Notas em Álgebra Linear

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Notas em Álgebra Linear"

Transcrição

1 Notas em Álgebra Linear 1 Pedro Rafael Lopes Fernandes Definições básicas Uma equação linear, nas variáveis é uma equação que pode ser escrita na forma: onde e os coeficientes são números reais ou complexos, geralmente já conhecidos. O subíndice pode ser qualquer inteiro positivo. Exemplos: As equações: ( ) são ambas lineares porque podem ser escritas na forma da equação (1): Já as equações: não são lineares por causa da presença de na primeira equação e de na segunda. Um sistema de equações lineares é uma coleção de duas ou mais equações lineares envolvendo as mesmas variáveis, digamos. Um exemplo é: { Uma solução do sistema é uma lista ( ) de números que torna cada equação verdadeira quando os valores são substituídos por, respectivamente. Por exemplo, é uma solução para o sistema (2) porque quando esses valores são substituídos em (2), as equações são simplificadas para. O conjunto de todas as soluções possíveis é chamado de conjunto solução do sistema linear. Dois sistemas são chamados equivalentes se eles têm o mesmo conjunto solução. Um sistema de equações lineares tem Nenhuma solução, ou Exatamente uma solução, ou Infinitas soluções. Dizemos que um sistema linear é possível se ele tem uma solução ou infinitas soluções; um sistema impossível se ele não tem nenhuma solução. Notação Matricial 1 Professor Mestre no DEC/UERN.

2 A informação essencial de um sistema linear pode ser representada de forma compacta através de uma matriz. Dado o sistema: { (3) Com os coeficientes de cada variável alinhados em colunas obtemos a matriz dos coeficientes Já a matriz completa de um sistema consiste na matriz dos coeficientes com uma coluna adicional que contém as constantes do lado direito das equações. (4) O tipo de uma matriz informa quantas linhas e quantas colunas ela tem. A matriz completa (4) tem 3 linhas e e 4 colunas e é chamada de uma matriz 3 4. Se são inteiros positivos, uma matriz é um reticulado retangular de números com m linhas e n colunas. Lembre o número de linhas sempre vem primeiro. Resolvendo um Sistema Linear A estratégia básica é substituir um sistema por um sistema equivalente que seja mais fácil de resolver. Resumidamente, usamos o termo em da primeira equação do sistema para eliminar os termos em das outras equações. Depois, usamos o termo em da segunda equação para eliminar os termos em das outras equações, e assim por diante, até finalmente obtermos um sistema equivalente muito simples. Três operações básicas são usadas para simplificar um sistema linear: 1. Substituir uma equação pela soma dela mesma com um múltiplo de outra. 2. Trocar entre si duas equações, e 3. Multiplicar todos os termos de uma equação por uma constante não nula. Exemplo: Resolvendo o sistema (3) Resolução: De b) obtemos: Substituamos (d) em (a) e (b) para obter um novo sistema: {

3 { ) ) Agora multiplique a expressão, e) por 4 e em seguida some a equação resultante com a igualdade f): e) ) h) + f): { Da soma dessas duas igualdades obtemos: Da equação d) sabemos que: Da equação a) sabe-se que: Logo: Assim a solução do sistema 3 é: Outro caminho: { Queremos manter na primeira equação e eliminá-lo das outras. Para isso, somamos 4 vezes a equação 1 com a equação 3.

4 { { O resultado desse cálculo é colocado no lugar da terceira equação original: A seguir multiplicamos a equação 2 por ½ para obter o coeficiente de. Usamos o da equação 2 para eliminar o da equação 3. O cálculo mental é { { O novo sistema tem uma forma triangular. { Em algum momento, vamos querer eliminar o termo da equação 1, mas se torna mais eficiente usar, primeiramente, o da equação 3 para eliminar os termos e das equações 2 e 1. Os dois cálculos mentais são: { { { { Combinando os resultados dessas duas operações: { Uma forma mais geral de resolução de sistemas de equações lineares é coloca-los na forma matricial, e aplicar a regra de Cramer. Onde A é a matriz dos coeficientes, X, é o vetor coluna das incógnitas e b é o vetor matriz dos termos constantes ou independentes. No entanto,

5 antes de introduzir a regra de Cramer se faz necessário um preâmbulo sobre os conceitos básicos de operações com matrizes e determinantes. Definição 1 Determinante Para, o determinantes de uma matriz,, é a soma de termos da forma, com os sinais de mais e menos se alternando, onde os elementos são da primeira linha de A. Em símbolos, Onde é o denominado o menor de resultante da omissão da linha e coluna da matriz original.. Em termos práticos, é o determinante da matriz Agora vamos introduzir as regras de multiplicação e soma de matrizes com matrizes e matrizes com escalar (isto é, um número qualquer). Somas e Multiplicação por Escalar Duas matrizes são iguais se elas são do mesmo tipo (i.e., têm o mesmo número de linhas e o mesmo número de colunas) e se seus elementos correspondentes são iguais. Se A e B são matrizes, então a soma A+B é a matriz cujas colunas são as somas das colunas correspondentes de A e B. A soma de A e B está definida apenas quando A e B são do mesmo tipo. Exemplo: Sejam Então, [ ] [ ], [ ] [ ] Mas não está definida porque são de tipos diferentes. Se é um escalar e A é uma matriz, então o múltiplo escalar é a matriz cujas colunas são vezes as colunas correspondentes de A. Teorema 1 Sejam matrizes do mesmo tipo e sejam escalares. a) d) b) e) c) f) Multiplicação de Matrizes Se A é uma matriz e B é uma matriz, de colunas então o produto é a matriz cujas colunas são. Isto é,

6 [ ] Exemplo: Calcule, onde [ ] e [ ]. Solução: escreva e calcule: [ ] [ ] [ ] [ ] [ ] [ ], [ ] [ ] [ ] Então, [ ] Teorema 2 Seja, e sejam e com os tipos adequados de modo que as somas e os produtos estejam definidos. a) b) c) d) e) Onde e são matrizes identidades. Por definição uma matriz com 1 s na diagonal e 0 s nas demais posições é denominada uma matriz identidade. Exemplo: [ ] Observações: a) Em geral, b) As leis de cancelamento não valem para a multiplicação de matrizes. Isto é, se, então não é verdade, em geral, que. c) Se o produto for a matriz nula, não se pode concluir, em geral, que ou. Definição Se A é uma matriz e se é um inteiro positivo, então denota o produto de cópias de A. Interpretamos como. A Transposta de uma Matriz Dada uma matriz A, a transposta de é a matriz, denotada por, cujas colunas são formadas com as linhas correspondentes de A. Exemplo:

