Análise dos resultados dos testes de aferição

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Análise dos resultados dos testes de aferição"

Transcrição

1 Escola Secundária/3 de Barcelinhos Comissão de Avaliação de aprendizagem dos alunos Análise dos resultados dos testes de aferição O Teste de aferição visava recolher informação relevante, em particular no que se refere ao grau de desenvolvimento, à consolidação das aprendizagens e aos desempenhos dos alunos nas várias disciplinas e permitir fazer análise e estabelecer comparações entre os resultados de todos os alunos de determinada disciplina de cada ano. Todas as cotações foram registadas numa grelha adequada de folha de cálculo, através da qual foi feito um tratamento estatístico que forneceu a cada docente ferramentas que permitiram tirar conclusões acerca dos resultados: tanto em termos globais como a partir de cada questão. Desta análise fazia parte a percentagem de respostas de questões com cotação máxima, a percentagem de respostas com cotação nula, a percentagem de sucesso em cada questão, além de outros tratamentos tais como a média, desvio padrão, coeficiente de variação, percentagem de positivas. Com estas ferramentas, cada professor procedeu a uma análise e fez comparações. A nível de cada questão foi possível avaliar acerca do sucesso e dificuldades dos alunos, estabelecendo uma relação das dificuldades/questão com os respetivos conteúdos programáticos. A partir deste procedimento foi possível reformular as estratégias para cada matéria em função das dificuldades manifestadas, com vista à superação das dificuldades de aprendizagem e à consecução do sucesso escolar dos alunos. Este tratamento foi muito específico e referente a cada conteúdo programático e foi útil essencialmente por ter promovido a reflexão tanto a nível individual de cada docente como no âmbito do respetivo departamento, subdepartamento ou de equipas pedagógicas. Nos quadros e gráficos seguintes são apresentados os resultados obtidos nos testes de aferição das diferentes disciplinas em termos de médias e de percentagem de positivas, permitindo ainda a comparação dos resultados dos testes de aferição com os resultados obtidos nos restantes testes de avaliação. Página 1 de 8

2 Ensino básico (Legenda: TA - teste de aferição; TR- resultado dos restantes testes) 7º Ano Discipina A/T Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT Port 7ºA ºB Mat 7ºA ºB Ing 7ºA ºB Fran 7ºA ºB CFQ 7ºA ºB CN 7ºA ºB Hist 7ºA ºB Geog 7ºA ºB º Ano Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT 7ºA 7ºB 7ºA 7ºB 7ºA 7ºB 7ºA 7ºB 7ºA 7ºB 7ºA 7ºB 7ºA 7ºB 7ºA 7ºB Port Mat Ing Francês CFQ CN História Geografia Página 2 de 8

3 º Ano Discipina Ano/Turma Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT 8ºA Port 8ºB Mat Ing Fran CFQ CN Hist Geog 8ºA ºB ºA ºB ºA ºB ºA ºB ºA ºB ºA ºB ºA ºB º Ano Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT 8ºA 8ºB 8ºA 8ºB 8ºA 8ºB 8ºA 8ºB 8ºA 8ºB 8ºA 8ºB 8ºA 8ºB 8ºA 8ºB Port Mat Ing Fran CFQ CN História Geografia Página 3 de 8

4 9º Ano Discipina Ano/Turma Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT 9ºA Fran 9ºB ºC CFQ CN Hist Geog 9ºA ºB ºC ºA ºB ºC ºA ºB ºC ºA ºB ºC Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT ºA 9ºB 9ºC 9ºA 9ºB 9ºC 9ºA 9ºB 9ºC 9ºA 9ºB 9ºC 9ºA 9ºB 9ºC Fran CFQ CN História Geografia 9º Ano Conclusão Da análise dos gráficos conclui-se que não há diferença significativa entre os resultados dos testes de aferição e o dos restantes testes, embora a tendência seja para melhores resultados nos restantes testes em relação aos de aferição. Há equilíbrio nos resultados sendo maior a diferença em termos de percentagem de positivas do que em médias. Todas as médias são positivas e o sucesso em termos de percentagem de positivas é elevado. Página 4 de 8

5 Ensino Secundário Escola Secundária/3 de Barcelinhos 2013/ º Ano Discipina A/T Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT 10º A 11, ,0 84 Port 10º B 12, , º C 10, ,0 71 Mat A Ing CFQ BG 10º A 12, , º B 12, , º A 14, , º B 14, , º C 13, , º A 11, , º B 12, , º A 10, , º B 11, , º A 14, ,8 95 Filosofia 10º B 12, , º C 11, ,8 80 Geog. 10ºC 11, , º Ano - médias Média TA (%) Média RT (%) 0 10º A 10º B 10º C 10º A 10º B 10º A 10º B 10º C 10º A 10º B 10º A 10º B 10º A 10º B 10º C 10ºC Port Mat A Ing CFQ BG Filosofia Geog. 10º Ano - % Positivas º A 10º B 10º C 10º A 10º B 10º A 10º B 10º C 10º A 10º B 10º A 10º B 10º A 10º B 10º C 10ºC Port Mat A Ing CFQ BG Filosofia Geog. 11º Ano % posit. TA % Posi. RT Página 5 de 8

6 Discipina Ano/Turma Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT 11ºA 12, , ºB 11, ,4 92 Port 11ºC 13, , ºD 14, , ºE 12, , º A 15, , º B 14, ,4 94 Ing 11º C 15, , º D 14, , º E 14, , ºA 13, , ºB 13, ,4 96 Filosofia 11ºC 13, , ºD 12, , ºE 11, ,5 88 Geografia 11ºD 15, , ºE 13, , º Ano - médias 20,0 15,0 10,0 5,0 Média TA (%) Média RT (%) 0,0 11ºA 11ºB 11ºC 11ºD 11ºE 11º A 11º B11º C11º D11º E 11ºA 11ºB 11ºC 11ºD 11ºE 11ºD 11ºE Port Ing Filosofia Geografia 11º Ano - % Positivas % posit. TA % Posi. RT 0 11ºA 11ºB 11ºC 11ºD 11ºE 11º A 11º B 11º C 11º D 11º E 11ºA 11ºB 11ºC 11ºD 11ºE 11ºD 11ºE Port Ing Filosofia Geografia Página 6 de 8

