Sábado, 29 de março de 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sábado, 29 de março de 2014"

Transcrição

1 Sábado, 29 de março de 2014 Gazeta do Povo Pedágios / MPF questiona estudo feito sem licitação Levantamento foi encomendado em 2013, apesar de a exigência de cumprimento das determinações estar parada desde 2012 Amanda Audi A investigação do Ministério Público Federal sobre as concessões de pedágio no Paraná questiona a contratação, sem licitação, de um estudo de R$ 3,3 milhões que serviria de base para a adoção de uma série de recomendações do Tribunal de Contas da União para reequilibrar os contratos de pedágio. O estudo foi encomendado pelo governo estadual em 2013, apesar de a exigência de cumprimento das determinações estar suspensa desde Os procuradores argumentam que o TCU não estabeleceu expressamente a contratação do estudo dentre as recomendações. É altamente questionável a razoabilidade da contratação do estudo técnico, diz o texto. As determinações do TCU foram expedidas ainda em 2012, depois de uma auditoria nos pedágios concluir que havia desequilíbrio financeiro dos contratos em favor das concessionárias. O levantamento foi elaborado pela Fundação Instituto de Administração (FIA), a pedido do DER-PR, e serviria como base para uma revisão contratual. Não se sabe quando ocorrerá essa revisão porque o governo e as concessionárias, ainda em 2011, decidiram congelar todas as ações judiciais ligadas aos pedágios até chegarem a um acordo comum. Segundo o DER-PR, a licitação para contratar o estudo foi dispensada porque o serviço foi considerado singular e era exigida notória especialização da empresa prestadora do serviço, de acordo com a Lei de Licitações. A maioria das projeções do estudo mostra que o contrato com as concessionárias deveria ser estendido por mais cinco anos para permitir o acréscimo de investimentos. O cenário mais viável seria a redução de tarifa em um valor aproximado ao reajuste anual, como se, em um determinado ano, o pedágio não fosse aumentado como ocorre normalmente. As exigências do TCU deveriam ser cumpridas em um prazo de 360 dias, vencido ainda em Mas um recurso das concessionárias suspendeu o processo desde maio de A alegação é de que elas não foram consultadas durante a inspeção, segundo a Associação Brasileira de Concessionárias de Concessionárias de Rodovias Paraná/Santa Catarina. O pedido de reexame até agora não foi analisado. E os prazos estabelecidos pelo tribunal ficam suspensos enquanto isso. O governo do Paraná diz que aguarda a definição do julgamento para tomar as providências. Algumas das recomendações apontadas pelo TCU, porém, já estariam sendo adotadas, como a adoção de fluxo de caixa marginal em obras novas, segundo o DER-PR.

2 Transporte público / Alta da tarifa continua indefinida O governo do estado anunciou subsídio de R$ 7,5 milhões mensais para cobrir o déficit do sistema integrado, mas garantia de passagem a R$ 2,70 dependia de aval judicial que não se confirmou Raphael Marchiori e Luan Galani Após mais de um mês de negociações, prefeitura de Curitiba e governo do Paraná chegaram a um acordo sobre o novo subsídio estadual para a manutenção da integração do transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana. Os R$ 7,5 milhões mensais que serão repassados pelo governo estadual representam um acréscimo de 50% sobre o valor anunciado anteriormente pelo governador Beto Richa. A gestão Gustavo Fruet, por sua vez, prometeu mais R$ 2,5 milhões mensais em subsídios. Esses valores, entretanto, ainda não garantiram o anúncio de que a atual tarifa paga pelo usuário será mantida. Além da renovação do subsídio, a prefeitura também revelou as novas tarifas técnicas do sistema aquelas que balizam o quanto será repassado aos empresários por passageiro pagante. A dos ônibus urbanos, que circulam apenas em Curitiba, será de R$ 2,93 e dos metropolitanos, R$ 4,07 a média ponderada pelo número de passageiros pagantes nos municípios integrados resulta na tarifa técnica da RIT (R$ 3,18). Já estão descontados nesses valores os R$ 0,15 abatidos pela prefeitura de Curitiba em sete itens da tarifa técnica. O anúncio do novo subsídio estadual foi feito pelo prefeito Gustavo Fruet, na manhã de ontem, durante o lançamento de uma plataforma digital para comunicação entre poder público e cidadãos. Acabei de assinar o convênio válido até 31 de agosto. Nesse período, o governo vai realizar a licitação da região metropolitana. Queremos reduzir os custos do sistema para não ficarmos eternamente reféns do subsídio público, afirmou o prefeito. O anúncio dos novos subsídios alivia o impacto do reajuste da tarifa técnica da RIT sobre o usuário, mas não garante que o preço cobrado na catraca não será reajustado. Isso porque a distância entre a tarifa técnica e a social mais do que dobrou passando de R$ 0,23 para R$ 0,48 enquanto os subsídios cresceram 43%. Justiça Essas diferenças poderiam ser menores se a juíza Fabiane Kruetzmann Schapinsky não tivesse negado pedido da prefeitura de retirada de impostos exclusivos das empresas de ônibus e taxa de risco do Hibribus da planilha tarifária. A magistrada alegou que seria temerário reduzir o que os empresários recebem diante da vasta previsão de ausência de lucro. Ela também sustentou que a tutela antecipada significaria mudança unilateral do contrato. Ontem, Fruet comentou o assunto. Fizemos a tentativa com o imposto de renda sobre veículos, que rende mais de R$ 2 milhões. Mas as empresas alegam que não tiveram lucro por três anos, quando já receberam R$ 45 milhões sem repassar à Receita [Federal]. Para tentar segurar os R$ 2,70, além de manter as negociações com os empresários, a prefeitura prometeu concluir processos administrativos e encaminhá-los ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas. Folha de Londrina Informe Folha / Agepar em nota Procurada ontem pela FOLHA para falar sobre os "atos administrativos editados sem publicidade" relacionados aos contratos dos pedágios entre governo do Paraná e concessionárias, a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura

3 do Paraná (Agepar) informou, através de uma nota, que ela própria tinha conhecimento das alterações contratuais: "Todos os termos de ajustes firmados entre as concessionárias e o DER (Departamento de Estradas de Rodagem) são de pleno conhecimento da Agepar". MPF de olho A ausência de publicidade a atos administrativos foi apontada em relatório preliminar do Ministério Público Federal (MPF), que se debruça sobre as questões dos pedágios no Paraná. Em seguida, a nota informa que uma resolução aprovada pelo Conselho Diretor da Agepar em novembro do ano passado também determinou ao DER, "que todas as modificações ou alterações dos contratos de concessão firmados com entes regulados sejam formalizados através de Termos Aditivos preconizados na forma da lei". Cobrou o óbvio o óbvio não cumprido pelo DER e pelas empresas de pedágio. Silêncio A Agepar foi instalada no final do ano de 2012 com o objetivo principal, segundo a própria nota, de "defesa do interesse público", mas representantes da própria agência reguladora negaram o pedido de entrevista à FOLHA sobre o relatório dos procuradores da República. A assessoria de imprensa afirmou que é vedado aos diretores "externar opinião publicamente", segundo está na lei que criou a Agepar. Apesar disso, em outras ocasiões, talvez menos complicadas, integrantes da diretoria já atenderam a imprensa. No clima da eleição Membros do Ministério Público (MP) do Paraná participaram ontem, em Curitiba, de uma primeira reunião técnica para definir as estratégias de trabalho que serão tomadas durante a campanha deste ano. No total, 206 promotores de Justiça vão atuar nas diferentes zonas eleitorais do Estado, junto ao mesmo número de juízes, de forma a coibir práticas que contrariem a legislação. Minirreforma eleitoral Segundo o coordenador das Promotorias Eleitorais do MP, Armando Antonio Sobreiro Neto, o encontro, transmitido ao vivo a todos os municípios, por meio de webconferência, foi necessário para esclarecer alguns pontos da lei , a minirreforma eleitoral. Sancionado pela presidente Dilma Rousseff (PT) em dezembro de 2013, o texto limita, por exemplo, a contratação de cabos eleitorais e fixa parâmetros para a contratação de militantes e mobilizadores de rua. Propaganda antecipada Sobreiro explicou que, nessa época, as ocorrências que mais preocupam são de propaganda antecipada e abuso de poder econômico. "Por mais que o candidato saiba, um ou outro aliado começa a extrapolar, a pedir votos. Estamos atentos a essa situação, para preservar a igualdade entre os candidatos e assegurar que ninguém obtenha vantagem em relação aos demais", disse. TRE concentra casos No entanto, diferentemente dos pleitos municipais, quando os processos correm nas próprias cidades onde são registradas as infrações, no caso das eleições estaduais as ações ficam concentradas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Curitiba. "Os promotores e juízes vão atuar mais na fiscalização dos abusos, remetendo, de forma bastante ágil, (as situações) ao procurador-regional eleitoral, que aí sim poderá tomar as medidas necessárias", afirmou. MP apreende documentos na Câmara de Palmas Luís Fernando Wiltemburg, Reportagem Local Uma diligência com oficiais de Justiça e promotores apreendeu documentos na Câmara de Palmas (Centro-Sul) por suspeita de realização de pagamentos sem o devido empenho, na última quarta-feira. O mandado de busca e apreensão foi expedido pelo Poder Judiciário com base em pedido do Ministério Público de Palmas. O promotor David Kerber de Aguiar, responsável pela investigação, diz que começou a receber denúncias dos pagamentos sem empenhos no meio do mês de

4 março, que foram confirmados ao confrontar com as informações disponíveis no Portal de Transparência. De acordo com ele, a irregularidade ocorre desde o início do ano. Em 2014, assumiu a presidência do Legislativo Adilson Luiz Piran (PMDB). Pela denúncia, a Câmara vem fazendo pagamentos sem antes realizar o empenho e liquidar (indicar a fonte do recurso). "Percebemos que eles estavam pagando sem sequer verificar se havia licitação", diz Aguiar. Os documentos apreendidos e analisados até o momento mostram pagamentos sem empenhos no valor fracionado de R$ 50 mil, mas o total pode ser maior. Ao empenhar as notas, é necessário informar ao Tribunal de Contas e publicar no Portal da Transparência. O último empenho data de 14 de janeiro deste ano nem mesmo as contas de água, luz, telefone e folha de pagamento, gastos que qualquer administração tem, eram lançados. O promotor explica que, sem seguir esses passos, o poder de fiscalização dos órgãos competentes e da sociedade civil fica prejudicado, além de dar uma liberdade muito grande para o administrador utilizar o dinheiro público. O ato pode gerar uma ação de improbidade administrativa contra o presidente da Câmara e o contador. "Num cenário mais romântico, de que seria uma desorganização, o ato fere princípios da administração pública, como da transparência e da legalidade." A Folha tentou contato com Piran na tarde de ontem, mas ele não estava na sede do Legislativo e seu celular estava desligado. O Diário do Norte do Paraná Investigação / Polícia prende outro suspeito de homicídio Detido pode ser peça chave para esclarecer assassinato. Advogada acusou noivo de usar cocaína e promover orgias Roberto Silva A Delegacia de Homicídios de Maringá (DH) confirmou a prisão, ontem, de um terceiro homem suspeito de envolvimento na morte do caminhoneiro Lourival Alves, 43 anos, executado a tiros no início do ano, na Vila Morangueira. Apesar de confirmar a prisão, a DH não revelou dados pessoais do detento, sob alegação de que o suspeito seria peça chave para esclarecer todos os detalhes do crime, incluive o suposto mando e a participação de uma outra pessoa, que já está sendo procurada. "Ele disse que só falará em juízo", explicou o delegado Paulo Cesar da Silva, que comanda as investigações. Por questões internas, o suspeito foi encaminhado para uma ala de segurança máxima do minipresídio da 9ª Subdivisão Policial (SDP), onde deve permanecer até ser apresentado ao Ministério Público (MP) e ao Poder Judiciário. Em meio às investigações, a advogada criminalista Sandra Becker, 43 anos, que era noiva da vítima, voltou a negar envolvimento com o crime. Suspeita de ser a mandante, ela teve a prisão temporária - de 30 dias - decretada pela 4ª Vara Criminal, e desde a noite de quinta-feira permanece recolhida em uma sala do 4º Batalhão de Polícia Militar (BPM), na Vila Nova. Aparentemente abalada, Sandra reclamou da decretação da isão e reafirmou ter sido vítima de violência doméstica por parte do noivo e do filho dele. No entanto, se declarou incapaz de matar ou encomendar a morte de Alves, a quem apontou como usuário de cocaína e praticante assíduo de orgias sexuais com casais e homens. Apesar das frequentes agressões, ela ressaltou que amava o noivo e acreditava na possibilidade de uma mudança de comportamento dele, já que, no seu entendimento, a

