FORMAÇÃO CONTINUADA PARA O USO PEDAGÓGICO E INTEGRADO DO TABLET EDUCACIONAL PROFESSOR:

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMAÇÃO CONTINUADA PARA O USO PEDAGÓGICO E INTEGRADO DO TABLET EDUCACIONAL PROFESSOR:"

Transcrição

1 FORMAÇÃO CONTINUADA PARA O USO PEDAGÓGICO E INTEGRADO DO TABLET EDUCACIONAL PROFESSOR: Diana Domingues Donato NTE 12 PÚBLICO: Todas as séries do Ensino Médio Sequência Didática Título da Atividade: A CANA DE AÇÚCAR EM PROSA, VERSO E PODCAST Objetivos: Desenvolver uma atividade interdisciplinar com base na utilização do contexto temático da obra de José Lins do Rego O Nordeste Açucareiro ( disponível no ambiente educacional web (AEW). Discutir em diferentes disciplinas aspectos relacionados ao universo do Ciclo da cana-de-açúcar, buscando analisar a cana do ponto de vista histórico, sociológico, literário, geográfico e artístico. Promover a utilização do Tablet Educacional, Projetor Integrado e Lousa Digital nas atividades; mais especificamente no que tange às pesquisas na Internet, à escrita colaborativa, as tecnologias de gravação e edição digital de aúdio e à publicação e divulgação online.

2 Fomentar a escrita colaborativa fazendo uso da tecnologia Gloogle Drive. Produzir, editar e divulgar Podcast a partir do uso integrado de diferentes mídias em processos de aprendizagem colaborativa; Promover a apropriação da tecnologia digital no desenvolvimento das literacias. Problematização: De que forma a produção colaborativa de textos e áudios, aliadas à utilização integrada das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) no âmbito educacional podem fomentar a escrita, a leitura e a oralidade, de modo a incentivar e a valorizar as produções dos alunos favorecendo a construção de conhecimentos? E, em que medida a criação, edição e publicação de podcast numa proposta integradora com o tema O Nordeste Açucareiro pode contribuir para o desenvolvimento da autonomia, do senso crítico e das literacias? Conteúdos: Conteúdo digital do Ambiente Educacional Web (AEW) : Mestres da Literatura José Lins do Rego - O Nordeste

3 Açucareiro disponível em: Ciclo da cana-de-açúcar ; TIC e Educação; Análise de áudio; Podcast na educação; Software Audacity; Recursos colaborativos (Google Drive) Servidor de Podcast (Podomatic); Roteiro, Produção, Edição e Publicação de áudio. Tempo estimado: 60 horas aulas, distribuídas durante a IV Unidade Letiva, nas diversas disciplinas que compõe o Ensino Médio, culminando com a publicação e apresentação dos Podcasts produzidos.

4 Material necessário: Internet; Podcasts disponíveis na internet; Software Audacity; Tablet; Projetor Integrado; Lousa Digital. Desenvolvimento (etapas): Refletir sobre a utilização pedagógica das tecnologias da informação e comunicação na escola; Pesquisar na internet sobre o clico da cana de açúcar no Brasil; Socializar os achados da pesquisa por meio do Projetor integrado e lousa digital; Refletir sobre questões intrínsecas à temática: Formação da sociedade brasileira, economia, estrutura agrária, relações

5 sociais, patriarcalismo, etc; Conhecer Podcast; Pesquisar Podcasts na internet; Analisar criticamente os podcast encontrados; Identificar os elementos que compõe um áudio; Conhecer o Google Drive; Realizar uma análise da linguagem utilizada nos programas escolhidos e anotar no documento partilhado as opiniões dos grupos. Partilhar documento no Google Drive para escrita colaborativa de roteiros dos podcast a serem produzidos; Utilizar o Projetor integrado proinfo para mostrar aos alunos o software Audacity, funções; demonstrando as suas principais Gravar uma curta apresentação (2min) no formato mp3 utilizando o software Audacity com recursos de sonoros e efeitos; Diferenciar arquivo de áudio de Podcast: orientar sobre FEED e RSS em podcast; Compartilhar a apresentação através do Google drive;

6 Escrever colaborativamente no documento partilhado uma crônica ou um poema sobre a temática estudada para ser transformada em um podcast; Gravar. Utilizando o tablet, a crônica e/ou poema criados (no máximo 5 min); Utilizar o audacity para editar, coletivamente, a crônica criada no formato mp3, inserindo músicas e efeitos sonoros; Conhecer um servidor de podcast (Podomatic); Publicação dos Podcasts colaborativos no site Podomatic; Divulgar, por meio do Google Drive e das Redes sociais o endereço do Podcast publicado online; Apresentação dos podcasts produzidos utilizando o Projetor Integrado Proinfo e a Lousa Digital. Avaliação: A finalidade primeira da avaliação é sempre promover a melhoria da realidade educacional e não descrevê-la ou classificá-la (Hoffmann,2001). Assim, a avaliação será processual por etapa e, será considerada, de modo geral, a coerência nas atividades, participação individual e em grupo. Os alunos farão também uma autoavaliação complementando assim o processo de avaliação.