7 12º Ano Discipina Ano/Turma Média TA (%) % posit. TA Média RT (%) % Posi. RT Química 12º C 15, ,8 100 Biologia Psicologia História 12º A 14, , º B 14, , º A 17, , º C 11, , º E 14, , º F 14, , º E 11, , ºF 10, , ,0 18,0 16,0 14,0 12,0 10,0 8,0 6,0 4,0 2,0 0, º Ano - médias 12º C 12º A 12º B 12º A 12º C 12º E 12º F 12º E 12ºF Química Biologia Psicologia História 12º Ano - % Positivas 12º C 12º A 12º B 12º A 12º C 12º E 12º F 12º E 12ºF Química Biologia Psicologia História Média TA (%) Média RT (%) % posit. TA % Posi. RT Página 7 de 8

8 Conclusão Da análise dos gráficos referentes ao ensino secundário e à semelhança do ensino básico, verifica-se bastante equilíbrio entre os resultados do teste de aferição e os resultados dos restantes testes, tanto em termos de média como de percentagem de positivas. Em termos globais há uma pequena tendência para melhores resultados dos restantes testes em relação aos testes de aferição mas pouco significativa. Todas as médias são positivas e o sucesso em termos de percentagem de positivas é elevado. Data: 14.julho.2014 A comissão Página 8 de 8

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS/ENSINO SECUNDÁRIO

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS/ENSINO SECUNDÁRIO RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS/ENSINO SECUNDÁRIO 2013 1 1ª FASE Carlos Marques Paula Rosas Paulo Miranda Paulo Rocha DATA Código e Designação do Exame Nº de alunos Internos EXAMES

Leia mais

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS

RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS RELATÓRIO DOS RESULTADOS DOS EXAMES FINAIS NACIONAIS (Ensino secundário) 2014 1 1ª FASE EXAMES NACIONAIS DO ENSINO SECUNDÁRIO 2014 Resultados de Exames da 1ª Fase, por disciplina AGRUPAMENTO DE ESCOLAS

Leia mais

Relatório das Aulas de Apoio 1º Período 14/15

Relatório das Aulas de Apoio 1º Período 14/15 Relatório das Aulas de Apoio 1º Período 14/15 Aulas de Apoio 1º Ciclo 2 Na generalidade, os alunos do 1º ciclo, revelaram maiores dificuldades a Português e a Matemática, nomeadamente no cálculo mental

Leia mais

Análise dos resultados das avaliações do 1.º período. Conclusões do Conselho Pedagógico:

Análise dos resultados das avaliações do 1.º período. Conclusões do Conselho Pedagógico: Análise dos resultados das avaliações do 1.º período Conclusões do Conselho Pedagógico: - Merecem maior preocupação as taxas de insucesso obtidas pelas turmas: 7B, 7C, 8A, 8B, 9B, 9C, CEF PA, CEF AFC,

Leia mais

AVALIAÇÃO INTERNA ANO LETIVO /13 Escola Básica e Secundária de São João da Pesqueira. Resultados Internos e Externos do Agrupamento

AVALIAÇÃO INTERNA ANO LETIVO /13 Escola Básica e Secundária de São João da Pesqueira. Resultados Internos e Externos do Agrupamento 3333333333333 2012/13 Escola Básica e Secundária de São João da Pesqueira AVALIAÇÃO INTERNA Resultados Internos e Externos do Agrupamento (1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo e Secundário) LETIVO 2014-15 1 1.

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO

RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria Olhão ANO LETIVO 2015/2016 RELATÓRIO FINAL DE AUTOAVALIAÇÃO EQUIPA: Ana Avó, Ema Salero, Marília Estriga, Vanda Estevens Índice QUADRO SÍNTESE DA POPULAÇÃO ESCOLAR

Leia mais

HORÁRIO - Ano Letivo 2015/2016

HORÁRIO - Ano Letivo 2015/2016 Turma: 5ºA 08:30 E.F C.N L.E. I Inglês E.T E.M 09:15 E.F C.N L.E. I Inglês E.T E.M 10:20 PORT EV MAT MAT PORT 11:05 PORT EV MAT MAT PORT 12:00 L.E. I Inglês E.M.R.C APOIO EUCARISTIA H.G.P 14:30 MAT H.G.P

Leia mais

A G R U P AM E N T O D E E S CO L A S D E E U G É N I O D E CA S T R O P lan o E s t r a t é g i c o /

A G R U P AM E N T O D E E S CO L A S D E E U G É N I O D E CA S T R O P lan o E s t r a t é g i c o / PLANO ESTRATÉGICO 2014/2015 (Artigo15º do Despacho Normativo nº13-a/2012 1 PLANO ESTRATÉGICO 2014-2015 1. Enquadramento. O Plano Estratégico agora apresentado enquadra-se no artigo 15º do Despacho Normativo

Leia mais

ANÁLISE DE DESEMPENHO DA ESCOLA 2013/2014

ANÁLISE DE DESEMPENHO DA ESCOLA 2013/2014 ANÁLISE DE DESEMPENHO DA ESCOLA 2013/2014 Avaliação Interna da Educação Pré-Escolar, 1º Ciclo, 2º Ciclo e 3º Ciclo do Ensino Básico Avaliação Externa - Testes Intermédios do 2º e 9º Anos - Provas Finais

Leia mais

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico

Escola Secundária José Saramago Mafra. Plano Estratégico Escola Secundária José Saramago Mafra Plano Estratégico 2014/2015 Preâmbulo O Plano Estratégico para 2014/2015 visa dar cumprimento ao disposto no artigo 15º do despacho normativo nº 6/2014, de 26 de maio.

