CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO. Síntese do Projeto Pedagógico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO. Síntese do Projeto Pedagógico 2012-2013"

Transcrição

1 CURSO DE ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO Síntese do Projeto Pedagógico Agosto de 2014

2 ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR DA UNIVALI 2014/ I (até abril de 2014) Reitor MARIO CESAR DOS SANTOS Vice-Reitora AMÂNDIA MARIA DE BORBA Procurador Geral da Fundação Univali VILSON SANDRINI FILHO Secretário Executivo MÉRCIO JACOBSEN Pró-Reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão e Cultura VALDIR CECHINEL FILHO Pró-Reitora de Ensino CASSIA FERRI

3 ADMINISTRAÇÃO SUPERIOR DA UNIVALI 2014/ I ( a partir de abril de 2014) Reitor MARIO CESAR DOS SANTOS Vice-Reitora de Graduação CÁSSIA FERRI Vice-Reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão e Cultura VALDIR CECHINEL FILHO Vice-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional CARLOS ALBERTO TOMELIN Procurador Geral da Fundação Univali VILSON SANDRINI FILHO Diretor Administrativo da Fundação Univali RENATO OSVALDO BRETZKE

4 ADMINISTRAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO até 2014/II CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS Gestão Diretora do Centro Profª MSc. LUCIANA MERLIN BERVIAN Coordenador do Curso Prof. MSc. MÁRCIO DANIEL KIESEL Responsável pelo Apoio Pedagógico Profª MSc. MARIANNA CORREA Secretária Acadêmica do Campus Balneário Camboriú CAROLINE NASCIMENTO Secretária da Direção do Centro FABIANE CRISTINA DO NASCIMENTO ZUCCO

5 ADMINISTRAÇÃO DA UNIDADE DE ENSINO 2015/I CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS Gestão Diretora do Centro Profª MSc. LUCIANA MERLIN BERVIAN Coordenador do Curso Prof. Dr. CARLOS MARCELO ARDIGÓ Responsável pelo Apoio Pedagógico Profª MSc. MARIANNA CORREA Secretária Acadêmica do Campus Balneário Camboriú CAROLINE NASCIMENTO Secretária da Direção do Centro FABIANE CRISTINA DO NASCIMENTO ZUCCO

6 1. CONTEXTUALIZAÇÃO DO CURSO - Nome/modalidade: Bacharelado em Administração - Presencial - Nome da mantida: Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI - Endereço: 5ª Avenida, 1100, Bloco 6B Sala Bairro dos Municípios Balneário Camboriú- SC. - Atos Legais de criação/autorização, implantação, reconhecimento e renovação de reconhecimento: Implantação: Resolução nº 038/CUn/96, de 20 de setembro de Renovação Reconhecimento: Decreto Estadual nº 2.415, de 24 de junho de Número de vagas previstas no ato da criação e número atual: No ato de criação o Curso de Administração tinha como turno de funcionamento o noturno e a estimativa era de 55 vagas. Atualmente, estão cadastradas no sistema E-Mec 110 vagas anuais, das quais todas são oferecidas no turno no noturno. - Conceito Preliminar do Curso CPC e conceito de Curso: Tendo em vista os resultados do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes Enade, realizado em 2009, o Curso de Administração obteve Conceito Preliminar de Curso CPC 3, na escala que varia de 1 a 5. Em 2012, o resultado no ENADE foi idêntico: 3, na mesma escala. - Turno(s) de Funcionamento do curso: Noturno: das 19h às 22h30min, de segunda a sexta-feira. - Carga horária total do curso: A atual matriz curricular do Curso de Administração tem carga horária total de horas, atendendo plenamente o disposto na Resolução 002/CNE-CES/2007, que dispõe sobre a carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelado, modalidade presencial.

7 - Tempo mínimo para integralização: A Resolução 002/CNE-CES/2007, que dispõe sobre a carga horária mínima e procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação, bacharelado, modalidade presencial, orienta em seu Art. 2º, inciso III, item c, que os cursos do grupo de carga horária mínima entre 3.000h e 3.200h, tem um limite mínimo para integralização de 4 (quatro anos). Entretanto, na Univali, existe a possibilidade do acadêmico cursar disciplinas nos turnos matutino e noturno. Assim, na Resolução nº 122/CONSUN-CaEn/2009, que aprova o tempo mínimo para a integralização dos Cursos de Graduação ofertados em regime presencial pela Instituição, está aprovado que o tempo mínimo é de 2 anos. - Identificação do coordenador (a) do curso: Prof. Marcio Daniel Kiesel, MSc (Até Janeiro de 2015) - Perfil do coordenador do curso: Graduado em Administração de Empresas pela UFP-PR, Especialista em Desenvolvimento Gerencial pelo Rensselaer Politecnic Instiute Troy NY (USA), Mestre em Gestão Moderna de Negócios pela Furb Experiência acadêmica 07/99 atual - Universidade do Vale do Itajaí UNIVALI *Professor e Coordenador dos Cursos de Administração e Superior de Tecnologia em Recursos Humanos e em Marketing. Como professor, disciplinas de: Administração da Produção, Gerência e Liderança, Teorias da Administração, Introdução ao Marketing, Novos Modelos Organizacionais, Inovação e Criatividade. Professor e Coordenador de Programas de Pós Graduação (Especialização e MBA). Professor das disciplinas Comportamento do Consumidor, Fundamentos do Marketing, Gerência, Liderança e Gestão de Carreira, e Liderança e Formação de Equipes. Experiência Não Acadêmica 05/98-06/99 - ICE Resistores Ltda. (KRAH-ICE-BRASIL Ltda & Cia) *Assistente Sócio Gerente 03/73-12/95 - Albany International Co. *Gerente de Operações (México) ( ) *Gerente de Operações (Brasil) ( ) *Technical Development Trainee - EUA ( ) *Gerente de Planta ( ) *Gerente de Produção ( )

8 *Gerente Administrativo ( ) *Gerente de Recursos Humanos ( ) *Assistente. de Ger. de Produção e Desenvolvimento ( ) *Assistente de Gerência Geral ( ) Breve Histórico do Curso: sua Criação e Trajetória O Curso de Administração iniciou suas atividades no primeiro semestre de 1997, tendo a autorização para funcionamento por meio da Resolução nº 038/CUn/96, de 20 de setembro de 1996 e Resolução nº 029/96CEPE/96 de setembro de Seu reconhecimento foi feito pelo Decreto Estadual nº de 14 de setembro de Em 2005, os Cursos de Administração, da UNIVALI passaram a obedecer uma única matriz curricular, a qual foi aprovado em 19 de outubro de 2005 pela Resolução nº 133/CONSUN- CaEn/05, que padronizou as matrizes a partir do 1º semestre de No ano de 2008, o curso de Administração da UNIVALI passou pelo processo de renovação do reconhecimento, conforme atos legais: Parecer nº 157/CEE-SC e Resolução n 020/CEE- SC, de 28/04/2009, Decreto Estadual nº 2.415, art. N 01 XIII, de 24/06/2009. A atual matriz dos Cursos de Administração foi aprovada em 2010, pela Resolução 111/CONSUN-CaEn/2010, de 03 de dezembro de 2010, numa iniciativa dos Cursos e das Direções do CECIESA-Gestão e do CEJURPS de integrar as matrizes curriculares dos Cursos de Administração e Direito.

