Controle! 23/09/2016. Métodos de Aplicação de Agrotóxicos. Agrupar Via sólida Via líquida Via gasosa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Controle! 23/09/2016. Métodos de Aplicação de Agrotóxicos. Agrupar Via sólida Via líquida Via gasosa"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Campus de Jaboticabal Depto. Fitossanidade V Semana Acadêmica das Ciências Agrárias Minicurso: Tecnologia de Aplicação de Produtos Fitossanitários Classificação de Métodos e Máquinas de Aplicação Mas que praga, hein? Quem? Quem? Prof. Dr. Marcelo da Costa Ferreira SETEMBRO 2016 PRAGA, ONDE? Muitas vezes estão mesmo lá... Migdolus Muitas vezes estão mesmo lá... Muitas vezes estão mesmo lá... Nematóides Migdolus 1

2 NUNES (2003) Controle! Métodos de Aplicação de Agrotóxicos Agrupar Via sólida Via líquida Via gasosa VIA GASOSA Bastante restrita Dificuldades associadas ao processo de aplicação Aplicação Via Líquida 3. Aplicação Via Gasosa - maior tenacidade - menos deriva que o pó - Vantagens - preparação mais prática (volume) - dosagem mais baixa (maior eficiência) - menor risco de intoxicação do operador (pó) - formulações (custos mais elevados) - Desvantagens - evaporação - necessidade de surfactantes (tensão superficial-água) - alta eficiência contra pragas e nematóides - Vantagens - alto poder de penetração - fácil manuseio - Desvantagens - altamente tóxico ao aplicador 2

3 FABRICANTES DE EQUIPAMENTOS - BRASIL JACTO MONTANA - KUHN KO GUARANI SERV SPRAY HERBICAT AGCO CASE JOHN DEERE MECMAQ FMC NATALI MARTIGNANI TEC SPRAY DMB BUSA FANKHAUSER STARA LAVRALE SODER TEC TAL MACRO JET PLA METALFOR ECOS Fabricantes 1. Nomenclatura: - função da máquina - forma de deslocamento - forma de acionamento 2. Classes: 2.1. Segundo a função da máquina - Aplicador de grânulos (matraca, tubo, granulador, etc) - Aplicador de contato (pavio de corda) - Aplicador de injeção - Gotejador - Nebulizador (óleo + produto) - Polvilhador (formicidas e inseticidas) - Pulverizador (líquido) 2. Classes: 2.2. Segundo o deslocamento da máquina - Arrastado - Manual - Autopropelido - Montado - Carrinho - Padiola (maca) - Costal - Semi-montado - Estacionário - Tiracolo - Frontal - Tração animal 2. Classes: 2.2. Segundo o acionamento da máquina - Aeronave - Manual - Motor - Trator - Com roda motriz Deslocamento: costal Acionamento: manual 3

4 Deslocamento: semi-estacionário Acionamento: motor Deslocamento: Tração Animal Acionamento: motor Fonte: Deslocamento: semi-montado Acionamento: motor Deslocamento: carrinho Acionamento: com roda motriz Função: Aplicador Deslocamento: manual Acionamento: contato direto Deslocamento: semi-montado 4

5 Deslocamento: arrasto Acessório: jato transportado Deslocamento: arrasto Deslocamento: montado Acessório: conjugado 5

6 Acessório: De Jato Transportado Deslocamento: aeronave Exemplo: Função: Pulverizador Deslocamento: Costal Acionamento: Motor Acessório: De Jato Transportado Prof. Dr. Marcelo da Costa Ferreira Depto. Fitossanidade UNESP 6

Tabela da Previsão da Indústria Automobilística

Tabela da Previsão da Indústria Automobilística Grupo de Forecast do Sindipeças Tabela da Previsão da Indústria Automobilística 2016-2021 Autoveículos, Máquinas Agrícolas e Motocicletas Revisão: Julho de 2016 (Q2) Argentina País/Segmento Previsão Anual

Leia mais

Nebulizadores aplicam gotas menores que 50 mm.

Nebulizadores aplicam gotas menores que 50 mm. Universidade Estadual Paulista Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias Curso : Agronomia Disciplina: Tratamento Fitossanitário Aula: Aplicação de Líquidos e Pulverizadores Os produtos fitossanitários

Leia mais

unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Ecotoxicologia dos Agrotóxicos e Saúde Ocupacional 2a. Aula Embalagens de agrotóxicos - Ago/2016

unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Ecotoxicologia dos Agrotóxicos e Saúde Ocupacional 2a. Aula Embalagens de agrotóxicos - Ago/2016 unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CÂMPUS DE JABOTICABAL FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE FITOSSANIDADE Ecotoxicologia dos Agrotóxicos e Saúde Ocupacional 2a. Aula Embalagens

Leia mais

Seleção de Pontas de Pulverização

Seleção de Pontas de Pulverização JORNADAS DE ACTUALIZACIÓN EN TECNOLOGÍAS DE APLICACIÓN EN CULTIVOS EXTENSIVOS Seleção de Pontas de Pulverização Otavio J. G. Abi Saab Prof. Mecanização Agrícola Universidade Estadual de Londrina Estado

Leia mais

PNEUS AGRÍCOLAS UTILIZADOS NA ÁREA CANAVIEIRA

PNEUS AGRÍCOLAS UTILIZADOS NA ÁREA CANAVIEIRA PNEUS AGRÍCOLAS UTILIZADOS NA ÁREA CANAVIEIRA Prof. Kléber Pereira Lanças Depto. Engenharia Rural - FCA - UNESP/Botucatu kplancas@fca.unesp.br RODADOS: PNEUS ESTEIRAS SETOR AGRÍCOLA CANAVIEIRO: - TRATORES

Leia mais

FUNDAÇÃO DE APOIO A PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO - FUNEP