Leia mais

Escola Secundária Daniel Sampaio, Análise Interna

Escola Secundária Daniel Sampaio, Análise Interna Quadro 1 Matemática A 635 Port. B 639 Química 642 Física 615 Biologia 62 Int.Econ /Econ.A 712 Geografia/ Geog.A 719 Biologia e Geologia 72 Física e Química A 715 MACS 835 História 623 Variação entre nota

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE OS RESULTADOS DE AVALIAÇÃO

RELATÓRIO SOBRE OS RESULTADOS DE AVALIAÇÃO RELATÓRIO SOBRE OS RESULTADOS DE AVALIAÇÃO 2013/2014 Agrupamento de Escolas de Fernando Pessoa Página 1 ÍNDICE Introdução...4 Parte I Dados referentes ao 1º ciclo...5 1. Avaliação interna..........6 1.1

Leia mais

Colégio Salesiano São Gonçalo Escola de Educação Básica. Conteúdos de Recuperação 5ª s Séries

Colégio Salesiano São Gonçalo Escola de Educação Básica. Conteúdos de Recuperação 5ª s Séries Redação Genice História em quadrinhos Matemática José Carlos Ciências Maria Valéria História Vânia Pires 5ª A 01º MATEM CIEN -------- CIEN -------- 02º HIST CIEN PORT MATEM ING 03º -------- RED PORT MATEM

Leia mais

Gabarito Avaliação Nacional 1/2014

Gabarito Avaliação Nacional 1/2014 4 o ano Ensino Fundamental 1 C Matemática 7 B Matemática 13 A Ciências 19 C Português 25 B História 2 E Matemática 8 C Matemática 14 C Ciências 20 A Português 26 C História 3 D Matemática 9 E Matemática

Leia mais

Análise dos resultados dos exames nacionais de alunos internos 2009

Análise dos resultados dos exames nacionais de alunos internos 2009 OBSERVATÓRIO DE QUALIDADE DA ESCOLA 010 - Janeiro Grupo de trabalho para a auto-avaliação Análise dos resultados dos exames nacionais de alunos internos 009 Nota introdutória Na sequência do trabalho iniciado

Leia mais

ES3QM - Resultados dos exames do 12º ano de escolaridade A evolução dos resultados dos exames do 12º ano Médias por escola 4

ES3QM - Resultados dos exames do 12º ano de escolaridade A evolução dos resultados dos exames do 12º ano Médias por escola 4 Escola Secundária com 3º Ciclo da Quinta do Marquês, Oeiras Resultados dos exames do 12º ano de escolaridade 2000-2010 2 Índice Introdução 3 A evolução dos resultados dos exames do 12º ano Médias por escola

Leia mais

leituras de resultados e processo de classificação

leituras de resultados e processo de classificação As provas nacionais: leituras de resultados e processo de classificação Conselho de Escolas 27 de julho 2012 1. Notas prévias à leitura de resultados As funções das provas de avaliação externa realizadas

Leia mais

Período Observado: 2ºP

Período Observado: 2ºP todos empenhados no sucesso educativo dos nossos alunos. Período Observado: 2ºP 2014-2015 Pré-escolar Sucesso nas áreas prioritárias: - Formação Pessoal e Social, 1ºP 82% - 2ºP 85% - Ling. Oral e Abord.

Leia mais

AGRUPAMENTO VERTICAL DE REDONDO

AGRUPAMENTO VERTICAL DE REDONDO AGRUPAMENTO VERTICAL DE REDONDO AVALIAÇÃO 2006/2007 E OBJECTIVOS, METAS E INDICADORES PARA OS ANOS LECTIVOS DE 2007/2008 E 2008/2009 AVALIAÇÃO INTERNA ENSINO BÁSICO E SECUNDÁRIO - Reduzir o insucesso em

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS

AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS Direção de Serviços da Região Norte AVALIAÇÃO DOS RESULTADOS DOS EXAMES NACIONAIS ANO LETIVO 2014-2015 Joaquim Lavrador Outubro /2015 1. METODOLOGIA DO TRABALHO Este estudo teve como base os resultados

Leia mais

QUADRA SÃO PLÁCIDO - SEGUNDA- FEIRA

QUADRA SÃO PLÁCIDO - SEGUNDA- FEIRA QUADRA SÃO PLÁCIDO - SEGUNDA- FEIRA 13.06.16 1. 10H VÔLEI FEM 6ºC 6ºD 2. 10H25 VÔLEI FEM 6ºA 6ºB 3. 10H50 VÔLEI FEM 7ºC 7ºD 4. 11H15 VÔLEI FEM 7ºA 7ºB 5. 11H35 VÔLEI FEM 8ºA 8ºB 6. 12H VÔLEI FEM 6ºB 6ºC

Leia mais

Relatório de Análise Comparada dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Secundário 11º e 12ºano

Relatório de Análise Comparada dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Secundário 11º e 12ºano Agrupamento de Escolas de Vagos 161070 Relatório de Análise Comparada dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Secundário 11º e 12ºano Equipa: Rosa Cruz (RD Pré-Escolar) Eliana Antunes (RD

Leia mais

COMPOSIÇÃO DOS SIMULADOS ENEM

COMPOSIÇÃO DOS SIMULADOS ENEM COMPOSIÇÃO DOS SIMULADOS ENEM Os conteúdos dos simulados são cumulativos. Dessa forma, considere para cada simulado as informações do respectivo conjunto e, também, dos conjuntos anteriores. Matemática,

Leia mais

ESCOLA E. B. 2,3 DE ARADAS

ESCOLA E. B. 2,3 DE ARADAS ESCOLA E. B. 2,3 DE ARADAS RELATÓRIO PROVAS FINAIS DO ENSINO BÁSICO 4.º, 6º E 9º ANOS ANO LETIVO 2012-2013 1. INTRODUÇÃO O presente relatório tem por base a análise dos resultados alcançados pelos alunos

Leia mais

Reitoria. Universidade do Minho, 29 de julho 2016

Reitoria. Universidade do Minho, 29 de julho 2016 Reitoria despacho RT-41/2016 Atendendo aos ajustamentos efetuados na oferta educativa e no número de vagas fixadas para o concurso nacional de acesso ao ensino superior, são alterados os anexos IV e V

Leia mais

Calendário das avaliações bimestrais Ensino Fundamental II 3º bimestre setembro/outubro 2015. terça-feira 29/09. segunda-feira 28/09.

