Pesquisa sobre novas tecnologias para instalações internas residenciais

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pesquisa sobre novas tecnologias para instalações internas residenciais"

Transcrição

1 Pesquisa sobre novas tecnologias para instalações internas residenciais Roadmap das tecnologias utilizadas no mundo Fábio Eduardo Morgado 5º Seminário Tecnologia de sistemas prediais SINDUSCON - SP

2 A Comgás Roadmap Instalações para gás Revisão do RIP

3 A Comgás

4

5

6 Principais resultados Numero de Clientes em 2008 Volume (MMm³) 700 MIL Extensão da rede (Km)

7

8 São Paulo 90 % Região do ABC 60 % Baixada Santista 65 % Interior 65 % NOVOS EMPREENDIMENTOS PARA 2008

9

10

11

12 Benefícios do Gás Natural

13

14

15 Roadmap Instalações para gás Programa COMGAS _ ARSESP de PD EE Participação _ IEE USP

16 Objetivos do Projeto Pesquisar os diversos tipos de produtos, processos e serviços associados à construção de redes prediais residenciais de GN Obter informações que proporcionem o aprimoramento dos padrões locais, com foco em redução de custos

17 Desenvolvimento do Projeto Fase I Diagnóstico Preliminar Processo de discussão interna sobre o que fazer, como fazer universidade, P&D Fase II Seleção de itens prioritários Quais itens nos interessa pesquisar Fase III Detalhamento dos cenários Detalhamento e investigações específicas Para onde ir? questionários Fase IV Comparação de Alternativas Análise estruturada e comparativa de dados obtidos

18 Alguns números n do Projeto Países pesquisados: 12 (Japão, EUA, França, Colômbia, Índia, China, Espanha, Itália, Alemanha, Brasil, Austrália, Canadá) Países visitados: 6 Questionários respondidos: 12 Contatos com entidades: > 10 Contatos com pessoas: > 40 Reuniões oficiais realizadas: 12

19 Temas pesquisados Rede de distribuição interna Materiais e equipamentos Serviços de instalação Ambientes Aparelhos a gás Regulamentações Instalações de água quente

20 Temas e elementos Rede de distribuição interna

21 Rede de distribuição interna Padrões de pressão utilizados Distribuição rua: 4 bar Instalação interna: 23-25mbar / 50mbar / 20-23mbar Distribuição Interna Edifícios _ Prumadas coletivas e individuais Casas _ Distribuição por manifold Prumadas Aparentes (Shaft / Molduras (Colômbia) / expostas)

22 Rede de distribuição interna Local de Medição do gás Térreo ou nos andares _ Tendência para o exterior da habitação (dificuldades leitura, manutenção, fraude) Método de medição Coletiva somente em países que a têm incorporado em sua cultura (EUA) Medição remota _ Uso modesto pelas companhias de gás Sistemas de segurança Sistemas para fechamento por excesso de fluxo (shutoff) ou válvulas para terremotos (Japão) Resumo _ Não há novidades significativas Tendência de prumada coletiva + medidores em andares nos edifícios Materiais similares ao praticado no mercado brasileiro Pequenas inovações O que é feito no Brasil não fica aquém

23 Rede de distribuição interna Aço inox com revestimento proteção pvc EUA França Aço inox revestido com plático amarelo

24 Rede de distribuição interna Colômbia

25 Rede de distribuição interna China

26 Rede de distribuição interna Índia

27 Temas e elementos Materiais e equipamentos

28 Materiais e equipamentos sistema de conexão por clipagem e vedação por anel de borracha tubo inox com revestimento cinza Tubos materiais mais utilizados Cobre, aço, aço com cobertura pvc, csst Tubo plástico ou PE nas instalações Não (insegurança no caso de incêndio + UV) Tubulação flexível CSST (aço inox corrugado), cobre flexível Materiais alternativos em experimentação PE / ALUMÍNIO / PE na Colômbia CSST na França Acoplamentos Cobre, aço, aço com cobertura pvc, csst Aço CSST: conexão mecânica (o ring) Novos tipos de acoplamentos? Sistemas de compressão por anilha Tubo de aço inox revestido

29 Materiais e equipamentos Acessórios Engate rápido Facilidade no acoplamento de equipamentos Flexíveis Registros Detector de vazamento

30 Materiais e equipamentos Acessórios Chaminés Parede dupla Terminais Detector de vazamento

31 Materiais e equipamentos Medidores medidores utilizados no segmento residencial Diafragma Ultra sônico só para grandes vazões pesquisa p/ pequenas vazões Não (convencionais a partir de 2,5m3/h) tecnologias de medição remota RF, PLC e Cabo Instalação somente quando de interesse da companhia de gás Válvula de bloqueio a distância para casos de inadimplência Oportunidade de fornecimento de serviços ao cliente

32 Materiais e equipamentos Sistemas de medição do gás Sistema de cobrança utilizado para gás França: 6 em 6 meses concentrador térreo EUA: mensal - sistema de medição aut. (RF) Japão: mensal - leitura direta ou medição remota Colômbia: mensal - leitura direta Medição pré-paga Iniciativas principais na África do Sul e Inglaterra com várias experiências em outros países como: México, Itália, Austrália e Brasil, centradas principalmente na medição elétrica Nenhuma iniciativa nos países visitados

33 Materiais e equipamentos Reflexões e Conclusões Não há ruptura visível em tubos e acoplamentos Otimização vem da padronização e adoção de tubos flexíveis Tendência pela adoção do conhecido em função da segurança Instalações com novos materiais são mais caras Medição remota não é onda Associação na prestação de novos serviços representa futuro

34 Temas e elementos Serviços de instalação

35 Serviços de instalação Restrições para instalação da tubulação Proteção mecânica/contra agentes nocivos Preocupação com locais confinados Acoplamento de equipamentos Prática regular com tubos / flexíveis conexão com engate rápido Padrões de acabamento Shaft,, cobertura dos tubos com outros materiais (sancas) Canaletas fechadas ou com tampa removível Produtos encontrados em Home center s

36 Serviços de instalação Garantia sobre a qualidade das instalações Aprovação de materiais Capacitação de instaladoras (regulamentação) Reflexões e Conclusões Não há restrição significativa para instalação de tubos de gás em edificações Existem regras simples e objetivas com foco em proteção da rede e ventilação de equipamentos Otimização vem da padronização Acabamento interfere mas não é panacéia e o tratamento é convencional

