SCORE. SCORE total knee prosthesis cemented or cementless. Técnica Cirúrgica Mecânica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SCORE. SCORE total knee prosthesis cemented or cementless. Técnica Cirúrgica Mecânica"

Transcrição

1 SCORE SCORE total knee prosthesis cemented or cementless Técnica Cirúrgica Mecânica

2 1. Índice 2. Introdução 3. Tíbia 3.1 Montagem do guia tibial Guia de corte intramedular Guia de corte extra medular Guia de corte conjugado 3.2 Altura do Corte 3.5 Corte 3.6 Teste do corte 4. Fêmur 4.1 Montagem do guia femural 4.2 Guia intramedular 4.3 Medição do tamanho 4.4 Rotação do Fêmur 4.5 Fixação do guia 4.6 Guia de corte femural 4.7 Prova do Fêmur Prova do Fêmur Preparação do Fêmur 5. Preparação da Tíbia 6. Testes 6.1 Teste do espaço 6.2 Teste com as provas da Tíbia e Fêmur 7. Cortes auxiliares 8. Patela 9. Instrumentais de Apoio 9.1 Raspa (lima) reta 9.2 Osteotomo curvo 9.3 Afastadores

3 2. Introdução O instrumental SCORE permite uma alta flexibilidade e agilidade no procedimento. O corte do Fêmur é realizado com um único guia 5 em 1, o que diminui o tempo do procedimento. O guia da Tíbia pode ser montado de 3 maneiras independentes. O guia da patela permite medir e cortar. 3. Tíbia Guia de corte extra medular O guia extra medular é posicionado no membro com alguns cuidados. A base superior deve ser pregada para não rodar. O guia deve estar paralelo à Tíbia para que não haja erro no slope e varivalgo no corte. O corte deve ser paralelo as solo. 3.1 Montagem do guia tibial O guia da Tíbia pode ser montado de 3 maneiras, de acordo com o perfil do cirurgião. O guia de corte da Tíbia é específico para o lado do membro representado pelas letras D e G, Droit (direito) e Gauche (esquerdo) Guia de corte conjugado Esta montagem permite a utilização da haste intramedular e o grampo bimaleolar Guia de corte intramedular Com a broca abre-se o canal na Tíbia para a fixação da haste. A haste não deve ultrapassar a marcação; isso impedirá a correta fixação do guia. Com a haste posicionada, monte o guia de corte na haste. 3.2 Altura do Corte A altura do corte é determinada com o auxílio do palpador (figura em vermelho), posicionando o guia no platô mais alto (sadio) para opção de 10mm. Outra opção para a altura do corte é posicionar o palpador na posição 0 mm na parte mais baixa do platô tibial danificado.

4 3.5 Corte Com o guia posicionado, inserir dois pinos lisos sem cabeça nos orifícios 0. O guia é removido e o corte verificado com a asa-de-anjo. Fixase 3 pregos com cabeça para travar o guia. Obs: Não remover os pinos lisos da Tíbia. 3.6 Teste do corte Após o corte da Tíbia o espaço deve ser verificado com o espaçador de 10 mm em extensão e flexão. 4. Fêmur 4.1 Montagem do guia femural O guia femoral é composto de uma única peça, onde é mensurado o tamanho do componente femural e determinada a rotação. Com o joelho fletido a 90º, o guia é ajustado para leitura e fixação. O ajuste de correção de valgo anatômico (determinada no pré-operatório pelo cirurgião) deverá ser montado do guia observando o lado do membro que está sendo operado. As letras G e D estão gravadas na peça; D e G, Droit (direito) e Gauche (esquerdo). 4.2 Guia intramedular Com a broca abre-se o canal intramedular e inserese a haste até a marcação. A marcação não deve ser ultrapassada devido ao guia ser conectado à haste. Se o espaço for maior (folga) pode-se acrescentar +2mm ou +4mm no espaçador. Caso o espaço seja insuficiente o corte da Tíbia deve ser refeito, colocando o guia nos orifícios +2 ou +4 nos pinos da Tíbia. Observar se os pinos não perderam o alinhamento, caso isso ocorra, o guia deverá ser reinstalado. 4.3 Medição do tamanho A determinação do tamanho do componente é realizada pela leitura no guia. O guia deve estar tocando a cortical anterior e apoiado nos côndilos posteriores e distal.

5 ajuste, travar o guia para não comprometer o ajuste. 4.5 Fixação do guia Dois pinos com rosca e sem cabeça são usados para fazer a fixação do guia de corte. Estes pinos são inseridos até a marcação no guia. Após a fixação são retiradas as roscas que envolvem os pinos. A leitura na parte superior deve ser conjunta com a leitura do tamanho dos epicôndilos. Se o tamanho do componente não for exato, o cirurgião deverá optar em colocar um número acima ou abaixo. 4.4 Rotação do Fêmur O ajuste da rotação é realizado no guia, com auxílio das duas varinhas para visualização da linha articular. O lado a ser ajustado à rotação é o mesmo do membro em procedimento. Após o 4.6 Guia de corte femural O guia é posicionado usando os pinos como guia e fixado com pregos com cabeça e ou pinos sem cabeça com rosca. Os cinco cortes são realizados com este único guia. O corte

6 distal também é com esse guia. Fazer o corte anterior e posterior e retirar os pinos centrais para realizar os cortes angulados e o distal 4.7 Prova do Fêmur Prova do Fêmur Apos posicionar a prova, deve-se perfurar e encaixar os pinos para evitar a translação da prova. delta para o encaixe do implante. 6. Testes Os testes são realizados com o platô de prova que melhor se adapta. Deve-se respeitar a relação entre os tamanhos. O tamanho do polietileno é sempre igual ao tamanho do componente femural. O tamanho do componente tibial pode ser um número menor, igual ou maior que o tamanho do componente femural Preparação do Fêmur Com a prova posicionada é feita à raspagem do intercôndilo para o encaixa do implante no osso. Após a raspagem e necessário testar para comprovar o perfeito encaixe do implante. 5. Preparação da Tíbia A Tíbia é preparada com a base fixada por dois pregos pequenos com cabeça. Fresar o canal com o guia e fazer o 6.1 Teste do espaço Com os cortes da Tíbia e do Fêmur prontos, o teste de espaço é realizado com o espaçador de 18 mm em flexão e extensão (espaço mínimo para colocação dos implantes). 7. Cortes auxiliares 7.1 Corte distal do Fêmur O corte distal do pode ser realizado antes de cortar o Fêmur usando o guia femoral. O corte distal é posicionado no guia do Fêmur com opções de corte +2 mm, +4 mm, +6 mm e +8 mm.

