CÓPIA NÃO CONTROLADA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÓPIA NÃO CONTROLADA"

Transcrição

1 International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Tipo do Documento: SubTipo: Nº: Áreas/ Setores de Aplicação Adriano Marchiori Adriano Marchiori Proteção Auricular ORDEM DE SERVIÇO DE HIGIENE SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO Instrução OSHSMT Incluir Cancelar : TODAS Status: Homologado Data do Status: 07/10/ :31:42 Comentários sobre a revisão : Revisão Anterior: OSHSMT Documentos Complementares Política RH 1 Documento: OSHSMT PROTEÇÃO AURICULAR 1. Objetivo 2. Definições 3. Instruções 4. Responsabilidades 1. Objetivo Dar proteção aos funcionários que se expõem a ruídos prejudiciais ao aparelho auditivo, determinando a obrigatoriedade do uso do Protetor Auricular em toda a área fabril, de acordo com as especificações que se seguem. 2. Definições 2.1. Protetor Auricular É considerado Equipamento de Proteção Individual, e tem a finalidade de atenuar o ruído e proteger o aparelho auditivo e encontram-se disponíveis aos usuários nos modelos tipos "plugs auto-moldáveis" e "conchas".

2 2.2. Ruído Conforme NR-1, Ruído ou pressão sonora, é um agente físico representado através de energia transmitida por vibrações no ar e que causa uma sensação desagradável ao nosso aparelho auditivo, diferente do som que nos agrada Modelos de Protetores Auricular: Protetores tipo Plug Auto-Moldável Protetor Tipo Concha 3. Instruções 3.1 Instruções de uso do Protetor Auricular, tipo Plug Auto-Moldável.

3 Fig.1: Role o plug entre os dedos. Fig.2: Com uma das mãos puxe a orelha para cima e com a outra mão, insira o plug no ouvido. Fig.3: Aguarde a expansão do plug no ouvido. Fig.4 - Posição incorreta do plug no ouvido Os protetores auriculares, tipo plug auto-moldável, estão à disposição dos funcionários gratuitamente e devem ser requisitados no almoxarifado via sistema SAP Os funcionários que, por razão de ordem médica e com comprovação do Departamento Médico, não se adaptarem ao tipo Plug Auto-Moldável (amarelo), com autorização do Departamento de Saúde e Segurança do Trabalho, poderão fazer uso do protetor auricular tipo "concha" que pode ser conjugado ao capacete ou não conforme necessidade do usuário, ou ainda utilizar o protetor tipo Plug Auto-Moldável (laranja). 4. Responsabilidades a) O Departamento de Administração de Materiais, é o responsável em manter em estoque os plugs auto-moldáveis(amarelo); b) Cabe à chefia das áreas, o cumprimento desta OSHSMT, junto aos seus funcionários/usuários, e requisitar os protetores auriculares; c) O DSST é o responsável pelo treinamento/reciclagem anual quanto ao uso dos protetores auriculares. O Depto. Médico é responsável pelo exame audiométrico que é feito anualmente e manter o controle dos usuários dos protetores auriculares tipo concha e dos plugs (Laranja), bem como mantê-los disponíveis no Depto Médico; d) Conforme descrito na NR 6 cabe ao empregado quanto aos EPI s: Usar, o protetor auricular apenas para a finalidade a que se destina; Responsabilizar-se pela sua guarda e conservação; Comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso; e

4 Cumprir as determinações do empregador quanto ao uso adequado. A não observância desta OSHSMT caracteriza ato de indisciplina ou insubordinação, passível de aplicação de penas disciplinares. Para funcionários da International Paper a área de Recursos Humanos analisará as ocorrências e aplicará as sanções conforme legislação vigente ou Política RH 1. Para os empregados ou subcontratados, os Prestadores de Serviço analisarão as ocorrências e aplicarão as sanções conforme legislação em vigor ou outra norma pertinente ao assunto. Consenso Consensadores Alcides Junior Alexandre Soares Aluisio Victal Alexsandro Benatti Amaury Malia Anderson Sene Angelo Teixeira Carlos Tosta Cesar Assin Charles Lili Consuelo Moreno Donizete Gaeta Edilson Ferreira Eduardo Possamai Erika Carlos Eugenio Borella Fernando Guarnieri Flavio Tesser Gesiel Batista Horacildes Lellis J Geraldo Silva Jose Bernardes Jose Esperanca Laudelino Cavenaghi Levy Bazon Lindomar Rosa Marcio Balzanello Marcelo Nale Marcos Carvalho Mozart Maia Pedro Braga Reginaldo Martini Ricardo Takeyoshi Ronaldo Furigo Sebastiao Justo Silvio Macedo Sergio Forni Sonia Oliveira Thais Freitas Wagner Vicentin Ademar Libanio Tempo Limite (dias) Enviado em 21/09/ :0:37 21/ 09/ :0:37 21/ 09/ :0:37 21/ 09/ :0:37 21/ 09/ :0:37 21/ 09/ :0:38 21/ 09/ :0:38 21/ 09/ :0:38 21/ 09/ :0:38 21/ 09/ :0:38 21/ 09/ :0:38 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:39 21/ 09/ :0:40 21/ 09/ :0:40 21/ 09/ :0:40 21/ 09/ :0:40 21/ 09/ :0:40 21/ 09/ :0:40 21/ 09/ :0:40 21/ 09/ :0:41 21/ 09/ :0:41 21/ 09/ :0:41 21/ 09/ :0:41 21/ 09/ :0:41 21/ 09/ :0:41 21/ 09/ :0:41 21/ 09/ :0:42 21/ 09/ :0:42 21/ 09/ :0:42 21/ 09/ :0:42 21/ 09/ :0:42 21/ 09/ :0:42 21/ 09/ :0:42 21/09/ :0:43 Homologação