9 2 ORGANIZAÇÃO DIDÁTICO-PEDAGÓGICA 2.1. Contexto educacional O Curso de Administração do CECIESA Gestão, Campus Balneário Camboriú, é concebido a partir de diretrizes que visam à compreensão de uma realidade sócioeconômica e ambiental e atende à capacitação de gestores de organizações públicas e privadas, voltados não só à satisfação dos clientes, mas ao entendimento e à inserção de sua atividade na dinâmica regional. Sua busca constante é por alternativas de desenvolvimento a serem apresentadas à sociedade, pelos profissionais que forma e que são capazes de atuar, não só no contexto regional, mas também nos âmbitos estadual e nacional. A iniciativa da Universidade do Vale do Itajaí é respaldada, pelo interesse demonstrado por organizações setoriais, as quais têm procurado a Instituição para firmar convênios de cooperação e ajudando a consolidar o Curso de Administração. Incluem-se no rol dessas organizações, a Associação Comercial e Industrial de Balneário Camboriú e Camboriú ACIBALC; NÚCLEO Jovem Empreendedor (ACIBALC); ADERE Agência de Desenvolvimento Regional; Conselho da Cidade (BC) e Conselho Regional de Administração- CRA/SC. Acrescente-se que a cidade é 99%dependente da economia de serviços, o que enfatiza a necessidade de administração profissional focada em seus princípios básico para atingir resultados e crescimento. O cenário é cada vez mais competitivo e exige profissionais empreendedores, criativos e altamente capacitados em administração, cujas oportunidades de ação abrangem um espectro muito amplo, desde que se direcionem, tanto para a área privada existente, em número expressivo no espaço geográfico (multinacionais, bancos, comércio, indústria, empresas da área tecnológica, prestadoras de serviços, etc.) quanto para a área pública (órgãos públicos da administração municipal, estadual e federal e empresas públicas, entre outros), sendo que em ambos os casos, a área de abrangência da UNIVALI pode ser considerada privilegiada. O mercado de trabalho oferece, também, aos administradores, oportunidades de atuar junto a diversas áreas, como por exemplo, participando da discussão de novos projetos, no que diz respeito a custos e riscos envolvidos nos processos organizacionais (diversificação, controle de mercado, fusões, incorporações, etc.), supervisionando, até mesmo, o processamento da informação contábil e os relatórios da empresa. Na área de marketing, o administrador encontra a possibilidade de analisar a conjuntura sócio-econômica, desenvolver pesquisas e estudos de mercado e supervisionar ou atuar nas áreas de desenvolvimento e gerenciamento de produtos, distribuição, publicidade e vendas, já que foi amplamente treinado para a percepção do ambiente onde se situa a empresa. Na área de recursos humanos, campo para promover o equilíbrio entre os objetivos organizacionais e os interesses e necessidades dos empregados, propiciando assim tanto o desenvolvimento pessoal quanto o profissional. Na área do direito, a possibilidade de desenvolvimento de habilidades de mediação e arbitragem tanto nos itens de ordem comercial quanto trabalhistas e tributárias. Outra possibilidade é propor modelos operacionais que permitam o alcance dos objetivos da empresa, bem como estabelecer os sistemas de controle das atividades, projetar os sistemas produtivos (materiais ou não), tendo em vista uma clientela específica ou prospectada, além de prover recursos para a sua implantação e verificar a viabilidade, ou não, da produção. Uma vez definida a viabilidade do sistema, compete-lhe projetar e colocar em execução, com os controles indispensáveis, os processos operacionais que permitam o desenvolvimento das atividades previstas, dentro de parâmetros definidos.

10 Afinal, administrar as atividades em geral, recursos humanos, materiais, financeiros, legais de uma organização, e ainda ter um espírito empreendedor, é algo que envolve muita e constante pressão. O gestor normalmente está apto a assumir qualquer posição na organização, seja em um cargo de decisão ou como apoio. Egressos do Curso não estão trabalhando somente nas unidades produtivas nacionais. Alguns ousaram no exterior e atualmente há ex-alunos no Canadá, Inglaterra, Estados Unidos, Austrália, Portugal. O nível de conhecimento obtido foi o suficiente para ascender a posições de destaque em organizações locais, após um inicio modesto, simples, porém que se transformou em sucesso profissional. Para quem busca desafios, e zero em acomodação, esta é uma profissão que não conhece a rotina, pois exige decisões, comando e ações, algumas vezes tomadas sob pressão. Não há dúvidas de que, em algum momento da vida, alguém já ouviu dizer que a pessoa que escolhe cursar Administração de Empresas não sabe o que quer, mito que se criou em razão da amplitude deste curso. Afinal, o campo de atuação do administrador é extremamente vasto. Configura-se, portanto, um mercado de trabalho bastante competitivo, mas também muito promissor aos egressos deste Curso de Administração Políticas institucionais no âmbito do curso O Plano de Desenvolvimento Institucional PDI é o documento que orienta e articula as diversas ações da UNIVALI. A partir da definição da missão da Instituição e das estratégias para atingir seus objetivos, o PDI detalha metas, ações, metodologia de implementação dos objetivos e cronogramas. O Projeto Pedagógico Institucional PPI caracteriza-se como um plano de referência para a ação educativa, que constitui a base organizadora do Projeto Pedagógico do Curso PPC de cada um dos cursos da UNIVALI. O PPC é o instrumento de gestão acadêmicoadministrativa que evidencia o curso em movimento, cuja elaboração e execução resultam da ação conjunta da coordenação, de professores e alunos em direção à concretização dos objetivos do curso. Para o desenvolvimento do planejamento Estratégico da Instituição percorrem-se diversas etapas, entre as quais se tem o resgate da sua história, definição do público alvo (pessoas e organizações), negócio, missão, visão, princípios e fatores que servem de base para a construção de competências necessárias. Como diagnóstico estratégico ocorre a identificação das características internas (forças e fraquezas) e os fatores externos (ameaças e oportunidades) oriundas do macro ambiente, que poderão impactar no seu desempenho. Por último, para completar o diagnóstico estratégico, se procura conhecer as tendências em curso e que poderão afetar a educação, permitindo, então, uma análise prospectiva. Agora, com profundo conhecimento da realidade que afeta a Instituição, estabelecem-se perspectivas, objetivos, metas, indicadores e ações que resultarão no Planejamento Estratégico Corporativo e dos seus vários segmentos, compreendendo, portanto, mantenedora e mantidas. Assim, diretrizes são estabelecidas, as quais norteiam a formulação do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), Projeto Pedagógico Institucional (PPI) e Projeto Pedagógico do Curso (PP), que precisam estar rigorosamente alinhados entre si e também com o Planejamento Estratégico. O PDI, como instrumento formal de gestão, é contemplado com aspectos identificados no Planejamento Estratégico em forma de ações no ambiente. Estas são voltadas para a

