Balanço Social Unimed Londrina G E S T Ã O 20

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Balanço Social Unimed Londrina G E S T Ã O 20"

Transcrição

1 10 Balanço Social Unimed Londrina G E S T Ã O 20

2 Unimed Londrina Cooperativa de Trabalho Médico Rua Souza Naves, 1333 Telefone: Diretoria Issao Yassuda Udihara, diretor presidente; Carlos Alberto Almeida Boer, diretor Administrativofinanceiro; Álvaro Luiz de Oliveira, diretor de Mercado; Edison Henrique Vannuchi, diretor de Provimento de Saúde; Oziel Torresin de Oliveira, diretor de Relacionamento com Cooperados Conselho Técnico Antonio Carlos Valezi, Edson Correia da Silva, Ides Miriko Sakassegawa, Rubens Martins Junior e Sérgio Humberto B. Parreira Conselho Fiscal Celso Fernandes Junior, (licenciado) Danilo Malucelli, Inês Paulucci Sanches, Jefferson Luiz Padilha, Mario Tadaiti Iria e Paschoal José Imperatriz Superintendentes Fabio Pozza, Desenvolvimento e Mercado; Jorge Luiz Gonçalves, Provimento de Saúde Executivo de Desenvolvimento Estratégico Weber Guimarães Imagine todas as pessoas Vivendo a vida em paz Você pode dizer Que eu sou um sonhador Mas eu não sou o único (Imagine John Lennon) Coordenação Carolina Guadanhin Ricardo Pinelli Edição Andreia Karina Silva Revisão técnica Ricardo Pineli Alexandre Lopes André Lima Colaboração Em 1971, John Lennon criou uma das composições mais famosas da história da humanidade. E Dayane Santana em sua letra, estava coberto de razão: ele não era o único sonhador. Em 2011 a Unimed Londrina alcança mais uma grande conquista: 40 anos de Revisão vida. Fundada em 1971, a cooperativa médica também imaginou um mundo melhor, para seus Jackson colaboradores, Liasch cooperados e clientes. Todos nós sabemos o quão difícil foi chegar até aqui, e quantos desafios e dificuldades encontramos Design Gráfico e Editorial pelo caminho. Mas os superamos! Os encaramos OZ como Londrina oportunidades de crescimento. Assim a Unimed Londrina se tornou uma das dez melhores cooperativas médicas de todo o Brasil. São mais de clientes e mais de 1000 cooperados. Impressão Nota máxima no indicador de qualidade??? do IDSS Índice de Desenvolvimento de Saúde Suplementar da ANS e Top de Marcas Londrina por 14 anos consecutivos. Tiragem??? Não foi fácil. Por isso tanto orgulho e comemoração. Porque imaginamos um sonho. E realizamos!

3 Relatório Anual ÍNDICE pág.0 4 pág.0 5 pág.0 6 pág.0 7 pág.0 8 pág.1 4 pág.1 6 OS PRINCÍPIOS DO COOPERATIVISMO IDENTIDADE ORGANIZACIONAL MENSAGEM DO PRESIDENTE NOTA EXPLICATIVA DESENVOLVIMENTO SOCIAL DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL SAÚDE pág.20 TODOS JUNTOS POR UM MUNDO MELHOR pág.25 NÚMEROS DO BALANÇO SOCIAL Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

4 OS PRINCÍPIOS DO COOPERATIVISMO Cooperativa é uma associação autônoma de pessoas que se unem voluntariamente para satisfazer aspirações e necessidades econômicas, sociais e culturais comuns, por meio de uma empresa de propriedade coletiva e democraticamente gerida. Essas associações se baseiam em valores de ajuda mútua, responsabilidade, democracia, igualdade, equidade e solidariedade. Os princípios do cooperativismo são: 1º Adesão Voluntária e livre 2º Gestão Democrática Pelos Membros 3º Participação Econômica dos Membros 4º Autonomia e Independência 5º Educação, formação e informação 6º Intercooperação 7º Interesse pela Comunidade 4 Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

5 IDENTIDADE ORGANIZACIONAL NEGÓCIO Solução em Saúde. MISSÃO Oferecer soluções de promoção e assistência à saúde, que proporcionem segurança e bemestar para clientes, cooperados e colaboradores, com responsabilidade social. VISÃO Tornarse a melhor cooperativa médica do Brasil até 2014, reconhecida por sua excelência operacional, modelo de gestão sustentável e satisfação dos clientes, cooperados e colaboradores. VALORES Ética, Cooperação, Transparência, Efetividade, Inovação, Liderança, Visão Sistêmica, Gestão Profissional e Responsabilidade Social. 5

6 MENSAGEM DO PRESIDENTE 10 anos de história A Unimed Londrina sempre foi referência em qualidade e credibilidade. Na última década, tornouse também referência em Responsabilidade Social. Muitas transformações aconteceram a partir da opção de tornarse agente de mudança social das pessoas e da realidade regional. A gestão socioambiental trouxe uma nova maneira de entender a atividade empresarial da Cooperativa, que ultrapassou sua performance mercadológica para se aliar a uma grande corrente do bem, na construção de uma nova sociedade, mais igualitária, inclusiva e responsável com o ecossistema. Issao Yassuda Udihara diretor presidente A responsabilidade assumida há 10 anos de consolidar um modelo próprio de Responsabilidade Social, baseada no compromisso contínuo com a qualidade de vida atual e das gerações futuras, exigiu mudanças, consciência de cidadania e comprometimento dos parceiros de negócios da Cooperativa. Foi preciso que a estratégia incorporasse o interesse de todos os públicos de relacionamento da empresa em direção à sustentabilidade. Esta trajetória fez da Unimed Londrina um exemplo concreto das práticas e dos valores da Responsabilidade Social dentro e fora do Sistema Unimed. Somos uma das singulares mais pontuadas neste quesito. Nosso crescimento e amadurecimento também nos levaram a alcançar, nos últimos dois anos, o estágio 4, o mais evoluído da certificação realizada pela Unimed do Brasil, baseada nos indicadores do Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, para conceder o Selo de Responsabilidade Social que qualifica as cooperativas do Sistema consideradas exemplos de atuação na área. 6 Tudo isso é fruto da crença e atuação dos 1,1 mil cooperados no dia a dia do cooperativismo médico de trabalho, do empenho contínuo de mais de 400 colaboradores e de todos os públicos de relacionamento da Cooperativa que, direta ou indiretamente, contribuem diariamente para nos tornarmos modelo de gestão socialmente responsável. Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

7 Nota Explicativa Sobre o Balanço Social Esta publicação é uma importante ferramenta para divulgar as informações relativas às iniciativas econômicas e sociais da Cooperativa. A Unimed Londrina realiza o Balanço Social desde 2003, seguindo o modelo do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (IBASE), adaptado a cooperativas. Pelo terceiro ano consecutivo, a publicação foi auditada por profissionais independentes, conferindo maior credibilidade ao processo de gestão administrativa e proporcionando subsídios para melhoria contínua dos resultados e metas estabelecidos. O conteúdo das páginas a seguir permite aos diferentes públicos conhecer e avaliar o exercício da responsabilidade social como forma de gestão da Cooperativa. Algumas das muitas ações desenvolvidas pela Unimed Londrina foram divididas em três grandes perspectivas: Desenvolvimento Social, Meio Ambiente e Saúde. 7

8 DESENVOLVIMENTO SOCIAL Benefícios A Unimed Londrina trabalha para atender cada vez mais as necessidades de seus cooperados e colaboradores. Vários benefícios são oferecidos no sentido de promover o bemestar e o crescimento de todos. Entre as iniciativas que merecem destaque está o Programa de Visitação ao Cooperado, desenvolvido com o objetivo de repassar aos médicos informações e esclarecimentos sobre a Cooperativa. Durante as visitas, a equipe de consultores e o setor de Gestão de Relacionamento com os Cooperados, responsáveis pelo Programa, também podem colher opiniões sobre a Unimed e estimular a participação de todos no dia a dia da Cooperativa. Portanto, além de facilitar o acesso às informações, o Programa de Visitação dá aos cooperados a oportunidade de compartilhar a sua visão em relação às decisões da gestão. 8 Para os colaboradores, dentre os vários benefícios oferecidos, o destaque neste ano foi o 1º Encontro dos Profissionais de Atendimento ao Cliente. Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