5 Homologadores Tempo Limite (dias) Enviado em Laudelino Cavenaghi 06/10/ :31:2 Histórico Criado por: Adriano Marchiori em 0/11/ :16:01 Editado por: Adriano Marchiori em 0/10/2004 1:3:4 Pareceres: Consensado por: Alcides Junior em 21/09/ :07:49 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/09/ :0:37) Consensado por: Alexandre Soares em 30/ 09/ :47:17 com duração de 9 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:37) Consensado por: Aluisio Victal em 22/ 09/ :02:18 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:37) Consensado por: Alexsandro Benatti em 30/ 09/ ::24 com duração de 9 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:37) Consensado por: Amaury Malia em 21/ 9/ :9:41 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:37) Consensado por: Anderson Sene em 24/ 09/ :18:24 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:38) Consensado por: Angelo Teixeira em 21/ 09/ :09:9 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:38) Consensado por: Carlos Tosta em 28/ 09/ :46:13 com duração de 7 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:38) Consensado por: Cesar Assin em 21/ 09/ :22:18 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:38) Consensado por: Charles Lili em 22/ 09/ :32:09 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:38) Consensado por: Consuelo Moreno em 28/ 09/ :40:41 com duração de 7 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:38) Consensado por: Donizete Gaeta em 23/ 09/ :14:43 com duração de 2 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Edilson Ferreira em 21/ 9/ :2:30 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Eduardo Possamai em 21/ 09/ :37:12 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Erika Carlos em 21/ 09/ :6:47 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Eugenio Borella em 22/ 09/ :39:27 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Fernando Guarnieri em 22/ 09/ :3:38 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Flavio Tesser em 28/ 09/ :13:2 com duração de 7 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Gesiel Batista em 22/ 09/ :3:9 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:39) Consensado por: Horacildes Lellis em 0/ 10/ :32:40 com duração de 14 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:40) Consensado por: J Geraldo Silva em 21/ 09/ :18:48 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:40) Consensado por: Jose Bernardes em 21/ 09/ :1:23 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:40) Consensado por: Jose Esperanca em 21/ 09/ :1:23 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:40) Consensado por: Laudelino Cavenaghi em 24/ 09/ :1:14 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:40) Consensado por: Levy Bazon em 21/ 09/ :39:1 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:40) Consensado por: Lindomar Rosa em 24/ 09/ :47:2 com duração de 3 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:40) Consensado por: Marcio Balzanello em 21/ 09/ :02:30 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:41) Consensado por: Marcelo Nale em 23/ 09/ :22:3 com duração de 2 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:41) Consensado por: Marcos Carvalho em 21/ 09/ :1:31 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:41) Consensado por: Mozart Maia em 21/ 09/ :00:2 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:41) Consensado por: Pedro Braga em 23/ 09/ :4:26 com duração de 2 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:41) Consensado por: Reginaldo Martini em 28/ 09/ :39:49 com duração de 7 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:41) Consensado por: Ricardo Takeyoshi em 27/ 09/ :11:8 com duração de 6 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:41) Consensado por: Ronaldo Furigo em 28/ 09/ :22:26 com duração de 7 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:42) Consensado por: Sebastiao Justo em 21/ 09/ :0:32 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:42) Consensado por: Silvio Macedo em 27/ 09/ :1:2 com duração de 6 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:42) Consensado por: Sergio Forni em 21/ 09/ ::3 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:42) Consensado por: Sonia Oliveira em 21/ 09/ ::46 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:42) Consensado por: Thais Freitas em 23/ 09/ :43:22 com duração de 2 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:42) Consensado por: Wagner Vicentin em 21/ 09/ :33:12 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:42) Consensado por: Ademar Libanio em 21/ 09/ :46:42 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 21/ 09/ :0:43) Homologado por: Laudelino Cavenaghi em 06/ 10/ :36:10 com duração de 1 dia(s) - (Enviado em 06/ 10/ :31:2) Localização do Documento Área - Setor >> Pasta - Número - Localização VEN - >> - - VEN 01 - Loc.: São Paulo VEN - >> - - VEN 02 - Loc.: Rio de Janeiro VEN - >> - - VEN 03 - Loc.: Belo Horizonte VEN - >> - - VEN 04 - Loc.: Recife VEN - >> - - VEN 0 - Loc.: Curitiba VEN - >> - - VEN 06 - Loc.: Campo Grande

6 SST - >> O.S.H.S.M.T. - SST-02 - Loc.: Segurança do Trabalho FIM DO DOCUMENTO Propriedade da International Paper

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Título: Tipo do Documento: SubTipo: Nº: Áreas/ Setores de Aplicação Erika Belote Erika Belote Máscara

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Adriano Marchiori Adriano Marchiori Serviços de Limpeza e Disposição de Resíduos em Geral

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Adriano Marchiori Adriano Marchiori Andaimes (Baseada na NR 18, do Ministé rio do Trabalho)

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Adriano Marchiori Adriano Marchiori Equipamentos de transporte motorizados Tipo do Documento:

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltd Sistema de Gestão Ocupacional Florestal Autor do Do: Editores: Tí tulo: Tipo do Documento: SubTipo: Nº: Áreas/ Setores de Aplicação Milton Favero Milton Favero Espaço

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Título: Adriano Marchiori Adriano Marchiori Equipamentos de Elevação e Transporte Tipo do Documento:

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho Autor do Doc.: Milton Favero Editores: Anderson Sene; Neide Goncalves Título: Serviços Colheita Florestal Tipo do Documento : ORDEM DE SERVIÇO

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA Sistema de Gestão Ocupacional Florestal Autor do Doc.: Milton Favero Editores: Milton Favero Título: Espaço Confinado e limpeza em Caixa D 'água Tipo do Documento : PROCEDIMENTO DE SAÚDE E SEGURANÇA OCUPACIONAL

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Serviços de Limpeza e Disposição

Leia mais

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas

Procedimento de Segurança e Medicina do Trabalho na execução de obras e serviços por empresas contratadas 1. Objetivo Este Procedimento tem como objetivo fixar os requisitos de segurança e medicina do trabalho para as atividades de empresas contratadas, que venham a executar obras e/ou serviços nas dependências

Leia mais

Treinamento de Prot. Auditiva. Treinamento aos usuários de protetores auriculares

