Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Vigésima Câmara Cível"

Transcrição

1 APELAÇÃO CÍVEL PARTE APELANTE: BANIN E BANOT PRODUTOS DE COURO LTDA ME PARTE APELADA: CONDOMÍNIO CIVIL DO SHOPPING CENTER IGUATEMI RIO RELATOR: DES. MARCO ANTONIO IBRAHIM Despejo por falta de pagamento. Primeira sentença nula, em razão da inobservância das regras processuais relativas à citação por hora certa, sendo anulado o processo a contar de fls. 170, inclusive. A citação da segunda ré não foi anulada pela decisão deste relator eis que válida a teor da Súmula nº 118 deste Tribunal. Por outro lado, a decisão que excluiu do polo passivo a primeira ré não foi o objeto de impugnação, restando preclusa. A sociedade ré é a locatária do imóvel objeto do desalijo, sendo incontroverso seu inadimplemento, diante da decretação da revelia. Configurado o descumprimento à regra prevista no artigo 23, I da lei nº 8.245/91, resta autorizada a extinção da locação, consoante disposto no artigo 9º, III do mesmo diploma legal. Recurso desprovido. Vistos, relatados e discutidos estes autos da Apelação Cível em que consta como parte apelante: BANIN E BANOT PRODUTOS DE COURO LTDA ME e como parte apelada: CONDOMÍNIO CIVIL DO SHOPPING CENTER IGUATEMI RIO, acordam os Desembargadores da do, por unanimidade, em negar provimento ao recurso, na forma do voto do Desembargador Relator. RELATÓRIO E VOTO Trata-se de ação de despejo por falta de pagamento movida por CONDOMÍNIO CIVIL DO SHOPPING CENTER IGUATEMI RIO em face de ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL. Afirma o autor que, em 01/04/2001, firmou com a ré contrato de locação comercial da loja nº 269, situada no 2º piso do Shopping Center Iguatemi Rio,

2 este com prazo de vigência de 4 anos, tendo o último aluguel vencido em 01/04/2004, no valor de R$ 2.857,07. Ocorre que a ré, a partir de 01/09/2003, passou a descumprir suas obrigações no que tange ao pagamento dos aluguéis e encargos locatícios, totalizando um débito de R$50.451,90. Em razão disso, pugna o autor pelo despejo por falta de pagamento, facultando, conforme a lei prevê a purgação da mora a fim de evitar a rescisão contratual. Com a inicial vieram os documentos de fls. 05/76. Petição do autor às fls. 87, esclarecendo que a presente ação se trata, unicamente, de despejo, não cumulando o pedido de cobrança. Petição do autor às fls. 125/129, requerendo antecipação da tutela para que seja determinado o despejo da ré ou, caso assim não seja entendido, que seja deferida a citação da ré por edital. Às fls. 150/151, o autor requer a inclusão no polo passivo da pessoa jurídica estabelecida no imóvel objeto da locação, o que foi deferido às fls Petição da ré BANIN E BANOT PRODUTOS DE COURO LTDA ME às fls. 171/173, alegando, primeiramente, que não ofereceu contestação, em razão de não ter decorrido o prazo para contestar, já que a ré ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL ainda não fora citada. Alega, ainda, que a citação por hora certa da ré ANA CRISTINA ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL é nula, uma vez que a mesma não se ocultou, já que não tinha razão para estar no imóvel objeto da lide. Afirma que a primeira ré não faz mais parte da sociedade, tendo cedido suas cotas para terceiro, sendo que os funcionários da loja desconheciam este fato. Assim, requer seja declarada nula a citação por hora certa realizada. Ressalta, por fim, que, ao ceder as cotas do capital social da empresa, ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL se comprometeu em quitar os aluguéis e encargos da locação em atraso, mas, tudo leva a crer, não cumpriu sua obrigação. 2

3 A sentença de fls. 183/184 julgou extinto o processo sem resolução do mérito, na forma do art. 267, VI, do CPC, em relação a segunda ré, e julgou procedente o pedido em relação a primeira ré, decretando a rescisão do contrato de locação celebrado entre as partes e o despejo do imóvel. Tendo em vista a sucumbência do autor e da primeira ré, determinou que as custas sejam partilhadas entre os mesmos. O autor pagará, ainda, a segunda ré honorários de advogado fixados em 10% sobre o valor da causa e a primeira ré pagará ao autor honorários de sucumbência fixados em 10% sobre o valor da causa. Irresignada, a 2ª ré, tempestivamente, interpôs recurso de apelação às fls. 187/190, reiterando os argumentos anteriormente manifestados na petição de fls. 171/173. Contrarrazões da parte autora às fls. 196/199, prestigiando a sentença. Destaca, ainda, se tratar o presente recurso de ato protelatório. Recurso adesivo da parte autora às fls. 200/205, alegando a legitimidade da 2ª ré. Além disso, afirma que, ainda que o débito passado tenha sido assumido pela 1ª ré, a dívida perdura até a data atual, não havendo qualquer escusa da 2ª ré quanto aos demais pagamentos. Alega também que deve ser afastada a caução estipulada para a execução provisória da sentença, com base no entendimento jurisprudencial de que há evidente erro material no artigo 64 da Lei nº 8.245/91. Petição do autor às fls. 207/210, requerendo a execução provisória da sentença. Decisão às fls. 213 deferindo a expedição de mandado para desocupação voluntária, aceitando como caução o valor do crédito a ser executado. Decisão desta relatoria às fls. 234, que cassou a sentença de fls. 183/183 e anulou o processo a partir de fls. 170, inclusive, haja vista que a primeira ré foi citada por hora certa sem que constasse dos autos prova da expedição de carta, conforme disposto no artigo 229 do Código de Processo Civil, além da falta de nomeação de curador, nos termos do artigo 9º, II do Código de Processo Civil. 3