9 PARA GARANTIR A CONSTANTE EVOLUÇÃO DE COOPERADOS, COLABORADORES E CLIENTES, A UNIMED LONDRINA INVESTE FORTEMENTE EM DESENVOLVIMENTO SOCIAL. FORAM CRIADOS VÁRIOS BENEFÍCIOS E PROJETOS EM DIFERENTES ÁREAS VISANDO O BEMESTAR DE QUEM MAIS INTERESSA À COOPERATIVA: AS PESSOAS. 1º Encontro dos Profissionais de Atendimento ao Cliente O objetivo do evento, programado para ser realizado anualmente pela Cooperativa, é sensibilizar os colaboradores sobre suas competências e habilidades, integrandoos e conscientizandoos quanto aos comportamentos e atitudes que contribuem para um trabalho mais prazeroso. O 1º Encontro dos Profissionais de Atendimento ao Cliente contou com a participação de praticamente 100% dos colaboradores da área. Este encontro foi realizado como parte do Programa de Treinamento, que em 2010 ofereceu aos colaboradores 160 capacitações promovidas interna ou externamente por instituições do Sistema Unimed e outras relacionadas à atividade da Cooperativa, nas mais distintas áreas de atuação. No total, foram horas/treinamento, com o investimento anual de R$ ,82. 9

10 Canais de comunicação Imprescindível para o fortalecimento da imagem corporativa, a comunicação com os diferentes públicos da Cooperativa é feita por meio de vários canais. Eles disseminam informações focadas na visão estratégica da empresa e são a garantia de transparência da gestão. Um dos destaques em 2010 foi o boletim eletrônico Colaboradores On Line (COL), inicialmente divulgado duas vezes por semana, no formato de newsletter, e posteriormente transformado em portal corporativo, com atualizações diárias. Eficiente canal de informação, o COL é acessado por praticamente 100% dos colaboradores da Unimed Londrina. Pesquisa de Clima Organizacional realizada no mês de novembro indica que mais de 80% dos colaboradores acessam o COL com frequência e se mostram satisfeitos com seu conteúdo. Outro importante canal de comunicação é a Revista ELO, publicação mensal dirigida aos cooperados. Com tiragem de 1,2 mil exemplares, informa sobre as ações da Cooperativa e apresenta um ótimo índice de leitura por parte de seu públicoalvo. Pesquisa sobre os canais de comunicação mostrou que mais de 80% dos cooperados a leem e, destes, mais de 85% avaliam a publicação como boa ou ótima. 10 Portal corporativo COL Revista dos cooperados Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

11 Cultura e esporte A Unimed acredita que o desenvolvimento cultural e esportivo de uma sociedade é uma das melhores formas de garantir a inclusão social e promover a cidadania. Por isso tornouse, nos últimos anos, uma das maiores apoiadoras de projetos nesta área em Londrina. Por meio da Lei Rouanet, a Cooperativa investiu, em 2010, R$ 40 mil no Festival de Música de Londrina, que acontece anualmente na cidade e é considerado um dos maiores do País. Em sua 30ª edição, o festival contou com um público de aproximadamente 30 mil pessoas. 30º Festival de Música de Londrina Corrida Unimed Saturday Night Run 2010 Para iniciativas esportivas, a Unimed Londrina destinou R$ ,00, além de 103 horas de apoio com estrutura de socorro (ambulância). As instituições e projetos contemplados foram a Associação Desportiva Londrinense (ADL), Londrina Master Unimed de Natação, Beisebol e as principais corridas de rua realizadas na cidade, como a 3ª edição da Unimed Saturday Night Run, que contou com a ação social Dê a largada, doe um par de tênis. Os calçados arrecadados foram doados ao projeto Desafiando Gigantes, que atende as crianças do Jardim Maracanã. Mais de 30 mil pessoas foram beneficiadas pelo investimento da Cooperativa em esporte. 11

12 Educação Turma do MBA formada por cooperados, familiares e colaboradores A Unimed Londrina vem implementando uma profunda reestruturação organizacional e promovendo a educação entre colaboradores e cooperados, como forma de disseminar os conhecimentos empresariais e beneficiar o processo sucessório da organização. Em 2010 foi aberta a terceira turma do MBA em Gestão Empresarial de Pessoas (Curso de Formação de Executivos), composta por cooperados, familiares (filhos, esposas, cunhados) e colaboradores. O programa tem por objetivo desenvolver competências, habilidades e atitudes na gestão empresarial com maior eficiência, proporcionando, assim, uma visão global e sistematizada do contexto empresarial. O MBA teve a sua primeira turma em 2008 e é desenvolvido em parceria com a Fundação Getúlio Vargas e subsídio do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop). Integração social Dia dos Pais Dia das Crianças Várias ações são desenvolvidas pela Unimed Londrina para integrar os seus diversos públicos de relacionamento (cooperados, colaboradores, secretárias e comunidade). Uma das iniciativas desenvolvidas em 2010 e que merecem destaque é o projeto Visita Hospitalar em Datas Comemorativas. Nos dias do ano em que a maioria das pessoas está reunida em família para comemorar, como Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal, a equipe de assistentes sociais da Unimed Londrina concentra suas atenções em um grupo nem sempre lembrado, mas que se encontra, na maioria das vezes, triste e fragilizado os doentes internados em hospitais. Para proporcionar momentos agradáveis e descontraídos a estas pessoas, a equipe da Unimed realiza visitas festivas nas instituições de saúde credenciadas de Londrina e região, além do Hospital Universitário (HU). 12 Páscoa Em 2010, pessoas, entre clientes e comunidade, foram visitadas nas datas comemorativas. Para a realização do projeto, a Unimed investiu o valor de R$ ,10. Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

13 Voluntariado Importante aliado das iniciativas para um mundo mais justo e solidário, o voluntariado ganhou força na Unimed Londrina nos últimos anos. A Cooperativa tem como premissa que o voluntariado empresarial atue como um apoio formal e organizado aos integrantes que queiram servir uma comunidade com seu tempo e habilidades, por isso incentiva este tipo de ação entre cooperados, colaboradores e clientes. Como referência, a Cooperativa utiliza a lei nº (Lei do Voluntariado), de 18 de fevereiro de 1998, os Indicadores Ethos de Empresas e Responsabilidade Social e os princípios da certificação do Selo de Responsabilidade Social da Unimed Brasil. Grupo Á procura de um sorriso Entre os projetos desenvolvidos, vale destacar o Programa de Voluntariado Conte Comigo, formado por 54 colaboradores voluntários que desenvolvem diversas ações em projetos apoiados pela Cooperativa e na comunidade em geral. Em 2010, oito integrantes do Grupo de Visitadores Voluntários À procura de um Sorriso participaram de capacitação com a atriz Jaqueline Cavazzana, do Plantão Sorriso. Foram realizadas duas visitas em asilos da cidade para aproximadamente 145 idosos, além de uma apresentação no Seminário Nacional de Responsabilidade Social do Sistema Unimed, realizado em outubro, em Londrina, para mais de 400 pessoas. A caracterização dos principais eventos sociais da Cooperativa como solidários foi outro importante estímulo ao voluntariado. Juntos, os participantes do Baile dos Cooperados e do Baile dos Colaboradores doaram cerca de pacotes de fraldas geriátricas para o Hospital do Câncer de Londrina e para os asilos Gilda Marconi e Raul Faria Carneiro. A Feira da Qualidade de Vida, realizada pela Medicina Preventiva no final de novembro, arrecadou 326 itens alimentícios, que foram doados para o grupo de Gestantes Carentes Maria de Nazaré. O ano de 2010 também foi de sucesso para outro projeto voluntário desenvolvido na Unimed Londrina. Baseado em uma rede solidária formada inicialmente por cooperados e, na sequência, por prestadores de serviços, o projeto Unimed Solidária consiste em promover prevenção e promoção à saúde por meio de palestras, consultas médicas e exames (laboratório e imagem) a pessoas com dificuldade de acesso aos serviços públicos da cidade. O projeto tem o objetivo de ampliar o envolvimento dos cooperados nas iniciativas já consolidadas pela Cooperativa junto à comunidade. Visita a asilo Doação de fraldas para o HCL Projeto Unimed Solidária Em 2010, 148 cooperados se cadastraram para atuar no Unimed Solidária. Durante o ano, foram realizadas 13 palestras para a comunidade sobre diversos temas, como Doenças Sexualmente Transmissíveis, Prevenção de Drogas e Geriatria Preventiva, atendendo pessoas. Além das palestras, os cooperados voluntários realizaram 63 consultas para projetos apoiados pela Cooperativa. 13