Treinamento de Prot. Auditiva. Treinamento aos usuários de protetores auriculares Treinamento de Prot. Auditiva Treinamento aos usuários de protetores auriculares 1 Objetivo Reconhecer o agente físico ruído Conhecer os efeitos à saúde causado por exposição ao ruído Conhecer os tipos

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Trabalhos de Hidrojateamento

Leia mais

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA ARMANDO CAMPOS

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA ARMANDO CAMPOS PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA LEGISLAÇÃO E NORMAS: RUÍDO CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO - CAPÍTULO V NORMA REGULAMENTADORA 15 - NR 15, ANEXOS 1 E 2 (LIMITES DE TOLERÂNCIA) DECRETO 3048/1999 - INSS

Leia mais

Procedimento de Operação Padrão REVISÃO N o : 01 PÁG: 1 de 6

Procedimento de Operação Padrão REVISÃO N o : 01 PÁG: 1 de 6 1 OBJETIVO PÁG: 1 de 6 Estabelecer os princípios básicos para o uso de protetores auditivos na CP SOLUÇÕES. Facilitar a administração de todas as etapas para atender ao disposto no PCA Programa de Conservação

Leia mais

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA

SEQUÊNCIA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA LISTA NOMINAL DOS CANDIDATOS APROVADOS 1 MAURO ROBERTO P. DUARTE 2 PAULO RENATO PEDRONI DE ALMEIDA 3 ALEX LOPES LYRIO 4 MARCOS ANDRE MURTA RIBEIRO 5 ALEXANDRE FERREIRA DE MENEZES 6 ADALBERTO GOMES DA SILVA

Leia mais

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Erica Cristina Possoli Técnica em Segurança do Trabalho

EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. Erica Cristina Possoli Técnica em Segurança do Trabalho EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Erica Cristina Possoli Técnica em Segurança do Trabalho Norma Regulamentadora 06 Segundo a NR 06, EPI é: todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo

Leia mais

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL

PROCEDIMENTO DO SISTEMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL TÍTULO : SAÚDE E SEGURANÇA 1. OBJETIVO: Informar, conscientizar e instruir os colaboradores, sobre possíveis riscos inerentes as funções desempenhadas em seu dia a dia do trabalho.

Leia mais

VEÍCULOS DE TRANSPORTE

VEÍCULOS DE TRANSPORTE Ordem de Serviço Higiêne Segurança e Medicina do Trabalho Autor do Doc.: Adriano Marchiori Editores: Adriano Marchiori Título: Veículos de Transporte Coletivo Tipo do Documento : ORDEM DE SERVIÇO HIGIÊNE

Leia mais

Procedimento Institucional Gestão de EPI

Procedimento Institucional Gestão de EPI Tipo de Documento Procedimento Institucional Título do Documento Equipamento de Proteção Individual Elaborado por Paulo Sérgio Bigoni Área Relacionada Saúde e Segurança do Trabalhador Processo ESTRUTURAÇÃO

Leia mais

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Definição Conforme a NR 06: EPI EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL Item 6.1 - Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora NR 6, considera-se Equipamento de Proteção Individual - EPI, todo dispositivo

Leia mais

ENQUADRAMENTO DE ATLETA CÓDIGO BRASILEIRO DE JUSTIÇA DESPORTIVA

ENQUADRAMENTO DE ATLETA CÓDIGO BRASILEIRO DE JUSTIÇA DESPORTIVA São Paulo, 11 de Fevereiro de 2014. Jogo: EM CIMA DA HORA 04 X 02 F.A.C.S.A.O Horário: 11:00h Data: 09/02/2014 Arbitragem: Ricardo Cunha, Reginaldo Araujo e Rodrigo Ramos da Silva. 1-Atleta: Thales A.

Leia mais

##ATO EDITAL DE HOMOLOGAÇÃO RESULTADO FINAL CONCURSO NCP 001/2010 PROVA PRÁTICA REPUBLICAÇÃO

##ATO EDITAL DE HOMOLOGAÇÃO RESULTADO FINAL CONCURSO NCP 001/2010 PROVA PRÁTICA REPUBLICAÇÃO ##ATO EDITAL DE HOMOLOGAÇÃO RESULTADO FINAL CONCURSO NCP 001/2010 PROVA PRÁTICA REPUBLICAÇÃO ##TEX Nos termos do Subitem 5.3. Provas Práticas do Item 5. PROCESSO SELETIVO e da segunda parte do subitem

Leia mais

CÓPIA NÃO CONTROLADA

CÓPIA NÃO CONTROLADA International Paper do Brasil Ltda. SISTEMA DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHO Autor do Doc.: Editores: Tí tulo: Adriano Marchiori Adriano Marchiori Utilização de Má quinas e Ferramentas Tipo do Documento:

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda

International Paper do Brasil Ltda International Paper do Brasil Ltda Autor do Doc.: Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Tipo do Documento: SubTipo: Equipamentos de Transporte

Leia mais

PROTEÇÃO AUDITIVA PONHA EM DIA SUA. e mais... aprenda a se proteger corretamente dicas para adquirir seu protetor auditivo. www.racconet.com.

PROTEÇÃO AUDITIVA PONHA EM DIA SUA. e mais... aprenda a se proteger corretamente dicas para adquirir seu protetor auditivo. www.racconet.com. www.racconet.com.br n 31 seu informativo de segurança Infoseg n 31 PONHA EM DIA SUA PROTEÇÃO AUDITIVA aprenda a se proteger corretamente dicas para adquirir seu protetor auditivo e mais... foto cedida

Leia mais

NR 6 E P I. Equipamento de Proteção Individual. Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978

NR 6 E P I. Equipamento de Proteção Individual. Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 NR 6 E P I Equipamento de Proteção Individual Portaria 3.214 de 08 de junho de 1978 A sexta Norma Regulamentadora, cujo título é Equipamento de Proteção Individual (EPI), estabelece: definições legais,

Leia mais

Equipamento de Proteção Individual

Equipamento de Proteção Individual Equipamento de Proteção Individual NR 6 Equipamento de Proteção Individual De acordo com a NR-6 da Portaria nº 3214 de 8 de junho de 1978, do Ministério do Trabalho e Emprego, considera-se Equipamento

Leia mais

29236347487 - AFONSO ADELINO ARAUJO 185.006,88 03454351413 - ERIK CESAR SARMENTO DINIZ 195.266,64 07930070549 - ANTÔNIO DA CRUZ NOVAIS 197.

