Sescoop/RS promove 7º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sescoop/RS promove 7º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo"

Transcrição

1 COOPERATIVO jornal do COOPERATIVISMO GAÚCHO - ano 40 - número maio de 2013 Sescoop/RS promove 7º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo Página 2 Escoop inicia curso MBA Em maio, a Faculdade de Tecnologia do Cooperativismo (Escoop) realizou aula inaugural do curso de MBA Gestão Estratégica do Agronegócio. Seu objetivo é promover a refl exão sobre o sistema cooperativo, a intercooperação e a promoção de discussões sobre a realidade do agronegócio gaúcho. Pág 3

2 2 maio de 2013 Rafaeli Minuzzi Especial Já estão disponíveis na página do Sescoop/RS (http://www.sescooprs. coop.br/comunicacao/rs-canta) o regulamento e a ficha de inscrição para o 7º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo. Em 2013, as três etapas eliminatórias acontecerão em Candelária, dia 04 de outubro; em Tapejara, dia 18 de outubro; e em Dona Francisca, dia 15 de novembro. A etapa fi nal, na cidade de Santo Antônio da Patrulha, será no dia 06 de dezembro de Em sua sétima edição, o Festival retratará o tema "O Cooperativismo faz o Rio Grande Crescer", com período de inscrições que se iniciou no dia 1º de maio e vai até o dia 31 de julho de As obras selecionadas para as três etapas classifi catórias serão divulgadas no site no dia 20 de agosto de As inscrições são gratuitas e devem ser remetidas para os seguintes locais: IGTF Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore Av. Borges de Medeiros, 1501 sala 10 térreo Centro Administrativo do Estado Porto Alegre/RS CEP: OMB/RS Ordem dos Músicos do Brasil Rua Vasco Alves, 235 Porto Alegre/RS CEP: Em cada etapa classifi catória do Festival haverá a apresentação de dez obras, com quatro destas sendo classifi cadas para a etapa fi nal. As 12 obras classifi cadas para a fi nal receberão os seguintes valores a título de premiação: 1º Lugar - R$ 8.000,00 (oito mil reais) e troféu; 7º Lugar - R$ 5.000,00 (cinco mil reais) e troféu; 2º Lugar - R$ 7.500,00 (sete mil e quinhentos reais) e troféu; 8º Lugar - R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos reais) e troféu; 3º Lugar - R$ 7.000,00 (sete mil reais) e troféu; 9º Lugar - R$ 4.250,00 (quatro mil, duzentos e cinquenta reais) e troféu; 4º Lugar - R$ 6.500,00 (seis mil e quinhentos reais) e troféu; 10º Lugar - R$ 4.000,00 (quatro mil reais) e troféu; 5 Lugar - R$ 6.000,00 (seis mil reais) e troféu; 11º Lugar - R$ 3.750,00 (três mil, setecentos e cinquenta reais) e troféu; 6º Lugar - R$ (cinco mil e quinhentos reais) e troféu; 12º Lugar - R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais) e troféu. A criação da campanha para o 7º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo buscou inspiração no trabalho e na terra. A união do homem e do campo, além de produzir crescimento, também traz inspiração para a nossa música. A imagem desenvolvida para o Festival traz isso de forma lúdica, mostrando uma foto aérea aonde os elementos presentes na foto formam a silhueta de uma guitarra, um clássico instrumento musical, que aproxima nosso festival também dos grandes centros. Foram usados vários ramos do cooperativismo, aqui explorados através de imagens da agropecuária (silos, gado, colheita); energia (água e postes de subestação de energia); transporte (caminhões, estrada) e uma comunidade ao redor (igreja/ casas), que mostra que todo o esforço se volta para a comunidade onde as cooperativas atuam. O slogan "Crescimento para a nossa gente. Inspiração para nossa música" ficou detalhado em cada elemento aplicado no layout. expediente O Interior é uma publicação do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo do Estado do Rio Grande do Sul SESCOOP/RS. Endereço: Rua Félix da Cunha, 12 Bairro Floresta Porto Alegre/RS CEP Fone: (51) Fax: (51) site: Produção e edição de textos e imagens: Assessoria de Imprensa Ocergs-Sescoop/RS (Luiz Roberto de Oliveira Junior, Rafaeli Drews Minuzzi e Leonardo Machado) - Assessorias de imprensa de cooperativas Responsável: Rafaeli Drews Minuzzi - Reg Convênio: Sescoop/RS e Fundação de Cooperação para o Desenvolvimento Cultural Funcoop Produção Gráfi ca: Imagine Design Impressão: Trindade Indústria Gráfi ca Ltda. Tiragem: exemplares Distribuição gratuita

3 maio de Sistema Ocergs-Sescoop/RS presente na abertura da 36ª Expoleite e 9ª Fenasul Mainardi anunciou seis medidas para o fortalecimento da cadeia produtiva do leite O vice-presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Irno Pretto, participou no dia 16 de maio, da abertura ofi cial da 36ª Exposição Estadual de Gado Leiteiro (Expoleite) e 9ª Feira Nacional de Agronegócios do Sul (Fenasul). Promovida pela Associação dos Criadores de Gado Holandês do RS (Gadolando), juntamente com o Governo do Estado e a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio Seapa, a feira aconteceu no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, até o dia 19 de maio. Na ocasião, o presidente da Gadolando, Marcos Tang, agradeceu a presença de todos e comentou sobre os objetivos da Feira, que busca seu crescimento e fortalecimento, dando oportunidade a associações de criadores, entidades e empresas ligadas ao setor de criação de divulgar o que há de atual no mercado da pecuária. Após, o secretário da Seapa, Luis Fernando Mainardi, representando o governador Tarso Genro, anunciou seis medidas para o fortalecimento da cadeia produtiva do leite no Estado, em função da crise no setor. Entre as mudanças, está uma maior fi scalização do transporte do leite. As próprias indústrias fi carão responsáveis pelo serviço e terão que apresentar o traçado percorrido pelo caminhão transportador, identifi cando as propriedades fornecedoras. Mainardi anunciou ainda a criação do Programa de Desenvolvimentoda Cadeia do Leite (Prodeleite) e do Fundoleite. O Estado encaminhará à Assembleia Legislativa um projeto de lei propondo a criação do Fundoleite, fundo público para custear e fi nanciar ações, projetos e programas. Conforme o secretário, as medidas pretendem alavancar a produção do leite com qualidade. Rafaeli Minuzzi Cooperativismo Escoop promove aula inaugural do MBA Gestão Estratégica do Agronegócio A Faculdade de Tecnologia do Cooperativismo Escoop, realizou no dia 10 de maio, a aula inaugural do curso de MBA Gestão Estratégica do Agronegócio. A abertura foi realizada pelo diretor da Escoop, Derli Schmidt, que apresentou a Faculdade, os objetivos e funcionamento do curso aos cerca de 30 acadêmicos presentes. Segundo ele, o objetivo principal do curso é promover a refl exão sobre o sistema cooperativo, a intercooperação e a promoção de discussões sobre a realidade do agronegócio gaúcho. Após, os alunos assistiram à primeira disciplina do curso, ministrada pelo professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Antônio Carlos Fraquelli Cenários Macroeconômicos e Comércio Exterior. As aulas acontecerão uma vez por mês nas sextas-feiras e aos sábados, totalizando uma carga horária de 370 horas, com previsão de término em março de As disciplinas abordarão temas como comunicação empresarial, gestão ambiental, planejamento estratégico de cooperativas, governança coorporativa, auditoria, estratégia de marketing, planejamento, políticas e mercados agroindustriais, dentre outros. Ao fi nal do curso, os alunos produzirão um artigo científi co que será publicado no livro "Reflexão Cooperativista do Agronegócio".

4 4 maio de 2013 Cooperativismo Deputado Mendes Ribeiro recebe homenagem do Sistema Ocergs-Sescoop/RS Cooperativistas reunidos na Escoop agradeceram o trabalho do parlamentar enquanto Ministro da Agricultura Luiz Junior "Tivemos uma grande safra agrícola (...) tivemos um ministro no lugar certo e na hora certa, que deu tranquilidade para o produtor fazer o seu plantio (...) Obrigado por isso". O deputado federal e ex-ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, recebeu no dia 23 de maio, na sede da Faculdade de Tecnologia do Cooperativismo (Escoop), em Porto Alegre, uma homenagem do cooperativismo gaúcho pelos excelentes trabalhos prestados ao Ramo Agropecuário quando foi o titular da pasta da Agricultura do governo federal. Mendes esteve acompanhado de sua esposa, Fernanda Nunes Ribeiro. Para o presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, Mendes Ribeiro merece esse digno reconhecimento. "O agradecimento é pelo que o senhor proporcionou no Ministério da Agricultura para o Brasil. Tivemos uma grande safra agrícola. Claro que a natureza auxiliou. Mas tivemos um ministro no lugar certo e na hora certa, que deu tranquilidade para o produtor fazer o seu plantio. O cooperativismo nacional reconhece isso. Tivemos um ministro que atento, sensível aos apelos do produtor e que, com uma boa equipe técnica, foi lá e fez. Esse é o reconhecimento. Obrigado por isso", afi rmou Perius. "Quando o senhor foi anunciado, antes de ir a Brasília, o senhor veio na nossa Sede e perguntou o que o senhor precisava fazer como ministro. Em toda a história, a nossa Casa, que cuida de todos os ramos do cooperativismo, mas também da agricultura, nunca teve tratamento igual. Soube que o senhor esteve também na OCB, com nosso presidente Márcio Lopes de Freitas, perguntar no que poderia ajudar. Por isso, queremos lhe entregar essa homenagem, um reconhecimento em função do seu trabalho pelo cooperativismo brasileiro. O senhor é sócio permanente do nosso Sistema", enfatizou o presidente Vergilio Perius. Emocionado, Mendes Ribeiro agradeceu. "Aprendi tudo com vocês. Aprendi como era possível fazer e como não se pode fazer. Não faltou recurso para o nosso produtor. Obrigado pela recepção e pela homenagem. Vocês cooperativistas são diferentes. Trabalham de forma diferenciada e cada vez mais. Por isso têm todo esse sucesso. Obrigado pelo carinho", fi nalizou. Os cooperativistas entregaram ao deputado federal o símbolo que a ONU utilizou em 2012 para celebrar o Ano Internacional das Cooperativas. Participaram do café da manhã o vice-presidente do Sistema Ocergs- Sescoop/RS, Irno Pretto; o superintendente do Sistema Ocergs-Sescoop/ RS, Norberto Tomasini; o presidente e o vice da FecoAgro/RS, Rui Polidoro Pinto e Álvaro Lima da Silva; o superintendente da FecoAgro/RS, Tarcísio Minetto; o ex-presidente da Copatrigo, Paulo Pires; o presidente da Cooperativa Educacional Concórdia, Valdir Feller; e o presidente da Cooperlogin, Álvaro Nunes. Também participaram gerentes e colaboradores do Sistema Ocergs- Sescoop/RS.