37 Serviços de instalação Colômbia Colômbia Colômbia EUA EUA

38 Serviços de instalação França EUA EUA França EUA Colômbia

39 Temas e elementos Ambientes

40 Ambientes Adequação de ambientes Mecanismos para evitar acúmulo de gás vazado (tubo luva) Ventilação para locais de reguladores e medidores Limitação do volume do ambiente em relação a potência do aparelho Tendência para uso de aquecedores com tiragem forçada e fluxo balanceado Padrões construtivos para ventilação de ambiente Dutos de PVC para canalização de ar Grelhas em paredes, portas e janelas Ventilação garantida por grelhas, sistemas de ventilação forçada e abertura para áreas externas Reflexões e Conclusões Existem regras simples e objetivas com foco na aquisição de O2 e exaustão dos gases da combustão Soluções para ventilação são convencionais

41 Ambientes França EUA Colômbia França Colômbia Colômbia

42 Temas e elementos Aparelhos a gás

43 Aparelhos a gásg EUA Índia Colômbia Japão

44 Aparelhos a gásg Reflexões e Conclusões Tendência no aumento da segurança no uso de aquecedores de passagem exaustão forçada e fluxo balanceado dispositivos de segurança integrados Ar condicionado é alternativa para grandes demandas. Não há para uma única unidade habitacional Existem outras aplicações importantes para o gás na área de conforto e saúde sauna, aquecimento de piso, aquecimento ambiente,...

45 Temas e elementos Regulamentações

46 Regulamentação Mecanismos de controle das instalações Inspeção da instalação (certificado) _ - Existência de legislação que obriga o monitoramento das instalações _ Japão (3x3 anos) / Colômbia (5x5 anos) Agentes de regulação para controle das iinstalações _ ORGANISMOS DE INSPEÇÃO Qualidade da medição obrigatório por regulação Regulação define periodicidade e calibração medidores Incentivos para o uso do gás França _ descontos no IR para gastos com instalações ou adequações (passado) Japão _ desconto para instalações mais eficientes / incentivo para substituição de óleo Colômbia _ variação de tarifas entre classes sociais

47 Temas e elementos Instalações para água quente

48 Instalação de água quente Tipologia padrão Distribuição direta a partir do aquecedor Sistema de manifold e distribuição aos aparelhos Sistemas de distribuição de água quente Cobre, PEX Não há desenvolvimento de outros materiais Reflexões e Conclusões Tendência no uso de sistemas de aquecimento individual Tendência na adoção de tubos poliméricos para condução de água quente, porém convivendo com materiais convencionais Eletricidade é grande concorrente no mundo Chuveiro é grande concorrente no Brasil (só!)

49 Revisão do RIPComgas

50 Revisão do RIPComgas Regulamento de Instalações Prediais Programa ARSESP DE PD & EE Participação _ ABRINSTAL IEE USP

51 Revisão do RIPComgas Regulamento de Instalações Prediais RAZÕES Incorporar as inovações ocorridas nas normas ABNT Sugestões recebidas durante existência do RIPComgas

52 Revisão do RIPComgas Regulamento de Instalações Prediais PROCESSO DE ELABORAÇÃO - Discussão interna Discussão externa Entidades ligadas à Segurança Associações de normas técnicas Empresas do setor de construção e com interesse comercial Projetistas Escola / Pesquisa Entidades ABAGAS As s ociação Bras ileira de Aquecim ento a Gás ABEGAS As s ociação Bras ileira das Em rpes as Dis tribuidoras de Gás Canalizado ABITAM As s ociação Bras ileira. Da Indús tria de Tubos e Aces s órios de Metal ABNT CB09 Com itê Brasileiro de Gas es Com bus tíveis da As s. Bras. De Norm as Técnicas ABRASIP As s. Bras ileira de Engenharia de Sis tem as Prediais ASBEA As s. Bras. De Es critórios de Arquitetura Fornecedores e Fabricantes CORPO DE BOMBEIROS Corpo de Bom beiros do Estado de São Paulo CTGAS Centro Tecnológico do Gás CSPE Com is são de Serviços Públicos de Energia do Estado de SP Gás Brasiliano Gas Bras iliano Gás Natural Gás Natural São Paulo Sul S. A. Gov. do Estado de SP Secretaria de Ciência e Tecnologia do Governo do Es tado de São Paulo Concessionárias de GN IAB Ins tituto de Arquitetos do Bras il IE - SP Ins tituto de Engeharia de São Paulo IEE - USP Ins tituto de Eletrotécnica e Engenharia da USP IPT Ins tituto de Pes quis as Tecnológicas CONTRU - PMSP Departam ento de Controle do us o de Im óveis POLI USP Es cola Politécnica da Univ. São Paulo PROCOBRE Ins tituto Brasileiro do Cobre Entidades com relação institucional SECOVI Sindicato do Setor Im obiliário SENAI SP Serviço Nacional de Aprendizagem Indus trial SINAENCO Sind. Nacional das Em pres as de Arquitetura e Eng. Cons ultiva SINDINSTALAÇÃO Sindicato da Indús tria da Instalação de SP UNICAMP Univers idade de Cam pinas SINDUSCON Sindicato da Indús tria da cons trução Civil do Es tado de SP CÃMARA MUNICIPAL Câm ara Municipal de São Paulo

53 Revisão do RIPComgas Regulamento de Instalações Prediais CRONOGRAMA Consolidação do novo RIPComgas outubro/08 Divulgação através de cursos nov/08 a abri/09

54 Revisão do RIPComgas Regulamento de Instalações Prediais Inovações em estudos no Novo RIPComgás Despertar para novos usos _ Preparação da infra-estrutura nos novos Empreendimentos Ênfase para Secadora a gás / Aquecimento Ambientes / pontos de água quente cozinha e lavanderia Agilidade para o Uso de novos materiais desde que aprovados através de Entidade reconhecida Redução do tamanho dos abrigos localizados nos andares Proibição de medidores no interior dos apartamentos Aprimoramentos obtidos no RIPComgas Sugestões às normas ABNT

55 Obrigado! Fábio Morgado Fim

Instalações prediais de gases combustíveis água quente. Construção de Edifícios 5. Arquitetura e Urbanismo FAU USP. J.

Instalações prediais de gases combustíveis água quente. Construção de Edifícios 5. Arquitetura e Urbanismo FAU USP. J. Instalações prediais de gases combustíveis água quente Construção de Edifícios 5 Arquitetura e Urbanismo FAU USP J. Jorge Chaguri Jr Para que gás? Principais Normas NBR 15526 NBR 13103 Edifícios prumada

Leia mais

MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS

MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS 6 MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E ACESSÓRIOS Versão 2014 Data: Abril / 2014 6.1. Tubos e Conexões... 6.3 6.1.1. Sistema em aço... 6.3 6.1.1.1. Tubos... 6.3 6.1.1.2. Conexões... 6.3 6.1.2. Sistema em cobre rígido...

Leia mais

Recomendações para instalação de rede interna e de equipamentos a gás.

Recomendações para instalação de rede interna e de equipamentos a gás. Recomendações para instalação de rede interna e de equipamentos a gás. USO DE GÁS NATURAL CANALIZADO NORMAS E LEGISLAÇÃO: ABNT NBR 14570 ABNT NBR 13103 COSCIP código de segurança - decreto estadual nº

Leia mais

NPT 029 COMERCIALIZAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E UTILIZAÇÃO DE GÁS NATURAL

NPT 029 COMERCIALIZAÇÃO, DISTRIBUIÇÃO E UTILIZAÇÃO DE GÁS NATURAL Outubro 2011 Vigência: 08 Janeiro 2012 NPT 029 Comercialização, distribuição e utilização de gás natural CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão: 01 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2

Leia mais

Gás LP x Energia Elétrica Aquecimento de água. Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP

Gás LP x Energia Elétrica Aquecimento de água. Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP x Energia Elétrica Aquecimento de água Estudo comparativo feito pelo Instituto de Eletrotécnica e Energia da USP Apresentação O projeto Análise de custos de infra-estrutura Análise de custos para o cliente

Leia mais

Cristiane Vieira Responsável pela Aprovação de Projetos. Operações Centrais de Rede. Apresentação Técnica sobre Instalações Prediais de Gás Natural

Cristiane Vieira Responsável pela Aprovação de Projetos. Operações Centrais de Rede. Apresentação Técnica sobre Instalações Prediais de Gás Natural Cristiane Vieira Responsável pela Aprovação de Projetos Operações Centrais de Rede Apresentação Técnica sobre Instalações Prediais de Gás Natural 2 Índice 1. Objetivo 2. Documentos Necessários p/ a Apresentação

Leia mais

Cliente: Exemplo 26/06/2012 Estado: TO 07:11:32. Estimativa Custo de Reforma. Resumo da Estimativa de Custos de Reforma Residencial por Ambiente

Cliente: Exemplo 26/06/2012 Estado: TO 07:11:32. Estimativa Custo de Reforma. Resumo da Estimativa de Custos de Reforma Residencial por Ambiente Cliente: Exemplo 26/06/2012 Estado: TO 07:11:32 Estimativa Custo de Reforma Resumo da Estimativa de Custos de Reforma Residencial por Ambiente Ambientes Custos Parcias Mão de Obra Material (%) 1 Sala de

Leia mais

SISTEMA DE MEDIÇÃO E LEITURA CENTRALIZADA SMLC

SISTEMA DE MEDIÇÃO E LEITURA CENTRALIZADA SMLC SISTEMA DE MEDIÇÃO E LEITURA CENTRALIZADA SMLC Especificação para implantação de infra-estrutura Diretoria de Redes Gerência de Engenharia da Distribuição Coordenação de Engenharia SISTEMA DE MEDIÇÃO E

Leia mais

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS

Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS MEMORIAL DESCRITIVO: APRESENTAÇÃO DO EMPREENDIMENTO: LOCALIZAÇÃO: Rua Dante Francisco Zattera, Quadra 4907, lote 14, Loteamento Cidade Nova II. Bairro Distrito Industrial Caxias do Sul RS DESCRIÇÃO: Edifício

Leia mais

Sistemas de aquecimento de água residencial e o ASBC: Aquecedor Solar de Baixo Custo Por Felipe Marques Santos Aluno do curso de Engenharia de Energia Projeto Coordenado por Prof. Dr. Rogério Gomes de

Leia mais

DIMENSIONAMENTO. Versão 2014 Data: Março / 2014

DIMENSIONAMENTO. Versão 2014 Data: Março / 2014 5 DIMENSIONAMENTO Versão 2014 Data: Março / 2014 5.1. Parâmetros para o dimensionamento... 5.3 5.1.1. Escolha de parâmetros... 5.3 5.1.2. Tipologia construtiva da instalação predial... 5.3 5.1.3. Pressão

Leia mais

Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM

Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM Eng. Paulo Sanchez Diretor da Sinco Engenharia Ltda. Caso Sinco na Implantação do BIM BIM SINCO IMPLANTAÇÃO BIM CASOS DE SUCESSO SINCO BIM PROCESSO INTEGRADO Sinco Empresa 26 Anos no mercado da construção

Leia mais

Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos.

Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos. Realização: Parceiro: Aspectos práticos da implantação de sistemas de aquecimento solar em edifícios de múltiplos pavimentos. José Jorge Chaguri Jr. Diretor da Chaguri Consultoria e Engenharia de Projetos.

Leia mais

Norma Técnica SABESP NTS 277

Norma Técnica SABESP NTS 277 Norma Técnica SABESP NTS 277 Critérios para implantação de medição individualizada em condomínios horizontais ou verticais. Procedimento São Paulo Dezembro 2008 - Rev. 1 NTS 277 : 2008 Rev.1 Norma Técnica

Leia mais

COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS

COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS COBRE: TUBOS E OBRAS ARTESANAIS EMPRESA PARANAPANEMA JULHO - 2013 COBRE INTRODUÇÃO - Fundamental no desenvolvimento das primeiras civilizações, o cobre mantém-se como o melhor e mais indicado material

Leia mais

O gás natural nas edificações e o futuro dos appliances. Alberto J. Fossa Abrinstal

O gás natural nas edificações e o futuro dos appliances. Alberto J. Fossa Abrinstal O gás natural nas edificações e o futuro dos appliances Alberto J. Fossa Abrinstal Desafios a considerar... o Pensar o uso da energia o Abrir a cabeça sair da mesmice o Revisitar atores projetistas, construtores,

Leia mais

Parâmetros para o correto uso do gás canalizado

Parâmetros para o correto uso do gás canalizado Parâmetros para o correto uso do gás canalizado 2 Os parâmetros para utilização adequada do gás canalizado encontram-se no Decreto Estadual 23.317/97 que aprova o Regulamento de Instalações Prediais -

Leia mais

CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPOERTIES

CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPOERTIES Automação Predial e Patrimonial - Memorial Descritivo para Lojas CLIENTE: CYRELA COMMERCIAL PROPOERTIES Pasta: cyrella_metropolitano-pro-ec-lojas-1-0-2012.doc DATA: 14/05/2012 0 Emissão de Memorial Descritivo

Leia mais

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA - EDIÇÃO 2014 -

PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA - EDIÇÃO 2014 - PRÊMIO GLP DE INOVAÇÃO E TECNOLOGIA - EDIÇÃO 2014 - Estudo Comparativo da Infraestrutura e uso do Energético (Eletricidade & Gás LP) para Aquecimento de Água em uma Edificação Residencial PRÊMIO GLP DE

Leia mais

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência.

Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Com inovadora tecnologia de condensação. Mais água quente, mais eficiência. 2 Sistema de Aquecimento Therm 8000 S Therm 8000 S Soluções de aquecimento de água para altas

Leia mais

Comparativo quantidade de operações / tipo operação / quantidade material

Comparativo quantidade de operações / tipo operação / quantidade material 1 Introdução 2 Objetivo do Estudo 3 otivação / Justificativa 4 etodologia 5 Visita Técnica (Case de Estudo) 6 ateriais 7 Análise de preservação do material 7.1 Armazenamento (desejos + realidade) (Norma

Leia mais

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES

LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE PROJETOS COMPLEMENTARES LOCAIS DE TRABALHO COM QUALIDADE E PRODUTIVIDADE 01 NOSSOS SERVIÇOS Após 35 anos de experiência na área de edificações para o mercado imobiliário gaúcho, a BENCKEARQUITETURA, juntamente com a BENCKECONSTRUÇÕES,

Leia mais

A busca da qualidade em proteção passiva contra fogo de estruturas metálicas

A busca da qualidade em proteção passiva contra fogo de estruturas metálicas MATERIAL DE REFERÊNCIA: PROFESSOR SERGIO PASTL A busca da qualidade em proteção passiva contra fogo de estruturas metálicas A proteção passiva contra fogo em estruturas metálicas é relativamente recente

Leia mais

Sistemas de Aquecimento de Água para Edifícios através da associação Energia Solar e Gás Natural

Sistemas de Aquecimento de Água para Edifícios através da associação Energia Solar e Gás Natural Sistemas de Aquecimento de Água para Edifícios através da associação Energia Solar e Gás Natural Manual Técnico para Projeto e Construção de Sistemas de Aquecimento Solar & Gás Natural Março 2011 Índice

Leia mais

Uso Eficiente da Água Estudos de caso. Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação

Uso Eficiente da Água Estudos de caso. Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação Uso Eficiente da Água Estudos de caso Eng. MSc. Osvaldo Oliveira Jr Engenharia de Aplicação Deca ProÁgua - Programa para Conservação da Água Objetivo: a redução do desperdício de água através da mudança

Leia mais

vendas1@juntasamf.com.br

vendas1@juntasamf.com.br À Sr( a) Ref.: Apresentação para Cadastro de Fornecedor Prezados Senhores, Vimos através desta, apresentar a Juntas AMF Ind. e Com. de Peças Ltda., uma empresa que já se tornou referencia no mercado de

Leia mais

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação

Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP. O passo a passo para se obter uma certificação Eficiência Energética em Edificações: Contribuições do Gás LP O passo a passo para se obter uma certificação Arthur Cursino IEE/USP Abril/ 2015 Estrutura da Apresentação Regulamento PBE Edifica Introdução:

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. São José dos Campos, 17/02/ 2012.

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA. São José dos Campos, 17/02/ 2012. INSTITUTO TECNOLÓGICO DE AERONÁUTICA CURSO DE ENGENHARIA CIVIL-AERONÁUTICA RELATÓRIO DE ESTÁGIO São José dos Campos, 17/02/ 2012. Nome do Aluno: Gabriela Nobre Pedreira da Costa 1 INFORMAÇÕES GERAIS Estagiário

Leia mais

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação

Objetivo. 0 Conceitos. 0 Funcionalidades. 0 Desafios. 0 Experiências de Implantação Objetivo 0 Conceitos 0 Funcionalidades 0 Desafios 0 Experiências de Implantação Smart Grid Conceitos 0 NÃO é só Medição Eletrônica e Telecom!! 0 Envolve conhecimentos sobre: 0 Tecnologia, Padrões, Normas

Leia mais

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100.

ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. PARECER TÉCNICO DAS ANOMALIAS ENCONTRADAS NA EDIFICAÇÃO DE GARANTIA POR PARTE DA CONSTRUTORA. 1ªPARTE TORRES 1 a 3. CONDOMÍNIO: Brink Condomínio Clube. ENDEREÇO: Estrada de Itapecerica Nº 2.100. CIDADE/UF:

Leia mais

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil

Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Conjunto de indicadores de sustentabilidade de empreendimentos - uma proposta para o Brasil Texto Preliminar Completo - Agosto 2011 INTRODUÇÃO Começam a existir no Brasil um bom número de edifícios com

Leia mais

Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem. Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto.

Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem. Aquecedor de Água para Banho. O novo grau de conforto. Novo Aquecedor de Água a Gás de Passagem Aquecedor de Água para Banho O novo grau de conforto. SOFISTICAÇÃO Aparelhos na cor branca e novo acabamento em toda a chapa do gabinete, fi caram mais elegantes

Leia mais

CDHU Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano CBCS Conselho Brasileiro da Construção Sustentável

CDHU Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano CBCS Conselho Brasileiro da Construção Sustentável CDHU Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano CBCS Conselho Brasileiro da Construção Sustentável Seminário i Eficiência Energética e HIS no Estado de São Paulo Sistemas Prediais e a Medição Individualizada

Leia mais

Programa de Capacitação ABEGÁS/CTGÁS/SENAI

Programa de Capacitação ABEGÁS/CTGÁS/SENAI Programa de Capacitação ABEGÁS/CTGÁS/SENAI APRESENTAÇÃO Este documento apresenta a estrutura e o itinerário de possibilidades formativas, no âmbito da Qualificação Profissional Básica, para atuação na

Leia mais

ECV 5644 Instalações II

ECV 5644 Instalações II SISTEMA DE GÁS CENTRALIZADO Fonte: ETFSC Este Sistema também é conhecido como SISTEMA DE GÁS COMBUSTIVEL CENTRALIZADO, é constituído basicamente das seguintes instalações: 1. Central de Gás (Central de

Leia mais

Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI

Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI Manual de Sustentabilidade Condominial - SECOVI Gestão da demanda para o Uso Racional da Água URA 1 Plínio Z. Grisolia Agosto 2015 Uso Racional da Água Edifícios Residenciais Apelos Questão ambiental e

Leia mais

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL

AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL AFFINITY HOME WORK - INOVADOR, INTELIGENTE, INCOMPARÁVEL O AFFINITY HOME WORK visa revolucionar a Enseada do Suá, pois o empreendimento INOVA ao trazer um conceito misto à região. O fato de carregar toda

Leia mais

Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social

Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Workshop de Aquecimento Solar em habitações de interesse social Carlos Faria Café Coordenador da iniciativa cidades solares brasil Diretor Executivo do Depto Nacional de Aquecimento solar da ABRAVA Instalações

Leia mais

CASE. Título Tecnix OPSO - Economia em Sistemas de Regulagem de Pressão em Instalações Residenciais de Gás Combustível. Categoria INFRAESTRUTURA

CASE. Título Tecnix OPSO - Economia em Sistemas de Regulagem de Pressão em Instalações Residenciais de Gás Combustível. Categoria INFRAESTRUTURA CASE Título Tecnix OPSO - Economia em Sistemas de Regulagem de Pressão em Instalações Residenciais de Gás Combustível Categoria INFRAESTRUTURA SINOPSE O Brasil apresenta historicamente uma forte dependência

Leia mais

Unidades de negócios. Eficiência Energética no Segmento Plástico. Sidnei Amano. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia.

Unidades de negócios. Eficiência Energética no Segmento Plástico. Sidnei Amano. Transmissão & Distribuição. Motores Automação Energia. Unidades de negócios Eficiência Energética no Segmento Plástico Sidnei Amano Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Unidades de negócios Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição

Leia mais

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES

ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES ANEXO XVII PLANO DE MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS E EDIFICAÇÕES Complexo Esportivo de Deodoro Edital 1.10 1. Instalações Hidráulicas e Sanitárias Os serviços de manutenção de instalações hidráulicas e sanitárias,

Leia mais

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET

CONJUNTOS DE FACAS DE AR WINDJET CONJUNTOS DE FACAS WINDJET CONJUNTO DE FACAS WINDJET SOPRADORES CONJUNTOS DE FACAS WINDJET SUMÁRIO Página Visão geral dos pacotes de facas de ar Windjet 4 Soprador Regenerativo 4 Facas de ar Windjet 4

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA

MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA MANUAL DE INSTALAÇÃO HIDRÁULICA Esquema de Instalação Hidráulica RESIDENCIAL Atenção: Modelo meramente ilustrativo em casas térreas. Para sua segurança e garantia do bom funcionamento das tubulações de

Leia mais

Aquecimento de Água. Linha a Gás de Passagem para Banho. Linha Completa para o Conforto Térmico

Aquecimento de Água. Linha a Gás de Passagem para Banho. Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecimento de Água Linha a Gás de Passagem para Banho Linha Completa para o Conforto Térmico Aquecedor de Água Apresentação Aquecedor de água para banho a gás de passagem para uso residencial ou comercial.

Leia mais

Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb X AL X PExb.

Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb X AL X PExb. Sistema de tubulação multicamada para instalação de gases combustíveis PExb AL PExb. MEMBRO Sistema de tubulações multicamadas para instalações de gases combustíveis Conforme com as Normas 1. Após cortar

Leia mais

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho.

Chamamos de sistema individual quando um equipamento alimenta um único aparelho. AULA 11 SISTEMA PREDIAIS DE ÁGUA QUENTE 1. Conceito e classificação O sistema de água quente em um edificação é totalmente separado do sistema de água-fria. A água quente deve chegar em todos os pontos

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Infraestrutura de Redes de Computadores - 1º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 01 Conceitos

Leia mais

NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE

NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO NOVO CONCEITO DA INDÚSTRIA DE ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO! Capacitação dos empresários! Capacitação das empresas! O Produto CAPACITAÇÃO DOS EMPRESÁRIOS Capacitação

Leia mais

Manutenção, temperatura da água, conexões e facilidade de instalar definem qual o melhor tubo para cada uso

Manutenção, temperatura da água, conexões e facilidade de instalar definem qual o melhor tubo para cada uso Como escolher as tubulações Manutenção, temperatura da água, conexões e facilidade de instalar definem qual o melhor tubo para cada uso As instalações hidráulicas abrangem não apenas as redes de abastecimento

Leia mais

Panorama do Mercado de Gás Canalizado e Lei de AutoVistoria. Luiz Felipe Boueri de Amorim Gerente de Revisão Técnica Regulamentar

Panorama do Mercado de Gás Canalizado e Lei de AutoVistoria. Luiz Felipe Boueri de Amorim Gerente de Revisão Técnica Regulamentar Panorama do Mercado de Gás Canalizado e Lei de AutoVistoria Luiz Felipe Boueri de Amorim Gerente de Revisão Técnica Regulamentar 1. O que é a Inspeção Autovistoria Inspeção quinquenal de segurança nas

Leia mais

PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO

PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO PROJETO EXECUTIVO MEMORIAL DESCRITIVO DAS INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS DO RESTAURANTE E VESTIÁRIOS Rev. 0: 09/01/13 1. INTRODUÇÃO Este memorial visa descrever os serviços e especificar os materiais do projeto

Leia mais

MCMV-E CASA SUSTENTÁVEL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ARQUITETÔNICO URBANÍSTICA EM GRANDE ESCALA

MCMV-E CASA SUSTENTÁVEL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ARQUITETÔNICO URBANÍSTICA EM GRANDE ESCALA MCMV-E CASA SUSTENTÁVEL PROPOSTA DE INTERVENÇÃO ARQUITETÔNICO URBANÍSTICA EM GRANDE ESCALA Arq. Mario Fundaro Seminário internacional arquitetura sustentável São Paulo 2014 A CASA SUSTENTÁVEL Conceitos

Leia mais

Programa de Capacitação ABEGÁS/CTGÁS/SENAI

Programa de Capacitação ABEGÁS/CTGÁS/SENAI Programa de Capacitação ABEGÁS/CTGÁS/SENAI APRESENTAÇÃO O presente documento reúne o conjunto de cursos, de iniciação e aperfeiçoamento profissional, estruturados para atendimento à crescente demanda apontada

Leia mais

PROTÓTIPO DE MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA E A DISTÂNCIA, DO CONSUMO DE ÁGUA, GÁS E ELETRICIDADE EM CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL

PROTÓTIPO DE MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA E A DISTÂNCIA, DO CONSUMO DE ÁGUA, GÁS E ELETRICIDADE EM CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL PROTÓTIPO DE MEDIÇÃO INDIVIDUALIZADA E A DISTÂNCIA, DO CONSUMO DE ÁGUA, GÁS E ELETRICIDADE EM CONJUNTO HABITACIONAL DE INTERESSE SOCIAL COMPANHIA DE DESENVOLVIMENTO HABITACIONAL E URBANO DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

Padrão de Medição à Distância

Padrão de Medição à Distância Audiência Pública N.º 001/ 2003 Padrão de Medição à Distância Sugestões: Vicentino s do Brasil ÍNDICE Pág. 3 - Apresentação Pág. 4 - Padrão de Medição à Distância Pág. 5/6 - Especificação Técnica Pág.

Leia mais

A maneira mais inteligente de aquecer água.

A maneira mais inteligente de aquecer água. A maneira mais inteligente de aquecer água. A JAMP O uso consciente de energia é um dos princípios que rege as atividades da JAMP, responsável pela introdução no País de soluções inovadoras no campo de

Leia mais

Dicas para você e sua família

Dicas para você e sua família Dicas para você e sua família Dicas de Segurança O gás natural Você já sabe que o gás natural é mais leve que o ar e se dissipa rapidamente na atmosfera e que as tubulações de gás possuem dispositivos

Leia mais

Recomendação Técnica Dez10 Sistemas de Aquecimento Solar

Recomendação Técnica Dez10 Sistemas de Aquecimento Solar Recomendação Técnica Dez10 Sistemas de Aquecimento Solar Objetivo Esta Recomendação Técnica, desenvolvida em conjunto pela ABRASIP, ABRAVA e ABRINSTAL, tem como objetivo relatar os conceitos e parâmetros

Leia mais

Técnicas passivas; Técnicas ativas.

Técnicas passivas; Técnicas ativas. Definição: a conservação de energia deve ser entendida como a utilização de uma menor quantidade de energia para a obtenção de um mesmo produto ou serviço através da eliminação do desperdício; Técnicas

Leia mais

ASPECTOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM REDES INTELIGENTES SMART GRIDS PROJETO DE PESQUISA 01: ANÁLISE DA MEDIÇÃO INTELIGENTE DE ENERGIA VIA PLC

ASPECTOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM REDES INTELIGENTES SMART GRIDS PROJETO DE PESQUISA 01: ANÁLISE DA MEDIÇÃO INTELIGENTE DE ENERGIA VIA PLC PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, AMBIENTAIS E DE TECNOLOGIAS CEATEC PUC-CAMPINAS ASPECTOS DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM REDES INTELIGENTES SMART GRIDS PROJETO DE PESQUISA

Leia mais

Livro: Água pague menos água Engenheiro Plinio Tomaz pliniotomaz@uol.com.br 11/12/2010. Capítulo 2. Nitro PDF Trial

Livro: Água pague menos água Engenheiro Plinio Tomaz pliniotomaz@uol.com.br 11/12/2010. Capítulo 2. Nitro PDF Trial Capítulo 2 Medição individualizada e Monitoramento do consumo Estima-se que 80% de todas as moléstias e mais de um terço dos óbitos dos países em desenvolvimento sejam causados pelo consumo de águas contaminadas

Leia mais

Análise de especificação de chuveiro elétrico

Análise de especificação de chuveiro elétrico MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENGENHARIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA Análise de especificação de chuveiro elétrico RELATÓRIO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO

Leia mais

Instalações de Gás. Objetivo: Fornecer Gás Combustível com segurança e sem interrupções para residências.

Instalações de Gás. Objetivo: Fornecer Gás Combustível com segurança e sem interrupções para residências. Instalações de Gás Objetivo: Fornecer Gás Combustível com segurança e sem interrupções para residências. Tipos de Gases: Os gases combustíveis oferecidos no Brasil são: GLP (Gás Liquefeito de Petróleo)

Leia mais

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido

Power Pipe Line. Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line Redes de Ar Comprimido Power Pipe Line - PPL - é um novo sistema de tubulação de encaixe rápido projetado para todo tipo de planta de ar comprimido, bem como para outros fluidos, gases

Leia mais

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL.

TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. NOVA LINHA TRANSFORME SEU BANHO EM UM MOMENTO INESQUECÍVEL. AQUECEDOR DE ÁGUA A GÁS DE PASSAGEM LINHA AQUECEDOR DE ÁGUA PARA BANHO O novo grau de conforto. VOCÊ PEDIU E A RHEEM ATENDEU Linha Completa de

Leia mais

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório)

Dados do Produto. Ar Condicionado: ponto dreno + carga elétrica (sala e dormitório) FICHA TÉCNICA Projeto Arquitetônico: Gkalili Arquitetura Design de Fachada: Triptyque Arquitetura Projeto Paisagístico: EKF Arquitetura paisagística Projeto Decoração: Triptyque Arquitetura Dados do Produto

Leia mais

M E M O RIAL DE ESPECIFICAÇÕES: PROPRIETÁRIO: Fun House Empreendimentos Imobiliários Ltda. OBRA: Residencial Montblanc ENDEREÇO: Rua 24 de Maio,415 Bairro vila Rosa Novo Hamburgo C AR AC T E R Í S T I

Leia mais

Relatório Parcial SÃO PAULO, Av. Afrânio Peixoto, 412 - São Paulo (SP) - Brasil - 05507-000 Tel/Fax (55) (11) 3816.2737

Relatório Parcial SÃO PAULO, Av. Afrânio Peixoto, 412 - São Paulo (SP) - Brasil - 05507-000 Tel/Fax (55) (11) 3816.2737 1 AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE INSUMOS (ÁGUA, ENERGIA ELÉTRICA E GÁS) EM CHUVEIRO ELÉTRICO, AQUECEDOR A GÁS, CHUVEIRO HÍBRIDO, AQUECEDOR SOLAR E AQUECEDOR DE ACUMULAÇÃO ELÉTRICO. Relatório Parcial SÃO PAULO,

Leia mais

Panorama do Mercado de Gás Canalizado e Lei de AutoVistoria. Luiz Felipe Amorim

Panorama do Mercado de Gás Canalizado e Lei de AutoVistoria. Luiz Felipe Amorim Panorama do Mercado de Gás Canalizado e Lei de AutoVistoria Luiz Felipe Amorim 1 1. O que é a Inspeção Autovistoria Inspeção quinquenal de segurança nas instalações de gás (rede de distribuição interna

Leia mais

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon

Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Tecnologia de Aquecimento Solar de Água Abyara, São Paulo, 03 de Julho de 2008 Paulo Sérgio Ferrari Mazzon Luciano Torres Pereira Grupo Soletrol Soletrol Industria e Comércio Soletrol l Tecnologia Universidade

Leia mais

INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS

INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS 7 INSTALAÇÃO DE APARELHOS A GÁS Versão 2014 Data: Março / 2014 7.1. Aparelhos a gás... 7.3 7.1.1. Introdução... 7.3 7.1.2. O ambiente onde será instalado o aparelho a gás... 7.3 7.1.2.1. Ambiente a ser

Leia mais

O chuveiro elétrico. continua. sendo um problema no período de ponta! Demanda de energia é problema para a ANEEL. Prof. Racine T. A.

O chuveiro elétrico. continua. sendo um problema no período de ponta! Demanda de energia é problema para a ANEEL. Prof. Racine T. A. Aquecimento solar de água em habitações de interesse social Prof. Racine T. A. Prado Demanda de energia é problema para a ANEEL O chuveiro elétrico continua O chuveiro elétrico permanece um problema no

Leia mais

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL

ESTADO DO MARANHÃO SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR COMANDO GERAL 1 OBJETIVO: Padronizar os diversos tipos de sistemas de bomba de incêndio das edificações, seus requisitos técnicos, componentes, esquemas elétricos-hidráulicos e memória de cálculo, de acordo com os parâmetros

Leia mais

Mobilidade urbana Eficiência energética Edifícios e suas appliances

Mobilidade urbana Eficiência energética Edifícios e suas appliances Mobilidade urbana Eficiência energética Edifícios e suas appliances O futuro do uso do Gás Natural no novo desenho urbano das cidades Gás na cidade 1872-1999 1872 1890 1900 1900 Missão Possível O desafio

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO URBANO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO URBANO PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA HABITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO URBANO DEPARTAMENTO DE CONTROLE DO USO DE IMÓVEL - CONTRU () - 1 - PROCEDIMENTOS E CUIDADOS 1. Verifique no lacre, no rótulo

Leia mais

Memorial Descritivo de Acabamento

Memorial Descritivo de Acabamento Memorial Descritivo de Acabamento Rua Lara Campos Centro - Tietê - SP Maio/09 V.1 A. EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS TÉCNICOS: A1. Sensoriamento Perimetral: Serão executadas tubulações secas para a futura instalação,

Leia mais

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda

Deliberação da Indicação de Administração Condominial da Mérito Consultoria de Imóveis S.C. Ltda Apresentação Institucional da Construtora Tarjab e da Incorporadora Meritor; Apresentação Geral do Empreendimento; Informações sobre o status do Processo de Vistoria das Unidades e Área Comum; Deliberação

Leia mais

Estudo técnico. Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais

Estudo técnico. Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais Estudo técnico Melhores práticas para monitoramento de gás em cozinhas comerciais Aumento da segurança da cozinha através da monitoração de gás estratégica Visão geral Cozinhas comerciais são uma das áreas

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice

MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA. Índice MEMORIAL DESCRITIVO DO PROJETO SPDA Índice 1 Introdução 2 Local da Obra 3 Normas 4 Malha de Aterramento 5 Equipamento e Materiais 6 Sistema de Proteção Contra Descargas Atmosféricas 7 Cálculo dos Elementos

Leia mais

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar

5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP. Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar 5º Seminário de Tecnologias Prediais SINDUSCON SÃO Paulo SP Projeto de Sistemas de Aquecimento Solar Coletor Banho Características Técnicas Aletas em Alumínio; Cobertura em Vidro Liso Cristal; Vidro Caixa

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04

MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 MEMORIAL DESCRITIVO versão 04 Arquitetônico Hidrossanitário EMPREENDIMENTO: Edifício Residencial ÁREA CONSTRUIDA: 2.323,60 m² ÁREA DO TERRENO: 1.474,00 m² LOCALIZAÇÃO: Rua Ianne Thorstemberg, n 344 Bairro

Leia mais

Cartilha Técnica UPPERSIDE Morada do Sol Residencial Palm Beach

Cartilha Técnica UPPERSIDE Morada do Sol Residencial Palm Beach Cartilha Técnica UPPERSIDE Endereço: Incorporadora: Construtora: Av. Constelação Manaus AM PDG e Aliança Aliança Área de terreno: 8.368 m² Unidades: Estilo do projeto: Lançamento: Previsão de entrega:

Leia mais

Projeto de Rede Telefônica

Projeto de Rede Telefônica Projeto de Rede Telefônica Prof. Manoel Henrique Sequencia Definições e materiais. Caixas de distribuição Blocos de terminais Caixas de passagem Tubulação Entrada Primária Secundária Cabos telefônicos

Leia mais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais

Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Agenda 1 2 3 4 5 Panorama sobre eficiência energética Eficiência energética nas políticas nacionais das maiores economias mundiais Políticas brasileiras de eficiência energética Eficiência energética na

Leia mais

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6

www.cubos.com.br 2 1) INTRODUÇÃO 3 2) PEÇAS 3 3) INSTRUÇÕES DE USO 3 4) MANUTENÇÃO 5 5) ESPECIFICAÇÕES 6 6) GARANTIA 6 7) CONTATO 6 MANUAL DO USUÁRIO CUBOS UV LIGHT 8W PRO 15W 30W 15W CRISTAL DE QUARTZO 30W CRISTAL DE QUARTZO 55W HO CRISTAL DE QUARTZO 75W HO CRISTAL DE QUARTZO 36W COMPACTO CRISTAL DE QUARTZO 60W COMPACTO CRISTAL DE

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD

ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD ORDEM DE SERVIÇO Nº 004/2015 - PROAD Institui e regulamenta o Programa de Uso Racional de Água e Energia Elétrica no âmbito da UFCSPA. O PRÓ-REITOR DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE

Leia mais

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida.

Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. Acumuladores hidráulicos na tecnologia híbrida. HYDAC Matriz na Alemanha Seu parceiro competente para acumuladores hidráulicos inovadores e sistemas híbridos. Todos os requerimentos para eficientes soluções

Leia mais

Métodos e Processos na Execução de Instalações

Métodos e Processos na Execução de Instalações Eficiência da Mão de Obra e Otimização das Instalações Elétricas através da Substituição dos Cabos Alimentadores por Barramentos Blindados em Prédio Comercial Métodos e Processos na Execução de Instalações

Leia mais

Relatório de descrição do uso da RTI/FAPESP

Relatório de descrição do uso da RTI/FAPESP 1 Relatório de descrição do uso da RTI/FAPESP Reserva Técnica Institucional (RTI) 2011/2012 Processo N o 2012/50481 Universidade Federal do ABC (UFABC) Centro de Ciências Naturais e Humanas (CCNH) Diretor:

Leia mais

PROJETO E EXECUÇÃO. Versão 2014 Data: Março / 2014

PROJETO E EXECUÇÃO. Versão 2014 Data: Março / 2014 4 PROJETO E EXECUÇÃO Versão 2014 Data: Março / 2014 4.1. ENTRADA DE GÁS... 4.4 4.1.1. Considerações gerais... 4.4 4.1.2. Localização da interface com a COMGÁS... 4.4 4.1.3. Atribuições e responsabilidades...

Leia mais

GERENCIAMENTO PELO LADO DA DEMANDA - MÉTODOS DIRETO, INDIRETO E INCENTIVADO

GERENCIAMENTO PELO LADO DA DEMANDA - MÉTODOS DIRETO, INDIRETO E INCENTIVADO STC/ 13 17 à 22 de outubro de 1999 Foz do Iguaçu Paraná - Brasil SESSÃO TÉCNICA ESPECIAL CONSERVAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA (STC) GERENCIAMENTO PELO LADO DA DEMANDA - MÉTODOS DIRETO, INDIRETO E INCENTIVADO

Leia mais

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE

RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE RESIDENCIAL MIRANTE DO PARQUE 1 Estrutura Acabamento externo: TORRE 5 100% executado 98% executado - Revestimento fachada; 100% concluído - Aplicação de textura; 100% concluído - Execução do telhado; 100%

Leia mais

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída

Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Dep. Engeharia Mecânica Escola Politécnica Universidade de São Paulo Fórum sobre Eficiência Energética e Geração Distribuída Experiências de Sucesso e Perspectivas: a Percepção da Academia Escola Politécnica

Leia mais

Aquecimento alternativo

Aquecimento alternativo 34_Aquecedor domestico.qxd 17/11/2004 16:34 Page 90 AQUECEDOR DOMÉSTICO DE ÁGUA Divulgação Abrava/DASol Aquecimento alternativo Popularizar o produto é um dos objetivos do setor para 2005 Atualmente podemos

Leia mais

Flamboyant. ADG Incorporadora

Flamboyant. ADG Incorporadora Foto meramente ilustrativa. Foto meramente ilustrativa. PLANTA BAIXA PAV TIPO - APTO. Final 01/04 Planta ilustrada como sugestão de decoração. Os móveis, utensílios e acabamentos, como pisos em dimensões

Leia mais

UC SYSTEM (PATENTEADO)

UC SYSTEM (PATENTEADO) UC SYSTEM (PATENTEADO) Solução única para a rápida e eficaz limpeza interna, a seco e em segundos de tubulações industriais. Desenvolvido para utilização em tubulações de indústrias farmacêuticas, químicas,

Leia mais

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA

INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA UNIVERSIDADE PAULISTA - ARAÇATUBA ENGENHARIA CIVIL DISCIPLINA ENGENHARIA CIVIL INTEGRADA PROFESSOR: RODRIGO ANDOLFATO INSTALAÇÕES PREDIAIS DE ÁGUA Marcos Aurélio F. Pádua RA A54345-7 Antônio Waldir de

Leia mais

ENE065 Instalações Elétricas I

ENE065 Instalações Elétricas I 12/03/2012 ENE065 Instalações Elétricas I Prof.: Ivo Chaves da Silva Junior ivo.junior@ufjf.edu.br Informações ENE065 http://www.ufjf.br/ivo_junior/ ENE065_NOTURNO Generalidades Sistema Elétrico de Potência

Leia mais

PORTFÓLIO. Os principais serviços oferecidos são:

PORTFÓLIO. Os principais serviços oferecidos são: PORTFÓLIO A JCT Manutenção é uma empresa voltada à execução de serviços em áreas de utilidades em empresas industriais e comerciais. A gama de serviços abrange desde o projeto de instalações até a manutenção

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS VIDA VIVA CLUBE CANOAS CLIENTE DATA: 10/4/2012 VERSÃO:

MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS VIDA VIVA CLUBE CANOAS CLIENTE DATA: 10/4/2012 VERSÃO: MEMORIAL DESCRITIVO ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DE ACABAMENTOS VIDA VIVA CLUBE CANOAS CLIENTE DATA: 10/4/2012 VERSÃO: 04 ÍNDICE 1- Descrição dos acabamentos das unidades 1.1- Apartamentos 2- Descrição dos

Leia mais