29236347487 - AFONSO ADELINO ARAUJO 185.006,88 03454351413 - ERIK CESAR SARMENTO DINIZ 195.266,64 07930070549 - ANTÔNIO DA CRUZ NOVAIS 197. Item 1 - Prestação de Serviço de Limpeza e Conservação - Áreas Exter-nas - 44 Horas Semanais Diurnas - 1100 M2/Mês (Quant.=1), (Unid. Fornec.=UND ) 10746436000188 - HIGIENE CONSERVAÇÃO E LIMPEZA 00972106413

Leia mais

PROTEÇÃO AURICULAR. Modificações ou substituições de máquinas e equipamentos;

PROTEÇÃO AURICULAR. Modificações ou substituições de máquinas e equipamentos; PROTEÇÃO AURICULAR 1. EPI PARA PROTEÇÃO AUDITIVA O controle do ruído é uma ação que, em última análise, visa diminuir a exposição dos indivíduos ao ruído,ou seja, reduzir a dose de exposiçãodiária. Como

Leia mais

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA

RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA Carpinteiro RESULTADO PRELIMINAR PROVA PRÁTICA PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA DE /SP 533003901 Joan Cesar Ferreira De Almeida 40 Aprovado Página 1 de 11 PREFEITURA MUNICIPAL DA ESTÂNCIA BALNEÁRIA

Leia mais

FACULDADE DE AGRONOMIA, MEDICINA VETERINARIA E ZOOTECNIA LOCAL DE EXERCÍCIO COORDENACAO DE ENSINO DE GRADUACAO EM AGRONOMIA

FACULDADE DE AGRONOMIA, MEDICINA VETERINARIA E ZOOTECNIA LOCAL DE EXERCÍCIO COORDENACAO DE ENSINO DE GRADUACAO EM AGRONOMIA DOCENTES COM VENCIMENTO ATÉ O MÊS DE NOVEMBRO DE 2.05 COORDENACAO DE ENSINO DE GRADUACAO EM AGRONOMIA 662604 DANIEL ROCHA GRUVINELO DOS SANTOS ATIVO PERMANENTE 8 205 227 quarta-feira, 4 de novembro de

Leia mais

PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA

PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA PCMSO PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL. PCA PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA PCA PASSOS: 1-LEVANTAMENTO/MONITORAMENTO AMBIENTAL 2-MEDIDAS DE PROTEÇÃO COLETIVA 3-MEDIDAS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

Leia mais

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA -PCA -

PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO AUDITIVA -PCA - FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS S.A. DEPTº SEGURANÇA E HIGIENE INDUSTRIAL - DSH.G PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO -PCA - ENGª LÍLIAN RABELLO C. COELHO PROGRAMA DE CONSERVAÇÃO -HISTÓRICO- Atividades preventivas voltadas

Leia mais

Procedimento de Segurança para Terceiros

Procedimento de Segurança para Terceiros Página 1 de 6 1. OBJETIVO Sistematizar as atividades dos prestadores de serviços, nos aspectos que impactam na segurança do trabalho de forma a atender à legislação, assim como, preservar a integridade

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE ITAPEVA

SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DE ITAPEVA PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PREFEITURA MUNICIPAL DE ITAPEVA/ SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2013 SELEÇÃO DE INSTRUTORES DE INSTRUMENTOS MUSICAIS E DE MÚSICA A

Leia mais

Proteção Auditiva. Existem coisas que você não precisa perder. A audição é uma delas. Proteja-se! Itabira/2007

Proteção Auditiva. Existem coisas que você não precisa perder. A audição é uma delas. Proteja-se! Itabira/2007 Proteção Auditiva Existem coisas que você não precisa perder. A audição é uma delas. Proteja-se! Itabira/2007 O Som O som é definido como qualquer variação na pressão do ar que o ouvido humano possa detectar.

Leia mais

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MODULO 3 1 EQUIPAMENTOS DE USO OBRIGATÓRIO 2 EQUIPAMENTO DE USO DE ACORDO COM A ATIVIDADE

TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MODULO 3 1 EQUIPAMENTOS DE USO OBRIGATÓRIO 2 EQUIPAMENTO DE USO DE ACORDO COM A ATIVIDADE TREINAMENTO INTEGRAÇÃO MODULO 3 1 EQUIPAMENTOS DE USO OBRIGATÓRIO 2 EQUIPAMENTO DE USO DE ACORDO COM A ATIVIDADE 3 RESPONSABILIDADE DA CONTRATADA 3 ACIDENTE DO TRABALHO 4 RESPONSABILIDADE DOS FUNCIONÁRIOS

Leia mais

NP-NORMAS E PROCEDIMENTOS EM SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL

NP-NORMAS E PROCEDIMENTOS EM SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL Página 1 de 5 1. OBJETIVO 1.1. Estabelecer procedimentos para controle e uso de EPI - Equipamentos de Proteção Individual 2. CAMPO DE APLICAÇÃO 2.1. Esta NP (Normas e Procedimentos) é aplicável no âmbito

Leia mais

Manarte Coordenação Técnica de Saúde e Necessidade de Treinamento nesta revisão: Higiene Ocupacional. ( )Sim ( X )Não

Manarte Coordenação Técnica de Saúde e Necessidade de Treinamento nesta revisão: Higiene Ocupacional. ( )Sim ( X )Não Nº: PGS-3209-46-24 Pág.: 1 de 22 Responsável Técnico: Andrea Maria Cardoso Código de Treinamento: N/A Manarte Coordenação Técnica de Saúde e Necessidade de Treinamento nesta revisão: Higiene Ocupacional.

Leia mais

International Paper do Brasil Ltda.

