Vídeointercomunicador a cores com cablagem de 2 fios

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Vídeointercomunicador a cores com cablagem de 2 fios"

Transcrição

1 PO MANUALE TECNICO MT SBC 0 Vídeointercomunicador a cores com cablagem de fios Assistenza tecnica Italia 046/ Commerciale Italia 046/75009 Technical service abroad (+9) Export department (+9) Comelit Group S.p.A. - Via Don Arrigoni Rovetta S. Lorenzo BG Italy - tel. (+9) fax (+9)

2 GROUP S.P.A. PO Instruções Instalar o equipamento seguindo meticulosamente as instruções fornecidas pelo fabricante e em conformidade com a legislação em vigor. Todos os aparelhos devem ser exclusivamente destinados ao uso para o qual foram concebidos. Comelit Group S.p.A. declina qualquer responsabilidade pelo uso impróprio do equipamento, quaisquer modificações efectuadas por qualquer motivo sem autorização prévia, como também pelo uso de acessórios e materiais que não tenham sido originariamente fornecidas pela Comelit Group S.p.A. Todos os produtos estão em conformidade com os requisitos das directivas 006/95/CE (que substituem as directivas 7//CE e as alterações subsequentes). A prova é a marca CE em todos os produtos. Não instalar os fios da coluna na proximidade dos cabos de alimentação (0/400V) MT SBC 0

3 MT SBC 0 Vídeointercomunicador a cores com cablagem de fios SUMÁRIO POSTOS EXTERNOS - Instruções para a instalação do posto externo áudio-vídeo Powercom Pág. - Instruções para a instalação dos módulos informativos Art. 6, Art. 44 e Art. 46 Pág. 4 - Realização de cartões porta nome Powercom Pág. 4 - Chamada digital Art. 40 Pág. 5 - Agenda digital Art. 4 Pág. - Instruções para a instalação do posto externo áudio-vídeo Vandalcom Pág. 4 - Chamada digital Art. 070/A Pág. 7 - Agenda digital Art. 07/A Pág. - Instruções para a instalação do posto externo áudio-vídeo Roma Pág. 6 - Instruções para a instalação do posto externo áudio N-AV/4 Pág. 8 - Instruções para a instalação do posto externo áudio-vídeo Powerpost com abertura vertical Pág. 0 - Instruções para a instalação do posto externo áudio-vídeo Powerpost com abertura lateral Pág. POSTOS INTERNOS - Descrição do monitor Bravo Art. 570 e informações ao utilizador Pág. - Instruções para a instalação do posto interno Bravo Pág. - Instruções para a instalação da ficha opcional Art. 57, Art. 574 (apenas para monitor Bravo) Pág. 4 - Inserção de máscaras para monitor Bravo Pág. 6 - Descrição do monitor Genius Art. 580 e informações ao utilizador Pág. 7 - Instruções para a instalação do posto interno Genius Pág. 8 - Características técnicas do suporte de fixação Art. 574C para monitor Bravo e Genius Pág Descrição do monitor Diva Art. 4780, intercomunicador Viva-voce Art. 478 e informações ao utilizador Pág. 4 - Instruções para a instalação do posto interno Diva áudio-vídeo Art Pág. 4 - Instruções para a instalação do posto interno Diva áudio Art. 478 Pág. 4 - Características técnicas do suporte de fixação Art para monitor Diva Pág Instruções para a instalação do intercomunicador Style Art. 68, 68, 60 e 68 Pág Descrição do intercomunicador Style Art. 68 e informações ao utilizador Pág Descrição do intercomunicador Style Art. 68 e informações ao utilizador Pág Descrição do intercomunicador Style Art. 60 e informações ao utilizador Pág Descrição do intercomunicador Style e Art. 68 e informações ao utilizador Pág Intercomunicador de parede Okay para instalações mistas Art. 48W/A Pág Intercomunicador de parede Okay com função privacidade/médico Art. 40W/B Pág. 5 - Intercomunicador de parede Okay para intercomunicador Art. 48W Pág. 5 - Descrição das funções dos botões Pág. 5 ACESSÓRIOS - Módulo relé actuador Art. 56 Pág. 5 - Módulo câmaras desincorporadas Simplebus Art. 59C Pág Central de portaria Art. 998A Pág Programador portátil Art. 5/A Pág. 65 CONFIGURAÇÃO DOS DISPOSITIVOS - Programação do suporte Art. 574C, 4784, intercomunicador Style 68, 68, 60, 68 e intercomunicador Okay Art. 48W/A, 40W/B, 48W Pág Programação comutador Art. 4A Pág Programação dos botões com grupo áudio vídeo Art. 4660C e módulos Art. /, /4 e /6 Pág Tabela de programação dos dip switch Pág Programações especiais Art. 4660C, 60, 60VC Pág. 80 INDICAÇÕES GERAIS DE INSTALAÇÃO E FUNCIONAMENTO - Misturador-alimentador Art. 4888C Pág. 8 - Regras de instalação para equipamentos vídeointercomunicadores Pág. 8 - Tabela de Configurações do Art. 6 em função do tipo de cabo de ligação utilizado Pág. 8 - Distâncias máximas que podem ser atingidas pelos condutores de alimentação do monitor suplementar e posto externo Pág. 8 - Distâncias máximas e características dos condutores Pág. 84 NOTAS DE FUNCIONAMENTO Pág. 86 COLOCAÇÃO EM FUNCIONAMENTO/CONTROLO DAS TENSÕES DO APARELHO EM PAUSA Pág. 87 ESQUEMAS DE LIGAÇÃO Pág. 88 VARIANTES DE LIGAÇÃO Pág. 89 MT SBC 0

4 GROUP S.P.A. POSTOS EXTERNOS Instruções para a instalação do posto externo áudio-vídeo Powercom cm MT SBC 0

5 MT SBC MIC Posição alternativa do microfone open close Carla Rossi MT SBC 0

6 GROUP S.P.A. Instruções para a instalação dos módulos informativos Art. 6, Art. 44 e Art Realização de cartões porta nomes Powercom Para realizar de forma correcta os cartões porta nomes aconselha-se a proceder da seguinte forma: Utilizar fita adesiva transparente para etiquetas (tipo Dymo) como ilustrado na figura. Rossi Aldo Rossi Aldo MT SBC 0 4

7 MT SBC 0 Chamada digital Art. 40 Colocar impreterivelmente os módulos como indicado na figura seguinte. ) INSTALAÇÃO DO MÓDULO Para evitar interferências causadas por descargas electrostáticas, recomenda-se proteger a caixa como ilustrado no esquema CA/EN/08 na pág. 9. ) ACESSO À FASE DE CONFIGURAÇÃO Módulo alimentado com borne PR ligado ao borne -. Ou: Com o módulo em pausa, premir a tecla, introduzir o supercódigo e confirmar premindo novamente a tecla. DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR O módulo está na fase de programação: para seleccionar o menu para percorrer os menus para regressar ao menu anterior. 4) PROGRAMAÇÃO DO IDIOMA 4A) QUANDO O MÓDULO É LIGADO PELA PRIMEIRA VEZ, O IDIOMA AINDA NÃO SE ENCONTRA CONFIGURADO: CONDIÇÃO INICIAL INTRODUÇÃO O módulo de chamada digital Comelit Art. 40 pode ser usado em instalações tipo Simplebus, é dotado de uma agenda porta nomes para gravar uma lista de nomes de utilizadores e de um teclado alfanumérico para ligar aos utilizadores compondo o código que os identifica. As características principais são: Capacidade da memória: 400 nomes com 8 caracteres alfanuméricos. Visor gráfico com resolução 8x64 pontos/pitch. modos de gestão da chamada: Padrão ou Código Especial. Introdução da lista de nomes (Download) através do programador Art. 0 ou através de ligação a um PC com o software Art. 49/A. A introdução dos nomes através da ligação a um PC pode ser realizada na linha RS ou na linha RS485, por meio da placa de interface Art. 9 (consultar esquema de ligação CA/EN/08 na pág. 9). Leitura (Upload) da lista de nomes gravada no módulo agenda por meio da ligação ao PC com o software Art. 49/A. Controlo de Acessos com a possibilidade de gravar até 00 palavras-chave para activar o relé presente no módulo porteiro, tipicamente utilizado como abertura de porta. Possibilidade de exibir as mensagens da interface gráfica em um dos 9 idiomas disponíveis. ) FUNÇÃO DAS TECLAS PARA TRÁS: Percorre a lista de utilizadores por ordem alfabética decrescente CHAMADA- SELECÇÃO MENU AVANÇAR: Percorre a lista de utilizadores por ordem alfabética crescente. BUSCA NOME - SAIR DO MENU Módulo alimentado. Percorrer a lista com as teclas. Para seleccionar o idioma desejado premir. SEL.O IDIOMA: * PORTUGUÊS INGLÊS * PORTUGUÊS INGLÊS FRANCAIS 4B) MODIFICAR O IDIOMA ANTERIORMENTE DEFINIDO: Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar ponto ). Seleccionar o menu CONFIGURAR / SEL.O IDIOMA. Percorrer a lista com as teclas. Para seleccionar o idioma desejado premir. 5) AUTODIAGNÓSTICO DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR SEL.O IDIOMA * PORTUGUÊS INGLÊS SEL.O IDIOMA PORTUGUÊS * INGLÊS O idioma PREDEFINIDO é o italiano. Ao ligar de novo o Módulo, é pedida novamente a selecção do idioma. O idioma configurado é assinalado com um asterisco no canto esquerdo. O idioma PREDEFINIDO é o italiano. Ao ligar de novo o Módulo, é pedida novamente a selecção do idioma. Quando se liga o aparelho, é realizado um diagnóstico às ligações para verificar se há uma comunicação correcta com o módulo porteiro Art. 60/4660C e com o módulo teclado que compõe o Art. 40. Se ao lado do item for exibido OK o teste é positivo, caso contrário, será exibido FALHA. No fim da fase de autodiagnóstico premir a tecla para colocar o módulo em pausa. A tabela seguinte resume o significado de cada teste: CHAMADA ABERTURA DA PORTA LOCAL CANCELAR CARÁCTER ou CHAMADA TESTE INICIALIZAR SERIAL MICRO. MODO Verificar a indicação correcta da EEPROM que contém a lista de nomes dos utilizadores. Se o teste falhar, o módulo está avariado. Se o teste falhar, é necessário verificar a ligação serial correcta com o módulo porteiro Art. 60 / 4660C. Verificar a presença do teclado alfanumérico que compõe o Art. 40. Se for exibido 4 ao lado da descrição, é preciso verificar a ligação correcta entre o teclado alfanumérico e o módulo agenda. 5 MT SBC 0