PODCASTING Uma nova rádio, Uma nova forma de aprender

PODCASTING Uma nova rádio, Uma nova forma de aprender SECRETARIA DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA - SEED DEPARTAMENTO DE INFRA-ESTRUTURA TECNOLÓGICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - MEC. PODCASTING Uma nova rádio, Uma nova forma de aprender ALEXSANDER B. OLIVEIRA MARLÍ VELASQUES

Leia mais

Apresentação. Prezados Professores e Coordenadores de Curso,

Apresentação. Prezados Professores e Coordenadores de Curso, Catálogo de Oficinas Apresentação Prezados Professores e Coordenadores de Curso, Apresentamos a vocês as oficinas que integram as ações promovidas pelo Núcleo de Formação da SEaD e que visam atender às

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 NOVA ANDRADINA MS DEZEMBRO/2013 ESCOLA IRMAN RIBEIRO DE ALMEIDA SILVA PLANO DE AÇÃO 2014 Plano de ações previstas a serem executadas no

Leia mais

anexo 7 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA semana pedagógica 2012

anexo 7 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA semana pedagógica 2012 anexo 7 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA 2012 3 2 INFORMAÇÕES BÁSICAS PARA O USO DOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DISPONÍVEIS EM SUA ESCOLA Olá, professor! Que

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CRIAÇÃO DE MATERIAL EDUCACIONAL PARA AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM

FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CRIAÇÃO DE MATERIAL EDUCACIONAL PARA AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Universidade Federal do Rio Grande FURG Secretaria de Educação a Distância SEaD FORMAÇÃO DE PROFESSORES: CRIAÇÃO DE MATERIAL EDUCACIONAL PARA AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Planejamento Pedagógico Contexto

Leia mais

Sequência didática Práticas pedagógicas e cinema: contribuições à Educação Ambiental Crítica

Sequência didática Práticas pedagógicas e cinema: contribuições à Educação Ambiental Crítica Sequência didática Práticas pedagógicas e cinema: contribuições à Educação Ambiental Crítica Objetivos: - Discutir concepções da Educação Ambiental crítica em sala de aula; - Estimular a divulgação de

Leia mais

e-colab: concordas ou não?

e-colab: concordas ou não? e-colab: concordas ou não? Ana Almeida Eugénia Cordeiro Laboratórios de Aprendizagem 14 de novembro de 2018 Roteiro 2. 3. Interesse educativo 4. Orientação para a ação Enquadramento Enquadramento Público-alvo:

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR 2013/2014 PROPOSTA

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR 2013/2014 PROPOSTA PLANO ANUAL DE ATIVIDADES DA BIBLIOTECA ESCOLAR 2013/2014 PROPOSTA DOMÍNIOS DO PE ATIVIDADES OBJETIVOS RESPONSÁVEIS DATA LOCAL DESTINATÁRIOS RECURSOS Comemoração do Mês internacional das bibliotecas escolares

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA GONÇALVES DE LIMA MIGLIORANÇA PLANO DE AÇÃO 2014 ANGÉLICA/MS 2014 ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MANOEL FONTANILLAS FRAGELLI MARIA DE FÁTIMA

Leia mais

PROJETO DE IMPLEMENTAÇÃO NA ESCOLA

PROJETO DE IMPLEMENTAÇÃO NA ESCOLA PROJETO DE IMPLEMENTAÇÃO NA ESCOLA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO PROFESSOR PDE NRE: CURITIBA MUNICÍPIO: CURITIBA PROFESSOR PDE: ELIZIANE ZELLA RIBEIRO CORAÇÃO ÁREA: LÍNGUA PORTUGUESA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL ESTREMOZ PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE OFICINA MULTIMÉDIA B 12º ANO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL ESTREMOZ PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE OFICINA MULTIMÉDIA B 12º ANO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA/3 RAINHA SANTA ISABEL 402643 ESTREMOZ Ano Letivo 2018/2019 PLANIFICAÇÃO ANUAL DA DISCIPLINA DE OFICINA MULTIMÉDIA B 12º ANO Grupo 550 - Informática Aulas previstas

Leia mais

Colégio Cenecista Dr. José Ferreira

Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Colégio Cenecista Dr. José Ferreira PARÓDIAS NA BIOLOGIA Área de Concentração: Biológicas Disciplina de Concentração: Biologia Professores: Maria Paula Prizon, Daniel Lacerda Uberaba 2015 DESCRIÇÃO GERAL

Leia mais

Sequência Didática 1-2 o Ano 1 o bimestre

Sequência Didática 1-2 o Ano 1 o bimestre www.apoioaaula.com.br Sequência Didática Sequência Didática 1-2 o Ano 1 o bimestre Língua Portuguesa - 5 o Ano - Notícia em podcast Introdução O gênero textual notícia pode ser apresentado em diferentes

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2011-2012 O Coordenador TIC José Ricardo Carvalho Barbosa [ 1] CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR

Leia mais

Conta-nos uma história! Podcast na Educação

Conta-nos uma história! Podcast na Educação Conta-nos uma história! Podcast na Educação Introdução O Concurso Conta-nos uma história!, promovido no âmbito do Plano Tecnológico da Educação (PTE), através da Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET

ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET 0 ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET AMBIENTES DE APRENDIZAGEM: INTEGRANDO SOFTWARE E WEB NO ENSINO DA DISCIPLINA DE GEOGRAFIA. IVINHEMA- MS JUNHO DE 2010. ESCOLA ESTADUAL ANGELINA JAIME TEBET. AMBIENTES

Leia mais

A Prática Profissional terá carga horária mínima de 400 horas distribuídas como informado