5 agressividade de Alves era "uma doença". Sandra disse ainda que chegou a solicitar a aplicação de medida protetiva contra o noivo, na esperança de receber ajuda da Justiça, mas nenhuma providência foi tomada. Sandra relatou que conviveu com Alves por sete anos e que em 2011 os dois chegaram a morar juntos, mas observou que o noivo gostava de orgias. "Ele (Alves) me ligava as 3 horas da madrugada, não pra saber se eu estava em casa, mas pra levar casal na casa dele pra fazer suingue, pra levar homem pra fazer sexo", disse ela, negando ter qualquer tipo de relação amorosa com o autor do crime, Marcílio Aparecido Alves, 28 anos, que também está preso preventivamente. Defesa "O delegado não precisava ter pedido a minha prisão porque eu estou direto na delegacia." Sandra Becker, Advogada Criminalista. Prefeitura / Secretário de Farol é preso Rosângela Gris O secretário de Obras da Prefeitura de Farol (a 120 quilômetros de Maringá), Davi Maieski, foi preso em flagrante no fim da tarde de quinta-feira (27) acusado de ceder uma máquina retroescavadeira, de propriedade da administração pública, para uma obra particular em uma propriedade rural do município. O uso irregular da máquina pública foi denunciado ao Ministério Público (MP-PR), que solicitou o apoio da Polícia Civil de Campo Mourão (a 90 quilômetros de Maringá). De acordo com a denúncia, o maquinário seria utilizado para a instalação de uma piscina na casa de um produtor rural. "Quando chegamos na propriedade a retroescavadeira estava iniciando a abertura de um buraco. Também encontramos a piscina de fibra, que supostamente seria instalada no local", contou a delegada operacional da Polícia Civil de Campo Mourão, Maria Nysa Moreira Nanni. Ainda segundo a delegada, na hora do flagrante, a máquina era operada por um funcionário da prefeitura, que relatou ter recebido ordens do secretário para fazer o serviço. Maieski e o produtor, identificado apenas como Ademir, - que não possuem nenhum grau de parentesco - foram presos em flagrante e encaminhados à Delegacia de Campo Mourão, onde permaneciam detidos nesta sexta-feira (28). Em interrogatório prestado na delegacia, o secretário de Obras afirmou que o empréstimo de maquinários da prefeitura é uma prática comum no município. Ao ser questionado pela delegada sobre os critérios para cessão de equipamentos públicos, ele disse desconhecer a existência de regras ou de restrições para empréstimos. O secretário será indiciado pelo crime de peculato, quando um servidor público comete penalidades contra a administração, com ou sem a participação de terceiros. A pena para o crime é de dois a 12 anos de reclusão, além do valor da multa. De acordo com o site Uol, Prefeitura de Farol informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que já instaurou um processo administrativo para apurar a denúncia. Gazeta do Povo Coluna do leitor / Pedágios 1 Em relação à reportagem sobre os atos secretos dos pedágios (Gazeta, 27/3), no âmbito da minha gestão à frente do DER-PR, o DER-PR não praticou atos secretos. Todas as alterações administrativas indicadas pelo MPF foram objeto de estudos técnicos

6 realizados e assinados por engenheiros do órgão, para adequar as obras ao momento de sua execução, sem aumento das tarifas; todas essas alterações foram comunicadas ao Departamento de Outorgas do Ministério dos Transportes visando futuros aditivos, se este os considerasse necessários. A retirada da duplicação Matelândia/Medianeira prevaleceu por decisão judicial, contestada pelo DER-PR à época. Nossa atuação diante do pedágio sempre foi pública e às claras. Rogério Wallbach Tizzot, ex-secretário dos Transportes e ex-diretor-geral do DER-PR. Pedágios 2 Fiquei sabendo que trocaram a duplicação da rodovia PR-407 pelo viaduto em Morretes, que, aliás, tinha sido suprimido por aditivos. As empresas que recebem milhões em consultorias das concessionárias também precisam ser investigadas. O assunto é um escândalo, parabéns à Gazeta do Povo pela excelente cobertura dada à investigação do MPF, e aos membros da CPI que nos representaram. Herbert Richert, engenheiro mecânico Novo subsídio vence antes das eleições O novo convênio entre o governo do estado e a prefeitura de Curitiba vencerá em 31 de agosto, menos de dois meses antes da corrida eleitoral para presidente, governador, senador e deputados federais e estaduais. Um acordo que vencesse antes do pleito já havia sido discutido e chegou a ser criticado pelo prefeito Gustavo Fruet. No mês passado, em entrevista à Gazeta do Povo, Richa havia anunciado a renovação do subsídio em R$ 5 milhões mensais. O acordo, entretanto, valia até dezembro quatro meses a mais do que o convênio anunciado ontem. Após a prefeitura reclamar publicamente da quantia, as negociações foram retomadas até que se chegasse aos R$ 7,5 milhões. A crítica de Fruet a um acordo que vencesse antes de outubro foi feita durante a entrevista coletiva em que ele anunciou o corte administrativo de sete itens da tarifa. Naquela ocasião, o prefeito reclamou de uma proposta de R$ 6 milhões mensais até outubro, avaliando que uma eventual renovação poderia ser contaminada pela campanha eleitoral. Economia / Governo celebra integração e ressalta desoneração de impostos Logo após o anúncio da prefeitura, o governo estadual soltou uma nota para confirmar a renovação do convênio e o aumento do valor do subsídio mensal. Além disso, o governo ressaltou que a desoneração do ICMS do óleo diesel, medida implantada no segundo semestre do ano passado, permitirá uma economia de R$ 40 milhões para 21 cidades paranaenses ao longo de 2014 sendo R$ 20 milhões apenas na Grande Curitiba. Segundo o texto, somente o valor do subsídio já será suficiente para cobrir o déficit entre a atual tarifa técnica da RIT e o valor cobrado dos usuários: o valor foi calculado pela diferença da tarifa técnica metropolitana (R$ 4,07), menos a tarifa do usuário (R$ 2,70), vezes o número de passageiros metropolitanos (5,4 milhões). Como o número de passageiros varia todos os meses, o governo do estado poderá repassar para a prefeitura de Curitiba até R$ 7,5 milhões para reduzir o impacto na tarifa do usuário. Sem resposta O Setransp, sindicato que representa as empresas de ônibus de Curitiba e região, foi procurado para comentar o anúncio do prefeito Gustavo Fruet, mas preferiu não se manifestar sobre o assunto. A entidade alega não ter recebido informações sobre como a Urbs chegou ao valor de R$ 3,18 para a RIT valor inferior ao proposto pelos empresários (R$ 3,33). Novas placas / TJ-PR cassa liminar que travava licitação de táxis

7 Fábio Cherubini O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) acatou ontem o pedido da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs) para dar continuidade à licitação das novas placas de táxi da capital. Na decisão, a desembargadora Lélia Giacomet deferiu o agravo de instrumento impetrado pela empresa, que solicitava a suspensão da liminar que impedia a continuidade da concessão, dada há quatro dias pela 2.ª Vara da Fazenda Pública. Conforme o TJ-PR, não há um prazo para o julgamento do caso. A queda de braço teve início quando um dos concorrentes da licitação entrou com pedido de liminar, no último dia 24, para interromper o processo de distribuição de 640 novas placas de táxi. Na ação, o participante questionava o sistema de pontos adotado pela Urbs que beneficiava os motoristas com mais tempo de experiência. De acordo com o argumento apresentado pelos advogados da Urbs, a suspensão da licitação era prejudicial para o interesse público. Entre as justificativas estão a realização da Copa do Mundo e o clamor social quanto à escassez do número de táxis em Curitiba, não tendo alteração na frota há décadas. Pela capital circulam táxis, número que permanece estagnado desde a década de A liminar que pedia o cancelamento da licitação, feita por um concorrente que ficou abaixo da 1.800º colocação, ocorreu a uma semana de os novos motoristas serem convocados para retirar as licenças. O processo começou em novembro do ano passado e teve mais de 2,1 mil participantes. BR-277 / Protesto por passarela termina com um morto Antonio Senkovski Uma manifestação de moradores bloqueou ontem, por mais de quatro horas, um trecho da BR-277 em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Um homem, de 25 anos, morreu atropelado durante o protesto. O trânsito ficou restrito nos dois sentidos, das 6 às 10h30, no quilômetro 69. Os manifestantes colocaram barricadas na pista e puseram fogo. Eles também trouxeram faixas e gritaram palavras de ordem. Houve congestionamento de 15 quilômetros, segundo a PRF. Os moradores reivindicavam a construção de uma passarela. A estimativa é de que mais de 100 pessoas estiveram na manifestação. A PRF informou inicialmente que a morte do homem não teria ligação com o ato feito pelos moradores. No entanto, depois a própria PRF admitiu que o atropelado poderia ser um manifestante. O motorista que atropelou a vítima se apresentou à PRF e não estava embriagado, segundo a polícia. Em seu depoimento, o condutor do veículo disse que seguia normalmente pela via quando o homem entrou na frente do carro e não houve tempo suficiente para parar. O DER informou que estuda em conjunto com a Ecovia, que administra o trecho, a construção de novas passarelas ao longo da BR-277, inclusive a do km 69. O DER pretende concluir estas tratativas o mais breve possível, para que estas obras não previstas em contrato - sejam autorizadas e iniciadas o quanto antes. Internet / Acesso à web não leva à inclusão social Cidades ganharam acesso gratuito à internet, mas rede ainda é subutilizada. Falta orientação sobre como aproveitar o recurso para o aprimoramento educacional Diego Antonelli

8 Há um ano e cinco meses, Alcione Xavier Ferreira se sentia ilhada na zona rural de Tibagi. Morando há 40 quilômetros do centro da cidade, ela nem sequer tinha computador quando o programa Tibagi Digital chegou à sua residência. Agora, Alcione consegue se sentir parte da cidade. Eu consigo saber o que está acontecendo no município, na região e no estado, conta. Ela acessa diariamente sites de notícias e as três filhas, de 16, 14 e 7 anos, aproveitam a internet para estudar. Isso ajuda muito a aprenderem mais, relata Alcione. Esse é o grande objetivo da inclusão digital. Ou deveria ser. O problema é que, apesar de o acesso ao universo on-line ter chegado, não há projetos efetivos que ensinem os usuários a como aproveitar os benefícios da grande rede. Segundo a Rede Cidade Digital, o Brasil apresenta 561 cidades que disponibilizam alguma forma de acesso gratuito à internet seja por intermédio do poder público ou de entidades não governamentais. No Paraná, são 76. Em todo o país, de acordo com o último Censo, 166 milhões de pessoas têm acesso à web. O que significa que aproximadamente 30 milhões estão alheias ao recurso. O pesquisador da Universidade Positivo Rafael Dubiela, que faz doutorado na área, salienta que a inclusão digital, sozinha, é incapaz de promover uma inclusão social. O processo de inclusão digital não tem caminhado da melhor maneira. Precisamos de políticas que visem ao aprimoramento educacional e profissional por meio da internet, afirma. Ele lembra que o Ministério da Educação até oferece um material didático (disponível em portaldoprofessor.mec.gov.br), com dicas sobre o uso da internet, para ser utilizado em salas de aula. Mas quase ninguém conhece e não há nem divulgação de algo que poderia estimular as pessoas a buscarem cursos on-line para melhorarem de vida. Para a pesquisadora e professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) Dilmeire Vosgerau, a internet é geralmente vista apenas como uma forma de criar e acessar redes sociais. Segundo ela, esse universo é subutilizado. O que parece coerente é termos ações paralelas que levem a internet ao cidadão, mas também que se criem programas que levem mais informações de como as pessoas podem utilizá-la para melhorar de vida e realizar cursos, por exemplo. Na opinião de Dilmeire, a pessoa não busca sozinha meios virtuais que possam levar a aperfeiçoamentos profissionais e econômicos. O caminho da inclusão digital hoje no Brasil é tortuoso. Levam a internet, mas não mostram como ela pode ser útil na vida das pessoas, diz. Projeto na Vila das Torres não depende do poder público Criado no primeiro semestre do ano passado, o Programa Vila Torres Digital, em Curitiba, já atende 50 famílias da região, que juntas somam quase 200 pessoas. Além da vila curitibana que dá nome à iniciativa, moradores dos bairros Jardim Botânico, Prado Velho e Rebouças também são impactados pelo projeto. É um dos raros programas do tipo que não dependem do poder público. É o único projeto que eu conheço em que a demanda partiu da comunidade, sendo resultado de parceria entre o Clube de Mães da União Vila das Torres, By Air Brasil e RCD - Sistemas de Comunicação, diz José Marinho, diretor da Rede Cidade Digital. Além de disponibilizar internet gratuita, o programa mantém um portal (www.vilatorresdigital.com.br), que traz notícias e a história do local, além de abrir espaço para interação da comunidade. Todos os que acessam o sistema, antes de navegar, passam pelo portal. Estamos tratando com diretores de uma escola para ampliar a participação dos alunos e também articulando com instituições a implantação de ações que potencializem o uso da internet para contribuir com o desenvolvimento das pessoas e da Vila, comenta

