María Esmeralda Ballestero-Alvarez

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "María Esmeralda Ballestero-Alvarez"

Transcrição

1

2 3. Desenho de sistemas

3 3 Desenho de sistemas Este capítulo trata os seguintes temas: Como desenvolver um sistema tomando como base as informações dos usuários. Estabelecer claramente a definição do problema, o estudo da situação atual, as necessidades e limitações existentes. Apresentar o desenho do novo sistema com a descrição de todas as variáveis intervenientes.

4 O que faremos: Desenvolver a análise de oportunidade visando determinar se o projeto deve ser desenvolvido ou não. Definir o problema alvo do sistema. Detalhar e descrever a situação atual em todas as suas variáveis e vertentes. Descrever e apresentar o detalhamento das necessidades e limitações do novo sistema. Criar um novo sistema de informação de acordo com as necessidades e limitações estabelecidas nas etapas anteriores.

5 Desenho do Sistema oferece aos envolvidos no sistema uma série ampla e variada de subsídios. Os mais importantes são: dos objetivos do sistema. da organização do usuário. Definição das necessidade iniciais. Desenho global do sistema com possíveis alternativas. Especificação de hardware e software necessários. Planejamento global do desenvolvimento do sistema. Previsão de custos e benefícios. Recomendações quanto ao início do projeto e das medidas necessárias para tal.

6 Desenho de sistemas

7 Definição do problema DEFINIÇÃO DO PROBLEMA OBJETIVOS DA ETAPA Formular claramente a finalidade do sistema. Definir exatamente qual é o problema. Declaração oficial, clara, sintética do objetivo para conhecimento e entendimento de todos os envolvidos. s principais da solicitação. Quantificar esses objetivos. Desdobrar os objetivos em itens específicos. Economias imediatas solicitadas. Benefícios em potencial a médio e longo prazos. Limitações orçamentárias. Limitações de tempo nos cronogramas. Estrutura dos recursos necessários. Tipo de mão de obra do projeto. Tipo de controle empresarial. Política de instalação dos equipamentos. Áreas afetadas pelo sistema. Conhecimento dos envolvidos. Estudo é parte de outro maior. Sistema será integrado a outros.

8 Estudo da situação atual

9 Processo produtivo: um modelo

10 Definição de necessidades e limitações

11 Desenho do novo sistema

12 O plano apresentado deve proporcionar conclusões claras das consequências da decisão na empresa, na estrutura, no planejamento empresarial, nos custos e benefícios para que se decida prosseguir ou não com o desenvolvimento de um sistema. Deve-se incluir: das características da empresa. das necessidades e limitações. Desenho do sistema com soluções alternativas para satisfazer às necessidades descritas. Especificação de hardware e software. Conclusão em forma de recomendação sobre o desenvolvimento do sistema. Apresentação de prós e contras, vantagens e desvantagens das alterações. Justificativa da recomendação expressa em cálculos tangíveis e intangíveis de benefícios do desenvolvimento do sistema. Cronograma de trabalho para as fases e atividades futuras.

13 Estudo de caso A Mebaware, conceituada software house onde sua equipe trabalha no desenvolvimento de sistemas, foi contratada por uma grande rede de entretenimento, a Pictures in Pictures (cuja sigla é P&P), especializada na locação de DVD s. Nos últimos tempos seus diretores têm recebido constantes reclamações, via e na caixa de opinião existente em cada loja, dos clientes que afirmam estarem bastante insatisfeitos com o atendimento recebido. As queixas mais frequentes estão concentradas no fato de um cliente não ser atendido porque o DVD desejado, embora conste como disponível no estoque, não se encontra na loja e o atendente não sabe onde está e não consegue localizá-lo. Por isso, a P&P deseja um sistema de informação, pois acredita que com isso poderá melhorar o atendimento aos clientes.

14 O caso proposto no exercício deste capítulo trata do desenvolvimento do diagnóstico de um sistema. Observe que esse mesmo enunciado será usado nos capítulos seguintes, para prosseguir com o desenvolvimento completo do sistema que será feito a partir do próximo tópico. Até lá!

