Criação de modelos de atuação (business models) no novo contexto do investimento social

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Criação de modelos de atuação (business models) no novo contexto do investimento social"

Transcrição

1 PROGRAMAÇÃO ABERTA O 8º. Congresso GIFE conta com uma Programação Aberta, composta por uma série de atividades organizadas por associados e parceiros, com o apoio do GIFE. Apostamos em construções coletivas a partir de visões, caminhos e propostas de trabalho diversas, estimulando a participação ativa e engajamento e incentivando o diálogo. A Program aç ão A bert a é grat ui t a e não é nec es s ári o es t ar ins c ri t o no Congres s o para part i c i par. A lgum as delas prec i s am de inscrição prévia diret o com a organiz ação proponent e. Para isso, veja os det alhes de cada uma delas abaix o: 1 9 DE MAR Ç O Q UAR T A- FEIR A 2 0 DE MAR Ç O Q UIN T A- FEIR A 2 1 DE MAR Ç O SEX T A- FEIR A programação sujeita a alteração 19 de março Quarta-feira 9H À S 10H 30 Criação de modelos de atuação (business models) no novo contexto do investimento social Workshop catalisado pela equipe da Symnetics (coordenado por André Coutinho) + apresentação das experiências e pontos de vista de associados GIFE (Fundação Vitor Civita e Instituto Algar): criando e adaptando conceitos, produtos, serviços e plataformas para as necessidades dos stakeholders; modelos de atuação (business models) que conectam a estratégia empresarial com a relevância para os stakeholders; potencializando a atuação das organizações sociais por meio das redes e tecnologias digitais; protótipos e projetos piloto para validar e experimentar com os stakeholders os novos modelos. Symnetics Marthina Endo do Prado Instituto Algar, Vice-presidência de Marketing e Sustentabilidade Carolina Toffoli Rodrigues Instituto Algar, Gerência de Marketing e Sustentabilidade Angela Dannemann Fundação Victor Civita, Diretora Executiva Driving Inclusion in Emerging Economies Promovendo Inclusão em Economias Emergentes A Panel Discussion sponsored by the Lemann Foundation and Yale World Fellows Program How can high growth countries work towards broad inclusion? How can philanthropy and impact investing help even the playing field? What are some lessons learned over the past decade and what are the opportunities and challenges ahead? Panelists from USA, Brazil, Mexico, and Nigeria will share their experiences from their respective work in the fields of innovation, impact investing and philanthropy. Yale University Yale World Fellows Palest rant e: Richard Foster, Lecturer in Management, Yale School of Management, USA Marcelo Furtado, Executive Director, Arapyau Institute, Brazil Yale World Fellow Ana Paula Hernandez, Program Officer, Fund for Global Human Rights, Mexico Yale World Fellow Tokunboh Ishmael, Managing Director, Alitheia Capital, Nigeria Yale World Fellow 1/14

2 Impacto Social: concepções práticas do investimento social brasileiro Debate participativo para explorar as percepções, conceitos e práticas de investidores sociais privados relacionados a avaliação de impacto. Pretende-se observar as divergências e convergências sobre o assunto, sem a intenção de definir um consenso ao redor de uma definição única. A atividade terá como produto um quadro-síntese que sistematiza as concepções sobre Impacto presentes entre investidores brasileiros. Fundação Itaú Social Fundação Roberto Marinho Fundação Maria Cecília Souto Vidigal Move Social Sim, terá inscrições prévias Papel e poder de influência dos profissionais de sustentabilidade em transformações sociais efetivas A proposta deste evento é colocar os próprios profissionais de sustentabilidade para serem protagonistas da discussão a respeito do seu papel e seu poder de influência na prática das organizações para a efetiva transformação social. O evento terá três momentos: Breve apresentação do contexto para reflexão dos participantes Dinâmicas tipo aquário, com participação ativa e provocações a respeito dos pontos apresentados na reflexão Dinâmica de trabalho tipo worldcafe. Durante todo o evento as contribuições dos participantes serão coletadas. E os grupos apresentarão os principais pontos discutidos. Como resultado, será produzido um paper com as contribuições do workshop. Associação Brasileira de Profissionais de Sustentabilidade ABRAPS Sim, terá inscrições prévias Consultas participativas de opinião: estratégias para unir atores na reflexão e fortalecimento do voluntariado Instituto Paulo Montenegro e Programa de Voluntariado Promon convidam para uma oficina prática e interativa, que contará com a metodologia do programa PerguntAção, do IPM, foi utilizada para refletir sobre a prática, sistematizar aprendizagens e definir novas estratégias de fortalecimento do Programa de Voluntariado Promon, de maneira participativa e compartilhada entre todos os públicos envolvidos no programa: voluntários, educadores e gestores das ONGs parcerias e crianças e jovens atendidos pelos voluntários. Instituto Paulo Montenegro Tendencias y retos de la inversión social privada en America Latina En este panel, se presentará información comparativa de la Inversión Social Privada (ISP) en Brasil, Colombia, Argentina y México, la cual servirá de insumo para la reflexión sobre 2/14

3 las principales tendencias y retos de la ISP en la región, por parte de los directores de las asociaciones de fundaciones de esos paises, conjuntamente con la directora de RedEAmérica. Entre los temas que se discutirán están los siguientes: el rápido crecimiento de las fundaciones empresariales, sus procesos de alineación con las empresas patrocinadoras, el predominio de estas fundaciones en relación a las comunitarias, independientes y familiares; las lecciones del trabajo colaborativo y de las agendas compartidas de las fundaciones con el gobierno, otras fundaciones y las organizaciones de la sociedad civil. El significado y estrategias para escalar y aumentar el impacto del trabajo de las fundaciones, y el alcance actual de los procesos de transparencia y rendición de cuentas de los inversionistas sociales. Con esta reflexión se espera afinar temas para una agenda de investigación y reflexión colectiva entre las asociaciones de fundaciones de la región AFE CEMEFI GDFE GIFE RedEAmerica Papel e poder de influência dos profissionais de sustentabilidade em transformações sociais efetivas A proposta deste evento é colocar os próprios profissionais de sustentabilidade para serem protagonistas da discussão a respeito do seu papel e seu poder de influência na prática das organizações para a efetiva transformação social. O evento terá três momentos: Breve apresentação do contexto para reflexão dos participantes Dinâmicas tipo aquário, com participação ativa e provocações a respeito dos pontos apresentados na reflexão Dinâmica de trabalho tipo worldcafe. Durante todo o evento as contribuições dos participantes serão coletadas. E os grupos apresentarão os principais pontos discutidos. Como resultado, será produzido um paper com as contribuições do workshop. Associação Brasileira de Profissionais de Sustentabilidade ABRAPS Sim, terá inscrições prévias Pau sa café 11h À S 12h30 Criação de modelos de atuação (business models) no novo contexto do investimento social (continuação) Workshop catalisado pela equipe da Symnetics (coordenado por André Coutinho) + apresentação das experiências e pontos de vista de associados GIFE (Fundação Vitor Civita e Instituto Algar): criando e adaptando conceitos, produtos, serviços e plataformas para as necessidades dos stakeholders; modelos de atuação (business models) que conectam a estratégia empresarial com a relevância para os stakeholders; potencializando a atuação das organizações sociais por meio das redes e tecnologias digitais; protótipos e projetos piloto para validar e experimentar com os stakeholders os novos modelos. Symnetics 3/14

