Disciplina Física 3. Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP. Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disciplina Física 3. Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP. Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000"

Transcrição

1 Disciplina Física 3 Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000

2 Sobre a Apresentação Todas as gravuras, senão a maioria, são dos livros: Sears & Zemansky, University Physics with Modern Physics ed. Pearson, 13a edition Wolfgang Bauer and Gary D. Westfall, University Physics with Modern Physics ed. Mc Graw Hill, Michigan State University, 1a edition

3 Física 3 Eletromag. BIBLIOGRAFIA BÁSICA: HALLIDAY, D., RESNICK R., WALKER, J. Fundamentos de Física 3. Vol 3. 7a edição. São Paulo: Ed. LTC, TIPLER, P. A. Física para Cientistas e Engenheiros. Vol. 3. 5a edição: LTC, ZEMANSKY, SEARS, F. W. Física III Eletromagnetismo. 12a edição: Pearson, Addison-Wesley - Br, 2009

4 Bibliografia BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: HALLIDAY, D., RESNICK, R., KRANE, K. S. Física 3. Vol 1. 5a edição. São Paulo: Ed. LTC, NUSSENZVEIG, H. M. Curso de Física Básica Mecânica. Vol 3. 4a edição, rev. São Paulo: E. Blücher, JEWETT, Jr. J. W.; SERWAY, R. A. Princípios de Física - Eletromagnetismo. Vol 3: Thomson Pioneira, 2004.

5 Carga Elétrica Carga Elétrica; Condutor e Isolante Lei de Coulomb Quantização e Conservação de Carga Elétrica.

6 Carga Elétrica Carga Elétrica; Condutor e Isolante Lei de Coulomb Quantização e Conservação de Carga Elétrica.

7 Carga Elétrica Carga Elétrica; Condutor e Isolante Lei de Coulomb Quantização e Conservação de Carga Elétrica.

8 Carga Elétrica Carga Elétrica; Condutor e Isolante Lei de Coulomb Quantização e Conservação de Carga Elétrica.

9 Carga Elétrica Carga Elétrica; Condutor e Isolante Lei de Coulomb Quantização e Conservação de Carga Elétrica.

10 Carga Elétrica Carga Elétrica; Condutor e Isolante Lei de Coulomb Quantização e Conservação de Carga Elétrica.

11 Campo Elétrico Campo Elétrico Linhas de Campo Campo Gerado por Distribuições de Cargas.

12 Campo Elétrico Campo Elétrico Linhas de Campo Campo Gerado por Distribuições de Cargas.

13 Campo Elétrico Campo Elétrico Linhas de Campo Campo Gerado por Distribuições de Cargas.

14 Lei de Gauss Fluxo de Campo Lei de Gauss e de Coulomb Aplicação da Lei de Gauss em Diferentes Simetrias.

15 Lei de Gauss Fluxo de Campo Lei de Gauss e de Coulomb Aplicação da Lei de Gauss em Diferentes Simetrias.

16 Lei de Gauss Fluxo de Campo Lei de Gauss e de Coulomb Aplicação da Lei de Gauss em Diferentes Simetrias.

17 Lei de Gauss Fluxo de Campo Lei de Gauss e de Coulomb Aplicação da Lei de Gauss em Diferentes Simetrias.

18 Potencial Elétrico Energia Potencial Elétrica Potencial Elétrico Superfície Equipotencial Potencial e Campo.

19 Potencial Elétrico Energia Potencial Elétrica Potencial Elétrico Superfície Equipotencial Potencial e Campo.

20 Potencial Elétrico Energia Potencial Elétrica Potencial Elétrico Superfície Equipotencial Potencial e Campo.

21 Potencial Elétrico Energia Potencial Elétrica Potencial Elétrico Superfície Equipotencial Potencial e Campo.

22 Potencial Elétrico Energia Potencial Elétrica Potencial Elétrico Superfície Equipotencial Potencial e Campo.

23 Capacitância Definição Associação de Capacitores Energia Armazenada em um Capacitor Dielétricos.

24 Capacitância Definição Associação de Capacitores Energia Armazenada em um Capacitor Dielétricos.

25 Capacitância Definição Associação de Capacitores Energia Armazenada em um Capacitor Dielétricos.

26 Capacitância Definição Associação de Capacitores Energia Armazenada em um Capacitor Dielétricos.

27 Capacitância Definição Associação de Capacitores Energia Armazenada em um Capacitor Dielétricos.

28 Corrente e Resistência Densidade de Corrente e Corrente Resistividade e Resistência Lei de Ohm Potência Elétrica.

29 Circuitos Elétricos Trabalho, Energia e Força Eletromotriz Lei das Malhas e dos Nós (Leis de Kirchhoff) Circuito RC.

30 Circuitos Elétricos Trabalho, Energia e Força Eletromotriz Lei das Malhas e dos Nós (Leis de Kirchhoff) Circuito RC.

31 Circuitos Elétricos Trabalho, Energia e Força Eletromotriz Lei das Malhas e dos Nós (Leis de Kirchhoff) Circuito RC.

32 Campo Magnético Magnetizmo Campo Magnético Linhas de Campo e Fluxo Magnético Movimento de Partículas em um Campo Magnético Força Magnética Sobre um Condutor Transportando Corrente Elétrica Força e Torque sobre uma Espira.

33 Campo Magnético

34 Campo Magnético

35 Campo Magnético

36 Campo Magnético

37 Campo Magnético

38 Campo Magnético

39 Campo Magnético

40 Fontes de Campo Movimento Campo de uma Carga em Movimento Campo de um Elemento de Corrente Campo de um Condutor Transportando Corrente Força entre Condutores Paralelos Campo de Uma Espira Circular Lei de Ampère.