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PALMAS GUIA PRÁTICO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO BÁSICO DE T.I. Elaborado com base na Lei 8.666/93 e suas alterações, Lei 10.520/02, Decreto de execução orçamentária anual e Decreto

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU - BRASIL REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO Nº 10.15 A FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL (FPTI-BR) torna público que serão recebidas as inscrições para o Processo Seletivo nº 10.15 sob contratação em regime

Leia mais

2 Diagrama de Caso de Uso

2 Diagrama de Caso de Uso Unified Modeling Language (UML) Universidade Federal do Maranhão UFMA Pós Graduação de Engenharia de Eletricidade Grupo de Computação Assunto: Diagrama de Caso de Uso (Use Case) Autoria:Aristófanes Corrêa

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios

Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Sistemas de Informações Gerenciais Prof. Esp. André Luís Belini Bacharel em Sistemas de Informações MBA em Gestão Estratégica de Negócios Como Desenvolver Sistemas de Informação Capítulo 11 Pág. 337 2

Leia mais

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação

Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação Capítulo 6 Resolução de problemas com sistemas de informação RESUMO DO CAPÍTULO Este capítulo trata do processo de resolução de problemas empresariais, pensamento crítico e etapas do processo de tomada

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso:

PLANO DE NEGÓCIOS. Causas de Fracasso: PLANO DE NEGÓCIOS Causas de Fracasso: Falta de experiência profissional Falta de competência gerencial Desconhecimento do mercado Falta de qualidade dos produtos/serviços Localização errada Dificuldades

Leia mais

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir?

Objetivos. Engenharia de Software. O Estudo de Viabilidade. Fase do Estudo de Viabilidade. Idéias chave. O que Estudar? O que concluir? Engenharia de Software O Estudo de Viabilidade Objetivos O que é um estudo de viabilidade? O que estudar e concluir? Benefícios e custos Análise de Custo/Benefício Alternativas de comparação 1 2 Idéias

Leia mais

Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado.

Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado. MODELODEPROJETODEPESQUISA (Form_pesq_01) TÍTULO DO PROJETO Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado. AUTORES Relacionar todos os autores participantes do projeto: coordenador,

Leia mais

Análise Estruturada de Sistemas

Análise Estruturada de Sistemas Análise Estruturada de Sistemas Capítulo 3 Estudo de Viabilidade Definição das Necessidades Funcionais O propósito desta etapa é produzir um documento formal que contenha uma descrição detalhada da proposta,

Leia mais

INTRODUÇÃO À AVALIAÇÃO DE PROJETOS

INTRODUÇÃO À AVALIAÇÃO DE PROJETOS Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos AJUSTE COMPLEMENTAR ENTRE O BRASIL E CEPAL/ILPES POLÍTICAS PARA GESTÃO DE INVESTIMENTOS PÚBLICOS CURSO

Leia mais

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Sistemas de Informação Tecnologia em Desenvolvimento Web Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Sistemas

Leia mais

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED

Importância do GED. Implantação de um Sistema de GED Implantação de um Sistema de GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos Importância do GED O GED tem uma importante contribuição na tarefa da gestão eficiente da informação; É a chave para a melhoria da

Leia mais

Projeto de Redes Top-Down

Projeto de Redes Top-Down Projeto de Redes Top-Down Referência: Slides extraídos (material de apoio) do livro Top-Down Network Design (2nd Edition), Priscilla Oppenheimer, Cisco Press, 2010. http://www.topdownbook.com/ Alterações

Leia mais

xp+ vantagens de um sistema nsc o GRUPO por trás de tudo

xp+ vantagens de um sistema nsc o GRUPO por trás de tudo BUSINESS TECHNOLOGY o GRUPO por trás de tudo A NSC Business Technology é um grupo empresarial completo na área de Softwares e Hardwares. Oferece diversas modalidades de serviços para diversas empresas.

Leia mais

AUTOMAÇÃO COMERCIAL Farmácias e Drogarias. O objetivo deste documento é apresentar o. conceito de automação comercial e suas principais

AUTOMAÇÃO COMERCIAL Farmácias e Drogarias. O objetivo deste documento é apresentar o. conceito de automação comercial e suas principais AUTOMAÇÃO COMERCIAL Farmácias e Drogarias O objetivo deste documento é apresentar o conceito de automação comercial e suas principais aplicações na gestão dos comércios. INSTITUTO JN MOURA 1 Introdução

Leia mais

Trabalho de Grupo. Contabilidade Geral 1. Ano lectivo 2007/2008 1º Semestre

Trabalho de Grupo. Contabilidade Geral 1. Ano lectivo 2007/2008 1º Semestre Trabalho de Grupo Contabilidade Geral 1 Ano lectivo 2007/2008 1º Semestre 1 1 Objectivo Pretende-se com o presente trabalho que os alunos procedam a uma análise sintética do Novo Sistema de Normalização

Leia mais

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA

Projeto SIGA-EPT. Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Projeto SIGA-EPT Manual do usuário Módulo Requisição de Almoxarifado SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO ACADÊMICA Versão setembro/2010 Requisição de Almoxarifado Introdução Requisição é uma solicitação feita

Leia mais

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com /

Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / Campus Capivari Análise e Desenvolvimento de Sistemas (ADS) Prof. André Luís Belini E-mail: prof.andre.luis.belini@gmail.com / andre.belini@ifsp.edu.br MATÉRIA: SIG Aula N : 11 Tema: Como desenvolver e

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE VI: Como desenvolver Sistemas de Informação e Gerenciar Projetos. Novos sistemas de informação são construídos como soluções para os problemas

Leia mais

16 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados.

16 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. 16 anos entregando soluções empresariais que constroem resultados. Cooperativas brasileiras. Um modelo para a vida inteira! Objetivo O departamento de Call Center tem como objetivo abranger todos os processos

Leia mais

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira

PLANEJAMENTO E PROJETOS. Lílian Simão Oliveira PLANEJAMENTO E GERENCIAMENTO DE PROJETOS Lílian Simão Oliveira Contexto Gerentes lutam com projetos assustadores e com prazos finais difíceis de serem cumpridos Sistemas não satisfazem aos usuários Gastos

Leia mais

PODER EXECUTIVO MUNICIPAL DE ITIQUIRA- MT

PODER EXECUTIVO MUNICIPAL DE ITIQUIRA- MT INSTRUÇÃO NORMATIVA STI Nº 002/2012, DE 06 DE NOVEMBRO DE 2012. Versão nº 01 Aprovação em: 06/11/2012 Ato de Aprovação: Decreto Municipal nº 56/2012 Unidade Responsável: Departamento de Tecnologia da Informação

Leia mais

Status: Ativo. Natureza: Aberto. Revisado por: Grupo Gestor. Organização Para Cópias

Status: Ativo. Natureza: Aberto. Revisado por: Grupo Gestor. Organização Para Cópias Referência: CPA-002-2006 Versão: 2.0 Status: Ativo Data: 24/maio/2006 Natureza: Aberto Número de páginas: 26 Origem: Revisado por: Aprovado por: GEOPI Grupo Gestor xxx Título: Orientações gerais aos Grupos

Leia mais

GESTÃO DE MATERIAIS ALMOXARIFADO

GESTÃO DE MATERIAIS ALMOXARIFADO GESTÃO DE MATERIAIS ALMOXARIFADO INTRODUÇÃO Raríssimas empresas trabalham sem estoques, sejam eles de matéria-prima ou insumos, usados na fabricação ou produtos acabados para seus clientes. As organizações

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Módulo Contábil e Fiscal

Módulo Contábil e Fiscal Módulo Contábil e Fiscal Controle de Orçamentos Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Contábil e Fiscal Controle de Orçamentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO::

::ENQUADRAMENTO ::ENQUADRAMENTO:: ::ENQUADRAMENTO:: :: ENQUADRAMENTO :: O actual ambiente de negócios caracteriza-se por rápidas mudanças que envolvem a esfera politica, económica, social e cultural das sociedades. A capacidade de se adaptar

Leia mais

Design de IHC Design da Comunicação Modelos de Interação

Design de IHC Design da Comunicação Modelos de Interação 1 Design de IHC Design da Comunicação Modelos de Interação INF1403 Introdução a IHC Luciana Salgado Representações e Aspectos de IHC Representações e Aspectos de IHC Representações e Aspectos de IHC Representações

Leia mais

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Capítulo 12 REPROJETO DA ORGANIZAÇÃO COM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS De que forma o desenvolvimento de um novo sistema poderia mudar a maneira de uma organização trabalhar?

Leia mais

1. Problemas da Falta de Planejamento PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA (PDI)

1. Problemas da Falta de Planejamento PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA (PDI) PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA (PDI) Também denominado Plano Diretor de Tecnologia da Informação, ou simplesmente Plano de Informática, é um planejamento composto do levantamento das necessidades da empresa

Leia mais

PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO. Tecnologia em Gestão Financeira

PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO. Tecnologia em Gestão Financeira PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Gestão Financeira JUNHO, 2012 2 S U M Á R I O 1. INTRODUÇÃO... 3 2. O QUE DEVE CONSTAR NO TRABALHO DE APLICAÇÃO TECNOLÓGICA... 3 3.

Leia mais

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software

Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Notas de Aula 02: Processos de Desenvolvimento de Software Objetivos da aula: Introduzir os conceitos de um processo de desenvolvimento de software Definir os processos básicos Apresentar as vantagens

Leia mais

Introdução. AULA 2 A Organização empresarial e a gestão de projetos. Tema relevante em diversas áreas

Introdução. AULA 2 A Organização empresarial e a gestão de projetos. Tema relevante em diversas áreas Universidade do Sagrado Coração Introdução a Gestão de Projetos Paulo Cesar Chagas Rodrigues AULA 2 A Organização empresarial e a gestão de projetos Iniciação 30/set/2008 Engenharia de Produto 2 2 Introdução

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA ANEEL / BNDES / FINEP DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR ELÉTRICO INOVA ENERGIA 01/2013 Modelo de Plano de Negócios Junho - 2013-1 - Introdução Este documento tem

Leia mais

Modelo de Contrato de Prestação de Serviços de Consultoria

Modelo de Contrato de Prestação de Serviços de Consultoria Modelo de Contrato de Prestação de Serviços de Consultoria Contrato de locação de serviços que entre si fazem (nome e qualificação de quem está contratando: natureza ou profissão, endereço e dados como

Leia mais

3. Documentos de referência Manual de Eventos Item 3

3. Documentos de referência Manual de Eventos Item 3 Sumário 1. Objetivo 2. Envolvidos 3. Documentos de referência 4. Definições e codificações 5. Ciclo do processo 6. Fluxograma 7. Lista das Atividades e das responsabilidades 8. Arquivos 9. Anexos 1. Objetivo

Leia mais

C A P E S COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR

C A P E S COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO INSTITUCIONAL DE FORMAÇÃO DE QUADROS DOCENTES PLANFOR Dezembro de 2008 ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO

Leia mais

As disciplinas de Sistemas CNC garantem ao educando subsídios para o entendimento das técnicas de utilização e programação das máquinas CNC.

As disciplinas de Sistemas CNC garantem ao educando subsídios para o entendimento das técnicas de utilização e programação das máquinas CNC. I. Dados Identificadores Curso Tecnologia em Mecatrônica Industrial Disciplina Sistemas CNC Professor Rogério Campos Semestre / Módulo 5º semestre Período Noturno Módulo 3FM5A Carga Horária Semanal: 4

Leia mais

Análise estruturada de sistemas

Análise estruturada de sistemas Análise estruturada de sistemas Prof. Marcel O que é Engenharia de software Engenharia de software é uma área do conhecimento da computação voltada para a especificação, desenvolvimento e manutenção de

Leia mais

Seção I: Desenvolvimento de Soluções de e-business

Seção I: Desenvolvimento de Soluções de e-business CAPÍTULO 10.I Desenvolvimento de Soluções de e-business VISÃO GERAL DO CAPÍTULO A finalidade deste capítulo é apresentar as abordagens tradicionais a de prototipagem e a do usuário final para o desenvolvimento

Leia mais

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2015

GRADE HORÁRIA 2º SEMESTRE DE 2015 1º PERÍODO/SEMESTRE # TURNO Noite # SALA # Nº DE ALUNOS 40 PIN I Empreendedorismo PIN I Empreendedorismo Metodologia Científica Metodologia Científica OBS.: O 1º período dos Cursos de Redes de Computadores,

Leia mais

INSTITUIÇÃO PROMOTORA DO EVENTO. Nome do Responsável Pelo Projeto TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO SE HOUVER

INSTITUIÇÃO PROMOTORA DO EVENTO. Nome do Responsável Pelo Projeto TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO SE HOUVER INSTITUIÇÃO PROMOTORA DO EVENTO Nome do Responsável Pelo Projeto TÍTULO DO PROJETO: SUBTÍTULO SE HOUVER LOCAL 2010 NOME DO RESPONSÁVEL PELO PROJETO TÍTULO DO PROJETO: subtítulo se houver Projeto apresentado

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada

CONSULTA PÚBLICA até 28/08/2009. até a data acima mencionada CONSULTA PÚBLICA O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social BNDES está preparando processo licitatório para contratação de serviços de consultoria técnica especializada, conforme detalhado

Leia mais

Definição de Processos

Definição de Processos Definição de Processos Introdução Prof Ms Vinícius Costa de Souza www.inf.unisinos.br/~vinicius viniciuscs@unisinos.br Agenda Processos Definição Componentes Documentação Características Aplicações Nomenclaturas

Leia mais

Projeto Final. APS Luiz Antônio M. Pereira

Projeto Final. APS Luiz Antônio M. Pereira APS Luiz Antônio M. Pereira Seminário: Agenda Objetivo do Projeto O Sistema A Equipe de Projeto Método de Trabalho Padrões para Documentação Próximos Passos Temas Batidos Dicas Desenvolvimento do projeto

Leia mais

COORDENAÇÃO DE SISTEMAS (CODES) JUNHO/2011

COORDENAÇÃO DE SISTEMAS (CODES) JUNHO/2011 MANUAL DE IMPLANTAÇÃO METODOLOGIA DE DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS FASE DA IMPLANTAÇÃO COORDENAÇÃO DE SISTEMAS (CODES) JUNHO/2011 Rua do Rouxinol, N 115 / Salvador Bahia CEP: 41.720-052 Telefone: (71) 3186-0001.

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Os SIs têm o objetivo de automatizar os diversos processos empresariais, visando aumentar o controle e a produtividade, bem

Leia mais

Ordens de Produção Vinculadas

Ordens de Produção Vinculadas Ordens de Produção Vinculadas DESENVOLVENDO SOLUÇÕES Autora: Laila M G Gechele Doc. Vrs. 02 Revisão: Marcelo Barby Aprovado em: Novembro de 2014. Nota de copyright Copyright 2014 Teorema Informática, Guarapuava.

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

Desenvolvimento de Soluções de e-business. Objetivos do Capítulo

Desenvolvimento de Soluções de e-business. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Utilizar o processo de desenvolvimento de sistemas delineado neste capítulo e o modelo de componentes de SI, do Capítulo 1, como estrutura de solução de problemas de sistemas de informação.

Leia mais

universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I

universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I universidade de Santa Cruz do Sul Faculdade de Serviço Social Pesquisa em Serviço Social I ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA: a escolha do tema. Delimitação, justificativa e reflexões a cerca do tema.

Leia mais

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA 1) Quais são os componentes de um moderno sistema de informações de marketing? 2) Como as empresas podem coletar informações de marketing? 3) O que constitui

Leia mais

Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) Plano de Trabalho

Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) Plano de Trabalho Plano Diretor de Tecnologia da Informação (PDTI) Plano de Trabalho Versão 1.0 Superintendência da Gestão Técnica da Informação SGI Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL Índice INTRODUÇÃO... 3 FINALIDADE...

Leia mais

Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário

Prêmio Inovação UP 2012 Manual de Preenchimento do Formulário ORIENTAÇÕES GERAIS Considerando que projeto deverá ser executado de agosto de 2012 a janeiro de 2013, avaliar a viabilidade de execução e finalização no prazo. Para preencher o formulário, observar as

Leia mais

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento;

Legitimação dos conceitos face as práticas organizacionais; Oportunizar reflexão sobre as competências em desenvolvimento; 1 MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS INTEGRADORES CURSO SUPERIORES DE GRADUAÇÃO TECNOLÓGICA (GESTÃO AMBIENTAL) SÃO PAULO 2009 2 Introdução A prática pedagógica dos Cursos Superiores de Graduação

Leia mais

Metodologia gerencial que permite estabelecer a direção a ser seguida pela empresa, visando maior grau de interação com o ambiente.

Metodologia gerencial que permite estabelecer a direção a ser seguida pela empresa, visando maior grau de interação com o ambiente. Mário Sérgio Azevedo Resta CONSULTOR TÉCNICO EM NEGÓCIOS PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Metodologia gerencial que permite estabelecer a direção a ser seguida pela empresa, visando maior grau de interação com

Leia mais

CAPITULO 020000 - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL - SIAFI

CAPITULO 020000 - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL - SIAFI CAPITULO 020000 - SISTEMA INTEGRADO DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DO GOVERNO FEDERAL - SIAFI SECAO 021100 - OUTROS PROCEDIMENTOS ASSUNTO 021130 - DESPESAS COM TI 1 - REFERENCIAS: 11 - RESPONSABILIDADE -

Leia mais

NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO ACADÊMICA NPEA. Edital Nº 46/2015 PIC

NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO ACADÊMICA NPEA. Edital Nº 46/2015 PIC NÚCLEO DE PESQUISA E EXTENSÃO ACADÊMICA NPEA Edital Nº 46/2015 PIC PROCESSO SELETIVO DE PROFESSORES ORIENTADORES PARA O PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA - PIC / 2016 A Supervisora do Núcleo de Pesquisa

Leia mais

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado

Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Tema: Apresentador: Plano Diretor de Tecnologia da Informação Ricardo Scheurer Sonda Supermercado Objetivo desta palestra será resolver as seguintes questões: Porque fazer um PDTI? Quais os benefícios

Leia mais

Gestão da Qualidade em Projetos

Gestão da Qualidade em Projetos Gestão da Qualidade em Projetos As Fases do Ciclo de Vida do Projeto Fases O número de fases em um projeto é função de sua natureza, podendo variar entre quatro e nove fases características. Porém, para

Leia mais

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP

Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Palestra: Entrerprise Resource Planning - ERP Ricardo Vilarim Formado em Administração de Empresas e MBA em Finanças Corporativas pela UFPE, Especialização em Gestão de Projetos pelo PMI-RJ/FIRJAN. Conceito

Leia mais

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010

Modelo de Referência. Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Modelo de Referência Plano Diretor de Tecnologia da Informação PDTI 2010 Versão 1.0 Premissas do modelo 1. Este modelo foi extraído do material didático do curso Elaboração do Plano Diretor de Tecnologia

Leia mais

Conforme solicitação dos Conselheiros, a reunião teve a seguinte estrutura:

Conforme solicitação dos Conselheiros, a reunião teve a seguinte estrutura: Ata da 1 Reunião Extraordinária do Conselho de Usuários STFC da Companhia de Telecomunicações do Brasil Central - CTBC da cidade de Franca estado de São Paulo no dia 03 de dezembro de 2008 às 09h02min.

Leia mais

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo

ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo ServidorEscola Plataforma Web de apoio Administrativo Introdução Co-habitamos uma sociedade de informação universal, aliados ao paradigma da evolução tecnológica que se verifica e se revela como um meio

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação Conceitos Preliminares

Estratégias em Tecnologia da Informação Conceitos Preliminares Estratégias em Tecnologia da Informação Conceitos Preliminares Material de apoio 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. IDENTIFICAÇÃO (máximo 01 folha) Título da Proposta: Instituição Proponente: CNPJ: Endereço: CEP: Telefone: Fax:

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. IDENTIFICAÇÃO (máximo 01 folha) Título da Proposta: Instituição Proponente: CNPJ: Endereço: CEP: Telefone: Fax: Usar papel timbrado da instituição! TERMO DE REFERÊNCIA. IDENTIFICAÇÃO (máximo 0 folha) Título da Proposta: Instituição Proponente: CNPJ: Endereço: CEP: Telefone: Fax: Responsável pela Instituição Proponente:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE TECNOLOGIA EM ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Professor: Adriel Ziesemer Disciplina: Engenharia de Software TRABALHO ACADÊMICO Cristian Santos - nº 45671 Guilherme

Leia mais

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo

Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Projeto: Implantação de Sistema Objetivo Permitir ao aluno o contato com sistemas de informação gerenciais e com algumas fases de implantação de sistemas, como, análise do sistema, definição da matriz

Leia mais

Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço

Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Módulo 8 Gerenciamento de Nível de Serviço Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Roteiro Qualidade de Software Produto de Software Processo de Software Modelo de Qualidade CMM Qualidade Qualidade de Software Na visão popular: Luxo Mais caro, complexo = maior

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico

Apostila. Comércio Eletrônico. e-commerce. Professor: Edson Almeida Junior. Comércio Eletrônico Apostila Comércio Eletrônico e-commerce Professor: Edson Almeida Junior Material compilado por Edson Almeida Junior Disponível em http://www.edsonalmeidajunior.com.br MSN: eajr@hotmail.com E-Mail: eajr@hotmail.com

Leia mais

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1

DESAFIO ETAPA 1 Passo 1 DESAFIO Um dos maiores avanços percebidos pela área de qualidade de software foi comprovar que a qualidade de um produto final (software) é uma consequência do processo pelo qual esse software foi desenvolvido.

Leia mais

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO

CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO CAPACITAÇÃO EM SERVIÇO TEMA: ELABORAÇÃO DE PROJETOS COM FOCO NA FAMÍLIA Março/2010 ELABORAÇÃO DE PROJETOS ELABOR-AÇÃO: palavra-latim-elabore preparar, formar,ordenar AÇÃO: atuação, ato PRO-JETOS: palavra-latim-projetus

Leia mais

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções.

Estratégias para aumentar a rentabilidade. Indicadores importantes. Controle a produção. Reduza filas. Trabalhe com promoções. Uma publicação: Estratégias para aumentar a rentabilidade 04 Indicadores importantes 06 Controle a produção 08 Reduza filas 09 Trabalhe com promoções 10 Conclusões 11 Introdução Dinheiro em caixa. Em qualquer

Leia mais

Sistema Gestão Comercial 2012

Sistema Gestão Comercial 2012 Sistema Gestão Comercial 2012 Charles Mendonça Analista de Sistemas Charles Informática Tecnologia & Sistemas Charles System Gestão Empresarial O Charles System é um software para empresas ou profissionais

Leia mais

Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos»

Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos» Anexo III Tese de Mestrado: O e-learning nos Processos de RVCC de Nível Secundário Guião de Entrevista a Aplicar ao Grupo 1 «Candidatos» Tema Estudo O e-learning nos Processos de RVCC de Nível Secundário:

Leia mais

Ao introduzir o sistema ERP, o empresário reconhece imediatamente os benefícios e ferramentas que podem

Ao introduzir o sistema ERP, o empresário reconhece imediatamente os benefícios e ferramentas que podem Os benefícios do ERP Ao introduzir o sistema ERP, o empresário reconhece imediatamente os benefícios e ferramentas que podem ajudar a resolver os problemas comuns dentro da sua empresa. A abertura de informações

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

DIAGNÓSTICOS AVANÇADOS. para seu sistema de resfriadores

DIAGNÓSTICOS AVANÇADOS. para seu sistema de resfriadores DIAGNÓSTICOS AVANÇADOS para seu sistema de resfriadores RELATÓRIOS PERSONALIZADOS - QUE VOCÊ PODE USAR. A ferramenta KestrelView TM é um software próprio criado especificamente para os técnicos de serviço

Leia mais

Aplicativo Cliente/Servidor multicamadas para controle de uma rede de lojas via web utilizando Java

Aplicativo Cliente/Servidor multicamadas para controle de uma rede de lojas via web utilizando Java Aplicativo Cliente/Servidor multicamadas para controle de uma rede de lojas via web utilizando Java Aluno: Henrique Eduardo M. Oliveira Orientador: Prof. Dr. Leandro J. Komosinski Banca: Prof. M. Maria

Leia mais

Documento de Requisitos Projeto SisVendas Sistema de Controle de Vendas para Loja de Informática.

Documento de Requisitos Projeto SisVendas Sistema de Controle de Vendas para Loja de Informática. Documento de Requisitos Projeto SisVendas Sistema de Controle de Vendas para Loja de Informática. 1 Introdução 1.1 Propósito O propósito deste documento de especificação de requisitos é definir os requisitos

Leia mais

GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS

GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS GESimob GERENCIAMENTO DE IMOBILIÁRIAS Mais de uma década de experiência e evolução é o que dá ao sistema uma vasta gama de funcionalidades. Esse conhecimento que faz total diferença para sua empresa. xp+

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 05. Prof. Fábio Diniz

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 05. Prof. Fábio Diniz FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Gestão Aplicada a TIC AULA 05 Prof. Fábio Diniz FTIN FORMAÇÃO TÉCNICA EM INFORMÁTICA GESTÃO DA INFORMATIZAÇÃO EMPRESARIAL Na aula anterior Project Charter.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração

Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Gerenciamento de Projetos Modulo IV Integração Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com Bibliografia* Project Management Institute. Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento

Leia mais

Simulador de Casa Bancária - SCB

Simulador de Casa Bancária - SCB Versão: 1.1 Identificador do documento: 03 Data: 11/12/2013 HISTÓRICO DE REVISÕES Versão 1.0 Data 02/12/2013 1.1 11/12/2013 Autor Ana Luíza Cruvinel Ana Luíza Cruvinel Maikon Franczak Murillo Victor Lemos

Leia mais

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor

Agenda da Aula. Resumo dos Padrões (Aula 4) Padrões Arquiteturais. Arquitetura Cliente-Servidor. Arquitetura Cliente-Servidor Reuso de Software Aula 05 Agenda da Aula Linha de Produtos de Software Eduardo Figueiredo http://www.dcc.ufmg.br/~figueiredo reuso.software@gmail.com 19 Março 2012 Padrões arquiteturais Cliente-Servidor

Leia mais

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére Planejamento e Projeto de Redes de Computadores Eduardo Barrére Pós-graduação em Redes de Computadores Eduardo Barrére eduardo.barrere@ice.ufjf.br Apresentação da Disciplina CARGA HORÁRIA: 30 hs PRÉ-REQUISITO(S):

Leia mais

Conhecer o cenário de atuação de micro e pequenas empresas é fundamental para subsidiar estratégias de atuação do Sebrae junto a esses negócios.

Conhecer o cenário de atuação de micro e pequenas empresas é fundamental para subsidiar estratégias de atuação do Sebrae junto a esses negócios. Conhecer o cenário de atuação de micro e pequenas empresas é fundamental para subsidiar estratégias de atuação do Sebrae junto a esses negócios. Só assim é possível identificar oportunidades de melhorias

Leia mais

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 2 Patrimônio

2ª edição Ampliada e Revisada. Capítulo 2 Patrimônio ª edição Ampliada e Revisada Capítulo Patrimônio Tópicos do Estudo Patrimônio. Bens. Direitos. Obrigações. Representação Gráfica do Patrimônio. Patrimônio Líquido Patrimônio É um conjunto de bens, direitos

Leia mais

ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DE PESQUISA E DA DISSERTAÇÃO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO

ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DE PESQUISA E DA DISSERTAÇÃO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO ESTRUTURA E FORMA DO PROJETO DE PESQUISA E DA DISSERTAÇÃO DO MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO Elaboração: Prof. Nério Amboni Prof. Leonardo Secchi Profª. Simone Ghisi Feuerschütte Florianópolis/SC

Leia mais

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software

PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE. Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Introdução Modelos de Processo de Desenvolvimento de Software Os modelos de processos de desenvolvimento de software surgiram pela necessidade de dar resposta às

Leia mais

8.2.4 Controle de estoque de matérias-primas...193 8.2.5 Conceito de cadeia competitiva...194 8.3 Tópicos para reflexão pelos grupos de cumbuca...

8.2.4 Controle de estoque de matérias-primas...193 8.2.5 Conceito de cadeia competitiva...194 8.3 Tópicos para reflexão pelos grupos de cumbuca... Sumário 1 Sobrevivência e produtividade...25 1.1 Conceito de qualidade...26 1.2 Conceito de produtividade...27 1.3 Como melhorar a produtividade...29 1.4 Conceito de competitividade...31 1.5 Conceito de

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação O uso consciente da tecnologia para o gerenciamento Prof. Msc. Christien Lana Rachid Organização 1. Vínculo Administração-Tecnologia 2. Introdução a sistemas 3. Empresas e Sistemas

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

Cursos da Escola de Engenharias e Ciências Exatas - UnP

Cursos da Escola de Engenharias e Ciências Exatas - UnP Cursos da Escola de Engenharias e Ciências Exatas - UnP Professor Nielsen Castelo Damasceno E-mail: nielsen.castelo@unp.br Web: http://ncdd.com.br Sala de Aula Online Curso Sistemas distribuídos (CH Total

Leia mais

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RP1 - Relatório de detalhamento das atividades

GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos. RP1 - Relatório de detalhamento das atividades GT-ATER: Aceleração do Transporte de Dados com o Emprego de Redes de Circuitos Dinâmicos RP1 - Relatório de detalhamento das atividades Marcelo Akira Inuzuka Mário Augusto da Cruz Micael Oliveira Massula

Leia mais