4 Driving Inclusion in Emerging Economies Promovendo Inclusão em Economias Emergentes (continuação) A Panel Discussion sponsored by the Lemann Foundation and Yale World Fellows Program How can high growth countries work towards broad inclusion? How can philanthropy and impact investing help even the playing field? What are some lessons learned over the past decade and what are the opportunities and challenges ahead? Panelists from USA, Brazil, Mexico, and Nigeria will share their experiences from their respective work in the fields of innovation, impact investing and philanthropy. Yale University Yale World Fellows Palest rant e: Richard Foster, Lecturer in Management, Yale School of Management, USA Marcelo Furtado, Executive Director, Arapyau Institute, Brazil Yale World Fellow Ana Paula Hernandez, Program Officer, Fund for Global Human Rights, Mexico Yale World Fellow Tokunboh Ishmael, Managing Director, Alitheia Capital, Nigeria Yale World Fellow Impacto Social: concepções práticas do investimento social brasileiro (continuação) Debate participativo para explorar as percepções, conceitos e práticas de investidores sociais privados relacionados a avaliação de impacto. Pretende-se observar as divergências e convergências sobre o assunto, sem a intenção de definir um consenso ao redor de uma definição única. A atividade terá como produto um quadro-síntese que sistematiza as concepções sobre Impacto presentes entre investidores brasileiros. Fundação Itaú Social Fundação Roberto Marinho Fundação Maria Cecília Souto Vidigal Move Social Porque a cultura de doação vai bombar no Brasil Roda de Conversa com o Movimento por uma Cultura de Doação sobre a importância do doar e a forma de promovê-lo. Conversaremos com os participantes sobre o potencial de doações, com base nas pesquisas existentes, e sobre as ações que já estão sendo realizadas: Arredondar, PorCausa o lado sexy do doar, Dia de Doar, Doe Mais Doe Melhor, Blog Cultura de Doação, Limpa do Bem do Imagina na Copa e Doação nas Escolas e Campanha Nacional. Movimento por uma Cultura de Doação Sim, terá inscrições prévias pelo link (http://goo.gl/nif505) 4/14

5 Desafios e oportunidades na cooperação entre investidores sociais: a experiência da RedEAmerica no Brasil A cooperação entre investidores é uma tendência crescente no campo do investimento social privado. Porém, por ser recente ainda há pouca clareza sobre os desafios e oportunidades que residem na realização destas parcerias. A roda de conversa organiazada pelo Bloco Brasil da RedEAmerica irá promover o conceito de rede e estimular a cooperação entre investidores. O ponto de partida será o relato das experiências fomentadas pela organização no Brasil. RedEAmerica Bloco Brasil Consultas participativas de opinião: estratégias para unir atores na reflexão e fortalecimento do voluntariado Instituto Paulo Montenegro e Programa de Voluntariado Promon convidam para uma oficina prática e interativa, que contará com a metodologia do programa PerguntAção, do IPM, foi utilizada para refletir sobre a prática, sistematizar aprendizagens e definir novas estratégias de fortalecimento do Programa de Voluntariado Promon, de maneira participativa e compartilhada entre todos os públicos envolvidos no programa: voluntários, educadores e gestores das ONGs parcerias e crianças e jovens atendidos pelos voluntários. Instituto Paulo Montenegro Sim, terá inscrições prévias Financiamento Coletivo no Brasil A partir da apresentação dos dados da pesquisa sobre o financiamento coletivo, iremos abordar a participação de empresas do setor privado neste modelo de financiamento como oportunidade de investimento social de impacto, trazendo dois grandes cases que sinalizam novos modelos de gestão de recursos e projetos: o Instituto Asas e a Fundação Telefônica (a confirmar). Chorus-Catarse Alan Safro Berenstein Sócio da Chorus Dino Siwek Sócio da Chorus Caio Tendolini Catarse Luis Fernando Guggenberger Fundação Telefônica Juliana Nolasco Instituto Asas Pela Aprovação do Plano Nacional de Educação Engajar a sociedade, e especialmente os atores representantes do investimento social privado e das empresas na aprovação do Plano Nacional de Educação. Esta sessão trará uma contextualização sobre o PNE e sua importância e como está a tramitação para sua aprovação no Congresso, evidenciando mecanismos de engajamento e acompanhamento por todos! Todos pela Educação 5/14

6 18h30 À S 20h Lançamento do livro: O Divergente Positivo Divulgar informações que contribuam para a implementação de soluções sustentáveis, apesar de todas as dificuldades. Divergente Positivo: pessoa que faz a coisa certa para a sustentabilidade em um mondo que persistentemente permanece na direção oposta. O livro oferece informações e aponta caminhos para a criação de uma geração de divergentes positivos líderes instruídos capazes de identificar a coisa certa a se fazer onde quem que estejam e em quaisquer circunstâncias. Instituto Jatobas Palest rant e: Sara Parkin, autora do livro O Divergente Positivo Sim, terá inscrições prévias Diálogo sobre o livro Investimento Social Privado: tendências, desafios e potencialidades O diálogo sobre Investimento Social Privado: tendências, desafios e potencialidades tem como ponto de partida o conteúdo sistematizado do livro de mesmo nome, organizado em 2013 pelo Instituto Sabin e com autoria de diversas organizações. A atividade tem o objetivo de, a partir do livro, promover diálogo e troca de experiências entre profissionais que atuam na área sobre as principais tendências e desafios do investimento social privado no Brasil. O livro será distribuído durante o Congresso GIFE 2014 e pode ser acessado gratuitamente no site Instituto Sabin Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS): o desafio de criar uma rede de soluções Os ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável) sucederão aos ODM (Objetivos do Desenvolvimento do Milênio) a fim de traduzir as aspirações globais para lidar com os grandes desafios atualmente encontrados pela sociedade global para o desenvolvimento econômico socialmente inclusivo, ambientalmente sustentável e com ferramentas de gestão e governança transparentes. Assim como as questões climáticas, há bastante dificuldade na implementação de soluções uma vez que as negociações e as discussões caminham em passo mais lento que a necessidade. Por isso, o grande desafio é incentivar e promover atividades e projetos que possam servir de exemplo e serem replicados para aumentarem a escala de seu impacto. Para apoiar esta questão, a ONU criou a Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável (SDSN na sigla em inglês). Esta iniciativa é coordenada pelo Prof. Jeffrey Sachs (diretor do Instituto Terra na Columbia University e Assessor Especial do Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon) e composta por especialistas da academia, sociedade civil e empresas que colabora com o Painel de Alto Nível das Nações Unidas na Agenda de Desenvolvimento Pós-2015 e organiza uma plataforma de soluções práticas para o tema. O evento apresentará um panorama dos ODS, seu processo de construção e uma visão detalhada da proposta do SDSN através de casos práticos, bem como a sua ramificação no Brasil com o SDSN Amazônia, feita pelo Prof. Virgilio Viana, (Superintendente Geral da Fundação Amazonas Sustentável) coordenador da iniciativa. Após estas apresentações, os palestrantes e representantes de 6/14