9 Marinho. A ideia é capacitar moradores para que eles próprios produzam conteúdo para o portal. A ideia é a internet colaborar para os estudos e aperfeiçoamentos profissionais dos moradores, afirma. É o que procura fazer a funcionária pública Oneida da Silva, 42 anos. Ela trabalha durante a manhã e à tarde e à noite cursa Física na PUCPR. Sempre estou navegando para ficar atenta a novos concursos públicos e uso muito a internet para meus estudos. Já Elza Vieira, que foi a primeira a receber o sinal de internet na Vila, viu o contato com familiares que moram em outras cidades ficar muito mais próximo. Além disso, procuro novas receitas culinárias. Meu filho usa para procurar técnicas de desenhos e também para se distrair com jogos e redes sociais. Investimentos / 17 municípios do PR participam do programa federal Cidades Digitais Ao todo, 17 municípios paranaenses participam do programa do governo federal Cidades Digitais. Na primeira fase, em 2012, foram oito municípios (Toledo, Assis Chateaubriand, Bandeirantes, Ibiporã, Palmas, Quatro Barras, Santa Cecília do Pavão e São Miguel do Iguaçu). Na segunda etapa, no ano passado, outros oito acabaram contemplados (Ibaiti, Imbituva, Jacarezinho, Jaguariaíva, Pinhão, Piraí do Sul, Reserva, Santo Antônio da Platina e São Mateus do Sul). Em 2012, o Ministério das Comunicações abriu a primeira seleção para o projetopiloto, em que 80 municípios foram contemplados. Em 2013, o Cidades Digitais foi incluído no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal, selecionando um total de 262 municípios com população de até 50 mil habitantes. No primeiro edital, o investimento foi de R$ 40 milhões, enquanto a segunda chamada destinou R$ 201,7 milhões ao Cidades Digitais. O objetivo do programa é ampliar o acesso aos serviços públicos e promover o desenvolvimento dos municípios brasileiros por meio da tecnologia. O ministério informa que as cidades contempladas recebem a instalação de redes de fibra óptica que interligam os órgãos públicos locais; capacitação de servidores municipais para uso e gestão da rede; e oferta de pontos de acesso à internet para uso livre e gratuito em espaços públicos de grande circulação, como praças, parques e rodoviárias. Tibagi Digital O programa que leva internet gratuita aos moradores de Tibagi está presente em aproximadamente 70% do município. Atende atualmente em torno de 600 famílias, o que resulta em uma média de 1,8 mil usuários. O sinal está disponível em vários locais da zona rural, totalizando oito torres com 13 pontos de acesso, além dos pontos Tibagi Digital Livre, nas praças da cidade, onde não é necessário cadastro para acessar. Nos pontos fixos, o munícipe necessita fazer um cadastro, estar com os impostos municipais em dia e, caso possua veículo, o mesmo deve estar emplacado no município. Curitiba Na capital do estado, o acesso gratuito à internet ocorre em alguns pontos específicos: Largo da Ordem, Parque Barigui, Praça da Espanha, Jardim Botânico, Mercado Municipal e nas Ruas da Cidadania (Praça Rui Barbosa, Boa Vista, Cidade Industrial de Curitiba, Santa Felicidade, Bairro Novo e Boqueirão). Ao utilizar a web nos locais públicos, o navegador é direcionado para o site do Passaporte Curitiba, no qual é possível se cadastrar. Após o preenchimento dos campos, a navegação é liberada. Lava-jato / Polícia Federal investiga fraude em importações Agência O Globo

10 A operação Lava-Jato deve revelar uma nova modalidade de lavagem de dinheiro e evasão de divisas em curso no Brasil: a importação fraudulenta. A Polícia Federal (PF) suspeita de que doleiros estão utilizando empresas de comércio exterior para operações ilegais. Quatro deles tiveram prisão preventiva decretada pela Justiça Federal e seguem detidos na carceragem da PF em Curitiba. Entre eles está Alberto Youssef, flagrado nas investigações do Banestado, no início dos anos 2000, e beneficiado por um acordo de delação premiada. Três empresas que operam com comércio exterior e tiveram negócios com Youssef estão sendo investigadas. Uma delas é a Sanko Sider Comércio Importação e Exportação de Produtos, que importa tubulações para refinarias, usinas de energia e obras de saneamento básico. Seu sócio, Márcio Bonilho, é investigado por corrupção ativa desde 2008, quando foi flagrado pela operação João de Barro da PF. Segundo as investigações, um gerente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasp) teria atuado como representante comercial da Sanko junto a empresas que executavam obras públicas. A Sanko Sider forneceu tubos para um trecho de 28 km da adutora do São Francisco, em Sergipe, obra do PAC orçada em R$ 114,9 milhões. Na Operação Lava-Jato, a suspeita é que a Sanko tenha sido usada para repassar dinheiro ao ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, tendo como intermediário o doleiro Youssef. Num processo envolvendo a alfândega, a Sanko informou à Justiça que importou produtos da Petroleum Services, com sede no Kuwait, para atender o consórcio responsável pelas obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. Costa era o responsável por fiscalizar a execução da obra, que na fase de terraplanagem sofreu superfaturamento de R$ 70 milhões. Falsas remessas somariam US$ 37 milhões A segunda investigada pela PF é a Labogen, que importa produtos químicos para a indústria farmacêutica. A empresa teria feito remessas de US$ 37 milhões por meio de importações simuladas, segundo as investigações. A empresa já firmou dois convênios com o Ministério da Saúde, com vigência entre 2000 e 2001, para cooperação técnica para o desenvolvimento de fármacos anti-aids. O primeiro foi em julho de 2000, no valor de R$ 18,080 milhões. O segundo, em agosto do mesmo ano, de R$ 12,1 milhões. Estão presos três envolvidos com o setor farmacêutico: Leonardo Meirelles e Esdra Arantes Ferreira, da Labogen, e Pedro Argese Junior, da Piroquimica Comercial. Em 2011, a Labogen não tinha dinheiro para pagar credores e a Justiça chegou à conclusão de que a empresa não podia ser localizada em nenhum dos endereços fornecidos. A decisão do juiz foi desconsiderar que a dívida era da Labogen e tornar os sócios Leonardo Meirelles e Esdra Arantes Ferreira os responsáveis, respondendo com seus bens pessoais. A ação está em curso. Outro detido, Luccas Pace Junior, também é dono de uma empresa de importação, a Camargo Pace Logística Importação e Importação. Em 2010, a empresa foi punida pelo Banco Central com multa de US$ 200,5 mil por declarações falsas em contrato de câmbio. Os advogados dos acusados negam as irregularidades dos seus clientes. Saúde / Após reações, RS suspende lote de vacina contra HPV Yuri Al hanati, com Agências A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul decidiu suspender o uso de um lote da vacina contra o HPV após seis relatos de reações adversas em meninas que receberam doses do produto.

11 Segundo o órgão, três garotas de 13 anos de idade, vacinadas nesta semana em Porto Alegre, sofreram mal-estar, dores musculares e náuseas. Elas foram atendidas por um médico, não precisaram ser hospitalizadas e passam bem. Outras duas, também da capital gaúcha, tiveram sintomas de menor intensidade. Um outro caso investigado ocorreu na semana passada em Veranópolis (a 152 km da capital), onde uma criança de 11 anos teve uma crise convulsiva após receber a vacina. Todas as garotas receberam aplicações do mesmo lote, que soma 89 mil doses. A secretaria afirma que a decisão de suspender o uso foi uma precaução enquanto ocorrem investigações para confirmar se há relação entre os problemas relatados e as doses aplicadas. A pasta informou ainda que não há estudos internacionais que tenham relacionado convulsões à aplicação da vacina. A secretaria diz que a estratégia de vacinação é adotada em 51 países sob recomendação da Organização Mundial da Saúde. No Rio Grande do Sul, 130 mil meninas de 11 a 13 anos de idade já receberam a vacina, o que representa quase metade da população prevista. No Paraná, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) afirmou que não recebeu nenhum relato de reações anormais à vacina contra o HPV, e que também não possui doses do mesmo lote que causou os problemas relatados no Rio Grande do Sul. De acordo com a secretaria, desde que começou a campanha, no último dia 10, o Paraná já vacinou cerca de 160 mil meninas entre 11 e 13 anos. Em nota, o Ministério da Saúde afirmou está acompanhando os casos, mas que a vacina é segura. As reações no Rio Grande do Sul são consideradas leves, segundo o órgão. E o desperdício / Tarifa mínima de água entrará em discussão Alvo de queixa de consumidores, a cobrança da franquia de 10 m³ de água será discutida nos próximos meses, em Curitiba Bruna Komarchesqui Uma antiga reclamação do consumidor doméstico torna-se mais recorrente em meses quentes e secos, quando o uso racional da água passa a ser estimulado de maneira especial: até economizo, mas a fatura permanece inalterada. Baseada em decreto estadual, a franquia de 10 metros cúbicos (m³), cobrada atualmente pela Sanepar, deve ser alvo de discussão nos próximos meses em Curitiba, quando o município reavaliará o contrato de prestação do serviço, válido até A tarifa de água é só um dos itens do contrato, cuja revisão está prevista entre as metas do Plano Municipal de Saneamento, aprovado em dezembro. Especialistas ouvidos pela reportagem têm opiniões divergentes sobre a tarifa mínima de água. Embora todos concordem que uma remuneração do sistema é necessária, há quem defenda outro modelo de cobrança, de modo a desonerar o consumidor que tem economizado no dia a dia. É o que pensa o engenheiro civil Carlos Mello Garcias, professor de Engenharia Ambiental da PUCPR, para quem os grandes consumidores precisam arcar com o custo. Essa é uma cobrança técnica, para viabilizar a instalação da rede, mas nada impede que o modelo seja discutido. Acredito que a medição deveria ser real: se gasto um litro, pago um litro. O engenheiro civil e economista Rodolpho Ramina concorda que a cobrança dos 10 m³ é justa à medida que cobre, mesmo que simbolicamente, o custo de infraestrutura do sistema. Ainda assim, ele argumenta que o formato é discutível. Para Ramina, uma forma de fazer isso seria criar uma tarifa progressiva. O valor unitário poderia crescer à medida que o consumo aumenta. No caso de empresas que precisam de grandes quantidades, isso poderia ser flexibilizado, opina.

