CEMAS - REVISTA ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CEMAS - REVISTA ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A"

Transcrição

1 ARCADISMO REVISTA CEMAS 1º ANO A

2 1 ARCADISMO O Arcadismo, também conhecido como Setecentismo ou Neoclassicismo, é o movimento que compreende a produção literária brasileira na segunda metade do século XVIII. O nome faz referência à Arcádia, região do sul da Grécia que, por sua vez, foi nomeada em referência ao semideus Arcas. É um movimento literário inspirado em uma lendária região da Grécia Antiga, a Arcádia, que segundo as lendas era dominada pelo deus Pan e habitada por pastores, que viviam de modo simples e espontâneo, se divertindo com músicas e disputas poéticas celebrando o amor e o prazer. Esse movimento procurou combater o Barroco demonstrando o desprezo pela vida urbana, demonstrar o gosto pela paisagem campestre, tendo a presença de elementos da cultura greco-latina, o ideal de uma vida simples integrada à natureza, o equilíbrio espiritual, o racionalismo, o antropocentrismo, o paganismo, a idealização amorosa, o pastoralismo ou bucolismo, a presença de ideias iluministas e os lemas carpe diem (aproveite o dia) e áurea mediocritas (vida medíocre materialmente, mas rica em realizações espirituais). Quanto à forma de escrita, apresenta o vocabulário simples, gosto por sonetos e decassílabos, gosto pela ordem direta e ausência de figuras de linguagem. Surgimento Surgiu no continente europeu no século XVIII, durante uma época de Ascenção da burguesia e de seus valores sociais, políticos e religiosos. Esta escola literária caracterizava-se pela valorização da vida bucólica e dos elementos da natureza. O nome originou-se de uma região grega chamada Arcádia (morada do deus Pan). Os poetas da escola literária escreviam sobre as belezas do campo, a tranquilidade proporcionada pela natureza e a contemplação da vida simples. Portanto, desprezam a vida nos grandes centros urbanos e toda a vida agitada e problemas que as pessoas levavam nestes locais. Os poetas arcadistas chegavam a usar Pseudônimos (apelidos) de pastores latinos ou gregos. Autores e Obras do Arcadismo José Inácio de Alvarenga Peixoto (Enreste Fenício). Poesia Lírico-Amorosa. Obras Poéticas destaque para os poemas Bárbara Heliodora e Estela e Nize. Frei José de Santa Rita Durão: Poema Épico. Caramuru. Manuel Inácio da Silva Alvarenga (Alcindo Palmireno). Poema Heroico-Cômico. O

3 2 Desertor das Letras. Poesia Lírico-Amorosa. Glaura. José Basílio da Gama (Termindo Sepílio). Poema Épico. O Uruguai. Cláudio Manuel da Costa (Glauceste Satúrnio). Poema Épico. Vila Rica. Poesia. Obras Poéticas. Tomás Antônio Gonzaga (Dirceu). Poemas Satíricos. Cartas Chilenas. Poesia Lírico- Amorosa. Marília de Dirceu. Característica do arcadismo * Racionalismo Em virtude de a arte ser concebida como a imitação do real, toda criação que dela se originasse deveria ser filtrada tão somente pela razão. Nesse sentido, o artista deveria recorrer a emoções genéricas, e não àquelas oriundas de paixões criativas fruto da inspiração pura e simples do enunciador. * Exaltação da natureza Mostrando-se totalmente opostos à realidade permeada nos grandes centros urbanos, os representantes árcades iam ao encontro da natureza, uma vez que essa lhes proporcionava subsídios suficientes para a purificação da alma. * Imitação dos antigos A arte greco-romana, considerada modelo de perfeição, equilíbrio, beleza e simplicidade, exerceu forte influência aos moldes neoclassicistas no que se refere à temática, às regras de composição e ao predomínio de figuras mitológicas. * Preocupação como o homem natural Consoante às ideias do filósofo Rousseau, o homem primitivo, uma vez mantendo estreita relação com a natureza, ainda não fora corrompido pelos padrões sociais, pressuposto esse preconizado pela teoria do O bom Selvagem, autoria do próprio Rousseau. OPOSIÇÃO AO BARROCO Proposta de linguagem simples, de frases na ordem direta e de palavreado de uso popular, ou seja, o contrário das pregações do seiscentismo. VERSOS BRANCOS Ao contrário do Barroco, o poeta árcade pode usar o verso branco (sem rima), numa atitude que simboliza liberdade na criação. No Brasil, Basílio da Gama foi o mais ousado: compôs o livro O Uruguai (poema épico) sem fazer uso da rima. A POESIA COMO IMITAÇÃO DA NATUREZA Os árcades copiavam os modelos clássicos antigos ou renascentistas, numa flagrante falta de originalidade. O poeta buscava, na natureza, os modelos de beleza, bondade e perfeição. Falta, pois, ao árcade a capacidade de inventar, comum nos poetas do Barroco, do Romantismo, do Simbolismo e do Modernismo.

4 3 Arcadismo no BRASIL E PORTUGAL O Arcadismo foi uma das correntes artísticas que mais se difundiram aqui no Brasil. O estilo originou-se na Europa em meados do século XVIII, e assim como as demais correntes, se espalhou pelo mundo, chegando no Brasil, como já comentado, e em Portugal. De acordo com a Wikipédia o nome arcadismo é uma referência à Arcádia, região campestre do Peloponeso, na Grécia antiga, tida como ideal de inspiração poética.