8 GROUP S.P.A. 6) USO DA AGENDA PORTA NOMES 6A) PERCORRER E CHAMAR UTILIZADOR SELECCIONADO 7) USO DO MÓDULO DE CHAMADA CONDIÇÃO INICIAL Módulo alimentado em pausa. Percorrer a lista dos nomes dos utilizadores com as teclas. Para sair premir a tecla. Premir a tecla para chamar o utilizador seleccionado. CONDIÇÃO INICIAL DIGITAR CÓDIGO USUARIO Seguido de: CORRER NOMES BUSCAR NOMES ANTÓNIO SILVA CHAMADA EFECTUADA Ou: Se tiverem sido guardados nomes de utilizadores na agenda. Os nomes são introduzidos por ordem alfabética. A chamada foi feita correctamente. Módulo alimentado em pausa. EXEMPLO: Se pretender chamar o utilizador com código. Premir a tecla do teclado alfanumérico. Premir a tecla para chamar. ou CORRER NOMES BUSCAR NOMES Seguido de: DIGITAR CÓDIGO USUARIO CHAMA USUARIO: CHAMADA EFECTUADA Ou: USUARIO NAO DISPONIVEL Ou: USUARIO OCUPADO A chamada foi feita correctamente. A chamada não foi feita correctamente. O aparelho está ocupado. É possível anular a chamada ou a conversação em curso premindo a tecla X. USUARIO NAO DISPONIVEL Ou: USUARIO OCUPADO CHAMADA EFECTUADA Ou: COMUNICANDO A chamada não foi feita correctamente. O aparelho está ocupado. É possível cancelar a chamada ou a conversação em curso premindo a tecla X. CHAMADA EFECTUADA Ou: COMUNICANDO 8) GESTÃO DA AGENDA 8A) INTRODUÇÃO DE UM NOME É possível gravar um nome na agenda através do programador infravermelhos Art. 0, ou por meio do software Art. 49/A, ou directamente por meio do teclado alfanumérico contido no módulo. 8B) INTRODUÇÃO ATRAVÉS DO ART. 0 (não disponível se o modo de chamada é Código Especial; consultar ponto 9) 6B) PROCURAR NOME NA AGENDA CONDIÇÃO INICIAL Módulo alimentado em pausa. CONDIÇÃO INICIAL CORRER NOMES BUSCAR NOMES Seguido de: Módulo alimentado em pausa. DIGITAR CÓDIGO USUARIO Seguido de: CORRER NOMES BUSCAR NOMES Se tiverem sido guardados nomes de utilizadores na agenda. DIGITAR CÓDIGO USUARIO Premir a tecla NAME-> do Art. 0. DIGITE UM NOME Premir a tecla. Introduzir o nome do utilizador também com parte do nome. EXEMPLO: SILVA Premir a tecla para iniciar a pesquisa. Agora será possível percorrer a lista dos nomes dos utilizadores com as teclas. DIGITE PARTE DO NOME PARA A BUSCA SILV_ EM BUSCA SILVA ANTÓNIO Ou: NOME NAO MEMORIZADO NO DIRECTORIO É exibido o nome do utilizador encontrado. O nome do utilizador não existe. Digitar o nome do utilizador que se pretende introduzir. EXEMPLO: SILVA ANTÓNIO Premir a tecla ENTER do Art. 0. Introduzir o código de utilizador. EXEMPLO: SILVA ANTÓNIO CÓDIGO: _ CÓDIGO: Para utilizar os caracteres inferiores das teclas premir SHIFT. Para apagar o carácter à esquerda premir <. Para introduzir caracteres especiais premir a combinação de teclas conforme descrito abaixo: NAME -> + A = Å NAME -> + B = Ä NAME -> + C = ß NAME -> + O = Ö NAME -> + P = Ø NAME -> + Q = Ü Premir ESC para anular a operação de introdução do nome do utilizador. Premir a tecla ENTER do Art. 0 para gravar nome e código de utilizador. MEMORIZANDO... É possível prosseguir com a introdução de outros utilizadores. MT SBC 0 6

9 MT SBC 0 8C) INTRODUÇÃO ATRAVÉS DE SOFTWARE ART. 49/A Módulo alimentado em pausa. Ligar o cabo combinado com o Art. 49/A nos bornes TX / RX / -. O módulo 40 e 4 não deve estar em programação. Iniciar o software Art.49/A. Consultar o Guia online do produto para as configurações necessárias. Premir a tecla F7 para iniciar o download. ATENÇÃO: O modo de chamada seleccionado deve corresponder ao configurado no módulo Art. 40 (consultar ponto 9). CONDIÇÃO INICIAL DIGITAR CÓDIGO USUARIO Ou: DOWNLOAD FALHADO A agenda deve estar vazia. Se o download está a ser efectuado correctamente. Se há problemas de conexão. Seleccionar o menu DIRECTORIO DE NOME / MODIFICAR NOMES. Introduzir o nome do utilizador que se quer modificar, também com parte do nome. EXEMPLO: SILV Premir a tecla para procurar o nome do utilizador. Utilizar as teclas para percorrer a lista de utilizadores. Seleccionar o nome do utilizador que se deseja modificar. EXEMPLO: SILVA ANTÓNIO Premir a tecla para efectuar a modificação do nome do utilizador. DIGITE PARTE PARTE DO NOME DESEJADO SILV _ EM BUSCA SILVA ANTÓNIO SILVA ANTÓNIO _ É pedida a introdução do nome de utilizador que se pretende modificar. No fim do download. DOWNLOAD TERMINADO Modificar o nome através do teclado alfanumérico. SILVA ANTÓNI _ 8D) MULTIDOWNLOAD É possível gerir uma rede RS485 com os módulos Art. 40, de modo que seja possível carregar ou descarregar uma lista de nomes de utilizadores em qualquer módulo presente, utilizando um PC com o software 49/A versão. ou superior. Cada módulo deve ter um CÓDIGO ID distinto (consultar ponto 0C). Para a instalação da rede RS485 consultar o esquema CA/EN/08 na pág. 9. 8E) INTRODUÇÃO DIRECTA ATRAVÉS DO TECLADO (não disponível se o modo de chamada é Código Especial; consultar ponto 9) Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu DIRECTORIO DE NOME / DIGITE NOME / MANUALMENTE. Proceder à introdução do nome do utilizador. EXEMPLO: SILVA ANTÓNIO Premir a tecla para proceder à introdução do código de utilizador. EXEMPLO: DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR _ SILVA ANTÓNIO _ CÓDIGO: O módulo está pronto para a introdução dos nomes. Para anular o carácter à esquerda do cursor premir a tecla X; para caracteres especiais a tecla 9. Premir a tecla para modificar o código de utilizador. Modificar o código através do teclado alfanumérico. Premir a tecla para guardar o nome e o código de utilizador. É possível prosseguir com a modificação de outro utilizador. CÓDIGO: CÓDIGO MEMORIZANDO... Ou: NOME JA EXISTENTE NO DIRECTÓRIO 8G) CANCELAR UM NOME (não disponível se o modo de chamada é Código Especial; consultar ponto 9). Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu DIRECTORIO DE NOME / A APAGAR NOMES. DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR DIGITE PARTE PARTE DO NOME DESEJADO É pedida a introdução do nome de utilizador que se pretende apagar. Premir a tecla para gravar o nome e o código de utilizador. MEMORIZANDO... Ou: NOME JA EXISTENTE NO DIRECTÓRIO Se o nome do utilizador já consta na agenda. Introduzir o nome do utilizador que se pretende apagar, também com parte do nome. EXEMPLO: SILV Premir a tecla para procurar o nome do utilizador. SILV _ EM BUSCA É possível prosseguir com a introdução de outros utilizadores. 8F) MODIFICAÇÃO DE UM NOME OU DE UM CÓDIGO DE UTILIZADOR (não disponível se o modo de chamada é Código Especial; consultar ponto 9) Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). _ DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Utilizar as teclas para percorrer a lista de utilizadores. Seleccionar o nome do utilizador que se deseja apagar. EXEMPLO: SILVA ANTÓNIO Premir a tecla para apagar o nome do utilizador. É possível prosseguir com o cancelamento de outro utilizador. SILVA ANTÓNIO APAGANDO 7 MT SBC 0

10 GROUP S.P.A. 8H) CANCELAR NOME ATRAVÉS DO Art. 0 (não disponível se o modo de chamada é Código Especial; consultar ponto 9) Módulo alimentado em pausa. CONDIÇÃO INICIAL DIGITAR CÓDIGO USUARIO Seguido de: CORRER NOMES BUSCAR NOMES Se tiverem sido guardados nomes de utilizadores na agenda. A introdução da lista com os campos relacionados apenas pode ser efectuada através do software Art. 49/A. O código especial pode ter no máximo 6 dígitos. O campo Nome Utilizador também pode ser omitido (consultar Modo Código Especial sem campo nome no Guia online Art. 49/A). Para actualizar um módulo onde foi gravada uma lista é preciso cancelar totalmente a existente, seguindo o procedimento do parágrafo 8L. Seleccionar o nome utilizador que se deseja apagar percorrendo a lista com as teclas. Premir a tecla NAME <- do Art. 0. Premir a tecla ENTER do Art. 0 para confirmar a eliminação. ANTÓNIO SILVA APAGAR NOMES? APAGANDO 8I) CANCELAR TODOS OS NOMES PRESENTES NA AGENDA Para seleccionar o modo de chamada Normal ou Código Especial é necessário efectuar as operações a seguir: Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu CONFIGURAR / SEL. TIPO CHAMADA. Seleccionar o modo pretendido mediante as teclas. DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR SEL. TIPO CHAMADA * CHAMADA NORMAL CODIGO ESPECIAL SEL. TIPO CHAMADA * CHAMADA NORMAL CODIGO ESPECIAL Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Premir a tecla para confirmar a escolha. SEL. TIPO CHAMADA CHAMADA NORMAL * CODIGO ESPECIAL Seleccionar o menu DIRECTORIO DE NOME / APAGAR TODOS NOM. Premir a tecla para eliminar todos os utilizadores na agenda. Premir a tecla para anular a operação. APAGAR TODOS OS NOMES? APAGANDO 0) ALTERAÇÃO DOS PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO 0A) CONFIGURAÇÃO DOS PARÂMETROS DO PORTEIRO ART C (tempo de abertura da porta, tempo de áudio e tempo de espera reset. Por tempo de espera reset entende-se o tempo que passa entre o encerramento de uma comunicação e a possibilidade de poder iniciar outra). 8L) VISUALIZAÇÃO DO NÚMERO DE NOMES INTRODUZIDOS NA AGENDA, DA VERSÃO SOFTWARE INSTALADA E DO CÓDIGO ID Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Módulo Art. 60 / 4660C alimentado com borne PR ligado ao borne -. O módulo está na fase de programação. Seleccionar o menu INFO. REV..6 NOMES MEMORIZ: 0 ENDEREÇO RS Premir para seleccionar o menu CONFIGURAR / PARAMETROS SIST / PARAMETROS MICRO. DIGITE TEMPO DE AUDIO TEMPORIZ. TRINCO DIGITE TEMPO RESET 9) CONFIGURAÇÃO DO MODO DE FUNCIONAMENTO (Normal ou Código Especial) 9A) MODO DE CHAMADA NORMAL (predefinição) Neste modo de funcionamento, o utilizador está identificado por um campo Nome Utilizador e por um campo Código. EXEMPLO: Nome utilizador = Silva ; Código = A chamada pode ser efectuada conforme se segue: )Seleccionar o utilizador Silva com as teclas premir a tecla enviar a chamada ao utilizador identificado com o código. )Digitar no teclado o código premir a tecla. 9B) MODO DE CHAMADA CÓDIGO ESPECIAL Neste modo de funcionamento o utilizador do telefone está identificado pelos campos Código Especial, Nome utilizador (opcional) e Código. EXEMPLO: Nome utilizador = Silva ; Código = ; Código Especial = 00 A chamada pode ser efectuada conforme se segue: ) Seleccionar o utilizador Silva com as teclas premir a tecla enviar a chamada ao utilizador identificado com o código. ) Digitar no teclado o Código Especial 00 premir a tecla enviar a chamada ao utilizador identificado com o código. Seleccionar o parâmetro que se pretende alterar. EXEMPLO: tempo de áudio. Modificar o valor do parâmetro com as teclas, para cancelar a operação, premir a tecla. Confirmar o valor premindo a tecla. DIGITE TEMPO DE AUDIO TEMPORIZ. TRINCO DIGITE TEMPO RESET N.º DE SEGUNDOS 00 PARAMETROS MODIFICADOS Valores admitidos Tempo áudio: de 0 até 80 seg. Tempo ab.porta: de até 99 seg. Tempo de espera reset: de 0 até 0 seg. Será ouvido um som de confirmação no módulo porteiro Art. 60/4660C. MT SBC 0 8