12 A professora de Engenharia Ambiental da USP Monica Ferreira do Amaral Porto discorda. Ela explica que a tarifa mínima é baseada em um estudo estatístico do consumo médio que leva em conta a tarifa social. Uma família de quatro pessoas, com baixo consumo, gastaria, em média, 300 litros por dia, o que resulta nos 10 m³ mensais. A possibilidade de se gastar menos que isso por mês é muito pequena. Sem contar que esse valor cobrado pelos primeiros 10 m³ é muito menor que nas outras faixas de consumo. A especialista ressalta que o padrão normal das cidades brasileiras é que cada indivíduo de classe média consuma 250 litros de água por dia. Segundo Monica, é preciso que, ao olhar a fatura, o consumidor pense em termos de sociedade, não no individual. Resposta Em nota, a Sanepar disse que a tarifa que cobra leva em conta parâmetros de abastecimento e esgoto preconizados pela OMS e também considera a necessidade de se cobrir custos fixos para manter um serviço initerrupto. Revisão A diretora de recursos hídricos e saneamento da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Marlise Jorge, explica que o decreto estadual para formalizar uma comissão que discuta os itens do Plano Municipal de Saneamento deve sair nos próximos dois meses. A partir disso, o prazo para a revisão do contrato de concessão com a Sanepar é de dois meses. Vamos sentar para conversar sobre vários assuntos. E a tarifa também entra nessa análise. Pode ser que saia uma nova metodologia de cálculo e mudanças na tarifa mínima, se a lei permitir. Pessoas da área jurídica vão analisar. A comissão será formada por poder público, sociedade civil e Sanepar. Cobrança / Para consumidores, modelo atual não incentiva a economia Morador do Barreirinha, o administrador Dario Evangelista, 37 anos, chegou a procurar o Procon para reclamar da fatura de água, sempre maior do que ele e a esposa, Joana Candido, efetivamente consomem. Ele conta que o gasto mensal do casal é de 8 m³. Em outubro, viajamos 30 dias, não consumimos nada e pagamos integral, inclusive, pelo esgoto. Mas o Procon me chamou lá com um representante da empresa e disseram que eles estavam certos. Para Evangelista, a maneira como a cobrança é feita incentiva o consumo desnecessário. A economia não dá resultado no fim do mês. Tenho uma folga de 2 m³, vou começar a lavar carro, protesta. Sem incentivo Na casa do geólogo Sérgio Ribas, 56 anos, o sistema de cisterna poderia ser usado como alternativa sustentável, não fosse um problema: a falta de retorno financeiro. Com um consumo mensal próximo dos 10 m³ mínimos, ele aponta a franquia da Sanepar como verdadeira vilã do desperdício. Não mantenho a cisterna porque teria de gastar energia elétrica para bombear a água e não há incentivos para isso, reclama. Reforma Ministerial / Berzoini vai comandar a articulação política do governo Dilma Ideli Salvatti deixa a pasta das Relações Institucionais e vai dirigir a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência Das Agências A presidente Dilma Rousseff oficializou ontem a saída da ministra Ideli Salvatti da pasta das Relações Institucionais e sua transferência para a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência. Ideli será substituída na Secretaria pelo deputado Ricardo Berzoini (PT-SP), que será o novo responsável pelas articulações políticas com o Congresso Nacional. Já a ministra Maria do Rosário, que ocupava a pasta dos Direitos

13 Humanos, deixa a Secretaria de Direitos Humanos para se candidatar à Câmara Federal pelo Rio Grande do Sul. Em nota, a presidente agradeceu a dedicação, competência e lealdade de Maria do Rosário ao longo de seu governo e tem certeza de que ela continuará dando sua contribuição ao país. Desde o início do ano Dilma fez 13 modificações no quadro de ministros. Reforma A posse de Berzoini e Ideli ocorre na próxima-terça-feira às 11h. A mudança encerra a reforma ministerial de Dilma, que, ao longo dos últimos meses, viu sua base aliada na Câmara sofrer o maior racha desde a sua posse. A rebelião liderada pelo PMDB há duas semanas impôs derrotas duras ao governo na Câmara dos Deputados. No dia 11 de março partidos da base aliada PMDB, PR, PTB e PSC votaram a favor de um requerimento para investigar no exterior denúncias de corrupção envolvendo a Petrobras, contrariando interesses do Planalto. Na próxima semana, o governo tenta evitar a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara, para investigar a compra da refinaria Pasadena (EUA) pela Petrobras. Perfil Segundo petistas, Berzoini, que conta com o aval de Lula e do presidente do PT, Rui Falcão, tem mais trânsito no Congresso. A orientação da cúpula do PT seria reforçar os poderes da Secretaria de Relações Institucionais, considerada hoje com pouca autonomia, e ainda conter insatisfações internas do Planalto, em especial de Dilma, em correntes petistas. A pasta será a terceira que Berzoini, ex-presidente nacional do PT, ocupará no governo petista. No primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ele foi ministro da Previdência Social e do Trabalho. Berzoini era presidente do PT na campanha da reeleição de Lula, em 2006, quando veio à tona o escândalo dos aloprados. Na época, petistas foram presos pela Polícia Federal tentando comprar um dossiê contra o PSDB. Ele foi afastado do cargo e da coordenação da campanha. Ideli vai ocupar a terceira pasta no governo da presidente Dilma Rousseff. Ela começou no Ministério da Pesca, foi transferida para a SRI e agora irá para a Secretaria de Direitos Humanos. Reação / Oposição acusa Planalto de fazer manobra eleitoreira para minar CPI Oposicionistas criticam estratégia do governo federal de tentar incluir denúncias envolvendo governos do PSDB e do PSB nas investigações parlamentares na Petrobras Das Agências Políticos de oposição ao governo federal criticaram ontem a estratégia do Planalto de tentar incluir questões a serem esclarecidas que atingem governos do PSDB e do PSB as denúncias do cartel de trens e metrô de São Paulo e obras de Suape em Pernambuco. O governador de Pernambuco e presidenciável Eduardo Campos (PSB) classificou a atitude infantil do governo federal de tentar tirar o foco da CPI da Petrobras. Não podemos de forma nenhuma admitir uma atitude que cheira até a infantilidade, de tentar fazer um processo de defesa que parece quase uma confissão de culpa, quando, em vez de responder com objetividade e tranquilidade um assunto, tenta puxar outros assuntos, afirmou ele. Se cabe esclarecimentos sobre outros assuntos que eles sejam dados por quem de direito. Para Campos, as decisões sobre objeto da CPI devem ser tomadas pelo Congresso Nacional, com total independência. Todos os gestores municipais e estaduais devem estar abertos a favorecer o controle social, os esclarecimentos à sociedade, aos organismos de controle.

14 Já, o ex-governador tucano José Serra criticou a estratégia do Planalto de tentar incluir o caso Alstom escândalo que envolve o pagamento de supostas propinas pela empresa francesa Alstom a políticos do PSDB de São Paulo em uma possível CPI da Petrobras. Serra disse que é uma postura pouco inteligente e que o contra-ataque dá ideia de artificialidade. É subestimar a inteligência das pessoas, quando você é acusado tem que se defender, o contra-ataque dá uma ideia de artificialidade e de pouca convicção quanto à defesa que se faz de si próprio. A afirmação de Serra foi feita após participar de um debate com o tema: O golpe de 1964, o passado e o presente 50 anos depois, promovido pelo Instituto Fernando Henrique Cardoso, na capital paulista. Para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, a intenção de parlamentares governistas de incluir as investigações do caso Alstom numa possível CPI da Petrobras é puramente eleitoreira. Neste momento, o importante para o país é esclarecer o mau manejo da Petrobras, como é que a tal ponto, disse o expresidente. Com a formalização do pedido de criação da CPI no Senado anteontem, o Planalto orientou sua base aliada a pedir que também sejam investigados o porto de Suape, administrado pelo governo Campos, e as suspeitas de formação de cartel e fraude em licitações de trens em São Paulo, que atingem os tucanos. Negado Habeas corpus em favor do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, que está preso desde o dia 20. Costa é suspeito de envolvimento com a destruição de documentos relacionados à operação Lava Jato, da Polícia Federal. A ministra Regina Helena Costa, do STJ, rejeitou ontem o pedido e afirmou que o tribunal tem o entendimento de que não deve ser admitido habeas corpus quando a instância inferior (no caso, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região) ainda não julgou o mérito do pedido. Prazo curto / Avaliação de Pasadena levou 20 dias, segundo documento da estatal Agência Estado A avaliação da situação comercial e financeira da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), para orientar sua compra pela Petrobras, foi feita em prazo de cerca de 20 dias, segundo documento confidencial da estatal, datado de 31 de janeiro de Um procedimento padrão levaria de dois a três meses para ser concluído. O documento foi revelado ontem pelo jornal O Globo. Em um dos anexos, uma consultoria contratada pela estatal pouco antes da compra, a BDO Seidman, de Los Angeles (EUA), disse que, em razão do tempo limitado, a estatal deveria buscar sua própria avaliação de dados. Após a coleta de documentos e reuniões com diretores financeiros da Astra, a Petrobras teve de fazer nova avaliação em apenas cinco dias. A Petrobras comprou a refinaria da trading belga Astra Oil em Após litígio com o sócio e disputa judicial, a estatal foi obrigada a comprar a totalidade do negócio em 2012, pagando US$ 1,18 bilhão pela operação, que oito anos antes fora adquirida por US$ 42,5 milhões pelos belgas. Na semana passada, a presidente Dilma Rousseff confirmou que aprovou o negócio quando era presidente do Conselho de Administração da Petrobras, mas alegou que a decisão foi tomada com base em resumo executivo falho, preparado pelo então diretor da Área Internacional da estatal, Nestor Cerveró. VIP / PPS quer investigar convites para camarote em GP da Fórmula 1 Agência Estado A oposição vai pedir que a Comissão de Ética da Presidência da República abra um processo para apurar a conduta dos ministros que receberam da Petrobras convites para

15 acompanhar o GP de Fórmula 1, em novembro do ano passado, em um camarote VIP da empresa, que serviria para aumentar o relacionamento com grandes clientes corporativos. O jornal O Estado de S. Paulo revelou anteontem que a estatal entregou credenciais que davam direito à vista privilegiada da pista do Autódromo de Interlagos, além de acesso aos boxes das escuderias, hospedagem em hotel cinco estrelas e buffet de bebidas e comidas durante o GP para ministros e parentes. Entre os beneficiários estão o genro da presidente Dilma Rousseff, Rafael Covolo; dois filhos do ministro da Fazenda, Guido Mantega; e a irmã, o cunhado e a sobrinha da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, além de parlamentares da base aliada e seus familiares. Isso não pode acontecer de forma alguma. Queremos acabar com o deslumbramento do PT em usar a estrutura do governo como coisa particular do partido, afirmou Rubens Bueno (PR), líder do PPS. Cartel do Metrô / MP pede prisão de 13 executivos Agência Estado O Ministério Público de São Paulo (MP) requereu a prisão preventiva de 13 executivos de multinacionais do setor metroferroviário por suspeita de envolvimento com o cartel que atuou em São Paulo entre 1998 e A alegação central da promotoria é que os dirigentes e ex-dirigentes das empresas saíram do país, ignorando a investigação deliberadamente. É a primeira vez que é pedida a prisão de investigados do cartel. Dos alvos dos pedidos de prisão, cinco executivos são dos quadros da Siemens. O ex-presidente no Brasil da companhia canadense Bombardier, Serge Van Temsche, também teve a prisão pedida. A promotoria sustenta que as prisões são necessárias para garantia da ordem econômica e para assegurar a aplicação da lei penal. A Bombardier esclareceu que o executivo não é mais funcionário da companhia e que não iria comentar a decisão do MP. A Siemens destacou que, com a denúncia e documentos entregues [às autoridades públicas], tomou uma atitude comprometida com a defesa da livre concorrência e dos negócios limpos. Proposta / Municípios querem facilidades no acerto de contas com o TC Gestores pedem uma mudança na Lei Orgânica do tribunal e alegam excesso de rigor na análise das contas municipais Bruna Covacci, especial para a Gazeta do Povo A Associação dos Municípios do Paraná (AMP) está liderando um movimento por uma flexibilização da Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado (TC). Segundo o presidente da associação, Luiz Lázaro Sorvos, a burocratização do processo traz dificuldades para as entregas de relatórios e compromete a administração das prefeituras. Queremos mudar o critério para outorgar a decisão liberatória do TC. Precisamos encaminhar diversos relatórios online no formato que eles querem. No entanto, muitas vezes o município não tem nem tecnologia suficiente para fazer isso, diz. Sorvos pediu uma audiência na próxima segunda-feira com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni (PSDB). Ao lado de outros dezenove membros da AMP, ele quer ajuda da Assembleia à sua causa. Outra reivindicação dos gestores municipais refere-se ao suposto excesso de rigor na análise das contas, que estaria gerando multas. Em muitos casos, não se verifica dolo e desvio de recursos, mas erros formais que resultam em penalizações pecuniárias e