Calendário das avaliações bimestrais Ensino Fundamental II 3º bimestre setembro/outubro 2015. terça-feira 29/09. segunda-feira 28/09. Comunicado nº 95 /2015 3º bimestre setembro/outubro 2015 6ºA 6ºB As provas de 2ª chamada serão realizadas no dia 06/10/2015 às 15h30min para os(as) alunos(as) do período da manhã. Para o(a) aluno(a) que

Leia mais

Relatório de Análise da Comparativa dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Básico_9ºano

Relatório de Análise da Comparativa dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Básico_9ºano Agrupamento de Escolas de Vagos 161070 Relatório de Análise da Comparativa dos Resultados dos Exames Nacionais ACREN_2014 Ensino Básico_9ºano Equipa: Rosa Cruz (RD Pré-Escolar) Eliana Antunes (RD Pré-Escolar)

Leia mais

INICIADOS FEMININOS - S14F

INICIADOS FEMININOS - S14F INICIADOS FEMININOS - S14F 1º 2º 3º 10º 11º 12º 5º 6º 4º 14º 15º 13º 9º 7º 8º 18º 16º 17º Aveiro Porto Açores Leiria Setúbal Vila Real Lisboa Madeira Coimbra C. Branco Viseu Braga Viana do Castelo Santarém

Leia mais

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E HUMANIDADES

DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS E HUMANIDADES CRITÉRIOS ESPECÍFICOS DE AVALIAÇÃO DAS SECÇÕES DISCIPLINARES DE: Português Inglês Francês e Espanhol História e Geografia de Portugal História Geografia Ano Letivo

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL

AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL AVALIAÇÃO DO CURSO DE COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL Outubro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Comunicação Organizacional sobre

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES HORÁRIO DA TURMA 1ºA2

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS PEDRO JACQUES DE MAGALHÃES HORÁRIO DA TURMA 1ºA2 HORÁRIO DA TURMA 1ºA2 ESTUDO DO MEIO PORTUGUÊS MATEMÁTICA ESTUDO DO MEIO MATEMÁTICA MATEMÁTICA ESTUDO DO MEIO ESTUDO DO MEIO PORTUGUÊS MÚSICA AFD MÚSICA INGLÊS INGLÊS HORÁRIO DA TURMA 1ºB2 MATEMÁTICA PORTUGUÊS

Leia mais

Relatório de Análise dos Resultados dos Exames Nacionais Secundário AREN_ º e 12ºano

Relatório de Análise dos Resultados dos Exames Nacionais Secundário AREN_ º e 12ºano Relatório de Análise dos Resultados dos Exames Nacionais Secundário AREN_2015 11º e 12ºano Equipa Observatório da Qualidade: Rosa Cruz (Pré-Escolar) Eliana Antunes (Pré-Escolar) Mário Rafeiro (1ºCEB) Rosa

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 2ª INTERVENÇÃO

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 2ª INTERVENÇÃO ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 2ª INTERVENÇÃO Área territorial da IGEC SUL Agrupamento ou Escola Código 171591 Designação Agrupamento de Escolas do Algueirão Data da intervenção Início 18.01.2017

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO. EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO. NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR, ENSINOS BÁSICO e SECUNDÁRIO NOTA INTRODUTÓRIA Ano letivo 2016/2017 Sendo a avaliação um «processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar

Leia mais

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar...

ÍNDICE. Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2. Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2. Alunos por escalão da Ação Social Escolar... Anexos ÍNDICE Alunos matriculados nos Cursos Diurnos... 2 Alunos matriculados no Ensino Recorrente... 2 Alunos por escalão da Ação Social Escolar... 2 Alunos com Necessidades Educativas Especiais... 3

Leia mais

Resultados Aproveitamento & Comportamento

Resultados Aproveitamento & Comportamento Resultados & Comportamento 1.º Período 1/15 Conteúdos Conteúdos 2 Tabelas e Gráficos Abreviaturas 5 Critérios para Atribuição das Menções Qualitativas Comportamento Resultados Escolares 7 Ensino Básico

Leia mais

Actividades Organizadores Destinatários Recursos Previsão de Custos Calendarização

Actividades Organizadores Destinatários Recursos Previsão de Custos Calendarização 1º período Estrutura Educativa: Conselho de Turma. Ensino Básico 7ºAno 7ºA Promover a educação para a cidadania nomeadamente na vertente da educação para a saúde/educação sexual Incluir no PAA actividades

Leia mais

6ºA Gramática Espanhol 6ºB História Gramática Inglês

6ºA Gramática Espanhol 6ºB História Gramática Inglês Comunicado nº 78 /2015 Turma 6ºA 6ºB As provas de 2ª chamada serão realizadas no dia 03/09/2015 às 15h30min para os(as) alunos(as) do período da manhã. Para o(a) aluno(a) que faltar é necessário retirar,

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MEM MARTINS Sede: ES de Mem Martins EB23 Maria Alberta Menéres; EB1 de Mem Martins n.º 2; EB1 com JI da Serra das Minas n.º 1 CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO ANO LETIVO 2015-2016

Leia mais

EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Ano Letivo 2014/15

EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Ano Letivo 2014/15 EXTERNATO JOÃO ALBERTO FARIA Ano Letivo 2014/15 AVALIAÇÃO 5º ANO 1 Ordem de Trabalhos Ponto um Boas- vindas/apresentação dos intervenientes Ponto dois Desenho curricular e sistema de avaliação no Ensino

Leia mais

Disciplina de Matemática. Critérios de Avaliação do Ensino Secundário

Disciplina de Matemática. Critérios de Avaliação do Ensino Secundário AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE BEJA ESCOLA SECUNDÁRIA COM 3º CICLO D. MANUEL I ANO LECTIVO DE 2015-2016 DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS Disciplina de Matemática Critérios de Avaliação

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO

Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO Agrupamento de Escolas de Muralhas do Minho, Valença PLANO ESTRATÉGICO PARA O ANO LETIVO 2014-2015 1. Enquadramento. O Plano Estratégico apresentado para o ano letivo 2014-2015 e elaborado nos termos do

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA O PLANO DE TURMA

ORIENTAÇÕES PARA O PLANO DE TURMA ORIENTAÇÕES PARA O PLANO DE TURMA A melhoria da eficácia da resposta educativa decorre de uma articulação coerente entre: Projeto Educativo Currículo Plano de Turma Assim, o Plano de Turma, assume a forma

