ASPECTOS LEGAIS DA CONSERVAÇÃO DO SOLO E DA ÁGUA. Londrina, 06 de julho de 2016.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASPECTOS LEGAIS DA CONSERVAÇÃO DO SOLO E DA ÁGUA. Londrina, 06 de julho de 2016."

Transcrição

1 ASPECTOS LEGAIS DA CONSERVAÇÃO DO SOLO E DA ÁGUA Londrina, 06 de julho de 2016.

2 AS ATRIBUIÇÕES CONSTITUCIONAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO Artigo 127, da Constituição Federal: O Ministério Público é instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis.

3 AS ATRIBUIÇÕES CONSTITUCIONAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO Artigo 129, da Constituição Federal: São funções institucionais do Ministério Público: I promover, privativamente, a ação penal pública na forma da lei; ( ) III promover o inquérito civil e a ação civil pública, para a proteção do patrimônio público e social, do meio ambiente e de outros interesses difusos e coletivos.

4 AS ATRIBUIÇÕES CONSTITUCIONAIS DO MINISTÉRIO PÚBLICO Portanto, é atribuição constitucional do Ministério Público zelar pela preservação e proteção do Meio Ambiente, responsabilizando civil e penalmente todos aqueles que direta e ou indiretamente causem danos ambientais.

5 PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL TOTAL E PREVENTIVA Art Todos tem direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.... 3º. As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados.

6 POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE A Lei Federal n , de 31 de agosto de 1981, dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, que tem como objetivo a preservação, melhoria e recuperação da qualidade ambiental propícia à vida, visando assegurar, no País, condições ao desenvolvimento socioeconômico, aos interesses da segurança nacional e à proteção da dignidade da vida humana.

7 CONCEITO DE MEIO AMBIENTE Nos termos da referida Lei, entende-se como Meio Ambiente o conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas (artigo 3o. Inciso I)

8 CONCEITO DE DEGRADAÇÃO AMBIENTAL E POLUIÇÃO Degradação da qualidade ambiental é a alteração adversa das características do meio ambiente; Poluição é a degradação da qualidade ambiental resultante de atividade que direta ou indiretamente: a) prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar da população; b) criem condições adversas às atividades sociais e econômicas; c) afetem desfavoralmente a biota; d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do meio ambiente; e)lancem matérias ou energia em desacordo com os padrões ambientais estabelecidos.

9 POLUIDOR Poluidor é a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental.

10 RECURSOS AMBIENTAIS Constituem-se Recursos Ambientais, ou seja, os objetos protegidos pelas normas ambientais: a atmosfera, as águas interiores, superficiais e subterrâneas, os estuários, o mar territorial, o solo, o subsolo, os elementos da biosfera, a fauna e a flora (artigo 3o. Inciso V, da Lei n. 6938/81).

11 DA POLÍTICA AGRÍCOLA A Lei Federal n , de 17 de janeiro de 1991, em seu artigo 3o., inciso IV, dispõe que um dos objetivos da política agrícola nacional é de proteger o meio ambiente, garantir o seu uso racional e estimular a recuperação dos recursos naturais.

12 DA PROTEÇÃO DO SOLO AGRÍCOLA Portanto, o solo agrícola, assim entendido como aquele cuja aptidão e destinação for exclusivamente de exploração agro-silvo-pastoril (Artigo 1. da Lei Estadual n , de 14 de dezembro de 1984), é considerado um Recurso Ambiental, objeto de proteção constitucional pelo Estado Brasileiro, que é exercido através da Política Nacional de Meio Ambiente e da Política Nacional Agrícola.

13 SANÇÕES Os responsáveis diretos ou indiretos pela degradação do solo agrícola enquadram-se no conceito de POLUIDORES e assim estão sujeitos à responsabilização ADMINISTRATIVA, CÍVEL e CRIMINAL.

14 SANÇÕES ADMINISTRATIVAS Artigo 18, da Lei Estadual n /84: ADVERTENCIA; SUSPENSÃO DO ACESSO AOS BENEFÍCIOS DOS PROGRAMAS DE APOIO DO PODER PÚBLICO; MULTAS; DESAPROPRIAÇÃO.

15 SANÇÕES CÍVEIS REPARAÇÃO DO DANO AMBIENTAL (Art.225, 3o., CF); PAGAMENTO DE INDENIZAÇÃO pelos danos causados à coletividade, na forma do art. 13, da Lei federal 7.347/85;

16 SANÇÕES PENAIS Artigo 68, da Lei n /98: Deixar, aquele que tiver o dever legal ou contratual de fazê-lo, de cumprir obrigação de relevante interesse ambiental. Pena detenção de 1 (um) a 3 (três) anos, e multa. Artigo 69, da Lei n /98: Obstar ou dificultar a ação fiscalizadora do Poder Público no trato de questões ambientais: Pena detenção de 01 (um) a 3 (três) anos, e multa.

17 SANÇÕES PENAIS Art. 33, da Lei n /98 Provocar, pela emissão de efluentes ou carreamento de materiais, o perecimento de espécimes da fauna aquática existentes em rios, lagos, açudes, lagoas, baías ou águas jurisdicionais brasileiras. Pena detenção, de 1 (um) a 3 (três) anos, ou multa, ou ambas cumulativamente.

18 PARÂMETROS TÉCNICOS Os parâmetros técnicos para obras e práticas conservacionistas do solo agrícola no Estado do Paraná são estabelecidos em publicações oficiais da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento SEAB, por intermédio ou por proposição do Instituto Agronômico do Paraná, sem prejuízo das demais recomendações técnicas aplicáveis às condições edafoclimáticas do Estado do Paraná. (Resolução n. 171, de 03/09/2010).

19 DESRESPEITO AOS PARÂMETROS TÉCNICOS: Todo aquele que desrespeitar os referidos parâmetros técnicos e der causa a danos ambientais, poderá sofrer sanções administrativas, cíveis e criminais. Portanto, os produtores, profissionais (Engenheiros Agrônomos e Técnicos Agrícolas), Município, Estado, União, administradores das estradas e rodovias podem ser responsabilizados por eventuais danos causados ao meio ambiente.

20 ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Existindo a comprovação de Dano Ambiental, não reparado pelas vias administrativas, caberá à ADAPAR, através do seu Supervisor Regional, encaminhar cópia do procedimento administrativo ao MINISTÉRIO PÚBLICO (artigo 23, Portaria 272/2014 ADAPAR), que por sua vez, através da Promotoria de Justiça, com atribuições na área de Defesa do Meio Ambiente, poderá: a) Ingressar com uma Ação Civil Pública contra os responsáveis pelos danos, exigindo a reparação dos danos ambientais e o pagamento de indenização pelo danos causados à coletividade; b) Promover a Ação Penal, constatada a prática de crime; c) Instaurar Procedimento Preparatório ou Inquérito Civil Público para melhor investigar os fatos.

21 ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO Observa-se que a atuação do Ministério Público, em matéria de Preservação dos Solos, não se restringe a aguardar a conclusão do Procedimento Administrativo pela ADAPAR, na medida em que cabe ao respectivo Promotor de Justiça (art. 68, inciso IV, Lei Complementar Estadual n. 85/1999): a) receber notícias de danos causados, de qualquer pessoa ou entidade, diligenciando no sentido de lhes oferecer pronta e eficaz solução; b) Requerer as medidas judiciais ou requisitar as administrativas de interesse da Promotoria;

22 ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PREVENTIVA Não atende aos preceitos da Constituição Federal que os órgãos incumbidos de proteger o Meio Ambiente aguardem a ocorrência do dano ambiental para somente depois buscar a reparação e a responsabilização dos infratores. A Constituição Federal impõe ao Poder Público e à Coletividade a adoção de ações práticas preventivas visando a promoção da educação ambiental e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente (artigo 225, inciso VI).

23 ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO PREVENTIVA É justamente este o objetivo deste evento ORIENTAR e CONSCIENTIZAR todos os presentes acerca da necessidade da adoção de MEDIDAS PREVENTIVAS, evitando-se o DANO AMBIENTAL e futuras AÇÕES REPRESSIVAS.

24 CONCLUSÃO: Visando atingir os objetivos definidos na Constituição e na Legislação Ambiental e, precipuamente, preservar o Meio Ambiente e assim garantir dignidade e meios econômicos sustentáveis às futuras gerações, torna-se imprescindível a conscientização e a adoção de ações práticas por parte de todos os envolvidos no manejo correto do solo agrícola. A garantia de um futuro melhor e com qualidade de vida para a humanidade depende, entre outras ações, da conservação do solo, da água e da preservação da biodiversidade. Isto só será possível se a sociedade compreender que o solo é um corpo vivo e dinâmico e não é apenas um material inerte que serve de sustentação para o crescimento de plantas, moradia de animais e para exploração pelos seres humanos (Reinaldo Bertola Cantarutti Secretário Geral da SBCS)

25 Legislação:

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA INQUÉRITO CIVIL N : INTERESSADOS: COMPROMISSÁRIO E POPULAÇÃO EM GERAL OBJETO: MANUTENÇÃO DE PÁSSARO DA FAUNA SILVESTRE EM CATIVEIRO. TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA No dia de de, compareceu

Leia mais

Prof. Guilhardes de Jesus Júnior Advogado Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente UESC/PRODEMA Coordenador do Curso de Direito da FTC/Ita

Prof. Guilhardes de Jesus Júnior Advogado Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente UESC/PRODEMA Coordenador do Curso de Direito da FTC/Ita UMA INTRODUÇÃO À TUTELA JURÍDICA DO MEIO AMBIENTE Prof. Guilhardes de Jesus Júnior Advogado Mestre em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente UESC/PRODEMA Coordenador do Curso de Direito da FTC/Ita E

Leia mais

PHA 3001 ENGENHARIA E MEIO AMBIENTE. Prof. Dr. Theo Syrto Octavio de Souza

PHA 3001 ENGENHARIA E MEIO AMBIENTE. Prof. Dr. Theo Syrto Octavio de Souza PHA 3001 ENGENHARIA E MEIO AMBIENTE Prof. Dr. Theo Syrto Octavio de Souza (theos@usp.br) Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano (Conferência de Estocolmo) 1972, Estocolmo, Suécia 113

Leia mais

o MINISTERIO PUBLICO FEDERAL, pelos Pracuradores da Republica

o MINISTERIO PUBLICO FEDERAL, pelos Pracuradores da Republica %~~1~j/ ~~~ 1.26.001.000163/2009-67, 1.26.006.000044/2010-06, 1.26.006.000033/2010-18, 1.26.006.000035/2010-15, 1.26.006.000009/2010-89 e outros. o, pelos Pracuradores da Republica signatarios, no exercicio

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Promotoria de Justiça de Água Boa

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Promotoria de Justiça de Água Boa NOTIFICANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO NOTIFICADO: PREFEITO DO MUNICÍPIO DE ÁGUA BOA, Sr. MAURO ROSA DA SILVA NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA Nº 03/2016 (Simp nº 002493-005/2013) O MINISTÉRIO

Leia mais

Gestão ambiental e gerenciamento de resíduos. Prof. ª Karen Wrobel Straub

Gestão ambiental e gerenciamento de resíduos. Prof. ª Karen Wrobel Straub Gestão ambiental e gerenciamento de resíduos Prof. ª Karen Wrobel Straub MEIO AMBIENTE De acordo com a definição contida na norma NBR ISO 14001:1996- Sistemas de Gestão Ambiental Meio ambiente é a circunvizinhança

Leia mais

O desastre ambiental de Mariana: análise sob a ótica do Direito Ambiental Brasileiro. Marcelo Leoni Schmid

O desastre ambiental de Mariana: análise sob a ótica do Direito Ambiental Brasileiro. Marcelo Leoni Schmid O desastre ambiental de Mariana: análise sob a ótica do Direito Ambiental Brasileiro Marcelo Leoni Schmid marcelo@indexflorestal.com.br Aula 03 Responsabilidade administrativa e penal no Direito Ambiental

Leia mais

RECOMENDAÇÃO/1º OFÍCIO/PRM/STM Nº 4, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2013.

RECOMENDAÇÃO/1º OFÍCIO/PRM/STM Nº 4, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2013. RECOMENDAÇÃO/1º OFÍCIO/PRM/STM Nº 4, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2013. O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelos Procuradores da República signatários, no regular exercício de suas atribuições institucionais, com base

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br

BuscaLegis.ccj.ufsc.Br BuscaLegis.ccj.ufsc.Br Preservação do patrimônio ambiental: consciência no presente, com olhos no futuro por Clovis Brasil Pereira* O presente trabalho, elaborado no mês em que se comemora o Meio Ambiente,

Leia mais

COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA

COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA Pelo presente instrumento, na forma da Lei nº7347/85, de um lado o DO ESTADO DE MATO GROSSO, por meio de seu agente signatário, infra-afirmado, doravante denominado

Leia mais

DIMENSÕES DOS DANOS AMBIENTAIS, JURIDICIDADE E FORMAS DE REPARAÇÃO

DIMENSÕES DOS DANOS AMBIENTAIS, JURIDICIDADE E FORMAS DE REPARAÇÃO DIMENSÕES DOS DANOS AMBIENTAIS, JURIDICIDADE E FORMAS DE REPARAÇÃO Fernanda Luiza Fontoura de Medeiros Pesquisadora do CNPq Doutora em Direito (UFSC/Coimbra) Mestre em Direito (PUCRS) Professora Adjunta

Leia mais

Responsabilidade Civil e Criminal nas Ações Ambientais. João Emmanuel Cordeiro Lima

Responsabilidade Civil e Criminal nas Ações Ambientais. João Emmanuel Cordeiro Lima Responsabilidade Civil e Criminal nas Ações Ambientais João Emmanuel Cordeiro Lima Responsabilidade jurídica ambiental. - Responsabilidade jurídica é dever resultante de uma violação a um norma jurídica

Leia mais

AS REPONSABILIDADES PROFISSIONAIS NO EXERCÍCIO DA PROFISSÃO

AS REPONSABILIDADES PROFISSIONAIS NO EXERCÍCIO DA PROFISSÃO AS REPONSABILIDADES PROFISSIONAIS NO EXERCÍCIO DA PROFISSÃO Celso Roberto Ritter Superintendente CREA-PR Cooperação: Dr. Igor Tadeu Garcia Departamento Jurídico CREA Dr. Valter Shinji Yuyama Promotor de

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 1ª Promotoria de Justiça Cível de Barra do Bugres-MT

Ministério Público do Estado de Mato Grosso 1ª Promotoria de Justiça Cível de Barra do Bugres-MT NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA nº 003/2015 Considerando o teor de fls. 17/19, o Sr. José Damião é o locador do imóvel em questão, e o Sr. José Limeira da Silva Filho é o locatário, o Promotor de Justiça, oficiante

Leia mais

11º GV - Vereador Floriano Pesaro

11º GV - Vereador Floriano Pesaro PROJETO DE LEI Nº 576 /2013 Institui o Projeto Calçada Limpa no âmbito das subprefeituras, e dá outras providências. A Câmara Municipal de São Paulo DECRETA: Art. 1º A presente Lei institui o Projeto Calçada

Leia mais

2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE PARANAGUÁ/PR

2ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE PARANAGUÁ/PR Destinatários: a) Prefeito Municipal de Paranaguá Sr. Edison de Oliveira Kersten b) Coordenadora do Centro de Referência Especializado de Assistência Social Sra. Jussara Ferreira das Neves c) Secretária

Leia mais

PARECER Nº É o relatório.

PARECER Nº É o relatório. PARECER Nº 11661 Estudo de Impacto Ambiental - EIA/RIMA. Equipe multidisciplinar. Licitação. Serviços de assessoramento e consultoria. Resolução CONAMA 01/86. Comunicado CAGE Nº 03/97 O Secretário dos

Leia mais

Ministério Público DO ESTADO DE MATO GROSSO 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Barra do Bugres

Ministério Público DO ESTADO DE MATO GROSSO 1ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Barra do Bugres SIMP nº. 000954-033/2016 NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA nº 002/2016 O Promotor de Justiça, oficiante na Comarca de Barra do Bugres/MT, no uso de suas atribuições legais e constitucionais, na defesa do patrimônio

Leia mais

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE PIÇARRA

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE PIÇARRA LEI MUNICIPAL N.183/2013. Institui o Plano Manicipal de Saneamento Básico do Município de Piçarra, instrumento da Política Municipal de Saneamento Básico e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

Atenção: - a palavra-chave de tem menos de 4 letras, por isso não foi destacada. LEI Nº 2767, DE 18 DE MAIO DE 2012.

Atenção: - a palavra-chave de tem menos de 4 letras, por isso não foi destacada. LEI Nº 2767, DE 18 DE MAIO DE 2012. Atenção: - a palavra-chave de tem menos de 4 letras, por isso não foi destacada. LEI Nº 2767, DE 18 DE MAIO DE 2012. INSTITUI O PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO, INSTRUMENTO DA POLITICA MUNICIPAL DE

Leia mais

NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA

NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA INQUÉRITO CIVIL N. 27/2014/SIMP 000277-002/2014 NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA Nº 12/2014 NOTIFICADO: VIGILÂNCIA SANITÁRIA DE CUIABÁ (SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE) DESTINATÁRIO: ILUSTRÍSSIMO SECRETARIO MUNICIPAL

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE RONDÔNIA

MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE RONDÔNIA INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO Portaria nº 08/2014 Parquet Web n. 2014001010026297 DEFESA DA PROBIDADE EMENTA: INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO. ATUAÇÃO EXTRAJUDICIAL DO PARQUET. OBJETIVO DEFESA DA PROBIDADE. POSSÍVEL

Leia mais

PARTE III: LEGISLAÇÃO AMBIENTAL D.Sc. Aline G. Monteiro Trigo

PARTE III: LEGISLAÇÃO AMBIENTAL D.Sc. Aline G. Monteiro Trigo PARTE III: LEGISLAÇÃO AMBIENTAL D.Sc. Aline G. Monteiro Trigo Lei n o 6938 / 81 - PNMA - Objetivos, princípios e diretrizes - Definições - Instrumentos de Gestão Ambiental (Pública) leis a cada instrumento.

Leia mais

Professor Marcelo Saraiva A preocupação contemporânea com a degradação ambiental possui um histórico recente. Somente após a segunda guerra mundial o tema passa a ocupar efetivamente a agenda de discussões

Leia mais

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica

Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Manual para Elaboração dos Planos Municipais para a Mata Atlântica Rede de ONGs da Mata Atlântica RMA Apoio: Funbio e MMA Papel do Município no meio ambiente Constituição Federal Art 23 Competência Comum,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO ESTADO DE SÃO PAULO RECOMENDAÇÃO MPF/PRSP Nº 32/2008 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, nos autos do procedimento administrativo n.º 1.34.001.002555/2008-16 que apura a demora excessiva na entrega de diploma pela Instituição Educacional

Leia mais

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES

SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES 1. Direitos de terceira geração 1.1 Introdução 1.2 Direitos difusos 1.3 Direitos coletivos stricto sensu 1.4 Direitos individuais homogêneos 2. Meio ambiente: definição e

Leia mais

Sistemas de Controle das empresas estatais

Sistemas de Controle das empresas estatais Sistemas de Controle das empresas estatais Alexandre Luis Bragança Penteado Gerente Setorial do Jurídico Corporativo de Órgãos Externos da Petróleo Brasileiro S.A. - PETROBRAS Sistemas de controle do Estado

Leia mais

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011

LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 LEI Nº 760 DE 18 DE ABRIL DE 2011 Dispõe sobre o Fundo Municipal de Meio Ambiente do Município de Paranatinga. CAPÍTULO I Do Fundo Municipal de Meio Ambiente Art. 1º Fica instituído o Fundo Municipal de

Leia mais

Estado de Mato Grosso MINISTÉRIO PÚBLICO 2ª Promotoria de Justiça Cível de Alta Floresta/MT

Estado de Mato Grosso MINISTÉRIO PÚBLICO 2ª Promotoria de Justiça Cível de Alta Floresta/MT ASSUNTO: RECOMENDAÇÃO MINISTERIAL ACERCA DO USO DE APARELHOS ELETRÔNICOS EM SALA DE AULA NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA Nº. 03/2014 O DO ESTADO DE MATO GROSSO, por intermédio da Promotora de Justiça titular

Leia mais

Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural

Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Recursos Hídricos Evolução dos Paradigmas e Desafios de Gestão Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Bragança Paulista Maio/2009 Wilson A. Bonança Advogado Consultor em Recursos Hídricos Federação

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Cáceres Mato Grosso RECOMENDAÇÃO N. 12/2014

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República em Cáceres Mato Grosso RECOMENDAÇÃO N. 12/2014 IC n. 1.20.001.000104/2011-27 RECOMENDAÇÃO N. 12/2014 O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, nos autos dos Inquérito Civil nº 1.20.001.000104/2011-27, pelo Procurador da República signatário, no cumprimento de

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Ato de Instauração de Inquérito Civil. PORTARIA Nº 08/2015 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, por seu representante legal com atuação na Promotoria de Justiça de Jauru/MT, no uso das atribuições

Leia mais

Dec. nº 4.339, de 22/08/2002

Dec. nº 4.339, de 22/08/2002 POLÍTICA NACIONAL DA BIODIVERSIDADE Dec. nº 4.339, de 22/08/2002 Os princípios estabelecidos na PNBio (20 ao todo) derivam, basicamente, daqueles estabelecidos na Convenção sobre Diversidade Biológica

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Estado da Bahia RECOMENDAÇÃO Nº 01/2006

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Estado da Bahia RECOMENDAÇÃO Nº 01/2006 MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL Procuradoria da República no Estado da Bahia RECOMENDAÇÃO Nº 01/2006 CONSIDERANDO que cabe ao Ministério Público Federal a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos

Leia mais

Direito Civil Tutela Administrativa do meio Ambiente. Secretário de Diligências do MP/RS

Direito Civil Tutela Administrativa do meio Ambiente. Secretário de Diligências do MP/RS Direito Civil Tutela Administrativa do meio Ambiente Secretário de Diligências do MP/RS Professor Mateus Silveira Facebook: Mateus Silveira mateussilveira.adv@gmail.com PERISCOPE: @profmateussilveira Twitter:

Leia mais

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013

Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 Programa de Capacitação de Agentes Fiscais SANTA MARIA: 14/08/2013 CONCEITOS RESÍDUO: Resíduos nos estados sólido, semi-sólido ou líquido resultantes de atividades industriais, domésticas, hospitalar,

Leia mais

CONSTITUIÇÃO FEDERAL E MEIO AMBIENTE

CONSTITUIÇÃO FEDERAL E MEIO AMBIENTE CONSTITUIÇÃO FEDERAL E MEIO AMBIENTE 1. INTRODUÇÃO 1.1. A Constituição Federal, promulgada em 05 de outubro de 1988, foi o primeiro texto constitucional brasileiro a mencionar a palavra meio ambiente.

Leia mais

JusBrasil - Legislação

JusBrasil - Legislação 1 de 10 16/04/2014 09:12 JusBrasil - Legislação 16 de abril de 2014 Lei 4366/97 Lei nº 4366 de 05 de setembro de 1997 Publicado por Câmara Municipal de Cachoeiro de Itapemirim (extraído pelo JusBrasil)

Leia mais

RECOMENDAÇÃO Nº 01/2016

RECOMENDAÇÃO Nº 01/2016 Procedimento Investigatório Criminal nº 1.30.002.000194/2015-23 RECOMENDAÇÃO Nº 01/2016 Ao: Ministério da Saúde O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelo Procurador da República signatário, no exercício de suas

Leia mais

ECONOMIA AMBIENTAL. Assunto: Recursos Naturais, falhas de mercado e direito de Propriedade. Jeferson Alberto de Lima

ECONOMIA AMBIENTAL. Assunto: Recursos Naturais, falhas de mercado e direito de Propriedade. Jeferson Alberto de Lima ECONOMIA AMBIENTAL Assunto: Recursos Naturais, falhas de mercado e direito de Propriedade Jeferson Alberto de Lima CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988 Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente

Leia mais

Excelentíssimo Senhor

Excelentíssimo Senhor Excelentíssimo Senhor capital Doutor Promotor de Justiça do Meio Ambiente da A Seção de São Bernardo do Campo da centenária UIPA, União Internacional Protetora dos Animais, por seu vice-presidente adiante

Leia mais

Perspectivas da Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos a partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Perspectivas da Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos a partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos SEMINÁRIO Rotas tecnológicas para a gestão e tratamento de resíduos sólidos e a reciclagem diante da PNRS Perspectivas da Gestão dos Resíduos Sólidos Urbanos a partir da Política Nacional de Resíduos Sólidos

Leia mais

ÉTICA PROFISSIONAL UNIP

ÉTICA PROFISSIONAL UNIP ÉTICA PROFISSIONAL UNIP Ética Profissional Atribuições Profissionais Responsabilidades dos Engenheiros Atribuições Profissionais As atribuições definem que tipo de atividades uma determinada categoria

Leia mais

A Ecologia Industrial no Contexto das Políticas Públicas de Meio Ambiente

A Ecologia Industrial no Contexto das Políticas Públicas de Meio Ambiente A Ecologia Industrial no Contexto das Políticas Públicas de Meio Ambiente - Uma discussão preliminar sobre as oportunidades e limites da incorporação da ecologia industrial à gestão pública do meio ambiente

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: DIREITO AMBIENTAL Código da Disciplina: JUR 163 Curso: DIREITO Semestre de oferta da disciplina: 10º Faculdade responsável: FACULDADE DE DIREITO Programa em vigência

Leia mais

WORKSHOP 45 anos de ABLP. Simone Paschoal Nogueira

WORKSHOP 45 anos de ABLP. Simone Paschoal Nogueira WORKSHOP 45 anos de ABLP Simone Paschoal Nogueira São Paulo, 30 de novembro de 2015 Lixiviados Principal Legislação Resolução CONAMA 01/86 Significativo Impacto ( EIA) Resolução CONAMA 237/97 Licenciamento

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso

Ministério Público do Estado de Mato Grosso TERMO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA com cominação de multa diária N 007/2014 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, representado, neste ato, pelo da Comarca de Porto Esperidião/MT, Dr., doravante designado

Leia mais

Oficina de Formação de multiplicadsores Formulação da Política e Elaboração do Plano Municipal de Saneamento

Oficina de Formação de multiplicadsores Formulação da Política e Elaboração do Plano Municipal de Saneamento Oficina de Formação de multiplicadsores Formulação da Política e Elaboração do Plano Municipal de Saneamento Americana/SP, 13 e 14 de Abril Ministério de 2010 Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental

Leia mais

O MEIO AMBIENTE NA CONSTITUIÇÃO E A ATUAÇÃO DO ESTADO

O MEIO AMBIENTE NA CONSTITUIÇÃO E A ATUAÇÃO DO ESTADO O MEIO AMBIENTE NA CONSTITUIÇÃO E A ATUAÇÃO DO ESTADO (Revista da Lata Edição 2016 págs. 14 e 15) Desde a promulgação da Lei Suprema, tenho me debruçado sobre as questões do meio ambiente e constatei que

Leia mais

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO. O Projeto apresenta trinta e dois (32) artigos, divididos em sete (07) capítulos.

PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA RELATÓRIO. O Projeto apresenta trinta e dois (32) artigos, divididos em sete (07) capítulos. PARECER DA COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA Projeto de Lei nº 145 de 18 de setembro de 2013 AUTOR: Poder Executivo PARECER: Favorável, sem apresentação de emendas EMENTA: Estabelece normas de Proteção

Leia mais

Sumário. A responsabilidade penal da pessoa jurídica (artigo 3 ) Walter Claudius Rothenburg...55

Sumário. A responsabilidade penal da pessoa jurídica (artigo 3 ) Walter Claudius Rothenburg...55 Sumário Introdução - Ana Maria Moreira Marchesan e Silvia Cappe/li................13 1. Teoria geral do Direito Penal Ambiental............13 2. Fundamentos constitucionais da tutela penal do meio ambiente.........18

Leia mais

Processo de Manejo Arbóreo em Empreendimentos Metroviários. Victor Bassetti Martinho 20ª AEAMESP SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA

Processo de Manejo Arbóreo em Empreendimentos Metroviários. Victor Bassetti Martinho 20ª AEAMESP SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA Processo de Manejo Arbóreo em Empreendimentos Metroviários Victor Bassetti Martinho 20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA AEAMESP Curriculum vitae 2 Victor Bassetti Martinho Engenheiro Ambiental graduado

Leia mais

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR

ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR ESTATUTO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE DO ESTADO DO PARANÁ SINDITTEMA-PR TÍTULO I DA INSTITUIÇÃO, PRERROGATIVAS, DIREITOS E DEVERES DOS ASSOCIADOS Capítulo I

Leia mais

A SOCIEDADE EM BUSCA DO TEMPO AMBIENTAL PERDIDO

A SOCIEDADE EM BUSCA DO TEMPO AMBIENTAL PERDIDO A SOCIEDADE EM BUSCA DO TEMPO AMBIENTAL PERDIDO Daniela Terin MARTINS 1 José ARTHUR 2 RESUMO: As agressões ao Meio Ambiente começaram cedo e trouxeram grandes conseqüências à humanidade. Porém, essa preocupação

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso

Ministério Público do Estado de Mato Grosso NOTIFICAÇÃO RECOMENDATÓRIA N 006/2015 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MATO GROSSO, por seu representante legal com atuação na /MT, no uso de suas atribuições legais, com espeque no art. 129, incisos

Leia mais

Desde a escola ouvimos uma antiga definição de que meio ambiente era chamado de tudo o que é vivo, ou seja, todas as coisas que vivem neste planeta e

Desde a escola ouvimos uma antiga definição de que meio ambiente era chamado de tudo o que é vivo, ou seja, todas as coisas que vivem neste planeta e O Meio Ambiente Desde a escola ouvimos uma antiga definição de que meio ambiente era chamado de tudo o que é vivo, ou seja, todas as coisas que vivem neste planeta e estão ligadas a vida dos seres humanos.

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA

TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA TERMO DE COMPROMISSO E AJUSTAMENTO DE CONDUTA O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO ESTADO DO TOCANTINS, neste ato representado pela Promotora de Justiça Titular da ### Promotoria de Defesa do Consumidor,

Leia mais

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA SISTEMA TERRA: DA CÉLULA À BIODIVERSIDADE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação

Leia mais

LEI ORGÂNICA DO MUNICIPIO

LEI ORGÂNICA DO MUNICIPIO LEI ORGÂNICA DO MUNICIPIO LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO/SP. TÍTULO VII DO MEIO AMBIENTE Art. 239 O Município providenciará, com a participação da coletividade, a preservação, conservação,

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEGISLAÇÕES PERTINENTES

LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEGISLAÇÕES PERTINENTES LICENCIAMENTO AMBIENTAL LEGISLAÇÕES PERTINENTES O MEIO AMBIENTE NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL Art. 225, CF: Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial

Leia mais

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA

Domínio: TERRA UM PLANETA COM VIDA SISTEMA TERRA: DA CÉLULA À BIODIVERSIDADE AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR. VIEIRA DE CARVALHO Escola Básica e Secundária Dr. Vieira de Carvalho Departamento de Matemática e Ciências Experimentais Planificação

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM MATO GROSSO DO SUL

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM MATO GROSSO DO SUL MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA EM MATO GROSSO DO SUL PORTARIA DE INSTAURAÇÃO DE INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO Nº 156/2011/PR-MS, DE 15 DE JULHO DE 2011 Classificação Temática: 3ª CCR Ordem

Leia mais

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo

Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Os Novos Procedimentos para o Gerenciamento de Áreas Contaminadas no Estado de São Paulo Base Legal no Estado de São Paulo Lei 13.577, de 08/07/09 - dispõe sobre diretrizes e procedimentos para a proteção

Leia mais

SUMÁRIO 4. A POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

SUMÁRIO 4. A POLÍTICA NACIONAL DO MEIO AMBIENTE SUMÁRIO 1. NOÇÕES PRELIMINARES 1. Direitos de terceira geração 1.1 Introdução 1.2 Direitos difusos 1.3 Direitos coletivos stricto sensu 1.4 Direitos individuais homogêneos 2. Meio ambiente: definição e

Leia mais

Requisitos Legais Ambientais Básicos. Laís Cristina Cacese Soares

Requisitos Legais Ambientais Básicos. Laís Cristina Cacese Soares Requisitos Legais Ambientais Básicos Laís Cristina Cacese Soares Desenvolvimento Sustentável Primeira definição publicada no relatório intitulado Nosso Futuro Comum, elaborado pela Comissão Mundial para

Leia mais

Manual. Cartório de registro. A Engenharia nos Empreendimentos. Anexo X

Manual. Cartório de registro. A Engenharia nos Empreendimentos. Anexo X Manual A Engenharia nos Empreendimentos Cartório de registro Anexo X CARTÓRIO DE REGISTRO 1 Empreendimento Descrição: Cartório de Registro é o empreendimento cuja atividade exercida está sob a responsabilidade

Leia mais

Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água

Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Proteção e recuperação de mananciais para abastecimento público de água Assegurar água bruta em quantidade e qualidade para o SAA

Leia mais

Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 PLC nº 23, de 2005 (texto inicial) Substitutivo do Senado ao PLC nº 23, de 2005

Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 PLC nº 23, de 2005 (texto inicial) Substitutivo do Senado ao PLC nº 23, de 2005 1 Dispõe sobre as sanções penais e Altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de Altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de administrativas derivadas de condutas e 1998, no que se refere à apreensão e

Leia mais

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Procuradoria Geral de Justiça

Ministério Público do Estado de Mato Grosso Procuradoria Geral de Justiça P O R T A R IA Nº /2012 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO MATO GROSSO, pela Promotora de Justiça subscritora, no exercício das atribuições constitucionais, dispostas no artigo 129, inciso III, e infraconstitucionais

Leia mais

SUPREMO TRIBUNAL FRANCISCANO

SUPREMO TRIBUNAL FRANCISCANO SUPREMO TRIBUNAL FRANCISCANO São Paulo, 31 de agosto de 2015. Vistos. Trata-se de Ação Civil Pública ajuizada pela HABITAT ASSOCIAÇÃO DE DEFESA E EDUCAÇÃO AMBIENTAL em face de REFRIGERANTES IMPERIAL S/A,

Leia mais

Breves comentários acerca do conceito de poluição

Breves comentários acerca do conceito de poluição Breves comentários acerca do conceito de poluição Fernando do Rego BARROS FILHO 1 Waldir Aparecido de MORAIS 2 Resumo Este trabalho tem por objetivo apresentar alguns parâmetros utilizados para que a Lei

Leia mais

Legislação Citada CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE LEI Nº 6.938, DE 31 DE AGOSTO DE 1981

Legislação Citada CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE LEI Nº 6.938, DE 31 DE AGOSTO DE 1981 Legislação Citada CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988. CAPÍTULO II DOS DIREITOS SOCIAIS Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer,

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA 001/2014

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA 001/2014 /MT TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA 001/2014 O DO ESTADO DE MATO GROSSO, através de seu Promotor do Meio Ambiente, 1ª Promotora de Justiça Cível de Primavera do Leste e que ao final assina,

Leia mais

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR E FORMAÇÃO INTEGRAL FAEF

FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR E FORMAÇÃO INTEGRAL FAEF REGULAMENTO N. 007 /2015 REGULAMENTO GERAL DO NÚCLEO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL NUEMA DA FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR E FORMAÇÃO INTEGRAL FAEF GARÇA/SP Vanessa Zappa, Diretora da FACULDADE DE ENSINO SUPERIOR

Leia mais

POLÍTICA AMBIENTAL. Conceito Instrumentos

POLÍTICA AMBIENTAL. Conceito Instrumentos POLÍTICA AMBIENTAL Conceito Instrumentos Legislação Ambiental 1934 Código das águas, da Mineração e Primeiro Código Florestal 1937 Proteção ao Patrimônio Histórico 1938 Código da Pesca 1965 promulgação

Leia mais

L E I n.º /

L E I n.º / L E I n.º 9 1 7 / 2 0 0 5. Dispõe sobre o licenciamento ambiental no Município de Cristal e dá outras providências. Dr. Sérgio Carriconde Schmidt, Prefeito Municipal de Cristal em exercício, Estado do

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 1324/2015 A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO D E C R E T A :

PROJETO DE LEI Nº 1324/2015 A CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO D E C R E T A : Autor(es): VEREADOR EDSON ZANATA PROJETO DE LEI Nº 1324/2015 EMENTA: DISPÕE SOBRE A PRESERVAÇÃO, CADASTRAMENTO, MONITORAMENTO E RECUPERAÇÃO DAS NASCENTES EXISTENTES NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO E DÁ

Leia mais

PORTARIA Nº 045, DE 5 DE ABRIL DE 2013.

PORTARIA Nº 045, DE 5 DE ABRIL DE 2013. M I N I S T É R I O P Ú B L I C O F E D E R A L Procuradoria da República no Amazonas PORTARIA Nº 045, DE 5 DE ABRIL DE 2013. O MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, pelo Procurador da República signatário, com

Leia mais

ESPÉCIES EXÓTICAS INVASORAS LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA E O CONTEXTO INTERNACIONAL. André Jean Deberdt Coordenação Geral de Fauna/IBAMA

ESPÉCIES EXÓTICAS INVASORAS LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA E O CONTEXTO INTERNACIONAL. André Jean Deberdt Coordenação Geral de Fauna/IBAMA ESPÉCIES EXÓTICAS INVASORAS LEGISLAÇÃO AMBIENTAL BRASILEIRA E O CONTEXTO INTERNACIONAL André Jean Deberdt Coordenação Geral de Fauna/IBAMA Convenção Sobre Diversidade Biológica Art. 8 Conservação in situ

Leia mais

MANUAL DE POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PILARESO GESTORA DE RECURSOS LTDA. 02 DE MARÇO DE 2016

MANUAL DE POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PILARESO GESTORA DE RECURSOS LTDA. 02 DE MARÇO DE 2016 MANUAL DE POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DA PILARESO GESTORA DE RECURSOS LTDA. 02 DE MARÇO DE 2016 ÍNDICE GERAL 1. INTRODUÇÃO... 2 2. APLICAÇÃO... 2 3. DISPOSIÇÕES GERAIS... 2 3.1 DISPOSIÇÕES INICIAIS...

Leia mais

Rapel comercial Plano de Manejo do MoNa Pão de Açúcar Legislação 23/07/2016

Rapel comercial Plano de Manejo do MoNa Pão de Açúcar Legislação 23/07/2016 Rapel comercial Plano de Manejo do MoNa Pão de Açúcar Legislação 23/07/2016 O que é o Plano de Manejo? Lei Fed. 9.985/00 (SNUC), art. 2º, XVII: documento técnico mediante o qual, com fundamento nos objetivos

Leia mais

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE TANQUE NOVO, ESTADO DA BAHIA, usando de uma das suas atribuições que lhes são conferidas por lei, e

O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA DE TANQUE NOVO, ESTADO DA BAHIA, usando de uma das suas atribuições que lhes são conferidas por lei, e PORTARIA Nº 01/2011 DE 01 DE DEZEMBRO DE 2011. Dispõe sobre o processo de matrícula/2012 dos alunos nas Unidades Escolares Municipais - UEM e organização do período letivo de ensino 2012 no município de

Leia mais

Regularização Fundiária em Área de Preservação Permanente na

Regularização Fundiária em Área de Preservação Permanente na Regularização Fundiária em Área de Preservação Permanente na forma da Lei n.º 11.977/09 Gustavo Burgos de Oliveira, Assessor Jurídico do MP/RS. Porto Alegre, 14 de dezembro de 2010. Regularização Fundiária:

Leia mais

Encontro científico ESTUDO E CONSERVAÇÃO DO LOBO IBÉRICO

Encontro científico ESTUDO E CONSERVAÇÃO DO LOBO IBÉRICO Encontro científico ESTUDO E CONSERVAÇÃO DO LOBO IBÉRICO ATIVIDADE DA GUARDA NO ÂMBITO DA PRESERVAÇÃO DE ESPÉCIES EM VIAS DE EXTINÇÃO NOS DISTRITOS DA GUARDA E DE CASTELO BRANCO FISCALIZAÇÃO DE CAÇA FURTIVA

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI:

A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI: 1 GABINETE DO PREFEITO LEI Nº 8219, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2003. Cria o Sistema Municipal de Inspeção em Produtos de Origem Animal e Vegetal e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE GOIÂNIA APROVA

Leia mais

1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE NOVA LIMA/MG CURADORIA DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE E DA HABITAÇÃO E URBANISMO

1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE NOVA LIMA/MG CURADORIA DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE E DA HABITAÇÃO E URBANISMO 1ª PROMOTORIA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE NOVA LIMA/MG CURADORIA DE DEFESA DO MEIO AMBIENTE E DA HABITAÇÃO E URBANISMO RECOMENDAÇÃO Nº. 04/2010 O MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, por meio de

Leia mais

Saneamento Ambiental. Jamille Valéria Piovesan Paulo Henrique M. de L. Martins

Saneamento Ambiental. Jamille Valéria Piovesan Paulo Henrique M. de L. Martins Saneamento Ambiental Jamille Valéria Piovesan Paulo Henrique M. de L. Martins Constituição Federal Art. 225 Todos tem direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial

Leia mais

RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA N. 001/2014

RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA N. 001/2014 RECOMENDAÇÃO ADMINISTRATIVA N. 001/2014 OBJETO: ADEQUADA E REGULAR PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE SAÚDE PERANTE O HOSPITAL SANTA TEREZA/INSTITUTO VIRMOND DE GUARAPUAVA (PR) CONSIDERANDO as informações recebidas

Leia mais

Considerando o acelerado crescimento urbano e industrial brasileiro e da frota de veículos automotores;

Considerando o acelerado crescimento urbano e industrial brasileiro e da frota de veículos automotores; RESOLUÇÃO CONAMA Nº 005, de 15 de junho de 1989 O CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE - CONAMA, no uso das atribuições que lhe confere o inciso VII, do Art. 8º, da Lei nº 6.938 de 31 de agosto de 1981 e

Leia mais

LEI ID E C RIM I E M S AMB M IE I NTA T IS

LEI ID E C RIM I E M S AMB M IE I NTA T IS LEI DE CRIMES AMBIENTAIS LEI Nº 9.605, DE 12 DE FEVEREIRO DE 1998. Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.

Leia mais

Receituário Agronômico. Aspectos legais e a fiscalização

Receituário Agronômico. Aspectos legais e a fiscalização Receituário Agronômico Aspectos legais e a fiscalização CONFEA / CREA O CONSELHO FEDERAL Órgão regulador das profissões. A ele compete baixar as Resoluções e demais normativos que dão corpo ao exercício

Leia mais

O TRÂNSITO É TÃO IMPORTANTE PARA A VIDA NACIONAL QUE COSTITUI UM NOVO DIREITO, FUNDAMENTAIS, QUE DIZEM COM A PRÓPRIA

O TRÂNSITO É TÃO IMPORTANTE PARA A VIDA NACIONAL QUE COSTITUI UM NOVO DIREITO, FUNDAMENTAIS, QUE DIZEM COM A PRÓPRIA A RESPONSABILIDADE DOS PREFEITOS NA MUNICIPALIZAÇÃO DO TRÂNSITO Prof. Dr. José Leles de Souza Cetran/SC 1 O TRÂNSITO É TÃO IMPORTANTE PARA A VIDA NACIONAL QUE COSTITUI UM NOVO DIREITO, CITADO DENTRE OS

Leia mais

Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016

Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016 Marco Civil e a Proteção de Dados Brasília, 10 de novembro de 2016 Carlos Bruno Ferreira da Silva Procurador da República Secretário de Cooperação Internacional Adjunto da PGR Coordenador do GT de Tecnologia

Leia mais

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL COMISSÃO DE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO Autor: Deputado RICARDO IZAR Relator: I RELATÓRIO O Projeto de Lei em epígrafe tem o objetivo de criar um programa de atendimento veterinário gratuito, em todo

Leia mais

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA. (Procedimento nº 001/2012-MP/3º. PJMAPCHU)

TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA. (Procedimento nº 001/2012-MP/3º. PJMAPCHU) TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA (Procedimento nº 001/2012-MP/3º. PJMAPCHU) Pelo presente instrumento, na forma do art. 5 o, parágrafo 6 o, da Lei n. 7.347 de 24 de julho de 1985, alterado

Leia mais

Filosofia e Direito. Filosofia e Direito

Filosofia e Direito. Filosofia e Direito 2016-2 HORÁRIO DO 1º SEMESTRE 1ª Aula Humanidades em Direito Redação e Linguagem Jurídica Filosofia e Direito Ciência Política e Teoria do Estado Introdução ao Estudo do Direito 2ª Aula Humanidades em

Leia mais

A importância do Gerenciamento de Áreas Contaminadas na proteção das águas subterrâneas São Paulo 19 de dezembro de 2013

A importância do Gerenciamento de Áreas Contaminadas na proteção das águas subterrâneas São Paulo 19 de dezembro de 2013 A importância do Gerenciamento de Áreas Contaminadas na proteção das águas subterrâneas São Paulo 19 de dezembro de 2013 Mateus Delatim Simonato Hidrogeólogo, Msc. Tupã SP Aquíferos no Estado de São Paulo

Leia mais

LICENCIAMENTO AMBIENTAL MUNICIPAL E CAPACITAÇÃO DE GESTORES INEA/DIGAT/GEGAM

LICENCIAMENTO AMBIENTAL MUNICIPAL E CAPACITAÇÃO DE GESTORES INEA/DIGAT/GEGAM LICENCIAMENTO AMBIENTAL MUNICIPAL E CAPACITAÇÃO DE GESTORES INEA/DIGAT/GEGAM INTRODUÇÃO A Gerência de Apoio à Gestão Ambiental Municipal (GEGAM) atua na articulação com os 92 municípios fluminenses para

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Visão constitucional do direito ambiental Fernanda Albina Valliatti 1. INTRODUÇÃO Estudaremos nesse trabalho sobre a proteção ambiental a nível constitucional, na qual estão definidos

Leia mais