7 8. Patela Com o instrumento é possível prender a Patela, medir e guiar a lâmina. A altura do corte, 8 mm, é determinada por uma peça auxiliar. O diâmetro dos implantes são testados e perfurados de acordo com a Patela do paciente. 7.2 Re-corte do Fêmur 9 Instrumentais de Apoio O Fêmur pode ser cortado uma segunda vez, para isso o guia de corte e colocado na posição anterior, porém com um adaptador que preserva o corte distal. O adaptador tem espessuras de: 8 mm (mesma espessura do implante), 6 mm e 4 mm o que permite um corte distal de 0 mm (8 mm), 2 mm (6 mm) e 4 mm (4 mm). 9.1 Raspa (lima) reta. A raspa reta pode ser usada para terminar os cortes. 9.2 Osteotomo curvo O osteotomo curvo permite a retirada de osteófitos nos côndilos posteriores. 9.3 Afastadores Dois afastadores de Homman e um afastador de platô.

AKS - ANATOMIC KNEE SYSTEM. Técnica Cirúrgica Prótese de Joelho Anatômica Cimentada

AKS - ANATOMIC KNEE SYSTEM. Técnica Cirúrgica Prótese de Joelho Anatômica Cimentada AKS - ANATOMIC KNEE SYSTEM Técnica Cirúrgica 28.30 - Prótese de Joelho Anatômica Cimentada Prótese de Joelho Anatômica Cimentada Materiais Liga de Cr Co Mo ASTM F-75 ou ISO 5832-4 Polietileno UHMWPE ASTM

Leia mais

Kit Instrumental p/ Prótese de Joelho Revisão

Kit Instrumental p/ Prótese de Joelho Revisão Um compromisso com a saúde desde 1995 Instrumentos, Implantes e Fixadores Kit Instrumental p/ Prótese de Joelho Revisão Estrada Municipal RCL 10, km 09, Nº 13.500 - Ajapi - Rio Claro - SP Tel.: 55 (19)

Leia mais

Columbus Streamlined. Aesculap. Artroplastia de Joelho. Técnica Cirúrgica. Aesculap Ortopedia

Columbus Streamlined. Aesculap. Artroplastia de Joelho. Técnica Cirúrgica. Aesculap Ortopedia Aesculap Artroplastia de Joelho Columbus Streamlined Técnica Cirúrgica Aesculap Ortopedia Descubra a universalidade - Descubra a individualidade Um mundo - Um joelho 2 Aesculap Columbus Streamlined Columbus

Leia mais

JOELHOS META BIO 1023

JOELHOS META BIO 1023 1023 JOELHOS META BIO JOELHOS META BIO Sistema para Artroplastia de Joelho META BIO Excelente desempenho biomecânico. Histórico com mais de 10 anos de sucesso. Variedade de tamanhos intercambiáveis de

Leia mais

JOELHO TOTAL MB V REVISÃO TÉCNICA CIRÚRGICA

JOELHO TOTAL MB V REVISÃO TÉCNICA CIRÚRGICA JOELHO TOTAL MB V REVISÃO TÉCNICA CIRÚRGICA PRÓTESE TOTAL DE JOELHO REVISÃO MB V INTRODUÇÃO O Sistema de Revisão de Prótese de Joelho da Meta Bio apresenta uma gama completa de instrumentais e implantes

Leia mais

Instruções de Uso. Somente materiais biocompatíveis são selecionados na produção dos componentes dos Instrumentos para Hastes Bloqueadoras - Orthofix.

Instruções de Uso. Somente materiais biocompatíveis são selecionados na produção dos componentes dos Instrumentos para Hastes Bloqueadoras - Orthofix. Instruções de Uso Kit Instrumental para Haste Bloqueadora para Inserção, Fixação e Extração de Haste Bloqueadora ORTHOFIX Finalidade O Kit Instrumental para Haste Bloqueadora tem por finalidade fornecer

Leia mais

TÉCNICA CIRÚRGICA. O sistema Centronail de haste tibial em titânio

TÉCNICA CIRÚRGICA. O sistema Centronail de haste tibial em titânio TÉCNICA CIRÚRGICA O sistema Centronail de haste tibial em titânio 1 2 CARACTERÍSTICAS E VANTAGENS Parafusos de bloqueio 2 INDICAÇÕES 3 EQUIPAMENTO NECESSÁRIO 7 8 9 10 11 12 16 17 18 TÉCNICA CIRÚRGICA Posicionamento

Leia mais

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA

TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA DEFINIÇÃO: TORNEIRO MECÂNICO TECNOLOGIA PLACA ARRASTADORA E ARRASTADOR São acessórios do torno que servem para transmitir o movimento de rotação do eixo principal em peças a serem usinadas entrepontas

Leia mais

3º Capítulo: Confecção de Modelo e do Troquel usando Sistema Giriform.

3º Capítulo: Confecção de Modelo e do Troquel usando Sistema Giriform. Autor: Rogério Goulart da Costa 3º Capítulo: Confecção de Modelo e do Troquel usando Sistema Giriform. Em ambiente laboratorial procede-se a desinfeção do molde no intuito prevenir contágio com doenças

Leia mais

Haste Femoral não Cimentada de Revisão com Fixação Distal VEGA Técnica Cirúrgica

Haste Femoral não Cimentada de Revisão com Fixação Distal VEGA Técnica Cirúrgica Haste Femoral não Cimentada de Revisão com Fixação Distal VEGA 82.30 - Técnica Cirúrgica VEGA Revision Cementless Femoral Stem With Distal Fixation MATERIAL: TITANIUM ( Ti 6Al 4V ELI ) ISO 5832-3 / ASTM

Leia mais

AKS PRÓTESE TOTAL DE JOELHO PARA ARTROPLASTIA PRIMÁRIA. Técnica Cirúrgica

AKS PRÓTESE TOTAL DE JOELHO PARA ARTROPLASTIA PRIMÁRIA. Técnica Cirúrgica AKS PRÓTESE TOTAL DE JOELHO PARA ARTROPLASTIA PRIMÁRIA Técnica Cirúrgica - 28.30 PRÓTESE TOTAL DE JOELHO PARA ARTROPLASTIA PRIMÁRIA - AKS Características Modelo com estabilização posterior. Modelo com