41 Indução eletromagnética Experiências de Indução Lei de Faraday Lei de Lenz Força Eletromotriz Produzida pelo Movimento Campos Elétricos Induzidos.

42 Em suma!

43 Em suma!

44 Em suma!

45 Médias Médias Bimestrais: Duas provas valendo de 8 a 10 pontos Até 2 pontos de exercícios

46 Médias Médias Bimestrais: Duas provas valendo de 8 a 10 pontos Até 2 pontos de exercícios Exercícios: Não são obrigatórios; Podem ser atividades para casa ou realizadas em sala de aula; Não terá data de entrega transferida;

47 Médias Médias Bimestrais: Duas provas valendo de 8 a 10 pontos Até 2 pontos de exercícios Exercícios: Não são obrigatórios; Podem ser atividades para casa ou realizadas em sala de aula; Não terá data de entrega transferida;

48 Médias Ainda sobre as Médias Bimestrais: A pontuação de exercícios é individual Cada prova pode valer de 4 a 5 pontos dependendo dos exercícios entregues As notas das provas serão sempre pontuadas de 0 a 10 pontos

49 Médias Exemplo 1: P1 = 4,0pts; P2 = 7,0pts; entregou 3 de 5 exercícios (5 ou mais exercícios = 2,0pts) Média bimestral: Pontos = 0,4pts * 3 = 1,2pts Neste caso as provas valerão 8,8pts, visto que 1,2pts são de exercícios (8,8 + 1,2 = 10) Provas = (P1 + P2)/2 * 8,2/10 = 4,51pts Média Bimestral: 4,51 + 1,2 = 5,71 = 5,7pts

50 Médias Exemplo 2: P1 = 5,0pts; P2 = 8,0pts; entregou 3 de 4 exercícios (4 ou mais exercícios = 2,0pts) Média bimestral: Pontos = 0,5pts * 3 = 1,5pts Neste caso as provas valerão 8,5pts, visto que 1,5pts são de exercícios (8,5 + 1,5 = 10) Provas = (P1 + P2)/2 * 8,5/10 = 5,525pts Média Bimestral: 1,5 + 5,525 = 7,03 = 7,0pts

51 Média Semestral Média das notas Semestrais: MS = (MS1 + MS2)/2 Se maior ou igual a 7,0: Não: Aprovado Prova final por média 5,0 Média Final: (MS + Prova Final)/2 >= 5,0: Aprovado

52 Média Semestral Média das notas Semestrais: MS = (MS1 + MS2)/2 Se maior ou igual a 7,0: Não: Aprovado Prova final por média 5,0 Média Final: (MS + Prova Final)/2 >= 5,0: Aprovado

53 Estudo Como estudar? Resposta pessoal! Mas em linhas gerais depende de: Disponibilidade de tempo; base anterior; habilidades;... Quanto Tempo? O necessário para montar um resumo dos conteúdos e em seguida fazer os exercícios. Não é copiar/ler notas de aula! Quantos Exercícios? O necessário para desenvolver confiança no aprendizado. Halliday possui de 60 a 120 exercícios por capítulo.

Disciplina Física 1. Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP. Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000

Disciplina Física 1. Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP. Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000 Disciplina Física 1 Prof. Rudson R. Alves Bacharel em Física pela UFES Mestrado IFGW UNICAMP Prof. da UVV desde 1998 Engenharias desde 2000 Física 1 - Mecânica BIBLIOGRAFIA BÁSICA: HALLIDAY, D., RESNICK

Leia mais

Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B)

Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B) Grupo de Supercondutividade e Magnetismo Fundamentos de Eletromagnetismo (098116B) Prof. Dr. Maycon Motta São Carlos-SP, Brasil, 2016 Turma B Prof. Dr. Maycon Motta E-mail: m.motta@df.ufscar.br Site: www.gsm.ufscar.br/mmotta

Leia mais

EMENTA: Carga e matéria. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico. Capacitores

EMENTA: Carga e matéria. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico. Capacitores DISCIPLINA: FÍSICA III CRÉDITO: 04 CARGA HORÁRIA: 60 h/a OBJETIVOS: Identificar fenômenos naturais em termos de regularidade e quantificação, bem como interpretar princípios fundamentais que generalizam

Leia mais

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático

PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM. Ementa. Objetivos. Conteúdo Programático Disciplina: Física III C.H. Teórica: 60 Período Letivo: 2 sem/2015 PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Série: 3ª Série CURSO: Engenharia Mecânica Periodo: Noturno C.H. Prática: Semestre de Ingresso: 2º C.H.

Leia mais

PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA 1 PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Curso: SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE TELECOMUNICAÇÔES Nome da disciplina: ELETRICIDADE E MAGNETISMO Código: 54155 Carga horária: 83 horas Semestre

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º. Ementa

PLANO DE ENSINO. Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º. Ementa Disciplina: Física Eletricidade Ótica Carga Horária: 80h Período: 3º Ementa PLANO DE ENSINO Processos de eletrização, carga elétricas, força elétrica, campo elétrico, Lei de Gauss, potencial elétrico,

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Engenharia Elétrica. Ênfase. Disciplina EE1 - Física III

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso Engenharia Elétrica. Ênfase. Disciplina EE1 - Física III Curso 0303 - Engenharia Elétrica Ênfase Identificação Disciplina 0002018EE1 - Física III Docente(s) Andre Luiz Malvezzi Unidade Faculdade de Ciências Departamento Departamento de Física Créditos 4 60 Carga