FUNDAÇÃO DE APOIO A PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO - FUNEP UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA FACULDADE DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS E VETERINÁRIAS CAMPUS DE JABOTICABAL Página 1 de 5 RELATÓRIO DE ANÁLISE CARACTERIZAÇÃO DE GOTAS PRODUZIDAS POR BICO DE PULVERIZAÇÃO EM DIFERENTES

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE HERBICIDAS Emprego de todos os conhecimentos científicos que proporcionem a correta colocação do produto biologicamente ativo no alvo, em quantidade necessária, de forma econômica,

Leia mais

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas

APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS. Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS Professor : Nailton Rodrigues de Castro Disciplina : Máquinas Agrícolas INTRODUÇÃO É a aplicação uniforme de um defensivo agrícola na forma líquida, utilizando a energia

Leia mais

Tecnologia de Aplicação

Tecnologia de Aplicação Tecnologia de Aplicação Rodolfo G. Chechetto Engenheiro Agrônomo O que é Tecnologia de Aplicação? Conjunto de conhecimentos que integram informações sobre os produtos fitossanitários, suas formulações

Leia mais

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE

MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE MÁQUINAS DE ELEVAÇÃO E TRANSPORTE AULA 8 ACIONAMENTO E MECANISMOS DE ELEVAÇÃO PROF.: KAIO DUTRA Acionamento Manual e Alavanca de Comando Um acionamento manual pode ser empregado em mecanismos de baixa

Leia mais

FORMULAÇÃO DOS PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS

FORMULAÇÃO DOS PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS FORMULAÇÃO DOS PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS raetano@fca.unesp.br DPV DEFESA FITOSSANITÁRIA FCA/UNESP CAMPUS DE BOTUCATU DEFINIÇÃO FORMULAR: TORNAR O PRODUTO NA FORMA MAIS ADEQUADA PARA USO COMPOSIÇÃO DE UM

Leia mais

PROGRAMA CAS CERTIFICAÇÃO AEROAGRÍCOLA SUSTENTÁVEL

PROGRAMA CAS CERTIFICAÇÃO AEROAGRÍCOLA SUSTENTÁVEL PROGRAMA CAS CERTIFICAÇÃO AEROAGRÍCOLA SUSTENTÁVEL Prof. Dr. João Paulo Rodrigues da Cunha jpcunha@iciag.ufu.br Universidade Federal de Uberlândia Instituto de Ciências Agrárias Sumário A aviação agrícola

Leia mais

GLADIADOR Melhor relação peso/potência da categoria

GLADIADOR Melhor relação peso/potência da categoria GLADIADOR 2300 Melhor relação peso/potência da categoria Catálogo virtual Português Ago/2016 GLADIADOR 2300 O pulverizador autopropelido Gladiador 2300 apresenta grande autonomia de trabalho, possibilitando

Leia mais

27/11/2015. Boas práticas: os desafios da tecnologia de aplicação. Tecnologia de aplicação x ambiente. Ulisses Rocha Antuniassi

27/11/2015. Boas práticas: os desafios da tecnologia de aplicação. Tecnologia de aplicação x ambiente. Ulisses Rocha Antuniassi Boas práticas: os desafios da tecnologia de aplicação Ulisses Rocha Antuniassi FCA/UNESP - Botucatu/SP ulisses@fca.unesp.br Apresentação UNESP: FCA: DEnR: NTA: NEMPA: Universidade Estadual Paulista Faculdade

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Processo: 23083.006186/2015-28 Pregão: 36/2016 Vigência 28/04/2016-27/04/2017 Objeto: Aquisição de extintores de incêndio Gestor: Sérgio Vieira DEPTO: PROAD E-mail: proad-ngs@ufrrj.br

Leia mais

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA

TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE AGROTÓXICOS NA CITRICULTURA HAMILTON HUMBERTO RAMOS Diretor Geral do Instituto Agronômico TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS Emprego de todos os conhecimentos

Leia mais

LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV

LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV LOTE 05 ESPECIFICAÇÕES TÉNICAS TRATOR 4X4, 85 CV 1/5 SUMÁRIO 1 OBJETO... 3 2 CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS MÍNIMAS DO TRATOR... 3 3 COMPARTIMENTO DO OPERADOR... 4 5 OBSERVAÇÕES NA PROPOSTA... Erro! Indicador

Leia mais

MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA

MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA M in isté rio d a A g ric u ltu ra P e cu á ria e A b a st e cim e n to MELHORIAS NA UTILIZAÇÃO DE PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS NA EMBRAPA SOJA ALEXANDRE BRIGHENTI Embrapa Soja Londrina PR brighent@cnpso.embrapa.br

Leia mais

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A

Mecanização da Pulverização. Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Eng. Agr.Jairo da Costa Moro Máquinas Agrícolas Jacto S.A Mercado de defensivos Agrícolas 2014 - Brasil - O mercado brasileiro comercializou o valor total de US$12,25 bilhões em defensivos agrícolas. Fonte:

Leia mais

DEFENSIVO AGRÍCOLA. Jefferson Horn Kunz. [Digite texto]

DEFENSIVO AGRÍCOLA. Jefferson Horn Kunz. [Digite texto] 2013.2 DEFENSIVO AGRÍCOLA Jefferson Horn Kunz [Digite texto] 2 TECNOLOGIA DE APLICAÇÃO DOS DEFENSIVOS E EQUIPAMENTOS Introdução Tecnologia consiste na aplicação dos conhecimentos científicos a um determinado

Leia mais

Aula 4 Introdução ao estudo do trator

Aula 4 Introdução ao estudo do trator 1 Aula 4 Introdução ao estudo do trator O trator, além de ser um veículo, é uma máquina dedicada e composta de mecanismos complexos, que transforma a energia química do combustível em energia útil para