7 empresas e institutos irão debater sobre a perspectiva dos ODS no Brasil e sua relação com diferentes áreas de atuação. Fundação Amazonas Sustentável Prof. Jeffrey Sachs (diretor do Instituto Terra na Columbia University e Assessor Especial do Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon) Prof. Virgilio Viana, (Superintendente Geral da Fundação Amazonas Sustentável e coordenador da iniciativa SDSN Amazônia) Sim, terá inscrições prévias Conversa com Chris Stone VOLTAR AO TOPO 20 de março Quinta-feira 18h À S 20h Lançamento da 2ª edição do Guia de Governança para FIEs Desafios da transparência em países da América Latina A relevância e a legitimidade do setor dependem do reconhecimento do papel que o investimento social desempenha no desenvolvimento social do país por parte dos diferentes atores da sociedade. Para tanto, o setor deve melhorar a sua governança e modelos de gestão, articular as suas ações com outros atores sociais no campo, medir o impacto dos seus diversos programas e comunicar estas atividades de forma clara a todas as partes interessadas. Nesse sentido, deve-se ter um olhar mais amplo sobre a transparência e prestação contas, um olhar de responsabilização, de aperfeiçoamento das relações. O lançamento da 2ª edição do Guia de Governança para Fundações e Institutos Empresariais tem como objetivo refletir sobre os desafios para se fomentar transparência a partir de experiências do Brasil e da Colômbia GIFE e IBGC O que avançou no marco regulatório da sociedade civil nos últimos anos? O aperfeiçoamento do marco regulatório da sociedade civil tem ocupado lugar central nos debates sobre o fortalecimento das organizações sem fins lucrativos e do investimento social privado. Em 2009, o GIFE lançou a publicação Perspectivas para o Marco Legal do Terceiro Setor, inspirado pelos princípios da Carta de Curitiba (2006), analisando quatro dimensões fundamentais: (1) Transparência e controle social; (2) Liberdade de organização e funcionamento; (3) Imunidades e isenções tributárias; e (4) Incentivos fiscais para iniciativas de interesse público. Nesta sessão, a Secretaria Geral da Presidência da República irá apresentar uma análise dos principais avanços conquistados e dos desafios ainda presentes a partir das propostas contidas na publicação do GIFE, acompanhada de dabate com convidados. Secretaria Geral da Presidência da República 7/14

8 Lais Figueiredo Lopes SGPR Eduardo Pannunzio Centro de Pesquisa Jurídica Aplicada, Direito FGV Flávia Regina de Souza Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados Lançamento do livro ViraVida, exposição de sua metodologia e tecnologia social do Programa ViraVida Combate e reinserção dos jovens vítimas de exploração sexual. SESI Conselho Nacional Sim, terá inscrições prévias Lançamento da publicação Design Thinking para Educadores A ideia é promover um debate sobre Inovação na Educação e apresentar o projeto Design Thinking para Educadores, uma publicação aberta e gratuita, disponível para download a todas as pessoas. Instituto Educadigital Documentário Girl Rising, seguido de debate sobre investimento social privado e empoderamento das mulheres As organizações Fundação Ford, Instituto Avon, Instituto Walmart, Intel Semicondutores do Brasil Ltda, Fundo Brasil de Direitos Humanos e Fundo Elas promovem um debate sobre investimento social privado e empoderamento das mulheres. A discussão será dialogada com o filme Girl Rising, produzido pela CNN e patrocinado pela Intel. O filme mostra a história de meninas de diferentes países do mundo que lutam para ter acesso ao ensino e enfrentam diversas barreiras sociais, econômicas e culturais. O painel de discussão irá abordar como o investimento social pode possibilitar transformação ao buscar o empoderamento da mulher e uma maior equidade de gênero. Na ocasião será distribuída também a publicação Investimento a favor da Inclusão Equidade para Mulheres e Meninas da série do GrantCraft. Intel Instituto Walmart Fundo Elas Fundação Ford Instituto Avon Fundo Brasil de Direitos Humanos Nilcéa Freire (ex-ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres, atualmente Representante da Fundação Ford) Alessandra Ginante (presidente do Conselho Deliberativo do Instituto Avon) Rosana Heringer (pesquisadora da AWID Associação Desenvolvimento e Direitos das Mulheres) Daniela de Fiori (Presidente do Conselho do Instituto Walmart Sim, terá inscrições prévias 8/14

9 Novos caminhos para fortalecer cadeias de valor sustentáveis e proteger direitos humanos O foco principal estará na parceria entre sociedade civil e setor privado, co-criação em um contexto multi-stakeholder e co-responsabilidade, como caminho para alcançar impactos sustentáveis. ICCO VOLTAR AO TOPO 21 de março Sexta-feira 14h30 À S 16h O papel do consumidor na transição para a sociedade do bem-estar: visão e perspectiva dos consumidores brasileiros frente à atuação das empresas O Instituto Akatu promove uma atividade interativa para debater os resultados da pesquisa mais recente da instituição sobre a percepção e avaliação dos consumidores sobre a Responsabilidade Social Empresarial (RSE), cenário prático e aspiracional rumo à sociedade do bem-estar. Será debatida a relação do consumidor com os meios de comunicação e com o debate público, buscando compreender posicionamentos que pautam as discussões sobre o tema; a percepção dos consumidores sobre as responsabilidades das empresas; suas declarações sobre o que influencia suas decisões de compra e as opiniões que externam sobre as empresas. Instituto Akatu Leitura, letramento e desenvolvimento humano Quais aspectos precisam ser levados em conta para promover leitura e escrita de qualidade para todos de modo que as políticas públicas de educação e cultura e o investimento social privado possam se articular de forma coerente e integrada, garantindo maior cobertura da população e maior eficácia possível. Instituto Ecofuturo Instituto Paulo Montenegro Instituto C&A Editora FTD A relevância dos investidores sociais independentes na nova arquitetura institucional A atual arquitetura institucional de apoio às OSCs tem vários problemas e desafios. Um dos mais importantes é que ela não se apresenta como um ecossistema no qual se valorize e 9/14