7 [ ] [ ] Teorema 3: Sejam A e B matrizes cujos tipos são apropriados para as seguintes somas e produtos. a) b) c) Para qualquer escalar d) A Inversa de uma Matriz Se A é uma matriz, muitas vezes existe outra matriz C,, tal que^ e Onde é a matriz identidade. Nesse caso dizemos que A é invertível e que C é uma inversa de A. Se B fosse outra inversa de A, teríamos. Assim quando A é invertível, sua inversa é única. Vamos denotá-la por, de modo que: e Uma matriz que não é invertível é, às vezes, chamada de matriz singular, e uma matriz invertível, de matriz não singular. Teorema 4 Seja. Se, então A é invertível e: Se, então A não é invertível. Teorema 5 Se A é uma matriz invertível,, então para cada b no, a equação tem uma única solução a saber,. Exemplo: use a inversa da matriz A, para resolver o sistema: O sistema matricial tem a seguinte forma:. Pelo teorema 4 temos que

8 Teorema 6: a) Se A for uma matriz invertível, então é invertível e: b) Se A e B são matrizes invertíveis, então AB também é, e a inversa de AB é o produto das inversas de A e B com a ordem invertida. Isto é, c) Se A é uma matriz invertível, então também é, e a inversa de é a transposta de. Isto é, Determinantes Usando a definição de determinantes dada na definição (1) e chamando de cofator de podemos redefinir o determinante de uma matriz quadrada A como: o termo Definição 2 Para ilustrar melhor segue um exemplo: Seja a matriz; Encontre o determinante. Solução Por definição o det A. O termo. Lembre que o cofator de é dado por, onde é o menor de. Assim para temos que: Assim o primeiro termo de det A é. De forma análoga obtêm-se e. Dessa maneira o segundo termo da soma é. Vamos agora obter.

9 Assim temos que; Regra de Cramer Definição 3 Para qualquer matriz e qualquer do, seja a matriz obtida de substituindo a coluna pelo vetor. Seja A uma matriz invertível. Para qualquer b do, a solução única de x de Ax=b é dada por: Exemplos: Use a regra de Cramer para resolver o seguinte sistema: Solução Considere o sistema. Usando a notação introduzida na definição 3 obtemos: Por definição: e e. Assim pela regra de Cramer: Referências LAY, David C. Álgebra linear e suas aplicações. 2.ed. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

[ ] EXEMPLOS: Muitas vezes precisamos montar uma Matriz a partir de uma lei geral. Analise os exemplos a seguir:

[ ] EXEMPLOS: Muitas vezes precisamos montar uma Matriz a partir de uma lei geral. Analise os exemplos a seguir: MATRIZES CONCEITO: Um conjunto de elementos algébricos dispostos em uma tabela retangular com linhas e colunas é uma Matriz. A seguir, vemos um exemplo de Matriz de 3 linhas e 4 colunas, e que representaremos

Leia mais

Matriz, Sistema Linear e Determinante

Matriz, Sistema Linear e Determinante Matriz, Sistema Linear e Determinante 1.0 Sistema de Equações Lineares Equação linear de n variáveis x 1, x 2,..., x n é uma equação que pode ser expressa na forma a1x1 + a 2 x 2 +... + a n x n = b, onde

Leia mais

Álgebra Linear e Geometria Analítica

Álgebra Linear e Geometria Analítica Álgebra Linear e Geometria Analítica Engenharia Electrotécnica Escola Superior de Tecnologia de Viseu wwwestvipvpt/paginaspessoais/lucas lucas@matestvipvpt 007/008 Álgebra Linear e Geometria Analítica

Leia mais

Apostila de Matemática 10 Matriz

Apostila de Matemática 10 Matriz Apostila de Matemática 10 Matriz 1.0 Definição m e n são números inteiros maiores que zero. Matriz mxn é uma tabela retangular formada por m.n números reais, dispostos é m linhas e n colunas. A tabela

Leia mais

Matemática I. Capítulo 3 Matrizes e sistemas de equações lineares

Matemática I. Capítulo 3 Matrizes e sistemas de equações lineares Matemática I Capítulo 3 Matrizes e sistemas de equações lineares Objectivos Matrizes especiais e propriedades do produto de matrizes Matriz em escada de linhas Resolução de sistemas de equações lineares

Leia mais

Exercícios. setor Aula 39 DETERMINANTES (DE ORDENS 1, 2 E 3) = Resposta: 6. = sen 2 x + cos 2 x Resposta: 1

Exercícios. setor Aula 39 DETERMINANTES (DE ORDENS 1, 2 E 3) = Resposta: 6. = sen 2 x + cos 2 x Resposta: 1 setor 0 00508 Aula 39 ETERMINANTES (E ORENS, E 3) A toda matriz quadrada A de ordem n é associado um único número, chamado de determinante de A e denotado, indiferentemente, por det(a) ou por A. ETERMINANTES

Leia mais

Matemática II /06 - Matrizes 1. Matrizes

Matemática II /06 - Matrizes 1. Matrizes Matemática II - 00/0 - Matrizes Matrizes Introdução Se m e n são números naturais, chama-se matriz real de tipo m n (m vezes n ou m por n) a uma função A : f; ; :::; mg f; ; :::; ng R: (i; j) A (i; j)

Leia mais

n. 5 Determinantes: Regra de Cramer e Triangulação Podemos classificar um sistema linear de três maneiras:

n. 5 Determinantes: Regra de Cramer e Triangulação Podemos classificar um sistema linear de três maneiras: n. 5 Determinantes: Regra de Cramer e Triangulação Podemos classificar um sistema linear de três maneiras: SPD Sistema possível determinado: existe apenas um conjunto solução; SPI Sistema possível indeterminado:

Leia mais

Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior 1

Profs. Alexandre Lima e Moraes Junior  1 Raciocínio Lógico-Quantitativo para Traumatizados Aula 07 Matrizes, Determinantes e Solução de Sistemas Lineares. Conteúdo 7. Matrizes, Determinantes e Solução de Sistemas Lineares...2 7.1. Matrizes...2

Leia mais

ÁLGEBRA LINEAR AULA 4

ÁLGEBRA LINEAR AULA 4 ÁLGEBRA LINEAR AULA 4 Luís Felipe Kiesow de Macedo Universidade Federal de Pelotas - UFPel 1 / 14 1 Introdução 2 Desenvolvimento de Laplace 3 Matriz Adjunta 4 Matriz Inversa 5 Regra de Cramer 6 Posto da

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS AVANÇADO DE NATAL CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: ÁLGEBRA LINEAR

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS AVANÇADO DE NATAL CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: ÁLGEBRA LINEAR UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS AVANÇADO DE NATAL CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: ÁLGEBRA LINEAR PROFESSOR: MARCELO SILVA 1. Introdução No ensino fundamental você estudou

Leia mais

Aula 1: Reconhecendo Matrizes

Aula 1: Reconhecendo Matrizes Aula 1: Reconhecendo Matrizes Caro aluno, nesta aula você aprenderá a reconhecer matrizes, posteriormente vamos identificar os tipos de matrizes existentes e como realizar algumas operações entre elas.

Leia mais

Esquações Lineares e Matrizes

Esquações Lineares e Matrizes 18 de março de 2012 Equações Lineares e Esquema da Assunto 1 Sistema Lineares 2 3 Produto escalar e Multiplicação de 4 Transformações Matriciais 5 Soluções de Sistemas de Equações Lineares 6 Inversa de

Leia mais

Matrizes e Sistemas Lineares. Professor: Juliano de Bem Francisco. Departamento de Matemática Universidade Federal de Santa Catarina.

Matrizes e Sistemas Lineares. Professor: Juliano de Bem Francisco. Departamento de Matemática Universidade Federal de Santa Catarina. e Aula Zero - Álgebra Linear Professor: Juliano de Bem Francisco Departamento de Matemática Universidade Federal de Santa Catarina agosto de 2011 Outline e e Part I - Definição: e Consideremos o conjunto

Leia mais

Matrizes - Parte II. Juliana Pimentel. juliana.pimentel. Sala Bloco A, Torre 2

Matrizes - Parte II. Juliana Pimentel.  juliana.pimentel. Sala Bloco A, Torre 2 Matrizes - Parte II Juliana Pimentel juliana.pimentel@ufabc.edu.br http://hostel.ufabc.edu.br/ juliana.pimentel Sala 507-2 - Bloco A, Torre 2 AB BA (Comutativa) Considere as matrizes [ ] [ 1 0 1 2 A =

Leia mais

Determinantes. Prof. Márcio Nascimento

Determinantes. Prof. Márcio Nascimento Determinantes Prof. Márcio Nascimento Universidade Estadual Vale do Acaraú Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Licenciatura em Matemática Disciplina: Álgebra Matricial - 2015.2 4 de fevereiro

Leia mais

Eduardo. Matemática Matrizes

Eduardo. Matemática Matrizes Matemática Matrizes Eduardo Definição Tabela de números dispostos em linhas e colunas. Representação ou Ordem da Matriz Se uma matriz A possui m linhas e n colunas, dizemos que A tem ordem m por n e escrevemos

Leia mais

Matrizes e Determinantes

Matrizes e Determinantes Aula 10 Matrizes e Determinantes Matrizes e Determinantes se originaram no final do século XVIII, na Alemanha e no Japão, com o intuito de ajudar na solução de sistemas lineares baseados em tabelas formadas

Leia mais

MATEMÁTICA II. Aula 11. 3º Bimestre. Matrizes Professor Luciano Nóbrega

MATEMÁTICA II. Aula 11. 3º Bimestre. Matrizes Professor Luciano Nóbrega 1 MATEMÁTICA II Aula 11 Matrizes Professor Luciano Nóbrega º Bimestre MATRIZES _ INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO Uma matriz é uma tabela com m linhas e n colunas que contém m. n elementos. EXEMPLO: Ângulo 0º 45º

Leia mais

Sistemas de equações lineares

Sistemas de equações lineares ALGA- / - Sistemas de Equações Lineares Sistemas de equações lineares Introdução Uma equação linear nas incógnitas ou variáveis x ; x ; :::; x n é uma expressão da forma: a x + a x + ::: + a n x n = b

Leia mais

inteiros positivos). ˆ Uma matriz com m linhas e n colunas diz-se do tipo m n. Se m = n ( matriz quadrada), também se diz que a matriz é de ordem n.

inteiros positivos). ˆ Uma matriz com m linhas e n colunas diz-se do tipo m n. Se m = n ( matriz quadrada), também se diz que a matriz é de ordem n. Matrizes noções gerais e notações Definição Designa-se por matriz de números reais a um quadro do tipo a 11 a 12... a 1n a 21 a 22... a 2n...... a m1 a m2... a mn onde os elementos a ij (i = 1, 2,...,

Leia mais

Métodos Numéricos. Turma CI-202-X. Josiney de Souza.

Métodos Numéricos. Turma CI-202-X. Josiney de Souza. Métodos Numéricos Turma CI-202-X Josiney de Souza josineys@inf.ufpr.br Agenda do Dia Aula 15 (21/10/15) Sistemas Lineares Métodos Diretos: Regra de Cramer Método da Eliminação de Gauss (ou triangulação)

Leia mais

MATRIZES, DETERMINANTES E SISTEMAS LINEARES SISTEMAS LINEARES

MATRIZES, DETERMINANTES E SISTEMAS LINEARES SISTEMAS LINEARES MATRIZES, DETERMINANTES E SISTEMAS LINEARES SISTEMAS LINEARES SISTEMAS LINEARES Equação linear Equação linear é toda equação da forma: a 1 x 1 + a 2 x 2 + a 3 x 3 +... + a n x n = b em que a 1, a 2, a

Leia mais

Sistemas de Equações lineares

Sistemas de Equações lineares LEIC FEUP /4 Sistemas- Sistemas de Equações lineares SEL- Dado o sistema coeficientes + + + +, resolva-o invertendo a matriz dos SEL- SEL- Considere o seguinte sistema de equações lineares: + + + a + a