Leia mais

PLANTADOR DE BATATAS SEMI-MONTADO 4 CARREIRAS SK-4

PLANTADOR DE BATATAS SEMI-MONTADO 4 CARREIRAS SK-4 PLANTADOR DE BATATAS SEMIMONTADO 4 CARREIRAS SK4 Plantador de batatas semimontado, destinado à plantação de tubérculos e sementes de batata em corredores de 70,75, 90 cm, e em simultâneo faz a desinfeção

Leia mais

Elementos de máquina. Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase. Diego Rafael Alba

Elementos de máquina. Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase. Diego Rafael Alba E Curso de Tecnologia em Mecatrônica 6º fase Diego Rafael Alba 1 Conceitos VEDAÇÃO: Processo usado para impedir a passagem, de maneira estática ou dinâmica, de líquidos, gases e sólidos particulados (pó)

Leia mais

Perfuração de Rochas Perfuratrizes. TRP 1002 Materiais para Infra-Estrutura de Transportes Prof. Deividi Pereira

Perfuração de Rochas Perfuratrizes. TRP 1002 Materiais para Infra-Estrutura de Transportes Prof. Deividi Pereira Perfuração de Rochas Perfuratrizes TRP 1002 Materiais para Infra-Estrutura de Transportes Prof. Deividi Pereira Histórico Perfuração de Rocha Fricção de rochas duras sobre rochas brandas Advento dos metais

Leia mais

Tecnologia de Aplicação de Agroquímicos no Cafeeiro. Autor: Luís César Pio

Tecnologia de Aplicação de Agroquímicos no Cafeeiro. Autor: Luís César Pio Tecnologia de Aplicação de Agroquímicos no Cafeeiro Autor: Luís César Pio Prezado colega, Catanduva, 9 de novembro de 2012. Para VOCÊ, que participou do encontro de capacitação técnica e que é integrante

Leia mais

Interação entre pressão e tamanho de gota por instrumentação eletrônica em pulverizador pressurizado por CO 2

Interação entre pressão e tamanho de gota por instrumentação eletrônica em pulverizador pressurizado por CO 2 Interação entre pressão e tamanho de gota por instrumentação eletrônica em pulverizador pressurizado por CO 2 1 Raul Rodolfo Francischetti Gabriel 2, Fábio Henrique Rojo Baio 2 ABSTRACT Interaction between

Leia mais

Caldeiras. Notas das aulas da disciplina de EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS. Equipamentos Industriais 1

Caldeiras. Notas das aulas da disciplina de EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS. Equipamentos Industriais 1 Caldeiras Notas das aulas da disciplina de EQUIPAMENTOS INDUSTRIAIS Equipamentos Industriais 1 Geradores com câmara de combustão Caldeiras Tipo de combustível sólido, líquido, gasoso, misto Fluido quente

Leia mais

Encontro Brasileiro de Silvicultura/2008- Curitiba. Ronaldo Soares

Encontro Brasileiro de Silvicultura/2008- Curitiba. Ronaldo Soares Encontro Brasileiro de Silvicultura/2008- Curitiba Ronaldo Soares Anos 60 e 70 Anos 80 Anos 90 Ano 2000 2008 Anos 60 e 70 Incentivos fiscais ao plantio Florestal Ensino da silvicultura como disciplina

Leia mais

PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES TÍTULO 32 PETROLEIROS CAPÍTULOS ABORDAGEM

PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES TÍTULO 32 PETROLEIROS CAPÍTULOS ABORDAGEM PARTE II REGRAS PARA CONSTRUÇÃO E CLASSIFICAÇÃO DE NAVIOS IDENTIFICADOS POR SUAS MISSÕES TÍTULO 32 PETROLEIROS SEÇÃO 5 MOTORES E MECÂNICA CAPÍTULOS A B C D E F G H I T ABORDAGEM DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA MATERIAIS

Leia mais

TÍTULO: APLICAÇÃO DE UMA FERRAMENTA PNEUMÁTICA PARA EMBALAR TUBOS DE AÇO

TÍTULO: APLICAÇÃO DE UMA FERRAMENTA PNEUMÁTICA PARA EMBALAR TUBOS DE AÇO 16 TÍTULO: APLICAÇÃO DE UMA FERRAMENTA PNEUMÁTICA PARA EMBALAR TUBOS DE AÇO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: ENGENHARIAS E ARQUITETURA SUBÁREA: ENGENHARIAS INSTITUIÇÃO: FACULDADE ENIAC AUTOR(ES): DIEGO CAMILO

Leia mais

BOMBAS. Bombas CLASSIFICAÇÃO BOMBAS ALTERNATIVAS APLICAÇÕES 06/04/2011 BOMBAS DE DESLOCAMENTO POSITIVO

BOMBAS. Bombas CLASSIFICAÇÃO BOMBAS ALTERNATIVAS APLICAÇÕES 06/04/2011 BOMBAS DE DESLOCAMENTO POSITIVO BOMBAS Bombas Para deslocar um fluido ou mantê-lo em escoamento é necessário adicionarmos energia, o equipamento capaz de fornecer essa energia ao escoamento do fluido é denominamos de Bomba. CLASSIFICAÇÃO

Leia mais

SOLARIS. No campo, adapta-se a qualquer trabalho. É o mais funcional, ideal para as minhas exigências.

SOLARIS. No campo, adapta-se a qualquer trabalho. É o mais funcional, ideal para as minhas exigências. No campo, adapta-se a qualquer trabalho. É o mais funcional, ideal para as minhas exigências. Sempre versátil, ágil e compacto. E cada vez mais atraente. SOLARIS 35 45 55 SOLARIS UM NOVO DESIGN EM CAMPO.