11 MT SBC 0 0B) VISUALIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DO PORTEIRO ART C (tempo de abertura da porta, de áudio e de espera reset) Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Módulo Art. 60 / 4660C alimentado com borne PR ligado ao borne -. DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR C) APAGAR SUPERCÓDIGO Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu CONTROL ACESSO / SUPERCÓDIGO / APAGAR DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR SUPERCÓDIGO MODIFICADOS O supercódigo é relacionado ao valor predefinido (778899). Seleccionar o menu CONFIGURAR / PARAMETROS SIST / PARAMETROS MICRO / VISUALIZANDO. TEMPO AB.DE TRINCO 0 TEMPO DE AUDIO 00 TEMPO ESPERA 0 São visualizados os parâmetros configurados no módulo porteiro Art.60/4660C. ATENÇÃO: A função é garantida apenas com módulos porteiro que possuem uma versão software.0 ou superior. D) INTRODUÇÃO DE UMA PALAVRA-CHAVE (Predefinição = nenhum código gravado) Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu CONTROL ACESSOS / PASSWORD. DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR DIGITE APAGUE EM BUSCA Acede-se ao menu para a gestão da palavra-chave de abertura da porta. 0C) PROGRAMAÇÃO DO CÓDIGO ID (Predefinição = 0) O código ID é utilizado somente em aplicações especiais. Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Seleccionar o menu DIGITE. Introduzir o valor de palavra-chave pretendido. Premir a tecla para confirmar a introdução. DIGITE PASSWORD: DIGITE PASSWORD: * * * * * * MEMORIZANDO... A palavra-chave pode ser composta por até 6 dígitos. Seleccionar o menu CONFIGURAR / PARAMETROS SIST / ENDEREÇO RS485. ENDEREÇO RS485: 0 O código ID visualizado não é o configurado. É possível prosseguir com a introdução de outras palavras-chave. DIGITE PASSWORD: Premir a tecla para confirmar a escolha. Utilizar as teclas para modificar o valor do código ID. Premir a tecla para gravar o valor. ENDEREÇO RS485: 0 ENDEREÇO RS485: 54 PARAMETROS MODIFICADOS O código ID visualizado não é o configurado. O código pode ter um valor compreendido entre e 55. E) CANCELAR UMA PALAVRA-CHAVE Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu CONTROL ACESSOS / PASSWORD. DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR DIGITE APAGUE BUSCA Acede-se ao menu para a gestão da palavrachave de abertura da porta. ) GESTÃO DA FUNÇÃO DE CONTROLO DE ACESSOS A) SUPERCÓDIGO PREDEFINIDO O supercódigo permite o acesso à fase de configuração B) ALTERAÇÃO DO SUPERCÓDIGO (Predefinição = ) Seleccionar o menu APAGUE. Premir a tecla para confirmar a escolha. DIGITE APAGUE BUSCA APAGUE PASSWORD: Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu CONTROL DE ACESSO / SUPERCÓDIGO / DIGITE NOVO Introduzir o novo supercódigo. Deverá ser composto por 6 dígitos. Premir a tecla para confirmar a introdução. DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR NOVO SUPERCÓDIGO: NOVO SUPERCÓDIGO: * * * * * * SUPERCÓDIGO MODIFICADOS Introduzir o valor da palavra-chave que se pretende apagar. Premir a tecla para confirmar a introdução. APAGUE PASSWORD: * * * * * * APAGANDO Ou: APAGUE PASSWORD: X X X X X X Se a palavra-chave tiver sido encontrada na lista. Se a palavra-chave não tiver sido encontrada, é exibida aquela com valor semelhante. É possível percorrer a lista das palavras-chave introduzidas com as teclas. Para apagar a seleccionada Premir a tecla. Ou: SUPERCÓDIGO ERRADO É possível prosseguir com a eliminação de outras palavras-chave. APAGUE PASSWORD: 9 MT SBC 0

12 GROUP S.P.A. F) CANCELAR TODOS OS CÓDIGOS DE PALAVRAS-CHAVE I) VISUALIZAR O NÚMERO DE PALAVRAS-CHAVE INTRODUZIDAS Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Seleccionar o menu CONTROL DE ACESSO / PASSWORD / APAGUE. DIGITE APAGUE EM BUSCA Acede-se ao menu para a gestão das palavraschave de abertura da porta. Seleccionar o menu CONTROL ACESSO / INFO. PASSWORDS REGISTAD: É visualizado o número de palavraschave introduzidas. Seleccionar o menu APAGUE. Premir a tecla para confirmar a eliminação de todas as palavras-chave. APAGAR AS PASSWORDS? APAGANDO ) CONFIGURAÇÃO DO TIPO DE LIGAÇÃO COM O PC, RS ou RS485 (Predefinição = RS) G) PROCURAR PALAVRAS-CHAVE Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu CONTROL ACESSOS / PASSWORD. Seleccionar o menu EM BUSCA Introduzir o valor da palavra-chave que se pretende procurar. EXEMPLO: DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR DIGITE APAGUE BUSCA EM BUSCA PASSWORD: EM BUSCA PASSWORD: * * * * * * Acede-se ao menu para a gestão das palavras-chave de abertura da porta. Foi efectuado o acesso à fase de configuração (Consultar ponto ). Seleccionar o menu CONFIGURAR / TIPO DE DOWNLOAD Seleccionar o modo de download com as teclas. EXEMPLO: RS485 Premir a tecla para confirmar a escolha. DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR TIPO DE DOWNLOAD *RS RS485 TIPO DE DOWNLOAD *RS RS485 TIPO DE DOWNLOAD RS * RS485 A configuração PREDEFINIDA é RS. O modo configurado é marcado com um asterisco no canto esquerdo. Aparecerá um asterisco no canto esquerdo do item escolhido. ATENÇÃO: Para o download no modo RS485 consultar o esquema de ligação CA/EN/08 na pág. 9. Premir a tecla para confirmar a introdução. EM BUSCA PASSWORD: É exibida a palavra-chave ou aquela com valor semelhante gravada na lista. É possível visualizar a lista das palavras-chave introduzidas com as teclas. EM BUSCA PASSWORD: 44 As palavras-chaves são gravadas por ordem crescente. H) ACTIVAÇÃO DO RELÉ DE abertura da porta DIGITANDO A PALAVRA-CHAVE CONDIÇÃO INICIAL Módulo alimentado em pausa. Premir a tecla. Digitar a palavra-chave. Premir a tecla. DIGITAR CÓDIGO USUARIO Seguido de: CORRER NOMES BUSCAR NOMES DIGITE PASSWORD: DIGITE PASSWORD: * * * * * * PASSWORDS CONFIRMADA Ou: PASSWORDS ERRADA Se tiverem sido guardados nomes de utilizadores na agenda. É pedida a a palavra-chave. Se estiver presente um código na memória, é activado o relé presente no módulo Art. 60 / 4660C. Se um código não estiver presente na memória. MT SBC 0 0

13 MT SBC 0 Agenda digital Art. 4 INTRODUÇÃO O módulo de chamada digital Comelit Art. 4 pode ser utilizado em instalações Simplebus; é dotado de uma agenda porta nomes para gravar uma lista de nomes de utilizadores. As características principais são: Capacidade da memória: 400 nomes com 8 caracteres alfanuméricos. Visor gráfico com resolução 8x64 pontos/pitch. modos de gestão da chamada: Normal ou Código Especial. Introdução da lista de nomes (Download) através do programador Art. 0 ou através de ligação a um PC com o software Art. 49/A. A introdução dos nomes através da ligação a um PC pode ser realizada na linha RS ou na linha RS485, por meio da placa de interface Art. 9 (consultar esquema de instalação CA/EN/08 na pág. 9). Leitura (Upload) da lista de nomes gravada no módulo agenda por meio da ligação ao PC com o software Art. 49/A. Possibilidade de exibir as mensagens da interface gráfica em um dos 9 idiomas disponíveis. ) FUNÇÃO DAS TECLAS PARA TRÁS: Percorre a lista de utilizadores por ordem alfabética decrescente CHAMADA- SELECÇÃO MENU AVANÇAR: Percorre a lista de utilizadores por ordem alfabética crescente. PROCURAR NOME - SAIR DO MENU 4B) MODIFICAÇÃO DO IDIOMA ANTERIORMENTE CONFIGURADO Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar ponto ). Seleccionar o menu CONFIGURAR / SEL.O IDIOMA Percorrer a lista com as teclas. Para seleccionar o idioma desejado premir. 5) AUTODIAGNÓSTICO DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR SEL.O IDIOMA * PORTUGUÊS INGLÊS SEL.O IDIOMA PORTUGUÊS * INGLÊS O idioma configurado é assinalado com um asterisco no canto esquerdo. O idioma PREDEFINIDO é o italiano. Ao ligar de novo o Módulo é pedida novamente a selecção do idioma. Quando se liga o aparelho, é realizado um diagnóstico às ligações para verificar se há uma comunicação correcta com o módulo porteiro Art. 60/4660C. Se ao lado do item for exibido OK o teste é positivo, caso contrário, será exibido FALHA. No fim da fase de autodiagnóstico premir a tecla para colocar o módulo em pausa. A tabela seguinte resume o significado de cada teste: TESTE INICIALIZAR SERIAL MICRO. MODO Verificar a indicação correcta da EEPROM que contém a lista dos nomes dos utilizadores. Se o teste falhar, o módulo está avariado. Se o teste falhar, é necessário verificar a ligação serial correcta com o módulo porteiro Art. 60 / 4660C. Verificar a presença do teclado alfanumérico que compõe o Art. 40. Não sendo previsto para o Art. 4, deverá ser visualizada a indicação 4. 6) USO DA AGENDA PORTA NOMES 6A) PERCORRER E CHAMAR UTILIZADOR SELECCIONADO ) INSTALAÇÃO DO MÓDULO Para evitar interferências causadas por descargas electrostáticas, recomenda-se proteger a caixa como apresentado no esquema CA/EN/08 na pág. 9. Módulo alimentado em pausa. CONDIÇÃO INICIAL CORRER NOMES BUSCAR NOMES ) ACESSO À FASE DE CONFIGURAÇÃO Módulo alimentado com borne PR ligado ao borne - DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR 4) PROGRAMAÇÃO DO IDIOMA 4A) ANTES DE LIGAR O MÓDULO, O IDIOMA AINDA NÃO FOI SELECCIONADO CONDIÇÃO INICIAL O módulo está na fase de programação: para seleccionar o menu para percorrer os menus para regressar ao menu anterior Percorrer a lista dos nomes dos utilizadores com as teclas. Para air premir a tecla Premir a tecla para chamar o utilizador seleccionado. 6B) PROCURAR NOME NA AGENDA SILVA ANTÓNIO CHAMADA EFECTUADA Ou: USUARIO NAO DISPONIVEL Ou: USUARIO OCUPADO CONDIÇÃO INICIAL Os nomes são introduzidos por ordem alfabética A chamada foi feita correctamente A chamada não foi feita correctamente O aparelho está ocupado Módulo alimentado Percorrer a lista com as teclas. Para seleccionar o idioma desejado premir. SEL.O IDIOMA: * PORTUGUÊS INGLÊS * PORTUGUÊS INGLÊS FRANÇAIS O idioma PREDEFINIDO é o italiano. Ao ligar de novo o módulo, é pedida novamente a selecção do idioma. Módulo alimentado em pausa. Premir a tecla CORRER NOMES BUSCAR NOMES BUSCA DO NOME DIGITANDO A INICIAL Em seguida: SELEC. INICIAL: A B C D E F G MT SBC 0