14 DESENVOLVIMENTO AMBIENTAL Meio ambiente A política de gestão ambiental da Unimed Londrina busca estabelecer uma relação de consenso entre ambiente econômico, meio ambiente e sociedade. Esta política se baseia nos pilares Educação ambiental e consumo consciente / Reciclagem e redução do volume de lixo / Neutralização de carbono. Em 2010, a Cooperativa aumentou substancialmente o investimento relacionado ao meio ambiente, somando R$ ,92 entre ações internas e externas, que atenderam mais de sete mil pessoas de forma direta ou indireta. Entre os principais projetos estão o Teatro nas Escolas, atualmente desenvolvido em parceria com o Plantão Sorriso, que passou a montar especialmente para a Unimed espetáculos que tenham como tema a preservação do meio ambiente. O elenco conta com os palhaços do grupo e o boneco Múndi, personagem principal das ações ambientais do Sistema Unimed. Ao longo do ano, foram realizadas 10 apresentações para alunos. Projeto Teatro nas Escolas O projeto TI Verde também é exemplo na área de cuidado com o meio ambiente. Desenvolvido pela Unimed Londrina por meio da Tecnologia da Informação (TI), tem como objetivo criar alternativas simples que possam reduzir o impacto ambiental. A iniciativa busca facilitar e incentivar o uso consciente dos recursos tecnológicos da empresa. Entre as ações implementadas estão: instalação de vários servidores num só e centralização de vários desktops em um único servidor, gerando economia de 14 Ação do Projeto TI Verde Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

15 espaço e de energia; instalação de pequenas máquinas de consumo mínimo de energia, sem HD, somente para se conectar aos serviços disponibilizados nos servidores virtualizados (servidor e desktop); troca gradativa de monitores CRT por LCD; reposicionamento do arcondicionado, melhorando a circulação no ambiente; instalação de exaustores na sala dos servidores para diminuir a temperatura do ambiente e utilizar menos energia com o aparelho de arcondicionado; campanha para manter monitores e impressoras desligados quando não estiverem em uso; manutenção preventiva de desktops e outros equipamentos; campanha pelo uso consciente de papel e recursos das impressoras. Em 2010, as ações da TI Verde resultaram na redução de mais de 10% no consumo de energia da Cooperativa. Como não poderia deixar de ser, a Unimed Londrina também desenvolve projeto de neutralização de carbono, visto que um determinado nível de consumo de recursos naturais será inevitável no processo de produção, distribuição e venda de seus serviços. Há três anos é desenvolvido o projeto Bosque da Vida, que visa neutralizar o gás carbônico produzido pela Cooperativa. A iniciativa consiste em plantar uma árvore no nascimento de cada bebê dos clientes Unimed Londrina e distribuir mudas de árvores frutíferas às famílias das crianças, em uma ação de comunicação e sensibilização ambiental. São 1,2 mil árvores plantadas anualmente e outras 1,2 mil distribuídas aos clientes da Unimed Londrina. Em 2010 foi realizado o terceiro plantio, totalizando, até o momento, 3,2 mil árvores. Em três anos, o Bosque da Vida distribuiu mais de cinco mil mudas de árvores. Plantio

16 SAúDE Prevenção Mais do que tratar de problemas relacionados à saúde de seus clientes e da comunidade em geral, a Unimed Londrina busca prevenir estes males com iniciativas focadas na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Duas destas iniciativas foram ampliadas em 2010, dando oportunidade a mais londrinenses experimentarem o bemestar proporcionado por hábitos saudáveis. Em dezembro de 2010, a Cooperativa inaugurou o novo espaço de atividade física do Programa de Medicina Preventiva, localizado no Canadá Country Club. Bem mais amplo, arejado e com toda a estrutura adequada, o local trouxe mais conforto aos clientes Unimed, permitindo a ampliação do número de equipamentos e a incorporação de atividades físicas que o espaço antigo não comportava. O espaço, que tem capacidade para atender mais de 800 clientes, é voltado para portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. Tratase de mais um item do programa de atendimento, desenvolvido por uma equipe interdisciplinar que funciona como apoio ao tratamento prescrito pelo médico. Ao longo do ano o Programa de Medicina Preventiva atendeu clientes. 16 Atenta também à saúde da comunidade em geral, a Unimed Londrina foi a primeira Espaço de Atividade Física de Medicina Preventiva Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

17 empresa a participar do Projeto Londrina em Movimento Academia ao Ar Livre, lançado pelo município em O projeto tem como objetivo oferecer espaço para a prática regular de exercícios físicos adequados à comunidade londrinense, por meio da instalação de aparelhos em praças da cidade. A primeira academia foi entregue pela Unimed em dezembro de 2009 e outras duas academias foram inauguradas em janeiro de As academias são compostas por dez equipamentos para exercícios físicos, com módulos duplos e capacidade para até 50 pessoas. O investimento da Cooperativa neste projeto, em 2010, foi de R$ ,00. Projeto Academia ao Ar Livre 17

18 7º Seminário Nacional de Responsabilidade Social O comprometimento da Unimed Londrina com as iniciativas voltadas à Responsabilidade Social e os muitos resultados positivos obtidos ao longo dos últimos 10 anos na área levaram a Unimed Brasil a escolher a singular londrinense para sediar a 7ª edição do Seminário Nacional de Responsabilidade Social, realizada entre os dias 20 e 22 de outubro de O evento contou com mais de 400 participantes, superando o público do seminário realizado em Para a Unimed Londrina foi uma grande honra abrigar evento de tamanha importância. Os três dias de oficinas, mesasredondas, palestras e apresentação de cases contaram com a participação de 73 singulares, vários presidentes e dirigentes, 22 cooperativas do Paraná e 29 empresas (clientes e fornecedores). A realização do seminário em Londrina foi uma forma de proporcionar capacitação profissional para a comunidade de forma gratuita. Grandes nomes da área, como o teólogo Leonardo Boff, o escritor Fernando Almeida, Carlos Eduardo Lessa Brandão (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), Sérgio Rolim Mendonça (Organização Panamericana de Saúde na América Latina) e Maria Celina Arraes (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD), participaram como palestrantes. As discussões oportunizaram importantes reflexões, que poderão ser replicadas nas organizações de cada um dos participantes. Os palestrantes trouxeram uma visão ampla e diversificada da Responsabilidade Social, apontando caminhos a serem trilhados e direções a serem seguidas para a construção de uma realidade mais responsável com o planeta e com os seres humanos. Questões relacionadas ao impacto do saneamento na saúde pública; responsabilidade social corporativa; governança corporativa nas cooperativas; avanços e desafios dos Objetivos do Milênio; a Carta da Terra; marketing contra a pobreza, entre outros assuntos, foram amplamente discutidas. 18 Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