11 definição de políticas técnico-pedagógicas, estratégia de atuação, linha de produtos, necessidades de mercado, busca de sustentabilidade econômica e gestão de infraestrutura. O PPI presta suporte ao PDI no detalhamento das diretrizes. Orienta a implementação de programas de ensino, pesquisa e extensão, sempre focados na evolução da prestação de serviços à comunidade e cumprimento da função social da Instituição. O PP identifica aspectos que dão sustentabilidade à implementação do curso, como necessidades do mercado, competência técnico-pedagógica, aplicação dos fundamentos metodológicos, seu contexto, corpo discente, corpo docente e carga horária por disciplina. Estas informações são oriundas da derivação das análises prospectivas, objetivos, ações e das diretrizes curriculares. O PP estrutura a oferta de estágios, pesquisa e extensão, o sistema de avaliação e planejamento. Reflete diretrizes e políticas firmadas no PDI, podendo-se citar como exemplo o índice de reprovação e de evasão de discentes. A execução e cumprimento das metas são geridos pelos indicadores qualitativos e quantitativos estabelecidos no Planejamento Estratégico, que são averiguados periodicamente, através de seminários e reuniões de acompanhamento que envolvem os diversos níveis da estrutura hierárquica. Também a Comissão Própria de Avaliação (CPA) tem papel relevante nesse processo, efetuando a avaliação interna da Instituição, abrangendo a totalidade da sua estrutura. A seguir se apresentam as Figuras 1 e 2 que representam as articulações entre os diferentes planos.

12 Figura 1 - Etapas do Planejamento Estratégico da Fundação UNIVALI (Gestão )1 Fonte: Vice-Reitoria/Planejamento, 2010

13 Figura 2 - Consolidação do Plano Estratégico entre o PDI, PPI e PPC da UNIVALI2 Fonte: Vice-Reitoria/Planejamento, 2010 No âmbito do curso, as ações do seu Projeto Pedagógico estão alinhadas às políticas institucionais constantes do PDI e do PPI por meio de:

14 Redimensionamento e aperfeiçoamento dos programas e processos de ensino, pesquisa e extensão, tendo por base os documentos oficiais da Instituição e as próprias referências fornecidas pelo PDI e PPI. Manifestação, em eventos, publicações e documentos, da correspondência entre o Projeto Pedagógico do Curso e as diretrizes contidas no PDI e PPI. Socialização dos indicadores qualitativos e quantitativos da Autoavaliação Institucional e dos respectivos resultados. Tomada de decisão informada pelos resultados da Autoavaliação Institucional e pelo Plano de Ação proposto pela Comissão Própria de Avaliação CPA. Atuação conjunta com a Direção de Centro focalizada nos propósitos, diretrizes e metas institucionais, a partir das decisões emitidas pelos órgãos da administração central. Revisão e atualização bienal do Projeto Pedagógico do Curso consoante as diretrizes do Plano de Desenvolvimento Institucional, do Projeto Pedagógico Institucional e das políticas governamentais para o ensino superior. A equipe gestora do Curso de Administração - Direção de Centro, Apoio Pedagógico e Coordenação de Curso busca destinar esforços e emanar ações no sentido de assegurar o padrão de excelência no planejamento curricular e na gestão administrativa e financeira. Para tanto, tem como referencial, além das políticas de ensino, extensão e pesquisa da Universidade, as diretrizes do Plano Nacional da Educação para o decênio , visando o alinhamento com o atual contexto educacional brasileiro e mundial. Neste sentido, em 2010 deu-se início uma discussão acerca da revisão da matriz curricular dos Cursos de Administração da Univali, objetivando a integração desta com a matriz curricular dos Cursos de Direito. Essa iniciativa teve por base os últimos debates sobre alterações nos sistemas educativos e investigativos em direção à sociedade do conhecimento, que nortearam conferências em nível internacional a respeito da educação superior, as quais envolveram a análise das novas formas de aprendizagem e de produção, gestão e aplicação do conhecimento induzindo à revisão do papel dos sistemas e instituições de ensino superior em suas tarefas de transmitir, produzir e disseminar conhecimentos, focalizando uma formação acadêmica integrada de cursos que, combinados, possibilitem a qualificação em mais de uma área. Em primeira instância, inferese que os Cursos de Administração e Direito são áreas que dialogam no âmbito de atuação no mercado de trabalho. Não raro, os profissionais dessas áreas necessitam lançar mão de conhecimentos ou assumir funções diversificadas que exigem competências interdisciplinares. Assim sendo, a partir do 1º semestre de 2011, os acadêmicos que ingressaram nos Cursos de Administração e Direito da Univali cursam uma matriz integrada que possibilita concluir as duas graduações em menos tempo. O Curso de Administração também integra a iniciativa de consolidar o modelo de internacionalização da Univali. Neste sentido, o CECIESA-Gestão a partir do 2º semestre de 2011, começou a oferecer aos cursos ligados ao Centro, disciplinas optativas que seriam ministradas em língua estrangeira, inicialmente em inglês e espanhol. As disciplinas, comuns a todos os cursos são: a) Marketing Aspects in the Brazilian Consumer Behavior; b) Global Markets and Negotiation; c) Integración Regional: Culturas y Nuevos Mercados e d) Negociaciones Internacionales. A fim de assegurar o êxito de todas essas iniciativas, o Curso de Administração, junto ao Apoio Pedagógico do CECIESA-Gestão, busca levantar semestralmente as necessidades de formação específica do seu corpo docente para elaborar a programação da Formação Continuada, com vistas à melhoria dos processos de ensino e aprendizagem, agora importantes em vista do perfil das gerações que estão ingressando no mundo do ensino