Leia mais

26/11/ Agosto/2012

26/11/ Agosto/2012 26/11/2012 1 Agosto/2012 Motores Elétricos 26/11/2012 2 Motores Elétricos Conceitos Motor elétrico é uma máquina destinada a transformar energia elétrica em mecânica. É o mais usado de todos os tipos de

Leia mais

Robótica Industrial: Fundamentos, Tecnologias, Programação e Simulação

Robótica Industrial: Fundamentos, Tecnologias, Programação e Simulação Robótica Industrial: Fundamentos, Tecnologias, Programação e Simulação Winderson Eugenio dos Santos José Hamilton Chaves Gorgulho Jr Editora Erica Saraiva Conceitos e Tecnologias da Robótica Industrial

Leia mais

Especificações do Equipamento

Especificações do Equipamento Equipamento de Aspersão Térmica Especificações do Equipamento 1. EuTronic Arc Spray 4 - Montagem dos acessórios 1.1. Configuração padrão (Push-Pull) Gerador, acionador push-pull e alimentador de arame;

Leia mais

1. PÁTIO DE LAVAGEM 2. RESERVATÓRIO DE DECANTAÇÃO 3. CONJUNTO MOTOBOMBA 4. OZONIZADOR (1g de ozônio/hora) 5. RESERVATORIO DE OXIDAÇÃO (500 L PVC) 6.

1. PÁTIO DE LAVAGEM 2. RESERVATÓRIO DE DECANTAÇÃO 3. CONJUNTO MOTOBOMBA 4. OZONIZADOR (1g de ozônio/hora) 5. RESERVATORIO DE OXIDAÇÃO (500 L PVC) 6. Defensivos Agrícolas, Produtos Fitossanitários, Agrotóxicos ou Pesticidas? FCA / UNESP Campus de Botucatu DPV Defesa Fitossanitária raetano@fca.unesp.br TERMINOLOGIA Agrotóxicos: Lei dos Agrotóxicos 7.802/89

Leia mais

TH 730 Telehandlers. Em ambientes estreitos TH730

TH 730 Telehandlers. Em ambientes estreitos TH730 TH 730 Telehandlers Em ambientes estreitos TH730 Mesmo em passagens com alturas limitadas, a carregadora telescópica da Wacker Neuson pode ser usada plenamente. A produtividade, a construção e as medidas

Leia mais

Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau. Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP. Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto

Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau. Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP. Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto Pulverizadores: Mecanização da cultura do Cacau Máquinas Agrícolas Jacto S/A Pompéia -SP Eng. Agr. Walter W Mosquini Planejamento de Produto Informações Foi fundada em 1948; Todas as unidades produtivas

Leia mais

Professora Vanessa Bernardelli

Professora Vanessa Bernardelli Tecnologia de Alimentos Professora Vanessa Bernardelli Esterilização UHT/UAT do Creme de Leite André Luis Cruz Fernanda Cabral Roncato Natália Chiapetta Tarcísio Henrique Zabarelli Thaisa Mendonça PRODUTO

Leia mais

Farmacologia. Vias de Administração e Formas Farmacêuticas. Vias de Administração. Enteral (oral) tubo digestivo. Parenteral - Injetaveis

Farmacologia. Vias de Administração e Formas Farmacêuticas. Vias de Administração. Enteral (oral) tubo digestivo. Parenteral - Injetaveis Farmacologia e Enteral (oral) tubo digestivo Parenteral - Injetaveis Prof. Herval de Lacerda Bonfante Departamento de Farmacologia Oral V (vantagens) - mais conveniente, econômica e segura D (desvantagens)

Leia mais

Tecnologia que salva vidas!

Tecnologia que salva vidas! Tecnologia que salva vidas! APRESENTAÇÃO PESSOAL Nome: Felipe Moreno Empresa: Kidde Brasil Função: Gerente de Vendas 2 UNITED TECHNOLOGIES 50 Marcas 197.200 Funcionários $56.5 Bilhões 3 UNITED TECHNOLOGIES

Leia mais

MÁQUINAS DE LAVAR PISTOLAS INFRA-VERMELHOS

MÁQUINAS DE LAVAR PISTOLAS INFRA-VERMELHOS MÁQUINAS DE LAVAR PISTOLAS INFRA-VERMELHOS MÁQUINA DE LAVAR PISTOLAS AUTOMÁTICAS 180 CX 2110560 unid./caixa 1 3.440,00 74 kg cm 71x 69x150h cm 50x30x32h 15 cm Pneumático min: 6 - máx. 10 bar A máquina

Leia mais

DESEMPENHO OPERACIONAL DE PULVERIZADOR AUTOPROPELIDO DE BARRAS NO MUNICÍPIO DE SINOP- MT

DESEMPENHO OPERACIONAL DE PULVERIZADOR AUTOPROPELIDO DE BARRAS NO MUNICÍPIO DE SINOP- MT DESEMPENHO OPERACIONAL DE PULVERIZADOR AUTOPROPELIDO DE BARRAS NO MUNICÍPIO DE SINOP- MT Thiago Martins Machado 1, Danilo Gonçalves Batista Queiroz 2, Étore Francisco Reynaldo 3 1 Professor Doutor do Instituto

Leia mais

pulverizadores dorsais de pressão retida

pulverizadores dorsais de pressão retida pulverizadores dorsais de pressão retida Super Green 12 Super Green 16 Capacidade total e útil: 12 e 16 litros respectivamente. Regulador de pressão (regulável a 1,5 bar-3 bar e passagem livre). Conexões

Leia mais

As Vantagens da Utilização de Vapor Fluente em Procedimentos de Limpeza. Enfª Mestre Jeane A.G.Bronzatti São Paulo, 01/09/2016

As Vantagens da Utilização de Vapor Fluente em Procedimentos de Limpeza. Enfª Mestre Jeane A.G.Bronzatti São Paulo, 01/09/2016 As Vantagens da Utilização de Vapor Fluente em Procedimentos de Limpeza Enfª Mestre Jeane A.G.Bronzatti São Paulo, 01/09/2016 Vapor Fluente: é uma inovação no processo de limpeza de produtos para saúde.