Leia mais

INQUÉRITO APPBG ANÁLISE E REFLEXÕES SOBRE OS EXAMES NACIONAIS DE BIOLOGIA E GEOLOGIA APRESENTAÇÃO E COMENTÁRIO CRÍTICO DE RESULTADOS

INQUÉRITO APPBG ANÁLISE E REFLEXÕES SOBRE OS EXAMES NACIONAIS DE BIOLOGIA E GEOLOGIA APRESENTAÇÃO E COMENTÁRIO CRÍTICO DE RESULTADOS JORNADAS DE REFLEXÃO: METAS, PROGRAMAS E EXAMES NACIONAIS DE BIOLOGIA E GEOLOGIA TENDÊNCIAS E PERSPECTIVAS 11 de OUTUBRO de 2014 Auditório do Colégio da Rainha Santa Isabel INQUÉRITO APPBG ANÁLISE E REFLEXÕES

Leia mais

Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE) n.º 1/2016

Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE) n.º 1/2016 Carta de solicitação ao Instituto de Avaliação Educativa, I.P. (IAVE) n.º 1/2016 Foi aprovado a 17 de março de 2016, em Conselho de Ministros, o Decreto-Lei que procede à terceira alteração ao Decreto-Lei

Leia mais

Avaliação 1

Avaliação 1 AVALIAÇÃO 5º ANO 01-10-2013 Avaliação 1 Ordem de Trabalhos Ponto um Boas-vindas/Apresentação dos intervenientes Ponto dois Desenho curricular e sistema de avaliação no Ensino Básico Ponto três Assiduidade

Leia mais

ATIVIDADES PÚBLICO-ALVO ÁREA DISCIPLINAR. Projecto Ano Zero/ actividades PLNM Comunidade Escolar; 2º e 3º ciclos LP e PLNM. 11º ano Prof.

ATIVIDADES PÚBLICO-ALVO ÁREA DISCIPLINAR. Projecto Ano Zero/ actividades PLNM Comunidade Escolar; 2º e 3º ciclos LP e PLNM. 11º ano Prof. Concurso Soletrando PNL/BIB 2º e 3º ciclos LP Cartões de Natal bilingues (penúltima semana do 1º período) 5º3; 5º4; 5º5 ING e LP Comemoração de datas/efemérides PNL e BIB Comunidade Escolar Várias Projecto

Leia mais

PLANO DE MELHORIA. Biénio e AVALIAÇÃO EXTERNA DO AGRUPAMENTO

PLANO DE MELHORIA. Biénio e AVALIAÇÃO EXTERNA DO AGRUPAMENTO PLANO DE MELHORIA Biénio 2016-2017 e 2017-2018 AVALIAÇÃO EXTERNA DO AGRUPAMENTO Índice Introdução... 2 Orientações para a ação... 3 Plano de Ação 1... 4 Plano de Ação 2... 5 Plano de Ação 3... 6 Plano

Leia mais

161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO

161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 DISCIPLINA CARGA HORÁRIA TIPO PÁGINA: 1 INGRESSOS DE 20041 161-1 LICENCIATURA PLENA EM PEDAGOGIA Regime Regular NÚMERO MÍNIMO DE PERÍODOS 1 NÚMERO MÁXIMO DE PERÍODOS 9 CARGA HORÁRIA 3640 1 132 FUNDAMENTOS ÉTICOS DE EDUCAÇÃO 30 OBRIGATORIA

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CADERNO 2

LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CADERNO 2 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO 2008 ETAPA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 2º ANO - CICLO II LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CADERNO 2 AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE RECUPERAÇÃO / DESENVOLVIMENTO / ACOMPANHAMENTO

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DOS PLANOS DE RECUPERAÇÃO / DESENVOLVIMENTO / ACOMPANHAMENTO 15.9.7/9 Relatório Planos 8-9. Canas de Senhorim Direcção Regional de Educação do Centro Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim (Cód. 161755) Escola EB 2,3/S Engº Dionísio A. Cunha (Cód. 345842) Canas

Leia mais

Período Observado: 3ºP

Período Observado: 3ºP todos empenhados no sucesso educativo dos nossos alunos. Período Observado: 3ºP 2014-2015 Pré-escolar Sucesso nas áreas prioritárias: - Formação Pessoal e Social, 1ºP 82%; 2ºP 85%; 90% 3ºP - Ling. Oral

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CADERNO 1

LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CADERNO 1 PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPINAS SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO 2008 ETAPA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO 2º ANO - CICLO II LÍNGUA PORTUGUESA E MATEMÁTICA CADERNO 1 ESCOLA: NOME: TURMA:

Leia mais

Recuperação trimestral. Todos os alunos que pegaram RECUPERAÇÃO deverão comparecer neste horário, na sua respectiva sala de aula.

Recuperação trimestral. Todos os alunos que pegaram RECUPERAÇÃO deverão comparecer neste horário, na sua respectiva sala de aula. Data: 31 de agosto de 2016 QUARTA-FEIRA Horário: 19 horas HORÁRIO DA RECUPERAÇÃO 2ºC Sociologia Montagem Marliza Reichert HORÁRIO DA RECUPERAÇÃO 3ºB Sociologia Estatística Scheila Bonetti Rosângela HORÁRIO

Leia mais

Vimos que é possível sintetizar os dados sob a forma de distribuições de frequência e gráficos. Pode ser de interesse apresentar esses dados através d

Vimos que é possível sintetizar os dados sob a forma de distribuições de frequência e gráficos. Pode ser de interesse apresentar esses dados através d UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA MEDIDAS DE POSIÇÃO E DISPERSÃO Departamento de Estatística Luiz Medeiros Vimos que é possível sintetizar os dados sob a forma de distribuições de frequência e gráficos.