15 superior. Os professores buscam novas formas de ensino e a tendência é a de termos novos modelos de ensino e aprendizagem. A mudança se faz necessária Objetivos do curso Formar profissionais com domínio da ciência da administração, comprometidos com pressupostos éticos que promovam de forma crítica, reflexiva e responsável, o desenvolvimento sustentável das organizações e da sociedade em geral Perfil profissional do egresso De acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Administração[1], entende-se que o bacharel em Administração deverá ter a capacidade para compreender as questões científicas, técnicas, sociais e econômicas da produção e de seu gerenciamento, levando-se em consideração os níveis graduais do processo de tomada de decisão, bem como o desenvolvimento do gerenciamento qualitativo e adequado, por meio da assimilação de novas informações. Além disso, deve apresentar flexibilidade e adaptabilidade contextualizada no trato de situações diversas, presentes ou emergentes, nos vários segmentos de atuação do administrador. Buscando atender as exigências acima, reconhecendo o perfil dos ingressantes e mantendo consonância com a inserção regional, com a missão do curso e o Projeto Pedagógico Institucional da UNIVALI, o egresso do curso de Administração deverá: Ser capaz de tomar decisões que contemplem a análise, a reflexão e a síntese, de forma ética, responsável e transparente, comprometida com o desenvolvimento das pessoas e das organizações, posicionando-se como agente de mudanças para a construção de estratégias que potencializem as ações e otimizem o uso dos recursos. Esse perfil será percebido pelo desenvolvimento das seguintes características em sua atuação no âmbito das organizações: Domínio dos conceitos, procedimentos e métodos fundamentais e indispensáveis ao exercício profissional no ambiente das organizações e seus contextos, de modo a estar capacitado para analisar e solucionar problemas, bem como para implementar inovações em um contínuo processo de desenvolvimento e aperfeiçoamento. Formação abrangente nas diversas áreas da Administração, considerados os conhecimentos oriundos das chamadas ciências sociais aplicadas, bem como das ciências exatas e biológicas. Raciocínio lógico, crítico e analítico para lidar com novos conceitos, tecnologias e mudanças organizacionais e da sociedade, para que de forma sistêmica, responsável e comprometida com pressupostos éticos, possa compreender e intervir a partir das suas esferas de atuação. Senso ético-profissional, que associado a uma formação abrangente lhe propicie condições de lidar com questões das organizações e do seu ambiente de atuação. Responsabilidade social para intervir em questões humanas, sociais e ambientais. A formação desse perfil passa, obrigatoriamente, pelo desenvolvimento simultâneo das competências. As competências são um conjunto de habilidades harmonicamente

16 desenvolvidas e que caracterizam, por exemplo, uma função/profissão específica: ser arquiteto, ser médico ou professor de química. As competências se constituem num conjunto de conhecimentos, atitudes, capacidades e aptidões que habilitam alguém para vários desempenhos na vida; as habilidades se ligam a atributos relacionados, não apenas ao saber-conhecer, mas ao saber-fazer, saber-conviver e saber-ser. As competências pressupõem operações mentais, capacidades para usar as habilidades, emprego de atitudes adequadas à realização de tarefas e conhecimentos. Em outras palavras, o ensino é a ferramenta mais apropriada na viagem da incompetência consciente para a competência inconsciente. Nesse contexto, o egresso do Curso de Administração deverá apresentar, ainda, as seguintes competências: Utilizar os conhecimentos científicos e tecnológicos existentes e disponíveis, deles derivando condutas pessoais e profissionais responsáveis, justas e éticas. Refletir e inserir suas ideias nos conhecimentos já disponíveis de maneira crítica e consistente. Entender as relações sociais, políticas, econômicas e culturais do meio onde se insere e agir de forma crítica e responsável frente às características dessas relações, a fim de tomar decisões numa perspectiva de interdependência local e mundial. Lidar com mudanças, enfrentando as novas situações e os impactos das grandes e complexas transformações que vêm se operando no mundo contemporâneo. Atuar profissionalmente na administração mediante ações fundamentadas e socialmente responsáveis, considerando as organizações e seus ambientes de forma sistêmica e integrada. Descobrir, elaborar, selecionar e explorar de forma criativa possibilidades de atuação profissional tanto no âmbito social quanto organizacional, projetando e implementando mudanças, considerando os diferentes contextos organizacionais e sociais. Planejar e desenvolver atividades pertinentes ao seu campo de atuação profissional em consonância com as necessidades e demandas regionais, nacionais e mundiais. (Re)Conhecer oportunidades de negócios e o potencial de transformá-las em novos conceitos empresariais. Apresentar capacidade e iniciativa para implementação e gestão de novos empreendimentos. Compreender o meio social, político, econômico e cultural que envolve as diferentes organizações e seus contextos administrativos, capacitando-se a tomar decisões complexas em ambientes igualmente complexos e interdependentes. Articular o conhecimento sistematizado com a ação profissional na direção e planejamento de pesquisas e estudos voltados à construção permanente do saber administrativo. Estar apto a utilizar raciocínio lógico, crítico e analítico, estabelecendo relações formais e causais entre fenômenos. Ser capaz de manter relações pessoais que estimulem a confiança, a solidariedade e a cooperação entre indivíduos, grupos, organizações e sociedades. Atuar de forma interativa e dinâmica em prol de objetivos comuns, interesses interpessoais e institucionais.

17 Conhecer modelos de gestão, desenvolvendo-os e compreendendo-os para propô-los, implementá-los e avaliá-los. Demonstrar flexibilidade e adaptabilidade nas relações interpessoais e no exercício profissional. Enfrentar desafios, identificar e dimensionar riscos. Expressar-se em linguagem adequada e correta em suas diversas formas e diferentes situações. Estar apto para interpretar e intervir na realidade das organizações e seus contextos Estrutura curricular A complexidade que caracteriza as relações entre sociedades, organizações e homens tem exigido dos agentes que interagem neste contexto dois procedimentos: crescente aprimoramento e constante revisão e (re)construção de seus fundamentos. O primeiro surge como parte integrante de um movimento crescente de desenvolvimento e constante revisão das ações e intervenções promovidas por esses agentes, enquanto o segundo busca comprovar, consolidar e validar conceitos, métodos, procedimentos e sistemas mesmo que temporariamente válidos. Os estudos, pesquisas e reflexões para a análise do referido contexto e sua influência no desenvolvimento educacional do país têm reunido educadores, estudiosos e governantes para discussão e busca de alternativas que melhor respondam às necessidades sociais e das instituições educacionais. Nesse sentido, citam-se na educação superior, eventos importantes que têm acontecido nesta década, no sentido de analisar a realidade e deliberar sobre mudanças estratégicas nesse nível educacional. Entre eles destacam-se: a Conferência Regional de Educação Superior para América Latina e Caribe, realizada em junho de 2008 em Cartagena de Índias[1]; o Fórum Nacional de Educação Superior, realizado em maio de 2009 em Brasília e a Conferência Mundial de Educação Superior, em julho de 2009 em Paris/França. Os últimos debates sobre alterações nos sistemas educativos e investigativos em direção à sociedade do conhecimento, que nortearam encontros supracitados, envolveram a análise das novas formas de aprendizagem e de produção, gestão e aplicação do conhecimento que induzem à revisão do papel dos sistemas e instituições de ensino superior em suas tarefas de transmitir, produzir e disseminar conhecimentos, focalizando uma formação acadêmica integrada de cursos que, combinados, possibilitem a qualificação em mais de uma área. A administração, como esfera da ação humana, também vivencia a necessidade de constante aprimoramento e revisão de seus fundamentos, visto que a mesma atua como agente ativo de transformações nas organizações e nos ambientes destas. O Conselho Nacional de Educação, tendo em vista a Resolução nº 4/CNE-CES/2005 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Administração (DCNAdm), estabelece em seu Art. 3º que o "Curso de Graduação em Administração deve ensejar para o perfil desejado do graduando, condições para que o bacharel do referido curso esteja capacitado para compreender questões científicas, técnicas, sociais e econômicas da produção e de seu gerenciamento observados os níveis graduais do processo de tomada de decisão, apresentando flexibilidade intelectual e adaptabilidade contextualizada no trato de situações diversas, presentes ou emergentes, nos vários segmentos do campo de atuação do administrador."

18 No ano de 2005, a Resolução nº 133/CONSUN-CaEn/05 padronizou as matrizes curriculares dos Cursos de Administração no âmbito da Univali, os quais passaram a obedecer uma única matriz. A fim de respeitar as especificidades do mercado de atuação de cada região de abrangência dos cursos, a matriz contempla disciplinas eletivas que variam em cada campi. Tais encaminhamentos, além de atender os requisitos quanto à formação profissional, constituem-se em um passo decisivo rumo à consolidação de uma Escola de Administração UNIVALI, fortalecendo a participação desta instituição em âmbito estadual e nacional. Deve-se considerar também que a integração dos cursos permite à instituição maior flexibilidade para o movimento de acadêmicos e professores entre os diferentes campi. No ano de 2010, os debates contemporâneos em torno das novas dinâmicas de formação no campo da Educação Superior, embasaram discussões acerca de uma nova alteração da matriz curricular dos Cursos de Administração. Neste momento a proposta foi possibilitar uma matriz integrada, entre os Cursos de Administração e Direito, que possibilitasse ao acadêmico concluir os dois cursos em menor tempo. Infere-se que os Cursos de Administração e Direito são áreas que dialogam no âmbito de atuação no mercado de trabalho. Não raro, os profissionais dessas áreas necessitam lançar mão de conhecimentos ou assumir funções diversificadas que exigem competências interdisciplinares. Assim, o movimento de reflexão e discussão das direções dos Centros de Ciências Sociais Aplicadas Gestão e do Centro de Ciências Jurídicas, Políticas e Sociais, coordenadores dos cursos e Apoio Pedagógico, a fim de viabilizar uma proposta de alteração integrada das matrizes curriculares visando a ampliação do leque de atuação do administrador e a mobilidade acadêmica para os cursos de Administração e Direito, foi efetivado com a implantação do Currículo III do Curso 479. A viabilização de tal integração foi feita com a inserção de disciplinas eletivas do Curso de Direito na matriz curricular do Curso de Administração, possibilitando que o acadêmico curse até 600 horas, além da inclusão de disciplinas obrigatórias relacionadas às ciências jurídicas, contempladas no eixo de formação básica das DCNAdm. No 2º semestre de 2013, o Curso de Administração Campus Balneário Camboriú, obedecia a três matrizes curriculares, conforme apresentado no Quadro 01, a seguir: Quadro 1 - Matrizes curriculares em andamento1 Fonte: Apoio Pedagógico CECIESA-Gestão, 2014 O atual currículo do Curso de Administração da UNIVALI atende ao Art. 5º da Resolução Nº 4/CNE-CES/2005, de 13 de julho de 2005, que estabelece que os cursos de administração devem contemplar, em seus projetos pedagógicos e em sua organização curricular, os seguintes campos interligados de formação: a) Conteúdos de Formação Básica; b) Conteúdos de Formação Profissional; e c) Conteúdos de Estudos Quantitativos e suas Tecnologias. Aproveitou-se este momento de reorganização curricular para incluir, como disciplina optativa a Língua Brasileira de Sinais Libras, a fim de atender ao disposto no Art. 3º, 2º do Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005, que decreta que a Libras constituir-se-á