14 GROUP S.P.A. Seleccionar a inicial do nome do utilizador com as teclas. Para sair premir a tecla. EXEMPLO: A Premir a tecla para iniciar a procura. Agora é possível percorrer a lista dos nomes dos utilizadores com as teclas. 7) GESTÃO DA AGENDA SELEC. INICIAL: A B C D E F G EM BUSCA AUGUSTO JOÃO Ou: NÃO EXISTEM NOMES COM ESTA INICIAL É exibido o primeiro nome do utilizador por ordem alfabética com a inicial seleccionada. Não existe nenhum nome de utilizador com a inicial seleccionada. 7C) INTRODUÇÃO ATRAVÉS DE SOFTWARE ART.49/A Módulo alimentado em pausa. Ligar o cabo combinado com o Art.49/A aos bornes TX / RX / -. O módulo 40 e 4 não deve estar em programação. Iniciar o software Art. 49/A. Consultar o Guia online do produto para as configurações necessárias. Premir a tecla F7 para iniciar o download No fim do download CONDIÇÃO INICIAL CORRER NOMES BUSCAR NOMES Ou: DOWNLOAD FALHADO DOWNLOAD TERMINADO Se o download está a ser efectuado correctamente. Se há problemas de conexão. 7A) INTRODUÇÃO DE UM NOME É possível gravar um nome na agenda através do programador infravermelhos Art. 0, ou por meio do software Art. 49/A. 7B) INTRODUÇÃO ATRAVÉS DO ART. 0 CONDIÇÃO INICIAL 7D) MULTIDOWNLOAD É possível gerir uma rede RS485 com os módulos Art. 4, de modo que seja possível carregar ou descarregar uma lista de nomes de utilizadores em qualquer módulo presente, utilizando um PC com o software 49/A versão. ou superior. Cada módulo deve ter um CÓDIGO ID distinto (consultar ponto 8C). Para a instalação da rede RS485 consultar o esquema CA/EN/08 na pág. 9. Módulo alimentado em pausa. CORRER NOMES BUSCAR NOMES 7E) APAGAR UM NOME ATRAVÉS DO Art. 0 CONDIÇÃO INICIAL Premir a tecla NAME-> do Art. 0. DIGITE UM NOME Módulo alimentado em pausa. CORRER NOMES BUSCAR NOMES Digitar o nome do utilizador que se pretende introduzir. EXEMPLO: SILVA ANTÓNIO SILVA ANTÓNIO_ DIGITAR NOME ENTER CONFIRMAR ESC ANULAR Para utilizar os caracteres inferiores das teclas premir SHIFT. Para apagar o carácter à esquerda premir <. Para introduzir caracteres especiais premir a combinação de teclas conforme descrito abaixo: NAME -> + A = Å NAME -> + B = Ä NAME -> + C = ß NAME -> + O = Ö NAME -> + P = Ø NAME -> + Q = Ü Premir ESC para anular a operação de introdução do nome de utilizador Seleccionar o nome de utilizador que se deseja apagar percorrendo a lista com as teclas. Premir a tecla NAME <- doart. 0 Premir a tecla ENTER doart. 0 para confirmar a eliminação. SILVA ANTÓNIO APAGAR NOMES? ENTER CONFIRMAR ESC ANULAR APAGANDO Premir a tecla ENTER doart. 0 7F) APAGAR TODOS OS NOMES PRESENTES NA AGENDA Introduzir o código de utilizador. EXEMPLO: Pressionar a tecla ENTER do Art. 0 para guardar nome e código de utilizador. É possível prosseguir com a introdução de outros utilizadores. DIGITAR CÓDIGO ENTER CONFIRMAR ESC ANULAR MEMORIZANDO... Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar o ponto ) Seleccionar o menu DIRECTORIO DE NOME / APAGAR TODOS NOM. Premir a tecla para eliminar todos os utilizadores na agenda. Premir a tecla para anular a operação. DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR APAGAR TODOS OS NOMES? APAGANDO MT SBC 0

15 MT SBC 0 7G) EXIBIÇÃO DO NÚMERO DE NOMES INTRODUZIDOS NA AGENDA, DA VERSÃO SOFTWARE INSTALADA E DO CÓDIGO ID Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar o ponto ) DIRECTÓRIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR 8C) PROGRAMAÇÃO DO CÓDIGO ID (Predefinição = 0) O código ID é utilizado somente em aplicações especiais Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar o ponto ) DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Seleccionar o menu INFO REV..4 NOMES MEMORIZ: 00 ENDEREÇO RS Seleccionar o menu CONFIGURAR / PARAMETROS SIST / ENDEREÇO RS485 ENDEREÇO RS485: 0 O código ID visualizado não é o configurado. Premir a tecla para confirmar a escolha ENDEREÇO RS485: 0 O código ID exibido não é aquele configurado 8) ALTERAÇÃO DOS PARÂMETROS DE INSTALAÇÃO Utilizar as teclas para modificar o valor do código ID ENDEREÇO RS485: 54 O código pode ter um valor compreendido entre e 55. 8A) CONFIGURAÇÃO DOS PARÂMETROS DO PORTEIRO ART C (tempo de abertura da porta, tempo de áudio e tempo de espera reset. Por tempo de espera reset entende-se o tempo que passa entre o encerramento de uma comunicação e a possibilidade de poder iniciar outra). Premir a tecla para gravar o valor PARAMETROS MODIFICADOS Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar o ponto ) DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR 9) CONFIGURAÇÃO DO TIPO DE LIGAÇÃO COM O PC, RS ou RS485 (Predefinição = RS) Módulo Art. 60 / 4660C alimentado com borne PR ligado ao borne - O módulo está na fase de programação Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar o ponto ) DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Premir para seleccionar o menu CONFIGURAR / PARAMETROS SIST / PARAMETROS MICRO Seleccionar o parâmetro que se pretende alterar. EXEMPLO: TEMPO DE AUDIO Alterar o valor do parâmetro com as teclas, para anular a operação, premir a tecla Confirmar o valor premindo a tecla DIGITE TEMPO DE AUDIO TEMPORIZ. TRINCO DIGITE TEMPO RESET DIGITE TEMPO DE AUDIO TEMPORIZ. TRINCO DIGITE TEMPO RESET N.º DE SEGUNDOS 00 PARAMETROS MODIFICADOS Valores admitidos Tempo áudio: de 0 até 80 seg. Tempo ab.porta: de até 99 seg. Tempo de espera reset: de 0 até 0 seg. Será ouvido um som de confirmação no módulo porteiro Art. 60/4660C. Seleccionar o menu CONFIGURAR / TIPO DE DOWNLOAD Seleccionar o modo de download com as teclas. EXEMPLO: RS485 Premir a tecla para confirmar a escolha TIPO DE DOWNLOAD *RS RS485 TIPO DE DOWNLOAD *RS RS485 TIPO DE DOWNLOAD RS * RS485 A configuração predefinida é RS O modo configurado é marcado com um asterisco no canto esquerdo Aparecerá um asterisco no canto esquerdo do item escolhido. ATENÇÃO: Para o download no modo RS485, consultar o esquema de ligação CA/EN/08 na pág. 9. 8B) VISUALIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DO PORTEIRO ART C (tempo de abertura da porta, de áudio e de espera reset) Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar o ponto ) Módulo Art. 60 / 4660C alimentado com borne PR ligado ao borne - DIRECTORIO DE NOME CONTROL DE ACESSO CONFIGURAR Seleccionar o menu CONFIGURAR / PARAMETROS SIST / PARAMETROS MICRO / VISUALIZANDO. TEMPO AB.DE TRINCO 0 TEMPO DE AUDIO 00 TEMPO ESPERA 0 São exibidos os parâmetros configurados no módulo porteiro Art.60/4660C. ATENÇÃO: A função é garantida apenas com módulos porteiro que possuam uma versão software.0 ou superior MT SBC 0

16 GROUP S.P.A. Instruções para a instalação do posto externo áudio-vídeo Vandalcom UP ALTO ALTO UP UP UP ALTO 6 7 MT SBC 0 4