Leia mais

Indicador de resultados em contexto Nota técnica

Indicador de resultados em contexto Nota técnica Indicador de resultados em contexto Nota técnica 1 Preâmbulo Desde o ano letivo 2012/13 que os indicadores de resultados em contexto têm vindo a ser integrados pela Inspeção Geral de Educação e Ciência

Leia mais

Relatório Anual da Comissão Científica do Mestrado em Ensino da Física e da Química

Relatório Anual da Comissão Científica do Mestrado em Ensino da Física e da Química MESTRADO EM ENSINO DA FÍSICA E DA QUÍMICA Relatório Anual da Comissão Científica do Mestrado em Ensino da Física e da Química 28-29 De acordo com ponto 4, alínea l) do artigo 4º, do regulamento geral de

Leia mais

RELATÓRIO DO SECRETARIADO DE EXAMES

RELATÓRIO DO SECRETARIADO DE EXAMES RELATÓRIO DO SECRETARIADO DE EXAMES 2013/2014 Índice Nota Introdutória... 3 Reflexão... 4 Anexo I - Estatística 6 Página 2 de 9 NOTA INTRODUTÓRIA As provas finais nacionais do ensino básico têm uma função

Leia mais

Plano de Intervenção Prioritária para a Matemática

Plano de Intervenção Prioritária para a Matemática 2014/2015 Plano de Intervenção Prioritária para a Matemática Grupo de trabaho: Professores: Nela Fee (coordenadora) Carla Queiroz (Pré-Escolar) - Rosário Timóteo (1º c) Nuno Tomé (1ºc) - Anabela Hilário

Leia mais

7 de julho de 2016 Número 118

7 de julho de 2016 Número 118 7 de julho de 2016 7 SECRETARIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO Despacho n.º 282/2016 O calendário de atividades educativas e escolares constitui um elemento indispensável à organização e planificação do ano escolar,

Leia mais

Colégio Lemos de Castro Calendário das Avaliações diversificadas e/ou testes do 2º Bimestre 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 601

Colégio Lemos de Castro Calendário das Avaliações diversificadas e/ou testes do 2º Bimestre 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 601 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 601 6º ano do Ensino Fundamental II TURMA 603 20 DE MAIO 6ª PORTUGUÊS (INTERPRETAÇÃO E GRAMÁTICA) 1. A nota das avaliações diversificadas de Educação Artística do

Leia mais

AVALIAÇÃO DO CURSO DE LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA

AVALIAÇÃO DO CURSO DE LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA AVALIAÇÃO DO CURSO DE LÍNGUA GESTUAL PORTUGUESA Setembro 2009 ÍNDICE 1. Introdução 3 2. População e Amostra 3 3. Apresentação de Resultados 4 3.1. Opinião dos alunos de Língua Gestual Portuguesa sobre

Leia mais

Uma livraria vende a seguinte a quantidade de livros de literatura durante uma certa semana:

Uma livraria vende a seguinte a quantidade de livros de literatura durante uma certa semana: Medidas de Tendência Central. Depois de se fazer a coleta e a representação dos dados de uma pesquisa, é comum analisarmos as tendências que essa pesquisa revela. Assim, se a pesquisa envolve muitos dados,

Leia mais

AUTO-AVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO

AUTO-AVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO AUTO-AVALIAÇÃO DO AGRUPAMENTO Os processos e as tecnologias podem unir aspectos importantes para melhores desempenhos organizacionais, mas são as pessoas, através dos seus desempenhos e comportamentos,

Leia mais

COMISSÃO DE AUTO AVALIAÇÃO PLANO DE MELHORIA

COMISSÃO DE AUTO AVALIAÇÃO PLANO DE MELHORIA COMISSÃO DE AUTO AVALIAÇÃO PLANO DE MELHORIA ESCOLA SECUNDARIA/3 DE BARCELINHOS Julho 2012 2/6 O Plano Melhoria da Escola, construído pela Comissão Auto Avaliação para o ano letivo 2012 2013, visa reforçar

Leia mais

RELATÓRIO FINAL DE COORDENAÇÃO DE DT

RELATÓRIO FINAL DE COORDENAÇÃO DE DT AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO RESTELO ESCOLA PAULA VICENTE.15 - RELATÓRIO FINAL DE COORDENAÇÃO DE DT Resumo dos resultados escolares Dados recolhidos das atas das reuniões do 3ºP Alguns comentários N a t é

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO - MAFRA RESULTADOS ESCOLARES 2014/2015

ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO - MAFRA RESULTADOS ESCOLARES 2014/2015 ESCOLA SECUNDÁRIA JOSÉ SARAMAGO - MAFRA RESULTADOS ESCOLARES 2014/2015 SETEMBRO DE 2015 Índice Índice... 1 I. Resultados Escolares dos Cursos Científico-Humanísticos (CCH)... 2 Resultados Escolares por

Leia mais

Critérios gerais de avaliação

Critérios gerais de avaliação Critérios gerais de avaliação Ano letivo 204-205 ESCOLA LUÍS MADUREIRA PRÍNCIPIOS QUE REGULAM A AVALIAÇÃO DAS APRENDIZAGENS A avaliação tem uma vertente contínua e sistemática e fornece ao professor, ao

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO. Início 21 de junho de Fim 23 de junho de 2016

ACOMPANHAMENTO DA AÇÃO EDUCATIVA RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO. Início 21 de junho de Fim 23 de junho de 2016 RELATÓRIO DA 3ª INTERVENÇÃO Área territorial da IGEC SUL Agrupamento ou Escola Data da intervenção Código 170574 Designação AE Vale Aveiras Início 21 de junho de 2016 Fim 23 de junho de 2016 PLANEAMENTO

Leia mais

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO. CEE: /16 Alteração do Calendário Escolar

INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO. CEE: /16 Alteração do Calendário Escolar INFORMAÇÃO AOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO CEE: 62 2015/16 Alteração do Calendário Escolar Exm@ Encarregad@ Educação, Face às recentes alterações introduzidas pelo Ministério de Educação no que respeita à

Leia mais

ESCOLA EB 2,3 Ribamar

ESCOLA EB 2,3 Ribamar 7 º ANO TURMA A ING 10CN CN 13TO FRA 8 MAT 8 EF Pav ING 10CN CN 13TO MAT 8 MAT 8 EF Pav MAT 7 MUS/TIC 1/5TIC PORT 9EV FRA 13 CFQ 9FQ MAT 7 MUS/TIC 1/5TIC CFQ 9EV FRA 13 CFQ 9FQ EF Pav DPS 8 EV 9EV GEO

Leia mais

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IEMA. Município / Unidade IEMA: Axixá

INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MARANHÃO - IEMA. Município / Unidade IEMA: Axixá Processo Seletivo - Edital, de //6 R DISTRIBUIÇÃO DE CANDIDATOS POR MUNICÍPIO / Município / Unidade IEMA: Axixá INSITOS 5 GESTOR GERAL 55 GESTOR AUXILIAR COM PEDAGÓGICA 59 GESTOR AUXILIAR COM ADMINISTRATIVO/FINANCEIRA

Leia mais

1º ANO ENSINO MÉDIO FEVEREIRO

1º ANO ENSINO MÉDIO FEVEREIRO FEVEREIRO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 1 INÍCIO DAS AULAS 2016 4 REUNIÃO INICIAL - 18h40 8 A 12 RECESSO MARÇO 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO BARREIRO GRUPO DE TRABALHO: Cândida Santos. Carlos Pegacha.