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M3 Determinantes. 1 O valor do determinante da matriz A 5

Matemática. Resolução das atividades complementares. M3 Determinantes. 1 O valor do determinante da matriz A 5 Resolução das atividades complementares Matemática M Determinantes p. 6 O valor do determinante da matriz A é: a) 7 c) 7 e) 0 b) 7 d) 7 A 7 Se a 7, b e c, determine A a b c. a 7 ; b ; c A a 8 () b () c

Leia mais

MATRIZES E DETERMINANTES. a, com índices duplos, onde

MATRIZES E DETERMINANTES. a, com índices duplos, onde MATRIZES E DETERMINANTES Para designar com clareza situações que apresentam um grupo ordenado de números dispostos em tabelas com linhas e colunas, introduziremos o conceito de matriz. Nesse sentido, matrizes

Leia mais

Universidade Federal de Alagoas UFAL Centro de Tecnologia - CTEC Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil - PPGEC

Universidade Federal de Alagoas UFAL Centro de Tecnologia - CTEC Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil - PPGEC Universidade Federal de Alagoas UFAL Centro de Tecnologia - CTEC Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil - PPGEC Introdução à Mecânica do Contínuo Tensores Professor: Márcio André Araújo Cavalcante

Leia mais

Definição de determinantes de primeira e segunda ordens. Seja A uma matriz quadrada. Representa-se o determinante de A por det(a) ou A.

Definição de determinantes de primeira e segunda ordens. Seja A uma matriz quadrada. Representa-se o determinante de A por det(a) ou A. Determinantes A cada matriz quadrada de números reais, pode associar-se um número real, que se designa por determinante da matriz Definição de determinantes de primeira e segunda ordens Seja A uma matriz

Leia mais

1) (UFV) Seja A uma matriz invertível de ordem 2. Se det (2A) det (A ), então o valor de det A é: a) 2 b) 1 c) 3. e) 4

1) (UFV) Seja A uma matriz invertível de ordem 2. Se det (2A) det (A ), então o valor de det A é: a) 2 b) 1 c) 3. e) 4 ) (UFV) Seja uma matriz invertível de ordem. Se det () det ( ), então o valor de det é: e) 4 ) (UFV) Na matriz quadrada ( a ij ) de ordem, os elementos a, a, a e a, nesta ordem, apresentam a seguinte propriedade:

Leia mais

Resolução de sistemas de equações lineares: Fatorações de matrizes

Resolução de sistemas de equações lineares: Fatorações de matrizes Resolução de sistemas de equações lineares: Fatorações de matrizes Marina Andretta/Franklina Toledo ICMC-USP 27 de fevereiro de 2015 Baseado no livro Análise Numérica, de R. L. Burden e J. D. Faires. Marina

Leia mais

Resolução de sistemas de equações lineares: Fatorações de matrizes

Resolução de sistemas de equações lineares: Fatorações de matrizes Resolução de sistemas de equações lineares: Fatorações de matrizes Marina Andretta/Franklina Toledo ICMC-USP 5 de fevereiro de 2014 Baseado no livro Análise Numérica, de R. L. Burden e J. D. Faires. Marina

Leia mais

Ficha de Exercícios nº 3

Ficha de Exercícios nº 3 Nova School of Business and Economics Álgebra Linear Ficha de Exercícios nº 3 Transformações Lineares, Valores e Vectores Próprios e Formas Quadráticas 1 Qual das seguintes aplicações não é uma transformação

Leia mais

1. Conhecendo-se somente os produtos AB e AC, calcule A = X 2 = 2X. 3. Mostre que se A e B são matrizes que comutam com a matriz M = 1 0

1. Conhecendo-se somente os produtos AB e AC, calcule A = X 2 = 2X. 3. Mostre que se A e B são matrizes que comutam com a matriz M = 1 0 Lista de exercícios. AL. 1 sem. 2015 Prof. Fabiano Borges da Silva 1 Matrizes Notações: 0 para matriz nula; I para matriz identidade; 1. Conhecendo-se somente os produtos AB e AC calcule A(B + C) B t A

Leia mais

Matrizes. Curso de linguagem matemática Professor Renato Tião

Matrizes. Curso de linguagem matemática Professor Renato Tião Matrizes Curso de linguagem matemática Professor Renato Tião Uma matriz A m n é uma maneira de apresentar informações numéricas ou algébricas dispostas como numa tabela com m linhas e n colunas cercada

Leia mais

Equipe de Matemática MATEMÁTICA. Matrizes

Equipe de Matemática MATEMÁTICA. Matrizes Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 14B Ensino Médio Equipe de Matemática Data: MATEMÁTICA Matrizes Introdução O crescente uso dos computadores tem feito com que a teoria das matrizes seja cada vez mais

Leia mais

Um sistema linear é um conjunto de n equações lineares do tipo:

Um sistema linear é um conjunto de n equações lineares do tipo: Um sistema linear é um conjunto de n equações lineares do tipo: Este sistema pode ser representado através de uma representação matricial da forma: A.x = b onde: A matriz de coeficientes de ordem x vetor

Leia mais

n. 4 DETERMINANTES: SARRUS E LAPLACE

n. 4 DETERMINANTES: SARRUS E LAPLACE n. 4 DETERMINANTES: SARRUS E LAPLACE A toda matriz quadrada está associado um número ao qual damos o nome de determinante. Determinante é uma função matricial que associa a cada matriz quadrada um escalar,

Leia mais

MATRIZ FORMAÇÃO E IGUALDADE

MATRIZ FORMAÇÃO E IGUALDADE MATRIZ FORMAÇÃO E IGUALDADE 1. Seja X = (x ij ) uma matriz quadrada de ordem 2, onde i + j para i = j ;1 - j para i > j e 1 se i < j. A soma dos seus elementos é igual a: a. -1 b. 1 c. 6 d. 7 e. 8 2. Se

Leia mais

Dependência linear e bases

Dependência linear e bases Dependência linear e bases Sadao Massago 2014 Sumário 1 Dependência linear 1 2 ases e coordenadas 3 3 Matriz mudança de base 5 Neste texto, introduziremos o que é uma base do plano ou do espaço 1 Dependência

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 Conhecendo os Vários Tipos de Problema... 1

Sumário. Capítulo 1 Conhecendo os Vários Tipos de Problema... 1 Sumário Capítulo 1 Conhecendo os Vários Tipos de Problema... 1 Capítulo 2 Problemas sobre Correlacionamento... 5 2.1. Problemas Envolvendo Correlação entre Elementos...5 2.2. Considerações Finais Sobre

Leia mais

Matrizes. matriz de 2 linhas e 2 colunas. matriz de 3 linhas e 3 colunas. matriz de 3 linhas e 1 coluna. matriz de 1 linha e 4 colunas.

Matrizes. matriz de 2 linhas e 2 colunas. matriz de 3 linhas e 3 colunas. matriz de 3 linhas e 1 coluna. matriz de 1 linha e 4 colunas. Definição Uma matriz do tipo m n (lê-se m por n), com m e n, sendo m e n números inteiros, é uma tabela formada por m n elementos dispostos em m linhas e n colunas. Estes elementos podem estar entre parênteses

Leia mais

Sistemas e Sinais. Universidade Federal do Rio Grande do Sul Departamento de Engenharia Elétrica

Sistemas e Sinais. Universidade Federal do Rio Grande do Sul Departamento de Engenharia Elétrica Propriedades das Representações de Fourier Sinais periódicos de tempo contínuo ou discreto têm uma representação por série de Fourier, dada pela soma ponderada de senoides complexas com frequências múltiplas

Leia mais

MATEMÁTICA II. Aula 13. 3º Bimestre. Sistemas Lineares Professor Luciano Nóbrega

MATEMÁTICA II. Aula 13. 3º Bimestre. Sistemas Lineares Professor Luciano Nóbrega 1 MATEMÁTICA II Aula 13 Sistemas Lineares Professor Luciano Nóbrega 3º Bimestre 2 INTRODUÇÃO Em uma partida de basquete, dois jogadores marcaram juntos 42 pontos. Quantos pontos marcou cada um? Para responder

Leia mais

Pré-requisitos Algebra Linear. Lorí Viali. Afiliação

Pré-requisitos Algebra Linear. Lorí Viali. Afiliação Lorí Viali Licenciatura Plena em Matemática UFRGS Bacharelado em Matemática UFRGS Especialização em Formação de Pesquisadores PUCRS Mestrado em Engenharia de Produção (PO) UFSC Doutorado Sanduíche na USF

Leia mais

a 11 a a 1n a 21 a a 2n A = a m1 a m2... a mn

a 11 a a 1n a 21 a a 2n A = a m1 a m2... a mn Matrizes Definição Definição Uma matriz m n é uma tabela de mn números dispostos em m linhas e n colunas a 11 a 1 a 1n a 1 a a n a m1 a m a mn Embora a rigor matrizes possam ter quaisquer tipos de elementos,

Leia mais

- identificar operadores ortogonais e unitários e conhecer as suas propriedades;

- identificar operadores ortogonais e unitários e conhecer as suas propriedades; DISCIPLINA: ELEMENTOS DE MATEMÁTICA AVANÇADA UNIDADE 3: ÁLGEBRA LINEAR. OPERADORES OBJETIVOS: Ao final desta unidade você deverá: - identificar operadores ortogonais e unitários e conhecer as suas propriedades;

Leia mais

Emerson Marcos Furtado

Emerson Marcos Furtado Emerson Marcos Furtado Mestre em Métodos Numéricos pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Graduado em Matemática pela UFPR. Professor do Ensino Médio nos estados do Paraná e Santa Catarina desde 1992.

Leia mais

Considerações sobre matrizes no controlo. 1 - Valores Próprios, Vectores Próprios e Equação Característica

Considerações sobre matrizes no controlo. 1 - Valores Próprios, Vectores Próprios e Equação Característica - Valores Próprios, Vectores Próprios e Equação Característica Os valores próprios e vectores próprios duma matriz são valores particulares obtidos da equação onde: λ v A v () A é uma matriz quadrada de

Leia mais

Matrizes e Linearidade

Matrizes e Linearidade Matrizes e Linearidade 1. Revisitando Matrizes 1.1. Traço, Simetria, Determinante 1.. Inversa. Sistema de Equações Lineares. Equação Característica.1. Autovalor & Autovetor 4. Polinômios Coprimos 5. Função

Leia mais

A multiplicação de matrizes não é uma operação

A multiplicação de matrizes não é uma operação A multiplicação de matrizes não é uma operação tão simples como as outras já estudadas até aqui; não basta multiplicar os elementos correspondentes. Vamos introduzi-la por meio da seguinte situação: Durante

Leia mais

Aula 12. Ângulo entre duas retas no espaço. Definição 1. O ângulo (r1, r2 ) entre duas retas r1 e r2 se define da seguinte maneira:

Aula 12. Ângulo entre duas retas no espaço. Definição 1. O ângulo (r1, r2 ) entre duas retas r1 e r2 se define da seguinte maneira: Aula 1 1. Ângulo entre duas retas no espaço Definição 1 O ângulo (r1, r ) entre duas retas r1 e r se define da seguinte maneira: (r1, r ) 0o se r1 e r são coincidentes, Se as retas são concorrentes, isto

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA PLANO DE ENSINO FICHA N.º 1

DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA PLANO DE ENSINO FICHA N.º 1 DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA PLANO DE ENSINO FICHA N.º 1 Departamento de Estatística Setor de Ciências Exatas Disciplina: Elementos Básicos para Estatística Código: CE065 Natureza: Semestral Carga Horária:

Leia mais

Sistemas de Equações Lineares e Matrizes

Sistemas de Equações Lineares e Matrizes Sistemas de Equações Lineares e Matrizes. Quais das seguintes equações são lineares em x, y, z: (a) 2x + 2y 5z = x + xy z = 2 (c) x + y 2 + z = 2 2. A parábola y = ax 2 + bx + c passa pelos pontos (x,

Leia mais

ESPAÇOS VETORIAIS. Álgebra Linear

ESPAÇOS VETORIAIS. Álgebra Linear Álgebra Linear ESPAÇOS VETORIAIS Com doze andares de altura e pesando 75 toneladas, o US Columbia partiu majestosamente de sua plataforma de lançamento numa manhã fresca num domingo de abril de 1981, em

Leia mais

Exponencial de uma matriz

Exponencial de uma matriz Exponencial de uma matriz Ulysses Sodré Londrina-PR, 21 de Agosto de 2001; Arquivo: expa.tex Conteúdo 1 Introdução à exponencial de uma matriz 2 2 Polinômio característico, autovalores e autovetores 2

Leia mais

EXERCÍCIOS DE ÁLGEBRA LINEAR E GEOMETRIA ANALÍTICA (sistemas de equações lineares e outros exercícios)

EXERCÍCIOS DE ÁLGEBRA LINEAR E GEOMETRIA ANALÍTICA (sistemas de equações lineares e outros exercícios) UNIVERSIDADE DO ALGARVE ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA EXERCÍCIOS DE ÁLGEBRA LINEAR E GEOMETRIA ANALÍTICA (sistemas de equações lineares e outros eercícios) ÁREA DEPARTAMENTAL DE ENGENHARIA CIVIL Eercícios

Leia mais

Matrizes Reais conceitos básicos

Matrizes Reais conceitos básicos Cálculo Numérico Matrizes Reais conceitos básicos Wagner de Souza Borges FCBEE, Universidade Presbiteriana Mackenzie wborges@mackenzie.com.br Resumo O conceito de matriz tem origem no estudo de sistemas

Leia mais

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos

Unidade I MATEMÁTICA. Prof. Celso Ribeiro Campos Unidade I MATEMÁTICA Prof. Celso Ribeiro Campos Números reais Três noções básicas são consideradas primitivas, isto é, são aceitas sem a necessidade de definição. São elas: a) Conjunto. b) Elemento. c)

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Centro de Ciências Exatas Departamento de Matemática

UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Centro de Ciências Exatas Departamento de Matemática UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA Centro de Ciências Exatas Departamento de Matemática 2 a Lista - MAT 137 - Introdução à Álgebra Linear II/2005 1 Resolva os seguintes sistemas lineares utilizando o Método

Leia mais

TEMA 2 PROPRIEDADES DE ORDEM NO CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS

TEMA 2 PROPRIEDADES DE ORDEM NO CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS TEMA 2 PROPRIEDADES DE ORDEM NO CONJUNTO DOS NÚMEROS REAIS O conjunto dos números reais,, que possui as seguintes propriedades:, possui uma relação menor ou igual, denotada por O1: Propriedade Reflexiva:

Leia mais

Ao iniciar o programa winmat, abre-se a janela:

Ao iniciar o programa winmat, abre-se a janela: Winmat (em português) 8// Material elaborado por Mauri C. Nascimento Dep. Matemática/UNESP/Bauru Este programa é de uso livre e pode ser obtido no endereço http://math.eeter.edu/rparris Ao iniciar o programa

Leia mais

Vetores em R n e C n, Vetores Espaciais

Vetores em R n e C n, Vetores Espaciais Capítulo 1 Vetores em R n e C n, Vetores Espaciais 1.1 INTRODUÇÃO A noção de vetor pode ser motivada ou por uma lista de números e índices, ou por meio de certos objetos da Física. Vejamos ambas maneiras.

Leia mais

OPERAÇÕES - LEIS DE COMPOSIÇÃO INTERNA

OPERAÇÕES - LEIS DE COMPOSIÇÃO INTERNA Professora: Elisandra Figueiredo OPERAÇÕES - LEIS DE COMPOSIÇÃO INTERNA DEFINIÇÃO 1 Sendo E um conjunto não vazio, toda aplicação f : E E E recebe o nome de operação sobre E (ou em E) ou lei de composição

Leia mais

1. (Unirio) Dada a matriz representada na figura adiante. 4. (Ufes) Considere a matriz mostrada na figura a. seguir. Determine o valor de A + A - I.

1. (Unirio) Dada a matriz representada na figura adiante. 4. (Ufes) Considere a matriz mostrada na figura a. seguir. Determine o valor de A + A - I. COLÉGIO ADVENTISTA DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO NOME DO ALUNO N DISCIPLINA: Matemática DATA: 27/03/2012 CURSO: Ensino Médio ANO: º A / B BIMESTRE: 1º PROFESSOR: Alexandre da Silva Bairrada 1. (Unirio) Dada

Leia mais

Sistemas lineares e matrizes, C = e C =

Sistemas lineares e matrizes, C = e C = 1. Considere as matrizes ( 2 1 A 4 0 1 MATEMÁTICA I (M 195 (BIOLOGIA, BIOQUÍMICA E ARQUITETURA PAISAGISTA 2014/2015, B Sistemas lineares e matrizes ( 4 1 2 5 1 Verifique se está definida e, caso esteja,

Leia mais

GAAL Conhecendo alguns comandos básicos do Maple 17

GAAL Conhecendo alguns comandos básicos do Maple 17 GAAL Conhecendo alguns comandos básicos do Maple 17 Maple é um sistema algébrico computacional comercial de uso genérico. Constitui um ambiente informático para a computação de expressões algébricas, simbólicas

Leia mais

Introdução à Programação Aula 18 Método de eliminação de Gauss

Introdução à Programação Aula 18 Método de eliminação de Gauss Introdução à Programação Aula 18 Método de eliminação de Gauss Pedro Vasconcelos DCC/FCUP 2015 Pedro Vasconcelos (DCC/FCUP) Introdução à Programação Aula 18 Método de eliminação de Gauss 2015 1 / 23 Nesta

Leia mais

1 Geometria Analítica Plana

1 Geometria Analítica Plana UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PARANÁ CAMPUS DE CAMPO MOURÃO Curso: Matemática, 1º ano Disciplina: Geometria Analítica e Álgebra Linear Professora: Gislaine Aparecida Periçaro 1 Geometria Analítica Plana A Geometria

Leia mais

Revisão: Potenciação e propriedades. Prof. Valderi Nunes.

Revisão: Potenciação e propriedades. Prof. Valderi Nunes. Revisão: Potenciação e propriedades. Prof. Valderi Nunes. Potenciação Antes de falar sobre potenciação e suas propriedades, é necessário que primeiro saibamos o que vem a ser uma potência. Observe o exemplo

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: ÁLGEBRA LINEAR E CÁLCULO VETORIAL Código da Disciplina: NDC152 Curso: Engenharia Civil Semestre de oferta da disciplina: 2 Faculdade responsável: NÚCLEO DE DISCIPLINAS

Leia mais

Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma anxn + an 1 xn 1 + an 2 xn a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x

Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma anxn + an 1 xn 1 + an 2 xn a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x EQUAÇÃO POLINOMIAL Equação algébrica Equação polinomial ou algébrica é toda equação na forma a n x n + a n 1 x n 1 + a n 2 x n 2 +... + a 2 x 2 + a 1 x + a 0, sendo x C a incógnita e a n, a n 1,..., a

Leia mais

Álgebra Linear I - Aula 20

Álgebra Linear I - Aula 20 Álgebra Linear I - Aula 0 1 Matriz de Mudança de Base Bases Ortonormais 3 Matrizes Ortogonais 1 Matriz de Mudança de Base Os próximos problemas que estudaremos são os seguintes (na verdade são o mesmo

Leia mais

7. Calcule o valore de x + y z sabendo que as

7. Calcule o valore de x + y z sabendo que as . Considere as matrizes: A 3, B 3 e C 3 3. Assinale a alternativa que apresenta um produto ineistente: A) A B B) B A C) C A D) A t C E) B t C 3 3. Seja a matriz A =. 3 3 O termo 3 da matriz X = A é igual

Leia mais

Resolver uma equação do 1º grau é determinar o valor da incógnita [letra] que satisfaz a equação.

Resolver uma equação do 1º grau é determinar o valor da incógnita [letra] que satisfaz a equação. EQUAÇÃO DO º GRAU Definição: Uma equação do grau [com uma incógnita] é toda equação que pode ser reduzida à forma ax = b, onde a e b são números reais, com a 0. Veja alguns exemplos e suas formas reduzidas

Leia mais

Sistemas de Equações Diferenciais Lineares

Sistemas de Equações Diferenciais Lineares Capítulo 9 Sistemas de Equações Diferenciais Lineares Agora, estamos interessados em estudar sistemas de equações diferenciais lineares de primeira ordem: Definição 36. Um sistema da linear da forma x

Leia mais

decomposição de Cholesky.

decomposição de Cholesky. Decomposição LU e Cholesky Prof Doherty Andrade - DMA-UEM Sumário 1 Introdução 1 2 Método de Eliminação de Gauss 1 3 Decomposição LU 2 4 O método de Cholesky 5 5 O Algoritmo para a decomposição Cholesky

Leia mais

Capítulo 8: Determinantes

Capítulo 8: Determinantes 8 Livro: Introdução à Álgebra Linear Autores: Abramo Hefez Cecília de Souza Fernandez Capítulo 8: Determinantes Sumário 1 Propriedades dos Determinantes 211 11 Propriedades Características 211 12 Propriedades

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DISCIPLINA DE MÉTODOS NUMÉRICOS 2º SEMESTRE 2004 Professora Aurora T. R. Pozo 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DISCIPLINA DE MÉTODOS NUMÉRICOS 2º SEMESTRE 2004 Professora Aurora T. R. Pozo 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ DISCIPLINA DE MÉTODOS NUMÉRICOS 2º SEMESTRE 2004 Professora Aurora T. R. Pozo 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS Representação de Números Reais e Erros 1. Converta os seguintes números

Leia mais

Aula 1. e o conjunto dos inteiros é :

Aula 1. e o conjunto dos inteiros é : Aula 1 1. Números reais O conjunto dos números reais, R, pode ser visto como o conjunto dos pontos da linha real, que serão em geral denotados por letras minúsculas: x, y, s, t, u, etc. R é munido de quatro

Leia mais

Ajuste de mínimos quadrados

Ajuste de mínimos quadrados Capítulo 5 Ajuste de mínimos quadrados 5 Ajuste de mínimos quadrados polinomial No capítulo anterior estudamos como encontrar um polinômio de grau m que interpola um conjunto de n pontos {{x i, f i }}

Leia mais

ÍNDICE MATRIZES SISTEMAS DE EQUAÇÕES LINEARES ESPAÇO VETORIAL REAL DE DIMENSÃO FINITA

ÍNDICE MATRIZES SISTEMAS DE EQUAÇÕES LINEARES ESPAÇO VETORIAL REAL DE DIMENSÃO FINITA ÍNDICE MATRIZES Definição 1 Igualdade 2 Matrizes Especiais 2 Operações com Matrizes 3 Classificação de Matrizes Quadradas 9 Operações Elementares 11 Matriz Equivalente por Linha 11 Matriz na Forma Escalonada

Leia mais

CSE-020 Revisão de Métodos Matemáticos para Engenharia

CSE-020 Revisão de Métodos Matemáticos para Engenharia CSE-020 Revisão de Métodos Matemáticos para Engenharia Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia e Gerenciamento de Sistemas Espaciais L.F.Perondi Engenharia e Tecnologia Espaciais ETE Engenharia

Leia mais

Sistemas Lineares - Eliminação de Gauss

Sistemas Lineares - Eliminação de Gauss 1-28 Sistemas Lineares - Andréa Maria Pedrosa Valli Laboratório de Computação de Alto Desempenho (LCAD) Departamento de Informática Universidade Federal do Espírito Santo - UFES, Vitória, ES, Brasil 2-28

Leia mais

Álgebra Linear I Unidade 1. Sistemas de Equações Lineares e Matrizes

Álgebra Linear I Unidade 1. Sistemas de Equações Lineares e Matrizes FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS Centro de Ciências e Tecnologia Álgebra Linear I 2016-1 Prof ª Valéria de Magalhães Iorio Unidade 1. Sistemas de Equações Lineares

Leia mais

CAPÍTULO 1 Operações Fundamentais com Números 1. CAPÍTULO 2 Operações Fundamentais com Expressões Algébricas 12

CAPÍTULO 1 Operações Fundamentais com Números 1. CAPÍTULO 2 Operações Fundamentais com Expressões Algébricas 12 Sumário CAPÍTULO 1 Operações Fundamentais com Números 1 1.1 Quatro operações 1 1.2 O sistema dos números reais 1 1.3 Representação gráfica de números reais 2 1.4 Propriedades da adição e multiplicação

Leia mais

APOSTILA 5 MATEMÁTICA 1 (ÁLGEBRA)

APOSTILA 5 MATEMÁTICA 1 (ÁLGEBRA) APOSTILA 5 MATEMÁTICA 1 (ÁLGEBRA) 36 - TÓPICO 10.1 a 10.5 10. SISTEMAS LINEARES 10.1. EQUAÇÃO LINEAR 10.2. SISTEMA LINEAR Exemplos: É um sistema formado por equações lineares. APOSTILA 5 MATEMÁTICA 1 (ÁLGEBRA)

Leia mais

Matrizes e Determinantes

Matrizes e Determinantes Matrizes e Determinantes Elaine Gouvêa Pimentel DMAT/UFMG elaine@@mat.ufmg.br Maio de 2005 1 Matrizes 1.1 Introdução Suponhamos que o responsável pelo almoxarifado de uma empresa de produtos químicos resolva

Leia mais

Determinantes. Vamos associar a cada matriz quadrada A um número a que chamaremos determinante. a11 a Uma matriz de ordem 2, A =

Determinantes. Vamos associar a cada matriz quadrada A um número a que chamaremos determinante. a11 a Uma matriz de ordem 2, A = Determinantes Vamos associar a cada matriz quadrada A um número a que chamaremos determinante de A. [ ] a11 a Uma matriz de ordem 2, A 12, é invertível se e só se a 21 a 22 a 11 a 22 a 21 a 12 0, como

Leia mais

Sistemas de equações do 1 grau com duas incógnitas Explicação e Exercícios

Sistemas de equações do 1 grau com duas incógnitas Explicação e Exercícios Sistemas de equações do 1 grau com duas incógnitas Explicação e Exercícios Introdução Alguns problemas de matemática são resolvidos a partir de soluções comuns a duas equações do 1º a duas incógnitas.

Leia mais

PARTE I EQUAÇÕES DE UMA VARIÁVEL REAL

PARTE I EQUAÇÕES DE UMA VARIÁVEL REAL PARTE I EQUAÇÕES DE UMA VARIÁVEL REAL. Introdução Considere f uma função, não constante, de uma variável real ou complexa, a equação f(x) = 0 será denominada equação de uma incógnita. EXEMPLO e x + senx

Leia mais

aula AJUSTE POR MÍNIMOS QUADRADOS

aula AJUSTE POR MÍNIMOS QUADRADOS AJUSTE POR MÍNIMOS QUADRADOS META Conduzir o aluno a aplicar o método de ajuste por mínimos quadrados, efetuando uma regressão linear e oferecer ao aluno uma oportunidade de praticar a aplicação do método

Leia mais

COMPENSAÇÃO E AJUSTAMENTO

COMPENSAÇÃO E AJUSTAMENTO COMPENSAÇÃO E AJUSTAMENTO COMPENSAÇÃO A compensação de um conjunto de medidas é um procedimento para retirar o erro sistemático do processo metrológico. O erro sistemático é determinado pela diferença

Leia mais

2 Álgebra Linear (revisão)

2 Álgebra Linear (revisão) Teoria de Controle (sinopse) 2 Álgebra Linear (revisão) J. A. M. Felippe de Souza Neste capítulo vamos citar os principais tópicos de Álgebra Linear que são necessários serem revistos para o acompanhamento

Leia mais

4) Resolva os sistemas seguintes por substituição, eliminação gaussiana e por eliminação de Gauss-Jordan: a) b)

4) Resolva os sistemas seguintes por substituição, eliminação gaussiana e por eliminação de Gauss-Jordan: a) b) Matemática Aplicada à Economia I Lista 2 Álgebra Linear 1) A economia na ilha Baco produz somente uvas e vinho. A produção de 1 quilo de uvas requer ½ quilo de uvas, 1 trabalhador e nenhum vinho. A produção

Leia mais

Elementos de Matemática Avançada

Elementos de Matemática Avançada Elementos de Matemática Avançada Prof. Dr. Arturo R. Samana Semestre: 2012.2 Conteúdo - Objetivos da Disciplina - Ementa curricular - Critérios de avaliação - Conteúdo programático - Programação Objetivos

Leia mais

Determinantes. Matemática Prof. Mauricio José

Determinantes. Matemática Prof. Mauricio José Determinantes Matemática Prof. Mauricio José Determinantes Definição e Conceito Matriz de ordem 1 Dizemos que um determinante é um resultado (numérico) de operações que são realizadas em uma matriz quadrada.

Leia mais

Inversão de Matrizes

Inversão de Matrizes Inversão de Matrizes Prof. Márcio Nascimento Universidade Estadual Vale do Acaraú Centro de Ciências Exatas e Tecnologia Curso de Licenciatura em Matemática Disciplina: Álgebra Matricial - 2014.2 13 de

Leia mais

Vetores, Matrizes e Gráficos

Vetores, Matrizes e Gráficos Programação de Computadores I UFOP DECOM 2013 2 Aula prática 3 Vetores, Matrizes e Gráficos Resumo Nesta aula você irá utilizar vetores para resolver diversos tipos de problemas. Para expressar a solução

Leia mais

Álgebra Linear Exercícios Resolvidos

Álgebra Linear Exercícios Resolvidos Álgebra Linear Exercícios Resolvidos Agosto de 001 Sumário 1 Exercícios Resolvidos Uma Revisão 5 Mais Exercícios Resolvidos Sobre Transformações Lineares 13 3 4 SUMA RIO Capítulo 1 Exercícios Resolvidos

Leia mais

Cada questão da parte A vale 4 pontos e cada questão da parte B vale 10 pontos (total de pontos do nível III-fase de seleção = 60 pontos).

Cada questão da parte A vale 4 pontos e cada questão da parte B vale 10 pontos (total de pontos do nível III-fase de seleção = 60 pontos). III OLIMPÍADA REGIONAL DE MATEMÁTICA Nível III Ensino Médio DE RIEIRÃO PRETO FASE DE SELEÇÃO - 7 de setembro de 008 Cada questão da parte A vale 4 pontos e cada questão da parte vale 10 pontos (total de

Leia mais