19 Na edição realizada em Londrina, o formato do evento passou por inovações, possibilitando maior integração dos participantes e mais tempo para que os palestrantes pudessem transmitir seus conhecimentos. Nos períodos de intervalo, os participantes tiveram a oportunidade de se relacionar com outras cooperativas, empresas, Ongs da região, educadores e alunos das faculdades locais. Iniciativas como o Projeto Economia Solidária, Gestantes Carentes Meimei, Organização Viver, Plantão Sorriso, Instituto Bom Aluno, Instituto Yoshii, Associação Mãos Estendidas (AME) e Fundação O Boticário tiveram a oportunidade de divulgar seu trabalho e, em alguns casos, comercializar seus produtos. No encerramento do evento, mais um grande passo foi dado pela Unimed Londrina, ao assinar a adesão ao programa Unimed Abraça os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), ocasião em que a Cooperativa londrinense se comprometeu formalmente a contribuir para a melhoria dos indicadores das metas do milênio. 19

20 TODOS JUNTOS POR UM MUNDO MELHOR A parceria entre município e Unimed resulta em grande benefício para a população. As Academias ao Ar Livre têm sido espaços não só de promoção da saúde, mas de convivência solidária entre jovens e idosos, de integração entre gerações. E isto também é Responsabilidade Social. Liz Clara Ribeiro de Campos Secretária Municipal do Idoso No início do nosso mandato, iniciamos uma reestruturação total, estabelecendo metas ousadas. Partindo de pequenas atitudes, avançamos até atingirmos o nível máximo na classificação da Unimed Brasil. Odair Lopes Diretor de Mercado gestão 2007/2010 Acho muito bonita a iniciativa da Unimed de, por meio de seus colaboradores, levar alegria de forma carinhosa e divertida para a comunidade. Luiz Alberto D. Caldi Assistente financeiro da Unimed e voluntário do Programa Conte Comigo! Meu filho de 11 anos tem um problema que até hoje não foi diagnosticado. Agora estou conseguindo, com a parceria entre a Unimed e a AME, exames que não são oferecidos no posto de saúde ou que demoram muito para ser liberados. Lucia de Oliveira Mateus Mãe atendida na Associação Mãos Estendidas AME Em um país com tanta diversidade, grandes empresas, como a Unimed, devem colaborar para diminuir as diferenças, tanto por ações da diretoria quanto por meio da colaboração dos cooperados. 20 Gustavo Eduardo Vitorino Cooperado e voluntário do Programa Unimed Solidária Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

21 A parceria com a Unimed, por meio do projeto Teatro nas Escolas, foi iniciada em A forma clara e descontraída com que os assuntos são trabalhados fortalece e traz mais sentido ao aprendizado dos alunos. Lídia de Andrade Sawai Biguinatti Coordenadora pedagógica de Ensino Fundamental do Colégio Londrinense Eu nunca tinha tido este tipo de oportunidade antes, por isso aproveitei para fazer três cursos, que me ajudaram muito. Acabei de passar em um teste para emprego. Isso mexe com a autoestima da gente. Marilene da Silva Moradora do Conjunto Novo Amparo e participante dos projetos da Associação Mãos Estendidas AME Nosso projeto ganha credibilidade com esta parceria. Conseguimos proporcionar atendimento médico diferenciado, desenvolvendo nas pessoas senso crítico para aprender a identificar o que é feito com carinho e distinção. Aldo Pedalino Diretor e um dos fundadores da Associação Mãos Estendidas AME A participação da Unimed é fundamental para complementar nosso atendimento e viabilizar os tratamentos. Temos que realizar exames com rapidez para não perder vagas no centro cirúrgico, e isso só é possível graças à Unimed. Selma Renata Souto Assistente social do Centro de Apoio e Reabilitação dos Portadores de Lesões Labiopalatais de Londrina e Região CEFIL 21

22 Nos últimos 10 anos, o apoio da Unimed tem sido fundamental para o Grupo de Apoio à Gestante Carente Maria de Nazaré, contribuindo na aquisição de enxovais, cobertores, roupas, alimentos e transporte. Rosana Mara Ceribelli Nechar Coordenadora da Associação Opção pelo Semelhante (AOPS) Grupo de Apoio à Gestante Carente Maria de Nazaré O trabalho de Responsabilidade Social surgiu da necessidade de estruturar as ações já desenvolvidas. Muitas atividades tinham o cunho assistencialista e não havia controle dos resultados. O precursor deste movimento foi o médico Oscar Tacla, na época diretor de Relação com Prestadores. Oscar Tacla (in memorian) diretor de Relação com Cooperados e Prestadores Gestão 2001/2004 Pensar e praticar Responsabilidade Social é pensar e praticar saúde. A Unimed é um exemplo a ser seguido, pois está contribuindo para a saúde dessa e das próximas gerações. Ediclei Veloso Garcia Analista de Intercâmbio da Unimed Ao assumir a gestão na Diretoria de Mercado, procuramos sedimentar o conceito de Responsabilidade Social. Propusemonos a contribuir voluntariamente para uma sociedade mais justa e um ambiente mais limpo, de forma ética e sustentável, por meio de ações internas e externas. Alessandro Galletto diretor de Mercado Gestão 2004/2007 A Unimed é uma das empresas que participam do projeto Sou Amigo com contribuições financeiras mensais. É uma das mantenedoras e está presente no hospital de várias formas. A atuação de empresas como a Unimed é que nos permite continuar. Dilza Dequech Coordenadora de captação de recursos do Hospital do Câncer de Londrina 22 Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

23 A política de Responsabilidade Social da Unimed despertou em nós a necessidade de reutilizar materiais, assim como estabelecer parcerias com organizações e associações que tenham o mesmo tipo de preocupação. Ana Carolina Marques Sabbatini Consultora de vendas da LPR Digital, fornecedora da Unimed Londrina Desde 2001 faço parte desse grupo de voluntários da Unimed. Somos em 34 pessoas e já fizemos diversas campanhas para arrecadação de leite, alimentos, roupas usadas, brinquedos, fraldas infantis e geriátricas, roupinhas de bebês. Iraci Hernandes Doroso Integrante do grupo de voluntários da Unimed O Plantão Sorriso trabalha a arte para o benefício da saúde. Ser parceiro da Unimed significa ter o endosso de uma empresa séria e comprometida, que acredita em um projeto inusitado, como é o nosso caso. Emilia Miyazaki Coordenadora geral do Plantão Sorriso A Unimed é um dos nossos principais parceiros do projeto Na Pegada do Parque. Ajudamos a Cooperativa a compensar parte das emissões de carbono com o plantio de mudas nativas. Já são quase 3,5 mil árvores na recomposição do corredor ecológico. Eduardo Panachão Biólogo, presidente da Ong Meio Ambiente Equilibrado (MAE) Reconhecimento 2010 certificada Responsabilidade Social 23

24 24 Balanço Social Unimed Londrina 40 anos

BEM-VINDO AO BALANÇO SOCIAL 2009. TEMOS A SATISFAÇÃO DE MOSTRAR A VOCÊ NOSSAS AÇÕES SÓCIO-AMBIENTAIS E SEUS RESULTADOS NO ÚLTIMO ANO.