Leia mais

PLACA TUBO PLACA ÓSSEA COM DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO DESLIZANTE - PLACA TUBO BCPP 135º E 150º. Técnica Cirúrgica

PLACA TUBO PLACA ÓSSEA COM DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO DESLIZANTE - PLACA TUBO BCPP 135º E 150º. Técnica Cirúrgica PLACA TUBO PLACA ÓSSEA COM DISPOSITIVO DE FIXAÇÃO DESLIZANTE - PLACA TUBO BCPP 135º E 150º Técnica Cirúrgica - 50.30 BCPP Tube Plate Placa Tubo BCPP - 135 o e 150 o Materiais Titânio - Ti 6Al 4V ELI ASTM

Leia mais

TÉCNICA CIRÚRGICA. Sistema de haste supracondilar e retrógrado de titânio Centronail

TÉCNICA CIRÚRGICA. Sistema de haste supracondilar e retrógrado de titânio Centronail TÉCNICA CIRÚRGICA Sistema de haste supracondilar e retrógrado de titânio Centronail 1 2 CARACTERÍSTICAS E VANTAGENS Parafusos de bloqueio 2 INDICAÇÕES 3 EQUIPAMENTO NECESSÁRIO 7 7 8 9 10 11 14 20 21 TÉCNICA

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. CARACTERÍSTICAS

1. INTRODUÇÃO 2. CARACTERÍSTICAS 1. INTRODUÇÃO 2. CARACTERÍSTICAS O TediPrompter é um projetor de textos portátil especialmente desenvolvido para apresentações em público como seminários, programas ao vivo e discursos políticos e religiosos.

Leia mais

ORTOBIO - INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS ORTOPÉDICOS LTDA.

ORTOBIO - INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS ORTOPÉDICOS LTDA. Visando a facilidade de acesso à informação, conforme a Instrução Normativa n 4/2012 estabelecida pela ANVISA, a empresa Ortobio Industria e Comércio de Produtos ortopédicos Ltda., passa a disponibilizar

Leia mais

INSTRUÇÃO DE USO Kit de Instrumentos para Sistema Anatômico de Joelho - Sartori

INSTRUÇÃO DE USO Kit de Instrumentos para Sistema Anatômico de Joelho - Sartori Luiz Guilherme Sartori & Cia Ltda. EPP CNPJ: 04.861.623/0001-00 Estr. Municipal RCL-010 nº. 13500, Km 9 Ajapi - Rio Claro/SP - Resp. Téc.: Charles Eduardo Ceccato CREA/SP: 5062635520 Visando a praticidade

Leia mais

Preparativos Antes da Montagem

Preparativos Antes da Montagem Preparativos Antes da Montagem Manter o local da montagem seco e livre de poeira. Observar a limpeza do eixo, alojamento e das ferramentas. Organizar a área de trabalho. Selecionar as ferramentas adequadas

Leia mais

MOTOR MULTIFUNCIONAL ITS-MC

MOTOR MULTIFUNCIONAL ITS-MC ITS-MC MOTOR MULTIFUNCIONAL ITS-MC 18-100 Fabricante ITS Material Cirúrgico Ltda. Rua Dr. João Daniel Hillebrand, 837 93.415-520 Novo Hamburgo RS Resp. Técnico: João Batista da Luz Nascimento - COREN 164361

Leia mais

New Wave. Prótese Total de Joelho Rotacional

New Wave. Prótese Total de Joelho Rotacional Eliminando complicações mecânicas iniciais Centro de Rotação Condilar Sistema Central de Estabilização Alta elevação para eliminar qualquer risco de deslocamento. Aprofundado para evitar tensões patelares.

Leia mais

Acesse:

Acesse: Segurando as pontas As operações de tornear superfícies cilíndricas ou cônicas, embora simples e bastante comuns, às vezes apresentam algumas dificuldades. É o que acontece, por exemplo, com peças longas

Leia mais

IMAGE TO COME. Zimmer NexGen Complete Knee Solution Ressector Tibial Extramedular/ Intramedular. Técnica Cirúrgica

IMAGE TO COME. Zimmer NexGen Complete Knee Solution Ressector Tibial Extramedular/ Intramedular. Técnica Cirúrgica Zimmer NexGen Complete Knee Solution Ressector Tibial Extramedular/ Intramedular Técnica Cirúrgica IMAGE TO COME Fornece uma variedade de técnicas para a ressecção da tíbia. Zimmer NexGen Complete Knee

Leia mais

PULS. Placa Radio Distal. Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo

PULS. Placa Radio Distal. Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo PULS Placa Radio Distal Sistema de Placas para o Rádio Distal com ângulo fixo Introdução Ao contrário dos implantes tradicionais, as placas de angulação fixa permitem um tratamento funcional precoce, desejado

Leia mais

Preparativos Antes da Montagem

Preparativos Antes da Montagem Preparativos Antes da Montagem Manter o local da montagem seco e livre de poeira. Observar a limpeza do eixo, alojamento e das ferramentas. Organizar a área de trabalho. Selecionar as ferramentas adequadas

Leia mais

MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO

MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO Página 1 MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO SISTEMA DE JOELHO SEM RESTRIÇÃO GENESIS II Descrição do Sistema O Sistema de Joelho sem Restrição Gênesis II consiste em componentes modulares, sendo eles femorais,

Leia mais

Trilliance. Haste de Quadril Polida Triplo Cônica. Aesculap Ortopedia

Trilliance. Haste de Quadril Polida Triplo Cônica. Aesculap Ortopedia Haste de Quadril Polida Triplo Cônica Aesculap Ortopedia Haste de Quadril Polida Triplo Cônica 2 CONTEÚDO Conteúdo Página Filosofia 4 Design 6 Implantes 8 Cirurgia 10 Informação de Pedidos 16 3 Filosofia

Leia mais

Detalhes que fazem a diferença! TWIN. Manual de Execução

Detalhes que fazem a diferença! TWIN. Manual de Execução Detalhes que fazem a diferença! Sistema Twin TL TWIN Manual de Execução Índice Índice O Sistema TWIN é um sistema de corrediças sincronizado para portas de madeira ou alumínio, de até 80 Kg. cada folha.