International Paper do Brasil Ltda. International Paper do Brasil Ltda. Autor do Doc.: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Editores: Marco Antonio Codo / Wanderley Casarim Título: Técnicas de Inspeção, Montagem, uso de Rebolos ( Esmeris

Leia mais

Comunicadores Modelo 3M Peltor Headset Dependente de Ruído (Level Dependent) Pro Tac II

Comunicadores Modelo 3M Peltor Headset Dependente de Ruído (Level Dependent) Pro Tac II Comunicadores Modelo 3M Peltor Headset Dependente de Ruído (Level Dependent) Pro Tac II DESCRIÇÃO Protetores auditivos tipo circum-auriculares com atenuação dependente do ruído, constituídos por: - 1 par

Leia mais

05377474430 - EDUARDO ALEXANDRE DO NASCIMENTO

05377474430 - EDUARDO ALEXANDRE DO NASCIMENTO Classificação Propostas assinaladas com (**) estarão excluídas somente da fase de lances. UASG: 153018 - CENTRO FED. DE EDUC. TECNOLOGICA DA PARAIBA Número do Pregão: 12008 de Item 1 - Prestação de Serviço

Leia mais

21/05/2013. A natureza equipou os seres com Equipamento de proteção natural. Gianfranco Pampalon. E o homem, a natureza equipou com inteligência...

21/05/2013. A natureza equipou os seres com Equipamento de proteção natural. Gianfranco Pampalon. E o homem, a natureza equipou com inteligência... A natureza equipou os seres com Equipamento de proteção natural Gianfranco Pampalon E o homem, a natureza equipou com inteligência... 1 Definição: 6.1 EPI é todo dispositivo ou produto, de uso individual

Leia mais

ABAFADOR DE RUÍDO TIPO CONCHA CARACTERISTICAS DETERMINANTES

ABAFADOR DE RUÍDO TIPO CONCHA CARACTERISTICAS DETERMINANTES DE RUÍDO TIPO CARACTERISTICAS DETERMINANTES Atendendo a um grande número de assinantes do InfoSeg, abordamos nesta edição os aspectos que julgamos relevantes para aquisição adequada de abafadores de ruído

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

DE JANEIRO BOLETIM OFICIAL Nº 10/2003. Em, 31 DE JULHO DE 2003

DE JANEIRO BOLETIM OFICIAL Nº 10/2003. Em, 31 DE JULHO DE 2003 RIO FEDERAÇÃO DE KICK BOXING DO ESTADO DO DE JANEIRO BOLETIM OFICIAL Nº 10/2003 Em, 31 DE JULHO DE 2003 O Presidente da Federação de Kick Boxing do Estado do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS

MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS MANUAL DE SEGURANÇA E SAÚDE OCUPACIONAL PARA TERCEIROS ANTES DO INÍCIO DOS TRABALHOS Fornecer cópia deste manual a sua equipe de liderança, e exigir o seu cumprimento de acordo com o Artigo 157 Item I

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 6 Programa de ConservaÇÉo Auditiva

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 6 Programa de ConservaÇÉo Auditiva Curso Técnico Segurança do Trabalho Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 6 Programa de ConservaÇÉo Auditiva Propósito (Objetivo) do Programa O propósito (objetivo) do programa de Conservação

Leia mais

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental VI-079 - POLUIÇÃO SONORA: UMA ANÁLISE DO NÍVEL DE RUÍDO EM 03 SHOPPINGS DE NATAL/RN

22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental VI-079 - POLUIÇÃO SONORA: UMA ANÁLISE DO NÍVEL DE RUÍDO EM 03 SHOPPINGS DE NATAL/RN 22º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 14 a 19 de Setembro 2003 - Joinville - Santa Catarina VI-079 - POLUIÇÃO SONORA: UMA ANÁLISE DO NÍVEL DE RUÍDO EM 03 SHOPPINGS DE NATAL/RN Carmem

Leia mais

SINDIMÁRMORE DOENÇAS DA PEDRA

SINDIMÁRMORE DOENÇAS DA PEDRA SINDIMÁRMORE ta: n e s e Apr DOENÇAS DA PEDRA NOSSA DIRETORIA Messias Pizeta - Presidente Reginaldo Célia - Secretário Geral José Lourenço - Secretário de Finanças Aguinaldo Grillo - Secretário de Saúde

Leia mais

Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91. Portaria DSST n.º 03, de 20 de fevereiro de 1992 21/02/92

Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91. Portaria DSST n.º 03, de 20 de fevereiro de 1992 21/02/92 NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL - EPI Publicação D.O.U. Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Alterações/Atualizações D.O.U. Portaria SSMT n.º 05, de 07 de maio de 1982 17/05/82

Leia mais

NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI

NR 6 - EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL EPI Portarias de Alteração Portaria GM n.º 3.214, de 08 de junho de 1978 06/07/78 Portaria SSMT n.º 06, de 09 de março de 1983 14/03/83 Portaria DSST n.º 05, de 28 de outubro de 1991 30/10/91 Portaria DSST

Leia mais

ÁLAMO ENGENHARIA POLÍTICA DE SEGURANÇA DE INFORMÁTICA

ÁLAMO ENGENHARIA POLÍTICA DE SEGURANÇA DE INFORMÁTICA ELABORAÇÃO / REVISÃO APROVAÇÃO Marcelo Costa 16/05/2013 Fernando Matias 16/05/2013 NOME DATA NOME DATA Introdução: A segurança é um dos assuntos mais importantes dentre as preocupações de nossa empresa.

Leia mais

V Rodeio Nacional de Eletricistas. Classificação Geral

V Rodeio Nacional de Eletricistas. Classificação Geral 1 COPEL PARANÁ COPEL 0 6 14,651% 435 ANDERSON CARO LEDESMA LEANDRO ORLANDINE MARCOS ROBERTO JAKOVACZ TIAGO KOINATSKI TIAGO ROSA GIZZI 2 CELESC D1 CELESC 0 6 16,456% 442 FERNANDO COELHO SCHMITT GILBERTO

Leia mais

DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS DESPACHO ADMINISTRATIVO Nº 15/14-DRH/CRS

DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS DESPACHO ADMINISTRATIVO Nº 15/14-DRH/CRS DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS DESPACHO ADMINISTRATIVO Nº 15/14-DRH/CRS EXTRATO DOS RECURSOS DA PROVA OBJETIVA DO PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA ADMISSÃO AO CURSO DE HABILITAÇÃO DE OFICIAIS CHO/2014 EDITAL

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA COMPANHIA MELHORAMENTOS DA CAPITAL - COMCAP CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2009. EDITAL Nº 007/2009.

