ESTÁGIO CURRICULAR I e II IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA E-COMMERCE MEDJET

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTÁGIO CURRICULAR I e II IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA E-COMMERCE MEDJET"

Transcrição

1 THIAGO CORRÊA DA SILVA ESTÁGIO CURRICULAR I e II IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA E-COMMERCE MEDJET EMPRESA: Medjet SETOR: Departamento de TI SUPERVISOR: Ricardo Mira da Silva ORIENTADOR: Rafael Stubs Parpinelli CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL ABRIL

2 UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA -UDESC CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS - CCT DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO THIAGO CORRÊA DA SILVA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho acadêmico apresentado à disciplina de Estágio Curricular do Departamento de Ciência da Computação do Centro de Ciências Tecnológicas da Universidade Estadual de Santa Catarina, como requisito parcial para a obtenção do título de Bacharel em Ciência da Computação. JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL ABRIL

3 RESUMO No presente trabalho é descrito o estágio realizado na empresa Medjet, localizada em Joinville/SC. Ao longo do trabalho é apresentada a empresa concedente, esta que conta com um sistema e-commerce vendendo produtos para a saúde. Discutem-se também as linguagens utilizadas no desenvolvimento do sistema e as páginas implementadas juntamente com suas respectivas funcionalidades, como as páginas de exibição dos produtos, montagem do carrinho de compras, finalização do pedido e outras. O estagiário passou por uma fase de aprendizagem de várias tecnologias e do projeto já existente. Para inicio do trabalho foi realizado com o estagiário um treinamento onde foram vistas as linguagens necessárias para realização do trabalho e um estudo sobre o planejamento das funcionalidades e parte do banco de dados já existente. Palavras-chave: desenvolvimento de sistemas, e-commerce 3

4 LISTA DE FIGURAS Figura 1 - Código em javascript de busca de pedidos Figura 2 - Trecho de código em PHP da página categoria.php Figura 3 - Comando INSERT em PHP para alimentar banco de dados Figura 4 - Inicial do Sitema Medjet Figura 5 - Página da categoria Aparelhos Médicos Figura 6 - Código PHP para Busca de Produtos Figura 7 - Página de exibição de produto com venda casada Figura 8 - Informações do produto e espaço para comentários Dos Clientes Figura 9 - Consulta ao valor do frete e prazo de entrega no CEP Figura 10 - Carrinho de Compras Figura 11 - Escolha do endereço de Entrega Figura 12 - Página de informações do pedido final Figura 13 - Cadastro de Clientes Figura 14 - Script de validação dos dados cadastrais Figura 15 - Página para acompanhar pedido Figura 16 - Página de um cliente cadastrado no sistema Medjet Figura 17 - Página de inserção de Produtos Figura 18 - Inclusão de fotos Figura 19 - Página de um pedido no sistema Medjet Figura 20 - Página listando pedidos aguardando envio Figura 21 - Lista de Cupom de desconto Figura 22 - Página Figura 23 - Consulta SQL das vendas Figura 24 - Mail Marketing Medjet Figura 25 - Tabelas do Banco de Dados do Sistema Medjet

5 LISTA DE TABELAS Tabela 1: Tipos de folha de estilo (PEREIRA, 2006)

6 LISTA DE ABREVIATURAS SIGLA BD CCT CEP CPF CSS ETG HTML PHP SQL URL UDESC DESCRIÇÃO Banco de Dados Centro de Ciências Tecnológicas Código de Endereçamento Postal Cadastro de Pessoa Física Cascading Style Sheets Estágio Curricular HyperText Markup Language Hypertext Preprocessor Structured Query English Language Universal Resource Locator Universidade do Estado de Santa Catarina 6

7 CRONOGRAMA FÍSICO E REAL PERÍODO (360 horas) X ATIVIDADES Sistema e Banco de Dados já existente Estudo Linguagens utilizadas para o desenvolvimento Planejamento de implementação das novas funcionalidades Área do Cliente Implementação Área Administrativa Reestruturação do BD, testes e Otimização das Funcionalidades Escrita de relatório 7

8 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO OBJETIVOS GERAL ESPECÍFICO JUSTIFICATIVA ORGANIZAÇÃO A EMPRESA PRINCIPAIS CLIENTES PRINCIPAIS PRODUTOS MEDJET CONTEXTUALIZAÇÃO HTML Sintaxe de um documento HTML CSS (Cascading Style Sheets) JAVASCRIPT PHP SQL IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA MEDJET SISTEMA WEB Categorias, subcategorias, marca e busca Produto Carrinho de compras Cadastro Principal URL amigável ÁREA ADMINISTRATIVA Clientes Incluir produtos Pedidos Separação de pedidos Vale desconto Página Relatório de vendas Mail marketing BANCO DE DADOS TESTES

9 1 INTRODUÇÃO Neste relatório são descritas as atividades que foram realizadas dentro das trezentas e sessenta horas cumpridas pelo acadêmico Thiago Corrêa da Silva durante o estágio na empresa Medjet, referente à disciplina de Estágio Curricular I (ETG-I) e Estágio Curricular II (ETG-II), do curso de Ciência da Computação. Ao iniciar o estágio é definido o Plano de Estágio, que relata atividades a serem desenvolvidas durante este período. Para o desenvolvimento das atividades foi necessária a pesquisa e estudo que são apresentados neste relatório junto a amostras do que foi realizado no estágio. 1.1 OBJETIVOS GERAL As atividades abordadas durante o estágio têm como objetivo a implementação das funcionalidades necessárias para permitir a venda dos produtos da Medjet pela internet, garantindo uma navegação fácil, rápida e satisfatória aos clientes do sistema ESPECÍFICO Para atender ao objetivo geral deste estágio os seguintes objetivos específicos são propostos: Estudo: o Banco de dados inicial. o Páginas já implementadas. o Linguagens envolvidas (HTML, CSS, Javacript, PHP, SQL). Implementação de novas funcionalidades: 9

10 o Área do cliente o Área Administrativa Testes e correção de erros do sistema 1.2 JUSTIFICATIVA A empresa Medjet necessita de uma equipe de desenvolvimento de software. Para tal, contratou o estagiário Thiago Corrêa da Silva para compor a equipe de desenvolvedores de um sistema e-commerce especializado na venda de produtos para saúde. Focando sempre o desenvolvimento para estar bem colocado nas buscas no Google e assim estar sempre aparecendo como opção a clientes que procuram os produtos oferecidos pela Medjet. 1.3 ORGANIZAÇÃO No primeiro Capítulo é descrito o objetivo geral, específicos e a organização do trabalho. O segundo Capítulo descreve as informações do local de trabalho como os produtos e clientes da empresa onde se realizou este estágio. No terceiro Capítulo é realizada a apresentação a contextualização das tecnologias pesquisadas e estudadas durante o estágio realizado. No quarto Capítulo é apresentado o sistema onde foi aplicado o conhecimento adquirido durante a pesquisa e descrito algumas funcionalidades desenvolvidas. Por fim o Capítulo 5 detalha as considerações finais. 10

11 2 A EMPRESA Criada por uma equipe multidisciplinar, que envolve profissionais de saúde, marketing e tecnologia, a Medjet busca criar uma experiência de total satisfação dentro do exigente mercado consumidor de produtos médicos e hospitalares. Localizada na cidade de Joinvile, na região norte de Santa Catarina, a Medjet é uma empresa criada há menos de um ano na qual surgiu da oportunidade da criação de um novo sistema e-commerce, tendo como objetivo divulgar e comercializar produtos para saúde e bem-estar. A principal missão é atender o cliente da maneira mais eficiente e transparente possível, por meio da promoção de produtos de qualidade, garantindo assim a seus clientes a possibilidade de compra de produtos de qualidade, a bom preço e com entrega rápida e segura. A empresa está em constante crescimento em relação à sua equipe, produtos e funcionalidades do sistema. O sistema que está no ar desde janeiro de 2013 no endereço eletrônico e tem aumentando seu faturamento a cada mês. 2.1 PRINCIPAIS CLIENTES O foco da empresa é a revenda dos produtos de nossos fornecedores pela internet, oferecendo assim um ambiente de compras confiável e seguro, seja para estudantes, profissionais da saúde ou para o público em geral. 2.2 PRINCIPAIS PRODUTOS MEDJET Todos os produtos oferecidos em nosso sistema estão disponíveis à pronta entrega. No exato momento que um cliente Medjet abre um pedido, os 11

12 produtos referentes a este pedido ficam reservados durante um período, aguardando o pagamento ser efetuado, garantindo assim que possamos enviar os produtos de toda e qualquer compra no tempo previsto. Os produtos disponíveis pela medjet estão em sua totalidade oferecidos no site onde na página inicial exibem-se os produtos em destaque por serem novidades ou estarem na promoção, os outros produtos encontram-se categorizados permitindo-se assim que o cliente encontre o produto desejado com maior facilidade, além de permitir a busca de produtos por uma barra localizada no topo de todas as páginas do sistema. As mercadorias oferecidas pela Medjet vão de produtos para a população em geral como termômetros, aparelhos e pressão, medidor de diabetes, nebulizadores, balanças, bolsas térmicas, como produtos direcionados para médicos e estudantes da área da saúde, como estetoscópios, desfibriladores, otoscópios, etc. 12

13 3 CONTEXTUALIZAÇÃO São abordadas neste capítulo as linguagens estudadas no período de estágio válido para o desenvolvimento das páginas e funcionalidades descritas no capítulo HTML Criada por Tim Berners-Lee, esta linguagem possui um conjunto de tags (etiquetas) pré-definidas com suporte para Hipertexto (VALENTE, 2007). HTML é a linguagem com que se escrevem as páginas web. As páginas web podem ser vistas pelo usuário mediante um tipo de aplicação chamada navegador (browser). Portanto, podemos dizer que o HTML é a linguagem usada pelos navegadores para mostrar as páginas web ao usuário, sendo hoje em dia a interface mais extensa na rede. Inicialmente a linguagem foi criada para o tráfego de documentos científicos e técnicos. Atualmente ela conta com recursos multimídia, ganhando muita popularidade, sendo conhecida mundialmente como a linguagem padrão da web. Hoje em dia esta linguagem nos permite montar páginas com textos, imagens e áudios, e combiná-los a nosso gosto. Silva (2003) ainda diz que com a evolução da linguagem HTML sendo usada para a criação de páginas web, notou-se a necessidade de torná-la mais flexível, ou seja, manipular visualmente a apresentação, a aparência dos textos. A seguir exibe-se o conteúdo de um documento HTML identificando sua sintaxe e o que deve conter nas tags. 13

14 3.1.1 Sintaxe de um documento HTML Inicialmente um documento HTML deve estar delimitado pela etiqueta <html> e </html>. Dentro deste documento, podemos ainda distinguir duas partes principais: O cabeçalho, delimitado por <head> e </head> onde são colocadas etiquetas informativas, por exemplo, o título de nossa página. O corpo, delimitado pelas etiquetas <body> e </body>, é onde são colocados o texto, imagens links e outros, definidos por suas respectivas tags. O resultado é um documento com a seguinte estrutura: <html> <head> Etiquetas e conteúdos do cabeçalho. Dados que não aparecem em nossa página mas que são importantes para catalogá-la: Título, palavraschaves... </head> <body> Etiquetas e conteúdo do corpo. Parte do documento que será mostrada pelo navegador: Textos, imagens e formulários. </body> </html> A princípio a HTML atendia somente a um público alvo, os cientistas, mas com a evolução da linguagem, com o acréscimo de várias tags, novos atributos acabaram tornando a linguagem mais conhecida no mundo para apresentação de páginas web. A linguagem HTML foi criada apenas com a ideia de divulgar informações pela rede de internet, sem pensar que a web atingiria um âmbito tão grande a ponto de ser utilizada como uma área de ócio com caráter multimídia. Devido a esta deficiência no planejamento, com o tempo foram se incorporando modificações, as quais são os padrões do HTML. 14

15 Esta evolução trouxe uma série de inconvenientes e deficiências que tiveram que ser superadas com a introdução de outras tecnologias capazes de organizar, otimizar e automatizar o funcionamento das web. Exemplos conhecidos são as folhas de estilo (CSS) e o JavaScript. Veremos nas seções seguintes algumas delas, utilizadas para implementação do sistema da Medjet. 3.2 CSS (Cascading Style Sheets) De acordo com Lie e Bos (1999), a web estava se tornando uma plataforma para publicação eletrônica, e não se encontrava qualquer documentação de como desenvolver layouts para a web. Ainda outros desenvolvedores da época queriam trocar a cor e a fonte dos elementos em seus documentos, enquanto Hakon publicava seu primeiro rascunho de trabalho sobre CSS para HTML. Um ponto que gerou discussão foi a simplicidade de declaração das regras das folhas de estilo em cascata, que vinha contra tudo proposto até o momento, que seria criar uma nova linguagem de programação, para estilizar os documentos. Silva (2003) relata que com uso da HTML para a criação de páginas web, muitos desenvolvedores, pelo fato de poderem usar determinadas tags para estilização, acabaram por criar um problema de compatibilidade para o futuro. Para solucionar este problema foram criadas as CSS ou Folhas de Estilo em Cascata. Silva ainda afirma que as tags utilizadas na HTML são de uso exclusivo para marcar e dar estrutura aos documentos HTML, ou seja, dar forma de apresentação para os arquivos HTML sendo que a CSS deve ser um arquivo independente do arquivo HTML, onde constam apenas as declarações e valores para os elementos da HTML. As folhas de estilo CSS são definidas pelo W3C (1999) como um mecanismo simples para acrescentar estilo a documentos web, isto é, CSS é uma linguagem de layout padrão para a web que controla cores, tipografia, tamanho e posicionamento de imagens, textos e campos. Na Tabela 1 a seguir exibe-se os tipos de folhas de estilos que existem (Pereira Filho, 2006): 15

16 Tipo de Folha de Estilo CSS externo CSS interno (incorporado) CSS inline CSS Importado Tabela 1: Tipos de folha de estilo (PEREIRA, 2006) Descrição São definidos os estilos que serão usados em um arquivo HTML. Este arquivo é criado em separado do arquivo HTML onde apenas são aceitos códigos que façam parte da sintaxe das CSS e no documento HTML ele será importado ou linkado. É o arquivo CSS inserido diretamente no arquivo HTML, entre as tags <style> e </style> dentro do campo <head>. O que é inserido entre essas tags é o mesmo conteúdo da folha de estilo externa. São as declarações CSS aplicadas dentro de um único arquivo HTML, só para um determinado elemento. Neste método a CSS pode ser definida apenas para um determinado elemento. As declarações também são chamadas a partir de um arquivo CSS externo, porém, não através do elemento link, mas sim da Esta importação não é bem aceita por navegadores antigos. Declarações inline e embutidas devem ser evitadas ao máximo, pois retiram as vantagens da flexibilidade do CSS e da separação entre conteúdo e apresentação. Sendo assim, é recomendado que a apresentação visual seja definida via arquivos externos, facilitando a manutenção nas páginas, sendo que alterando somente um arquivo todas as páginas que utilizam as definições de tal folha de estilo serão exibidas com a modificação feita. Permite também utilizar do mecanismo de cache do navegador, não sendo necessário que sejam requisitadas informações visuais pela rede toda vez que uma página é carregada. 3.3 JAVASCRIPT Segundo Gonçalves (2005), JavaScript é uma linguagem para auxilio na criação de Home-Pages. As funções escritas em JavaScript podem ser embutidas dentro do documento HTML, possibilitando o incremento das funcionalidades do documento HTML com outros elementos. Com Javascript, é possível responder facilmente a eventos iniciados pelo usuário, como incluir efeitos que tornem sua página dinâmica. Logo, permite se criar páginas sofisticadas com a ajuda desta linguagem. 16

17 Define-se então Javascript como uma linguagem de script que incorporado nos tags HTML permite incrementar a apresentação das páginas web modificando os temas, folhas de estilo e exibindo algumas animações sem ter que recarregar a página. Javascript é então uma extensão do código HTML das paginas web. Os scripts que se inserem são executados pelo próprio browser, sem precisar fazer requisições ao servidor e são executados sem atraso. Por exemplo, como será apresentado nas seções seguintes, a validação de um formulário para verificar se os campos como CPF, e outros estão corretos antes de submeter os dados e ficar aguardando resposta da web. Recomenda-se utilizar o código de javascript dentro da tag <body> do HTML ficando assim: <html> <head> <title>exemplo</title> <!-- local apropriado para declaração de funções Javascript-- > </head> <body> Esta linha está escrita em html <script> document.write("aqui já é javascript"); </script> Aqui volta para o html </body> </html> Na Figura 1 a seguir, exibe-se um trecho de código Javascript utilizado no desenvolvimento da funcionalidade de busca de pedidos. Figura 1 - Código em javascript de busca de pedidos 17

18 No caso desta função, o javascript atribui o valor contido no campo de id "buscaped" à variável "ped". A variável url recebe a url atual, quebra ela no primeiro "?" e acrescenta o código "?pedido=" mais o valor do campo de busca. Com isso ao redirecionar para esta url, irá apresentar a tela com todas as informações do pedido requerido. Na Seção a seguir discute-se sobre PHP, linguagem utilizada para comunicação e requisições com o servidor. 3.4 PHP De acordo com The PHP Group (2008), a linguagem PHP (PHP: Hypertext Preprocessor) é amplamente utilizada no para o desenvolvimento de aplicações web dentro do HTML devido ao fato de sua boa integração com a linguagem HTML. PHP é uma linguagem que permite criar sites web dinâmicos, possibilitando uma interação com o usuário através de formulários, parâmetros da URL e links. A diferença de PHP com relação a linguagens semelhantes a Javascript é que o código PHP é executado no servidor, sendo enviado para o cliente apenas HTML puro. É possível inclusive configurar o servidor para processar todos os seus arquivos HTML como PHP, e então não haverá nenhum modo dos usuários descobrirem que se você usa essa linguagem ou não. Desta maneira é possível interagir com bancos de dados e aplicações existentes no servidor, com a vantagem de não expor o código fonte para o cliente. Isso pode ser útil quando o programa está lidando com senhas ou qualquer tipo de informação confidencial. O que diferencia PHP de um script CGI escrito em C ou Perl é que o código PHP fica embutido no próprio HTML, enquanto no outro caso é necessário que o script CGI gere todo o código HTML, ou leia de um outro arquivo. O código PHP é delimitado por tags iniciais e finais <?php e?> que lhe permitem pular pra dentro e pra fora do "modo PHP". Na Figura 2 abaixo exibe- 18

19 se um pedaço de código utilizado para implementação de uma página do sistema Medjet: Figura 2 - Trecho de código em PHP da página categoria.php. Este trecho de código foi utilizado na página categoria.php para recuperar do servidor as informações do banco de dados referente aos produtos existentes na tabela 'prod' que possuam a linha passada pela variável '$cod_l'. Para realizar a consulta (QUERY) no banco de dados é utilizada a linguagem SQL. Na seção a seguir defini-se e são dados exemplos da utilização desta linguagem. 3.5 SQL A primeira versão da linguagem SQL, chamada SEQUEL (Structured Query English Language), surgiu em 1974 nos laboratórios da IBM (Califórnia). Entre 1976 e 1977 ela foi revisada e ampliada, tendo então o seu nome alterado para SQL (Pinto, 2008). Devido ao sucesso da nova forma de consulta e manipulação de dados dentro de um ambiente de banco de dados, sua utilização tornou-se cada vez maior. Através de comandos SQL os usuários podem montar consultas poderosas, sem a necessidade da criação de um programa, podendo acessar os dados armazenados em uma base de dados de maneira simples, rápida e eficiente. 19

20 O SQL é formado por um conjunto bem simples de sentenças em inglês, oferecendo um rápido e fácil entendimento. A seguir tem-se um exemplo de como criar uma tabela em um bando de dados utilizando SQL: CREATE TABLE <nome_tabela> (<descrição das colunas>, <descrição das chaves>); Onde: <nome_tabela> deve ser substituído pelo nome da tabela a ser criada; <descrição das colunas> deve ser substituída pela relação das colunas da tabela e seus respectivos tipos de dados (por exemplo, smallint, char, varchar, integer, number, float e etc); <descrição das chaves> deve ser substituída pela lista das colunas que são tratadas como chaves estrangeiras. Depois de criada, uma tabela pode armazenar os dados definidos em cada uma das colunas. Na figura a seguir é exibido um trecho de código utilizado para alimentar o banco de dados da Medjet com informações retiradas do site. Figura 3 - Comando INSERT em PHP para alimentar banco de dados. Na Figura 3, o comando INSERT, permite inserir na tabela "prod", os dados recebidos de um formulário referente a suas características. Através destas linguagens estudadas foi capaz de se desenvolver um sistema rápido que retornasse a nossos clientes as informações necessárias para que a interação fosse considerada satisfatória, garantindo assim que eles possam navegar pelo sistema, identificando os produtos de seu interesse e realizando a compra de forma prática e intuitiva. 20

21 No capítulo seguinte apresenta-se as páginas implementadas juntamente com suas funcionalidades. 21

22 4 IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA MEDJET Neste capítulo são apresentadas as funcionalidades implementadas durante o período de estagio, referente ao sistema Medjet. 4.1 SISTEMA WEB A Medjet possui um sistema e-commerce, com foco na venda de produtos para saúde através da web no endereço Na Figura 4 a seguir exibe-se a página inicial do sistema. Figura 4 - Inicial do Sitema Medjet Ao inicio do estágio esta página inicial já estava implementada, assim como boa parte do banco de dados referente aos produtos, clientes, fornecedores e categorias. As páginas seguintes foram desenvolvidas tendo esta página inicial como modelo, todas as seguintes funcionalidades apresentadas neste trabalho foram desenvolvidas pelo estagiário ao longo de sua jornada de trabalho. No topo da página encontra-se uma barra contendo informações sobre o usuário, ou permitindo um link para logar-se. Em seguida tem-se um campo de 22

23 busca para procura de produtos no site, uma aba para entrar em contato com a empresa e por fim informações sobre o carrinho de compras e produtos nele inserido. O corpo desta página está basicamente dividido em três frames, sendo o esquerdo para exibir as categorias existentes dos produtos, no meio um banner de produtos em destaque, seguido da exibição dos produtos novos ou que estão em promoção e no frame da direita encontram-se links para os produtos de algumas marcas especificas, além de um gráfico de satisfação dos clientes. Esta última funcionalidade desta página foi desenvolvida pelo estagiário e carrega os dados do banco de dados. Trata-se se uma pesquisa realizada com clientes que adquiriram um ou mais produtos em nosso site. Após a entrega do produto envia-se um convidando nosso cliente a avaliar o produto, o prazo de entrega e sua satisfação com a compra e serviços prestados. Ao responder a pesquisa o cliente recebe um cupom de desconto para compras futuras e sua resposta passa a ser contabilizada para exibição do gráfico. A partir da seção seguinte são exibidas as páginas desenvolvidas pelo estagiário descrevendo as principais funcionalidades Categorias, subcategorias, marca e busca. As páginas web desta seção foram implementadas com a principal funcionalidade de exibição dos produtos. Cada produto inserido no banco recebe informação sobre qual é sua linha (categoria) e qual é se grupo (subcategoria), sendo que uma categoria possui varias subcategorias. Um exemplo é mostrado na Figura 5: 23

24 Figura 5 - Página da categoria Aparelhos Médicos Na Figura 5 exibe-se a página categoria.php, onde é passada o id da categoria. Com este id (Aparelhos Médicos), realiza-se uma busca ao banco de dados retornando as subcategorias dela para exibir no menu da esquerda, e relacionando a busca com a tabela de produtos exibe-se os produtos que possuem essa informação no campo linha. No caso, esta categoria está subdividida em outras 9 subcategorias (Otoscópio, Oftalmoscópio, Oxímetro, Lanterna Clínica, Lâmpada para aparelhos médicos, Maleta Médica e Estojos, Retinoscópio, Martelo Reflexo e Cabo e Bateria). Para escolher uma destas subcategorias basta selecionar no menu onde encaminhará para a página escolhida, como exemplo, ao escolher a subcategoria Oxímetro, o acesso também poderá ser feito pela url sendo 18 o identificador da linha e 9005 o código da subcategoria. A página de marcas.php também foi implementada com o intuito de exibição de produtos, sendo que cada produto está relacionado com um fornecedor, ao passar o identificador do fornecedor na url, serão selecionados e exibidos os produtos referente a consulta. Por exemplo, na URL exibe-se os produtos da marca Spirit. 24

25 Outra página implementada para a exibição de produtos é a página busca.php. Ela segue o mesmo padrão das outras, com a barra no topo, o menu da esquerda exibindo as categorias e subcategorias e na direita as opções de marcas. A diferença é que esta página exibe os produtos com base em algum texto buscado na barra no topo da página. Na Figura 6 a seguir é exibido parte do código fonte desta página. Figura 6 - Código PHP para Busca de Produtos. Nesta imagem esta contido o código em PHP responsável por receber a informação digitada na barra de busca e realizar a consulta ao banco de dados retornando os produtos que tenham alguma relação com o texto digitado Produto A página web do produto também foi uma página essencial a ser construída antes de disponibilizar o sistema na web. A principal função desta página é fornecer a nossos clientes a informação completa sobre o produto selecionado em alguma das páginas citadas anteriormente. Na parte central desta página exibem-se as fotos do produto, o seu valor e opções de pagamento. Também foi implementada uma funcionalidade que tem se mostrado muito eficiente. Na parte administrativa do site, pode-se atrelar um produto a outro com a ideia de venda casada onde é oferecido um desconto, 25

26 caso o cliente compre os dois produtos juntos. Por exemplo, comprando um nebulizador o cliente tem a opção de levar junto um termômetro com certa porcentagem de desconto (Figura 7). Ao clicar no botão Comprar Junto os produtos escolhidos serão adicionados ao carrinho de compras. Figura 7 - Página de exibição de produto com venda casada. Mais abaixo, nesta mesma página, um quadro com 3 abas, podendo exibir informações detalhadas do produto, comentários deixados por clientes e uma ultima para que o usuário possa avaliar e deixar sua opinião sobre o produto da página (Figura 8). 26

27 Figura 8 - Informações do produto e espaço para comentários Dos Clientes Ao final desta página web ainda são exibidos produtos similares ao da página para facilitar que nossos clientes encontrem o produto de sua preferência e faça de fato a escolha certa ao realizar a compra Carrinho de compras A página do carrinho de compras serve para exibir aos clientes os produtos anteriormente escolhidos. Nesta página eles podem remover um produto ou alterar a quantidade deles, conforme a quantidade disponível em estoque. Nesta página também foi implementada a opção para calcular o valor o frete para este produto. Neste caso o cliente deve fornecer o seu CEP, e através de uma consulta ao banco de dados são exibidas as opções de frete com seu valor e prazo de entrega, tal como mostrado na Figura 9: Figura 9 - Consulta ao valor do frete e prazo de entrega no CEP

28 Além disso, alguns clientes podem ter recebido um cupom de desconto. Isso acontece quando recebem um cartão com o código, avaliam os serviços da Medjet através de um link enviado em um pela equipe do pós-venda ou mediante a alguma promoção. Ao inserir o cupom no campo destinado a ele nesta página web, o cliente automaticamente receberá o desconto referente ao cupom em cada produto. Figura 10 - Carrinho de Compras. Ao clicar no botão concluir a compra (Figura 10), o cliente será redirecionado para a página de entrega como exibido na figura abaixo, onde selecionará o endereço para receber o produto, ou irá para a página de login, caso não esteja logado no sistema. Esta página web de login também serve para o cliente se cadastrar no sistema caso ainda não tenha o feito. 28

29 Figura 11 - Escolha do endereço de Entrega. Na Figura 11, ao selecionar o endereço de entrega, esta informação é armazenada no banco de dados e o cliente vai para a página do pedido, onde pode revisar e modificar as informações do carrinho, o frete, endereço e escolher a forma de pagamento que deseja, tal como exibido na Figura 12. Figura 12 - Página de informações do pedido final Cadastro A página de cadastro serve para armazenar no banco de dados as informações sobre os novos clientes. Esta página recebe informações como 29

30 nome, CPF, data de nascimento, , senha e endereço do cliente, onde será realizado a entrega dos produtos, tal como exibido na Figura 13: Figura 13 - Cadastro de Clientes. É importante destacar que para evitar inconsistência dos dados utilizamos validação dos formulários, tal como exibido na figura anterior. Percebe-se que acusou erro no CPF, por ser inválido, na data e nascimento por não existir o mês 22, e os s e senhas inseridas não conferirem. Essa validação evita que a pessoa digite um caractere errado e depois não consiga acessar o site. A seguir exibe-se um trecho de código utilizado para validar este formulário. 30

31 Figura 14 - Script de validação dos dados cadastrais. A linguagem utilizada na Figura 14 para validar os dados inseridos pelos clientes é Javascript. Foi escolhida esta linguagem pois ela permite que esta validação seja feita de forma imediata e sem submeter a página para então analisar os dados. No exato momento que o cliente digita os valores no campo já é exibido um alerta caso a informação digitada não seja satisfatória Principal A página principal.php serve como um guia, contendo informações de como realizar uma compra, formas de pagamento, política de privacidade, compromissos que são honrados, localização, equipe e desenvolvimento e outras informações que podem ajudar os clientes a adquirir confiança na empresa. Além disto, o menu lateral desta página permite o encaminhamento para que o cliente acompanhe seus pedidos ou altere seus dados cadastrais. Na Figura 15 a seguir exibe-se a pagina de pedidos de um cliente. 31

32 Figura 15 - Página para acompanhar pedido. Para acessar esta página o cliente deve estar logado no sistema. Para cada pedido realizado o cliente pode acessar as informações exibidas acima, como, status do pedido, data da compra, forma de pagamento, endereço de entrega e valores dos produtos, frete, desconto e total. Abaixo disso ainda exibe-se uma lista de todos os pedidos deste cliente para que ele possa escolher qual pedido deseja verificar. Se o pedido estiver ativo e no status Enviado o cliente ainda verá a opção de rastrear a entrega juntamente com o site dos Correios URL amigável A funcionalidade de URL amigável se fez necessária quando durante o estudo de indexação do Google este item recebeu grande destaque como uma importante função para o reconhecimento do conteúdo de páginas. Por exemplo, inicialmente o link para a página de um produto no nosso sistema era este: "http://www.medjet.com.br/produto.php?ref=185&linhas=28" onde "ref" representa a referência do produto e "linhas" a sua categoria. Como o nosso foco é a venda na web, é de suma importância que quando um cliente 32

33 realize uma consulta nos buscadores da internet, o buscador identifique nossas páginas e exiba o link de nosso site. Para que isso ocorra com maior facilidade trabalha-se em cima das URL amigáveis, tornando, por exemplo, a URL do produto do exemplo acima nesta: "http://www.medjet.com.br/produto/estetoscopio-profissional/estetoscopio-professionalblack-edition-spirit/185/28". Dessa forma, por ter o nome do produto incluso na URL fica mais fácil identificar o conteúdo dela, além de ficar muito mais claro para o usuário do que se trata. 4.2 ÁREA ADMINISTRATIVA Esta área serve para que um usuário administrador possa fazer as modificações necessárias no conteúdo do site, assim como acessar dados importantes como clientes cadastrados, inserir e editar produtos, e entre outras tarefas, a mais importante, visualizar os pedidos para então poder iniciar o processo de envio. Ao inicio do estágio, nenhuma página da área administrativa tinha sido implementada, logo todas as funcionalidades apresentadas a seguir foram desenvolvidas pelo estagiário. Nas seções seguintes são exibidas páginas da área administrativa e suas funcionalidades Clientes Dentro desta área o administrador pode buscar os clientes pelo seu código ou pelo nome. Ao selecionar o cliente desejado o administrador pode visualizar os dados cadastrais deste cliente assim como seus endereços, podendo editar qualquer informação, caso seja necessário. Também exibe-se uma lista de todos os pedidos deste cliente, tal como mostrado na Figura

34 Figura 16 - Página de um cliente cadastrado no sistema Medjet Ao clicar em cima de um pedido deste cliente o administrador será direcionado para outra página referente ao pedido do cliente. Para alterar os dados basta clicar no botão Editar dados e uma janela abrirá com um formulário com os dados atuais. Então basta alterar o campo desejado e salválo. Na Seção a seguir apresenta-se a página web para inserção de produtos no sistema Incluir produtos Cada produto inserido em nosso sistema deve seguir um padrão, ou seja, existem certas informações que são obrigatórias para que se possa inserir um novo produto. Estas informações incluem: descrição, margem (porcentagem a cobrar adicionada ao custo do produto), peso, fornecedor e informações para categorizar o produto. Outras informações não são obrigatórias mas devem ser informadas para ajudar o Google a indexar nossos produtos. Na Figura 17 exibe-se a página administrativa para inserir um novo produto em nosso site. 34

35 Figura 17 - Página de inserção de Produtos. A validação dos produtos inseridos é feita por Javascript, assim como a validação de cadastro dos usuários, explicada na seção anterior. Para inserir as fotos dos produtos existe uma página exclusiva para isso, onde deve se inserir o código do produto que deseja e fazer o upload das fotos desejadas de maneira simples e intuitiva, tal como pode ser observado na Figura 18: Figura 18 - Inclusão de fotos. 35

36 Um produto deve ter uma foto principal pra ser exibida nas páginas de exibição dos produtos, e as fotos adicionais são as que serão exibidas na página específica do produto. Na seção a seguir trata-se da página de pedidos Pedidos Esta é considerada uma das páginas mais importante e mais utilizada pelos administradores. É nela que se tem acesso à lista de pedidos realizados pelos clientes para que possam ser aprovados, confirmar o envio, entrega, armazenar o tipo de envio que foi utilizado para enviar o produto, entre outras. Na figura 19 apresenta-se um pedido em específico aberto na área administrativa. Figura 19 - Página de um pedido no sistema Medjet Na Figura 19 fica visível o funcionamento da página de pedido. Primeiro se exibe os dados do pedido, seu status, a data da compra, forma de pagamento, valor, a data prevista de entrega e o código de rastreamento com um botão para rastrear juntamente com o site dos Correios. Ainda se exibe os dados do cliente, possibilitando que com um click o administrador visite a página com todas as informações deste cliente. Mais abaixo se tem um quadro 36

37 com os produtos comprados, descrição total dos valores e a situação da entrega junto com as datas de aprovação do pagamento, data em que o produto foi enviado e entregue ao cliente final. Na lateral direita as funcionalidades começam com um campo para buscar um pedido pelo seu código. O segundo campo vai depender de acordo com o status atual do pedido, por exemplo, se o status for aguardando pagamento a opção do botão será aprovar pagamento. Quando o pagamento for aprovador o status mudará para pagamento aprovado, e o botão exibirá a opção de confirmar envio, depois confirmar entrega, além das opções de cancelar pedido, pendente e outro. As funcionalidades seguintes tratam-se da escolha do frete que foi utilizado para enviar o produto e o preço pago nele, outro campo para alterar a forma de pagamento caso isso seja solicitado pelo cliente. Por fim, a inserção do número da nota fiscal depois que a mesma for gerada e por último um campo para observações em geral Separação de pedidos Durante o inicio das vendas, ao separar os produtos de cada pedido para embalar e enviar para o cliente percebeu-se que precisava de muitos cliques e uma intensa navegação entre as páginas. Isto ainda aumentava a probabilidade de erros na hora do despacho da mercadoria. Neste contexto foi definida uma nova funcionalidade que, na verdade, se trata de uma página que exibe uma tabela de cada pedido, focando somente no conteúdo importante para a montagem da encomenda, ou seja, a foto, descrição do produto e a quantidade desejada em bastante destaque. Na Figura 20 exibe-se o resultado final desta página. 37

38 Figura 20 - Página listando pedidos aguardando envio Vale desconto Como visto na seco 4.1.3, na página do carrinho de compras existe um campo para inserção de um código de desconto. Este cupom é gerado também na área administrativa, onde deve se escolher o tipo de desconto (em reais ou porcentagem), uma validade para o cupom, um valor mínimo da compra, um limite de quantas vezes pode ser utilizado, uma descrição e por fim selecionar quem poderá utilizar este cupom, um cliente especifico, qualquer usuário ou se o desconto será aplicado somente em alguns produtos. 38

39 Figura 21 - Lista de Cupom de desconto. No exemplo da Figura 21 está se gerando um cupom de 10% de desconto referente à promoção do dia das mães com validade até 31/05/2013. O valor mínimo da compra para ganhar este desconto deve ser de 100 reais e pode ser utilizado por até 5 pessoas diferentes. Na mesma imagem se exibe uma lista dos códigos de desconto anteriormente gerados Página 404 A página 404 é muito conhecida na web, ela é exibida à um cliente quando ele tenta acessar um conteúdo inexistente em um site. Por exemplo, se for modificar o link diretamente na URL e escrever o nome de um diretório errado ela será exibida, pois o servidor não terá como identificar a página que o cliente deseja acessar. Caso não tivesse esta funcionalidade, o browser exibiria uma página toda branca somente com uma mensagem de erro. Isto pode deixar o usuário inseguro em relação à integridade do site. Devido a esta colocação, um arquivo de configuração foi criado e nele definiu-se que quando um link inexistente for acessado o cliente será direcionado para a nossa página 404 exibida na Figura

40 Figura 22 - Página Relatório de vendas Esta funcionalidade foi realizada para que os usuários administradores possam consultar quanto a empresa tem vendido durante certo período de tempo, podendo realizar sua busca através da interface escolhendo as opções: (i) desde o inicio, (ii) em um ano específico, (iii) em um mês específico, (iv) escolher um dia, ou até mesmo escolher uma data inicial e uma data final. A Figura 23 contém a consulta SQL responsável por retornar as linhas da tabela referente a vendas aprovadas no período selecionado. Figura 23 - Consulta SQL das vendas. 40

41 Percebe-se que a consulta é realizada em cima da tabela pedido relacionando ela com outras duas (status_pedido e tipo_pagamento), pede-se para retornar todos os pedidos com status maior que 2 e menor que 7, que seriam: pagamento aprovado, aguardando envio, enviado e entregue, ou seja, pedidos em que a compra foi finalizada Mail marketing Mail Marketing é uma estratégia para divulgação de certos produtos por . Monta-se uma página com a exibição de produtos em oferta (Figura 24) e divulga para uma certa lista de s. Eles costumam ter retorno imediato, geralmente a saída dos produtos anunciados ocorre na sua maioria no mesmo dia da divulgação do ou no dia seguinte. Figura 24 - Mail Marketing Medjet. 41

42 Esta estratégia tem sido utilizada desde o primeiro mês de venda para divulgar os serviços e produtos oferecidos, assim como para facilitar o giro de mercadoria que já esta à certo tempo parada em estoque. Para escolher os produtos a anunciar basta alimentar o banco de dados onde cada produto possui um campo 'marketing onde quanto maior o valor, mais acima ele será exibido nesta página. O Mail Marketing montado exibe até 10 produtos, configuração que pode ser facilmente modificada. 4.3 BANCO DE DADOS Para cada uma das funcionalidades implantadas foi estudado, discutido e planejado para então se criar os campos e até mesmo novas tabelas ao banco de dados que se possuía inicialmente. Hoje em dia o banco de dados conta com 42 tabelas, como exibido na Figura 25, devidamente relacionadas quando necessário para recuperação de informações. Figura 25 - Tabelas do Banco de Dados do Sistema Medjet 42

Proposta Loja Virtual. Schmitt Tricot

Proposta Loja Virtual. Schmitt Tricot Proposta Loja Virtual Schmitt Tricot Apresentação: Atualmente atuo no mercado de sites e lojas virtuais desde 2010, desenvolvendo novas ideias, trabalhando com agilidade, para sempre atender a todas as

Leia mais

Tutorial do Usuário para utilização do Magento e commerce

Tutorial do Usuário para utilização do Magento e commerce Tutorial do Usuário para utilização do Magento e commerce Sumário Introdução...3 Página inicial (Home Page)...3 Criar uma conta ou Entrar (Login)...4 Criar uma Conta...5 Entrar (Login)...6 Minha Conta...7

Leia mais

Sumário. HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1

Sumário. HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1 Sumário HTML CSS JQuery Referências IHC AULA 6 5-09-2011 1 Linguagem HTML HTML é a abreviação de HyperText Markup Language, que pode ser traduzido como Linguagem de Marcação de Hipertexto. Não é uma linguagem

Leia mais

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT.

Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. Tutorial WEB CONTENT MANAGEMENT [WCM] Obtenha benefícios a partir das aplicações customizadas da ADMT. PÁGINA: 2 de 21 Nenhuma parte deste documento pode ser utilizado ou reproduzido, em qualquer meio

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROF. MÁRIO ANTÔNIO VERZA CURSO TÉCNICO EM INFORMÁTICA PARA INTERNET WEBSITE MUNDO MULHER GABRIELA DE SOUZA DA SILVA LUANA MAIARA DE PAULA SILVA

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno

Guia Rápido de Utilização. Ambiente Virtual de Aprendizagem. Perfil Aluno Guia Rápido de Utilização Ambiente Virtual de Aprendizagem Perfil Aluno 2015 APRESENTAÇÃO O Moodle é um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) open source¹. Esta Plataforma tornouse popular e hoje é utilizada

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê

Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário do Portal Ypadê Balaio Digital Tecnologia em Gestão Ltda ME. Manual do Usuário Portal Ypadê Centro de Agricultura Alternativa CAA Manual do Usuário Portal Ypadê Montes Claros, 16 de Julho de 2011 Revisão 3 Sumário 1. Apresentação do portal e escopo deste documento... 2 2. Acessando o Portal Ypadê...

Leia mais

Manual do Painel Administrativo

Manual do Painel Administrativo Manual do Painel Administrativo versão 1.0 Autores César A Miggiolaro Marcos J Lazarin Índice Índice... 2 Figuras... 3 Inicio... 5 Funcionalidades... 7 Analytics... 9 Cidades... 9 Conteúdo... 10 Referência...

Leia mais

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula :

Como Criar uma Aula? Na página inicial do Portal do Professor, acesse ESPAÇO DA AULA: Ao entrar no ESPAÇO DA AULA, clique no ícone Criar Aula : Como Criar uma Aula? Para criar uma sugestão de aula é necessário que você já tenha se cadastrado no Portal do Professor. Para se cadastrar clique em Inscreva-se, localizado na primeira página do Portal.

Leia mais

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software.

Manual Easy Chat Data de atualização: 20/12/2010 16:09 Versão atualizada do manual disponível na área de download do software. 1 - Sumário 1 - Sumário... 2 2 O Easy Chat... 3 3 Conceitos... 3 3.1 Perfil... 3 3.2 Categoria... 4 3.3 Ícone Específico... 4 3.4 Janela Específica... 4 3.5 Ícone Geral... 4 3.6 Janela Geral... 4 4 Instalação...

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. 1. Descrição Geral Este manual descreve as operações disponíveis no módulo VTWEB Client, cuja finalidade é gerenciar cadastros de funcionários, realização de pedidos e controle financeiro dos pedidos.

Leia mais

Construtor de sites SoftPixel GUIA RÁPIDO - 1 -

Construtor de sites SoftPixel GUIA RÁPIDO - 1 - GUIA RÁPIDO - 1 - Sumário Introdução...3 Por que utilizar o Construtor de Sites?...3 Vantagens do Construtor de Sites...3 Conceitos básicos...3 Configuração básica do site...5 Definindo o layout/template

Leia mais

Como criar e editar Blogs. Manual Básico do. Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz

Como criar e editar Blogs. Manual Básico do. Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz Como criar e editar Blogs Manual Básico do Mario Roberto Barro Jerino Queiroz Ferreira Profª Drª Salete Linhares Queiroz São Carlos Setembro / 2008 Sumário Introdução...3 Criando um Blog no Edublogs...4

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Sumário Pré-requisitos para o Moodle... Entrar no Ambiente... Usuário ou senha esquecidos?... Meus cursos... Calendário... Atividades recentes...

Leia mais

Manual de Gerenciamento de Conteúdo

Manual de Gerenciamento de Conteúdo Manual de Gerenciamento de Conteúdo 1 Sumário 1) O que é um Gerenciador de Conteúdo...3 2) Como o Site está Estruturado...3 3) Como Gerenciar o Conteúdo do Site...5 3.1) Adicionar Itens no Menu de Navegação...6

Leia mais

WebMail --------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Manual do cliente

WebMail --------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Manual do cliente WebMail --------------------------------------------------------------------------------------------------------------- Manual do cliente www.plugin.com.br 1 ÍNDICE Prefácio...3 Sobre Este Manual... 3

Leia mais

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria

Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria 1 Sumário Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria Anexo III Funcionamento detalhado do Sistema Montador de Autoria... 1 1 Sumário... 1 2 Lista de Figuras... 5 3 A Janela principal...

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

"Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014

Manual de Acesso ao Moodle - Discente 2014 "Manual de Acesso ao Moodle - Discente" 2014 Para acessar a plataforma, acesse: http://www.fem.com.br/moodle. A página inicial da plataforma é a que segue abaixo: Para fazer o login, clique no link Acesso

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão

Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão Manual do Usuário Cidadão SIC Serviço de informação ao cidadão NOVOSIS 3ª Versão Conteúdo Introdução... 3 Principais recursos:... 4 Para o cidadão:... 4 Para os órgãos públicos:... 4 Como Utilizar o SIC...

Leia mais

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar

Dell Premier. Guia de Compras e Pedidos. Fazendo Login na sua Página Premier. Três formas de comprar Dell Premier Guia de Compras e Pedidos A Dell Premier é o seu próprio site de suporte e compras seguro e personalizado, que permite um processo de compra fácil, eficiente e econômico. Examine este Guia

Leia mais

Bem- Vindo ao manual de instruções do ECO Editor de COnteúdo.

Bem- Vindo ao manual de instruções do ECO Editor de COnteúdo. Manual de Instruções ECO Editor de Conteúdo Bem- Vindo ao manual de instruções do ECO Editor de COnteúdo. O ECO é um sistema amigável e intui?vo, mas abaixo você pode?rar eventuais dúvidas e aproveitar

Leia mais

Manual 2010 Webmaster

Manual 2010 Webmaster Manual 2010 Webmaster Menu 1. Acesso ao sistema 2. Campanhas 2.1 Ver Campanhas Disponíveis 2.2 Minhas Campanhas 3. Formatos 3.1 Banners Automáticos 3.2 Banners Manuais 3.3 E-mail Marketing 3.4 Vitrines

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno 1 MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno Acessando o sistema 1- Para acessar a Faculdade Interação Americana Virtual digite o seguinte endereço: http://ead.fia.edu.br/

Leia mais

CONSTRUÇÃO DE BLOG COM O BLOGGER

CONSTRUÇÃO DE BLOG COM O BLOGGER CONSTRUÇÃO DE BLOG COM O BLOGGER Blog é uma abreviação de weblog, qualquer registro frequênte de informações pode ser considerado um blog (últimas notícias de um jornal online por exemplo). A maioria das

Leia mais

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes

ALUNES MANUAL DO USUÁRIO. Guia rápido Alunes ALUNES MANUAL DO USUÁRIO Guia rápido Alunes 1 Manual de Instruções Versão 2.0 Alunes Informática 2 Sumário Introdução... 5 Pré-requisitos... 5 Principal/Home... 6 Como editar texto do home... 7 Desvendando

Leia mais

Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Docente André Luiz Silva de Moraes

Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Docente André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Introdução a Linguagem HTML Desenvolvimento de Sites com PHP e Mysql Neste roteiro é explorada a linguagem HTML. A linguagem HTML (Hypertext Markup Language) é amplamente utilizada na construção

Leia mais

DOCUMENTAÇÃO. Programa de Evolução Contínua Versão 1.84

DOCUMENTAÇÃO. Programa de Evolução Contínua Versão 1.84 DOCUMENTAÇÃO Programa de Evolução Contínua Versão 1.84 SUMÁRIO RESUMO DAS NOVIDADES... 3 CONFIGURAÇÃO DAS NOVIDADES... 6 Resolução de Conflitos de Integração de Pedidos de Marketplaces... 6 Configurações

Leia mais

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2.

1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. 1. Introdução pág.3 2. Apresentação do sistema Joomla! pág.4 3. Acessando a administração do site pág.4 4. Artigos 4.1. Criando um Artigo 4.2. Editando um Artigo 4.3. Excluindo um Artigo 4.4. Publicar

Leia mais

Apresentação... 11. Cadastro... 11.1 Dados cadastrais... 11.2 Notificações... 11.3 Logotipo... 11.4 Venda por estado...

Apresentação... 11. Cadastro... 11.1 Dados cadastrais... 11.2 Notificações... 11.3 Logotipo... 11.4 Venda por estado... Apresentação... 1. Painel de Controle... 2 1.1 Pedidos Pendentes... 3 1.2 Últimos 10 pedidos fechados... 3 1.3 Situação dos pedidos por status... 4 1.4 Total de vendas... 4 2. Financeiro... 2.1 Valores

Leia mais

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb

Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Dezembro/2012 2 Manual de Utilização das Funções Básicas do Sistema ClinicWeb Sumário de Informações do Documento Título do Documento: Resumo:

Leia mais

Manual do Usuário 2013

Manual do Usuário 2013 Manual do Usuário 2013 MANUAL DO USUÁRIO 2013 Introdução Um ambiente virtual de aprendizagem é um programa para computador que permite que a sala de aula migre para a Internet. Simula muitos dos recursos

Leia mais

Desenvolvedor Web Docente André Luiz Silva de Moraes

Desenvolvedor Web Docente André Luiz Silva de Moraes Roteiro 2: Introdução a Linguagem HTML Neste roteiro é explorada a linguagem HTML. A linguagem HTML (Hypertext Markup Language) é amplamente utilizada na construção de páginas de internet e é responsável

Leia mais

Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER

Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER O SEER foi traduzido e customizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) baseado no software desenvolvido pelo Public

Leia mais

Tutorial Plone 4. Manutenção de Sites. Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados

Tutorial Plone 4. Manutenção de Sites. Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados Tutorial Plone 4 Manutenção de Sites Universidade Federal de São Carlos Departamento de Sistemas Web Todos os direitos reservados Sumário Introdução 1 Como fazer a autenticação do usuário 1.1 Através do

Leia mais

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani

Guia do usuário GLPI. Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani Guia do usuário GLPI Versão 0.78.5 Modificada- Thiago Passamani 1 -O que é GLPI? GLPI(Gestionnaire Libre de Parc Informatique ) é a uma sigla em Francês, que significa Gestão de Parque de Informática Livre.

Leia mais

Documentação SEO EXPERT

Documentação SEO EXPERT Documentação SEO EXPERT O módulo SEO Expert ajuda você a rapidamente: Criar e personalizar URLs amigáveis Inserir metatags para páginas de produtos, posts do Facebook e cartões de Twitter em sua loja Este

Leia mais

Sumário. Vipexpress Plataforma web para intermediação de vendas online entre usuários

Sumário. Vipexpress Plataforma web para intermediação de vendas online entre usuários Sumário... 1 Sobre o Vipexpress... 2 Vantagens do Marketplace... 2 Funcionalidades destaques da plataforma... 2 Categorias... 2 Anúncios... 3 Módulo de pedidos do administrador... 3 A combinar com o vendedor...

Leia mais

Manual de Utilização do GLPI

Manual de Utilização do GLPI Manual de Utilização do GLPI Perfil Usuário Versão 1.0 NTI Campus Muzambinho 1 Introdução Prezado servidor, o GLPI é um sistema de Service Desk composto por um conjunto de serviços para a administração

Leia mais

MANUAL DO ALUNO EAD 1

MANUAL DO ALUNO EAD 1 MANUAL DO ALUNO EAD 1 2 1. CADASTRAMENTO NO AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Após navegar até o PORTAL DA SOLDASOFT (www.soldasoft.com.br), vá até o AMBIENTE DE APRENDIZAGEM (www.soldasoft.com.br/cursos).

Leia mais

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Compra Direta - Guia do Fornecedor PORTAL DE COMPRAS SÃO JOSÉ DO RIO PRETO Página As informações contidas neste documento, incluindo quaisquer URLs e outras possíveis referências a web sites, estão sujeitas

Leia mais

Como incluir artigos:

Como incluir artigos: Como incluir artigos: O WordPress é uma ferramenta muito flexível, com muitas variações e ajustes que podem torná-lo algo muito simples e também muito sofisticado conforme os recursos que são configurados

Leia mais

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência Produto IV: ATU SAAP Manual de Referência Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988 Brasília, 30 de outubro de 2008 1 Sistema de Apoio à Ativideade Parlamentar SAAP

Leia mais

Programando em PHP. Conceitos Básicos

Programando em PHP. Conceitos Básicos Programando em PHP www.guilhermepontes.eti.br lgapontes@gmail.com Conceitos Básicos Todo o escopo deste estudo estará voltado para a criação de sites com o uso dos diversos recursos de programação web

Leia mais

Apresentação. E-commerce de Sucesso. da plataforma para o seu. www.brasilnaweb.com.br 4003-3312 atendimento@brasilnaweb.com.br

Apresentação. E-commerce de Sucesso. da plataforma para o seu. www.brasilnaweb.com.br 4003-3312 atendimento@brasilnaweb.com.br Apresentação da plataforma para o seu E-commerce de Sucesso www.brasilnaweb.com.br 4003-3312 atendimento@brasilnaweb.com.br Assuntos nessa apresentação: - A loja virtual (acesso dos seus clientes para

Leia mais

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg.

1. Tela de Acesso pg. 2. 2. Cadastro pg. 3. 3. Abas de navegação pg. 5. 4. Abas dados cadastrais pg. 5. 5. Aba grupo de usuários pg. Sumário 1. Tela de Acesso pg. 2 2. Cadastro pg. 3 3. Abas de navegação pg. 5 4. Abas dados cadastrais pg. 5 5. Aba grupo de usuários pg. 6 6. Aba cadastro de funcionários pg. 7 7. Pedidos pg. 12 8. Cartões

Leia mais

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA

Suporte Técnico. A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Suporte Técnico A ZRCR Informática presta suporte técnico, via telefone, e-mail ou Skype diretamente aos usuários do E-GESTAOBELEZA Horário de Atendimento De segunda-feira à sexta-feira das 09:00 ás 19:00

Leia mais

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL

Manual do Sistema de Apoio Operadores CDL N / Rev.: Manual 751.1/02 Este documento não deve ser reproduzido sem autorização da FCDL/SC Aprovação: Representante da Direção Ademir Ruschel Elaboração: Supervisor da Qualidade Sílvia Regina Pelicioli

Leia mais

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados

Copyright 2010, MundoClick Produtora de Internet. Todos os Direitos Reservados 1 Apresentação Este manual tem o intuito de orientar a utilização da ferramenta Loja Virtual. Através de descrições, passo a passo e imagens o objetivo é facilitar o uso, oferecer dicas e mostrar os pontos

Leia mais

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento

MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento MANUAL Credenciados SGMC Sistema de Gestão de Modalidades de Credenciamento SEBRAE-GO 1 Sumário Introdução... 3 1) Acesso ao Sistema... 4 1.1. LOGIN... 4 1.2. ALTERAR SENHA... 7 1.3. RECUPERAR SENHA...

Leia mais

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce

TOTVS Série 1 Varejo (Simples) - Módulo e-commerce Novo Módulo disponível no TOTVS S1 Varejo: permissão de utilização através de licença específica. Mesmo não adquirindo a licença de uso do módulo ele continuará presente na tela do usuário. 1 Na opção

Leia mais

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO SUMÁRIO Efetuando o Login na comunidade... 3 Esqueceu sua senha?... 3 Página Principal... 4 Detalhando o item Configurações... 5 Alterar Foto... 5 Alterar Senha... 5 Dados Pessoais... 6 Configurações de

Leia mais

ÍNDICE. 1. Introdução...2. 2. O que é o Sistema Mo Porã...2. 3. Como acessar o Site Mo Porã...3. 4. Cadastro do Sistema Mo Porã...

ÍNDICE. 1. Introdução...2. 2. O que é o Sistema Mo Porã...2. 3. Como acessar o Site Mo Porã...3. 4. Cadastro do Sistema Mo Porã... ÍNDICE 1. Introdução...2 2. O que é o Sistema Mo Porã...2 3. Como acessar o Site Mo Porã...3 4. Cadastro do Sistema Mo Porã...4 5. Navegando no Site Mo Porã...6 5. 1 Manual de ajuda do sistema Mo Porã...7

Leia mais

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes

02 - Usando o SiteMaster - Informações importantes 01 - Apresentação do SiteMaster - News Edition O SiteMaster foi desenvolvido para ser um sistema simples de gerenciamento de notícias, instalado em seu próprio computador e com configuração simplificada,

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

Manual do Instar Mail v2.0

Manual do Instar Mail v2.0 Manual do Instar Mail v2.0 Sumário Conteúdo Menu Principal... 2 Menu Cliente... 3 Pagina Categorias do Instar-Mail... 4 Importação... 4 Campanhas... 8 Cadastramento de campanhas do Instar-Mail... 9 Ações

Leia mais

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar:

Antes de começar, o Solicitante e outros envolvidos dentro do projeto (Orientador, Coordenador ou outro Responsável Técnico) devem verificar: SOLICITAÇÃO DE FOMENTO on-line MANUAL DO USUÁRIO 1 CONTATOS... 2 2 ANTES DE COMEÇAR... 2 3 ENTRAR NO SISTEMA INFAPERJ... 3 3.1 ACESSO AO SISTEMA...3 3.2 LOGIN...4 4 APRESENTAÇÃO GERAL DA INTERFACE... 5

Leia mais

Tutorial de aprendizado para adicionar conteúdo no site

Tutorial de aprendizado para adicionar conteúdo no site Tutorial de aprendizado para adicionar conteúdo no site Encontrar no rodapé do site o link "Administrador", click sobre ele e vai abrir a seguinte página: Aqui você ira digitar seu usuário e senha que

Leia mais

Manual do usuário (v 1.2.0) E-commerce

Manual do usuário (v 1.2.0) E-commerce Manual do usuário (v 1.2.0) E-commerce Sumário Acessando o sistema gerencial... 1 Enviando logomarca, banners e destaques... 1 Logomarca... 1 Destaques... 2 Banners... 3 Cadastrando produtos... 4 Embalagem...

Leia mais

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 3.4 1º de julho de 2013 Novell Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização

Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Tema UFPel 2.0 WP Institucional Guia de Opções de Personalização Sumário 1. Configurações Iniciais...2 1.1. Configurando o Menu Personalizado...2 1.2. Configurando os Widgets...3 2. Localize o nome de

Leia mais

Guia do Usuário. Introdução

Guia do Usuário. Introdução Guia do Usuário Introdução Nosso objetivo ao criar o Auditorbook foi valorizar o tempo de profissionais que realizam auditorias, verificações ou inspeções. Com este aplicativo desenvolvido pela VL Corrêa

Leia mais

www.gerenciadoreficaz.com.br

www.gerenciadoreficaz.com.br Fone: (62) 4141-8464 E-mail: regraconsultoria@hotmail.com www.gerenciadoreficaz.com.br Guia Prático do Usuário Manual de Instalação Gerenciador Eficaz 7 2 Manual do Usuário Gerenciador Eficaz 7 Instalando

Leia mais

Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar

Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar Manual do site do Comitê do Itajaí: como inserir e atualizar conteúdo autor: Fábio Roberto Teodoro 25 de março de 2010 Sumário 1 Definições 3 2 Interface Administrativa 4 3 Conteúdo 6 3.1 Notícias............................................

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS PERGUNTAS MAIS FREQUENTES 1. MEUS PEDIDOS Consigo rastrear o minha Compra? Sim. As informações mais atualizadas sobre sua Compra e a situação de entrega de sua Compra estão disponíveis em Meus pedidos.

Leia mais

Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno

Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno Manual Q-Acadêmico 2.0 Módulo Web - Aluno Índice 1 Acessando o sistema via internet...3 2 Funcionalidades...6 2.1 Horário Individual...7 2.2 Calendário Acadêmico...8 2.3 Biblioteca...9 2.3.1 Consultar

Leia mais

Desenvolvendo para WEB

Desenvolvendo para WEB Nível - Básico Desenvolvendo para WEB Por: Evandro Silva Neste nosso primeiro artigo vamos revisar alguns conceitos que envolvem a programação de aplicativos WEB. A ideia aqui é explicarmos a arquitetura

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

Dicas Logycware Utilizando o E-commerce vinculado ao Gestor Comercial. Copyright Logycware Sistemas de Informática 2011 Todos os Direitos Reservados

Dicas Logycware Utilizando o E-commerce vinculado ao Gestor Comercial. Copyright Logycware Sistemas de Informática 2011 Todos os Direitos Reservados 1 Dicas Logycware Utilizando o E-commerce vinculado ao Gestor Comercial Copyright Logycware Sistemas de Informática 2011 Todos os Direitos Reservados 2 Sumário Tutorial de Utilização do Gestor e-commerce...

Leia mais

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida:

Assim que o usuário entrar nesta ferramenta do sistema a seguinte tela será exibida: O que é o TDMax Web Commerce? O TDMax Web Commerce é uma ferramenta complementar no sistemas de Bilhetagem Eletrônica, tem como principal objetivo proporcionar maior conforto as empresas compradoras de

Leia mais

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário

Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas SESAU Coordenadoria Setorial de Gestão a Informática - CSGI Sistema de HelpDesk da SESAU Guia do Usuário Maceió 06/02/2012 Técnico Responsável: Bruno Cavalcante

Leia mais

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial

1. DOTPROJECT. 1.2. Tela Inicial 1 1. DOTPROJECT O dotproject é um software livre de gerenciamento de projetos, que com um conjunto simples de funcionalidades e características, o tornam um software indicado para implementação da Gestão

Leia mais

Manual. V e r s ã o i P a d

Manual. V e r s ã o i P a d Manual V e r s ã o i P a d índice I. Introdução II. Procedimentos básicos III. A agenda IV. Clientes V. Prontuário VI. Configurações VII. Medicamentos VIII. Tags IX. Receitas X. Contato I Introdução O

Leia mais

Comunidade Virtual de Disseminação e Aprendizagem-(ComViD@)

Comunidade Virtual de Disseminação e Aprendizagem-(ComViD@) PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL NO CEARÁ Núcleo Seccional da ESMAFE - 5ª Região no Ceará Comunidade Virtual de Disseminação e Aprendizagem-(ComViD@) AMBIENTAÇÃO NA PLATAFORMA 1. Cadastro 2. Preenchimento

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET

MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET MANUAL DE UTILIZAÇÃO SISTEMA DE CADASTRO INTRANET I Sumário 1. Objetivo do Documento... 1 2. Início... 1 3. Cadastro de Pessoa Física... 3 3.1. Preenchimentos Obrigatórios.... 4 3.2. Acesso aos Campos

Leia mais

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3

SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 Atendente... 3 SUMÁRIO Acesso ao sistema... 2 1. Login no sistema... 2 Atendente... 3 1. Abrindo uma nova Solicitação... 3 1. Consultando Solicitações... 5 2. Fazendo uma Consulta Avançada... 6 3. Alterando dados da

Leia mais

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3

ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3. A série... 3 WORD 2007 E 2010 ÍNDICE ÍNDICE... 2 INTRODUÇÃO... 3 A série... 3 01 CAPTURAS DE TELA WORD 2010... 3 02 IMAGENS 2007/2010... 5 03 NOTAS DE RODAPÉ... 13 04 NUMERAÇÃO DE PÁGINAS... 15 05 CONTAR PALAVRAS...

Leia mais

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet.

Está apto a utilizar o sistema, o usuário que tenha conhecimentos básicos de informática e navegação na internet. Conteúdo 1. Descrição geral 2 2. Resumo das funcionalidades 3 3. Efetuar cadastro no sistema 4 4. Acessar o sistema 6 5. Funcionalidades do menu 7 5.1 Dados cadastrais 7 5.2 Grupos de usuários 7 5.3 Funcionários

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Compartilhamento de Arquivos no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução...

Leia mais

Publicação web. Será ativado um assistente de publicação que lhe guiará em todas as etapas a seguir apresentadas.

Publicação web. Será ativado um assistente de publicação que lhe guiará em todas as etapas a seguir apresentadas. Publicação web Pré requisitos: Lista de questões Formulário multimídia Este tutorial tem como objetivo, demonstrar de maneira ilustrativa, todos os passos e opções que devem ser seguidos para publicar

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

NewAgent enterprise-brain

NewAgent enterprise-brain Manual NewAgent enterprise-brain Configuração Manual NewAgent enterprise-brain Configuração Este manual de uso irá ajudá-lo na utilização de todas as funções administrativas que a NewAgent possui e assim,

Leia mais

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site

Tutorial USERADM. Inserindo conteúdos no site Tutorial USERADM Inserindo conteúdos no site Como acessar o Administrador de Conteúdos do site? 1. Primeiramente acesse o site de sua instituição, como exemplo vamos utilizar o site da Prefeitura de Aliança-TO,

Leia mais

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias

Portal da Prefeitura de São Paulo SECOM. MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias SECOM MANUAL DO WARAM v. 1.5 Secretarias WARAM 1.5 Ferramenta de atualização do Portal da Prefeitura de São Paulo. Use preferencialmente o navegador Internet Explorer superior ou igual a 7.0. No campo

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1

Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente. Versão 1.1 Ajuda On-line - Sistema de Relacionamento com o Cliente Versão 1.1 Sumário Sistema de Relacionamento com Cliente 3 1 Introdução... ao Ambiente do Sistema 4 Acessando... o Sistema 4 Sobre a Tela... do Sistema

Leia mais

Manual de Gerenciamento da Loja Virtual. versão 2.0.0

Manual de Gerenciamento da Loja Virtual. versão 2.0.0 Sumário Manual de Gerenciamento da Loja Virtual 1. Iniciando o Gerenciamento... 4 2. Cadastros... 6 2.1. Categorias*... 6 2.2. Atributos*... 7 2.3. Produtos... 9 2.3.1. Exemplo de Cadastro de novo produto:...

Leia mais

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE

Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE Curso de Capacitação em Gerenciador de Conteúdo PLONE 1 Índice Customização Acionar modo debug 3 Propriedades Básicas 10 Arquivos de Customização 15 2 Customização Intermediário Com a definição do posicionamento

Leia mais

Manual do Assistente do Certificado Digital

Manual do Assistente do Certificado Digital Manual do Assistente do Certificado Digital Índice Bem-vindo ao Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 3 Iniciando o Assistente do Certificado Digital Serasa Experian 4 Renovação de Certificado

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Manual de Utilização Versão 1.0 18/01/2013 Sempre consulte por atualizações deste manual em nossa página. O Cotação Web está em constante desenvolvimento, podendo ter novas funcionalidades adicionadas

Leia mais

Área de Administração

Área de Administração Área de Administração versão 1.1 Partir de 2012/01/14 aplica-se para a versão phpcontact 1.2.x www.phpcontact.net Geral A área de administração é utilizado para uma fácil configuração do software elaboraçao

Leia mais

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma

O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO BLOG DO CONHECIMENTO APRESENTAÇÃO O Blog do Conhecimento (http://blog.df.sebrae.com.br/ugc), desenvolvido pela UGC, é uma ferramenta de COLABORAÇÃO que tem como objetivo facilitar

Leia mais