5 maio de Encontro reúne autoridades cooperativas brasileiras e argentinas O Sistema Ocergs-Sescoop/RS promoveu no dia 29, na sede da Faculdade de Tecnologia do Cooperativismo (Escoop), o encontro de autoridades de Sunchales, munícipio da província de Santa Fé, Argentina, com autoridades representativas do cooperativismo gaúcho e representante do governo estadual. As autoridades foram recepcionadas com um café da manhã e depois se dirigiram para o auditório da Escoop, onde assistiram a uma apresentação do presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, que destacou a importância do trabalho desenvolvido dentro do cooperativismo gaúcho e o crescimento do sistema dentro do PIB estadual. Após, o diretor-geral da Escoop, Derli Schmidt, falou sobre a faculdade e o trabalho desenvolvido na formação de profi ssionais para a área de gestão de cooperativas. O encontro contou ainda com o discurso do prefeito de Sunchales, Ezequiel Bolatti, que comparou a diferença da realidade atual existente entre Brasil e Argentina com o cenário de 20 anos atrás: "Antes, não pensávamos que éramos irmãos. Antes, competíamos e competíamos muito. E hoje nos demos conta que competir não serve, não é útil, porque existem outros que são mais poderosos que nós". Bolatti reforçou a necessidade do trabalho em conjunto, enfatizando que ambos ganham mais trabalhando juntos do que separados. "Se juntarmos o potencial das duas partes temos muito mais que apenas dois", afi rmou. Pela manhã ocorreu também a visita da comitiva argentina ao Sistema Sicredi Porto Alegre. Além do almoço realizado na sede da Escoop, a programação incluiu a visita da delegação de Sunchales, ao gabinete do prefeito de Nova Petrópolis, Régis Luiz Hahn, e um café alemão no Salão de Eventos do Hotel BergHaus. O evento contou com a presença do presidente do Sistema Ocergs- Sescoop/RS, Vergilio Perius, o prefeito de Sunchales, Ezequiel Bolatti, o presidente da Casa Cooperativa Sunchales, Raúl Colombetti, o prefeito da Capital Nacional do Cooperativismo, Nova Petrópolis, Régis Luiz Hahn, o diretor- -geral da Escoop, Derli Schmidt, o presidente da Sicredi Pioneira RS, Márcio Port, o presidente da Cooperativa Piá, Gilberto Kny, o assessor técnico do Departamento de Cooperativismo da Secretaria de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Ari de David, além de autoridades representativas do sistema cooperativista gaúcho e argentino. Cooperativismo Fotos: Leonardo Machado Autoridades foram recepcionadas com um café da manhã na Escoop Após recepção, o presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, apresentou os dados do cooperativismo gaúcho aos visitantes

6 6 maio de 2013 Cooperativismo Cecoop recebe demandas de setores do cooperativismo Investimentos em infraestrutura rural, especificamente, na melhoria das redes de energia e uma proposta para melhorar a frota de caminhões transportadores de cargas no Rio Grande do Sul foram os temas que dominaram a reunião do Conselho Estadual do Cooperativismo (Cecoop) do Rio Grande do Sul, realizada no dia 22, na Faculdade de Tecnologia do Cooperativismo. A reunião foi coordenada pelo presidente do Conselho e secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ivar Pavan. A apresentação de um balanço da melhoria da qualidade de energia no meio rural gaúcho, já exposta ao Comitê de Planejamento Energético do RS, também foi feita na reunião do Conselho pelo membro da Fecoergs (Federação das Cooperativas de Energia, Telefonia e de Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul), José Zordan. Na exposição, ele destacou a necessidade de aprovação de projetos de Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) e citou como exemplo um levantamento da Certel, de Teutônia, no qual existem 22 projetos de PCHs aguardando autorização da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), que totalizam quase R$ 1,2 bilhão. Pavan avaliou que, pela importância do assunto, são projetos de baixo impacto ambiental. Lembrou que o governo do Estado aprovou um projeto de lei isentando de Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) todos os equipamentos necessários para construção de PCHs no RS. Ainda sobre o tema qualidade de energia, ele orientou que seja criado um grupo de trabalho para elaborar uma proposta de política pública para melhorar a qualidade de energia no meio rural. Transporte A necessidade de acesso a recursos federais para o setor de cooperativas de transporte de cargas foi apresentado na reunião do Conselho pelo representante da Central de Cooperativas de Transportes, Abel Paré. Segundo ele, existem recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disponíveis para empresas de transportes, mas não para cooperativas. Paré mostrou uma alternativa para renovar a frota de caminhões no Estado, que necessitaria de investimentos federais e estaduais para ser concretizada. O presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, defendeu que a ideia tem um caráter de inclusão social e ambiental. Por sua vez, Pavan concordou que a proposta é boa, mas precisa estar bem embasada para ser apresentada como projeto ao governo do Estado. O representante da Central de Cooperativas de Transporte vai encaminhar o documento em forma de projeto ao Conselho. Leite Outro assunto importante discutido foi o que trata da manutenção dos 17% de alíquota para produtos achocolatados e bebidas lácteas, que a legislação atual tributa em 25%. Ivar Pavan citou que o governo estadual pretender manter o percentual em 17%, atendendo apelo do setor. Afi rmou inclusive, que o governo do Estado é favorável à proposta, mas que é necessária a aprovação de uma lei no Legislativo definindo o percentual a ser aprovado também pelo Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária). TAC A revisão do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) que inibe o governo do Estado a contratar cooperativas de Trabalho, conforme decisão do Ministério Público do Trabalho e da Procuradoria Geral do Estado (PGE), também entrou em discussão na reunião do Conselho. A Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR) já encaminhou pedido à PGE para reconsiderar o TAC de 2009, que proíbe a contratação. Também foi definida a realização de uma audiência pública na Assembleia Legislativa para debater o tema. Participaram também da reunião o vice-presidente do Sistema Ocergs- Sescoop/RS, Irno Pretto, o presidente da Central Sicredi Sul, Orlando Borges Müller, o presidente da FecoAgro/RS, Rui Polidoro Pinto e o diretor do Departamento de Cooperativismo da SDR, Gervásio Plucinski, dentre outros cooperativistas. Informações da Assessoria de Imprensa da SDR. Sistema Ocergs-Sescoop/RS promove seminário das Frencoops municipais No dia 17 de maio, a Câmara de Vereadores de Santa Rosa recebeu o Seminário das Frencoops (Frentes Parlamentares de Apoio ao Cooperativismo) da região da grande Santa Rosa e Missioneira. Vereadores de Cândido Godói, São Luiz Gonzaga, Santa Rosa, Mato Queimado, Guarani das Missões, Sarandi e Porto Alegre assistiram à palestra do presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, e do presidente da Frencoop estadual, deputado Heitor Schuch. O prefeito de Santa Rosa, Alcides Vicini, e o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Rosa, Paulo Roberto dos Santos, além de presidentes de cooperativas locais, participaram da abertura dos trabalhos. O presidente Vergilio Perius explanou sobre "A Expressão do Cooperativismo Gaúcho" e ainda sobre a legislação e orientação para a constituição de Frencoops municipais. Lembrou também da necessidade do fortalecimento das frentes nas câmaras municipais, e da importância da participação das cooperativas neste processo. Já o deputado Heitor Schuch, em seu pronunciamento, enumerou as legislações aprovadas no parlamento gaúcho e falou do trabalho da Frencoop em nome do cooperativismo gaúcho. Além das autoridades já citadas, participaram do evento os presidentes da Cotrirosa, Eduino Wilkomm; da Coopermil, Joel Capeletti; do Sicredi União RS, Fernando Dall Agnese; o presidente da Frencoop municipal de Porto Alegre, vereador Márcio Bins Ely; da FecoAgro/RS, Rui Polidoro Pinto; o representante do deputado federal Giovani Cherini, vereador de Santa Rosa, Osório dos Santos, além de secretários municipais e cooperativistas de todo o Estado. Após o encontro, os presentes participaram de um almoço na sede da Associação dos funcionários da Cotrirosa. Seminários das Frencoops O Sistema Ocergs-Sescoop/RS promove em 2013 o Seminário das Frencoops municipais gaúchas. De março até julho de 2013, cinco municípios receberão o Seminário, que tem por objetivo uma melhor articulação das propostas cooperativistas junto aos legislativos municipais. O primeiro seminário aconteceu em Não-Me- Toque, no mês de março, e o segundo em maio, em Santa Rosa. As outras etapas do Seminário acontecerão em São Sepé, Farroupilha e Porto Alegre.

7 maio de Abertas inscrições para o Prêmio de Responsabilidade Social 2013 Estão abertas, de 01 de junho a 31 de julho, as inscrições para a 14ª edição do Prêmio de Responsabilidade Social, promovido pela Assembleia Legislativa do RS. Este ano, o Prêmio tem como tema norteador a Educação e a Cultura. Podem realizar inscrições empresas privadas, sociedades cooperativas, organizações governamentais, prefeituras, instituições de ensino e entidades sem fi ns lucrativos. A seleção é feita através de uma comissão mista que, formada por representantes de 16 entidades e instituições da sociedade civil, avalia os investimentos das organizações inscritas em ações sociais e confere os certifi cados, os troféus, as menções especiais e os diplomas. As inscrições podem ser feitas através do site clicando no banner que se encontra na área dos destaques. O que é o Prêmio de Responsabilidade Social O prêmio promovido pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul incentiva as organizações gaúchas a realizarem projetos voltados para a promoção do bem-estar da sociedade e para a preservação do meio ambiente. Desde o ano passado, foi incluída a categoria Sociedades Cooperativas. Instituído pela lei estadual nº /2000, o Prêmio de Responsabilidade Social é promovido pelo Parlamento Gaúcho. A Comissão Mista Organizadora é formada por representantes das seguintes entidades: Fiergs, Federasul, Fecomércio, Associação dos Dirigentes Cristãos de Empresas, Ocergs- Sescoop/RS, Famurs, Sesi, Sesc, ONG Parceiros Voluntários, Fórum RS de Responsabilidade Social, Conselho Regional de Contabilidade, Central Autônoma dos Trabalhadores, Programa Gaúcho de Qualidade e Produtividade, Associação Riograndense de Imprensa, Federação das Associações dos Servidores Públicos e Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social/RS. As premiações Certificado de Responsabilidade Social Receberão todas as organizações que informarem seu balanço social, atingindo pontuação mínima em relação aos indicadores. Medalha de Responsabilidade Social Receberão todas as organizações que informarem seu balanço social, no limite máximo de 20% do total das organizações certifi cadas com melhor pontuação. Troféu de Responsabilidade Social/ Destaque RS Serão agraciadas as organizações que apresentarem, em cada categoria, o melhor nível de desempenho. Para concorrer a esse troféu, é preciso informar o balanço social e o relatório de responsabilidade social e não terem sido agraciadas com o referido troféu nas duas últimas edições. Menção Especial / Troféu Destaque RS As organizações que informarem o relatório de responsabilidade social e, separadamente, a existência de case relacionado ao tema norteador do ano de 2013: "Educação e Cultura". Diploma Mérito Social Receberão os profi ssionais de contabilidade responsáveis pelo preenchimento do balanço social, bem como o colaborador responsável pelo relatório social da organização certifi cada. Categorias Entidades sem fi ns lucrativos com receita anual de até R$ 500 mil, entidades sem fi ns lucrativos com receita anual acima de R$ 500 mil, entidades governamentais (empresas públicas, autarquias, fundações, etc.), grandes empresas, instituições de ensino fundamental, médio, técnico e profi ssionalizante, instituições de ensino superior, médias empresas, municípios, pequenas e microempresas e sociedades cooperativas. Mais informações: Fones: (51) / / Cooperativismo Imagem do 6º Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo entre as melhores do mundo em 2012 A Revista Archive - maior e mais importante publicação mundial sobre propaganda e criatividade - escolhe anualmente os 200 melhores trabalhos do mundo em ilustração digital. E na edição deste ano da 200 Best Digital Artists Worldwide, a imagem do Sistema Ocergs-Sescoop/RS criada pela agência Competence, em parceria com o Estúdio Miagui, para o 6 Festival O Rio Grande Canta o Cooperativismo foi uma das selecionadas. Este trabalho já havia sido escolhido por um júri internacional para participar de uma exposição que está rodando o mundo. Os responsáveis pela criação são Eduardo Dewes, Thiago Ferreira e Rafael Duardes, com produção gráfi ca de Carla Mainá e direção criativa de Eduardo Axelrud.

8 8 maio de 2013 Cooperativismo Ramo Educacional dá início a importantes ações para fortalecimento do setor É do Rio Grande do Sul o novo representante nacional de um dos ramos mais ativos do cooperativismo: o Educacional. O diretor-presidente da Cooperativa dos Profi ssionais em Educação do Estado do Rio Grande do Sul (Coeducars), Ricardo Lermen, foi escolhido para representar o Ramo por seus pares, na primeira quinzena de maio, durante a última reunião do Conselho Consultivo Nacional do Ramo Educacional órgão vinculado à Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). A reunião contou com a presença de representantes de dez estados e englobou, dentre outros temas, a aprovação do regimento interno do órgão consultivo e a defi nição do plano de trabalho do setor para Um diagnóstico do ramo foi destacado como ação prioritária. "Para identifi car corretamente as demandas e a forma como vamos atuar, é necessário um conhecimento maior da realidade e especifi cidades vividas pelo ramo", pontuou o novo representante. Outro ponto de destaque foram os impactos da lei /2012 sobre o Ramo. A referida legislação dispõe sobre a organização e o funcionamento das cooperativas de Trabalho no Brasil. "Foi demandada uma análise específi ca desses impactos sobre as cooperativas do ramo com o objetivo de nortear e orientar as ações. Caso seja necessário, assim teremos condições de proceder com o enquadramento e atendimento ao normativo", disse Lermen. PIS/Cofi ns Amplamente questionado pelos integrantes do Ramo, a incidência desse tributo sobre as atividades das cooperativas educacionais recebeu atenção especial durante os debates do dia. Objeto de projetos de lei e diversas ações no sentido de esclarecer a natureza do ato cooperativo nas cooperativas, o pagamento de PIS/ Cofi ns deu início a uma série de ações propostas pelos membros para fazer frente a essa demanda. Também foi discutida a publicação de um compêndio do Ramo Educacional. "Ele terá caráter institucional, com o objetivo de apresentar o Ramo à sociedade, mostrando suas principais características e peculiaridades, inclusive com exemplos de cooperativas nos diferentes segmentos em que atuam", resumiu a analista da OCB, Carla Neri, responsável pelo acompanhamento do Ramo. Presenças Realizada sob o novo formato de governança adotado pelo Sistema OCB, a reunião do Conselho Consultivo do Ramo Educacional contou com a presença do superintendente da OCB, Renato Nobile, representando a diretoria da instituição. Também estiveram presentes a gerente geral da OCB, Tânia Zanella, o superintendente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), Neivo Luis Panho, o gerente de monitoramento e desenvolvimento de cooperativas da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (Ocesp), Luis Antônio Schmidt, e o gerente de Desenvolvimento Humano do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo no Paraná (Sescoop/PR), Leonardo Boesche. (Fonte: OCB) GT do Transporte finaliza posicionamento sobre admissão de PJs nas cooperativas Está fi nalizado o estudo do Grupo de Trabalho (GT) do Ramo Transporte a respeito do quesito admissão e participação de pessoas jurídicas (PJ) em cooperativas de Transporte, tanto de carga quanto de passageiros. Criado para tratar sobre questões específi cas do setor, o GT esteve reunido mais uma vez em Brasília, no dia 08 de maio, e consensuou um entendimento sobre a matéria. O texto, que agora passa por revisão ortográfi ca, segue posteriormente para análise e validação por parte da diretoria do Sistema OCB. Segundo o representante do Ramo e coordenador do GT, Abel Paré, o objetivo do setor com esse posicionamento é promover um alinhamento entre as organizações estaduais e a unidade nacional da OCB, deixando bem claro para as cooperativas o que é possível fazer, assim como as precauções e os cuidados que têm de ser tomados para que não haja nenhum tipo de prejuízo a elas próprias. "Este é um assunto complexo, que há bastante tempo era alvo de demandas das cooperativas. Num curto espaço de tempo de trabalho do GT avançamos muito com a defi nição de um entendimento sistêmico. O posicionamento vai facilitar o relacionamento, por exemplo, com órgãos do governo. Dessa forma, será possível que eles compreendam nossas especificidades, de modo que conquistemos outros avanços no que diz respeito à regulação, normatização, etc", diz Paré. Estiveram presentes na reunião representantes do Ramo Transporte dos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, São Paulo, além de técnicos da unidade nacional da OCB. Câmara temática No dia seguinte, o tema transporte continuou em voga na sede do Sistema OCB. Desta vez, a reunião foi da Câmara Temática de Passageiros. Instituída pelo Conselho Consultivo do Ramo com o objetivo de subsidiar tecnicamente as decisões tomadas pelo colegiado, a Câmara teve como foco neste encontro a preparação da justifi cativa para o Projeto de Lei que busca a isonomia no pagamento de PIS/Cofi ns para as cooperativas de passageiros, a exemplo do que já acontece no setor de cargas. "Trata-se de outro grande avanço no setor, uma vez que até então o Ramo havia evoluído bastante em questões relacionadas ao transporte de cargas. As discussões em torno das características que envolvem o transporte de passageiros são essenciais para o contínuo crescimento das atividades desenvolvidas pelas cooperativas", afi rmou o coordenador de Desenvolvimento Cooperativo do Sistema Ocepar, João Gogola Neto. (Fonte: OCB)

9 maio de Sistema Ocergs-Sescoop/RS promove Seminário de Governança em Cooperativas Dirigentes de cerca de trinta cooperativas agropecuárias participaram, no dia 9 de maio, do Seminário de Governança em Cooperativas, organizado pelo Sistema Ocergs-Sescoop/RS, que aconteceu no Centro de Formação Profi ssional Cooperativista. O presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, coordenou os trabalhos. Em sua palestra, o presidente executivo do Bansicredi, Ademar Schardong, defendeu que o tema governança tem sido tratado de forma muito superfi cial até o momento pela maioria das cooperativas gaúchas, e salientou a necessidade de sua implantação para que o negócio cooperativo prospere. Lembrou também a implementação da Governança no Sicredi, necessidade constatada através de inúmeros estudos, que somente foi implantada após a certeza de todos os integrantes do processo. Schardong explicou a necessidade de investir cada vez mais em educação cooperativa, pois o diferencial competitivo das cooperativas de Crédito, por exemplo, está no modo de participação societária. Falou ainda da necessidade das cooperativas estarem sintonizadas com as regiões onde atuam, com as suas particularidades. Por fi m, ele apresentou os números atuais do Sicredi, composto por 111 cooperativas, 2,3 milhões de associados, 14 mil colaboradores e mais de 8 mil pontos de atendimento em todo o Brasil. Nova Aliança Na segunda parte do Seminário, o presidente da Cooperativa Nova Aliança, Alceu Dalle Molle, apresentou o projeto de reestruturação da Cooperativa Central Nova Aliança (Coocenal). No início, eram seis cooperativas, restando no fi m do projeto de unifi cação as cooperativas São Victor, São Pedro, Santo Antônio, Linha Jacinto e Aliança. O processo de fusão teve início em 2009 e foi fi nalizado em 2011, com a criação da Cooperativa Vinícola Nova Aliança, que hoje possui 800 famílias associadas, 134 colaboradores e processa 30 milhões de litros em produtos anualmente. Dalle Molle explicou também todos os passos do processo de fusão e do futuro da Cooperativa que terá plantas industriais em Farroupilha, Santana do Livramento e Flores da Cunha. A Nova Aliança possui hoje um patrimônio de R$ 100 milhões e faturamento na ordem de R$ 68 milhões. Nos próximos meses, para a construção das plantas industriais referidas, a Cooperativa contrairá empréstimo de R$ 83 milhões, via Fundopem. A coordenação do grupo de governança do projeto foi passada ao cooperativista Paulo Pires, ex-presidente da Copatrigo, de São Luiz Gonzaga, pelo presidente da Cotrijal, de Não- Me-Toque, Nei Mânica, que coordenou o grupo até o dia 9 de maio. Pires, ao assumir a coordenação dos trabalhos, disse que seu objetivo é a coordenação dos trabalhos do grupo, mas sempre respeitando as cooperativas integrantes do projeto. "Além do mais, temos um diagnóstico muito preciso, elaborado pelo Rabobank, que aborda as nossas necessidades, nossos próximos passos", fi nalizou. Participaram ainda do Seminário o vice-presidente e o superintendente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Irno Pretto e Norberto Tomasini, o presidente da FecoAgro/RS, Rui Polidoro Pinto, dirigentes e executivos de 33 cooperativas agropecuárias gaúchas, gerentes e colaboradores do Sistema Ocergs-Sescoop/RS e técnicos das cooperativas. Cooperativismo Luiz Junior Presidente executivo do Bansicredi palestrou para dirigentes de cooperativas agropecuárias gaúchas sobre Governança e Sustentabilidade

10 10 maio de 2013 Cooperativismo Sicredi realiza gincana Colaboradores das cooperativas Sicredi Estação RS, Sicredi Planalto Médio RS e Sureg Rota do Mercosul participaram da terceira edição da Gincana "Nossos Valores", que ocorreu nos dias 4 e 5 de maio, no Vila Ventura Hotel, em Viamão. Os objetivos do evento foram integrar as equipes, estimular a prática do esporte, oportunizar o espírito de equipe, comemorar o Dia do Trabalhador e, principalmente, resgatar os valores das cooperativas. Para isso, os colaboradores foram divididos em equipes de acordo com cada valor: atitude, responsabilidade, efi cácia, confi ança, comprometimento, disciplina e orgulho em ser Sicredi. A gincana foi realizada nas seguintes modalidades: corrida de revezamento, realizadas em Passo Fundo e ainda bocha, futebol sete masculino, voleibol feminino, canastra, game show perguntas e respostas e show de talentos, modalidades realizadas em Viamão. Após o término das atividades, os participantes assistiram aos shows do grupo Os Fagundes e da Dj Lolô Bortholacci. Segundo o gerente da Unidade de Atendimento Vera Cruz, de Passo Fundo, Magnos André Thalheimer, o evento permitiu trabalhar em equipe, criando um esforço coletivo para resolver as tarefas e dedicação. "Cada um desempenhou uma função específi ca, mas todos estavam unidos por um só objetivo. Como diz em uma frase muito citada pelos sicredianos, ninguém precisa perder para todos ganharem. E tenho certeza que isso aconteceu neste encontro, onde todos nós ganhamos novos amigos", salientou. "Somos todos vencedores, pois o espírito de equipe e o companheirismo foi o que prevaleceu nesta gincana. Para mim não existe prêmio material maior do que estes momentos que vivemos juntos enquanto parceiros, colegas e, principalmente, construindo uma amizade verdadeira", ressaltou o assessor de desenvolvimento da Sureg Rota do Mercosul, Jonas Paludo Bombonato. Em discurso fi nal, o superintendente regional da Sureg Rota do Mercosul, Vidolmar Luiz Pazinatto, anunciou que diferente das edições anteriores, a partir de 2013 a Gincana Nossos Valores Sicredi acontecerá a cada dois anos, voltando a se repetir em O principal objetivo do evento foi promover a integração entre as equipes divulgação/sicredi Luiz Junior Show de encerramento das atividades ficou a cargo do grupo Os Fagundes

11 maio de A súmula 277 do TST e sua incompatibilidade com a Legislação Brasileira (parte II) Coluna Técnica Tiago Machado pós-graduando em Responsabilidade Civil, Direito Imobiliário e Contratos IDC, pós-graduando em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho - IMED-CETRA, coordenador jurídico do Sistema Ocergs-Sescoop/RS Na última coluna técnica abordamos a questão relacionada com a súmula 277 do Tribunal Superior do Trabalho (TST), oportunidade em que apresentamos argumentos contrários ao posicionamento adotado na referida súmula. A última abordagem feita foi em relação ao art. 114, 2 que, no entendimento do TST, estaria a prever essa "validade estendida" da norma coletiva enquanto não sobrevier outra. Certamente que o texto do art. 114, 2 está se referindo às normas coletivas preexistentes, todavia, limitando a interpretação ao âmbito do dissídio coletivo, quando esta ocorrer, não sendo possível fazer interpretação extensiva de maneira a emprestar às normas coletivas tal entendimento, prorrogando o prazo convencionado por quem possui, não somente legitimidade, mas também obrigação de defi nir prazo de vigência, nos termos do art. 613, II da CLT, in verbis: Art As Convenções e os Acordos deverão conter obrigatoriamente: II - Prazo de vigência; Nesse sentido, verifi ca-se que é requisito de validade das normas coletivas a existência de prazo de vigência, legitimamente estabelecido pelas partes, não podendo o julgador alterar a vigência das normas coletivas, mesmo que através de súmula. Por derradeiro, é imperioso referir que a expressão contida no art. 114, 2 da Constituição Federal - "bem como as convencionadas anteriormente" -, serve exclusivamente como ponto de partida, como parâmetro, como bússola para o julgador. Frise-se que o texto constitucional não está afi rmando que as cláusulas contidas na norma coletiva continuam valendo após o encerramento de sua vigência. Apenas informa ao julgador que este deverá utilizar, como critério objetivo de julgamento disposições mínimas legais de proteção ao trabalho, bem como as convencionadas anteriormente. Nessa senda, a súmula 277, é incompatível com as disposições legais vigentes, ferindo o princípio da legalidade. Ao editar a súmula 277, o Tribunal Superior do Trabalho está fazendo interpretações que vão muito além daquilo que o legislador quis afi rmar. Assim sendo, inexistindo no sistema jurídico que normatiza o direito do trabalho a previsão da ultra-atividade das normas coletivas, o Poder Judiciário está invadindo competência do Poder Legislativo, introduzindo institutos jurídicos não previstos na legislação vigente. Percebe-se nitidamente a intervenção do Estado na autonomia privada coletiva dos sindicatos. Dessa forma, repise-se, a súmula 277 fere o princípio da legalidade, uma vez que a intervenção do Estado na autonomia privada dos entes coletivos deveria ocorrer quando a negociação coletiva fl exibilizar direitos não permitidos pela legislação ou abaixo dos limites expressamente delineados, ou no caso do dissídio coletivo, quando provocado. Octavio Bueno Magano 1, afi rma que a liberdade sindical é "o direito dos trabalhadores e empregadores de não sofrerem interferências nem dos poderes públicos, nem de uns em relação aos outros, no processo de se organizarem, bem como o de promoverem interesses próprios ou de grupos a que pertençam". Nesse sentido, a liberdade sindical também resta fragilizada pela nova redação da súmula 277 do TST. O ministro Maurício Godinho Delgado, juntamente com os ministros Augusto César Leite de Carvalho e Kátia Magalhães Arruda, invoca também como fundamento da súmula 277, princípios do direito individual do trabalho, como o princípio da condição mais benéfi ca e princípio da norma mais favorável, em razão da "impossibilidade de se cogitar de vazios normativos, ou seja, de um tempo sem lei ou norma jurídica após a vigência de norma coletiva que regule a relação de trabalho" 2. Contudo, os princípios invocados servem como regra de interpretação para o julgador no caso concreto, especialmente no âmbito do direito individual do trabalho, tendo em vista o desequilíbrio existente entre as partes contratantes (empregador-empregado). O próprio ministro Maurício Godinho Delgado 3, ao tratar do princípio da equivalência dos contratantes coletivos, aduz o seguinte: "Os instrumentos colocados à disposição do sujeito coletivo dos trabalhadores (garantias de emprego, prerrogativas de atuação sindical, possibilidades de mobilização e pressão sobre a sociedade civil e Estado, greve, etc.) reduziram, no plano juscoletivo, a disparidade lancinante que separa o trabalhador, como individuo, do empresário. (...) Nessa linha, perderia sentido no Direito Coletivo do trabalho a acentuada diretriz protecionista e intervencionista que tanto caracteriza o Direito Individual do Trabalho 4." Impende ainda salientar, para refutar o argumento de haver um "tempo sem lei ou norma jurídica após a vigência de norma coletiva que regule a relação de trabalho", que na ausência da norma coletiva não há vazio normativo, pois existe no ordenamento jurídico previsão de uma série de direitos mínimos que devem ser garantidos ao trabalhador (Constituição Federal, Consolidação das Leis do Trabalho, etc.). Concluindo, no formato proposto pela nova redação da súmula 277, não são mais os entes coletivos que, com base na autonomia sindical, determinam a vigência do "contrato coletivo" celebrado entre as partes, mas sim o Estado, intervindo no processo sindical, altera a vigência acordada pelos entes coletivos, prorrogando de forma unilateral e impositiva aquilo que deveria ser de competência exclusiva da vontade das partes, pronunciando um retorno ao tempo de intervenção estatal. 1 MAGANO, Octavio Bueno. Organização Sindical Brasileira. São Paulo: Revista dos Tribunais, p CARVALHO, Augusto César Leite. ARRUDA, Kátia Magalhães. DELGADO, Maurício Godinho. A Súmula 277 e a Defesa da Constituição. Em: < jus.br/dspace/bitstream/handle/1939/28036/2012_sumula_277_aclc_kma_mgd.pdf?sequence=1>. Acesso em: 07 maio DELGADO, Mauricio Godinho. Princípios de Direito Individual e Coletivo do Trabalho. 3. ed. São Paulo: LTr, p Sem grifo no original. As cooperativas registradas e regulares podem encaminhar questionamentos à Assessoria Jurídica do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, através do endereço eletrônico ou acessando o link "Pergunte ao Jurídico", disponível no site Siga-nos pelo Twitter: twitter.com/dir_cooperativo.