16 ganham o noticiário, passando uma imagem de malversação de recursos públicos, provocando danos irreparáveis à imagem dos gestores, analisa o presidente da AMP. Para Sorvos, o pedido não significa deixar de lado a fiscalização. Uma das nossas ideias é que o prefeito apresente sua prestação de contas e tenha uma certidão vigente para o ano todo atualmente precisamos fazer isso todo mês. Se a conta do prefeito tiver algum entrave, ele deve responder por isso, conta. Instituições O TC, em nota, afirmou que não tem conhecimento oficial desta reunião de segunda-feira, mesmo dia em que vence o prazo para entrega das prestações de contas dos municípios relativas a Até às 16 horas de ontem, 254 das 399 prefeituras já haviam enviado eletronicamente as prestações de contas. A reportagem tentou contato com Rossoni, que não foi localizado. Já o deputado Artagão Júnior (PMDB), 1. Vice Presidente da Assembleia Legislativa do Paraná e filho do presidente do TC, Artagão de Mattos Leão, disse acreditar que a ação tenha sido formalizada direto com Rossoni e preferiu não se pronunciar. Lista / Veja quais são as reivindicações feitas pelos prefeitos: Multas Para eles, as multas são excessivas. Eles gostariam que o dinheiro arrecadado por meio delas fosse encaminhado para os municípios ao invés de ir para o caixa do TC. Capacitação Os prefeitos pedem auxílio na capacitação de técnicos para encaminhar os relatórios na formatação desejada. Contas Outra reivindicação é que prestação de contas seja anual ao invés de mensal. Saúde / Reunião discute ajustes para criação da Funeas A Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB-PR) promoveu ontem reunião técnica para discutir a criação da Fundação Estatal de Saúde (Funeas). A fundação deve ser instituída até julho e, em 180 dias, entidade e governo precisam celebrar o primeiro contrato de gestão para que a Funeas seja formalizada como prestadora de serviço. A previsão é que o Hospital de Reabilitação, em Curitiba, deva ser a primeira unidade gerenciada pela Funeas. Na reunião, a advogada do Sindicato dos Médicos do Paraná, Ana Paula Pavelski, disse que nas contratações feitas pela fundação será preciso ajustar questões trabalhistas, como carga horária e regras para sobreaviso, para evitar judicialização das causas. Já o Sindicato dos Servidores da Saúde (SindSaúde) diz que está sendo formulada uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, que deve ser impetrada no STF por algum conselho federal, ainda em definição e sem data prevista. O assessor jurídico da Secretaria de Saúde, Carlos Lorga, diz que o governo está tranquilo com relação à possível ação: Temos plena certeza da constitucionalidade do projeto. Judiciário / Para promotor, mensalão tucano deve sair após eleições A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de enviar para a Justiça mineira o processo do chamado mensalão mineiro que tem como réu o ex-deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) representa um alívio para a participação do senador tucano Aécio Neves (MG) na corrida presidencial. Isto porque a ação contra o ex-parlamentar, considerada um constrangimento para a campanha presidencial do PSDB, só deve ser decidida após as eleições, devido a todo o trâmite burocrático necessário até que a

17 sentença seja conhecida, apesar de o Ministério Público Estadual (MPE) querer agilizar a decisão. O promotor João Medeiros, que faz a acusação no processo sobre o mesmo mensalão mineiro que já tramita contra nove réus em Belo Horizonte, afirma que há possibilidade de a sentença no caso de Azeredo ser conhecida ainda em Mas são pequenas as chances de a decisão ser conhecida antes do pleito Eleições / STF julga doações de empresas para campanhas Julgamento foi paralisado em dezembro, quando quatro ministros já haviam se manifestado contrários ao financiamento de campanha por pessoas jurídicas Agência Estado O Supremo Tribunal Federal (STF) pode concluir na próxima semana um julgamento que tende a proibir as empresas de doarem dinheiro para campanhas eleitorais. Iniciado em dezembro, o julgamento já conta com quatro votos contrários ao financiamento por pessoas jurídicas. Agora, os sete outros ministros que integram o plenário do STF deverão declarar os seus votos sobre a ação na qual a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) pede que seja proibida essa modalidade de financiamento de campanha. A expectativa é de que a maioria siga o voto do relator do caso, Luiz Fux, que se posicionou contra a possibilidade de as campanhas continuarem a receber recursos de empresas. Ele conseguiu por enquanto o apoio de três colegas. Em dezembro, quando o placar estava 4 a 0 pela proibição do financiamento por pessoas jurídicas, o ministro Teori Zavascki pediu vista. Se a decisão do plenário do STF realmente for contrária ao financiamento pelas empresas, o tribunal terá de definir se ela valerá já na eleição deste ano. Parte dos ministros do Supremo entende que não há obstáculos para isso. Segundo eles, como o processo de arrecadação e a campanha ainda não começaram, as regras não serão mudadas no meio do jogo e, portanto, não será necessária a antecedência mínima de um ano à eleição. Por enquanto, prevalece a interpretação de que permitir as doações por empresas contraria a essência do regime democrático. O exercício de direitos políticos é incompatível com as contribuições políticas de pessoas jurídicas. Uma empresa pode até defender causas políticas, como direitos humanos, mas há uma grande distância para isso justificar sua participação no processo político, investindo valores vultosos em campanhas, disse Fux no início do julgamento. A permissão para as empresas contribuírem para campanhas e partidos pode exercer uma influência negativa e perniciosa sobre os pleitos, apta a comprometer a normalidade e legitimidade do processo eleitoral, e comprometer a independência dos representantes, afirmou o presidente do STF, Joaquim Barbosa, em seu voto. Além de Fux e Barbosa, votaram contra o financiamento das campanhas por empresas os ministros Luis Roberto Barroso e Dias Toffoli. O julgamento não deverá ser unânime. Também não está descartada a possibilidade de algum ministro pedir vista, adiando a decisão mais uma vez. Em dezembro, o ministro Gilmar Mendes sinalizou que vai votar a favor da manutenção do financiamento por empresas. Copa 2014 / Um novo entrave Na véspera do primeiro jogo-teste da Arena, TC-PR determina que dinheiro extra para a obra não seja liberado Leonardo Mendes Júnior

18 A nova Arena da Baixada terá seu primeiro teste, hoje, com acesso restrito ao público, fechado à imprensa e além da data esperada. O amistoso das 15 horas, entre Atlético e J. Malucelli, segue o roteiro que guiou toda a operação para a Copa de 2014 em Curitiba. O evento acontece um dia depois de o Tribunal de Contas do Estado (TC-PR) determinar que a Fomento Paraná não elabore o aditivo contratual necessário para a liberação do recurso que ainda falta para a conclusão do estádio, de R$ 65,4 milhões. Somente após este passo o dinheiro vai para a conta da obra. Segundo o relatório divulgado ontem pelo Tribunal, há inconsistências no orçamento da obra e o projeto está incompleto. Também há, de acordo com o TC-PR, irregularidade na apresentação dos direitos de transmissão do Brasileirão como caução do financiamento de R$ 65,3 milhões, assinado em dezembro do ano passado. Por este contrato, a Fomento chegou a repassar R$ 26,1 milhões (40% do crédito) antes da assinatura do termo aditivo que estabelecia as garantias. Antes de qualquer formalização de aditivo, é preciso que se tenha uma análise detalhada do orçamento pela empresa contratada pela Fomento, diz o diretor de Fiscalização de Obras Públicas do TC-PR, Luiz Henrique Barbosa Jorge. O relatório ainda aponta que a CAP S/A tem uma dívida tributária de R$ 1,955 milhão. Mesmo assim, recebeu R$ 39,2 milhões para a obra em 23 de janeiro. A Fomento Paraná disse que age de acordo com a legislação e que os esclarecimentos solicitados serão apresentados a todos os organismos de controle. O evento-teste é uma exigência da Fifa para preparar os estádios para a Copa. Em Curitiba, deveria ter acontecido exatamente um ano atrás. Depois, ficou para 26 de janeiro. Foi adiado duas vezes por atraso na obra. O público de 10 mil pessoas faz parte do pacote de recomendações da entidade para os testes. Das instalações, são exigidas apenas assentos para esses torcedores, gramado, vestiários e acessos. A operação é completa, mas compatível com o público. A restrição à entrada da imprensa será uma exclusividade da Arena, sob alegação de que a estrutura para receber os jornalistas não está pronta. Nosso papel dentro do estádio é o de fiscalizar a operação e cobrar melhorias. O Atlético entendeu que se fosse para abrir para a imprensa sem estrutura e receber críticas, melhor não abrir e receber adequadamente no segundo teste, disse o coordenador-geral de Copa no Paraná, Mario Celso Cunha. Ativos em toda a operação de segurança e logística fora do estádio, prefeitura e governo do estado não se opuseram ao jogo às escuras determinado pelo Atlético. A Fifa não se manifestou, mas deu o voto de confiança por meio do secretário-geral, Jérôme Valcke. Fizemos a decisão certa de manter Curitiba. Está realizando um grande trabalho, disse na quinta-feira, antes de o mais novo capítulo da novela envolvendo a Arena entrar no ar. R$ 3,4 milhões é a diferença de custo da Arena detectada pelo Tribunal de Contas.São R$ 840 mil de defasagem entre o orçamento oficial da obra (de R$ 330,7 milhões) e o cronograma físico-financeiro entregue ao órgão fiscalizador. E mais R$ 3,3 milhões de contingência, parasuprir alguma necessidade adicional para concluir o estádio até abril. O relatório O Tribunal de Contas do Paraná fez quatro determinações e três recomendações à Fomento Paraná referente aos contratos da Arena da Baixada. Determinações Não realizar termos aditivos para a liberação de créditos do quarto financiamento enquanto não houver análise efetiva do valor solicitado no novo orçamento; Apresentar classificação de risco dos contratos de financiamento;

19 - Exigir da CAP S/A a formalização das apólices relativas ao seguro garantia do segundo contrato de financiamento; Exigir que a CAP S/A comprove que a Globo Comunicação e Participações S.A. concorda com a apresentação dos direitos de transmissão do Brasileirão como garantia do terceiro empréstimo. Recomendações Reforçar o controle interno para que a análise técnica do projeto seja feita adequadamente para a concessão de crédito; Não fazer novos repasses à CAP S/A até a comprovação de recolhimento de impostos em atraso; Não fazer novos repasses à CAP S/A sempre que a auditoria apontar atraso no recolhimento de tributos. Folha de Londrina Opinião / Desemprego e eleições A avaliação positiva do governo da presidente Dilma Rousseff caiu sete pontos (43% para 36%) em relação a dezembro, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada na última quinta-feira. No mesmo período, o porcentual de entrevistados que consideram o governo regular registrou oscilação dentro da margem de erro de 35% para 36% e os que avaliam o governo como ruim ou péssimo subiu de 20% para 27%. O Palácio do Planalto se mexeu no mesmo dia da divulgação da pesquisa, convocando uma reunião de última hora para analisar o cenário. Há algumas coisas preocupando o governo. Uma delas é a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a compra da refinaria de Pasadena - vale lembrar que a pesquisa de popularidade foi feita antes do escândalo de que a presidente concordou com a compra bilionária da empresa norte-americana. A outra pedra que ameaça se instalar no sapato da presidente Dilma Rousseff é o aumento gradativo dos índices de desemprego. A taxa apurada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ficou em 5,1% em fevereiro. A pesquisa foi realizada nas seis principais regiões metropolitanas e, em janeiro, o índice foi de 4,8%. A média móvel dos últimos três meses dos estoques de empregados do setor privado caiu 0,3% na comparação com igual período um ano atrás. O comércio foi o principal responsável pelo corte de postos de trabalho, que extinguiu 111 mil vagas no mês passado - provavelmente demissões de trabalhadores voluntários contratados para trabalhar nas lojas, no final de Janeiro é um mês de vendas fracas no varejo, o problema é que fevereiro foi pior. Uma pesquisa da Associação Comercial do Paraná (ACP) indicou queda de 1% nas vendas em comparação a janeiro. A retração no varejo acaba influenciando nos índices de desemprego e analistas econômicos acreditam que se o índice começar a subir para além de 5%, o PT terá que abandonar a bandeira do pleno emprego como marketing para a reeleição. Luiz Geraldo Mazza / O vizinho cordial O Tribunal de Contas deu mais uma tacada em seu ativismo ao determinar agora o cancelamento do último repasse às obras da Arena da Baixada pela Carteira de Fomento. Se o fez é porque havia motivos suficientes de razões técnicas, como agiu assim também na intervenção ocorrida na auditagem do transporte público da Capital. É de esperar-se, com fundadas razões, que ao manifestar-se sobre as finanças estaduais o faça com um mínimo de rigor e sem as mesuras tradicionais ao tratar do seu