Leia mais

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Instrução detalhada para o Ford Focus C-Max 1,6 litros Ti com código do motor HXDA, SIDA Durante a substituição da correia

Leia mais

LOCKING NAIL FEMORAL. Técnica Cirúrgica Haste Femoral Intramedular

LOCKING NAIL FEMORAL. Técnica Cirúrgica Haste Femoral Intramedular LOCKING NAIL FEMORAL Técnica Cirúrgica 73.30 - Haste Femoral Intramedular Locking Nail Femoral Haste Femoral Intramedular Colaborador Dr Geraldo Motta Filho (Brasil) Material Titânio Ti 6AI 4V - Eli ASTM

Leia mais

INTERSOMATIC FUSER DEVICE. Técnica Cirúrgica Dispositivos para Fusão Intersomática

INTERSOMATIC FUSER DEVICE. Técnica Cirúrgica Dispositivos para Fusão Intersomática INTERSOMATIC FUSER DEVICE Técnica Cirúrgica 68.30 - 68.30 - Materiais Titânio Ti 6Al 4V ELI Alloy ASTM F-136 / ISO 5832-3 Indicações Os implantes tipo Cage Rosqueado / Quadrado Intersomático, são indicados

Leia mais

TÉCNICA CIRÚRGICA PRÓTESE TOTAL DE JOELHO PRIMÁRIO MB V

TÉCNICA CIRÚRGICA PRÓTESE TOTAL DE JOELHO PRIMÁRIO MB V TÉCNICA CIRÚRGICA PRÓTESE TOTAL DE JOELHO PRIMÁRIO MB V Sistema para Artroplastia de Joelho META BIO Excelente desempenho biomecânico. Histórico com mais de 10 anos de sucesso. Durabilidade Design da prótese

Leia mais

PRENSA PARA ESTÊNCIL A TINTA

PRENSA PARA ESTÊNCIL A TINTA MANUAL PARA A FABRICAÇÃO DE UMA PRENSA PARA ESTÊNCIL A TINTA Vivaldo Armelin Júnior 2006 Todos os direitos Reservados e pertencentes ao Portal ArteEducar. Proibido qualquer uso que não seja em sala de

Leia mais

Guia Prático de Instalação Completo Painel Nexacustic. Revisão: 2

Guia Prático de Instalação Completo Painel Nexacustic. Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Completo Painel Nexacustic Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Nexacustic Cuidados Iniciais Cuidados iniciais: Os painéis Nexacustic foram desenvolvidos para aplicação em ambientes

Leia mais

MLP. guia de montagem

MLP. guia de montagem MLP guia de montagem MLP Maxxion Locking Plate Características - Perfil baixo. - Pontas afiladas. - Furos bloqueados e não bloqueados. Materiais Liga Titânio - Ti 6Al 4V ELI - ASTM F-136. Indicações -

Leia mais

SISTEMA ERA. - Correção de angulação (5, 11 e 17 ), o que proporciona um encaixe paralelo da prótese.

SISTEMA ERA. - Correção de angulação (5, 11 e 17 ), o que proporciona um encaixe paralelo da prótese. SISTEMA ERA O Sistema ERA é um sistema de Attachment composto por duas peças: macho (presa à prótese) e fêmea (intraoral). Os machos são de Nylon e as fêmeas podem ser metálicas ou calcináveis. Possuem

Leia mais

Manual de serviço FS-X406. Eaton Transmissions. Desmontagem/Montagem torre de controle com PPA (Assistência Pneumática para Engates)

Manual de serviço FS-X406. Eaton Transmissions. Desmontagem/Montagem torre de controle com PPA (Assistência Pneumática para Engates) Manual de serviço Eaton Transmissions Desmontagem/Montagem torre de controle com PPA (Assistência Pneumática para Engates) FS-X406 Junho de 2010 Índice Informações Gerais... 3 Ferramentas especiais...

Leia mais

Sistema de Parafuso Pedicular Poliaxial. Características do implante. Tamanhos de implante. As hastes curvas reduzem a necessidade de moldagem

Sistema de Parafuso Pedicular Poliaxial. Características do implante. Tamanhos de implante. As hastes curvas reduzem a necessidade de moldagem Sistema de parafusos pediculares poliaxiais ETHOS Synchronizing Medical Innovation with Global Markets 75 Mill Street I Stoughton, MA 02072 EUA Tel.: +1 781.344.3670 I Fax: +1 781.341.9693 www.syncmedical.com

Leia mais

TÉCNICAS RADIOLÓGICAS APLICADAS NOS ESTUDOS DAS INSTABILIDADES

TÉCNICAS RADIOLÓGICAS APLICADAS NOS ESTUDOS DAS INSTABILIDADES TÉCNICAS RADIOLÓGICAS APLICADAS NOS ESTUDOS DAS INSTABILIDADES FEMOROPATELARES Abelardo Raimundo de Souza* INTRODUÇÃO A articulação femoropatelar é de fundamental importância para o aparelho extensor,

Leia mais

Instrução de Montagem de Portas Rollup Tipo Rolo Tensionado Fechamento por Barra de Travamento sem Chave

Instrução de Montagem de Portas Rollup Tipo Rolo Tensionado Fechamento por Barra de Travamento sem Chave Página 1 de 13 Objetivo: O objetivo dessa instrução é definir e orientar a instalação das esperas necessárias para a montagem de uma porta rollup tipo rolo tensionado, além de detalhar o processo de montagem

Leia mais

PDR. Figura 1 Modelo esquemático da prótese total do joelho que pretendemos simular.

PDR. Figura 1 Modelo esquemático da prótese total do joelho que pretendemos simular. PDR O joelho é uma articulação do corpo humano formada pela extremidade distal do fêmur, pela extremidade proximal da tíbia (e pela patela rótula). O joelho possui ainda ligamentos que estabilizam a articulação,

Leia mais

Este tipo de fixador externo é indicado para fraturas meta diafisárias, tornozelo articulado e fixador híbrido.

