EM ÁFRICA. O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "EM ÁFRICA. O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres"

Transcrição

1 Os da IAD EM ÁFRICA O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres

2 Os da IAD EM ÁFRICA O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres IDA na África A Associação Internacional de Desenvolvimento (IDA), o fundo do Banco Mundial para os países mais pobres, é uma das maiores fontes de financiamento para o desenvolvimento. A IDA oferece apoio nos campos da saúde, educação, infra-estrutura, agricultura, bem como desenvolvimento económico e institucional aos 82 dos países mais pobres do mundo 42 dos quais se encontram em África. O mundo tem procurado os serviços da IDA para resolver seus problemas prementes, desde o apoio imediato aos países altamente endividados até a energia limpa para os milhões de africanos sem electricidade ou até o apoio às vítimas da seca no Corno de África. Nenhuma outra instituição internacional tem o mandato, o conhecimento intersectorial e os recursos para responder a complexos desafios globais com um enfoque exclusivo nos países mais pobres do mundo. Nos exercícios financeiros de 2003 a 2013 a IDA forneceu USD 66 mil milhões para financiar 951 projectos na África Subsariana, beneficiando 37 países. Com a ajuda da IDA, a África Subsariana está a progredir na redução da pobreza. O crescimento continua generalizado, e entre 2005 e 2008, a região viu o número de pessoas que vive com menos de USD 1,25/dia diminuir 9 milhões. A IDA não se limita simplesmente a fazer as coisas como sempre foram feitas. Inovamos, ajudando os países a ultrapassarem as fontes tradicionais de energia, aproveitando o sol para iluminar as casas e fornecer energia às empresas, e a lidar com os efeitos dum meio ambiente em mudanças, ao mesmo tempo que criamos uma resiliência inteligente em termos de clima para o longo prazo. Estamos a conectar pequenos agricultores com actualizações em tempo real por telefone celular para ajudar a proteger as culturas contra doenças e a melhorar a segurança alimentar. Recentemente, financiamos uma investigação que está a fornecer orientação sobre como lidar com as causas da pirataria da Somália. E estamos lá para um longo trabalho, ajudando a colocar os países num caminho da estabilidade e crescimento após conflitos e outros desastres. Aprenda mais sobre o que a IDA tem feito em África através dos resultados destacados nas páginas a seguir, e lembre-se de ver os nossos outros ABCs da IDA, incluindo uma folha de informações globais dos ABCs, bem como os destaques do nosso trabalho em termos de género, fortalecimento institucional, para além de conflito e fragilidade em Principais Resultados por País AID 1

3 Exemplos de Resultados em África A Angola 2,3 milhões de angolanos tiveram acesso a serviços sociais e económicos básicos entre 2004 e B antigos soldados foram desmobilizados e reintegrados à vida civil entre 2003 e 2008; mais de 260 subprojectos foram implementados com organizações comunitárias e ONGs. Benin pessoas beneficiaram-se de projectos de iniciativa comunitária entre 2005 e 2012; outros estudantes matricularam-se nas escolas, e pessoas tiveram acesso à água limpa. 64% das crianças dormiram embaixo de redes de proteção contra insetos em 2010, em relação a 20% em 2006, e o número de mulheres grávidas dormindo embaixo de redes de proteção contra insetos triplicou, chegando a 60% durante o mesmo período. Burkina Faso Havia 31 linhas telefónicas para cada 100 pessoas em 2010, um aumento em relação a 1.5 linha em novos empregos formais foram criados a partir da metade de 2012 e empresas foram registadas. Agora bastam 3 dias para a abertura duma empresa um melhoramento em relação aos 45 dias em 2004 e o número de dias necessários para a obtenção duma licença de construção é igual a 30 um melhoramento em relação aos 260 dias em Burundi 80% dos refugiados que regressaram e das famílias deslocadas que receberam kits financiados por projectos entre 2008 e 2011 retornaram à vida agrícola normal, com domicílios cerca de pessoas em condições de reiniciar as actividades agrícolas. 45% de subprojectos estão sendo implementados por mulheres hectares de bacias hidrográficas estão sendo agora manejados de forma sustentável, hectares de floresta comunitária foram estabelecidos, 71,5 milhões de árvores foram introduzidas nos sistemas de produção agrícola, e oito planos de uso da terra provincial foram concluídos. C Cabo Verde Chade Comores Investimentos estrangeiros directos subiram para USD 1,16 mil milhão em 2008, em relação a USD 38,7 milhões em 2003; os investimentos criaram mais de novos empregos. Mais de 7 milhões de transacções totalizando USD 68 milhões ocorreram por meio dum novo sistema de crédito electrónico da marcavisa até ,6 milhões de livros foram distribuídos nas escolas, 400 salas de aula foram construídas e equipadas, pessoas foram alfabetizadas, e professores comunitários foram treinados entre 2003 e Mais de pessoas beneficiaram- se directamente dos projectos de infra-estrutura comunitária e de dinheiro por trabalho com os recursos financeiros de emergência da IDA, em resposta às crises globais e às inundações locais de subprojectos do tipo dinheiro-por-trabalho foram concluídos desde 2010, criando dias de trabalho e beneficiando directamente perto de indivíduos (57% de mulheres) empresas foram registadas em Burkina Faso a partir da metade de ex-combatentes na Costa do Marfim, indivíduos armados e jovens em risco participaram das actividades de reintegração económica durante Principais Resultados por País AID 2

4 crianças na República Democrática do Congo foram desmobilizadas e reintegradas aos seus pais até Setembro de % das melhorias na gestão financeira pública na Etiópia ocorreram entre 2007 e 2010, apesar de a arrecadação de impostos ter dobrado. Costa do Marfim ex-combatentes assim como indivíduos armados e jovens em risco foram reintegrados à sociedade durante gabinetes de subprefeituras foram construídos e 65 quilómetros de estradas rurais foram recuperados com recurso a mão de obra intensiva, durante % das mulheres grávidas infectadas com VIH estavam recebendo um tratamento anti-retroviral em 2012 para reduzir o risco de transmissão de mãe para filho, em relação a 0% em E Eritreia Etiópia toneladas foram carregadas/descarregadas por navio por dia em 2009 na cidade portuária de Massawa, em relação a 850 toneladas em O congestionamento foi reduzido e o porto agora atende aos padrões internacionais de gestão ambiental. Uma melhoria de 50% na gestão financeira pública ocorreu entre 2007 e 2010, apesar de a arrecadação de impostos ter dobrado. 60% das estradas foram classificadas como estando em boas condições ou em condições normais em 2010, quando comparadas a 22% em G Gâmbia Gana projectos de iniciativa das comunidades, incluindo projectos de agricultura, estradas, abastecimento de água e saúde, foram implementados em 600 aldeias ou distritos rurais entre 2007 e 2012; 99% dos beneficiários estavam satisfeitos com os resultados. 92% das crianças foram matriculadas nas escolas em 2009, em relação a 65% em sítios Web do governo agora têm sistemas de informação de gestão financeira de infra-estrutura de apoio, em relação a apenas 6 sítios em 2010; pela primeira vez, 12 relatórios orçamentais estão a ser publicados a cada ano. Mais de empregos foram criados entre 1999 e 2009 por meio de investimentos integrados e promoção do comércio. A taxa de mortalidade das crianças menores de cinco anos caiu para 80 por nados-vivos em 2008, em relação a 111 em 2003, devido ao aumento da prestação de cuidados de saúde materno-infantil; a cobertura de imunização aumentou para 79% em 2008, em relação a 69% em % da população tinha acesso a um telefone até Julho de 2011, em relação a 60% em 2010 e menos de 3% em Guiné 75% das crianças, meses de idade, foram totalmente imunizadas em 2012, em relação a 39% em % das mulheres grávidas em 2012 receberam cuidados pré-natais dum profissional do sector de saúde, em relação a 83% em % dos hospitais e centros de saúde são supervisionados pelo menos duas vezes ao ano, em relação a 60% em Guiné-Bissau Mais de 200 quilómetros de estradas foram recuperados durante Principais Resultados por País AID 3

5 L Libéria Um projecto para o emprego dos jovens está a gerar trabalhos temporários para os jovens por meio dum programa de dinheiro por trabalho para preencher a lacuna criada pela crise global. Houve um aumento de quatro vezes o número de auditorias, de 4 em 2009 para 16 em 2011, incluindo os principais ministérios de despesa pública, como parte do processo de reforma do sector público; mais 10 auditorias especiais, incluindo auditorias forenses, foram também concluídas. Uma variância de 19% entre os orçamentos aprovados e os orçamentos reais em 2007 foi reduzida quase pela metade em M Madagáscar Malawi 236 filiais de instituições financeiras foram estabelecidas em áreas rurais em 2010, oferecendo serviços de crédito e poupança a membros de baixo rendimento a um custo aceitável, quando comparadas a 59 filiais em milhões de estudantes da escola pública se beneficiaram em 2010 do aumento dos materiais de aprendizagem e ensino. O tempo de registo duma empresa diminuiu de 88 dias em 2010 para 49 dias em Mauritânia 98% da taxa bruta de matrícula no ensino primário foram obtidos a partir de 2009, em relação a 88,7% em 2002, sendo que 69,4% dos estudantes concluíram a escola primária em 2009, em relação a 46,9% em Houve uma paridade de géneros de 50,3% entre estudantes do sexo feminino em 2009, em relação a 43,3% em Moçambique As receitas do conselho Municipal da cidade de Maputo aumentaram de USD 3,5 milhões em 2006 para USD 9,8 milhões em 2010, com a introdução de reformas para estimular a eficiência nos financiamentos municipais. 650 toneladas de resíduos sólidos urbanos foram recolhidos por dia em 2011, em relação a 253 toneladas por dia em 2006; o recolhimento dos resíduos sólidos aumentou de pessoas para 1 milhão de pessoas atendidas por 5 anos. Centenas de empregos foram criados por meio da subcontratação de microempresas para o recolhimento de resíduos sólidos nas áreas inacessíveis aos camiões de lixo. N Níger Nigéria A prevalência de VIH/SIDA foi igual a 0,8% a partir de 2011, uma das taxas mais baixas na África Subsariana. Com o apoio da IDA, o Níger concordou com a Iniciativa para a Transparência das Indústrias Extrativistas (EITI) em 2011 e adoptou disposições na sua nova constituição para garantir transparência no uso dos recursos minerais pessoas nas áreas urbanas tiveram acesso à água canalizada entre 2001 e 2010; a taxa de acesso aos serviços rurais era de 78% em 2009, em relação a 52% em % das meninas e 52% dos meninos em Kaduna concluíram a escola primária em 2011, em relação a 17,4% e 23,5%, respectivamente, em 2007; a taxa de conclusão das meninas em Kano era de 55% e dos meninos era de 70,9%, em relação a 49% e 57%, respectivamente; e a taxa de conclusão das meninas em Kwara era de 50% e dos meninos era de 57%, em relação a 45% e 50%, respectivamente professores foram treinados entre 2007 e USD 9,8 milhões em receitas foram arrecadados em Maputo em 2010, em relação a USD 3,5 milhões em ruandenses beneficiaram-se dos trabalhos da agricultura, o que também ajudou a empregar pessoas. Principais Resultados por País AID 4

6 1,4 milhão de pessoas na capital do Senegal e noutros centros urbanos tiveram acesso à água limpa como resultado dum projecto do sector de abastecimento de água entre 2001 e milhões de dias de trabalho foram fornecidos em obras públicas em 2012 na Tanzânia, um aumento de 300% dos 5,4 milhões de dias de trabalho em Q Quénia R República Centro-Africana A disparidade entre a verba orçamental disponível e as despesas reais diminuiu de cerca de 11% em 2005 para 2,4% em novos empregos foram criados em micro, pequenas e médias empresas (MPMEs); USD 17 milhões em empréstimos foram estendidos às PMEs com uma taxa de risco de crédito abaixo de 7,5% entre Mais de ou aproximadamente 40% de todas as crianças órfãs e vulneráveis que viviam em extrema pobreza foram assistidas por um programa de rede de segurança a partir de pessoas fizeram testes de VIH durante , incluindo mais de mulheres grávidas; um tratamento anti-retroviral foi fornecido a adultos, 95 crianças, professores e militares e às suas famílias professores e 22 directores de escolas foram recrutados e treinados; novos currículos foram impressos; e livros escolares, kits escolares, e mesas com bancos foram distribuídos entre 2007 e República Democrática do Congo Ruanda ex-combatentes foram desmobilizados e armas haviam sido recolhidas até Mais de crianças foram desmobilizadas e reintegradas aos seus pais a partir de Setembro de pessoas beneficiaram-se dos trabalhos da agricultura de 2008 a 2012, o que também ajudou a empregar pessoas hectares de terra foram protegidos da erosão. A produtividade em áreas de sequeiro chegou a USD por hectare não irrigado em apenas uma estação, sendo que a parcela de produtos comercializados das áreas do projecto é de 69%. 83% de mulheres e 92% de homens na área do projecto estão a usar instituições financeiras formais. S Senegal Serra Leoa 1,4 milhão de pessoas na capital e noutros centros urbanos tiveram acesso à água limpa como resultado dum projecto do sector de abastecimento de água entre 2001 e 2009; outras pessoas têm uma ligação com redes de esgotos. 94% das crianças foram matriculadas nas escolas primárias em 2012, em relação a 81% em 2005, e 67% delas concluíram a escola primária, em relação a 48,7% em 2005; houve um aumento de 52% nas matrículas nas universidades pessoas tiveram acesso a instalações de saúde; crianças tiveram acesso a instalações educacionais; e pessoas beneficiaram-se dum programa dinheiro-por-trabalho tudo entre 2004 e Um sistema do governo local em pleno funcionamento foi estabelecido, com melhorias contínuas em termos de transparência e prestação de contas durante ; houve uma maior disponibilidade dos serviços básicos entre 2005 e 2008 por exemplo, a percentagem de domicílios com acesso a uma escola a uma distância de 30 minutos de caminhada aumentou de 68% para 75%. Principais Resultados por País AID 5

7 2 dias era o tempo necessário para o registo duma empresa em Uganda em 2013, em relação aos 135 dias em pessoas na parte urbana do Níger tiveram acesso à água canalizada entre 2001 e T Tanzânia Uma melhoria de 45% nos quilómetros de estradas no continente e quilómetros de estradas em Zanzibar entre 2002 e 2010 criou mercados para a agricultura e melhorou o comércio. Mais hectares de terra passaram a ser irrigados entre 2004 e 2012 até um total de hectares em 2012, em relação aos hectares em ,8 milhão de pessoas tiveram acesso a mais fontes de recursos hídricos em 2012, mais do que 400% em relação às pessoas em milhões de dias de trabalho foram fornecidos em obras públicas em 2012, um aumento de 300% em relação aos 5,4 milhões de dias de trabalho em % menos crianças morreram em 2010 em relação a 1999, com a queda da taxa de mortalidade de crianças com menos de 5 anos para 81 mortes por crianças em 2010, em relação a 144 mortes em 1999; isso devido em parte a um aumento no número de crianças dormindo embaixo de redes de proteção contra insetos de 36,3% em 2007 para 72,6% em Togo Mais de pessoas nos arredores pobres foram protegidas das inundações de U Uganda Z Zâmbia 50 associações de mineração artesanal e de pequena escala (ASM) foram formadas até 2011 para sustentar a produção e a comercialização como parte dum esforço para apoiar a gestão sustentável de recursos minerais. Os rendimentos da ASM aumentaram de USD 3 por dia em 2006 para USD 5-7 por dia em 2011, sendo que um novo banco de dados geológico on-line ajudou a aumentar os investimentos de exploração de USD 5 milhões para USD 65 milhões durante o curso do projecto. De 2003 a 2012, mais de 3 milhões de pessoas, 47% de todos os ugandenses da região norte, tiveram acesso a serviços melhores, incluindo água potável segura e melhores instalações de saneamento. O tempo necessário para o registo duma propriedade baixou para 30 dias em 2013, em relação aos 225 dias em 2006, e o tempo para o registo duma empresa baixou de 135 dias para 2 dias, durante o mesmo período. Os residentes de Kabwe viram os seus níveis de chumbo baixar até 40% entre 2003 e 2011; metros cúbicos de resíduos de urânio radioativo, quilogramas de poluentes orgânicos persistentes nos resíduos e metros cúbicos de solos contaminados com chumbo foram descartados em condições de segurança. Novas casas no valor de USD 4 milhões foram construídas, sendo que 175 famílias que anteriormente viviam em moradias inseguras (o solo estava desabando como resultado de mineração subterrânea) foram realocadas para casas modernas mais seguras com água canalizada e electricidade em Kitwe e Mufulira de 2006 a PUBLICADO PELA Vice-Presidência do Banco Mundial para Parcerias Globais e Fundos Concessionais Primavera de CRÉDITOS DAS FOTOS capa: Ami Vitale/Banco Mundial; em sentido horário para páginas 2-4, começando da parte inferior: página 2: Arne Hoel/Banco Mundial, Ami Vitale/Banco Mundial; página 3: Dominic Chavez/Banco Mundial, Arne Hoel/Banco Mundial; página 4: Eric Miller/Banco Mundial, Arne Hoel/Banco Mundial; página 5: Curt Carnemark/Banco Mundial, Arne Hoel/Banco Mundial; página 6: Arne Hoel/Banco Mundial, Arne Hoel/Banco Mundial. Principais Resultados por País AID 6

8 Associação Internacional de Desenvolvimento A Associação Internacional de Desenvolvimento (AID) é um agente de mudança no campo do desenvolvimento, preparando o caminho para outros actores nas situações mais difíceis e complexas para ajudar centenas de milhões de pessoas a fugir do ciclo de pobreza abjecta. A AID fornece orientação nos desafios globais. Desde o seu apoio em termos de resiliência às mudanças do clima até a criação de empregos para reintegrar os ex-combatentes à sociedade, a AID auxilia as outras partes interessadas nas questões delicadas para o bem comum e ajuda a tornar o mundo mais seguro. A AID é transformadora. A AID ajuda os países no desenvolvimento de soluções que literalmente reformularam o cenário do desenvolvimento, desde as suas soluções para a agricultura com mudanças no curso da história para milhões de sul-asiáticos que enfrentaram a fome na década de 1970 até o seu trabalho pioneiro nas áreas de alívio da dívida e da eliminação da gasolina com chumbo. A AID está pronta para um longo trabalho. A AID permanece num país após a saída da mídia, enfatizando o crescimento a longo prazo e a capacidade de certificação de que os resultados sejam duradouros. Quando os mais pobres são ignorados porque não representam lucro, a AID intervém. A AID proporciona dignidade e qualidade de vida, fornecendo água limpa, electricidade e sanitários a centenas de milhões de pessoas pobres. A AID torna o mundo um lugar melhor para meninas e mulheres. A AID trabalha para reverter os milénios de discriminação sexual colocando as meninas nas escolas, ajudando as mulheres no acesso a financiamentos para a abertura de pequenas empresas e, por fim, ajudando a melhorar as perspectivas económicas das famílias e das comunidades. Quando se trabalha com o Grupo Banco Mundial, a AID aplica uma abordagem integrada ao desenvolvimento. A AID ajuda a criar cenários onde a mudança pode surgir e onde o sector privado pode impulsionar investimentos. Visão Panorâmica dos Resultados da AID, ,5 milhões de professores recrutados e/ou treinados 496 milhões de crianças imunizadas quilómetros de estradas construídos ou recuperados 123 milhões de pessoas com acesso a fontes de água de melhor qualidade 188 milhões de mulheres grávidas recebendo cuidados pré-natais durante uma visita a um profissional da área de saúde 65 milhões de pessoas com acesso a um pacote básico de saúde, nutrição ou serviços para a população 7 milhões de pessoas com acesso a melhores instalações de saneamento Membros do Grupo Banco Mundial Banco Internacional de Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD): Associação Internacional de Desenvolvimento (AID): Corporação Financeira Internacional (IFC): Agência Multilateral de Garantia de Investimentos (MIGA): Centro Internacional para Arbitragem de Disputas sobre Investimentos (ICSID): icsid.worldbank.org GRUPO BANCO MUNDIAL

O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres

O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres Os da AID O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres Os da AID O Fundo do Banco Mundial para os Mais Pobres Pôr Fim à Pobreza por meio da AID Há mais de 50 anos a Associação Internacional de Desenvolvimento

Leia mais

Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas

Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas Seminário FMI e Sindicatos Aprofundando nosso diálogo e afinando nossas políticas Victor Lledó Representante Residente do FMI Hotel Avenida, Maputo, 17 de Novembro de 2010 Estrutura da apresentação O papel

Leia mais

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015 RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 1º TRIMESTRE DE 2015 Introdução A África alcançou um ponto de viragem crítico na sua luta contra a malária este ano à medida que objectivos, estratégias e planos globais e regionais

Leia mais

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana

Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana Doing Business 2011 Dados Informativos Resumo das Reformas na África Subsaariana Angola reduziu o tempo de comércio internacional fazendo investimentos em infraestrutura e administração portuárias. Áreas

Leia mais

Declaração de Libreville sobre a Saúde e o Ambiente em África

Declaração de Libreville sobre a Saúde e o Ambiente em África Declaração de Libreville sobre a Saúde e o Ambiente em África Libreville, 29 de Agosto de 2008 REPUBLIQUE GABONAISE Organização Mundial da Saúde Escritório Regional Africano Declaração de Libreville sobre

Leia mais

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014

RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 Introdução RELATÓRIO DO RESUMO DA ALMA 4º TRIMESTRE DE 2014 O continente africano tem travado uma longa e árdua guerra contra a malária, em cada pessoa, cada aldeia, cada cidade e cada país. Neste milénio,

Leia mais

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO)

FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO) FUNDO NEPAD/ESPANHA PARA O EMPODERAMENTO DAS MULHERES AFRICANAS (O FUNDO) SELECÇÃO PROVISÓRIA DOS PAÍSES ELEGÍVEIS PARA O FUNDO NO CONTEXTO DO 2º APELO PARA SUBMISSÃO DE PROPOSTAS 24 DE NOVEMBRO DE 2010

Leia mais

Encaminhado em 2013 para reduzir a incidência de malária em >75% até 2015 (vs. 2000)

Encaminhado em 2013 para reduzir a incidência de malária em >75% até 2015 (vs. 2000) P TRIMESTRE Introdução RELATÓRIO DE RESUMO DA ALMA: 2P o DE 205 No mês de Julho de 205, a Etiópia e a Comissão Económica das Nações Unidas para África vão ser os anfitriões da 3ª Conferência Internacional

Leia mais

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente

Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente P R E S S R E L E A S E Em pelo menos 56 países, as taxas de novas infecções pelo HIV estabilizaram ou diminuíram significativamente Novo relatório do UNAIDS mostra que a epidemia da aids parou de avançar

Leia mais

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza

Grupo Banco Mundial. Construindo um mundo sem pobreza Grupo Banco Mundial Construindo um mundo sem pobreza Enfoque Regional! O Banco Mundial trabalha em seis grandes regiões do mundo: 2 Fatos Regionais: América Latina e Caribe (ALC)! População total: 500

Leia mais

climáticas? Como a África pode adaptar-se às mudanças GREEN WORLD RECYCLING - SÉRIE DE INFO GAIA - No. 1

climáticas? Como a África pode adaptar-se às mudanças GREEN WORLD RECYCLING - SÉRIE DE INFO GAIA - No. 1 Como a África pode adaptar-se às mudanças climáticas? Os Clubes de Agricultores de HPP alcançam dezenas de milhares ensinando sobre práticas agrícolas sustentáveis e rentáveis e de como se adaptar a uma

Leia mais

A Igualdade dos Géneros como Boa Economia

A Igualdade dos Géneros como Boa Economia A Igualdade dos Géneros como Boa Economia Um Plano de Acção do Grupo Banco Mundial Banco Mundial o acesso à terra, ao trabalho, aos mercados financeiros e de produtos é crucial para se aumentar o rendimento

Leia mais

Introduzindo o Programa Compreensivo para o Desenvolvimento da Agricultura em África (CAADP) PARCEIROS DE APOIO DO CAADP

Introduzindo o Programa Compreensivo para o Desenvolvimento da Agricultura em África (CAADP) PARCEIROS DE APOIO DO CAADP Introduzindo o Programa Compreensivo para o Desenvolvimento da Agricultura em África (CAADP) PARCEIROS DE APOIO DO CAADP Agricultura e o CAADP: Uma Nova Visão para a África Se quisermos fazer com que a

Leia mais

Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997.

Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997. África do Sul Nasceu em Recife em 1921 e faleceu em 1997. É considerado um dos grandes pedagogos da atualidade e respeitado mundialmente. Embora suas idéias e práticas tenham sido objeto das mais diversas

Leia mais

GEOGRAFIA BÁSICA. Características Gerais dos Continentes: África

GEOGRAFIA BÁSICA. Características Gerais dos Continentes: África GEOGRAFIA BÁSICA Características Gerais dos Continentes: África Atualmente temos seis continentes: África, América, Antártida, Europa, Ásia e Oceania. Alguns especialistas costumam dividir o planeta em

Leia mais

www.resourceglobal.co.uk

www.resourceglobal.co.uk www.resourceglobal.co.uk INDÚSTRIAS EXTRATIVISTAS MINERAIS DE CONFLITO E DIREITOS HUMANOS SILVICULTURA INVESTIMENTO EM TERRAS SUSTENTABILIDADE DE NEGÓCIOS NORMAS DE CONFORMIDADE CONSULTORIA DE INVESTIMENTO

Leia mais

SISTEMA DE PROTECÇÃO SOCIAL EM ANGOLA

SISTEMA DE PROTECÇÃO SOCIAL EM ANGOLA SISTEMA DE PROTECÇÃO SOCIAL EM ANGOLA I- CONTEXTO 1- A assistência social é uma abordagem que visa proteger os grupos mais vulneráveis tendo em conta critérios rigorosos para uma pessoa se habilitar a

Leia mais

IMF Survey. África deve crescer mais em meio a mudanças nas tendências mundiais

IMF Survey. África deve crescer mais em meio a mudanças nas tendências mundiais IMF Survey PERSPECTIVAS ECONÓMICAS REGIONAIS África deve crescer mais em meio a mudanças nas tendências mundiais Por Jesus Gonzalez-Garcia e Juan Treviño Departamento da África, FMI 24 de Abril de 2014

Leia mais

NOTA DE INFORMAÇÃO. (12:00 Nova York, 18:00 Genbra, 22:30 Déli, 02:00 26 de novembro de 2015 Tóquio) FATOS E DADOS

NOTA DE INFORMAÇÃO. (12:00 Nova York, 18:00 Genbra, 22:30 Déli, 02:00 26 de novembro de 2015 Tóquio) FATOS E DADOS NOTA DE INFORMAÇÃO EMBARGO O conteúdo deste Nota de Informação e do Relatório a que ela se refere não podem ser reproduzidos ou resumidos na mídia escrita, televisiva, radiofônica ou digital antes do dia

Leia mais

Visualização. de Direitos CE SR. AngolA

Visualização. de Direitos CE SR. AngolA AngolA Centro pelos Direitos Económicos e Sociais Folha Informativa No. 5 A Responsabilidade pelos Direitos Humanos de Forma Mais Gráfica Esta folha informativa está focalizada nos direitos económicos

Leia mais

Nome da operação. Região País Setor. Número da operação Instrumento de crédito Mutuário(s) Entidade executora

Nome da operação. Região País Setor. Número da operação Instrumento de crédito Mutuário(s) Entidade executora Nome da operação Região País Setor DOCUMENTO DE INFORMAÇÃO DO PROGRAMA (PID) ETAPA CONCEITUAL Relatório nº: AB7437 (O número do relatório é gerado automaticamente pelo IDU e não

Leia mais

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...

Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro... Educação é a chave para um desenvolvimento duradouro...enquanto os líderes mundiais se preparam para um encontro em Nova York ainda este mês para discutir o progresso dos Objetivos de Desenvolvimento do

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 3 COMBATE À POBREZA ÁREA DE PROGRAMAS

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 3 COMBATE À POBREZA ÁREA DE PROGRAMAS CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 3 COMBATE À POBREZA ÁREA DE PROGRAMAS Capacitação dos pobres para a obtenção de meios de subsistência sustentáveis Base para

Leia mais

Evolução da ajuda prestada pelo Banco Africano de Desenvolvimento e pelo Banco Mundial aos PALOP Ano 2000 a 2007

Evolução da ajuda prestada pelo Banco Africano de Desenvolvimento e pelo Banco Mundial aos PALOP Ano 2000 a 2007 Evolução da ajuda prestada pelo Banco Africano de Desenvolvimento e pelo Banco Mundial aos Ano 2000 a 2007 1/11 2/11 Banco Africano de Desenvolvimento O Banco africano de Desenvolvimento tem por objectivo

Leia mais

INICIATIVA PRESIDENCIAL CONTRA A MALÁRIA

INICIATIVA PRESIDENCIAL CONTRA A MALÁRIA INICIATIVA PRESIDENCIAL CONTRA A MALÁRIA O norte-americano é um povo amável que se preocupa com a condição dos demais e com o futuro do nosso planeta. Todos nós nos podemos orgulhar do trabalho que a nossa

Leia mais

Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes. Resenha Desenvolvimento

Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes. Resenha Desenvolvimento Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes Resenha Desenvolvimento Luiz Fernando Neiva Liboreiro 14 de dezembro de 2006 Objetivos do Milênio da ONU: metas distantes Resenha Desenvolvimento Luiz Fernando

Leia mais

Porque é que Saneamento e Abastecimento de Água são importantes para o Crescimento e Desenvolvimento da República de Angola

Porque é que Saneamento e Abastecimento de Água são importantes para o Crescimento e Desenvolvimento da República de Angola Cobertura (%) Porque é que Saneamento e Abastecimento de Água são importantes para o Crescimento e Desenvolvimento da República de Angola É necessário em Angola um aumento significativo de investimento

Leia mais

11 Outubro Dia Internacional da Rapariga

11 Outubro Dia Internacional da Rapariga 11 Outubro Dia Internacional da Rapariga As meninas enfrentam discriminação, violência e abuso todos os dias, em todo o mundo. Esta realidade alarmante justifica o Dia Internacional das Meninas, uma nova

Leia mais

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO HISTÓRICO HISTÓRICO ACOMPANHAMENTO DAS METAS DO MILÊNIO NO ESTADO DA BAHIA Meta 1 - Reduzir à metade, entre 1990 e 2015 a proporção da população com renda inferior

Leia mais

Relevância socioeconómica da Formação Profissional

Relevância socioeconómica da Formação Profissional Relevância socioeconómica da Formação Profissional Muito obrigada, por esta oportunidade de poder falar com vocês. Eu vou falar sobre 3 pontos: 1. Primeiro: Situação económica existente em Angola 2. Segundo:

Leia mais

Benjamin Petit para a AFD. Agence Française de Développement

Benjamin Petit para a AFD. Agence Française de Développement R E S U L T A D O S Benjamin Petit para a AFD Agence Française de Développement Frente aos desafios comuns a todos, promovendo novos modelos de desenvolvimento Em um mundo sempre mais interdependente,

Leia mais

AGRICULTORES FAMILIARES

AGRICULTORES FAMILIARES Temas para o Diálogo Brasil-África em termos de Segurança Alimentar, Combate à Fome e Desenvolvimento Rural Brasília, de 10 a 12 de maio de 2010 AGRICULTORES FAMILIARES Transferência de Tecnologia - Recursos

Leia mais

O que fazemos em Moçambique

O que fazemos em Moçambique 2008/09 O que fazemos em Moçambique Estamos a ajudar 79.850 crianças afectadas pelas inundações Estamos a proporcionar kits para a escola a 1.000 órfãos e crianças vulneráveis Registámos 1.745 crianças

Leia mais

6º Fórum Mundial da Água

6º Fórum Mundial da Água 6º Fórum Mundial da Água A gestão integrada de recursos hídricos e de águas residuais em São Tomé e Príncipe como suporte da segurança alimentar, energética e ambiental Eng.ª Lígia Barros Directora Geral

Leia mais

BR/2001/PI/H/3. Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO), Dakar, 25 de Abril de 2000

BR/2001/PI/H/3. Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO), Dakar, 25 de Abril de 2000 BR/2001/PI/H/3 Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO), Dakar, 25 de Abril de 2000 2001 Declaração das ONGs Educação para Todos Consulta Internacional de ONGS (CCNGO),

Leia mais

Áreas de enfoque do Rotary

Áreas de enfoque do Rotary Áreas de enfoque do Rotary Áreas de enfoque do Rotary Há mais de 00 anos, rotarianos de todos os continentes, culturas e campos de trabalho têm se reunido para agir em suas comunidades e em todo o mundo.

Leia mais

Agenda de. Desenvolvimento. Pós-2015

Agenda de. Desenvolvimento. Pós-2015 Agenda de Desenvolvimento Pós-2015 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável O INÍCIO: ANO 2000 Combate a inimigos históricos da humanidade: Pobreza e fome Desigualdade de gênero Doenças transmissíveis

Leia mais

RESILIÊNCIA, RESULTADOS, REFORMAS Enfocando a Crise e Além. Robert B. Zoellick Presidente, Grupo do Banco Mundial Sessão Plenária

RESILIÊNCIA, RESULTADOS, REFORMAS Enfocando a Crise e Além. Robert B. Zoellick Presidente, Grupo do Banco Mundial Sessão Plenária Número do slide RESILIÊNCIA, RESULTADOS, REFORMAS Enfocando a Crise e Além Robert B. Zoellick Presidente, Grupo do Banco Mundial Sessão Plenária 1 1. A CRISE DE DOIS ANOS DOIS ANOS 2 O CRESCIMENTO GLOBAL

Leia mais

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza

FOME ZERO. O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza FOME ZERO O papel do Brasil na luta global contra a fome e a pobreza Seminário Internacional sobre Seguro de Emergência e Seguro Agrícola Porto Alegre, RS -- Brasil 29 de junho a 2 de julho de 2005 Alguns

Leia mais

Mantendo o Momento Contra a Malária: Salvando Vidas em África Quarto Relatório Anual Abril de 2010

Mantendo o Momento Contra a Malária: Salvando Vidas em África Quarto Relatório Anual Abril de 2010 Sumário Executivo Iniciativa Presidencial Contra a Malária Mantendo o Momento Contra a Malária: Salvando Vidas em África Quarto Relatório Anual Abril de 2010 LISA KRAMER/PMI INICIATIVA PRESIDENCIAL CONTRA

Leia mais

O HOMEM EM SEU MEIO AMBIENTE

O HOMEM EM SEU MEIO AMBIENTE Objetivos científicos do segundo programa de Cooperação para a Pesquisa Universitária e Científica CORUS 2: O HOMEM EM SEU MEIO AMBIENTE CORUS (Cooperação para a Pesquisa Universitária e Científica) é

Leia mais

Restabelecer a Confiança Global

Restabelecer a Confiança Global Restabelecer a Confiança Global Os dois principais desafios à justiça global, as alterações climáticas e a pobreza, estão interligados. Temos que combatê-los simultaneamente; não podemos cuidar de um sem

Leia mais

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer

ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer ACTIVIDADES ESCOLA Actividades que a SUA ESCOLA pode fazer Crianças e jovens numa visita de estudo, Moçambique 2008 Produzir materiais informativos sobre cada um dos temas e distribuir em toda a escola

Leia mais

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé

ACP-MEAS CD4CDM São Tomé e Príncipe Quarto Workshop Nacional São Tomé, 11-12 de Setembro, 2013. Vintura Silva Team Leader, CRC Lomé Novas iniciativas do Secretariado da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (CQNUMC) para facilitar o acesso ao MDL em países africanos: Centros Regionais de Colaboração (CRC) ACP-MEAS

Leia mais

Auto-emprego Juvenil e o Papel das Cooperativas Modernas Maputo, 02 de Agosto de 2012

Auto-emprego Juvenil e o Papel das Cooperativas Modernas Maputo, 02 de Agosto de 2012 Auto-emprego Juvenil e o Papel das Cooperativas Modernas Maputo, 02 de Agosto de 2012 Por Ocasião do Lançamento do Projecto Oficinas de Trabalho e Aprendizagem promovido pela O nosso bem estar e a qualidade

Leia mais

www.tese.org.pt www.facebook.com/tese.ongd www.linkedin.com/in/teseongd

www.tese.org.pt www.facebook.com/tese.ongd www.linkedin.com/in/teseongd www.tese.org.pt www.facebook.com/tese.ongd www.linkedin.com/in/teseongd Energias Renováveis e o Desenvolvimento Social 1. Apresentação da Instituição 2. Projectos da Área das Energias Renováveis e Impactes

Leia mais

Calendário 2015 Clima

Calendário 2015 Clima Calendário 2015 Clima 15 a 28 de Setembro - Assembléia Geral da ONU (Nova York) 70º Assembléia Geral Dia 28 de Setembro Relatório do Secretário Geral Ban Ki-Moom Principais temas: Clima e Objetivos do

Leia mais

CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO CONFERÊNCIA LATINO-AMERICANA SOBRE MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL WORKSHOP: OS OITO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO Belo Horizonte, outubro de 2007 Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Leia mais

Cabo Verde NASCIMENTOS, MORTES E INIQUIDADES População total 495 000 Partos por ano 15 000

Cabo Verde NASCIMENTOS, MORTES E INIQUIDADES População total 495 000 Partos por ano 15 000 Cabo Verde População total 495 Partos por ano 15 Rácio de mortalidade materna por 1 nados-vivos 15 Mortes maternas por ano - Taxa de nados-mortos por 1 partos 16 Nados-mortos por ano 2 Taxa de mortalidade

Leia mais

CONCURSO N.º 05/UGEA/TA/UE/2014. Manifestação de Interesse

CONCURSO N.º 05/UGEA/TA/UE/2014. Manifestação de Interesse REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE UNIÃO EUROPEIA Tribunal Administrativo CONCURSO N.º 05/UGEA/TA/UE/2014 FINANCIADO PELA UNIÃO EUROPEIA Manifestação de Interesse O Tribunal Administrativo, convida as empresas interessadas

Leia mais

Resultados da Avaliação sobre o impacto dos Programas de Transferência de Renda na África Subsariana

Resultados da Avaliação sobre o impacto dos Programas de Transferência de Renda na África Subsariana Resultados da Avaliação sobre o impacto dos Programas de Transferência de Renda na África Subsariana Benjamin Davis FAO, PtoP e Programa de Transferência Conferência Nacional da Assistência Social Segunda-feira,

Leia mais

Mandar dinheiro para casa, em África Habilitando os pobres rurais a superar a pobreza

Mandar dinheiro para casa, em África Habilitando os pobres rurais a superar a pobreza Mandar dinheiro para casa, em África Habilitando os pobres rurais a superar a pobreza 100 Mercados de remessas, criação de condições favoráveis e perspectivas Introdução Há séculos que as pessoas passam

Leia mais

ODS 1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

ODS 1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares. ODS 1 - Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares. 1.1 Até 2030, erradicar a pobreza extrema para todas as pessoas em todos os lugares, atualmente medida como pessoas vivendo com

Leia mais

Documento com Perguntas Frequentes sobre a Iniciativa de Acesso Global

Documento com Perguntas Frequentes sobre a Iniciativa de Acesso Global Documento com Perguntas Frequentes sobre a Iniciativa de Acesso Global A Roche lançou o Programa de Acesso Global a testagem de carga viral para o HIV O Programa expande o acesso aos cuidados através de

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR FNDE MEC PROGRAMA NACIONAL DE ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Atendimento universal Território de 8,5 milhões de km2 27 estados 5.569 municípios 170.000 escolas 47 milhões de alunos 130 milhões de refeições servidas

Leia mais

Tema: Promover a Inclusão Social para a Energia Sustentável para Todos

Tema: Promover a Inclusão Social para a Energia Sustentável para Todos Nota explicativa CEDEAO - Workshop sobre Gênero e Energia para Validação da Política da CEDEAO para a Integração do Género no acesso à energia Tema: Promover a Inclusão Social para a Energia Sustentável

Leia mais

EQUIDADE DE GÊNERO POR UM MELHOR FUTURO URBANO. Uma visão geral do Plano de Ação para a Equidade de Gênero da ONU-HABITAT (2008-2013) ONU-HABITAT

EQUIDADE DE GÊNERO POR UM MELHOR FUTURO URBANO. Uma visão geral do Plano de Ação para a Equidade de Gênero da ONU-HABITAT (2008-2013) ONU-HABITAT Ruth McLead ONU-HABITAT/Nepal ONU-HABITAT EQUIDADE DE GÊNERO POR UM MELHOR FUTURO URBANO Uma visão geral do Plano de Ação para a Equidade de Gênero da ONU-HABITAT (2008-2013) Abordar EQUIDADE desigualdades

Leia mais

ESTRATÉGIA DE PROTEÇÃO SOCIAL E TRABALHO 2012-2022 DO BANCO MUNDIA. and e Oportunidade. Opportunity

ESTRATÉGIA DE PROTEÇÃO SOCIAL E TRABALHO 2012-2022 DO BANCO MUNDIA. and e Oportunidade. Opportunity ESTRATÉGIA DE PROTEÇÃO SOCIAL E TRABALHO 2012-2022 DO BANCO MUNDIA Resiliência, Resilience, Equidade Equity, and e Oportunidade Opportunity Vivemos em uma época de grandes riscos e oportunidades. Os riscos

Leia mais

ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS

ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS PORTUGUESE (PT) ÁREAS DE ENFOQUE PRINCÍPIOS GERAIS A Fundação Rotária atesta que: 1. Suas metas visam aumentar a eficácia na outorga de subsídios e garantir a qualidade dos projetos; 2. As declarações

Leia mais

Texto preparado. Previsões sobre o crescimento mundial

Texto preparado. Previsões sobre o crescimento mundial Novas Oportunidades e Novos Riscos: As Perspectivas para a África Subsariana e Moçambique David Lipton, Primeiro Subdirector-Geral do FMI Fundo Monetário Internacional Universidade Politécnica, Maputo

Leia mais

Há um provérbio africano que diz: Se quiser andar depressa, caminhe sozinho. Se quiser ir longe, junte-se aos outros.

Há um provérbio africano que diz: Se quiser andar depressa, caminhe sozinho. Se quiser ir longe, junte-se aos outros. Texto preparado África em Ascensão Construindo para o Futuro Discurso inaugural de Christine Lagarde Directora-Geral do Fundo Monetário Internacional Maputo, 29 de Maio de 2014 Introdução Bom dia. É com

Leia mais

Maputo, 7 de Novembro 2013

Maputo, 7 de Novembro 2013 Maputo, 7 de Novembro 2013 Agenda Este seminário tem por objectivo apresentar o estudo sobre a situação do acesso a finanças rurais e agrícolas em Moçambique 1. Introdução 2. Perfil da População Rural

Leia mais

Moçambique. Estratégia da Suécia para a cooperação para o desenvolvimento com 2015-2020 MFA

Moçambique. Estratégia da Suécia para a cooperação para o desenvolvimento com 2015-2020 MFA MINISTRY FOR FOREIGN AFFAIRS, SWEDEN UTRIKESDEPARTEMENTET Estratégia da Suécia para a cooperação para o desenvolvimento com Moçambique 2015-2020 MFA 103 39 Stockholm Telephone: +46 8 405 10 00, Web site:

Leia mais

POSIÇÃO COMUM AFRICANO SOBRE ACABAR COM O CASAMENTO INFANTIL

POSIÇÃO COMUM AFRICANO SOBRE ACABAR COM O CASAMENTO INFANTIL AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIAP. O. Box 3243Telephone +251 11 5517 700 Fax : 00251 11 5517844 www.au.int POSIÇÃO COMUM AFRICANO SOBRE ACABAR COM O CASAMENTO INFANTIL

Leia mais

Índice. viii. iii. Cuidados de Saúde Primários Agora Mais Que Nunca. Relatório Mundial de Saúde 2008. Mensagem da Directora-Geral

Índice. viii. iii. Cuidados de Saúde Primários Agora Mais Que Nunca. Relatório Mundial de Saúde 2008. Mensagem da Directora-Geral Índice Mensagem da Directora-Geral viii Introdução e Visão Global Responder aos desafios de um mundo em mudança Expectativas crescentes de um melhor desempenho Dos pacotes do passado às reformas do futuro

Leia mais

Ser Mãe, Ser Trabalhadora: a Protecção da Maternidade em Moçambique

Ser Mãe, Ser Trabalhadora: a Protecção da Maternidade em Moçambique Ser Mãe, Ser Trabalhadora: a Protecção da Maternidade em Moçambique Ruth Castel-Branco, Organização Internacional do Trabalho Conferencia do SASPEN Maputo, 2 de Setembro 2014 Sumário Contexto A Protecção

Leia mais

MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO RURAL

MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO RURAL República de Moçambique MINISTÉRIO DA PLANIFICAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO RURAL Maputo, 06 de Outubro de 2006 1 PORQUE INSISTIR NO MEIO RURAL? Representa mais de 95% do território

Leia mais

Distance to frontier

Distance to frontier Boletim Informativo do Doing Business 2013: América Latina e Caribe Das 50 economias que desde 2005 mais tiveram melhorias regulamentares para facilitar a prática de fazer negócios para empresas locais,

Leia mais

O SALTO DA ENERGIA. salto

O SALTO DA ENERGIA. salto O SALTO DA ENERGIA Os países africanos precisam de estratégias energéticas que promovam o crescimento e reduzam a pobreza energética, fazendo ainda a transição para uma economia com baixas emissões de

Leia mais

Bases Sólidas: S Alfabetização para a vida. Destaques do Relatório EPT 2006

Bases Sólidas: S Alfabetização para a vida. Destaques do Relatório EPT 2006 Bases Sólidas: S Alfabetização para a vida Destaques do Relatório EPT 2006 A alfabetização é: Um direito que ainda é negado; Essencial para atingir a Educação para todos; Fenómeno social e individual;

Leia mais

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL

Nota de trabalho. Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas REPRESENTAÇÃO COMERCIAL MISSÃO PERMANENTE DA REPÚBLICA DE ANGOLA JUNTO DA ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS REPRESENTAÇÃO COMERCIAL GENEBRA - SUÍÇA Estado actual das negociações comerciais multilaterais sobre os produtos agrícolas

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

Communiqué da Reunião do. G(irls)20. Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010. Preâmbulo

Communiqué da Reunião do. G(irls)20. Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010. Preâmbulo Communiqué da Reunião do G(irls)20 Toronto, Canadá - 15-18 de Junho de 2010 Preâmbulo Nós, as 21 representantes da primeira reunião das G(irls)20, sabemos que garotas e mulheres têm o potencial para desempenhar

Leia mais

África. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal 30. www1.folha.uol.com.br

África. Palavras amáveis não custam nada e conseguem muito. Blaise Pascal 30. www1.folha.uol.com.br África Acredita-se que a situação atual da África seja resultado da maneira em que foi colonizado pelos Europeus. Por meio de colônia de exploração de recursos mineiras, separação dos territórios tribais

Leia mais

OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO

OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO OS OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO NA PERSPECTIVA DE GÊNERO Conjuntura Para além de enfrentarem a discriminação social e familiar, muitas mulheres ainda lutam para ultrapassar os obstáculos ao

Leia mais

UMA VISÃO GERAL SOBRE O PROJECTODA WORLD WIDE WEB FOUNDATION "DIREITOS DAS MULHERES ONLINE" Por: Alsácia Atanásio. Coordenadora do Projecto

UMA VISÃO GERAL SOBRE O PROJECTODA WORLD WIDE WEB FOUNDATION DIREITOS DAS MULHERES ONLINE Por: Alsácia Atanásio. Coordenadora do Projecto UMA VISÃO GERAL SOBRE O PROJECTODA WORLD WIDE WEB FOUNDATION "DIREITOS DAS MULHERES ONLINE" Por: Alsácia Atanásio Coordenadora do Projecto SIITRI, Moçambique Ò o UMA VISÃO GERAL SOBRE O PROJECTO DA WORLD

Leia mais

PERFIL DA VIETTEL A Viettel é o grupo de telecomunicações e TI número um no Vietname. É bem conhecida por ser pioneira, que levou a uma revolução nas

PERFIL DA VIETTEL A Viettel é o grupo de telecomunicações e TI número um no Vietname. É bem conhecida por ser pioneira, que levou a uma revolução nas PERFIL DA VIETTEL A Viettel é o grupo de telecomunicações e TI número um no Vietname. É bem conhecida por ser pioneira, que levou a uma revolução nas telecomunicações à apenas alguns anos, transformando

Leia mais

Refúgio no Brasil Uma Análise Estatística Janeiro de 2010 a Outubro de 2014

Refúgio no Brasil Uma Análise Estatística Janeiro de 2010 a Outubro de 2014 Refúgio no Brasil Uma Análise Estatística Janeiro de 21 a Outubro de 214 O Brasil é signatário dos principais tratados internacionais de direitos humanos e é parte da Convenção das Nações Unidas de 1951

Leia mais

Estudo de viabilidade de produção de biocombustíveis na União Econômica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA)

Estudo de viabilidade de produção de biocombustíveis na União Econômica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA) Estudo de viabilidade de produção de biocombustíveis na União Econômica e Monetária do Oeste Africano (UEMOA) África Ocidental e Brasil frente aos desafios das energias renováveis CSAO/OCDE e CEREEC/CEDEAO

Leia mais

Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva

Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva Direito à Saúde Sexual e Reprodutiva O que é a saúde sexual e reprodutiva? A saúde sexual e reprodutiva é uma componente essencial do direito universal ao mais alto padrão de saúde física e mental, consagrado

Leia mais

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe.

O Brasil Melhorou. 36 milhões. de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos. 42 milhões. de brasileiros ascenderam de classe. O Brasil Melhorou 36 milhões de brasileiros saíram da pobreza em 10 anos 42 milhões de brasileiros ascenderam de classe Fonte: SAE/PR O Brasil Melhorou O salário mínimo teve um aumento real de 70% Em 2003,

Leia mais

Um mundo melhor começa aqui

Um mundo melhor começa aqui Um mundo melhor começa aqui h, 12 de junho de 2009 O Dia mundial contra o trabalho infantil vai ser celebrado a 12 de Junho de 2009. Este ano, o Dia mundial marca o décimo aniversário da adopção da importante

Leia mais

Perspetivas macroeconómicas em África

Perspetivas macroeconómicas em África www.africaneconomicoutlook.org/po/outlook/ Capítulo 1 Perspetivas macroeconómicas em África Este capítulo analisa os recentes desenvolvimentos macroeconómicos em África e fornece as previsões para 2014

Leia mais

VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS)

VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS) VERSÃO RESUMIDA (PILARES E OBJECTIVOS ESTRATÉGICOS) 1 Plano Estratégico do CCM 2013 a 2017 Versão Resumida 1. ANÁLISE DO CONTEXTO 1. 1. Justiça Económica e Social A abundância dos recursos naturais constitui

Leia mais

PROJECTO DE RELATÓRIO DA SESSÃO MINISTERIAL

PROJECTO DE RELATÓRIO DA SESSÃO MINISTERIAL AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone: 517 700 Fax: 5130 36 website: www. www.au.int PRIMEIRA REUNIÃO DO COMITÉ TÉCNICO ESPECIALIZADO (CTE) DE COMUNICAÇÕES

Leia mais

Crise ambiental e saúde no planeta

Crise ambiental e saúde no planeta Crise ambiental e saúde no planeta Pensando o papel dos serviços de saúde a partir das questões da Rio+20 CESTEH-ENSP-FIOCRUZ 7 QUESTÕES CRÍTICAS NA RIO+20 1) Empregos 2) Energia 3) Cidades 4) Alimentos

Leia mais

PJ 87/15. 5 fevereiro 2015 Original: inglês. Comitê de Projetos 9. a reunião 2 março 2015 Londres, Reino Unido

PJ 87/15. 5 fevereiro 2015 Original: inglês. Comitê de Projetos 9. a reunião 2 março 2015 Londres, Reino Unido PJ 87/15 5 fevereiro 2015 Original: inglês P Comitê de Projetos 9. a reunião 2 março 2015 Londres, Reino Unido Sumários executivos dos relatórios finais dos projetos concluídos Antecedentes Este documento

Leia mais

Temas: Recomendações: Observações:

Temas: Recomendações: Observações: TI12653 CONFERÊNCIA DA UA DOS MINISTROS DA INDÚSTRIA (CAMI) Recomendações da 18 a Sessão Ordinária da Conferência dos Ministros da Indústria da UA (CAMI 18) a Nível de Altos Funcionários Durban, República

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL

MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL MINISTÉRIO DO TRABALHO, FORMAÇÃO PROFISSIONAL E SOLIDARIEDADE SOCIAL PROGRAMA NACIONAL DE LUTA CONTRA A POBREZA (PNLP) PROGRAMA DE LUTA CONTRA A POBREZA NO MEIO RURAL(PLPR) C.P. 236, Praia, Tel.: 238/61-36-50,

Leia mais

Investir na Saúde em África

Investir na Saúde em África Harmonização da Saúde em África Investir na Saúde em África Cenário para Reforçar os Sistemas na Procura de Melhores Produtos da Saúde Resumo Porquê um cenário de investimento em África? Investir nos sistemas

Leia mais

Documento final das consultas regionais sobre o Programa de Desenvolvimento pós-2015, Dacar, Senegal 10/11 de dezembro de 2012

Documento final das consultas regionais sobre o Programa de Desenvolvimento pós-2015, Dacar, Senegal 10/11 de dezembro de 2012 Documento final das consultas regionais sobre o Programa de Desenvolvimento pós-2015, Dacar, Senegal 10/11 de dezembro de 2012 Contexto Os objetivos do Milénio para o desenvolvimento (OMD) tiveram como

Leia mais

CAF: Um banco de desenvolvimento ao serviço da água na América Latina

CAF: Um banco de desenvolvimento ao serviço da água na América Latina CAF: Um banco de desenvolvimento ao serviço da água na América Latina Apoio financeiro e técnico no setor água O CAF apoia os esforços que os países da região realizam para garantir que toda a população

Leia mais

Skills Academy 2015 Christine Hofmann, OIT Cairo

Skills Academy 2015 Christine Hofmann, OIT Cairo Melhorar a Aprendizagem Informal Skills Academy 2015 Christine Hofmann, OIT Cairo Agenda I) Definir sistemas de aprendizagem informal 5 elementos principais da aprendizagem Porque falamos dos sistemas

Leia mais

O PROBLEMA MUNDIAL DA ÁGUA Você sabia que:

O PROBLEMA MUNDIAL DA ÁGUA Você sabia que: O PROBLEMA MUNDIAL DA ÁGUA Você sabia que: 1.1 bilhão de pessoas - uma em cada cinco - não tem água potável para consumirem 2.4 bilhões de pessoas - duas em cada cinco - vivem sem saneamento básico 3.4

Leia mais

As trabalham directamente com as questões de saúde ambiental e podem disponibilizar formação, materiais e outros tipos de apoio.

As trabalham directamente com as questões de saúde ambiental e podem disponibilizar formação, materiais e outros tipos de apoio. Apresentamos aqui uma selecção de organizações, materiais impressos e recursos da internet que podem fornecer alguma informação útil sobre saúde ambiental. Listámos as organizações e os materiais que são

Leia mais

ENCONTRO DA MEIA DÉCADA DO FÓRUM CONSULTIVO INTERNACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO PARA TODOS Aman, Jordânia, 16-19 de Junho de 1996.

ENCONTRO DA MEIA DÉCADA DO FÓRUM CONSULTIVO INTERNACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO PARA TODOS Aman, Jordânia, 16-19 de Junho de 1996. Doe, EOOCAC'~ 1-fJ~ Tõ~-5. - " ~ 9qr;, ENCONTRO DA MEIA DÉCADA DO FÓRUM CONSULTIVO INTERNACIONAL SOBRE EDUCAÇÃO PARA TODOS Aman, Jordânia, 16-19 de Junho de 1996. EDUCAÇÃO PARA TODOS: ATINGINDO O OBJETIVO

Leia mais

DECLARAÇÃO DE INTENÇÕES ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL,

DECLARAÇÃO DE INTENÇÕES ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, DECLARAÇÃO DE INTENÇÕES ENTRE O GOVERNO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, O GOVERNO DA REPÚBLICA DE ANGOLA, O GOVERNO DA REPÚBLICA DE CABO VERDE, O GOVERNO DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE E A ORGANIZAÇÃO DAS

Leia mais

Preçário UNICAMBIO - AGENCIA DE CAMBIOS, SA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 02-jan-2015

Preçário UNICAMBIO - AGENCIA DE CAMBIOS, SA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 02-jan-2015 Preçário UNICAMBIO AGENCIA DE CAMBIOS, SA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 02jan2015 O Preçário completo [Unicâmbio Agência de Câmbios. S.A], contém

Leia mais

RELATÓRIO SOBRE A SITUAÇÃO DOS TRATADOS DA OUA/UA

RELATÓRIO SOBRE A SITUAÇÃO DOS TRATADOS DA OUA/UA SC7735 AFRICAN UNION UNION AFRICAINE UNIÃO AFRICANA Addis Ababa, ETHIOPIA P. O. Box 3243 Telephone +251115-517700 Fax: +251115-517844 Website : www.africa-union.org CONSELHO EXECUTIVO Vigésima-primeira

Leia mais