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS ESCOLA DE ENGENHARIA DE PERNAMBUCO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA CENTRO DE TECNOLOGIA E GEOCIÊNCIAS ESCOLA DE ENGENHARIA DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CARTOGRÁFICA Colegiado do Curso de Graduação em e de Agrimensura CCECart ANEXO 12 PROGRAMAS DE COMPONENTES CURRICULARES OBRIGATÓRIAS DO CURSO DE ENGENHARIA CARTOGRÁFICA E DE

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA QUÍMICA CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Física Geral Experimental CÓDIGO: GEQ013 UNIDADE ACADÊMICA: Instituto de Física

Leia mais

CURSO ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Física Geral e Experimental III

CURSO ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Física Geral e Experimental III CURSO ENGENHARIA DA PRODUÇÃO Autorizado pela Portaria nº 1.150 de 25/08/10 D.O.U de 27/08/10 Componente Curricular: Física Geral e Experimental III Código: ENG 272 Pré-requisito: Física Geral e Experimental

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento de Física e Química

PROGRAMA DE ENSINO. DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento de Física e Química PROGRAMA DE ENSINO UNIDADE UNIVERSITÁRIA: UNESP CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA CURSO: Licenciatura em Física (Resolução UNESP nº 55/2004 Curso: 6 Currículo: 3) HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento

Leia mais

Campo Magnético Neste capítulo será estudado:

Campo Magnético Neste capítulo será estudado: Campo Magnético Neste capítulo será estudado: Propriedades de magnetos e como estes interagem entre si; A natureza da força magnética em cargas em movimento; Como linhas de campo magnético se diferencia

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Blumenau. Engenharia de Controle e Automação. Plano de Ensino

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Blumenau. Engenharia de Controle e Automação. Plano de Ensino UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Campus Blumenau Engenharia de Controle e Automação Plano de Ensino Identificação Código Nome Nº. de Créditos C. H. Global Período Teóricos Práticos BLU 6010 Física

Leia mais

Plano de Ensino Docente

Plano de Ensino Docente Plano de Ensino Docente IDENTIFICAÇÃO CURSO: Licenciatura em Matemática. FORMA/GRAU: ( )integrado ( )subsequente ( )concomitante ( )bacharelado (x) licenciatura ( ) tecnólogo MODALIDADE: ( x ) Presencial

Leia mais

Física (Eletricidade e Eletromagnetismo) Automação Industrial Segundo Semestre APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. Dr. Sérgio Turano de Souza

Física (Eletricidade e Eletromagnetismo) Automação Industrial Segundo Semestre APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. Dr. Sérgio Turano de Souza Física (Eletricidade e Eletromagnetismo) Automação Industrial Segundo Semestre APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. Dr. Sérgio Turano de Souza FATEC ITAQUERA Faculdade de Tecnologia de Itaquera Prof. Miguel Reale

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO. CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL/PERÍODO FIS1104 Física II 2ª S

PROGRAMA DE ENSINO. CÓDIGO DISCIPLINA OU ESTÁGIO SERIAÇÃO IDEAL/PERÍODO FIS1104 Física II 2ª S PROGRAMA DE ENSINO UNIDADE UNIVERSITÁRIA: UNESP CÂMPUS DE ILHA SOLTEIRA CURSO: Licenciatura em Física (Resolução UNESP nº 55/2005 Curso: 6 Currículo: 2 HABILITAÇÃO: OPÇÃO: DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL: Departamento

Leia mais

Princípios de Eletricidade e Magnetismo

Princípios de Eletricidade e Magnetismo Princípios de Eletricidade e Magnetismo Engenharias 1 Ementa Eletrostática Carga Elétrica Condutores e Isolantes Processos de Eletrização Lei de Coulomb Campo Elétrico Potencial Elétrico Circuitos I Tensão

Leia mais

Potencial Elétrico. Objetivos: Determinar a Energia Potencial Elétrica e o Potencial Elétrico de um sistema de cargas pontuais e disformes;

Potencial Elétrico. Objetivos: Determinar a Energia Potencial Elétrica e o Potencial Elétrico de um sistema de cargas pontuais e disformes; Potencial Elétrico Objetivos: Determinar a Energia Potencial Elétrica e o Potencial Elétrico de um sistema de cargas pontuais e disformes; Sobre a Apresentação Todas as gravuras, senão a maioria, são dos

Leia mais

Carga elétrica e campo elétrico

Carga elétrica e campo elétrico Carga elétrica e campo elétrico Introduçaõ ao eletromagnetismo. Carga elétrica. Quantização e conservação da carga. Força elétrica lei de Coulomb. Campo elétrico. Dipolos elétricos. Eletromagnetismo Eletrostática:

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/2008 DOU de 26/11/2008

CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/2008 DOU de 26/11/2008 CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA Autorizado pela Portaria nº 960 de 25/11/2008 DOU de 26/11/2008 Componente Curricular: Eletromagnetismo Código: ENG - 382 CH Total: 72 Aulas / 60 Horas Pré-Requisito: ----

Leia mais

Campo magnético e força magnética

Campo magnético e força magnética Campo magnético e força magnética Magnetismo. Campo magnético. Força magnética. Efeito Hall. Fluxo magnético e lei de Gauss do magnetismo. Movimento de partículas carregadas. Forças e torques sobre circuitos.