BEM-VINDO AO BALANÇO SOCIAL 2009. TEMOS A SATISFAÇÃO DE MOSTRAR A VOCÊ NOSSAS AÇÕES SÓCIO-AMBIENTAIS E SEUS RESULTADOS NO ÚLTIMO ANO. 29 Balanço Social BEMVINDO AO BALANÇO SOCIAL 29. TEMOS A SATISFAÇÃO DE MOSTRAR A VOCÊ NOSSAS AÇÕES SÓCIOAMBIENTAIS E SEUS RESULTADOS NO ÚLTIMO ANO. Aproveitamos para compartilhar a notícia de que pelo

Leia mais

Ramo de atividade: 2 - Indicadores de Corpo Funcional Cooperado(as)Empregado(as) Nº Total Cooperado(as)Empregado(as) Nº Total

Ramo de atividade: 2 - Indicadores de Corpo Funcional Cooperado(as)Empregado(as) Nº Total Cooperado(as)Empregado(as) Nº Total Balanço Social 2 Unimed Brasil Balanço Social Parcial - Identificação Nome da cooperativa: UNIMED SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Ramo de atividade: Saúde Atuação da cooperativa: Local CNPJ: 6.24.57/- 5 Tempo de existência:

Leia mais

Balanço Social Anual das Cooperativas /

Balanço Social Anual das Cooperativas / Balanço Social Anual das Cooperativas / 211 1 Identificação Nome da cooperativa: UNIMED BELO HORIZONTE CNPJ: 16513178176 Tempo de existencia: 41 anos Ramo de atividade: Saúde Responsável pelo preenchimento:

Leia mais

Balanço Social Anual das Cooperativas /

Balanço Social Anual das Cooperativas / Balanço Social Anual das Cooperativas / 214 1 Identificação Nome da cooperativa: UNIMED BELO HORIZONTE CNPJ: 16513178176 Tempo de existencia: 43 anos Ramo de atividade: Saúde Responsável pelo preenchimento:

Leia mais

GESTÃO BALANÇO SOCIAL. Unimed Londrina

GESTÃO BALANÇO SOCIAL. Unimed Londrina GESTÃO BALANÇO SOCIAL Unimed Londrina ÍNDICE pág. 4 MENSAGEM DA DIRETORIA pág. 5 APRESENTAÇÃO pág. 6 IDENTIDADE ORGANIZACIONAL PRINCÍPIOS DO COOPERATIVISMO pág. 7 MAPA ESTRATÉGICO pág. 8 TRABALHANDO A

Leia mais

10 anos de Responsabilidade Social. Pensando o bem. Agindo também.

10 anos de Responsabilidade Social. Pensando o bem. Agindo também. 1 10 anos de Responsabilidade Social. Pensando o bem. Agindo também. 2 R ES PONSA B IL IDADE SO C IAL COMO INSTRUMENTO DE TRANSFORMAÇÃO Uma empresa transformadora, que ampliou seu papel no mundo como agente

Leia mais

Balanço Social 2010/2009

Balanço Social 2010/2009 Balanço Social 2010/2009 APRESENTAÇÃO Fundada em 1954, a Confederação Brasileira de Voleibol representa a entidade máxima do voleibol no país. A instituição é filiada ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB)

Leia mais

XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica

XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Farmacêutica Mesa-Redonda: Responsabilidade Social Empresarial 23-24 de Novembro de 2006 Mário Páscoa (Wyeth/ Painel Febrafarma) E-mail: pascoam@hotmail.com

Leia mais

BALANÇO SOCIAL. Prof. Edson Degraf 1

BALANÇO SOCIAL. Prof. Edson Degraf 1 BALANÇO SOCIAL Prof. Edson Degraf 1 O balanço social é uma demonstração que pode ser publicada anualmente pelas empresas, e que reúne uma série de informações sobre sua atuação social, como por exemplo:

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

Balanço Social das Empresas

Balanço Social das Empresas Balanço Social das Empresas Aqui inicia-se a construção do Balanço Social de sua empresa, no modelo proposto pelo Ibase. Este importante documento deve ser resultado de um amplo processo participativo

Leia mais

Cargo/Função: Analista de Marketing Telefone de Contato (49) 3301-7013 E-mail para contato: luana@coopercarga.co m.br

Cargo/Função: Analista de Marketing Telefone de Contato (49) 3301-7013 E-mail para contato: luana@coopercarga.co m.br ANEXO I - MODELO PARA ORGANIZAÇÕES RAZÃO OU DENOMINAÇÃO SOCIAL: Cooperativa de Transporte de Cargas do Estado de Santa Catarina CNPJ: 81800849/0001-41 ENDEREÇO: Rua Marechal Deodoro, nº36 centro. Concórdia

Leia mais

Questionário para Instituidoras

Questionário para Instituidoras Parte 1 - Identificação da Instituidora Base: Quando não houver orientação em contrário, a data-base é 31 de Dezembro, 2007. Dados Gerais Nome da instituidora: CNPJ: Endereço da sede: Cidade: Estado: Site:

Leia mais

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS.

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS. UNIMED VALE DAS ANTAS, RS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE LTDA Ramo: Cooperativa Médica de Serviços de Saúde Período de Relato: de 27/02/2014 a 24/02/2015 E-mail: rh@valedasantas.unimed.com.br / gerencia@valedasantas.unimed.com.br

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2010

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2010 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2010 Palestras informativas Promover ações educativas para a promoção do voluntariado transformador. Mobilizar voluntários. Toda a comunidade de Curitiba e Região Metropolitana

Leia mais

9, 16 e 23 de outubro. www.mackenzievoluntario.com.br. No Mackenzie, o bem faz bem há 140 anos 1

9, 16 e 23 de outubro. www.mackenzievoluntario.com.br. No Mackenzie, o bem faz bem há 140 anos 1 9, 16 e 23 de outubro www.mackenzievoluntario.com.br No Mackenzie, o bem faz bem há 140 anos 1 O Projeto O Mackenzie Voluntário é um projeto de voluntariado que visa à prática da cidadania por meio do

Leia mais

A consolidação do modelo

A consolidação do modelo C A P Í T U L O 2 A consolidação do modelo Nos últimos anos, o balanço social modelo Ibase tornou-se a principal ferramenta por meio da qual as empresas são estimuladas a conhecer, sistematizar e apresentar

Leia mais

Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA. Comunicação de Progresso - 2006

Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA. Comunicação de Progresso - 2006 Bolsa de Valores de São Paulo - BOVESPA Comunicação de Progresso - 2006 Quem somos: Número de funcionários: 781 Número de empresas listadas: 391 Volume financeiro diário: R$ 2,4 bilhões Market Cap: R$

Leia mais

A JORNADA EM BUSCA DE QUALIDADE

A JORNADA EM BUSCA DE QUALIDADE A JORNADA EM BUSCA DE QUALIDADE Empresa: AIX Sistemas Belo Horizonte/MG Autoria: Lílian da Silva Botelho e Sabrina Campos Albuquerque Introdução No ano de 1991, em meio à disseminação da informática, nos

Leia mais

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA

DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA DIRETRIZ NACIONAL DE EDUCAÇÃO, PROMOCÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO COOPERATIVISTA Área de Atuação 1. Formação Profissional Cooperativista São ações voltadas à formação, qualificação e capacitação dos associados,

Leia mais

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS

CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS CONHEÇA OS NOSSOS PROJETOS APRESENTAÇÃO Em Dezembro de 2004 por iniciativa da Federação das Indústrias do Estado do Paraná o CPCE Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial nasceu como uma organização

Leia mais

EMPRESARIAL VOLUNTARIADO. Aspectos Jurídicos. www.voluntariado.org.br. Apoio:

EMPRESARIAL VOLUNTARIADO. Aspectos Jurídicos. www.voluntariado.org.br. Apoio: www.voluntariado.org.br VOLUNTARIADO EMPRESARIAL Aspectos Jurídicos Apoio: No cumprimento de sua missão de "incentivar e consolidar a cultura e o trabalho voluntário na cidade de São Paulo e promover a

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

Comunidade. Relacionamento Comunitário

Comunidade. Relacionamento Comunitário Balanço Social 2003 Balanço Social 2003 Inserção social e comprometimento com a melhoria da qualidade de vida das comunidades: marcas da Fundação CSN traduzidas em investimentos em educação, desenvolvimento

Leia mais

ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE INCLUSIVA EM CURITIBA. Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura Municipal de Curitiba

ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE INCLUSIVA EM CURITIBA. Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura Municipal de Curitiba ESTA PARA NASCER UM MODELO INOVADOR DE EDUCACAO INFANTIL INCLUSIVA EM CURITIBA VEJA COMO SUA EMPRESA PODE TRANSFORMAR ESTA IDEIA EM REALIDADE { Solicitação de doação por incentivo fiscal COMTIBA Prefeitura

Leia mais

Sua empresa é CIDADÃ?