A Prática Profissional terá carga horária mínima de 400 horas distribuídas como informado INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR UNIDADE ACADÊMICA DE LICENCIATURAS E FORMAÇÃO GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA CAMPUS JOÃO PESSOA Prática

Leia mais

A Prática Profissional terá carga horária mínima de 400 horas distribuídas como informado

A Prática Profissional terá carga horária mínima de 400 horas distribuídas como informado INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA DEPARTAMENTO DE ENSINO SUPERIOR UNIDADE ACADÊMICA DE LICENCIATURAS E FORMAÇÃO GERAL CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA CAMPUS JOÃO PESSOA Prática

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM TECNOLOGIAS DIGITAIS E EDUCAÇÃO 3.0 MATRIZ CURRICULAR

PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM TECNOLOGIAS DIGITAIS E EDUCAÇÃO 3.0 MATRIZ CURRICULAR MATRIZ CURRICULAR A organização curricular foi feita para atender aos objetivos do curso, sendo dividida em dois eixos: Concentração e Dispersão. No Eixo Concentração serão ofertadas 9 (nove) disciplinas

Leia mais

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O

PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O PLANO TIC E D U C A Ç Ã O P RÉ- E S C O L A R E 1 º C I C L O D O E N S I N O B Á S I C O 2011-2012 O Coordenador TIC Magda Cristina da Silva Lopes [1] CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR

Leia mais

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo 550 Informática Ano Letivo 2018/19 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Grupo 550 Informática Ano Letivo 2018/19 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Ano Letivo 2018/19 CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO A avaliação é uma componente essencial do processo de ensino-aprendizagem e deve ser sistemática e cuidadosa

Leia mais

Plano de Trabalho com Projetos Professor

Plano de Trabalho com Projetos Professor PREFEITURA DE JARAGUÁ DO SUL SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO FUNDAMENTAL Plano de Trabalho com Projetos Professor 1. Identificação Escola Municipal de Ensino Fundamental Anna Töwe

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS i. e x e FACULDADE ESTADUAL DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CURSO: MATEMÁTICA DISCIPLINA: INFORMÁTICA APLICADA À EDUCAÇÃO SÉRIE: 4ª CARGA HORÁRIA: 72 HORAS PROFESSOR: Maria Ivete

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 3º ano Ensino Fundamental UNIDADE I: GÊNEROS LITERÁRIOS Contos poemas Narração. Fábula Dicionário Receita Trabalhar conceitos, estruturas e produções

Leia mais

Plano de formação e atividades ª fase Ações financiadas pela C.M. Sintra

Plano de formação e atividades ª fase Ações financiadas pela C.M. Sintra 1 Plano de formação e atividades 2016 1ª fase Ações financiadas pela C.M. Sintra - A emergência da escrita no pré-escolar. Uma abordagem à escrita em contexto pré-escolar Formadora: Manuela Guedes Destinatários:

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES PLANO DE AÇÃO 2014

ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES PLANO DE AÇÃO 2014 ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES PLANO DE AÇÃO 2014 IPEZAL/ANGÉLICA MS FEVEREIRO - 2014 ESCOLA ESTADUAL LUÍS VAZ DE CAMÕES PLANO DE AÇÃO 2014 Plano de ação elaborado para ser desenvolvido no ano letivo

Leia mais

Vamos ler para... Avenida 24 de Julho, n.º Lisboa Rede de Bibliotecas Escolares.

Vamos ler para... Avenida 24 de Julho, n.º Lisboa  Rede de Bibliotecas Escolares. Vamos ler para... Vamos ler para... Editor Design gráfico Autor Rede de Bibliotecas Escolares Avenida 24 de Julho, n.º 140 1399-025 Lisboa http://www.rbe.mec.pt rbe@rbe.mec.pt Rede de Bibliotecas Escolares

Leia mais

A Sociologia em rede:

A Sociologia em rede: A Sociologia em rede: Experiências, caminhos e possibilidades da utilização das tecnologias informacionais como ferramentas pedagógicas nas aulas de Sociologia Rogerio Mendes de Lima Simone da Costa Lima

Leia mais

http://portaldoprofessor.mec.gov.br http://twitter.com/portalprofessor Implantação de ambientes tecnológicos nas escolas Distribuição de conteúdos educativos, soluções e sistemas de informação Formação

Leia mais

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2018/2019

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2018/2019 Plano Anual de Atividades da Biblioteca 2018/2019 As atividades delineadas neste Este Plano visam, essencialmente, a prestação de contributos para a promoção do sucesso educativo. Neste sentido, as atividades

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO SETOR DE COORDENAÇÃO E SUPERVISÃO PEDAGÓGICA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO ANO LETIVO DE 2017/2018 PORTUGUÊS Leitura, Escrita, Educação Literária, Gramática 70% Oralidade 10% Cumprimento

Leia mais

O que são TICs? 1

O que são TICs?  1 O que são TICs? http://leonardobcampos.blogspot.com/ leonardobcampos@gmail.com 1 Sumário Introdução; Histórico das TIC no Brasil; Exemplos; Aplicações; Bibliografia; http://leonardobcampos.blogspot.com/

Leia mais

TET-SAT. (Technology Enhanced Teaching Self Assessment Tool) - QUADRO DE CONTEÚDOS -