ESTADO DE SANTA CATARINA COMPANHIA MELHORAMENTOS DA CAPITAL - COMCAP CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2009. EDITAL Nº 007/2009. CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2009. EDITAL Nº 00/2009. DIVULGA O RESULTADO DAS PROVAS PRÁTICAS DO CONCURSO PÚBLICO ABERTO PELO EDITAL Nº 01/2009 E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS RONALDO BRITO FREIRE, Diretor Presidente

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA. Contrato/Unidade/Seção: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INDICE DE REVISÕES

POLÍTICA DE SEGURANÇA. Contrato/Unidade/Seção: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INDICE DE REVISÕES Título: Data: Contrato/Unidade/Seção: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 de 6 INDICE DE REVISÕES REVISÃO DESCRIÇÃO DAS ALTERAÇÕES E/OU PÁGINAS ALTERADAS 0 Primeira Edição da Instrução de Trabalho. 1 Nova nomenclatura

Leia mais

Manual de Operações CIC ITC ITE

Manual de Operações CIC ITC ITE Manual de Operações CIC ITC ITE ÍNDICE CIC Parabéns O seu aparelho auditivo Funções e controles Identificação Baterias Inserção e remoção Liga, desliga e nível de volume Funções opcionais Utilizando o

Leia mais

Legislação sobre equipamentos de proteção individual (EPI)

Legislação sobre equipamentos de proteção individual (EPI) Legislação sobre equipamentos de proteção individual (EPI) A legislação que trata de EPI no âmbito da segurança e saúde do trabalhador é estabelecida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A Lei

Leia mais

Procedimento Operacional Padrão

Procedimento Operacional Padrão Data de Vigência: Página 1 de 5 1- Objetivo: Estabelecer e padronizar os procedimentos de manutenção e uso dos Equipamentos de Proteção Individual para controlar riscos ambientais e ocupacionais. 2- Aplicação:

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES ABRIDOR DE VINHOS ELÉTRICO SEM FIO BIVOLT

MANUAL DE INSTRUÇÕES ABRIDOR DE VINHOS ELÉTRICO SEM FIO BIVOLT MANUAL DE INSTRUÇÕES ABRIDOR DE VINHOS ELÉTRICO SEM FIO BIVOLT WO-50DBR INFORMAÇÕES IMPORTANTES Ao usar aparelhos elétricos, seguir sempre precauções básicas de segurança, incluindo o seguinte: AVISO 1.

Leia mais

Achados Audiológicos em Policiais Militares: Avaliação Audiológica Básica e Emissões Otoacústicas Produto de Distorção. Introdução Material e Método

Achados Audiológicos em Policiais Militares: Avaliação Audiológica Básica e Emissões Otoacústicas Produto de Distorção. Introdução Material e Método Achados Audiológicos em Policiais Militares: Avaliação Audiológica Básica e Emissões Otoacústicas Produto de Distorção. Palavras Chaves: Perda auditiva induzida por ruído, audição, militares. Introdução

Leia mais

Segurança do Trabalho

Segurança do Trabalho Segurança do Trabalho CEUNES / UFES Prof. Manuel Jarufe Introdução à Segurança do Trabalho O que é a função Segurança do Trabalho? Segurança do trabalho pode ser entendida como os conjuntos de medidas

Leia mais

Só é duradoura a arquitetura que se renova.

Só é duradoura a arquitetura que se renova. Só é duradoura a arquitetura que se renova. Antonio Caramelo Desde 1976 a Caramelo Arquitetos Associados ltda atua no mercado, sempre atualizada e mantendo a excelência na execução de seus projetos. Atual,

Leia mais

Instrução de Trabalho Registro de chamado no sistema OCOMON

Instrução de Trabalho Registro de chamado no sistema OCOMON Aprovado por Comitê da Qualidade Analisado Chefe do Departamento de Atendimento ao Usuário criticamente por 1. OBJETIVOS Orientar os atendentes que usam o sistema de controle e registro de ocorrências

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Segurança da Informação BM&FBOVESPA Última revisão: maio de 2014 Uso interno Índice 1. OBJETIVO... 3 2. ABRANGÊNCIA... 3 3. CONCEITOS... 3 4. ESTRUTURA NORMATIVA... 3 5. DIRETRIZES... 4 6. RESPONSABILIDADES...

Leia mais

Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas

Instituto Nacional da Propriedade Industrial Diretoria de Marcas MARCAS RPI 2220 de 23/07/2013 4 Comunicados Diretoria de Marcas Prezado usuário, Você tem em mãos uma nova Revista da Propriedade Industrial Marcas. Esta é a primeira RPI gerada pelo IPAS-Brasil, que veio

Leia mais

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012

RESULTADO DO EXAME NACIONAL DE ACESSO - 2012 1. Candidatos da Rede Publica Classificados e aptos a solicitar matrícula prévia no período de 13/02/2012 à 17/02/2012. 2012-PROFMAT-526.0006-0 ALECIO SOARES SILVA Classificado 2012-PROFMAT-526.0175-9

Leia mais

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS

GESMS. Gerência de Engenharia, Saúde, Meio Ambiente e Segurança. Prevencionista da SMS EM OBRAS Análise Prevencionista da Tarefa - APT SMS EM OBRAS INTRODUÇÃO Nos slides a seguir, estamos divulgando a APT que é uma ferramenta que complementa a AST, analisando o passo a passo e pontos de atenção das

Leia mais

Sistema de Gestão de SMS

Sistema de Gestão de SMS DESCRIÇÃO DA EMPRESA Nome SMART EXPRESS TRANSPORTES LTDA EPP CNPJ 12.103.225/0001-52 Insc.Est. 79.477.680 Atividade: transporte rodoviário de carga em geral Código: 206-2 Nº de funcionários (inclusive