4 Decisão do juízo de primeiro às fls. 241, determinando o cumprimento da decisão de fls. 234 com o envio ao réu de carta, telegrama ou radiograma, dando-lhe ciência da citação por hora certa, além da remessa dos autos ao curador especial. Manifestação do curador especial às fls. 243/244v, alegando a ilegitimidade passiva da primeira ré (ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL), haja vista que a locatária não á a primeira ré, mas a empresa que a mesma representava, consoante fls. 44. Ademais, a primeira ré retirou-se da sociedade, cuja empresa é a locatária e ocupa de fato o imóvel objeto do desalijo, em 20/08/2002, ou seja, em período bem anterior aquele apontado para o débito locatário. Sustenta também a nulidade da citação da primeira ré, porquanto a mesma foi citada por hora certa no endereço da segunda ré, quando ela já não fazia mais parte da sociedade. Salienta, ainda, que, mais uma vez, não foi cumprido o artigo 229 do Código de Processo Civil. No mérito, afirma que o pedido deve ser julgado improcedente. Petição do autor às fls. 247/248, informando a mudança do nome da primeira ré para ANA CIRSTINA MIGUEL MORENO e requerendo nova citação. Petição do autor às fls. 269/271, informando que ingressou com ação de reintegração de posse em face da segunda ré (processo nº ), distribuída para a 17ª Vara Cível da Comarca da Capital, cuja liminar foi cassada, ante a alegação desta no sentido de que é locatária do imóvel objeto da lide. Diante disso, pleiteia a extinção do processo com relação à primeira ré. Decisão de fls. 305, determinando a exclusão da primeira ré do pólo passivo. Decisão de fls. 306, ordenando a citação do réu BANIN E BANOT PRODUTOS DE COURO, o qual deverá informar se ratifica a exclusão de ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL do polo passivo. Decisão de fls. 329, esclarecendo que, como a citação da segunda ré não foi anulada, deve a mesma, na verdade, ser intimada para apresentar contestação. Reconheceu, ainda, a ocorrência de equívoco material, pois cabe 4

5 ao autor ratificar a exclusão da primeira ré do polo passivo, o que parece já ter ocorrido, diante da manifestação de fls. 310/312. Decisão de fls. 332, decretando a revelia da parte ré, uma vez que, devidamente citada, a mesma não se manifestou. A sentença de fls. 341/344 julgou PROCEDENTE o pedido, para RESCINDIR o contrato de locação existente entre as partes, determinando o DESPEJO do imóvel consistente na loja n. 269, situada no 2º piso do Shopping Center Iguatemi Rio, com base no artigo 9º, III da Lei 8.245/1991, assinalando a ré o prazo de 15 (quinze) dias para desocupação voluntária do imóvel a contar da notificação própria, na forma do artigo 63, parágrafo 1º, letra "b" do mesmo diploma legal, sob pena de execução forçada do despejo. Deixo de fixar o valor da caução para a hipótese de execução provisória, ante a nova redação do artigo 64 da lei 8.245/1991. Condenou a ré ao pagamento das despesas processuais e honorários advocatícios, que fixo em 10% do valor da causa, na forma do artigo 20, 4º do Código de Processo Civil., observada a gratuidade de justiça deferida a ré. Petição do autor às fls. 346/347, requerendo a imediata execução provisória da sentença. Inconformada, apelou a parte ré, tempestivamente, às fls. 348/352, sustentando que não é revel, pois se manifestou nos autos às fls. 171/173 e interpôs recurso de apelação às fls. 187/190. Afirma, ainda, que a citação de que trata a certidão de fls. 159 verso foi realizada na pessoa de Silvana dos Santos Nunes, simples empregada da loja. Conclui que as decisões do juízo de primeiro grau de fls. 305 e 306 são mais corretas que a de fls. 332, requerendo a anulação da sentença, a fim de que seja determinada nova citação da recorrente. Despacho de fls. 354, determinando a expedição de mandado de notificação, conforme requerido às fls Contrarrazões apresentadas às fls. 370/378. Este o relatório. 5

6 Trata-se de ação de despejo por falta de pagamento ajuizada pelo CONDOMÍNIO CIVIL DO SHOPPING CENTER IGUATEMI RIO em face de ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL. Com efeito, a citação da segunda ré às fls. 159 verso não foi anulada pela decisão deste relator, tendo sido lícita, haja vista que efetivada no endereço da pessoa jurídica e recebida por funcionária (Sra. Silvana dos Santos Nunes), de acordo com a teoria da aparência e com a Súmula nº 118 deste Tribunal: A citação postal comprovadamente entregue à pessoa física, bem assim na sede ou filial da pessoa jurídica, faz presumir o conhecimento e a validade do ato. Uma vez citada, a própria segunda ré manifestou-se às fls. 171/173, informando que aquela petição não se tratava de contestação, pois seu prazo só se iniciaria com a citação da primeira ré. Ainda que assim não fosse, como o processo foi anulado a partir de fls. 170, inclusive, não se pode admitir a petição de fls. 171/173 como peça de resposta. Dessa forma, correta a decisão de fls. 332 que decretou revelia da segunda ré (BANIN E BANOT PRODUTOS DE COURO LTDA. ME), ressaltando-se, ainda, que contra o decisum não houve interposição de recurso. Por seu turno, a decisão de fls. 305 que excluiu do pólo passivo a primeira ré foi ratificada pelo autor às fls. 310/312, não tendo sido objeto de impugnação, ocorrendo a preclusão. A ilegitimidade passiva da primeira ré era inequívoca, haja vista que de acordo com o contrato de locação de fls. 44/53 a locatária não era ANA CRISTINA TUPAM MIGUEL, mas a sociedade que a mesma iria constituir, o que de fato ocorreu conforme se verifica às fls. 299/301. Ademais, considerando que o inadimplemento iniciou-se em 01/09/2003 e que ANA CRISTINA retirou-se da empresa ré em 20/08/2002, consoante fls. 302/304, não se pode reconhecer que a mesma seria responsável pelo débito locatício. Dessa forma, conclui-se que a ré BANIN E BANOT PRODUTOS DE COURO LTDA. ME é a locatária do imóvel objeto do desalijo, sendo incontroverso seu inadimplemento, diante da decretação da revelia. 6

7 Configurado o descumprimento à regra prevista no artigo 23, I da lei nº 8.245/91, resta autorizada a extinção da locação, consoante disposto no artigo 9º, III do mesmo diploma legal, que autoriza a extinção da locação nessa hipótese. À conta de tais fundamentos, hei por bem negar provimento ao recurso. Rio de Janeiro, 10 de julho de B DES. MARCO ANTONIO IBRAHIM Relator 7

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS

Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS Sumário PARTE I ASPECTOS PROCESSUAIS GERAIS 1 Jurisdição 1.1 Introdução 1.2 Conceito e características 1.3 Divisão da jurisdição 1.4 Organização judiciária 2 Direito Processual Civil 2.1 Conceito e delimitação

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA.

