I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro"

Transcrição

1 I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro

2 MUSEU DA IMIGRAÇÃO Santa Bárbara d Oeste - SP Proposta de Intervenção Emergencial I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro 2 16

3 MUSEU DA IMIGRAÇÃO Santa Bárbara d Oeste - SP Proposta de Intervenção emergencial I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro Prof.Dr. Marcos Tognon Coordenação Científica Alceu Silva Coordenação Estratégica Iara Regina da Silva Ferreira Coordenação Jurídica e Financeira 19/01/

4 1. Inovação e Pesquisa para o Restauro na UNICAMP. Reunindo profissionais da área do restauro e da conservação dos Bens Culturais que atuam na UNICAMP como professores, pesquisadores e estudantes de pós-graduação, o IPR Inovação e Pesquisa para o Restauro, é um grupo promovido dentro das atividades de assessoria e consultoria para as políticas públicas nos municípios brasileiros, como também nas iniciativas de entidades e instituições privadas, sediado na Agencia de Inovação Tecnológica da Universidade INOVA. Considerando que as tecnologias e metodologias de gestão e projeto para os Bens Culturais são pouco aplicadas no Brasil, o IPR tem como meta principal o estabelecimento de uma cultura de pesquisa, de desenvolvimento e de gestão avançada e inovadora para as intervenções no nosso patrimônio histórico-artístico. 2. O Museu de Santa Bárbara D Oeste e o seu Arquiteto. Victor Dubugras era um arquiteto cuja máxima qualidade sempre era o objetivo em todos os seus projetos e realizações. Tal conduta foi certamente cunhada dentro do espírito de um arquiteto capaz de resolver espacialmente inúmeros programas de uso coletivo ou individual, como teatros, condomínios, estação ferroviária, casas de câmara e cadeia. É sobre essa última tipologia que faremos referência direta ao hoje Museu da Imigração de Santa Bárbara do Oeste, obra de Dubugras da última década do século XIX. Constituído originalmente por um compacto bloco edificado, a antiga Casa de Câmara e Cadeia era proposta pelo arquiteto dentro de um espírito de grande equilíbrio entre a funcionalidade e economia dos espaços associados ao discreto conjunto ornamental que caracterizara a identidade estilística de toda obra (artefatos de madeira como janelas e portas, ferragens de portas e grampos e tensores estruturais, acabamentos superiores dos panos murários). O detalhe revela toda a qualidade, na arquitetura na arquitetura edificada de Victor Dubugras se aprende o que é qualidade para os espaços públicos: o Museu da Imigração de Santa Bárbara d Oeste é um dos mais importantes exemplares dessa qualidade na sua escala e nas suas funções políticas e jurídicas de ontem, e culturais e educacionais de hoje e para o futuro. 4 16

5 3. Critérios e Procedimentos de Intervenção Emergencial. A intervenção emergencial em um monumento histórico tem como objetivos gerais as seguintes ações: a) Obter a plena estabilidade estrutural do edifício nas áreas em risco, evitando assim maiores perdas ou riscos de arruinamento que podem atingir outras construções e transeuntes; caso as intervenções para a plena segurança demandem um projeto completo de restauro, é indicado o escoramento preventivo e a limitação de uso de espaços (internos, externos) em acordo, inclusive, com a Defesa Civil da Cidade; c) Revisão completa das instalações e os seus respectivos mecanismos de funcionamento e controles, cancelando partes dos sistemas que ofereçam riscos para a área de intervenção, dentro dos parâmetros técnicos das normas da ABNT; d) Restrição de acesso às áreas em risco de desabamento com os seus escoramentos provisórios; e) Esvaziamento completo de áreas e andares do edifício, principalmente suas funções de ocupação humana, situação que deverá ser mantida até a conclusão das ações emergenciais; f) Retirada de peças e componentes que estejam desprendidos ou com o engaste comprometido nas estruturas murarias, e respectivo armazenamento para utilização em futuro trabalho de restauro; g) Definição de um ambiente na própria edificação com a função de depósito seguro para todos os materiais, corpos de prova, resíduos significativos e componentes artísticos destacados, numerados e com respectivo laudo individual de estado de conservação no período de armazenamento; h) Documentação fotográfica de todas as etapas de trabalho; i) Elaboração dos documentos técnicos durante os trabalhos emergenciais (Relevo Arquitetônico; Memorial de Conclusão dos Trabalhos Emergenciais); j) Difusão dos resultados obtidos na Internet, através do site do IPR-INOVA da UNICAMP. 5 16

6 4. Estado Atual do Museu da Imigração. Para esse e os próximos itens, usaremos a denominação dos ambientes fornecida pela direção do Museu da Imigração [FIG ] Inúmeras modificações comprometeram a configuração original desse patrimônio edificado da cidade, gerando, em alguns casos, as principais patologias: a) Diminuição do terreno e na qual estava implantada a antiga Casa de Câmara e Cadeia, hoje Museu da Imigração, desconfigurando as suas qualidades monumentais previstas pelo projeto de Victor Dubugras [FIG 03]; b) Revestimento em Argamassa das estruturas murárias externas do Museu, originalmente em aparelho de tijolos cerâmicos com padrões de assentamento especiais [FIG 03-04]; tal revestimento se encontra com um amplo quadro de pequenas fissuras resultantes de dois processos, um de origem química (salinização dos cales da argamassa que provocam as erupções no filme de tinta de revestimento) e a outra de origem física (acomodação e desprendimentos da argamassa na base de tijolos originais que deveriam conter forte pulverulência superficial) [FIG. 07]; c) Acréscimo da Sala Antônio Duarte no pavimento térreo [FIG. 01], junto à volumetria compacta da original Casa de Câmara e Cadeia; d) Alterações na configuração das janelas, especialmente nos requadros de madeira e nas folhas das aberturas do pavimento térreo, nos ambientes Cadeia, Histórico do Prédio, Administração [FIG. 01]; houve sobretudo um assentamento irregular dos batentes sobre os requadros de alvenaria, gerando vãos que permitem entrada de umidade e percolação de água pluvial [FIG.09]; e) Instalação de sistema de calhas com pouca área de despejo na captação de água dos canais das telhas [FIG. 05]; f) Fissuração generalizada de argamassas cimentícias entre as telhas [FIG 06], derivada das reações de retração do cimento e da movimentação das peças cerâmicas; tal revestimento de argamassa também provocou uma desconfiguração dos grampos originais metálicos que engastam os tensores horizontais longitudinais entre as 6 16