10 se viabilize a sustentabilidade política e financeira e a autonomia das organizações da sociedade civil (OSCs). Estas organizações são chave para mobilizar e manter a vitalidade do tecido social orientado pela defesa e promoção de direitos, e para a sustentabilidade da democracia. Os investidores sociais independentes são fundamentais nesse apoio, pois têm capacidade de gerenciar fundos e capilaridade social para este fim. O objetivo desta reunião é justamente aprofundar esta análise e buscar identificar convergências possíveis entre diferentes atores no campo do investimento social em prol do fortalecimento destes atores chave numa nova arquitetura institucional de apoio às OSCs. GIFE Cenários Sociedade Civil 2023 Quatro Cenários Transformadores para inspirar, desafiar e estimular o futuro da sociedade civil organizada no Brasil. Em 2013, se juntou um grupo diverso de atores para tecer histórias de futuros possíveis para a sociedade divil organizada. Refletimos não sobre o que queremos que aconteça, e sim, o que é que pode acontecer. Participaram atores de todas as regiões do Brasil que representam organizações da sociedade civil, movimentos sociais, governos, empresas, universidades, mídias e coletivos de jovens. neste evento, apresentaremos pela primeira vez os 4 cenários construídos e convidamos a um diálogo aberto sobre eles. Para mais informações sobre os cenários, visite Reos Partners Poder para as Pessoas: desafios e oportunidades para as organizações hierarquizadas (lançamento da Together) Os movimentos de indivíduos e grupos sociais que chacoalham o mundo são um fenômeno que veio para ficar. Vamos organizar uma conversa sobre a redistribuição de fluxos de poder em sociedades cada vez mais interconectadas e o impacto desta nova dinâmica social em estruturas hierarquizadas empresas, governos, partidos políticos, ONGs. Vamos mostrar como a Together trabalha com as organizações parceiras para lidar com os desafios e oportunidades decorrentes e quais são as perspectivas para o futuro. Together Renato Guimaraes, Dudu Torres e Elenice Tamashiro Co-Fundadores da Together Sim, terá inscrições prévias Desenvolvimento de Competências através do Voluntariado Corporativo Casos e Reflexões O programa de voluntariado corporativo desenvolvido pela Telefônica Vivo, no Brasil, desde 2005, tem produzido resultados concretos evidentes. Só em 2013, mais de quatro mil pessoas se somaram a dezenas de atividades, envolvendo amplas reformas em organizações da sociedade civil, capacitações para realizar e qualificar intervenções sociais, variadas mobilizações em solidariedade a situações de vulnerabilidade social em todo o país. Graças a essa experiência, todos os gestores do voluntariado e de outros 10/14

11 setores da empresa estão de acordo que o programa é efetivo na valorização e no apoio ao exercício da cidadania. Mas eles também estão convencidos de outra coisa: conhecer a realidade e ter iniciativa para propor soluções aos problemas identificados não é uma virtude que beneficia apenas a ação social; ela se estende e contamina positivamente a forma como os colaboradores desempenham seu trabalho cotidiano na empresa. Fundação Telefonica Gerdau Sistema de Gestão ONG Fácil um caminho para transparência e accountability A utilização da tecnologia como meio de transparência e accountability do investimento social. O fortalecimento institucional das OSCs é um dos prinicipais pontos a ser trabalhado para se alcançar um investimento social transformador, sendo este um tema pouco discutido e carente de ferramentas de apoio. Nesta palestra discutiremos o tema e apresentaremos o ONGFácil, sistema de gestão online que possibilita uma comunicação simples e transparente dos recursos investidos e resultados alcançados. Instituto Ekloos Palest rant e: Andréa Gomides presidente do Instituto Ekloos Alternativas para organizar a filatropia familiar Minha família/empresa deve continuar com as iniciativas de filatropia organizadas com estão, usar um fundo social mantido por terceiros ou criar mosso próprio instituto/fundação? Não há uma resposta única para todos os casos; diferentes níveis de necessidade de flexibilidade, orçamento e objetivos pretendidos podem indicar soluções distintas. Venha conversar com pessoas que já lidam com essas questões e entenda qual o processo de tomada de decisão em cada caso. SITAWI Finanças do Bem Sim, terá inscrições prévias Avaliação de impacto: por que, para quê e quando fazer? Essa atividade promovida pela Fundação Itaú Social tem o objetivo de permitir aos participantes a reflexão e diálogo sobre o uso da avaliação para o investimento social. A atividade será conduzida por Naercio Menezes (Insper/USP), consultor da Fundação Itaú Social, que fará a exposição do conceito da Avaliação Econômica, conjugação da avaliação de impacto com o cálculo do retorno econômico do projeto para a sociedade, baseando-se em exemplos e exploração das principais dúvidas e envolvem o tema. Fundação Itaú Social Sim, terá inscrições prévias 11/14

12 Pau sa café 16h30 À S 18h Cenários Sociedade Civil 2023 (continuação) Quatro Cenários Transformadores para inspirar, desafiar e estimular o futuro da sociedade civil organizada no Brasil. Em 2013, se juntou um grupo diverso de atores para tecer histórias de futuros possíveis para a sociedade divil organizada. Refletimos não sobre o que queremos que aconteça, e sim, o que é que pode acontecer. Participaram atores de todas as regiões do Brasil que representam organizações da sociedade civil, movimentos sociais, governos, empresas, universidades, mídias e coletivos de jovens. neste evento, apresentaremos pela primeira vez os 4 cenários construídos e convidamos a um diálogo aberto sobre eles. Para mais informações sobre os cenários, visite Reos Partners A relevância dos investidores sociais independentes na nova arquitetura institucional (continuação) A atual arquitetura institucional de apoio às OSCs tem vários problemas e desafios. Um dos mais importantes é que ela não se apresenta como um ecossistema no qual se valorize e se viabilize a sustentabilidade política e financeira e a autonomia das organizações da sociedade civil (OSCs). Estas organizações são chave para mobilizar e manter a vitalidade do tecido social orientado pela defesa e promoção de direitos, e para a sustentabilidade da democracia. Os investidores sociais independentes são fundamentais nesse apoio, pois têm capacidade de gerenciar fundos e capilaridade social para este fim. O objetivo desta reunião é justamente aprofundar esta análise e buscar identificar convergências possíveis entre diferentes atores no campo do investimento social em prol do fortalecimento destes atores chave numa nova arquitetura institucional de apoio às OSCs. GIFE Investimento social privado e voluntariado empresarial Um investimento social transformador vai além da doação de dinheiro. Ele propõe construção em conjunto de indicadores, monitoramento, acompanhamento e avaliação de resultados e impacto. No momento em que as empresas definem um foco para realizar seu investimento social, passam por um processo de reflexão e planejamento em torno de causas que tenham relação com sua identidade e que contribuirão para o desenvolvimento da comunidade. Portanto, é interessante que os colaboradores sejam incentivados a canalizar suas energias em torno do foco definido pela empresa. Para conquistar o apoio de voluntários nesta empreitada a empresa precisa: Ser transparente nos processos; Demonstrar seus objetivos; Planejar e realizar ações com o envolvimento dos voluntários e comunidade; Apoiar, valorizar e reconhecer os voluntários; Divulgar os resultados esperados e conquistados. CVSP-Centro de Voluntariado de São Paulo, Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial e RBV 12/14