20 vizinho, o Palácio Iguaçu. Ocorre que órgãos federais como a STN, Secretaria do Tesouro Nacional, aplicam um "mata leão" no governo paranaense por força das repetidas infringências da Lei de Responsabilidade Fiscal na questão dos gastos com pessoal - e seria chocante que houvesse tanto rigor à distância por entes federados de Brasília e aqui nada ocorresse com o vizinho, tão distante da Arena da Baixada. É verdade que tanto a STN quanto o TC têm os seus específicos raios de autonomia e que precisam ser preservados, mas nada justificaria que visões técnicas do mesmo problema tivessem leituras tão discordantes. É visível a quadra de desequilíbrio fiscal na crise interna (até racionamento na comida dos cães da Polícia Militar, isso sem falar em dívidas de pronto pagamento da ordem de R$ 1,1 bilhão) e seria inaceitável que tantas distorções não constassem das observações da Corte, ainda mais depois da auditagem na Urbs e no transporte coletivo de Curitiba e no bloqueio aos repasses à Arena da Baixada pela Carteira de Fomento. Pressa Magistrados pedem urgência no pagamento do auxílio moradia e pressionam o TJ, que alega falta de orçamento. Busca por desaparecidos patina no País Não há dados oficiais sobre número de vítimas; lançado em 2010, cadastro nacional ainda não saiu do papel Lucio Flávio Cruz, Reportagem Local Londrina A dor pelo desaparecimento de um ente querido se torna ainda mais insuportável quando a família da vítima não encontra respaldo em políticas públicas efetivas que ajudem a desvendar o mistério. No Brasil não há dados oficiais sobre o número de desaparecidos e cada Estado tem uma forma de agir. Entre os dias 25 e 31 de março, é comemorada a Semana da Mobilização Nacional para Busca e Defesa da Criança Desaparecida. "No Brasil, se você quiser saber o número de carros roubados em um mês, em um dia, em uma hora, você tem este dado. Mas se quiser saber quantas pessoas estão desaparecidas, não vai encontrar. A nossa causa é invisível", desabafa Ivanise Espiridião da Silva, fundadora da Associação Brasileira de Busca e Defesa de Crianças Desaparecidas (ABCD), também conhecida como Mães da Sé. A entidade criada há 18 anos em São Paulo tem casos de pessoas desaparecidas registrados, das quais foram localizadas. O Ministério da Justiça anunciou em 2010 a criação do Cadastro Nacional de Desaparecimentos, mas o projeto não saiu do papel. No ano passado, foi criado o Cadastro Nacional de Crianças e Adolescentes Desaparecidos, que não é atualizado constantemente. "Faltam critérios e detalhes importantes no cadastro, como a localidade do desaparecimento e o período. Não temos uma política definida e não há contato entre os Estados. Hoje cada um cria os seus setores de investigação", apontou Araci Vargas, delegada do Serviço de Investigação da Criança Desaparecida (Sicride), ligado à Polícia Civil do Paraná. Sem o respaldo público e muitas vezes com pouca informação, familiares se sentem sozinhos na busca pelas vítimas. "Quando fiz o registro comunicando o desaparecimento da minha irmã, o policial me informou que era para ficar tranquila que logo ela voltaria para casa. Muito tempo depois fui descobrir que nem o cadastro dela existia na delegacia. Hoje acredito que a polícia nem faz mais buscas por ela. É a gente que tem que correr atrás mesmo", relata Deidy Ellen Magnente, irmã de Deyse, que desapareceu no dia 16 de abril de 2010, aos 17 anos, a caminho da escola na zona norte de Londrina. "É muito difícil viver com a dor de não saber o que aconteceu. Até hoje nada foi descoberto, mas sempre mantenho a esperança", ressalta Deidy.

Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção

Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção DEBATE Janot promete criar nova procuradoria anticorrupção DE BRASÍLIA - No último debate em busca do aval dos procuradores para permanecer por mais dois anos na chefia do Ministério Público, o procurador-geral

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão de Fiscalização Financeira e Controle CFFC

CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão de Fiscalização Financeira e Controle CFFC REQUERIMENTO Nº, DE 2013 (do Sr. Fernando Francishcini) Requer que seja convocado o Sr. Manoel Dias, Ministro de Estado do Trabalho e Emprego para expor acerca dos últimos acontecimentos naquele Ministério,

Leia mais

TOP ATUALIDADES SEMANA 29 A 04 DE ABRIL. Procuradoria denuncia dono do Grupo Safra por negociar propina

TOP ATUALIDADES SEMANA 29 A 04 DE ABRIL. Procuradoria denuncia dono do Grupo Safra por negociar propina TOP ATUALIDADES Procuradoria denuncia dono do Grupo Safra por negociar propina Campanha de Beto Richa (PSDB) é investigada por compra de madeira com propina Polícia prende ex-presidente da Assembleia de

Leia mais

Ministério Público investiga a CET por alta de multas

Ministério Público investiga a CET por alta de multas Tráfego Ministério Público investiga a CET por alta de multas DO AGORA - A Promotoria de São Paulo abriu inquérito para investigar a denúncia feita por funcionário da CET (companhia de tráfego) de que

Leia mais

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF

Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF O Estado de S.Paulo Clipping CARF Matérias dos jornais que mencionam o CARF Nardes, do TCU, é citado na Zelotes O Estado de S. Paulo - 10/09/2015 Investigadores analisam informações sobre suposto envolvimento

Leia mais

Empresas recuperam em contratos até 39 vezes o valor doado a políticos Seg, 30 de Março de 2015 12:52

Empresas recuperam em contratos até 39 vezes o valor doado a políticos Seg, 30 de Março de 2015 12:52 É política de boa vizinhança. Evidentemente quando você apoia um partido ou um candidato, no futuro eles vão procurar ajudá-lo, afirmou o empresário Cristiano Kok, da empreiteira Engevix, em entrevista

Leia mais

Guria Informação & Sistemas

Guria Informação & Sistemas Zero Hora (RS) Projeto tenta prevenir acidentes com caminhões Será lançado em setembro o projeto DM - Vida Urgente na Estrada, uma parceria da Fundação Thiago de Moraes Gonzaga e da DM Internacional, líder

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE

AVALIAÇÃO DO GOVERNO DESEMPENHO PESSOAL DA PRESIDENTE Resultados da 128ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 21/07/2015 A 128ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 12 a 16 de julho de 2015 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra a avaliação dos

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS COMISSÂO DE FISCALIZAÇÂO FINANCEIRA E CONTROLE REQUERIMENTO Nº, DE 2011 (dos Srs. Vanderlei Macris e Duarte Nogueira) Senhor Presidente Requer que seja convocada a Sra. Ideli Salvatti, Secretária de Relações

Leia mais

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS

Clipping. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 03 de outubro de 2011 ESTADO DE MINAS ESTADO DE MINAS 1 2 ESTADO DE MINAS 3 ESTADO DE MINAS http://www.em.com.br PSD de Kassab mira 'órfãos' do PMDB quercista O PSD obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na terça-feira e corre

Leia mais

Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional

Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional Relatório de Análise de Mídia Clipping Senado Federal e Congresso Nacional Noticiário de fevereiro de 2013 Brasília, março de 2013 SECRETARIA DE TRANSPARÊNCIA Conteúdo 1. Análise de notícias... 3 2. Pré-sal...

Leia mais

A Semana no Congresso Nacional

A Semana no Congresso Nacional A Semana no Congresso Nacional Brasília, 10/08/2015 CÂMARA Câmara instalará seis comissões mistas para analisar MPs Relator da CPI do BNDES apresentará plano de trabalho Comissão de Finanças e Tributação

Leia mais

LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP

LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP LUCIENI PEREIRA Auditora Federal de Controle Externo do TCU Professora de Gestão Fiscal Presidente da ANTC Diretora da CNSP Fortaleza, 25 de novembro de 2015 combate à corrupção na gestão dos serviços

Leia mais

REQUERIMENTO N, DE 2011 (Do Sr. Otavio Leite)

REQUERIMENTO N, DE 2011 (Do Sr. Otavio Leite) COMISSÃO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO INDÚSTRIA E COMÉRCIO REQUERIMENTO N, DE 2011 (Do Sr. Otavio Leite) Solicita seja convocado o Sr. Fernando Pimentel, Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio

Leia mais

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL

MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL MANTEGA ANUNCIA REDUÇÃO DE ICMS INTERESTADUAL A unificação das alíquotas do ICMS para acabar com a guerra fiscal será gradual e levará oito anos, anunciou nesta quarta-feira (7/11) o ministro da Fazenda,

Leia mais

Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11

Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11 Riscos Fiscais DUPLICAÇÃO DA SC-401 Matérias veiculadas na imprensa Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11 JORNAL: DIÁRIO CATARINENSE Estado consegue vitória parcial Tribunal Regional Federal decidiu ontem

Leia mais

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs

Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs Comissão de Saúde da Câmara dos Vereadores do Rio questiona SMS e defende instalação de CPI para investigar desrespeito à Lei das OSs O plenário da Câmara Municipal do Rio de Janeiro ficou lotado durante

Leia mais

Estradas do PR somam 32 mortes no feriado prolongado de Natal

Estradas do PR somam 32 mortes no feriado prolongado de Natal ** Elotech ** 26/12/2012 Pág. 1/2 4 27 DE DEZEMBRO DE 2012 ANO XVIII N 0 2372 Editais Quatro Barras / Geral PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATRO BARRAS PREFEITURA MUNICIPAL DE QUATRO BARRAS Estado do Paraná

Leia mais

Justiça suspende licitação do lixo na cidade de São Paulo

Justiça suspende licitação do lixo na cidade de São Paulo A Vega Ambiental recebeu ontem a segunda decisão desfavorável da Justiça em uma semana. Na quarta-feira, o Tribunal de Justiça manteve condenação em primeira instância por improbidade administrativa, obrigando

Leia mais

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br

São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br São Paulo - SP Av. Nove de Julho, 5.109 3º Andar (55 11) 3254 0050 www.porto.adv.br 86º ENIC: 2014 Comissão de Obras Públicas - COP Lei Anticorrupção Lei nº 12.846, de 01/08/2013 PORTO ADVOGADOS www.porto.adv.br

Leia mais

Clipping Nacional. Educação

Clipping Nacional. Educação Clipping Nacional de Educação Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014 Capitare Assessoria de Imprensa SHN, Quadra 2 Bloco F Edifício Executive Tower - Brasília Telefones: (61) 3547-3060 (61) 3522-6090 www.capitare.com.br

Leia mais

Você pode contribuir para eleições mais justas

Você pode contribuir para eleições mais justas Procuradoria Regional Eleitoral no Estado de SP Defesa da democracia, combate à impunidade. Você pode contribuir para eleições mais justas Os cidadãos e as cidadãs podem auxiliar muito na fiscalização

Leia mais

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador RENATO CASAGRANDE

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador RENATO CASAGRANDE PARECER Nº, DE 2010 Da COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, JUSTIÇA E CIDADANIA, em caráter terminativo, sobre o Projeto de Lei do Senado nº 37, de 2010, da Senadora Lúcia Vânia, que altera o art. 10 do Código de

Leia mais

ÍNDICE - 23/09/2006 Tribuna da Imprensa (RJ)...2 País/Cidades...2 Estado de Minas (MG)...3 Nacional...3 Folha de Londrina (PR)...4 Geral...