Leia mais

INSTRUMENTAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS

INSTRUMENTAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS INSTRUMENTAÇÃO EM PROCESSOS INDUSTRIAIS Válvulas de controle (funções, componentes, tipos e aplicações) Patrícia Lins de Paula 25/03/2012 154 VÁLVULAS São dispositivos destinados a estabelecer, controlar

Leia mais

LINHA RESIDENCIAL Catálogo de Produtos 2008/2009

LINHA RESIDENCIAL Catálogo de Produtos 2008/2009 LINHA RESIDENCIAL Catálogo de Produtos 2008/2009 Líder Mundial em Sistemas de Limpeza Cristo Redentor - Rio de Janeiro - Brasil Mais de 70 anos de história passada a limpo. Praça São Pedro - Roma - Itália

Leia mais

AULA 9 ATUADORES ELÉTRICOS

AULA 9 ATUADORES ELÉTRICOS AULA 9 ATUADORES ELÉTRICOS Prof. Fabricia Neres Tipos de Acionamento Os acionadores são dispositivos responsáveis pelo movimento nos atuadores. Podem ser classificados em: Acionamento Elétrico; Acionamento

Leia mais

Lamborghini Ego. THINK BIG.

Lamborghini Ego. THINK BIG. Lamborghini Ego. THINK BIG. Novo Lamborghini Ego. PEQUENO GRANDE TRATOR Um concentrado de potência e eficiência da Lamborghini. Perfeito para todo o tipo de terreno e trabalho; forte quando é preciso,

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias Mestradoe Doutorado

Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias Mestradoe Doutorado UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas NEAS - Núcleo de Engenharia de Água e Solo Campus Universitário de Cruz das Almas, Bahia Programa de Pós-Graduação

Leia mais

Tempo de qualidade e redução de custos na colheita mecanizada

Tempo de qualidade e redução de custos na colheita mecanizada Tempo de qualidade e redução de custos na colheita mecanizada Marco Lorenzzo Cunali Ripoli, Ph.D. Gerente de Marketing Estratégico para Cana-de-Açúcar América Latina Compromisso Confiabilidade das soluções

Leia mais

Lei de Pascal. Elevador Hidráulico

Lei de Pascal. Elevador Hidráulico Lei de Pascal Princípio físico que rege o funcionamento de dispositivos hidráulicos, tais como, a direção hidráulica, freio hidráulico, elevador hidráulico, macaco hidráulico, etc... A variação de pressão

Leia mais

FCVA/ UNESP JABOTICABAL FUNDAMENTOS DE CROMATOGRAFIA. DOCENTE: Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran

FCVA/ UNESP JABOTICABAL FUNDAMENTOS DE CROMATOGRAFIA. DOCENTE: Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran FCVA/ UNESP JABOTICABAL CURSO: Engenharia Agronômica FUNDAMENTOS DE CROMATOGRAFIA DOCENTE: Prof a. Dr a. Luciana Maria Saran 1. CROMATOGRAFIA 1.1. Histórico A palavra cromatografia é de origem grega (kromatos

Leia mais

IRRIGAÇÃO. Importância e Aspectos Técnicos

IRRIGAÇÃO. Importância e Aspectos Técnicos IRRIGAÇÃO Importância e Aspectos Técnicos IRRIGAÇÃO Breve histórico Povos antigos Egito (Rio Nilo) Mesopotâmia (Rios Tigre e Eufrates) Índia (Rio Indo) Século XX Estados Unidos Israel IRRIGAÇÃO Situação

Leia mais

Hidráulica e Pneumática. Prof. Fagner Ferraz

Hidráulica e Pneumática. Prof. Fagner Ferraz Hidráulica e Pneumática Prof. Fagner Ferraz O que você entende por hidráulica? Pra que serve? Onde se aplica? 2 O termo Hidráulica derivou-se da raiz grega Hidro (água). Entendem-se por Hidráulica todas

Leia mais

Capacidade de um sistema de produzir atividade externa ou de gerar trabalho.

Capacidade de um sistema de produzir atividade externa ou de gerar trabalho. A questão das alternativas energéticas passou ser de fundamental importância para os programa de sustentabilidade na sociedade contemporânea quer nos programa governamentais como para as organizações empresariais.

Leia mais

3. Máquinas Agrícolas

3. Máquinas Agrícolas 3.2. Máquinas de distribuição Trabalho: distribuem produtos à superfície do terreno (por vezes enterrado) Tipos de máquinas de distribuição distribuidores de estrume sólido distribuidores de estrume líquido

Leia mais

Gerando Valor ao Cliente. Augusto Franco Gerente Nacional de Vendas

Gerando Valor ao Cliente. Augusto Franco Gerente Nacional de Vendas Gerando Valor ao Cliente Augusto Franco Gerente Nacional de Vendas Gerando Valor ao Cliente Programa da Apresentação: Valores e Missões Tecnologia Gerando Valor Redução de Custos Casos Práticos Ferramentas

Leia mais

Aspiradores industriais 118

Aspiradores industriais 118 O modelo 118 é um aspirador industrial monofásico para a aspiração de pó e materiais secos. Inclui um motor by-pass de 1,2 HP de potência dentro de um cabeçal metálico. A câmara filtrante contém um filtro

Leia mais

Ao combinar ciência com projeto e insights, a Milliken aborda questões e preocupações da atualidade. Todos os dias, a comunidade de inovadores da Milliken é revigorada pelo desafio de descobrir maneiras

Leia mais

2.7.2 Fichas de instrução 2.8 Dossier de fabricação para a maquinagem de peças mecânicas 2.9 Determinação do método de fabricação