Este tipo de fixador externo é indicado para fraturas meta diafisárias, tornozelo articulado e fixador híbrido. Muito mais leve que a linha ProCallus. Por ser radiotransparente não obstrui a visualização da fratura, permitindo reduções mais rápidas e fáceis. Possui maior facilidade na checagem da formação de calo

Leia mais

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00101/ SRP

RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 00101/ SRP 223 - UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE 153057 - HOSPITAL UNIVERSIT.ANTONIO PEDRO DA UFF/RJ RELAÇÃO DE ITENS - PREGÃO ELETRÔNICO Nº 001/13-000 SRP 1 - Itens da Licitação 1 - PARAFUSO CORTICAL PARAFUSO CORTICAL,

Leia mais

Ortopedia e Traumatologia Soluções inovadoras para Joelho

Ortopedia e Traumatologia Soluções inovadoras para Joelho Ortopedia e Traumatologia Soluções inovadoras para Joelho NexGen LPS, CR, LPS Flex y LCCK Osteoartrose Grupo de enfermidades que têm diferentes etiologias, porém similar biologia, morfologia e quadro clínico.

Leia mais

Scorpio NRG CR Liberdade1 Confiança2 Recuperação3

Scorpio NRG CR Liberdade1 Confiança2 Recuperação3 Scorpio NRG CR & PS Protocolo cirúrgico de sistema de joelho primário com raio único Liberdade 1 Confiança 2 Recuperação 3 PR Referenciamento posterior Este documento destina-se apenas ao uso por profissionais

Leia mais

Zimmer MIS Multi-Reference 4-in-1 Femoral Instrumentation

Zimmer MIS Multi-Reference 4-in-1 Femoral Instrumentation Zimmer MIS Multi-Reference 4-in-1 Femoral Instrumentation Técnica Cirúrgica Para NexGen com Retencão do LCP & NexGen Legacy para joelhos Postero Estabilizados Zimmer MIS Multi-Reference 4-in-1 Femoral

Leia mais

Rodízios Deslizantes. Descrição:

Rodízios Deslizantes. Descrição: ROLMENO LINDDO Sistema Deslizante SDS 600 Slow LNÇMENO Código Descrição Embalagem 0086.600SX2 Rodízio SDS 600 Slow p/ 2 4 kits / caixa 0086.600SX3 Rodízio SDS 600 Slow p/ 3 4 kits / caixa 0086.600SXC mortecedor

Leia mais

[ESTUDO REFERENTE À ENCF - JOELHO]

[ESTUDO REFERENTE À ENCF - JOELHO] 2011 IMPOL Instrumentais e Implantes Samuel de Castro Bonfim Brito [ESTUDO REFERENTE À ENCF - JOELHO] Casos apresentados neste estudo foram operados e pertencem à Fundação Pio XII Hospital do Câncer de

Leia mais

Instruções para montagem da prótese BIOT. César Augusto Martins Pereira Laboratório de Biomecânica IOT-HC-FMUSP

Instruções para montagem da prótese BIOT. César Augusto Martins Pereira Laboratório de Biomecânica IOT-HC-FMUSP Instruções para montagem da prótese BIOT César Augusto Martins Pereira Laboratório de Biomecânica IOT-HC-FMUSP Montagem do corpo da prótese Alargar os furos com uma broca de 13/64 ou 5mmdediâmetro. Suporte

Leia mais

Terceira parte - Roteiro das Modificações Mecânicas

Terceira parte - Roteiro das Modificações Mecânicas Terceira parte - Roteiro das Modificações Mecânicas Passemos agora as modificações mecânicas no virador. Primeiro devemos desmontá-lo, remover e descartar as duas engrenagens, o motor com seu suporte plástico,

Leia mais

MESA ADAPTÁVEL PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO MESA ADAPTÁVEL PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO

MESA ADAPTÁVEL PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO MESA ADAPTÁVEL PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA TECNOLOGIA ASSISTIVA (http://www.damec.ct.utfpr.edu.br/assistiva/) UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO

Leia mais

TÉCNICA CIRÚRGICA. O sistema Centronail de haste femoral universal em titânio

TÉCNICA CIRÚRGICA. O sistema Centronail de haste femoral universal em titânio TÉCNICA CIRÚRGICA O sistema Centronail de haste femoral universal em titânio 1 2 3 CARACTERÍSTICAS E VANTAGENS Bloqueio proximal Parafusos de bloqueio 4 INDICAÇÕES 5 EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS 9 17 26 28

Leia mais

CORREÇÃO GRADUAL DE DEFORMIDADES PEDIÁTRICAS PARA EXTREMIDADES SUPERIORES E INFERIORES TÉCNICA CIRÚRGICA

CORREÇÃO GRADUAL DE DEFORMIDADES PEDIÁTRICAS PARA EXTREMIDADES SUPERIORES E INFERIORES TÉCNICA CIRÚRGICA CORREÇÃO GRADUAL DE DEFORMIDADES PEDIÁTRICAS PARA EXTREMIDADES SUPERIORES E INFERIORES TÉCNICA CIRÚRGICA INDICAÇÕES Indicado para correção gradual de deformidades pediátricas para as extremidades superiores

Leia mais

Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores

Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores Prof André Montillo Lesões Traumáticas dos Membros Inferiores Lesões do Joelho: Lesões Ósseas: Fratura Distal do Fêmur Fratura da Patela Fratura Proximal da Tíbia: Platô Tibial Anatomia: Lesões Traumáticas

Leia mais

Instrução de Montagem de Portas Rollup Tipo Rolo Tensionado Fechamento por Fecho

Instrução de Montagem de Portas Rollup Tipo Rolo Tensionado Fechamento por Fecho Página 1 de 13 Objetivo: O objetivo dessa instrução é definir e orientar a instalação das esperas necessárias para a montagem de uma porta rollup tipo rolo tensionado, além de detalhar o processo de montagem

Leia mais

Centronail Haste de Titânio Orthofix

Centronail Haste de Titânio Orthofix Modelo de Instruções de Uso Centronail Haste de Titânio Orthofix 1.0. Descrição A Centronail Haste de Titânio Orthofix é construída em liga de titânio ASTM 136 é um implante intramedular para o fêmur e

Leia mais

INSTRUÇÕES DE USO. Eimattstrasse 3 Eimattstrasse 3 PRODUTO NÃO ESTÉRIL USO ÚNICO CE 0123

INSTRUÇÕES DE USO. Eimattstrasse 3 Eimattstrasse 3 PRODUTO NÃO ESTÉRIL USO ÚNICO CE 0123 INSTRUÇÕES DE USO Nome Técnico: Nome Comercial: Parafuso Implantável Parafuso Canulado em Aço Inoxidável Fabricante: Distribuidor: Synthes GmbH Synthes GmbH Eimattstrasse 3 Eimattstrasse 3 CH 4436 Oberdorf

Leia mais

Instruções de Uso. A haste possui orifícios próximos às extremidades onde serão fixados os parafusos trava que prendem a haste ao osso.