Sua empresa é CIDADÃ? Sua empresa é CIDADÃ? A Câmara de Comércio e Indústria do Estado do Rio de Janeiro (CAERJ) em uma iniciativa inédita está compilando informações corporativas de todos os segmentos: indústria, comércio

Leia mais

PRINCÍPIO 01 Apoiar e respeitar a proteção dos direitos humanos proclamados internacionalmente.

PRINCÍPIO 01 Apoiar e respeitar a proteção dos direitos humanos proclamados internacionalmente. PRINCÍPIO 01 Apoiar e respeitar a proteção dos direitos humanos proclamados internacionalmente. Compromisso: Os trabalhos da Unimed Santos são orientados pela ética e transparência valor que permeia toas

Leia mais

MANUAL DO VOLUNTÁRIO

MANUAL DO VOLUNTÁRIO MANUAL DO VOLUNTÁRIO Dentre todas as coisas que se pode doar a alguém, existe uma que é a mais valiosa: o tempo. E é isso que um voluntário faz. Disponibiliza seu tempo e sua energia para ajudar o próximo,

Leia mais

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto?

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto? Projetos Sociais da Faculdade Campo Real A promoção da cidadania é qualidade de toda instituição de ensino consciente de sua relevância e capacidade de atuação social. Considerando a importância da Faculdade

Leia mais

Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário NRDC Bairro Guaíra Três de Maio RS

Núcleo Rotary de Desenvolvimento Comunitário NRDC Bairro Guaíra Três de Maio RS I - ABERTURA GERAL Três de Maio, próspero município, com 24 mil habitantes, predominantemente descendentes de alemães, italianos e poloneses, na região noroeste do Rio Grande do Sul, foi emancipado em

Leia mais

Programa Lixo e Cidadania

Programa Lixo e Cidadania Programa Lixo e Cidadania São Bernardo do Campo (SP) Elisabeth Grimberg e Sonia Lima in Segurança Alimentar e Nutricional: a contribuição das empresas para a sustentabilidade das iniciativas locais Fechar

Leia mais

Comunidades preparadas e comprometidas com a superação de seus desafios.

Comunidades preparadas e comprometidas com a superação de seus desafios. Apresentação O Instituto Camargo Corrêa, criado em dezembro de 2000 para orientar o investimento social privado das empresas do Grupo Camargo Corrêa, é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIORJ DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU CONFEDERAÇÃO COOPERATIVA DE 2º GRAU FEDERAÇÃO OU CENTRAL COOPERATIVA DE 1º GRAU

Leia mais

MANUAL DE ASPECTOS JURÍDICOS DO PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE

MANUAL DE ASPECTOS JURÍDICOS DO PROGRAMA DE VOLUNTARIADO DA CEMIG SAÚDE Av. Barbacena, 472 8º andar Barro Preto CEP: 30190-130 Belo Horizonte/MG Tel.: 3253.4917 E-mail: renata.gontijo@cemigsaude.org.br Portal Corporativo: www.cemigsaude.org.br MANUAL DE ASPECTOS JURÍDICOS

Leia mais

VOLUNTÁRIO TIME ESPERANÇA HUMANO CARIDADE UNIÃO AJUDA AMIZADE TIME CUIDADO FELICIDADE UNIÃO MANUAL DO SERVIÇO PESSOAS PESSOAS AJUDA DOAÇÃO DOAÇÃO

VOLUNTÁRIO TIME ESPERANÇA HUMANO CARIDADE UNIÃO AJUDA AMIZADE TIME CUIDADO FELICIDADE UNIÃO MANUAL DO SERVIÇO PESSOAS PESSOAS AJUDA DOAÇÃO DOAÇÃO MANUAL DO VOLUNTÁRIO CARIDADE T I M E C O M U N I D A D E UNIÃO GRUPO AMIZADE PESSOAS G R U P O AJUDA T I M E TRABALHO FELICIDADEPESSOAS GRUPO SERVIÇO UNIÃO ESPERANÇA A J U D ASERVIÇO COMUNIDADE G R U

Leia mais

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO

DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO DIRETRIZES APROVADAS PELA SESSÃO PLENÁRIA DO CONGRESSO Brasília, 11 de setembro de 2010 TEMA 1 DIRETRIZES E HORIZONTES DA RELAÇÃO POLÍTICA E INSTITUCIONAL DO SISTEMA COOPERATIVISTA 1.1 - FORTALECER A REPRESENTAÇÃO

Leia mais

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004

Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004 ABCD Instituto Consulado da Mulher Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004 ABCD Instituto Consulado da Mulher Demonstrações financeiras em 31 de dezembro de 2005 e 2004 Conteúdo Parecer

Leia mais

Mensagem da Diretoria

Mensagem da Diretoria Balanço Social 2013 Mensagem da Diretoria Em 2013 as Empresas Rio Deserto completaram 95 anos de atividades. Somos uma das empresas mais antigas da região Sul de Santa Catarina, mas não podemos ser chamadas

Leia mais

PROJETOS DE EXTENSÃO 2011 CURSO RESPONSÁVEL PELO PROJETO

PROJETOS DE EXTENSÃO 2011 CURSO RESPONSÁVEL PELO PROJETO ATENÇÃO À CRIANÇA (S) DE EXECUÇÃO E FREQUÊNCIA Projeto Sorriso Visa proporcionar às crianças internas e usuárias do PSF do Crianças da Casa de Passagem e do PSF Santa Rita bairro Santa Rita o conhecimento

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 18/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Válida para os acadêmicos ingressantes

Leia mais

Semana do Meio Ambiente: atividades educativas para conscientização da população Maringaense

Semana do Meio Ambiente: atividades educativas para conscientização da população Maringaense Semana do Meio Ambiente: atividades educativas para conscientização da população Maringaense Mostra Local de: Maringá Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome

Leia mais

Relatório de desempenho social Maio de 2010

Relatório de desempenho social Maio de 2010 Nossa responsabilidade social BIC AMAZÔNIA S.A. Relatório de desempenho social Maio de 2010 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC ESTADO: GOIÁS COORDENADOR: HENRIQUE RICARDO BATISTA PERÍODO DO RELATÓRIO: Ano de 20 RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DAS AÇÕES DO PVCC ATIVIDADE DATA N o DE HORAS LOCAL (Município) OBJETIVO N o PART RESULTADO/

Leia mais

1) Campanha do Agasalho

1) Campanha do Agasalho 1) Campanha do Agasalho A Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo realiza a Campanha do Agasalho para ajudar comunidades carentes a enfrentar o inverno. Neste ano, além da arrecadação e

Leia mais

Belo Horizonte, Minas Gerais 2007

Belo Horizonte, Minas Gerais 2007 33 2 CONSELHO DIRETOR Paulo Ângelo Carvalho de Souza Presidente José Domingos Vieira Furtado Vice-Presidente Efetivos: Alberto de Abreu Mendes Antônio Gumercindo de Andrade Asley Assunção Moreira João

Leia mais

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC

Contabilidade Avançada Fluxos de Caixa DFC Contabilidade Avançada Demonstração dos Fluxos de Caixa DFC Prof. Dr. Adriano Rodrigues Normas Contábeis: No IASB: IAS 7 Cash Flow Statements No CPC: CPC 03 (R2) Demonstração dos Fluxos de Caixa Fundamentação

Leia mais

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO

PREFEITURA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO PROGRAMA DE METAS Gestão 2013/2016 APRESENTAÇÃO... 2 I - VISÃO DO MUNICÍPIO... 3 II COMPROMISSO... 3 III PRINCÍPIOS DE GESTÃO... 3 IV DIRETRIZES ESTRATÉGIAS... 4 PROGRAMA DE METAS DESENVOLVIMENTO URBANO...