17 UP + - UP UP + - MT SBC ALTO amarelo verde ALTO 0 MIC 5 MT SBC 0

18 UP UP UP P GROUP S.P.A. UP SOLUÇÃO A 5 UP ALTO UP UP 4 SOLUÇÃO B 6 MT SBC 0 6

19 MT SBC 0 Chamada digital Art. 070/A INTRODUÇÃO O módulo de chamada digital Art. 070/A pode ser utilizado em instalações do tipo Simplebus e permite chamar um utilizador digitando o código que o identifica. As características principais são: Display alfanumérico com caracteres. Pode ser combinado com os módulos porteiro 06, 6 (combinado com o módulo 60) e 68 (combinado com o módulo 4660C). Modelo de funcionamento NORMAL ou CÓDIGO ESPECIAL. Possibilidade de alterar os parâmetros de tempo de abertura da porta, tempo de conversação e tempo de espera reset do módulo porteiro. Função CONTROLO ACESSOS para abrir o campo digitando uma palavra-chave pré-registada. Interface PC para a gestão do modo CÓDIGO ESPECIAL através da linha serial RS ou RS485. Possibilidade de exibir as mensagens da interface gráfica em um dos 9 idiomas disponíveis. ) FUNÇÃO DAS TECLAS CANCELAR: sair do menu ou anular operação ) USO DO MÓDULO DIGITAL A) CHAMAR UTILIZADOR: Módulo alimentado em pausa. Digitar o código com o teclado numérico do módulo Art. 070/A. EXEMPLO: chamada ao utilizador com código. Premir a tecla para enviar a chamada. CONDIÇÃO INICIAL COMPOR O CÓDIGO DE USUARIO USUARIO: PARA CHAMAR Se a chamada é efectuada aparecerá: CHAMADA EFECTUADA Se a chamada não é efectuada aparecerá: USUARIO NAO DISPONIVEL Ou se a coluna estiver ocupada aparecerá: RAMAL OCUPADO B) RESET DE UMA CHAMADA OU DE UMA CONVERSA CHAMADA AB.PORTA SELECÇÃO MENU Chamada enviada ou conversação em curso. CONDIÇÃO INICIAL CHAMADA EFECTUADA Ou: ) INSTALAÇÃO DO MÓDULO Para utilizar o módulo 070/A com 6 (combinado com o módulo 60) e 68 (combinado com o módulo 4660C) consultar o esquema SB/KC na página 8. Se for utilizado o Art. 06 consultar o esquema de ligação CA/EN/09 ilustrado na página 9. Para evitar interferências causadas por descargas electrostáticas, recomenda-se proteger a caixa como apresentado no esquema abaixo. Premir a tecla X. COMUNICANDO COMPOR O CÓDIGO DE USUARIO 4) CONFIGURAÇÕES 4A) ACESSO À FASE DE CONFIGURAÇÃO O módulo Art. 070/A regressa ao estado de pausa. Módulo alimentado com borne PR ligado ao borne -. Ou: Com o módulo em pausa, premir a tecla, introduzir o supercódigo e confirmar premindo novamente a tecla PRINCIPAL CONFIGURAR O módulo está na fase de programação. O menu é percorrido automaticamente a cada segundos. 4B) PARÂMETROS DA INSTALAÇÃO 4B-) ALTERAÇÃO DOS PARAMETROS DE TEMPO DE CONVERSAÇÃO, DE ABERTURA DA PORTA E DE ESPERA RESET DO MODULO PORTEIRO. Esta operação permite modificar os tempos de conversação, de fecho do relé de abertura da porta e de espera reset do módulo porteiro. CONDIÇÃO INICIAL Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar ponto 4A). Módulo porteiro Art. 06 / 6/ 68 alimentado com borne PR ligado ao borne -. PRINCIPAL CONFIGURAR O módulo está na fase de programação. O menu é percorrido automaticamente a cada segundos. O módulo porteiro está na fase de programação. 7 MT SBC 0

20 GROUP S.P.A. Seleccionar o menu CONFIGURAR / PAR. SISTEMA / PAR. MICRO com a tecla. Para anular uma operação ou sair do menu, premir a tecla X. Seleccionar com a tecla, o item de menu correspondente ao parâmetro que se pretende alterar. EXEMPLO: Modificação do tempo de conversação. Digitar o valor desejado. EXEMPLO: 00. Premir a tecla para confirmar o valor do parâmetro. Depois de ser efectuada a alteração, desligar as ligações entre PR e nos bornes dos porteiros 06/6 /68. 4B-)VISUALIZAÇÃO DOS PARÂMETROS DO TEMPO DE CONVERSAÇÃO, DE ABERTURA DA PORTA E DE ESPERA RESET DO MÓDULO PORTEIRO Esta operação permite visualizar os valores dos tempos de conversação, de fecho do relé de abertura da porta e de espera reset configurados no módulo porteiro. Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar ponto 4A). Módulo porteiro Art. 06 / 6/ 68 alimentado com borne PR ligado ao borne -. Seleccionar o menu CONFIGURAR / PARAMETROS SIST / PARAM. MICRO / VISUALIZANDO com a tecla.para sair do menu premir a tecla X. Depois de ser efectuada a alteração, desligar as ligações entre PR e nos bornes do porteiro 06 / 6 / 68. PARAM. MICRO DIGITE t ÁUDIO t ÁUDIO ( 0-80 ) VALOR: _ t ÁUDIO ( 0-80 ) * VALOR: 00 PARAMETROS MODIFICADOS Ou: ENTRADA ERRADA CONDIÇÃO INICIAL PRINCIPAL CONFIGURAR TEMPO DE AUDIO VALOR: 80 É possível alterar o tempo da conversação, o tempo de activação do relé de abertura da porta e o tempo de espera reset. O menu é percorrido automaticamente a cada segundos. NOTA: Os valores entre * parêntesis indicam os limites mín. e máx. do parâmetro (consultar tabela pág. ). Se a introdução foi efectuada correctamente. Se o parâmetro não estiver dentro dos limites previstos. O módulo está na fase de programação: O menu é percorrido automaticamente a cada segundos. O módulo está na fase de programação. Após segundos são exibidos em sequência os valores dos outros parâmetros. Seleccionar o menu CONFIGURAR / PAR. SIST / TIPO DOWNLOAD com a tecla. Para anular uma operação ou sair do menu, premir a tecla X. Inserir o valor do parâmetro desejado. Premir a tecla para confirmar o valor do parâmetro. MOD. DOWNL. ( 0 - ) * VALOR: _ PARAMETROS MODIFICADOS Ou: ENTRADA ERRADA * NOTA: Os valores entre parêntesis indicam os limites mín. e máx. do parâmetro (consultar. tabela pág. ). Se a introdução foi efectuada correctamente. Se o parâmetro não estiver dentro dos limites previstos. 4B-4) MODO CHAMADA O parâmetro configura o modo de funcionamento do módulo de chamada como NORMAL ou CÓDIGO ESPECIAL. MODO DE CHAMADA NORMAL (Predefinição): Neste modo de funcionamento, o utilizador do telefone está identificado por um Código. A chamada é efectuada como a seguir: Digitar no teclado o código premir a tecla enviar a chamada ao utilizador identificado com o código. MODO DE CHAMADA CÓDIGO ESPECIAL: Neste modo de funcionamento o utilizador do telefone está identificado pelos campos Código Especial e Código. EXEMPLO: Utilizador Silva António identificado pelo Código = e Código Especial = 00 A chamada é efectuada como a seguir: Digitar no teclado o Código Especial 00 premir a tecla enviar a chamada ao utilizador identificado com o código. A introdução da lista com os campos relacionados pode ser efectuada apenas através do software Art. 49/A configurada como modo CÓDIGO ESPECIAL sem campo Nome. Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar ponto 4A). Seleccionar o menu CONFIGURAR / PAR. SIST / MODO CHAMADA com a tecla. Para cancelar uma operação ou para sair do menu Premir a tecla X. Inserir o valor do parâmetro desejado. Premir a tecla para confirmar o valor do parâmetro. CONDIÇÃO INICIAL PRINCIPAL CONFIGURAR MODO CHAM. ( 0 - ) * VALOR: _ PARAMETROS MODIFICADOS Ou: ENTRADA ERRADA O módulo está na fase de programação. O menu é percorrido automaticamente a cada segundos. * NOTA: Os valores entre parêntesis indicam os limites mín. e máx. do parâmetro (consultar. tabela pág. ). Se a introdução foi efectuada correctamente. Se o parâmetro não estiver dentro dos limites previstos. 4B-) TIPO DE TRANSFERÊNCIA SERIAL O parâmetro configura o tipo de conexão utilizada para a transferência da lista utilizada para a gestão do modo CÓDIGO ESPECIAL. Está disponível uma interface RS ou RS485. Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar ponto 4A). CONDIÇÃO INICIAL PRINCIPAL CONFIGURAR O módulo está na fase de programação. O menu é percorrido automaticamente a cada segundos. 4B-5) ENDEREÇO RS485 O valor deste parâmetro é utilizado apenas em aplicações especiais. Foi efectuado o acesso à fase de configuração (consultar ponto 4A). CONDIÇÃO INICIAL PRINCIPAL CONFIGURAR O módulo está na fase de programação. O menu é percorrido automaticamente a cada segundos. MT SBC 0 8

Guia Rápido do TVR 12

Guia Rápido do TVR 12 Guia Rápido do TVR 12 Figura 1: Ligações do painel traseiro 1. "Loop through" para um máximo de 16 câmaras analógicas (consoante o modelo de DVR). 2. Ligar a um dispositivo RS-232. 3. Ligar até quatro

Leia mais

Manual do Utilizador

Manual do Utilizador 24849402-04_09 ÍNDICE INFORMAÇÕES GERAIS.................................................................. Pag. 4 Características técnicas..............................................................................

Leia mais

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design.

PT MANUAL UTILIZADOR. Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote 3.0 para dispositivos. Passion.Technology.Design. PT MANUAL UTILIZADOR Manual do utilizador da aplicação ComelitViP Remote.0 para dispositivos Passion.Technology.Design. Índice Instalação... Configuração automática da administração de apartamento... 4

Leia mais

Postos Internos audio Okay

Postos Internos audio Okay Postos Internos audio Okay 2402W Porteiro telefonico OKAY chamada electronica, cablagem Tradicional sobre a base, botão para abertura da porta e botão suplementar para serviços ajuntivos, de cor branca

Leia mais

T CT T Comtel Centrais telefonicas e acessórios 2906 Central telefonica 01:04 Central com 1 linha telefonica 4 internos ampliavel até 2 linhas telefonicas e 8 derivados. Funções disponíveis: intercomunicantes,

Leia mais

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6

Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro. Versão 3.6 Gerenciador USB do Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro Versão 3.6 O Gerenciador é um Software para ambiente Windows que trabalha em conjunto com o Monitor de Rede Elétrica Som Maior Pro, através de

Leia mais

PORTUGUÊS. Mesa Digitalizadora. Manual do Utilizador. Windows 2000 / XP / Vista

PORTUGUÊS. Mesa Digitalizadora. Manual do Utilizador. Windows 2000 / XP / Vista Mesa Digitalizadora Manual do Utilizador Windows 2000 / XP / Vista 1 I. Informação Geral 1. Visão Geral Bem-vindo ao mundo das canetas digitais! Irá descobrir que é muito fácil controlar o seu computador

Leia mais

Índice numérico artigos Código Artigo pág. Código Artigo pág. Código Artigo pág. 0-5 00/ 07-5 00/ 0-5 00/ 09 7 /A 00/5 /A 0 7 95 00 B 9 /B 0 5 /C B/ 5 B/ 5 A 9 W/ 9 9 W/ 5 0 9 0/A 9 070/A /PW 7 07/A 5

Leia mais

Orchid Telecom DX900. Guia do Utilizador

Orchid Telecom DX900. Guia do Utilizador Orchid Telecom DX900 Guia do Utilizador Índice Acessórios e conteúdo 2 Instalação 2 Montagem na parede 2 Características 3 Botões de função 4 Configurações do menu principal 7 Configurar 8 - Idioma 8 -

Leia mais

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev

CONFORTO COM SEGURANÇA CONFORTO COM SEGURANÇA. 0 P27070 - Rev P27070 - Rev. 0 1. RESTRIÇÕES DE FUNCIONAMENTO RECEPTOR IP ÍNDICE 1. Restrições de Funcionamento... 03 2. Receptor IP... 03 3. Inicialização do Software... 03 4. Aba Eventos... 04 4.1. Botão Contas...