5 4

Arcadismo e Neoclassicismo

Arcadismo e Neoclassicismo Arcadismo e Neoclassicismo Origem do nome Recupera as características do classicismo porém em outra época = neoclassicismo Arcadismo = região da Grécia (Arcádia), região do Peloponeso, onde fica o Monte

Leia mais

Eu quero uma casa no campo... Além do horizonte existe um lugar Bonito e tranquilo pra gente se amar

Eu quero uma casa no campo... Além do horizonte existe um lugar Bonito e tranquilo pra gente se amar Eu quero uma casa no campo... Além do horizonte existe um lugar Bonito e tranquilo pra gente se amar ARCADISMO- 1768 (NEOCLASSICISMO- SETECENTISMO-ESCOLA MINEIRA) Contexto e estilo: ARCADISMO origina-se

Leia mais

AULA 08 LITERATURA ARCADISMO NO BRASIL

AULA 08 LITERATURA ARCADISMO NO BRASIL AULA 08 LITERATURA PROFª Edna Prado ARCADISMO NO BRASIL I - CONTEXTO HISTÓRICO O Arcadismo brasileiro tem como marco inicial a publicação das Obras Poéticas de Cláudio Manuel da Costa, em 1768, e se estende

Leia mais

ARCADISMO BRASILEIRO: 1768 A Profª Suelen Martins

ARCADISMO BRASILEIRO: 1768 A Profª Suelen Martins ARCADISMO BRASILEIRO: 1768 A 1836 Profª Suelen Martins ARCADISMO SÉCULO XVIII ORIGEM DO NOME Arcádia = região bucólica de Peloponeso, Grécia. CONTEXTO HISTÓRICO Fortalecimento da burguesia Inconfidência

Leia mais

O ARCADISMO NEOCLASSICISMO

O ARCADISMO NEOCLASSICISMO O ARCADISMO NEOCLASSICISMO Ordem e convencionalismo Havia, na Grécia Antiga, uma parte central do Peloponeso denominada Arcádia. De relevo montanhoso, essa região era habitada por pastores e vista como

Leia mais

Turma: 2º ANO FG/ADM

Turma: 2º ANO FG/ADM COLÉGIO NOSSA SENHORA DA PIEDADE Programa de Recuperação Paralela 1ª Etapa 2012 Disciplina: Literatura Ano: 2012 Professor (a): Felipe Amaral Turma: 2º ANO FG/ADM Caro aluno, você está recebendo o conteúdo

Leia mais

Aula O ARCADISMO EM PORTUGAL META OBJETIVOS. Arcadismo ou Neoclassicismo, objeto de estudo desta aula. estudo; O despotismo esclarecido.

Aula O ARCADISMO EM PORTUGAL META OBJETIVOS. Arcadismo ou Neoclassicismo, objeto de estudo desta aula. estudo; O despotismo esclarecido. Aula O ARCADISMO EM PORTUGAL META Arcadismo ou Neoclassicismo, objeto de estudo desta aula. OBJETIVOS estudo; O despotismo esclarecido. Literatura Portuguesa II Paradigma a ser seguido. temos de mudar,

Leia mais

Literatura: Barroco/ Arcadismo

Literatura: Barroco/ Arcadismo Literatura: Barroco/ Arcadismo Barroco ou seiscentismo séc. XVII Barroco = pérola irregular NO BRASIL, INICIA EM 1601 Destaques para Minas Gerais e Bahia Bahia = ciclo da cana de açúcar Principais características:

Leia mais

ESTILOS LITERÁRIOS Barroco O termo barroco denomina genericamente todas as manifestações artísticas dos anos 1600 e início dos anos 1700.

ESTILOS LITERÁRIOS Barroco O termo barroco denomina genericamente todas as manifestações artísticas dos anos 1600 e início dos anos 1700. ESTILOS LITERÁRIOS Barroco O termo barroco denomina genericamente todas as manifestações artísticas dos anos 1600 e início dos anos 1700. Além da literatura, estende-se à música, pintura, escultura e arquitetura

Leia mais

Literatura Colonial Brasileira: Arcadismo ( )

Literatura Colonial Brasileira: Arcadismo ( ) Literatura Colonial Brasileira: Arcadismo (1768 1836) Arcadismo e Iluminismo Voltaire, filósofo iluminista As manifestações artísticas do século XVII (Arcadismo ou Neoclassicismo) refletem a ideologia

Leia mais

MARÍLIA DE DIRCEU, Tomás Antônio Gonzaga

MARÍLIA DE DIRCEU, Tomás Antônio Gonzaga 1 RESUMO BIOGRÁFICO Tomás Antônio Gonzaga nasceu em Portugal, 1744 e faleceu em Moçambique, 1810. Veio para o Brasil com 7 anos de idade. Fez os primeiros estudos com os jesuítas, na Bahia. Em Portugal,

Leia mais

ミ Trabalho de Literatura 彡. Tema: Classicismo e Humanismo.