13 CENTRO DE VOLUNTARIADO DE SÃO PAULO GRUPO DE ESTUDOS DE VOLUNTARIADO EMPRESARIAL REDE BRASIL VOLUNTÁRIO Lançamento do Manual de Políticas Públicas para Negócios Sociais NESsT Brasil apresentará os resultados de sua pesquisa sobre Políticas Públicas para negócios sociais no Brasil e no Chile, realizada em Serão apresentadas políticas existentes, barreiras e cases de sucesso de diversos países, além de propostas futuras que incentivem o surgimento e o crescimento de negócios sociais no Brasil. Para mais informações sobre os cenários, visite NESsT Brasil Palest rant e: Renata Truzzi Diretora da NESsT Brasil Construindo novas relações entre OSCs e investidores sociais O 4changeLab e a Ashoka convidam para uma oficina que combina experimentação, inovação e colaboração na busca por uma nova lógica de financiamento das OSCs e de novas formas de relação entre as OSCs e os investidores sociais. Para isso contaremos com a presença de experientes e reconhecidos empreendedores sociais da rede Ashoka, que por sua vez contarão com a contribuição dos participantes para juntos construírem possíveis soluções para os desafios reais que servirão de matéria-prima da atividade. Uma imersão rápida e profunda no contexto de crise de sustentabilidade financeira e política das OSCs. 4ChangeLab & Ashoka Sim, terá inscrições prévias O setor do Impact Investing no Brasil ANDE e LGTVP desenvolveram uma pesquisa com os principais impact investors nacionais e internacionais que estão investindo no país. O estudo foi lançado em março de 2014 trazendo os primeiros dados e perspectivas sobre esse setor no Brasil. Conheças como está e quais são as principais oportunidades e desafios que do mercado nacional de impact investing. Aspen Network of Development Entrepeneurs (ANDE) LGT Venture Philantropy Rebeca Rocha, da Aspen Network of Development Entrepreneurs (ANDE) Andrea Piazza, da LGT VP Sim, terá inscrições prévias pelo link(http://ande.site-ym.com/events/event_details.asp? id=413424&group=85487) 13/14

14 Lançamento de Estudo sobre Fusões no Setor Social Fusões e outras colaborações estruturadas de longo prazo têm sido cada vez mais importantes no setor social, dado o contexto de baixo nível de recursos disponíveis para combater desigualdade no país e a oportunidade de fortalecimento institucional. A SITAWI Finanças do Bem convida atores interessados no desenvolvimento do setor social para o lançamento de um estudo com casos cobrindo a gama de colaborações estruturadas, incluindo exemplos nacionais e internacionais de fusões. Este lançamento representa o início de um diálogo sobre a relevância do tema e caminhos de atuação conjunta. SITAWI Finanças do Bem Sim, terá inscrições prévias Avaliação de impacto: por que, para quê e quando fazer? Essa atividade promovida pela Fundação Itaú Social tem o objetivo de permitir aos participantes a reflexão e diálogo sobre o uso da avaliação para o investimento social. A atividade será conduzida por Naercio Menezes (Insper/USP), consultor da Fundação Itaú Social, que fará a exposição do conceito da Avaliação Econômica, conjugação da avaliação de impacto com o cálculo do retorno econômico do projeto para a sociedade, baseando-se em exemplos e exploração das principais dúvidas e envolvem o tema. Fundação Itaú Social Sim, terá inscrições prévias 14/14

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO PROGRAMAÇÃO DO EVENTO Dia 08/08 // 09h00 12h00 PLENÁRIA Nova economia: includente, verde e responsável Nesta plenária faremos uma ampla abordagem dos temas que serão discutidos ao longo de toda a conferência.

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos:

INTRODUÇÃO. Sobre o Sou da Paz: Sobre os Festivais Esportivos: 1 INTRODUÇÃO Sobre o Sou da Paz: O Sou da Paz é uma organização que há mais de 10 anos trabalha para a prevenção da violência e promoção da cultura de paz no Brasil, atuando nas seguintes áreas complementares:

Leia mais

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO

A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM UM MUNDO GLOBALIZADO Introdução Escopo A Carta de Bangkok identifica ações, compromissos e promessas necessários para abordar os determinantes da saúde em

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY

CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY CURSO FERRAMENTAS DE GESTÃO IN COMPANY Instrumental e modular, o Ferramentas de Gestão é uma oportunidade de aperfeiçoamento para quem busca conteúdo de qualidade ao gerenciar ações sociais de empresas

Leia mais

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades

#ElesPorElas. Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades #ElesPorElas Movimento ElesPorElas (HeForShe) de Solidariedade da ONU Mulheres pela Igualdade de Gênero Impactando Universidades ElesPorElas Criado pela ONU Mulheres, a Entidade das Nações Unidas para

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais

Especialização em Gestão Estratégica de Projetos Sociais Especialização em Gestão Estratégica de Apresentação CAMPUS COMÉRCIO Inscrições Abertas Turma 02 --> Início Confirmado: 07/06/2013 últimas vagas até o dia: 05/07/2013 O curso de Especialização em Gestão

Leia mais

ONG BRASI O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO. Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil

ONG BRASI O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO. Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil ONG BRASI 2012 O DIÁLOGO ABRE CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil Dezembro de 2013 3 EXPEDIENTE Presidenta

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS

AGENDA DE CURSOS E EVENTOS AGENDA DE S E EVENTOS 2015 AGENDA DE S E EVENTOS 2015 CATEGORIAS DE S Introdução à Governança Primeiro passo dentro da Governança Corporativa, os cursos de Introdução à Governança fornecem uma visão de

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais:

No Brasil, a Shell contratou a ONG Dialog para desenvolver e operar o Programa, que possui três objetivos principais: PROJETO DA SHELL BRASIL LTDA: INICIATIVA JOVEM Apresentação O IniciativaJovem é um programa de empreendedorismo que oferece suporte e estrutura para que jovens empreendedores de 18 a 30 anos desenvolvam

Leia mais

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes

Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes Financiamento e apoio técnico Inscrições abertas para edital com foco em crianças e adolescentes A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR) e o Conselho Nacional dos Direitos

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

Lançamento do relatório - Mercados Inclusivos no Brasil: Desafios e Oportunidades do Ecossistema de Negócios