Leia mais

Software da Impressora

Software da Impressora Software da Impressora Acerca do Software da Impressora O software Epson inclui o controlador de impressão e o EPSON Status Monitor 3. O controlador de impressão é um software que permite controlar a impressora

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA APP INTERCALL REMOTE VIP

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA APP INTERCALL REMOTE VIP PT MANUAL TÉCNICO MANUAL DE UTILIZAÇÃO DA APP INTERCALL REMOTE VIP PARA DISPOSITIVOS: www.comelitgroup.com Instalação da app Intercall Remote VIP... Configurar aplicação... 4 Responder a uma chamada...

Leia mais

Seu manual do usuário NOKIA 6630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/381534

Seu manual do usuário NOKIA 6630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/381534 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

DCD DCD 100 - (AU02100) DCD 200 - (AU02124) Teclado INSTRUÇÕES PARA A INSTALAÇÃO

DCD DCD 100 - (AU02100) DCD 200 - (AU02124) Teclado INSTRUÇÕES PARA A INSTALAÇÃO DCD DCD 100 - (AU02100) DCD 200 - (AU02124) Teclado INSTRUÇÕES ARA A INSTALAÇÃO 2 DCD Este produto foi testado em Gi.Bi.Di. verificando a correspondência perfeita das características ao normas vigentes.

Leia mais

Cat. 100. Escolhe o teu

Cat. 100. Escolhe o teu Cat. 100 Escolhe o teu Comelit respeita o seu estilo, por isso oferece-lhe Style: o novo porteiro telefónico que pode personalizar em base às exigências de Como o teu estilo: instalação e de estética.

Leia mais

Copyright 2008 GrupoPIE Portugal, S.A.

Copyright 2008 GrupoPIE Portugal, S.A. WinREST Sensor Log A Restauração do Séc. XXI WinREST Sensor Log Copyright 2008 GrupoPIE Portugal, S.A. 2 WinREST Sensor Log Índice Índice Pag. 1. WinREST Sensor Log...5 1.1. Instalação (aplicação ou serviço)...6

Leia mais

Sugestões importantes

Sugestões importantes Sugestões importantes Comuns ao N91 e N91 8GB Nokia PC Suite (especialmente para o Nokia Audio Manager) O Nokia PC Suite foi optimizado para a gestão dos dados existentes na memória do telefone [C:]. O

Leia mais

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO

Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Acordo de licenciamento do EMPRESÁRIO Ao abrir a caixa do CD que contém o programa EMPRESÁRIO, o utilizador aceita os termos do contracto de licenciamento deste acordo. Licença Garantias A T&T outorga-lhe

Leia mais

Manual do Usuário. TVA Digital

Manual do Usuário. TVA Digital Manual do Usuário TVA Digital AF_Manual_TV_SD_8.indd 1 AF_Manual_TV_SD_8.indd 2 Parabéns por escolher a TVA Digital! Além de optar por uma excelente programação, você terá uma série de recursos e interatividade.

Leia mais

Segurança 24, Lda VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR

Segurança 24, Lda VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR VIDEOGRAVADOR DIGITAL EM DISCO DURO TRANSMISOR POR TCP-IP SERVIDOR WEB MANUAL DO UTILIZADOR Capítulo 4 Guia Básico de Operação 4.1 Ligar o DVR Nota: Certifique-se que liga correctamente os conectores de

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8

MANUAL DO USUÁRIO Receptor Móvel de TV Digital Full HD I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 Sumário I INSTRUÇÃO DE SEGURANÇA... 5 II INTRODUÇÃO... 6 II.2. Características...6 III MENU DE OPERAÇÃO... 8 III.2. - EPG...10 III.3. Pesquisa de canal...11 III.4. Pesquisa automática...11 III.5 Pesquisa

Leia mais

JA-63 Profi Manual do Utilizador

JA-63 Profi Manual do Utilizador JA-63 Profi Manual do Utilizador Índice: 1 Indicadores... 3 2 Controlo do sistema... 4 2.1 Armar... 4 2.2 Desarmar... 5 2.3 Alarme de Pânico... 5 2.4 Para cancelar ALARME... 5 2.5 Armar em modo Home...

Leia mais

Manual do Usuário. Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO

Manual do Usuário. Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO Telefone Sem Fio LS3 MANUAL DO USUÁRIO Introdução 3 1. Indicações de segurança 4 2 Instrução ao teclado e aos ícones 6 2.1 Teclado 6 2.2 Ícones 7 3 Instalação 7 3.1 Instalação do sim card 7 3.2 Carregando

Leia mais

Moldura Digital para Fotografias

Moldura Digital para Fotografias DENVER DPF 741 Manual do Utilizador Moldura Digital para Fotografias ATENÇÃO O cabo de alimentação com adaptador/dispositivo para desligar o aparelho deve estar facilmente acessível e deve poder ser desligado

Leia mais

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693

Seu manual do usuário EPSON LQ-630 http://pt.yourpdfguides.com/dref/1120693 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a no manual do usuário (informação,

Leia mais

Manual de Utilizador MP-209/509/1009

Manual de Utilizador MP-209/509/1009 ALL RIGHTS RESERVED COPY RIGHT DENVER ELECTRONICS A/S www.denver-electronics.com Manual de Utilizador MP-209/509/1009 Aviso: Obrigado por escolher os nossos produtos! Leia atentamente o manual de utilizador

Leia mais

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual.

604 wifi. Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. 604 wifi FUNÇÕES WIFI e Internet Suplemento ao Manual do Utilizador ARCHOS 504/604 Versão 1.2 Visite www.archos.com/manuals para transferir a versão mais recente deste manual. Este manual contém informações

Leia mais

Conheça o seu telefone

Conheça o seu telefone Conheça o seu telefone O nome MOTOROLA e sua logomarca estilizada M estão registrados no Escritório de Marcas e Patentes dos EUA. Motorola, Inc. 2008 Algumas funções do telefone celular dependem da capacidade

Leia mais

Bem-vindo ao melhor do entretenimento.

Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Manual do usuário Bem-vindo ao melhor do entretenimento. Agora, com a Vivo TV, você tem alta qualidade de som e imagem para assistir a uma programação completa com canais infantis, seriados, programas

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile

MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile MANUAL DE UTILIZAÇÃO Aplicativo Controle de Estoque Mobile 1 1 INICIANDO O APLICATIVO PELA PRIMEIRA VEZ... 3 2 PÁGINA PRINCIPAL DO APLICATIVO... 4 2.1 INTERFACE INICIAL... 4 2.2 DISPOSITIVO NÃO REGISTRADO...

Leia mais

A300 / A30 / A20 / A10 MANUAL DE UTILIZADOR

A300 / A30 / A20 / A10 MANUAL DE UTILIZADOR A300 / A30 / A20 / A10 MANUAL DE UTILIZADOR TELEMAX Telecomunicações e Electrónica, Lda Rua Barão de Forrester, 784 4050-272 Porto Rua da Venezuela, 57 A/B, 1500-618 Lisboa Tlf: (+351) 222085025 / (+351)

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilizando o servidor de comunicação SCP Server. HI Tecnologia. Documento de acesso público Notas de Aplicação Utilizando o servidor de comunicação SCP Server HI Tecnologia Documento de acesso público ENA.00024 Versão 1.02 dezembro-2006 HI Tecnologia Utilizando o servidor de comunicação SCP Server

Leia mais

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes

Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes Guia do Wattbike Expert Software para Iniciantes 1 Índice Introdução............................................... 3 Conexão do software ao Computador de Desempenho Wattbike tela padrão Polar e edição

Leia mais

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português

Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida. Português Motic Images Plus Versão 2.0 ML Guia de Consulta Rápida Português Índice Instalação do Software... 1 Instalação do Controlador e Actualização do Controlador... 4 Motic Images Plus 2.0 ML...11 Calibração

Leia mais

KF2.4 MANUAL DE UTILIZADOR

KF2.4 MANUAL DE UTILIZADOR MANUAL DE UTILIZADOR Conteúdo Marcas comerciais IKIMOBILE é uma marca registada da Univercosmos, Lda., uma empresa do Grupo FF, com uma participação na Technology Solutions IT INT. Android e Google Search

Leia mais

PRO V2 A-105. Manuel (PT)

PRO V2 A-105. Manuel (PT) PRO V2 A-105 Manuel (PT) 2 PRO V2 A-105 Conexão dos captores Parte traseira: Magnético/Infra-vermelhos Temperatura 1 Pilha (Tipo: CR2450) RPM (Alta sensibilidade) RPM (Normal) Para substituir a pilha 3

Leia mais

Voice Guidance. Guia do administrador

Voice Guidance. Guia do administrador Voice Guidance Guia do administrador Junho de 2015 www.lexmark.com Conteúdo 2 Conteúdo Visão geral... 3 Modelos de impressoras, funções e aplicativos suportados...3 Configuração do Voice Guidance... 4

Leia mais

MANUAL SUPER DVBT MEDIA BOX

MANUAL SUPER DVBT MEDIA BOX MANUAL SUPER DVBT MEDIA BOX MANUAL DE INSTALAÇÃO E UTILIZAÇÃO EG-M1 Conteúdo 1. Apresentação do Produto................................. 3 2. Conexão do Aparelho.......................................

