PORTUGUÊS PARA CONSULTOR DO SENADO FEDERAL EXERCÍCIOS COMENTADOS PROFESSOR ALBERT IGLÉSIA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PORTUGUÊS PARA CONSULTOR DO SENADO FEDERAL EXERCÍCIOS COMENTADOS PROFESSOR ALBERT IGLÉSIA"

Transcrição

1 Somente hoje (sábado) tive condições de aprontar esta aula. O motivo? Na quarta-feira à noite, a dengue me pegou. Chegou fraquinha, mas no dia seguinte ela se agravou e me deixou de cama. Na sexta de manhã, fui parar na emergência de um hospital, onde a doença foi diagnosticada. Agora estou melhor, graças a Deus. Pontuação Começaremos a aula de hoje tratando do emprego dos sinais de pontuação. O uso adequado deles é extremamente relevante para o significado de uma frase. Nas provas de concursos, o mais explorado é a vírgula. É compreensível que seja assim, pois o uso dela requer atenção especial, em virtude de sua variabilidade de aplicações e efeitos. Para você ter apenas uma ideia do que isso significa, leia alguns exemplos extraídos da campanha dos 100 anos da Associação Brasileira de Imprensa (ABI): 1 Vírgula pode ser uma pausa... ou não. Não, espere. Não espere. 2 Ela pode sumir com seu dinheiro. R$ 23,4. R$ 2,34. 3 Pode ser autoritária. Aceito, obrigado. Aceito obrigado. 4 Pode criar heróis. Isso só, ele resolve. Isso só ele resolve. 5 E vilões. Prof. Albert Iglésia 1

2 Esse, juiz, é corrupto. Esse juiz é corrupto. 6 Ela pode ser a solução. Vamos perder, nada foi resolvido. Vamos perder nada, foi resolvido. 7 A vírgula muda uma opinião. Não queremos saber. Não, queremos saber. Uma vírgula muda tudo. ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação. Detalhes Adicionais: SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA. Se você é mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER. Se você é homem, colocou a vírgula depois de TEM. frase? Entendeu a importância de sabermos pontuar adequadamente uma 1. (FGV/TRE-PA/ANALISTA JUDICIÁRIO/2011) Os sócios e colaboradores dificilmente são consultados, e muitas vezes o apoio reflete mais as posições pessoais dos controladores do que os valores e princípios das empresas. (L.9-13) A respeito da vírgula no período acima, é correto afirmar que Prof. Albert Iglésia 2

3 (A) está correta, pois se trata de vírgula antes da conjunção E com valor adversativo. (B) está correta, pois é caso de vírgula antes da conjunção E que inicia oração com sujeito diferente do da anterior. (C) está incorreta, uma vez que não é necessário usar vírgula já havendo a conjunção E, mesmo sem valor aditivo. (D) está incorreta, já que introduz oração aditiva, mesmo que os sujeitos sejam diversos. (E) é facultativa, pois as orações apenas se justapõem e não se coordenam. Comentário A vírgula separa orações de sujeitos diferentes. O sujeito (composto) do verbo são é representado pela expressão Os sócios e colaboradores ; o sujeito (simples) do verbo reflete é o termo o apoio. Resposta B 2. (FGV/BADESC/ANALISTA ADMINISTRATIVO/2010) Assinale a alternativa em que a vírgula está corretamente empregada. (A) O jeitinho, essa instituição tipicamente brasileira pode ser considerado, sem dúvida, um desvio de caráter. (B) Apareciam novos problemas, e o funcionário embora competente, nem sempre conseguia resolvê-los. (C) Ainda que os níveis de educação estivessem avançando, o sentimento geral, às vezes, era de frustração. (D) É claro, que se fôssemos levar a lei ao pé da letra, muitos sofreriam sanções diariamente. (E) O tempo não para as transformações sociais são urgentes mas há quem não perceba esse fato, que é evidente. Comentário Alternativa A: errada. Faltou uma vírgula (depois de brasileira ) para isolar o aposto explicativo essa instituição tipicamente Prof. Albert Iglésia 3

4 brasileira, que se intercalou entre o sujeito O jeitinho e a locução verbal pode ser considerado. Alternativa B: errada. A ausência de uma vírgula após funcionário fez com que o segmento de natureza adverbial concessiva embora competente não fosse corretamente isolado e caracterizou separação indevida entre o sujeito o funcionário e o verbo conseguia. Alternativa C: certa. A primeira vírgula separa uma oração subordinada adverbial antecipada; a segunda isola outro termo de valor adverbial, que se intercalou entre o sujeito o sentimento geral e o verbo era. Alternativa D: errada. A primeira vírgula deveria ser empregada após a conjunção integrante que, para demonstrar o isolamento de uma oração subordinada adverbial condicional ( se fôssemos levar a lei ao pé da letra ) intercalada. A conjunção introduz o sujeito oracional que muitos sofreriam sanções diariamente e não pode ser dele separada por meio da vírgula. Alternativa E: errada. Faltou uma vírgula para separar as orações coordenadas com sujeitos diferentes O tempo não para e as transformações sociais são urgentes, como também faltou um ponto e vírgula para separar a oração coordenada adversativa introduzida pela conjunção mas. A última vírgula está bem empregada, pois serve para separar uma oração adjetiva explicativa. Resposta C 3. (FGV/SEFAZ-AP/FISCAL DE RENDAS/2010) O emprego correto da vírgula verifica-se apenas em: (A) A educação, saída ideal para diversos problemas sociais, requer empenho coletivo, e a sociedade deve oferecê-lo. (B) A administração do dinheiro público que é bem de todos, precisa ser controlada, e regulada por leis adequadas. Prof. Albert Iglésia 4

5 (C) Embora sejam instrumentos democráticos as leis não garantem a ética na gestão pública, fato incontroverso no Brasil. (D) É claro, que se fôssemos levar a lei ao pé da letra, muitos sofreriam sanções diariamente. (E) O tempo não para, as transformações sociais são urgentes mas há quem não perceba, que isso é evidente. Comentário Alternativa A: certa. A primeira e a segunda vírgula separam adequadamente o aposto explicativo; a última separa uma oração coordenada aditiva com sujeito diferente daquele da oração coordenada inicial. Alternativa B: errada. Faltou a primeira vírgula que contribui para o isolamento da oração adjetiva explicativa que é bem de todos. A última vírgula, ao contrário, está sobrando. Como as orações são coordenadas e têm o mesmo sujeito, ela não precisa ser usada. Alternativa C: errada. Faltou uma vírgula para indicar a antecipação da oração subordinada adverbial concessiva Embora sejam instrumentos democráticos. Alternativa D: errada. A primeira vírgula deve surgir após a conjunção integrante que, pois esta integra o sujeito oracional que muitos sofreriam sanções diariamente. Da forma como está, houve fragmentação do sujeito. Somente a oração subordinada adverbial condicional se fôssemos levar a lei ao pé da letra deve ser isolada. Alternativa E: errada. Falta um ponto e vírgula que separe a coordenada adversativa introduzida pela conjunção mas. Além disso, a última vírgula separou indevidamente o verbo do seu objeto direto: perceba, que isso é evidente. A primeira vírgula foi empregada corretamente para separar orações coordenadas. Resposta A 4. (FGV/PREFEITURA DE ANGRA/FISCAL DE TRIBUTOS/2010) Prof. Albert Iglésia 5

Reflexão sobre o uso da pontuação

Reflexão sobre o uso da pontuação EBI da Charneca de Caparica L.P. FICHA INFORMATIVA - 7 º ANO Língua Portuguesa Reflexão sobre o uso da pontuação Texto do vídeo disponível em: http://bookcrossingebi.ning.com/video/1504036:video:17557

Leia mais

4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui.

4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui. 4) Entre o verbo e o predicativo. Ex.: Eu já fui professor. Professor eu já fui. Obs.: Na inversão, aparecerá a vírgula se houver predicativo pleonástico. Ex.: Professor, eu já o fui. predicativo: professor.

Leia mais

Profª. Raquel Freitas Sampaio

Profª. Raquel Freitas Sampaio LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA PONTUAÇÃO Profª. Raquel Freitas Sampaio 1 TIPOS DE PONTUAÇÃO Sinais que indicam que a frase não foi concluída: a vírgula (,) o ponto e vírgula (;) o travessão ( ) os dois pontos

Leia mais

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3

Sumário. Apresentação. Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 Sumário Prefácio Apresentação XIII XV Parte 1 Período simples 1 Quadro geral dos termos da oração 3 Frase, oração e período 3 1. Tipologia do sujeito 6 Método para identificar o sujeito 6 Sujeito simples

Leia mais

Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples

Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples Aprenda definitivamente a usar a vírgula com 4 regras simples André Gazola A vírgula é um dos elementos que causam mais confusão na Língua Portuguesa. Pouca gente sabe, ao certo, onde deve e onde não deve

Leia mais

TURMAS DO 1º ANO LÍNGUAPORTUGUESA.

TURMAS DO 1º ANO LÍNGUAPORTUGUESA. ATIVIDADE PARA O MÊS DE ABRIL PROFESSORA MARILÉA F. DA ROCHA TURMAS DO 1º ANO LÍNGUAPORTUGUESA. EMPREGO DA VÍRGULA. http://www.portuguesfacil.net/regras simples faceis usar virgula/ 1. Use a vírgula para

Leia mais

Aula 18.1 Conteúdos: O uso da vírgula (, ) e o ponto e vírgula ( ; ) na construção de textos. LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES

Aula 18.1 Conteúdos: O uso da vírgula (, ) e o ponto e vírgula ( ; ) na construção de textos. LÍNGUA PORTUGUESA FORTALECENDO SABERES 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 18.1 Conteúdos: O uso da vírgula (, ) e o ponto e vírgula ( ; ) na construção de textos. 3 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES

Leia mais

Coordenação e subordinação. Porto Editora

Coordenação e subordinação. Porto Editora Coordenação e subordinação Frase simples complexa Frase simples Constituída apenas por um verbo ou por um complexo verbal. Ex.: A Maria brinca muito com o irmão. frase simples (constituída por um verbo)

Leia mais

Conjunções Subordinativas

Conjunções Subordinativas Conjunções Subordinativas Conjunções Subordinativas São aquelas que ligam duas orações, sendo uma delas dependente da outra. A oração dependente, introduzida pelas conjunções subordinativas, recebe o nome

Leia mais

Período composto por coordenação

Período composto por coordenação Período composto por coordenação É o período composto por duas ou mais orações independentes. Estas orações podem ser assindéticas ou sindéticas. Orações coordenadas assindéticas Não apresentam conectivos

Leia mais

Ensino Médio O EMPREGO DA VÍRGULA

Ensino Médio O EMPREGO DA VÍRGULA Ensino Médio O EMPREGO DA VÍRGULA Conceito A vírgula marca uma pausa de pequena duração. Emprega-se não só para separar elementos de uma oração, mas também orações de um só período. Emprego da vírgula

Leia mais

Subordinação X Coordenação

Subordinação X Coordenação ORAÇÕES COORDENADAS Prof. Daniel Subordinação X Coordenação A coordenação se caracteriza por independência sintática: - Reitor da USP declara que os funcionários não receberão aumento. (OSSOD) - Reitor

Leia mais

Pra começo de conversa... ORAÇÃO PERÍODO

Pra começo de conversa... ORAÇÃO PERÍODO Orações Coordenadas Pra começo de conversa... FRASE ORAÇÃO PERÍODO FRASE Enunciado com sentido completo... Socorro! Socorro! Silêncio! A aula da professora Marisa é maravilhosa. Nós adoramos Gramática.

Leia mais

Coordenação e subordinação

Coordenação e subordinação Coordenação e subordinação As frases complexas podem relacionar-se por coordenação ou por subordinação. A coordenação consiste numa relação entre duas orações da mesma categoria por meio de conjunções

Leia mais

Exercícios. Confira as respostas ao final do arquivo

Exercícios. Confira as respostas ao final do arquivo Exercícios Confira as respostas ao final do arquivo (G1 - UTFPR 2013) A frase abaixo está sem pontuação nenhuma. Assinale a alternativa em que a pontuação está de acordo com as normas do português padrão.

Leia mais

PONTUAÇÃO. Prof. Flaverlei A. Silva

PONTUAÇÃO. Prof. Flaverlei A. Silva PONTUAÇÃO Prof. Flaverlei A. Silva Pontuação indica na escrita as várias possibilidades de entonação da fala, além de ajudar a expressão de pensamentos, sentidos e emoções, tornando mais clara e precisa

Leia mais

PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO

PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO PROF. MARCO ANTONIO MACARRÃO NÃO SEPARAMOS POR VÍRGULA: SEPARAMOS OU MARCAMOS POR VÍRGULA: SUJEITO DO VERBO; APOSTO; VERBO DE SEUS COMPLEMENTOS; VOCATIVO; NOME DE SEUS COMPLEMENTOS OU ADJUNTOS. ORAÇÕES

Leia mais

1º parágrafo: A segunda letra é diacrítica (exceto em "sc, sç, xc, xs"), isto é, existe apenas...

1º parágrafo: A segunda letra é diacrítica (exceto em sc, sç, xc, xs), isto é, existe apenas... Abaixo se encontram pequenas alterações para o livro A Gramática para Concursos Públicos, estas modificações serão devidamente inseridas no material impresso, quando de uma nova reimpressão Página 5: 1º

Leia mais

Complexo de Ensino Renato Saraiva (081) Profª Junia Andrade MPU 2010 Isolada Português PORTUGUÊS

Complexo de Ensino Renato Saraiva  (081) Profª Junia Andrade MPU 2010 Isolada Português PORTUGUÊS MPU técnicos e analistas JÚNIA ANDRADE Exemplos Cespe - Abin Mudado seu modo de pensar, o pesquisador já não concebe aquele tema da mesma forma e, assim, já não é capaz de estabelecer um relação exatamente

Leia mais

SEXTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

SEXTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco SEXTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco 1. Aposto e a vírgula. 2. Adjunto Adverbial e a vírgula. 3. Vocativo e a vírgula. 4. Uso da Vírgula. Resumo. 5. Exercícios. 1. Aposto e a vírgula.

Leia mais

PLANIFICAÇÃO DA SEQUÊNCIA DIDÁCTICA

PLANIFICAÇÃO DA SEQUÊNCIA DIDÁCTICA ANEXO 3 PLANIFICAÇÃO DA SEQUÊNCIA DIDÁCTICA 155 ESCOLA SECUNDÁRIA/3 PADRE ALBERTO NETO - QUELUZ Planificação a curto prazo de Língua Portuguesa 8.º ano de escolaridade Turma C Ano lectivo 2009/2010 Mestranda:

Leia mais

Professora Lucimar CONJUNÇÕES E PERÍODOS

Professora Lucimar CONJUNÇÕES E PERÍODOS Professora Lucimar CONJUNÇÕES E PERÍODOS Conjunção é a palavra invariável que liga duas orações ou dois termos semelhantes de uma mesma oração. Locução Conjuntiva - Duas ou mais palavras empregadas com

Leia mais

ORAÇÕES SUBORDINADAS. Professor: Aramis de Cássio

ORAÇÕES SUBORDINADAS. Professor: Aramis de Cássio ORAÇÕES SUBORDINADAS Professor: Aramis de Cássio ORAÇÕES SUBORDINADAS ORAÇÕES SUBORDINADAS As ORAÇÕES SUBORDINADAS funcionam sempre como um termo essencial, integrante e acessório da oração principal.

Leia mais

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14

Capítulo 2 - Acentuação gráfica Regras gerais...10 Casos especiais...10 Prosódia...12 Exercícios...14 Sumário Capítulo 1 - Noções de fonética... 2 Fonemas...2 Letra...2 Sílaba...2 Número de sílabas...3 Tonicidade...3 Posição da sílaba tônica...3 Dígrafos...3 Encontros consonantais...3 Encontros vocálicos...4

Leia mais

COMENTÁRIOS E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DO CONCURSO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS RS CERTAME REALIZADO NO DIA 26 DE ABRIL DE 2015

COMENTÁRIOS E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DO CONCURSO PARA PREFEITURA MUNICIPAL DE CANOAS RS CERTAME REALIZADO NO DIA 26 DE ABRIL DE 2015 E RESPOSTAS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA DO Questão sobre ortografia e emprego de verbo HAVER. A lacuna da questão 17 deve ser preenchida com ATRÁS, que é advérbio. Na lacuna da linha 31, deve aparecer

Leia mais

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações

Odilei França. Este material é parte integrante do acervo do IESDE BRASIL S.A., mais informações Odilei França Graduado em Letras pela Fafipar. Graduado em Teologia pela Faculdade Batista. Professor de Língua Portuguesa para concursos públicos há 22 anos. Sintaxe do período composto: parte I Conceitos

Leia mais

Drummond escreveu poemas e entrou para a história.

Drummond escreveu poemas e entrou para a história. Conjunção Pode-se definir a conjunção como um termo invariável, de natureza conectiva que pode criar relações de sentido (nexos) entre palavras ou orações. Usualmente, as provas costumam cobrar as relações

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto.

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. Conjunção As conjunções são vocábulos de função estritamente gramatical

Leia mais

Conteúdo Gramatical. Profª MSc. Lívia Saab Muraro

Conteúdo Gramatical. Profª MSc. Lívia Saab Muraro Conteúdo Gramatical breve revisão Profª MSc. Lívia Saab Muraro Coerência e coesão textual Coerência: não podemos fugir do assunto tratado; temos que falar do tema do início ao fim da produção; observar

Leia mais

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 11/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS

CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 11/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS CURSO DELEGADO DE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO PARÁ DATA 11/08/2016 DISCIPLINA PORTUGUÊS PROFESSOR RICARDO ERSE MONITOR LUCIANA FREITAS AULA: 05 PONTUAÇÃO Ementa Na aula de hoje serão abordados os seguintes

Leia mais

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais.

Os alunos fizeram uma visita ao zoológico, onde puderam observar várias espécies de animais. Uso do onde e aonde O advérbio é uma classe de palavras cuja função gramatical é acompanhar e modificar um verbo, exprimindo a circunstância da ação verbal, por isso o nome ad-vérbio, ou seja, a palavra

Leia mais

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS AULAS CURSO: UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ (UFCCE) - ASSISTENTE ADMINISTRATIVO - REGULAR Poderá haver substituições de professores, ficando a critério da coordenação pedagógica

Leia mais

Para casa: 1) Responder os exercícios do livro didático pp. 38 a 42 - formação do modo imperativo.

Para casa: 1) Responder os exercícios do livro didático pp. 38 a 42 - formação do modo imperativo. 1) Responder os exercícios do livro didático pp. 38 a 42 - formação do modo imperativo. Análise linguística formação do modo imperativo. Identificar e compreender a formação do modo imperativo do verbo.

Leia mais

Mapa Mental de Português Uso da Vírgula Pontuação

Mapa Mental de Português Uso da Vírgula Pontuação Mapa Mental de Português Uso da Vírgula Mapa Mental de Português Uso da Vírgula Pontuação É utilizada para auxiliar a leitura e compreensão de discursos escritos, marcando três tipos de pausas, que são

Leia mais

Vírgula. A vírgula assinala falta ou desvio de ligação sintática no discurso

Vírgula. A vírgula assinala falta ou desvio de ligação sintática no discurso PONTUAÇÃO (cont.) Vírgula A vírgula assinala falta ou desvio de ligação sintática no discurso Nem a toda pausa corresponde uma vírgula, nem a toda vírgula corresponde uma pausa. LUFT, Celso Pedro. A vírgula.

Leia mais

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA

GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA GRAMÁTICA MODERNA DA LÍNGUA PORTUGUESA Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética 1.1. Fonema e letra 1.2. Divisão dos fonemas 1.3. Classificação dos fonemas 1.4. Encontro vocálico 1.5.

Leia mais

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário

UDESC 2015/2 PORTUGUÊS. Gabarito do departamento de português sem resposta. Comentário PORTUGUÊS Gabarito do departamento de português sem resposta. a) Incorreta. As orações iniciadas pela partícula se são subordinadas substantivas objetivas diretas do verbo discutir. b) Correta. Todas as

Leia mais

Sumário. A língua portuguesa e o ensino gramatical... 1. A língua portuguesa no ensino superior... 3. O novo acordo ortográfico...

Sumário. A língua portuguesa e o ensino gramatical... 1. A língua portuguesa no ensino superior... 3. O novo acordo ortográfico... Sumário I A língua portuguesa e o ensino gramatical... 1 A língua portuguesa no ensino superior... 3 POR QUE ESTUDAR PORTUGUÊS NO ENSINO SUPERIOR... 5 Concepções de gramática... 6 O novo acordo ortográfico...

Leia mais

Assuntos Muito Importantes Para as Provas IBFC

Assuntos Muito Importantes Para as Provas IBFC Assuntos Muito Importantes Para as Provas IBFC O texto apresenta uma estrutura cujo o processo de composição predominante é o narrativo. Todos os elementos abaixo são característicos desse tipo de texto,

Leia mais

Revisão para 2ª série. Profª Sueli Oliveira Nobre Fazenda Rio Grande

Revisão para 2ª série. Profª Sueli Oliveira Nobre Fazenda Rio Grande Revisão para 2ª série p2 Profª Sueli Oliveira Nobre Fazenda Rio Grande O que é? Aquela que exerce a função sintática de um adjetivo. Os pronomes relativos (que, o qual, a qual, os quais, as quais, quem,

Leia mais

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21

CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO TIPOS DE TEXTO GÊNERO DE TEXTO TIPOS DE DISCURSO... 21 sumário CAPÍTULO 01 - INTERPRETAÇÃO DE TEXTO...14 1.1.TIPOS DE TEXTO... 15 1.2.GÊNERO DE TEXTO... 20 1.3.TIPOS DE DISCURSO... 21 1.3.1. DISCURSO DIRETO... 22 1.3.2. DISCURSO INDIRETO... 22 1.3.3. DISCURSO

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ANÁLISE SINTÁTICA (PERÍODO SIMPLES) adnominal;

EXERCÍCIOS DE ANÁLISE SINTÁTICA (PERÍODO SIMPLES) adnominal; EXERCÍCIOS DE ANÁLISE SINTÁTICA (PERÍODO SIMPLES) 1. Considere a frase Ele andava triste porque não encontrava a companheira os verbos grifados são a) transitivo direto de ligação; b) de ligação intransitivo;

Leia mais

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO

PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO O período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Chamamos oração coordenada por não exercer nenhuma função sintática em outra oração, daí ser chamada

Leia mais

Sexa. -Por que não? - Porque não! Desculpe. Porque não. "SEXO" é sempre masculino.

Sexa. -Por que não? - Porque não! Desculpe. Porque não. SEXO é sempre masculino. Sexa -Pai... -Hummmmm? -Como é o feminino de sexo? -O quê? -O feminino de sexo. -Não tem. -Sexo não tem feminino? -Não. -Só tem sexo masculino? - É. Quer dizer, não. Existem dois sexos. Masculino e Feminino.

Leia mais

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO

O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DO VOCABULÁRIO Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e Letra... 3 1.2. Divisão dos Fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro Vocálico... 7 1.5. Encontro Consonantal...

Leia mais

O ESTUDO DAS PALAVRAS

O ESTUDO DAS PALAVRAS Sumário Capítulo 1 O ESTUDO DAS PALAVRAS Lição 1 Fonética...3 1.1. Fonema e letra... 3 1.2. Divisão dos fonemas... 3 1.3. Classificação dos fonemas... 5 1.4. Encontro vocálico... 6 1.5. Encontro consonantal...

Leia mais

Preparatório - Concurso Bombeiro Militar do Pará Língua Portuguesa

Preparatório - Concurso Bombeiro Militar do Pará Língua Portuguesa Preparatório - Concurso Bombeiro Militar do Pará Língua Portuguesa Aula IV Conhecimentos Linguísticos: Período Composto por Coordenação Período Composto por Subordinação PERÍODO COMPOSTO O período composto

Leia mais

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS FRASE SIMPLES E FRASE COMPLEXA A frase pode ser constituída por uma ou mais orações. Uma oração é a unidade gramatical organizada à volta de um verbo. FRASE SIMPLES E

Leia mais

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO

QUESTÃO SOBRE INTERPRETAÇÃO DE TEXTO COMENTÁRIOS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E À QUESTÃO 38 DO CONCURSO PARA ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UFRGS CERTAME REALIZADO NO DIA 21 DE JUNHO DE 2015 QUESTÃO

Leia mais

Emprego de palavras e expressões

Emprego de palavras e expressões Emprego de palavras e expressões Livro 01 Prof. Eugênio Torres Módulo 02 POR QUE POR QUÊ PORQUE PORQUÊ o Por que- Emprega-se quando equivale a por qual motivo ou a pelo qual. Usado também no início ou

Leia mais

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS

ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS ORAÇÕES COORDENADAS E SUBORDINADAS Prof. Marcos Lima Língua portuguesa, 9ºano FRASE COMPLEXA Numa frase complexa há duas (ou mais) orações ligadas por uma conjunção (ou locução conjuncional). Ex: Fui à

Leia mais

A oração subordinada é aquela que equivale a um advérbio.

A oração subordinada é aquela que equivale a um advérbio. A oração subordinada é aquela que equivale a um advérbio. 1) TEMPORAL 2) CONDICIONAL 3) COMPARATIVA 4) FINAL 5) CAUSAL 6) CONSECUTIVA 7) CONCESSIVA 8) CONFORMATIVA 9) PROPORCIONAL Orações Adverbiais TEMPORAIS

Leia mais

Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 4. Temas: Pontuação O uso da Vírgula

Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 4. Temas: Pontuação O uso da Vírgula Normas Gramaticais da Língua Portuguesa AULA 4 Temas: Pontuação O uso da Vírgula Pontuação Os sinais de pontuação existem para indicar na escrita a marcação de pausas, melodias e entoações existentes na

Leia mais

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II

REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II AULA 16.1 REVISÃO E AVALIAÇÃO DA UNIDADE II Segunda Geração: os ultrarromânticos O sentimentalismo, a imaginação e o egocentrismo atingiram seu ponto culminante nesta geração, que experimentou as formas

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS Nº1 de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2013/2014 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Português do Ensino Básico, Metas Curriculares de Português do Ensino Básico

Leia mais

Processo Seletivo FAETEC RESPOSTAS DOS RECURSOS DA REDAÇÃO

Processo Seletivo FAETEC RESPOSTAS DOS RECURSOS DA REDAÇÃO RESPOSTAS DOS RECURSOS DA REDAÇÃO Inscrição 1633900 O requerente perdeu 3,5 pontos na redação pelos seguintes motivos: Os parágrafos foram longos, a leitura ficou cansativa, poderia ter fracionado mais

Leia mais

Português. Profa. Flávia Rita

Português. Profa. Flávia Rita Português Profa. Flávia Rita Pergunta da Aluna: Danny Unidade: Para de minas 1- você mencionou em uma de suas aulas sobre pronome que o SE (sendo pronome apassivador) segue a regra dos demais pronomes

Leia mais

Questão 01 Ortografia e semântica

Questão 01 Ortografia e semântica Questão 01 Ortografia e semântica A lacuna da linha 07 deve ser preenchida pela palavra espectadores, com s, porque se trata de agente que vivencia, assiste, presencia, acompanha. Na linha 20, deve aparecer

Leia mais

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar

Preposição e Conjunção. Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição e Conjunção Língua Portuguesa 2ª Série Profª Marianna Aguiar Preposição Conectam os termos dos sintagmas Locuções prepositivas são duas ou mais palavras que funcionam como preposição. Em uma

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA 2 E. M. CEAG 2 BIMESTRE

LISTA DE EXERCÍCIOS GRAMÁTICA 2 E. M. CEAG 2 BIMESTRE Orientações: Só serão aceitas as atividades feitas por completo e de acordo com o que foi pedido nos enunciados. Todos os exercícios deverão ser resolvidos no caderno. A perda desta lista implicará em

Leia mais

Língua Portuguesa. (Adaptado de "O Estado de São Paulo", 22/08/93)

Língua Portuguesa. (Adaptado de O Estado de São Paulo, 22/08/93) Lista de Exercícios Pré Universitário Uni-Anhanguera Aluno(a): Nº. Professor: Patrícia Série: 2º Ano Disciplina: Português Data da prova: 1.Leia com atenção o enunciado: Língua Portuguesa "A Polícia Federal

Leia mais

Os principais casos de uso da vírgula. Vírgula proibida. Entre sujeito e predicado ou entre predicado e sujeito

Os principais casos de uso da vírgula. Vírgula proibida. Entre sujeito e predicado ou entre predicado e sujeito Vírgula proibida Os principais casos de uso da vírgula Entre sujeito e predicado ou entre predicado e sujeito Entre verbo e seu(s) complemento(s) Vírgula obrigatória Depois de orações adverbiais antepostas

Leia mais

Professor Marlos Pires Gonçalves

Professor Marlos Pires Gonçalves PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO O período composto por coordenação é constituído por orações coordenadas. Chamamos oração coordenada por não exercer nenhuma função sintática em outra oração, daí ser chamada

Leia mais

ORDEM DIRETA DE ORAÇÕES E PERÍODOS E OS USOS DA VÍRGULA

ORDEM DIRETA DE ORAÇÕES E PERÍODOS E OS USOS DA VÍRGULA ORDEM DIRETA DE ORAÇÕES E PERÍODOS E OS USOS DA VÍRGULA O que é a ordem direta da oração Em língua portuguesa, na maioria das vezes, as orações são estruturadas na seguinte sequência: OU sujeito + verbo

Leia mais

Frase simples e frase complexa

Frase simples e frase complexa Frase simples e frase complexa Orações coordenadas e subordinadas 1 I. Frase simples O O José telefonou à Joana. A A senhora traz umas flores. Eu saio. O O meu vizinho foi ao médico. Cada uma destas frases

Leia mais

SUMÁRIO PERÍODO SIMPLES............................. 01

SUMÁRIO PERÍODO SIMPLES............................. 01 SUMÁRIO Capítulo 1 PERÍODO SIMPLES... 01 Frase... 02 Oração... 02 Oração coordenada... 03 Oração justaposta... 03 Oração principal... 03 Oração reduzida... 03 Oração relativa... 03 Oração subordinada...

Leia mais

TESTE FINAL. Eu bebo sim Eu tô vivendo, Tem gente que não bebe E tá morrendo.

TESTE FINAL. Eu bebo sim Eu tô vivendo, Tem gente que não bebe E tá morrendo. TESTE FINAL Questão 1 Leia o trecho da letra da música Eu bebo sim, de Luiz Antônio e João do Violão, reproduzido abaixo (Adaptada de Oliveira e Monnerat, 2005:98). Eu bebo sim Eu tô vivendo, Tem gente

Leia mais

QUARTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco

QUARTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET. Professora: Sandra Franco QUARTA AULA DE GRAMÁTICA - INTERNET Professora: Sandra Franco 1. Predicativos: a)do sujeito; b)do objeto. 2. Predicado: a) verbal; b) nominal; c) verbo-nominal. 3. Resumos. 4. Exercícios. Apesar de não

Leia mais

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS

CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CLASSIFICAÇÃO DAS CONJUNÇÕES SUBORDINATIVAS CAUSAIS Principais conjunções causais: porque, visto que, já que, uma vez que, como (= porque). Exemplos: - Não pude comprar o CD porque estava em falta. - Ele

Leia mais

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto

REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto REVISÃO DE ANÁLISE SINTÁTICA Período composto Professora Melina 9º. Ano Relembrando... ORAÇÃO Enunciado organizado em torno de um verbo. Você abre a janela. PERÍODO SIMPLES frase formada por uma só oração.

Leia mais

Capítulo1. Capítulo2. Índice A LÍNGUA E A LINGUAGEM O PORTUGUÊS: uma língua, muitas variedades... 15

Capítulo1. Capítulo2. Índice A LÍNGUA E A LINGUAGEM O PORTUGUÊS: uma língua, muitas variedades... 15 Capítulo1 Capítulo2 A LÍNGUA E A LINGUAGEM............................................. 9 Linguagem: aptidão inata.............................................. 10 Funções.............................................................

Leia mais

PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO ORAÇÕES ADVERBIAIS

PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO ORAÇÕES ADVERBIAIS LINGUAGENS GRAMÁTTICA: PERÍODO COMPOSTO POR SUBORDINAÇÃO ORAÇÕES ADVERBIAIS PROF.º PAULO SCARDUA APOSTILA 3: CAPÍTULO 11 DEFINIÇÃO Uma oração subordinada adverbial é aquela que exerce a função de adjunto

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS

LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS LÍNGUA PORTUGUESA 7 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª SHEILA RODRIGUES PROF.ª SHIRLEY VASCONCELOS CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade IV Ciência- O homem na construção do conhecimento 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES

Leia mais

1º PERÍODO COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE PORTUGUÊS DISCIPLINA: PORTUGUÊS 7º ANO ...

1º PERÍODO COLÉGIO DE SANTA DOROTEIA LISBOA ANO LETIVO 2016/2017 DEPARTAMENTO DE PORTUGUÊS DISCIPLINA: PORTUGUÊS 7º ANO ... ... DEPARTAMENTO DE PORTUGUÊS DISCIPLINA: PORTUGUÊS 7º ANO Conteúdos Aulas previstas 1º PERÍODO Textos jornalísticos (notícia, entrevista, reportagem, artigo de opinião, comentário, crónica) Textos biográficos

Leia mais

Recursos para Estudo / Atividades

Recursos para Estudo / Atividades COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2013 Disciplina: Língua Portuguesa Ano: 2013 Professor (a): Felipe Amaral Turma:3º ano FG/ADM Caro aluno, você está recebendo

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1

Sumário. Capítulo 1 Comunicação 1 Sumário Capítulo 1 Comunicação 1 1.1 Elementos da comunicação 1 1.2 Linguagem, língua e fala 1 1.3 Significante e significado 2 1.4 Língua escrita e falada 2 1.5 Modalidades da língua 2 1.6 Funções da

Leia mais

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone

Termos ligados ao nome. adnominal e aposto) e o vocativo. Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone Termos ligados ao nome (complemento nominal, adjunto adnominal e aposto) e o vocativo Apostila 2, Capítulo 4 Unidades 21 a 24 (pág. 407 a 417) Professora Simone 2 Regência Nominal Designa a relação existente

Leia mais

Esses indivíduos, desde a mais tenra infância, são pressionados e oprimidos pela sociedade, vivem nas favelas, nos morros, nas regiões mais pobres.

Esses indivíduos, desde a mais tenra infância, são pressionados e oprimidos pela sociedade, vivem nas favelas, nos morros, nas regiões mais pobres. Esses indivíduos, desde a mais tenra infância, são pressionados e oprimidos pela sociedade, vivem nas favelas, nos morros, nas regiões mais pobres. A forma verbal são está no plural porque concorda com

Leia mais

AULA AO VIVO. Professora Laira Pinheiro

AULA AO VIVO. Professora Laira Pinheiro AULA AO VIVO Professora Laira Pinheiro Folha de São Paulo, São Paulo, 28 out., 1993, pg.6, cad.4. Você sabe o que é ética? Será que ela tem preço? Qual é o seu valor? A ética está em crise? Vivemos numa

Leia mais

Aquela que exerce a função sintática de um adjetivo.

Aquela que exerce a função sintática de um adjetivo. O que é? Aquela que exerce a função sintática de um adjetivo. Os pronomes relativos (que, o qual, a qual, os quais, as quais, quem, onde, cujo, cujos, cuja, cujas, quanto, etc.) são os conectivos que iniciam

Leia mais

Personagens: Duas Frases Oração subordinada Guarda do Reino

Personagens: Duas Frases Oração subordinada Guarda do Reino Funcionamento da Língua O Reino das Orações O Reino das Orações Personagens: Duas Frases Oração subordinada Guarda do Reino ( Ao fim de um longo caminho, duas frases encontram um grande castelo envolto

Leia mais

ATENÇÃO! Material retirado da Internet, que eu considero de fonte segura e confiável. Os endereços estão no fim de cada assunto. Colocação pronominal A colocação dos pronomes pessoais oblíquos átonos na

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL II

ENSINO FUNDAMENTAL II ENSINO FUNDAMENTAL II CONTEÚDO 6 º ANO 1) Produção de texto: Narração. Foco narrativo: narrador-observador. Estrutura do texto narrativo. Elementos narrativos. Uso do diálogo. Paragrafação. 2) Texto: Leitura

Leia mais

Orações subordinadas adverbiais: principais casos. Gramática - Semi

Orações subordinadas adverbiais: principais casos. Gramática - Semi Orações subordinadas adverbiais: principais casos Gramática - Semi Orações subordinadas adverbiais I - Como identificá-las? São introduzidas por conjunções subordinativas que expressam circunstâncias (causa,

Leia mais

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS AULAS CURSO: UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ (UECE) - ASSISTENTE EM ADMINISTRAÇÃO - REGULAR Poderá haver substituições de professores, ficando a critério da coordenação pedagógica

Leia mais

10 APOSTO. Apresentar o aposto, termo acessório, sua relação com o sujeito e classificação segundo a NGB.

10 APOSTO. Apresentar o aposto, termo acessório, sua relação com o sujeito e classificação segundo a NGB. Aula APOSTO META Apresentar o aposto, termo acessório, sua relação com o sujeito e classificação segundo a NGB. OBJETIVOS Ao final desta aula o aluno deverá: compreender a relação do aposto com o substantivo

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE A CRASE INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA CRASE Dizem que a crase não foi inventada para humilhar ninguém. No entanto, sabemos muito bem que seu uso adequado dá um certo trabalho a todos que escrevemos. O primeiro

Leia mais

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo

PORTUGUÊS. Relação aula x conteúdo CURSO: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DAS AULAS (IFCE) - ASSISTENTE EM ADM. - REGULAR Poderá haver substituições de professores, ficando a critério da coordenação pedagógica do curso quaisquer alterações. PORTUGUÊS

Leia mais

REDAÇÃO PARA CONCURSOS

REDAÇÃO PARA CONCURSOS REDAÇÃO PARA CONCURSOS Sumário Primeira Parte Primeira Lição Poesia matemática Gramática acentuação gráfica Tipos de palavras Regras gerais Dupla prosódia Pronúncia duvidosa Orientação Ortográfica emprego

Leia mais

Resoluções de Atividades

Resoluções de Atividades Resoluções de Atividades Sumário Aula 24 Período composto por subordinação I...1 Aula 25 Período composto por subordinação II Período composto misto e reduzido...2 Aula 26 Regência verbal e nominal...

Leia mais

Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos

Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos Emprego e Função Sintática dos Pronomes Relativos Ensino Fundamental 9º ano Pronomes relativos São aqueles que retomam um substantivo (ou um pronome) anterior a eles, substituindo-o no início da oração

Leia mais

Teste de aula 5 questões por aula QUIZ. Teste Leitura 2 questões por aula

Teste de aula 5 questões por aula QUIZ. Teste Leitura 2 questões por aula BD_ Língua Portuguesa _6aS Suíte K APP Assessoria Pedagógica ao Plano de curso Planejamento anual para BD_ Língua Portuguesa _6aS Considere: 200 dias de aula Tempos semanais 6 alternados, três vezes por

Leia mais

Português- Prof. Verônica Ferreira

Português- Prof. Verônica Ferreira Português- Prof. Verônica Ferreira 1 Com relação a aspectos linguísticos e aos sentidos do texto acima, julgue os itens a seguir. No trecho que podemos chamar de silenciosa (l.15-16), o termo de silenciosa

Leia mais

Funções sintáticas. Porto Editora

Funções sintáticas. Porto Editora Funções sintáticas Funções sintáticas ao nível da frase Sujeito Função sintática desempenhada por grupos nominais ou por alguns tipos de orações. O sujeito pode ser classificado como: sujeito simples sujeito

Leia mais

COMENTÁRIOS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA APLICADA AO CONCURSO DO MAGISTÉRIO ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL BANCA DA FDRH EM 19 DE MAIO DE 2013

COMENTÁRIOS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA APLICADA AO CONCURSO DO MAGISTÉRIO ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL BANCA DA FDRH EM 19 DE MAIO DE 2013 COMENTÁRIOS À PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA APLICADA AO CONCURSO DO MAGISTÉRIO ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL BANCA DA FDRH EM 19 DE MAIO DE 2013 1 Questão 01 Gramática emprego de preposição, crase e concordância

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MARIO PAIXÃO

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MARIO PAIXÃO LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MARIO PAIXÃO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 11.1 Conteúdos

Leia mais

Português. Funções do Que e do Se. Professor Carlos Zambeli.

Português. Funções do Que e do Se. Professor Carlos Zambeli. Português Funções do Que e do Se Professor Carlos Zambeli www.acasadoconcurseiro.com.br Português FUNÇÕES DO QUE E DO SE A palavra QUE Pronome Relativo refere-se a um nome (substantivo, pronome pessoal,

Leia mais

ORDEM DIRETA DOS TERMOS DA ORAÇÃO

ORDEM DIRETA DOS TERMOS DA ORAÇÃO ORDEM DIRETA DOS TERMOS DA ORAÇÃO S V C ADJ. ADV. Simples Composto Oculto Indeterm. * oração sem sujeito VI VTD VTI VTDI VL *LV (verbo ser/estar + verbo no particípio) Ø OD OI OD + OI PS AG. da PASSIVA

Leia mais

XI Encontro de Iniciação à Docência

XI Encontro de Iniciação à Docência 4CCHLADLCVMT01 COORDENAÇÃO E SUBORDINAÇÃO NO PORTUGUÊS DO BRASIL: DA VISÃO TRADICIONAL À ABORDAGEM LINGÜÍSTICA Maria do Carmo Melo Aguiar Neta (2), Maria de Fátima Benício de Melo (3) Centro de Ciências

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Escola EB 2º e 3º Ciclos João Afonso de Aveiro. Programação Anual 2011/ 2012

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Escola EB 2º e 3º Ciclos João Afonso de Aveiro. Programação Anual 2011/ 2012 AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Escola EB 2º e 3º Ciclos João Afonso de Aveiro Programação Anual 2011/ 2012 Manual adotado: Club Prisma A2 da Editora Edinumen Espanhol LE II 8º Ano Competências específicas

Leia mais