Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)"

Transcrição

1 Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

2 SQL SQL (Structured Query Language), ou Linguagem de Consulta Estruturada. Usada em Bancos de Dados Relacionais. É padronizada (SQL ANSI). ANSI (American National Standards Institute) ISO (International Standards Organization) Cada SGBD pode ter uma extensão.

3 SQL : Comandos DDL e DML DDL (Data Definition Language) Linguagem para Definição de Dados DML (Data Manipulation Language) Linguagem para Manipulação de Dados DDL (Estruturas) DML (Dados)

4 Linguagem para Definição de Dados (DDL) Comandos usados para DEFINIR e DESCREVER os dados e suas relações em um banco de dados: Criação Exclusão Alteração

5 DDL - Exemplos (Criação) Create database domain table... (Exclusão) Drop database domain table (Alteração) Alter domain table...

6 DDL - Criação CREATE DATABASE CREATE DATABASE BD01;

7 ALGUNS TIPOS DE DADOS Categoria Tipo de dado Descrição Caracter/String Text Permite armazenar número ilimitado de caracteres. Varchar(T) T refere-se à quantidade máxima de caracteres a serem armazenados. Tanto text, como varchar ocupam para armazenamento somente a quantidade de caracteres efetivamente utilizada. Char(T) T refere-se à quantidade máxima de caracteres a serem armazenados. Diferente de text e varchar, ocupa o espaço total de armazenamento referido em T. Numéricos Integer Número inteiro na faixa de 2 bilhões. Int2 Número inteiro na faixa de 32 mil. Int8 Número inteiro na faixa de 4 x Numeric(P,D) Número real com precisão definida. Ex.: numeric(8,2) define um número com até 6 dígitos antes da vírgula e 2 após a vírgula. Float Número de ponto flutuante, com 15 dígitos de precisão. Float4 Número de ponto flutuante, com 6 dígitos de precisão. Temporais Date Data no formato yy-mm-dd. Time Hora no formato hh:mm:ss. Timestamp Data e hora no formato yy-mm-dd hh:mm:ss. Interval Intervalo de tempo, gerado pela subtração de 2 dados do tipo timestamp. Ex.: 5 horas e 7 dias. Lógicos Bool Dado booleano, pode ser entrado como true, t, yes, y ou 1 e também false, f, no, n ou 0. Mas armazena o dado como t ou f.

8 O que é um Domínio? É um apelido (aliás) para um determinado tipo de dado. Domínios SIMPLES CREATE DOMAIN ENDER AS VARCHAR (30) CREATE DOMAIN FONE AS VARCHAR (20)

9 Domínios COMPLEXOS CREATE DOMAIN SALARIO AS NUMERIC (15,2) DEFAULT 1500 CHECK (VALUE>0) CREATE DOMAIN DEPTO AS INT2 CHECK (VALUE BETWEEN 0 AND 6)

10 DDL - Criação CREATE TABLE (SEM DEFINIR A PRIMARY KEY) Fornecedor cnpj nome Fornecedor cnpj nome CREATE TABLE FORNECEDOR ( CNPJ INT NOT NULL, NOME VARCHAR(30) )

11 CREATE TABLE e Domínios nome Cliente endereço salario Cliente nome endereço salario CREATE TABLE CLIENTE ( NOME VARCHAR(30), ENDERECO ENDER, SALARIO SALARIO ) Domínios

12 CREATE TABLE e Chave Primária (PK) Funcionário Código Salario Nome Funcionário Código Nome Salario CREATE TABLE FUNCIONARIO ( CODIGO INT, NOME VARCHAR(30), SALARIO FLOAT, PRIMARY KEY(CODIGO) );

13 CREATE TABLE e Chave Estrangeira (FK) Nome Cliente Fone* Endereço Codigo Data_nasc ddd número Cliente Codigo Nome Endereço Data_nasc Fone Número DDD Cliente

14 CREATE TABLE CLIENTE ( CODIGO INT2, NOME VARCHAR(30), ENDERECO VARCHAR(30), DATA_NASC DATE, PRIMARY KEY (CODIGO) ); DICA: Crie sempre a tabela ORIGEM antes da tabela destino

15 CREATE TABLE FONE ( NUMERO VARCHAR(20), DDD VARCHAR(10), CLIENTE INT2 NOT NULL, PRIMARY KEY (NUMERO,DDD,CLIENTE), FOREIGN KEY(CLIENTE) REFERENCES CLIENTE(CODIGO) );

16 CREATE TABLE e Relacionamento 1:1 Funcionário 1 1 Gerencia Depto Funcionário Codigo Nome Salario Depto Codigo Gerente Nome

17 CREATE TABLE FUNCIONARIO ( CODIGO INT2, NOME VARCHAR(30), SALARIO FLOAT, PRIMARY KEY(CODIGO) );

18 CREATE TABLE DEPARTAMENTO ( CODIGO INT2, GERENTE INT2, NOMED VARCHAR(30), PRIMARY KEY(CODIGO), FOREIGN KEY(GERENTE) REFERENCES FUNCIONARIO(CODIGO) );

19 CREATE TABLE e Relacionamento 1:N Aluno N 1 estuda Curso Aluno CPF Nome Sexo Curso Curso Codigo Nome

20 CREATE TABLE CURSO ( CODIGO INTEGER, NOME VARCHAR(30), PRIMARY KEY(CODIGO) );

21 CREATE TABLE ALUNO ( CPF INT2, SEXO CHAR(1), CURSO INTEGER, NOMEC VARCHAR(30), PRIMARY KEY(CPF), FOREIGN KEY(CURSO) REFERENCES CURSO(CODIGO) );

22 CREATE TABLE e Relacionamento N:N Atleta N Pratica N Modalidade Atleta Código Nome Endereço Data_nasc. Pratica Atleta Modalidade Modalidade Código Nome

23 CREATE TABLE ATLETA ( CODIGO INTEGER, NOMEATLETA VARCHAR(30), ENDERECO VARCHAR(30), DATA_NASC DATE, PRIMARY KEY(CODIGO) ); CREATE TABLE MODALIDADE ( CODM INTEGER, NOMEMOD VARCHAR(30), PRIMARY KEY(CODM)

24 CREATE TABLE PRATICA ( ATLETA INTEGER, MODALIDADE INTEGER, PRIMARY KEY(ATLETA,MODALIDADE), FOREIGN KEY(ATLETA) REFERENCES ATLETA(CODIGO), FOREIGN KEY(MODALIDADE) REFERENCES MODALIDADE(CODM) );

25 CREATE TABLE e Chave Candidata Professor Codigo Nome Endereço RG CREATE TABLE PROFESSOR ( CODIGO INT2, NOME VARCHAR(30), RG INT2 NOT NULL, PRIMARY KEY(CODIGO), UNIQUE(RG) );

26 CREATE TABLE PRODUTO ( ); CREATE TABLE e Restrição de Restrição: Aceitar somente produtos cujo peso é maior que 50 CODIGO INTEGER, DESCRICAO TEXT, Produto Codigo Descricao Peso Volume PESO FLOAT CHECK (PESO > 50), VOLUME FLOAT Coluna (Check)

27 CREATE TABLE e Valor Default CREATE TABLE PRODUTO ( ); Caso o volume não seja informado, atribuir o valor 0 de modo automático CODIGO INTEGER, DESCRICAO TEXT, PESO FLOAT CHECK (PESO > 50), VOLUME FLOAT DEFAULT 0 Produto Codigo Descricao Peso Volume

28 CREATE TABLE e Restrição de Tabela (Check) Restrição: Aceitar somente produtos cujo volume é menor que o peso. CREATE TABLE PRODUTO ( CODIGO INTEGER, DESCRICAO TEXT, PESO FLOAT CHECK (PESO > 50), VOLUME FLOAT DEFAULT 0, CHECK (VOLUME < PESO) ); Produto Codigo Descricao Peso Volume

29 Operadores Relacionais = igual a > maior que < menor que >= maior ou igual a <= menor ou igual a!= diferente de

30 Crie a tabela produto de maneira que não seja possível inserir produtos cujo peso é igual ao volume CREATE TABLE PRODUTO ( ); CODIGO INTEGER, DESCRICAO TEXT, PESO FLOAT, VOLUME FLOAT CHECK (VOLUME!= PESO) Produto Codigo Descricao Peso Volume

31 Operadores Lógicos AND OR NOT IN BETWEEN LIKE e ou não dentro de entre como

32 Crie a tabela produto de maneira que seja possível inserir somente produtos cujo peso é igual a 50, 60, 70 ou 80. CREATE TABLE PRODUTO ( CODIGO INTEGER, DESCRICAO TEXT, PESO FLOAT CHECK (PESO IN (50,60,70,80)), VOLUME FLOAT ); Produto Codigo Descricao Peso Volume

33 Crie a tabela produto de maneira que seja possível somente inserir produtos cujo volume esteja entre 20 e 80. CREATE TABLE PRODUTO ( ); CODIGO INTEGER, DESCRICAO TEXT, PESO FLOAT, VOLUME FLOAT Produto Codigo Descricao Peso Volume CHECK (VOLUME BETWEEN 20 AND 80)

34 DDL - Exclusão DROP DATABASE Apaga o banco de dados atual e todos os dados que ele contêm! DROP DATABASE BD1;

35 DDL - Exclusão DROP DOMAIN Apaga um domínio do banco de dados DROP DOMAIN SALARIO; A exclusão falha se houverem colunas usando o domínio. Portanto, deve-se alterar o domínio ou excluir as colunas primeiro!

36 DDL - Exclusão DROP TABLE Apaga tabelas Fornecedor cnpj nome DROP TABLE FORNECEDOR;

37 Exemplo Aluno RA Nome Sexo Curso Curso Codigo Nome DROP TABLE ALUNO; DROP TABLE CURSO; DICA: Apague sempre a tabela DESTINO antes da tabela origem

38 Exemplo Atleta Código Nome Endereço Data_nasc. Pratica Atleta Modalidade Modalidade Código Nome DROP TABLE PRATICA; DROP TABLE ATLETA; DROP TABLE MODALIDADE;

39 Exemplo Funcionário Codigo Nome Salario Departamento Codigo Gerente Nome DROP TABLE DEPARTAMENTO; DROP TABLE FUNCIONARIO;

40 DDL - Alteração ALTER DOMAIN Altera a definição de um domínio, afetando as colunas nele baseadas ALTER DOMAIN SALARIO TO NOVO_SALARIO; ALTER DOMAIN DEPTO TO DEPTO_1 TYPE INTEGER;

41 DDL - Alteração ALTER TABLE Adiciona ou elimina colunas a uma tabela. Adiciona ou elimina restrições em uma tabela Chave Primária (PK) Chave Estrangeira (FK) Chave Candidata (UNIQUE) Cláusula Verificação (CHECK)

42 ALTER TABLE p/ Adicionar Colunas Fornecedor nome descrição cnpj ALTER TABLE FORNECEDOR ADD COLUMN DESCRICAO TEXT;

43 create domain lo as oid; CREATE TABLE imagem ( nome varchar(30) NOT NULL, figura lo, PRIMARY KEY (nome) ) INSERT INTO cliente VALUES ('figura1.jpg', lo_import ('d:/meus documentos/minhas imagens/ale/imagem5.jpg')); SELECT lo_export(figura, 'd:/temp/figura1.jpg') FROM cliente WHERE imagem = 'figura1.jpg';

44 ALTER TABLE p/ eliminar Colunas Fornecedor nome cnpj ALTER TABLE FORNECEDOR DROP COLUMN DESCRICAO;

45 ALTER TABLE p/ adicionar restrição de Chave Primária (PK) Fornecedor nome cnpj ALTER TABLE FORNECEDOR ADD CONSTRAINT PK_CNPJ PRIMARY KEY(CNPJ);

46 ALTER TABLE p/ eliminar restrição de Chave Primária (PK) Fornecedor nome cnpj ALTER TABLE FORNECEDOR DROP CONSTRAINT PK_CNPJ;

47 Exercício: Escreva o comando para criar a tabela cidade conforme o modelo abaixo. Escreva o comando para alterar a tabela criada de maneira que a coluna Código seja chave primária. Cidade Nome Codigo

48 CREATE TABLE CIDADE ( CODIGO INT2, NOME VARCHAR(30) ); ALTER TABLE CIDADE ADD CONSTRAINT PK_CODIGO PRIMARY KEY(CODIGO);

49 ALTER TABLE p/ adicionar restrição de Chave Estrangeira (FK) Fornecedor N 1 pertence Cidade nome cnpj nome codigo ALTER TABLE FORNECEDOR ADD COLUMN CIDADE INT2 NOT NULL; ALTER TABLE FORNECEDOR ADD CONSTRAINT FK_CODIGO FOREIGN KEY(CIDADE) REFERENCES CIDADE(CODIGO);

50 ALTER TABLE p/ eliminar restrição de Chave Estrangeira (FK) Fornecedor Cnpj Nome Cidade ESTRANG Cidade Codigo Nome ALTER TABLE FORNECEDOR DROP CONSTRAINT FK_CODIGO;

51 ALTER TABLE p/ adicionar restrição de Chave Candidata Professor código nome rg endereço ALTER TABLE PROFESSOR ADD CONSTRAINT CANDIDATA UNIQUE(RG);

52 ALTER TABLE p/ eliminar restrição de Chave Candidata Professor código nome rg endereço ALTER TABLE PROFESSOR DROP CONSTRAINT CANDIDATA;

53 ALTER TABLE p/ adicionar restrição (CHECK) Produto código descrição volume peso Restrição: VOLUME < PESO ALTER TABLE PRODUTO ADD CONSTRAINT TESTE CHECK (VOLUME < PESO);

54 ALTER TABLE p/ eliminar restrição (CHECK) Produto código descrição volume peso ALTER TABLE PRODUTO DROP CONSTRAINT TESTE;

55 ALTER TABLE p/ alterar nomes de colunas Fornecedor cnpj nome ALTER TABLE FORNECEDOR RENAME COLUMN NOME TO RAZAO_SOCIAL;

56 ALTER TABLE p/ alterar tipos de dados CREATE TABLE FORNECEDOR ( NOME CHAR(30), CNPJ INT NOT NULL ); ALTER TABLE FORNECEDOR ALTER COLUMN NOME TYPE VARCHAR(30);

57 Restrições de dados: NOT NULL torna a entrada de valores obrigatória na coluna. CHECK verifica em cada operação de inclusão e alteração se a condição especificada para o campo está sendo cumprida. DEFAULT especifica um valor padrão a ser atribuído ao campo quando nenhuma entrada for especificada. UNIQUE não permite que valores duplicados apareçam na coluna. Todos os campos designados como chave candidata (entrada não repetida), devem ser especificados como UNIQUE. PRIMARY KEY especifica uma chave primária, ou seja, identifica unicamente cada linha.

58 REFERENCES especifica uma chave estrangeira, ou seja, o valor do campo é baseado nos valores de chave primária de outra tabela. Quando estamos declarando um campo como chave estrangeira em uma tabela, podemos especificar quais ações devem ser tomadas no caso de exclusão ou alteração da chave estrangeira: ON DELETE ON UPDATE SET NULL CASCADE SET DEFAULT Quando a tupla Quando a tupla Quando a tupla correspondente a FK é correspondente a FK é correspondente a FK é excluída seu valor é excluído todas as tuplas excluída seu valor é marcado como nulo. que a tinham como FK marcado com o valor Quando a tupla correspondente a FK é alterada seu valor é marcado como nulo. são excluídas também. Quando a tupla correspondente a FK é alterada todas as tuplas que a tinham como FK são alteradas também. default especificado. Quando a tupla correspondente a FK é alterada seu valor é marcado com o valor default especificado. A opção NO ACTION é o default do Postgresql, e especifica que não podem ser feitas alterações e exclusões em campos que são referenciados como chave estrangeira.

59 Ex. de restrições CREATE TABLE vendedor( cod_vendedor INT2 PRIMARY KEY, nome varchar(30) NOT NULL, endereco varchar(80), cep char(8), datanascimento date, telefone varchar(18), funcao varchar(50), datacontratacao date, cod_departamento INT2 REFERENCES departamento (coddepto) ON UPDATE CASCADE ON DELETE SET NULL, cod_cidade INT2 DEFAULT 1 REFERENCES cidade (codcidade) ON UPDATE SET NULL ON DELETE SET DEFAULT);

60 MySQL x PostgreSQL MySQL ou PostgreSQL, qual usar? Ambos são muito bons e não fazem feio diante das alternativas pagas. Além disso, possuem recursos e vantagens em comum, o que significa que, para a maioria das aplicações, ambos podem ser usados. Na verdade, o correto não é tentar descobrir qual é o melhor, mas em que situação um ou outro deve ser utilizado.

61 O PostgreSQL é otimizado para aplicações complexas, isto é, que envolvem grandes volumes de dados ou que tratam de informações críticas. Assim, para um sistema de comércio eletrônico de porte médio/alto, por exemplo, o PostGreSQL é mais interessante, já que esse SGBD é capaz de lidar de maneira satisfatória com o volume de dados gerado pelas operações de consulta e venda.

62 O MySQL, por sua vez, é focado na agilidade. Assim, se sua aplicação necessita de retornos rápidos e não envolve operações complexas, o MySQL é a opção mais adequada, pois é otimizado para proporcionar processamento rápido dos dados e tempo curto de resposta sem exigir muito do hardware. Se você precisa, por exemplo, de um banco de dados para armazenar o conteúdo do seu site, de seu fórum ou necessita manter um cadastro de usuários de um portal, o MySQL "serve como uma luva", pois tais aplicações não necessitam dos recursos avançados que o PostgreSQL oferece.

63 Para escolher um destes dois SGBD, procure entender bem quais recursos sua aplicação precisa. Tente estimar o volume de dados, avalie o hardware disponível, certifiquese das funcionalidades necessárias e, posteriormente, procure por informações mais detalhadas do MySQL e do PostGreSQL. Se sua aplicação for simples - principalmente se for algo ligado à internet -, não é preciso pensar muito: o MySQL é uma escolha satisfatória, pois é facilmente encontrado em serviços de hospedagem.

DDL DML DCL DTL Tipos Numéricos: INT FLOAT DOUBLE Tipos String: CHAR VARCHAR BINARY BLOB TEXT Tipos Data e Hora: DATE TIME TIMESTAMP YEAR

DDL DML DCL DTL Tipos Numéricos: INT FLOAT DOUBLE Tipos String: CHAR VARCHAR BINARY BLOB TEXT Tipos Data e Hora: DATE TIME TIMESTAMP YEAR SQL Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada, foi desenvolvida pela IBM nos anos 70 para demonstrar a viabilidade do modelo relacional para bancos de dados. No final dos anos 80

Leia mais

Banco de Dados I Introdução SQL

Banco de Dados I Introdução SQL Banco de Dados I Introdução SQL Frederico Queiroga fredericoqueiroga@gmail.com https://sites.google.com/site/fredericoqueiroga/ Linguagem SQL Aspectos Gerais: Independência do fabricante: Está incorporada

Leia mais

A linguagem SQL

A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Sumário. SQL - Criação de Tabelas. Structured Query Language. SQL Versões. André Restivo. October 18, 2010

Sumário. SQL - Criação de Tabelas. Structured Query Language. SQL Versões. André Restivo. October 18, 2010 Sumário SQL - Criação de Tabelas André Restivo Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto October 18, 2010 1 Introdução 2 Tabelas 3 Colunas 4 5 Modificação de Tabelas 6 Domínios André Restivo (FEUP)

Leia mais

PCS3413. Engenharia de So-ware e Banco de Dados. Aula 16. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo

PCS3413. Engenharia de So-ware e Banco de Dados. Aula 16. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo PCS3413 Engenharia de So-ware e Banco de Dados Aula 16 Escola Politécnica da Universidade de São Paulo 1 SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE SQL - Structured Query Language Linguagem de acesso a Banco de Dados

Leia mais

Banco de dados. Conteúdo: DDL Prof. Patrícia Lucas

Banco de dados. Conteúdo: DDL Prof. Patrícia Lucas Banco de dados Conteúdo: DDL Prof. Patrícia Lucas O mysql MySQL Workbench é uma ferramenta de design de banco de dados visual que integra o desenvolvimento SQL, administração, design de banco de dados,

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INTRODUÇÃO A SQL

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INTRODUÇÃO A SQL INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE INTRODUÇÃO A SQL Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com 02/06/2016 SUMÁRIO SQL DDL DML SQL (STRUCTURED

Leia mais

LINGUAGEM SQL Linguagem usada em SGBD para: Definir estrutura de dados; Modificar dados em um banco de dados; Especificar restrições de segurança; Rea

LINGUAGEM SQL Linguagem usada em SGBD para: Definir estrutura de dados; Modificar dados em um banco de dados; Especificar restrições de segurança; Rea BANCO DE DADOS Prof. Fabiano Taguchi http://fabianotaguchi.wordpress.com fabianotaguchi@hotmail.com SQL A Structed Query Language foi desenvolvida em 1974 nos laboratório da IBM em San José na Califórnia,

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Banco de Dados I Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Plano de Aula SQL Definição Histórico SQL e sublinguagens Definição de dados (DDL) CREATE Restrições básicas em SQL ALTER DROP 08:20 Definição de

Leia mais

Banco de Dados. Professora: Luciana Faria

Banco de Dados. Professora: Luciana Faria Banco de Dados Professora: Luciana Faria Introdução ao linguagem é a SQL (Structured Query Language) Linguagem de Consulta Estruturada Para se utilizar, administrar, e trabalhar com um banco de dados é

Leia mais

SQL Básica DDL. Prof. Marcos A. Schreiner. 21 de outubro de Curso de Licenciatura em Computação

SQL Básica DDL. Prof. Marcos A. Schreiner. 21 de outubro de Curso de Licenciatura em Computação SQL Básica DDL Prof. Marcos A. Schreiner Curso de Licenciatura em Computação 21 de outubro de 2015 Prof. Marcos A. Schreiner (UFPR) 21 de outubro de 2015 1 / 28 1 Introdução 2 SQL DDL CREATE Criar Banco

Leia mais

A linguagem SQL

A linguagem SQL SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão recebeu o nome de

Leia mais

Banco de Dados. Linguagem SQL

Banco de Dados. Linguagem SQL Banco de Dados Linguagem SQL 1 A linguagem SQL: história Em junho de 1970, o matemático Edgar Frank Codd, publicou o artigo "A Relational Model of Data for Large Shared Data Banks" na revista "Communications

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

MODELAGEM DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. MODELAGEM DE DADOS -INTRODUÇÃO AO SQL Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br INTRODUÇÃO AO SQL Ferramentas brmodelo Ferramenta Case PostgreSQL versão 8 ou superior SGBD Em 1986 o

Leia mais

SQL PostgreSQL. I Criação de Tabelas. Disciplina: SCC0241 Bases de Dados Professor: Eduardo Hruschka Estagiária PAE: Dayse de Almeida

SQL PostgreSQL. I Criação de Tabelas. Disciplina: SCC0241 Bases de Dados Professor: Eduardo Hruschka Estagiária PAE: Dayse de Almeida SQL PostgreSQL I Criação de Tabelas Disciplina: SCC0241 Bases de Dados Professor: Eduardo Hruschka Estagiária PAE: Dayse de Almeida Composição da SQL Linguagem de Definição de Dados (DDL): Comandos para

Leia mais

SQL Básica. Andre Noel

SQL Básica. Andre Noel SQL Básica Andre Noel Introdução A SQL é um dos principais motivos de sucesso dos BDs relacionais comerciais Introdução A SQL é um dos principais motivos de sucesso dos BDs relacionais comerciais Se tornou

Leia mais

Modelagem Física e SQL

Modelagem Física e SQL Programação em Banco de Dados - Parte 1 Modelagem Física e SQL Prof. Pablo Passos prof.pablo.passos@gmail.com SQL - Um modelo físico é gerado a partir de um modelo lógico já construído. A geração dos objetos

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados

SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Linguagem de Definição de Dados Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais

Leia mais

Aula 6 BD1 Modelo Relacional. Profa. Elaine Faria UFU

Aula 6 BD1 Modelo Relacional. Profa. Elaine Faria UFU Aula 6 BD1 Modelo Relacional Profa. Elaine Faria UFU - 2017 Introdução Modelo Relacional Proposto por Codd em 1970 Revolucionou a área de banco de dados É o modelo dominante base para os SGBDs líderes

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

Modelagem Física e SQL

Modelagem Física e SQL Programação em Banco de Dados - Parte 1 Modelagem Física e SQL Prof. Pablo Passos prof.pablo.passos@gmail.com SQL - Um modelo físico é gerado a partir de um modelo lógico já construído. A geração dos objetos

Leia mais

BCD29008 Banco de dados

BCD29008 Banco de dados BCD29008 Banco de dados Linguagem SQL Prof. Emerson Ribeiro de Mello Instituto Federal de Santa Catarina IFSC campus São José mello@ifsc.edu.br http://docente.ifsc.edu.br/mello/bcd 21 de agosto de 2017

Leia mais

Manipulação de Dados com SQL

Manipulação de Dados com SQL Manipulação de Dados com SQL Wendel Melo Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia www.facom.ufu.br/~wendelmelo Banco de Dados I manipulação de dados com SQL 2 Structured Query Language

Leia mais

Definição de Dados com SQL

Definição de Dados com SQL Wendel Melo Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia www.facom.ufu.br/~wendelmelo Banco de Dados I Definição de Dados com SQL 2 Structured Query Language (SQL) Linguagem de consulta estruturada

Leia mais

Definição do esquema da base de dados. o esquema da BD é composto pelas definições de todas as tabelas da BD.

Definição do esquema da base de dados. o esquema da BD é composto pelas definições de todas as tabelas da BD. Definição do esquema da base de dados o esquema da BD é composto pelas definições de todas as tabelas da BD. existem outros elementos (views, índices, triggers) que também fazem parte do esquema e que

Leia mais

Sistemas de Informação e Bases de Dados 2012/2013. Linguagem SQL

Sistemas de Informação e Bases de Dados 2012/2013. Linguagem SQL Sistemas de Informação e Bases de Dados 2012/2013 Linguagem SQL Alberto Sardinha Bibliografia Raghu Ramakrishnan, Database Management Systems, Cap. 3 e 5 1 Sumário Linguagem SQL 2 História Princípio dos

Leia mais

Prof. Dr. Joaquim Assunção Banco de Dados. SQL (parte 4) DDL Restrições

Prof. Dr. Joaquim Assunção Banco de Dados. SQL (parte 4) DDL Restrições Prof. Dr. Joaquim Assunção. 2017 Banco de Dados SQL (parte 4) DDL Restrições Restrições SQL são usadas para especificar regras para dados em uma tabela. CREATE TABLE nome_da_tabela ( coluna1 tipo_de_dado

Leia mais

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL Linguagem SQL Sub-linguagem DDL A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language para suas

Leia mais

BANCO DE DADOS PARA NINJAS

BANCO DE DADOS PARA NINJAS BANCO DE DADOS PARA NINJAS PARANGABA RONNISON REGES VIDAL Ceará, 25 de Outubro de 2016 ROTEIRO l Conhecimento Pra que usar? Ferramentas SGBD's Consultas (Jutsu) Linguagem de Consulta PRA QUE USAR? PRA

Leia mais

Sumário: 1) Trabalhando com Constraints: - NOT NULL - UNIQUE - PRIMARY KEY - FOREIGN KEY - DEFAULT

Sumário: 1) Trabalhando com Constraints: - NOT NULL - UNIQUE - PRIMARY KEY - FOREIGN KEY - DEFAULT Sumário: 1) Trabalhando com Constraints: - NOT NULL - UNIQUE - PRIMARY KEY - FOREIGN KEY - DEFAULT 2) Componentes do Select: - DISTINCT - WHERE - AND e OR - ORDER BY 2) Visão Geral - A SQL é dividida em

Leia mais

SQL - Criação de Tabelas

SQL - Criação de Tabelas SQL - Criação de Tabelas André Restivo Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto February 24, 2012 André Restivo (FEUP) SQL - Criação de Tabelas February 24, 2012 1 / 25 Sumário 1 Introdução 2 Tabelas

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

BANCO DE DADOS. Para a criação de um banco de dados, através de scripts SQL, deve-se usar a seguinte sintaxe: CREATE DATABASE <nome_banco_de_dados>

BANCO DE DADOS. Para a criação de um banco de dados, através de scripts SQL, deve-se usar a seguinte sintaxe: CREATE DATABASE <nome_banco_de_dados> BANCO DE DADOS 1. Scripts de criação de banco de dados Para a criação de um banco de dados, através de scripts SQL, deve-se usar a seguinte sintaxe: CREATE DATABASE Onde:

Leia mais

O modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de

O modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de Introdução O modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language). O padrão SQL define precisamente uma interface SQL para a

Leia mais

Bancos (Bases) de Dados

Bancos (Bases) de Dados Bancos (Bases) de Dados Aula #8 SQL Prof. Eduardo R. Hruschka * Slides baseados no material elaborado pelas professoras: Cristina D. A. Ciferri Elaine P. M. de Souza SQL (Structured Query Language) Linguagem

Leia mais

Atualização e Inserção de Dados. SQL Avançado. Pedro F. Carvalho OCP Oracle g

Atualização e Inserção de Dados. SQL Avançado. Pedro F. Carvalho OCP Oracle g Pedro F. Carvalho OCP Oracle 2008.2 10g SQL Avançado Atualização e Inserção de Dados Comando INSERT Sumário Inclusão simples, inclusão de dados com SELECT Comando UPDATE Alteração simples, alteração usando

Leia mais

SQL (Tópicos) Structured Query Language

SQL (Tópicos) Structured Query Language SQL (Tópicos) Structured Query Language ISI Introdução aos Sistemas de Informação SQL (Tópicos) 1 SQL: componentes SQL / DDL (Data Definition Language) Permite definir os Esquemas de Relação Permite definir

Leia mais

Tabelas. Banco de Dados I MySQL

Tabelas. Banco de Dados I MySQL FACULDADE ANGLO AMERICANO FOZ DO IGUAÇU Curso de Ciência da Computação 5º Período Disciplina: Banco de Dados I Prof. Erinaldo Sanches Nascimento Tabelas Banco de Dados I MySQL Linguagem de Definição de

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Laboratório de Computação para Ciências Módulo II Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino

Leia mais

Revisão de Bancos de Dados

Revisão de Bancos de Dados Revisão de Bancos de Dados Conceitos Básicos 1. Defina o que é um banco de dados e o que é um sistema gerenciador de bancos de dados (SGBD). 2. Defina as arquiteturas de software em duas camadas (cliente/servidor)

Leia mais

Bases de Dados. DDL Data Definition Language

Bases de Dados. DDL Data Definition Language Bases de Dados DDL Data Definition Language SQL SQL = Structured Query Language Foi originalmente criada pela IBM nos anos 70 como parte de um protótipo de sistema relacional Posteriormente foi implementada

Leia mais

BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 A U L A 2

BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 A U L A 2 BANCO DE DADOS GERENCIAL 1 A U L A 2 N Í V E I S D E V I S Ã O, S U B G R U P O D D L : C R I A N D O B A N C O D E D A D O S, C R I A N D O T A B E L A S, E S T R U T U R A D A T A B E L A CONCEITOS :

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Técni n c i as e L i L n i g n u g age g ns n p ara r Ba B nc n o d e D ados I ACCESS

Técni n c i as e L i L n i g n u g age g ns n p ara r Ba B nc n o d e D ados I ACCESS Técnicas e Linguagens para Banco de Dados I ACCESS Criando um Banco de Dados 1 2 3 4 5 6 7 8 Tipos de Relações existentes nos Bancos de Dados Relacionamentos 1 1 Um para Um : neste tipo de Relação,

Leia mais

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Modelo de Dados Relacional Restrições de um Banco de Dados Relacional

Modelo de Dados Relacional Restrições de um Banco de Dados Relacional Modelo de Dados Relacional e as Restrições de um Banco de Dados Relacional Modelo de Dados Relacional Conceitos do Modelo Relacional Representa o banco de dados como uma coleção de relações. Comparação

Leia mais

A Linguagem SQL. Tecnologia de Base de Dados. MSc. Eugénio. Macumbe

A Linguagem SQL. Tecnologia de Base de Dados. MSc. Eugénio. Macumbe A Linguagem SQL Tecnologia de Base de Dados MSc. Eugénio. Macumbe A Linguagem SQL As raízes da linguagem SQL remontam a 1974, altura em que na IBM corp. se desenvolvia o protótipo de um sistema relacional

Leia mais

Linguagem de Definição de Dados (DDL)

Linguagem de Definição de Dados (DDL) Modelagem de Banco de Dados Linguagem de Definição de Dados (DDL) Professor: Anderson D. Moura Março, 2009 Linguagem de Definição de Dados Linguagem para especificar a informação acerca de cada tabela,

Leia mais

Disciplina: Banco de Dados Tema: SQL Parte 2

Disciplina: Banco de Dados Tema: SQL Parte 2 Disciplina: Banco de Dados Tema: SQL Parte 2 PROFESSOR: DANILO MONTEIRO EMAIL: PROF.DANILO.MONTEIRO@GMAIL.COM O que foi visto na aula passada? create database Drop database Create table Drop table PROF.DANILO.MONTEIRO@GMAIL.COM

Leia mais

Modelo Relacional + SQL (DDL) Material elaborado pela Prof. Karin Becker

Modelo Relacional + SQL (DDL) Material elaborado pela Prof. Karin Becker Modelo Relacional + SQL (DDL) Material elaborado pela Prof. Karin Becker Modelo Relacional Codd, E.F A relational model of data for large shared data banks. Communications of the ACM, 13(6):377-87, June

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

Mysql. Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos. Disciplina de Banco de Dados

Mysql. Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos. Disciplina de Banco de Dados Mysql Quanto mais informações você busca, mais você evolui. Vitor Ramos SQL Structured Query Language - Linguagem de Consulta Estruturada Desenvolvida pela IBM, nos anos 70; Inicialmente chamada SEQUEL

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Administração de Banco de Dados. Aula 01. Prof. Marcos Alexandruk

Administração de Banco de Dados. Aula 01. Prof. Marcos Alexandruk Administração de Banco de Dados Aula 01 Prof. Marcos Alexandruk Olá! Eu sou o Dadolino. Veja ao lado qual será o conteúdo desta aula. O que são bancos de dados relacionais? A linguagem SQL Tipos de dados

Leia mais

'%'! $!0" $ 8 ' %%! % '! $ $$% + ' %!%$/)!'4!+,"/)!)+,/)% *! +,"0''% * %$!*!$$ #!"%&%'%'%$! "94(# ' %'$%$$$%0%$%' *!% %%%'!**% > %% %%!31?

'%'! $!0 $ 8 ' %%! % '! $ $$% + ' %!%$/)!'4!+,/)!)+,/)% *! +,0''% * %$!*!$$ #!%&%'%'%$! 94(# ' %'$%$$$%0%$%' *!% %%%'!**% > %% %%!31? MODELAGEM FÍSICA Capítulo 3! " # $ $!%%%& '$! $% $$%"%' ) ' *'!%'!$ $ $ $% +, %#!!" '$*'#%! $ $$%" % '$%!!% $% * % $ *-! %$% $!* '% $!$$.!'% & $%!% $ $ ' %/!$ 0 $*' $% *0 )#%!$0% 1&$$$%+#!*22,"$% )'%$$%%&

Leia mais

CREATE TABLE AUTOR ( cod_autor int not null primary key, nome_autor varchar (60) )

CREATE TABLE AUTOR ( cod_autor int not null primary key, nome_autor varchar (60) ) TADS Exercício Laboratório I Analise o modelo de banco de dados abaixo: MUSICA FAIXA Codigo_Musica: INTEGER Nome_Musica: VARCHAR(60) Duracao: NUMERIC(6,2) Codigo_Musica: INTEGER (FK) Codigo_CD: INTEGER

Leia mais

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes Banco de dados 1 Linguagem SQL DDL e DML Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda: Introdução à linguagem de dados; DDL; DML; CRUD; Introdução à linguagem SQL. 2 Por que precisamos da linguagem SQL? A algebra

Leia mais

Introdução ao PostgreSQL

Introdução ao PostgreSQL Introdução ao PostgreSQL Fontes Karine Reis Ferreira karine@dpi.inpe.br Gilberto Câmara gilberto@dpi.inpe.br Gilberto Ribeiro de Queiroz gribeiro@dpi.inpe.br Marcos André Gonçalves - UFMG Parte 3 Aula

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Aula Prática

Structured Query Language (SQL) Aula Prática Structured Query Language (SQL) Aula Prática Linguagens de SGBD Durante o desenvolvimento do sistema R, pesquisadores da IBM desenvolveram a linguagem SEQUEL, primeira linguagem de acesso para Sistemas

Leia mais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais

LINGUAGEM SQL. SQL Server 2008 Comandos iniciais 1 LINGUAGEM SQL SQL Server 2008 Comandos iniciais SQL - STRUCTURED QUERY LANGUAGE Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação.

Leia mais

MySql. Introdução a MySQL. Andréa Garcia Trindade

MySql. Introdução a MySQL. Andréa Garcia Trindade MySql Introdução a MySQL Andréa Garcia Trindade Introdução O que é Banco de Dados SGBD MYSQL Tipos de Tabelas Tipos de Dados Linguagem SQL Comandos SQL O que é um Banco de Dados? Conjuntos de dados Grupo

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) SQL (Structured Query Language) Linguagem comercial para BD relacional padrão ISO desde a década de 80 SQL (86); SQL-2 (92); SQL-3 (99) e SQL:2003 não é apenas uma linguagem de consulta! como o nome sugere...

Leia mais

MYSQL - PRIMEIROS COMANDOS CRIAÇÃCO DO BD E DAS TABELAS, INSERÇÃO E CONSULTA DE REGISTROS. create database [if not exists] <nome>

MYSQL - PRIMEIROS COMANDOS CRIAÇÃCO DO BD E DAS TABELAS, INSERÇÃO E CONSULTA DE REGISTROS. create database [if not exists] <nome> 1. Manuseio do banco de dados MYSQL - PRIMEIROS COMANDOS CRIAÇÃCO DO BD E DAS TABELAS, INSERÇÃO E CONSULTA DE REGISTROS As seguintes instruções manuseiam o banco de dados: cria o banco mostra os bancos

Leia mais

Fundamentos de Banco de Dados Postgre com Sql

Fundamentos de Banco de Dados Postgre com Sql Fundamentos de Banco de Dados Postgre com Sql Prof. Luiz Claudio Ferreira de Souza Prof. Luiz Claudio F. de Souza 1 Obtenha os Slids no endereço www.luizclaudiofs.blogspot.com Prof. Luiz Claudio F. de

Leia mais

Aula de SQL Comandos DDL. André Luiz de Oliveira Eduardo Raul Hruschka

Aula de SQL Comandos DDL. André Luiz de Oliveira Eduardo Raul Hruschka Aula de SQL Comandos DDL André Luiz de Oliveira Eduardo Raul Hruschka E-mail: andre_luiz@icmc.usp.br erh@icmc.usp.br Agenda Instalação do MySQL e Workbench Comandos DDL Data Definition Language Criação

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) SQL (Structured Query Language) Linguagem comercial para BD relacional padrão ISO desde a década de 80 SQL- (86); SQL- (9); SQL- (99) não é apenas uma linguagem de consulta! como o nome sugere... Base

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Curso: Sistemas de Informação Arquitetura de Software Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 6.1 Revisão de Banco de Dados (SQL e acesso via aplicativo)

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) SQL (Structured Query Language) Linguagem comercial para BD relacional padrão ISO desde a década de 80 SQL-1 (86); SQL- (9); SQL- (99) não é apenas uma linguagem de consulta! como o nome sugere... Base

Leia mais

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre

BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS. Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Prof. Patrícia Lucas 3º Trimestre ROTEIRO PARA O 3º TRIMESTRE 1. O MySQL DDL SQL 1. Como funciona o MySQL 2. Como criar um banco de dados no MySQL 3. Como criar tabelas: comandos

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

SQL. Prof. Roger Cristhian Gomes

SQL. Prof. Roger Cristhian Gomes SQL Prof. Roger Cristhian Gomes SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de acesso e manipulação de sistemas de base de dados computacionais que segue o padrão ANSI Existem diferenças entre as versões

Leia mais

E-BOOK GUIA RÁPIDO DE SQL W W W. T R E I N A W E B.C O M. B R

E-BOOK GUIA RÁPIDO DE SQL W W W. T R E I N A W E B.C O M. B R 101010101 001010101 101010100 E-BOOK GUIA RÁPIDO DE SQL INTRODUÇÃO Este é um guia rápido de SQL criado pela equipe do TreinaWeb e serve principalmente para iniciantes na linguagem. SQL é a sigla em inglês

Leia mais

SQL. Linguagem de Definição de Dados (DDL) Tipos em SQL. Tipos Data/Tempo em SQL (cont.)

SQL. Linguagem de Definição de Dados (DDL) Tipos em SQL. Tipos Data/Tempo em SQL (cont.) SQL Linguagem de Definição de Dados (DDL) Linguagem de Definição dos Dados Tipos em SQL Manipular Tabelas (relações) Integridade e Segurança Linguagem de Manipulação dos Dados Estrutura básica Operações

Leia mais

Utilizando o Postgres - comandos SQL para a manipulação de dados

Utilizando o Postgres - comandos SQL para a manipulação de dados Utilizando o Postgres - comandos SQL para a manipulação de dados SELECT A declaração SELECT é utilizada para selecionar os dados de um banco de dados. SELECT nome FROM clientes WHERE A cláusula WHERE é

Leia mais

IMPLEMENTAÇÃO DE BANCO DE DADOS

IMPLEMENTAÇÃO DE BANCO DE DADOS IMPLEMENTAÇÃO DE BANCO DE DADOS MODULO 2 LINGUAGEM SQL CONTEÚDO 2. LINGUAGEM SQL 2.1 Linguagens de Definição de Dados (DDL) 2.1.1 Criação de tabela: CREATE 2.1.2 Alteração de Tabela: ALTER 2.1.3 Exclusão

Leia mais

SQL CREATE DATABASE. MySQL, SQL Server, Access, Oracle, Sybase, DB2, e outras base de dados utilizam o SQL.

SQL CREATE DATABASE. MySQL, SQL Server, Access, Oracle, Sybase, DB2, e outras base de dados utilizam o SQL. LINGUAGEM SQL SQL CREATE DATABASE MySQL, SQL Server, Access, Oracle, Sybase, DB2, e outras base de dados utilizam o SQL. SQL CREATE TABLE SQL NOT NULL O valor NOT NULL obriga que o campo contenha sempre

Leia mais

Conceitos SQL SQL 19/03/2017 O que é dado? O que é BD? O que é uma informação? O que é SGBD? O que é SQL? O que é BD? O que é SGBD?

Conceitos SQL SQL 19/03/2017 O que é dado? O que é BD? O que é uma informação? O que é SGBD? O que é SQL? O que é BD? O que é SGBD? - ---@--- Conceitos O que é dado? O que é uma informação? O que é BD? O que é BD? O que é SGBD? O que é? O que é SGBD? Como se comunicar com o SGBD? 1 O que é? Onde Nasceu? Tipos de Bancos Relacionais

Leia mais

Material Teórico. Organização de Dados. Responsável pelo Conteúdo: Prof. Ms. Alexander Gobbato Albuquerque

Material Teórico. Organização de Dados. Responsável pelo Conteúdo: Prof. Ms. Alexander Gobbato Albuquerque Banco de Dados Organização de Dados Material Teórico Responsável pelo Conteúdo: Prof. Ms. Alexander Gobbato Albuquerque Revisão Textual: Profa. Esp.Vera Lídia de Sá Cicarone Organização de Dados Introdução

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAD FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Disciplina: Banco de Dados I Professor: Prof. Me. Everton

Leia mais

Conceito de Campos e Tabelas

Conceito de Campos e Tabelas Aula 04 Conceito de Campos e Tabelas Tabelas É um conjunto de registros de um mesmo tipo onde cada linha é composta por um campo que recebe um valor de atributo. Em um Banco de Dados poderá existir uma

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Agenda Linguagem SQL: Introdução; Construção/Definição de tabelas. 2 Linguagem SQL SQL - Structured Query Language;

Leia mais

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar

BANCO DE DADOS II Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar - Aula 1 - PROJETO FÍSICO DE BANCOS DE DADOS 1. INTRODUÇÃO No módulo passado estudamos as técnicas utilizadas para se criar um projeto de banco de dados (BD): Modelo Entidade-Relacionamento, Modelo Lógico

Leia mais

Marcelo Henrique dos Santos

Marcelo Henrique dos Santos Mestrado em Educação (em andamento) MBA em Marketing e Vendas (em andamento) Especialista em games Bacharel em Sistema de Informação Email: marcelosantos@outlook.com AULA 03 SQL (Structure Query Language)

Leia mais

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo Comandos DDL Estudo de Caso Controle Acadêmico Simplificado Uma escola contém vários cursos, onde cada aluno possui uma matricula num determinado curso. Estes cursos, por sua vez, possuem módulos, aos

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Introdução a SQL (parte 2)

Introdução a SQL (parte 2) Introdução a SQL (parte 2) Bases de Dados (CC2005) Departamento de Ciência de Computadores Faculdade de Ciências da Universidade do Porto Eduardo R. B. Marques DCC/FCUP Introdução a SQL parte 2 Tipos,

Leia mais

edsoncs@gmail.com www.linkedin.com/in/edsonhu Agenda Banco de Dados Relacional Modelo Descritivo Modelo Conceitual Modelo Lógico Arquitetura Cliente/Servidor Componentes SQL Server Management Studio (SSMS)

Leia mais

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Renomeada para SQL (Structured Query Language)

Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R. Renomeada para SQL (Structured Query Language) Bases de Dados Introdução à linguagem SQL História Princípio dos anos 70 IBM desenvolve a linguagem Sequel para o System R Renomeada para SQL (Structured Query Language) Standards ISO e ANSI SQL-86, SQL-89,

Leia mais

MODELO RELACIONAL Prof.: Jacson Tiola Técnico em Redes de Computadores

MODELO RELACIONAL Prof.: Jacson Tiola Técnico em Redes de Computadores MODELO RELACIONAL Prof.: Jacson Tiola Técnico em Redes de Computadores http://tiola.net Modelo Relacional Introduzido por Codd em 1970 (IBM/ Califórnia) Modelo com uma sólida base formal teoria dos conjuntos

Leia mais

Page 1. Prof. Constantino Jacob

Page 1. Prof. Constantino Jacob Tópicos Introdução à SQL Definição Tipos de Operações Instrução SELECT Sintaxe básica Operações relacionais de restrição, projeção e junção Instruções DML Delete, Update e Insert Instruções DDL Create

Leia mais

MODELAGEM DE DADOS MODELO FÍSICO

MODELAGEM DE DADOS MODELO FÍSICO MODELAGEM DE DADOS MODELO FÍSICO Profa. Rosemary Melo MODELO FÍSICO Objetivo Elaborar Modelos Físicos de Dados Migrando do Modelo Lógico ou Criando as tabelas diretamente no SGBD 2 MODELO FÍSICO Na elaboração

Leia mais

AULA 8. Ambientes Visuais 8.1. OBJETIVO DA AULA SQL (Structured Query Language)

AULA 8. Ambientes Visuais 8.1. OBJETIVO DA AULA SQL (Structured Query Language) AULA 8 8.1. OBJETIVO DA AULA Relembrar conceitos e recursos básicos apresentados nas aulas anteriores, dar continuidade nas codificações iniciadas e ainda não finalizadas, explorar acesso a banco de dados

Leia mais

Unidade 5 05/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Redes de Computadores

Unidade 5 05/11/2008. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Redes de Computadores Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Redes de Computadores Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 5 5.1 Conceitos do projeto físico.

Leia mais

Bases de Dados BDDAD. Oracle SQL Comandos. Nelson Freire (ISEP LEI-BDDAD 2017/18) 1/101

Bases de Dados BDDAD. Oracle SQL Comandos. Nelson Freire (ISEP LEI-BDDAD 2017/18) 1/101 BDDAD Bases de Dados Oracle SQL Comandos Nelson Freire (ISEP LEI-BDDAD 2017/18) 1/101 Comandos Sumário Introdução Restrições de Integridade Comandos DDL CREATE TABLE ALTER TABLE DROP TABLE DML INSERT UPDATE

Leia mais

Aula 06 Sistemas Embarcados LT38C

Aula 06 Sistemas Embarcados LT38C Aula 06 Sistemas Embarcados LT38C Prof. Lucas Ricken Garcia 2017/1 Introdução a Banco de Dados Coleção de dados relacionados. Fatos conhecidos que podem ser registrados e possuem significado implícito.

Leia mais

Lista 02 Sistema de Banco de Dados CAP 241 Computação Aplicada I

Lista 02 Sistema de Banco de Dados CAP 241 Computação Aplicada I Lista 02 Sistema de Banco de Dados CAP 241 Computação Aplicada I Considere o diagrama relacional da Figura 1 e escreva os comandos SQL para executar os exercícios abaixo. Figure 1 Diagrama relacional.

Leia mais