ÍNDICE - 23/09/2006 Tribuna da Imprensa (RJ)...2 País/Cidades...2 Estado de Minas (MG)...3 Nacional...3 Folha de Londrina (PR)...4 Geral... ÍNDICE - Tribuna da Imprensa (RJ)...2 País/Cidades...2 Presos mais 3 que traficavam remédios pela internet...2 Estado de Minas (MG)...3 Nacional...3 Federais prendem 19 patrulheiros...3 Folha de Londrina

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015

C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 C L I P P I N G DATA: 01.06.2015 Dívidas de Agnelo serão pagas pela ordem cronológica Para atender à lei, governo reformula cronograma para quitar débitos com mais de 900 fornecedores. Um questionamento

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL

CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO CARTILHA DE ORIENTAÇÃO SOBRE A LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL 1. O que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)? A Lei de Responsabilidade Fiscal é um código

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS

CÂMARA DOS DEPUTADOS PROPOSTA DE FISCALIZAÇÃO E CONTROLE Nº 163, DE 2014 Propõe que a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle, com o auxílio do Tribunal de Contas da União, da Controladoria Geral da União, da Receita

Leia mais

Acirrada como não se via desde 1989, a campanha pelo primeiro turno

Acirrada como não se via desde 1989, a campanha pelo primeiro turno Panorama Edição 07 Sexta-feira, 3 de de 2014 Acirrada como não se via desde 1989, a campanha pelo primeiro turno das eleições presidenciais demonstrou a importância da internet e das redes sociais. Elas

Leia mais

AGU - Biênio 2007/2009

AGU - Biênio 2007/2009 AGU - Biênio 2007/2009 Economia/Arrecadação Economia/Arrecadação R$ 476 bilhões O orçamento da AGU no biênio foi de R$ 3,3 bilhões, o que corresponde a 0,7% do valor economizado/arrecadado. AGU representou

Leia mais

MÉDICOS DA TROPA SUSPEITOS DE CORRUPÇÃO P.4

MÉDICOS DA TROPA SUSPEITOS DE CORRUPÇÃO P.4 MÉDICOS DA TROPA SUSPEITOS DE CORRUPÇÃO P.4 Polícia Judiciária Militar investiga empresa de Massamá ligada a negócio de cirurgias de urologia em unidades do setor privado MÉDICOS DO HOSPITAL M lutar DESVIAM

Leia mais

17/11/2015 Governo lança programa Goiás Mais Competitivo

17/11/2015 Governo lança programa Goiás Mais Competitivo Giro 17/11/2015 06:00 Jarbas Rodrigues Jr. Desafios para Goiás estar entre os cinco Estados mais competitivos O governador Marconi Perillo (PSDB) lançou o programa Goiás Mais Competitivo com a meta de

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 27.11.2015

C L I P P I N G DATA: 27.11.2015 C L I P P I N G DATA: 27.11.2015 Boa notícia para o mercado: Rollemberg reduz para 30 meses prazo para pagamento de dívidas O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) decidiu encurtar de 60 para 30 meses o

Leia mais

AMB. Clipping. Valor - 13/07/2004 - Política - Página A7. AMB Informa - nº 62 Brasília, 30 de julho de 2004

AMB. Clipping. Valor - 13/07/2004 - Política - Página A7. AMB Informa - nº 62 Brasília, 30 de julho de 2004 AMB Informa - nº 62 Brasília, 30 de julho de 2004 AMB C L I P P I N G Brasília, 30 de julho IMPRESSO de 2004 1 ESPECIAL 230/2002 - DR/BSB AMB CORREIOS Valor - 13/07/2004 - Política - Página A7 2 Brasília,

Leia mais

Abrangência da terceirização

Abrangência da terceirização Reportagem especial explica os pontos polêmicos do projeto da terceirização A proposta que regulamenta a terceirização no Brasil e derrubou a reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Leia mais

Manual Anticorrupção GDC Alimentos S.A.

Manual Anticorrupção GDC Alimentos S.A. Manual Anticorrupção GDC ALIMENTOS S.A. SUMÁRIO MENSAGEM DO PRESIDENTE... 5 1. INTRODUÇÃO... 6 2. APLICAÇÃO... 6 3. DEFINIÇÕES... 6 4. O QUE ESTABELECE A LEI 12.846/13?... 8 4.1 Atos lesivos segundo a

Leia mais

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano

Análise Semanal. Edição nº 23 10/07/15 CONJUNTURA ECONÔMICA. Mais um plano Mais um plano CONJUNTURA ECONÔMICA A chave da agenda positiva tão perseguida pelo governo federal em tempos de crise política e volta da inflação parece ser a preservação dos empregos. Na última terça-feira

Leia mais

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira

MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do. Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira O SR. JOSÉ ANTÔNIO ROSA (PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE CUIABÁ) Excelentíssimo Senhor Presidente do Supremo Tribunal Federal, Doutor Professor Gilmar Ferreira Mendes, na pessoa de quem cumprimento todos

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão de Fiscalização Financeira e Controle CFFC

CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão de Fiscalização Financeira e Controle CFFC REQUERIMENTO Nº, DE 2011 (do Srs. Fernando Francischini e Duarte Nogueira) Requer que seja convocada a Sra. IDELI SALVATTI, Ministra de Estado das Relações Institucionais para expor acerca das relações

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA, PARANÁ

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA, PARANÁ EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ FEDERAL DA 13ª VARA FEDERAL CRIMINAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA, PARANÁ RÉU PRESO PROCEDIMENTO nº 5073475-13.2014.4.04.7000/PR GERSON DE MELLO ALMADA, já qualificado

Leia mais

Histórico da Chacina de Unaí

Histórico da Chacina de Unaí Histórico da Chacina de Unaí Situação atual Os dois últimos recursos impetrados pelos acusados da Chacina de Unaí, que impediam o retorno do processo principal à Vara Federal de Belo Horizonte, foram julgados

Leia mais

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES

SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES MECANISMO DE ACOMPANHAMENTO DA IMPLEMENTAÇÃO DA CONVENÇÃO INTERAMERICANA CONTRA A CORRUPÇÃO SEÇÃO I: PROGRESSOS NA IMPLEMENTAÇÃO DAS RECOMENDAÇÔES A. PRIMEIRA RODADA DE ANÁLISE 1.1. (a) Levando em consideração

Leia mais

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL PEÇA PROFISSIONAL Mariano Pereira, brasileiro, solteiro, nascido em 20/1/1987, foi denunciado pela prática de infração prevista no art. 157, 2.º, incisos I e II,

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

Conheça o Projeto Integração

Conheça o Projeto Integração Conheça o Projeto Integração Em nosso projeto, atuam em conjunto diversos órgãos de defesa dos consumidores: Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Ministério Público Federal, Defensoria Pública

Leia mais

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA

INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA INSTITUIÇÕES DE DIREITO PUBLICO E PRIVADO MÓDULO 18 COMPETÊNCIA Índice 1. Competência...3 1.1. Critérios Objetivos... 3 1.1.1. Critérios Subjetivos... 4 1.1.2. Competência Territorial... 4 2. Dos Processos...4

Leia mais

REQUERIMENTO Nº, DE 2015

REQUERIMENTO Nº, DE 2015 REQUERIMENTO Nº, DE 2015 (Dos Srs. Onyx Lorenzoni e Efraim Filho) Solicita a convocação do Sr. WALDOMIRO DE OLIVEIRA, CPF 253.798.098-04, para prestar depoimento nesta CPI. Senhor Presidente, Requeremos

Leia mais

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura

Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fonte: O Globo 'Ficam dizendo que vou sair de novo' Tucano nega plano para 2014 e atribui rejeição à ideia, explorada por adversários, de que deixaria prefeitura Fernanda da Escóssia, Germano Oliveira,

Leia mais

Câmara Municipal de Tijucas do Sul

Câmara Municipal de Tijucas do Sul ATA DA 32 a SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO ORDINÁRIO DA PRIMEIRA SESSÃO LEGISLATIVA DA 15 a LEGISLATURA EM 30/09/2013 Aos trinta dias do mês de setembro do ano de dois mil e treze, nesta cidade de

Leia mais

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira

Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira Nota Técnico n.º 08/07 Relações das obras com indícios de irregularidades graves constantes nos anexos às leis orçamentárias para os exercícios de 2002

Leia mais

DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008.

DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008. DECRETO Nº 6.555, DE 8 DE SETEMBRO DE 2008. Dispõe sobre as ações de comunicação do Poder Executivo Federal e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o

Leia mais

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org.

RESUMO DE NOTÍCIAS. Sindicato dos Trabalhadores em Telecomunicações do Estado de São Paulo www.sintetel.org sintetel@sintetel.org. TELECOMUNICAÇÕES TÊM MAIOR PRODUTIVIDADE DO SETOR DE SERVIÇOS, DIZ IBGE A Pesquisa Anual de Serviços 2013, divulgada nesta quarta-feira, 23, pelo IBGE, apontou para um total de 1,2 milhão de empresas,

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Senhor Otavio Leite)

REQUERIMENTO (Do Senhor Otavio Leite) REQUERIMENTO (Do Senhor Otavio Leite) Requer a convocação do Excelentíssimo Senhor Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, e demais convidados envolvidos abaixado relacionados para prestarem esclarecimentos

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINDAMONHANGABA ESTADO DE SÃO PAULO

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINDAMONHANGABA ESTADO DE SÃO PAULO LEI Nº 5.305, DE 09 DE DEZEMBRO DE 2011. Altera dispositivos da Lei Municipal n.º 4.794, de 06 de maio de 2008 e dá outras providências. João Antonio Salgado Ribeiro, Prefeito Municipal, faz saber que

Leia mais

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA

PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA PROPOSTAS PARA A REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA 1. Criar o Fórum Metropolitano de Segurança Pública Reunir periodicamente os prefeitos dos 39 municípios da Região Metropolitana de São Paulo para discutir, propor,

Leia mais

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais,

LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. MÁRCIO CASSIANO DA SILVA, Prefeito Municipal de Jaciara, no uso de suas atribuições legais, LEI Nº 562/93 - DE, 22 DE NOVEMBRO 1.993. DISPÕE SOBRE A CONSTITUIÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DO BEM ESTAR SOCIAL E CRIAÇÃO DO FUNDO MUNICIPAL A ELE VINCULADO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. MÁRCIO CASSIANO DA

Leia mais

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº xxx-xx.xxxx.x.xx.xxxx CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

Fantástico mostra o que aconteceu com as empresas e com as pessoas mostradas na reportagem há um ano.

Fantástico mostra o que aconteceu com as empresas e com as pessoas mostradas na reportagem há um ano. Fantástico mostra o que aconteceu com as empresas e com as pessoas mostradas na reportagem há um ano. Reportagem que chocou o país completou um ano esta semana. O Fantástico mostra o que aconteceu com

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL

RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL RESOLUÇÃO Nº xx.xxx INSTRUÇÃO Nº 952-19.2013.6.00.0000 CLASSE 19 BRASÍLIA DISTRITO FEDERAL Relator: Ministro Dias Toffoli Interessado: Tribunal Superior Eleitoral Dispõe sobre pesquisas eleitorais para

Leia mais

Comude de Parobé - RS

Comude de Parobé - RS CONSELHO MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO DE PAROBÉ Presidente: Geraldo Antonio Both Gestão 2009/2011 2 Parobé dados População:51.634 habitantes Tamanho: 104 km² Principais Atividades Econômicas: Empresas

Leia mais

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO

CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO CPI das ONGs PLANO DE TRABALHO Presidente: Senador Raimundo Colombo (DEM-SC) Vice-Presidente: Senadora Lúcia Vânia (PSDB-GO) Relator: Senador Inácio Arruda (PC do B CE) Outubro de 2007 1 PLANO DE TRABALHO

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Abuso do poder econômico e financiamento das campanhas eleitorais Eneida Desireé Salgado * A preocupação do legislador com o financiamento das campanhas eleitorais revela o reconhecimento

Leia mais

Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção

Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção Em 19 de março de 2015, foi publicado o Decreto Federal nº 8.420, de 18 de março de 2015 ( Decreto ), que regulamenta a Lei Federal nº 12.846, de 1º

Leia mais

Ladir & Franco. RESPONSABILIDADE CRIMINAL DOS CONTABILISTAS O contabilista pode ser preso por atos praticados no exercício profissional?