ミ Trabalho de Literatura 彡. Tema: Classicismo e Humanismo. ミ Trabalho de Literatura 彡 Tema: Classicismo e Humanismo. Movimento cultural que se desenvolveu na Europa ao longo dos séculos XV e XVI, com reflexos nas artes, nas ciências e em outros ramos da atividade

Leia mais

Prof.ª Kalyne Varela

Prof.ª Kalyne Varela Prof.ª Kalyne Varela O ROMANTISMO, estilo literário do século XIX, é a manifestação artística feita para um público consumidor novo: a burguesia. Brasil: 1808 chegada da família real portuguesa no Brasil;

Leia mais

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br. Arcadismo

Vestibular1 A melhor ajuda ao vestibulando na Internet Acesse Agora! www.vestibular1.com.br. Arcadismo Arcadismo O Arcadismo, Setecentismo (os anos 1700) ou Neoclassicismo é o período de caracteriza principalmente a segunda metade do século XVIII, tingindo as artes de uma nova tonalidade burguesa. No século

Leia mais

ARCADISMO. 1º ano Profa. Margarete

ARCADISMO. 1º ano Profa. Margarete ARCADISMO 1º ano Profa. Margarete ARCADISMO EM PORTUGAL Nada se Pode Comparar Contigo O ledo passarinho, que gorjeia D'alma exprimindo a cândida ternura; O rio transparente, que murmura, E por entre pedrinhas

Leia mais

ARCADISMO EM PORTUGAL

ARCADISMO EM PORTUGAL AULA 07 LITERATURA PROFª Edna Prado ARCADISMO EM PORTUGAL I - CONTEXTO HISTÓRICO Arcadismo vem da palavra Arcádia, nome de uma região montanhosa do Peloponeso, na Grécia. Essa região era considerada, no

Leia mais

Atividade extra. Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias

Atividade extra. Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Atividade extra Fascículo 6 Linguagens Unidade 17 Barroco e romantismo Poesia de sentimentos Textos para os itens 1 e 2 I. Pálida, à luz da lâmpada sombria Sobre o leito de flores reclinada, como a lua

Leia mais

Slides por Carlos Daniel S. Vieira

Slides por Carlos Daniel S. Vieira Slides por Carlos Daniel S. Vieira Portugal (início do século XX) invasão das tropas de Napoleão vinda da Família Real para o Brasil Reino Unido a Portugal e Algarve A burguesia de Portugal entra em crise

Leia mais

Quinhentismo (Século XVI)

Quinhentismo (Século XVI) Aula 01 A Literatura no Período Colonial Brasileiro Estudar literatura é, basicamente, ampliar nossas habilidades de leitura do texto literário. No Ensino Médio, esse estudo é acrescido da história literária,

Leia mais

A Literatura no Período Colonial Brasileiro

A Literatura no Período Colonial Brasileiro Aula 01 A Literatura no Período Colonial Brasileiro Estudar literatura é, basicamente, ampliar nossas habilidades de leitura do texto literário. No Ensino Médio, esse estudo é acrescido da história literária,

Leia mais

Literatura 1º ano João J. Classicismo

Literatura 1º ano João J. Classicismo Literatura 1º ano João J. Classicismo LITERATURA 1º ANO Tema: CLASSICISMO O Classicismo, terceiro grande movimento literário da língua portuguesa, marca o início a chamada Era Clássica da Literatura. A

Leia mais

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do

O ROMANTISMO. O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do ROMANTISMO O ROMANTISMO O Romantismo é um movimento surgido na Europa e, a partir dela, no Brasil, no fim do século XVIII. Perdura até meados do século XIX. Opunhase ao classicismo, ao racionalismo e Iluminismo.

Leia mais

LITERATURA Prof. Jorge Alves

LITERATURA Prof. Jorge Alves LITERATURA Prof. Jorge Alves 1. Não é característica do Barroco a: 2. a) Preferência pelos aspectos científicos da vida. b) Tentativa de reunir, num todo, realidades contraditórias. c) Angústia diante

Leia mais

FRANCISCO TOPA voltar a ser impressa. A inclusão de autores como Basílio da Gama ou Silva Alvarenga obrigaria, com efeito, a um trabalho demorado de r

FRANCISCO TOPA voltar a ser impressa. A inclusão de autores como Basílio da Gama ou Silva Alvarenga obrigaria, com efeito, a um trabalho demorado de r Domício Proença Filho (org.) A Poesia dos Inconfidentes Poesia completa de Cláudio Manuel da Costa, Tomás Antônio Gonzaga e Alvarenga Peixoto, Rio de Janeiro, Nova Aguilar, 1996 1. Numa cuidada edição,

Leia mais

3) As primeiras manifestações literárias que se registram na Literatura Brasileira referem-se a:

3) As primeiras manifestações literárias que se registram na Literatura Brasileira referem-se a: ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA - LITERATURA PROFESSOR: Renan Andrade TURMA: 1ª Série EM REVISÃO 1) Comente a respeito das vertentes lírica e épica da poesia de Camões. 2) Não se relaciona à medida

Leia mais

[ Dicionário de nomes, termos e conceitos históricos, Antônio Carlos Azevedo ]

[ Dicionário de nomes, termos e conceitos históricos, Antônio Carlos Azevedo ] movimento de idéias desenvolvido essencialmente no século 18. (...) Tratava-se de um verdadeiro recenseamento cultural. Finalmente, não parece haver dúvida de que as idéias iluministas tenham influenciado

Leia mais

ARCADISMO MOMENTO HISTÓRICO, CARACTERÍSTICAS E AUTORES

ARCADISMO MOMENTO HISTÓRICO, CARACTERÍSTICAS E AUTORES ARCADISMO MOMENTO HISTÓRICO, CARACTERÍSTICAS E AUTORES ASPECTOS GERAIS a) Duração no Brasil: 1768 a 1836 (século XVIII). b) Livro inaugurador: Obras Poéticas (poesias), de Cláudio Manuel da Costa. c) Outros

