TERMO DE ADITAMENTO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2014

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TERMO DE ADITAMENTO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2014"

Transcrição

1 TERMO DE ADITAMENTO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2014 JORNADA NORMAL DE TRABALHO - Atendido ao disposto no artigo 3 da Lei n /2013, a jornada normal dos empregados comerciários não excederá 44 (quarenta e quatro) horas semanais, respeitado o limite mínimo de 6 (seis) horas diárias e 36 (trinta e seis) horas semanais. Parágrafo 1º - Jornadas diversas das previstas no caput, com exceção da jornada noturna, somente serão admitidas mediante celebração de Acordo Coletivo, o qual deverá ser firmado pela empresa interessada, nos termos previstos na cláusula ACORDOS COLETIVOS. Parágrafo 2º - As disposições acima serão aplicadas para as contratações efetuadas a partir de (data da assinatura da CCT), prevalecendo até a referida data as condições previstas nos contratos individuais de trabalho existentes. CLÁUSULAS ECONÔMICAS O SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE JUNDIAÍ E REGIÃO, entidade sindical de primeiro grau, detentor da carta sindical n /01-51 e inscrito no CNPJ/MF n / , com sede na Rua Prudente de Moraes, n 377, Centro, Jundiaí/SP, CEP n , neste ato representado por seu Presidente Sr. Milton de Araújo, portador do CPF/MF n e de outro lado, como representante da categoria econômica, o SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE JUNDIAÍ E REGIÃO, entidade sindical de primeiro grau, detentor da carta sindical nº MTBE e inscrito no CNPJ/MF n / , com sede na Rua Prudente de Moraes, n 584, Centro, Jundiaí/SP, neste ato representado por seu Presidente Sr. Edison Severo Maltoni, portador do CPF/MF n , celebram o presente ADITAMENTO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2014, registrado sob o nº SP014949/

2 Pelo presente ADITAMENTO serão alteradas as seguintes cláusulas: 2 - ABRANGÊNCIA: Este ADITAMENTO se aplica aos integrantes das categorias patronal e profissional da base territorial comum dos dois sindicatos subscritores deste documento, município de: Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo Paulista, Louveira e Itupeva, abrangendo ainda os estabelecimentos que vierem a se instalar na vigência desta norma coletiva, e a todos os comerciários que vierem a ser contratados no mesmo período, abrangendo indistintamente a todos os comerciários contratados anteriormente a vigência desta. 3 - SALÁRIO NORMATIVOS: Ficam estipulados os seguintes pisos salariais, a viger a partir de 01/09/13, desde que cumprida integralmente, ou compensada, a jornada de trabalho de 44 (quarenta e quatro) horas semanais, conforme artigos 3 e 4 da Lei n /13: a) Empregados em geral... R$ 1008,00 (mil e oito reais) b) Caixa... R$ 1083,00 (mil e oitenta e três reais) c) Faxineiro e copeiro... R$ 890,00 (oitocentos e noventa reais) d) Office boy e empacotador... R$ 717,00 (setecentos e dezessete reais) e) Garantia do comissionista... R$ 1.183,00 (mil e cento e oitenta e três reais) 4 - REGIME ESPECIAL DE SALÁRIOS NORMATIVOS: Ficam estipulados os seguintes salários normativos para os empregados de microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP), assim conceituadas na Lei Complementar n 123/06, que possuam até 10 (dez) empregados, a viger a partir de 01/09/2013, desde que cumprida integralmente, ou compensada, a jornada de trabalho de 44 (quarenta e quatro) horas semanais, conforme artigos 3 e 4 da Lei n /13 e respeitadas todas as condições previstas em todos os parágrafos desta cláusula descrita na CCT 2012/

3 a) Empregados em geral... R$ 914,00 (novecentos e quatorze reais) b) Caixa... R$ 1022,00 (mil e vinte e dois reais) c) Faxineiro e copeiro... R$ 841,00 (oitocentos e quarenta e um reais) d) Office boy e empacotador... R$ 717,00 (setecentos e dezessete reais) e) Garantia do comissionista... R$ 1097,00 (mil e noventa e sete reais) 5 REAJUSTAMENTO: Os salários fixos ou parte fixa dos salários mistos serão reajustados a partir de 01 de setembro de 2013, data base da categoria profissional, mediante a aplicação do percentual de 8,5 % (oito vírgula cinco por cento), incidente sobre os salários já reajustados em 01 de setembro de REAJUSTAMENTO - EMPREGADOS ADMITIDOS APÓS 01 DE SETEMBRO DE 2012: Aos comerciários admitidos a partir de 01 de setembro de 2012 e até 31 de agosto de 2013, o reajustamento será proporcional aos meses trabalhados no período. Parágrafo 1º O salário reajustado não poderá ser inferior ao salário normativo da função, conforme previsto nas cláusulas 3 e 4. Parágrafo 2º Diferenças salariais decorrentes da aplicação deste ADITAMENTO à Convenção Coletiva deverão ser adimplidas em 3 (três) parcelas iguais, conjuntamente com o pagamento dos salário dos meses das competências de dezembro/2013, janeiro/2014 e fevereiro/2014, sem acréscimos. Parágrafo 3º Os encargos de natureza previdenciária e tributária serão recolhidos na mesma época do pagamento das diferenças salariais acima referidas, respeitando-se os prazos previstos em lei. 3

4 7 - COMPENSAÇÃO - Nos reajustamentos previstos nas cláusulas 5 e 6 serão compensados aumentos, antecipações e abonos espontâneos e compulsórios, concedidos pela empresa no período compreendido entre 01/09/2012 e 31/08/2013, salvo os decorrentes de promoção, transferência, implemento de idade, equiparação e término de aprendizagem. 9 - INDENIZAÇÃO DE QUEBRA DE CAIXA: O comerciário que exercer as funções de caixa terá direito á indenização por "quebra-de-caixa" mensal, no valor de R$ 49,00 (quarenta e nove reais), a partir de 1 de setembro de Parágrafo 1 - A conferência dos valores do caixa será sempre realizada na presença do respectivo operador e, se houver impedimento por parte da empresa, ficará aquele isento de qualquer responsabilidade. Parágrafo 2 - As empresas que não descontam de seus empregados as eventuais diferenças de caixa não estão sujeitas ao pagamento da indenização por "quebra-de-caixa" prevista no "caput" desta cláusula CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL DOS EMPREGADOS: As empresas se obrigam a descontar em folha de pagamento e recolher de seus empregados comerciários, sindicalizados ou não, a título de contribuição assistencial, o percentual de 5% (cinco por cento) de sua respectiva remuneração do mês de setembro/2013, limitado cada desconto ao valor de R$ 92,00 (noventa e dois reais), aprovado na assembleia da entidade profissional que autorizou a celebração da presente norma coletiva. Parágrafo 1º: O sindicato da categoria profissional comunicará o percentual adotado através da CIRCULAR que é emitida pela entidade e disponibilizada às empresas e escritórios, gratuitamente, e por todos os meios de comunicação mais rápidos e eficientes, além da disponibilização na sede do Sindicato, entrega pessoal quando solicitado pela empresa, etc, para que se possa proceder o respectivo desconto. Parágrafo 2º: A contribuição de que trata esta cláusula será descontada, de uma só vez, do salário do mês de janeiro de 2014 e recolhida ao sindicato profissional até o dia 07 de fevereiro de 2014, impreterivelmente, na agência bancária constante da guia de recolhimento disponibilizada pelo sindicato profissional. 4

5 Parágrafo 3º: A contribuição assistencial não poderá ser recolhida diretamente nos caixas dos sindicatos, sob pena de arcar a empresa com a penalidade prevista na cláusula 58 deste instrumento. Parágrafo 4º - Do modelo padrão de guia de recolhimento referida deverá constar que o valor será recolhido na proporção de 80% (oitenta por cento), para o Sindicato representante da categoria profissional e 20% (vinte por cento), para a Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo. No caso do recolhimento se dar através de ficha de compensação, as empresas deverão preencher impresso próprio, fornecido gratuitamente pelo Sindicato. Parágrafo 5º: O valor da contribuição assistencial reverterá em prol dos serviços sociais da entidade sindical profissional beneficiária e do custeio financeiro do Plano de Expansão Assistencial da Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo. Parágrafo 6º: Dos empregados admitidos após o mês de setembro/2013 será descontada a mesma taxa estabelecida nesta cláusula, no mês de sua admissão, com exceção de quem já tenha recolhido a mesma contribuição em outra empresa, para o Sindicato representativo da categoria dos comerciários. Parágrafo 7º: O atraso no recolhimento da contribuição assistencial sujeitará a empresa ao pagamento do valor principal acrescido de correção monetária com base na variação da TR, juros de 1% (um por cento) ao mês, além de multa equivalente a 2% (dois por cento) nos 30 (trinta) primeiros dias. No período do 31º (trigésimo primeiro) ao 40º (quadragésimo) dia de atraso, a multa será de 10% (dez por cento) e, após esse período, a multa será equivalente a 20% (vinte por cento) por mês de atraso, até o limite de 100% (cem por cento). Parágrafo 8º: A multa estabelecida no item anterior será aplicada sobre o valor original acrescido de correção e juros. Parágrafo 9º: O desconto previsto nesta cláusula fica condicionado a não oposição do empregado, sindicalizado ou não. A oposição será manifestada por escrito, entregue pessoalmente junto ao respectivo sindicato profissional até 15 (quinze) dias após a assinatura da presente norma coletiva, comprovando sua condição de comerciário e o local onde exerce sua função. 5

6 Parágrafo 10º: As empresas, quando notificadas, deverão apresentar no prazo máximo de 15 (quinze) dias, as guias de recolhimento da contribuição assistencial devidamente autenticadas pela agência bancária. 54. CONTRIBUIÇÃO CONFEDERATIVA DOS EMPREGADOS: As empresas se obrigam a descontar e recolher dos empregados comerciários, sindicalizados ou não, em favor da respectiva entidade profissional, a contribuição confederativa prevista no art. 8º, inciso IV da Constituição Federal, aprovada pela assembleia. Parágrafo 1º: A contribuição referida no caput, devida a partir de 1º de setembro de 2013, será de 1% (um por cento) da remuneração do empregado comerciário por mês. O sindicato da categoria profissional comunicará o percentual adotado através da CIRCULAR que é emitida pela entidade e disponibilizada às empresas e escritórios, gratuitamente, e por todos os meios de comunicação mais rápidos e eficientes, além da disponibilização na sede do Sindicato, entrega pessoal quando solicitado pela empresa, etc, para que se possa proceder o respectivo desconto, recolhendo até o dia 07 (sete) do mês subsequente ao desconto, na agência bancária da guia de recolhimento disponibilizada pelo sindicato profissional. Parágrafo 2º: A contribuição confederativa não poderá ser recolhida diretamente nos caixas dos sindicatos, sob pena de arcar a empresa com a penalidade prevista na cláusula 58 deste instrumento. Parágrafo 3º: Do modelo padrão da guia de recolhimento deverá constar que o valor será recolhido na proporção de 80% (oitenta por cento), para o sindicato profissional e 20% (vinte por cento) para a Federação dos Empregados no Comércio do Estado de São Paulo. No caso do recolhimento se dar através de ficha de compensação, as empresas deverão preencher impresso próprio, fornecido, gratuitamente, pelo sindicato. Parágrafo 4º: A contribuição confederativa não será descontada nos meses em que houver desconto da contribuição assistencial ou sindical. Parágrafo 5º: O atraso no recolhimento da contribuição assistencial sujeitará a empresa ao pagamento do valor do valor principal acrescido de correção monetária com base na variação da TR, juros de 1% (um por cento) ao mês, além de multa equivalente a 2% (dois por cento) nos 30 (trinta) primeiros dias. 6

7 No período do 31º (trigésimo primeiro) ao 40º (quadragésimo) dia de atraso, a multa será de 10% (dez por cento) e, após esse período, a multa será equivalente a 20% (vinte por cento) por mês de atraso, até o limite de 100% (cem por cento). Parágrafo 6º: A multa estabelecida no item anterior será aplicada sobre o valor original acrescido de correção e juros. Parágrafo 7º: O desconto previsto nesta cláusula fica condicionado a não oposição do empregado, sindicalizado ou não. A oposição será manifestada por escrito, entregue pessoalmente, junto ao respectivo sindicato profissional, até 15 (quinze) dias após a assinatura da presente norma coletiva, comprovando sua condição de comerciário e o local onde exerce sua função. Parágrafo 8º: As empresas, quando notificadas, deverão apresentar no prazo máximo de 15 (quinze) dias, as guias de recolhimento da contribuição assistencial devidamente autenticadas pela agência bancária. 55. CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL PATRONAL: Os integrantes da categoria econômica, quer sejam associados ou não, deverão recolher ao Sindicato representativo da respectiva categoria econômica, a contribuição assistencial, conforme a seguinte tabela: CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL VALOR MICRO EMPRESA R$ 330,00 EMPRESA DE PEQUENO PORTE R$ 660,00 DEMAIS EMPRESAS R$ 1.100, CLÁUSULAS ECONÔMICAS: O prazo de vigência da Convenção Coletiva de Trabalho de 2012/2014 será de dois anos, a partir de 1º de setembro de 2012 até 31 de agosto de O prazo de vigência deste 7

8 ADITAMENTO DE CLÁUSULAS ECONÔMICAS será de um ano, a partir de 1º de setembro de 2013 até 31 de agosto de Jundiaí, 11 de Dezembro de SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE JUNDIAÍ E REGIÃO MILTON DE ARAÚJO PRESIDENTE SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE JUNDIAÍ E REGIÃO EDISON SEVERO MALTONI PRESIDENTE 8

CIRCULAR CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2013

CIRCULAR CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2013 CIRCULAR CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2013 Esta circular do segmento VAREJISTA se aplica aos comerciários da base comum dos sindicatos signatários deste documento: SINCOMÉRCIARIOS E SINCOMÉRCIO,

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000926/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070301/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46232.001993/2015-07

Leia mais

À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2004/2006 PROCESSO DRT/SP N.º / PARA RAJUSTE SALARIAL

À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2004/2006 PROCESSO DRT/SP N.º / PARA RAJUSTE SALARIAL TERMO DE ADITAMENTO À CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2004/2006 PROCESSO DRT/SP N.º 46219.034834/2004-04 PARA RAJUSTE SALARIAL 2005-2006 Por este instrumento e na melhor forma de direito, o SINDICATO DO

Leia mais

Sindicatos Patronais e Profissionais do Setor Químico no Estado de São Paulo Grupo 10

Sindicatos Patronais e Profissionais do Setor Químico no Estado de São Paulo Grupo 10 1 São Paulo, 07 de novembro de 2014. Aos Sindicatos Patronais e Profissionais do Setor Químico no Estado de São Paulo Grupo 10 Com a divulgação na data de hoje, do INPC do período de 01.11.2013 a 31.10.2014,

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 22/12/2011

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 22/12/2011 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061899/2012 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 47998.008319/2011-22 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000249/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022255/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.000856/2015-03

Leia mais

Nº 01/2016. AOS EMPREGADOS, EMPREGADORES E ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE EM GERAL.

Nº 01/2016. AOS EMPREGADOS, EMPREGADORES E ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE EM GERAL. Circ. Nº 01/2016. AOS EMPREGADOS, EMPREGADORES E ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE EM GERAL. Informamos aos empregados em geral do comércio de Presidente Prudente e região que os salários a partir de 01 Setembro

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 28/12/2011

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 28/12/2011 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061900/2012 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46268.004620/2011-49 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR031503/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 27/05/2015 ÀS 16:33 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46215.016006/2014

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR025062/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 08/05/2015 ÀS 15:28 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46215.022244/2014

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030102/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 02/06/2015 ÀS 13:01 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46267.001126/2014-85

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR000062/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR073771/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.000204/2014-60

Leia mais

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS NO RIO GRANDE DO SUL CIRCULAR ESPECIAL CONVENÇÃO COLETIVA CUT 2010/2011

SINDICATO DAS INDÚSTRIAS DE MÁQUINAS E IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS NO RIO GRANDE DO SUL CIRCULAR ESPECIAL CONVENÇÃO COLETIVA CUT 2010/2011 CIRCULAR ESPECIAL CONVENÇÃO COLETIVA CUT 2010/2011 Pela presente informamos que foram encerradas as negociações coletivas do ano em curso, resultando na Convenção Coletiva de Trabalho com a Federação e

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2010 Por este instrumento e na melhor forma de direito, de um lado como representante da categoria profissional o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE MOGI DAS CRUZES,

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026265/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 19/05/2015 ÀS 15:52 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46473.002994/2014-47

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP005419/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023966/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46254.002353/2013-96

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2000 Entre as partes, de um lado: SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS FABRICANTES DE PEÇAS E PRÉ-FABRICADOS EM CONCRETO DO ESTADO DE SÃO PAULO e de outro lado: SINDICATO

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 31/01/2012

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 31/01/2012 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061901/2012 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46254.000044/2012-09 DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA

Leia mais

Por este instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, como representantes da categoria profissional, a FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO

Por este instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, como representantes da categoria profissional, a FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO TERMO DE ADITAMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PROCESSO DRT/SP Nº 46219-21246/05-83 Por este instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, como representantes da categoria profissional,

Leia mais

CCT 2005/2006 - Sindirepa e Sirvepa

CCT 2005/2006 - Sindirepa e Sirvepa CCT 2005/2006 - Sindirepa e Sirvepa CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2.005/2.006. CATEGORIA ECONÔMICA SINDIREPA-PR Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado do Paraná. CNPJ

Leia mais

Página 2 de 5 DATA DE ADMISSÃO MULTIPLICAR POR Até ,60% De a ,97% De a ,34% De a ,7

Página 2 de 5 DATA DE ADMISSÃO MULTIPLICAR POR Até ,60% De a ,97% De a ,34% De a ,7 Página 1 de 5 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR073569/2013 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 04/12/2013 ÀS 16:05 NÚMERO DO PROCESSO: 46257.007757/2013-46 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE PRODUTOS FARMACÊUTICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n 17.265.877/0001-07, neste ato representado por seu Presidente, Sr. LÁZARO

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP005667/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026168/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46256.002704/2013-49

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS002799/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/11/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR069776/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.018553/2016-40 DATA

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP012081/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/10/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR065958/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.004302/2016-52

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR055671/2016 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 17/08/2016 ÀS 15:56 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE JARAGUA DO SUL, CNPJ n. 83.539.569/0001-57,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO /2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO /2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO /2015 Convenção Coletiva de Trabalho, que entre si ajustam a FEDERAÇÃO NACIONAL DOS EMPREGADOS EM POSTOS DE SERVIÇOS DE COMBUSTÍVEIS E DERIVADOS DE PETRÓLEO - FENEPOSPETRO,

Leia mais

II ADITAMENTO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

II ADITAMENTO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO II ADITAMENTO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Por este instrumento e na melhor forma de direito, de um lado, como representantes da categoria profissional, SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE CATANDUVA,

Leia mais

TERMO ADITIVO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010

TERMO ADITIVO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 TERMO ADITIVO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000124/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/05/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR011080/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.001765/2009-39

Leia mais

ADITAMENTO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2 0 0 4 / 2 0 0 6 INDAIATUBA

ADITAMENTO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2 0 0 4 / 2 0 0 6 INDAIATUBA ADITAMENTO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - 2 0 0 4 / 2 0 0 6 INDAIATUBA Por este instrumento, e na melhor forma de direito, de um lado, como representante da categoria profissional, o SINDICATO DOS

Leia mais

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação de Teresópolis, Guapimirim e Magé Fundado em 01 de março de 1996 Entidade reconhecida no Arquivo de Entidades Sindicais do MTE sob o nº 46000-006947/96

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria, de Massas Alimentícias, Biscoitos, Trigo, Milho, Mandioca de Juiz de Fora e o Sindicato

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 5 29/09/2014 13:18 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002170/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/09/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046716/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.020723/2014-14

Leia mais

CLÁUSULA 2 a : Fica assegurado os seguintes Pisos Salariais Profissionais:

CLÁUSULA 2 a : Fica assegurado os seguintes Pisos Salariais Profissionais: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO QUE ENTRE SI FAZEM, DE UM LADO, O SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE DUQUE DE CAXIAS, COM BASE TERRITORIAL EM SÃO JOÃO DE MERITI, MAGÉ E GUAPIMIRIM, CNPJ Nº 31.960.925

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SOBRE PARTICIPAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS LUCROS OU RESULTADOS DOS BANCOS EM 2003.

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SOBRE PARTICIPAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS LUCROS OU RESULTADOS DOS BANCOS EM 2003. Região, Venceslau, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santos, São Carlos, São José dos Campos, São A FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS BANCÁRIOS DOS ESTADOS DE SÃO PAULO E MATO GROSSO DO SUL, os SINDICATOS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014 2015 SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ESTACIONAMENTOS, GARAGENS, LAVA JATOS E LAVADORES, GUARDADORES, MANOBRISTAS E OPERADORES AUTÔNOMOS DE AUTOMÓVEIS DO ESTADO DE MINAS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON ANDRADE;

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001930/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/09/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR048318/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.014907/2013-34 DATA

Leia mais

Mediador - Extrato Convenção Coletiva

Mediador - Extrato Convenção Coletiva Page 1 of 12 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000502/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018176/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46230.001716/2016-97 DATA

Leia mais

SINPEFESP- (empregados) SEADESP - (patronal)

SINPEFESP- (empregados) SEADESP - (patronal) SINPEFESP- (empregados) SEADESP - (patronal) Principais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015. VIGÊNCIA E DATA-BASE As cláusulas e condições da presente Convenção Coletiva de Trabalho que

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000652/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/07/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028034/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009461/2009-40

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO ESTADO DE MINAS GERAIS - FECOMERCIO-MG, CNPJ n. 17.271.982/0001-59, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

Parágrafo Único - autorizando a compensação de reajustes espontâneos concedidos no período de 01/05/2015 a 30/04/2016.

Parágrafo Único - autorizando a compensação de reajustes espontâneos concedidos no período de 01/05/2015 a 30/04/2016. Acordo Coletivo de Trabalho com vigência entre 01/05/2016 A 30/04/2017, que entre si fazem o Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar do Estado do Rio de Janeiro, com sede à Rua dos Andradas,

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026019/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 12/05/2015 ÀS 09:44 FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS E TURISMO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023020/2013 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46269.002232/2012-02

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG003969/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 06/09/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053780/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46242.001475/2012-13 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO (CCT) 2001/2002

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO (CCT) 2001/2002 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO (CCT) 2001/2002 O SINDICATO DOS HOSPITAIS, CLÍNICAS E CASAS DE SAÚDE DO ESTADO DE MINAS GERAIS, com base territorial em todo Estado de Minas Gerais, representando todos os

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 FEDERAÇÃO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO E CONGÊNERES DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ nº 17.219.585/0001-38, neste ato representada por seu Presidente, LEVI FERNANDES

Leia mais

Isso quer dizer que o empregador desconta em março a contribuição, mas efetuará o pagamento até o dia 30 de abril de cada ano.

Isso quer dizer que o empregador desconta em março a contribuição, mas efetuará o pagamento até o dia 30 de abril de cada ano. Os empregadores em geral deverão descontar de seus empregados a contribuição sindical no mês de março de cada ano, no valor correspondente à remuneração de um dia de trabalho, qualquer que seja a forma

Leia mais

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA 2016/2017

RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA 2016/2017 RESUMO DA CONVENÇÃO COLETIVA 2016/2017 Pelo presente instrumento particular, de um lado, o SINDICATO DOS PUBLICITÁRIOS, DOS AGENCIADORES DE PROPAGANDA E DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE PROPAGANDA DO ESTADO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000150/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023594/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.002655/2012-41 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 SINDICATO DOS PUBLICITÁRIOS E TRABALHADORES EM AGÊNCIAS DE PROPAGANDA DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 20.991.758/0001-46, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001932/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/09/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR049464/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.014909/2013-23 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG004286/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/10/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR062526/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.009587/2011-07 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 SINDICATO DO COMÉRCIO ATACADISTA DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DE BELO HORIZONTE E CONTAGEM, CNPJ n. 17.265.851/0001-69, neste ato representado por seu Presidente, Sr.

Leia mais

CLÁUSULA QUARTA - REAJUSTE SALARIAL Os salários dos integrantes da categoria profissional serão reajustados em 8% (oito por cento) a partir de 1º de o

CLÁUSULA QUARTA - REAJUSTE SALARIAL Os salários dos integrantes da categoria profissional serão reajustados em 8% (oito por cento) a partir de 1º de o ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000642/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/04/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015901/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 47620.000229/2012-52 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Convenção Coletiva de Trabalho que entre si fazem, de um lado, o SINDICATO DAS INDÚSTRIAS EXTRATIVAS DE OURO, METAIS PRECIOSOS, DIAMANTE E PEDRAS PRECIOSAS, AREIAS, PEDRAS

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 568, DE 31 DE DEZEMBRO DE DOU DE 03/01/2011

PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 568, DE 31 DE DEZEMBRO DE DOU DE 03/01/2011 PORTARIA INTERMINISTERIAL MPS/MF Nº 568, DE 31 DE DEZEMBRO DE 2010 - DOU DE 03/01/2011 Dispõe sobre o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS e dos demais valores

Leia mais

Página 2 de 5 FUNÇÕES 1/08/2012 1/1/2013 Ofice-boys, serventes e faxineiros. 690,00 715,00 Demais Funções 812,00 845, Fica ressalvada legislação

Página 2 de 5 FUNÇÕES 1/08/2012 1/1/2013 Ofice-boys, serventes e faxineiros. 690,00 715,00 Demais Funções 812,00 845, Fica ressalvada legislação Página 1 de 5 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 BA000065/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/02/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005845/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46204.001288/2013-77 DATA

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO001067/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/12/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR072783/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.015511/2013-23

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: ES000257/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 28/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR031201/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46207.005077/2011-11 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Entre o SINDICATO DOS MÉDICOS DE SÃO PAULO - SIMESP, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 45.877.446/0001-37, com sede à Rua Maria Paula, 78, 2º, 3º e 4º andares, Bela Vista, São

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 SINDICATO DOS TRABALHADORES EM ESTACIONAMENTOS, GARAGENS, LAVA JATOS E LAVADORES, GUARDADORES, MANOBRISTAS E OPERADORES AUTÔNOMOS DE AUTOMÓVEIS DO ESTADO DE MINAS

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CCT SINDCLIN 2014/2015

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CCT SINDCLIN 2014/2015 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CCT SINDCLIN 2014/2015 CLÁUSULAS DE REIVINDICAÇÕES: CLÁUSULA PRIMEIRA REAJUSTE SALARIAL: Reajuste salarial dos trabalhadores em CONSULTÓRIOS MÉDICOS E ODONTOLÓGICOS, CLÍNICAS MÉDICAS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE PATOS DE MINAS E REGIÃO, CNPJ nº 21.240.841/0001-46, neste ato representado por seu Presidente, ASCENDINO CÉSAR DAS CHAGAS

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002413/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 01/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR063361/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.002854/2014-41 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 1 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SUSCITANTE: SINDICATO DOS MÉDICOS DE SOROCABA E CIDADES DA REGIÃO - SIMESUL, entidade sindical profissional, com registro no MTb sob nº46.010.005425/92 e inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS PRORROGAÇÃO/REDUÇÃO DE JORNADA

JORNADA DE TRABALHO DURAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO, CONTROLE, FALTAS PRORROGAÇÃO/REDUÇÃO DE JORNADA Imprimir Salvar CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002102/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/10/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061751/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.086836/2016

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001225/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 01/10/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR043949/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.014462/2009-14 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SOBRE PARTICIPAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS LUCROS OU RESULTADOS DOS BANCOS EM 2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SOBRE PARTICIPAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS LUCROS OU RESULTADOS DOS BANCOS EM 2010 A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, por seu Sr. David Zaia, e os Sindicatos dos Empregados em Estabelecimentos Bancários (SEEBs) de Andradina

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DO COMÉRCIO ATACADISTA DE GÊNEROS ALIMENTÍCIOS DE BELO HORIZONTE E CONTAGEM, CNPJ n. 17.265.851/0001-69, neste ato representado por seu Presidente, Sr. MARCUS

Leia mais

GRCS CONTRIBUIÇÃO SINDICAL

GRCS CONTRIBUIÇÃO SINDICAL GRCS CONTRIBUIÇÃO SINDICAL O MTE Ministério do Trabalho e Emprego em http://portal.mte.gov.br/co nt_sindical/, descreve que: A contribuição sindical está prevista nos artigos 578 a 591 da CLT. Possui natureza

Leia mais

11;] SINCAMESP ILMO. SR. SUPERINTENDENTE REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO NO ESTADO DE SÃO PAULO - SRTE-SP

11;] SINCAMESP ILMO. SR. SUPERINTENDENTE REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO NO ESTADO DE SÃO PAULO - SRTE-SP .' COMt:RCIO DE FRANCO DA 11;] ILMO. SR. SUPERINTENDENTE REGIONAL DO TRABALHO E EMPREGO NO ESTADO DE SÃO PAULO - SRTE-SP Processo SRTE SP n. 46219.024810/2009-43 O ROCHA E REGIÃo, inscrito no CNPJ/MF sob

Leia mais

CAPÍTULO III DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL SEÇÃO I

CAPÍTULO III DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL SEÇÃO I CAPÍTULO III DA CONTRIBUIÇÃO SINDICAL SEÇÃO I Da Fixação e do Recolhimento da Contribuição Sindical (Vide o Lei Complementar nº 123 (art. 53) - DOU 15/12/2006) Art. 578 - As contribuições devidas aos Sindicatos

Leia mais

PORTARIA MPS/MF Nº 333, DE 29 DE JUNHO DE 2010 (DOU )

PORTARIA MPS/MF Nº 333, DE 29 DE JUNHO DE 2010 (DOU ) PORTARIA MPS/MF Nº 333, DE 29 DE JUNHO DE 2010 (DOU 30.06.2010) Dispõe sobre o salário mínimo e o reajuste dos benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social - INSS e dos demais valores constantes

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Imprimir Salvar CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG003794/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 01/09/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR057832/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46242.000971/2016

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 MR 067285/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 1 De um lado, como representante da categoria profissional o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE TAUBATÉ, entidade sindical de primeiro grau,

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 5 19/02/2015 14:00 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000233/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR076924/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.030044/2014-53

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PA000619/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/09/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR051488/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46222.007568/2010-28 DATA

Leia mais

GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E/OU RESULTADOS

GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS E/OU RESULTADOS ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000542/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/08/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR047856/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.001655/2015 15 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 DOMINGOS E FERIADOS

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 DOMINGOS E FERIADOS CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060832/2016 Protocolo 46218-015424/2016-03 DOMINGOS E FERIADOS SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE NOVO HAMBURGO, CNPJ n. 91.695.288/0001-11,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001091/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/06/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028646/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.010561/2015-67 DATA DO

Leia mais

CLÁUSULA PRIMEIRA ABRANGÊNCIA CLÁUSULA SEGUNDA REAJUSTE SALARIAL

CLÁUSULA PRIMEIRA ABRANGÊNCIA CLÁUSULA SEGUNDA REAJUSTE SALARIAL CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO QUE ENT RE SI FAZEM, DE UM LADO, O SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE DUQUE DE CAXIAS SÃO JOÃO DE MERITI, MAGÉ E GUAPIMIRIM, INCRITO NO CNPJ SOB O Nº 31.960.925/0001-08

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO PAUTA DE REIVINDICAÇÃO 2015 AGOSTO/2015 CLÁUSULA PRIMEIRA: DATA-BASE Fica mantida a data-base da categoria profissional representada pelo Sindicato dos Engenheiros do Estado

Leia mais

Projeto de lei 4330/ quadro comparativo entre as redações aprovadas na Câmara dos Deputados

Projeto de lei 4330/ quadro comparativo entre as redações aprovadas na Câmara dos Deputados Projeto de lei 4330/2004 - quadro comparativo entre as redações aprovadas na Câmara dos Deputados PL 4330 - projeto original apresenta à Ementa: Dispõe sobre o contrato de prestação de serviços e as relações

Leia mais

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO. Programa de Educação Previdenciária

INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO. Programa de Educação Previdenciária Ministério da Previdência Social INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL DIRETORIA DE ATENDIMENTO Todos que se inscrevem na Previdência Social podem escolher como vão contribuir. Isso permite que o segurado

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE PRODUTOS FARMACÊUTICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n 17.265.877/0001-07, neste ato representado por seu Presidente, Sr. LÁZARO

Leia mais

Rua Rangel Pestana, 517 Bairro Centro - Piracicaba-SP CEP: Fone (19) Fone fax (19) E.Mail:

Rua Rangel Pestana, 517 Bairro Centro - Piracicaba-SP CEP: Fone (19) Fone fax (19) E.Mail: PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PARA NORMA COLETIVA DE TRABALHO - ODONTOLOGISTAS - 2.011/2.012. 1 DATA BASE Fica mantida a data-base da categoria o dia 1º de Março. 2-ATUALIZAÇÃO SALARIAL - Os salários dos empregados

Leia mais

SEEBs de Corumbá, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas

SEEBs de Corumbá, Naviraí, Ponta Porã e Três Lagoas A Federação dos Empregados em Estabelecimentos Bancários dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, por seu Sr. David Zaia, e os Sindicatos dos Empregados em Estabelecimentos Bancários (SEEBs) de Andradina

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Por este presente instrumento particular, de um lado o SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE RIO DO SUL, com sede em Rio do Sul - SC, na Rua Coelho Neto, 75, Ed. Coelho

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 DOMINGOS E FERIADOS

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 DOMINGOS E FERIADOS CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016/2017 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060845/2016 Protocolo 46218.015425/2016-44 DOMINGOS E FERIADOS SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DE NOVO HAMBURGO, CNPJ n. 91.695.288/0001-11,

Leia mais

\ a) 8% (oito por cento) para os trabalhadores que recebem salárío mensal de até R$ 7.000,00 (sete mil reais);

\ a) 8% (oito por cento) para os trabalhadores que recebem salárío mensal de até R$ 7.000,00 (sete mil reais); " CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Entre as partes de um lado: SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO, CNPJ no60.266.996/0001-03 e, de outro lado: SINDICATO DA INDÚSTRIA DA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SINDICATO DO COMÉRCIO DE SETE LAGOAS, CNPJ nº / , neste

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SINDICATO DO COMÉRCIO DE SETE LAGOAS, CNPJ nº / , neste CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE SETE LAGOAS E REGIÃO, CNPJ nº 25.004.565/0001-78, neste ato representado por seu Presidente, RONALDO RODRIGUES SILVA, E SINDICATO

Leia mais

PARÁGRAFO PRIMEIRO A presente Convenção se aplica apenas aos comerciários do município de IBIRITÉ/MG.

PARÁGRAFO PRIMEIRO A presente Convenção se aplica apenas aos comerciários do município de IBIRITÉ/MG. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CELEBRADA ENTRE O SINDICATO DO COMÉRCIO DE CONTAGEM E IBIRITÉ E O SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMÉRCIO DE BELO HORIZONTE E REGIÃO METROPOLITANA, CONFORME AS SEGUINTES CLÁUSULAS

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AL000160/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030845/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46201.003974/2014-93 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2016 SINDICATO DOS TRAB EM TURISMO E HOSP CIDADE VESPASIANO, CNPJ n. 25.573.478/0001-31, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). VALDEMAR DELFIM NOBRE; E FEDERAÇÃO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO FIRMADA PERANTE O EXMO. DR.º 96 SALAS 802 E 803 CENTRO RIO DE JANEIRO CEP: , CNPJ:

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO FIRMADA PERANTE O EXMO. DR.º 96 SALAS 802 E 803 CENTRO RIO DE JANEIRO CEP: , CNPJ: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO FIRMADA PERANTE O EXMO. DR. DELEGADO REGIONAL DO TRABALHO QUE ENTRE SI FAZEM O SINDICATO DOS AUXILIARES DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, LOCALIZADO À

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - MÉDICOS 2005 / 2006

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - MÉDICOS 2005 / 2006 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO - MÉDICOS 2005 / 2006 O SINDICATO DOS MÉDICOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS - SINMED/MG, CNPJ nº 17.506.890/0001-00, portador da Carta Sindical expedida em 11/06/1970 (cópia

Leia mais

Escrito por FENESPIC Qua, 29 de Fevereiro de :53 - Última atualização Qua, 29 de Fevereiro de :02

Escrito por FENESPIC Qua, 29 de Fevereiro de :53 - Última atualização Qua, 29 de Fevereiro de :02 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO ESPECÍFICA SOBRE PARTICIPAÇÃO DOS EMPREGADOS NOS LUCROS OU RESULTADOS DAS EMPRESAS DE SEGUROS PRIVADOS E DE CAPITALIZAÇÃO EM 2012. A FEDERAÇÃO NACIONAL DOS SECURITÁRIOS-

Leia mais