Instruções de Uso. A haste possui orifícios próximos às extremidades onde serão fixados os parafusos trava que prendem a haste ao osso. Instruções de Uso Haste Intramedular com Distração Cinética - ISKD TM ORTHOFIX Descrição A Haste Intramedular com Distração Cinética ISKD Orthofix é construída em liga de titânio Ti 6AL-4V, e é formada

Leia mais

Alinhamento de Máquinas Rotativas. Introdução

Alinhamento de Máquinas Rotativas. Introdução Alinhamento de Máquinas Rotativas Introdução Alinhamento mecânico é um recurso utilizado pela mecânica, em conjunto de equipamentos rotativos, com a finalidade de deixar as faces do acoplamento sempre

Leia mais

Guia Prático de Instalação Revestimentos Nexacustic. Revisão: 1

Guia Prático de Instalação Revestimentos Nexacustic. Revisão: 1 Guia Prático de Instalação Revestimentos Nexacustic Revisão: 1 Guia Prático de Instalação Nexacustic Cuidados Iniciais Cuidados iniciais: Os produtos Nexacustic foram desenvolvidos para aplicação em ambientes

Leia mais

CO C NTEÚ E DO D D O D KI K T pe p rf r i f s i voltar para o índice

CO C NTEÚ E DO D D O D KI K T pe p rf r i f s i voltar para o índice CONTEÚDO DO KIT MONTAGEM DO BATENTE MONTAGEM DA FOLHA elementos de fixação perfis acessórios corte dos perfis laterais corte do perfil superior colocação da escova conexão dos perfis instalação das contraplacas

Leia mais

IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Flange de Fixação Série STW

IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Flange de Fixação Série STW IMETEX - SISTEMAS DE FIXAÇÃO - Flange de Fixação Série STW As flanges de fixação STW pertencem às uniões por meio de pressão, com a finalidade de unir cubos com eixos lisos. Este tipo de união transmite

Leia mais

Parafuso EIS Técnica Cirúrgica da Osteotomia de Scarf do M1 Princípios Gerais Indicações da Osteotomia de SCARF Contra-Indicação

Parafuso EIS Técnica Cirúrgica da Osteotomia de Scarf do M1 Princípios Gerais Indicações da Osteotomia de SCARF Contra-Indicação EIS Parafuso EIS da Osteotomia de Scarf do M1 Princípios Gerais Permite a transação lateral da primeira cabeça metatarsal, juntamente com o realinhamento sobre os sesamóides. Osteotomia extra-articular.

Leia mais

Pyxis. Parafuso de compressão canulado Ø 2,5 mm

Pyxis. Parafuso de compressão canulado Ø 2,5 mm - Indicações O parafuso é indicado para a estabilização de osteotomias do antepé: Osteotomias do º metatarso para correção do Hálux Valgo (por exemplo, Scarf, Chevron), Osteotomias da falange do hálux,

Leia mais

MESA PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO (Regulável em altura por sistema de pinos)

MESA PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO (Regulável em altura por sistema de pinos) UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE MECÂNICA TECNOLOGIA ASSISTIVA (http://www.damec.ct.utfpr.edu.br/assistiva/) MESA PARA CADEIRA DE RODAS MANUAL DE CONFECÇÃO (Regulável

Leia mais

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Instruções detalhadas para Audi A3 1,8 l T com o código do motor ARZ A ContiTech mostra como se podem evitar erros durante

Leia mais

MANUAL DE MONTAGEM. Médio (25 a 50kg) Gatilho Cinza

MANUAL DE MONTAGEM. Médio (25 a 50kg) Gatilho Cinza Cód.: 1398 MANUAL DE MONTAGEM SS 200 Qual o amortecedor para sua porta? Leve (15 a 25kg) Gatilho Branco Médio (25 a 50kg) Gatilho Cinza Pesado (50 a 80kg) Gatilho Preto Importante: Caso o peso não seja

Leia mais

SEMEADEIRA MANUAL INSTRUÇÕES DO OPERADOR

SEMEADEIRA MANUAL INSTRUÇÕES DO OPERADOR R SEMEADEIRA MANUAL INSTRUÇÕES DO OPERADOR INDÚSTRIA MECÂNICA KNAPIK LTDA Rua Prefeito Alfredo Metzler, 480 Bairro Santa Rosa 89.400-000 Porto União - SC Telefone (42)3522-2789 - 3522-1819 E-mail: vendas@knapik.com.br,

Leia mais

GUILHOTINA SEMI-INDUSTRIAL 51cm Manual de Instruções Conheça em detalhes, neste site, toda, a linha de produtos Lassane

GUILHOTINA SEMI-INDUSTRIAL 51cm Manual de Instruções Conheça em detalhes, neste site, toda, a linha de produtos Lassane Manual de Instruções GUILHOTINA SEMI-INDUSTRIAL 51cm DIMENSÕES: Área de Corte: 510mm Mesa: 655 x 710 mm Altura: 470 mm Peso: 37kg www.lassane.com.br Conheça em detalhes, neste site, toda, a linha de produtos

Leia mais

INSTRUÇÃO DE USO. Registro ANVISA n Revisão 00

INSTRUÇÃO DE USO. Registro ANVISA n Revisão 00 Luiz Guilherme Sartori & Cia Ltda. EPP CNPJ: 04.861.623/0001-00 Estr. Municipal RCL-010 nº. 13500, Km 9 Ajapi - Rio Claro/SP - Resp. Téc.: Charles Eduardo Ceccato CREA/SP: 5062635520 Visando a praticidade

Leia mais

RECEITA PRÁTICA PARA UMA BOA INSTALAÇÃO

RECEITA PRÁTICA PARA UMA BOA INSTALAÇÃO RECEITA PRÁTICA PARA UMA BOA INSTALAÇÃO Madeiramento: Verifique se os ripões ou sarrafos foram bem fixados e distribuídos sobre os caibros com o espaçamento correto para o assentamento e fixação das telhas

Leia mais

Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo.