APELAÇÃO CÍVEL Nº , DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.401.899-0, DA 9ª VARA CÍVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA. APELANTE: CONDOMÍNIO RESIDENCIAL SCHOENSTATT. APELADO: LUIZ ADRIANO DE VEIGA BOABAID. RELATOR:

Leia mais

Página 4 16 Trata se de resposta aos embargos à execução em que se aduz essencialmente a falta de capacidade postulatória.

Página 4 16 Trata se de resposta aos embargos à execução em que se aduz essencialmente a falta de capacidade postulatória. Página 1 1 Contestação à ação de despejo por falta de pagamento, em que o réu alega falta de interesse de agir do autor, visto que, em havendo título executivo a via adequada não é a ação de conhecimento.

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ANDRADE NETO (Presidente) e ORLANDO PISTORESI. São Paulo, 30 de maio de 2012.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores ANDRADE NETO (Presidente) e ORLANDO PISTORESI. São Paulo, 30 de maio de 2012. Registro: 2012.0000252889 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0339919-02.2009.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante ALGARISMOS BRINQUEDOS LTDA sendo apelado VIAÇÃO AÉREA

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA SEGUNDA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL Nº 0014628-88.2009.8.19.0061 Ação Declaratória 2.ª Vara Cível da Comarca de Teresópolis APELANTE: VANIA DOS SANTOS APELADO: DETRAN- DEPARTAMENTO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL Nº 0001290-15.2010.8.19.0028 APELANTE: AMPLA ENERGIA E SERVIÇOS S.A. APELADOS: R.S.R. DE MACAÉ EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS

Leia mais

- Sentença mantida. - Recurso improvido.

- Sentença mantida. - Recurso improvido. SÉTIMA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL PROCESSO Nº 0033658-26.2011.8.19.0066 RELATOR: DES. CAETANO E. DA FONSECA COSTA LOCAÇÃO IMÓVEL RESIDENCIAL - DISSOLUÇÃO DO CONTRATO PRELI- MINAR DE NULIDADE DA SENTENÇA

Leia mais

Apelação Cível n , de Videira Relator: Des. Joel Dias Figueira Júnior

Apelação Cível n , de Videira Relator: Des. Joel Dias Figueira Júnior Apelação Cível n. 2010.078282-8, de Videira Relator: Des. Joel Dias Figueira Júnior APELAÇÃO CÍVEL. AÇÃO DE COBRANÇA SECURITÁRIA C/C COMPENSAÇÃO POR DANOS MORAIS. CONTRATO DE SEGURO DE VIDA EM GRUPO. PRESCRIÇÃO.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO PODER JUDICIÁRIO DE SÃO PAULO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA 154 7 REGISTRADO(A) SOB N {r\ ACÓRDÃO!! 1 *03498880* Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 0110976-27.2007.8.26.0003,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2014.0000566560 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9295174-21.2008.8.26.0000, da Comarca de Guarulhos, em que são apelantes ADRIANA PAULINO COSTA (JUSTIÇA GRATUITA),

Leia mais

Eis o teor da decisão (f. 46):

Eis o teor da decisão (f. 46): AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1191431-9, DE GUARAPUAVA - 3ª VARA CÍVEL AGRAVANTE : MARIA APARECIDA CAMPOS OGIBOSKI AGRAVADO : DANIEL SCHNEIDER RELATORA : DESª DENISE KRÜGER PEREIRA AGRAVO DE INSTRUMENTO AÇÃO

Leia mais

RELATÓRIO A EXMA. SRA. DESEMBARGADORA FEDERAL LEIDE POLO:

RELATÓRIO A EXMA. SRA. DESEMBARGADORA FEDERAL LEIDE POLO: APELAÇÃO/REEXAME NECESSÁRIO Nº 2005.61.23.001640-5/SP RELATORA : Desembargadora Federal LEIDE POLO APELANTE : SEBASTIAO ANTONIO DE LIMA (= ou > de 65 anos) ADVOGADO : EVELISE SIMONE DE MELO e outro APELANTE

Leia mais

A Ré, às fls. 70/78, argui preliminar de nulidade por julgamento extra petita e, no mérito, insurge se em relação a declaração de sucessão e quanto a

A Ré, às fls. 70/78, argui preliminar de nulidade por julgamento extra petita e, no mérito, insurge se em relação a declaração de sucessão e quanto a ACÓRDÃO 6a Turma SUCESSÃO. DROGARIA DESCONTÃO E DROGARIA PACHECO. Os elementos que definem a sucessão, no processo do trabalho, são a continuidade da atividade empresarial e a passagem de uma unidade produtiva

Leia mais

Nº PORTO ALEGRE

Nº PORTO ALEGRE APELAÇÃO E REEXAME NECESSÁRIO. DIREITO TRIBUTÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. CERTIDÃO POSITIVA COM EFEITO DE NEGATIVA. DEVE SER AUTORIZADA A EXPEDIÃO DE CERTIDÃO POSITIVA COM EFEITO DE NEGATIVA, EM RAZÃO DA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 3 Registro: 2015.0000367711 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0029261-67.2011.8.26.0602, da Comarca de Sorocaba, em que é apelante BANCO VOLKSWAGEN S/A, é apelado EXPRESSO

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2014.0000638904 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 4010718-83.2013.8.26.0114, da Comarca de Campinas, em que é apelante ALVARO JACO KICE (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado

Leia mais

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Tribunal de Justiça Vigésima Primeira Câmara Cível

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Tribunal de Justiça Vigésima Primeira Câmara Cível Apelação cível nº: 0379418-52.2013.8.19.0001 Apelante: FRANCISCO DE PAULA MUNIZ FREIRE BARBOSA Apelado: RONALDO GANON Relatora: DES. MÁRCIA CUNHA SILVA ARAÚJO DE CARVALHO APELAÇÃO CÍVEL. EMBARGOS Á EXECUÇÃO.

Leia mais

18 a CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL N o 11496/08 RELATOR : DES.JORGE LUIZ HABIB

18 a CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL N o 11496/08 RELATOR : DES.JORGE LUIZ HABIB 18 a CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL N o 11496/08 RELATOR : DES.JORGE LUIZ HABIB APELAÇÃO CÍVEL. MANDADO DE SEGURANÇA. A Lei 7347/85, com a inovação trazida pela lei 11448/07, prevê,

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores BERETTA DA SILVEIRA (Presidente), EGIDIO GIACOIA E VIVIANI NICOLAU.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores BERETTA DA SILVEIRA (Presidente), EGIDIO GIACOIA E VIVIANI NICOLAU. Registro: 2016.0000644435 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0000653-18.2013.8.26.0302, da Comarca de Jaú, em que é apelante E. J. B. (JUSTIÇA GRATUITA), é apelado L. E.