Leia mais

ATA DE REUNIÃO DA CGCRE

ATA DE REUNIÃO DA CGCRE ATA DE REUNIÃO DA CGCRE Identificação da Reunião Página 1 de 2 COMITÊ TÉCNICO DE ASSESSORAMENTO À DIOIS SEGURANÇA VEICULAR Número/Ano: 03/2009 Data: 24/11/2009 Início: 09:30h Término: 16:30h Local: COPEL/INMETRO

Leia mais

FEDERAÇÃO MINEIRA DE JIU JITSU CAMPEONATO ESTADUAL 2015-3ª ETAPA 41ª TAÇA MINAS GERAIS

FEDERAÇÃO MINEIRA DE JIU JITSU CAMPEONATO ESTADUAL 2015-3ª ETAPA 41ª TAÇA MINAS GERAIS FEDERAÇÃO MINEIRA DE JIU JITSU CAMPEONATO ESTADUAL 2015-3ª ETAPA 41ª TAÇA MINAS GERAIS TORNEIO LUTADORES ESTREANTES - FAIXAS BRANCAS E AMARELAS MASTER 1 - / BRANCA / PENA IRMÃOS FELIX - DANIEL LEONARDO

Leia mais

C.R.D. PEDROII XL CAMPEONATO DE FUTEBOL 7 CLASSIFICAÇÃOS ACESSO CHAVE F JOGOS PONTOS GOLS GOLS C. SALDO DISCIPLINA

C.R.D. PEDROII XL CAMPEONATO DE FUTEBOL 7 CLASSIFICAÇÃOS ACESSO CHAVE F JOGOS PONTOS GOLS GOLS C. SALDO DISCIPLINA Clube Recreativo Dom Pedro II Departamento de Esportes Boletim Oficial Acesso 15º Data: 10/08/2015 01-Classificação Geral C.R.D. PEDROII XL CAMPEONATO DE FUTEBOL 7 CLASSIFICAÇÃOS ACESSO CHAVE F JOGOS PONTOS

Leia mais

FIEC - FUNDAÇÃO INDAIATUBANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES N 001/2013

FIEC - FUNDAÇÃO INDAIATUBANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES N 001/2013 FIEC - FUNDAÇÃO INDAIATUBANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA PROCESSO SELETIVO PARA PROFESSORES N 001/2013 O SUPERINTENDENTE DA FUNDAÇÃO INDAIATUBANA DE EDUCAÇÃO E CULTURA, usando de suas atribuições legais e de

Leia mais

A legislação que trata de EPI no âmbito da segurança e saúde do trabalhador é estabelecida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

A legislação que trata de EPI no âmbito da segurança e saúde do trabalhador é estabelecida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Legislação sobre equipamentos de proteção individual (EPI) A legislação que trata de EPI no âmbito da segurança e saúde do trabalhador é estabelecida pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A Lei

Leia mais

07/IN01/DSIC/GSIPR 00 06/MAI/10 2/8 1. OBJETIVO

07/IN01/DSIC/GSIPR 00 06/MAI/10 2/8 1. OBJETIVO 07/IN01/DSIC/GSIPR 00 06/MAI/10 1/8 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação e Comunicações DIRETRIZES PARA IMPLEMENTAÇÃO DE CONTROLES DE ACESSO

Leia mais

FsBank. Manual do Usuário

FsBank. Manual do Usuário FsBank Manual do Usuário Manual do Usuário Copyright Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução 2 ÍNDICE 1. COMENTÁRIOS... 1.1. Apresentação do Sistema (uso, benefícios, características)...7 1.2.

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES

MANUAL DA QUALIDADE DE FORNECEDORES MANUAL DA QUALIDADE DE DOALPLASTIC INDUSTRIA E COMÉRCIO LTDA. MATRIZ: AVENIDA DIRCEU DIAS CARNEIRO, 151 DISTRITO INDUSTRIAL II - CEP 13457-198 SANTA BÁRBARA D' OESTE - SP - BRASIL FILIAL: AVENIDA MAESTRO

Leia mais

ÂMBITO E FINALIDADE SERVIÇO DE EMPRÉSTIMO DE VALORES MOBILIÁRIOS

ÂMBITO E FINALIDADE SERVIÇO DE EMPRÉSTIMO DE VALORES MOBILIÁRIOS Dispõe sobre empréstimo de valores mobiliários por entidades de compensação e liquidação de operações com valores mobiliários, altera as Instruções CVM nºs 40, de 7 de novembro de 1984 e 310, de 9 de julho

Leia mais

Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local RISCOS FÍSICOS RUÍDO. Formadora - Magda Sousa

Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local RISCOS FÍSICOS RUÍDO. Formadora - Magda Sousa Qualificação dos Profissionais da Administração Pública Local RISCOS FÍSICOS RUÍDO Formadora - Magda Sousa O Ruído no Meio Ambiente O problema do Ruído no meio ambiente tem-se tornado, cada vez mais, numa

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL DA CONSTRUÇÃO. LI n 711/2010

GESTÃO AMBIENTAL DA CONSTRUÇÃO. LI n 711/2010 Estaleiro e Base Naval para a Construção de Submarinos Convencionais e de Propulsão Nuclear GESTÃO AMBIENTAL DA CONSTRUÇÃO LI n 711/2010 RELATÓRIO ANUAL 2012 SEÇÃO III - PROGRAMA AMBIENTAL DA CONSTRUÇÃO

Leia mais

SOLICTAÇÃO DE CONCESSÃO / CESSAÇÃO DE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE / PERICULOSIDADE

SOLICTAÇÃO DE CONCESSÃO / CESSAÇÃO DE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE / PERICULOSIDADE SOLICTAÇÃO DE CONCESSÃO / CESSAÇÃO DE ADICIONAL DE INSALUBRIDADE / PERICULOSIDADE OBJETIVO: 1 - Este formulário tem o objetivo de uniformizar os encaminhamentos de solicitações de Laudo de Insalubridade

Leia mais

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 8 Programa de ConservaÇÉo Auditiva