Baumer. Líder no Brasil. Forte no mundo. SOLUÇÃO PARA: Ortopedia. FIXADORES EXTERNOS TECNOLOGIA PARA: Lesões Traumáticas e Cirúrgicas reconstrutoras do sistema músculo-esquelético. Vista Aérea - Parque Industrial Baumer - Mogi Mirim - SP - Brasil

Leia mais

Norma Internacional ISO 8248

Norma Internacional ISO 8248 Norma Internacional ISO 8248 ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE PADRONIZAÇÃO Janelas e portas-janelas Testes mecânicos Primeira edição 1985-10-01 ISO 8248-1985 (E) UDS 69.028.1/2:620.17 Descritores: janelas,

Leia mais

(As informações aqui apresentadas são de caráter declaratório, podendo o texto final, ter formatação diferente)

(As informações aqui apresentadas são de caráter declaratório, podendo o texto final, ter formatação diferente) Página 1 MODELO DE INSTRUÇÕES DE USO INSTRUMENTAL LEGION / GENESIS II (As informações aqui apresentadas são de caráter declaratório, podendo o texto final, ter formatação diferente) INFORMAÇÕES GERAIS

Leia mais

Multifixações para multiferramenta

Multifixações para multiferramenta Catálogo 2015-2016 Multifixações para multiferramenta As multifixações Dremel expandem a utilização da sua multiferramenta, para que possa efetuar o seu trabalho com ainda mais precisão e facilidade.

Leia mais

Tratamento Cirúrgico da Instabilidade Patelo-femoral Indicações do Tratamento Cirúrgico

Tratamento Cirúrgico da Instabilidade Patelo-femoral Indicações do Tratamento Cirúrgico Tratamento Cirúrgico da Instabilidade Patelo-femoral Indicações do Tratamento Cirúrgico Ricardo Navarro São Paulo - SP Marcelo Schmidt Navarro São Paulo SP Introdução Mais de 100 trabalhos foram publicados

Leia mais

Com muita história. Nasceu a tecnologia.

Com muita história. Nasceu a tecnologia. Com muita história. Nasceu a tecnologia. Mesmo sendo revolucionário em princípios e design, o Scorpio baseia-se em uma diversidade de princípios biomecânicos da anatomia e fisiologia do joelho. O ponto

Leia mais

Guia Prático de Instalação Completo Forros Nexacustic. Revisão: 2

Guia Prático de Instalação Completo Forros Nexacustic. Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Completo Forros Nexacustic Revisão: 2 Guia Prático de Instalação Forros Nexacustic Cuidados Iniciais Cuidados iniciais: Os forros Nexacustic foram desenvolvidos para aplicação

Leia mais

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS

ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS ATLAS DE CONFECÇÃO DE DISPOSIIVOS MECÂNICOS Registro ANVISA nº 80519210001 Relação dos componentes do Sistema SAO Registro ANVISA dos componentes do Sistema SAO: 80519210001 Edição 1208-00-01 Página 1

Leia mais

AVALIAÇÃO DO JOELHO. Clique para adicionar texto

AVALIAÇÃO DO JOELHO. Clique para adicionar texto AVALIAÇÃO DO JOELHO Clique para adicionar texto ANATOMIA PALPATÓRIA Fêmur Côndilos femurais ( Medial e Lateral ) Sulco Troclear ou Fossa Intercondiliana Epicôndilos femurais ( Medial e Lateral ) Tíbia

Leia mais

catálogo 2016 conjuntos cirúrgicos

catálogo 2016 conjuntos cirúrgicos catálogo 2016 conjuntos cirúrgicos CÓD. estojo CÓD. conjunto sem irrig. CÓD. conjunto. Estojos s Estojo Cilíndrico Cônico Cone Morse 01070 18426 18425 Estojo Cilíndrico 01071 18443 18441 Torquímetro 20

Leia mais

SUPORTE AIRON WALL MF 100

SUPORTE AIRON WALL MF 100 SUPORTE AIRON WALL MF 100 INSTRUÇÕES DE MONTAGEM Imagens Ilustrativas www.aironflex.com INSTRUÇÕES DE MONTAGEM 05 07 03 05 06 Componentes - Haste do Tv - Distanciador Regulável 03 - Trava de Segurança

Leia mais

Guia Prático de Instalação Completo Forros Nexacustic. Revisão: 4

Guia Prático de Instalação Completo Forros Nexacustic. Revisão: 4 Guia Prático de Instalação Completo Forros Nexacustic Revisão: 4 Guia Prático de Instalação Nexacustic Cuidados Iniciais Cuidados iniciais: Os produtos Nexacustic foram desenvolvidos para aplicação em

Leia mais

MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO Kit Descartável para implante Q-Fix

MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO Kit Descartável para implante Q-Fix 1 MODELO DE INSTRUÇÃO DE USO Kit Descartável para implante Q-Fix (As informações aqui apresentadas são de caráter declaratório, podendo o texto final, ter formatação diferente) Descrição O kit descartável

Leia mais

SEÇÃO 12 Synchro -Balance e Oscilação de Balanço do Contador

SEÇÃO 12 Synchro -Balance e Oscilação de Balanço do Contador SEÇÃO Synchro -Balance e Oscilação de Balanço do Contador ÍNDICE DA SEÇÃO Página Synchro -Balance Operação do Synchro--Balance... Operação do Sistema de Oscilação de Balanço do Contador... Modelos 70000,

Leia mais

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas

ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Conselho prático ContiTech Power Transmission Group ContiTech: Conselhos dos especialistas sobre a substituição de correias dentadas Instruções detalhadas para CT1015 WP1 e CT1018K1 de um Audi A4 (B6)

Leia mais

ARTICULADORES NÃO ARCON E ARCON COMPREENDENDO MELHORIAS EM SUAS HASTES E PINO INCISAL.