TET-SAT. (Technology Enhanced Teaching Self Assessment Tool) - QUADRO DE CONTEÚDOS - TET-SAT (Technology Enhanced Teaching Self Assessment Tool) - QUADRO DE CONTEÚDOS - ÁREA 1. PEDAGOGIA DIGITAL 1.1. Planear e implementar o ensino com as TIC (Desenho da Aprendizagem) 1.1.1. Desenvolver,

Leia mais

PLANO TIC E S C O L A B Á S I C A D O 1 º C I C L O C O M P RÉ- E S C O L A R DO C A M P O D E B A I X O P O R T O S A N T O 2012/2013

PLANO TIC E S C O L A B Á S I C A D O 1 º C I C L O C O M P RÉ- E S C O L A R DO C A M P O D E B A I X O P O R T O S A N T O 2012/2013 PLANO TIC 2012/2013 E S C O L A B Á S I C A D O 1 º C I C L O C O M P RÉ- E S C O L A R DO C A M P O D E B A I X O P O R T O S A N T O Coordenador TIC Diretor de Escola Élvio Rui Sousa ESCOLA ESCOLA BÁSICA

Leia mais

Plano TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O PLANO DE TIC

Plano TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O PLANO DE TIC Plano TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O SEÇÃO A IDENTIFICAÇÃO Identificação da Escola Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos Dr. Horácio Bento de Gouveia E-mail: ebdhbgouveia@madeira-edu.pt

Leia mais

Acção n.º 40 A utilização das TIC nos processos de ensino/aprendizagem da Educação Artística

Acção n.º 40 A utilização das TIC nos processos de ensino/aprendizagem da Educação Artística Acção n.º 40 A utilização das TIC nos processos de ensino/aprendizagem da Educação Artística Modalidade: Oficina de Formação; Destinatários: Docentes dos grupos 250 e 610 Pretendia-se com esta acção de

Leia mais

1. Informações Gerais

1. Informações Gerais INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO CAMPUS AVANÇADO JUNDIAÍ PROJETO DE PROMOÇÃO E DIFUSÃO DA CULTURA, CIÊNCIA E TECNOLOGIA Edital 176/2014. Programa Institucional de Apoio a

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSOS. 6 Aborda os conhecimentos linguísticos de. 3 Propicia ao aluno oportunidades para

LÍNGUA PORTUGUESA UNIVERSOS. 6 Aborda os conhecimentos linguísticos de. 3 Propicia ao aluno oportunidades para UNIVERSOS Por que escolher a coleção Universos Língua portuguesa 1 Pensada a partir do conceito SM Educação Integrada, oferece ao professor e ao aluno recursos integrados que contribuem para um processo

Leia mais

REDAÇÃO PLANO DE CURSO

REDAÇÃO PLANO DE CURSO REDAÇÃO PLANO DE CURSO Sumário 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 2 2. EMENTA... 2 3. OBJETIVO... 3 4. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO... 3 5. PROPOSTA METODOLÓGICA... 4 6. PROPOSTA AVALIATIVA... 5 7. APROVAÇÃO E REQUISITO

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 NOVA ANDRADINA MS MARÇO DE 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE PLANO DE AÇÃO 2015 Plano de ação a ser desenvolvido no ano letivo de 2015, pelo

Leia mais

Departamento de Ciências da Educação. Licenciatura em Ensino Básico - 1º Ciclo ANUAL 2009/2010. Oficina Multimédia 4 horas semanais

Departamento de Ciências da Educação. Licenciatura em Ensino Básico - 1º Ciclo ANUAL 2009/2010. Oficina Multimédia 4 horas semanais Departamento de Ciências da Educação Licenciatura em Ensino Básico - 1º Ciclo ANUAL 2009/2010 Oficina Multimédia 4 horas semanais Docente: Prof. Doutor Paulo Brazão Sinopse Esta Unidade Curricular foi

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL NATHÉRCIA POMPEO DOS SANTOS RELATÓRIO DE AÇÕES ACERVO TECNOLÓGICO DA STE E RECURSOS MIDIÁTICOS DA UNIDADE ESCOLAR

ESCOLA ESTADUAL NATHÉRCIA POMPEO DOS SANTOS RELATÓRIO DE AÇÕES ACERVO TECNOLÓGICO DA STE E RECURSOS MIDIÁTICOS DA UNIDADE ESCOLAR ESCOLA ESTADUAL NATHÉRCIA POMPEO DOS SANTOS RELATÓRIO DE AÇÕES - 2016 ACERVO TECNOLÓGICO DA STE E RECURSOS MIDIÁTICOS DA UNIDADE ESCOLAR Corumbá MS/2016 IDENTIFICAÇÃO Diretor(a) Benedito Aparecido de Souza

Leia mais

Inserir sites e/ou vídeos youtube ou outro servidor. Prever o uso de materiais pedagógicos concretos.