Curso Técnico Segurança do Trabalho. Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 8 Programa de ConservaÇÉo Auditiva Curso Técnico Segurança do Trabalho Higiene, Análise de Riscos e Condições de Trabalho MÄdulo 8 Programa de ConservaÇÉo Auditiva O ouvido humano pode ser separado em três grandes partes, de acordo com

Leia mais

II SEMINÁRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO NA SME

II SEMINÁRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO NA SME Prefeitura Municipal de Curitiba Instituto Municipal de Administração Pública - IMAP Plano de Desenvolvimento de Competências II SEMINÁRIO DE SEGURANÇA DO TRABALHO NA SME Curitiba 2009 Beto Richa Prefeito

Leia mais

Capacetes de Segurança H-700

Capacetes de Segurança H-700 Dados Técnicos Página 1 de 8 Capacetes de Segurança H-700 DESCRIÇÃO GERAL: O capacete de segurança H-700 é composto de: Casco ventilado (com ou sem tira refletiva) ou sem ventilação (com ou sem tira refletiva),

Leia mais

PROTETORES AUDITIVOS

PROTETORES AUDITIVOS PROTETORES AUDITIVOS Prof. Samir N.Y. Gerges, Ph.D. Supervisor do Laboratório de Ruído Industrial (LARI) Universidade Federal de Santa Catarina Departamento de Engenharia Mecânica Campus Universitário

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0)

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0) NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0) 6.1 Para os fins de aplicação desta Norma Regulamentadora NR, considera-se Equipamento de Proteção Individual EPI, todo dispositivo ou produto, de

Leia mais

[WDF] Workflow Desligamento de Funcionário

[WDF] Workflow Desligamento de Funcionário [WDF] Workflow Desligamento de Funcionário Página 1 de 21 Sumário 1. PROCESSO... 4 1.1 Informações do Processo... 4 1.1.1. Nome... 4 1.12. Título... 4 1.1.3. Descrição... 4 1.1.4. Categoria... 4 1.1.5.

Leia mais

176 ISSN 1677-7069 3 Nº 251, sexta-feira, 30 de dezembro de 2011 sinatura: 28/12/2011. Signatários: Concedente : PAULO ABRAO PI- RES JUNIOR, CPF nº 003.029.806-79, Convenente : KATIA BORN RIBEIRO, CPF

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Diretoria Executiva Aprovação: DD-494-0001/2012 Revisão 05 Vigência a partir de 25/09/2012 1. Introdução Os processos e atividades de negócio são suportados, cada vez

Leia mais

APO Autoridade Pública Olímpica Diretoria Executiva Superintendência de Gestão Corporativa

APO Autoridade Pública Olímpica Diretoria Executiva Superintendência de Gestão Corporativa Presidente Fernando Azevedo e Silva Diretor Executivo Marcelo Pedroso Diretora de Infraestrutura Sérgio José Pereira Diretor de Operações e Serviços Juliana da Silva Pinto Carneiro Diretor de Mobilidade

Leia mais

Comunicadores Modelo 3M Peltor Headset Intrinsecamente Seguro (Não certificado no Brasil)

Comunicadores Modelo 3M Peltor Headset Intrinsecamente Seguro (Não certificado no Brasil) Comunicadores Modelo 3M Peltor Headset Intrinsecamente Seguro (Não certificado no Brasil) DESCRIÇÃO Protetores auditivos tipo circum-auriculares acopláveis a rádios comunicadores, constituídos por: - 1

Leia mais

Relatório de Consultoria PD.33.10.53A.0019A/RT-03-AB

Relatório de Consultoria PD.33.10.53A.0019A/RT-03-AB Relatório de Consultoria PD.33.10.53A.0019A/RT-03-AB ANÁLISE DAS CONTRIBUIÇÕES RECEBIDAS EM ATENÇÃO À CONSULTA PÚBLICA REFERENTE À PROPOSTA DE RECONFIGURAÇÃO DO PBFM BRASÍLIA/DF, REGIÃO METROPOLITANA DE

Leia mais

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa

SERVIDORES DO CCA. Alberto Luis da Silva Pinto Cargo: Assistente em Administração e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa SERVIDORES DO CCA Alberto Luis da Silva Pinto e-mail: alspinto@ufpi.edu.br Setor: Secretaria Administrativa Amilton Gonçalves da Silva Cargo: Auxiliar Operacional Aminthas Floriano Filho Cargo: Técnico

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CAMPUS TIMÓTEO 1 - INTRODUÇÃO O Setor de Patrimônio do Campus Timóteo é uma extensão da Divisão de

Leia mais

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional)

P.C.M.S.O. (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) () ELETRIC PRODUTOS INDÚSTRIA COMÉRCIO IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO LTDA. Rua Nestor Pestana, 30 8º andar 01303-010 São Paulo SP Brasil Tels.: (55-11) 3138-1111/ 3138-1114/ 3138-1119 www.conbet.com.br / conbet@conbet.com.br

Leia mais

Guia de Mobilização - Vale

Guia de Mobilização - Vale Guia de Mobilização - Vale 2ª Edição Nov/2015 Sumário 1. INTRODUÇÃO... 3 2. APLICAÇÃO... 3 3. MACRO FLUXO DO PROCESSO DE MOBILIZAÇÃO... 3 3.1. CERTIFICAÇÃO... 3 3.2. CONTRATAÇÃO... 4 3.3. MOBILIZAÇÃO...

Leia mais

CAMARA MUNICIPAL DE SAO SEBASTIAO

CAMARA MUNICIPAL DE SAO SEBASTIAO Pagina: 1 1-0.0.31.90.01 - APOSENTADORIAS, RESERVA REMUNERADA E REFORMAS 24/02/15 166/1 7 - FOLHA DE PAGAMENTO DE FUNCIONARIOS 1.696,25 1.696,25 1.696,25 Total 1.696,25 2-0.0.31.90.03 - Pensões do RPPS

Leia mais

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0)

NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0) NR 6 EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL (206.000-0/I0) * NR aprovada pela Portaria MTb 3.214/1978. * Texto de acordo com a Portaria SIT/DSST 25/2001. * V. Portaria SIT/DSST 162/2006 (Estabelece procedimentos

Leia mais