Lançamento do relatório - Mercados Inclusivos no Brasil: Desafios e Oportunidades do Ecossistema de Negócios Lançamento do relatório - Mercados Inclusivos no Brasil: Desafios e Oportunidades do Ecossistema de Negócios Ana Cecília de Almeida e Nathália Pereira A Iniciativa Incluir, promovida pelo PNUD Programa

Leia mais

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil

UIPES/ORLA Sub-Região Brasil 1 A CARTA DE BANGKOK PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO MUNDO GLOBALIZADO 1 Introdução Área de atuação. A Carta de Bangkok (CB) identifica ações, compromissos e garantias requeridos para atingir os determinantes

Leia mais

GUIA DO PRÊMIO ODM BRASIL

GUIA DO PRÊMIO ODM BRASIL GUIA DO PRÊMIO ODM BRASIL 4ª Edição QUANDO O BRASIL SE JUNTA, TODO MUNDO GANHA. Secretaria-Geral da Presidência da República Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) Movimento Nacional

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

EDITAL CHAMADA DE CASOS

EDITAL CHAMADA DE CASOS EDITAL CHAMADA DE CASOS INICIATIVAS INOVADORAS EM MONITORAMENTO DO DESENVOLVIMENTO LOCAL E AVALIAÇÃO DE IMPACTO O Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getulio Vargas (GVces) e as empresas

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades

1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades 1- Introdução: Programas Vivenciais para o Desenvolvimento de Comunidades 2015 Um grupo de pessoas conscientes e engajadas pode mudar o mundo Quem Somos Engenheiro Pós Graduado, foi Consultor Socioambiental

Leia mais

Estratégias para o desenvolvimento humano

Estratégias para o desenvolvimento humano ofício Estratégias para o desenvolvimento humano A Olhar Cidadão é uma empresa de planejamento estratégico, gestão e inovação, na qual se desenvolvem soluções integradas, projetos e ideias que contribuam

Leia mais

Terceiro Setor, Cultura e Responsabilidade Social. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. Todos os direitos reservados.

Terceiro Setor, Cultura e Responsabilidade Social. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. Todos os direitos reservados. Terceiro Setor, Cultura e Responsabilidade Social Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. Todos os direitos reservados. Nossos serviços Nossa equipe atende empresas que investem em responsabilidade

Leia mais

ORGANIZAÇÕES DA SOCIDEDADE CIVIL NO BRASIL. Um novo setor/ator da sociedade

ORGANIZAÇÕES DA SOCIDEDADE CIVIL NO BRASIL. Um novo setor/ator da sociedade ORGANIZAÇÕES DA SOCIDEDADE CIVIL NO BRASIL Um novo setor/ator da sociedade Emergência da Sociedade Civil Organizada I fase Séculos XVIII e XIX Entidades Assistenciais tradicionais Confessionais Mandato

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES SUGESTÕES DE COMO ABORDAR NAS EMPRESAS O TEMA DO ENFRENTAMENTO DA EXPLORAÇÃO SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES PRESIDENTA DA REPÚBLICA Dilma Vana Rousseff MINISTRA DE ESTADO CHEFE DA SECRETARIA DE

Leia mais

VI Conferencia Regional de voluntariado IAVE. Guayaquil Ecuador

VI Conferencia Regional de voluntariado IAVE. Guayaquil Ecuador VI Conferencia Regional de voluntariado IAVE Guayaquil Ecuador 2013 PerguntAção no Programa de Voluntariado Promon: conectando o conhecimento para criar, construir e transformar Autora: Marisa Villi (Assessora

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica

Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica Política do Programa de Voluntariado do Grupo Telefônica INTRODUÇÃO O Grupo Telefônica, consciente de seu importante papel na construção de sociedades mais justas e igualitárias, possui um Programa de

Leia mais

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude

Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011. 66/121. Políticas e programas voltados à juventude Organização das Nações Unidas A/RES/66/121 Assembleia Geral Distribuição: geral 2 de fevereiro de 2012 65 a sessão Item 27 (b) da pauta Resolução adotada pela Assembleia Geral em 19 de dezembro de 2011

Leia mais

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração

Gestão de Departamentos Jurídicos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS do conteúdo dos Indicadores Ethos com outras iniciativas Com a evolução do movimento de responsabilidade social e sustentabilidade, muitas foram as iniciativas desenvolvidas

Leia mais

O Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, Erradicação da Pobreza e Geração de Emprego - GRPE

O Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, Erradicação da Pobreza e Geração de Emprego - GRPE O Programa de Fortalecimento Institucional para a Igualdade de Gênero e Raça, Erradicação da Pobreza e Geração de Emprego - GRPE Marcia Vasconcelos - OIT Reunión de Especialistas Género, Probreza, Raza,

Leia mais

Relatório Anual. Instituto Nossa Ilhéus. Instituto Nossa Ilhéus

Relatório Anual. Instituto Nossa Ilhéus. Instituto Nossa Ilhéus Resumo da ONG O é uma iniciativa da sociedade civil organizada que tem por objetivo fortalecer a cidadania e a democracia participativa, tendo por base a sustentabilidade e o monitoramento social. O age

Leia mais

1. Objetivo. 2. Gente. #SocialehLegal

1. Objetivo. 2. Gente. #SocialehLegal #SocialehLegal 1. Objetivo Facilitar o encontro entre profissionais e empresas iniciantes de base tecnológica (startups) que precisam de apoio para desenvolver suas ideias, além de melhorar e facilitar

Leia mais

Información sobre Herramientas Metodológicas de Diagnóstico Participativo

Información sobre Herramientas Metodológicas de Diagnóstico Participativo Datos generales: Información sobre Herramientas Metodológicas de Diagnóstico Participativo 1. Nombre de la herramienta: Conselhos de Desenvolvimento Comunitário (Programa Comunidade Ativa) 2. Organización

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012

Padrão de Príncipes, Critérios e Indicadores para Florestas Modelo. Rede Ibero-Americana de Florestas Modelo 2012 Meta superior (RIABM 2011): A Floresta Modelo é um processo em que grupos que representam uma diversidade de atores trabalham juntos para uma visão comum de desenvolvimento sustentável em um território

Leia mais

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Nós promovemos o desenvolvimento sustentável de diversas maneiras Uma delas é por meio do Investimento Social INVESTIMENTO INVESTIENTO SOCIAL - Estratégia

Leia mais

Curso Wikis Corporativos: ambientes estratégicos de colaboração e comunicação para empresas 2.0

Curso Wikis Corporativos: ambientes estratégicos de colaboração e comunicação para empresas 2.0 Curso Wikis Corporativos: ambientes estratégicos de colaboração e comunicação para empresas 2.0 Esta cada vez mais comum na web ambientes wikis. É um dos fatores principais no que vem sendo denominado