2.7.2 Fichas de instrução 2.8 Dossier de fabricação para a maquinagem de peças mecânicas 2.9 Determinação do método de fabricação Prefácio à 1ª edição Capítulo 1 Tecnologia dos equipamentos 1.1 A evolução dos métodos de fabrico 1.1.1 O aparecimento do controlo numérico 1.1.2 O que é o controlo numérico 1.1.3 O que é a programação

Leia mais

LINHA DRY PROTECT DRY PROTECT

LINHA DRY PROTECT DRY PROTECT LINHA DRY PROTECT DRY PROTECT é uma linha completa de produtos de alta tecnologia para lavagem ecológica (a seco) de veículos, motos, aviões, lanchas, etc. Com a crescente crise hídrica no país, a linha

Leia mais

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos

Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia. Prof.: Carlos Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Campos de Presidente Epitácio LIDIANE FERREIRA Trabalho apresentado na disciplina de Elementos de Maquinas do Curso de Automação Industrial 3º módulo

Leia mais

A melhor solução em soldagem Sistema Aristo

A melhor solução em soldagem Sistema Aristo A melhor solução em soldagem Sistema Aristo AristoMIG U500W AristoPower 460 Sistema Aristo Resistência e Inteligência Fomos meticulosos e consistentes em todas as fases de desenvolvimento, desde o projeto

Leia mais

Sumário. Conceitos. Extremos clássicos. Conceitos. TR Tecnologia dos Revestimentos

Sumário. Conceitos. Extremos clássicos. Conceitos. TR Tecnologia dos Revestimentos PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA CIVIL TR Tecnologia dos Revestimentos Aula 9 Reologia: conceitos básicos Sumário Conceitos Deformação em um sólido ideal Deformação em um fluido ideal Comportamento

Leia mais

Prof. José Valter SEPARAÇÃO DE MISTURAS

Prof. José Valter SEPARAÇÃO DE MISTURAS 1 Separação de misturas heterogêneas: LEVIGAÇÃO É usada para componentes de misturas de sólidos, quando um dos componentes é facilmente arrastado pelo líquido. Separação do ouro das areias auríferas Separação

Leia mais

Aula 10 - Laminação. Para ter acesso a esse material acesse:

Aula 10 - Laminação. Para ter acesso a esse material acesse: Aula 10 - Laminação Para ter acesso a esse material acesse: http://professores.chapeco.ifsc.edu.br/keli Classificação Processos de Fabricação Processos de Fabricação Com remoção de cavaco Sem remoção de

Leia mais

Compromisso com o Futuro. testo 319. Visão Garantida

Compromisso com o Futuro. testo 319. Visão Garantida Compromisso com o Futuro testo 319 Visão Garantida Documentação Para visualizar, documentar e comunicar, um adaptador para telefone celular Nokia 6600 está disponível, bem como um adaptador MDA para o

Leia mais

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

INFORMAÇÕES ADICIONAIS Página 1 de 12 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1) Montadora: AGCO do Brasil Máquinas e Equipamentos Ltda. 2) n Item: VALTRA_01 3) NCM: 8708.40.19 4) Proposta de descrição da autopeça: Sistema de transmissão CVT

Leia mais

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços

Introdução. Sistemas. Tecnologia. Produtos e Serviços Introdução Apresentamos nosso catálogo técnico geral. Nele inserimos nossa linha de produtos que podem ser padronizados ou de projetos desenvolvidos para casos específicos. Pedimos a gentileza de nos contatar

Leia mais

PULVERIZADOR PARA PEQUENAS ÃREAS E PARCELAS EXPERIMENTAIS'

PULVERIZADOR PARA PEQUENAS ÃREAS E PARCELAS EXPERIMENTAIS' PULVERIZADOR PARA PEQUENAS ÃREAS E PARCELAS EXPERIMENTAIS' F.E.C. ROCHA 2, L.de B.GIORDANOe F.J.B. REIFSCHNEIDER 3 RESUMO - O presente trabalho refere-se a um protótipo de pulverizador de precisão, desenvolvido

Leia mais

Logística na aplicação de argamassa para reboco, assentamento de tijolos e piso. ANVI Comércio e Indústria

Logística na aplicação de argamassa para reboco, assentamento de tijolos e piso. ANVI Comércio e Indústria Logística na aplicação de argamassa para reboco, assentamento de tijolos e piso ANVI Comércio e Indústria A Empresa A ANVI está presente no Brasil desde 1.972, com a fabricação e distribuição de equipamentos

Leia mais

CX470B. Número de roletes Roletes superiores (cada esteira) 2 Roletes inferiores (cada esteira) 9 Número de sapatas Garras triplas cada lado 50

CX470B. Número de roletes Roletes superiores (cada esteira) 2 Roletes inferiores (cada esteira) 9 Número de sapatas Garras triplas cada lado 50 CX470B ESCAVADEIRA HIDRÁULICA CERTIFICADA TIER III motor Modelo Isuzu AH-6UZ1XYSS, com certificação Tier lll Tipo 4 tempos, turboalimentado Cilindros 6 Diâmetro/Curso 120 x 145 mm Cilindrada 9,8 l (9.839

Leia mais

Mecanismos de Elevação Artificial

Mecanismos de Elevação Artificial Mecanismos de Elevação Artificial Pressão do reservatório é suficiente para os fluidos nele contidos alcançarem a superfície Poço Surgente Elevação Natural Pressão do reservatório insuficiente Necessidade

Leia mais

Sistemas de Movimentação e Transporte

Sistemas de Movimentação e Transporte Sistemas de Movimentação e Transporte Saulo M.B Miranda RA: 200984 Eduardo Bregagnoli RA: 199308 Rodrigo de Poli RA: 200367 Kevin D. M. Gimenez RA: 200063 Dienesio Pereira de Oliveira RA: 200674 Pórticos