Inserir sites e/ou vídeos youtube ou outro servidor. Prever o uso de materiais pedagógicos concretos. ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A CRIAÇÃO DE UM PLANO DE TRABALHO DOCENTE (Plano de aula) Título e estrutura curricular Crie um título relacionado ao assunto da aula. Seja criativo na escolha do tema. Verifique

Leia mais

Língua e Literacia(s) no Século XXI Maputo, 4 e 5 de maio de 2017

Língua e Literacia(s) no Século XXI Maputo, 4 e 5 de maio de 2017 Língua e Literacia(s) no Século XXI Maputo, 4 e 5 de maio de 2017 1. Introdução Adquirir e desenvolver as competências de literacia exigidas atualmente pela sociedade, em geral, e pelas universidades,

Leia mais

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2017/2018

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2017/2018 Plano Anual de Atividades da Biblioteca 2017/2018 As atividades delineadas neste Plano visam, essencialmente, a prestação de contributos para a promoção do sucesso educativo. Desta forma, as atividades

Leia mais

PLANO TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O E N S I N O S E C U N D Á R I O

PLANO TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O E N S I N O S E C U N D Á R I O PLANO TIC 2 º E 3 º C I C L O S D O E N S I N O B Á S I C O E N S I N O S E C U N D Á R I O 2011-2012 O Coordenador TIC Michael Silva [1] CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Michael

Leia mais

Legislação Educacional - RME

Legislação Educacional - RME Diário Oficial de 16/07/2013 página 34 COMUNICADO Nº 990, DE 15 DE JULHO DE 2013 O Secretário Municipal de Educação, no uso de suas atribuições legais, conforme o que lhe representou a Diretora da Diretoria

Leia mais

PRODUZINDO CONTEÚDOS DIGITAIS

PRODUZINDO CONTEÚDOS DIGITAIS PRODUZINDO CONTEÚDOS DIGITAIS A tarefa de construção de materiais interativos é um desafio, uma vez que é pequeno o tempo de experiência da maioria dos profissionais de educação no planejamento de materiais

Leia mais

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2017/2018

Plano Anual de Atividades da Biblioteca Escolar 2017/2018 Pl Anual de Atividades da Biblioteca 2017/2018 As atividades delineadas neste Pl visam, essencialmente, a prestação de contributos para a promoção do sucesso educativo. Desta forma, as atividades previstas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO/INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO/INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO/INSTITUTO MULTIDISCIPLINAR PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS E MATEMÁTICA Produto Educacional: WebQuest Percepção, ambiente

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO A INSERÇÃO DAS TECNOLOGIAS NO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA IVINHEMA - MS AGOSTO DE 2011 ESCOLA ESTADUAL SENADOR FILINTO MULLER MARTA ROQUE BRANCO

Leia mais

Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas Inovadoras

Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas Inovadoras Tecnologias Digitais e Práticas Pedagógicas Inovadoras Profe. Ma. Shirley Ribeiro A EaD na sociedade contemporânea: convergindo estratégias virtuais e presenciais de ensino. Papel do professor e dos estudantes

Leia mais

Estratégias Didáticas e Novas Tecnologias em EAD

Estratégias Didáticas e Novas Tecnologias em EAD Estratégias Didáticas e Novas Tecnologias em EAD Sumário Parte I I. O que é EaD? II. Breve histórico da EAD no Brasil e no mundo III. A EaD no mundo contemporâneo IV. Estratégias didáticas e novas tecnologias:

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares Direção de Serviços da Região Centro CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO 3º CICLO DO ENSINO BÁSICO PORTUGUÊS SETOR DE COORDENAÇÃO E SUPERVISÃO PEDAGÓGICA ANO LETIVO DE 2016/2017

Leia mais

Escola Secundária de Penafiel BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES

Escola Secundária de Penafiel BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES Escola Secundária de Penafiel BIBLIOTECA ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2013-2014 Formação do Utilizador APOIO AO DESENVOLVIMENTO CURRICULAR Área de Intervenção Atividades Objetivos Responsáveis Destinatários

Leia mais

CADASTRO DE AÇÕES DE FORMAÇÃO

CADASTRO DE AÇÕES DE FORMAÇÃO I Nome do curso REGULAMENTO CURSO DESCENTRALIZADO Introdução à Educação Digital Proinfo Integrado II Apresentação: breve descrição do curso O Ministério da Educação (MEC) possui um programa educacional

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE. Carla Varela (Multiplicador) Wiliam Ricardo de Carvalho (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015

ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE. Carla Varela (Multiplicador) Wiliam Ricardo de Carvalho (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE Carla Varela (Multiplicador) Wiliam Ricardo de Carvalho (PROGETEC) PLANO DE AÇÃO 2015 Nova Andradina - MS 2015 ESCOLA ESTADUAL LUIZ SOARES ANDRADE Carla Varela (Multiplicador)

Leia mais

TOTAL DE ENTREVISTADOS: 75 TEMPO DE SERVIÇO QUE ATUA EM SALA DE AULA ANOS 2008 CEWK GRUPO APOIO ED. INF. TOTAL

TOTAL DE ENTREVISTADOS: 75 TEMPO DE SERVIÇO QUE ATUA EM SALA DE AULA ANOS 2008 CEWK GRUPO APOIO ED. INF. TOTAL TOTAL DE ENTREVISTADOS: 75 TEMPO DE SERVIÇO QUE ATUA EM SALA DE AULA ANOS 2008 CEWK GRUPO APOIO ED. INF. TOTAL 5 0 4 2 5 11 10 1 6 2 6 15 15 2 4 4 2 12 20 3 6 1 10 20 25 2 5 1 1 9 30 1 3 1 2 7 35 0 1 0