Leia mais

Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta

Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta Capacitores e Indutores (Aula 7) Prof. Daniel Dotta 1 Sumário Capacitor Indutor 2 Capacitor Componente passivo de circuito. Consiste de duas superfícies condutoras separadas por um material não condutor

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONSELHO DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS CONSELHO DE GRADUAÇÃO DISCIPLINA: Física III CÓDIGO: 2DB009 VALIDADE: Início: 01/2013 Término: Eixo: Física e Química Carga Horária: Total: 50 horas / 60horas aulas Créditos: 4 Semanal: 4 aulas Modalidade: Teórica Integralização:

Leia mais

PLANO DE CURSO (Res. CEPE nº 144/98) CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS Departamento de Física 2013 CÓDIGO Turmas NOME 2FIS /2000 ELETROMAGNETISMO I

PLANO DE CURSO (Res. CEPE nº 144/98) CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS Departamento de Física 2013 CÓDIGO Turmas NOME 2FIS /2000 ELETROMAGNETISMO I Centro de Ciências Exatas Departamento de Física Ano Letivo - 2013 PLANO DE CURSO (Res. CEPE nº 144/98) CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS ANO LETIVO Departamento de Física 2013 CÓDIGO Turmas NOME 2FIS031 1000/2000

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE IGUAÇU FALCULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS PLANO DE ENSINO 2014-2 Curso: ENGENHARIA CIVIL Disciplina: FÍSICA GERAL E EXPERIMENTAL IV Professor(a): Alexander C. Villegas Período: 5º

Leia mais

Instituto de Física Departamento de Física. Dados de identificação. Súmula. 1 of 5 04/07/ :19. Disciplina: FÍSICA I-C

Instituto de Física Departamento de Física. Dados de identificação. Súmula. 1 of 5 04/07/ :19. Disciplina: FÍSICA I-C 1 of 5 04/07/2016 22:19 Instituto de Física Departamento de Física Dados de identificação Disciplina: FÍSICA I-C Período Letivo: 2016/2 Período de Início de Validade : 2016/2 Professor Responsável: LEANDRO

Leia mais

Corrente, resistência, f.e.m. e circuitos

Corrente, resistência, f.e.m. e circuitos Corrente, resistência, f.e.m. e circuitos Corrente elétrica. Condução elétrica em metais. Resistência e resistividade. f.e.m. e circuitos. Instrumentos de medidas elétricas Energia e potência em circuitos.

Leia mais

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO

Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO Universidade Do Estado De Santa Catarina Centro De Ciências Tecnológicas CCT Departamento de Física Prof. César Manchein PLANO DE ENSINO 1 Identificação Curso Engenharia Civil Ano 2015 Disciplina Física

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA II CEAGRO AGRO0009 016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 60 PRÁT: 0 HORÁRIOS: a. FEIRA (10:00-1:00) TURMA

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Engenharia Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação PROGRAMA DE DISCIPLINA MECÂNICA FUNDAMENTAL FIS031 Teórica: X Prática: 04 3º. OB FIS065 Total: 60 horas-aula PRÉ-REQUISITOS DE CONHECIMENTO: CARGA HORÁRIA ESTIMADA EXTRA-CLASSE: DISCIPLINA VINCULADO AO CERTIFICADO DE ESTUDOS

Leia mais

FÍSICA EXPERIMENTAL III APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

FÍSICA EXPERIMENTAL III APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA FÍSICA EXPERIMENTAL III José Fernando Fragalli Departamento de Física Udesc/Joinville APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA A Ciência está escrita neste grande livro colocado sempre diante dos nossos olhos o Universo

Leia mais

Bacharelado em Engenharia Civil

Bacharelado em Engenharia Civil Bacharelado em Engenharia Civil Disciplina: Física III Prof a.: D rd. Mariana de F. Gardingo Diniz mariana_gardingo@yahoo.com.br EMENTA Carga elétrica. Campo elétrico. Lei de Gauss. Potencial elétrico.

Leia mais

Campo Elétrico 2 Objetivos:

Campo Elétrico 2 Objetivos: Campo Elétrico 2 Objetivos: Apresentar a discretização do espaço para a resolução de problemas em coordenadas: Cartesianas; Polar; Aplicar a discretização do espaço para resolução de problemas de campo

Leia mais

Fundamentos de Eletrônica

Fundamentos de Eletrônica 6872 - Fundamentos de Eletrônica Lei de Ohm Última Aula Elvio J. Leonardo Universidade Estadual de Maringá Departamento de Informática Bacharelado em Ciência da Computação Associação de Resistores Análise

Leia mais

Experiência 05: TRANSITÓRIO DE SISTEMAS RC

Experiência 05: TRANSITÓRIO DE SISTEMAS RC ( ) Prova ( ) Prova Semestral ( ) Exercícios ( ) Prova Modular ( ) Segunda Chamada ( ) Exame Final ( ) Prática de Laboratório ( ) Aproveitamento Extraordinário de Estudos Nota: Disciplina: Turma: Aluno

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 02 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Física Experimental III 0090035 1.2

Leia mais

NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim APRESENTAÇÃO

NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim APRESENTAÇÃO NÍVEL DE ENSINO: Graduação CARGA HORÁRIA: 80h PROFESSORA-AUTORA: Marina Valentim ONDAS E ÓTICA FÍSICA TERMODINÂMICA, APRESENTAÇÃO A disciplina aborda conteúdos como hidrostática, termodinâmica, ondas e

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA. EIXO TEMÁTICO: Fluidos, calor e usos de energia

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA. EIXO TEMÁTICO: Fluidos, calor e usos de energia UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PRISE- 2ª ETAPA 1 - Compreender a física e as tecnologias a ela associadas como construções humanas baseadas na experimentação e na abstração, percebendo seus papéis

Leia mais

Capítulo 23: Lei de Gauss

Capítulo 23: Lei de Gauss Capítulo 23: Lei de Gauss O Fluxo de um Campo Elétrico A Lei de Gauss A Lei de Gauss e a Lei de Coulomb Um Condutor Carregado A Lei de Gauss: Simetria Cilíndrica A Lei de Gauss: Simetria Plana A Lei de

Leia mais

FÍSICA III FÍSICA III BIBLIOGRAFIA BÁSICA

FÍSICA III FÍSICA III BIBLIOGRAFIA BÁSICA 04/02/2015 FÍSICA III FÍSICA III Estuda a natureza e seus fenômenos em seus aspectos mais gerais. Analisa suas relações e propriedades, além de descrever e explicar a maior parte de suas consequências.