7 duas fachadas, em paralelo à cumeeira do bloco principal. g) Acréscimos de telhas metálicas em área da cobertura da Sala Antônio Duarte [FIG. 08]; h) Pulverulência de perda de material das superfícies de revestimento do muro divisório [FIG. 10], devido à umidade ascendente, de origem capilar, a partir da reação com os cales da argamassa e da película da tinta; i) Infiltrações internas de água pluvial devido aos segmentos de encontro dos panos de água da cobertura do bloco principal com aquele da escada. 5. Intervenções Emergenciais. As intervenções emergenciais a serem promovidas devem seguir o roteiro de trabalhos: a) Cobertura da Sala do Artista Antônio Duarte Ação 1: disposição de lona reforçada, com amarração geral, até a revisão completa de toda essa cobertura; b) Cobertura da Sala do Artista Antônio Duarte Ação 2: diminuir a extensões longitudinais das telhas que deságuam nas calhas para liberar a área de acolhimento das águas; c) Cobertura do Bloco Principal Ação 03: reparo dos espigões e revisão completa das calhas e condutores dos dois panos d água superiores e do bloco da escada; d) Janelas Ação 04: aplicação de mastique elástico de poliuretano nas fendas entre a estrutura muraria e os batentes, nas elevações para as fachadas externas; e) Geral Ação 05: descupinização completa do edifício (incluindo forros e porões, área externa e prédios adjacentes) por empresa especializada; deverá ser apresentado conjunto de testes de reação química dos produtos de descupinização em relação aos vernizes e tintas das peças e componentes históricos de madeira. 6. Execução dos Trabalhos Emergenciais. Tais trabalhos emergenciais podem ser realizados por profissionais habilitados, públicos ou terceirizados, sob supervisão de engenheiro ou arquiteto da Prefeitura Municipal de Santa Bárbara d Oeste. Todas as áreas que sofrerem as ações deverão ser fotografas antes, durante e depois dos trabalhos, para documentar todas as fases executivas, o estado atual e o estado posterior. 7 16

8 7. Trabalhos de Conservação e Restauro Posteriores. Além dos trabalhos emergenciais, a serem cumpridos imediatamente, sugerimos um projeto de restauro para contemplar as seguintes questões: a) Revisão de todos os revestimentos dos materiais (argamassas, madeiras, metais, cerâmicos) com o objetivo de indicar tratamentos de restauro e conservação ordinária; b) Disposição de novos valores cromáticos das paredes em suas elevações internas e externas, considerando os seus aspectos originais, e utilizando tintas e procedimentos adequados para as estruturas murárias e seus revestimentos; c) Revisão/implantação dos sistemas (elétrico, hidráulico, prevenção, vídeo-vigilância, telefonia, informática) seguindo critérios específicos para edifícios históricos; d) Revisão da estrutura museografia, com o objetivo de realizar pequenas alterações que favoreçam o percurso dos visitantes e a conservação dos objetos e documentos expostos; e) Implantação de nova acessibilidade vertical para pessoas com dificuldades de locomoção, em cumprimento ao Decreto Federal n de 02 de Dezembro de Cidade Universitária Zeferino Vaz, Campinas, 19 de Janeiro de 2006 Prof. Dr. Marcos Tognon. Coordenador Científico IPR-INOVA-UNICAMP O Patrimônio é uma responsabilidade pública e um direito do cidadão Serviço de Utilidade Pública para as Prefeituras Paulistas I.P.R. INOVA - UNICAMP 8 16

9 Museu da Imigração FIGURAS 9 16

10 FIGURA 01 PLANTA, pavimento térreo Imagem Prefeitura Santa Bárbara D Oeste Museu da Imigração FIGURA 02 PLANTA, pavimento superior Imagem Prefeitura Santa Bárbara D Oeste Museu da Imigração 10 16

11 FIGURA 03 VISTA GERAL Imagem Prefeitura Santa Bárbara d Oeste Museu da Imigração FIGURA 04 VISTA GERAL Imagem Prefeitura Santa Bárbara d Oeste Museu da Imigração 11 16

12 FIGURA 05 COBERTURA DA SALA ANTÔNIO DUARTE, detalhe da área de calha. Imagem MT-DSC07800, de 26/10/

13 FIGURA 06 COBERTURA DA SALA ANTÔNIO DUARTE, detalhe do desprendimento das argamassas de cimento. Imagem MT-DSC07791, de 26/10/

14 FIGURA 07 FACHADA ENTRADA PRINCIPAL detalhe do quadro generalizado fissurativo da argamassa de revestimento. Imagem MT-DSC07827, de 26/10/

15 FIGURA 08 COBERTURA DA SALA ANTÔNIO DUARTE, detalhe da telha metálica sobreposta ao conjunto cerâmico. Imagem MT-DSC07817, de 26/10/2005 FIGURA 09 FACHADA LATERAL SALA DOS AMERICANOS NO BRASIL, detalhe do peitoril em madeira da janela. Imagem MT-DSC07878, de 26/10/

16 FIGURA 10 MURO DIVISÓRIO DO TERRENO, detalhe da fachada para a rua, com esfoliação devido à pulverulência causada pela umidade ascendente negativa da estrutura. Imagem MT-DSC07844, de 26/10/

I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro

I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro BENS CULTURAIS EDIFICADOS Indaiatuba - SP Perícia Técnica e Ações Emergenciais I. P. R. inovação e pesquisa para o restauro 2 41 BENS CULTURAIS EDIFICADOS Indaiatuba

Leia mais

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia

Intervenção em Bens Culturais. Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia Intervenção em Bens Culturais Edificados Centro de Ensino Superior do Amapá (CEAP) Prof.: Msc. Dinah Tutyia O QUE É UM PROJETO DE INTERVENÇÃO NO PATRIMÔNIO EDIFICADO? Compreende-se por Projeto de Intervenção