19 em disciplina curricular optativa nos cursos de educação superior, excetuando-se os cursos de Fonoaudiologia e de Licenciatura para os quais a disciplina é obrigatória. Ainda em 2011, as Direções dos Centros de Ciências Sociais Aplicadas Ceciesa-Gestão e Ciências Jurídicas, Políticas e Sociais Cejurps, conjuntamente com a Coordenadoria de Assuntos Internacionais CoAI e Coordenações de Cursos, iniciaram um movimento de inovação das matrizes curriculares dos cursos com vistas à internacionalização dos seus currículos. A estratégia de implementar o processo de internacionalização dos currículos de graduação e pós-graduação compõem o Planejamento Estratégico Institucional, que apresenta como um de seus objetivos a incorporação de componentes e abordagens internacionais aos currículos dos cursos. Tendo em vista este objetivo institucional, foi elaborada a proposta que foi aprovada em 08 de junho de 2011, pela Resolução 038/CONSUN/-CaEn/2011, assim ementada Aprova a inclusão de disciplinas a serem ministradas em Língua Estrangeira (Inglês e Espanhol) nas matrizes curriculares dos Cursos da Univali.. [1] Em junho de 2008 foi realizada em Cartagena, na Índia, a Conferência Regional de Educação Superior para América Latina e Caribe (CRES 2008), por convocatória do Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e Caribe (IESALC) da UNESCO. Nesta ocasião a comunidade de ES e a representação oficial de governos de 34 países da América Latina e Caribe debateram as mudanças estratégicas na Educação Superior da região, com foco em seus desafios de: compromisso social, pesquisa estratégica, educação para todos e para toda a vida e integração regional Eixos temáticos da matriz curricular do curso O currículo oficial do Curso de Administração CECIESA - Gestão da UNIVALI Balneário Camboriú contempla a legislação supracitada, bem como as DCNAdm, de acordo com o quadro que se segue: A matriz do Curso de Administração do CECIESA - Gestão da UNIVALI contempla a legislação supracitada de acordo com o Quadro 02 que se segue:

20 Quadro 2 - Eixos articuladores do currículo2 Fonte: Apoio Pedagógico CECIESA-Gestão, 2012 As disciplinas, mais as 300h de Atividades Complementares, constantes da matriz curricular estão distribuídas em 8 (oito) períodos (semestres), de acordo com uma lógica que procura integrá-las tanto horizontal quanto verticalmente. Trata-se, em outras palavras, de estimular a inter e a transdisciplinaridade, por reconhecê-las como condição essencial para a compreensão do mundo e a construção do conhecimento pelo sujeito envolvido no processo de descoberta de si mesmo e do outro - uma relação convencionalmente chamada de ensino e aprendizagem.

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO. Concepção do Curso de Administração CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Concepção do Curso de Administração A organização curricular do curso oferece respostas às exigências impostas pela profissão do administrador, exigindo daqueles que integram a instituição

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA.

O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. O SERVIÇO SOCIAL NA UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO: ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO NA CONSTRUÇÃO DE UM PROJETO DE CIDADANIA. Profa. Elizabeth Rodrigues Felix 1 I- INTRODUÇÃO Com dezoito anos de existência, o

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1

FACULDADE ESTÁCIO MONTESSORI DE IBIÚNA ESTÁCIO FMI SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO - BACHARELADO MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre.

R E S O L U Ç Ã O. Artigo 2º - O Currículo, ora alterado, será implantado no início do ano 2000, para os matriculados no 1º semestre. RESOLUÇÃO CONSEPE 30/99 ALTERA O PLANO CURRICULAR E O REGIME DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, DO CÂMPUS DE BRAGANÇA PAULISTA. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão - CONSEPE, no uso da atribuição

Leia mais

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2

Ementário do Curso de Pedagogia, habilitações: Educação Infantil e Séries Iniciais 2010.2 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL Fase: 1ª Carga Horária: 30 h/a Prática: 30 h/a Créditos: 4 A biologia educacional e os fundamentos da educação. As bases biológicas do crescimento e desenvolvimento humano. A dimensão

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 BIOLOGIA EDUCACIONAL... 4 02 INVESTIGAÇÃO PEDAGÓGICA: DIVERSIDADE CULTURAL NA APRENDIZAGEM... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA...

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 69/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em, Bacharelado, do Centro

Leia mais

INFORMAÇÕES DO PPC Perfil do Egresso

INFORMAÇÕES DO PPC Perfil do Egresso INFORMAÇÕES DO PPC Perfil do Egresso O Curso Superior de Tecnologia em Secretariado visa formar profissionais com competência técnica, comunicação interpessoal, postura ética, visão holística, espírito

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

A GESTÃO DE UM CURSO SUPERIOR: DESAFIOS OU FRUSTRAÇÕES?

A GESTÃO DE UM CURSO SUPERIOR: DESAFIOS OU FRUSTRAÇÕES? A GESTÃO DE UM CURSO SUPERIOR: DESAFIOS OU FRUSTRAÇÕES? BARREIROS, Marat Guedes Especialização em Gestão Estratégica de Recursos Humanos Coordenador de Curso, Professor Faculdade do Guarujá GODOY, Valdir

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC) , INCLUINDO ESSE, DEVEM SER RETIRADOS DO TEXTO FINAL, POIS SERVEM SOMENTE COMO ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO FINAL> PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO (PPC)

Leia mais

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Dados de Identificação: -Modalidade: Graduação Tecnológica -Ato Legal de Autorização: Resolução CONSUNI nº -Turnos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos

ADMINISTRAÇÃO. 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno. PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos ADMINISTRAÇÃO 1. TURNOS: Matutino HABILITAÇÃO: Bacharelado em Administração Noturno GRAU ACADÊMICO: Bacharel em Administração PRAZO PARA CONCLUSÃO: Mínimo = 5 anos Máximo = 8 anos 2. HISTÓRICO DO CURSO

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.638, DE 25 DE FEVEREIRO DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Administração LFE em Análise de Sistemas

Leia mais

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2

O Curso de Administração da ESAG. Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 O Curso de Administração da ESAG Prof. Dr. Nério Amboni (ESAG/UDESC) 2011.2 Missão da ESAG A ESAG tem por missão realizar o ensino, a pesquisa, a extensão, de modo articulado, a fim de contribuir na formação

Leia mais

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área;

a importância de formar profissionais para atuar nos campos de trabalho emergentes na área; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n. 66/ 2012 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Computação, Licenciatura

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR NORTE - RS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CIÊNCIAS BIOLÓGICAS LICENCIATURA PLENA ESTRATÉGIAS PEDAGÓGICAS O Curso de Ciências Biológicas, através

Leia mais

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos.

BACHARELADO. Administração. Ciências Contábeis. Ciências Econômicas. Serviço Social. Ciências Sociais. Objetivos. Objetivos. Objetivos. BACHARELADO Administração O curso de Administração tem como objetivo formar profissionais que poderão atuar como executivos, técnicos em funções administrativas e/ou empreendedores, com capacidade de alinhar

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 16/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Fase Cód. I

Leia mais

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 -

Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação - 2013 - O Curso Tecnólogo em Gestão da Tecnologia da Informação é um curso da área de informática e tem seu desenho curricular estruturado por competências

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: RELAÇÕES INTERNACIONAIS Missão A principal missão do Curso de Relações Internacionais é formar, a partir de pesquisa e desenvolvimento pedagógico próprios, mediante

Leia mais

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE DIREITO APRESENTAÇÃO: Padrões de Qualidade para os Cursos

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1.1 Denominação Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas 1.2 Total de Vagas Anuais 80 vagas anuais 1.3 Regime Acadêmico de Oferta Seriado

Leia mais

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido)

PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. (Resumido) FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRATIVAS DE CACHOEIRO DE ITAPEMIRIM ES Curso de Administração reconhecido pelo Decreto Federal nº 78.951, publicado no D.O.U. de 16-12-1976 Curso de Ciências Contábeis

Leia mais

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO NOME DO CURSO: Curso de Administração TÍTULO: Bacharel em Administração TURNO: Diurno e Noturno CARGA HORÁRIA: 3.300 horas aula NÚMERO DE VAGAS: 200 Anuais COORDENADOR:

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*)

CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*) CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 8, DE 7 DE MAIO DE 2004. (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em Psicologia. O Presidente

Leia mais

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.

ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados. PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com. ENADE e CPC Como compreender seu desempenho e estratégias de melhoria de resultados PROF. AMÉRICO DE ALMEIDA FILHO aalmeidaf@yahoo.com.br CPC Conceito Preliminar de Curso 1 - Nota dos Concluintes no ENADE

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016

EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 EMENTAS - MATRIZ CURRICULAR - 2016 901491 - EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO ADMINISTRATIVO I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução da teoria organizacional

Leia mais

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas

DESCRITIVO DE CURSO. MBA em Liderança e Gestão de Pessoas DESCRITIVO DE CURSO MBA em Liderança e Gestão de Pessoas 1. Posglobal Após a profunda transformação trazida pela globalização estamos agora em uma nova fase. As crises econômica, social e ambiental que

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Nome da disciplina Evolução do Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação;

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

Inscrições Abertas. Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal

Inscrições Abertas. Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal MBA Recursos Humanos Inscrições Abertas Dia e horário das aula: Sexta-Feira 18h30 às 22h30 Quinzenal Sábado 08h30 às 17h30 Quinzenal Carga horária: 600 Horas Duração: 24 meses *As informações podem sofrer

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO 1. APRESENTAÇÃO O curso de Sistemas de Informação teve início no segundo semestre de 003 e desde então vem formando profissionais capacitados a atuar no mercado

Leia mais

MBA Gestão de Negócios e Pessoas

MBA Gestão de Negócios e Pessoas PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Nome do Curso MBA Gestão de Negócios e Pessoas Área de Conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Nome do Coordenador do Curso e Breve Currículo: Prof.

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos Tecnologicos conforme RESOLUÇÃO CNE/CP 3, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2002, A educação profissional de nível tecnológico, integrada às diferentes

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JOINVILLE PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Fase Cód. Disciplina I Matriz Curricular vigente a partir de 2012/1 Prérequisito s Carga Horária

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE ADMINISTRAÇÃO Evolução de Pensamento Administrativo I Estudo da administração, suas áreas e funções, o trabalho do administrador e sua atuação; a evolução

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA EM JARAGUÁ DO SUL PRÓ-REITORIA ACADÊMICA CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Matriz Curricular vigente a partir de 2010/1 Fase Cód. Disciplina Carga Horária Prérequisitos

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01/2012 PRÓ-REITORIA DE ENSINO/IFMG/SETEC/MEC, DE 05 DE JUNHO DE 2012. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS PRÓ-REITORIA DE ENSINO Av. Professor Mario Werneck, nº 2590,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE. Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA E ESPORTE Curso: Licenciatura em Educação Física Projeto Pedagógico Ingressantes em 2007 Dados: Sigla: Licenciatura em Educação Física Área: Biológicas

Leia mais

Área de Ciências Humanas

Área de Ciências Humanas Área de Ciências Humanas Ciências Sociais Unidade: Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia (FCHF) www.fchf.ufg.br Em Ciências Sociais estudam-se as relações sociais entre indivíduos, grupos e instituições,

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Resolução

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 90/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Relações Públicas, Bacharelado,

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*)

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 13, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2006 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Turismo

Leia mais

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão

SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO. Missão SÍNTESE PROJETO PEDAGÓGICO CURSO: TURISMO ( bacharelado) Missão Formar profissionais humanistas, críticos, reflexivos, capacitados para planejar, empreender e gerir empresas turísticas, adaptando-se ao

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico

Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico Padrões de Competências para o Cargo de Coordenador Pedagógico O Coordenador Pedagógico é o profissional que, na Escola, possui o importante papel de desenvolver e articular ações pedagógicas que viabilizem

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE LICENCIATURA EM DANÇA Coordenadora do Curso: Prof a Maria Cláudia Alves Guimarães IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 003 DE 18 DE SETEMBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO Nº 003 DE 18 DE SETEMBRO DE 2014. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA MINAS GERAIS CAMPUS SABARÁ Endereço provisório: Avenida Serra Piedade, 341,

Leia mais

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR

PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA PARA SOLUCIONAR E/OU MINIMIZAR PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO COORDENADORIA DE ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL SÍNTESE DE RELATORIO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL E DE AVALIAÇÃO EXTERNA PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES E PROPOSTA

Leia mais

Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas

Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas Projeto Político-Pedagógico Estudo técnico de seus pressupostos, paradigma e propostas Introdução A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional afirma que cabe aos estabelecimentos de ensino definir

Leia mais

INSTITUTO MARIA IMACULADA FACULDADES INTEGRADAS MARIA IMACULADA CENTRO DE MOGI GUAÇU/SP PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO TECNÓLOGO EM GESTÃO AMBIENTAL

INSTITUTO MARIA IMACULADA FACULDADES INTEGRADAS MARIA IMACULADA CENTRO DE MOGI GUAÇU/SP PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO TECNÓLOGO EM GESTÃO AMBIENTAL INSTITUTO MARIA IMACULADA FACULDADES INTEGRADAS MARIA IMACULADA CENTRO DE MOGI GUAÇU/SP PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO TECNÓLOGO EM GESTÃO AMBIENTAL Mogi Guaçu 2015 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 2 2 OBJETIVO...

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus

RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão. Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus RENOVAR PARA INOVAR! Plano de Gestão Proposta de plano de gestão do candidato Érico S. Costa ao cargo de Diretor do Campus 2013-2016 0 1 Sumário Apresentação... 2 Análise Situacional... 2 Programas Estruturantes...

Leia mais

Bacharelado em Serviço Social

Bacharelado em Serviço Social Informações gerais: Bacharelado em Serviço Social Duração do curso: 04 anos (08 semestres) Horário: Vespertino e Noturno Número de vagas: 300 vagas anuais Coordenador do Curso: Profª Ms. Eniziê Paiva Weyne

Leia mais

Competências e Habilidades Específicas:

Competências e Habilidades Específicas: DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL Enfermeiro, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva. Profissional qualificado

Leia mais

Reitor Prof. Dr. Reinaldo Centoducatte. Vice-Reitora Profª. Drª. Ethel Leonor Noia Maciel

Reitor Prof. Dr. Reinaldo Centoducatte. Vice-Reitora Profª. Drª. Ethel Leonor Noia Maciel Reitor Prof. Dr. Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora Profª. Drª. Ethel Leonor Noia Maciel PROGRAMA DE AUTOAVALIAÇÃO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO Pró-Reitoria de Graduação

Leia mais

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS

GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS Graduação PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências

Leia mais

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Universidade de Cuiabá Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE PEDAGOGIA, Licenciatura REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das disposições gerais O presente documento

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação

MANUAL DO CANDIDATO. Pós-graduação MANUAL DO CANDIDATO Pós-graduação Prezado(a) Candidato(a), Agradecemos o interesse pelos nossos cursos. Este manual contém informações básicas pertinentes ao curso, tais como: objetivos do curso e das

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO, BACHARELADO Administração LFE em Administração de Empresas Lajeado 4811 Administração LFE em Administração

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS MISSÃO DO CURSO Formar profissionais de elevado nível de consciência crítica, competência técnica empreendedora, engajamento ético

Leia mais

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA

CURSO DE PEDAGOGIA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 1 EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE PEDAGOGIA 1 CURSO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2015.1 BRUSQUE (SC) 2015 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INVESTIGAÇÃO DA PRÁTICA DOCENTE I... 4 02 LEITURA E PRODUÇÃO DE TEXTO... 4 03 PROFISSIONALIDADE DOCENTE... 4 04 RESPONSABILIDADE

Leia mais

Maio 2013 Macaé- RJ. Rafael Pacheco Lívia Leite

Maio 2013 Macaé- RJ. Rafael Pacheco Lívia Leite Maio 2013 Macaé- RJ Rafael Pacheco Lívia Leite Matriz do Curso de Engenharia Química 2013 Page 2 Sumário 1. APRESENTAÇÃO 2. JUSTIFICATIVA 3. DA CONCEPÇÃO DO CURSO 4. ORGANIZAÇÃO DO CURSO 5. A MATRIZ CURRICULAR

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de

Diretrizes Curriculares Nacionais e com a Legislação Interna, tendo como princípio a compreensão da informática em suas bases epistemológicas de RESOLUÇÃO Nº 014/2010 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Informática, da Escola Superior de Tecnologia, da Universidade do Estado do Amazonas. O REITOR, EM EXERCÍCIO, DA UNIVERSIDADE

Leia mais

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS.

GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. GRADUAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING / ÁREA PROFISSIONAL: GESTÃO E NEGÓCIOS. DIPLOMA CONFERIDO: TECNÓLOGO DE

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC 1 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO - PPC O PPC, Projeto Pedagógico de Curso, é o instrumento de concepção de ensino e aprendizagem de um curso e apresenta características de um projeto, no qual devem ser definidos

Leia mais

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social

ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social ORGANIZAÇÃO CURRICULAR do Curso de Serviço Social O Projeto pedagógico do Curso de Serviço Social do Pólo Universitário de Rio das Ostras sua direção social, seus objetivos, suas diretrizes, princípios,

Leia mais

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES

BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES BACHARELADOS INTERDISCIPLINARES Bacharelados Interdisciplinares (BIs) e similares são programas de formação em nível de graduação de natureza geral, que conduzem a diploma, organizados por grandes áreas

Leia mais

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura. RESOLUÇÃO Nº 04/2004 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Estabelece a Base Curricular, para a Formação Pedagógica dos Cursos de Licenciatura.

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA RESOLUÇÃO/UEPB/CONSEPE/003/2009. UNIVERSIDADE ESTADU DA PARAÍBA APROVA O PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA LICENCIATURA PLENA, DO CENTRO DE EDUCAÇÃO - CEDUC, QUE REFORMULA

Leia mais

PPI PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL Política Pedagógica Institucional Faculdade Eniac Ver. 02 (2010 / 2011) APRESENTAÇÃO

PPI PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL Política Pedagógica Institucional Faculdade Eniac Ver. 02 (2010 / 2011) APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO O presente documento tem por finalidade apresentar o PPI que é o Projeto Pedagógico Institucional do ENIAC, conjunto das melhores práticas pedagógicas, tecnológicas, administrativas e de gestão

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO. Perfil do curso

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO. Perfil do curso CURSO DE ADMINISRAÇÃO CONCEPÇÃO DO CURSO Perfil do curso O curso superior de Administração ora proposto foi estruturado em função das orientações e normas da Lei das Diretrizes e Bases da Educação (Lei

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.662, DE 28 DE ABRIL DE 2015

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.662, DE 28 DE ABRIL DE 2015 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N. 4.662, DE 28 DE ABRIL DE 2015 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em,

Leia mais

SÚMULA DA 53ª REUNIÃO DA CÂMARA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO, REALIZADA EM 09.11.2006 INÍCIO: 08:30 hs. - ENCERRAMENTO: 12:00 hs.

SÚMULA DA 53ª REUNIÃO DA CÂMARA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO, REALIZADA EM 09.11.2006 INÍCIO: 08:30 hs. - ENCERRAMENTO: 12:00 hs. SÚMULA DA 53ª REUNIÃO DA CÂMARA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO, REALIZADA EM 09.11.2006 INÍCIO: 08:30 hs. - ENCERRAMENTO: 12:00 hs. CÂMARA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO: 01 - Processo nº 25/2006 Unidade Universitária:

Leia mais

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA

DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA DIRETRIZES GERAIS DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CURSO DE PEDAGOGIA INTRODUÇÃO O Estágio Curricular foi criado pela Lei 6.494, de 7 de dezembro de 1977 e regulamentado pelo Decreto 87.497, de 18 de agosto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL PPI ABRIL, 2005 Introdução A Universidade Federal da Bahia ao elaborar o seu Plano de Desenvolvimento Institucional PDI (2004-2008), incluiu

Leia mais