Leia mais

Data Dia Tópico Demonstrações

Data Dia Tópico Demonstrações 2016: 44 dias de aula + 3 provas = 47 dias Data Dia Tópico Demonstrações 1/8 2a 1. Introdução ao curso; revisão de identidades vetoriais 3/8 4a 2. Função delta de Dirac em 1, 2 e 3 dimensões Demonstração:

Leia mais

Electromagnetismo Aula Teórica nº 22

Electromagnetismo Aula Teórica nº 22 Electromagnetismo Aula Teórica nº 22 Departamento de Engenharia Física Faculdade de Engenharia Universidade do Porto PJVG, LMM 1 Breve revisão da última aula O motor de corrente contínua Inductâncias A

Leia mais

Me. Leandro B. Holanda,

Me. Leandro B. Holanda, 27-1 O que é física? Estamos cercados de circuitos elétricos. Todos os esses aparelhos e também a rede de distribuição de energia elétrica que os faz funcionar, dependem da engenharia elétrica moderna.

Leia mais

ENGC25 - ANÁLISE DE CIRCUITOS II

ENGC25 - ANÁLISE DE CIRCUITOS II ENGC25 - ANÁLISE DE CIRCUITOS II Módulo V CIRCUITOS ACOPLADOS MAGNETICAMENTE INTRODUÇÃO AOS TRANSFORMADORES UFBA Curso de Engenharia Elétrica Prof. Eugênio Correia Teixeira Campo Magnético Linhas de fluxo

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 Primeiro 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: FÍSICA BÁSICA I 0090113 1.2 Unidade:

Leia mais

EM - ELETROMAGNETISMO. Prof. Eduardo Calsan Depto. de Elétrica EN/TN/MC/AI

EM - ELETROMAGNETISMO. Prof. Eduardo Calsan Depto. de Elétrica EN/TN/MC/AI EM - ELETROMAGNETISMO Prof. Eduardo Calsan Depto. de Elétrica EN/TN/MC/AI Força eletromotriz induzida (f.e.m.i.): analisando um condutor retilíneo em movimento no interior de um campo magnético uniforme,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA I CEAGRO AGRO0006 016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 60 PRÁT: 0 HORÁRIOS: a. FEIRA (10:00-1:00) TURMA A

Leia mais

INDUÇÃO MAGNÉTICA. Indução Magnética

INDUÇÃO MAGNÉTICA. Indução Magnética INDUÇÃO MAGNÉTIA Prof. ergio Turano de ouza Lei de Faraday Força eletromotriz Lei de Lenz Origem da força magnética e a conservação de energia.. 1 Uma corrente produz campo magnético Um campo magnético

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM FÍSICA

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM FÍSICA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM FÍSICA BOA VISTA - RR 2002 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. O CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA 3. PERFIL ESPERADO DO GRADUADO 4. OBJETIVOS GERAIS ESPECÍFICOS

Leia mais

1 2 Curso: Licenciatura em Física Semi Presencial Código: 112. 5 Turno(s): ( ) Diurno ( ) Noturno ( x) Virtual. Nome da Disciplina

1 2 Curso: Licenciatura em Física Semi Presencial Código: 112. 5 Turno(s): ( ) Diurno ( ) Noturno ( x) Virtual. Nome da Disciplina Universidade Federal do Ceará Pró-Reitoria de Graduação Coordenadoria de Pesquisa e Acompanhamento Docente CPAD Divisão de Pesquisa e Desenvolvimento Curricular FORMULÁRIO PARA CRIAÇÃO DE DISCIPLINAS 1

Leia mais

Programa de Unidade Curricular

Programa de Unidade Curricular Programa de Unidade Curricular Faculdade Engenharia Licenciatura Engenharia Electrónica e Informática Unidade Curricular Física Geral II Semestre: 2 Nº ECTS: 6,0 Regente Carlos Alberto Rego de Oliveira

Leia mais

Fundamentos do Eletromagnetismo - Aula IX

Fundamentos do Eletromagnetismo - Aula IX Fundamentos do Eletromagnetismo - Aula IX Prof. Dr. Vicente Barros Conteúdo 11 - Energia eletrostática e capacitância. Conteúdo 12- Capacitores. Antes uma revisão Existe o famoso triângulo das equações

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO. CURSO Engenharia Eletrônica MATRIZ 66

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO. CURSO Engenharia Eletrônica MATRIZ 66 Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa PLANO DE ENSINO CURSO Engenharia Eletrônica MATRIZ 66 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Criação do curso dada pela Resolução 099/006

Leia mais

Capítulo 26 - Circuitos de Corrente Continua

Capítulo 26 - Circuitos de Corrente Continua RODRIGO ALVES DIAS Universidade Federal de Juiz de Fora - UFJF Livro texto: Física 3 - Eletromagnetismo Autores: Sears e Zemansky Edição: 12 a Editora: Pearson - Addisson and Wesley 10 de maio de 2011