Leia mais

Flagelação de Cristo (Foto: Pintura: Caravaggio / Reprodução)

Flagelação de Cristo (Foto: Pintura: Caravaggio / Reprodução) O Barroco O Barroco foi um período do século XVI marcado pela crise dos valores Renascentistas, gerando uma nova visão de mundo através de lutas religiosas e dualismos entre espírito e razão. O movimento

Leia mais

Colégio Ressurreição Nossa Senhora

Colégio Ressurreição Nossa Senhora Colégio Ressurreição Nossa Senhora 1º Ensino Médio Literatura Prof. José Ricardo Nome: nº: ROTEIRO DE ORIENTAÇÃO PARA AS PROVAS FINAL E RECUPERAÇÃO FI- NAL CONTEÚDOS A SEREM AVALIADOS CLASSICISMO PORTUGUÊS

Leia mais

O ALEM-MAR LITERATURA PORTUGUESA

O ALEM-MAR LITERATURA PORTUGUESA JOÃO DE CASTRO OSÓRIO O ALEM-MAR NA LITERATURA PORTUGUESA (ÉPOCA DOS DESCOBRIMENTOS) NOVA ARRANCADA ÍNDICE DAS MATÉRIAS Breve nota sobre a vida e obra de João de Castro Osório., CAPÍTULO I CONDIÇÕES HISTÓRICAS

Leia mais

UMA ESPÉCIE DE INTRODUÇÃO PARA QUE POSSAMOS ENTENDER-NOS MELHOR

UMA ESPÉCIE DE INTRODUÇÃO PARA QUE POSSAMOS ENTENDER-NOS MELHOR 4 PLANO GERAL DA OBRA INTRODUÇÃO UMA ESPÉCIE DE INTRODUÇÃO PARA QUE POSSAMOS ENTENDER-NOS MELHOR 11 O que é a literatura? 11 Porquê História de Literatura em Portugal e não da Literatura Portuguesa? 12

Leia mais

Arcadismo. Literatura Diogo Mendes Lista de Exercícios. 1. Lira XIV

Arcadismo. Literatura Diogo Mendes Lista de Exercícios. 1. Lira XIV Arcadismo 1. Lira XIV Minha bela Marília, tudo passa; A sorte deste mundo é mal segura; Se vem depois dos males a ventura, Vem depois dos prazeres a desgraça. Estão os mesmos Deuses Sujeitos ao poder do

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

NEOCLASSICISMO De volta ao lirismo da Grécia antiga

NEOCLASSICISMO De volta ao lirismo da Grécia antiga NEOCLASSICISMO De volta ao lirismo da Grécia antiga O ideal romântico de ressuscitar os valores estéticos da antiguidade clássica inspirou o movimento artístico conhecido como neoclassicismo, que dominou

Leia mais

Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo

Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Texto para as questões 1 e 2. SONETO Carregado de mim ando no mundo, E o grande peso embarga-me as passadas,

Leia mais

3º TD de Literatura Data: 18/07/2014

3º TD de Literatura Data: 18/07/2014 Universidade Estadual do Ceará UECEVest Professor: Vinâncio Silva 3º TD de Literatura Data: 18/07/2014 Exercícios 1. Assinale a alternativa falsa: a) O Romantismo é um movimento de expressão universal,

Leia mais

Unidade: O Romantismo Inglês Poesia. Revisor Textual: Profª Dra. Magalí Elisabete Sparano

Unidade: O Romantismo Inglês Poesia. Revisor Textual: Profª Dra. Magalí Elisabete Sparano Unidade: O Romantismo Inglês Poesia Revisor Textual: Profª Dra. Magalí Elisabete Sparano Contextualização Histórica O período romântico inglês dura cerca de 40 anos e foi influenciado: Pela Revolução Francesa;

Leia mais

LITERATURA. Prof.: Grijó

LITERATURA. Prof.: Grijó LITERATURA Prof.: Grijó BARROCO No Brasil, século XVII, Bahia. Subjetividade / Lirismo amoroso (mulher é anjo e demônio / dualidade) Antítese (jogo de contrastes) Linguagem rebuscada Uso de hipérbatos

Leia mais

LITERATURA BARROCA NO BRASIL

LITERATURA BARROCA NO BRASIL LITERATURA BARROCA NO BRASIL O que é o Barroco? O Barroco foi um período estilístico e filosófico da História da sociedade ocidental, ocorrido durante os séculos XVI e XVII (Europa) e XVII e XVIII (América),

Leia mais

Trovadorismo e Humanismo Literatura Portuguesa

Trovadorismo e Humanismo Literatura Portuguesa Trovadorismo e Humanismo Literatura Portuguesa Prof. Thiago Robson Aletro As Trovas Medievais Contexto histórico-cultural Idade Média (Séc XII) Feudalismo/vassalage m Nobreza Teocentrismo Cruzadas Galego-Português

Leia mais

ARCADISMO OU NEOCLASSICISMO

ARCADISMO OU NEOCLASSICISMO 1. INTRODUÇÃO LITERATURA ARCADISMO OU NEOCLASSICISMO O nome Arcadismo designa, especialmente, o novo estilo de época na literatura e provém da palavra Arcádia, região lendária da Grécia, habitada por pastores

Leia mais

Planificação Anual. Disciplina de Português

Planificação Anual. Disciplina de Português Planificação Anual Disciplina de Português N.º e nome Módulo Horas Tempos (45 ) Conteúdos de cada módulo 1. Poesia trovadoresca - Contextualização histórico-literária - Espaços medievais, protagonistas

Leia mais

Anton Raphael Mengs Apolo e as musas no Parnaso

Anton Raphael Mengs Apolo e as musas no Parnaso Anton Raphael Mengs Apolo e as musas no Parnaso FINAL DO SÉCULO XIX PANORAMA BRASILEIRO Ciclo do café. Decadência da Monarquia. Abolição (1888). Proclamação da República ( 1889). Governo de Deodoro e a

Leia mais

Expressionismo EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR

Expressionismo EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR Expressionismo ALUNOS: EDUARDO CARLETTO JUNIOR EDUARDO FALCHETTI SOVRANI GIAN CARLOS MENCATTO PAULO ROBERTO MASCARELLO VILMAR IBANOR BERTOTTI JUNIOR DEFINIÇÃO E PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS Movimento heterogêneo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 63/2002

RESOLUÇÃO Nº 63/2002 RESOLUÇÃO Nº 63/2002 Estabelece a relação de obras literárias do Processo Seletivo da UFES para ingresso nos cursos de graduação nos anos letivos de 2004, 2005 e 2006. O DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO

Leia mais

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio

Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Colégio FAAT Ensino Fundamental e Médio Recuperação do 3 Bimestre disciplina Gramática 1º EM Conteúdo: Texto / pronomes Carinhoso Meu coração Não sei por que Bate feliz Quando te vê E os meus olhos ficam

Leia mais

Uma floresta de interesses

Uma floresta de interesses Uma floresta de interesses A UU L AL A MÓDULO 18 Os tempos estão mudados, pensa Armando. Antigamente não era preciso consultar tanta gente para instalar uma fábrica, uma indústria. Nunca pensei que precisasse

Leia mais

ARCADISMO. O Balanço (década de 1730), de Nicolas Lancret

ARCADISMO. O Balanço (década de 1730), de Nicolas Lancret ARCADISMO O Balanço (década de 1730), de Nicolas Lancret O Arcadismo, também conhecido como Setecentismo ou Neoclacissismo, é o movimento que compreende a produção literária brasileira na segunda metade

Leia mais

GÊNEROS LITERÁRIOS. Dramático, Épico, Narrativo e Lírico

GÊNEROS LITERÁRIOS. Dramático, Épico, Narrativo e Lírico GÊNEROS LITERÁRIOS Dramático, Épico, Narrativo e Lírico O QUE SÃO GÊNEROS LITERÁRIOS? Designam as famílias de obras literárias dotadas de características iguais ou semelhantes. Porém, os gêneros não são

Leia mais

Ricardo Reis (Fernando Pessoa)

Ricardo Reis (Fernando Pessoa) Tema: Ricardo Reis (Fernando Pessoa) Trabalho realizado por: Eduardo, Hugo, Miguel Albino, Ricardo, Rui IMSI-16 04/07/2014 Tema: Ricardo Reis, o poeta epicurista, é um dos mais conhecidos heterónimos de

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA

FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA FORMAÇÃO CONTINUADA EM LÍNGUA PORTUGUESA ROTEIRO DE ATIVIDADES VERSÃO DO PROFESSOR 2º ciclo do 3º bimestre da 1ª série Eixo bimestral: POESIA NO ARCADISMO / ARTIGO ENCICLOPÉDICO Gerência de Produção Luiz

Leia mais

Escola Estadual Frederico J. Pedrera Neto

Escola Estadual Frederico J. Pedrera Neto Trovadorismo Escola Estadual Frederico J. Pedrera Neto Data 18/08/2016 professora(a); Mirleia Aluno(a); Marcos Vinicius Palmas - To Trovadorismo foi um movimento literário e poético que surgiu na Idade

Leia mais

Aula 6 A lírica camoniana

Aula 6 A lírica camoniana Aula 6 A lírica camoniana Lírica Camoniana Poemas em medida velha: Poemas em medida nova: - Tradição popular medieval - Doce estilo novo -- Influência de Petrarca: soneto - Redondilha Menor: pentassílabo

Leia mais

LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA

LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA LITERATURA PROFESSOR LUQUINHA Romantismo e Modernismo Características; Contexto; Abordagens; Enem. LITERATURA LUQUINHA Características da Literatura Romântica A natureza como expressão do eu; A valorização

Leia mais

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo.

Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. FILOSOFIA MODERNA Filosofia Moderna: a nova ciência e o racionalismo. Período histórico: Idade Moderna (século XV a XVIII). Transformações que podemos destacar: A passagem do feudalismo para o capitalismo

Leia mais

Estudo dirigido artes Milton Gomes Segundo ano Ensino Médio. Capítulo 14. A arte no Barroco Europeu. 01 Como foi criado o termo Barroco? R. na p.