Leia mais

Acórdão em Apelação Cível Processo n º Relator: DES. Antônio Iloízio Barros Bastos

Acórdão em Apelação Cível Processo n º Relator: DES. Antônio Iloízio Barros Bastos Acórdão em Apelação Cível Processo n º 0095306-76.2009.8.19.0001 Relator: DES. Antônio Iloízio Barros Bastos Ação de obrigação de fazer cumulada com pedido de indenização por danos morais. Videogame XBox,

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Registro: ACÓRDÃO ACÓRDÃO Registro: 2014.0000475816 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 2077354-82.2014.8.26.0000, da Comarca de Registro, em que é agravante MUNICIPIO DE SETE BARRAS,

Leia mais

D E C I S Ã O M O N O C R Á T I C A

D E C I S Ã O M O N O C R Á T I C A APELAÇÃO CÍVEL. DIREITO PROCESSUAL CIVIL. SENTENÇA SEM RELATÓRIO E DISPOSITIVO, COM MERA REMISSÃO AO PARECER DO MINISTÉRIO PÚBLICO. NULIDADE. SENTENÇA DESCONSTITUÍDA. É nula a sentença fundamentada pela

Leia mais

ACÓRDÃO , da Comarca de São Paulo, em que é. apelante OLGA MARIA VIEIRA CARDENAS MARIN, são apelados

ACÓRDÃO , da Comarca de São Paulo, em que é. apelante OLGA MARIA VIEIRA CARDENAS MARIN, são apelados Registro: 2014.0000441744 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1063218-25.2013.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante OLGA MARIA VIEIRA CARDENAS MARIN, são apelados

Leia mais

APELANTE: FAZENDA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL APELADO: FARMÁCIA VIDAS VIVE LTDA RELATOR: DES. DIMAS ORTÊNCIO DE MELO

APELANTE: FAZENDA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL APELADO: FARMÁCIA VIDAS VIVE LTDA RELATOR: DES. DIMAS ORTÊNCIO DE MELO APELAÇÃO CÍVEL Nº 1.010.190-3, DA 1ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE CASCAVEL APELANTE: FAZENDA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CASCAVEL APELADO: FARMÁCIA VIDAS VIVE LTDA RELATOR: DES. DIMAS ORTÊNCIO DE MELO APELAÇÃO

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO RS

PODER JUDICIÁRIO RS Número do processo: 70066740119 Comarca: Comarca de Porto Alegre Data de Julgamento: 29/10/2015 Relator: Pedro Celso Dal Pra PODER JUDICIÁRIO ---------- RS ---------- ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PODER

Leia mais

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A.

SEGUNDA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 8785/2004 CLASSE II COMARCA DE SINOP APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELANTE: BRASIL TELECOM S. A. APELADO: STELA MARIS SCHUTZ Número do Protocolo : 8785/2004 Data de Julgamento : 29-6-2004 EMENTA APELAÇÃO CÍVEL DECLARATÓRIA DE INEXISTÊNCIA DE DÉBITO TELEFÔNICO COMBINADA

Leia mais

ACÓRDÃO 3ª TURMA NULIDADE JULGAMENTO EXTRA PETITA É nula a sentença que julga pretensão diversa da formulada pelo Autor. Buffet Amanda Ltda.

ACÓRDÃO 3ª TURMA NULIDADE JULGAMENTO EXTRA PETITA É nula a sentença que julga pretensão diversa da formulada pelo Autor. Buffet Amanda Ltda. ACÓRDÃO 3ª TURMA NULIDADE JULGAMENTO EXTRA PETITA É nula a sentença que julga pretensão diversa da formulada pelo Autor. Recorrente: Buffet Amanda Ltda. Recorridos: Alex Sandro Farias de Oliveira Marina

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO fls. 1 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000569257 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0043066-51.2012.8.26.0053, da Comarca de São Paulo, em que é apelante FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO,

Leia mais

PROCESSO: RTOrd. Acórdão 10a Turma

PROCESSO: RTOrd. Acórdão 10a Turma PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Flávio Ernesto Rodrigues Silva Av. Presidente Antonio Carlos,251 11º Andar - Gab.06 Castelo Rio de Janeiro

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 5ª Turma RECURSO ADMINISTRATIVO DA EMPRESA JUNTO AO INSS NEXO TÉCNICO EPIDEMIOLÓGICO O efeito suspensivo dado ao recurso administrativo contra a aplicação do nexo técnico epidemiológico, de que

Leia mais

PROCESSO: RO

PROCESSO: RO A C Ó R D Ã O 5ª T U R M A PLANO DE SAÚDE. DIREITO ADQUIRIDO. AUXÍLIO-DOENÇA. O cancelamento abrupto do plano de saúde caracteriza-se como violação ao direito adquirido do reclamante, que é detentor do

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gab Des Jorge Fernando Gonçalves da Fonte Avenida Presidente Antonio Carlos 251 10o andar - Gabinete 17 Castelo RIO

Leia mais

CONTESTAÇAo NO PROCESSO CIVIL

CONTESTAÇAo NO PROCESSO CIVIL Gediel Claudino de Araujo Júnior PRÁTICA DE CONTESTAÇAo NO PROCESSO CIVIL CONTESTAÇÃO I RECONVENÇÃO EXCEÇÓES { IMPUGNAÇÓES 3!L Edição Revista, ampliada e atualizada Sumário 1 Jurisdição... 1.1 Introdução...

Leia mais

APELAÇÃO CÍVEL Nº ( ) DE GOIÂNIA

APELAÇÃO CÍVEL Nº ( ) DE GOIÂNIA APELAÇÃO CÍVEL Nº 180002-68.2009.8.09.0051 (200991800028) DE GOIÂNIA APELANTE APELADA CÂMARA ANA LÚCIA PRUDENTE D'OLIVEIRA CAVALCANTE FGR CONSTRUTORA S/A DESEMBARGADOR CARLOS ESCHER 4ª CÍVEL RELATÓRIO

Leia mais

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado):

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado): PROCESSO Nº: 0805042-25.2015.4.05.8300 - APELAÇÃO RELATOR(A): DESEMBARGADOR(A) FEDERAL RUBENS DE MENDONCA CANUTO NETO - 1º TURMA RELATÓRIO O Sr. Des. Fed. RUBENS DE MENDONÇA CANUTO (Relator Convocado):

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO A C Ó R D Ã O 8ª T U R M A Cinto de segurança é EPI que deve proteger o empregado, proteção esta que deve ocorrer, inclusive, quando realiza movimentos inesperados, já que se utiliza cinto quando o equilíbrio

Leia mais

Contraminuta, a fls. 1123/1128.