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO TX-250(CW)

MANUAL DE UTILIZAÇÃO TX-250(CW) MANUAL DE UTILIZAÇÃO TX-250(CW) PT: Manual de utilização: pág. 3 Certificado de garantia: pág. 31 Service Help NL: 073 6411 355 INT: +31 (0) 73 6411 355 2 PT DECLARAÇÃO DE COMPATIBILIDADE DE REDE O Profoon

Leia mais

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário

MODEM USB 3G+ WM31. Manual do Usuário MODEM USB 3G+ WM31 Manual do Usuário 2 Tabela de Conteúdo 1 Introdução... 3 2. Instalação... 5 3. Descrição da interface do cliente... 6 4. Conexão... 10 5.SMS... 11 6.Contatos... 14 7.Estatística... 18

Leia mais

Guia de funcionamento do projector em rede

Guia de funcionamento do projector em rede Guia de funcionamento do projector em rede Tabela de conteúdos Preparação...3 Ligar o projector ao seu computador...3 Ligação sem fios (para alguns modelos)... 3 QPresenter...5 Requisitos mínimos do sistema...5

Leia mais

Controlo de acessos em rede

Controlo de acessos em rede Manual do software Controlo de acessos em rede Access (Versão do software: 1.0.2) (Versão do documento: 1.0.9) Para mais informação, visite o nosso website: www.simonalert.com Página - 1 - Para mais informação,

Leia mais

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2

Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Manual do utilizador das funções avançadas do sistema de correio de voz Cisco Unity Express 7.0.2 Última actualização: 12 March 2009 Este manual fornece informações sobre a utilização das funções de correio

Leia mais

Software de comunicação MC-SOFT V 2.0

Software de comunicação MC-SOFT V 2.0 Software de comunicação MC-SOFT V 2.0 GUIA DO USUÁRIO 1. Apresentação O Pináculo MC-Soft é um software para configuração da MC-1T e MC1R. Esse software roda em plataforma Windows e comunica-se com o equipamento

Leia mais

Dispositivo PT-100. Guia Rápido de Instalação. Newello - Tecnologia com responsabilidade

Dispositivo PT-100. Guia Rápido de Instalação. Newello - Tecnologia com responsabilidade Dispositivo PT-100 Guia Rápido de Instalação Observação: As informações do usuário serão registradas com software de patrulha e impressões digitais de usuários podem ser inscritos por leitor de impressão

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO AQUARIUS STRAP

MANUAL DO USUÁRIO AQUARIUS STRAP MANUAL DO USUÁRIO AQUARIUS STRAP Índice Características 1 Precauções.. 1 Aviso. 1 Botões e Funções 2 Operação Básica.. 2 Menu Principal. 3 Modo músicas.. 3 Modo relógio. 5 Modo cronômetro. 6 Modo vídeos..

Leia mais

Manual. Safescan TA-655

Manual. Safescan TA-655 Manual Safescan TA-655 English Nederlands Deutsch Français Español Italiano Português 1 Índice Na caixa 1.0 Instalação do terminal 2.0 Tecla de função 3.0 Definição da língua 4.0 Definição da hora 5.0

Leia mais

Estrutura de um endereço de Internet

Estrutura de um endereço de Internet Barras do Internet Explorer Estrutura de um endereço de Internet Na Internet, cada servidor tem uma identificação única, correspondente ao endereço definido no IP (Internet Protocol). Esse endereço é composto

Leia mais

Lumitester PD-20. Manual de uso. Índice. Software de controlo

Lumitester PD-20. Manual de uso. Índice. Software de controlo Índice Lumitester PD-20 Software de controlo Manual de uso Muito obrigado por comprar o aparelho Lumitester PD-20. Antes de pôr em operação este manual deve ser lido na sua totalidade para o uso seguro

Leia mais

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção.

Controles e funções. Painel frontal. Painel traseiro. Capítulo 2 >> Controles e funções. Botão OK Confirma a seleção. HDPV-C20CV Capítulo 2 >> Controles e funções Controles e funções Painel frontal 1 2 1 2 3 3 4 5 Botão Power ( ) Liga/desliga seu receptor. Botão MENU Exibe o menu. Sai do menu atual ou vai para o menu

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO SOFTWARE DE CONFIGURAÇÃO S501 CONNECT Versão 1.0.1 / Revisão 1 MANUAL DE INSTALAÇÃO E CONFIGURAÇÃO CONTEMP IND. COM. E SERVIÇOS LTDA. Al. Araguaia, 204 - CEP 09560-580 S. Caetano do Sul - SP - Brasil Fone:

Leia mais

Manual. Nero MediaHome. Nero AG

Manual. Nero MediaHome. Nero AG Manual Nero MediaHome Nero AG Informações sobre copyright e marcas comerciais O manual do Nero MediaHome e a totalidade do respectivo conteúdo estão protegidos por copyright e são propriedade da Nero AG.

Leia mais

Motorola série D1000. Para D1001, D1002, D1003 e D1004. Telefone digital sem fios. Advertência Utilize apenas pilhas recarregáveis.

Motorola série D1000. Para D1001, D1002, D1003 e D1004. Telefone digital sem fios. Advertência Utilize apenas pilhas recarregáveis. D1000_IFU_PT.book Page 0 Thursday, June 17, 2010 7:53 PM Motorola série D1000 Para D1001, D1002, D1003 e D1004 Telefone digital sem fios Advertência Utilize apenas pilhas recarregáveis. D1000_IFU_PT.book

Leia mais

Telekit, Componentes Electrónicos S.A. - 2004. Manual Técnico do Interface GSM LEVEL GB RDIS - Sincronismo

Telekit, Componentes Electrónicos S.A. - 2004. Manual Técnico do Interface GSM LEVEL GB RDIS - Sincronismo Manual Técnico do Interface GSM LEVEL GB RDIS - Sincronismo Configuração / Parâmetros: Quando iniciar o programa, os parâmetros de configuração só ficam acessíveis quando os seus valores forem lidos a

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA REPASSAR BACKUP s EM CNC s FAGOR 8035 / 8055 ATRAVÉS DO SOFTWARE FAGOR WINDNC. REVISÃO 2.0

PROCEDIMENTO PARA REPASSAR BACKUP s EM CNC s FAGOR 8035 / 8055 ATRAVÉS DO SOFTWARE FAGOR WINDNC. REVISÃO 2.0 PROCEDIMENTO PARA REPASSAR BACKUP s EM CNC s FAGOR 8035 / 8055 ATRAVÉS DO SOFTWARE FAGOR WINDNC. REVISÃO 2.0 1 Ajustes dos parâmetros no CNC. 1.1 Explicações sobre parâmetros de Linha de Série 2 Software

Leia mais

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server

Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Utilizar o Cisco UC 320W com o Windows Small Business Server Esta nota de aplicação explica como implementar o Cisco UC 320W num ambiente do Windows Small Business Server. Índice Este documento inclui

Leia mais

1 Componentes da Rede Gestun

1 Componentes da Rede Gestun PROCEDIMENTO PARA DETECÇÃO DE FALHAS EM REDES DATA: 23/06/14. Controle de Alterações DATA 23/06/14 MOTIVO Versão Inicial RESPONSÁVEL Márcio Correia 1 Componentes da Rede Gestun -Módulo de comunicação:

Leia mais

Folha de cálculo. Excel. Agrupamento de Escolas de Amares

Folha de cálculo. Excel. Agrupamento de Escolas de Amares Folha de cálculo Excel Agrupamento de Escolas de Amares Índice 1. Funcionalidades básicas... 3 1.1. Iniciar o Excel... 3 1.2. Criar um livro novo... 3 1.3. Abrir um livro existente... 3 1.4. Inserir uma

Leia mais

Guia de software. Portuguese

Guia de software. Portuguese Guia de software Portuguese Introdução Aspectos gerais do MediaBrowser O que pode fazer com o MediaBrowser 4 Antes de utilizar o MediaBrowser 5 Ficheiros suportados 7 Iniciar 8 Sair 9 Editar vídeos Cortar

Leia mais

Manual do Usuário - Telefone e Facilidades. www.integrati.com.br

Manual do Usuário - Telefone e Facilidades. www.integrati.com.br Manual do Usuário - Telefone e Facilidades www.integrati.com.br Introdução Esta apresentação foi elaborada para auxiliá-lo na utilização do novo sistema de telefonia Alcatel-Lucent. A seguir apresentaremos

Leia mais

Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional

Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional Simples Nacional mk:@msitstore:c:\arquivos%20de%20programas\programas%20rfb\dpsn\ajud... Página 1 de 1 Programa para validação e transmissão de dados do Simples Nacional Apresentação file://c:\documents

Leia mais

O TECLADO DO COMPUTADOR EM DETALHES

O TECLADO DO COMPUTADOR EM DETALHES O TECLADO DO COMPUTADOR EM DETALHES Por José Luís de F. Farias O TECLADO Em todos os países os teclados são diferentes quanto ao LAYOUT. Esse termo em inglês define a aparência, a disposição e organização

Leia mais

Placa Acessório Modem Impacta

Placa Acessório Modem Impacta manual do usuário Placa Acessório Modem Impacta Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. A Placa Modem é um acessório que poderá ser utilizado em todas as centrais

Leia mais

VirtualKeyboard. Grupo de Investigação em Robótica. Universidade de Lérida

VirtualKeyboard. Grupo de Investigação em Robótica. Universidade de Lérida VirtualKeyboard Grupo de Investigação em Robótica Universidade de Lérida Manual de utilização e perguntas frequentes O que é o VirtualKeyboard? O VirtualKeyboard é um programa gratuito que simula um teclado

Leia mais

SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA. Manual do Usuário

SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA. Manual do Usuário SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA Manual do Usuário Título SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO DE SERVIÇOS GERAIS - COMUNICA

Leia mais

Manual do Radioserver

Manual do Radioserver Manual do Radioserver Versão 1.0.0 Alex Farias (Supervisão) Luiz Galano (Comercial) Vinícius Cosomano (Suporte) Tel: (011) 9393-4536 (011) 2729-0120 (011) 2729-0120 Email: alex@smartptt.com.br suporte@smartptt.com.br

Leia mais

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual de Utilização Direcção dos Serviços de Economia do Governo da RAEM Novembro de 2014 SERVIÇ OS DO PEDIDO ONLINE DA PROPRIEDADE INTELECTUAL Manual

Leia mais

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO:

MANUAL SENHA DIGITAL SUMÁRIO: SUMÁRIO: APRESENTAÇÃO... 02 1- RECOMENDAÇÕES IMPORTANTES... 02 2- DESEMBALANDO O CONTROLE DE ACESSO... 02 3- ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 02 4- COMO INSTALAR... 03 5- EXEMPLO DE POSICIONAMENTO DO CONTROLE

Leia mais

LabelManager 120P. Basic label maker with easy-to-use smart keys

LabelManager 120P. Basic label maker with easy-to-use smart keys LabelManager 120P Basic label maker with easy-to-use smart keys Istruzioni per l uso... Pagina 2 Manual de usuario... Página 20 Guia do Utilizador... Página 38 Kullanım Klavuzu... Sayfa 56 www.dymo.com

Leia mais

Sagômetro Digital. Manual de Instalação e Operação

Sagômetro Digital. Manual de Instalação e Operação Manual de Instalação e Operação MANUAL DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO APRESENTAÇÃO: Esse instrumento foi especialmente desenvolvido para realizar medições de Ságitas em Blocos Oftálmicos onde através de software

Leia mais

Central Analógica Endereçável GST200 - Manual do utilizador - MANUAL DO UTILIZADOR

Central Analógica Endereçável GST200 - Manual do utilizador - MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR 1 Índice Índice... 2 1. GST200 Estrutura e configuração do painel de controlo... 3 1.1.Descrição da estrutura interna e configuração típica... 3 1.2. Estrutura do painel frontal da

Leia mais

Manual do Usuário ZKPatrol1.0

Manual do Usuário ZKPatrol1.0 Manual do Usuário ZKPatrol1.0 SOFTWARE Sumário 1 Introdução de Funções... 3 1.2 Operação Básica... 4 1.3 Seleção de idioma... 4 2 Gerenciamento do Sistema... 5 2.1 Entrar no sistema... 5 2.2 Sair do Sistema...

Leia mais

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE.

Guia. PDA e SmartPhones. Windows Mobile, Pocket PC e CE. Guia PDA e SmartPhones Windows Mobile, Pocket PC e CE. Referência completa para o integrador do sistema Module. Aborda os recursos necessários para a itulização, instalação do software e importação das

Leia mais

HUAWEI ETS2555 Terminal Wireless Fixo GUIA DO USUÁRIO

HUAWEI ETS2555 Terminal Wireless Fixo GUIA DO USUÁRIO HUAWEI ETS2555 Terminal Wireless Fixo GUIA DO USUÁRIO Copyright Huawei Technologies Co., Ltd. 2009. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte deste documento pode ser reproduzida ou transmitida, de nenhuma

Leia mais

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06

LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 LINEAR-HCS RUA SÃO JORGE, 269 - TELEFONE: 2823-8800 SÃO CAETANO DO SUL - SP - CEP: 09530-250 Atualizado em 13/11/06 MANUAL DE PROGRAMAÇÃO DO MÓDULO GUARITA HCS 2005 - Versão 4.04 Bem vindo ao guia rápido

Leia mais

KID MANUAL DE SOFTWARE

KID MANUAL DE SOFTWARE KID MANUAL DE SOFTWARE Sumário 1.1. O que é Programação em Blocos?... 3 1.2. Conhecendo o KID Programador... 3 1.2.1. Instalação do Software... 3 1.2.2. Áreas do Software... 5 1.3. Blocos usados para Programação...

Leia mais

Micro Controladores Programáveis

Micro Controladores Programáveis Micro Controladores Programáveis Transformando energia em soluções Os Micro Controladores Programáveis linha Clic WEG, caracterizam-se pelo seu tamanho compacto, fácil programação e excelente custo-benefício.

Leia mais

BuscaPreço Gertec V3.0

BuscaPreço Gertec V3.0 BuscaPreço Gertec V3.0 Gertec Telecomunicações Ltda. Manual do Usuário 1 DESCRIÇÃO... 3 RECONHECENDO O TERMINAL... 4 INSTALAÇÃO DO TERMINAL... 5 CONFIGURAÇÃO DO TERMINAL... 5 CONFIGURANDO PELO TECLADO...

Leia mais

Manual do Utilizador do Telefone de Teclas Orchid KP416 e KP832

Manual do Utilizador do Telefone de Teclas Orchid KP416 e KP832 Manual do Utilizador do Telefone de Teclas Orchid KP416 e KP832 Conteúdo Página Introdução 2 Programação 2 Programar Data e Hora 2 Fazer e Atender Chamadas 2 Atendimento de Chamadas 3 Transferir Chamadas

Leia mais

1 2 3 W O R K S H O P 4 5 6 W O R K S H O P 7 W O R K S H O P 8 9 10 Instruções gerais para a realização das Propostas de Actividades Para conhecer em pormenor o INTERFACE DO FRONTPAGE clique aqui 11 CONSTRUÇÃO

Leia mais

GUIA DE INICIAÇÃO RÁPIDA

GUIA DE INICIAÇÃO RÁPIDA GUIA DE INICIAÇÃO RÁPIDA 1. REMOVA A TAMPA TRASEIRA 2. INSERIR O CARTÕES SIM EO CARTÃO DE MEMÓRIA 3. INSIRA A BATERIA 4. CARREGUE A BATERIA POR 8 HORAS ANTES DE LIGAR 5. LIGUE O TELEFONE E AGUARDE A CONFIGURAÇÃO

Leia mais

FrontPage Express. Manuel Cabral Reis UTAD Departamento de Engenharias Curso de Ciências da Comunicação Disciplina de Introdução à Informática

FrontPage Express. Manuel Cabral Reis UTAD Departamento de Engenharias Curso de Ciências da Comunicação Disciplina de Introdução à Informática FrontPage Express Manuel Cabral Reis UTAD Departamento de Engenharias Curso de Ciências da Comunicação Disciplina de Introdução à Informática O que é o FrontePage Express Para aceder ao programa que vai

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO E REFERÊNCIA ECR8200S/8220SPROGRAMMING UTILITY. P Code: 578413

GUIA DE INSTALAÇÃO E REFERÊNCIA ECR8200S/8220SPROGRAMMING UTILITY. P Code: 578413 GUIA DE INSTALAÇÃO E REFERÊNCIA ECR8200S/8220SPROGRAMMING UTILITY P Code: 578413 PUBLICAÇÃO EMITIDA POR: Olivetti S.p.A. www.olivetti.com Copyright 2013, Olivetti Todos os direitos reservados Chamamos

Leia mais

PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA. Sumário

PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA. Sumário PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL DO IFRS Manual Rápido do NVDA Sumário O que são leitores de Tela?... 1 O NVDA - Non Visual Desktop Access... 1 Procedimentos para Download e Instalação do NVDA... 2 Iniciando

Leia mais

Migrar para o Excel 2010

Migrar para o Excel 2010 Neste Guia Microsoft O aspecto do Microsoft Excel 2010 é muito diferente do Excel 2003, pelo que este guia foi criado para ajudar a minimizar a curva de aprendizagem. Continue a ler para conhecer as partes

Leia mais

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link:

------------------------------------------------------------------------- *** Recuperação de senha através do link: YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

Manual de utilização. Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG.

Manual de utilização. Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG. Manual de utilização Aplicativo que substitua o controle remoto da TV e Home Theater da marca LG. ANO 2013 Sumário 1. Descrição... 3 2. Esquema Arduino... 4 3. Código Arduino... 5 4. Instalação do Aplicativo...

Leia mais

Copyright. Isenção e limitação de responsabilidade

Copyright. Isenção e limitação de responsabilidade Manual do SMS Copyright 1998-2002 Palm, Inc. Todos os direitos reservados. Graffiti, HotSync e Palm OS são marcas registradas da Palm, Inc. O logotipo do HotSync, Palm e o logotipo da Palm são marcas comerciais

Leia mais

MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto

MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto MANUAL DE OPERAÇÃO do aremoto V1.00 UTILIZAÇÃO DO PROGRAMA Outubro 30, 2004 www.imsi.pt Código #MOaR01 EMPRESA Código Documento MOAR01 Sobre a utilização do programa de assistência remota Versão Elaborado

Leia mais

MANUAL DO NVDA Novembro de 2013

MANUAL DO NVDA Novembro de 2013 MANUAL DO NVDA Novembro de 2013 PROJETO DE ACESSIBILIDADE VIRTUAL Núcleo IFRS Manual do NVDA Sumário O que são leitores de Tela?... 3 O NVDA - Non Visual Desktop Access... 3 Procedimentos para Download

Leia mais

Guia de instalação do Player Displr Windows 7, 8.1 e 10

Guia de instalação do Player Displr Windows 7, 8.1 e 10 Guia de instalação do Player Displr Windows 7, 8.1 e 10 Versão 1.0 www.displr.com Índice 1- Requisitos mínimos do sistema... 3 2- Preparação da instalação... 3 3- Assistente de instalação... 4 3.1 Bem-vindo

Leia mais

Ambiente de Programação dos Painéis de Operação. Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP

Ambiente de Programação dos Painéis de Operação. Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP Ambiente de Programação dos Painéis de Operação Incon Eletrônica Ltda. Rua Alfeo Ambrogi, 735 CEP 13570-540 São Carlos SP Índice 1)Introdução...2 2)Instalação do Oppe...3 3)Descrição do OPPE...4 3.1 Selecionar

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR TABLET PARA O SETOR DA RESTAURAÇÃO

MANUAL DO UTILIZADOR TABLET PARA O SETOR DA RESTAURAÇÃO MANUAL DO UTILIZADOR TABLET PARA O SETOR DA RESTAURAÇÃO SDILAB Investigação e Desenvolvimento de Software, Lda. Parque Industrial de Celeirós - 1ª Fase, Lote C 4705 Celeirós Braga, Portugal +351 253 678

Leia mais

PROCEDIMENTO PARA INSTALAR REDE ETHERNET EM CNC s FAGOR.

PROCEDIMENTO PARA INSTALAR REDE ETHERNET EM CNC s FAGOR. PROCEDIMENTO PARA INSTALAR REDE ETHERNET EM CNC s FAGOR. INDICE 1 Verificar a compatibilidade dos sistemas de hardware e software 1.1 Opcionais de Hardware 1.2 Opcionais de Software 2 Parametrização do

Leia mais

QNAP Surveillance Client para MAC

QNAP Surveillance Client para MAC QNAP Surveillance Client para MAC Chapter 1. Instalar o QNAP Surveillance Client 1. Clique duas vezes em "QNAP Surveillance Client V1.0.1 Build 5411.dmg". Após alguns segundos, é exibida a seguinte imagem.

Leia mais

Manual do utilizador

Manual do utilizador Manual do utilizador Índice Acerca da nova impressora......................................................................5 Introdução.....................................................................................5

Leia mais

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail;

YEALINK SIP-T22P. Função de Teclas SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP. Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; YEALINK SIP-T22P SÍNTESE DE FUNCIONALIDADES VOIP Função de Teclas Permitir aos usuários o acesso ao Voice Mail; Redirecionar ligações ao se ausentar; CUIDADO; (ativa o último nº registrado na memória)

Leia mais

CAM-74R CAM-74P CAM-74 ALARME. MANUAL DE OPERAÇÃO rev. 3.6

CAM-74R CAM-74P CAM-74 ALARME. MANUAL DE OPERAÇÃO rev. 3.6 CAM-74R CAM-74P CAM-74 ALARME MANUAL DE OPERAÇÃO rev. 3.6 1 2 3 Menu 4 5 6 F1 7 8 9 F2 0 Av. José Carlos Massoco 2000, Itu - SP - CEP 13306-740 Fone (11) 4024-2240 - 1 - Introdução : O CAM-74 é um equipamento

Leia mais

Alarme Aquecimento Quarto Sala Cozinha Garagem Presente Param. Mensagem

Alarme Aquecimento Quarto Sala Cozinha Garagem Presente Param. Mensagem Minha habitação Aplicação para telemóvel Manual de instalação e utilização PT Alarme Aquecimento Quarto Sala Cozinha Garagem Presente Mensagem Índice 1- Apresentação...............................................3

Leia mais

CONTROLADOR CONDAR MP3000.

CONTROLADOR CONDAR MP3000. CONTROLADOR CONDAR MP3000. O equipamento CONDAR MP3000 é um Controlador Eletrônico Microprocessado desenvolvido especificamente para automação de até três Condicionadores de Ar instalados em um mesmo ambiente

Leia mais