Leia mais

AVALIAÇÃO E EDUCAÇÃO PERMANENTE DE SAÚDE

AVALIAÇÃO E EDUCAÇÃO PERMANENTE DE SAÚDE MOVE 2015 AVALIAÇÃO E EDUCAÇÃO PERMANENTE DE SAÚDE II CONGRESSO TODOS JUNTOS CONTRA O CANCER MOVE 2015 PRINCIPAIS MENSAGENS 01 AVALIAÇÃO É FUNDAMENTAL PARA GARANTIR A QUALIFICAÇÃO DOS PROCESSOS DE EDUCAÇÃO

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Visão de Futuro (2022), Competitividade & Inovação

Visão de Futuro (2022), Competitividade & Inovação Visão de Futuro (2022), Competitividade & Inovação Roberto A. Paranhos do Rio Branco Vice-Presidente do CONIC-FIESP São Paulo, 29 de Abril de 2014 CONIC Conselho Superior de Inovação e Competitividade

Leia mais

Política Nacional de Participação Social

Política Nacional de Participação Social Política Nacional de Participação Social Apresentação Esta cartilha é uma iniciativa da Secretaria-Geral da Presidência da República para difundir os conceitos e diretrizes da participação social estabelecidos

Leia mais

Martina Rillo Otero A importância do processo de avaliação. Existem muitas definições para avaliação, não existe uma única.

Martina Rillo Otero A importância do processo de avaliação. Existem muitas definições para avaliação, não existe uma única. Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial Avaliação, Monitoramento e Impacto no Programa de Voluntariado Empresarial: Teoria e Prática 25/11/14 Martina Rillo Otero A importância do processo de avaliação

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo Conteúdo O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente

Leia mais

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos

Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos PROCESSO SELETIVO 2011 Ações de Adaptação de Comunidades e seus Ecossistemas aos Eventos Climáticos REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar

Leia mais

Secretaria de Coordenação Política e Governança Local

Secretaria de Coordenação Política e Governança Local Governança Solidária Local O exemplo de Porto Alegre Secretaria de Coordenação Política e Governança Local Porto Alegre / RS / Brasil Brasília 2.027 Km Buenos Aires 1.063 Km Montevidéu 890 Km Assunção

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

Engajamento com Partes Interessadas

Engajamento com Partes Interessadas Instituto Votorantim Engajamento com Partes Interessadas Eixo temático Comunidade e Sociedade Principal objetivo da prática Apoiar o desenvolvimento de uma estratégia de relacionamento com as partes interessadas,

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL:

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: AÇÃO TRANSFORMADORA IV Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública Belo Horizonte Março de 2013 Quem sou eu? A que grupos pertenço? Marcia Faria Westphal Faculdade

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN Resumo das diretrizes e critérios da COSERN/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. Guia Básico do Proponente 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial NAÇÕES UNIDAS PACTO GLOBAL O que é o Pacto Global da ONU? Nunca houve um alinhamento tão perfeito entre os objetivos da comunidade internacional e os do

Leia mais

Rodrigo da Rocha Loures Presidente do CONIC-FIESP

Rodrigo da Rocha Loures Presidente do CONIC-FIESP Estratégias para a Inovação e Empreendedorismo Ecossistemas Regionais de Inovação, por meio do Empreendedorismo de Base Tecnológica e empresas Startups de Classe Mundial Visão de Futuro (2022), Competitividade

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

GUIA PARA O GT RECURSOS FINANCEIROS

GUIA PARA O GT RECURSOS FINANCEIROS GUIA PARA O GT RECURSOS FINANCEIROS Um projeto é um empreendimento planejado que consiste num conjunto de atividades integradas e coordenadas, com o fim de alcançar objetivos específicos dentro dos limites

Leia mais

Proposta de Programa- Quadro de Ciência, Tecnologia e Inovação 2014-2018. L RECyT, 8.11.13

Proposta de Programa- Quadro de Ciência, Tecnologia e Inovação 2014-2018. L RECyT, 8.11.13 Proposta de Programa- Quadro de Ciência, Tecnologia e Inovação 2014-2018 L RECyT, 8.11.13 Delineamento do Programa - Quadro Fundamentação Geral Programa público, plurianual, voltado para o fortalecimento

Leia mais

ESPM Social abre processo seletivo para consultoria de marketing e comunicação

ESPM Social abre processo seletivo para consultoria de marketing e comunicação Financiamento e apoio técnico Prorrogadas as inscrições para o edital de apoio aos Fundos da Infância e Adolescência 2015 Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente de todo o País podem

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher TERMO DE REFERENCIA Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Supervisão Geral No âmbito do Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial

Leia mais

REF: As pautas das crianças e adolescentes nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

REF: As pautas das crianças e adolescentes nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Brasília, Dezembro de 2015 Exma. Sra. Dilma Rousseff Presidente da República Federativa do Brasil Palácio do Planalto Gabinete da Presidência Praça dos Três Poderes, Brasília - DF, 70150-900. REF: As pautas

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Tabela 1 Total da população 2010 Total de homens Total de mulheres Homens % Mulheres % Distrito Federal 2.562.963 1.225.237 1.337.

Tabela 1 Total da população 2010 Total de homens Total de mulheres Homens % Mulheres % Distrito Federal 2.562.963 1.225.237 1.337. PROGRAMA TÉMATICO: 6229 EMANCIPAÇÃO DAS MULHERES OBJETIVO GERAL: Ampliar o acesso das mulheres aos seus direitos por meio do desenvolvimento de ações multissetoriais que visem contribuir para uma mudança

Leia mais

Escola de Políticas Públicas

Escola de Políticas Públicas Escola de Políticas Públicas Política pública na prática A construção de políticas públicas tem desafios em todas as suas etapas. Para resolver essas situações do dia a dia, é necessário ter conhecimentos

Leia mais

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013

UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 UNICEF BRASIL Edital de Seleção de Consultor: RH/2014/013 O UNICEF, Fundo das Nações Unidas para a Infância, a Organização mundial pioneira na defesa dos direitos das crianças e adolescentes, convida profissionais

Leia mais

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1

Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial - 1 Carta de Adesão à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e à sua agenda de trabalho expressa nos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial 1. Considerando que a promoção da igualdade

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo

Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Indicadores de Rendimento do Voluntariado Corporativo Avaliação desenvolvida por Mónica Galiano e Kenn Allen, publicado originalmente no livro The Big Tent: Corporate Volunteering in the Global Age. Texto

Leia mais

Prefeitura Municipal de Botucatu

Prefeitura Municipal de Botucatu I- Identificação: Projeto Empresa Solidária II- Apresentação : O Fundo Social de Solidariedade é um organismo da administração municipal, ligado ao gabinete do prefeito, que atua em diversos segmentos