Leia mais

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: Engenharia Civil PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM

Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação. Curso: Engenharia Civil PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Disciplina: Eletricidade Aplicada Universidade Anhanguera-Uniderp Pró-Reitoria de Graduação Curso: Engenharia Civil PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM Série/Semestre: /5º Período Letivo: 2012-2 Turno: Noturno

Leia mais

Sejam todos bem-vindos! Física III. Prof. Dr. Cesar Vanderlei Deimling

Sejam todos bem-vindos! Física III. Prof. Dr. Cesar Vanderlei Deimling Sejam todos bem-vindos! Física III Prof. Dr. Cesar Vanderlei Deimling O segundo semestre O plano de ensino Bibliografia: A natureza e os tipos de carga Tipos de materiais Força entre cargas elétricas (A

Leia mais

Questão 04- A diferença de potencial entre as placas de um capacitor de placas paralelas de 40μF carregado é de 40V.

Questão 04- A diferença de potencial entre as placas de um capacitor de placas paralelas de 40μF carregado é de 40V. COLÉGIO SHALOM Trabalho de recuperação Ensino Médio 3º Ano Profº: Wesley da Silva Mota Física Entrega na data da prova Aluno (a) :. No. 01-(Ufrrj-RJ) A figura a seguir mostra um atleta de ginástica olímpica

Leia mais

PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO

PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA-UFSC DEPARTAMENTO DE FÍSICA CENTRO DE CIÊNCIAS FÍSICAS E MATEMÁTICAS CFM 1 SEMESTRE LETIVO DE 2014 PLANO DE ENSINO 1) IDENTIFICAÇÃO A) Dados gerais

Leia mais

Apresentar as experiências de Faraday e Henry que viabilizaram o surgimento de fem induzidas a partir de campos magnéticos variáveis.

Apresentar as experiências de Faraday e Henry que viabilizaram o surgimento de fem induzidas a partir de campos magnéticos variáveis. INDUÇÃO ELETROMAGNÉTICA Aula 9 META Apresentar as experiências de Faraday e Henry que viabilizaram o surgimento de fem induzidas a partir de campos magnéticos variáveis. Estudar as correntes de Foucault

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Decanato Acadêmico Unidade Universitária: HIGIENÓPOLIS SÃO PAULO Curso: ENGENHARIA ELETRÔNICA E ENGENHARIA ELÉTRICA Disciplina: Eletricidade I Núcleo Temático: Professor(es): Paulo Guerra Junior DRT: Etapa: 3ª Carga horária:

Leia mais

RADIOELETRICIDADE. O candidato deverá acertar, no mínimo: Classe B 50% Classe A 70% TESTE DE AVALIAÇÃO CORRIGIDO CONFORME A ERRATA

RADIOELETRICIDADE. O candidato deverá acertar, no mínimo: Classe B 50% Classe A 70% TESTE DE AVALIAÇÃO CORRIGIDO CONFORME A ERRATA Dados: ANATEL - DEZ/2008 RADIOELETRICIDADE TESTE DE AVALIAÇÃO 1 RADIOELETRICIDADE O candidato deverá acertar, no mínimo: Classe B 50% Classe A 70% TESTE DE AVALIAÇÃO CORRIGIDO CONFORME A ERRATA Fonte:

Leia mais

Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - IFSC. Campo magnético. Prof. Dr. José Pedro Donoso

Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - IFSC. Campo magnético. Prof. Dr. José Pedro Donoso Universidade de São Paulo Instituto de Física de São Carlos - IFSC Campo magnético Prof. Dr. José Pedro Donoso Agradescimentos O docente da disciplina, Jose Pedro Donoso, gostaria de expressar o seu agradecimento

Leia mais

Princípios de Circuitos Elétricos. Prof. Me. Luciane Agnoletti dos Santos Pedotti

Princípios de Circuitos Elétricos. Prof. Me. Luciane Agnoletti dos Santos Pedotti Princípios de Circuitos Elétricos Prof. Me. Luciane Agnoletti dos Santos Pedotti Resistência, Indutância e Capacitância Resistor: permite variações bruscas de corrente e tensão Dissipa energia Capacitor:

Leia mais

(definição de corrente)

(definição de corrente) 26-1 O que é física? Nos últimos capítulos discutimos eletrostática, ou seja, a física das cargas estacionárias. Neste capítulo e no que se segue vamos discutir correntes elétricas, isto é as cargas em

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 Primeiro 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: FÍSICA BÁSICA 1 090113 1.2 Unidade:

Leia mais

Identificação de Princípios e Leis da Física em aplicações tecnológicas inseridas no cotidiano

Identificação de Princípios e Leis da Física em aplicações tecnológicas inseridas no cotidiano PROCESSO SELETIVO FÍSICA 1. EIXO TEMÁTICO: PRINCÍPIOS E LEIS QUE REGEM A FÍSICA Objetivo Geral: Compreensão dos Conceitos, Princípios e Leis da Física no estudo do movimento dos corpos materiais, calor,

Leia mais

Sumário. CAPÍTULO 1 A Natureza da Eletricidade 13. CAPÍTULO 2 Padronizações e Convenções em Eletricidade 27. CAPÍTULO 3 Lei de Ohm e Potência 51

Sumário. CAPÍTULO 1 A Natureza da Eletricidade 13. CAPÍTULO 2 Padronizações e Convenções em Eletricidade 27. CAPÍTULO 3 Lei de Ohm e Potência 51 Sumário CAPÍTULO 1 A Natureza da Eletricidade 13 Estrutura do átomo 13 Carga elétrica 15 Unidade coulomb 16 Campo eletrostático 16 Diferença de potencial 17 Corrente 17 Fluxo de corrente 18 Fontes de eletricidade