Leia mais

PLANO TIC E DUCAÇÃO P RÉ-ESCOLAR E 1 º C ICLO

PLANO TIC E DUCAÇÃO P RÉ-ESCOLAR E 1 º C ICLO PLANO TIC E DUCAÇÃO P RÉ-ESCOLAR E 1 º C ICLO DO E NSINO B ÁSICO 2011-2012 O Coordenador TIC Antónia Manuela Pinho Carvalho CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DO COORDENADOR TIC Antónia Manuela Pinho

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: ENSINO DE CIÊNCIAS INTERDISCIPLINAR NA PERSPECTIVA HISTÓRICO- CRÍTICA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: ENSINO DE CIÊNCIAS INTERDISCIPLINAR NA PERSPECTIVA HISTÓRICO- CRÍTICA 4 5 GISELLE PALERMO SCHURCH FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: ENSINO DE CIÊNCIAS INTERDISCIPLINAR NA PERSPECTIVA HISTÓRICO- CRÍTICA Produto educacional apresentado como requisito parcial para obtenção

Leia mais

TIC 5.º ANO: 2018/2019

TIC 5.º ANO: 2018/2019 344357 - EB PLANIFICAÇÃO ANUAL SEGURANÇA, RESPONSABILIDADE E RESPEITO EM AMBIENTES DIGITAIS O aluno adota uma atitude crítica, refletida e responsável no uso de tecnologias, ambientes e serviços digitais,

Leia mais

UNIDADE 5 OS DIFERENTES TEXTOS EM SALAS DE ALFABETIZAÇÃO ANO 1

UNIDADE 5 OS DIFERENTES TEXTOS EM SALAS DE ALFABETIZAÇÃO ANO 1 UNIDADE 5 OS DIFERENTES TEXTOS EM SALAS DE ALFABETIZAÇÃO ANO 1 OBJETIVOS Entender a concepção de alfabetização na perspectiva do letramento; Analisar e planejar projetos didáticos para turmas de alfabetização,

Leia mais

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 4º ano Ensino Fundamental

PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 4º ano Ensino Fundamental PLANO DE CURSO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Série: 4º ano Ensino Fundamental Unidade I: Gêneros Literários Poesia CONTEÚDO O QUE EU VOU ENSINAR O QUE O ALUNO DEVE APRENDER Trabalhar conceitos, estruturas

Leia mais

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014.

ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. ALUNO DIGITAL Formação para Estudantes Monitores do PROUCA Ensino Fundamental 6º, 7º e 8º 30 horas Erechim, maio de 2014. Prefeitura de Erechim Prefeito Paulo Alfredo Polis Vice-Prefeita Ana Lúcia de Oliveira

Leia mais

Universidade Estadual de Campinas. Cássio Ricardo Fares Riedo Elisabete Monteiro De Aguiar Pereira Joyce Wassem Marta Fernandes Garcia

Universidade Estadual de Campinas. Cássio Ricardo Fares Riedo Elisabete Monteiro De Aguiar Pereira Joyce Wassem Marta Fernandes Garcia O DESENVOLVIMENTO DE UM MOOC (MASSIVE OPEN ONLINE COURSE) DE EDUCAÇÃO GERAL VOLTADO PARA A FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: UMA BREVE ANÁLISE DE ASPECTOS TECNOLÓGICOS, ECONÔMICOS, SOCIAIS E PEDAGÓGICOS

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA GOOGLE DOCS COMO RECURSO DE ENSINO PELA INTERNET

A UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA GOOGLE DOCS COMO RECURSO DE ENSINO PELA INTERNET A UTILIZAÇÃO DA FERRAMENTA GOOGLE DOCS COMO RECURSO DE ENSINO PELA INTERNET Rodrigo Couto Moreira 1 Pedro Couto Moreira 2 Octavio Couto Moreira 3 Hendrick da Costa de Souza 4 Scheila Kochhann 5 Alberto

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA Faculdade Anísio Teixeira de Feira de Santana Autorizada pela Portaria Ministerial nº 552 de 22 de março de 2001 e publicada no Diário Oficial da União de 26 de março de 2001. Endereço: Rua Juracy Magalhães,

Leia mais

Pessoas físicas residentes no RS com inscrições em duas categorias diferenciadas:

Pessoas físicas residentes no RS com inscrições em duas categorias diferenciadas: Edital de Convocação: O Grupo de Trabalho Ensino de História e Educação da ANPUH-RS, faz saber que se encontra aberto o processo para apresentação, seleção e publicação material paradidático para utilização

Leia mais

Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC. Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014.

Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC. Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014. Escola Estadual Luís Vaz de Camões OFICINA FUTURATEC Ipezal/Angélica MS Novembro de 2014. Escola Estadual Luís Vaz de Camões Projeto de formação, elaborado para ser desenvolvido no Novembro de 2014 pela

Leia mais

Tema 4 Bases para elaboração de design didático digital contextualizado.

Tema 4 Bases para elaboração de design didático digital contextualizado. Tema 4 Bases para elaboração de design didático digital contextualizado. Workshop 2: Projeto didático individual: Planejamento. Momento 1: Apresentação do tema Definição do contexto (levantamento de informações).

Leia mais

Pré-Jornada: a leitura como prática social e literária e as artes em diferentes mídias

Pré-Jornada: a leitura como prática social e literária e as artes em diferentes mídias Pré-Jornada: a leitura como prática social e literária e as artes em diferentes mídias A 15ª Pré-Jornada é uma movimentação cultural de grupos, preferencialmente interdisciplinares, que farão a leitura

Leia mais

CONSERVA CULTURAL: JORNALISMO EM PODCAST NO SITE JORNALÍSTICO CULTURA PLURAL

CONSERVA CULTURAL: JORNALISMO EM PODCAST NO SITE JORNALÍSTICO CULTURA PLURAL 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA CONSERVA

Leia mais

Tecnologias de Informação e Comunicação 8.º Ano

Tecnologias de Informação e Comunicação 8.º Ano Tecnologias de Informação e Comunicação 8.º Ano Planificação Semestral de médio prazo (3 tempos de 5m) Conteúdos e avaliação diagnóstica 2 do programa da disciplina; apresentação das regras e normas da

Leia mais

OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas

OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas Versão Online ISBN 978-85-8015-079-7 Cadernos PDE II OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE Produções Didático-Pedagógicas FICHA PARA IDENTIFICAÇÃO PRODUÇÃO DIDÁTICO PEDAGÓGICA

Leia mais

Alfabetização digital: o uso efetivo das tecnologias de informação e comunicação

Alfabetização digital: o uso efetivo das tecnologias de informação e comunicação 22-24 October, 2012 Washington, DC - USA Alfabetização digital: o uso efetivo das tecnologias de informação e comunicação Teresa Avalos Pereira; Sueli Mitiko Yano Suga; Rita Maria Lino Tarcia; Daniel Sigulem

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA CEAD 0001/2017 PROCESSO SELETIVO PARA COMPOSIÇÃO DO NÚCLEO DE MULTIMEIOS DIDÁTICOS DO CEAD/UnB

CHAMADA PÚBLICA CEAD 0001/2017 PROCESSO SELETIVO PARA COMPOSIÇÃO DO NÚCLEO DE MULTIMEIOS DIDÁTICOS DO CEAD/UnB CHAMADA PÚBLICA CEAD 0001/2017 PROCESSO SELETIVO PARA COMPOSIÇÃO DO NÚCLEO DE MULTIMEIOS DIDÁTICOS DO CEAD/UnB O Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília (CEAD/UnB), no uso de suas atribuições,

Leia mais

Base Nacional Comum Curricular ENSINO MÉDIO Área de Linguagens e Suas Tecnologias Apresentação para CONSED

Base Nacional Comum Curricular ENSINO MÉDIO Área de Linguagens e Suas Tecnologias Apresentação para CONSED Base Nacional Comum Curricular ENSINO MÉDIO Área de Linguagens e Suas Tecnologias Apresentação para CONSED 26 de fevereiro de 2018 A Área no Ensino Médio: Consolidar e ampliar as aprendizagens previstas

Leia mais

Localização. Observação: As vagas remanescentes poderão ser remanejadas.

Localização. Observação: As vagas remanescentes poderão ser remanejadas. PROCESSO DE SELEÇÃO DE ALUNOS PARA O CURSO ESPECIALIZAÇÃO METODOLOGIAS DE ENSINO EM MATEMÁTICA PARA FORMAÇÃO EM NÍVEL DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL UAB/UnB Nº 001/2017 O e o Centro de Educação a

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Ensino de Ciências PROPEC Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Campus Nilópolis Júlia

Leia mais

A EaD no Instituto Federal do Espírito Santo

A EaD no Instituto Federal do Espírito Santo v.1.0 A EaD no Instituto Federal do Espírito Santo José Mário Costa Junior Coordenador Adjunto da Rede e-tec Brasil Assessor da Diretoria do Cefor Total de 23 slides Autor: José Mário Costa Junior A EaD

Leia mais

Escola Superior de Educação João de Deus. Relatório de Autoavaliação às Unidades Curriculares º semestre

Escola Superior de Educação João de Deus. Relatório de Autoavaliação às Unidades Curriculares º semestre Relatório de Autoavaliação às Unidades Curriculares 2018-2019 1.º semestre Mestrado em EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR Mestrado em EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR E ENSINO DO 1.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Dados estruturantes

Leia mais

Mídia Social.

Mídia Social. Mídia Social 2 novas tecnologias Digitalização (cópias com custo zero) A Internet e a Web (acesso universal) Digitalização tradição oral rolo de pergaminho códice livro impresso mídia digital web Mídia

Leia mais

AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA CANTANHEDE. Bibliotecas Escolares

AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA CANTANHEDE. Bibliotecas Escolares AVALIAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS MARQUÊS DE MARIALVA CANTANHEDE Bibliotecas Escolares EB Marquês de Marialva EB1 Cantanhede Sul EB1 Ançã EB1 Cadima 1 Áreas de intervenção q A. Currículo, literacias e aprendizagem

Leia mais

e educação de jovens e adultos

e educação de jovens e adultos Formação de neoleitores e educação de jovens e adultos Tancredo Maia Filho III Fórum do Plano Nacional do Livro e Leitura III Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias 20 de agosto

Leia mais

PLANO DE AULAS. P3) Montagem de painel criativo com o tema educação ambiental e ocupação urbana. Valor 10 pontos.

PLANO DE AULAS. P3) Montagem de painel criativo com o tema educação ambiental e ocupação urbana. Valor 10 pontos. PLANO DE AULAS 1 IDENTIFICAÇÃO Curso: Licenciatura em Matemática Componente Curricular/Disciplina: Leitura, Interpretação e Produção de Textos Carga Horária Total: 63,3h - Aulas semanais: 4 Professor(es)

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Conhecimentos Domínios Atitudes Metodologias e Avaliação ANO LETIVO 2018/19

PLANIFICAÇÃO ANUAL. Conhecimentos Domínios Atitudes Metodologias e Avaliação ANO LETIVO 2018/19 Esta planificação anual é meramente indicativa (30 aulas de 50 min), sendo que o número de aulas previstas não deve ser levado "à risca", uma vez que o objetivo desta planificação não é percorrer os diversos

Leia mais

Curso de Extensão Gênero e Diversidade na Escola Informações para o/a cursista

Curso de Extensão Gênero e Diversidade na Escola Informações para o/a cursista 1 of 23 Curso de Extensão Gênero e Diversidade na Escola 2010 Informações para o/a cursista - Informações Gerais - Metodologia do curso - Ambiente Virtual de Aprendizagem Rio de Janeiro Março/Abril 2010

Leia mais

Orientações gerais para o uso da infografia em sala de aula

Orientações gerais para o uso da infografia em sala de aula Pr oj et o: Vantagens do uso da infografia no ensino A infografia pode ser uma mais-valia para o ensino das alterações climáticas em contexto de sala de aula. A tabela abaixo apresenta algumas das vantagens

Leia mais

Atividades Período Calendarização Dinamizadores Parcerias Colaborações Objetivos Eixos Orçam. Diretores de turma. Diretores de turma.

Atividades Período Calendarização Dinamizadores Parcerias Colaborações Objetivos Eixos Orçam. Diretores de turma. Diretores de turma. Plano Anual de Atividades Bibliotecas Coordenação das Bibliotecas do Agrupamento (24 atividades) Atividades Período Calendarização Dinamizadores Parcerias Colaborações Objetivos Eixos Orçam. Formação de

Leia mais

Ano letivo: Critérios de avaliação da disciplina de Português 10.º Ano

Ano letivo: Critérios de avaliação da disciplina de Português 10.º Ano ORALIDADE 20% APRENDIZAGENS ESSENCIAIS Domínios PERFIL DE APRENDIZAGENS ESPECÍFICAS / DESCRITORES DE DESEMPENHO Compreensão Oral Conhecimentos, capacidades e atitudes Interpreta textos orais, evidenciando

Leia mais

Planificação a longo prazo

Planificação a longo prazo Agrupamento de Escolas da Quinta do Conde Escola Básica Integrada da Quinta do Conde Departamento de Artes e Tecnologias Planificação a longo prazo de 7º Ano (2014/2015) Período Início Fim Total de tempos

Leia mais

Planificação a longo prazo

Planificação a longo prazo Agrupamento de Escolas da Quinta do Conde Escola Básica Integrada da Quinta do Conde Departamento de Artes e Tecnologias Planificação a longo prazo de 7º Ano (2016/2017) Período Início Fim Total de tempos

Leia mais

O Processo Interacional nas Aulas de Língua Materna para Professores Indígenas de 1º ao 6º ano do Ensino Fundamental de Roraima: Textos em Contextos

O Processo Interacional nas Aulas de Língua Materna para Professores Indígenas de 1º ao 6º ano do Ensino Fundamental de Roraima: Textos em Contextos O Processo Interacional nas Aulas de Língua Materna para Professores Indígenas de 1º ao 6º ano do Ensino Fundamental de Roraima: Textos em Contextos Profª MSc. Carmem Spotti (CEFORR/UERR) Objetivo Geral

Leia mais

Descrição do Perfil de Aprendizagem

Descrição do Perfil de Aprendizagem Critérios de Avaliação das Disciplinas de Tecnologias de Informação e Comunicação e de Oficinas de Multimédia 3º ciclo do Ensino Básico Departamento de Matemática e Informática Grupo 550-Informática Descrição

Leia mais

Quimicamente pensando, Fisicamente falando!

Quimicamente pensando, Fisicamente falando! Agrupamento de Escolas Engº Fernando Pinto de Oliveira Quimicamente pensando, Fisicamente falando! Ano letivo 2017/18 1. Fundamentação O projeto Ciências em ação é um projeto no âmbito da disciplina de

Leia mais

OS NÚMEROS DO PNAIC UFMG/2015

OS NÚMEROS DO PNAIC UFMG/2015 ! OBJETIVOS 1) Apresentar os cronogramas de formação e articular agenda; 2) Verificar a instalação e funcionamento dos conselhos escolares; 3) Discutir possibilidades, limites e desafios das avaliações

Leia mais

PROPOSTAS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL

PROPOSTAS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL PROPOSTAS PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS E EDUCAÇÃO AMBIENTAL VOLUME NÚMERO 2016 ISSN 0000-0000 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES DE CIÊNCIAS: SEQUÊNCIAS DO ENSINO INVESTIGATIVAS UTILIZANDO A PLATAFORMA

Leia mais

Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI

Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI Educação continuada para professores de inglês da rede pública - ECOPLI Universidade Federal do Espírito Santo. CCHN DLL. Abril 2012. Segundo encontro: Formação continuada de professores de inglês. The

Leia mais

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Projeto Leitura Em Ação

Escola Estadual Senador Filinto Müller. Projeto Leitura Em Ação Escola Estadual Senador Filinto Müller Projeto Leitura Em Ação A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede. Carlos Drummond de Andrade

Leia mais