12 12 maio de 2013 Cooperativas Sescoop Nacional realiza intercâmbio com cooperativas gaúchas Integrantes do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) de Brasília realizaram um intercâmbio com a Certel e a Certel Energia, de 13 a 15 de maio, em Teutônia. A visita integra o programa de aproximação do Sescoop Nacional com os 13 ramos do cooperativismo, através de visitas a diversas cooperativas brasileiras. O objetivo é estreitar a relação e facilitar que o órgão, ligado à Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), possa conhecer melhor a realidade do sistema e contribuir para o seu fortalecimento. O grupo foi recebido pela direção das cooperativas, que apresentou o vídeo institucional e destacou a importância desta aproximação. Para o presidente, Egon Édio Hoerlle, o Sescoop contribui sensivelmente para a profi ssionalização das cooperativas, através de incentivos educacionais que permitem oferecer um atendimento especializado aos associados. Além de conhecer todas as atividades desenvolvidas, desde a geração e distribuição de energia elétrica até a comercialização de móveis, eletroeletrônicos e materiais de construção, o provedor de internet, a indústria de artefatos de cimento, a construção de condomínios e os programas socioambientais, o grupo pode ver como é a realidade do associado e a contribuição dele para o crescimento das cooperativas. Para tanto, visitaram o associado e líder de núcleo, Alfonso Décio Schneider, e o Grupo Krabbe, ambos de Westfália. Também visitaram o Colégio Teutônia, com quem as cooperativas têm parcerias para formação e qualifi cação de profi ssionais e associados. A analista da gerência de formação e qualifi cação profi ssional, Adalgisa Maria Pierre Rodrigues Maia, fez uma avaliação desse contato. "O intercâmbio aproxima quem fica numa instância distante, visto que as cooperativas estabelecem uma relação mais imediata com as unidades estaduais, no caso o Sescoop/RS. Assim, podemos mapear que tipo de temáticas devem estruturar os programas nacionais de acordo com as necessidades das cooperativas", afi rmou. A analista destacou o apoio à qualifi cação. "Percebemos que se busca uma excelência com realização de pesquisas para melhoria da qualidade técnica e valorização do nível educacional dos funcionários e associados. Há um forte espírito de cooperação que permeia toda esta ação educativa", frisou. Para o analista de monitoramento e desenvolvimento de cooperativas, Breno Paradelo Garcia, o contato foi útil porque possibilitou conhecer o negócio aplicado ao cooperativismo e o cooperativismo aplicado ao negócio de forma plena. "O município e a região contam com uma estrutura de metrópole em virtude do cooperativismo. Então, temos uma cidade com amplas condições de desenvolvimento, conforto e tranquilidade. É um lugar perfeito", acentuou. Segundo a analista de promoção social, Mara Rubia de Abreu Lôbo, conhecer a Certel e a Certel Energia foi surpreendente, principalmente por atuarem em negócios diversifi cados. "A forma de organização desta comunidade que surgiu do meio rural pode se perpetuar, pois há condição de sucessão e de bons negócios a partir de uma conjuntura cooperativista. A forma como lidam com os associados e funcionários, como percebem oportunidades de mercado e como valorizam a responsabilidade socioambiental, faz com que Certel e Certel Energia cumpram o seu papel", ponderou. Empreendedorismo Na visão do analista técnico de monitoramento do Sescoop/ RS, Silvino Wickert, que acompanhou a comitiva, o complexo de atividades conhecidas pelo grupo mostra como o cooperativismo contribui para que um número cada vez maior de pessoas possa ser atendido com qualidade e efi ciência. "E esta participação conjunta entre as unidades federal e estadual do Sescoop é sumamente importante, pois garante um diálogo mais próximo. Visitar uma região que conta com a atuação de três grandes cooperativas de ramos distintos - Certel, de Infraestrutura; Languiru, de Agropecuária; e Sicredi, de Crédito - foi essencial para verificarmos o espírito empreendedor que nasce devido a esta união", avaliou. Divulgação Visita à propriedade de Décio e Dulce Schneider

13 maio de Sistema Sicredi conhece atividades da Certel e Certel Energia A Certel e a Certel Energia receberam, no dia 28 de maio, a visita de colaboradores do Centro Administrativo do Sistema Sicredi, de Porto Alegre. O grupo foi recepcionado pela direção e por colaboradores no auditório das cooperativas, onde ocorreu uma breve saudação. O presidente, Egon Hoerlle, e o vice-presidente, Erineo Hennemann, detalharam o histórico das duas empresas, explicando o processo de desmembramento que ocorreu em 2009, determinado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os dirigentes conduziram a visita ao Centro de Operação do Sistema, responsável pelo controle e operação da distribuição de energia elétrica, e também à unidade industrial da Certel Artefatos de Cimento, que produz postes de concreto, blocos de cimento e pisos intertravados. A analista de gestão de pessoas do Sistema Sicredi, Andressa Minuzzo Jardim Pereira, diz que se trata de um programa que possibilita visitas técnicas para conhecer como funciona a atividade na ponta do cooperativismo, ou seja, como é o atendimento ao associado. "É um contato para termos a realidade não só do cooperativismo de Crédito, mas também dos demais ramos que contribuem para o desenvolvimento socioeconômico. A união entre a cooperativa de Crédito e as de outros ramos fortalece o cooperativismo, que ainda é pouco explorado, pois muitas pessoas não têm o conhecimento real de como funciona uma cooperativa", sublinha. A analista de pessoas conclui que, em comparação com outras empresas do setor, a cooperativa de Energia está mais próxima de seu público, pois não visa somente o lucro, e sim a qualidade do serviço prestado e a satisfação do seu associado. "É muito bom ver a dedicação que eles têm neste ramo. Foi um orgulho ver o quanto a Certel valoriza essa visitação, acolhendo-nos com muita atenção", avalia. onde o cooperativismo é muito forte. "Pela interiorização, esses colegas vêm até as nossas cooperativas, veem como Presidente e vice recepcionaram os visitantes trabalhamos e, principalmente, entendem a força desta intercooperação entre cooperativas de Crédito, Infraestrutura e Agropecuária. Por isso, viemos para mostrar este belo exemplo de cooperativismo que a Certel faz", afi rma. Fotos: Samuel Dickel Bünecker/Divulgação Cooperativas Intercooperação Para o superintendente regional da Sicredi Ouro Branco, Neori Ernani Abbel, que acompanhou a visita, foi relevante a equipe de Porto Alegre conhecer a realidade do interior do Estado, Visita à Certel Artefatos de Cimento

14 14 maio de 2013 Cooperativas Projeto Criança Dália entrega 500 litros de leite à entidade de Venâncio Aires Carina Marques Projeto Criança Dália ocorre entre funcionários e associados da Cooperativa As crianças e adolescentes atendidas pela ONG Parceiros da Esperança (Paresp) foram surpreendidas, no dia 3 de maio, com a entrega de 500 litros de leite. A entidade de Venâncio Aires foi escolhida para receber o produto dentro do Projeto Criança Dália, o qual é desenvolvido pela Cooperativa com o cunho social. O projeto ocorre em duas vertentes: entre os funcionários da Dália Alimentos e também entre os associados que, mensalmente, contribuem com algum valor que, após somado e dobrado com recursos da Cooperativa, é revertido em ações voltadas a crianças das oito regiões de abrangência da Dália. A região de Venâncio Aires foi a primeira a realizar a entrega desde o surgimento do projeto em nível de associados. O conselheiro da região que compreende os municípios de Venâncio Aires, Santa Clara do Sul, Mato Leitão e Cruzeiro do Sul, Euzébio Schwendler, acompanhado pelo representante do projeto, Daniel Weingartner, foi quem visitou a instituição para entregar as cinco centenas de caixas de leite. A administradora e uma das co- -fundadoras da Paresp, Sara da Rosa, recepcionou os conselheiros. Ela destacou a importância da doação, já que a ONG se mantém graças à colaboração de empresas, da prefeitura e demais parceiros e voluntários que se sensibilizam com a causa. "Para a entidade foi um momento de muita felicidade, já que não haverá, por um bom período, gastos com a compra do alimento." O consumo diário do produto na entidade é de 16 litros/dia. Sara reforçou que se trata de uma necessidade básica, já que o leite é o primeiro alimento de qualquer ser humano. "Foi uma atitude louvável, que só temos a agradecer." Saiba mais A ONG Parceiros da Esperança foi criada em 2005 e desenvolve um trabalho de ressocialização com crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social. No local, que funciona em turno escolar oposto, 102 crianças e adolescentes com idades entre 6 a 17 anos recebem alimentação, momentos de espiritualidade, recreação, aulas de internet, escola bíblica, ofi cinas de culinária, axé, esporte, leitura e produção de texto, crochê e pintura em tecido. As atividades foram iniciadas por meio de um trabalho itinerante, com apenas 40 crianças. Três professores, dois monitores, uma secretária, duas funcionárias, uma psicóloga, uma assistente social e uma nutricionista voluntária atuam na entidade. Ceriluz promove encontro de comunidade No dia 23 de maio, a Ceriluz retomou seus encontros de comunidade pelos quais proporciona aos seus associados palestras sobre temas diversos e a oportunidade de comunicação entre os associados e a diretoria da Cooperativa. O encontro promoveu a primeira atividade do ano do Projeto de Formação e Educação Cooperativista, na comunidade de Salto, no interior de Bozano. Na ocasião, os diretores da Cooperativa apresentaram um resumo das últimas ações da Ceriluz e propostas de investimentos. Após, aconteceu palestra com o professor Pedro Luís Büttenbender, que falou sobre o Cooperativismo, Agronegócio e Desenvolvimento Rural. Segundo o diretor- -secretário, Romeu Ângelo de Jesus, os encontros são fundamentais para a troca de informações entre os associados da Ceriluz e sua diretoria, uma vez que os diretores participam ativamente das ações.

15 maio de Divulgação Cooperativas Nos dias 13 e 14 de maio, no auditório do Sest/Senat, em Santa Rosa, aproximadamente 280 funcionários dos supermercados da Cotrirosa participaram de duas importantes palestras sobre Excelência no Atendimento, ministradas pelo instrutor da Associação Gaúcha de Supermercados (AGAS), Janer Augusto Rampf da Costa. O palestrante abordou aspectos relacionados às ações estratégicas que podem ser adotadas para fortalecer a relação entre funcionário e cliente, bem como o trabalho em equipe, com foco na importância de atender bem com exemplos práticos do cotidiano. Para o presidente da Cotrirosa, Eduino Wilkomm, a busca constante pela excelência no atendimento tem levado a Cooperativa a investir cada vez mais nos funcionários da rede Super Cotrirosa, com cursos e palestras, através da parceria com o Sescoop (Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo). "É preciso preparar nossos funcionários para atender cada vez melhor, porque hoje o cliente está levando em consideração muito mais o atendimento do que o preço na hora de escolher o lugar onde vai fazer suas compras", destaca Wilkomm. Cotrisal promove o 1º Concurso fotográfico para os associados Para comemorar seus 56 anos, a Cooperativa Tritícola Sarandi (Cotrisal) está lançando o 1º Concurso de Fotografi a com o olhar voltado para as belezas naturais das propriedades. A participação é aberta para os associados e possui caráter exclusivamente cultural, onde as imagens enviadas poderão demonstrar vários aspectos do dia a dia no campo, desde objetos e instalações até a geografi a da propriedade. A inscrição para o concurso será realizada exclusivamente através do e vão até o dia 30 de setembro de A premiação será a seguinte: A inscrição será efetivada mediante recebimento de com a(s) fotografi a(s) anexada(s), acompanhado dos seguintes dados: Nome completo, endereço, telefone fi xo e/ou celular, para contato, data de nascimento, CPF, data, local e título da fotografi a. Cada participante poderá inscrever até cinco fotografi as, sendo que entre estas, somente uma poderá ser premiada. As fotografias dos participantes devem ser inéditas, ou seja, não podem ter sido publicadas em qualquer veículo de comunicação ou premiadas em outros concursos. Para mais informações, consulte o regulamento no site 1º Lugar Uma câmera digital de 15 megapixel e publicação da foto no calendário Cotrisal; 2º Lugar Uma mesa com 6 cadeiras Tramontina e publicação da foto no calendário Cotrisal; 3º Lugar Um Kit Chimarrão (mateira, cuia, bomba e garrafa térmica) e publicação da foto no calendário Cotrisal; Do 4º ao 12º lugares Publicação no calendário da Cooperativa.

16 16 maio de 2013 Cooperativas Cooperativa Educacional Cooplíder forma jovens para o exercício da liderança Coordenada pelo educador e deputado federal, Giovani Cherini, a Cooplíder é uma das instituições pioneiras em utilizar o nome e o conceito holístico. "Baseia-se na compreensão de que existe uma interdependência entre todos os fenômenos que se relacionam com a vida humana (sejam físicos, biológicos, psicológicos, ambientais, sociais ou ainda espirituais)", afi rma Cherini. Fundada em 1999, a Universidade de Líderes ajudou a mudar a vida de cerca de 4 mil jovens de 350 municípios gaúchos, e trabalha pela construção de um novo modo de relação do homem com o mundo, uma nova visão universal da natureza, da sociedade, do outro e de si mesmo, uma ideia revolucionária que tem como base informações e vivências que são a essência da cooperação. Em 2013, o curso foi realizado no município de Ronda Alta e, os próximos, serão em Não-Me-Toque, Soledade, Sarandi e Marau. Case no Canadá O case da Cooperativa Universidade de Líderes Jovens Sem Fronteiras está inscrito na Conferência Mundial das Cooperativas de Crédito da Woccu, que será realizada este ano, em Montreal, no Canadá. A Cooplíder será representada pelo colaborador do Sicredi de Tapejara, Marcelo Zanchetta, que participou de dois cursos da Universidade. Divulgação A Cooplíder é uma das instituições pioneiras em utilizar o nome e o conceito holístico

17 maio de Sicredi é Top of Mind Guilherme Gargioni/Bravence Cooperativas André Bersano, diretor comercial do Grupo Amanhã (e) e o gerente de comunicação e marketing da Central Sicredi Sul, Ivan Novello (d) O Sicredi recebeu, no dia 13 de maio, o prêmio Top of Mind, promovido pela Revista Amanhã. A instituição é a marca mais lembrada no Rio Grande do Sul na categoria cooperativa de Crédito, criada a partir deste ano. O Sicredi foi citado por 58,1% dos entrevistados, 47,4% residentes na região metropolitana e 66,2% no interior. Deste total, 69,2% são da classe A/B, 60,5% da classe C e 44,8% das classes D/E. O Top of Mind da Revista Amanhã é uma tradicional pesquisa de lembrança de marca. Realizada ao longo dos últimos 23 anos em parceria com a Segmento Pesquisas, busca a lembrança espontânea de marcas no Rio Grande do Sul. Os consumidores respondem à pergunta: "Quando falo em... qual é a primeira marca que você lembra?". A cada categoria de produto, serviço ou comunicação mencionado pelo pesquisador, o entrevistado deve citar o primeiro nome que lhe vem à mente. A amostra inclui pessoas de ambos os sexos, entre 16 e 65 anos, de todas as classes sociais (A/B, C e D/E). Foram realizadas 1,2 mil entrevistas entre os dias 28 de janeiro e 16 de fevereiro de Sicredi é premiado na 7ª edição da premiação Broadcast Projeções O Sicredi fi cou em segundo lugar no prêmio Broadcast Projeções nas categorias Top 10 Geral e Top 10 Básico. Em sua 7ª edição, a distinção é baseada no ranking AE Projeções e tem o objetivo de premiar as instituições cujas previsões para os principais indicadores econômicos do País mais se aproximam da realidade. Para o economista-chefe do Banco Cooperativo Sicredi, Alexandre Barbosa, o prêmio comprova a qualidade e precisão das projeções econômicas da instituição fi nanceira cooperativa. "Esta conquista evidencia o trabalho diário da nossa equipe em fazer projeções econômicas precisas, que permitem a tomada de decisões embasadas em cenários e análises que se aproximam da realidade", salienta. Na categoria Top Geral, foram avaliados sete indicadores: IPCA, IGP-M, Selic, câmbio (dólar), saldo da balança comercial e relação de dívida-pib e PIB. Já na categoria Top Básico, foram levados em consideração projeções para infl ação, câmbio e taxa de juros. A Agência Estado desenvolveu uma metodologia própria para reunir e avaliar dados fornecidos por instituições, tais como: bancos, corretoras, consultorias, assets, instituições de ensino, entre outras que realizem projeções de indicadores econômicos.

18 18 maio de 2013 Cooperativas Cooperativa Languiru participa de missão gaúcha a Israel No período entre 27 de abril e 3 de maio, o vice-presidente da Cooperativa Languiru, de Teutônia, Renato Kreimeier, integrou missão governamental, institucional e empresarial do Rio Grande do Sul a Israel. No grupo formado por 71 pessoas, Kreimeier foi o único representante das cooperativas gaúchas na delegação do governo do Estado, ao mesmo tempo em que representou a Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul), a convite do presidente, Ricardo Russowsky. A comitiva, organizada pela Secretaria Estadual do Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), participou de agenda econômica voltada a potenciais parcerias comerciais e tecnológicas, alinhadas em reuniões de negócio em Tel Aviv, Haifa e Jerusalém. "O convite que a Cooperativa Languiru recebeu é uma forma de reconhecimento do trabalho realizado por todos os nossos associados e colaboradores. A nossa diversifi cação, atuando forte nos setores de leite, frango e suínos, agregando valor aos produtos de qualidade dos nossos associados, gerando renda e contribuindo para a permanência do jovem no campo, também são diferenciais da Languiru", avaliou Kreimeier. O grupo de agrotecnologia do qual Kreimeier participou realizou visitas a propriedades rurais de Israel, principalmente produtores de leite e frutas, empresas de irrigação e de controle biológico de pragas em lavouras. Após rodada de negócios (business meeting) em Tel Aviv, da qual participaram mais de 50 empresas israelenses e 17 gaúchas, entre elas a Cooperativa Languiru, Kreimeier, acompanhado da embaixadora brasileira, Maria Luisa Berenguer, se disse bastante satisfeito com os resultados, adiantando oportunidades de negócios com Israel e China. "Iniciamos conversações com sete empresas que importam alimentos. A Languiru surge como possibilidade de parceira com frangos e suínos. Inclusive, duas redes de supermercado, com mais de 1,5 mil lojas em Israel, mostraram- -se interessadas em trabalhar com a Languiru. Além disso, outra empresa nos procurou com a possibilidade de fornecermos produtos suínos para a China", revelou, acrescentando que o empresário deverá visitar a cooperativa brasileira em breve. Kreimeier discorreu sobre a tecnologia de aproveitamento da água na região desértica de Israel. "A irrigação está muito desenvolvida e possui diferentes sistemas que podem ser utilizados em propriedades com diferentes investimentos em tecnologia. De fato é a tecnologia aplicada à prática, com custo reduzido e preservação do meio ambiente, contribuindo para a redução signifi cativa do uso de agrotóxicos na lavoura. É uma alternativa interessante para o nosso Estado e o governo, inclusive, está adquirindo 2 mil kits de irrigação para o Rio Grande do Sul". Em Israel, 85% da água das cidades é reutilizada na agricultura. Sua origem depende principalmente da pouca chuva, de pequenos rios da região e da dessalinização da água do mar. "Israel possui 8% da área do Rio Grande do Sul, semelhante ao estado do Sergipe. Lá não há desperdício de água e todos podem ter acesso à irrigação", concluiu. Além do governador Tarso Genro e outras lideranças do Executivo e Legislativo estadual, a comitiva ainda teve a participação do secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik; do diretor administrativo do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), José Hermeto Hoffmann; do secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, Ivar Pavan; do secretário adjunto da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Cláudio Fioreze; e do diretor-presidente da Emater/RS, Lino De David. Divulgação Cooperativa Languiru Empresas de irrigação e de controle biológico de pragas em lavouras integraram roteiro de visitações

19 maio de Prefeitos da região conhecem estrutura da Usina RS-155 Ceriluz Cooperativas Prefeitos e autoridades da região visitam Usina RS-155 O presidente da Ceriluz, Iloir de Pauli, juntamente com o vice-presidente, Valmir Seifert, e o diretor-secretário, Romeu de Jesus, recebeu no dia 24 de maio uma comitiva formada por prefeitos, vice-prefeitos, secretários e alguns membros do Legislativo dos municípios da região de atuação da Cooperativa, na Usina RS-155, em Ijuí. No total estavam representados 13 municípios: Ijuí, Nova Ramada, Boa Vista do Cadeado, Bozano, Coronel Barros, Augusto Pestana, Chiapetta, Ajuricaba, Catuípe, Jóia, São Valério do Sul, Inhacorá e Santo Augusto. O objetivo foi apresentar a obra fi nalizada, uma vez que muitos tiveram a oportunidade de conhecê-la em momentos diferentes da sua construção. "Foi o fechamento de um ciclo de visitas que tinha a fi nalidade de apresentar à comunidade esta usina, cuja função é reforçar o setor elétrico local e garantir energia para o desenvolvimento de toda a região", afi rmou Iloir de Pauli. Os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer toda a infraestrutura, da barragem à casa de máquinas, e tirar suas dúvidas com os diretores ou com os engenheiros que coordenaram a construção da usina, também presentes no local. A Usina RS-155, cuja obra iniciou em dezembro de 2009, foi concluída em agosto de 2012, injetando cerca de 21,7 milhões de quilowatts/hora (kw/h) no sistema elétrico regional, até o final de abril deste ano. Sua capacidade instalada é de 6 megawatts (MW), com uma área de alague de apenas 1,6 hectares fora do leito do rio Ijuí. Ela é composta pela barragem, na qual em seu corpo se encontra uma minicentral geradora com capacidade de 0,3 MW; canal e túnel adutor que passa sob o asfalto e leva a água à casa de máquinas, que por sua vez, possui dois geradores com capacidade de 5,7 MW; e o canal de fuga, que leva a água de volta ao rio Ijuí após o processo de geração concluído. Unimed VTRP promove debates sobre o futuro da fisioterapia na região No mês de maio, a Unimed Vale do Taquari e Rio Pardo (VTRP) promoveu encontros na cidade de Santa Cruz do Sul e Lajeado com o tema "Prevenção e saúde coletiva passado, presente ou futuro da fisioterapia". O objetivo dos encontros foi debater questões como: Prevenção em saúde é despesa ou investimento? Como os profissionais da saúde e a própria sociedade enxergam o tema? A necessidade da discussão tem justificativa em informações que os participantes tiveram acesso. Em 2030, 20% da população terá mais de 65 anos (70 milhões de pessoas). Já a expectativa de vida passou de 43 anos (1900) para 74 anos (2010). Outras perguntas passaram a surgir a partir dessas projeções. Uma delas é: estamos preparados? Mais de 20 profissionais da área integraram os debates na busca por essa e outras respostas que podem apontar o caminho da fisioterapia também na Região dos Vales nos próximos anos. A área de Gestão dos Prestados de Serviços da Unimed VTRP promoveu os dois momentos, tanto no Vale do Taquari quanto no Vale do Rio Pardo.