Leia mais

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO Resumo: Reafirma o comportamento socialmente responsável da Duratex. Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 3. DEFINIÇÕES 3.1. PARTE INTERESSADA 3.2. ENGAJAMENTO DE PARTES INTERESSADAS 3.3. IMPACTO 3.4. TEMAS

Leia mais

PROGRAMA EMBRAER DE VOLUNTARIADO Fazer o bem faz bem!

PROGRAMA EMBRAER DE VOLUNTARIADO Fazer o bem faz bem! MAIS INFORMAÇÕES Entre em contato com a equipe do Instituto Embraer: Ramais 2766, 5701 ou 3611 (SJK) E-mail institutoembraer@embraer.com.br Envio de mensagens pelo Fale Conosco do site www.institutoembraer.com.br

Leia mais

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS

AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS AÇÕES SOCIAIS, AMBIENTAIS E CULTURAIS Relatório de Atividades 2014 Sumário 1.0 Introdução - Pág 3 2.0 Quem Somos, Estatísticas, Valores - Pág 4 3.0 Projetos 2014 - Pág 5 a 15 3.1 Novo site - Pág 5 a 12

Leia mais

Balanço Socioambiental

Balanço Socioambiental Balanço Socioambiental Identificação Instituição Associação dos Portadores da Sindrome de Down Natureza Jurídica Associação Registro no CMAS Utilidade Pública Estadual Isenta da cota patronal INSS Não

Leia mais

Uma Experiência Empreendedora da Educação Cooperativa

Uma Experiência Empreendedora da Educação Cooperativa Uma Experiência Empreendedora da Educação Cooperativa Prá colher, temos que plantar, compadre, temos que pensar no futuro. José Dionízio Leite É TICA L IDERANÇA L IBERDADE O RGANIZAÇÃO S OLIDARIEDADE

Leia mais

NO BRASIL: Há 27 anos, 700 empresas, 2,3 milhões de alunos beneficiados, 2 mil escolas, mais de 85 mil voluntários.

NO BRASIL: Há 27 anos, 700 empresas, 2,3 milhões de alunos beneficiados, 2 mil escolas, mais de 85 mil voluntários. 2011 NO MUNDO: Fundada em 1919 e atualmente em mais de 123 países. NO BRASIL: Há 27 anos, 700 empresas, 2,3 milhões de alunos beneficiados, 2 mil escolas, mais de 85 mil voluntários. NO ESPÍRITO SANTO:

Leia mais

Towers Watson. Pública

Towers Watson. Pública Towers Watson Pública Gestão Estratégica da Saúde Corporativa 2012 3ª edição Seminário Anual de Saúde 2012 A Nova Era da Gestão de Saúde nas Empresas Dividindo responsabilidades, otimizando resultados

Leia mais

Fundação Itaú Social. Por uma educação integral,

Fundação Itaú Social. Por uma educação integral, Fundação Itaú Social Por uma educação integral, integrada e integradora Visão Itaú Ser o banco líder em performance e perene reconhecidamente sólido e ético, destacando-se por equipes motivadas, comprometidas

Leia mais

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO

A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO A RESPONSABILIDADE SOCIAL INTEGRADA ÀS PRÁTICAS DA GESTÃO O que isto tem a ver com o modelo de gestão da minha Instituição de Ensino? PROF. LÍVIO GIOSA Sócio-Diretor da G, LM Assessoria Empresarial Coordenador

Leia mais

CARTA ABERTA DE COMPROMISSO

CARTA ABERTA DE COMPROMISSO CARTA ABERTA DE COMPROMISSO Prezado Sr. Secretário Geral, A Responsabilidade Social Empresarial é prioridade da Unimed Sul Capixaba Cooperativa de Trabalho Médico desde 2003. É intrínseca aos valores da

Leia mais

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA!

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! Apresentação O Instituto Sicoob PR foi criado para cumprir o 7º princípio cooperativista Interesse pela comunidade. Com o suporte das Cooperativas

Leia mais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE REMO. Demonstrações Financeiras. Em 31 de dezembro de 2011. Conteúdo. Balanços Patrimoniais

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE REMO. Demonstrações Financeiras. Em 31 de dezembro de 2011. Conteúdo. Balanços Patrimoniais CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE REMO Demonstrações Financeiras Em 31 de dezembro de 2011 Conteúdo Relatório dos Auditores Independentes sobre as Demonstrações Financeiras Balanços Patrimoniais Demonstração

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E SOLIDARIEDADE

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E SOLIDARIEDADE LEI nº, de de (Projeto de Lei nº 00/04, do Executivo) Institui o Programa Oportunidade Solidária, estabelece princípios fundamentais e objetivos da Política de Fomento à Economia Popular Solidária do Município

Leia mais

Entendendo custos, despesas e preço de venda

Entendendo custos, despesas e preço de venda Demonstrativo de Resultados O empresário e gestor da pequena empresa, mais do que nunca, precisa dedicar-se ao uso de técnicas e instrumentos adequados de gestão financeira, para mapear a situação do empreendimento

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

O Grupo Telefônica no Brasil e no Mundo

O Grupo Telefônica no Brasil e no Mundo Atualizado em: julho, 2011 O Grupo Telefônica no Brasil e no Mundo Dados financeiros (2010) Indicadores Mundo Brasil %BR/mundo Receita Líquida (1) 60,7 bilhões (1) Considera Telesp + 50% da Vivo até 3T2010

Leia mais

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2013 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras

Leia mais

BALANÇO SOCIAL RELATÓRIO ANUAL 2014

BALANÇO SOCIAL RELATÓRIO ANUAL 2014 BALANÇO SOCIAL RELATÓRIO ANUAL 2014 BALANÇO SOCIAL PETROS 2014 Modelo para Entidades Fechadas de Previdência Complementar padrão ibase Nome da instituição: Fundação Petrobras de Seguridade Social Petros

Leia mais

PASSOS E JACUÍ GANHAM NOVAS AGÊNCIAS

PASSOS E JACUÍ GANHAM NOVAS AGÊNCIAS ANO I ED. 07 AGOSTO 2015 Impresso Especial 9912317902/2013/DR/MG SICOOB Nossocrédito CORREIOS Impresso Especial 9912317902/2013/DR/MG SICOOB Nossocrédito CORREIOS DEVOLUÇÃO GARANTIDA CORREIOS D C de cara

Leia mais

EDUCAÇÃO GRUPO POSITIVO

EDUCAÇÃO GRUPO POSITIVO EDUCAÇÃO 38 GRUPO POSITIVO Contribuição para o desenvolvimento Positivo trabalha para que sua contribuição ao ensino de O qualidade extrapole suas unidades e alcance de forma construtiva toda a sociedade.