Contraminuta, a fls. 1123/1128. A C Ó R D Ã O 7ª TURMA MULTA. ATO ATENTATÓRIO À DIGNIDADE DA JUSTIÇA. Apesar do ordenamento jurídico assegurar às partes o contraditório e a ampla defesa, isto não implica na faculdade de atuarem irrestritivamente,

Leia mais

2. Caso em que a família aduz não reunir condições para controlar, tratar ou submeter o filho a tratamento voluntário (fl. 2, verso).

2. Caso em que a família aduz não reunir condições para controlar, tratar ou submeter o filho a tratamento voluntário (fl. 2, verso). APELAÇÃO CÍVEL. INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA. DIREITO CONSTITUCIONAL À SAÚDE. DESNECESSIDADE DE PRÉVIO INDEFERIMENTO ADMINISTRATIVO. DESCONSTITUIÇÃO DA SENTENÇA. ENFRENTAMENTO DO MÉRITO. IMPOSSIBILIDADE. AUSÊNCIA

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO EM RITO SUMARÍSSIMO ORIGEM: 75ª VARA DO TRABALHO DE SÃO PAULO

RECURSO ORDINÁRIO EM RITO SUMARÍSSIMO ORIGEM: 75ª VARA DO TRABALHO DE SÃO PAULO PODER JUDICIÁRIO FEDERAL TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 2ª REGIÃO PROCESSO Nº 0001174-17.2012.5.02.0075 5ª TURMA PROCESSO Nº 0001174-17.2012.5.02.0075 RECURSO ORDINÁRIO EM RITO SUMARÍSSIMO ORIGEM: 75ª VARA

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA... VARA CÍVEL DO FORO DA COMARCA DE EMBU GUAÇU ESTADO DE SÃO PAULO

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA... VARA CÍVEL DO FORO DA COMARCA DE EMBU GUAÇU ESTADO DE SÃO PAULO QUESTÃO Na data de 11 de agosto de 2013, Ana Isabel Figueira, residente e domiciliada na Rua Solavanco, 111, Vila Esmeralda, Embu Guaçu, recebeu uma correspondência de cobrança da Loja Borboleta Azul LTDA,

Leia mais

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL - TRIBUNAL DE JUSTIÇA

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL - TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL - TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL n.º 0251889-84.2012.8.19.0001 E Ação Ordinária APELANTE: EDEZIO JOSE DOS SANTOS APELADOS : FUNDAÇÃO REDE FERROVIARIA DE SEGURIDADE SOCIAL REFER

Leia mais

RELATÓRIO. TRF/fls. E:\acordaos\ _ doc

RELATÓRIO. TRF/fls. E:\acordaos\ _ doc *AC 305947-AL (20028000001001-9) APTE: INSS - INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO SOCIAL ADV: MARIA DE FATIMA FALCÃO ALBUQUERQUE E OUTROS APDO: OTACILIA RAMOS DUARTE ADV: RAIMUNDA MOREIRA AZEVEDO E OUTROS REMTE:

Leia mais

RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008

RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SERGIPE ACÓRDÃO: 862/2008 RECURSO INOMINADO (CRIME CAPITAL/CÍVEL E CRIME INT.) 0328/2008 PROCESSO: 2008900809 RECORRENTE SUL AMERICA CIA. NACIONAL DE SEGUROS VANESSA RODRIGUES DE

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 334 Registro: 2014.0000834414 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 1004307-20.2013.8.26.0100, da Comarca de, em que é apelante FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA,

Leia mais

ENERGIA E SERVICOS S A MUNICIPIO DE PETROPOLIS

ENERGIA E SERVICOS S A MUNICIPIO DE PETROPOLIS Tribunal de Justiça 12ª Câmara Cível Apelação Cível nº 0045893-97.2011.8.19.0042 Apelantes: AMPLA ENERGIA E SERVICOS S A MUNICIPIO DE PETROPOLIS Apelado: IZABEL DE AZEVEDO SILVA Relator: Desembargador

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM MANDADO DE SEGURANÇA Nº 21.205 - SP (2006/0009180-5) RELATOR : MINISTRO TEORI ALBINO ZAVASCKI IMPETRADO : JUIZ FEDERAL DA 13A VARA CÍVEL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DE SÃO PAULO EMENTA PROCESSUAL

Leia mais

RECURSO ORDINÁRIO TRT/RO RTOrd

RECURSO ORDINÁRIO TRT/RO RTOrd DIVISOR DO SALÁRIO-HORA. JORNADA DE TRABALHO DE 30 HORAS. DIVISOR 150. Para as jornadas de 30 horas semanais de trabalho aplica-se o divisor 150 sobre o valor do salário-hora do empregado. Entendimento

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL. Órgão: 3ª Turma Cível. Processo N.: Apelação Cível APC. Apelante(s): JOSÉ VIEIRA DE SÁ

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL. Órgão: 3ª Turma Cível. Processo N.: Apelação Cível APC. Apelante(s): JOSÉ VIEIRA DE SÁ TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL Órgão: 3ª Turma Cível Processo N.: Apelação Cível 20080510067475APC Apelante(s): JOSÉ VIEIRA DE SÁ Apelado(s): BRADESCO SEGUROS S/A Relator: Desembargador JOÃO MARIOSI

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SAO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA d REGISTRADO(A) SOB H Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL n 24 6.418-4/7-00, da Comarca de ITAPETININGA, em

Leia mais

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul fls. 187 9 de setembro de 2014 2ª Câmara Cível Apelação - Nº - Campo Grande Relator Exmo. Sr. Des. Atapoã da Costa Feliz Apelante : Seguradora Líder dos Consórcios do Seguro DPVAT S/A Advogada : Luciana

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº ( ) DE ANÁPOLIS

AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº ( ) DE ANÁPOLIS AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 90425-67.2011.8.09.0000 (201190904250) DE ANÁPOLIS AGRAVANTE AGRAVADO CÂMARA VILMAR FERREIRA PRODUTOS ALIMENTÍCIOS ORLÂNDIA S/A COMÉRCIO E INDÚSTRIA DESEMBARGADOR CARLOS ESCHER