Estudo dirigido artes Milton Gomes Segundo ano Ensino Médio. Capítulo 14. A arte no Barroco Europeu. 01 Como foi criado o termo Barroco? R. na p. Estudo dirigido artes Milton Gomes Segundo ano Ensino Médio Capítulo 14 A arte no Barroco Europeu 01 Como foi criado o termo Barroco? R. na p.141 02 No livro, encontramos duas explicações para o surgimento

Leia mais

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética

Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética Conceito da Ética Destacando as teorias da formação dos conceitos, o objeto e o objetivo da Ética. Definições e Conceitos O termo ética deriva do grego ethos (caráter, modo de ser de uma pessoa). Ética

Leia mais

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES

Teorias éticas. Capítulo 20. GRÉCIA, SÉC. V a.c. PLATÃO ARISTÓTELES GRÉCIA, SÉC. V a.c. Reflexões éticas, com um viés político (da pólis) _ > como deve agir o cidadão? Nem todas as pessoas eram consideradas como cidadãos Reflexão metafísica: o que é a virtude? O que é

Leia mais

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro;

2. 1 A poesia trovadoresca - Leitura de cantigas de amor e de amigo semântico, sintático, lexical e sonoro; EIXO TEMÁTICO: 1 TEXTO LITERÁRIO E NÃO LITERÁRIO 1) Analisar o texto em todas as suas dimensões: semântica, sintática, lexical e sonora. 1. Diferenciar o texto literário do não-literário. 2. Diferenciar

Leia mais

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes

Filosofia da Arte. Unidade II O Universo das artes Filosofia da Arte Unidade II O Universo das artes FILOSOFIA DA ARTE Campo da Filosofia que reflete e permite a compreensão do mundo pelo seu aspecto sensível. Possibilita compreender a apreensão da realidade

Leia mais

Português 2º ano João J. Folhetim

Português 2º ano João J. Folhetim Português 2º ano João J. Folhetim Romantismo: Cultura e Estética Burguesa Individualismo Liberalismo Culto ao Novo Cristianismo Materialismo Subjetivismo Liberdade de Expressão Imaginação Criadora Espírito

Leia mais

quarta-feira, 4 de maio de 2011 A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO

quarta-feira, 4 de maio de 2011 A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO A CRISE DO ANTIGO REGIME Definição: movimento filosófico, intelectual e científico que contrariou as bases do Antigo Regime; Quando: século XVIII; Onde? ING (início), FRA (auge); Quem? O iluminismo representou

Leia mais

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO

PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO PLANO DE DISCIPLINA DADOS DO COMPONENTE CURRICULAR NOME: LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA II CURSO: TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO SÉRIE: 2º ANO CARGA HORÁRIA: 3 A/S - 120 H/A

Leia mais

JORNADA DO CONHECIMENTO 2017 ATIVIDADE DIAGNÓSTICA

JORNADA DO CONHECIMENTO 2017 ATIVIDADE DIAGNÓSTICA JORNADA DO CONHECIMENTO 2017 ATIVIDADE DIAGNÓSTICA Conteúdo Programático 2º ano Ensino Médio LÍNGUA PORTUGUESA 1. A diferença entre tema e assunto 2. Palavras referenciais: anáfora e catáfora. 3. As vozes

Leia mais

POESIA RELIGIOSA "A JESUS CRISTO NOSSO SENHOR" Pequei, Senhor; mas não por que hei pecado, Da vossa alta clemência me despido: Porque, quanto mais ten

POESIA RELIGIOSA A JESUS CRISTO NOSSO SENHOR Pequei, Senhor; mas não por que hei pecado, Da vossa alta clemência me despido: Porque, quanto mais ten ANÁLISE DAS POESIAS DE GREGÓRIO DE MATOS Esta pesquisa tem por objetivo fazer uma análise de quatro poesias, sendo do autor, Gregório de Matos da escola literária Barroco e quatro liras do autor Tomás

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE LITERATURA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE LITERATURA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE LITERATURA - 2016 Nome: Nº 1ª Série Professores : Danilo / Fernando / Nicolas Nota: I Introdução Caro aluno, Neste ano, você obteve média inferior a 6,0 e, portanto, não

Leia mais

R enascimento. Prof.: André Vinícius Magalhães

R enascimento. Prof.: André Vinícius Magalhães R enascimento Prof.: André Vinícius Magalhães O que é Renascimento????? O termo Renascimento é comumente aplicado à Europa entre 1300 e 1650. Além de reviver a antiga cultura greco-romana, ocorreram nesse

Leia mais

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS

EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS EJA 5ª FASE PROF.ª GABRIELA DACIO PROF.ª LUCIA SANTOS ARTES CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Unidade I Tecnologia - Corpo, movimento e linguagem na

Leia mais

Entre Margens, 12.º ano. Fernando Pessoa. Ortónimo e heterónimos

Entre Margens, 12.º ano. Fernando Pessoa. Ortónimo e heterónimos Fernando Pessoa Ortónimo e heterónimos Motivos poéticos Fernando Pessoa. tensão sinceridade/fingimento, consciência/inconsciência, sentir/pensar;. intelectualização das emoções;. fingimento artístico;.

Leia mais

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM

CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM CONTEÚDOS PARA AS PROVAS FINAIS - 2º ANO EM - 2016 PORTUGUÊS FÍSICA Interpretação textual/ Análise de produção textual Diferença entre análise morfológica, sintática e semântica Verbos definição, exemplos,

Leia mais

ARTES 4ª FASE PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA

ARTES 4ª FASE PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA ARTES 4ª FASE PROF.ª ARLENE AZULAY PROF.ª LÚCIA REGINA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia- Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.2 Conteúdos Cores

Leia mais

ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX

ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX ARTE BRASILEIRA DO SÉCULO XIX Pintura Brasileira século XIX Assim como a arquitetura, a pintura irá assimilar as mudanças sociais e políticas. Criaram-se neste período, no Brasil, empresas de mineração,

Leia mais

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário INTERATIVIDADE FINAL LÍNGUA PORTUGUESA DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 13.2 Conteúdo: O Quinhentismo: os jesuítas e o trabalho missionário Habilidades: Conhecer o trabalho missionário jesuítico na figura de seu principal mentor: Padre José de Anchieta Revisão 1º Período

Leia mais

A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX

A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX A TRANSIÇÃO DO SÉCULO XVIII PARA O SÉCULO XIX Quando surgiu? Durante o século XVIII. Está ligado ao pensamento filosófico do Iluminismo. Como Surgiu? Através de achados arqueológicos durante o século XVIII

Leia mais

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA

Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Ensino Médio - Unidade Parque Atheneu Professor (a): Aluno (a): Série: 3ª Data: / / 2015. LISTA DE LITERATURA Orientações: - A lista deverá ser respondida na própria folha impressa ou em folha de papel

Leia mais

A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA

A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA A PRESENÇA INDÍGENA NA FICÇÃO BRASILEIRA Fernando CARVALHO* O indígena aparece na literatura brasileira desde as primeiras manifestações literárias; desde a carta de Pero Vaz Caminha aos cronistas dos

Leia mais

J. R. Martins. Volume 1. Romantismo para todos os dias. Pág. 1

J. R. Martins. Volume 1. Romantismo para todos os dias. Pág. 1 J. R. Pág. 1 Martins Romantismo para todos os dias Volume 1 Pág. 2 Copyright by J. R. Martins 2008 Ficha Técnica Revisão Filemon Félix de Moraes Digitadores Edson Júnior Nunes Paulo Correia de Araújo Capa

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO

INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1º EM Literatura Klaus Av. Dissertativa 21/09/16 INSTRUÇÕES PARA A REALIZAÇÃO DA PROVA LEIA COM MUITA ATENÇÃO 1. Verifique, no cabeçalho desta prova, se seu nome, número e turma estão corretos. 2. Esta

Leia mais

O Amor em "Os Lusíadas"

O Amor em Os Lusíadas O Amor em "Os Lusíadas" Cláudio Carvalho Fernandes UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS E LETRAS DEPARTAMENTO DE LETRAS DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À LITERATURA PORTUGUESA O AMOR EM OS LUSÍADAS

Leia mais

Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo

Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo Revisão com aprofundamento: Barroco e Arcadismo 1. (VUNESP) Sermão do Mandato Começando pelo amor. O amor essencialmente é união, e naturalmente a busca:

Leia mais

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média:

Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: EXERCÍCIOS ON LINE 3º BIMESTRE DISCIPLINA: Filosofia PROFESSOR(A): Julio Guedes Curso TURMA: 2101 e 2102 DATA: Teste: Prova: Trabalho: Formativo: Média: NOME: Nº.: Exercício On Line (1) A filosofia atingiu

Leia mais

Contexto Histórico - Europa

Contexto Histórico - Europa Concretismo Introdução O Concretismo foi um movimento vanguardista que se manifestou inicialmente na Europa, através da música erudita e das artes plásticas, com Max Bill (artes plásticas), Pierre Schaeffer

Leia mais

INSTRUMENTO AVALIATIVO

INSTRUMENTO AVALIATIVO INSTRUMENTO AVALIATIVO 7º ANO 3º BIMESTRE 2016 CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES AVALIAÇÃO ESPECÍFICA Avaliações Específicas 22/08 23/08 24/08 25/08 26/08 Ciências Geografia Português Filosofia Inglês Redação Arte

Leia mais

Paulo Roberto Pereira UFF

Paulo Roberto Pereira UFF A língua literária do século xviii Paulo Roberto Pereira UFF Entre a escrita pós-barroca e a pré-romântica, passando naturalmente pela escrita artística do Arcadismo/ Neoclassicismo, a nascente literatura

Leia mais

A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922.

A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922. A Semana de Arte Moderna, também conhecida como Semana de 1922, aconteceu no Teatro Municipal de São Paulo, de 11 a 18 de fevereiro de 1922. Foi um encontro de novas ideias estéticas, que mudaram a arte

Leia mais

Filosofia Iluminista. Profª Karina Oliveira Bezerra Unidade 01. Capítulo 04: p Unidade 08. Capítulo 05: pg

Filosofia Iluminista. Profª Karina Oliveira Bezerra Unidade 01. Capítulo 04: p Unidade 08. Capítulo 05: pg Filosofia Iluminista Profª Karina Oliveira Bezerra Unidade 01. Capítulo 04: p.57-58 Unidade 08. Capítulo 05: pg. 442-446 Filosofia da Ilustração ou Iluminismo (meados do século XVIII ao começo do século

Leia mais

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo,

*O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, * *O Amor é o principal tema de toda a lírica camoniana - como é n'os Lusiadas, uma das grandes linhas que movem, organizam e dão sentido ao universo, elevando os heróis à suprema dignidade de, através

Leia mais

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL

ARTES 7 ANO PROF.ª ARLENE AZULAY PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL ARTES 7 ANO PROF. LÚCIA REGINA ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª ARLENE AZULAY CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Tecnologia: Corpo, movimento e linguagem na era da informação 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 1.2

Leia mais

Matéria: Literatura Assunto: arcadismo ou neoclassicismo Prof. Ibirá costa

Matéria: Literatura Assunto: arcadismo ou neoclassicismo Prof. Ibirá costa Matéria: Literatura Assunto: arcadismo ou neoclassicismo Prof. Ibirá costa Literatura Arcadismo ou Neoclassicismo (Séc. XVIII) Características a) Vinculação com o Iluminismo As manifestações artísticas

Leia mais

PIZZA E POESIA. Em qualquer Esquina, Em qualquer Pizzaria.