Leia mais

Plano de Aula Corrente Elétrica

Plano de Aula Corrente Elétrica 1 Plano de Aula Corrente Elétrica Tema: Corrente Elétrica Disciplina: Física Série, Nível: 3º ano do Ensino Médio Números de aulas: 6 horas/aula Justificativa: As diversas estratégias e atividades realizadas

Leia mais

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS

FICHA DE DISCIPLINA CH TOTAL TEÓRICA: OBJETIVOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA MECÂNICA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECATRÔNICA FICHA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Física Geral 2 CÓDIGO: FIS03 UNIDADE ACADÊMICA: FAFIS PERÍODO/SÉRIE:

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL UNIVERSIDADE FEDERAL DO VALE DO SÃO FRANCISCO PROGRAMA DE DISCIPLINA NOME COLEGIADO CÓDIGO SEMESTRE FÍSICA GERAL CEAGRO BIOL0012 2016.1 CARGA HORÁRIA TEÓR: 45h PRÁT: 0h CURSOS ATENDIDOS CIÊNCIAS BIOLÓGICA

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Apucarana PLANO DE ENSINO. CURSO Engenharia Civil MATRIZ 18

Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Apucarana PLANO DE ENSINO. CURSO Engenharia Civil MATRIZ 18 Ministério da Educação UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Apucarana PLANO DE ENSINO CURSO Engenharia Civil MATRIZ 18 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Resolução n. 09/1 - COGEP DISCIPLINA/UNIDADE CURRICULAR

Leia mais

Sumário. 1 Introdução Álgebra Vetorial Cálculo Vetorial 62

Sumário. 1 Introdução Álgebra Vetorial Cálculo Vetorial 62 Sumário 1 Introdução 18 1-1 Linha do Tempo Histórico 19 1-1.1 Eletromagnetismo na Era Clássica 19 1-1.2 Eletromagnetismo na Era Moderna 20 1-2 Dimensões, Unidades e Notação 21 1-3 A Natureza do Eletromagnetismo

Leia mais

Um estudo dos Componentes e Equipamentos Elétricos e Eletrônicos aplicados em engenharia Civil.

Um estudo dos Componentes e Equipamentos Elétricos e Eletrônicos aplicados em engenharia Civil. Unidade Universitária Escola de Engenharia Curso Engenharia Mecânica Disciplina Eletricidade Professor(es) Teoria: Paulo Guerra Junior Laboratório: José Gomes e Francisco Sukys Carga horária 4 Código da

Leia mais

φ = B A cosθ, em que θ é o ângulo formado entre a normal ao plano da

φ = B A cosθ, em que θ é o ângulo formado entre a normal ao plano da 01 As afirmativas: I) Falsa, pois o ângulo formado entre a normal ao plano da espira é de 60, assim o fluxo eletromagnético é: φ = B A cosθ, em que θ é o ângulo formado entre a normal ao plano da espira

Leia mais

FÍSICA EXPERIMENTAL II APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

FÍSICA EXPERIMENTAL II APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA FÍSICA EXPERIMENTAL II José Fernando Fragalli Departamento de Física Udesc/Joinville APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA A Ciência está escrita neste grande livro colocado sempre diante dos nossos olhos o Universo

Leia mais

Prof. Guilherme Neves 1

Prof. Guilherme Neves 1 Aula 00 Física Professor: Guilherme Neves www.pontodosconcursos.com.br 1 Apresentação Olá, pessoal! Saiu o edital da Polícia Civil do Distrito Federal. A banca organizadora será o IADES. São 20 vagas e

Leia mais

Objetivo geral: Compreender os conceitos das Leis de Ohm com auxílio do Quadro Elétrico.

Objetivo geral: Compreender os conceitos das Leis de Ohm com auxílio do Quadro Elétrico. PLANO DE AULA Tema: Leis de Ohm Professoras: Karine Coelho/ Carine Heck Disciplina: Física Série, Nível: 3º ano do Ensino Médio Números de aulas: 6 horas/ aula Justificativa: O professor como mediador

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO: 2012/01

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO: 2012/01 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO: 2012/01 DISCIPLINA: ENG 04010 TEORIA ELETROMAGNÉTICA E ONDAS Créditos:

Leia mais

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR CURSOS SUPERIORES

PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR CURSOS SUPERIORES 193 INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DIRETORIA DE ENSINO CAMPUS RECIFE PROGRAMA DE COMPONENTE CURRICULAR CURSOS SUPERIORES CARIMBO / ASSINATURA CURSO

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ REQUISITO T P O 90 MAT01 1-EMENTA

PROGRAMA DE DISCIPLINA CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ REQUISITO T P O 90 MAT01 1-EMENTA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RORAIMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO FEDERAL CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE FÍSICA PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO FIS01 DISCIPLINA FÍSICA CRÉDITOS CARGA HORÁRIA PRÉ

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA CÓDIGO FIS216 DISCIPLINA: MECÂNICA E GRAVITAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS APLICADAS Carga Horária Créditos Curso(s) Atendido(s) Pré-Requisitos Teórica 60h 4 Licenciatura em Física

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 I 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: FÍSICA BÁSICA II 090114 1.2 Unidade:

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA FINS DE INGRESSO NO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA MECÂNICA EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Ano de 2012

PROCESSO SELETIVO PARA FINS DE INGRESSO NO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA MECÂNICA EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Ano de 2012 PROCESSO SELETIVO PARA FINS DE INGRESSO NO MESTRADO PROFISSIONAL EM ENGENHARIA MECÂNICA EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Ano de 2012 1. Abertura O Pró-Reitor de Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico

Leia mais

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS

TURMAS ITA/IME. Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS TURMAS ITA/IME Prepare-se com quem é o melhor, no Brasil, em ITA e IME MATRÍCULAS 2016 RUMO AO INFINITO A realização do sonho de construir sua carreira acadêmica no ITA e no IME começa aqui e agora. O

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 1 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Física Básica II 0090114 1.2 Unidade:

Leia mais

Capacitância. Q e V são proporcionais em capacitor. A constante de proporcionalidade é denominada capacitância.