Leia mais

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos

Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Má execução de obras de Engenharia com estudo de casos Engª MsC Silvania Miranda do Amaral Engenheira Civil e de Segurança do Trabalho Especialista em Georreferenciamento Mestre em Engenharia Civil Má

Leia mais

Patologia em Revestimentos de Fachada

Patologia em Revestimentos de Fachada PATOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES Revestimentos de 1 Nome:Fernando Marques Ribeiro Matricula: 27667 Docente: Orlando Carlos B. Damin Artigo: Fonte: Editora: Ordem dos Engenheiros Região Norte / 2011 Autores: Ana

Leia mais

270 mil. Edificações no Rio de Janeiro. Total de edificações na cidade 875 mil. Edificações sujeitas à autovistoria:

270 mil. Edificações no Rio de Janeiro. Total de edificações na cidade 875 mil. Edificações sujeitas à autovistoria: Edificações no Rio de Janeiro Total de edificações na cidade 875 mil * Edificações sujeitas à autovistoria: 270 mil ** * Fonte: IBGE ** Estimativa com base nas informações do IBGE Riscos das Edificações

Leia mais

ANEXO II - LAUDO DE VISTORIA. Vistoria realizada em: / / Responsável Técnico: IMOVEL: 1. Endereço:

ANEXO II - LAUDO DE VISTORIA. Vistoria realizada em: / / Responsável Técnico: IMOVEL: 1. Endereço: ANEXO II - LAUDO DE VISTORIA Vistoria realizada em: / / Responsável Técnico: CARACTERIZAÇÃO DO BEM IMOVEL: 1. Endereço: 2. Proteção legal: Tombamento Municipal Tombamento Estadual Tombamento Federal Preservado

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02

RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE. Julho 2011 Revisão 02 RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTOS DE SAÚDE Julho 2011 Revisão 02 2 INTRODUÇÃO Os Centros de Saúde incluídos nesta categoria são unidades que foram construídas recentemente e que

Leia mais

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética

Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética REVESTIMENTO DE FACHADA Principais funções de um revestimento de fachada: Estanqueidade Estética Documentos de referência para a execução do serviço: Projeto arquitetônico Projeto de esquadrias NR 18 20

Leia mais

ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais

ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais ALVENARIA DE BLOCOS DE CONCRETO Recomendações gerais LA-J ARTEFATOS DE CIMENTO LUCAS LTDA Av. Cônsul Assaf Trad 6977 Em frente ao Shopping Bosque dos Ipês / Campo Grande MS 0800 647 1121 www.lajlucas.com.br

Leia mais

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO

TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO TECNOLOGIA DA CONSTRUÇÃO Curso Técnico de Edificações Profª Engª Civil Alexandra Müller Barbosa EMENTA Estudos de procedimentos executivos: Estruturas portantes, Elementos vedantes, Coberturas, Impermeabilização,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA PREFEITO MUNICIPAL: ODELMO LEÃO SECRETÁRIA DE CULTURA: MÔNICA DEBS DINIZ

PREFEITURA MUNICIPAL DE UBERLÂNDIA PREFEITO MUNICIPAL: ODELMO LEÃO SECRETÁRIA DE CULTURA: MÔNICA DEBS DINIZ Página 42 de 108 BENS IMÓVEIS IPAC Nº 3 / 2013 MUNICÍPIO: Uberlândia. DISTRITO: Sede. DESIGNAÇÃO: Residência. ENDEREÇO: Rua Vigário Dantas, 495 Bairro Fundinho Uberlândia MG. USO ATUAL: A casa se encontra

Leia mais

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno

3.3 O Largo do Carmo e seu entorno 3.3 O Largo do Carmo e seu entorno O Largo do Carmo, como ainda é conhecido o espaço público na frente das igrejas da Ordem Primeira e Terceira do Carmo, e ao lado do Teatro Vasques. Seu entorno conserva

Leia mais

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº.

situação e ambiência códice AII - F01 - PF denominação Fazenda Todos os Santos localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. Parceria: denominação Fazenda Todos os Santos códice AII - F01 - PF localização Estrada Sacra Família do Tíngua, nº. 300 Graminha município Engenheiro Paulo de Frontin época de construção século XIX estado

Leia mais

BASE ZW INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. MEMORIAL DESCRITIVO

BASE ZW INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. MEMORIAL DESCRITIVO BASE ZW INVESTIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA. MEMORIAL DESCRITIVO SALAS COMERCIAIS E ESTACIONAMENTOS 1 ÍNDICE 1. OBJETIVO...03 1.1. O EMPREENDIMENTO...03 1.2. PROJETOS E ÁREAS...03 1.3. - LOCAÇÃO DA OBRA...04

Leia mais

Residencial Recanto do Horizonte

Residencial Recanto do Horizonte MEMORIAL DESCRITIVO Residencial Recanto do Horizonte FUNDAÇÃO E ESTRUTURA As Fundações serão executadas de acordo com o projeto estrutural, elaborado de acordo com as normas técnicas pertinentes e baseadas

Leia mais

PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE

PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE DOCUMENTO COMPLEMENTAR 05 PROJETO DE QUALIFICAÇÃO DA INFRAESTRUTURA DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE BELO HORIZONTE RELATÓRIO TÉCNICO ORIENTATIVO PARA REVITALIZAÇÃO DOS CENTROS DE SAÚDE ÍNDICE A. INTRODUÇÃO...

Leia mais

Estação Guanabara 2001

Estação Guanabara 2001 Anexo 1.30 Estação Guanabara 2001 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rua Mário Siqueira, Campinas SP, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: desconhecida. Data da Construção: 1915. Área do Terreno:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS

MEMORIAL DESCRITIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE CATALÃO SECRETARIA DE 0BRAS 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 DISPOSIÇÕES GERAIS MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Nova Instalação da SEMMAC LOCAL: Rua Dr. Lamartine Pinto de Avelar, 2338. Setor Ipanema. Catalão GO TIPO DE SERVIÇO: Reforma e Ampliação. 1.0 INTRODUÇÃO A finalidade do presente

Leia mais

WWW.GALPAODASTELHAS.COM.BR

WWW.GALPAODASTELHAS.COM.BR Atuando no mercado de telhas, calhas, rufos e acessórios em aço galvanizado, a GALPÃO DAS TELHAS vem desenvolvendo produtos e serviços com a mais alta qualidade e tecnologia, visando proporcionar maior

Leia mais

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa

Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Feita de isopor Construir 370 m2 em seis meses sem estourar o orçamento nem gerar entulho: valeu investir na casa Será que é resistente? Aceita qualquer revestimento? E se molhar? Esse mar de dúvidas invade

Leia mais

DECRETOS E RESOLUÇÕES - RESÍDUOS INERTES / CONSTRUÇÃO CIVIL

DECRETOS E RESOLUÇÕES - RESÍDUOS INERTES / CONSTRUÇÃO CIVIL Decreto / Norma Emissor Assunto Diretrizes e procedimentos / Resíduos da Construção Civil. Define a tipologia de resíduos da construção civil Artigo2º, tem I: Resíduos da construção civil: São os provenientes

Leia mais

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO

SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO SISTEMAS CONSTRUTIVOS Professor:Regialdo BLOCOS DE CONCRETO CONCEITO A tipologia estrutural composta por bloco, argamassa, graute e eventualmente armações é responsável por um dos sistemas construtivos

Leia mais

FASE 3 (1998-2003) 3.1 Criação da Comissão Especial Casa de Dona Yayá (1998)

FASE 3 (1998-2003) 3.1 Criação da Comissão Especial Casa de Dona Yayá (1998) 3.1 Criação da Comissão Especial Casa de Dona Yayá (1998) 3.2 O restauro de murais artísticos realizado pelo programa Identificação, Consolidação e Restauração de Pinturas Murais (Canteiro Escola) do CPC

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010

CIRURGIA DE CASAS. Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 CIRURGIA DE CASAS Guilherme Felipe. Nathali Padovani Pflex. Profª. Silke Kapp. dezembro 2010 Entrevista com o cliente Quatro moradores: Cândida : 45 anos Petra: 22 anos Bárbara : 16 anos Gabriel: 2 anos,

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Exemplos de projetos e políticas públicas MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE Exemplos de projetos e políticas públicas Pegada ecológica Imagem: Jornal Bahianorte Evolução da Pegada Ecológica Imagem: miriamsalles.info Nosso padrão de produção Imagem:

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME

SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME Sistema de ds A SOLUÇÃO INTELIGENTE PARA A SUA OBRA SUPORTE TÉCNICO SOBRE LIGHT STEEL FRAME www.placlux.com.br VOCÊ CONHECE O SISTEMA CONSTRUTIVO LIGHT STEEL FRAME? VANTAGENS LIGHT STEEL FRAME MENOR CARGA

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS 1 AUTORIZAÇÕES E CADASTRAMENTO Para entrada de profissionais e execução de serviços como LEVANTAMENTO PLANIALTIMÉTRICO e SONDAGEM, será necessária a autorização por

Leia mais

PLANO DE NEGÓCIOS. Segmento: Bioarquitetura. Amarildo Ávila Douglas de Jesus Juliana Ferrari Lívia Corazza Viviane Santos

PLANO DE NEGÓCIOS. Segmento: Bioarquitetura. Amarildo Ávila Douglas de Jesus Juliana Ferrari Lívia Corazza Viviane Santos PLANO DE NEGÓCIOS Segmento: Bioarquitetura Nomes: Amarildo Ávila Douglas de Jesus Juliana Ferrari Lívia Corazza Viviane Santos Baobá Nome Científico: Adansonia grandidieri BioArquitetura Vertente Ecológica

Leia mais

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986

Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 Anexo 1.12 Teatro e Bar no Morro da Urca 1986 1. EDIFÍCIO HISTÓRICO Endereço: Rio de Janeiro RJ, Brasil. Autoria: desconhecida. Data do Projeto: 1912. Data da Construção: 1913. Área do Terreno: não foram

Leia mais

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I

REVESTIMENTO DEFACHADA. Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I REVESTIMENTO DEFACHADA Prof. MSc. Eng. Eduardo Henrique da Cunha Engenharia Civil 7º Período Turma A01 Disc. Construção Civil I FUNÇÕES DO REVESTIMENTO DE FACHADA Estanqueida de Estética CONDIÇÕES DE INÍCIO

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara

E S T A D O D O M A T O G R O S S O. Prefeitura Municipal de Jaciara MEMORIAL DESCRITIVO REDE CEGONHA - HOSPITAL MUNICIPAL JACIARA/MT O presente memorial descritivo define diretrizes referentes à reforma do espaço destinado a Programa REDE CEGONHA no Hospital Municipal

Leia mais

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA

FUNCIONAL ENTORNO ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS TOPOGRAFIA FUNCIONAL ENTORNO IDENTIFICAR A RELAÇÃO DO EDIFÍCIO COM OS ELEMENTOS DE ENTORNO, CONSIDERANDO OS ATRIBUTOS DO LUGAR - MASSAS EDIFICADAS, RELAÇÕES DE PROXIMIDADE, DIÁLOGO, INTEGRAÇÃO OU AUTONOMIA MURO CERCA

Leia mais

-24-03-2009. Reabilitação do Prédio Situado na Rua do Conde do Redondo. Reabilitação arquitectónica II_docente_José Aguiar

-24-03-2009. Reabilitação do Prédio Situado na Rua do Conde do Redondo. Reabilitação arquitectónica II_docente_José Aguiar Reabilitação do Prédio Situado na Rua do Conde do Redondo -1 Persianas e Ar Condicionado Pedras Pinturas Portas e Janelas Azulejos Embasamento (restaurante) Porta de acesso ao edifício -2 -Pintura _ Limpeza

Leia mais

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA

Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Concurso Público: Prêmio Caneleiro de Arquitetura Sustentável TERMO DE REFERÊNCIA Junho 2014 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO Pg. 03 2. OBJETO Pg. 03 3. ESCOPO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS Pg. 03 4. DIRETRIZES PARA

Leia mais

INCIDÊNCIAS PATOLÓGICAS EM FACHADAS E ÁREAS COMUNS DE EDIFICAÇÕES PARA ENSINO CASO DO CAMPUS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

INCIDÊNCIAS PATOLÓGICAS EM FACHADAS E ÁREAS COMUNS DE EDIFICAÇÕES PARA ENSINO CASO DO CAMPUS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ INCIDÊNCIAS PATOLÓGICAS EM FACHADAS E ÁREAS COMUNS DE EDIFICAÇÕES PARA ENSINO CASO DO CAMPUS DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ RESUMO PADARATZ, Ivo J. (1); CANOVA, José A. (2); DE MORI, Luci M. (3);

Leia mais

VAZAMENTOS E INFILTRAÇÕES

VAZAMENTOS E INFILTRAÇÕES VAZAMENTOS E INFILTRAÇÕES Um dos maiores inimigos das estruturas, tanto de concreto, aço ou madeira é a umidade, ela age no local por anos silenciosamente e quando damos conta lá está um enorme prejuízo

Leia mais

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto

ESTRUTURAS. Prof. Eliseu Figueiredo Neto ESTRUTURAS Prof. Eliseu Figueiredo Neto PAREDES DE TIJOLO Assentamento dos tijolos: Quanto a colocação (ou dimensão das paredes) dos tijolos, podemos classificar as paredes em: cutelo, de meio tijolo,

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo SUMÁRIO DO PROJETO TORRE 5: 100% executado 95% executado - Revestimento fachada; - 100% concluído - Aplicação de textura; - 95% concluído -

Leia mais

INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES

INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES INTERVENÇÕES METÁLICAS EM EDIFICAÇÕES DE VALOR HISTÓRICO E CULTURAL: ESTUDOS DE CASO DE INTERFACES Profª. Msc. Carolina Albuquerque de Moraes Prof. Dr. Luiz Fernando Loureiro Ribeiro São Paulo, Brasil

Leia mais

REVESTIMENTO CERÂMICOS

REVESTIMENTO CERÂMICOS SEMINÁRIOS DE AVALIAÇÕES E PERÍCIAS DE ENGENHARIA REALIZAÇÃO: IBAPE NACIONAL E IBAPE PR Dias 18 e 19 de setembro de 2014 Foz do Iguaçu-PR II Seminário Nacional de Perícias de Engenharia PERÍCIAS EM FACHADAS

Leia mais

LOCAL: RUA MANOEL JOSÉ PIRES, S.N. AMÉRICO BRASILIENSE S.P. PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE AMÉRICO BRASILIENSE S.P.

LOCAL: RUA MANOEL JOSÉ PIRES, S.N. AMÉRICO BRASILIENSE S.P. PROPRIETÁRIO: PREFEITURA MUNICIPAL DE AMÉRICO BRASILIENSE S.P. OBJETO: LAUDO TÉCNICO DE VISTORIA DAS CONDIÇÕES FÍSICAS DA ESTRUTURA DE COBERTURA DE ÁREA IDENTIFICADA COMO REFEITÓRIO DA C.E.R. LEILA L. D. T. PIZZA DURANTE LOCAL: RUA MANOEL JOSÉ PIRES, S.N. AMÉRICO

Leia mais

GECoRPA CLASSIFICAÇÃO DAS EMPRESAS DA ÁREA DA CONSERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO E DA REABILITAÇÃO DE CONSTRUÇÕES ANTIGAS

GECoRPA CLASSIFICAÇÃO DAS EMPRESAS DA ÁREA DA CONSERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO E DA REABILITAÇÃO DE CONSTRUÇÕES ANTIGAS GECoRPA CLASSIFICAÇÃO DAS EMPRESAS DA ÁREA DA CONSERVAÇÃO DO PATRIMÓNIO ARQUITETÓNICO E DA REABILITAÇÃO DE CONSTRUÇÕES ANTIGAS Grupo I PROJETO, FISCALIZAÇÃO E CONSULTORIA Categoria I.1. Conservação e Restauro

Leia mais

REVIT ARQUITECTURE 2013

REVIT ARQUITECTURE 2013 REVIT ARQUITECTURE 2013 O Revit 2013 é um software de Tecnologia BIM, que em português significa Modelagem de Informação da Construção. Com ele, os dados inseridos em projeto alimentam também um banco

Leia mais

Parede de Garrafa Pet

Parede de Garrafa Pet CONCEITO As paredes feitas com garrafas pet são uma possibilidade de gerar casas pré fabricadas através da reciclagem e é uma solução barata e sustentável. As garrafas pet são utilizadas no lugar dos tijolos

Leia mais

Desenvolver o conhecimento da construção civil enfatizando as atividades referentes ao acabamento de edificações.

Desenvolver o conhecimento da construção civil enfatizando as atividades referentes ao acabamento de edificações. Detalhes da Disciplina Código ENG2333 Nome da Disciplina CONSTRUÇÃO CIVIL II Carga Horária 60 Créditos 4 As fases de obra fina da construção de um edifício. Instalações prediais na fase de acabamento.

Leia mais

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri

Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios. Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios Marcos Velletri Reforma e Manutenção de Edificações ou Condomínios É de extrema importância a conscientização de proprietários e síndicos quanto à responsabilidade

Leia mais

ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO ANEXO XII - MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO 4.1 APRESENTAÇÃO O presente memorial descritivo tem por finalidade determinar os detalhes de acabamento, tipo e a qualidade dos materiais a serem utilizados

Leia mais

ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE

ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 187 ANÁLISE DAS PATOLOGIAS EXISTENTES NO CONJUNTO HABITACIONAL MONTE CARLO PRESIDENTE PRUDENTE Gabriella Fernandes

Leia mais

REUNIÃO COM A PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO SEC. DA CASA CIVIL - DEPUTADO PEDRO PAULO CARVALHO TEIXEIRA SEC. DE URBANISMO SEC. MARIA MADALENA SAINT

REUNIÃO COM A PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO SEC. DA CASA CIVIL - DEPUTADO PEDRO PAULO CARVALHO TEIXEIRA SEC. DE URBANISMO SEC. MARIA MADALENA SAINT REUNIÃO COM A PREFEITURA DO RIO DE JANEIRO SEC. DA CASA CIVIL - DEPUTADO PEDRO PAULO CARVALHO TEIXEIRA SEC. DE URBANISMO SEC. MARIA MADALENA SAINT MARTIN DE ASTÁCIO 09/05/2013 Colaboração do Conselho de

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais

MEMORIAL DESCRITIVO. Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG. Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais MEMORIAL DESCRITIVO Construção de Prédios no Campus V- Divinópolis-MG Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais Fevereiro/2007 INTRODUÇÃO O objetivo deste documento é complementar as informações

Leia mais

4.2. Instalação de água: Já existe ramal de ligação do concessionário autorizado (CORSAN) até a edificação.

4.2. Instalação de água: Já existe ramal de ligação do concessionário autorizado (CORSAN) até a edificação. MEMORIAL DESCRITIVO Proprietário (a): PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DAS MISSÕES; Obra: Projeto Arquitetônico de Reforma do Centro Administrativo; Cadastro Matrícula: Local: Rua 29 de Abril, nº 165

Leia mais

II SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DIAGNÓSTICA EM EDIFICAÇÕES

II SEMINÁRIO DE ENGENHARIA DIAGNÓSTICA EM EDIFICAÇÕES Painel 2 VISTORIAS E INSPEÇÕES PREDIAIS SEGURANÇA DAS ESTRUTURAS DAS EDIFICAÇÕES 01 1. RAZÕES PARA AS VISTORIA 1. DIRETRIZES PARA ELABORAÇÃO DE TRABALHOS TÉCNICOS DE INSPEÇÕES 3. PROCEDIMENTOS PREVENTIVOS

Leia mais

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, Crea-BA RELATÓRIO VISTORIA Nº. 007/2012

Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia, Crea-BA RELATÓRIO VISTORIA Nº. 007/2012 , Crea-BA RELATÓRIO DE VISTORIA Nº. 007/2012 Salvador, 03 de abril de 2012. , Crea-BA RELATÓRIO DE VISTORIA 1 - SOLICITANTE: Vereadora Aladilce Souza Membro da Frente Parlamentar Mista em defesa de Itapuã,

Leia mais

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO

PLANO DE DIVULGAÇÃO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO LABORATÓRIO REGIONAL DE ENGENHARIA CIVIL 2014 MARÇO ABRIL MAIO JUNHO MARÇO Curso: Projeto Geotécnico de Acordo com os Euro códigos Data: 10 a 14 de Março de 2014 Presencial: 250 Via internet: 200 ABRIL Curso: Reabilitação Não-Estrutural de Edifícios Data: 29 a 30 de Abril

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA COORDENADORIA DE MANUTENÇÃO LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS LOCAL: SETOR/ENDEREÇO: PERÍODO: RESPONSÁVEL PELAS INFORMAÇÕES: LISTA DE VERIFICAÇÕES SERVIÇOS PREVENTIVOS SISTEMAS HIDROSSANITÁRIOS PERÍODICIDADE SERVIÇOS PREVENTIVOS STATUS SEMANA 01 DIÁRIO Verificação

Leia mais

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO

PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO PROJETO PARA FECHAMENTO DE QUADRA DE ESPORTES E.E.B MARIA DO ROSÁRIO MONTE CARLO SC JULHO DE 2015 Fazem parte deste projeto: - Projeto Arquitetônico e Detalhes. - Memorial Descritivo. - Orçamento, Cronograma.

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre

MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS. Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre MEMORIAL DESCRITIVO PRÉDIO DE APARTAMENTOS Local: Rua General Auto, N 101 e 111 Centro Porto Alegre INDICE 1. GENERALIDADES 1.1. OBJETOS E DADOS 1.2. NORMAS 1.3. PLANTAS 2. INTERPRETAÇÃO 3. PRÉDIO 3.1.

Leia mais

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I

TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I TEC 159 TECNOLOGIA DAS CONSTRUÇÕES I Aula 9 Fundações Parte 1 Cristóvão C. C. Cordeiro O que são? São elementos estruturais cuja função é a transferência de cargas da estrutura para a camada resistente

Leia mais

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município

RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município RELATÓRIO DE VISTORIA DE REFORMA Programa de Ação Cooperativa - Estado Município EE JARDIM XXXXX XXXXXXXXXXX - XXXXXXX MUNICÍPIO CÓDIGO 00.00.000 OBJETO DO CONVÊNIO: Xxxxxxx DATA: 00.00.2008 Profissional

Leia mais

Soluções para Alvenaria

Soluções para Alvenaria Aços Longos Soluções para Alvenaria BelgoFix Tela BelgoRevest Murfor BelgoFix Telas Soldadas Galvanizadas para Alvenaria BelgoFix : marca registrada da Belgo Bekaert Arames BelgoFix são telas soldadas

Leia mais

A Preservação do Patrimônio Cultural na Esfera Municipal

A Preservação do Patrimônio Cultural na Esfera Municipal A Preservação do Patrimônio Cultural na Esfera Municipal 1. Introdução O patrimônio cultural de cada comunidade pode ser considerado a sua cédula de identidade. Por isso, cada vez mais os municípios necessitam

Leia mais

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS

PLANILHA ORÇAMENTÁRIA E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS PRO APAC 2 PLANILHA ORÇAMENTÁRIA E ACOMPANHAMENTO DE OBRAS PLANILHA ORÇAMENTÁRIA (ANEXO VI) APRESENTAÇÃO DE PLANILHAS COM MAIOR DETALHAMENTO POSSÍVEL. NÃO UTILIZAR A UNIDADES GENÉRICAS OU A EXPRESSÃO

Leia mais

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES

UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES 200888 Técnicas das Construções I UMIDADES E IMPERMEABILIZAÇÕES Prof. Carlos Eduardo Troccoli Pastana pastana@projeta.com.br (14) 3422-4244 AULA 5 o Impermeabilização é a proteção das construções contra

Leia mais

13. Proteção Legal Existente: não tem 14. Proteção Legal Proposta: Tombamento

13. Proteção Legal Existente: não tem 14. Proteção Legal Proposta: Tombamento Página 81 de 112 basculante, com vedações em vidro. A decoração externa é composta de pequenas colunas torsas e frontões arqueados coroados com telhas tipo capa e canal e cimalha. 13. Proteção Legal Existente:

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil

MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil MEMORIAL DESCRITIVO Rio Branco, Acre Brasil ÍNDICE DO MEMORIAL DESCRITIVO 1. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE O PROJETO 2. CONSTRUÇÃO 3. INSTALAÇÕES 4. COBERTURA 5. DISPOSIÇÕES FINAIS 1. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE

Leia mais

METODOLOGIA DE EXECUÇÃO - PASSO A PASSO PARA CONSTRUIR ALVENARIAS DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO

METODOLOGIA DE EXECUÇÃO - PASSO A PASSO PARA CONSTRUIR ALVENARIAS DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO METODOLOGIA DE EXECUÇÃO - PASSO A PASSO PARA CONSTRUIR ALVENARIAS DE BLOCOS VAZADOS DE CONCRETO Segurança Antes do início de qualquer serviço, verificar a existência e condições dos equipamentos de segurança

Leia mais

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V

Imprensa Oficial da Estância de Atibaia Sábado, 7 de setembro de 2013 - nº 1524 - Ano XVII - Caderno C - Volume V de V Prefeitura da Estância de Atibaia 201 Comércio - Precário Definição: Edificações inacabadas, deficiências aparentes, construídas com tijolos ou blocos. Coberta de telha ou laje pré moldada sem acabamento,

Leia mais

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia

Estado de Santa Catarina Prefeitura de São Cristóvão do Sul Secretaria Municipal de Obras Departamento Engenharia ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1 ARQUITETURA 1.1 VEDAÇÕES 1.1.1 Alvenaria de Blocos Cerâmicos Tipo: 10x20x20 Aplicação: todas as Paredes internas e externas 1.2 ESQUADRIAS 1.2.1 Porta de madeira Compensada As

Leia mais

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda.

EMBRACON Empresa Brasileira de Administração de Condomínio Ltda. Garantia da construtora Assim como outros bens ele tem uma garantia, o imóvel possui a garantia legal dada pela construtora de no mínimo cinco anos, mas determinar o responsável por grandes falhas ou pequenos

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL DE CONCRETO COM BLOCOS CURSO DE FORMAÇÃO DE EQUIPES DE PRODUÇÃO PASSO A PASSO

ALVENARIA ESTRUTURAL DE CONCRETO COM BLOCOS CURSO DE FORMAÇÃO DE EQUIPES DE PRODUÇÃO PASSO A PASSO ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO CURSO DE FORMAÇÃO DE EQUIPES DE PRODUÇÃO PASSO A PASSO ALVENARIA ESTRUTURAL EQUIPAMENTOS DE SEGURANÇA 2 SEGURANÇA COLETIVA 3 SEGURANÇA COLETIVA ANDAIME COM GUARDA

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL

MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL MEMORIAL DESCRITIVO CIVIL I SERVIÇOS DE ENGENHARIA Constitui objeto do presente memorial descritivo uma edificação para abrigar segura e adequadamente equipamentos de rede estabilizada, Grupo Moto-gerador

Leia mais

Laudos técnicos de estado de conservação

Laudos técnicos de estado de conservação PREFEITURA MUNICIPAL DE DELFIM MOREIRA/MG Laudos técnicos de estado de conservação Antiga Estação Ferroviária Nossa Senhora da Soledade QUADRO III JANEIRO DE 2012 EXERCÍCIO 2013 SUMÁRIO 1. CÓPIA DA ÚLTIMA

Leia mais

Prefeitura Municipal de Piratini

Prefeitura Municipal de Piratini MEMORIAL DESCRITIVO O presente Memorial Descritivo visa estabelecer as condições de materiais e execução referentes à construção de um Vestiário Esportivo, localizado na Av. 6 de julho s/n, em Piratini/RS,

Leia mais

Planta do pavimento térreo

Planta do pavimento térreo Planta do pavimento térreo Cortes e elevações típicos Acesso principal e praça de eventos Permeabildade do projeto com seu entorno Ecosistema interno com bosque de mata nativa Telhados verdes e praça de

Leia mais

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA

ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA REPRESENTAÇÕES DE DESENHO TÉCNICO E APROVAÇÃO DE PROJETOS SETOR DE ENGENHARIA ANEXO II DO DECRETO N 80/2011 DE 02/05/2011 PARTE 01: OBRA NOVA OU AMPLIAÇÃO 1. Planta de situação

Leia mais

ÁREA DO CONCURSO: TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL

ÁREA DO CONCURSO: TÉCNICAS DE CONSTRUÇÃO CIVIL PONTUAÇÃO-LIMITE DOS QUESITOS DA PROVA DE TÍTULOS DO CONCURSO PARA PROVIMENTO DE VAGA DE PROFESSOR ASSISTENTE EM REGIME DE 20 HORAS SEMANAIS PARA O DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA DE MATERIAIS E CONSTRUÇÃO

Leia mais

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS

ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS ESTRUTURAS ARQUITETÔNICAS E URBANÍSTICAS 01. Município: Uberlândia 02. Distrito: Sede 03. Designação: Estabelecimento de Uso Misto Comércio e Residência 04. Endereço: Rua Coronel Antônio Alves, nº 9.151

Leia mais

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL

5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL 57 5 DESCRIÇÃO DETALHADA DO BEM CULTURAL O conjunto arquitetônico da residência de Antônio de Rezende Costa, que hoje abriga a Escola Estadual Enéas de Oliveira Guimarães foi pelos autores do presente

Leia mais

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR

UniVap - FEAU CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO Prof. Minoru Takatori ESTUDO PRELIMINAR 1 ESTUDO PRELIMINAR OBJETIVOS Analise e avaliação de todas as informações recebidas para seleção e recomendação do partido arquitetônico, podendo eventualmente, apresentar soluções alternativas. Tem como

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC)

TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) TERMO DE REFERÊNCIA PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL (PGRCC) 1 JUSTIFICATIVA Este Termo de Referência tem como finalidade orientar os grandes e pequenos geradores

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO

MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO MEMORIAL DESCRITIVO/TÉCNICO PROPRIETÁRIO: Prefeitura Municipal de Carmo de Minas. ENDEREÇO: Rua Luiz Gomes, nº. 150, Bairro: Centro, CEP: 37472-000. CNPJ: 18.188.243/0001-60. ENDEREÇO DA OBRA: Rua Euclides

Leia mais

10 anos de atuação para oferecer blocos de concreto de qualidade ao mercado.

10 anos de atuação para oferecer blocos de concreto de qualidade ao mercado. : 10 anos de atuação para oferecer blocos de concreto de qualidade ao mercado. 1 , a associação a serviço da qualidade da construção 2 A Associação Brasileira da Indústria de Blocos de Concreto- foi fundada

Leia mais

Relatório de Vistoria Técnica

Relatório de Vistoria Técnica Relatório de Vistoria Técnica REFORMA DE IMÓVEL PARA ABRIGAR A SEDE DA SUBSEÇÃO DA OAB/BA NO MUNICÍPIO DE IPIAÚ/BA Sede da OAB Rua Senhor do Bomfim, nº83 Centro, Ipiaú/BA Elaborado para: Ordem dos Advogados

Leia mais

MÁXIME CONSULTORIA E ENGENHARIA LTDA PORTFÓLIO

MÁXIME CONSULTORIA E ENGENHARIA LTDA PORTFÓLIO MÁXIME CONSULTORIA E ENGENHARIA LTDA PORTFÓLIO PORTFÓLIO Prefácio A Máxime Consultoria e Engenharia foi fundada em 2004 pelos engenheiros e mestres em construção civil pela POLI/USP, Maurício Marques Resende

Leia mais

Relatório do Modo Como Decorreu a Execução da Obra. Identificação da Obra Forte da Graça - Elvas

Relatório do Modo Como Decorreu a Execução da Obra. Identificação da Obra Forte da Graça - Elvas Concurso Público para a Empreitada de Forte da Graça Obras de 1ª Intervenção Câmara Municipal de Elvas Relatório do Modo Como Decorreu a Execução da Obra Identificação da Obra Forte da Graça - Elvas Não

Leia mais

DESENHO E ARQUITETURA COBERTURA E NOÇÕES DE ESTRUTURA

DESENHO E ARQUITETURA COBERTURA E NOÇÕES DE ESTRUTURA CURSO TÉCNICO EM TRANSAÇÕES IMOBILIÁRIAS DESENHO E ARQUITETURA COBERTURA E NOÇÕES DE ESTRUTURA Elisa Furian elisafurian@outlook.com COBERTURAS Constituem estruturas de múltipla função que tem por objetivo:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015.

PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Tipologia Construtiva. Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL DE URUGUAIANA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL Tipologia Construtiva Prefeitura Municipal de Uruguaiana (RS), Maio de 2015. TIPOLOGIA CONSTRUTIVA 1 SUB HABITAÇÃO 1.1- Sub-habitação Compostos

Leia mais

Projeto Edificar - Arquitetando Sonhos. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Projeto Edificar - Arquitetando Sonhos. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Projeto Edificar - Arquitetando Sonhos Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Instituto Filadélfia de Londrina

Leia mais

RELATÓRIO. gestão abr-2009 / out 2010

RELATÓRIO. gestão abr-2009 / out 2010 RELATÓRIO gestão abr-2009 / out 2010 Apresentação Decreto Estadual nº. 28.833, de 18 de janeiro de 2006, desapropriação do imóvel cinemas Ritz e Astor(1974); Área total de 1.684,80m² - inaugurado em 2007,cuja

Leia mais

poder de compra x custo da construção poder de compra:

poder de compra x custo da construção poder de compra: w ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO poder de compra x custo da construção poder de compra: - Conceito Geral - Engenheiro Civil - Ph.D. (85)3244-3939 (85)9982-4969 luisalberto1@terra.com.br custo

Leia mais

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D

SEDE SESC-DF. CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SEDE SESC-DF CADERNO DE ENCARGOSE ESPECIFICAÇÕES GERAIS Graficação em Auto-Cad 2013 e Confecção de Imagens em 3D SUMÁRIO 1. OBJETIVO...03 2. DESCRIÇÃO TÉCNICA: GRAFICAÇÃO EM AUTO-CAD 2013...03 3. OBSERVAÇÕES

Leia mais

ALVENARIA ESTRUTURAL DE CONCRETO COM BLOCOS CURSO DE FORMAÇÃO DE EQUIPES DE PRODUÇÃO

ALVENARIA ESTRUTURAL DE CONCRETO COM BLOCOS CURSO DE FORMAÇÃO DE EQUIPES DE PRODUÇÃO ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCOS DE CONCRETO CURSO DE FORMAÇÃO DE EQUIPES DE PRODUÇÃO HISTÓRICO O uso da alvenaria é a mais antiga forma de construção empregada pelo homem. 2 HISTÓRICO Pirâmides do Egito

Leia mais

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES

CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES CICLO DE PALESTRAS OBRAS EM CONDOMÍNIOS: PRECAUÇÕES E RESPONSABILIDADES INSPEÇÃO PREDIAL CHECK UP E PREVENÇÃO DE ACIDENTES IBAPE/SP Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de São Paulo

Leia mais

Universidade Católica de Petrópolis. Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc.

Universidade Católica de Petrópolis. Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc. Universidade Católica de Petrópolis Engenharia Civil Parte VI Materiais de Construção 2011 Prof. Robson Luiz Gaiofatto, D.Sc. UCP Mateco - Civil Programa: 1. Aglomerantes; Asfaltos, cal, gesso e cimentos;

Leia mais

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó

Aplicações Xadrez Pigmento em Pó Dê asas à sua imaginação nas diversas aplicações do Pó Xadrez. Aplicações Xadrez Pigmento em Pó O PÓ XADREZ é um pigmento concentrado que proporciona efeitos decorativos em diversas aplicações. Mais econômico,

Leia mais

Serviços e Projetos em Engenharia para todos os segmentos.

Serviços e Projetos em Engenharia para todos os segmentos. Apresentação da Empresa Sumário 02 Quem Somos 03 Urbanismo e Infraestrutura 04 Arquitetura e Paisagismo 05 Área de Estruturas 06 Proteção contra Incêndio 07 Área de Hidráulica 08 Instalações Elétricas

Leia mais

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO

Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA 2- TERRENO 3- FUNDAÇÃO Especificações 1- DESCRIÇÃO BÁSICA As Casas Pré-Fabricadas em concreto PRATICASAREAL / PORTO REAL são instaladas em terreno plano compactado, com fundação direta por coluna e estruturada em colunas de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019. Agosto-2014 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE TECNOLOGIA PDI 2015-2019 Agosto-2014 2 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ - PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO

Leia mais