20 20 maio de 2013 Cooperativas Programa A União Faz a Vida entrega computadores para Passo do Sobrado Os estudantes das escolas multiseriadas de Passo do Sobrado ganharam um reforço importante no dia 24 de maio. A Cooperativa de Crédito Sicredi Vale do Rio Pardo, por intermédio do Programa "A União Faz a Vida", repassou oito computadores para a Secretaria Municipal de Educação do município. Os equipamentos, de acordo com o coordenador do programa em Passo do Sobrado, Diego Joel Bandeira, serão instalados em escolas do meio rural, facilitando o acesso dos alunos às novas tecnologias. A entrega dos equipamentos aconteceu na sede da Compumax, empresa associada à Sicredi, que foi parceira na revisão e manutenção dos computadores para que pudessem ser entregues para doação. Prestigiaram o repasse, o presidente da Sicredi VRP, Heitor Álvaro Petry, o assessor de Programas Sociais, Marco Antônio da Rocha, o responsável pela área de Tecnologia da Informação (TI) do Sicredi, Douglas Sterz, o gerente da Compumax, Otvino Muller, e o consultor de Vendas, Gabriel Bulsing. Computadores vão beneficiar alunos de Passo do Sobrado Divulgação Casa Bem-Estar: um ano e mais de 8,5 mil participações nos programas oferecidos A Casa Bem-Estar, unidade da Unimed Porto Alegre dedicada às ações de Medicina Preventiva, completou um ano de atividades com participações nos programas oferecidos. No local, são desenvolvidos grupos e cursos que proporcionam maior conhecimento sobre assuntos relacionados às diferentes fases da vida e auxiliam na obtenção de hábitos mais saudáveis. Conheça as atividades oferecidas na Casa Bem- Estar, da Unimed Porto Alegre: Bebê-Vindo: voltado para mamães, bebês e famílias, o projeto proporciona mais conhecimento sobre a gestação e o bebê. Produtividade: direcionado para empresas, o programa tem como objetivo promover a saúde e a qualidade de vida dos colaboradores, além de capacitar e educar para a adoção de um estilo de vida saudável. Cuidando de Você: o programa tem como objetivo promover o autocuidado e o vínculo com o médico assistente, melhorando a qualidade de vida das pessoas com doenças crônicas. Geração Vida: tem como objetivo promover um envelhecimento saudável, de forma integral e preventiva, para pessoas acima de 60 anos. Menu Saúde: tem como objetivo oferecer uma educação nutricional que possibilite aos indivíduos a promoção da saúde e a prevenção de doenças. Saúde em Movimento: proporciona a prática de atividade física com o objetivo de reduzir o índice de sedentarismo e as doenças decorrentes da falta de exercício. São desenvolvidas atividades como a Caminhada Orientada, o Grupo de Corrida, o Alongamento, a aula de Ritmos e a Ginástica Chinesa. Sobre a Unimed Porto Alegre Fundada em 1971, a Unimed Porto Alegre é uma cooperativa de médicos líder no mercado de assistência à saúde na Capital, Região Metropolitana, Centro-Sul e Litoral Norte do Rio Grande do Sul. Possui mais de 650 mil benefi ciários e cerca de 400 pontos de atendimento entre serviços credenciados e próprios, o que se constitui na maior estrutura em prestação de serviços à saúde dentro de sua área de atuação. A Cooperativa conta com 6,3 mil médicos em 64 especialidades e tem estrutura própria para atendimento ao cliente, que inclui Hospital, Laboratório, Centros de Diagnóstico por Imagem, Centro de Oncologia, Prontos-Atendimentos, unidades de atendimento Odonto Unimed e o SOS Emergências Médicas.

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE

Prêmio Socioambiental CHICO MENDES. PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE Prêmio Socioambiental CHICO MENDES PROCERT Programa de Certificação do Compromisso da Responsabilidade Socioambiental. Edição 2013 SELO VERDE REGULAMENTO 1 DO PROMOTOR E OBJETIVOS 1.1 - A realização da

Leia mais

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO Brasília, 11 de setembro de 2010 TEMA 1 DIRETRIZES E HORIZONTES DA RELAÇÃO POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO SISTEMA COOPERATIVISTA 1.1 - FORTALECER A REPRESENTAÇÃO

Leia mais

SELO SOCIAL VIRAVIDA. Você acaba de chegar ao SELO SOCIAL VIRAVIDA SELO SOCIAL VIRAVIDA REGULAMENTO

SELO SOCIAL VIRAVIDA. Você acaba de chegar ao SELO SOCIAL VIRAVIDA SELO SOCIAL VIRAVIDA REGULAMENTO SELO SOCIAL VIRAVIDA BOAS VINDAS! Você acaba de chegar ao SELO SOCIAL VIRAVIDA SELO SOCIAL VIRAVIDA REGULAMENTO 1. DO SELO 1. O Selo Social ViraVida é uma iniciativa do Serviço Social da Indústria - SESI,

Leia mais

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras

Ideias Criativas em Práticas Inovadoras Ideias Criativas em Práticas Inovadoras O Concurso Inovação na Gestão Pública Federal é promovido anualmente, desde 1996, pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), em parceria com o Ministério

Leia mais

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS

Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Relatório da assessoria de imprensa do CORECON/RS Eleição e posse dos dirigentes presidente e vice-presidente do CORECON/RS Data: 15 de janeiro Hora: 12 horas Local: Sede do Conselho Regional de Economia

Leia mais

Cartilha para Conselhos. Municipais de Educação

Cartilha para Conselhos. Municipais de Educação Cartilha para Conselhos Municipais de Educação Sistemas de ensino são o conjunto de campos de competências e atribuições voltadas para o desenvolvimento da educação escolar que se materializam em instituições,

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO SESI. Reconhecendo Parcerias, Transformando Vidas. REGULAMENTO

CONSELHO NACIONAL DO SESI. Reconhecendo Parcerias, Transformando Vidas. REGULAMENTO CONSELHO NACIONAL DO SESI Reconhecendo Parcerias, Transformando Vidas. Um Selo que surge para reconhecer o trabalho das pessoas e instituições que, em parceria com o SESI, constroem pontes para que adolescentes

Leia mais

PRÊMIO TALENTO EM SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO 2015

PRÊMIO TALENTO EM SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO 2015 PRÊMIO TALENTO EM SUSTENTABILIDADE REGULAMENTO 2015 1. O PRÊMIO O Prêmio Talento em Sustentabilidade foi criado para reconhecer o trabalho de empregados, estagiários e terceiros do Grupo Votorantim que

Leia mais

Facebook/Cearpa Sorriso

Facebook/Cearpa Sorriso Facebook/Cearpa Sorriso Facebook/Weider Santana @joelmaqueirozz Facebook/Cila Vilela Facebook/Gorette Rocha @inpev ENGAJAMENTO 29 ENGAJAMENTO G4-26 e DMA @eliandersonzte O inpev articula os elos da cadeia

Leia mais

Todos os finalistas ao Prêmio serão agarciados, de acordo com cada critério de seleção:

Todos os finalistas ao Prêmio serão agarciados, de acordo com cada critério de seleção: Prêmio Empreendedor Social de Futuro 2013 Descrição A Folha de S.Paulo realiza, em 2013, a 5ª edição do Prêmio Folha Emprendedor Social de Futuro. O concurso identifica, premia e fomenta jovens líderes

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 11.914, DE 20 DE MAIO DE 2003. (publicada no DOE nº 096, de 21 de maio de 2003) Cria o Conselho de Segurança

Leia mais

Gerência de Comunicacão

Gerência de Comunicacão Gerência de Comunicacão Quem somos? Representação política e institucional Representação sindical Educação cooperativista, promoção social e monitoramento Gecom Marketing Publicidade e propaganda Assessoria

Leia mais

REGULAMENTO DO PRÊMIO MULHERES QUE FAZEM A DIFERENÇA

REGULAMENTO DO PRÊMIO MULHERES QUE FAZEM A DIFERENÇA REGULAMENTO DO PRÊMIO MULHERES QUE FAZEM A DIFERENÇA O Prêmio Mulheres que Fazem a Diferença é uma realização do Núcleo Multissetorial da Mulher Empresária da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis

Leia mais

Número de funcionários: Aproximadamente 1200 colaboradores na sede administrativa e industrial.

Número de funcionários: Aproximadamente 1200 colaboradores na sede administrativa e industrial. PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 Categoria Franqueador Máster Dados da empresa Razão Social: IBAC Indústria Brasileira de Alimentos e Chocolates Nome Fantasia: Cacau Show Data de fundação:

Leia mais

Regulamento do Prêmio Concred Verde

Regulamento do Prêmio Concred Verde Regulamento do Prêmio Concred Verde Brasília-DF, fevereiro de 2012. Para ocorrer desenvolvimento sustentável é preciso comprometimento com uma visão responsável que busca o equilíbrio social e a interação

Leia mais

Clipping de notícias. Recife, 29 de setembro de 2015.

Clipping de notícias. Recife, 29 de setembro de 2015. Clipping de notícias Recife, 29 de setembro de 2015. Saindo do papel O deputado Fernando Monteiro, da bancada pernambucana do PP na Câmara federal, regressou ontem de um giro pelos canais da Transposição

Leia mais

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 5º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União CGU para o ensino fundamental e médio

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 5º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União CGU para o ensino fundamental e médio Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 5º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União CGU para o ensino fundamental e médio TEMA: A sociedade no acompanhamento da gestão pública: Todos

Leia mais

XVI MOSTRA ABMR&A DE COMUNICAÇÃO EM MARKETING RURAL E AGRONEGÓCIO REGULAMENTO. Período de Inscrições: 24 de Agosto a 30 de Setembro de 2010.

XVI MOSTRA ABMR&A DE COMUNICAÇÃO EM MARKETING RURAL E AGRONEGÓCIO REGULAMENTO. Período de Inscrições: 24 de Agosto a 30 de Setembro de 2010. XVI MOSTRA ABMR&A DE COMUNICAÇÃO EM MARKETING RURAL E AGRONEGÓCIO REGULAMENTO Período de Inscrições: 24 de Agosto a 30 de Setembro de 2010. A Mostra ABMR&A de Comunicação em Marketing Rural e Agronegócio

Leia mais

COOPERATIVISMO NO BRASIL. Cooperativas por Estado

COOPERATIVISMO NO BRASIL. Cooperativas por Estado COOPERATIVISMO NO BRASIL Cooperativas por Estado COOPERATIVISMO NO RIO GRANDE DO SUL EXPRESSÃO ECONÔMICA DAS COOPERATIVAS GAÚCHAS EXPRESSÃO ECONÔMICA DO RAMO AGROPECUÁRIO Sede do SESCOOP/RS

Leia mais

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores

PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO. Encerramento das inscrições. Cerimônia de premiação dos vencedores PRÊMIO DE JORNALISMO FAEPA/SENAR-PB 2015 REGULAMENTO Calendário ATIVIDADES DATA Lançamento no site Encerramento das inscrições Anúncio oficial dos finalistas Cerimônia de premiação dos vencedores 03 de

Leia mais

POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL

POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL POLíTICA DE PATROCíNIOS E DOAÇÕES VOLVO DO BRASIL índice APRESENTAÇÃO...3 POLíTICA DE PATROCíNIOS DA VOLVO DO BRASIL...3 1. Objetivos dos Patrocínios...3 2. A Volvo como Patrocinadora...3 3. Foco de Atuação...4

Leia mais

Edital MBA nº 001/2012

Edital MBA nº 001/2012 Edital MBA nº 001/2012 Edital de oferta de curso de pós-graduação latu sensu (MBA em gestão de Cooperativas) a ser realizada através de convênio entre SESCOOP/PA Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo

Leia mais

REGULAMENTO DO OBJETIVO

REGULAMENTO DO OBJETIVO REGULAMENTO DO OBJETIVO Art. 1º. O Prêmio Jovem Talento Empreendedor edição 2012 é uma iniciativa da Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho

Leia mais

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC

6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC 6 6 de novembro de 2006 - Blumenau - SC Promoção Apoio Apresentação Com a criação do Dia Municipal do Empreendedor, e também encaminhado no âmbito estadual e nacional, a ACIB Jovem consolida um esforço

Leia mais

CEF vai baixar os juros para o Minha Casa, Minha Vida

CEF vai baixar os juros para o Minha Casa, Minha Vida PREFEITURA MUNICIPAL DE PLANALTO Nº 433 - ANO VII Quarta -feira, 25 de Abril de 2012 Autorizado pela Lei Municipal 0246/2006 CEF vai baixar os juros para o Minha Casa, Minha Vida Depois de reduzir os juros

Leia mais

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004

RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 RELATÓRIO DAS ATIVIDADES 2004 1. Palestras informativas O que é ser voluntário Objetivo: O voluntariado hoje, mais do que nunca, pressupõe responsabilidade e comprometimento e para que se alcancem os resultados

Leia mais

PRÊMIO CNH INDUSTRIAL DE JORNALISMO ECONÔMICO

PRÊMIO CNH INDUSTRIAL DE JORNALISMO ECONÔMICO PRÊMIO CNH INDUSTRIAL DE JORNALISMO ECONÔMICO REGULAMENTO EDIÇÃO 2015 O Prêmio CNH Industrial de Jornalismo Econômico é um concurso cultural, promovido pela CNH Industrial, que tem como objetivo valorizar

Leia mais

Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal

Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal Regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal A Fundação Escola Nacional de Administração Pública (Enap) torna público o regulamento do 20º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal.

Leia mais

DECRETO Nº 040 DE 01 DE AGOSTO DE 2013

DECRETO Nº 040 DE 01 DE AGOSTO DE 2013 DECRETO Nº 040 DE 01 DE AGOSTO DE 2013 DISPÕE SOBRE INSTITUIÇÃO DO REGULAMENTO DO FESTIVAL DE MUSICA 2013 DE SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. CARLOS ROBERTO BIANCHI, Prefeito Municipal

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015.

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015. REV.: 03 Pág.: 1 de 6 A Manaus Ambiental torna público que estão abertas as inscrições para a seleção de Instituições e Projetos Sociais para o 14º Dia do Voluntariado. A empresa realizará o processo de

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O Premiação para associações comunitárias, empreendedores sociais, institutos de pesquisa, micro e pequenas empresas, ONGs e universidades sobre Iniciativas Inovadoras em Sustentabilidade R E G U L A M E

Leia mais

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO

1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO 1ª ETAPA DO XIII CBC RELATÓRIO DO SEMINÁRIO ESTADUAL PREPARATÓRIO Organização Estadual: Federação e Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado do Rio de Janeiro OCB/RJ Data de realização do seminário:

Leia mais

Edital nº 002/2013 I INFORMAÇÕES GERAIS

Edital nº 002/2013 I INFORMAÇÕES GERAIS Edital nº 002/2013 Edital de oferta de curso de pósgraduação latu sensu (MBA em gestão de Cooperativas) a ser realizada através de convênio entre Sescoop/AM Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo

Leia mais

EDITAL N. 4/2013 CES-TJMT II CONCURSO DE TALENTOS MUSICAIS DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE MATO GROSSO

EDITAL N. 4/2013 CES-TJMT II CONCURSO DE TALENTOS MUSICAIS DO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE MATO GROSSO EDITAL N. 4/2013 CES-TJMT II CONCURSO DE TALENTOS MUSICAIS DO DO ESTADO DE MATO GROSSO O Tribunal de Justiça/MT realiza o II CONCURSO DE TALENTOS MUSICAIS DOS MAGISTRADOS E SERVIDORES DO /MT, mediante

Leia mais

Dos objetivos do concurso

Dos objetivos do concurso CONCURSO DE FOTOGRAFIA 50 OLHARES SOBRE O CONHECIMENTO Dos objetivos do concurso O concurso de fotografias 50 olhares sobre o conhecimento tem o objetivo de integrar acadêmicos, egressos, funcionários

Leia mais

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento 1. Do Conceito de Tecnologia Social 1.1 Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de

Leia mais

REGULAMENTO. 1º - Serão aceitos projetos inovadores desenvolvidos em 2009 e 2010, e que já estejam no mercado por um período mínimo de 6 meses.

REGULAMENTO. 1º - Serão aceitos projetos inovadores desenvolvidos em 2009 e 2010, e que já estejam no mercado por um período mínimo de 6 meses. REGULAMENTO APRESENTAÇÃO Art. 1º O Prêmio de Nacional de Inovação na Indústria, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC), com o apoio da Financiadora

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

REGULAMENTO FESTIVAL HERIVELTO MARTINS DE JINGLES ELEITORAIS

REGULAMENTO FESTIVAL HERIVELTO MARTINS DE JINGLES ELEITORAIS REGULAMENTO FESTIVAL HERIVELTO MARTINS DE JINGLES ELEITORAIS POLITICOM ABCOP INTERCOM REVISTA IMPRENSA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE As entidades acima descritas, POLITICOM (Associação Brasileira

Leia mais

12ª EDIÇÃO DO SELO AMBIENTAL DE GUARULHOS

12ª EDIÇÃO DO SELO AMBIENTAL DE GUARULHOS 12ª EDIÇÃO DO SELO AMBIENTAL DE GUARULHOS 1. APRESENTAÇÃO O Selo Ambiental de Guarulhos é uma premiação anual criada em 2002 pela Câmara Municipal de Guarulhos através do Decreto Legislativo 003/2002.

Leia mais

Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo

Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo Reunião na Federação das Unimeds do Rio apresenta ações para o ramo 27 de FEVEREIRO A Federação das Unimeds do Estado do Rio de Janeiro promoveu, em sua sede, reunião do Conselho Federativo. O presidente

Leia mais

EDITAL/REGULAMENTO DO 7º CONCURSO FOTOGRÁFICO

EDITAL/REGULAMENTO DO 7º CONCURSO FOTOGRÁFICO EDITAL/REGULAMENTO DO 7º CONCURSO FOTOGRÁFICO O MUNICIPIO DE COLINAS, com sede na Rua Olavo Bilac, 370, em COLINAS - RS, no uso de suas atribuições legais, torna público, para conhecimento dos interessados,

Leia mais

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf)

Carta da Indústria 2014 (PDF 389) (http://arquivos.portaldaindustria.com.br/app/conteudo_18/2013/06/06/481/cartadaindstria_2.pdf) www.cni.org.br http://www.portaldaindustria.com.br/cni/iniciativas/eventos/enai/2013/06/1,2374/memoria-enai.html Memória Enai O Encontro Nacional da Indústria ENAI é realizado anualmente pela CNI desde

Leia mais

Regulamento Prêmio Telecentros Brasil 2015

Regulamento Prêmio Telecentros Brasil 2015 Regulamento Prêmio Telecentros Brasil 2015 Seção I - Introdução Art. 1º O Prêmio Telecentros Brasil, criado pela Associação Telecentro de Informação e Negócios (ATN) em parceria com o SEBRAE, TICKET, Ministério

Leia mais

Responsabilidades e desafios do setor público quanto ao direito à educação

Responsabilidades e desafios do setor público quanto ao direito à educação Responsabilidades e desafios do setor público quanto ao direito à educação Cleuza Rodrigues Repulho Dirigente Municipal de Educação de São Bernardo do Campo/ SP Presidenta da Undime A Undime como organização

Leia mais

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento.

DISCURSO DE POSSE. Sinto-me extremamente honrado ao assumir a Presidência da ACISB/CDL nesta cerimônia, agradeço a Deus por este momento. DISCURSO DE POSSE Boa Noite a todos! Cumprimento o ex-diretor presidente Sebastião Calais, o Prefeito Leris Braga, o vice-prefeito Alcemir Moreira, o presidente da Câmara de Vereadores Juarez Camilo, o

Leia mais

Criação de cooperativa de infraestrutura popular é tema de reunião. 30 de NOVEMBRO. Encontro de Secretárias Atendimento Humanizado ao Cliente

Criação de cooperativa de infraestrutura popular é tema de reunião. 30 de NOVEMBRO. Encontro de Secretárias Atendimento Humanizado ao Cliente Criação de cooperativa de infraestrutura popular é tema de reunião 30 de NOVEMBRO O Sistema OCB/RJ recebeu, na sua sede, a visita do belga Paul Dhuyvetter e do francês Augustin Butrulle. Eles têm interesse

Leia mais

R E G U L A M E N T O

R E G U L A M E N T O R E G U L A M E N T O www.premioeticanosnegocios.org.br Iniciativa e Realização 2ª Edição - 2011 Inscrições Prorrogadas até 30/09/11 R E G U L A M E N T O INICIATIVA E REALIZAÇÃO A instituição realizadora

Leia mais

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA!

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! Apresentação O Instituto Sicoob PR foi criado para cumprir o 7º princípio cooperativista Interesse pela comunidade. Com o suporte das Cooperativas

Leia mais

Instituto Federal do Espírito Santo EDITAL 04 /2015. VI SEMINÁRIO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO _ 21 e 22 DE OUTUBRO DE 2015_

Instituto Federal do Espírito Santo EDITAL 04 /2015. VI SEMINÁRIO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO _ 21 e 22 DE OUTUBRO DE 2015_ Instituto Federal do Espírito Santo EDITAL 04 /2015 VI SEMINÁRIO MUNICIPAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO _ 21 e 22 DE OUTUBRO DE 2015_ O Diretor do Instituto Federal do Espírito Santo e a Comissão

Leia mais

1º Prêmio de Comunicação - Grupo SMS 2014

1º Prêmio de Comunicação - Grupo SMS 2014 1º Prêmio de Comunicação - Grupo SMS 2014 1 INTRODUÇÃO O 1º Prêmio de Comunicação Grupo SMS 2014, com o tema Mobilidade Urbana é uma iniciativa do Grupo SMS, formado pelas empresas Auto Viação Salineira,

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

REGULAMENTO. 1) Indústria 2) Comércio 3) Serviços 4) Agronegócio DO OBJETIVO

REGULAMENTO. 1) Indústria 2) Comércio 3) Serviços 4) Agronegócio DO OBJETIVO REGULAMENTO DO OBJETIVO Art. 1º. O PRÊMIO JOVEM TALENTO EMPREENDEDOR é uma iniciativa da Prefeitura de Caxias do Sul, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego,

Leia mais

Modalidade Franqueado

Modalidade Franqueado PRÊMIO o cumprimento ABF DESTAQUE de todos os critérios FRANCHISING deste Categoria regulamento, selecionando Sustentabilidade os melhores trabalhos. Modalidade Franqueado REGULAMENTO Objetivos O Prêmio

Leia mais

Categoria Franqueador Pleno

Categoria Franqueador Pleno PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2013 Dados da empresa FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueador Pleno Razão Social: Astra Rio Saneamento Básico Ltda Nome fantasia: Astral Saúde Ambiental

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

REGULAMENTO Programa Parceria Social 10 anos!

REGULAMENTO Programa Parceria Social 10 anos! REGULAMENTO Programa Parceria Social 10 anos! 2013 é um ano significativo para o Instituto Embraer: estamos comemorando 10 anos do Programa Parceria Social! Ao longo desses anos o Instituto Embraer pôde,

Leia mais

1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas BELO HORIZONTE 08/10/09

1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas BELO HORIZONTE 08/10/09 1º Encontro de Comunicação do Setor Sucroenergético de Minas Gerais BELO HORIZONTE 08/10/09 . Jornal Canavial SIAMIG-SINDAÇÚCAR-MG EVOLUÇÃO DA COMUNICAÇÃO. Criação do Boletim Eletrônico. Criação do Site

Leia mais

Edição 2015. Veja como participar. Prêmios. Cronograma. Inscrições

Edição 2015. Veja como participar. Prêmios. Cronograma. Inscrições EDIÇÃO 2015 Participe da 14ª edição do mais importante concurso de projetos de sustentabilidade da América Latina com auditoria independente de procedimentos Veja como participar Poderão concorrer ao prêmio

Leia mais

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009

I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 I Seminário Nacional de Controle Social A sociedade no acompanhamento da gestão pública Brasília, 25, 26 e 27 de Set/2009 Observatório da Educação participação e controle da sociedade civil nas políticas

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS BRASILEIRAS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, SOFTWARE E INTERNET ASSESPRO REGIONAL PARANÁ LUÍS MÁRIO LUCHETTA DIRETOR PRESIDENTE GESTÃO 2005/2008 HISTÓRICO

Leia mais

Edital Instituto Sabin - 01/2015

Edital Instituto Sabin - 01/2015 Edital Instituto Sabin - 01/2015 Seleção pública de iniciativas empreendedoras socioambientais inovadoras para parceria com o Instituto Sabin O Instituto Sabin, torna público o presente Edital e convoca

Leia mais

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 3º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União (CGU) para o ensino fundamental e médio

Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 3º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União (CGU) para o ensino fundamental e médio Programa Olho Vivo no Dinheiro Público 3º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União (CGU) para o ensino fundamental e médio TEMA Todos pela ética e cidadania: como posso contribuir

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO. TEMA: Pequenas corrupções - Diga não

REGULAMENTO DO CONCURSO. TEMA: Pequenas corrupções - Diga não REGULAMENTO DO CONCURSO 7º Concurso de Desenho e Redação da Controladoria-Geral da União Ensino fundamental e médio TEMA: Pequenas corrupções - Diga não OBJETIVO O 7º Concurso de Desenho e Redação, promovido

Leia mais

UM PROJETO PARA OS 645 MUNICÍPIOS PAULISTAS BENEFÍCIOS AOS ANUNCIANTES

UM PROJETO PARA OS 645 MUNICÍPIOS PAULISTAS BENEFÍCIOS AOS ANUNCIANTES UM PROJETO PARA OS 645 MUNICÍPIOS PAULISTAS BENEFÍCIOS AOS ANUNCIANTES O Estado de São Paulo é Centro econômico e industrial mais importante da América do Sul Abrange uma área de 247.898 km2 Maior PIB

Leia mais

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã

10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã 10ª Edição 2015 SESI EMPREENDEDORISMO SOCIAL Transforme sua ideia de hoje na prática do amanhã REGULAMENTO O SESI/PR torna público o regulamento para participação no Programa SESI Empreendedorismo Social

Leia mais

03 eixos de atuação: ENSINO PESQUISA - EXTENSÃO

03 eixos de atuação: ENSINO PESQUISA - EXTENSÃO A Universidade de Cruz Alta, possui uma área construída de 35.785,92m² em seu Campus Universitário, abrigando, nesse espaço, 26 cursos de graduação, cursos de especialização e mestrado, 119 laboratórios,

Leia mais

O setor de Telecomunicações

O setor de Telecomunicações O setor de Telecomunicações Tem pouco tempo, por volta de 14 anos.(nasceu logo após a privatização das Teles) No Brasil existem mais de 20.000 empresas atuando no segmento de vendas de serviços e produtos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO

PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO - 1 - PROCESSO SELETIVO 2011 FUNDO DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE (FIA) REGULAMENTO Prezado Gestor, Criado em 2006, o Instituto HSBC Solidariedade é responsável por gerenciar o investimento social

Leia mais

REGULAMENTO SEMANA UEMG

REGULAMENTO SEMANA UEMG REGULAMENTO SEMANA UEMG Belo Horizonte, abril de 2015 0 SUMÁRIO CAPÍTULO I DA SEDE, DATA E DA INSTITUIÇÃO PROMOTORA... 2 CAPÍTULO II DA ABRANGÊNCIA DA SEMANA UEMG... 2 CAPÍTULO III DOS OBJETIVOS... 2 CAPÍTULO

Leia mais

REGULAMENTO FESTIVAL SESI MÚSICA ETAPA ESTADUAL/2012

REGULAMENTO FESTIVAL SESI MÚSICA ETAPA ESTADUAL/2012 O SERVIÇO SOCIAL DA INDÚSTRIA, DEPARTAMENTO REGIONAL DA BAHIA - SESI/DR/BA, doravante denominado SESI/DR/BA, faz saber, para conhecimento dos trabalhadores da indústria e dependentes, e alunos da Rede

Leia mais

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012

GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY. Oficina de Planejamento 2010-2012 GASTRONOMIA SUSTENTÁVEL - PARATY Oficina de Planejamento 2010-2012 Paraty, agosto de 2010 Objetivo da oficina Elaborar o Direcionamento Estratégico da Gastronomia Sustentável de Paraty para os próximos

Leia mais

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL

ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL ESTRUTURA ORGÂNICA E FUNCIONAL Diretor Geral O Diretor Geral supervisiona e coordena o funcionamento das unidades orgânicas do Comité Olímpico de Portugal, assegurando o regular desenvolvimento das suas

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER

REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER REGULAMENTO PRÊMIO FORTALECER 1. O Prêmio 1.1. Apresentação O Prêmio Fortalecer é uma iniciativa da ThyssenKrupp CSA Siderúrgica do Atlântico (TKCSA), dentro do escopo do PROGRAMA FORTALECER. Este prêmio

Leia mais

ConstruBusiness - Rumo a 2022

ConstruBusiness - Rumo a 2022 ConstruBusiness - Rumo a 2022 EXPRESS ANO 1/12 Nº44 DEZ/12 CONSTRUBUSINESS 2012 10º CONGRESSO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO Em sua 10ª edição, o Construbusiness elaborou o programa Compete Brasil, com soluções

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Pós-graduação, Formação Acadêmica, Certificações, Cursos,...

CURRICULUM VITAE. Pós-graduação, Formação Acadêmica, Certificações, Cursos,... Dados Pessoais CURRICULUM VITAE. Nome completo: José Admilson Fagundes de Oliveira. Data de nascimento: 10/10/1969.. Documentos: ID: 3.267.945 SSP/PE, CPF: 695.225.454-49, PIS/PASEP: 170.48177.62.2.. Domicílio:

Leia mais

3º EDITAL SULAMÉRICA SEGUROS E PREVIDÊNCIA PARA CAPTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PELA LEI DE INCENTIVO FISCAL 8.069/1990 NA CIDADE DE SÃO PAULO

3º EDITAL SULAMÉRICA SEGUROS E PREVIDÊNCIA PARA CAPTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PELA LEI DE INCENTIVO FISCAL 8.069/1990 NA CIDADE DE SÃO PAULO 3º EDITAL SULAMÉRICA SEGUROS E PREVIDÊNCIA PARA CAPTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS PELA LEI DE INCENTIVO FISCAL 8.069/1990 NA CIDADE DE SÃO PAULO I. APRESENTAÇÃO A SulAmérica Seguros, Previdência e Investimentos

Leia mais

Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte Eunápolis Bahia

Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte Eunápolis Bahia Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte Eunápolis Bahia PORTARIA Nº 14/2009 Aprova o Regulamento da I Conferência Municipal de Cultura de Eunápolis-BA e dá outras providências. A SECRETÁRIA

Leia mais

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00 FICHA DE ADESÃO Por esta Ficha de adesão, solicito meu ingresso como associado da ABRIMPE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCENTIVO E MELHORIA EM PROJETOS EMPRESARIAIS, EMPREENDEDORISMO E EDUCACIONAL, comprometendo-me

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais em várias categorias CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Município de Três Marias MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014

EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014 EDITAL DE SELEÇÃO DE PESSOAL Nº 254/2014 O Presidente do Instituto Pauline Reichstul-IPR, torna público que receberá inscrições para o processo seletivo de pessoal para atuação no projeto Ações Integradas

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS

PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS PLANO DE DESENVOLVIMENTO TURÍSTICO 2014/2020 FARROUPILHA - RS 22 de Outubro de 2014 AGENDA Relembrar o conceito de Plano Municipal de Turismo Etapas percorridas no desenvolvimento do PMT de Farroupilha

Leia mais

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA

PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA PROPOSTA REFERENTE AO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE ANÁLISE SANITÁRIA 1- DO CURSO O Curso de Especialização em Gestão em Análise Sanitária destina-se a profissionais com curso superior em áreas correlatas

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014. Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014. Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014 Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris Porto Alegre 2014 2 PREÂMBULO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SEBRAE/RS,

Leia mais

REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa

REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa REGULAMENTO - 17º PRÊMIO EMPRESA CIDADÃ ADVB/SC 2015 - Categoria Micro e Pequena Empresa Resumo do Prêmio O Prêmio Empresa Cidadã ADVB/SC 2015 Categoria MPE Homenageia as Micro e Pequenas Empresas catarinenses

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA O Desafio Criativos da Escola é um concurso promovido pelo Instituto Alana com sede na Rua Fradique Coutinho, 50, 11 o. andar, Bairro Pinheiros São Paulo/SP, CEP

Leia mais

2ª EDIÇÃO DO PRÊMIO MULHER DE NEGÓCIOS DE CAIEIRAS REGULAMENTO

2ª EDIÇÃO DO PRÊMIO MULHER DE NEGÓCIOS DE CAIEIRAS REGULAMENTO REGULAMENTO Este Regulamento estabelece normas, condições e diretrizes para a realização da II Edição do Prêmio Mulher de Negócios de Caieiras, promovido pela Prefeitura Municipal de Caieiras, Secretaria

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME 1. O PRÊMIO O Prêmio ESTADÃO PME é uma iniciativa pioneira e única do Grupo Estado e tem como objetivos valorizar as melhores histórias de pequenas e médias empresas e estimular

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014

REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014 REGULAMENTO PRÊMIO MINIEMPRESA 2014 O Prêmio Miniempresa é uma competição nacional entre as Miniempresas do Brasil, organizada pela Associação Junior Achievement do Brasil. O objetivo é incentivar nos

Leia mais

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO PRESIDÊNCIA ASSESSORIA DE MARKETING GESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO PRESIDÊNCIA ASSESSORIA DE MARKETING GESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMPANHIA DE SANEAMENTO DE SERGIPE DESO PRESIDÊNCIA ASSESSORIA DE MARKETING GESTÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Primeiro Concurso de Desenho, Poesia e Redação da DESO: Por uma cultura de Saneamento Ambiental

Leia mais

ESPM Social abre processo seletivo para consultoria de marketing e comunicação

ESPM Social abre processo seletivo para consultoria de marketing e comunicação Financiamento e apoio técnico Prorrogadas as inscrições para o edital de apoio aos Fundos da Infância e Adolescência 2015 Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente de todo o País podem

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO SUMÁRIO 4 APRESENTAÇÃO DO PROJETO 6 JUSTIFICATIVA 7 OBJETIVOS 7 PÚBLICO ALVO 8 HISTÓRICO DO EVENTO 12 EMPRESAS E INSTITUIÇÕES PARCEIRAS APRESENTAÇÃO DO PROJETO Foto 1: Vista aérea do evento A Expoarroz

Leia mais

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO 15ª EDIÇÃO REGULAMENTO

PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO 15ª EDIÇÃO REGULAMENTO PRÊMIO FINEP DE INOVAÇÃO 15ª EDIÇÃO REGULAMENTO 1. Objetivo O Prêmio FINEP de Inovação foi criado para reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, instituições sem fins lucrativos

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADA: Associação Escola Superior de Propaganda e Marketing UF: SP ASSUNTO: Recredenciamento da Escola Superior de Propaganda

Leia mais

Concurso Melhores Matérias Jornalísticas sobre Panificação e Confeitaria. Prêmio SAMPAPÃO DE JORNALISMO 2015. Regulamento 2015. CAPÍTULO I Do Concurso

Concurso Melhores Matérias Jornalísticas sobre Panificação e Confeitaria. Prêmio SAMPAPÃO DE JORNALISMO 2015. Regulamento 2015. CAPÍTULO I Do Concurso Concurso Melhores Matérias Jornalísticas sobre Panificação e Confeitaria Prêmio SAMPAPÃO DE JORNALISMO 2015 Regulamento 2015 CAPÍTULO I Do Concurso Art. 1º - O Sindicato das Indústrias de Panificação e

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico COGAP/SEAE/MF

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico COGAP/SEAE/MF MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06077/2010/DF COGAP/SEAE/MF Em 21 de setembro de 2010. Referência: Processo n.º 18101.000737/2010-30. Assunto: Distribuição Gratuita

Leia mais

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania

Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania Perguntas freqüentes Projeto Serviços e Cidadania 1. Sobre o Projeto 1.1. O que é o Projeto Serviços e Cidadania? É um canal de serviços gratuitos que oferece apoio nas áreas de gestão, jurídica e comunicação

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor

PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2012 FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Inscrição Prêmio ABF-AFRAS - Categoria Fornecedor Dados da empresa Razão Social: Visa do Brasil Empreendimentos Ltda. Nome Fantasia:

Leia mais

EDITAL Nº XXXX I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS

EDITAL Nº XXXX I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS EDITAL Nº XXXX I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS A SECRETARIA DE TURISMO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, torna pública a Chamada para o I PRÊMIO INOVAÇÃO DO TURISMO RS, em conformidade com o disposto na

Leia mais