PIZZA E POESIA. Em qualquer Esquina, Em qualquer Pizzaria. Introdução A poesia está bem próxima de nós, nas letras de música, nas brincadeiras infantis. A poesia está em toda parte. É só olhar em volta: no pulsar das estrelas, no sorriso de uma criança, no perfume

Leia mais

CEEJA Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos Max Dadá Gallizzi - Praia Grande -SP UE 17. Ensino Médio. Língua Portuguesa

CEEJA Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos Max Dadá Gallizzi - Praia Grande -SP UE 17. Ensino Médio. Língua Portuguesa CEEJA Centro Estadual de Educação de Jovens e Adultos Max Dadá Gallizzi - Praia Grande -SP UE 17 Ensino Médio Língua Portuguesa Professores: Arthur Aprígio Faria Júnior Elaine Maria Terroso Mauro Borba

Leia mais

Aula 4.1 Conteúdo: Arte Barroca Europeia Arte Barroca Brasileira Neoclássica Europeia e Brasileira. CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA

Aula 4.1 Conteúdo: Arte Barroca Europeia Arte Barroca Brasileira Neoclássica Europeia e Brasileira. CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA Aula 4.1 Conteúdo: Arte Barroca Europeia Arte Barroca Brasileira Neoclássica Europeia e Brasileira. 1 Habilidades: Reconhecer características e produções artísticas dos períodos denominados: Barroca Europeia

Leia mais

GUERRA DE TRÓIA PERÍODO HOMÉRICO EM HOMENAGEM A HOMERO QUEM FOI HOMERO?

GUERRA DE TRÓIA PERÍODO HOMÉRICO EM HOMENAGEM A HOMERO QUEM FOI HOMERO? 2014 GUERRA DE TRÓIA PERÍODO HOMÉRICO EM HOMENAGEM A HOMERO QUEM FOI HOMERO? Homero foi um poeta épico da Grécia Antiga, ao qual tradicionalmente se atribui a autoria dos poemas épicos Ilíada e Odisseia.

Leia mais

1B Aula 01. O Iluminismo

1B Aula 01. O Iluminismo 1B Aula 01 O Iluminismo O contexto histórico em que surgiu o Iluminismo O Iluminismo foi acima de tudo uma revolução cultural porque propôs uma nova forma de entender a sociedade e significou uma transformação

Leia mais

seres da natureza quanto os homens são cópias sensíveis de modelos originais inteligíveis. A partir desta teoria Platão

seres da natureza quanto os homens são cópias sensíveis de modelos originais inteligíveis. A partir desta teoria Platão Atividade extra Fascículo 3 Filosofia Unidade 5 Questão 1 Em sua teoria da ideias, Platão divide a realidade em dois universos distintos: o inteligível e o sensível. O primeiro é constituído pelas formas

Leia mais

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações:

GOIÂNIA, / / PROFESSOR: Daniel. Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: GOIÂNIA, / / 2016 PROFESSOR: Daniel DISCIPLINA: Literatura SÉRIE: 2 ano ALUNO(a): No Anhanguera você é + Enem Antes de iniciar a lista de exercícios leia atentamente as seguintes orientações: - É fundamental

Leia mais

Textos base para o Arcadismo

Textos base para o Arcadismo Nome: Nº: Turma: Português 2º ano Textos base para o Arcadismo João J Mai/09 Marília de Dirceu de Tomaz Antonio Gonzaga Textos base para o Arcadismo PARTE I Lira I Eu, Marília, não sou algum vaqueiro,

Leia mais

Pela beleza que há no amor e na pureza da inspiração que não morre, e que adormece dentro de cada um, despertada no som do silêncio.

Pela beleza que há no amor e na pureza da inspiração que não morre, e que adormece dentro de cada um, despertada no som do silêncio. Pela beleza que há no amor e na pureza da inspiração que não morre, e que adormece dentro de cada um, despertada no som do silêncio. Que esta passagem por aqui seja alicerçada na harmonia da afeição natural

Leia mais

arcadismo CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DO GAMA DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR: CIRENIO SOARES 1 - Contexto histórico

arcadismo CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DO GAMA DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR: CIRENIO SOARES 1 - Contexto histórico CENTRO DE ENSINO MÉDIO 02 DO GAMA DISCIPLINA: LÍNGUA PORTUGUESA PROFESSOR: CIRENIO SOARES arcadismo 1 - Contexto histórico O século XVIII caracteriza-se pela consolidação da revolução iniciada no Renascimento:

Leia mais

SONETO VII DE CLÁUDIO MANUEL DA COSTA: PERPLEXIDADE FRENTE ÀS NOVAS (DES)NATUREZAS RESUMO

SONETO VII DE CLÁUDIO MANUEL DA COSTA: PERPLEXIDADE FRENTE ÀS NOVAS (DES)NATUREZAS RESUMO SONETO VII DE CLÁUDIO MANUEL DA COSTA: PERPLEXIDADE FRENTE ÀS NOVAS (DES)NATUREZAS RESUMO Alexandre de Sousa Pessoa Felipe Morais de Melo DELEM UFRN Este trabalho discute a legitimidade da natureza árcade

Leia mais