot-Cap: quatro décadas de empreendedorismo PARA EVERALDO BALDIN, O SEGREDO DO SUCESSO DA EMPRESA ESTÁ NA QUALIDADE DO ATENDIMENTO E NO FOCO NO MERCADO DE EPI POR VIVIANE FARIAS redacao6@cipanet.com.br

Leia mais

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM

Balanço SEMESTRAL da Gestão (Fev/Agosto 2012) Secretaria de Articulação Institucional e Ações Temáticas/SPM 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 ANEXO II ATA DA 10ª REUNIÃO ORDINÁRIA DO CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS DA MULHER REALIZADA NOS DIAS 04 E 05 DE SETEMBRO

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO ISO 9001

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO ISO 9001 PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CERTIFICAÇÃO ISO 9001 Ao longo dos últimos anos, a Fundação Carlos Alberto Vanzolini vem trabalhando com a Certificação ISO 9001 e catalogando as principais dúvidas dos clientes.

Leia mais

Histórico 2006/ 2010

Histórico 2006/ 2010 Histórico 2006/ 2010 Programa Na Mão Certa O Programa Na Mão Certa, uma iniciativa da Childhood Brasil, que tem como objetivo reunir esforços para mobilizar governos, empresas e organizações da sociedade

Leia mais

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

A VIDA SOBRE DUAS RODAS: REDUZINDO RISCOS E DANOS UMA AÇÃO INTERSETORIAL

A VIDA SOBRE DUAS RODAS: REDUZINDO RISCOS E DANOS UMA AÇÃO INTERSETORIAL A VIDA SOBRE DUAS RODAS: REDUZINDO RISCOS E DANOS UMA AÇÃO INTERSETORIAL Olga Lopes Salomão 1 ; Marineide de Jesus Nunes 1, Rodolfo C. Villa do Miu 1, Brigina Kemp 2, Carlos Eduardo Abrahão 2, William

Leia mais

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014.

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar trabalhos de ampliação do número de leitos na rede hoteleira na cidade de Curitiba. Justificativa: A cidade de Curitiba

Leia mais

Maio Amarelo. Paulo Roberto Guimarães Junior

Maio Amarelo. Paulo Roberto Guimarães Junior Maio Amarelo Paulo Roberto Guimarães Junior Observatório Nacional de Segurança Viária. Rua 9 de Julho, 1953 - Vila Georgina - Cep: 13.333-070 - Indaiatuba SP Telefone: (19) 3801.4500 E-mail: onsv@onsv.org.br

Leia mais

Painel Eletrônico. Juntos por SST. Popular e sustentável. Sipat mobilizou profissionais e seus familiares

Painel Eletrônico. Juntos por SST. Popular e sustentável. Sipat mobilizou profissionais e seus familiares Força. Desempenho. Paixão. Painel Eletrônico Ano I Número 12 Quinzena de 4 a 17 de outubro Juntos por SST Popular e sustentável Sipat mobilizou profissionais e seus familiares pág. 3 Espírito Santo ganha

Leia mais

LEI Nº 1034, DE 12 DE AGOSTO DE 2015.

LEI Nº 1034, DE 12 DE AGOSTO DE 2015. LEI Nº 1034, DE 12 DE AGOSTO DE 2015. DISPÕE SOBRE A MUNICIPALIZAÇÃO DO TRÂNSITO E TRANSPORTE NO ÂMBITO DO MUNICÍPIO DE ALTO GARÇAS E CRIA O DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE TRÂNSITO E A JUNTA ADMINISTRATIVA

Leia mais

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito organiza o 1º Fórum Municipal de Educação para o Trânsito e Mobilidade.

A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito organiza o 1º Fórum Municipal de Educação para o Trânsito e Mobilidade. A Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito organiza o 1º Fórum Municipal de Educação para o Trânsito e Mobilidade. A exemplo do que ocorrerá nas principais cidades do mundo, o Fórum Municipal de

Leia mais

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE Lei nº 4791/2008 Data da Lei 02/04/2008 O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, 7º, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990, não exercida

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais