Educação Ambiental e Marketing Verde: Por um consumo ecologicamente correto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Educação Ambiental e Marketing Verde: Por um consumo ecologicamente correto"

Transcrição

1 Educação Ambiental e Marketing Verde: Por um consumo ecologicamente correto Márcia Tobias Carneiro Resumo O presente artigo propõe apresentar a educação ambiental aliada ao marketing verde, por um consumo mais responsável. A sociedade atual vem tomando consciência pelas questões do meio ambiente, e o desejo de preservação e sustentabilidade faz com que surja um novo perfil de consumidor, que se preocupa com a qualidade e o processo produtivo dos produtos e suas possíveis conseqüências ambientais. O marketing verde em conjunto com a educação ambiental, vem com o intuito de gerar mudanças e oferecer produtos que minimizem os impactos sobre o meio ambiente, e que satisfaçam as necessidades do consumidor responsável, mostrando a importância de adotar uma atitude preservacionista dos recursos, reflexo para as futuras gerações. Palavras chave: Educação Ambiental, Marketing Verde, Consciência, Consumo. Abstract Environmental Education and Green Marketing: For an ecologically correct consumption

2 This article proposes to present environmental education coupled with green marketing, by a more responsible consumption. Current society comes realizing by environmental issues, and the desire of preservation and sustainability causes a new consumer profile, who cares about the quality and the production process of the products and its possible environmental consequences. The green marketing in conjunction with environmental education comes to generate changes and offer products that minimize impacts on the environment, and which meet the needs of the responsible consumer, showing the importance of adopting an attitude preservationist resources, reflection for future generations. Key words: Ambient Education, Green Marketing, Conscience, Consumption.

3 Introdução O crescente processo de globalização dos países trouxe ao longo dos últimos anos vários benefícios econômicos como desenvolvimento da tecnologia, avanço da economia mundial, e conseqüentemente, aumento do consumo. A partir da Revolução Industrial em meados do século XIX, esse consumismo começou a gerar vários problemas ambientais. A preocupação com tais questões vem se difundindo cada vez pelo mundo, gerando mudanças na sociedade como um todo. A humanidade está refletindo mais sobre sua cultura, crenças, valores, atitudes, que baseiam no seu comportamento cotidiano, e assim vem buscando meios de reduzir os atuais níveis de degradação ambiental, adotando o exercício de cidadania, requerendo seus direitos e assumindo seus deveres. Esta visão preservacionista dos consumidores faz com que as organizações e empresas invistam na propaganda ambiental, passando uma imagem positiva de seus produtos e preocupada com os impactos negativos que possam causar ao meio ambiente. As exigências desses consumidores induzem essas empresas a utilizarem como ferramenta o Marketing Verde que visa contribuir nas escolhas dos indivíduos, reconsiderando a opção de compra, impulsionando a comercialização de produtos sustentáveis, a fim de promover a fidelização desses clientes, informando os dos processos de elaboração, produção e descarte, das suas vantagens na aquisição, de modo que possa conscientizar e educar tais consumidores, mantendo a competitividade de mercado, e ao mesmo tempo, obtendo lucro ambientalmente responsável. O marketing verde aliado à educação ambiental permite ampliar a conscientização pelas questões do meio ambiente. A educação tem papel chave nesse processo, e as ações de marketing ecologicamente correto é reflexo na mudança de nossas atitudes, contribuindo nas decisões que procurem a preservação e sustentabilidade do planeta. Definições de Marketing Inicialmente no Brasil, Marketing foi chamado de mercadologia, apesar de a tradução significar ação no mercado. Muito foi discutido acerca disso, porém os profissionais da área entendem por comercialização, que visa basicamente satisfazer com produtos ou serviços os desejos dos consumidores.

4 Muitos associam marketing apenas como vendas e propaganda, pois todos os dias somos bombardeados por comerciais de TV, anúncios em jornais, entre outros tipos de comunicação, entretanto, ele tem um papel transformador que age modificando o perfil da sociedade capitalista. Las Casas (1997) define: Marketing é a postura atual dos comerciantes que devem considerar o consumidor como ponto de partida para qualquer negócio, que se deve incorporar na empresa em todos os níveis. Deverá ser feito todo esforço possível para satisfazer os consumidores, desde o mais alto executivo até o mais baixo escalão na empresa. Corroborando com Las Casas, McCarthy (1997) propõe que o Marketing desempenha papel essencial ao fornecer aos consumidores bens e serviços adequados que satisfaçam suas necessidades, preocupado com o que desejam, orientando o que de ser produzido. Conforme Kotler (2000), um dos autores mais influentes da área, conceitua Marketing como [...] processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtém aquilo de que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com outros. Godri (1997) simplifica Marketing como atividade de descobrir, conquistar e manter clientes. Para Carpenter (2001, apud GONZAGA, 2005, p.359), o marketing deve basear se no pressuposto de que (...) pelo menos no início, os clientes não sabem o que querem, mas aprendem o que querem. Suas escolhas e preferências são resultado do processo de aprendizagem através de informações que faz que as opções de mercado cresçam de modo que a aprendizagem dos consumidores aconteça. O marketing atua como ferramenta imprescindível para as empresas que querem vender seus produtos e conquistar fidelização dos consumidores que optam por comprá los. Atualmente encontra desafios, pois com o crescimento do poder de compra e o aumento da concorrência, faz com que encontrem novos meios de conquista e novas práticas mercadológicas.

5 Conceituando Marketing Verde A maioria das pessoas quando ouvem falar sobre Marketing Verde, associam a propaganda com características ecológicas e ambientais. No entanto, apesar desse tipo de marketing usar de alguns termos específicos como ecologicamente correto, reciclável, retornável, entre outros, por trás há uma conceituação mais ampla do que se é visto. Nessa área do marketing alguns nomes também são utilizados, como por exemplo: marketing ambiental, marketing ecológico ou ecomarketing, mas que basicamente designam a mesma definição. O marketing verde propõe várias atividades, como a modificação de produtos e no processo produtivo, preocupado com os impactos negativos que possam causar no ambiente, refletindo isso na propaganda. A terminologia surgiu nos anos setenta, quando a Associação Americana de Marketing (AMA American Marketing Association), realizou em 1975 o primeiro Worshop a fim de discutir o impacto do marketing sobre o meio ambiente. Resultado deste evento foi lançado o primeiro livro sobre Marketing Verde intitulado Ecological Marketing, escrito por dois autores americanos Henion e Kinnear, em Desde então, muitos outros livros foram publicados com muitas definições, porém a mais abrangente definida por Polonsky (1994) ordena: Marketing verde ou ambiental consiste em todas as atividades designadas para gerar e facilitar trocas voltadas com a intenção de satisfazer as necessidades ou desejos humanos, de modo que a satisfação dessas necessidades e desejos ocorra com o mínimo de impacto sobre o meio ambiente. O marketing verde incide na prática das atividades inerentes ao marketing, no entanto incorporando a questão ecológica e a problemática atual, contribuindo para estimular e despertar a conscientização ambiental do mercado consumidor. Na concepção de Gonzaga (2005), O termo marketing verde refere se aos instrumentos mercadológicos utilizados para explorar os benefícios ambientais proporcionados por um produto. Os benefícios ambientais mais valorizados são aqueles que contribuem para a sustentabilidade dos ecossistemas do planeta. Como sustentabilidade dos recursos naturais necessários para a produção de bens destinados ao consumo humano implica mudanças quantitativas da oferta e da demanda, a utilização do marketing verde pressupõe a idéia de que seja possível criar riquezas com a diminuição de impactos ambientais negativos e a

6 promoção de mudanças sociais que afetem os hábitos de consumo no mercado. Segundo Peattie e Charter (2003), marketing verde é a gestão holística dos processos responsáveis por identificar, antecipar e satisfazer as necessidades dos clientes e sociedade, de forma lucrativa e sustentável. Lavorato (2006) destaca que o marketing verde contribui para o desenvolvimento de produtos e serviços direcionados a um segmento específico, que valoriza e consome produtos ecologicamente corretos. A questão central do marketing verde é a educação ambiental, instrumento essencial durante o processo de tornar os cidadãos mais alertas às conseqüências de suas atitudes em relação ao meio ambiente. Essa educação deve ser transformadora de maneira que os indivíduos percebam as causas de seus hábitos, que mudem seus comportamentos e escolhas de compra antes de consumir. A partir dessa transformação, as oportunidades para produtos verdes e ecológicos aumentaram à medida que as futuras gerações sejam educadas sobre a questão ambiental, e incorporem ao seu modo de vida. Essa área do marketing parte do princípio de que é necessário que a empresa se posicione ambientalmente, e para isso ela requer que sua estrutura interna se comporte do mesmo modo. Portanto, todos dentro da organização devem estar conscientes de sua função e trabalhar para que isso se concretize. Os meios de comunicação contribuem por meio de debates, filmes, artigos e propagandas, enfatizando os problemas ambientais, para conscientização ou a mudança de concepções da população. O marketing precisa encontrar maneiras de satisfazer as necessidades dos consumidores, sem sacrificar o meio ambiente atual e futuro. Breve histórico da Educação Ambiental Em 1968, foi realizada na Itália, uma reunião de cientistas dos países desenvolvidos a fim de discutir a situação ambiental no planeta, o consumo, e a preservação de recursos, aliado ao crescimento populacional até o século XVI. Nesta reunião denominada Clube de Roma, concluiu se que deveria estabelecer uma mudança em relação ao consumismo, devido aos impactos negativos ao meio ambiente e a diminuição do crescimento da população. Um dos debates do Clube de Roma foi colocar em discussão a problemática ambiental no mundo, e a

7 partir disso, a Organização das Nações Unidas (ONU), realizou em 1972, em Estocolmo na Suécia, a Primeira Conferência de Meio Ambiente Humano, que tinha como tema principal a poluição decorrente das indústrias. Brasil e índia defendiam a idéia de que a poluição é o preço que se paga pelo progresso, com isso muitas empresas multinacionais se instalaram nesses países, pois poderiam operar e poluir com altos níveis, onde em seus respectivos países foram impedidos. Uma importante resolução da conferência de Estocolmo foi a de que se deve educar o cidadão para a solução dos problemas ambientais. A ONU, através da UNESCO, órgão responsável pela divulgação e realização de seminários em todo o mundo, procurando inserir conhecimentos filosóficos e pedagógicos, deu origem a vários textos e trabalhos acerca da educação ambiental. Um exemplo foi em 1975, em Belgrado na antiga Iugoslávia, foi realizada uma reunião de especialistas em educação, geografia, biologia, história, entre outros, onde se definiu os objetivos da Educação Ambiental, publicados no que chamaram de A Carta de Belgrado. Os seis objetivos estabelecidos foram: 1. Conscientização; 2. Conhecimento; 3. Comportamento; 4. Competência; 5. Capacidade de Avaliação; 6. Participação. Em 1977, em Tbilisi na Geórgia (ex URSS), realizou se o Primeiro Congresso Mundial de Educação Ambiental, onde apresentaram os primeiros trabalhos desenvolvidos em vários países. Em 1987, a segunda edição ocorreu em Moscou na Rússia, onde as discussões permeavam nos temas sobre desarmamento, acordos de paz entre URSS e EUA, democracia e liberdade de opinião. No mesmo período a primeira ministra norueguesa, Gro Brundtland, patrocinava reuniões em várias cidades no mundo, para discussão da situação ambiental e as soluções encontradas após a conferência de Estocolmo. As conclusões foram publicadas em várias línguas. O livro O Nosso Futuro Comum conhecido como Relatório Brundtland, forneceu subsídios temáticos para a ECO 92 (RIO 92), que fala também do conceito de desenvolvimento sustentável se torna mais conhecido e divulgado, onde inclui a importância da Educação Ambiental para resolução dos problemas.

8 Diante das conferências mundiais realizadas, houve uma mudança considerável na concepção de meio ambiente e sua problemática no mundo, que está refletindo em práticas e projetos educacionais desde então. Educação Ambiental e o papel das empresas A partir da década de setenta, com a evolução da questão ambiental, decorrente da conscientização do impacto dos padrões de consumo e de produção na degradação ao meio ambiente, o movimento ambiental se destacava, provocando transformações nas demandas da sociedade. Era necessária a adoção de medidas que revertesse essa situação de deterioração ambiental. Apoiado por campanhas e mobilizações contra produtos prejudiciais ao meio ambiente, surgiu o conceito de mercado verde. Em favor da melhoria da qualidade de vida, os consumidores passaram a optar por produtos verdes, que causavam menor impacto sobre o meio ambiente, comparado a similares. Com isso, o setor industrial sentiu se na obrigação de mudar seus processos e métodos produtivos, pressionados por ambientalistas e consumidores, por ser um dos setores com mais altos índices de poluição, a fim de reduzirem os danos ao meio ambiente. A exigência de mais responsabilidade social por parte das organizações e empresas faz com que estas corram atrás da imagem positivista a seus clientes, que cada vez mais exigem mudanças no processo e operações dos produtos. As empresas têm o compromisso de informar seus consumidores sobre os problemas ambientais, numa linguagem acessível a todos, comunicando o agravamento desses ao ambiente em que vivem, amenizando os possíveis impactos negativos causados pelos processos produtivos e ações das organizações. Elas devem estar fre quentemente se aperfeiçoando em relação à proteção ambiental adotando atitudes que melhorem a qualidade do meio ambiente. Para Callenbach et al. (1999 apud GONZAGA, 2005), a publicidade dos produtos verdes deve enfatizar a satisfação duradoura do comprador, a atratividade do custo em relação ao tempo de vida do produto, a competitividade em termos de confiabilidade e ausência de problemas, as possibilidades de reutilização e/ou de reciclagem dos produtos e seus invólucros, o baixo impacto ecológico da manufatura, distribuição, uso e descarte de produtos. Hoje existem programas de rotulagem ambiental que atestam as condições ambientais tanto nos processos produtivos quanto nos produtos, como Selo Verde e certificações que visam

9 fornecer informações sobre a ambientabilidade e aumentar a credibilidade no mercado diante da sociedade que está cada vez mais exigente. A Educação Ambiental em busca do consumo consciente O progresso científico e tecnológico na avaliação dos impactos ambientais e sua contabilização monetária são elementos importantes nesse processo de educação e conscientização ecológica. A Educação Ambiental poderia também ser programada para despertar sentimentos amigáveis em relação a que foram geneticamente condicionados [...] Em relação à natureza, a sensação de simpatia, beleza e paz que esta desperta em muitas pessoas refletiria, portanto, um sentimento geneticamente condicionado, o qual se encontra amortecido pelo peso de um determinado cultural, mas que poderia ser reativado através da educação. (May et al., 2003) A humanidade vem desfrutando de uma gama de produtos e serviços que muitas vezes levaram a um custo ambiental elevado. Muitos países têm buscado soluções para minimizar os impactos do desenvolvimento econômico e a preservação ambiental. O conceito de Desenvolvimento Sustentável ainda não foi totalmente concretizado pelas nações industrializadas e suas organizações, devido à continuidade dos problemas ambientais resultado das atividades produtivas. O problema ambiental está no consumo exacerbado dos recursos naturais, principalmente através do desperdício e do descarte incorreto do lixo que afetam o bem estar e a qualidade de vida. No entanto, a sociedade vem se tornando mais responsável e preservacionista, requerendo o mesmo comportamento das empresas, contra os danos negativos que causam ao meio natural. A educação ambiental entra como fator importante nesse processo de educar e conscientizar, base para o desenvolvimento pessoal e social. Segundo Reigota (2006), Educação Ambiental deve ser entendida como educação política, uma vez que prepara os cidadãos para exigir justiça social, cidadania global e planetária, autogestão e ética nas relações sociais e com a natureza. Conforme documento sobre Educação Ambiental produzido pela Coordenação de Educação Ambiental do MEC, as principais características da EA, sob a ótica do Congresso de Tbilisi realizado em 1997, são:

10 1) Processo dinâmico integrativo: a Educação Ambiental foi definida [...] como um processo permanente no qual os indivíduos e a comunidade tomam consciência do seu meio ambiente e adquirem o conhecimento, os valores, as habilidades, as experiências e a determinação que os torna aptos a agir individual e coletivamente e resolver problemas ambientais. 2) Transformadora: a Educação Ambiental possibilita a aquisição de conhecimentos e habilidades capazes de induzir mudanças de atitudes. Objetiva a construção de uma nova visão das relações do homem com o seu meio e a adoção de novas posturas individuais e coletivas em relação ao ambiente. A consolidação de novos valores, conhecimentos, competências, habilidades e atitudes refletirão na implantação de uma nova ordem ambientalmente sustentável. 3) Participativa: a Educação Ambiental atua na sensibilização e conscientização do cidadão, estimulando a participação individual nos processos coletivos. 4) Abrangente: a importância da Educação Ambiental extrapola as atividades internas da escola tradicional; deve ser oferecida continuamente em todas as fases do ensino formal, envolvendo ainda a família e a coletividade. A eficácia vai atingindo a totalidade dos grupos sociais. 5) Globalizadora: a Educação Ambiental deve considerar o ambiente em seus múltiplos aspectos e atuar com visão ampla de alcance local, regional e global. 6) Permanente: a Educação Ambiental tem um caráter permanente, pois a evolução do senso crítico e a compreensão da complexidade dos aspectos que envolvem as questões ambientais se dão de modo crescente e continuado, não se justificando sua interrupção. Despertada a consciência, se ganha um aliado para a melhoria das condições de vida no planeta. 7) Contextualizadora: a Educação Ambiental deve atuar diretamente na realidade da comunidade, sem perder de vista a sua dimensão planetária. É uma educação transformadora do perfil da sociedade, que busca um futuro sustentável e com qualidade para as gerações futuras, fazendo com as pessoas assumam suas responsabilidades sociais, adotando atitudes colaborativas nas decisões do dia a dia. Para Carvalho (2000 apud LUZZI, 2005), destaca que a maior contribuição da Educação Ambiental estaria no fortalecimento de uma ética socioambiental que incorpore valores políticos emancipatórios e que, junto com outras forças que integram o projeto de uma cidadania democrática, reforce a construção de uma sociedade justa e ambientalmente sustentável.

11 A educação ambiental deve levar em consideração não apenas o meio natural, mas também as relações socioeconômicas e culturais dos indivíduos que nela vivem, desenvolvendo práticas que levem a mudanças expressivas de atitudes e comportamentos, agindo na formação de cidadãos críticos, e consumidores responsáveis. À medida que as questões ambientais começaram a ser discutidas, como o bem estar e a qualidade de vida, estimulando o consumo responsável e consciente, o acesso à informações e novas tecnologias e infra estruturas que facilitem esse consumismo ecologicamente correto, cada vez mais vão sendo incorporadas no cotidiano da sociedade. Na sua maioria, os consumidores são motivados pelas suas necessidades e desejos de manter o controle, fazendo a diferença no mundo, satisfazendo seu estilo de vida. Os consumidores ambientalistas são os que buscam responsavelmente e conscientemente produtos que causem mínimo impacto sobre o meio ambiente. O consumo consciente se baseia nas relações de ética e compromisso de se construir sociedades mais responsáveis e justas. Para isso é necessário ter informação, vontade e capacidade de decisão que façam a diferença no meio em que vivemos, adotando uma atitude ecologicamente correta a cada dia, nas escolhas de compra e preferência de produtos que assegurem sustentabilidade ao meio ambiente. Educação Ambiental para o Desenvolvimento Sustentável A globalização e o desenvolvimento econômico trouxeram grandes transformações no processo produtivo das empresas que acarretou na forte exploração de recursos naturais, resultando na crise ambiental que se instalou no decorrer do século XX. A partir daí, surgiram discussões e conceituações para um novo desenvolvimento, o Desenvolvimento Sustentável. O conceito foi definido e divulgado em 1987 no Relatório Brundtland, que definia como aquele que atende as necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem as suas próprias necessidades. Segundo Mendes (2006) e Leff (2006; 2002 apud SILVA et al., 2007), Desenvolvimento Sustentável ocorre de forma efetiva quando há equilíbrio entre tecnologia e ambiente, relevandose os diversos grupos sociais de uma nação e, também, os diferentes países na busca da equidade e justiça social.

12 O Desenvolvimento Sustentável (Bursztyn, 1994) visa buscar conciliar o desenvolvimento econômico à preservação ambiental e ainda ao fim da pobreza no mundo. As metas para se alcançar o desenvolvimento são: Satisfazer as necessidades básicas da produção (educação, alimentação, saúde, lazer, etc.); Solidariedade com as gerações futuras (preservar o ambiente de modo que elas tenham chance de viver); Participação da população envolvida (todos devem se conscientizar da necessidade de conservar o ambiente e fazer cada um a parte que lhe cabe para tal); Preservar os recursos naturais (água, oxigênio, etc.); Elaborar um sistema social, garantindo emprego, segurança social e respeito a outras culturas (erradicação da miséria, do preconceito e do massacre de populações oprimidas, como por exemplo, os índios). Para o ambiente sustentável se tornar concreto é necessário uma ação conjunta de poder público, empresas e a sociedade em geral, na busca de práticas preservacionistas que fortaleçam essa sustentabilidade. A educação ambiental tem papel indispensável nessa formação cidadã dos indivíduos, através de um processo pedagógico participativo permanente que tem como meta despertar uma conscientização crítica sobre a problemática atual do meio ambiente, agindo como alfabetizadora ecológica, objetivando principalmente a educação para uma sociedade sustentável, desenvolvendo ações que atendam as necessidades do presente e das futuras gerações. Considerações finais A questão ambiental está levando com que a sociedade reflita sobre suas ações e comportamentos diante aos impactos ao meio natural. Isto esta motivando com que governos, pessoas físicas e jurídicas, a mudarem seus hábitos de consumo e assumirem maior responsabilidade ambiental. A educação ambiental atualmente está presente no discurso de políticos, empresários, professores e estudantes, por meio deste, acredita se ser uma método essencial para se ensinar e conscientizar a quem quer se tornar preservacionista.

13 Atender as necessidades e expectativas dos consumidores é a principal tarefa do marketing verde ou ambiental que também está inserindo em suas atividades a educação ambiental, visando à preservação de recursos naturais, através da redução dos danos causados pelo processo produtivo, embalagem e descarte dos produtos, incorporando valores ecológicos que promovam e ao mesmo tempo eduquem o público, auxiliando na escolha desses produtos verdes e na tomada de decisões mais responsáveis quanto à sustentabilidade ambiental em um processo contínuo para o consumo ecologicamente correto. A educação ambiental aliada ao marketing verde vem contribuindo para desenvolver a consciência ecológica diante da sociedade capitalista que cada vez mais aumenta o nível do consumismo, e tem como papel alertar sobre a problemática atual do meio ambiente. Através desse processo de educação e conscientização, o desenvolvimento sustentável se torna mais próximo e mais concreto, por meio de práticas sociais e cidadãs que atendam as necessidades ambientais, que satisfaçam o presente e o futuro da humanidade. Referências Bibliográficas BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto Coordenação de Educação Ambiental. A implantação da Educação Ambiental no Brasil. Brasília, BURSZTYN, Marcel. Para Pensar o Desenvolvimento Sustentável. São Paulo: Brasiliense, GODRI, Daniel. Marketing em ação. O marketing que se ensina nas universidades e se pratica nas melhores empresas. Blumenau SC: EKO, GONZAGA, Carlos Alberto Marçal. Marketing verde de Produtos Florestais: teoria e prática. Curitiba: Unicentro, 2005 p. 359 Disponível em: <http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/floresta/article/view/4623> Acesso em: 30 maio de KOTLER, Philip. Administração de Marketing: a edição do novo milênio. São Paulo: Prentice Hall, LAVORATO, Marilena. L. de Almeida. Marketing verde, a oportunidade para atender demandas da atual e futuras gerações. Art. N. 4. Mar/2003. Disponível em: Acesso em: 30 de maio de 2010.

14 LAS CASAS, Alexandre Luzzi. Marketing: conceitos, exercícios, casos. São Paulo: Atlas, º edição. LUZZI, Daniel. Educação Ambiental: Pedagogia, Política e Sociedade. In: PHILIPPI JR, Arlindo; PELICIONI, Maria Cecília Focesi. Educação Ambiental e Sustentabilidade. São Paulo: Manole, pp MAY, Peter H.; LUSTOSA, Maria Cecília, VINHA, Valeria da. Economia e Meio Ambiente: teoria e prática. Rio de Janeiro: Elsevier, McCARTHY, E. Jerome; PERREAULT, D. Jr. Marketing Essencial: uma abordagem gerencial e global. São Paulo: Atlas, PEATTIE, Ken ; CHARTER, Martin. Green marketing. In: BAKER, Michael (Ed.). The marketing book. Gram Britannia. Ed. Butter wealth, POLONSKY, Michael Jay. An Introduction to Green Marketing. Electronic Green Journal, ISSN: Vol. 1. Issue2, Nov REIGOTA, Marcos. O que é Educação Ambiental. São Paulo: Brasiliense, SILVA, Gedson Alves da; CARVALHO, Cintia Marinho; SILVA, Otoniel Bertossi da; SATTLER, Marcos Antônio. Subsídios ao Debate Científico: ética, Educação Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Volume 18, jan. a jul Disponível em: <http://www.remea.furg.br/edicoes/vol18/art20v18a4.pdf> Acesso em: 03 de julho de 2010.

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA 1 MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA Felipe Rogério Pereira (UniSALESIANO Araçatuba/SP) HerculesFarnesi Cunha ( Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas- AEMS e UniSALESIANO

Leia mais

Crescimento versus Desenvolvimento- O termo Desenvolvimento Sustentável

Crescimento versus Desenvolvimento- O termo Desenvolvimento Sustentável Crescimento versus Desenvolvimento- O termo Desenvolvimento Sustentável 1 A grande preocupação dos países sempre foi e continua sendo com o crescimento econômico, crescimento do PIB etc... Um país ou mesmo

Leia mais

A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES

A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES A ÉTICA E O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL SOB A ÓTICA DAS ORGANIZAÇÕES Ítalo Camilo da Silva Nogueira Mestrando em Desenvolvimento Regional (mídias sociais), docente na Faculdade Nossa Senhora Aparecida/FANAP-GO.

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA

EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar EDSON MANOEL DA SILVA 1 EDUCAÇÃO AMBIENTAL: Educando gerações para repensar, reduzir, reaproveitar e reciclar Introdução EDSON MANOEL DA SILVA O projeto de Educação Ambiental realizado na Escola Antônio Firmino, rede municipal

Leia mais

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL:

EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: EDUCAÇÃO EM SAÚDE AMBIENTAL: AÇÃO TRANSFORMADORA IV Seminário Internacional de Engenharia de Saúde Pública Belo Horizonte Março de 2013 Quem sou eu? A que grupos pertenço? Marcia Faria Westphal Faculdade

Leia mais

Um pouco da História da Educação Ambiental. Década de 60

Um pouco da História da Educação Ambiental. Década de 60 Um pouco da História da Educação Ambiental Década de 60 1962 Livro Primavera Silenciosa de Rachel Carson - alertava sobre os efeitos danosos de inúmeras ações humanas sobre o ambiente, como por exemplo

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL

SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL Histórico, Significado e implicações www.danielbertoli.com Histórico Preocupações no pós-guerra (50 e 60) Discussões sobre contaminação e exaustão de recursos

Leia mais

A EMPRESA COMO MODELO DE SUSTENTABILIDADE. Barbara Augusta PAULETO¹ RGM 071257 Fabiane Aparecida RODRIGUES¹ RGM 072625

A EMPRESA COMO MODELO DE SUSTENTABILIDADE. Barbara Augusta PAULETO¹ RGM 071257 Fabiane Aparecida RODRIGUES¹ RGM 072625 A EMPRESA COMO MODELO DE SUSTENTABILIDADE Barbara Augusta PAULETO¹ RGM 071257 Fabiane Aparecida RODRIGUES¹ RGM 072625 Renato Francisco Saldanha SILVA² Ailton EUGENIO 3 Resumo Muitas empresas mostram ser

Leia mais

GESTÃO AMBIENTAL E CIDADANIA

GESTÃO AMBIENTAL E CIDADANIA GESTÃO AMBIENTAL E CIDADANIA João Sotero do Vale Júnior ¹ a) apresentação do tema/problema: A questão ambiental está cada vez mais presente no cotidiano da população das nossas cidades, principalmente

Leia mais

Eixo Temático ET-13-025 - Educação Ambiental

Eixo Temático ET-13-025 - Educação Ambiental 546 Anais do Congresso Brasileiro de Gestão Ambiental e Sustentabilidade - Vol. 1: Congestas 2013 Eixo Temático ET-13-025 - Educação Ambiental AVALIAÇÃO DO CONSUMO CONSCIENTE DE ALUNOS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS

Leia mais

AÇÕES EXTENSIONISTAS DE EDUCACAO AMBIENTAL EM COMUNIDADES PESQUEIRAS DO CEARÁ, BRASIL

AÇÕES EXTENSIONISTAS DE EDUCACAO AMBIENTAL EM COMUNIDADES PESQUEIRAS DO CEARÁ, BRASIL AÇÕES EXTENSIONISTAS DE EDUCACAO AMBIENTAL EM COMUNIDADES PESQUEIRAS DO CEARÁ, BRASIL Nicolly Santos Leite- Graduanda, Universidade Federal do Ceará Wallason Farias de Souza- Graduando, Universidade Federal

Leia mais

Unidade II EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Profa. Lucy Almeida

Unidade II EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Profa. Lucy Almeida Unidade II EDUCAÇÃO AMBIENTAL Profa. Lucy Almeida Ecocidadania e movimentos sociais Crise ambiental do mundo globalizado: A crise ambiental do mundo globalizado trouxe a necessidade de se desenvolver a

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA *

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA * EDUCAÇÃO AMBIENTAL E CIDADANIA * Ana Rosa Salvalagio 1 Clarice Ana Ruedieger Marise Waslawosky Christmann Neida Maria Chassot INTRODUÇÃO: A educação ambiental se constitui numa forma abrangente de educação,

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2

MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 MARKETING AMBIENTAL: MAIS UMA ESTRATÉGIA DAS EMPRESAS PARA OBTEREM VANTAGEM COMPETITIVA? Luciana de Góis Aquino Teixeira 1 Marcos de Moraes Sousa 2 RESUMO O marketing é uma função da administração que

Leia mais

Green Marketing: estratégia de comunicação e marketing como extensão do projeto de produto

Green Marketing: estratégia de comunicação e marketing como extensão do projeto de produto Green Marketing: estratégia de comunicação e marketing como extensão do projeto de produto Pablo Marcel de Arruda Torres (UFCG) Caio Márcio Almeida Silva (UFCG)

Leia mais

Prof: Carlos Alberto

Prof: Carlos Alberto AULA 1 Marketing Prof: Carlos Alberto Bacharel em Administração Bacharel em Comunicação Social Jornalismo Tecnólogo em Gestão Financeira MBA em Gestão de Negócios Mestrado em Administração de Empresas

Leia mais

INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO AMBIENTAL

INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO AMBIENTAL INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO AMBIENTAL CONCEITOS E CORRENTES Talita Cristina de Oliveira Educação ato de educar; ensino; processo pelo qual uma função se desenvolve e se aperfeiçoa pelo próprio exercício (Ruth

Leia mais

Fragmentos da historia da educação ambiental (EA)

Fragmentos da historia da educação ambiental (EA) Fragmentos da historia da educação ambiental (EA) Aldenice Alves Bezerra 1 Resumo Este trabalho é resultado de uma pesquisa exploratória onde foi utilizado como procedimento para coleta de dados um levantamento

Leia mais

Marketing sustentável ferramentas eficazes para atrair e manter clientes

Marketing sustentável ferramentas eficazes para atrair e manter clientes Marketing sustentável ferramentas eficazes para atrair e manter clientes CONCEITOS: Responsabilidade Social Sustentabilidade Consumo consciente Marketing REFLEXÃO: Marketing sustentável Papel da escola

Leia mais

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global

Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global Tratado de Educação Ambiental para Sociedades Sustentáveis e Responsabilidade Global Este Tratado, assim como a educação, é um processo dinâmico em permanente construção. Deve portanto propiciar a reflexão,

Leia mais

Utilização sustentável dos recursos naturais

Utilização sustentável dos recursos naturais Utilização sustentável dos recursos naturais O conceito de desenvolvimento sustentável, segundo a declaração da Conferência da ONU sobre o Meio Ambiente e desenvolvimento do Rio de Janeiro, em 1992, diz

Leia mais

ANALISE DO COMPORTAMENTO SOCIOAMBIENTAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE PALMAS

ANALISE DO COMPORTAMENTO SOCIOAMBIENTAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE PALMAS ANALISE DO COMPORTAMENTO SOCIOAMBIENTAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE PALMAS XAVIER, Patrícia Alves Santana LIMA, Suzany Saraiva GOMES, Alan Rios RESUMO O presente estudo teve como objetivo analisar

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO ADMINISTRAÇÀO DISCIPLINA: MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO PROF: NAZARÉ FERRÀO TURMA: 7ADN-1

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO ADMINISTRAÇÀO DISCIPLINA: MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO PROF: NAZARÉ FERRÀO TURMA: 7ADN-1 1 CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO AMAPÁ CURSO ADMINISTRAÇÀO DISCIPLINA: MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO PROF: NAZARÉ FERRÀO TURMA: 7ADN-1 LEMOS, Haroldo Matos. Desenvolvimento Sustentável: antecedentes. Rio

Leia mais

Agenda 21 e a Pedagogia da Terra

Agenda 21 e a Pedagogia da Terra Agenda 21 e a Pedagogia da Terra A Carta da Terra como marco ético e conceito de sustentabilidade no século XXI Valéria Viana - NAIA O que está no início, o jardim ou o jardineiro? É o segundo. Havendo

Leia mais

EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA

EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA EDUCAR PARA UM FUTURO SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO ENVOLVENDO PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA 1 DEUS, Josiani Camargo & 1 AMARAL, Anelize Queiroz 1 Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Unioeste RESUMO Nos

Leia mais

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL

A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL A PRÁTICA DE ENSINO EM QUÍMICA: EDUCAÇÃO AMBIENTAL E SUSTENTABILIDADE COMO TEMA TRANSVERSAL Ana Maria G. D. MENDONÇA 1, Darling L. PEREIRA 2,,José J. MENDONÇA 3, Aluska M. C. RAMOS 4 Maria S. B. DUARTE

Leia mais

HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL

HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL Educação Ambiental HISTÓRICO DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL 1962 RACHEL CARSON livro PRIMAVERA SILENCIOSA, novo impulso para o movimento ambientalista, promovendo uma série de eventos sobre MA; 1968 Forma-se o

Leia mais

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR

PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR PROJETO RECICLAR PARA PRESERVAR FABIA GRAVINA VIEIRA ROCHA Colégio e Faculdade Modelo do Paraná- Curitiba/PR fabiagravina@hotmail.com RESUMO Sensível à necessidade de reflexão sobre as relações dos seres

Leia mais

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ

PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DO ESTADO DO PIAUÍ Governador do Estado do Piauí: Dr. Francisco de Assis de Moraes Souza Vice- Governador do Estado do Piauí: Dr. Osmar Ribeiro de Almeida Júnior Secretário

Leia mais

PROPOSTA DO PLANO DE AÇÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM RECURSOS HÍDRICOS PARA O ESTADO DO PARÁ.

PROPOSTA DO PLANO DE AÇÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM RECURSOS HÍDRICOS PARA O ESTADO DO PARÁ. PROPOSTA DO PLANO DE AÇÃO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL EM RECURSOS HÍDRICOS PARA O ESTADO DO PARÁ. WALDELI ROZANE SILVA DE MESQUITA Secretaria Executiva de Ciência Tecnologia e Meio Ambiente, Núcleo de Hidrometeorologia

Leia mais

Jovens cuidando do Brasil

Jovens cuidando do Brasil ação constitui uma parte da política dos três R reduzir, reutilizar e reciclar, depreende-se a necessidade de um trabalho com lixo que se inicie com uma revisão crítica dos hábitos e padrões de consumo.

Leia mais

A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial;

A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial; AMBIENTALISMO NO MUNDO GLOBALIZADO 1 O Ano Passado 2 Degradação do meio ambiente A intensificação da degradação se deu a partir da Revolução Industrial; A mobilização da sociedade com objetivo de conter

Leia mais

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR

REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR REPRESENTAÇÃO SOCIAL DE MEIO AMBIENTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO ENSINO SUPERIOR LUIZ, Cintya Fonseca; AMARAL, Anelize Queiroz & PAGNO, Sônia Fátima Universidade Estadual do Oeste do Paraná/Unioeste. cintya_fonseca@hotmail.com;

Leia mais

MERCADOLOGIA 2º ANO DE ADMINISTRAÇÃO FARN 2009.1. sc. Prof. Franklin Marcolino de Souza, M.sc. Slide 01

MERCADOLOGIA 2º ANO DE ADMINISTRAÇÃO FARN 2009.1. sc. Prof. Franklin Marcolino de Souza, M.sc. Slide 01 MERCADOLOGIA 2º ANO DE ADMINISTRAÇÃO FARN 2009.1 Prof. Franklin Marcolino de Souza, M.sc sc. Slide 01 O QUE O MARKETING NÃO É? MARKETING NÃO É PROPAGANDA. MARKETING NÃO É VENDAS. MARKETING NÃO É MERAMENTE

Leia mais

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1

DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 DECLARAÇÃO DE BUENOS AIRES (2012) 1 Sobre a atuação dos Juízes e Poderes Judiciários Iberoamericanos relativamente à informação, à participação pública e ao acesso à justiça em matéria de meio ambiente

Leia mais

Compromisso Nacional pela Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável

Compromisso Nacional pela Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável Compromisso Nacional pela Década da Educação para o Desenvolvimento Sustentável A educação é de importância crítica para promover o desenvolvimento sustentável. Por conseguinte, é essencial mobilizar os

Leia mais

EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CLAUDIA LISETE OLIVEIRA GROENWALD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ULBRA CANOAS RS.

EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CLAUDIA LISETE OLIVEIRA GROENWALD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ULBRA CANOAS RS. 1 EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CLAUDIA LISETE OLIVEIRA GROENWALD UNIVERSIDADE LUTERANA DO BRASIL ULBRA CANOAS RS. Viver com sustentação tornou-se, nos últimos anos, um conceito de vida que

Leia mais

Carta da Terra e Ecopedagogia

Carta da Terra e Ecopedagogia Carta da Terra e Ecopedagogia A Carta da Terra como marco ético e conceito de sustentabilidade no século XXI Valéria Viana Labrea O que está no início, o jardim ou o jardineiro? É o segundo. Havendo um

Leia mais

O papel da empresa na relação com o meio natural

O papel da empresa na relação com o meio natural Gestão Ambiental O papel da empresa na relação com o meio natural Visão Tradicional Empresa Consumidor Compreensão Básica: - Relações econômicas determinadas pela Oferta/Procura -Visão do lucro como o

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA E PRÁTICA A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO MEDIADORA DE SABERES

RELATO DE EXPERIÊNCIA E PRÁTICA A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO MEDIADORA DE SABERES RELATO DE EXPERIÊNCIA E PRÁTICA A PRÁTICA PEDAGÓGICA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL CRÍTICA COMO MEDIADORA DE SABERES Nayane Camila Silva Cavalcanti * Roberta de Paula Sales ** Francisco Kennedy Silva dos Santos

Leia mais

Módulo Educação Ambiental Prof. Fernando Santiago dos Santos

Módulo Educação Ambiental Prof. Fernando Santiago dos Santos Campus São Roque Curso de Extensão Educação Ambiental e Parasitoses Módulo Educação Ambiental Prof. Fernando Santiago dos Santos Aula 1 06 de abril de 2011 1. Definições de Educação Ambiental 2. O paradigma

Leia mais

Palavras-chaves: Ambiental, Ferramentas de Gestão, Indicadores Ambientais

Palavras-chaves: Ambiental, Ferramentas de Gestão, Indicadores Ambientais VALIDAÇÃO DAS FERRAMENTAS DE GESTÃO AMBIENTAL NA ESTRUTURAÇÃO DO MODELO NA FORMAÇÃO DE AGENTES AMBIENTAIS E APLICAÇÃO DE TÉCNICAS SUSTENTÁVEIS DE CONSUMO Davi Alves Fernandes (UFPE ) davifernandes01@gmail.com

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Objetivo Geral da Disciplina: Compreender

Leia mais

MARKETING VERDE: ANÁLISE DO CONHECIMENTO DOS ESTUDANTES DO CURSO EM GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA

MARKETING VERDE: ANÁLISE DO CONHECIMENTO DOS ESTUDANTES DO CURSO EM GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA UNIVERSIDADE PÚBLICA IV Simpósio sobre Gestão Empresarial e Sustentabilidade: Negócios Sociais e seus Desafios 24 e 25 de novembro de 2015 Campo Grande-MS Universidade Federal do Mato Grosso do Sul MARKETING VERDE: ANÁLISE

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA Heinrich Führ 1 Karine Alles 2 RESUMO Este artigo aborda da importância das organizações tomarem medidas corretivas, à sobrevivência humana em face da degradação

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA HISTÓRIA: DA CONSCIÊNCIA À PRÁTICA EDUCACIONAL, DA PRÁTICA EDUCACIONAL À CONSCIÊNCIA AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA HISTÓRIA: DA CONSCIÊNCIA À PRÁTICA EDUCACIONAL, DA PRÁTICA EDUCACIONAL À CONSCIÊNCIA AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL A EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA HISTÓRIA: DA CONSCIÊNCIA À PRÁTICA EDUCACIONAL, DA PRÁTICA EDUCACIONAL À CONSCIÊNCIA AMBIENTAL NA EDUCAÇÃO INFANTIL Adriana Lago Messeder, graduanda UESB Angélica Silva Santos,

Leia mais

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Capacitação professores Maio 2013 Módulo SUSTENTABILIDADE

P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Capacitação professores Maio 2013 Módulo SUSTENTABILIDADE P.42 Programa de Educação Ambiental - PEA Capacitação professores Maio 2013 Módulo SUSTENTABILIDADE Definições de sustentabilidade sustentar - suster 1. Impedir que caia; suportar; apoiar; resistir a;

Leia mais

PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUANDO ANALISADA SOB A CÁTEDRA FORMAL Terezinha Corrêa Lindino UNIOESTE

PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUANDO ANALISADA SOB A CÁTEDRA FORMAL Terezinha Corrêa Lindino UNIOESTE 1 PERSPECTIVAS DA EDUCAÇÃO AMBIENTAL QUANDO ANALISADA SOB A CÁTEDRA FORMAL Terezinha Corrêa Lindino UNIOESTE Resumo O presente trabalho procura vincular a Educação formal aos princípios da Educação Ambiental

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA ESTRATÉGIA NA INTEGRAÇÃO DAS AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA ESTRATÉGIA NA INTEGRAÇÃO DAS AÇÕES DE SUSTENTABILIDADE Revista Ceciliana Jun 5(1): 1-6, 2013 ISSN 2175-7224 - 2013/2014 - Universidade Santa Cecília Disponível online em http://www.unisanta.br/revistaceciliana EDUCAÇÃO AMBIENTAL NO PROCESSO EMPRESARIAL: UMA

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NAS EMPRESAS: SUSTENTABILIDADE COMO FOCO.

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NAS EMPRESAS: SUSTENTABILIDADE COMO FOCO. RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL NAS EMPRESAS: SUSTENTABILIDADE COMO FOCO. CARLA C. P. PUCHARELLI * ALINE C. SOUZA** RESUMO As mudanças ocorridas nas últimas décadas transformaram o modo de agir das empresas,

Leia mais

PROJETO CHICO MENDES: Ciclos da vida: ambiente, saúde e cidadania

PROJETO CHICO MENDES: Ciclos da vida: ambiente, saúde e cidadania 2010 PROJETO CHICO MENDES: Ciclos da vida: ambiente, saúde e cidadania Mogi Guaçu/SP PROJETO CHICO MENDES CICLOS DA VIDA: AMBIENTE, SAÚDE E CIDADANIA Equipe FMPFM Prof. Ms. Glauco Rogério Ferreira Desenvolvimento

Leia mais

Comunicação e cidadania: relato de experiência sobre a abordagem do conceito de desenvolvimento sustentável pela Revista Geração Sustentável

Comunicação e cidadania: relato de experiência sobre a abordagem do conceito de desenvolvimento sustentável pela Revista Geração Sustentável Comunicação e cidadania: relato de experiência sobre a abordagem do conceito de desenvolvimento sustentável pela Revista Geração Sustentável Criselli MONTIPÓ 1 Pedro SALANEK FILHO 2 Juliana SARTORI 3 Revista

Leia mais

Como obter produção e consumo sustentáveis?

Como obter produção e consumo sustentáveis? Como obter produção e consumo sustentáveis? Meiriane Nunes Amaro 1 O conceito de produção e consumo sustentáveis (PCS) 2 vem sendo construído há duas décadas, embora resulte de um processo evolutivo iniciado

Leia mais

ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL

ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL ÉTICA E RESPONSABILIDADE SOCIAL Camila Cristina S. Honório 1 Maristela Perpétua Ferreira 1 Rosecleia Perpétua Gomes dos Santos 1 RESUMO O presente artigo tem por finalidade mostrar a importância de ser

Leia mais

GEOGRAFIA, MEIO AMBIENTE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL Henrique Elias Pessoa Gutierres

GEOGRAFIA, MEIO AMBIENTE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL Henrique Elias Pessoa Gutierres GEOGRAFIA, MEIO AMBIENTE E CERTIFICAÇÃO AMBIENTAL Henrique Elias Pessoa Gutierres Nas últimas décadas, o mundo tem testemunhado o desenvolvimento da consciência ambiental em diferentes setores da sociedade,

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AS INTERFACES DO MARKETING E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AS INTERFACES DO MARKETING E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AS INTERFACES DO MARKETING E ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Carolina K. Souza Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC Departamento de Engenharia de Produção, Campus universitário

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO.

EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. EDUCAÇÃO AMBIENTAL NA REGIÃO DA ÁREA DE PROTEÇÃO DA BALEIA FRANCA (Eubalaena australis) VISANDO A PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE COMO UM TODO. Godinho, G.M.S.¹; Pontalti, M.¹ 1-Instituto Baleia Franca (IBF)

Leia mais

Dupla Ação: ConscientizAção e EducAção Ambiental para a Sustentabilidade

Dupla Ação: ConscientizAção e EducAção Ambiental para a Sustentabilidade Dupla Ação: ConscientizAção e EducAção Ambiental para a Sustentabilidade A Agenda 21 vai à Escola Autora: Zióle Zanotto Malhadas Nucleo Interdisciplinar de Meio Ambiente e Desenvolvimento/UFPR/Curitiba/2001

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO CONSULTIVA EM NEGOCIAÇÕES EM VENDAS 249, 00. ao mês

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO CONSULTIVA EM NEGOCIAÇÕES EM VENDAS 249, 00. ao mês PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM GESTÃO CONSULTIVA EM NEGOCIAÇÕES EM VENDAS MEC CURSOS AUTORIZADOS apenas 249, 00 ao mês FACULDADES CAMPUS CHAPECÓ GRUPO SANTA RITA Eldemar Neitzke Gestor de Estratégias Comerciais

Leia mais

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL APROVO Em conformidade com as Port. 38-DECEx, 12ABR11 e Port 137- Cmdo Ex, 28FEV12 MINISTERIO DA DEFESA DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E CULTURA DO EXERCITO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO PREPARATÓRIA E ASSISTENCIAL

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PROTAGONISMO JUVENIL NA ESCOLA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PROTAGONISMO JUVENIL NA ESCOLA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL E PROTAGONISMO JUVENIL NA ESCOLA: DESAFIOS E PERSPECTIVAS INTRODUÇÃO Ricardo dos Santos Professor da Rede Estadual Paulista e Mestre em Geografia UNESP, Campus de Presidente Prudente.

Leia mais

PROPOSTA METODOLÓGICA DE PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ENFOQUE NA ISO-14001

PROPOSTA METODOLÓGICA DE PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ENFOQUE NA ISO-14001 PROPOSTA METODOLÓGICA DE PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL COM ENFOQUE NA ISO-14001 Maria Auxiliadora de Abreu Macêdo (l) Bacharel em Química, curso de especialização em Gestão Ambiental no Canadá. Atua como

Leia mais

EUNEDS INTRODUÇÃO FINALIDADE E OBJECTIVOS

EUNEDS INTRODUÇÃO FINALIDADE E OBJECTIVOS EUNEDS INTRODUÇÃO O mandato para desenvolver uma Estratégia para a Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS) decorre da declaração apresentada pelos ministros do ambiente da CEE/ONU na 5ª Conferência

Leia mais

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE

ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE ENSINO DA ARTE E EDUCAÇÃO AMBIENTAL: FORMAÇÃO DE CIDADÃOS VISANDO A SUSTENTABILIDADE Elaine Barbosa da Silva Xavier Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco - Mestranda Neuma Kelly Vitorino

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE CONVÊNIO PUC - NIMA/ PETROBRAS / PMR PROJETO EDUCAÇÃO AMBIENTAL Formação de Valores Ético-Ambientais para o exercício da

Leia mais

Green Marketing: estratégia de comunicação e marketing como extensão do projeto de produto

Green Marketing: estratégia de comunicação e marketing como extensão do projeto de produto Green Marketing: estratégia de comunicação e marketing como extensão do projeto de produto Green Marketing: strategy of communication and marketing like a extension of the product design SILVA, Caio Márcio

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA SOLAR

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA SOLAR DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E A GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DA TRANSFORMAÇÃO DE ENERGIA SOLAR RESUMO: O estudo sobre o tema surge devido a importância no desenvolvimento sustentável para o planeta

Leia mais

Módulo 2 Panorama mundial da questão ambiental. 1. Evolução do movimento ambientalista. Décadas de 60 e 70. Década de 80.

Módulo 2 Panorama mundial da questão ambiental. 1. Evolução do movimento ambientalista. Décadas de 60 e 70. Década de 80. Módulo 2 Panorama mundial da questão ambiental 1. Evolução do movimento ambientalista Durante os últimos 30 anos tem se tornado crescente a preocupação da sociedade com a subsistência, mais precisamente

Leia mais

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI

ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ANÁLISE DA PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS ALUNOS DE 6 AO 9 ANO EM UMA ESCOLA PARTICULAR NO MUNICIPIO DE TERESINA-PI Graciane Rodrigues Rocha (*), Juliana Rodrigues Rocha, Caroline

Leia mais

A educação ambiental e sua contribuição na formação da cidadania

A educação ambiental e sua contribuição na formação da cidadania A educação ambiental e sua contribuição na formação da cidadania INTRODUÇÃO Fernanda Valéria Pinto da Silva 1 1 Bióloga Licenciada pelo Curso de Ciências Biológicas do Centro Universitário Metodista Izabela

Leia mais

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004. O GOVERNADOR DO ESTADO DE RORAIMA: Faço saber que a Assembléia Legislativa aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 445 DE 07 DE JUNHO DE 2004 Dispõe sobre a Educação Ambiental, institui a Política Estadual de Educação Ambiental, cria o Programa Estadual de Educação Ambiental e complementa a Lei Federal nº 9.795/99,

Leia mais

Sustentabilidade aplicada aos negócios: um estudo de caso da empresa Natura S.A.

Sustentabilidade aplicada aos negócios: um estudo de caso da empresa Natura S.A. Sustentabilidade aplicada aos negócios: um estudo de caso da empresa Natura S.A. Autoria: Silas Dias Mendes Costa 1 e Antônio Oscar Santos Góes 2 1 UESC, E-mail: silas.mendes@hotmail.com 2 UESC, E-mail:

Leia mais

PROPOSTA DE SEMINARIO: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS EMPRESAS

PROPOSTA DE SEMINARIO: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS EMPRESAS PROPOSTA DE SEMINARIO: PRÁTICAS DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NAS EMPRESAS Vitória 2006 1. JUSTIFICATIVA O mundo começa a respirar ares novos de cidadania. Um número cada vez maior de empresas se engajam no aprimoramento

Leia mais

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes

Unidade IV. Marketing. Profª. Daniela Menezes Unidade IV Marketing Profª. Daniela Menezes Comunicação (Promoção) Mais do que ter uma ideia e desenvolver um produto com qualidade superior é preciso comunicar a seus clientes que o produto e/ ou serviço

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL RIO+20: AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE RESULTADOS E PERSPECTIVAS DA CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL Carlos Henrique R. Tomé Silva 1 Durante dez dias, entre 13 e 22 de julho de

Leia mais

Índice. rota 3. Enquadramento e benefícios 6. Comunicação Ética 8. Ética nos Negócios 11. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13. Percurso 1.

Índice. rota 3. Enquadramento e benefícios 6. Comunicação Ética 8. Ética nos Negócios 11. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13. Percurso 1. rota 3 CLIENTES Rota 3 Índice Enquadramento e benefícios 6 Percurso 1. Comunicação Ética 8 Percurso 2. Ética nos Negócios 11 Percurso 3. Promoção para o Desenvolvimento Sustentável 13 responsabilidade

Leia mais

Marketing Estratégico no Agronegócio Brasileiro

Marketing Estratégico no Agronegócio Brasileiro Marketing Estratégico no Agronegócio Brasileiro Prof. Adriano Alves Fernandes DCAB - Departamento de Ciências Agrárias e Biológicas CEUNES - Universidade Federal do Espírito Santo 1- Introdução Uma grande

Leia mais

PROJETO MEIO AMBIENTE NA SALA DE AULA

PROJETO MEIO AMBIENTE NA SALA DE AULA PROJETO MEIO AMBIENTE NA SALA DE AULA Conceito: PROJETO: -Proposta -Plano; Intento -Empreendimento -Plano Geral de Construção -Redação provisória de lei; Estatuto Referência:Minidicionário - Soares Amora

Leia mais

PROJETO MEIO AMBIENTE NA SALA DE AULA

PROJETO MEIO AMBIENTE NA SALA DE AULA PROJETO MEIO AMBIENTE NA SALA DE AULA Conceito: PROJETO: -Proposta -Plano; Intento -Empreendimento -Plano Geral de Construção -Redação provisória de lei; Estatuto Referência:Minidicionário - Soares Amora

Leia mais

NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES.

NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES. 1 NATAL SUSTENTÁVEL: UMA PROPOSTA PRÁTICA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL REALIZADA PELO PROEJA EDIFICAÇÕES. FREITAS, Samylla Tassia Ferreira de¹; SILVA, Thariny Alves²; SOUSA, Leticia Ferreira de³; OLIVEIRA, Sandra

Leia mais

Introdução ao Marketing. História do Conceito

Introdução ao Marketing. História do Conceito História do Conceito O termo marketing, de acordo com Cobra (1988, p. 34) é uma expressão anglo-saxônica derivada da palavra mercari, do latim, que significa comércio, ou ato de mercar, comercializar ou

Leia mais

Curso de Desenvolvimento. sustentável.

Curso de Desenvolvimento. sustentável. 50 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 17 Curso de Desenvolvimento Sustentável Juliana Andrade Barichello 1 O objetivo deste trabalho é discorrer sobre os principais pontos das palestras proferidas sobre

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

AS POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS E SEUS TEMAS TRANSVERSAIS: UMA APOLOGIA À EA (EDUCAÇÃO AMBIENTAL) NO UNIVERSO ESCOLAR.

AS POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS E SEUS TEMAS TRANSVERSAIS: UMA APOLOGIA À EA (EDUCAÇÃO AMBIENTAL) NO UNIVERSO ESCOLAR. 1 AS POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS E SEUS TEMAS TRANSVERSAIS: UMA APOLOGIA À EA (EDUCAÇÃO AMBIENTAL) NO UNIVERSO ESCOLAR. Vagner Limiro Coelho, Escola Estadual Joaquim Saraiva. vlimirio@hotmail.com Objeto de

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NA ESCOLA EEEF ANTENOR NAVARRO

A CONTRIBUIÇÃO DO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NA ESCOLA EEEF ANTENOR NAVARRO A CONTRIBUIÇÃO DO PROJETO MEIO AMBIENTE: CONSCIENTIZAR PARA PRESERVAR NO PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM NA ESCOLA EEEF ANTENOR NAVARRO Natália Oliveira de Lima; Adjeane Farias da Silva; Thainá Marques

Leia mais

RECICLA TAN: RECICLAGEM E MEIO AMBIENTE PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES, UNAÍ/MG

RECICLA TAN: RECICLAGEM E MEIO AMBIENTE PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES, UNAÍ/MG RECICLA TAN: RECICLAGEM E MEIO AMBIENTE PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NA ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES, UNAÍ/MG Kelly Giane Ribeiro da Costa Moreira Universidade Estadual de Montes Claros-UNIMONTES

Leia mais

Resumo. O caminho da sustentabilidade

Resumo. O caminho da sustentabilidade Resumo O caminho da sustentabilidade Termos recorrentes em debates e pesquisas, na mídia e no mundo dos negócios da atualidade, como sustentabilidade, desenvolvimento sustentável, responsabilidade empresarial

Leia mais

Desenvolvimento em Questão ISSN: 1678-4855 davidbasso@unijui.edu.br. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul.

Desenvolvimento em Questão ISSN: 1678-4855 davidbasso@unijui.edu.br. Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Desenvolvimento em Questão ISSN: 1678-4855 davidbasso@unijui.edu.br Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul Brasil Formentini, Marcia Responsabilidade social e marketing social

Leia mais

Um Guia para Usar a Carta da Terra na Educação

Um Guia para Usar a Carta da Terra na Educação Um Guia para Usar a Carta da Terra na Educação ]wqquiop[ Cxzxcvsede4xawwzXCVXC Table of Contents Que o nosso tempo seja lembrado pelo despertar de uma nova reverência face à vida, pelo compromisso firme

Leia mais

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - AGENDA 21- (MÓDULO 3) Professora: Andréa Carla Lima Rodrigues

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - AGENDA 21- (MÓDULO 3) Professora: Andréa Carla Lima Rodrigues DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - AGENDA 21- (MÓDULO 3) Professora: Andréa Carla Lima Rodrigues INTRODUÇÃO O desenvolvimento da sociedade De forma desordenada e sem planejamento Níveis crescentes de poluição

Leia mais

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes

Unidade IV. Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas. Prof a. Daniela Menezes Unidade IV Gerenciamento de Produtos, Serviços e Marcas Prof a. Daniela Menezes Tipos de Mercado Os mercados podem ser divididos em mercado de consumo e mercado organizacional. Mercado de consumo: o consumidor

Leia mais

Rio+20 Comitê Nacional de Organização Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio de Janeiro, 13-22 de junho de 2012

Rio+20 Comitê Nacional de Organização Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio de Janeiro, 13-22 de junho de 2012 Rio+20 Comitê Nacional de Organização Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável Rio de Janeiro, 13-22 de junho de 2012 Rio+20: como chegamos até aqui Estocolmo 1972 Realizada há quarenta

Leia mais

ROTEIRO DE ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO Ensino Médio. Professor: ANTÔNIO CARLOS Disciplina: Geografia Série: 2ª

ROTEIRO DE ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO Ensino Médio. Professor: ANTÔNIO CARLOS Disciplina: Geografia Série: 2ª ROTEIRO DE ORIENTAÇÃO DE ESTUDOS DE RECUPERAÇÃO Ensino Médio Professor: ANTÔNIO CARLOS Disciplina: Geografia Série: 2ª Conceitos e conteúdos enfocados: Desenvolvimento e Sustentabilidade; Economia Verde;

Leia mais

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA

CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA CUIDANDO DO MEIO AMBIENTE A PARTIR DA MINHA VIDA COTIDIANA Resumo Aline T. de Aquino Renata C. Vinha O trabalho em questão foi desenvolvido no Centro Municipal de Educação Infantil CEMEI Casa Azul, com

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Sustentabilidade, campanha e sensibilização, descartáveis, agenda ambiental, resíduos.

PALAVRAS-CHAVE: Sustentabilidade, campanha e sensibilização, descartáveis, agenda ambiental, resíduos. Belo Horizonte/MG 24 a 27/11/2014 ELABORAÇÃO E REALIZAÇÃO DA CAMPANHA DE SENSIBILIZAÇÃO "LARGUE O COPINHO DE MÃO - BEBA NA CANECA" DA ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA SERGIO AROUCA (ENSP/FIOCRUZ). Flávia

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E EMPRESAS

RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E EMPRESAS RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL E EMPRESAS RESUMO DIADOSK, A.; FERREIRA, A. H. Valendo-se da real mudança de valores, as empresas estão engajadas à ideia de desenvolvimento sustentável e à preservação

Leia mais

ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS

ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS ESTAGIÁRIOS ATUANDO NA EDUCAÇÃO AMBIENTAL NÃO FORMAL: RELATANDO EXPERIÊNCIAS NORONHA, Maria Glícia Rocha da Costa e Silva mglicia@gmail.com CORASOLLA, Marine Alvarez Martinez acorasolla@gmail.com ANDRADE,

Leia mais