Leia mais

PROCESSO: MS Agravo Regimental

PROCESSO: MS Agravo Regimental Acórdão Seção Especializada em Dissídios Individuais AGRAVO REGIMENTAL. Liminar. A medida liminar somente pode ser deferida quando comprovados o fumus boni iuris e o periculum in mora, o que não é o caso

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gabinete Juiz Convocado 8 Av. Presidente Antonio Carlos, 251

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Gabinete Juiz Convocado 8 Av. Presidente Antonio Carlos, 251 A C Ó R D Ã O 8ª T U R M A TESTEMUNHA CLIENTE DO ADVOGADO DO AUTOR NÃO ACOLHIMENTO DA CONTRADITA, PORÉM APRECIADA COM RESERVAS POR PRESUMIR-SE QUE FOI ORIENTADA POR DEVER DE OFÍCIO. Entendo que o fato

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO RECORRENTE : UNIÃO FEDERAL RECORRIDA : MARTINS COMERCIO E SERVIÇOS DE DISTRIBUIÇÃO S/A EMENTA: TRABALHO EXTERNO. MOTORISTAS. ART. 74, 3º, DA CLT. INAPLICABILIDADE. PERÍODO ANTERIOR À PUBLICAÇÃO DA LEI

Leia mais

ACÓRDÃO , da Comarca de Mairiporã, em que é. apelante INSTITUTO DAS IRMÃS MISSIONARIAS DE NOSSA SENHORA

ACÓRDÃO , da Comarca de Mairiporã, em que é. apelante INSTITUTO DAS IRMÃS MISSIONARIAS DE NOSSA SENHORA Registro: 2013.0000080031 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0005924-36.2009.8.26.0338, da Comarca de Mairiporã, em que é apelante INSTITUTO DAS IRMÃS MISSIONARIAS DE NOSSA

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO 00232-2007-101-04-00-5 RO Fl.1 EMENTA: CONTRIBUIÇÃO ASSISTENCIAL. TRABALHADORES ASSOCIADOS E NÃO-ASSOCIADOS. Na expressão do art. 513, e, da CLT, os sindicatos podem "impor contribuições a todos aqueles

Leia mais

AGRAVO DE PETIÇÃO TRT/AP ExFis A C Ó R D Ã O 4ª Turma

AGRAVO DE PETIÇÃO TRT/AP ExFis A C Ó R D Ã O 4ª Turma Prescrição. Multa administrativa - A multa administrativa, desde sua imposição até a sua cobrança submetese aos princípios do direito público, e assim está sujeita à prescrição quinquenal prevista no art.

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Tribunal de Justiça 1ª Câmara Especial

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Tribunal de Justiça 1ª Câmara Especial 1 PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DE RONDÔNIA Tribunal de Justiça 1ª Câmara Especial Data de distribuição : 12/12/2008 Data de julgamento : 20/05/2009 100.001.2008.016120-0 Apelação Origem : 00120080161200

Leia mais

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator

TURMA RECURSAL ÚNICA J. S. Fagundes Cunha Presidente Relator RECURSO DE APELAÇÃO nº 2006.0003066-4/0, DO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DA COMARCA DE FAXINAL Recorrente...: VILSON RODRIGUES Recorrido...: MINISTÉRIO PÚBLICO Relator...: J. S. FAGUNDES CUNHA RECURSO DE

Leia mais

Ação Indenizatória em virtude de Acidente de Trânsito. Rito. sumário. Sentença que julgou procedente o pedido,

Ação Indenizatória em virtude de Acidente de Trânsito. Rito. sumário. Sentença que julgou procedente o pedido, Apelação Cível nº: 0007807-80.2007.8.19.0209 Apelante: Bradesco Auto/RE Companhia de Seguros Apelada 1: Camila Silva Ferreira Apelado 2: Assad Esteves Administradora de Imóveis Ltda. Relator: Desembargador

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.542.510 - MS (2015/0164562-6) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADVOGADO : RECORRIDO : ADVOGADOS : RELATORA: MINISTRA NANCY ANDRIGHI RELATÓRIO Cuida-se de recurso especial

Leia mais

Questão 1 (FCC TJ-PE - Técnico Judiciário - Área Judiciária - e Administrativa)

Questão 1 (FCC TJ-PE - Técnico Judiciário - Área Judiciária - e Administrativa) CURSO DE RESOLUÇÃO DE QUESTÕES DE PROCESSO CIVIL PONTO A PONTO PARA TRIBUNAIS MÓDULO 10 RECURSOS. Professora: Janaína Noleto Curso Agora Eu Passo () Olá, pessoal! Chegamos ao nosso décimo módulo. No módulo

Leia mais

QUARTA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 23079/ CLASSE II COMARCA CAPITAL

QUARTA CÂMARA CÍVEL RECURSO DE APELAÇÃO CÍVEL Nº 23079/ CLASSE II COMARCA CAPITAL APELANTE: APELADAS: SUL AMÉRICA TERRESTRES MARÍTIMOS E ACIDENTES CIA. DE SEGUROS ALTINA PEREIRA DA SILVA E TRANSPORTES NOVA ERA LTDA. Número do Protocolo: 23079/2004 Data de Julgamento: 14-3-2005 EMENTA

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ACRE. Acórdão n. : Classe : Apelação Cível (Sumário) n Origem : Rio Branco. Órgão : Câmara Cível

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ACRE. Acórdão n. : Classe : Apelação Cível (Sumário) n Origem : Rio Branco. Órgão : Câmara Cível TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ACRE Acórdão n. : 5.663 Classe : Apelação Cível (Sumário) n. 2008.003054-0 Origem : Rio Branco Órgão : Câmara Cível Relator : Des. Adair Longuini Apelante : Mapfre Vera Cruz Seguradora

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 18 TRIBUNAL DE JUSTIÇA São Paulo Registro: 2015.0000198145 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0199798-55.2008.8.26.0100, da Comarca de São Paulo, em que é apelante FREI

Leia mais

COMARCA DE PORTO ALEGRE 6ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA 2º JUIZADO Processo nº: 001/ Natureza: Autora:

COMARCA DE PORTO ALEGRE 6ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA 2º JUIZADO Processo nº: 001/ Natureza: Autora: COMARCA DE PORTO ALEGRE 6ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA 2º JUIZADO Processo nº: 001/1.07.0150175-1 Natureza: Autora: Réu: Juíza Prolatora: AÇÃO CAUTELAR DE CAUÇÃO STEM PHARMACEUTICAL SUPLEMENTOS ALIMENTARES

Leia mais

Processo de Execução no Direito Previdenciário

Processo de Execução no Direito Previdenciário Processo de Execução no Direito Previdenciário Introdução ao Processo de Execução. A Execução contra a Fazenda Pública Previdenciária - Noções Gerais: objeto, partes, requisitos, prazos, procedimento Execução

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIÃO Acórdão 1a Turma PRINCÍPIO DA UNIRRECORRIBILIDADE PRECLUSÃO CONSUMATIVA. O princípio da unirrecorribilidade, preconiza que o direito da parte de se insurgir contra o julgado que lhe foi desfavorável, se

Leia mais

T SSkS^^-« PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

T SSkS^^-« PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO T SSkS^^-«ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação n 994.06.116558-0, da Comarca de Guarulhos, em que é apelante CAROLINA BRAGA sendo apelados HUANG

Leia mais

AGRAVANTE: BANCO FIAT S/A

AGRAVANTE: BANCO FIAT S/A AGRAVO N.º 1269433-8/01, DE FOZ DE IGUAÇU 3ª VARA CÍVEL AGRAVANTE: BANCO FIAT S/A AGRAVADO: MARLI ANA DESORDI RELATOR: DES. VITOR ROBERTO SILVA AGRAVO. AGRAVO DE INSTRUMENTO. BUSCA E APREENSÃO. DEVOLUÇÃO

Leia mais

CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS MANIFESTAÇÃO DO INSS - PRECLUSÃO

CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS MANIFESTAÇÃO DO INSS - PRECLUSÃO Acórdão - 7a Turma CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS MANIFESTAÇÃO DO INSS - PRECLUSÃO O termo de conciliação, no item III (v. fls. 120) atribuiu natureza indenizatória ao aviso-prévio e nestes termos foi homologado

Leia mais

DECISÃO. (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC)

DECISÃO. (Fundamentação legal: artigo 557, caput, do CPC) TRIBUNAL DE JUSTIÇA DÉCIMA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0048175-69.2013.8.19.0000 Agravante: DIBENS LEASING S/A ARRENDAMENTO MERCANTIL (autora) Agravado: JOSÉ LUIS DA SILVA (réu) Relatora: Desembargadora

Leia mais

S E N T E N Ç A Tipo A

S E N T E N Ç A Tipo A S E N T E N Ç A Tipo A I-RELATÓRIO Cuida-se de ação sob o rito ordinário proposta por EDNILSON JOSÉ DE SANTANA contra o INSTITUTO BRASILEIRO DE MEIO AMBIENTE E RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS - IBAMA, objetivando

Leia mais

PROCESSO: RTOrd

PROCESSO: RTOrd ACÓRDÃO 9ª Turma PROCESSO: 0001049-15.2011.5.01.0042 - RTOrd COISA JULGADA. Inexiste o fenômeno da coisa julgada, uma vez que, nada obstante os pedidos e a causa de pedir sejam idênticos, as partes são

Leia mais

Sumário RECURSOS CÍVEIS

Sumário RECURSOS CÍVEIS Sumário RECURSOS CÍVEIS 1. Conceito de recurso......................... 25 2. Recurso adesivo (art. 500 do CPC).......... 29 3. Recurso adesivo (art. 500 do CPC)- (Modelo 2)................. 32 4. Desistência

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA SÉTIMA CÂMARA CÍVEL Apelação Cível nº 0018150-71.2007.8.19.0004 Apelante: Município de São Gonçalo Apelado: Casa de Saúde Santa Lúcia Relator: Des.

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores CLAUDIO GODOY (Presidente), ALCIDES LEOPOLDO E SILVA JÚNIOR E AUGUSTO REZENDE.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Desembargadores CLAUDIO GODOY (Presidente), ALCIDES LEOPOLDO E SILVA JÚNIOR E AUGUSTO REZENDE. Registro: 2016.0000644381 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1012494-92.2015.8.26.0602, da Comarca de Sorocaba, em que é apelante SABRINA TOME ANDREAZZA (JUSTIÇA GRATUITA),

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO AGRAVO DE INSTRUMENTO N.º 1261790-6, DE CURITIBA 2ª VARA DE FALÊNCIAS E RECUPERAÇÕES JUDICIAIS AGRAVANTE: ESSENCIS SOLUÇÕES AMBIENTAIS S/A AGRAVADOS: HELCIO KRONBERG E MASSA FALIDA DE STIRPS EMPREENDIMENTOS

Leia mais

ACÓRDÃO 7ª TURMA EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. Acolhidos, para corrigir os vícios verificados.

ACÓRDÃO 7ª TURMA EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. Acolhidos, para corrigir os vícios verificados. ACÓRDÃO 7ª TURMA EMBARGOS DE DECLARAÇÃO. Acolhidos, para corrigir os vícios verificados. Vistos, relatados e discutidos os presentes autos de Recurso Ordinário nº TRT-RO-0090200-06.2008.5.01.0039, nos

Leia mais

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS

PROF. JOSEVAL MARTINS VIANA OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS OFICINA DO NOVO CPC RECURSOS RECURSO DE APELAÇÃO Artigos 1.009 a 1.014 do Código de Processo Civil 1. Recurso de Apelação Conceito Cabe recurso de apelação contra a sentença do juiz que põe fim à fase

Leia mais

Apelação Criminal nº , oriundo do Juizado Especial Criminal da Comarca de Curitiba.

Apelação Criminal nº , oriundo do Juizado Especial Criminal da Comarca de Curitiba. Apelação Criminal nº 0027371-37.2012.8.16.0182, oriundo do Juizado Especial Criminal da Comarca de Curitiba. Apelante: Ivan Lelis Bonilha Apelado: Esmael Alves de Moraes Interessado: Ministério Público

Leia mais

Número do processo: /001(1) Númeração Única: Processos associados: clique para pesquisar Relator:

Número do processo: /001(1) Númeração Única: Processos associados: clique para pesquisar Relator: Número do processo: 1.0145.09.551119-5/001(1) Númeração Única: 5511195-38.2009.8.13.0145 Processos associados: clique para pesquisar Relator: Des.(a) VERSIANI PENNA Relator do Acórdão: Des.(a) VERSIANI

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 384 Registro: 2014.0000696642 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 1001513-61.2014.8.26.0562, da Comarca de Santos, em que

Leia mais

PROCESSO: (RO)

PROCESSO: (RO) A C Ó R D ÃO TERCEIRA T U R M A I- INOVAÇÃO À LIDE. As matérias discutidas em grau recursal devem estar restritas aos limites em que fixada a lide, sendo vedado às partes aduzirem novas questões não alegadas

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL 1 TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DÉCIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0006422-98.2014.8.19.0000 AGRAVANTE: DENISE GUARINO MOREIRA FOLETTO AGRAVADO 1: CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO

Leia mais

I iiim uni mil mil um um um um mi m

I iiim uni mil mil um um um um mi m PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRÁTICA REGISTRADO(A) SOB N I iiim uni mil mil um um um um mi m Vistos, relatados e discutidos

Leia mais

A C Ó R D Ã O

<CABBCCBDAABCACBCABBCBACCBBCAADCADABAA DDADAAAD> A C Ó R D Ã O EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL COBRANÇA TAXA ECAD TELEVISOR EM QUARTO DE HOTEL AUSÊNCIA DE COMPROVAÇÃO DE SONORIZAÇÃO MUSICAL NAS DEPENDÊNCIAS FÍSICAS AUSÊNCIA

Leia mais

https://youtu.be/tjdwx0oqbrg Novo CPC Contestação Modelo

https://youtu.be/tjdwx0oqbrg Novo CPC Contestação Modelo Novo CPC Contestação Modelo https://youtu.be/tjdwx0oqbrg Novo CPC Contestação Modelo EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA DA COMARCA.. / UF Pular 3 linhas Processo nº Pular 10 linhas (NOME

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIÃO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIÃO APELAÇÃO CÍVEL Nº 0002622-97.2009.4.03.6117/SP D.E. 2009.61.17.002622-3/SP Juíza Federal Convocada ELIANA Publicado em 24/03/2014 RELATORA : MARCELO

Leia mais

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS

PROCEDIMENTOS ESPECIAIS PROCEDIMENTOS ESPECIAIS AÇÃO MONITÓRIA DA AÇÃO MONITÓRIA Art. 700. A ação monitória pode ser proposta por aquele que afirmar, com base em prova escrita sem eficácia de título executivo, ter direito de

Leia mais

PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA. Denis Domingues Hermida

PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA. Denis Domingues Hermida PRÁTICA JURÍDICA TRIBUTÁRIA Denis Domingues Hermida - Locadora Carro Bom Ltda. foi autuada pela Receita Federal por ter deixado de recolher a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (COFINS)

Leia mais

DISTRITO FEDERAL - PROMAI E OUTROS Relator. Desembargador NATANAEL CAETANO Revisor. Desembargador FLAVIO ROSTIROLA Acórdão Nº 314.

DISTRITO FEDERAL - PROMAI E OUTROS Relator. Desembargador NATANAEL CAETANO Revisor. Desembargador FLAVIO ROSTIROLA Acórdão Nº 314. Poder Judiciário da União Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios Órgão 1ª Turma Cível Processo N. Apelação Cível 20070110284164APC Apelante(s) JOSÉ ALCÂNTARA RIBEIRO E OUTROS Apelado(s)

Leia mais

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Oitava Câmara Cível A C Ó R D Ã O RECURSO PROVIDO.

Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro Oitava Câmara Cível A C Ó R D Ã O RECURSO PROVIDO. 38 Agravante: Vitoria Faertag Agravados: A E B comércio de Calçados Relatora: Des. Flávia Romano de Rezende A C Ó R D Ã O AGRAVO DE INSTRUMENTO. SUSPENSÃO DA AÇÃO DE DESPEJO C/C COBRANÇA EM RAZÃO DE TER

Leia mais

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA VIGÉSIMA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA APELAÇÃO CÍVEL n.º 0029389-71.2013.8.19.0001-E Obrigação de Fazer 14ª Vara de Fazenda Pública da Comarca da Capital APELANTE: SINDICATO DOS TRABALHADORES AUTÔNOMOS,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2013.0000585081 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0031938-38.2009.8.26.0506, da Comarca de Ribeirão Preto, em que é apelante PEDRO JOSÉ ONI CASTRO SHIRAI (JUSTIÇA

Leia mais

QUINTA CÂMARA CÍVEL Apelação nº Relator: DES. HENRIQUE CARLOS DE ANDRADE FIGUEIRA

QUINTA CÂMARA CÍVEL Apelação nº Relator: DES. HENRIQUE CARLOS DE ANDRADE FIGUEIRA QUINTA CÂMARA CÍVEL Apelação nº 0039428-85.2013.8.19.0209 Relator: DES. HENRIQUE CARLOS DE ANDRADE FIGUEIRA PROCESSO CIVIL. CONSTITUCIONAL. JURISDIÇÃO. EXCEÇÃO DE INCOMPETÊNCIA. CONTRATO COM CLÁUSULA DE

Leia mais

Estudo das ações locatícias. Ministrante: Luciane Lopes Silveira

Estudo das ações locatícias. Ministrante: Luciane Lopes Silveira Estudo das ações locatícias Ministrante: Luciane Lopes Silveira LEI DO INQUILINATO Lei 8245/91 Tit. I Da Locação Cap. I- Disposições Gerais (...) Cap. II Disposições Especiais - Da locação Residencial

Leia mais

ACORDAM os Desembargadores que compõem a Quinta Câmara Cível do Tribunal de Justiça, por unanimidade de votos, em negar provimento ao recurso.

ACORDAM os Desembargadores que compõem a Quinta Câmara Cível do Tribunal de Justiça, por unanimidade de votos, em negar provimento ao recurso. QUINTA CÂMARA CÍVEL DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 0065370-67.2013.8.19.0000 6ª VARA DE FAZENDA PÚBLICA DA COMARCA DA CAPITAL AGRAVO INTERNO AGRAVANTE: CARLOS JOSE VICTOR DEL GUERCIO AGRAVADA:

Leia mais

I - R E L A T Ó R I O

I - R E L A T Ó R I O Acórdão 2a Turma INTEGRAÇÃO DAS HORAS EXTRAS AO 13º SALÁRIO. A Lei nº 4090/62, em seu artigo 1º, 1º, dispõe que a gratificação natalina corresponderá a 1/12 da remuneração devida em dezembro, multiplicada

Leia mais