Capacitância. Q e V são proporcionais em capacitor. A constante de proporcionalidade é denominada capacitância. apacitância Dois condutores (chamados de armaduras) carregados formam um capacitor ue, uando carregado, faz com ue os condutores tenham cargas iguais em módulo e sinais contrários. Q e V são proporcionais

Leia mais

Electromagnetismo Aula Teórica nº 21

Electromagnetismo Aula Teórica nº 21 Electromagnetismo Aula Teórica nº 21 Departamento de Engenharia Física Faculdade de Engenharia Universidade do Porto PJVG, LMM 1 Breve revisão da última aula Rotacional Rotacional Teorema de Stokes Forma

Leia mais

Na parte interna teremos q =20mC e na parte externa teremos 2q= - 40mC. Alternativa Correta Letra A

Na parte interna teremos q =20mC e na parte externa teremos 2q= - 40mC. Alternativa Correta Letra A FÍSICA III P1-2013.1 1 ELETRIZAÇÃO EM CONDUTORES Nesse caso, vamos ter indução no condutor. As cargas negativas vão para a parte externa e as positivas são atraídas para mais próximo da carga q (que é

Leia mais

Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC. cel: (48)

Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC. cel: (48) Ismael Rodrigues Silva Física-Matemática - UFSC cel: (48)9668 3767 Maxwell formulou um conjunto de 4 equações (equações de Maxwell) que desempenham no eletromagnetismo o mesmo papel que as leis de Newton

Leia mais

Eletromagnetismo II. Prof. Daniel Orquiza. Prof. Daniel Orquiza de Carvalho

Eletromagnetismo II. Prof. Daniel Orquiza. Prof. Daniel Orquiza de Carvalho Eletromagnetismo II Prof. Daniel Orquiza Eletromagnetismo II Prof. Daniel Orquiza de Carvalho (Capítulo 9 Páginas 277a 284) Lei de Faraday. Lei de Lenz. Eletromagnetismo I 1 Prof. Daniel Orquiza Campos

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 Primeiro 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Fundamentos de Física 0090165

Leia mais

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2902/ Licenciatura em Química e Bacharelado em Química Ambiental e Tecnológica.

Plano de Ensino. Identificação. Câmpus de Bauru. Curso 2902/ Licenciatura em Química e Bacharelado em Química Ambiental e Tecnológica. Curso 2902/2903 - Licenciatura em Química e Bacharelado em Química Ambiental e Tecnológica. Ênfase Identificação Disciplina 7104- Física I Docente(s) Unidade Faculdade de Ciências Departamento Departamento

Leia mais

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA

UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA ROTEIRO DE AULAS DE TÓPICOS DE MECÂNICA JULHO/2010 Prof. Eng. Orlando Carlos Batista Damin INTRODUÇÃO: A mecânica dos sólidos é uma ciência de experiências e postulados newtonianos

Leia mais

Disciplina de FÍSICA I

Disciplina de FÍSICA I UIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA F A C U L D A D E D E E G E H A R IA Disciplina de FÍSICA I Contexto da Disciplina Horas de Trabalho do Aluno Curso(s): Licenciaturas em Engenharia (1º ciclo) Aulas Teóricas

Leia mais

ELETRICIDADE MAGNETISMO GRAVITAÇÃO UNIVERSAL LEIS DE KEPLER ESTÁTICA HIDROSTÁTICA

ELETRICIDADE MAGNETISMO GRAVITAÇÃO UNIVERSAL LEIS DE KEPLER ESTÁTICA HIDROSTÁTICA ELETRICIDADE MAGNETISMO GRAVITAÇÃO UNIVERSAL LEIS DE KEPLER ESTÁTICA HIDROSTÁTICA Prof. Samuel Degtiar Equilíbrio da partícula: F resultante = 0 (SF x = 0 e SF y =0). A partícula em equilíbrio se encontra

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PLANO DE ENSINO Ano Semestre letivo 2016 Primeiro 1. Identificação Código 1.1 Disciplina: Física 090095 1.2 Unidade: Instituto

Leia mais

FUNDAMENTOS DE FÍSICA

FUNDAMENTOS DE FÍSICA M AT E R I A L S U P L E M E N TA R PA R A A C O M PA N H A R MATERIAL SUPLEMENTAR PARA ACOMPANHAR FUNDAMENTOS DE FÍSICA Eletromagnetismo 9 a Edição HALLIDAY & RESNICK JEARL WALKER Cleveland State University

Leia mais

Curso Física 1. Aula -1. Introdução, Generalidades

Curso Física 1. Aula -1. Introdução, Generalidades Curso Física 1 Aula -1 Introdução, Generalidades Prof. Rudnei O. Ramos Sala 3006 E homepage para o curso: http://sites.google.com/site/rudneiramos Ementa 0. Introdução e Generalidades Unidades, notação,

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA. Ministério da Educação INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais