O que é o VolleySLIDE? História e regras. Escolher o local Espaços e equipamentos. Começar a deslizar Posição inicial e movimentos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O que é o VolleySLIDE? História e regras. Escolher o local Espaços e equipamentos. Começar a deslizar Posição inicial e movimentos"

Transcrição

1 O Voleibol sentado é um dos desportos Paralímpicos mais entusiasmantes que está a atrair a atenção por ser competitivo e espetacular e pelo seu potencial para promover mudança social positiva. As próximas seções deste recurso VolleySLIDE exploram cada elemento do desporto. O que é o VolleySLIDE? História e regras Escolher o local Espaços e equipamentos Começar a deslizar Posição inicial e movimentos Jogador e bola Toque de dedos/passe/manchete/defesa Ações ofensivas Ataque/Remate/Bloco/Serviço Jogar sentado promove igualdade e inclusão Jogar Formas de competição e identificação de talentos

2 Afinal, o que é o volleyslide? História e regras Escolher o local Espaços e equipamentos adequados Começar a deslizar Posição inicial e movimentos Jogador e bola Toque de dedos/passe/manchete/defesa Ações ofensivas Ataque/Remate/Bloco/Serviço Jogar Formas de competição e identificação de talentos

3 Bloco Ataque Pontos-chave: Estar pronto para mover em qualquer direção Não ficar atrás de outro blocador Deslocar para a zona onde o atacante vai atacar a bola Chegar o mais alto possível (sem levantar nádegas) Mãos aberta acima do topo da rede Direcionar as mãos para baixo ao contacto com a bola. Pontos-chave: Estar sempre preparado para o passe de ataque Como preparação para o remate, recuar sempre um pouco a partir da rede Deslizar para a frente, em direção à linha da bola Tocar a bola o mais alto possível (sem fazer falta) Bater a bola com mão aberta, a envolver a bola Direcionar a bola para uma determinada zona O que é Lifting ou Levantar? Acontece quando a bola é jogada sem que uma parte do corpo entre os ombros e as nádegas estejam em contacto com o chão. (Ver o jogador n. 7 (vermelho)) A luta à rede é uma importante parte do combate entre as 2 equipas. Braços compridos ajudam, mas pensamento rápido é também crucial para ganhar pontos neste aspeto do jogo! 22 Ben Hall, Grã-Bretanha, No. 5

4 Exercício : A um nível mais básico, existem 2 aspectos críticos para sucesso no bloco. Estes são: [1] Deslocar para a posição correcta ao longo da rede. Começar 2 blocadores deslocando-se para um lado ou para o outro, em resposta a um estímulo dado por um 3 jogador: dizer o lado do deslocamento, tocar o ombro do blocador ou lançar uma bola. Um jogador faz auto-passe e ataca a bola pela posição 4 ou 5. O(s) blocador(es) concluem o movimento do bloco. Acrescentar um jogador que passa a bola para ser atacada. No momento em que o atacante toca a bola, o blocador deve estar alinhado com o braço de ataque, com o deslocamento terminado, de forma a cobrir a maior área de campo possível. [2] O timing e a posição das mãos Através dos mesmos exercícios, centre a atenção na fase final do bloco, quando o atacante joga a bola. O timing correcto é desenvolvido apenas pela prática. Algumas pessoas conseguem percebê-lo mais facilmente do que outras. As mãos devem invadir o campo e ser direcionadas para o centro do campo adversário (posição 6) 23 Os jogadores mais baixos devem posicionar as mãos de forma a que se a bola for jogada de cima para baixo contra as suas mãos, esta seja ressalta para cima (mãos mais direitas). Também pode pedir aos jogadores para não blocar, para se virarem e cobrirem o amortie (bola jogada por cima dos blocadores de forma simulada).

5 Exercício : Trabalhar com um jogador de cada vez, a atacar continuamente uma bola lançada de forma controlada. Pode mudar o exercício, variando a zona de ataque. Comece com um lançamento a partir da posição 2 (or 3) para um jogador na posição 4, que tem de rematar a bola para o campo adversário. Decida quantos jogadores defendem/blocam. Fácil Difícil Sem blocadores 1 Blocador 2 Blocadores (1 a deslocar-se) Sem Defesas 1 Defesa (Zona 6) 2 Defesas (zonas 5 + 1) 2 Blocadores 3 Blocadores (2 a deslocar-se) 2 Defesas (Zonas 6 + 5) 3 Defesas (Zonas 1, 6, 5) 3 Blocadores 3 Defesas (lendo o ataque) A bola pode ser passada de diferentes zonas para mudar as condições de ataque para o atacante. O ângulo de ataque afeta a forma como o atacante segue a bola e se posiciona. Ataque de zona 4 Ataque de zona 3 Ataque de zona 2 O verde indica zona a partir de onde é mais fácil a bola ser passada e o vermelho as zonas que provocam mais dificuldade ao atacante. 1. Acrescentar um passador para passar a bola para o atacante. 2. Acrescente um recebedor para enviar a bola ao passador Pontuar o exercício. Em 10 bolas, contar quantas são consideradas ataques bem sucedidos ou erros. Pode atribuir 2 pontos a ponto direto e 1 se a jogada continua, por exemplo se a equipa defender para o alvo definido.

6 Exercício: No volei sentado, é mais difícil rematar para um espaço vazio, já que o campo é mais reduzido, enquanto o número de jogadores é o mesmo. A um nível international, apenas cerca de 23% dos ataques caem directamente no campo adversário. Ainda menos conseguem um ataque directo sem tocar em nenhum jogador. Este jogo tem como objetivo treinar diferentes formas de atacar a bola. Frequentemente, a forma mais efetiva de ganhar um ponto é rematar a bola contra o topo das mãos do bloco de forma a que esta ressalte sem que os defesas a possam recuperar, varrendo o bloco. A melhor forma de treinar esta ação é usando algo que possa substituir o blocador. Comece com um alvo estático e depois pode colocar algo que se mova quando o atacante se aproxima. Assim que os jogadores percebam bem qual a intenção do exercício, comece a colocar jogadores no bloco. Os blocadores devem penetrar o campo adversário, caso contrário será mais fácil serem varridos pelo atacante. Este exercício pode causar dor e lesão nas articulações dos dedos. Mantenha os mesmos jogadores a blocar por períodos reduzidos. 1) Utilize um sistema de pontuação, p.e. quantos remates são bem sucedidos em 10, por exemplo. 25 2) Permita aos blocadores levantar as nádegas do chão um pouco, para dificultar a ação dos atacantes (mas devem saber que é falta). 3) Permita que os blocadores invadam o campo, para que o atacante perceba como deve agir com blocos mais ofensivos em direção ao chão.

7 Serviço Pontos-chave: É a única situação em que o jogador controla a bola Um lançamento da bola consistente é essencial. Pontos-chave: As 2 nádegas estão atrás da linha de fundo. Bata a bola com uma mão, usando a parte mais rija da mão para conferir mais força à bola, com dedos abertos para melhor controlo. Decida previamente onde colocar a bola. Entre no campo o mais rápido possível após o serviço. Evite os blocadores. Precisa de começar a actividade com um serviço? Quando se começa a praticar, um bom servidor domina o jogo e os recebedores têm pouco sucesso. Os rallies são curtos e há pouco contacto com a bola e pouco divertimento no jogo. Em vez do serviço o jogo pode começar com uma bola lançada, um toque de dedos, ou um serviço por baixo. Se estiver a trabalhar com principiantes, ou outro aspeto do jogo, então é melhor evitar o serviço para manter o ritmo do exercício. Evitará perder tempo com exercícios em que os jogadores não têm sucesso e não se divertem. O serviço é a 1ª oportunidade de ataque. Eu adoro o desafio de descobrir um espaço para colocar a bola ou apenas tentar servir o mais potente possível para criar o máximo de dificuldade à outra equipa! 26 Kendra Lancaster, EUA, No. 15

8 Actividade : Pode começar por determinar alvos: vértices do campo, posições específicas ou zonas demarcadas. Serviços perto das linhas são mais difíceis para os recebedores, mas são mais arriscados. Os treinadores habitualmente definem zonas-alvo. Contudo, pedagogicamente é preferível que os atletas escolham eles próprios o local onde querem colocar a bola. Zonas frágeis são também espaços entre dois recebedores, porque cria indecisão e os obriga a comunicar. Cada jogador tem um estilo próprio de servir. É importante que dê espaço ao jogador para perceber o que funciona melhor. Intervenha apenas quando existirem erros sistemáticos. Na maioria dos casos, a grande dificuldade é o lançamento da bola para efectuar o batimento. 27 Num jogo, os servidores servem sempre contra blocadores. Por isso, quando os seus jogadores conseguirem servir de forma competente, acrescente blocadores à rede nos exercícios de serviço. Progressões: Indique um alvo aos jogadores, antes do serviço. Utilise um sistema de pontuação que pontue os serviços que atingem o alvo. Coloque alguns objectos (p.e. sacos, cadeiras) no campo para simular os recebedores Se estes forem atingidos,o jogador perde um ponto.

9 Actividade : Uma actividade divertida que pode ser usado como aquecimento ou como exercício para serviço. Precisa de 2 equipas, um campo com rede e linhas marcadas. Todos os jogadores de cada equipa (exceto um) se distribuem pelo campo de jogo com o outro jogador no lado oposto preparado para servir (metade das bolas disponíveis perto dele). Estes jogadores começam a servir, de forma a que um elemento da sua própria equipa possa apanhar a bola antes que toque o chão. Cada vez que o recebedor conseguir apanhar a bola junta-se ao servidor. Ganha a equipa que primeiro conseguir colocar todos os elementos atrás da linha de fundo. Uma variante pode ser que os recebedores passem a bola a um alvo antes de se tornarem um servidor. Os recebedores podem também ser proibidos de se deslocarem, se quiser treinar precisão ou pelo contrário permitir o deslocamento se quiser facilitar a tarefa dos servidores. Os recebedores têm de estar com as nádegas em contacto com o chão quando apanham a bola. 28 Pode também realizar o jogo de forma a que 5 pessoas estejam a servir para uma pessoa no campo que tem de apanhar a bola. Quando a bola é apanhada, o servidor vai também apanhar a bola na posição 1 e o jogador 6 vai servir. Todos os outros se movem uma posição (1 to 2, to 3, to 4, to 5, to 6). Quando o primeiro recebedor chegar à posição 6 ou efectuar ele também um serviço em que a bola é recebida, o jogo acaba.

10 Um Desporto para todos, Em qualquer lugar!

O que é o VolleySLIDE? História e regras. Escolher o local Espaços e equipamentos. Começar a deslizar Posição inicial e movimentos

O que é o VolleySLIDE? História e regras. Escolher o local Espaços e equipamentos. Começar a deslizar Posição inicial e movimentos O Voleibol sentado é um dos desportos Paralímpicos mais entusiasmantes que está a atrair a atenção por ser competitivo e espetacular e pelo seu potencial para promover mudança social positiva. As próximas

Leia mais

O que é o VolleySLIDE? História e regras. Escolher o local Espaços e equipamentos. Começar a deslizar Posição inicial e movimentos

O que é o VolleySLIDE? História e regras. Escolher o local Espaços e equipamentos. Começar a deslizar Posição inicial e movimentos O Voleibol sentado é um dos desportos Paralímpicos mais entusiasmantes que está a atrair a atenção por ser competitivo e espetacular e pelo seu potencial para promover mudança social positiva. As próximas

Leia mais

Chuta como os profissionais. Com o Campo de Futebol da PLAYMOBIL podes fazer passes curtos, passes longos e, até, rematar para o alto.

Chuta como os profissionais. Com o Campo de Futebol da PLAYMOBIL podes fazer passes curtos, passes longos e, até, rematar para o alto. Chuta como os profissionais. Com o Campo de Futebol da PLAYMOBIL podes fazer passes curtos, passes longos e, até, rematar para o alto. O novo guarda-redes da PLAYMOBIL também pode sair da baliza, deslocar-se

Leia mais

Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem

Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem Exercícios para Aperfeiçoamento da Defesa Individual Homem-a-Homem Pressionar a bola torna o drible e o passe mais difíceis, e aumenta as chances de ocorrer um erro do ataque. O objectivo principal é impedir

Leia mais

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

DISCIPLINA: ESTAFETAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ESTAFETAS 192 DOMÍNIO DAS TÉCNICAS III FASE - APERFEIÇOAMENTO TÉCNICO B FASES / NÍVEIS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS I- Ensino / Aprendizagem - Aquisição da noção de transmissão, através de jogos. - Aquisição

Leia mais

Voleibol. Origem e Regras Origem

Voleibol. Origem e Regras Origem Origem e Regras Origem Originariamente designado por minonette, o jogo foi inventado em 1895, no estado de Massachusetts, EUA, por William G. Morgan, como resposta ao recém-criado basquetebol. Objetivo

Leia mais

JORGE CASTELO EXERCÍCIOS PARA TREINAR A MANUTENÇÃO DA POSSE DA BOLA. Fórum dos Treinadores Portugueses de Futebol 2013

JORGE CASTELO EXERCÍCIOS PARA TREINAR A MANUTENÇÃO DA POSSE DA BOLA. Fórum dos Treinadores Portugueses de Futebol 2013 JORGE CASTELO! EXERCÍCIOS PARA TREINAR A MANUTENÇÃO DA POSSE DA BOLA Fórum dos Treinadores Portugueses de Futebol 2013 Jorge Castelo Data de Nascimento: 26-01-1957; Nacionalidade: Portuguesa; Profissões:

Leia mais

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto

Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto ì Educação Física! Agrupamento de Escolas Martim de Freitas! Francisco Pinto Caraterização! Voleibol! Caraterização Voleibol é um jogo desportivo colectivo praticado por duas equipas, separadas por uma

Leia mais

TER AS IDEIAS CLARAS!!!

TER AS IDEIAS CLARAS!!! TER AS IDEIAS CLARAS!!! O jogo de Andebol poderá resumir-se a uma atividade acíclica cujos principais movimentos são abertos e realizados com intervalos de pausas de recuperação incompleta (3 a7 ), a uma

Leia mais

TÉNIS DE PRAIA REGRAS

TÉNIS DE PRAIA REGRAS TÉNIS DE PRAIA REGRAS 1. O campo O campo será composto por um retângulo de 16 metros de comprimento e 8 metros de largura. Será dividido pela sua metade por uma rede sustentada por postes que, na sua parte

Leia mais

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken

Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken Voleibol Atual Técnicas e Fundamentos do jogo. Percy Oncken TÉCNICO CBV SAQUE POR CIMA - Sem SALTO Saque sem salto 1 a ensinar; Técnica geral será utilizada, nos saques com salto TRANSFERÊNCIA. POSTURA

Leia mais

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP

TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO. Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP TAGUSCUP TORNEIO DE FUTSAL REGRAS DO JOGO Considerações sobre as Leis de Jogo de Futsal aplicadas na TAGUSCUP 1. Diferenças entre as Leis de Jogo do Futsal e as regras aplicadas na TAGUSCUP Não há faltas

Leia mais

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15)

Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização. Treinador do Sporting CP (14/15) Modelo de Jogo de MARCO SILVA e sua Operacionalização Treinador do Sporting CP (14/15)! Modelo de Jogo baseado no! Relatório de Estágio de:! Pereira, G. (2013) - FMH! Estoril 2011/2012 Contextos de Exercitação!

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton

ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE. Badminton ESCOLA SECUNDÁRIA C/ 3º CEB DO FUNDÃO GRUPO DE ESTÁGIO DE EDUCAÇÃO FÍSICA 09_10 PRINCIPIOS BÁSICOS DA MODALIDADE Badminton FUNDÃO, MARÇO DE 2010 Professor Frederico Dias APRESENTAÇÃO / CONTEXTUALIZAÇÃO

Leia mais

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO

REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE LEÇA DA PALMEIRA/STA. CRUZ DO BISPO Ano Letivo de 20012/2013 O que é o andebol? REGRAS DE ANDEBOL 7º ANO O Andebol é um desporto coletivo inventado por um alemão, Karl

Leia mais

Modelo Sénior - Visionamento

Modelo Sénior - Visionamento Modelo Sénior - Visionamento Características para um bom distribuidor: Altura Velocidade/Agilidade Visão Periférica Inteligência Imprevisibilidade Responsabilidade Personalidade em jogo: liderança, independência

Leia mais

Ação de Formação para Treinadores organizada pela Associação de Basquetebol do Porto. Guifões 21/05/2012. Conceitos defensivos a desenvolver nos S14

Ação de Formação para Treinadores organizada pela Associação de Basquetebol do Porto. Guifões 21/05/2012. Conceitos defensivos a desenvolver nos S14 Ação de Formação para Treinadores organizada pela Associação de Basquetebol do Porto Guifões 21/05/2012 Introdução: Os jogadores Conceitos defensivos a desenvolver nos S14 Os nossos jogadores sabem cada

Leia mais

Escola Secundária De São Pedro Da Cova. Voleibol Ano lectivo 2010/2011 1

Escola Secundária De São Pedro Da Cova. Voleibol Ano lectivo 2010/2011 1 Escola Secundária De São Pedro Da Cova Voleibol 25-01-2011 Ano lectivo 2010/2011 1 índice Serviço Recepção Passe de costas Remates Manchete Situação de jogo Vídeo Objectivo do jogo Terreno de jogo Toques

Leia mais

Alerta de segurança. Começar Aquilo de que precisa e as regras Começar a deslizar Como se sentar e mover

Alerta de segurança. Começar Aquilo de que precisa e as regras Começar a deslizar Como se sentar e mover Começar Aquilo de que precisa e as regras Começar a deslizar Como se sentar e mover Técnicas Toque de dedos/manchete/serviço/ataque/bloco Jogo Competição e atividades baseadas no jogo Links- para mais

Leia mais

DOCUMENTO ORIENTADOR BADMINTON COLÉGIO TERESIANO BRAGA 1. O CAMPO

DOCUMENTO ORIENTADOR BADMINTON COLÉGIO TERESIANO BRAGA 1. O CAMPO COLÉGIO TERESIANO BRAGA DOCUMENTO ORIENTADOR BADMINTON 1. O CAMPO O jogo realiza-se num campo retangular com 13,40 m x 5,18 metros para jogos de singulares e 13,40 m x 6,10 m para jogos de pares, limitados

Leia mais

I TORNEIO DE VOLEIBOL DE PRAIA SJ

I TORNEIO DE VOLEIBOL DE PRAIA SJ REGULAMENTO DA PROVA 1. Estas normas são válidas para o I Torneio de Voleibol inserido na Semana Jovem Ílhavo 2010, cessando após a conclusão do mesmo. 2. O Torneio de Voleibol de Praia, realizar-se-á

Leia mais

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS

INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS INSTRUMENTO DE COLHEITA DE DADOS 1 Sexo: - Masculino. (1) - Feminino.. (2) 2 Idade: 3 Estado Civil: - Solteiro (1) - Casado.. (2) - União de Facto (3) - Divorciado..... (4) - Separado..... (5) - Viúvo...

Leia mais

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras.

Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. CONCEITOS TÁTICOS E SISTEMAS Conceitos Sistemas: Distribuição ordenada dos componentes de uma equipe em quadra, visando facilitar a aplicação das diferentes manobras. Tipos de sistemas: Sistemas defensivos:

Leia mais

VOLEIBOL 8º Ano. Voleibol. Origem e Evolução: 07/05/2013. William Morgan 1895 ACM s. Tênis Minonette

VOLEIBOL 8º Ano. Voleibol. Origem e Evolução: 07/05/2013. William Morgan 1895 ACM s. Tênis Minonette VOLEIBOL 8º Ano Profª SHEILA - Prof. DANIEL Origem e Evolução: William Morgan 1895 ACM s Tênis Minonette Brasil 1915 Pernambuco Colégio Marista ou ACM s São Paulo 1916 1954 CBV 1982 afirmação brasileira

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO 12º ANO

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO 12º ANO CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 11º ANO e 12º ANO JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS (11.º ano e 12.º ano) ACÇÕES PSICO-MOTORAS Futebol Voleibol Basquetebol Andebol Em situação de jogo 4x4 ou 5x5 - Enquadra-se ofensivamente

Leia mais

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa

LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa LANÇAMENTO DO PESO Técnica Rectilínea Sequência Completa PREPARATION GLIDE DELIVERY RECOVERY DESCRIÇÃO DAS VÁRIAS FASES A Técnica Rectilínea do Lançamento do Peso está dividida nas seguintes fases:,, e.

Leia mais

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo

Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - CEF 2º ano Ano letivo Escola Básica da Madalena Grelha de Conteúdos Educação Física - 2º ano Ano letivo 2012 2013 1º PERIODO Testes de Condição Física Avaliação da velocidade, flexibilidade, força muscular, agilidade e medidas

Leia mais

Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido.

Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido. www.barcodetablefootball.com Como jogar Futebol de Mesa é um jogo emocionante para 2 jogadores combinando intrincada habilidade, tácticas, e pensamento rápido. É o melhor e mais realista de todos os jogos

Leia mais

IVÁN MARTÍN LEÓN MELHORIA DOS FUNDAMENTOS NOS. ESCALÕES DE FORMAÇÃO Clinic A.B. Lisboa Apontamentos João Cardoso

IVÁN MARTÍN LEÓN MELHORIA DOS FUNDAMENTOS NOS. ESCALÕES DE FORMAÇÃO Clinic A.B. Lisboa Apontamentos João Cardoso BLOQUEIOS DIRECTOS E BLOQUEIOS INDIRECTOS IVÁN MARTÍN LEÓN Design: PlanetaBasket MELHORIA DOS FUNDAMENTOS NOS ESCALÕES DE FORMAÇÃO Clinic A.B. Lisboa 2010 Apontamentos João Cardoso INTRODUÇÃO Ao ver o

Leia mais

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal

Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data Livro de Regras Federação de Andebol de Portugal livro de regras para o Mini Andebol... vamos jogar ANDEBOL! Não sabes as regras? Nada mais fácil... Eu explico! Ficha Técnica Título Edição Contactos Concepção e Paginação Contactos Impressão Tiragem Data

Leia mais

Apoio Teórico de Badminton

Apoio Teórico de Badminton Apoio Teórico de Badminton Caracterização» O badminton é um jogo de raquetas onde se utiliza um volante e pode ser jogado individualmente jogo de singulares e em pares jogo de pares em que o objectivo

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3

REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 REGULAMENTO DESAFIO ACADEMIA DA RUA 3 X 3 As Regras do Jogo de Basquete Oficiais da FIBA são válidas para todas as situações de jogo não especificamente mencionadas nestas Regras do Jogo 3x3. Art. 1 Quadra

Leia mais

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta

REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O MATERIAL OS JOGADORES O SORTEIO. O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O volante e a raqueta REGRAS OFICIAIS (simplificadas) O CAMPO O campo deve ser traçado como mostra o diagrama. O MATERIAL O volante e a raqueta OS JOGADORES O jogo pode ser disputado por dois jogadores de cada lado (pares Homens,

Leia mais

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores

Andebol. Andebol. Andebol. Andebol. Andebol Caraterização. O que é o Andebol? O Campo. Os Jogadores Caraterização Educação Física Agrupamento de Escolas Martim de Freitas Francisco Pinto O que é o? O andebol é um jogo desportivo colectivo, praticado por duas equipas, cada uma delas com 7 jogadores em

Leia mais

PRINCIPIOS BÁSICOS DA CONSTRUÇÃO DE UMA DEFESA INDIVIDUAL PRESSIONANTE TODO O CAMPO

PRINCIPIOS BÁSICOS DA CONSTRUÇÃO DE UMA DEFESA INDIVIDUAL PRESSIONANTE TODO O CAMPO PRINCIPIOS BÁSICOS DA CONSTRUÇÃO DE UMA TODO O CAMPO (O MODELO ADOPTADO NAS SELECÇÕES NACIONAIS DE SUB 16 E 20 FEM. E NO C.N.T CALVÃO) RICARDO VASCONCELOS EUGÉNIO RODRIGUES Clinic Campeonatos Nacionais

Leia mais

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol

Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão. Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Faculdade de Motricidade Humana Escola Secundária Fernando Namora Intervenção nos Jogos Desportivos Coletivos de Invasão Pontos comuns entre o Basquetebol, Andebol e Futebol Orientadores: Professores Estagiários:

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO. Grupo Disciplinar de Educação Física

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO. Grupo Disciplinar de Educação Física CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS 10º ANO Grupo Disciplinar de Educação Física JOGOS DESPORTIVOS COLECTIVOS Futebol Voleibol Basquetebol Andebol Em situação de jogo 4x4 ou 5x5 - Enquadra-se ofensivamente e realiza

Leia mais

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada

Fase Preparatória Objectivos Operacionais Estratégias / Organização Objectivos comportamentais / Componentes críticas Chamada Professor: Mário Santos Ano Lectivo: 2009/10 Ano: 8º Turma: A Nº Alunos: 20 Aula Nº: 1 e 2 Aula U.D. Nº: 1 e 2 de 3 Instalações: Pavilhão Data: 13-04-2010 Hora: 10h20min Duração: 75 minutos Unidade Didáctica:

Leia mais

"Em um momento mágico de trégua no mundo mitológico do xadrez, os peões trocaram suas armas por uma bola e resolveram jogar uma partida de futebol..." Futebol de Tabuleiro Livro de Regras Rafael Cotait

Leia mais

INTRODUÇÃO. Bem Vindo a CONEXÃO HACKER e boa sorte!

INTRODUÇÃO. Bem Vindo a CONEXÃO HACKER e boa sorte! INTRODUÇÃO Um grupo de Hackers resolvem criar uma competição para mostrar qual deles é o melhor. Colocando suas habilidades em jogo, todos devem invadir e recolher determinadas INFORMAÇÕES SECRETAS dos

Leia mais

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Reconhecer espaços. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.5 Reconhecer espaços cap5.1.5.indd 1 27/05/13 18:09 cap5.1.5.indd 2 27/05/13 18:09 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

CAPÍTULO Tirar vantagem tática. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes

CAPÍTULO Tirar vantagem tática. Capacidades táticas. Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5 CAPÍTULO Capacidades táticas Pablo Juan Greco Gustavo de Conti T. Costa Juan Carlos P. Moraes 5.1.3 Tirar vantagem tática cap5.1.3.indd 1 27/05/13 18:07 cap5.1.3.indd 2 27/05/13 18:07 APRENDIZAGEM TÁTICA

Leia mais

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS Educação Física 5.º ano

PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS Educação Física 5.º ano Jogos Pré-Desportivos Educação Física 5.º ano Conhecer o objetivo do jogo, o funcionamento e as regras do jogo. Jogos sem bola: Em situação de ataque cria oportunidades com superioridade numérica para

Leia mais

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO

PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO PROGRAMAÇÃO BASQUETE TRIO BASQUETE TRIO: CHAVE U 1º SORTEIO KLABIN OC 2º SORTEIO KLABIN CP 3º SORTEIO KLABIN LGS O congresso técnico e sorteio dos confrontos será realizado no dia do evento. Data: 06/07/2016

Leia mais

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque

2012 / Programa Nestum Rugby nas Escolas. Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque 2012 / 2013 Programa Nestum Rugby nas Escolas Introdução ao Tag-Rugby e ao Bitoque Introdução O que é o TAG RUGBY? O Tag Rugby é usado como uma alternativa de ensino do rugby de XV nas escolas, ou como

Leia mais

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL

GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL GABINETE COORDENADOR DO DESPORTO ESCOLAR REGULAMENTO ESPECÍFICO DE VOLEIBOL 2001-2002 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. ESCALÕES ETÁRIOS... 4 2. CONSTITUIÇÃO DAS EQUIPAS... 5 2.1. INFANTIS VER REGULAMENTO TÉCNICO-PEDAGÓGICO...

Leia mais

INSIDE OUT. Volley. Análise Técnica da Base ao Topo

INSIDE OUT. Volley. Análise Técnica da Base ao Topo INSIDE OUT Análise Técnica da base ao topo 12 Volley INSIDE OUT Análise Técnica da Base ao Topo 1 O VOLLEY Aspectos abordados neste capítulo Volleys - Fase de Preparação 1. Pega Continental 2. Braço dominante

Leia mais

Módulo 5 JDC : Voleibol

Módulo 5 JDC : Voleibol Curso Profissional de Técnico de Apoio à Gestão Desportiva Práticas de Atividades Físicas e Desportivas Módulo 5 JDC : Voleibol Documento de Apoio Nº 1 Ano letivo 2014/2015 Docente: Alexandra Lopes Módulo

Leia mais

Princípios Táticos. Aprofundamento em Futebol

Princípios Táticos. Aprofundamento em Futebol Princípios Táticos Aprofundamento em Futebol DEFENSIVO Linha Bola Gol Equilíbrio homem-bola e Numérico Acompanhamento Cobertura Desarme Linhas de Marcação Tipos de Marcação Princípios Táticos OFENSIVO

Leia mais

História do Basquetebol

História do Basquetebol História do Basquetebol Foi inventado por um professor Canadiano, James Naismith no ano de 1891. Em Dezembro do mesmo ano, teve lugar o primeiro jogo, no Springfield College, nos EUA. O seu primeiro nome

Leia mais

Planificação Detalhada Anual : 9º Ano Educação Física. Ao longo do ano* Testes Fitnessgram (opcional)

Planificação Detalhada Anual : 9º Ano Educação Física. Ao longo do ano* Testes Fitnessgram (opcional) DOMÍNIO/TEMA: Atletismo DOMÍNIO/TEMA Aptidão físicas Direção de Serviços da Região Norte Planificação Detalhada Anual : 9º Ano Educação Física Resistência Força Velocidade Flexibilidade Coordenação Equilíbrio

Leia mais

Aprendendo a jogar Xadrez

Aprendendo a jogar Xadrez O núcleo de xadrez da nossa Escola continua particularmente activo, e dando continuidade ao material produzido para o número anterior da nossa revista, onde detalhou a forma como se procede à anotação

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA

ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA ASSOCIAÇÃO DE FUTEBOL DA GUARDA Carlos Sacadura Outubro de 2011 Possibilitar a todas as crianças do nosso distrito a oportunidade de praticar futebol como um desporto de recreação, tempo livre e formação;

Leia mais

Corfebol. Sinais dos Árbitros

Corfebol. Sinais dos Árbitros Corfebol Sinais dos Árbitros 2006 Este livro deve ser considerado um apêndice às Regras de Corfebol. Contém os sinais aprovados para serem utilizados pelos Árbitros de Corfebol. Todos os sinais devem ser

Leia mais

Coisas da Léia - Como jogar

Coisas da Léia -  Como jogar Como jogar É um jogo para a criança desenvolver a habilidade das mãos e a rapidez de raciocínio.o jogo tem vários nomes ao redor do país: três marias, jogo das pedrinhas, nente, belisca, capitão, liso,

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA 1 ANO

EDUCAÇÃO FÍSICA 1 ANO EDUCAÇÃO FÍSICA 1 ANO PROF. KIM RAONE PROF. MARCUS MELO ENSINO MÉDIO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Esporte e deficiência. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 11.2 Conteúdo Esportes adaptados aula II 3

Leia mais

Torneio das Habilidades

Torneio das Habilidades Torneio das Habilidades de maio de 2016 10:45 h Regulamento Torneio das Habilidades O torneio das habilidades decorrerá no Complexo Desportivo de Amarante, no dia a partir das 10:15h. Este torneio é destinado

Leia mais

CHAVE DO TESTE TEÓRICO ÁRBITROS NACIONAIS E COMISSÁRIOS NOME CAD

CHAVE DO TESTE TEÓRICO ÁRBITROS NACIONAIS E COMISSÁRIOS NOME CAD CHAVE DO TESTE TEÓRICO ÁRBITROS NACIONAIS E COMISSÁRIOS NOME CAD ASSINALE A CARREGADO AS RESPOSTAS CORRECTAS 1. Durante o último minuto de um período suplementar, B4 converte um cesto. Após a reposição

Leia mais

A AGRESSIVIDADE OFENSIVA

A AGRESSIVIDADE OFENSIVA TEMA: A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE PÉS COMO FUNDAMENTO PARA A AGRESSIVIDADE OFENSIVA por MANUEL CAMPOS TEMA: A IMPORTÂNCIA DO TRABALHO DE PÉS COMO FUNDAMENTO PARA A AGRESSIVIDADE OFENSIVA Muitos treinadores

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL

REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL REGULAMENTO ESPECÍFICO ANDEBOL 2013 2017 Índice 1. Introdução 2 2. Escalões etários 2 3. Constituição das Equipas 3 3.1. Infantis (andebol de 5) 3 3.2. Iniciados, Juvenis e Juniores (andebol de 7) 3 4.

Leia mais

II aeestsp Course Cup

II aeestsp Course Cup II aeestsp Course Cup Regulamento Voleibol INTRODUÇÃO O Regulamento Oficial de Voleibol da Federação Portuguesa de Voleibol aplica-se a este torneio, com adaptação adequada das regras às condições de realização

Leia mais

Referenciais de Formação Específica - FICHA MODELO DE SUBUNIDADE DE FORMAÇÃO

Referenciais de Formação Específica - FICHA MODELO DE SUBUNIDADE DE FORMAÇÃO Componente Prática: 0 horas Componente Teórica: 3 horas Total de horas: 3 Módulo 1 - Apresentação do Ténis de Mesa. 1.1. Caracterização do Ténis de Mesa 1.2. Contextualização histórica 1.3. Potencialidades

Leia mais

Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a e começar a jogar.

Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a  e começar a jogar. Manual do Utilizador Como começar a Jogar? Para iniciar o jogo a forma mais fácil é ir a http://mega.ist.utl.pt/~jsnl/sudoku/ e começar a jogar. O que preciso para jogar? Precisa de um computador, ligação

Leia mais

REGRAS DE JOGO SPEEDBALL E CLASSIC ITSF ITSF SPEEDBALL AND CLASSIC RULES OF THE GAME

REGRAS DE JOGO SPEEDBALL E CLASSIC ITSF ITSF SPEEDBALL AND CLASSIC RULES OF THE GAME FEDERAÇÃO PORTUGUESA MATRAQUILHOS E FUTEBOL DE MESA FUNDADA EM 07 DE FEVEREIRO DE 2007 FILIADA NA ITSF - INTERNATIONAL TABLE SOCCER FEDERATION SEDE OFICIAL AV. ENG.º ARMANDO MAGALHAES, 371 0-0 VALONGO

Leia mais

Voleibol. Educação Física 9º B. Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012. Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa

Voleibol. Educação Física 9º B. Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012. Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa Educação Física 9º B Escola EB 2/3 Júlio Dinis 2011/2012 Núcleo de Estágio de Educação Física e Desporto Sandra Barbosa ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1- CARACTERIZAÇÃO DA MODALIDADE... 4 IDENTIFICAÇÃO DA MODALIDADE...

Leia mais

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!.

Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. Quadro I - Protocolo de Reabilitação Vestibular VertiGO!. 1ª Etapa (Movimentos de olhos e cabeça, primeiro lentos, depois rápidos). Participante em pé sobre um colchonete, olhar para cima e para baixo.

Leia mais

Leis do Jogo 2016/17 Resumo das Alterações às Leis para Jogadores, Treinadores e

Leis do Jogo 2016/17 Resumo das Alterações às Leis para Jogadores, Treinadores e Leis do Jogo 2016/17 Resumo das Alterações às Leis para Jogadores, Treinadores e Introdução A 130ª Assembleia Geral Anual do International FA Board (o IFAB) realizada em Cardiff a 5 de março de 2016 aprovou

Leia mais

OLIMPÍADA RIO - BRASIL 2016

OLIMPÍADA RIO - BRASIL 2016 OLIMPÍADA RIO - BRASIL 2016 Fonte: : https://1.bp.blogspot.com/-fabad23toia/vuwn2ulzgii/aaaa AAAAAvM/8CEgQcUKnYE9Cq8pdefEYu9edCGRsZghg/s1600/ interna-esportes-olimpicos.jpg JOGOS OLÍMPICOS Os jogos olímpicos

Leia mais

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011

CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub / 2011 CIRCUITO NACIONAL DE RUGBY de 7 Sub 16 e Sub 18 2010 / 2011 O Departamento de Competições da FPR vai organizar o Circuito Nacional de Rugby de 7, para os escalões Sub 16 e Sub 18. Este Circuito realiza-se

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SEBASTIÃO DA GAMA

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS SEBASTIÃO DA GAMA INFORMAÇÃO-PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA - Prova teórica e prática 2016 Prova 28. 2º Ciclo do Ensino Básico 1. OBJETO DE AVALIAÇÃO A prova de Educação Física tem por referência o programa

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE BENAVENTE Informação Prova de Equivalência à Frequência Prática 3º Ciclo do Ensino Básico 2014/2015 Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 julho Aprovado em Conselho Pedagógico de 06

Leia mais

A história do basquetebol

A história do basquetebol O Basquetebol A história do basquetebol Porque foi criado? Em Dezembro de 1891, o professor de educação física de Springfield College em Massachusetts, Estados Unidos, James Naismith, recebeu uma tarefa

Leia mais

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO

Torneio Masculino de Fut3 REGULAMENTO REGULAMENTO CAPÍTULO I 1. Generalidades 1.1. Todos os jogos serão realizados no Salão da Associação Cultural e Recreativa de Maceirinha; 1.2. Não são permitidas alterações de horários ou adiamento de jogos;

Leia mais

Fundamentos técnicos do Handebol

Fundamentos técnicos do Handebol Resumo com autoria de Edvaldo Soares de Araújo Neto e Anália Beatriz A. S. Almeida. Fundamentos técnicos do Handebol Recepção Conceito: ato de receber a bola normalmente com as duas mãos; Objetivo: amortecer

Leia mais

Regras do Jogo. Regras Subbuteo (PT) Posse de Bola. Pontapé de saída. Intercepção

Regras do Jogo. Regras Subbuteo (PT) Posse de Bola. Pontapé de saída. Intercepção Regras Subbuteo (PT) Regras do Jogo Posse de Bola A acontecer esta situação, a equipa defensora pode reclamar BACK e a bola mudará 1.1. A equipa que possui a bola será denominada equipa atacante e a outra

Leia mais

Regulamento das atividades Dos 8 aos 80

Regulamento das atividades Dos 8 aos 80 Agrupamento de Escolas Eugénio dos Santos Escola E. B. 2,3 Eugénio dos Santos Regulamento das atividades Dos 8 aos 80 Núcleo de Estágio de Educação Física 2012/13 Subdepartamento de Educação Física Departamento

Leia mais

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias

Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento Expressões e Tecnologias Ano: 6º ano Ano letivo: 201.2014 Disciplina: Educação Física Turmas: A, B, C, D, E, F, G,

Leia mais

A Abordagem do Badminton na Escola Núcleo de Estágio da Escola Básica de Leça da Palmeira. 11 de Janeiro de 2012

A Abordagem do Badminton na Escola Núcleo de Estágio da Escola Básica de Leça da Palmeira. 11 de Janeiro de 2012 A Abordagem do Badminton na Escola Núcleo de Estágio da Escola Básica de Leça da Palmeira 11 de Janeiro de 2012 Badminton e a História Badminton e a História! As origens do Badminton pensa-se que estão

Leia mais

LIGA DE MATRAQUILHOS JOGOS T

LIGA DE MATRAQUILHOS JOGOS T LIGA DE MATRAQUILHOS JOGOS T REGRAS DE JOGO EQUIPAS 1. ELEMENTOS INTERVENIENTES 1.1. Duas equipas compostas por quatro atletas equipados de acordo com o estipulado pela Liga. Uma mesa de matraquilhos com

Leia mais

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol. Grau

Versão Referenciais de FORMAÇÃO. Andebol. Grau Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau I Versão 1.00 Referenciais de FORMAÇÃO Andebol Grau I Edição: Conteúdos: Data: Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. Federação de Andebol de

Leia mais

Regulamento específico das modalidades

Regulamento específico das modalidades Festival de Jogos 6ª a 8ª séries 2013 Regulamento específico das modalidades Colégio Santa Dorotéia TAPABOL (MASC./ FEM.) 1) Os jogos terão 16 minutos de duração. Aos 8 minutos será feita a inversão de

Leia mais

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015)

REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL. (Revisto em setembro de 2015) REGULAMENTO ESPECÍFICO BASQUETEBOL 2013 2017 (Revisto em setembro de 2015) ÍNDICE 1. Introdução 2 2. Escalões etários 3 3. Constituição das Equipas 4 4. Regulamento Técnico-Pedagógico 5 5. Classificação,

Leia mais

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES:

CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: CURSO DE TREINADORES DE FUTSAL NÍVEL I TÉCNICO TÁCTICA CADERNO DE EXERCÍCIOS ESTRUTURA DOS CONTEÚDOS A ABORDAR NAS DIFERENTES SESSÕES: 1. Activação geral 2. Técnica Individual 3. Acções Colectivas Elementares

Leia mais

FICHA TÉCNICA. facebook.com/manuscritoeditora

FICHA TÉCNICA.  facebook.com/manuscritoeditora FICHA TÉCNICA www.manuscrito.pt facebook.com/manuscritoeditora 2016 Direitos reservados para Letras & Diálogos, uma empresa Editorial Presença, Estrada das Palmeiras, 59 Queluz de Baixo 2730-132 Barcarena

Leia mais

Os torneios disputar-se-ão, em sistema de campeonato, ao longo de cada. As inscrições deverão ser efetuadas online no site do colégio

Os torneios disputar-se-ão, em sistema de campeonato, ao longo de cada. As inscrições deverão ser efetuadas online no site do colégio Informações Gerais Os torneios disputar-se-ão, em sistema de campeonato, ao longo de cada período letivo. De acordo com o número de equipas participantes, poderá haver uma fase final em sistema de playoffs.

Leia mais

O Corfebol é uma actividade que contém em si originalidades e regras que condicionam comportamentos diferentes das outras modalidades e importantes

O Corfebol é uma actividade que contém em si originalidades e regras que condicionam comportamentos diferentes das outras modalidades e importantes O Corfebol é uma actividade que contém em si originalidades e regras que condicionam comportamentos diferentes das outras modalidades e importantes em termos da formação global dos alunos (Godinho,1992).

Leia mais

Regulamento do Torneio Regional de Tens Feminino 2016/2017 2

Regulamento do Torneio Regional de Tens Feminino 2016/2017 2 REGULAMENTO DO TORNEIO REGIONAL DE TENS FEMININO 2016/2017 Artigo 1.º (Regime Supletivo) Ao Torneio Regional de Tens Feminino aplicam-se as normas do Regulamento Geral de Competições em tudo o que não

Leia mais

MOTIVO REGRAS DO JOGO

MOTIVO REGRAS DO JOGO MOTIVO A motivação da elaboração deste material compondo as regras para jogo de taco, provém da recordação desportiva no período de formação escolar, quando a integração entre as camadas sociais se nivelavam

Leia mais

Recuperação Defensiva

Recuperação Defensiva Recuperação Defensiva - - - Moncho Lopez e Rui Alves Clinic da Festa do Basquetebol Juvenil Abril 2009 Introdução: Num desporto como o basquetebol, a utilização das habilidades específicas não se faz de

Leia mais

Velocidade equilíbrio

Velocidade equilíbrio Andas (ou chancas) Velocidade equilíbrio Manter o equilíbrio em cima das andas e chegar o mais rapidamente possível à meta. Terreno de jogo: Espaço amplo ou caminho largo, onde se marca uma linha de partida

Leia mais

Chute É o ato de golpear a bola, desviando ou dando trajetória à mesma, estando ela parada ou em movimento.

Chute É o ato de golpear a bola, desviando ou dando trajetória à mesma, estando ela parada ou em movimento. UI MARIA LENIR ARAÚJO MENESES Prof Esp. Leonardo Delgado FUNDAMENTOS TÉCNICOS DO JOGADOR DE FUTEBOL Para uma melhor prática do futebol, faz-se necessário o conhecimento e domínio de algumas técnicas básicas,

Leia mais

UNIDADE DIDÁCTICA DE VOLEIBOL

UNIDADE DIDÁCTICA DE VOLEIBOL ESCOLA BÁSICA DO 2º E 3º CICLOS MARQUÊS DE POMBAL EDUCAÇÃO FÍSICA UNIDADE DIDÁCTICA DE VOLEIBOL DOCUMENTO DE APOIO 6º ANO Definição O voleibol é um jogo desportivo colectivo, jogado sobre um terreno de

Leia mais

Clínica de Arbitragem do dia 24/09/2016. Oficial de Arbitragem:...

Clínica de Arbitragem do dia 24/09/2016. Oficial de Arbitragem:... Clínica de Arbitragem do dia 24/09/2016 Oficial de Arbitragem:... AVALIAÇÃO TEORICA GABARITO 1. B1 comete uma falta pessoal em A1, quando A1 está em ato de arremesso (tentativa de dois pontos). Atenção:

Leia mais

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO

1 OBJETO DE AVALIAÇÃO Informação- Prova de Equivalência à Frequência Educação Física Prova escrita e prática Prova 26 2016 3º Ciclo do Ensino Básico O presente documento divulga informação relativa à prova de equivalência à

Leia mais

ASSOCIAÇÃO ITAJAIENSE DE TENIS DE MESA CNPJ: / END: RUA: Aristides Francisco Palumbo nº. 387, Bairro: Dom Bosco.

ASSOCIAÇÃO ITAJAIENSE DE TENIS DE MESA CNPJ: / END: RUA: Aristides Francisco Palumbo nº. 387, Bairro: Dom Bosco. REGULAMENTO VI LIGA ESCOLAR DE TÊNIS DE MESA DA CIDADE DE ITAJAÍ. Art. 1 º - A competição será realizada de acordo com as Regras da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), Confederação Brasileira

Leia mais

Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física

Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física Planificação Detalhada Anual : 8º Ano Educação Física DOMÍNIO/TEMA Aptidão SUB TEMA (Conteúdos) Resistência Força Velocidade Flexibilidade Coordenação Equilíbrio OBJETIVOS GERAIS Elevar o nível funcional

Leia mais

Lançamento Dardo e do Disco

Lançamento Dardo e do Disco Lançamento Dardo e do Disco Trabalho elaborado por: -Diana Isabel nº2 -Marina Gomes nº10 10ºD 2013/2014 Lançamento Do Dardo O que é? Lançamento de dardo é uma modalidade do atletismo na qual o atleta lança

Leia mais

R E G R A S D E T Ê N I S D E P R A I A (PROVISÓRIA)

R E G R A S D E T Ê N I S D E P R A I A (PROVISÓRIA) R E G R A S D E T Ê N I S D E P R A I A (PROVISÓRIA) PREFÁCIO A ITF é o órgão internacional de Tênis, que incluindo o Tênis de Praia. Destina-se a apresentar, promover e desenvolver oportunidades a homens,

Leia mais

Associação de Futebol da Guarda Rua Comandante Salvador Nascimento Lote LC Guarda

Associação de Futebol da Guarda Rua Comandante Salvador Nascimento Lote LC Guarda Associação de Futebol da Guarda Rua Comandante Salvador Nascimento Lote LC3 6300 678 Guarda CONSELHO DE ARBITRAGEM 1- Antes do início do jogo o delegado da equipa visitante informa-o que pretende protestar

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA maio de Prova º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho)

EDUCAÇÃO FÍSICA maio de Prova º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho) INFORMAÇÃO PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA EDUCAÇÃO FÍSICA maio de 016 Prova 8 016.....º Ciclo do Ensino Básico (Decreto-Lei n.º 139/01, de de julho) O presente documento divulga informação relativa

Leia mais