Leia mais

CHAVES DE PARTIDA PARA MOTORES TRIFÁSICOS DE INDUÇÃO

CHAVES DE PARTIDA PARA MOTORES TRIFÁSICOS DE INDUÇÃO DIRETORIA ACADÊMICA COORDENAÇÃO DO CURSO DE ELETROTÉCNICA CHAVES DE PARTIDA PARA MOTORES TRIFÁSICOS DE INDUÇÃO Disciplina: Máquinas e Acionamentos Elétricos Prof.: Hélio Henrique PARTIDA DIRETA O motor

Leia mais

Calibração de deposição de agrotóxicos e bioinseticidas. Aldemir Chaim, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente

Calibração de deposição de agrotóxicos e bioinseticidas. Aldemir Chaim, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente Calibração de deposição de agrotóxicos e bioinseticidas Aldemir Chaim, pesquisador da Embrapa Meio Ambiente A aplicação de produtos químicos ou biológicos para controle de pragas pode ser feita com tratores

Leia mais

Definição de uma Subestação (SE) Classificação das Subestações (SEs) Arranjos de Barramentos de uma SE

Definição de uma Subestação (SE) Classificação das Subestações (SEs) Arranjos de Barramentos de uma SE Definição de uma Subestação (SE) Classificação das Subestações (SEs) Arranjos de Barramentos de uma SE SUBESTAÇÃO ELÉTRICA Conjunto de máquinas, aparelhos e circuitos cuja finalidade é modificar os níveis

Leia mais

O contributo da ESAC para a formação no âmbito do uso sustentável dos Produtos Fitofarmacêuticos. Maria José Cunha

O contributo da ESAC para a formação no âmbito do uso sustentável dos Produtos Fitofarmacêuticos. Maria José Cunha 20-03-2014 1 O contributo da ESAC para a formação no âmbito do uso sustentável dos Produtos Fitofarmacêuticos Maria José Cunha 20-03-2014 2 ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE COIMBRA MISSÃO Formar profissionais

Leia mais

MAQUINAS PARA PREPARO DO SOLO

MAQUINAS PARA PREPARO DO SOLO MAQUINAS PARA PREPARO DO SOLO GRADES grade É um implemento agrícola utilizado na agricultura para descompactação do solo e também controle de plantas daninhas, só remove a camada superficial do solo.

Leia mais

HUSQVARNA CONSTRUCTION PRODUCTS

HUSQVARNA CONSTRUCTION PRODUCTS HUSQVARNA CONSTRUCTION PRODUCTS Husqvarna Portugal, SA, Edificio Diamant Boart Lagoa-Albarraque, 2635-595 Rio de Mouro. Tel: +351 219 25 47 40, Fax: +351 219 25 47 20. www.husqvarnacp.com 2009 HUSQVARNA

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO CÓDIGO DISCIPLINA PERÍODO IDEAL PRÉ-REQUISITO CO-REQUISITO ANUAL SEMESTRAL NÚMERO MÁXIMO DE ALUNOS POR TURMA

PROGRAMA DE ENSINO CÓDIGO DISCIPLINA PERÍODO IDEAL PRÉ-REQUISITO CO-REQUISITO ANUAL SEMESTRAL NÚMERO MÁXIMO DE ALUNOS POR TURMA PROGRAMA DE ENSINO UNIDADE UNIVERSITÁRIA: UNESP CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA CURSO: ENGENHARIA MECÂNICA (Resolução UNESP n O 74/2004 - Currículo: 4) HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: ENGENHARIA

Leia mais

Relação Patrimonial de Bens Móveis - Posição Atual: 07/06/2016

Relação Patrimonial de Bens Móveis - Posição Atual: 07/06/2016 Página 1 Natureza: 0001 MOBILIARIO E ACESSORIOS - 176 354.928,91 170.308,24 184.620,67 Grupo: 0001 MOVEIS DE ESCRITORIO Conta Patrimonial: 176 Conta Redutora: 589 327.128,52 161.047,11 166.081,41 Espécie:

Leia mais

METAIS, AÇOS E PROCESSOS SIDERÚRGICOS

METAIS, AÇOS E PROCESSOS SIDERÚRGICOS METAIS, AÇOS E PROCESSOS SIDERÚRGICOS METAIS Podem ser moldados; São dúcteis (deformam antes de romper); Bons condutores de energia elétrica e calor. OBTENÇÃO DOS METAIS OBTENÇÃO DOS METAIS OBTENÇÃO DOS

Leia mais

Desiro Mainline. A nova geração de Trens Regionais da Siemens. Março de Transportation Systems. pagina 1

Desiro Mainline. A nova geração de Trens Regionais da Siemens. Março de Transportation Systems. pagina 1 Desiro Mainline Transportation Março de 2006 A nova geração de Trens Regionais da Siemens pagina 1 Soluções para todas as demandas Pass. p.h.p.s. 100,000 Capacidade de transporte dos diversos sistemas,

Leia mais

LINHA Bt100. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt100

LINHA Bt100. Conjunto de Manobra e Controle de Baixa Tensão. Bt100 LINHA LINHA CARACTERÍSTICAS CONSTRUTIVAS Dimensões Altura: 2200mm., Largura: 700/900/1100mm., Profundidade: 400/600/800mm. Outras configurações conforme consulta; Estrutura fabricada em chapa de 1,90mm.

Leia mais

BELEZA E REQUINTE A SERVIÇO DA SUA SEGURANÇA

BELEZA E REQUINTE A SERVIÇO DA SUA SEGURANÇA Catálogo BELEZA E REQUINTE A SERVIÇO DA SUA SEGURANÇA Líder no fornecimento de materiais elétricos para usos residencial, comercial e industrial, a Steck possui mais de 45 linhas de produtos de acordo

Leia mais

LINHA AGRÍCOLA CATERPILLAR SAC

LINHA AGRÍCOLA CATERPILLAR SAC CATERPILLAR de Roda Fluidloc: 300/4970 Motoniveladora (84/-) 1. Original: 4B8759 Original: V-0105.4 CBT Fluidloc: 300/4580 Original: 1000705049 Fluidloc: 300/4579 Original: 1000705056 Mestre de Freio reparo

Leia mais

Enchedoras a vácuo artesanais

Enchedoras a vácuo artesanais Diálogo Enchedoras a vácuo artesanais As enchedoras a vácuo VF 608 plus e VF 610 plus da Handtmann são a solução para as empresas artesanais que valorizam a qualidade e a variedade do produto. Entre em

Leia mais

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO Parte 2

Curso de Farmácia. Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO Parte 2 Curso de Farmácia Operações Unitárias em Indústria Prof.a: Msd Érica Muniz 6 /7 Período DESTILAÇÃO Parte 2 1 Destilação Fracionada As operações até agora descritas propiciam pouco enriquecimento do vapor

Leia mais

LEIA COM ATENÇÃO ANTES DE PREENCHER A RECEITA AGRONÔMICA

LEIA COM ATENÇÃO ANTES DE PREENCHER A RECEITA AGRONÔMICA LEIA COM ATENÇÃO ANTES DE PREENCHER A RECEITA AGRONÔMICA 1. A distribuição do Receituário Agronômico 1 ART, conforme modelo determinado pela Câmara de Agronomia, é efetuada pelo CREA-BA, através de sua

Leia mais

CARRETEL AUTOPROPELIDO RAINSTAR TX-90

CARRETEL AUTOPROPELIDO RAINSTAR TX-90 CARRETEL AUTOPROPELIDO Lista de Peças Bauer Irrigation Equipamentos Agrícolas Ltda. Av: Presidente Vargas, nº 3333, Cep 99064 000, Passo Fundo RS, Tel: (054) 3315 7620 Email: brasil@bauer-at.com / Web

Leia mais

EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM: 8413.50.10

EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM: 8413.50.10 EX TARIFÁRIO BOMBA HIDRÁULICA VOLUMÉTRICA ALTERNATIVA DE PISTÕES AXIAIS NCM: 8413.50.10 INFORMAÇÕES ADICIONAIS 1. Montadora (repetir informação da Planilha de pleitos em excel): Komatsu 2. n Item (repetir

Leia mais

Catálogo Eletrônico Betomaq Industrial Ltda.

Catálogo Eletrônico Betomaq Industrial Ltda. Catálogo Eletrônico Betomaq Industrial Ltda. Abril/15 Quem somos A Betomaq Industrial Ltda, foi constituída em 1981 em São Paulo; desde então, vem se aprimorando como empresa fabricante, locadora e representante

Leia mais

Aplicação do EcoDrive. Descubra os benefícios e desafios de uma transformação ecológica na sua empresa.

Aplicação do EcoDrive. Descubra os benefícios e desafios de uma transformação ecológica na sua empresa. Aplicação do EcoDrive. Descubra os benefícios e desafios de uma transformação ecológica na sua empresa. O EcoDrive pode reduzir o consumo de energia, ajudando a melhorar sua eficiência energética. O consumo

Leia mais

Direct Drives. Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia. Departamento de Engenharia Electrotécnica

Direct Drives. Instituto Politécnico de Viseu. Escola Superior de Tecnologia. Departamento de Engenharia Electrotécnica Instituto Politécnico de Viseu Escola Superior de Tecnologia Departamento de Engenharia Electrotécnica Direct Drives Vasco Santos - 2006 Pg.1 Motor direct drive 1. Introdução Fig 1. - Direct drive Uma

Leia mais

Segurança no Trabalho com Gases Especiais UNESP JABOTICABAL Agosto de Documento Confidencial da White Martins

Segurança no Trabalho com Gases Especiais UNESP JABOTICABAL Agosto de Documento Confidencial da White Martins Segurança no Trabalho com Gases Especiais UNESP JABOTICABAL Agosto de 2015 1 Documento Confidencial da White Martins Segurança no trabalho com Gases Especiais Introdução Riscos potenciais Índice Acondicionamento

Leia mais

Empresa #1 São Paulo, 23 de setembro de 2015

Empresa #1 São Paulo, 23 de setembro de 2015 Empresa #1 São Paulo, 23 de setembro de 2015 A empresa alemã é uma prestadora de serviços de engenharia que oferece soluções (engenharia, planejamento, fabricação dos equipamentos, colocação em operação)

Leia mais

UNIPORT 3000 NPK. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14)

UNIPORT 3000 NPK. Rua Dr. Luiz Miranda, Pompeia - SP - Tel. (14) Fax. (14) Rua Dr. Luiz Miranda, 1650-17580-000 - Pompeia - SP - Tel. (14) 3405 2100 - Fax. (14) 3452 1916 - E-mail: vendas@jacto.com.br PROTEJA O MEIO AMBIENTE. AO INUTILIZAR ESTE FOLHETO, NÃO JOGUE EM VIAS PÚBLICAS.

Leia mais

ÔNIBUS MARCOPOLO. Cod Cod Rodoviário Paradiso G7 MARCOPOLO. Rodoviário. Viaggio G7 MARCOPOLO

ÔNIBUS MARCOPOLO.  Cod Cod Rodoviário Paradiso G7 MARCOPOLO. Rodoviário. Viaggio G7 MARCOPOLO ÔNIBUS MARCOPOLO Cod. 1885 Viaggio G7 MARCOPOLO ou Cod. 1880 Paradiso G7 MARCOPOLO ou 1894 ME/MD Retrovisor Audace 1881 ME/MD Retrovisor New Torino Cod. 1886 E Viaggio G7 MARCOPOLO (curto) Cod. 1902 EEL/DEL

Leia mais