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. 02/01/2013 rev. 00 APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL 02/01/2013 rev. 00 PAUTA INSTITUCIONAL Sobre a Harpia OUTRAS INFORMAÇÕES Clientes Parceiros SERVIÇOS Responsabilidade Social Consultoria & Gestão Empresarial Planejamento Estratégico

Leia mais

Lançamento. 25/agosto/2009

Lançamento. 25/agosto/2009 Lançamento Programa de Voluntariado Empresarial Sabesp 25/agosto/2009 Cenário externo Modelo de desenvolvimento insustentável; Desequilíbrio ambiental e escassez de recursos naturais; Aumento da pobreza,

Leia mais

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão:

CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável Missão: O CIEDS, Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável, é uma Instituição Social Sem Fins Lucrativos, de Utilidade Pública Federal, fundada em 1998, com sede na cidade do Rio de

Leia mais

ONG ALTO ASTRAL REEDUCAÇÃO AMBIENTAL PROJETO ECOMÓVEL

ONG ALTO ASTRAL REEDUCAÇÃO AMBIENTAL PROJETO ECOMÓVEL A ONG ALTO ASTRAL 1. Nome do projeto de responsabilidade social. A Astral Saúde Ambiental, maior empresa de controle de pragas urbanas da América Latina, líder no mercado nacional com mais de 5.500 contratos

Leia mais

Chegamos a um momento do longo percurso histórico da Banricoop, de absoluta alegria em divulgar, de forma ampla e transparente, os resultados que

Chegamos a um momento do longo percurso histórico da Banricoop, de absoluta alegria em divulgar, de forma ampla e transparente, os resultados que BalançoSocial2010 Chegamos a um momento do longo percurso histórico da Banricoop, de absoluta alegria em divulgar, de forma ampla e transparente, os resultados que obtivemos para nossos associados e dos

Leia mais

SELO ODM PIAUÍ Objetivos de Desenvolvimento do Milênio/ONU 2000-2015 Novo Prazo: 10 de novembro de 2015

SELO ODM PIAUÍ Objetivos de Desenvolvimento do Milênio/ONU 2000-2015 Novo Prazo: 10 de novembro de 2015 SELO ODM PIAUÍ Objetivos de Desenvolvimento do Milênio/ONU 2000-2015 Novo Prazo: 10 de novembro de 2015 REGULAMENTO O NÚCLEO ODM PIAUÍ, com o apoio do PNUD Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento,

Leia mais

Nossas conquistas 2013

Nossas conquistas 2013 Nossas conquistas 2013 O ano de 2013 foi especial para a Fundação e para as comunidades onde desenvolvemos ações sociais. Alcançamos o marco de 25 anos de atuação social e de 7 milhões de beneficiários,

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS REFERENTES AOS EXERCÍCIOS FINDOS 31 DE DEZEMBRO DE 2014 E DE 2013 E RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES ASSOCIAÇÃO SAÚDE CRIANÇA FLORIANOPOLIS

Leia mais

Relatório de Sustentabilidade 2014

Relatório de Sustentabilidade 2014 1 Relatório de Sustentabilidade 2014 2 Linha do Tempo TAM VIAGENS 3 Política de Sustentabilidade A TAM Viagens uma Operadora de Turismo preocupada com a sustentabilidade, visa fortalecer o mercado e prover

Leia mais

http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,3,4,&ano=200... 1. Dados Consolidados 1.1. Performance Individual

http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,3,4,&ano=200... 1. Dados Consolidados 1.1. Performance Individual Page 1 of 23 Giovana Bonilha, você está acessando os dados da empresa DISOFT Minhas Empresas Meu Cadastro Ajuda Sair Página Inicial Visualizar Questionário Resumo Relatórios 2008 Os dados comparativos

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia

Apoio: BIT Company Franchising Rua Fidêncio Ramos, 223 conj. 131 13º andar Vila Olimpia Nome da empresa: BIT Company Data de fundação: Julho de 1993 Número de funcionários: 49 funcionários Localização (cidade e estado em que estão sede e franquias): Sede em São Paulo, com franquias em todo

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

7ª Conferência Municipal Produção Mais Limpa Cidade de São Paulo. São Paulo, 21 de Maio 2008. Maria Luiza Barbosa

7ª Conferência Municipal Produção Mais Limpa Cidade de São Paulo. São Paulo, 21 de Maio 2008. Maria Luiza Barbosa 7ª Conferência Municipal Produção Mais Limpa Cidade de São Paulo São Paulo, 21 de Maio 2008 Maria Luiza Barbosa Responsabilidade Social Projetos desenvolvidos pela UNICA Instituto Banco Mundial Programa

Leia mais

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO

RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Prezado Cooperado, Em 2012 a economia brasileira apresentou forte desaceleração, tendo uma das mais baixas taxas de crescimento da América Latina, inferior até as pessimistas

Leia mais

DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS)

DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS) DOS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO (ODM) PARA OS OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL (ODS) INTRODUÇÃO A Organização das Nações Unidas (ONU) está conduzindo um amplo debate entre governos

Leia mais

Código. de Conduta do Fornecedor

Código. de Conduta do Fornecedor Código de Conduta do Fornecedor 03/2014 Índice 1. Considerações... 03 2. Decisões... 04 3. Diretrizes... 05 3.1. Quanto à Integridade nos Negócios... 05 3.2. Quanto aos Direitos Humanos Universais... 06

Leia mais

RESPONSÁVEIS RELAÇÕES

RESPONSÁVEIS RELAÇÕES Para a Patrus Transportes, atuar de forma responsável significa valorizar as pessoas. Essa relação começa no ambiente interno e se estende a todos os stakeholders da empresa, como clientes, fornecedores,

Leia mais

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria

experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria experiência Uma excelente alternativa em serviços de auditoria A Íntegra é uma empresa de auditoria e consultoria, com 25 anos de experiência no mercado brasileiro. Cada serviço prestado nos diferentes

Leia mais

Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA

Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Sistema Unimed DR. SIZENANDO DA SILVA CAMPOS JÚNIOR DIRETOR PRESIDENTE DA UNIMED GOIÂNIA Lei 5764/71 de 16/12/1971 COOPERATIVA DE 3º GRAU Confederação COOPERATIVA DE 2º GRAU Federação ou Central COOPERATIVA

Leia mais

DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO

DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO DECRETO Nº 1948 QUE REGULAMENTA A POLÍTICA NACIONAL DO IDOSO Presidência da República Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 1.948, DE 3 DE JULHO DE 1996. Regulamenta a Lei n 8.842, de 4 de janeiro

Leia mais

FUNDAMENTOS DA GESTÃO

FUNDAMENTOS DA GESTÃO Um dos pilares da Ultrapar está no virtuoso relacionamento que a companhia mantém com os diferentes públicos, graças a uma política baseada na ética, na transparência e no compartilhamento de princípios,

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação

Mostra de Projetos 2011. Projovem em Ação Mostra de Projetos 2011 Projovem em Ação Mostra Local de: Londrina. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Prefeitura Municipal Santa Cecilia

Leia mais

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico.

Desde a criação do programa, a New Age implementou e tem monitorado diversas ações com foco ambiental, social e econômico. Faz parte da vontade da diretoria da New Age contribuir socialmente para um mundo melhor, mais justo e sustentável. Acreditamos que através da educação e com a experiência que temos, transportando tantos

Leia mais

DVA Demonstração do Valor Adicionado

DVA Demonstração do Valor Adicionado DVA Demonstração do Valor Adicionado A DVA foi inserida pela Lei nº 11.638/2007, (artigo 176, inciso V), no conjunto de demonstrações financeiras que as companhias abertas devem apresentar ao final de

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

PROPOSTA PARA O AVANÇO DO MODELO DE GESTÃO DA SABESP

PROPOSTA PARA O AVANÇO DO MODELO DE GESTÃO DA SABESP ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS UNIVERSITÁRIOS DA SABESP PROPOSTA PARA O AVANÇO DO MODELO DE GESTÃO DA SABESP OUTUBRO, 2002 ASSOCIAÇÃO DOS PROFISSIONAIS UNIVERSITÁRIOS DA SABESP - APU INTRODUÇÃO A Associação

Leia mais

Norma de Referência Selo de Conformidade ANFIR

Norma de Referência Selo de Conformidade ANFIR Histórico das alterações: Nº Revisão Data de alteração 00 20.01.204 Emissão inicial do documento. Sumário das Alterações Pág. 1 1. Resumo Esta norma estabelece requisitos técnicos para a concessão do Selo

Leia mais