ARTICULADORES NÃO ARCON E ARCON COMPREENDENDO MELHORIAS EM SUAS HASTES E PINO INCISAL. 1/8 ARTICULADORES NÃO ARCON E ARCON COMPREENDENDO MELHORIAS EM SUAS HASTES E PINO INCISAL. Campo técnico O presente pedido de modelo de utilidade descreve uma modificação realizada na haste da peça que

Leia mais

Capítulo I: Elementos de Fixação

Capítulo I: Elementos de Fixação Capítulo I: Elementos de Fixação Profª. Luziane M. Barbosa 1 Profª. Luziane M. Barbosa 2 1 Profª. Luziane M. Barbosa 3 Uniões Móveis Permanentes Profª. Luziane M. Barbosa 4 2 PINOS Funções: Possibilitar

Leia mais

3B SCIENTIFIC FÍSICA. Amostra de cobre para efeito Hall Amostra de zinco para efeito Hall Instruções de uso

3B SCIENTIFIC FÍSICA. Amostra de cobre para efeito Hall Amostra de zinco para efeito Hall Instruções de uso 3B SCIENTIFIC FÍSICA Amostra de cobre para efeito Hall 18751 Amostra de zinco para efeito Hall 18752 Instruções de uso 08/16 MH/JS 1 Amostra 2 Espaçador 3 Conexão para corrente transversal 4 Furos para

Leia mais

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11) Brocas para Madeira.

Rua do Manifesto, Ipiranga - São Paulo Fone: +55 (11) Brocas para Madeira. www.irwin.com.br 0800 970 9044 43 FURANDO MADEIRA TABELA COMPARATIVA É mais fácil iniciar um furo se a broca estiver bem posicionada sobre a superfície. Para fazê-lo, pressione a ponta da broca contra

Leia mais

A escolha mais inteligente para seu projeto.

A escolha mais inteligente para seu projeto. A escolha mais inteligente para seu projeto. Instalação de Caixilhos de Alumínio Instalação de Caixilhos de Alumínio Fixado com Espuma de Poliuretano Preenchimento Argamassa (convencional) Espuma de Poliuretano

Leia mais

AVALIAÇÃO DO JOELHO. Articulação Tibiofibular Superior: É uma articulação sinovial plana entre a tíbia e a cabeça da fíbula.

AVALIAÇÃO DO JOELHO. Articulação Tibiofibular Superior: É uma articulação sinovial plana entre a tíbia e a cabeça da fíbula. AVALIAÇÃO DO JOELHO 1. Anatomia Aplicada: Articulação Tibiofemoral: É uma articulação em dobradiça modificada que possui 2 graus de liberdade; Posição de repouso: 25 de flexão; Posição de aproximação máxima:

Leia mais

Estação Power 10. Instruções de montagem

Estação Power 10. Instruções de montagem Estação Power 10 Instruções de montagem (Náilon) (Náilon) (Náilon) (Náilon) (curvo) - 1 - LISTA DE PARTES N o Descrição Qtd. 1 Tubo de suporte 1 2 Tubo em T 1 3 Viga horizontal 1 4 Tubo de guia 2 5 Tubo

Leia mais

INSTRUÇÃO DE USO Kit de Instrumentos Cirúrgicos para Joelho II Registro ANVISA n Revisão 01

INSTRUÇÃO DE USO Kit de Instrumentos Cirúrgicos para Joelho II Registro ANVISA n Revisão 01 Luiz Guilherme Sartori & Cia Ltda. EPP CNPJ: 04.861.623/0001-00 Estr. Municipal RCL-010 nº. 13500, Km 9 Ajapi - Rio Claro/SP - Resp. Téc.: Charles Eduardo Ceccato CREA/SP: 5062635520 Visando a praticidade

Leia mais

CAPÍTULO 3 INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS

CAPÍTULO 3 INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 19 CAPÍTULO 3 INSTALAÇÃO DOS EQUIPAMENTOS 3.1. INTRODUÇÃO Diversos procedimentos de campo em Topografia são realizados com o auxílio de equipamentos como estações totais e teodolitos. Para que estes equipamentos

Leia mais

TIBIAL LOCKING NAIL Intramedullary Locked Nail Clavo TIbial Intramedular Haste Tibial Intramedular

TIBIAL LOCKING NAIL Intramedullary Locked Nail Clavo TIbial Intramedular Haste Tibial Intramedular TIBIAL LOCKING NAIL Intramedullary Locked Nail Clavo TIbial Intramedular Haste Tibial Intramedular is a blocked intramedullary nail for the tibia, that has two carnical screws, of 4.5 mm diameter, on its

Leia mais

Modelo de Instruções de Uso. Os Pinos Implantáveis Orthofix são construídos em aço inoxidável avaliados e selecionados para uso em implantes.

Modelo de Instruções de Uso. Os Pinos Implantáveis Orthofix são construídos em aço inoxidável avaliados e selecionados para uso em implantes. Modelo de Instruções de Uso Nome técnico: Pino Implantável Nome comercial: Pino Implantável Orthofix ORTHOFIX Pino Implantável Descrição e Características do Produto Os Pinos Implantáveis Orthofix são

Leia mais

PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO

PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO Ferramentas utilizadas PROCEDIMENTO DE EXECUÇÃO Furadeira Parafusadeira Serrote Estilete Escada Linha de marcar Nível a laser / mangueira de nível Trena metálica Lápis de carpinteiro Martelo Tesoura para

Leia mais

Biomecânica do. Complexo Articular do Joelho 08/08/2016. COMPLEXO ARTICULAR do JOELHO. Isabel Sacco

Biomecânica do. Complexo Articular do Joelho 08/08/2016. COMPLEXO ARTICULAR do JOELHO. Isabel Sacco Biomecânica do Complexo Articular do Joelho Isabel Sacco COMPLEXO ARTICULAR do JOELHO Atividades Vida Diária Atividade Física Atividades Esportivas Reabilitação Complexo Articular do Joelho Femorotibial

Leia mais

Rebarbar: o diâmetro usual dos discos de rebarbar é de 115 ou 125 m consoante o modelo da rebarbadora.

Rebarbar: o diâmetro usual dos discos de rebarbar é de 115 ou 125 m consoante o modelo da rebarbadora. A REBARBADORA A rebarbadora pode ser utilizada para trabalhos de esmerilagem, rebarbagem e corte de metais (chapa metálica, perfis de alumínio, chapas em ferro fundido, etc.) e materiais de construção)

Leia mais

Movimento Pendular regulável

Movimento Pendular regulável A SERRA DE RECORTES A serra de Recortes (ou Tico-tico) serve para fazer cortes em curva ou rectilíneos numa variedade de materiais: painéis de madeira, tubos de cobre, perfis de alumínio, placas de fibrocimento,

Leia mais

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico

Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Leitura e Interpretação de Desenho Técnico Mecânico Módulo IV Aula 03 Conjuntos O desenho de conjunto representa um grupo de peças montadas tais como: dispositivos, ferramentas, máquinas, motores, equipamentos

Leia mais