Ladir & Franco. RESPONSABILIDADE CRIMINAL DOS CONTABILISTAS O contabilista pode ser preso por atos praticados no exercício profissional? L F Ladir & Franco A D V O G A D O S RESPONSABILIDADE CRIMINAL DOS CONTABILISTAS O contabilista pode ser preso por atos praticados no exercício profissional? Túlio Arantes Bozola Advogado - Ladir & Franco

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA EXCELENTÍSSIMO SENHOR PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA CARLOS SAMPAIO, cidadão brasileiro, deputado federal, com endereço profissional na Câmara dos Deputados, Anexo I, Edifício Principal, Brasília DF, telefone

Leia mais

IGAMExpress RS. Julho/2014

IGAMExpress RS. Julho/2014 TJRS suspende liminarmente parte da Lei Kiss O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) suspendeu liminarmente parte da Lei Complementar n o 14.376, de 2013, que estabelece regras de segurança e

Leia mais

SANÇÕES ADMINISTRATIVAS E RESCISÕES CONTRATUAIS

SANÇÕES ADMINISTRATIVAS E RESCISÕES CONTRATUAIS (41) 3087-6666 www.licidata.com.br SANÇÕES ADMINISTRATIVAS E RESCISÕES CONTRATUAIS PENALIDADES, PROCEDIMENTOS E ASPECTOS POLÊMICOS 11 e 12 de Dezembro de 2014 - Vitória - ES Apresentação: As hipóteses

Leia mais

Ensino Fundamental com 9 anos de duração - Idade de Ingresso

Ensino Fundamental com 9 anos de duração - Idade de Ingresso Ensino Fundamental com 9 anos de duração - Idade de Ingresso A respeito da idade de ingresso das crianças, no ensino fundamental de 9 anos de duração, ocorreram acaloradas discussões na esfera educacional

Leia mais

Sindifisco Nacional - Delegacia Sindical de São Paulo Clipping de 13 de janeiro de 2010

Sindifisco Nacional - Delegacia Sindical de São Paulo Clipping de 13 de janeiro de 2010 Sindifisco Nacional - Delegacia Sindical de São Paulo Clipping de 13 de janeiro de 2010 Notícias na íntegra FOLHA DE S.PAULO STJ determina quebra de sigilos de Arruda Foram abertas informações bancárias

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 18.09.2015

C L I P P I N G DATA: 18.09.2015 C L I P P I N G DATA: 18.09.2015 Setor de serviços cresceu 2,1% em julho, menor taxa da série para o mês Alta acumulada em 12 meses também é a menor da série histórica do IBGE. Rondônia teve maior alta,

Leia mais

O SR. NELSON MARQUEZELLI (PTB - sp) pronuncia o. seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,

O SR. NELSON MARQUEZELLI (PTB - sp) pronuncia o. seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, O SR. NELSON MARQUEZELLI (PTB - sp) pronuncia o seguinte discurso: Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, encontra-se em curso, no Congresso Nacional, uma proposta de reforma que aborda questões consideradas

Leia mais

Filho de ex-braço direito de Dilma trabalhou no governo

Filho de ex-braço direito de Dilma trabalhou no governo 13/09/2010 Filho de ex-braço direito de Dilma trabalhou no governo Israel Guerra tinha cargo comissionado na Anac; irmão dela atuou na Infraero Acusado de atuar como lobista para intermediar interesses

Leia mais

Regulamentação e Aplicação da Lei Anticorrupção: uma visão do MPF

Regulamentação e Aplicação da Lei Anticorrupção: uma visão do MPF Regulamentação e Aplicação da Lei Anticorrupção: uma visão do MPF ANTONIO FONSECA Subprocurador Geral da República Coordenador da 3ª Câmara de Coordenação e Revisão - Consumidor e Ordem Econômica SEMINÁRIO

Leia mais

Decreto 8.573/15 e Consumidor.gov.br Fonte: Unimed do Estado do Paraná

Decreto 8.573/15 e Consumidor.gov.br Fonte: Unimed do Estado do Paraná Decreto 8.573/15 e Consumidor.gov.br Fonte: Unimed do Estado do Paraná É com satisfação que informamos que em 20 de novembro do corrente ano, tendo em vista o tendo em vista o disposto no art. 4º, caput,

Leia mais

Secretário de Segurança nega não ter atendido convocações na Alesp

Secretário de Segurança nega não ter atendido convocações na Alesp Clipping produzido pelo Instituto de Políticas Públicas de Segurança da Fundação Santo André INSEFUSA 12/05/2006 Secretário de Segurança nega não ter atendido convocações na Alesp Diário de São Paulo,

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015

C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 C L I P P I N G DATA: 04.11.2015 DESTAQUE SINDESP/DF participa do Sicomércio 2015 no Rio de Janeiro Durante três dias, líderes da representação sindical dos empresários do comércio e serviços de todo o

Leia mais

Jurista Ives Gandra Martins analisa o fim da Carta Frete.

Jurista Ives Gandra Martins analisa o fim da Carta Frete. Jurista Ives Gandra Martins analisa o fim da Carta Frete. Considerado um dos juristas de maior atuação na área do Direito Tributário no Brasil, o Dr. Ives Gandra Martins gentilmente acolheu o nosso convite

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO N DE 2012 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame)

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO N DE 2012 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO N DE 2012 (Do Sr. Antonio Carlos Mendes Thame) Requer ao Ministro da Educação, Senhor Aloizio Mercadante Oliva, cópia do inteiro teor do processo de autorização de funcionamento

Leia mais

Exposição no Senado Federal sobre a Dívida Paulistana Audiência Pública.

Exposição no Senado Federal sobre a Dívida Paulistana Audiência Pública. Exposição no Senado Federal sobre a Dívida Paulistana Audiência Pública. 11/11/2013 Carmen Bressane As dívidas do Município de São Paulo, são representadas por 9 contratos diversos, junto ao BNDES, à Receita

Leia mais

RECOMENDAÇÃO MINISTERIAL Nº 002/2015

RECOMENDAÇÃO MINISTERIAL Nº 002/2015 Procedimento administrativo nº 201400036940 RECOMENDAÇÃO MINISTERIAL Nº 002/2015 Objeto: Dispõe sobre o dever de atuação de diversas autoridades públicas, durante a Romaria Nossa Senhora d'abadia do Muquém

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

CLIPPING SERVIÇO DE IMPRENSA MARÇO. imprensa@tce.go.gov.br www.tce.go.gov.br 3201.9072

CLIPPING SERVIÇO DE IMPRENSA MARÇO. imprensa@tce.go.gov.br www.tce.go.gov.br 3201.9072 CLIPPING MARÇO 18 SERVIÇO DE IMPRENSA imprensa@tce.go.gov.br www.tce.go.gov.br 3201.9072 O POPULAR O POPULAR DIÁRIO DA MANHÃ DIÁRIO DA MANHÃ ROTA JURÍDICA CAMPANHA DO TRT GOIÁS INCENTIVA TRABALHO SEGURO

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL LEI Nº 11.300, DE 10 DE MAIO DE 2006 Dispõe sobre propaganda, financiamento e prestação de contas das despesas com campanhas eleitorais, alterando a Lei n o 9.504, de 30

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 12.881, DE 12 DE NOVEMBRO DE 2013. Mensagem de veto Dispõe sobre a definição, qualificação, prerrogativas e finalidades das

Leia mais

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014

LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 LEI Nº 1326/2014 De 10 de dezembro de 2014 Dispõe sobre concessão de diária aos Vereadores e servidores que menciona e dá outras providências. A Câmara Municipal de Piranguinho aprovou e eu, Prefeito Municipal,

Leia mais

Parceria Público-Privada Algumas Notas

Parceria Público-Privada Algumas Notas Parceria Público-Privada Algumas Notas ANTONIO FONSECA Subprocurador Geral da República Coordenador da 3ª Câmara de Coordenação e Revisão Consumidor e Ordem Econômica Seminário sobre Parceria Público-Privada

Leia mais

DO SENADOR PEDRO TAQUES (PDT MT) Senhoras Senadoras e Senhores Senadores,

DO SENADOR PEDRO TAQUES (PDT MT) Senhoras Senadoras e Senhores Senadores, DO SENADOR PEDRO TAQUES (PDT MT) Senhor Presidente, Senhoras Senadoras e Senhores Senadores, cidadãos brasileiros que nos ouvem pelos veículos de comunicação do Senado Federal, No dia dezoito de março

Leia mais

C L I P P I N G DATA: 01.04.2016

C L I P P I N G DATA: 01.04.2016 C L I P P I N G DATA: 01.04.2016 DESTAQUE Limites da terceirização por concessionárias de serviços públicos A lei de concessões e permissões de serviços públicos (8.987/95) permite, no artigo 25, 1º, que

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

NOTA DE ESCLARECIMENTO DAS LOTERIAS CAIXA

NOTA DE ESCLARECIMENTO DAS LOTERIAS CAIXA NOTA DE ESCLARECIMENTO DAS LOTERIAS CAIXA As Loterias Caixa, em face de um spam divulgado na internet com informações inverídicas sobre o processo de sorteio e apuração das loterias federais, em especial

Leia mais

Clipping CARF Matérias de jornais, revistas, sites e blogs que mencionam o CARF

Clipping CARF Matérias de jornais, revistas, sites e blogs que mencionam o CARF O Estado de S.Paulo Clipping CARF Matérias de jornais, revistas, sites e blogs que mencionam o CARF PF apura 'acerto' de lobista com políticos O Estado de S. Paulo - E-mails apreendidos mencionam prestação

Leia mais

Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2014

Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL 2014 Resultados da 120ª Pesquisa CNT/MDA Brasília, 27/08/2014 A 120ª Pesquisa CNT/MDA, realizada de 21 a 24 de agosto de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), mostra cenários para

Leia mais

ÍNDICE - 19/08/2004 Correio Braziliense...2 Brasil...2 O Globo...3 Economia...3 Gazeta Mercantil...4 Gazeta Mercantil...4 Nacional...

ÍNDICE - 19/08/2004 Correio Braziliense...2 Brasil...2 O Globo...3 Economia...3 Gazeta Mercantil...4 Gazeta Mercantil...4 Nacional... ÍNDICE - Correio Braziliense...2 Brasil...2 Notas...2 saúde...2 Remédio sem propaganda...2 O Globo...3 Economia...3 Farmácias não vão poder anunciar remédios...3 Glaxo abre mão de patente na China...3

Leia mais

Conheça o Projeto Integração

Conheça o Projeto Integração Conheça o Projeto Integração Em nosso projeto, atuam em conjunto diversos órgãos de defesa dos consumidores: Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, Ministério Público Federal, Defensoria Pública

Leia mais

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13

Gilmar Mendes perde e STF veta doação de empresas Sex, 18 de Setembro de 2015 11:13 Até Maradona coraria. Teve a mão de Deus, disse o ministro Gilmar Mendes na quarta 16 ao defender seu longo pedido de vista, de um ano e cinco meses, no julgamento do Supremo Tribunal Federal que analisa

Leia mais

COMISSÃO DE VIAÇÂO E TRANSPORTE REQUERIMENTO Nº DE 2011 (Do Sr. Vanderlei Macris )

COMISSÃO DE VIAÇÂO E TRANSPORTE REQUERIMENTO Nº DE 2011 (Do Sr. Vanderlei Macris ) COMISSÃO DE VIAÇÂO E TRANSPORTE REQUERIMENTO Nº DE 2011 (Do Sr. Vanderlei Macris ) Solicita sejam convidados os senhores JORGE FRAXE, General do Exército e Diretor-Geral do Departamento Nacional de Infraestrutura

Leia mais

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Cidadão com Segurança Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público e Procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel Santos Comissão do Sistema Prisional,

Leia mais

, Prefeito Municipal de. FAÇO saber a todos os habitantes deste Município que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

, Prefeito Municipal de. FAÇO saber a todos os habitantes deste Município que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº Dispõe sobre o Sistema de Controle Interno, cria a Controladoria Municipal e dá outras providências., Prefeito Municipal de FAÇO saber a todos os habitantes deste Município

Leia mais