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO BARREIRO GRUPO DE TRABALHO: Cândida Santos. Carlos Pegacha. AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO BARREIRO RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INTERNA DO AGRUPAMENTO GRUPO DE TRABALHO: Cândida Santos Carlos Pegacha Jaime Filipe Paulo Cardoso 15 Julho 2010 O processo de avaliação da qualidade

Leia mais

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA

AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA AGRUPAMENTO ESCOLAS SANTOS SIMÕES PLANO DE MELHORIA SETEMBRO 2014 Enquadramento O presente documento surge na sequência do processo de Avaliação Externa realizada ao Agrupamento de Escolas Santos Simões

Leia mais

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO

PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO PROGRAMAÇÃO METODOLÓGICA DO DO CURSO DESIGNAÇÃO DO CURSO FORMAÇÃO PEDAGÓGICA INICIAL DE FORMADORES À DISTÂNCIA DURAÇÃO DO CURSO 90 HORAS LOCAL E DATAS DE REALIZAÇÃO DA AÇÃO DE FORMAÇÃO 1. TRAINING CENTER,

Leia mais

ARENA PEDAGÓGICA AGENDA DE USO

ARENA PEDAGÓGICA AGENDA DE USO JANEIRO / 00 4 6 7 3 4 0 7 7ºA / B / B / Ensino Fundamental I Férias Ensino Fundamental II Ensino Médio FEVEREIRO / 00 / 3 / B / D / 4 / B / ª A / D / / 0 7ºA / B 7ºA / B / B / B / / / B / B / B 6 7 /

Leia mais

5º Ano 5º Ano PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora INGLÊS Manual Way to Go 5

5º Ano 5º Ano PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora PORTUGUÊS Manual Palavras em Linha 5 Plátano editora INGLÊS Manual Way to Go 5 MANUAIS ESCOLARES QUE O AGRUPAMENTO DISPONIBILIZA AOS ALUNOS ATRAVÉS DA BOLSA DE MANUAIS 2016/2017 DESPACHO Nº 11886 -A/2012 (COM AS ATUALIZAÇÕES ANUAIS) 1º Ciclo ESCALÃO A 1º Ciclo 1º Ano Todos os alunos

Leia mais

Critérios de Avaliação na Educação Pré-Escolar

Critérios de Avaliação na Educação Pré-Escolar Agrupamento de Escolas de Carregal do Sal Critérios de Avaliação na Educação Pré-Escolar Revistos e aprovados na reunião de Departamento de 13 de setembro de 2016 Introdução O princípio consensualmente

Leia mais

Matrículas dos alunos do 9º ano

Matrículas dos alunos do 9º ano Página de 7 Matrículas dos alunos do 9º ano Dia: 3 de julho Horário: 4h 30 min até 6h 30 min Local EB,3 Mafra Distribuição de salas Planeamento: Turma sala 9ºA 7 9ºB 9ºC EM 9ºD 9ºE 3 9ºF 6 9ºG 4 CEF 5

Leia mais

FLUXOGRAMA CURRICULAR PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA

FLUXOGRAMA CURRICULAR PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA FLUXOGRAMA CURRICULAR PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA Período Código Disciplina Pré-requisito C/H - Teórica C/H - Prática C/H - Total Créditos 1º LE1.01 Análise e Produção Textual em Língua Portuguesa - 04-04

Leia mais

FICHA TÉCNICA. Índice. Título Perfil do Docente 2010/2011

FICHA TÉCNICA. Índice. Título Perfil do Docente 2010/2011 Índice FICHA TÉCNICA Título Perfil do Docente 2010/2011 Autoria Direção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC) Direção de Serviços de Estatísticas da Educação (DSEE) Divisão de Estatísticas

Leia mais

Tabela de jogos: OLIJARDÃO Unidade Tremembé 7º ANO Modalidade: BASQUETE

Tabela de jogos: OLIJARDÃO Unidade Tremembé 7º ANO Modalidade: BASQUETE Tabela de jogos: OLIJARDÃO Unidade Tremembé 7º ANO Modalidade: BASQUETE MASC QUADRA 15:15 HS 7ºA/C X 7ºB MASC QUADRA 15:30 HS 7ºD X 7ºE MASC QUADRA 15:45 HS PERDEDOR JOGO 1 X PERDEDOR JOGO 2 MASC QUADRA

Leia mais

Autonomia: implicações futuras de decisões presentes NOTA INTRODUTÓRIA

Autonomia: implicações futuras de decisões presentes NOTA INTRODUTÓRIA NOTA INTRODUTÓRIA O presente relatório sintetiza as ações do Plano Anual de Atividades programadas/desenvolvidas ao longo do ano, refletindo, necessariamente de forma global e integrada, o nível de execução

Leia mais

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ ESCOLAR. Ano Letivo 2014/2015-1.º Período

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ ESCOLAR. Ano Letivo 2014/2015-1.º Período Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO PRÉ ESCOLAR Ano Letivo 04/05 -.º Período A Coordenadora Francisca Oliveira

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR AGRUPAMENTO DE ESCOLAS ELIAS GARCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 2016/2017 A AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO Enquadramento Normativo Avaliar o processo e os efeitos, implica

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR. Ano Letivo 2015/2016 EPRM ESCOLA PROFISSIONAL DE RIO MAIOR, LDA., EM

CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR. Ano Letivo 2015/2016 EPRM ESCOLA PROFISSIONAL DE RIO MAIOR, LDA., EM CARACTERIZAÇÃO DA COMUNIDADE ESCOLAR Ano Letivo 215/216 RL.FIJ.1. 1/1 ANO LETIVO 215/216 INDICE 1. ENQUADRAMENTO... 3 2. ALUNOS... 4 2.1. Género... 4 2.2. Distribuição pelas Idades... 4 2.3. Proveniência

Leia mais

Artigo 1.º Objecto. Artigo 2.º Âmbito

Artigo 1.º Objecto. Artigo 2.º Âmbito O XVII Governo Constitucional assumiu como um dos objectivos prioritários para a área da Educação a melhoria das condições de estabilidade, motivação e de formação do pessoal docente, adequadas a responder

Leia mais

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS GERAIS DE AVALIAÇÃO (APROVADOS EM CP 2014/2015)1 1.º Introdução A avaliação constitui um processo regulador do ensino, orientador do percurso escolar e certificador dos conhecimentos adquiridos

Leia mais

Livro/Mat I/ Geo II. de redação) SIM Bio II/His II/Soc/ Fís II/Quím II. Filo. SIM Mat II/Geo I/ Gra/Fís I. e Livro Rec- Geog II/ Fís II/ Mat II

Livro/Mat I/ Geo II. de redação) SIM Bio II/His II/Soc/ Fís II/Quím II. Filo. SIM Mat II/Geo I/ Gra/Fís I. e Livro Rec- Geog II/ Fís II/ Mat II Calendário de Avaliações 4º Bimestre/2015 Data Horário 1ª séries 2ª séries Observações Geografia I 07/10 4ª f. Gramática Gramática 09/10 6ª f. Matemática I Matemática II 20/10 3ª f. Física I Física II

Leia mais

SubGQ_UC - Subsistema para a Garantia da Qualidade das Unidades Curriculares

SubGQ_UC - Subsistema para a Garantia da Qualidade das Unidades Curriculares Universidade de Aveiro SubGQ_UC - Subsistema para a Garantia da Qualidade das Unidades Curriculares Fase D Supervisão 2.º Semestre 2013/2014 CPAQP Ana César Catarina Novo Dina Seabra Fernando Costa João

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 010/2011 EDITAL

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇOS N.º 010/2011 EDITAL ANEXO VII PLANILHA ESTIMATIVA DE QUANTITATIVOS E PREÇOS MÁXIMOS ACEITÁVEIS ITEM ESPECIFICAÇÃO UNID. QUANT. 01 MÓDULO: I VOLUME I, DISCIPLINA: CIENCIAS. VALOR UNITÁRIO VALOR GLOBAL 02 MÓDULO: I VOLUME II,

Leia mais

ATIVIDADES PARCIAIS I 16 A 27 DE MARÇO/2015. Manhã Atividade Parcial I Literatura 8,0 4,8. Manhã Atividade Parcial I Química 8,0 4,8

ATIVIDADES PARCIAIS I 16 A 27 DE MARÇO/2015. Manhã Atividade Parcial I Literatura 8,0 4,8. Manhã Atividade Parcial I Química 8,0 4,8 Prezado(a) aluno(a), Você está recebendo o Calendário de Provas da 1ª Etapa. Este instrumento será um guia para VOCÊ e sua família acompanharem seu desempenho escolar. ESTUDO, DISCIPLINA E ORGANIZAÇÃO

Leia mais

INSTRUMENTO Ensino Secundário

INSTRUMENTO Ensino Secundário INSTRUMENTO Ensino Secundário 6.º grau ao 8.º grau Página 1 de 8 Diretor Pedagógico, Prof. Antero Leite Coordenadora do Departamento Curricular Instrumento Prof.ª Ana Moreira Setembro 2015 Página 2 de

Leia mais

Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012

Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012 Anexo A1 RESULATADOS ESCOLARES ANO LECTIVO 2011/2012 ÍNDICE 1. RESULTADOS ESCOLARES 1.1 Taxa de sucesso global 1.2 Taxa de alunos sobreviventes 1.3 Taxa de sucesso / ciclo de ensino 2. APROVEITAMENTO MÉDIO

Leia mais

MATERIAL ESCOLAR º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II

MATERIAL ESCOLAR º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II 9º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL II Para as disciplinas de CIÊNCIAS, HISTÓRIA, GEOGRAFIA, ENSINO RELIGIOSO, FILOSOFIA,, FISICA, QUIMICA E orientamos que seja organizado 01 caderno para mais de uma disciplina,

Leia mais

AGENDA DIÁRIA. Horário Componente Curricular Conteúdo Observação

AGENDA DIÁRIA. Horário Componente Curricular Conteúdo Observação Ano/Turma: 6ª Série (A) 1 GEOGRAFIA 2 MATEMÁTICA Revisão de equações com parênteses. 3º EDUCAÇÃO PATRIMONIAL 4 EDUCAÇÃO FÍSICA 5 ARTE Explicação do trabalho para o III Trimestre sobre Distúrbios Alimentares

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO ENSINOS BÁSICO E SECUNDÁRIO (Despacho Normativo Nº 13/2014 de 15 de setembro) A avaliação dos alunos do ensino básico e secundário incide sobre as aprendizagens e competências definidas

Leia mais

Auto-avaliação 1.º Semestre Ano Lectivo 2010/2011

Auto-avaliação 1.º Semestre Ano Lectivo 2010/2011 O presente relatório é o resultado do processo de auto-avaliação realizado no 1.º semestre do ano lectivo 2010/2011. Os dados foram obtidos através das respostas dos alunos aos questionários de auto-avaliação,

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE ABRANTES Área Disciplinar de Biologia e Geologia ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS ALUNOS (1º PERÍODO 2013/2014)

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE ABRANTES Área Disciplinar de Biologia e Geologia ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS ALUNOS (1º PERÍODO 2013/2014) AGRUPAMENTO DE ESCOLAS Nº 2 DE ABRANTES Área Disciplinar de Biologia e Geologia ANÁLISE DOS RESULTADOS DOS ALUNOS (1º PERÍODO 2013/2014) (Anexo à ata nº 4, da reunião de 07-03-2014) A. LEITURA GLOBAL DOS

Leia mais