Leia mais

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras

Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras Política de Sustentabilidade das empresas Eletrobras 1. DECLARAÇÃO Nós, das empresas Eletrobras, comprometemo-nos a contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável, das áreas onde atuamos e

Leia mais

Incidência em políticas públicas: ampliando as possibilidades. Rafael Gioielli Instituto Votorantim / Brasil

Incidência em políticas públicas: ampliando as possibilidades. Rafael Gioielli Instituto Votorantim / Brasil Incidência em políticas públicas: ampliando as possibilidades Rafael Gioielli Instituto Votorantim / Brasil Políticas públicas e Investimento Social Privado MODELO MAIS COMUM MODELO ALTERNATIVO ISP INFLUENCIAR

Leia mais

O valor da natureza para o desenvolvimento local: uma oportunidade econômica real a ser aproveitada

O valor da natureza para o desenvolvimento local: uma oportunidade econômica real a ser aproveitada O valor da natureza para o desenvolvimento local: uma oportunidade econômica real a ser aproveitada Simpósio Internacional para Formuladores de Políticas Públicas Sediado pela Cidade de Curitiba Curitiba,

Leia mais

SEDE NACIONAL DA CAMPANHA

SEDE NACIONAL DA CAMPANHA Campanha Ponto Final na Violência contra as Mulheres e Meninas SEDE NACIONAL DA CAMPANHA REDE NACIONAL FEMINSTA DE SAÚDE, DIREITOS SEXUAIS E DIREITOS REPRODUTIVOS Avenida Salgado Filho, 28, cj 601. Porto

Leia mais

Identificação e Escolha do Investimento Social. Britcham Fernando Nogueira

Identificação e Escolha do Investimento Social. Britcham Fernando Nogueira Modalidades, Mecanismos, Identificação e Escolha do Investimento Social Britcham Fernando Nogueira NÃO É UMA QUESTÃO RECENTE Qualquer um pode dar seu dinheiro ou gastá-lo; mas fazê-lo à pessoa certa, na

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

Plano de Ação 2016 GRACE

Plano de Ação 2016 GRACE Plano de Ação 2016 GRACE Mensagem da Direção É tempo de preparar mais um ano de intensa atividade do GRACE, procurando consolidar o capital de experiência e partilha acumulado e alargar novas perspetivas

Leia mais

O Investimento Social no Brasil & Inglaterra

O Investimento Social no Brasil & Inglaterra O Investimento Social no Brasil & Inglaterra Márcia Woods IDIS Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social 1ª Conferência sobre Investimento Social Estrangeiro no Brasil 23 de novembro de 2009

Leia mais

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL

49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE 49 o CONSELHO DIRETOR 61 a SESSÃO DO COMITÊ REGIONAL Washington, D.C., EUA, 28 de setembro a 2 de outubro de 2009 CD49.R10 (Port.) ORIGINAL:

Leia mais

WORLD GIVING INDEX 2015

WORLD GIVING INDEX 2015 WORLD GIVING INDEX 2015 QUEM SOMOS Fundado em 1999, organização pioneira no apoio técnico ao investidor social no Brasil e na América Latina, e tem como missão promover e estruturar o sistema de investimento

Leia mais

Edital XVIII CONCURSO DE PROJETOS ELAS Fundo de Investimento Social

Edital XVIII CONCURSO DE PROJETOS ELAS Fundo de Investimento Social Edital XVIII CONCURSO DE PROJETOS ELAS Fundo de Investimento Social O XVIII Concurso do ELAS Fundo de Investimento Social, em parceria com a MAC AIDS Fund, visa fortalecer, por meio de apoio técnico e

Leia mais

Descarbonizar a economia Competitividade Desenvolvimento sustentável

Descarbonizar a economia Competitividade Desenvolvimento sustentável Descarbonizar a economia Competitividade Desenvolvimento sustentável O BCSD Portugal Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável é uma associação sem fins lucrativos, de utilidade pública,

Leia mais

Avaliação e planejamento

Avaliação e planejamento A avaliação saindo da gaveta Avaliação e planejamento SÃO PAULO, JULHO DE 2015 Projeto Avaliação Promove o fortalecimento do campo da Avaliação de iniciativas sociais no Brasil, por meio de diálogos abertos

Leia mais

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015

ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 ABCE REVITALIZADA PLANEJAMENTO 2011-2015 1 Destaques do levantamento de referências de associações internacionais Além dos membros associados, cujos interesses são defendidos pelas associações, há outras

Leia mais

PerguntAção: as vozes do voluntariado empresarial Programa de Voluntariado Promon

PerguntAção: as vozes do voluntariado empresarial Programa de Voluntariado Promon PerguntAção: as vozes do voluntariado empresarial Programa de Voluntariado Promon Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial Instituto Itaú Cultural 25/11/2014 AGENDA Atores Contexto Sintonia Programa

Leia mais

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO Citação de Dr. Emílio Rui Vilar 2 Tempo de mudanças sociais Estamos no início de um século que se adivinha difícil e instável nos seus Problemas Globais

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada em

Leia mais

Política Ambiental janeiro 2010

Política Ambiental janeiro 2010 janeiro 2010 5 Objetivo Orientar o tratamento das questões ambientais nas empresas Eletrobras em consonância com os princípios da sustentabilidade. A Política Ambiental deve: estar em conformidade com

Leia mais

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO OBJETIVO Incrementar a economia digital do Estado de Alagoas e seus benefícios para a economia local, através de ações para qualificação, aumento de competitividade e integração das empresas e organizações

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização

O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização O desenvolvimento do Terceiro Setor e a profissionalização Cristiane dos Santos Schleiniger * Lise Mari Nitsche Ortiz * O Terceiro Setor é o setor da sociedade que emprega aproximadamente 1 milhão de pessoas.

Leia mais

Iniciativas Futuro Verde" do Japão

Iniciativas Futuro Verde do Japão 1. Compreensão Básica Iniciativas Futuro Verde" do Japão 1. Nas condições atuais, em que o mundo está enfrentando diversos problemas, como o crescimento populacional, a urbanização desordenadas, a perda

Leia mais

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS. Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br

CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS. Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br CAPTAÇÃO DE RECURSOS ATRAVÉS DE PROJETOS SOCIAIS Luis Stephanou Fundação Luterana de Diaconia fld@fld.com.br Apresentação preparada para: I Congresso de Captação de Recursos e Sustentabilidade. Promovido

Leia mais

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais PRINCÍPIOs 1. A inclusão digital deve proporcionar o exercício da cidadania, abrindo possibilidades de promoção cultural,

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO - 1 - PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar o investimento social

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA

TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA TERMO DE REFERÊNCIA DADOS DA CONSULTORIA Função no Projeto: Contratação de consultoria especializada para desenvolver e implementar estratégias de impacto e sustentabilidade da Campanha Coração Azul no

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público - alvo Pós Graduação em Organizacional Integrada Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem como para

Leia mais